news59 Cit emprego O novo serviço integrado que promove a empregabilidade dos formandos do Citeforma JUNHO Novos cursos da área de TIC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "news59 Cit emprego O novo serviço integrado que promove a empregabilidade dos formandos do Citeforma JUNHO Novos cursos da área de TIC"

Transcrição

1 news59 15 JUNHO Cit emprego O novo serviço integrado que promove a empregabilidade dos formandos do Citeforma RVCC Técnico de vendas Empreendedorismo Novos cursos da área de TIC nº. 59

2 NOTÍCIAS nota editorial A empregabilidade está hoje no centro das políticas e das medidas de formação profissional. À escala nacional, trata-se mesmo de um imperativo, que decorre da situação de crise financeira, económica e social atravessada pelo país nos últimos anos, com reflexos muito significativos ao nível da elevada taxa de desemprego e, em particular, da elevada taxa de desemprego jovem. Por essa razão, aliás, o programa Portugal 2020 que define as intervenções, investimentos e prioridades de financiamento que consagram a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial até ao horizonte de coloca o ênfase no estímulo ao crescimento e criação de emprego. No âmbito da formação profissional, a empregabilidade implica uma articulação próxima entre os contextos de formação e o mercado de trabalho. O Citeforma está necessariamente atento à importância desta articulação, como se dá conta na presente Newsletter. Assim deve ser vista a promoção da aproximação entre formandos e entidades empregadoras, agora facilitada com a criação do serviço Cit emprego, bem como o investimento em prol da aquisição, por parte dos formandos, de competências valorizadas pelo mercado de trabalho caso das competências informáticas que os novos módulos nos percursos de Tecnologias de Informação e Comunicação permitem reforçar; das iniciativas visando potenciar o empreendedorismo; e ainda do reconhecimento e certificação de competências escolares e profissionais, que configuram atividades desenvolvidas no último trimestre. Francisca Simões Presidente do CA do Citeforma Intercâmbio de áreas disciplinares em exposição no Citeforma O trabalho de uma das sessões práticas do curso de Iniciação à Fotografia Digital foi o ponto de partida do projeto final dos formandos do curso de Vitrinismo Diagnóstico e Técnicas de Exposição. O resultado é a exposição Uma Noite na Fábrica, que esteve patente no Atrium do Citeforma de 22 de abril a 22 de maio. As fotografias expostas foram selecionadas de um trabalho realizado pelos formandos no curso de Fotografia Digital no Museu da Eletricidade. Os formandos do curso de Vitrinismo Modalidade Vida Ativa foram desafiados a encenar esta experiência, desenvolvendo não só ambientes cenográficos como também interações em formato de performance em alguns momentos da exposição. A inspiração desta exposição concilia não só a ideia da origem da máquina, os mecanismos e estruturas, equipamento que execute o maior número de tarefas com a maior eficiência, da fantasia de uma noite passada numa fábrica, onde objetos ganham vida, movimento esse confunde onde termina e onde começa o homem explica Raquel Castanheira Sousa Santos, coordenadora do curso de Vitrinismo. Os formandos planearam, conceberam e executaram os cenários, suportes das fotografias e demais adereços que dão ambiente ao espaço. Adicionaram vídeo, que sonoriza a exposição com a exibição do filme Tempos Modernos de Charlie Chaplin e durante a inauguração foi executada uma performance teatral. O intercâmbio de áreas disciplinares no Citeforma e a oportunidade de inserir a própria experiência pessoal dos formandos foram alguns dos objetivos alcançados com este projeto. DIREÇÃO Agostinho Castanheira REDAÇÃO E FOTOGRAFIA Tânia Fernandes PAGINAÇÃO Laranja COLABORAM NESTA EDIÇÃO Carla Jobling e Helena Tomé PROPRIEDADE Citeforma Centro de Formação Profissional dos Trabalhadores de Escritório, Comércio, Serviços e Novas Tecnologias TELEFONE FAX Estamos nas redes sociais. Siga-nos! Junho 15

3 Cit emprego - Citeforma promove empregabilidade dos seus formandos EMPREGABILIDADE O Citeforma lançou no mês de maio um novo serviço integrado que pretende promover a empregabilidade dos seus formandos: o Cit emprego. Está disponível no site do Citeforma e é dirigido a formandos do Centro e a entidades empregadoras. Promove a partilha de informação e coloca em contacto empresas, formandos e ex-formandos. Através do Cit emprego, as empresas interessadas em recrutar candidatos com competências nas áreas de formação promovidas pelo Citeforma podem divulgar as suas ofertas junto de um universo alargado de potenciais candidatos. Por outro lado, os formandos, através do seu acesso pessoal ao portal, podem ativar o envio, por , de ofertas de trabalho que melhor se enquadrem ao seu perfil, em função das áreas de formação que frequentaram e da zona geográfica pretendida. Só em 2014, cerca de 5500 formandos frequentaram formação no Citeforma. As empresas podem também candidatar-se a parcerias no acolhimento de estágios curriculares e ficam com acesso a informação atualizada sobre os apoios e incentivos à contratação. Os formandos têm ainda acesso a informação relevante sobre Técnicas de Procura de Emprego. Para mais informações, poderá contactar o Gabinete de Psicologia através de Novos módulos nos percursos das TIC I e TIC II Há novos módulos planeados pelo Citeforma, para o ano de 2015, a complementar os Percursos Formativos de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) dos níveis I e II. Assim, para além das áreas tradicionais como utilização de internet, processador de texto, folha de cálculo, sistemas de gestão de base de dados ou apresentação gráfica, o Citeforma disponibiliza novos conteúdos em ações de formação que permitem avançar para áreas complementares como: - Introdução à Web 2.0: Curso orientado à utilização das funcionalidades WEB 2.0. Os formandos serão capazes de compreender e utilizar de forma segura as tecnologias associadas a este conceito, tais como WEBLogs (Blogs), Bookmarking social, Wikis, PodCasts, RSS, Tagging Software Social e outras. (Percurso TIC I); - Open Office: O curso pretende permitir o acesso às mais modernas e eficazes técnicas de escritório eletrónico em tecnologias open source, criando as condições necessárias e suficientes para a otimização do tratamento da informação. (Percurso TIC I); - MS Sharepoint: Introdução: O SharePoint Portal Server permite que as empresas desenvolvam um portal inteligente capaz de ligar utilizadores, equipas e conhecimento de modo uniforme, ajudando todos a trabalhar de modo mais eficiente. Permite, também, montar soluções comerciais que integram informações de vários sistemas numa única solução, através de recursos de conexão simples e de aplicações de integração empresarial, com ferramentas de gestão e opções de implementação muito flexíveis. O curso está estruturado de forma a permitir uma integração gradativa do formando na utilização deste tipo de Software. (Percurso TIC II); - MS Visio - O MS Visio é um programa de construção de diagramas que se destinam a objetivos comerciais e técnicos e que documentam e organizam ideias, processos e sistemas complexos. Com o Visio é possível comunicar informações visualmente de maneira muito eficaz. Permite, ainda, criar diagramas extremamente precisos, entre os quais fluxogramas, organogramas, layouts de escritório, etc. (Percurso TIC II); - MS Office O Office 365 inclui aplicativos de desktop e versões de produtos servidor da Microsoft utilizáveis através da Internet. O programa ajuda a economizar tempo, dinheiro e recursos constituindo um leque de ferramentas web-enabled fáceis de utilizar. Disponibiliza serviços baseados na cloud eliminando o tempo e esforço gastos na gestão de servidores e de equipa de TI. (Percurso TIC II); Programas e inscrições no site do Citeforma. 03

4 FORMAÇÃO Seminário Empreendedorismo: Do que se trata? O Citeforma promoveu, no dia 20 de abril, o seminário Empreendedorismo: Do que se trata?. Esta ação que abre o Ciclo de Formação de Empregabilidade e Empreendedorismo contou com um painel diversificado de oradores: profissionais da área que se disponibilizaram a esclarecer conceitos, gestores de projetos inovadores, mas também testemunhos de empreendedores que, com a sua experiencia, ilustram casos concretos de sucesso. O Seminário abriu com uma breve explicação de Carla Rebelo, coordenadora desta área de formação, sobre as noções de Empreendedorismo, Empreendedor e Ideia de Negócio. Clarificados os conceitos, seguiram-se as intervenções de Sérgio Póvoas da Gesbanha e Marco Fernandes da DNA Cascais, que transmitiram as ideias-chave da atitude de empreendedor; a diferenciação entre ideia e criação de negócio; a importância da formação e experiência do empreendedor, o seu estilo de vida, background e rede de suporte; o alicerce motivação; a medição de oportunidade e a mitigação de riscos. Marco Fernandes fez-se acompanhar de uma start-up Eggcellent, em estado piloto, que entusiasmou a plateia com um real testemunho de dificuldades enfrentadas. Um segundo painel contou com a intervenção de Luís Amaral, CEO da Eurocash e Paulo Sousa Marques, CEO do Shark Tank. Estes gestores contribuíram com importantes testemunhos da atitude de empreendedor apresentando uma visão de como pensar o futuro de um negócio; a importância da proximidade com o cliente; do ser diferente; o conhecimento pleno do negócio e dos segredos para saber vender. No período da tarde sucederam-se mais dois painéis, com o primeiro constituído por Filipa Carlos em representação da IES Social Business School; Luís Almeida do SACE da Câmara Municipal de Loures e Cristina Nobre do IEFP. Foram desta forma dadas a conhecer entidades de apoio à criação do negócio, o que é o Empreendedorismo Social, conhecimento do que existe, do que já foi feito, de como o desempregado pode estruturar o seu plano de ação; que suportes existem e de que forma a eles se pode chegar. No segundo painel da tarde foi apresentado o BIS da Santa Casa da Misericórdia (Programa de Apoio a Empresas Sociais) por Alexandra Rebelo, diretora do Departamento de Empreendedorismo e Economia Social da SCM de Lisboa; Joana Mendonça trouxe o Mentores.pt e Marta Horta deu a conhecer o modelo de atividade da Sapana.org. Todas estas entidades deram a conhecer o seu campo de ação, acessibilidade e disponibilidade para todos os que procuram esclarecimento, linhas orientadoras e rede de suporte para impulsionar a criação do seu próprio negócio. O Seminário fechou com dois testemunhos de empreendedoras, formandas do Citeforma, que realçaram a importância da formação na base do conhecimento para as atitudes e projetos criados. Alexandra Milici partilhou a sua ideia de negócio e Maria João Tomé transmitiu de que forma se mantém no mercado de trabalho, diligente, e com ambição de crescimento. Foi um dia de trabalho longo, com dúvidas esclarecidas, ideias desmistificadas, estímulos e brainstorming sobre saber o que é ser empreendedor; o que é produzir ideias e criar negócios; a importância do mercado, do cliente e da oportunidade; o pitch; o crescimento e sustentabilidade. Na certeza que no final foi possível criar a inquietação, a motivação, a possibilidade a todos em micro ou macro escala pensar, criar, ter visão, avançar para um plano de ação, constituir a sua rede de suporte, atitude e persistência refere Marina Costa, responsável do Núcleo de Formação Contínua do Citeforma. O seminário contou com cerca de 80 participantes que podem agora encontrar nas ações planeadas do Ciclo de Empregabilidade e Empreendedorismo apoio à construção do seu próprio projeto. 04

5 FORMAÇÃO Seminário Empreendedorismo Integrado destinado a Jovens Ideias, inovação e empreendedorismo foram tema de reflexão no Seminário Empreendedorismo Integrado, realizado no Citeforma em parceria com a ANJE. A sessão destinou-se a formandos dos cursos de Educação e Formação de Jovens a decorrer neste Centro de Formação. Agostinho Castanheira, Diretor do Citeforma, salientou, na abertura do Seminário, a importância do empreendedorismo não só como início de um novo negócio como também enquanto atitude inovadora de quem se integra numa empresa. Seguiu-se a intervenção de Cristina Nobre, em representação do IEFP, que apresentou oportunidades e apoios que os jovens têm à disposição, nomeadamente o Programa Investe Jovem destinado a jovens dos 18 aos 29 anos. Pedro Dias Coelho, representante da ANJE, trouxe exemplos e casos concretos de inovação e empreendedorismo em Portugal. O caso de marcas que se implementaram no mercado e fizeram sucesso com base em ideias simples e diferenciadoras. Aconselhou ainda os jovens a investir o seu tempo em hobbies e interesses em momentos de desemprego, pois estes conduzem, muitas vezes, ao desenvolvimento de competências e contactos que podem vir a ser úteis para a entrada no mercado de trabalho. Chamou ainda atenção para a importância do voluntariado enquanto forma de enriquecer um currículo. Referiu ainda questões determinantes para abrir um negócio: o conhecimento tecnológico da área; ser tolerante e ter capacidade para aceitar e trabalhar com pessoas que têm modos de ser diferentes e o talento enquanto concentração, interesse e empenho em resolver problemas e ultrapassar adversidades. Testemunho do empresário que também já foi formando no Citeforma Ricardo Santana, responsável da Epoch Multimédia deu o seu testemunho de empreendedor. Falou da sua ligação ao Citeforma, enquanto formando e da necessidade de estar em permanente atualização. Admitiu ainda ter frequentado cursos à margem da sua especialidade como forma de consolidar conhecimentos importantes ao arranque de uma atividade empresarial e falou da importância dos contactos que se estabelecem nestes meios. Contou, de forma muito pessoal, como passou da situação de empregado por conta de outrem a empresário e do longo período de tempo que durou essa transição. Admite que fazer primeiro uma carreira profissional numa empresa lhe permitiu adquirir conhecimentos técnicos mas, que, desde cedo, foi sua intenção criar um modelo de negócio sustentado. Inovar mas fazer com qualidade foi a mensagem que deixou no final. Testemunho de ex-formando do Citeforma Carlos Silva, ex-formando do Citeforma do curso de Aprendizagem da área da Multimédia é um dos colaboradores da Epoch Multimédia. No seguimento da formação em posto de trabalho feita na empresa, encontra-se agora a fazer estágio curricular e revela-se bastante satisfeito com a progressão que tem tido na empresa. Todos os colaboradores que entram na Epoch ganham responsabilidade refere Ricardo Santana, o empresário e Carlos Silva não foi exceção. O Carlos entrou com um perfil de multimédia mas passou a trabalhar também na área de administração de sistemas e já se encontra a gerir equipas. Tento incutir-lhes exemplos de gestão refere o empresário. Ricardo Santana sublinha o interesse de ver a evolução Para nós, é muito importante o perfil psicológico. Têm de ter disciplina e método de trabalho. Pedimos que tenham mente aberta e capacidade de aprender. Não estou só com uma tarefa, há muitas oportunidades de aprender coisas novas e outras perspetivas e é isso que me tem agradado nesta experiência explica Carlos Silva. Antes de entrar no Citeforma, o ex-formando tropeçava no percurso escolar sem grande sucesso. A inscrição no curso de Técnico de Multimédia alterou-lhe o rumo e acrescentou-lhe dinâmica ao seu percurso profissional. Foram dois anos que correram muito bem! tendo servido de trampolim à sua carreira. O Citeforma tem calendarizadas novas ações de Aprendizagem, EFA e CET com início em 2015, nas áreas administrativa e de secretariado, contabilidade, qualidade, multimédia, informática, logística, turismo, hotelaria e vitrinismo. Consulte os programas no nosso site e faça já a sua inscrição. Todos os candidatos serão contactados para fazer provas de pré-seleção. 05

6 CQEP CQEP do Citeforma promove as primeiras provas de certificação O Citeforma realizou, durante duas semanas em fevereiro, as primeiras provas de certificação do CQEP. Esta fase do processo de RVCC, restruturada neste novo sistema, faz com que os candidatos, no final do processo, sejam submetidos a uma prova de demonstração das suas competências, perante um júri. Tiveram lugar, assim, as provas da vertente escolar, de nível secundário (oral e escrita), mas também as de RVCC Profissional nas saídas de Técnico de Contabilidade e Técnico de Informática - Instalação e Gestão de Redes. A preparação e implementação destas provas foi um grande desafio para a equipa na medida em que implicou o recurso a novas metodologias e instrumentos de avaliação bem como a articulação com novos intervenientes. As provas decorreram com sucesso e permitiram aos candidatos dar um importante passo no seu percurso de qualificação escolar e/ou profissional refere Susana Gonçalves, coordenadora do CQEP. Teresa Gaspar e Silvia Marques, da ANQEP, estiveram presentes numa das provas, a convite do CQEP do Citeforma, com o objetivo de analisar os processos de operacionalização desta etapa de certificação. Vimos como observadoras, não questionamos explicou-nos Teresa Gaspar, é importante avaliar de que forma está a ser implementado o processo, quais os constrangimentos, analisar a logística de conceção da prova, a participação do júri e a forma como a prova é classificada refere. Ainda que uma das dificuldades identificadas à partida tenha sido a insegurança dos candidatos ao se confrontarem com um momento formal de avaliação, Silvia Marques reforça a vantagem, em termos de credibilidade de uma etapa deste tipo. Carlos Monteiro, dirigente do Sitese e presente na prova de RVCC Profissional de Técnico de Informática - Instalação e Gestão de Redes, na qualidade de representante de um sindicato na área de educação e formação em certificação, acredita que os próprios candidatos valorizam este momento de avaliação Julgo que é de extrema importância, para os candidatos, o facto de perceberem que há outras entidades, que não só a entidade certificadora envolvida no processo. Há um acréscimo do fator de sustentabilidade com este passo. Em relação a todo o processo de certificação em si, Carlos Monteiro não poupa elogios às consequências que este traz para os candidatos. As certificações promovem um grande reforço da auto-estima a quem já não tinha esperança de alguma vez conseguir uma equivalência profissional. Porque em termos técnicos, eles são profissionais, têm experiência acumulada, trabalham com autonomia. Mas como não tiveram um percurso de educação e formação, sentiam-se diminuídos. O CQEP do Citeforma proporciona a jovens e adultos um serviço de informação, orientação e encaminhamento com vista à obtenção de uma qualificação escolar e profissional. O Centro também desenvolve processos de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) adquiridas pelos adultos ao longo da vida, por vias formais, informais e não formais, na sua vertente profissional ou de dupla certificação, em áreas de formação ligadas ao sector de serviços. Testemunho de candidato a RVCC Profissional - Técnico de Venda No dia 30 de abril, Samuel Cardoso, foi um dos candidatos que se apresentou a júri de certificação profissional para a saída de Técnico de Vendas. Através do CQEP do Citeforma este candidato conseguiu não só uma certificação profissional de nível IV na área onde trabalhou toda a vida, como uma escolar de nível secundário. Começou o percurso de certificação em setembro de 2014 tendo concluído a dupla cerificação de nível IV em abril de Atualmente desempregado, Samuel Cardoso viu nesta certificação uma forma de provar, junto das entidades às quais se tem dirigido, as suas competências. Durante muitos anos a vida foi de tal forma ocupada que não me deixou tempo para concluir o percurso escolar, fiz muitas formações específicas, mas faltavam-me cadeiras para concluir o secundário conta-nos o candidato. A situação recente, ainda que inadvertida, deixou-o com mais tempo para compor o currículo. Não acho que o processo de certificação tenha sido difícil, foi mais uma questão de adaptação da minha parte, de voltar a ligar a máquina e de por as coisas a funcionar conta-nos Samuel. Em relação à prova de júri da vertente profissional, o candidato teve de vender um produto da sua área que, neste caso, foi um automóvel. Neste caso o cliente era daqueles muito difíceis, estudou bem a concorrência e colocou objeções extremamente elaboradas, que habitualmente não aparecem num negócio contou-nos Samuel sobre a prova. A preparação e a experiencia do candidato permitiram-lhe superar o exame com êxito e Samuel admite já que não vai parar por aqui e mostrou-se empenhado continuar o trajeto de melhoria das suas qualificações. O CQEP do Citeforma promove processos de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) adquiridas pelos adultos ao longo da vida, por vias formais, informais e não formais, na sua vertente profissional ou de dupla certificação, em áreas de formação ligadas ao sector de serviços. Consulte as áreas e inscreva-se no site do Citeforma. 06

7 Legislação Fiscal Recente (de março a junho) Por Helena Tomé, Coordenadora da Área de Fiscalidade do Citeforma Diploma Lei n.º 51/2015, de 8 de junho Aprova um regime excecional de regularização de dívidas resultantes do não pagamento de taxas de portagem e coimas associadas, por utilização de infraestrutura rodoviária, e procede à oitava alteração à Lei n.º 25/2006, de 30 de junho. Diploma Portaria n.º 172/2015 Define o procedimento para apresentação do pedido de autorização prévia a que se refere o n.º 1 do artigo 78.º-B do Código do IVA e aprova o modelo a utilizar para o efeito e respetivas instruções de preenchimento. Diploma Decreto-Lei n.º 100/2015, de 2 de junho Aprova o regime jurídico das sociedades financeiras de crédito e altera os regimes jurídicos das sociedades de investimento, sociedades de locação financeira, sociedades de factoring e sociedades de garantia mútua. Diploma - Lei n.º 33/2015, de 27 de abril Segunda alteração ao regime que cria a contribuição extraordinária sobre o setor energético, aprovado pelo artigo 228.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro. Diploma - Decreto Legislativo Regional n.º 13/2015/A, de 27 de abril Alteração à taxa ambiental sobre sacos de plástico na Região Autónoma dos Açores. Primeira alteração ao Decreto Legislativo Regional n.º 10/2014/A, de 3 de julho, que cria medidas para a redução do consumo de sacos de plástico. Diploma - Decreto Regulamentar n.º 4/2015, de 22 de abril Alteração ao regime das depreciações e amortizações. Procede à quarta alteração ao Decreto Regulamentar n.º 25/2009, de 14 de setembro, que estabelece o regime das depreciações e amortizações para efeitos do imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas. LEGISLAÇÃO Diploma Decreto-Lei n.º 98/2015, de 2 de junho Transpõe a Diretiva n.º 2013/34/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de 2013, relativa às demonstrações financeiras anuais, às demonstrações financeiras consolidadas e aos relatórios conexos de certas formas de empresas. Diploma - Despacho n.º 6131-A/2015, de 4 de junho Aprova as novas tabelas de retenção na fonte na Região Autónoma dos Açores. Diploma - Decreto Legislativo Regional n.º 15/2015/A, de 3 de junho Alteração ao orçamento da Região Autónoma dos Açores para Taxas de IRS e IVA. Segunda alteração ao Decreto Legislativo Regional n.º 1/2015/A, de 7 de janeiro, que procede à aprovação do orçamento da Região Autónoma dos Açores para o ano de Diploma Portaria n.º 157-B/2015, de 28 de maio Define os parâmetros e valores para apuramento da taxa de desconto a aplicar na contribuição extraordinária sobre o setor energético tendo em conta a duração dos contratos, as quantidades contratadas e o preço estimado do gás natural. Declaração de Retificação n.º 21/2015, de 14 de maio Retificação às instruções da declaração modelo 28 da contribuição extraordinária. Retifica a Portaria n.º 77-A/2015, de 16 de março de 2015, dos Ministérios das Finanças e da Saúde, que aprova o modelo de declaração da contribuição extraordinária sobre a indústria farmacêutica (modelo 28) e respetivas instruções de preenchimento, publicada no Diário da República n.º 52, 1.ª série, 1.º Suplemento, de 16 de março de Diploma Portaria n.º 119-A/2015, de 30 de abril Aprova o modelo de declaração de contratos de fornecimento (modelo 2 do IMI), bem como as respetivas instruções de preenchimento. Diploma - Portaria n.º 119-B/2015, de 30 de abril Aprova o novo modelo da declaração da contribuição extraordinária sobre o setor energético (declaração modelo 27), bem como as respetivas instruções de preenchimento. Diploma - Portaria n.º 120/2015, de 4 de maio Fixa, para o ano de 2014, a percentagem do montante das cobranças coercivas derivadas dos processos instaurados pelos serviços da Autoridade Tributária e Aduaneira a afetar ao Fundo de Estabilização Tributário. Diploma - Despacho Normativo n.º 7-A/2015, de 30 de abril Regula os procedimentos de reembolso do IRC. Novas regras para reembolso do IRC. Diploma - Decreto-Lei n.º 66/2015, de 29 de abril No uso da autorização legislativa pela Lei n.º 73/2014, de 2 de setembro, aprova o Regime Jurídico dos Jogos e Apostas Online e altera o Código da Publicidade, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 330/90, de 23 de outubro, a Tabela Geral do Imposto do Selo, e o Decreto-Lei n.º 129/2012, de 22 de junho. Diploma - Decreto-Lei n.º 67/2015, de 29 de abril No uso da autorização legislativa pela Lei n.º 73/2014, de 2 de setembro, aprova o regime jurídico da exploração e prática das apostas desportivas à cota de base territorial, e altera a Tabela Geral do Imposto do Selo, e os Estatutos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, aprovados pelo Decreto-Lei n.º 235/2008, de 3 de dezembro. Diploma - Portaria n.º 117/2015, de 30 de abril Define os modelos, as especificações técnicas e os modos de fornecimento das estampilhas especiais a aplicar na selagem das bebidas espirituosas. Diploma - Portaria n.º 98-A/2015, de 31 de março Comunicação de contratos de arrendamento e recibos de renda eletrónicos. Aprova a declaração modelo 2, o modelo do recibo eletrónico de quitação de rendas e a declaração modelo 44, previstos no Código do Imposto do Selo e no Código do IRS. Diploma - Portaria n.º 94/2015, de 27 de março Regulamentação dos benefícios fiscais contratuais. Procede à regulamentação do regime de benefícios fiscais contratuais ao investimento produtivo. Diploma - Decreto Legislativo Regional n.º 7/2015/A, de 26 de março Primeira alteração ao Decreto Legislativo Regional n.º 1/2015/A, de 7 de janeiro, que aprova o Orçamento da Região Autónoma dos Açores para o ano de Diploma - Despacho n.º 3/2015-XIX, de 9 de janeiro Dispensa de apresentação da declaração Modelo 3 de 2014 pelos pequenos agricultores. Diploma - Portaria n.º 77-A/2015, de 16 de março Aprova o modelo de declaração da contribuição extraordinária sobre a indústria farmacêutica (modelo 28) e respetivas instruções de preenchimento. Diploma - Portaria n.º 72/2015, de 11 de março Aprova a declaração modelo 29 para cumprimento das obrigações declarativas previstas nos n.ºs 4 e 5 do artigo 83.º do Código do IRC, e respetivas instruções de preenchimento. Diploma - Declaração de Retificação n.º 12/2015, de 11 de março Retifica o Decreto-Lei n.º 7/2015, de 13 de janeiro, do Ministério das Finanças, que no uso da autorização legislativa concedida pela Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, procede à reforma do regime de tributação dos organismos de investimento coletivo, alterando o Estatuto dos Benefícios Fiscais, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 215/89, de 1 de julho, o Código do Imposto do Selo, aprovado pela Lei n.º 150/99, de 11 de setembro e a Lei n.º 64-A/2008, de 31 de dezembro, publicado no Diário da República, 1.ª série, n.º 8, de 13 de janeiro de Diploma - Declaração de Retificação n.º 10/2015, de 6 de março Retifica a Portaria n.º 17-A/2015, de 30 de janeiro, do Ministério das Finanças, que aprova as instruções de preenchimento da Declaração Mensal de Remunerações - AT, para cumprimento da obrigação declarativa a que se refere a subalínea i) da alínea c), e a alínea d), do n.º 1 do artigo 119.º, do Código do IRS, publicada no Diário da República n.º 21, suplemento, 1.ª série, de 30 de janeiro. Diploma - Resolução da Assembleia da República n.º 23/2015, de 5 de março Aprova a Convenção entre a República Portuguesa e a Geórgia para Evitar a Dupla Tributação e Prevenir a Evasão Fiscal em Matéria de Impostos sobre o Rendimento e sobre o Património, assinada em Lisboa, a 12 de dezembro de Diploma - Decreto do Presidente da República n.º 24/2015, de 5 de março Ratifica a Convenção entre a República Portuguesa e a Geórgia para Evitar a Dupla Tributação e Prevenir a Evasão Fiscal em Matéria de Impostos sobre o Rendimento e sobre o Património, assinada em Lisboa, em 12 de dezembro de Declaração de Retificação n.º 5/2015, de 26 de fevereiro Declaração de retificação à Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro, Orçamento do Estado para

8 Decisões e Orientações da AT Informação Vinculativa - RITI / CIVA - AICB s Aquisição na UE de um princípio ativo de medicamentos Artigos 3.º, 4º, 8º (RITI); 14º, 19º e 20º (CIVA). AICB s Aquisição na UE de um princípio ativo de medicamentos, remetido a um laboratório português com quem se estabeleceu um contrato de prestação de serviços de produção, que consiste em trabalhos executados sobre bens móveis. Processo n.º 7185, por despacho de , do SDG do IVA, por delegação do Diretor-Geral da Autoridade Tributária e Aduaneira - AT. Informação Vinculativa - CIRC - Obrigações contabilísticas das empresas - Prazo de conservação de documentos CIRC - Artigo 123.º- Processo 1995/2014 Despacho de 2014/10/08 do Diretor-Geral. Informação Vinculativa - CIVA - Isenções - Atividade de prestamista por meio de empréstimos caucionados CIVA - Artigo 9º; Artigo 29.º n.º 1 al. b) e n.º 3. Isenções - Atividade de prestamista por meio de empréstimos caucionados - Taxa de avaliação do bem dado sob garantia - Recebimento dos juros e a emissão de fatura. Processo n.º 4988, por despacho de , do SDG do IVA, por delegação do Diretor-Geral. Informação Vinculativa - CIVA - Operações Imobiliárias - edifício industrial - isenções - regularizações CIVA, artigo 9.º; 24. Processo n.º 5609, por despacho de , do SDG do IVA, por delegação do Diretor-Geral. Ofício-Circulado n.º 90020, de 10 de abril IRS - Artigo 130.º-A do CIRS - Procedimentos a adotar. Ofício-Circulado n.º 30170/2015, de 10 de abril IVA - Carnes frescas e preparados de carnes. Verba 1.2 da Lista I anexa ao Código do IVA. Ofício-Circulado n.º 20176/2015, de 2 de abril, do Gabinete da Subdiretora- -Geral do IR e das Relações Internacionais Reforma do IRS Perguntas Frequentes (FAQ). Circular n.º 5/2015, de 31 de março, da Direção de Serviços de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas - Gabinete do Diretor-Geral Regime Especial de Tributação dos Grupos de Sociedades (RETGS). Ofício-Circulado n.º 20175/2015, de 16 de março Taxas de Derrama lançadas para cobrança em Período de LEGISLAÇÃO Ofício-Circulado n.º 20178/2015, de 5 de maio IRC - Taxas de derrama lançada para cobrança em Período de 2014 (Retificação). Despacho n.º 101/2015-XIX, de 30 de abril Comunicação de contratos de arrendamento e recibos de renda eletrónicos - Adiamento do prazo. Ofício-Circulado n.º 20177/2015, de 30 de abril Recibo de Renda Eletrónico - Perguntas Frequentes (FAQ). Ofício-Circulado n.º 40107/2015, de 29 de abril Comunicação dos contratos de arrendamento - Verba 2 da Tabela Geral do Imposto de Selo (TGIS) - Alterações ao regime. Ofício-Circulado n.º 15309/2014, de 10 de novembro Exportação por entidades não residentes em Portugal. Ofício-Circulado n.º 35034/2014, de 15 de setembro Isenção ISV - Art.º 54.º do CISV - Revisão/Reavaliação de incapacidade. Circular n.º 4/2015, de 4 de março Redução de taxa do IMI para prédios urbanos destinados a produçãoo de energia a partir de fontes renováveis. Ofício-Circulado n.º 20174/2015, de 26 de fevereiro Declaração Modelo 3 de IRS em vigor a partir de janeiro de Resenha de Legislação sobre trabalho, solidariedade e segurança social - de janeiro a maio de 2015 Por Carla Jobling - Advogada Decreto-Lei n.º 13/ Diário da República n.º 17/2015, Série I de Define os objetivos e os princípios da política de emprego e regula a conceção, a execução, o acompanhamento, a avaliação e o financiamento dos respetivos programas e medidas. Portaria n.º 26/ Diário da República n.º 28/2015, Série I de Estabelece a Medida Incentivo à Aceitação de Ofertas de Emprego e revoga a Portaria n.º 207/2012, de 6 de julho. Portaria n.º 85/ Diário da República n.º 56/2015, Série I de Cria a medida de Apoio à Mobilidade Geográfica no Mercado de Trabalho. Portaria n.º 86/ Diário da República n.º 56/2015, Série I de Cria a medida REATIVAR. Portaria n.º 84/ Diário da República n.º 56/2015, Série I de Cria e regulamenta a medida de Promoção de Igualdade de Género no Mercado de Trabalho. Lei n.º 28/ Diário da República n.º 72/2015, Série I de Assembleia da República Consagra a identidade de género no âmbito do direito à igualdade no acesso a emprego e no trabalho, procedendo à oitava alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro. Decreto-Lei n.º 59/ Diário da República n.º 77/2015, Série I de Aprova o novo regime do Fundo de Garantia Salarial, previsto no artigo 336.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, transpondo a Diretiva n.º 2008/94/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de outubro de 2008, relativa à proteção dos trabalhadores assalariados em caso de insolvência do empregador. Resolução da Assembleia da República n.º 42/ Diário da República n.º 81/2015, Série I de Assembleia da República Aprova a Convenção n.º 189, relativa ao Trabalho Digno para as Trabalhadoras e Trabalhadores do Serviço Doméstico, adotada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, na sua 100.ª sessão, realizada em Genebra, em 16 de junho de Decreto do Presidente da República n.º 31/ Diário da República n.º 81/2015, Série I de Presidência da República Ratifica a Convenção n.º 189, relativa ao Trabalho Digno para as Trabalhadoras e Trabalhadores do Serviço Doméstico, adotada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, na sua 100.ª sessão, realizada em Genebra, em 16 de junho de

9 JULHO E SETEMBRO DE 2015 FORMAÇÃO JOVENS CURSOS EFA Já se encontra disponível no nosso site o plano de formação para 2015 para consulta e download! CURSO UFCD INÍCIO FIM DURAÇÃO HORÁRIO INSCRIÇÃO Não sócios Sócios Sitese Programador de Informática L Isento Técnico de Contabilidade L Isento Técnico de Secretariado L Isento CURSOS DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO ATIVOS VIDA ATIVA CURSO UFCD INÍCIO FIM DURAÇÃO HORÁRIO INSCRIÇÃO Não sócios Sócios Sitese Programador de Informática L Isento Vitrinismo - Elaboração e Execução de Projetos de Exposição L Isento Circuitos e Técnicas Documentais na Área Administrativa L Isento FORMAÇÃO ATIVOS APERFEIÇOAMENTO Julho Setembro CURSO UFCD INÍCIO FIM DURAÇÃO HORÁRIO INSCRIÇÃO Não sócios Sócios Sitese Mandarim h PL Recursos Humanos - Processamento de Vencimentos (Avançado) h PL Língua inglesa - Informação e orientação h PL Liderança e Motivação de Equipas h PL Espaço de intervenção - Áreas de exposição, produtos e público-alvo h PL Workshop em Língua Inglesa - Meetings h S Processo de Insolvência de Sociedades Comerciais h S Segurança e Saúde no Trabalho - Identificação, avaliação e prevenção dos riscos de trabalho h PL PNL h PL Programação de sistemas distribuídos Web Services com.net h PL Gestão de Stress e Gestão de Conflitos * h PL Isento Correio Eletrónico e Gestão do Tempo h PL Conceção e tratamento de imagens 3D h PL Preparação para o exame de avaliação de acesso à OTOC h PL Língua Inglesa - vendas, negociação e marketing h PL Condução de Reuniões Eficazes h PL Conceção de ilustrações digitais h PL Iluminação e luminotécnia h PL Plano de emergência - definição h PL Processador de Texto - Funcionalidades Avançadas h PL Língua Estrangeira Iniciação Espanhol Inicial I CLC h PL Língua inglesa - técnicas de escrita h PL Programação Dentro de Base de Dados h PL ,5 Liderar Grupos com Inteligência Emocional h S Regime das + / - valias no IRS e no IRC h S Pesquisa e Publicação de Informação na Internet h PL Plano de Marketing h S Windows Server - Instalação e Configuração de Rede h S ,5 Programação em Linguagem SQL avançada (SQL Server) h S ,5 CAD - Projeto de fundações e estrutura h S Linguagem HTML e construção de páginas para Internet h S 65 32,5 Análise e Gestão Financeira h S Conceção de Animação 3D (3D Studio Max) h PL Administração de MS Exchange h PL ,5 Gestão Estratégica de Recursos Humanos h PL Plano de Micronegócio h L Contabilidade Pública h PL 55 27,5 Mandarim Nível II h PL Comunicação mix h PL Algoritmos h PL Língua alemã - Serviço de receção, atendimento e informação turística h PL Comunicação Assertiva e Técnicas de Procura de Emprego h PL 55 27,5 Língua inglesa - Informação e orientação h PL Língua inglesa - Informação e orientação h PL Língua inglesa - Animação cultural h PL Língua Espanhola - Documentação Comercial h PL Programação em Linguagem SQL Avançada (Oracle) (b-learning) h PL Espanhol para Empresas h S O Regime Jurídico e as obrigações legais da formação profissional h S 50 27,5 Sistemas de Gestão - A Implementação de Requisitos Comuns h S Ms-Access Avançado h PL Liderança e Motivação de Equipas h PL Estratégias de fidelização (B-Learning) h PL Orçamentação de Serviços Públicos h PL 55 27,5 Análise de sistemas h PL ,5 Aspetos Fiscais na Criação de Negócios h S Avaliação de desempenho e sistemas retributivos h S 50 27,5 A nova Versão ISO9001: S Nota: datas previstas, sujeitas a confirmação JULHO E SETEMBRO DE 2015 *Portalegre Inscrição em UFCD: Descontos para sócios do Sitese e isenção para desempregados Formação Co-Financiada pela União Europeia (Fundo Social Europeu) e pelo Estado Português (). GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA

CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA Educação Formação de Jovens - Tipo 7 Jovens até aos 22 anos*, com o 12 ano de escolaridade. Formação UFCD Início Fim Duração Horário Sócios sócios Não Programador

Leia mais

Newsletter 07-08/2012 julho/agosto de 2012

Newsletter 07-08/2012 julho/agosto de 2012 Legislação fiscal Ratificações do Presidente da república (Convenções para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal em matéria de impostos sobre o rendimento). Republica Democrática de Timor

Leia mais

Formação de Jovens - Aprendizagem Jovens com idade inferior a 25* anos, com o 9 ano de escolaridade ou equivalente, sem conclusão do 12 ano.

Formação de Jovens - Aprendizagem Jovens com idade inferior a 25* anos, com o 9 ano de escolaridade ou equivalente, sem conclusão do 12 ano. Formação de Jovens - Aprendizagem Jovens com idade inferior a 25* anos, com o 9 ano de escolaridade ou equivalente, sem conclusão do 12 ano. Formação UFCD Início Fim Duração Horário Rececionista de hotel

Leia mais

news57 Citeforma certificado pela ISO 9001 SETEMBRO Início de grupos de RVCC no CQEP do Citeforma Novo plano de formação

news57 Citeforma certificado pela ISO 9001 SETEMBRO Início de grupos de RVCC no CQEP do Citeforma Novo plano de formação news57 14 SETEMBRO Citeforma certificado pela ISO 9001 04 05 03 06 FORMAÇÃO 2015 A Formação de Jovens no Citeforma Transição para o Mercado de Trabalho Novo plano de formação Início de grupos de RVCC no

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL Nº 58 Novembro 2015

NEWSLETTER FISCAL Nº 58 Novembro 2015 Nº 58 Novembro 2015 IRC Informação Vinculativa Despacho de 17 de abril 1 Processo 750/2015 Tributação autónoma dos encargos com viaturas ligeiras de mercadorias referidas na alínea b) do n.º 1 do artigo

Leia mais

VALOR RESIDUAL Enquadramento contabilístico e fiscal

VALOR RESIDUAL Enquadramento contabilístico e fiscal perspetivas newsletter NOV2014 VALOR RESIDUAL Enquadramento contabilístico e fiscal 1- O que é o valor residual de um ativo fixo tangível? Nos termos previstos na Norma Contabilística e de Relato Financeiro

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores Independentes

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores Independentes de Segurança Social Trabalhadores Independentes Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Divisão dos Instrumentos Informativos - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção Gráfica: DGSS / Direção

Leia mais

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016 Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REPÚBLICA PORTUGUESA UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Informação n.º 2/2014 06/novembro/2014

Informação n.º 2/2014 06/novembro/2014 Informação n.º 2/2014 06/novembro/2014 REGIMES DE BENEFÍCIOS AO INVESTIMENTO E À CAPITALIZAÇÃO No dia 31 de outubro foi publicado o Decreto-Lei n.º 162/2014, que tem como objetivo promover a revisão global

Leia mais

Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio

Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio Iniciativas Inovadoras de Formação e Qualificação Profissional para o Comércio CIM Alto Minho 30 de junho de 2015 Missão Sucesso

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 126/2015, Série I, de 01/07, páginas 4545-4547. ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 126/2015, Série I, de 01/07, páginas 4545-4547. ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA MOD. 4.3 Classificação: 0 6 0. 0 1. 0 1 Segurança: P úbl i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Lei n.º 64/2015, de 1 de julho Estado: vigente Resumo:

Leia mais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S C T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais GESTÃO ADMINISTRATIVA DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO COMERCIAL E DE MARKETING ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Comentários da AIP-CCI ao Anteprojeto da Reforma do IRS

Comentários da AIP-CCI ao Anteprojeto da Reforma do IRS Comentários da AIP-CCI ao Anteprojeto da Reforma do IRS Globalmente, a Associação Industrial Portuguesa Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI) considera positivo o Anteprojeto de Reforma do IRS efetuado

Leia mais

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Março, 2014. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 3. III Jurisprudência Europeia 5

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Março, 2014. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 3. III Jurisprudência Europeia 5 NEWSLETTER I FISCAL NEWSLETTER FISCAL I Março, 2014 I Legislação Nacional 2 II Instruções Administrativas 3 III Jurisprudência Europeia 5 IV Jurisprudência Nacional 7 V Outras informações 8 NEWSLETTER

Leia mais

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA

Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Sessão de Divulgação - ALBUFEIRA Entidade: Centro de Emprego de Loulé Tema: Apoios à de Empresas e Criação do Próprio Emprego IEFP,I.P. 1. O Plano de Negócios 2. Apoios à Criação do Próprio Emprego ou

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 6546-(314) Diário da República, 1.ª série N.º 252 31 de dezembro de 2014 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 82-C/2014 de 31 de dezembro Altera o Código do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas,

Leia mais

NEWSLETTER N.º 4 PORTUGAL FEVEREIRO 2015

NEWSLETTER N.º 4 PORTUGAL FEVEREIRO 2015 NEWSLETTER N.º 4 PORTUGAL FEVEREIRO 2015 FISCALIDADE VERDE Foi aprovado no passado dia 31 de Dezembro, a Lei n.º 82-D/2014 que promove reforma da tributação ambiental, regulamentando assim a Fiscalidade

Leia mais

A. Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (CIVA)

A. Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (CIVA) Informação n.º 2/2013_Revista 22/novembro/2013 CRÉDITOS INCOBRÁVEIS E EM MORA IVA e IRC A. Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (CIVA) Regularização do IVA 1. Créditos vencidos até 31/12/2012 e

Leia mais

Enquadramento jurídico-fiscal da atividade de alojamento local

Enquadramento jurídico-fiscal da atividade de alojamento local Enquadramento jurídico-fiscal da atividade de alojamento local A Autoridade Tributária e Aduaneira divulgou no passado dia 19, o ofíciocirculado n.º 20.180, contendo instruções sobre o enquadramento jurídicotributário

Leia mais

Volta de Apoio ao Emprego 2014

Volta de Apoio ao Emprego 2014 Volta de Apoio ao Emprego 2014 Apoios ao Empreendedorismo 1. Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE) 2. Programa Investe Jovem 3.O Ninho de Empresas de Loulé 2014-10-23

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Legislação Diploma Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Estado: vigente Resumo: Despacho Normativo que altera o Despacho Normativo nº 18-A/2010, de 1 de julho. Publicação: Diário da República

Leia mais

Empreendedorismo e empregabilidade. news52 ABRIL. Apoios e Incentivos à Contratação de Jovens

Empreendedorismo e empregabilidade. news52 ABRIL. Apoios e Incentivos à Contratação de Jovens 13 ABRIL 04 Apoios e Incentivos à Contratação de Jovens 03 news52 Formação profissional para ativos - Modalidades Vida Ativa e EFA 06 Qualidade - 1st ISO Education Joint Meeting Empreendedorismo e empregabilidade

Leia mais

INFORMAÇÃO PRI NCI PAL LE GISL AÇÃO D O PE RÍ ODO

INFORMAÇÃO PRI NCI PAL LE GISL AÇÃO D O PE RÍ ODO INFORMAÇÃO N.º 56 P E R Í O D O DE 23 A 30 D E D E Z E M B R O DE 2011 PRI NCI PAL LE GISL AÇÃO D O PE RÍ ODO Dec. Lei n.º 119/2011, de 26 de Dezembro Estabelece com carácter permanente o limite legal

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA 2014. www.navegantescf.pt

CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA 2014. www.navegantescf.pt CALENDARIZAÇÃO DA ATIVIDADE FORMATIVA 2014 FORMAÇÃO Início Fim Duração Horário Inscrição Contabilidade e Fiscalidade 01-10-2014 29-10-2014 21h P.L/S 100 Sensibilização e Orientação para o Cliente 02-10-2014

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 I SÉRIE Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério da Educação e Ciência Portaria n.º 292-A/2012: Cria uma experiência-piloto de oferta formativa de cursos vocacionais

Leia mais

citeinforma NEWS 60 PORTUGAL 2020 OS NOVOS FINANCIAMENTOS QUE ABRANGEM A ATIVIDADE DO CITEFORMA www.citeforma.pt geral@citeforma.pt nº60 OUTUBRO 2015

citeinforma NEWS 60 PORTUGAL 2020 OS NOVOS FINANCIAMENTOS QUE ABRANGEM A ATIVIDADE DO CITEFORMA www.citeforma.pt geral@citeforma.pt nº60 OUTUBRO 2015 NEWS 60 www.citeforma.pt geral@citeforma.pt nº60 OUTUBRO 2015 A norma ISO 9001: 2015 Uma oportunidade de melhoria Curso Mercado-Estudo e Análise com o apoio da APODEMO e colaboração da IPSOS-APEME Emprego

Leia mais

INFORMAÇÃO N.º 117 PRINCIPAL LEGISLAÇÃO DO PERÍODO. Período de 15 a 21 de março de 2013

INFORMAÇÃO N.º 117 PRINCIPAL LEGISLAÇÃO DO PERÍODO. Período de 15 a 21 de março de 2013 INFORMAÇÃO N.º 117 Período de 15 a 21 de março de 2013 PRINCIPAL LEGISLAÇÃO DO PERÍODO ALTERAÇÃO AO CÓDIGO PENAL Declaração de Retificação n.º 15/2013, de 19 de março de 2013 RESUMO: Declaração de retificação

Leia mais

news58 Plano de Formação para 2015 já disponível DEZEMBRO Incentivos e Apoios às PME s Formandos do curso de Vitrinismo executam montras de Natal

news58 Plano de Formação para 2015 já disponível DEZEMBRO Incentivos e Apoios às PME s Formandos do curso de Vitrinismo executam montras de Natal news58 14 DEZEMBRO Plano de Formação para 2015 já disponível 03 02 04 A importância de manter a eficácia e a eficiência do Sistema de Gestão da Qualidade Formandos do curso de Vitrinismo executam montras

Leia mais

BTOCNEWS REFORMA DO REGIME DA FATURAÇÃO PARA COMBATER A FRAUDE E EVASÃO FISCAL CALENDÁRIO FISCAL AGOSTO 2012 PARA DOWNLOAD S

BTOCNEWS REFORMA DO REGIME DA FATURAÇÃO PARA COMBATER A FRAUDE E EVASÃO FISCAL CALENDÁRIO FISCAL AGOSTO 2012 PARA DOWNLOAD S BTOCNEWS 012 I LEGISLAÇÃO LABORAL Alteração ao código do trabalho SAIBA + REFORMA DO REGIME DA FATURAÇÃO PARA COMBATER A FRAUDE E EVASÃO FISCAL Foi aprovado em Conselho de Ministros de 18 de julho de 2012

Leia mais

REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA)

REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA) REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA) APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 71/2013, DE 30 DE MAIO ALTERADO PELOS SEGUINTES DIPLOMAS: - LEI N.º

Leia mais

Learning Designers Calendário 2015-2016

Learning Designers Calendário 2015-2016 www.pwc.pt/academy Learning Designers 2015-2016 C PwC s Academy Setembro 2015 a junho 2016 Conheça a nossa oferta! Novas tendências no relato de sustentabilidade: GRI G4 e relatório integrado Materialidade

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 I SÉRIE Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério das Finanças Portaria n.º 22-A/2012: Altera a Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho, que regulamenta a certificação prévia

Leia mais

BTOCNEWS MEDIDAS DE COMBATE AO DESEMPREGO JOVEM PROFISSIONAIS II APOIO À CONTRATAÇÃO E AO EMPREENDEDORISMO I ESTÁGIOS INVESTIMENTO

BTOCNEWS MEDIDAS DE COMBATE AO DESEMPREGO JOVEM PROFISSIONAIS II APOIO À CONTRATAÇÃO E AO EMPREENDEDORISMO I ESTÁGIOS INVESTIMENTO BTOCNEWS 012 I ESTÁGIOS PROFISSIONAIS SAIBA + MEDIDAS DE COMBATE AO DESEMPREGO JOVEM Foi publicada a Resolução do Conselho de Ministros que aprova o Plano Estratégico IMPULSO JOVEM O Governo português

Leia mais

Se pretende entregar pelo portal das finanças deve previamente identificar 3 pontos:

Se pretende entregar pelo portal das finanças deve previamente identificar 3 pontos: O início do exercício de atividade, com a entrega/ submissão da respetiva declaração de início de atividade, é um momento de crucial importância para o estabelecimento de um clima de maior confiança entre

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I.

REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I. REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I. Âmbito e Objetivo A Comissão de Auditoria ( CAUD ) no exercício das

Leia mais

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009)

Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) ESCOLA SECUNDÁRIA DE PEDRO ALEXANDRINO CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos Regulamento (Aprovado em Conselho Pedagógico de 12 de Maio de 2009) I Legislação de Referência Portaria n.º 230/2008 de

Leia mais

Obrigação de comunicação à AT

Obrigação de comunicação à AT Obrigação de comunicação à AT Perguntas e respostas sobre o impacto das novas regras de comunicação à AT nas empresas Page 2 of 10 Introdução A Publicação do Decreto-Lei nº 197/2012, de 24 de agosto introduz

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 63/2015, 1.º Suplemento, Série I, de 31/03, Páginas 1728-(2) 1728- (11).

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 63/2015, 1.º Suplemento, Série I, de 31/03, Páginas 1728-(2) 1728- (11). Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Diploma Portaria n.º 98-A/2015, de 31 de março Estado: vigente Legislação Resumo:

Leia mais

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS CAPÍTULO IV BENEFÍCIOS FISCAIS ÀS ZONAS FRANCAS ARTIGO 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria 1. (Revogado pela Lei 64-B/2011, de 30 de Dezembro) 2. (Revogado pela Lei 64-B/2011,

Leia mais

Inovação Empresarial e Empreendedorismo

Inovação Empresarial e Empreendedorismo Inovação Empresarial e Empreendedorismo Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos Na

Leia mais

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL FORMAÇÃO 01/013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL INFORMAÇÕES FUNDAÇÂO MINERVA Cultura - Ensino e Investigação Científica Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão Largo Tinoco de Sousa 760. 108

Leia mais

Resumo da legislação e outras matérias de interesse 2ª Quinzena de julho de 2015

Resumo da legislação e outras matérias de interesse 2ª Quinzena de julho de 2015 Resumo da legislação e outras matérias de interesse 2ª Quinzena de julho de 2015 DIÁRIO DA REPÚBLICA Portaria n.º 210/2015, de 16 de julho - Fixa o modo de atribuição da receita proveniente do imposto

Leia mais

Programa Operacional de Potencial Humano EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

Programa Operacional de Potencial Humano EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL Programa Operacional de Potencial Humano EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL TIPOLOGIA DE INTERVENÇÃO 3.1.1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME REGULAMENTO DE CANDIDATURA PARA ENTIDADES

Leia mais

Newsletter n.º 26 Mar.2013 MICROSOFT APOIA LINKCITIES

Newsletter n.º 26 Mar.2013 MICROSOFT APOIA LINKCITIES Newsletter n.º 26 Mar.2013 MICROSOFT APOIA LINKCITIES A Microsoft deu a conhecer a Plataforma LinkCities propriedade da Link Think. Esta Plataforma liga as cidades e autarquias locais, através das suas

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º; 18º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º; 18º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 9º; 18º Condomínios de imóveis Processo: nº 2773, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director - Geral, em 2011-12-15. Conteúdo: Tendo por

Leia mais

Investir no Atlântico

Investir no Atlântico Investir no Atlântico Domínio Competitividade e Internacionalização Região Competitiva, Resiliente, Empreendedora e Sustentável com base na valorização do Conhecimento UALG 17 novembro de 2015 Sistemas

Leia mais

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas Associação Empresarial da Região de Lisboa Uma força ao serviço das empresas ÁREAS DE INTERVENÇÃO INFORMAÇÃO SERVIÇOS ÀS EMPRESAS DESENVOLVIMENTO REGIONAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS FORMAÇÃO PROFISSIONAL INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Recibo-veRde eletrónico versus. uma ALteRAção meramente

Recibo-veRde eletrónico versus. uma ALteRAção meramente Recibo-veRde eletrónico versus fatura-recibo: breves notas SobRe uma ALteRAção meramente psicológica Pelo dr. João t. c. batista pereira( 1 ) sumário: 1. Regime aplicável aos devedores acessórios dos prestadores

Leia mais

NEWS TCC SROC Julho 2014

NEWS TCC SROC Julho 2014 Novidades Portal das Finanças - Certificação de Software Foi divulgado pelo despacho n.º 247/2014 de 30 Junho de 2014, a prorrogação para 1 de outubro de 2014 a obrigação de certificação de software de

Leia mais

Artigo 7.º Fiscalização

Artigo 7.º Fiscalização Artigo 7.º Fiscalização 1 - Todas as pessoas, singulares ou coletivas, de direito público ou de direito privado, a quem sejam concedidos benefícios fiscais, automáticos ou dependentes de reconhecimento,

Leia mais

Requalificação e Reconversão Profissionais. Centro Formação Profissional para o Comércio e Afins

Requalificação e Reconversão Profissionais. Centro Formação Profissional para o Comércio e Afins Requalificação e Reconversão Profissionais Centro Formação Profissional para o Comércio e Afins Quem Somos O CECOA - Centro de Formação Profissional para o Comércio e Afins foi criado por protocolo em

Leia mais

FICHA NEGÓCIOS Vendas OnLine

FICHA NEGÓCIOS Vendas OnLine Vendas OnLine Nesta Ficha Negócios pretende-se reunir um conjunto de informação útil e pertinente para apoio do desenvolvimento desta atividade. GDEE Setembro 2015 Área de Negócio: Vendas On-line Índice

Leia mais

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013 SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas CCDRC, 14 fevereiro 2013 PROGRAMA VALORIZAR RCM n.º 7/2013, de 9/01 Valorização do território do interior e de baixa densidade demográfica e

Leia mais

344 Contabilidade e Fiscalidade

344 Contabilidade e Fiscalidade 344 Contabilidade e Fiscalidade A Inspeção Tributária nas Empresas Empresários, Diretores, Técnicos Oficiais de Contas. Não existentes. Formação Continua. Destinatários Requisitos de acesso Modalidade

Leia mais

Qualificação e Internacionalização das PME

Qualificação e Internacionalização das PME Qualificação e Internacionalização das PME Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISCALIDADE - REGULAMENTO -

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISCALIDADE - REGULAMENTO - CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISCALIDADE - REGULAMENTO - Artigo 1.º Objecto O presente regulamento enquadra e estabelece as regras de funcionamento do curso de pós-graduação em fiscalidade, organizado pelo

Leia mais

OFERTA IVA INTRACOMUNITÁRIO (RITI) E OPERAÇÕES COM N/RESIDENTES

OFERTA IVA INTRACOMUNITÁRIO (RITI) E OPERAÇÕES COM N/RESIDENTES FINANCEIRA IVA INTRACOMUNITÁRIO (RITI) E OPERAÇÕES COM N/RESIDENTES Colaboradores dos serviços de contabilidade implicados na contabilização do IVA que desejem melhorar os seus conhecimentos nestas matérias.

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012. Alterações Fiscais Relevantes

NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012. Alterações Fiscais Relevantes NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012 Alterações Fiscais Relevantes 1. Introdução O passado mês de Agosto foram publicados vários diplomas legais com impacto na vida das empresas e das organizações em geral.

Leia mais

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO Sessão de esclarecimento para associações 1 2 Ofício n.º 30141 de 4 de Janeiro de 2013 da Direção de Serviços do IVA Novas Regras de Faturação Instruções complementares ao Ofício-Circulado

Leia mais

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei estabelece o regime fiscal das operações de titularização de créditos efectuadas no âmbito

Leia mais

DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1. Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012

DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1. Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012 BDJUR - Vista de Impressão Imprimir Fec har DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1 Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012 A Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho, regulamentou o processo de certificação dos programas

Leia mais

Gabinetes dos Secretários de Estado do Orçamento e da Administração Pública DESPACHO

Gabinetes dos Secretários de Estado do Orçamento e da Administração Pública DESPACHO DESPACHO Para efeitos de apoio à implementação das medidas previstas na Lei do Orçamento do Estado para 2013, é aprovada a nota técnica em anexo, a qual deverá ser divulgada pela Direção Geral do Orçamento

Leia mais

ADVOCACIA - Enquadramento fiscal das prestações de serviço

ADVOCACIA - Enquadramento fiscal das prestações de serviço ADVOCACIA - Enquadramento fiscal das prestações de serviço 1. Processo de pagamento de honorários no âmbito do acesso ao Direito e aos Tribunais 2. Facto gerador e exigibilidade do Imposto 3. Emissão de

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt

Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt Com o Apoio : 2014 RELATÓRIO Notas introdutórias O ano de 2014 foi um ano marcado por uma recuperação

Leia mais

KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação

KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação Regulamento de Funcionamento da Formação KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação Página 2 de 12 ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. REQUISITOS DE ACESSO E FORMAS DE INSCRIÇÃO...

Leia mais

Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos

Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos Maria João Alves Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional 24 de novembro de 2014 I SIMPÓSIO

Leia mais

REGULAMENTO ORGÂNICO DOS SERVIÇOS DO ISA

REGULAMENTO ORGÂNICO DOS SERVIÇOS DO ISA Deliberação nº /2011 Considerando que, nos termos do nº 3 do artigo 12º dos Estatutos do Instituto Superior de Agronomia, compete ao Conselho de Gestão do Instituto Superior de Agronomia (ISA), aprovar,

Leia mais

Tendo em vista a clarificação das alterações mais significativas, procede-se à sua divulgação.

Tendo em vista a clarificação das alterações mais significativas, procede-se à sua divulgação. Classificação: 020.10.01 Segurança: Processo: 2014 000460 ÁREA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA-IVA Ofício Circulado N.º: 30158/2014 2014-01-29 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 770 004 407 Sua Ref.ª:

Leia mais

Assim, integram a Categoria E os rendimentos de capitais, enumerados no artigo 5.º do CIRS.

Assim, integram a Categoria E os rendimentos de capitais, enumerados no artigo 5.º do CIRS. CATEGORIA E RENDIMENTOS DE CAPITAIS Definem-se rendimentos de capitais, todos os frutos e demais vantagens económicas, qualquer que seja a sua natureza ou denominação, pecuniários ou em espécie, procedentes,

Leia mais

Citeforma Integra Jovens no Mercado de Trabalho com Sucesso

Citeforma Integra Jovens no Mercado de Trabalho com Sucesso 06 Novas Oportunidades para Empresas 2009 Citeforma Integra Jovens no Mercado de Trabalho com Sucesso Dezembro 2009 04 Emprego na Europa 05 Novos Percursos Formativos Distribuição gratuita www.citeforma.pt

Leia mais

XXXX xxxxxxx Assembleia da República n.º 124/2011

XXXX xxxxxxx Assembleia da República n.º 124/2011 Quarta alteração à Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho que regulamenta a certificação prévia dos programas informáticos de faturação do Código do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas A Portaria

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 05 maio 2011 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_

Leia mais

IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos

IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos 0 Decreto-Lei nº 197/2012, de 24 de agosto, introduz alterações às regras de faturação em matéria

Leia mais

Quadro jurídico no sistema educativo português

Quadro jurídico no sistema educativo português I Simpósio Luso-Alemão sobre a Qualificação Profissional em Portugal - Oportunidades e Desafios Isilda Costa Fernandes SANA Lisboa Hotel, Av. Fontes Pereira de Melo 8, Lisboa 24 de novembro 2014 Contexto

Leia mais

CET. Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial

CET. Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial CET Cursos de Especialização Tecnológica Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial GESTÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

CHEQUE FORMAÇÂO. Como Funciona?

CHEQUE FORMAÇÂO. Como Funciona? CHEQUE FORMAÇÂO Como Funciona? A medida Cheque- Formação é um incentivo à qualificação e formação profissional dos trabalhadores, sendo um apoio direto do estado ao candidato, através do IEFP. Após a aprovação

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2009 Agenda EM DESTAQUE Estágios e Suplemento ao Diploma- uma aposta no futuro! Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Manz

Leia mais

Faro, 2 de agosto de 2012

Faro, 2 de agosto de 2012 Faro, 2 de agosto de 2012 Estímulo 2012 A medida ativa de emprego Estímulo 2012, aprovada pela Portaria nº 45/2012, tem por objetivo: Apoiar a contratação de desempregados; Promovendo e aumentando a sua

Leia mais

OFERTA. Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade.

OFERTA. Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. QUALIDADE Transição para a NP ISO 9001:2015 Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. Dar a conhecer as alterações

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 184/2015, Série I, de 21/09, páginas 8392-8396.

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 184/2015, Série I, de 21/09, páginas 8392-8396. Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Portaria n.º 297/2015, de 21 de setembro Estado: vigente Resumo:

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

CONTABILIDADE E PROCESSAMENTO SALARIAL

CONTABILIDADE E PROCESSAMENTO SALARIAL Contabilidade e Processamento Salarial A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã disponibiliza às empresas alemãs com sucursal ou estabelecimento estável em Portugal, o serviço de contabilidade organizada

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Março é mês de pagamento especial por conta

Março é mês de pagamento especial por conta Março é mês de pagamento especial por conta Ao contrário do que constava da proposta de lei, não se verificam grandes alterações no regime fiscal dos pagamentos especiais por conta em consequência da reforma

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2015 Página 1 de 6

PLANO DE FORMAÇÃO 2015 Página 1 de 6 AMBIENTE ECONOMIA SOCIAL ENERGIA A Certificação da Gestão Florestal e Cadeia de Responsabilidade FSC ou PEFC Acompanhamento Ambiental em Obra e Gestão de RCD s (e-xz) Auditorias Ambientais (e-xz) Conformidade

Leia mais

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional 1024036 - PROFIFORMA, GABINETE DE CONSULTADORIA E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, LDA Missão É missão do CQEP Profiforma: -

Leia mais

Guia de Apoio. Orientações para Candidaturas Ano 2014 Regiões de Convergência, Algarve e Lisboa. Tipologias de Intervenção 6.2/8.6.2/9.6.

Guia de Apoio. Orientações para Candidaturas Ano 2014 Regiões de Convergência, Algarve e Lisboa. Tipologias de Intervenção 6.2/8.6.2/9.6. Guia de Apoio Orientações para Candidaturas Ano 2014 Regiões de Convergência, Algarve e Lisboa Tipologias de Intervenção 6.2/8.6.2/9.6.2 Qualificação das Pessoas com Deficiência e Incapacidade Setembro

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO REGULAMENTO DO APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS Portaria n.º 985/2009, de 4 de setembro, alterada pela Portaria n.º

Leia mais

OBJECTIVOS GERAIS INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO

OBJECTIVOS GERAIS INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO FORMAÇÃO EM CONTROLO INTERNO E AUDITORIA, CONTABILIDADE APROFUNDADA, DIREITO CIVIL E LABORAL, DIREITO COMERCIAL E DAS EMPRESAS COMERCIAIS E FISCALIDADE CABO-VERDIANA INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO Nos termos

Leia mais

PROPOSTA DE CONSULTADORIA MAIS BENEFÍCIOS

PROPOSTA DE CONSULTADORIA MAIS BENEFÍCIOS SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ALBUFEIRA 2014 PROPOSTA DE CONSULTADORIA MAIS BENEFÍCIOS Uma consultadoria eficaz e rentável vocacionada para fornecer às empresas serviços integrais de formação e recrutamento.

Leia mais

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2 CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

Formação Inicial para Obtenção do CAM - Certificado de Aptidão de Motorista de Mercadorias

Formação Inicial para Obtenção do CAM - Certificado de Aptidão de Motorista de Mercadorias Formação Inicial para Obtenção do CAM - Certificado de Aptidão de Motorista de Mercadorias Público-Alvo Colaboradores das empresas que exercem funções na condução de veículos pesados de mercadorias, que

Leia mais

Cursos de Formação Financiados

Cursos de Formação Financiados Cursos de Financiados Modular - Nível III Pós-Laboral Porto Área 213 - Audiovisuais e Produção dos Média Bem-Vindo/a à FLAG! A FLAG é uma empresa prestadora de serviços de formação profissional, especializada

Leia mais

DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA

DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PADRE BARTOLOMEU DE GUSMÃO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA JOSEFA DE ÓBIDOS CURSOS DE EMPREENDEDORISMO VOCACIONAL ATIVIDADE VOCACIONAL 3 ÁREA TÉCNICA DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA 2014/2015

Leia mais

ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS

ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS Tribunal de Contas ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS Tribunal de Contas LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS I COM IMPLICAÇÕES NA RECEITA ESTADUAL A) No âmbito dos impostos directos sobre o

Leia mais

Guia de Medidas de Apoio à Contratação

Guia de Medidas de Apoio à Contratação Guia de Medidas de Apoio à Contratação Incentivos financeiros e parafiscais de apoio à contratação Conteúdo do Guia Enquadramento Estágios Emprego Apoio à Contratação Via Reembolso da TSU Apoio à Contratação

Leia mais