Índice. Raquel Louçã Silva * Directora. [O que é, quem pode candidatar-se e para onde pode ir?]

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Raquel Louçã Silva * Directora. [O que é, quem pode candidatar-se e para onde pode ir?]"

Transcrição

1

2

3 [Editorial] Na teia do ERASMUS Índice Raquel Louçã Silva * Directora Implementado há 23 anos, o Programa Erasmus granjeou de uma popularidade progressiva no nosso País. Iam as primeiras cobaias e voltavam com um saco cheio de histórias para contar. que por cá andavam, entusiasmavam-se com a possibilidade de seis meses ou até de um ano fora, que por terem ficado na Universidade da cidade onde moravam, nem de casa dos pais ainda tinham saído! Esta porta aberta à aventura, à emancipação e à interculturalidade ajudava a envolver cada vez mais o programa em tons de aventura. Depois começou-se a dizer que no Curriculum Vitae profissionais contava cada vez mais a capacidade de entrosamento social, bem como a abertura à modernidade e a tolerância, que as viagens e o contacto com outras pessoas tão bem ensinam. E foi resumidamente assim que tenho vindo a assistir à cada vez maior valorização do Programa Erasmus por parte da entidade empregadora e à cada vez maior apetência de viver a experiência por parte estudantes. Quando fiz Erasmus, ainda me amaldiçoei pelo facto de ter escolhido o ano de finalista - e se não passasse, e se tivesse que ficar mais um ano?! - mas ainda não tinha decorrido um mês e já tinha atirado a questão para trás das costas. 04 BI Erasmus [O que é, quem pode candidatar-se e para onde pode ir?] 08 Bolsas [Como cobrir os custos da mobilidade] 10 Testemunhos [de quem já fez Erasmus] 12 Guia de Sobrevivência [o que fazer antes de ir e à chegada] 14 Links [para guardar nos favoritos] ficha TécNicA: Título registado no I.C.S. sob o n.º Propriedade: Moving Media Publicações Lda Empresa n.º Matrícula n.º da C.R.C. de Lisboa NIPC Conselho de Gerência: António Stilwell Zilhão; Francisco Pinto Barbosa; Gonçalo Sousa Uva Directora: Raquel Louçã Silva Redacção: Andreia Arenga, Laura Alves Revisão: Catarina Poderoso Paginação: Pedro Castro Marketing: Vanda Filipe Publicidade: Margarida Rego (Directora Comercial); Francisco Sousa Coutinho (Senior Brand Activator) Distribuição: José Magalhães Sede Redacção: Estrada da Outurela n.º 118 Parque Holanda Edifício Holanda Carnaxide Tel: Tiragem: Distribuição: Gratuita 11

4 [guia erasmus] [BI do Erasmus] Estudante europeu, cidadão do mundo! Quando se vai em Mobilidade Erasmus convém saber as reais potencialidades deste programa que tem contribuído com enorme sucesso para uma visão europeia mais tolerante e alargada. Implementado há 23 anos, é cada vez mais procurado. Laura Alves ONDE? O Programa ERASMUS assim baptizado em homenagem ao filósofo holandês Erasmo de Roterdão é um sistema que promove a mobilidade dos estudantes universitários. Os estudantes têm a oportunidade de passar temporadas entre 3 a 12 meses a estudar noutro país, alargando os seus horizontes sociais e culturais. Implementado em 1987, o ERASMUS tem como grande objectivo proporcionar experiências de mobilidade académica a estudantes entre os 27 Estados-membros da União Europeia e ainda países do Espaço Económico Europeu como a Noruega, a Islândia, o Liechtenstein ou candidatos à União Europeia. Sabias que ERASMUS é também a a sigla de European Region Action Scheme for the Mobility of University Students (em português, Esquema de Acção Regional Europeia para a Mobililidade de Estudantes Universitários)? Nos últimos 20 anos, Portugal surge como um dos países mais apetecíveis para os estudantes estrangeiros que pretendem fazer ERASMUS? Até 2012, a meta europeia é atingir os três milhões de estudantes em mobilidade transnacional? QUEM? Em Portugal, é à Agência Nacional PROALV Programa Aprendizagem ao Longo da Vida, que substitui a anterior Agência SÓCRATES, que vigorou até 4

5 Dezembro de 2006 que cabe o papel de gerir o Programa ERASMUS. Para além do ERASMUS, a Agência é também responsável pela implementação dos programas Comenius, Leonardo da Vinci, Grundtvig e Programa Transversal. O Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida será executado durante o período compreendido entre 1 de Janeiro de 2007 e 31 de Dezembro de O conhecimento académico, a diversidade linguística, a coesão social, a cidadania activa, o diálogo intercultural e a realização pessoal são mais-valias às quais nenhum estudante ERASMUS fica indiferente. E assim dás os primeiros passos para te tornares um cidadão do mundo. Quem pode usufruir do ERASMUS: Estudantes do Ensino Superior inscritos em estabelecimentos de Ensino Superior/ Universidades/ Institutos habilitados ao programa e que tenham a Carta Universitária ERASMUS. Que países estão envolvidos: Os 27 países da União Euro- peia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Portugal, Reino Unido, Suécia, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Chipre, Malta e Roménia; Turquia; Os países da EFTA (Associação Europeia de Comércio Livre)/ EEE (Espaço Económico Europeu): Islândia, Liechtenstein e Noruega. Mais informações Agência Nacional para a Gestão do Programa Aprendizagem ao Longo da Vida Avenida Infante Santo, 2 Piso Lisboa Tel.: Fax: Site: 5

6 [guia erasmus] COMO? Durante a temporada passada num país e instituição de ensino superior estrangeira entre 3 a 12 meses, os estudantes têm a garantia de obter reconhecimento académico como parte integrante do programa de estudos da sua universidade de origem. Este reconhecimento resulta de um acordo prévio entre as instituições parceiras e o estudante, através de um plano de estudos acordado (Learning Agreement). No final do período de estudos, o estudante recebe da instituição anfitriã um certificado de frequência e aproveitamento no plano de estudos acordado (Transcript of Records). Importante também é saberes que os estudantes ERASMUS estão isentos do pagamento de propinas na instituição anfitriã, podendo, no entanto, ser-lhes cobradas pequenas verbas referentes a seguros, quotas de associações de estudantes, fotocópias, material de laboratório, etc. Descobre tudo o que o ERASMUS tem para te oferecer: MOBILIDADE DE ESTUDANTES Realização de um período de estudos; Realização de um período de estágio profissional. Mobilidade de Pessoal Missões de Ensino Pessoal docente da instituição de ensino superior nacional - Leccionar numa instituição de ensino estrangeira; Pessoal de uma empresa estrangeira, a convite da instituição de ensino superior nacional - Leccionar na instituição de ensino nacional. Mobilidade de Pessoal - Formação Profissional Pessoal docente e não-docente da instituição de ensino superior nacional, para formação numa instituição de ensino estrangeira; Pessoal docente e não- -docente da instituição de ensino superior nacional, para formação numa empresa estrangeira. Cursos Intensivos de Línguas ERASMUS (EILC) Frequência Cursos especializados nas línguas menos utilizadas e menos ensinadas na União Europeia, organizados nos países em que tais línguas são oficialmente faladas. Cursos Intensivos de Línguas ERASMUS (EILC) Organização São elegíveis para se candidatarem à organização destes cursos todas as 6

7 instituições de ensino superior detentoras de uma Carta Universitária ERASMUS (EUC), bem como outras organizações especializadas no ensino das línguas. Programas Intensivos ERASMUS (IP - intensive program) Programa de estudos de curta duração, que junta estudantes e docentes, com o objectivo de encorajar o ensino eficiente e multinacional de tópicos especiais, que de outra forma não teriam a possibilidade de ser leccionados. 7

8 [guia erasmus] [BOLSAS] Cobrir as despesas de mobilidade Os estudantes Erasmus podem usufruir de alguns apoios financeiros, para fazer face às despesas de estudar e viver num país estrangeiro. Laura Alves Bolsa de mobilidade As bolsas de mobilidade ERASMUS não são bolsas de estudo normais, pois o seu objectivo é apenas cobrir as despesas suplementares de mobilidade, ou seja, a diferença no que respeita ao custo de vida do país de origem e do país de destino, e não as tuas despesas normais de subsistência. O cálculo da bolsa de mobilidade depende do país de destino e do número de meses de permanência. Se pretendes fazer ERASMUS e precisas de obter informações sobre as bolsas de mobilidade informa-te junto da tua universidade. O facto de a tua candidatura ao Programa ERASMUS ter sido aceite não é, por si, garantia de teres direito a bolsa, pois há um processo de selecção próprio. A tua instituição deve facultar- -te os formulários de candidatura, bem como os respectivos prazos. Como complementar a tua Bolsa 8 Se a Bolsa que vais receber não é suficiente para usufruir de tudo o que precisas nesta experiência, podes recorrer a um financiamento bancário especial, com aval do Estado, através da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua. É de aprovação automática e recebes um valor fixo mensal durante o período que estiveres fora. Quanto ao reembolso, só terás de o fazer após um ano de terminares o curso, com taxas muito baixas que variam conforme a tua média curricular. O Santander Totta é um dos bancos que facilita o Crédito Ensino Superior (consulta a área dos Universitários em

9 Para já, ficas a saber que as bolsas de mobilidade só são atribuídas a quem cumpra também estes requisitos: possuir nacionalidade portuguesa ou residir em Portugal há pelo menos 10 anos; ter o 1.º ano de estudos completo; mérito académico e avaliação do número de cadeiras em atraso. Bolsa suplementar (BSE) Os alunos com dificuldades socioeconómicas comprovadas podem ainda beneficiar de uma bolsa suplementar, numa lógica de poderem usufruir das mesmas oportunidades. Para poderes candidatar-te a este tipo de bolsa deves ser beneficiário da Acção Social Escolar no ano lectivo em causa e ser elegível para uma bolsa de mobilidade ERASMUS. Para além de toda a documentação que deverás apresentar, será necessário elaborar uma carta, na qual irás expor a situação socioeconómica do teu agregado familiar, e justificar a necessidade de bolsa suplementar. Informa-te sobre os prazos e processo de candidatura junto do gabinete responsável pelo Programa ERASMUS na universidade que frequentas. 9

10 [guia erasmus] [testemunhos] A voz da experiência dá conselhos Os animadores das manhãs da Mega Hits, o André e a Teresa, fizeram Erasmus nos tempos da faculdade e contam-nos como foi. Andreia Arenga Onde fizeste Erasmus e durante quanto tempo? André - Fiz Eramus em Roma, em 2000/ /2001, no primeiro semestre do 4.º ano. Teresa - Fiz Erasmus durante um ano na Holanda, em 2005/2006. Lembras-te do primeiro dia? André - Os primeiros tempos passei- -os num hotel e depois andei à procura de casa de um lado para o outro, que é aquele primeiro impacto do Erasmus que é arranjar casa. Aluguei uma casa com mais portugueses, éramos três no total, e fui para as aulas. Fiz um curso intensivo de Italiano lá durante três semanas. Teresa - Claro! Cheguei num voo à noite, ia para uma casa que foi arranjada pela faculdade e as minhas duas colegas já tinham chegado. Cheguei com um malão enorme que não cabia nas escadinhas, porque era uma casa tipicamente holandesa, e tive que pedir ajuda às raparigas. Não as conhecia de parte nenhuma, uma era irlandesa e a outra espanhola. Depois pousei as coisas no quarto e senti-me profundamente infeliz porque o meu quarto era horrível. Conversei um bocadinho com elas e fui dormir. Que dificuldades encontraste? André - A minha maior dificuldade foi a ausência da família porque chegares a casa e não teres a companhia dos pais para lhes poderes contar aquilo que aconteceu durante o dia, é complicado. Não tinha Internet em casa, então tinha que ir a um net point onde escrevia s à minha mãe. Cheguei a mandar-lhe a planta da minha casa para ela perceber onde eu estava e muitas vezes as lágrimas corriam-me pela cara naquela vontade de estar com ela. Teresa - Os vizinhos eram um problema. Tínhamos vizinhos que não gostavam muito das nossas festas (risos) e todos os dias havia queixas, porque os holandeses são muito sossegados e tinham problemas com o barulho e a atitude imediata era chamarem a polícia. Tive muitas saudades no primeiro mês, mas depois passou (risos). Também tive algumas 10

11 dificuldades em adaptar-me a algumas coisas do dia-a-dia porque os holandeses são muito rígidos e não lidam muito bem com os atrasos, por exemplo, e algumas vezes senti ali um choque cultural. Lembras-te de algum episódio hilariante? André - Quando tive aulas de Italiano o nosso professor ensinou-nos uns palavrões. Depois fui a um jogo de futebol assistir ao derby Lazio-Roma e eu estava pela Lazio, mas houve ali duas ou três situações contra a equipa. Então levantei-me do alto dos meus 20/21 anos e gritei bem alto os palavrões que tinha aprendido. E as pessoas começaram a olhar para mim com um ar muito estranho. Foi quando um colega meu me disse que traduzido para português eu estava a dizer poças e caramba, mais nada. Ninguém diz caramba! Teresa - Vários (risos)! Uma vez estávamos todos a apanhar sol no terraço e começámos a andar de telhado em telhado. De repente, olho para o lado e vejo um dos vizinhos com uma câmara de filmar num pau de vassora a espiar o que nós estávamos a fazer! Que conselhos darias a quem vai fazer Erasmus? André - Que aproveite e que estude também, porque o Erasmus não é nem pode ser só borgas com os amigos estrangeiros. E que tenham estômago para enfrentar a ausência da família e dos amigos, mas que não hesitem um único minuto em ir para Erasmus porque é uma experiência única na vida. Teresa - Que vá (risos)! E que arranje tudo para ficar durante um ano, porque normalmente quem fica seis meses tem vontade de ficar mais tempo. O resto é que aproveite ao máximo todas as experiências, que são muitas. Teresa Alves e André Henriques Animadores das manhãs da Mega Hits

12 [guia erasmus] [dicas DE SOBREVIVÊNCIA] Não te percas em Erasmus A experiência Erasmus tem tudo para dar certo, mas um bom planeamento ajuda a evitar as surpresas desagradáveis e a garantir momentos inesquecíveis. Andreia Arenga 1.º passo Cultura A primeira coisa a fazer depois de saberes que vais estudar para o estrangeiro é procurar mais informação sobre a tua nova universidade, a tua nova cidade e o teu novo país. Há aspectos culturais e do dia-a-dia que convém investigar. 2.º passo Alojamento Na maior parte dos casos, o Departamento de Erasmus de cada universidade portuguesa comunica com a universidade estrangeira e trata do alojamento. Mas, por vezes, podem existir problemas. Para te prevenires contra isso, consulta o site da universidade para onde vais estudar e procura o Guia de Acolhimento online, que inclui informação sobre alojamento e residências universitárias. 3.º passo Saúde Todos os cidadãos europeus que viajem no Espaço Económico Europeu (EU, Suíça, e países da EFTA) têm direito a um Cartão Europeu de Saúde que facilita o acesso a cuidados médicos urgentes e gratuítos nos serviços de saúde públicos desses países. Contacta a Segurança Social e não te esqueças que este cartão não substitui qualquer seguro de viagem. 12

13 4.º passo Idioma O novo idioma pode representar uma enorme barreira. Normalmente, a universidade que te recebe oferece um curso livre nos primeiros tempos. Informa-te das suas datas e garante que chegas lá a tempo. 5.º passo Viagem Planeia a tua viagem com o máximo de antecedência possível. Convém ires uns dias antes de as aulas começarem (e a tempo de apanhar o curso de línguas) para fazeres o reconhecimento do local da universidade e da cidade. ERASMUS STUDENT NETWORK Se tiveres dificuldades em planear a tua viagem, também podes pedir ajuda à Erasmus Student Network (ESN). Representada em 33 países da Europa, a ESN é uma associação internacional sem fins lucrativos que faz o acolhimento de estudantes Erasmus no país de destino. Antes de os estudantes chegarem, há um tutor que entra em contacto com ele e prepara a sua chegada: vai buscá- -lo ao aeroporto, ajuda-o a procurar casa, fornece-lhe todos os números de emergência. A ESN organiza também uma semana com algumas actividades recreativas e de lazer para a integração dos Erasmus (festas, viagens locais e visitas culturais). Sabe mais em https://esn.org/. 6.º passo Telecomunicações Antes de ires para fora, é importante saberes como podes usar o telemóvel no estrangeiro: quanto vais gastar por chamada, se é preciso activar serviço de roaming ou se há soluções mais baratas. Em alguns países, os custos de chamada são baratos, mas noutros é preferível comprar um cartão no país de destino. 7.º passo Banco Para não pagares taxas de utilização enquanto estiveres fora, opta por fazer movimentos através de um serviço bancário como o NetBanco, por exemplo. 13

14 [guia erasmus] [LINKS ÚTEIS] Aprender línguas no estrangeiro Através deste site podes saber mais sobre os cursos de línguas, as actividades e o alojamento em mais de escolas de línguas em 90 países. index.shtml A BBC oferece excelentes cursos gratuítos online para principiantes. Material áudio e vídeo disponível! database.asp O Centro Europeu de Línguas Modernas tem ligações a fóruns virtuais dedicados à aprendizagem de línguas e a bases de dados interactivas. Uma boa fonte de material interessante para o ensino e a aprendizagem de línguas, nomeadamente exercícios de gramática, testes, jogos, dicionários, etc. Informações gerais úteis Worldstudent.com - studyabroad/index.shtml Tudo o que um estudante precisa de saber para estudar noutro país. Selecciona o país que te interessa e acede a informação geral sobre estabelecimentos de ensino, financiamento, alojamento e saúde. UNESCO - Site dedicado exclusivamente aos estudos no estrangeiro: sistemas educativos, reconhecimento, bolsas de estudo e outras informação úteis. Sites Institucionais Portal da Juventude Europeu - Reúne informações úteis para quem estuda no estrangeiro. European Youth Information and Counselling Agency - Fornece informações úteis sobre o país para onde queres ir: alojamento, onde ir e o que ver, serviços de informação para a juventude, etc. Portal do Cidadão - Tem informações úteis para cidadãos portugueses no estrangeiro em situações de emergência. Redes de Estudantes na Europa Erasmus Student Network - Representada em 33 países da Europa, a ESN é uma associação internacional sem fins lucrativos que faz o acolhimento de estudantes Erasmus no país de destino. A ESN organiza também uma semana com algumas actividades recreativas e de lazer para a integração dos Erasmus. European Students Union - Organização que representa os estudantes europeus de 37 países cujo objectivo é promover os interesses sociais, económicos, educacionais e culturais dos estudantes europeus. 14

15

16

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 Esclarecimentos de dúvidas/informações adicionais: Carolina Peralta/Isabel Silva Gabinete de Relações Internacionais - GRI Rua de Santa Marta, 47, 1º Piso sala 112-1169-023

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem GUIA DE CANDIDATURA PARA MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA ESTÁGIOS ERASMUS+ (SMP)

Leia mais

FAQ S ESTUDOS ERASMUS

FAQ S ESTUDOS ERASMUS FAQ S ESTUDOS ERASMUS 1. Quem se pode candidatar? Podem-se candidatar ao programa Erasmus todos os estudantes cidadãos, ou com estatuto de residente permanente de um dos 27 países da União Europeia, e

Leia mais

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL Changing lives. Opening minds. Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL ERASMUS + Uma porta aberta para a Europa : O novo programa

Leia mais

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos ESTE ANO VOU CONHECER NOVAS PESSOAS ESTE ANO VOU ALARGAR CONHECIMENTOS ESTE ANO VOU FALAR OUTRA LÍNGUA ESTE ANO VOU ADQUIRIR NOVAS COMPETÊNCIAS ESTE ANO VOU VIAJAR ESTE ANO VOU SER ERASMUS Guia do Estudante

Leia mais

PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL

PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL 1) Se eu pretender realizar mobilidade apenas no 2º semestre do próximo ano académico, quando é que devo apresentar a candidatura? 2) Quando é que devo efectuar o

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

GUIA DE CANDIDATURA ESTÁGIO ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMP)

GUIA DE CANDIDATURA ESTÁGIO ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMP) GUIA DE CANDIDATURA ESTÁGIO ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMP) INFORMAÇÃO GERAL 1. O que é um estágio Erasmus? O Estágio Erasmus é uma parte da sua formação académica (curricular ou extracurricular) efectuada

Leia mais

Adio, adieu, auf wiedersehen, goodbye

Adio, adieu, auf wiedersehen, goodbye Editorial Adio, adieu, auf wiedersehen, goodbye Laura Alves Directora lalves@mundouniversitario.pt tura representa em termos pessoais não tem preço. Podíamos falar-te dos amigos que vais fazer, das cidades

Leia mais

GUIA DE CANDIDATURA PARA. ESTÁGIOS ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp)

GUIA DE CANDIDATURA PARA. ESTÁGIOS ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp) GUIA DE CANDIDATURA PARA ESTÁGIOS ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp) INTRODUÇÃO 1. O que é um estágio Erasmus? O Estágio Erasmus é uma parte da sua formação académica (curricular ou extra-curricular) efectuada

Leia mais

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido PROGRAMA ERASMUS+ AÇÃO 1 MOBILIDADE INDIVIDUAL PARA FINS DE APRENDIZAGEM ENSINO SUPERIOR 2015 TABELA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ESTUDANTES PARA ESTUDOS E ESTÁGIOS TABELA 1 De Portugal Continental para: Valor

Leia mais

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante ERASMUS Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Guia do Estudante Normas Gerais A mobilidade de estudantes, uma das acções mais frequentes do Programa, inclui duas vertentes de actividade: realização

Leia mais

GPRI GABINETE DE PROGRAMAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS

GPRI GABINETE DE PROGRAMAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS GPRI GABINETE DE PROGRAMAS E RELAÇÕES INTERNACIONAIS GUIA DE CANDIDATURA PARA ENSINO E ESTÁGIOS ERASMUS+ Conteúdos I Mobilidade Erasmus+ ENSINO II Candidatura à Mobilidade de Ensino ERASMUS + III Outras

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

CENTRO EUROPEU DO CONSUMIDOR - PORTUGAL EUROPEAN CONSUMER CENTRE

CENTRO EUROPEU DO CONSUMIDOR - PORTUGAL EUROPEAN CONSUMER CENTRE ECC-Net: Travel App Uma nova aplicação para telemóveis destinada aos consumidores europeus que se deslocam ao estrangeiro. Um projeto conjunto da Rede de Centros Europeus do Consumidor Nome da app: ECC-Net:

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

GUIA DE CANDIDATURA PARA A ACTIVIDADE DE MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp)

GUIA DE CANDIDATURA PARA A ACTIVIDADE DE MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp) GUIA DE CANDIDATURA PARA A ACTIVIDADE DE MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS - ERASMUS PLACEMENTS (SMp) I INFORMAÇÃO GERAL LLP/ERASMUS Placements A Universidade de

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE PROGRAMA SECTORIAL ERASMUS REGULAMENTO DE MOBILIDADE

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE PROGRAMA SECTORIAL ERASMUS REGULAMENTO DE MOBILIDADE INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE PROGRAMA SECTORIAL ERASMUS REGULAMENTO DE MOBILIDADE 1. Introdução O presente documento visa regulamentar as condições a que deve obedecer a mobilidade de estudantes,

Leia mais

Atreve-te a viajar. Editorial. Índice. Patrícia Tadeia Editora

Atreve-te a viajar. Editorial. Índice. Patrícia Tadeia Editora Editorial Guia Erasmus 2012 Atreve-te a viajar Patrícia Tadeia Editora Seria um jovem já adulto. Com 25 anos, que completa este ano, o programa Erasmus podia contar- -te hoje todas as viagens que fez,

Leia mais

Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas

Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas Portugees - Portugais Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas Como podemos ajudar-te? À tua chegada à Bélgica Tens menos de 18 anos e chegaste à Bélgica sem o teu pai ou a tua mãe? Estás a procurar

Leia mais

Escola Superior de Educação. : Changing lives. Opening minds.

Escola Superior de Educação. : Changing lives. Opening minds. Escola Superior de Educação : Changing lives. Opening minds. Perguntas Frequentes Dezembro de 2015 1 Programa Erasmus+ Apresentação Erasmus+: o novo programa da União Europeia para a educação, a formação,

Leia mais

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit A solução para os seus problemas na Europa ec.europa.eu/solvit CONHEÇA OS SEUS DIREITOS Viver, trabalhar ou viajar em qualquer país da UE é um direito fundamental dos cidadãos europeus. As empresas também

Leia mais

MINIGUIA DA EUROPA 2011 Comunicar com os Europeus Línguas Na Europa fala-se muitas línguas, cujas principais famílias são a germânica, a românica, a eslava, a báltica e a céltica. As instituições da União

Leia mais

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015 Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS O Preçário completo da Agência de Câmbios Central, Lda., contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes Este folheto explica as regras que se aplicam ao Benefício de

Leia mais

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS Programa ERASMUS Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS FORMALIZAÇÃO DA CANDIDATURA 1. Quais são os prazos para formalizar a candidatura?

Leia mais

Changing lives. Opening minds.

Changing lives. Opening minds. Escola Superior de Comunicação Social : Changing lives. Opening minds. Perguntas Frequentes Fevereiro, 2014 1 Programa Erasmus+ Apresentação Erasmus+: o novo programa da União Europeia para a educação,

Leia mais

Regulamento Erasmus 2011/2012

Regulamento Erasmus 2011/2012 1. Preâmbulo O Programa Erasmus tem como objetivo geral apoiar a criação de um Espaço Europeu de Ensino Superior e reforçar o contributo do ensino superior para, entre outros, o processo de inovação a

Leia mais

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA Programa ERASMUS Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA 1. Quem se pode candidatar à mobilidade Erasmus para estudos?

Leia mais

EURES: uma carreira na Europa

EURES: uma carreira na Europa EURES: uma carreira na Europa REDE EURES http://www.youtube.com/watch?v=-b-cf05oo7y&list=plw_7qqldjbjd-uce36bl25dpvwljlyxfq&index=93 Porquê ir para fora? MOTIVAÇÕES Perspetivas de emprego Enriquecimento

Leia mais

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio 1. Devo matricular-me na UAc mesmo indo para o estrangeiro? 2. Tenho de pagar propinas na UAc? 3. Tenho que pagar propinas na Universidade

Leia mais

Mobilidade Estudantil:

Mobilidade Estudantil: Mobilidade Estudantil: 1. Programa Erasmus: Alunos de Economia, Finanças, Gestão e MAEG 2. Protocolo Brasil e China: Alunos de Economia, Finanças, Gestão e MAEG 2 Protocolo Brasil e China As regras a aplicar

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA

Programa ERASMUS. Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA Programa ERASMUS Mobilidade de Estudantes para Estudos - (Students Mobility for Study -SMS) GUIA ERASMUS PERGUNTAS E RESPOSTAS PRÉ-CANDIDATURA 1. Quem se pode candidatar à mobilidade Erasmus para estudos?

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas Guia Prático de Mobilidade dos dfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl

wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas Guia Prático de Mobilidade dos dfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa sdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghj klçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxc vbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmq Gabinete de Relações Exteriores wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco BPI, Sociedade

Leia mais

MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP)

MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP) MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP) Critérios de elegibilidade do Estudante Erasmus Estatuto legal do estudante: Os estudantes devem ser nacionais de um estado membro participante no Programa de Aprendizagem

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

Vodafone Negócios. Red é todas as coisas boas para o seu negócio. Sem preocupações, sem limites.

Vodafone Negócios. Red é todas as coisas boas para o seu negócio. Sem preocupações, sem limites. Vodafone Negócios Red é todas as coisas boas para o seu negócio Sem preocupações, sem limites. Vodafone Red Pro Chamadas e SMS para todas as redes Número fixo no telemóvel com funcionalidades One Net

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012?

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? junho 2012 PASSO A PASSO 1. 2. 3. 4. A União Europeia Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? Ano Europeu 2012: curiosidades iniciativas quiz Links para saber mais 1. A União Europeia 27 Estados-Membros

Leia mais

A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior

A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior O SNESup e o Núcleo de Estudantes de Sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra realizaram mais um debate integrado

Leia mais

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS EM POUCAS PALAVRAS OS PRIMEIROS PASSOS DATA/LOCAL DE ASSINATURA E ENTRADA EM VIGOR PRINCIPAIS MENSAGENS QUIZ 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS OS PRIMEIROS PASSOS No século XX depois das Guerras No século XX, depois

Leia mais

Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES. Regulamento. Artigo 1º (Disposições Gerais)

Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES. Regulamento. Artigo 1º (Disposições Gerais) Reitoria PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTUDANTES Regulamento Artigo 1º (Disposições Gerais) O Programa de Bolsas de Mobilidade para Estudantes da Universidade de Lisboa tem por objectivo proporcionar

Leia mais

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Formação Inicial de Professores na União Europeia. Florbela Lages Antunes Rodrigues Instituto Politécnico da Guarda

Formação Inicial de Professores na União Europeia. Florbela Lages Antunes Rodrigues Instituto Politécnico da Guarda Formação Inicial de Professores na União Europeia Florbela Lages Antunes Rodrigues Instituto Politécnico da Guarda 1999 - O Processo de Bolonha Um Espaço Europeu de Ensino Superior (EEES) globalmente harmonizado

Leia mais

Marina Rodrigues Career and University Counsellor Consultora

Marina Rodrigues Career and University Counsellor Consultora Marina Rodrigues Career and University Counsellor Consultora Auto conhecimento Tomar decisões Ter em conta as oportunidades Juntar Informação Planear e tomar providências As qualificações academicas são

Leia mais

Seu guia completo para nossos serviços móveis

Seu guia completo para nossos serviços móveis Seu guia completo para nossos serviços móveis Entre na maior comunidade de serviços móveis das Ilhas do Canal Guernsey GRÁTIS www.jtglobal.com Pesquise por Jtsocial A JT oferece mais Custo/benefício A

Leia mais

GUIA DO ESTUDANTE EM MOBILIDADE NO ESTRANGEIRO PERÍODO DE ESTUDOS ERASMUS

GUIA DO ESTUDANTE EM MOBILIDADE NO ESTRANGEIRO PERÍODO DE ESTUDOS ERASMUS GUIA DO ESTUDANTE EM MOBILIDADE NO ESTRANGEIRO PERÍODO DE ESTUDOS ERASMUS Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa 2 Calendarização até à

Leia mais

A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude.

A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude. www.eurodesk.eu O que é? A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude. No sítio da rede Eurodesk podes aceder às tuas oportunidades.

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe

Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe Relatório A Inclusion Europe e os seus 49 membros de 36 países lutam contra a exclusão social

Leia mais

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2).

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2). 3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 04-agosto-2015 3.1. Cartões de Crédito Designação do cartão Redes onde o cartão é aceite Barclays

Leia mais

Preçário ONEY - INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, S.A. Instituição Financeira de Crédito

Preçário ONEY - INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, S.A. Instituição Financeira de Crédito Preçário ONEY - INSTITUIÇÃO FINCEIRA DE CRÉDITO, S.A. Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data

Leia mais

Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente. Nome Completo B.I./ Cartão Cidadão Nº Contribuinte Código Repartição Finanças Morada de residência

Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente. Nome Completo B.I./ Cartão Cidadão Nº Contribuinte Código Repartição Finanças Morada de residência 1 Proposta de Adesão de Crédito - Particulares Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ Identificação do titular Nome Completo B.I./ Cidadão Nº Contribuinte

Leia mais

1/12 Perguntas Frequentes sobre o Processo de Candidatura a Bolsas de Formação Contínua Comenius

1/12 Perguntas Frequentes sobre o Processo de Candidatura a Bolsas de Formação Contínua Comenius 1/12 Bem-vinda(o) à Área de Perguntas Frequentes sobre o Processo de Candidatura às Bolsas de Formação Contínua Comenius! Esta área, e respectiva informação disponibilizada, têm como objectivo facilitar

Leia mais

Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas

Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas Os Cursos de Especialização Tecnológica Em Portugal Nuno Mangas Fórum novo millenium Nuno Mangas Covilhã, 22 Setembro 2011 Índice 1 Contextualização 2 Os CET em Portugal 3 Considerações Finais 2 Contextualização

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Comissões (Euros) Redes onde o cartão é aceite 1. Anuidades 1 1.º Titular Outros Titulares 2. Emissão de cartão 1 3. Substituição de cartão 2 4. Inibição do cartão 5. Pagamentos

Leia mais

Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente

Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente 1 Proposta de Adesão Particulares Cartão de Crédito Miles & More Gold da Caixa (para residentes no estrangeiro) Agência Nº Conta de Depósitos à Ordem Nº Cliente _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Leia mais

Programa Erasmus Regras de mobilidade para alunos da ECT

Programa Erasmus Regras de mobilidade para alunos da ECT Programa Erasmus Regras de mobilidade para alunos da ECT Introdução O Programa Erasmus é uma iniciativa da União Europeia que fornece meios para a realização de períodos de mobilidade académica em instituições

Leia mais

Dossier de Imprensa 2014/ 2020

Dossier de Imprensa 2014/ 2020 Dossier de Imprensa 2014/ 2020 Agência Nacional Erasmus + A Agência Nacional ERASMUS+ Educação e Formação foi criada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 15/2014, de 24 de fevereiro e pela Declaração

Leia mais

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA?

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA? 1 NOTA INFORMATIVA 1. O que é a SEPA? Para harmonização dos sistemas de pagamento no espaço europeu no sentido de impulsionar o mercado único, foi criada uma Área Única de Pagamentos em Euro (denominada

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Classic Estrangeiro: Rede 28,85 28,85 19,23 19,23 Isenção

Leia mais

TRANSPORT LEARNING Cursos de formação para municípios e agências de energia

TRANSPORT LEARNING Cursos de formação para municípios e agências de energia TRANSPORT LEARNING Cursos de formação para municípios e agências de energia istockphoto Conteúdo Caro leitor, Sobre o projecto... 2 Criando uma base de conhecimento para as regiões de convergência da Europa...

Leia mais

EURES: uma carreira na Europa

EURES: uma carreira na Europa EURES: uma carreira na Europa Delegação Regional do Algarve do IEFP - EURES Volta de Apoio ao Emprego III AGE - Albufeira,23-10-2014 EURES: encontrar um emprego na Europa Delegação Regional do Algarve

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional 2º e 3º Ciclos Ensino Profissional Índice 1. A União Europeia O caminho da UE 2. Os Anos Europeus 3. 2010 Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social (AECPES) 4. 2010 AECPES. Pobreza e Exclusão

Leia mais

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Instituto Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO 1 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL abril 2015 Ficha Técnica Autor Direção-Geral da Segurança

Leia mais

Formação Profissional. Mobilidade. www.ebridge2.eu. Cursos de Línguas elearning. Informação Cultural. Aplicações Móveis.

Formação Profissional. Mobilidade. www.ebridge2.eu. Cursos de Línguas elearning. Informação Cultural. Aplicações Móveis. Formação Profissional Mobilidade Cursos de Línguas elearning Informação Cultural Aplicações Móveis e-comunidade www.ebridge2.eu O projecto E-bridge 2 apresenta-se como uma resposta à falta de competências

Leia mais

Áustria Viena. Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas.

Áustria Viena. Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas. Áustria Viena Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas. Apenas fui assistir a uma aula, que acabou por não ser dada devido à presença dos alunos estrangeiros

Leia mais

Já fui beneficiário de uma mobilidade Erasmus. Posso candidatar-me novamente? Durante quanto tempo poderei realizar o período de mobilidade?

Já fui beneficiário de uma mobilidade Erasmus. Posso candidatar-me novamente? Durante quanto tempo poderei realizar o período de mobilidade? ERASMUS+ - MOBILIDADE DE ESTUDANTES PERGUNTAS FREQUENTES O que é o Erasmus+? Quais os tipos de mobilidade a que posso concorrer? Quem pode candidatar-se? Que restrições existem? Já fui beneficiário de

Leia mais

Ano Europeu da Criatividade e Inovação

Ano Europeu da Criatividade e Inovação Ano Europeu da Criatividade e Inovação Imaginar criar inovar Índice A União Europeia O caminho da UE O Ano Europeu Criatividade e Inovação. Porquê? Criatividade e Inovação. Importância Criatividade e Inovação.

Leia mais

académica e se encontrem assim disponíveis para o exercício de uma actividade profissional, já sem qualquer vínculo ao Ensino Superior2.

académica e se encontrem assim disponíveis para o exercício de uma actividade profissional, já sem qualquer vínculo ao Ensino Superior2. PROGRAMA LEONARDO DA VINCI AÇÃO MOBILIDADE GUIA DO PARTICIPANTE Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Campo Grande, Edifício C5, 1749-016

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

normas de carácter geral programa ERASMUS na vertente estudos

normas de carácter geral programa ERASMUS na vertente estudos programa ERASMUS+ 2016 2017 FACULDADE DE BELAS-ARTES UNIVERSIDADE DE LISBOA guia informativo do programa erasmus estudos o que é o programa ERASMUS +? O programa ERASMUS+, com início em Janeiro de 2014,

Leia mais

MEMO. Dia Europeu de Direitos dos Doentes: 10 benefícios que a União Europeia confere aos doentes

MEMO. Dia Europeu de Direitos dos Doentes: 10 benefícios que a União Europeia confere aos doentes COMISSÃO EUROPEIA MEMO Bruxelas, 15 Maio 2013 Dia Europeu de Direitos dos Doentes: 10 benefícios que a União Europeia confere aos doentes Um alto nível de proteção da saúde; o direito de beneficiar de

Leia mais

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos?

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE I. DIREITO DE

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa 2015-2016

Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa 2015-2016 Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa 2015-2016 1. Mobilidade Internacional de Estudantes Os alunos da Universidade Fernando Pessoa (UFP) que cumpram

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 É do interesse das Instituições de Ensino Superior promover a excelência do ensino, propiciando aos seus estudantes

Leia mais

Seminário. 12 novembro 2013. Iniciativa conjunta INE LNEC

Seminário. 12 novembro 2013. Iniciativa conjunta INE LNEC Seminário 12 novembro 2013 Iniciativa conjunta INE LNEC Casa própria ou arrendamento perfil da ocupação residencial emportugal Bárbara Veloso INE 12 novembro 2013 Iniciativa conjunta INE LNEC Sumário Aumentaram

Leia mais

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) O presente regulamento estabelece a orgânica do Gabinete Erasmus, bem

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE) 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Business Estrangeiro:

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE) 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Business 43,27 43,27

Leia mais

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós»

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.5.2014 COM(2014) 355 final ANNEXES 1 to 5 ANEXOS à COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» PT PT ANEXO I: ASPETOS PROCESSUAIS DA INICIATIVA

Leia mais

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu!

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! F É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! 1 QUEM PODE VOTAR A 25 DE MAIO DE 2014? Para poder participar nesta eleição na qualidade

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A PEQUENOS PROJETOS DO DOMÍNIO DE ATUAÇÃO C: «REFORÇO DA EFICÁCIA DA AÇÃO DAS ONG»

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A PEQUENOS PROJETOS DO DOMÍNIO DE ATUAÇÃO C: «REFORÇO DA EFICÁCIA DA AÇÃO DAS ONG» AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A PEQUENOS PROJETOS DO DOMÍNIO DE ATUAÇÃO C: «REFORÇO DA EFICÁCIA DA AÇÃO DAS ONG» NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIDADANIA ATIVA A aplicação em Portugal do Fundo para as

Leia mais

REGULAMENTO DE PROGRAMAS DE MOBILIDADE E INTERCÂMBIO DE ESTUDANTES OUTGOING INCOMING

REGULAMENTO DE PROGRAMAS DE MOBILIDADE E INTERCÂMBIO DE ESTUDANTES OUTGOING INCOMING 1 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objecto O presente regulamento estabelece o regime aplicável aos programas de intercâmbio, mobilidade de estudantes e cooperação internacional nos quais o IPAM

Leia mais

Construindo uma Cidadania Europeia Activa. 2011 Ano Europeu do Voluntariado

Construindo uma Cidadania Europeia Activa. 2011 Ano Europeu do Voluntariado Construindo uma Cidadania Europeia Activa 2011 Ano Europeu do Voluntariado Abril de 2011 O Caminho da União Europeia 1951 - Tratado de Paris CECA Comunidade Europeia do Carvão e do Aço 1957 - Tratado de

Leia mais

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário Universidade de Coimbra Grupo de Missão para o Espaço Europeu do Ensino Superior Glossário ACÇÃO CENTRALIZADA Procedimentos de candidatura em que a selecção e contratação são geridas pela Comissão. Regra

Leia mais

3. EDUCAÇÃO. O Estado reconhece a todos o direito à educação e à cultura (CRP, art.º 73º), bem como ao ensino (CRP, art.º 74º).

3. EDUCAÇÃO. O Estado reconhece a todos o direito à educação e à cultura (CRP, art.º 73º), bem como ao ensino (CRP, art.º 74º). 3. EDUCAÇÃO Quadro legal O Estado reconhece a todos o direito à educação e à cultura (CRP, art.º 73º), bem como ao ensino (CRP, art.º 74º). A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais