XII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ARROZ PARA AMÉRICA LATINA E CARIBE ANAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ARROZ PARA AMÉRICA LATINA E CARIBE ANAIS"

Transcrição

1

2 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 2 XII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ARROZ PARA AMÉRICA LATINA E CARIBE ANAIS Horizontes para a competitividade Porto alegre, RS, Brasil. 23 a 26 de fevereiro de 2015 Realização: Promoção: Apoio: Patrocinadores:

3 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 3 SERÁ OFERECIDO APENAS COPIA DIGITAL DESTE EVENTO, QUE PODERÁ SER SOLICITADAS AO: INSTITUTO RIO GRANDENSE DO ARROZ ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DO ARROZ AV. BONIFÁCIO CARVALHO BERNARDES, CACHOEIRINHA - :RS, BRASIL Fone: Editoração eletrônica: Claudio Ogoshi Roberto Luis Weiler Sérgio Iraçu Gindri Lopes Revisão: Liane Terezinha Dornelles Dados Internacionais de Catalogação na Fonte C748a Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe (12. : 2015 : Porto alegre, Brasil). Anais : horizontes para a competitividade. / XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe, Porto Alegre, 23 a 26 de fevereiro de 2015 (Brasil). Porto Alegre : IRGA, f. Documento em formato digital. 1. Arroz. 2. Conferência. 3. Brasil. I. Título. CDU :061.3 Ficha catalográfica: Tânia Maria Dias Nahra CRB-10/918

4 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 4 Apresentação O arroz é o alimento básico na dieta dos povos latino-americanos e uma importante fonte de renda para milhares de agricultores neste continente. Desde o ano de 1976 é realizado esse encontro para discutir o desenvolvimento tecnológico e identificar novos desafios e oportunidades. É também uma oportunidade para compartilhar conhecimento e experiência em torno do cultivo do arroz. A XII Conferência Internacional de Arroz para a América Latina e Caribe (XII CIAALC) foi realizada em Porto Alegre de 23 a 26 de fevereiro de Este evento foi promovido e organizado pela Fundação de Apoio e Desenvolvimento ee Tecnologia ao Irga - Fundação IRGA (Brasil), Instituto Rio Grandense do Arroz - IRGA (Brasil), Fundo Latino- Americano de Arroz Irrigado FLAR (Colômbia) e Centro Internacional de Agricultura Tropical - CIAT (Colômbia). Foram apoiadores da Conferência as seguintes Instituições: Aliança Global para a Pesquisa do Arroz (GRISP na sigla em inglês), com sede no Instituto Internacional de Pesquisa de Arroz (IRRI na sigla em inglês, Filipinas), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) eo Instituto Nacional de Pesquisa Agropecuária (INIA, Uruguai). Os objetivos da CIAALC foram discutir a evolução dos conhecimentos científicos e tecnológicos da cultura de arroz irrigado no continente americano e caribe, proporem novas alternativas de produção e comercialização de arroz, divulgar trabalhos de pesquisa científica, promover o intercambio entre produtores e técnicos envolvidos com a cultura do arroz e sistemas integrados de produção em terras baixas e incentivar o consumo de arroz e derivados. As empresas BASF, BAYER, Sementes Walter, Dow AgroScienes, IHARA, RiceTec e KF Implementos Agrícolas foram os patrocinadores da Conferência Internacional do Arroz e do Dia de Campo Internacional realizado na Estação Experimental do Arroz do Instituto Rio Grandense do Arroz, localizada em Cachoeirinha, RS, Brasil. A Comissão Organizadora agradece a importante parceria na realização do evento e reconhece a contribuição do setor privado no desenvolvimento da cadeia do arroz no continente americano. O programa técnico-científico da Conferência contou com colaboração de 31 Palestrantes e/ou Moderadores, que são especialistas renomados de vários Centros Nacionais e Internacionais de Pesquisa com Arroz, notadamente IRRI, CIAT, FLAR, IRGA, INIA, Embrapa, Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, RiceTec, Universidades Americanas e Brasileiras, entre outras. O tema central foi "Horizontes para a Competitividade" e nesse contexto foi abordado o conhecimento atual e a contribuição da pesquisa em melhoramento genético, manejo da cultura e mudanças climáticas. Também foram discutidas as oportunidades de mercado e as parcerias para a competitividade da cadeia do arroz na América Latina. O público presente foi de cerca de 500 participantes oriundos de praticamente todos os países sul-americanos e caribenhos e outros países como Estados Unidos, Mali, Nepal, entre outros. No dia 24 de fevereiro de 2015 foi comemorado o vigésimo aniversário do Fundo Latino-Americano de Arroz de Irrigado - FLAR, que é uma parceria de vários países latino-

5 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 5 americanos e tem promovido a pesquisa, o desenvolvimento e a cooperação internacional no cultivo do arroz. O evento foi realizado no Clube Jangadeiros situado na Rua Ernesto Paiva, 139, Bairro Tristeza, Porto Alegre. Participaram do evento cerca de 300 congressistas e foram homenageados os seguintes colaboradores na fundação do FLAR: Adriano Piegas, Carlos Mas, Danilo Braccini Alvarez, Edward Pulver, Eloi Flores da Silva, Gonzalo Zorrilla, James Gibbons, Luis Eduardo Berrío, Luis Roberto Sanint, Marco Antonio Barnetch de Oliveira, Miguel Saldivia, Néstor Gutiérrez, Rafael Hernández e Rogério Ortiz Porto. As atividades da Conferência foram concluídas no dia 26 de fevereiro de 2015 com uma visita a Estação Experimental do Arroz do IRGA, em Cachoeirinha, RS, para um dia de campo onde foram apresentados tecnologias e produtos relacionados ao cultivo do arroz irrigado e rotação de culturas, bem como novas cultivares e linhagens de arroz e soja, sistemas de irrigação e nivelamento do solo, tecnologias de colheita e secagem de arroz.

6 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 6 XII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ARROZ PARA AMÉRICA LATINA E CARIBE Data: 23 a 26 de Fevereiro de 2015 Local: Porto Alegre, RS, Brasil. Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS). Av. Ipiranga, 668, Bairro Parthenon, Teatro do Prédio 40 - Porto Alegre - RS Realização: Fundação de Apoio e Desenvolvimento de Tecnologia ao IRGA Promoção: o Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA) o Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT) o Fundo Latino-Americano de Arroz Irrigado (FLAR) Apoio: o Global Rice Science Partnership - GRISP o Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) o Instituto de Investigación Agropecuária (INIA) Patrocinadores: o BASF, BAYER, Sementes Walter, DOW AGROSCIENCES, IHARA, RiceTec, Trator Farm e KF Implementos Agrícolas Ltda. Comitê Organizador Internacional o Clenio Pillon, Chefe Geral da Embrapa Clima Temperado o Edgar Torres, Chefe do Programa Arroz, CIAT, Colômbia o Eduardo Graterol, Diretor Executivo do FLAR, Colômbia o Eduardo Rojas, SENUMISA, Costa Rica o Flavio Breseghello, Chefe Geral da Embrapa Arroz e Feijão, Brasil o Gonzalo Zorrilla, Diretor do INIA Treinta y Tres, Uruguai o Joe Thome, Chefe Geral do CIAT, Colômbia o Manoel Leonardo, GENARROZ e Presidente do FLAR, República Dominicana o Sérgio I. Gindri Lopes, Divisão de Pesquisa do IRGA, Brasil o o o o o o o o o o Comitê de Organização Local: Sergio I. Gindri Lopes - IRGA (Presidente) Ernani Rossi Fundação Irga Luciano Carmona FLAR Ximena Escobar - FLAR Mara C. Barbosa Lopes IRGA Roberto Luis Weiler - IRGA Felipe Gutheil Ferreira - IRGA Elio Marcolin - IRGA Rodrigo Schoenfeld - IRGA Carlos Alberto Alves Fagundes IRGA Comitê Editorial e Anais do evento: o Maribel Cruz - FLAR o Mara C. Barbosa Lopes IRGA o Roberto Luis Weiler IRGA o Claudio Ogoshi IRGA o Alencar Zanon IRGA o Filipe Selau Carlos IRGA o Francisco Alexandre de Morais - IRGA

7 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 7 Comitê de Finanças e Contabilidade o Sérgio Iraçu Gindri Lopes o Ernani Rossi o Vera Kauer o Cristina Alves Pinheiro Comitê de Relações Públicas e Sociais o Mara Cristina Barbosa Lopes o Roberto Luis Weiler o Daniel Arthur Gaklik Waldow o Liane Terezinha Dorneles Comitê de Logística e Apoio Geral o Felipe Gutheil Ferreira o Piero Sassi Neto o Athos Dias de Castro Gadea o Flávia Miyuki Tomita o Fernando Fumagalli Miranda o Oneides Antonio Avozani Comitê Facilitador do Dia-de-Campo Internacional o Rodrigo Shoenfeld o Gustavo Campos Soares o Pablo Badinelli o Darcy Uhry o Rafael Nunes dos Santos Comitê de Recepção e Acompanhamento de Palestrantes Internacionais o Sérgio Iraçu Gindri Lopes o Mara Cristina Barbosa Lopes o Antonio Folgiarini de Rosso o Roberto Luis Weiler o Felipe Gutheil Ferreira o Alencar Zanon o Claudio Ogoshi

8 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 8 Área do Conhecimento Melhoramento de plantas e biotecnologia Fisiologia e mudanças climáticas Manejo do cultivo Plantas daninhas Fitopatologia Comissões Técnicas e Revisores Científicos Revisor Instituição Antonio Folgiarini de Rosso IRGA Mara Cristina Barbosa Lopes IRGA Daniel Gaklik Waldow IRGA Oneides Antonio Avozani IRGA Roberto Luis Weiler IRGA Sérgio Iraçu Gindri Lopes IRGA Liane Terezinha Dorneles IRGA Edgar Corredor FLAR Luis Eduardo Berrío FLAR Edgar Torres CIAT Cecile Grenier CIAT Mathias Lorieux CIAT Pedro Blanco INIA Victoria Bonecarrere INIA Alencar Junior Zanon IRGA Paulo Regis Ferreira da Silva IRGA Maria Camila Rebolledo CIAT Elio Marcolin IRGA Paulo Regis Ferreira da Silva IRGA Pablo Gerzson Badinelli IRGA Rodrigo Schoenfeld IRGA Luciano Carmona FLAR Santiago Jaramillo FLAR Jesús Castillo INIA Gonzalo Carracelas INIA Ramón Méndez INIA Francisco Alexandre de Morais IRGA Néstor Saldain INIA Claudia Marchesi INIA Claudio Ogoshi IRGA Gloria Mosquera CIAT Sebastián Martínez INIA Entomologia Maribel Cruz FLAR Rodrigo Schoenfeld IRGA Paulo Regis Ferreira da Silva IRGA Elio Marcolin IRGA Diversificação Filipe Selau Carlos IRGA de culturas Luciano Carmona FLAR José Terra INIA Claudia Marchesi INIA Gonzalo Zorrilla INIA Pós-colheita e Processamento de arroz Tecnologia de sementes Economia e sociologia Carlos Alberto Alves Fagundes IRGA Katherine Loaiza FLAR Athos Dias de Castro Gadea IRGA Felipe Gutheil Ferreira IRGA Ana Laura Pereira INIA Álvaro Escher IRGA Michel Okchstein Kelbert IRGA Victor Hugo Kaiser IRGA Ricardo Labarta CIAT Bruno Lanfranco INIA

9 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 9 Programa científico: Dia 1: 23 de Fevereiro de 2015 (segunda-feira) Hora Atividade Local / Palestrante 08:00 Inscrições e retirada do material do evento Secretaria do evento no Auditório da PUC / RS 09:30 Solenidade Oficial de Abertura Autoridades do Governo do Estado, IRGA, CIAT e FLAR 10:30 Conferência Magistral: Visão Global para a Dr. Robert Zeigler, Diretor Geral pesquisa de arroz em 2035 do IRRI Filipinas 12:00 Intervalo para almoço 13:00 Sessão de Pôsteres 14:00 Painel 1: Visão de futuro na genética e melhoramento de arroz para maior competitividade - Moderador: Joseph Tohme, CIAT - Colômbia 14:05 Conferência de Abertura: Contribuições do Edgar Alonso Torres, CIAT melhoramento de plantas para competitividade na Colômbia agricultura (45 min.) 14:50 Uso da diversidade genética em arroz para acelerar Susan McCouch, Universidade de 15:30 os ganhos genéticos (40 min.) Como acelerar os ganhos genéticos e características chave para aumentar a competitividade em arroz (30 min.) Cornell - EUA Flavio Breseghello e Sergio I. Gindri Lopes, Embrapa e IRGA - Brasil 16:00 Intervalo Coffee Break 16:30 O futuro do setor público no melhoramento de arroz (30 min.) Eero Nissila, IRRI - Filipinas 17:00 O futuro do setor privado no melhoramento de Federico Cuevas República arroz (30 min.) Dominicana 17:30 Painel de discussão Moderador e Palestrantes 18:00 Encerramento do dia Dia 2: 24 de Fevereiro de 2015 (terça-feira) Hora Atividade Local / Palestrante 08:10 Painel 2 Manejo da cultura e desenvolvimento tecnológico para a competitividade - Moderador: Sérgio I. Gindri Lopes, IRGA - Brasil 08:15 Achim Dobermann, Estação Conferência de Abertura: Fatores críticos para o Experimental de Rothamstead sucesso da produçãosustentável de arroz (45 min.) Inglaterra 09:00 Redução das lacunas de produtividade de arroz na América Latina e Caribe (30 min.) Luciano Carmona, FLAR Brasil 09:30 Inovações tecnológicas na produção de sementes Felipe Gutheil Ferreira, IRGA - de arroz (30 min.) Brasil 10:00 Intervalo Coffee Break 10:30 Desafios para o manejo de doenças em arroz (30 Fernando Correa-Victoria, Rice min.) Tec. EUA 11:00 Manejo de pragas em arroz no cenário de Michael (Mo) Way, Texas A&M mudanças climáticas (30 min.) EUA 11:30 Painel de discussão Moderador e Palestrantes 12:00 Intervalo para almoço 13:00 Sessão de Pôsteres 14:00 Painel 3 Desafios das mudanças climáticas para a competitividade do setor arrozeiro - Moderador: Silvio Steinmetz, Embrapa - Brasil 14:05 Conferência de Abertura: Monitoramento do clima para a melhoria da competitividade da agricultura Ainda não confirmado. (45 min.) 14:50 O papel do sensoriamento remoto e modelagem da cultura para aumentar a produtividade do arroz (30 min.) Tri D. Setiyono, IRRI - Filipinas

10 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 10 15:20 Análises de grande série de dados e a agricultura climaticamente inteligente (30 min.) Daniel Jimenez, CIAT Colômbia 16:00 Intervalo Coffee Break 16:30 O tipo ideal de planta de arroz no contexto das Camila Rebolledo, CIAT - mudanças climáticas (30 min.) Colômbia 17:00 Impacto das mudanças climáticas sobre o arroz Santiago Cuadra, Embrapa - irrigado: estratégias de adaptação (30 min.) Brasil 17:30 Painel de discussão Moderador e Palestrantes 18:00 Encerramento do dia 20:00 Jantar de Confraternização e celebração dos 20 anos do FLAR (por adesão) Convites na Secretaria Dia 3: 25 de Fevereiro de 2015 (quarta-feira) Hora Atividade Local / Palestrante 08:10 Painel 4 Valor agregado e novas oportunidades de mercado - Moderador: Raúl Uraga, Saman - Uruguai 08:15 Conferência de Abertura: Novas oportunidades de Ming-Hsuan Chen, Departamento mercado para o arroz (45 min.) de Agricultura (USDA) EUA 09:00 As oportunidades de mercado para o arroz mais Nese Sreenivasulu, IRRI - saudável (30 min.) Filipinas 09:30 Valor agregado e oportunidades de mercado para o arroz na América Latina (30 min.) Edna Amante, UFSC Brasil 10:00 Intervalo Coffee Break 10:30 Avanços tecnológicos em pós-colheita e Gonzalo Rovira, COOPAR processamento de arroz (30 min.) Uruguai 11:00 O futuro do mercado global de arroz e as Álvaro Durant, Universidade de oportunidades para a América Latina e Caribe (30 Arkansas EUA min.) 11:30 Painel de discussão Moderador e Palestrantes 12:00 Intervalo para almoço 13:00 Sessão de Pôsteres 14:00 Painel 5 Parcerias para melhorar o impacto e a competitividade do setor do 14:05 14:50 arroz - Moderador: Gonzalo Zorrilla, INIA - Uruguai Conferência de Abertura: Contribuição do setor agrícola no desenvolvimento da América Latina (45 min.) Aliança Global para Ciência do Arroz (GRiSP): Um modelo de parceria para a pesquisa em arroz (30 min.) FLAR: Vinte anos de pesquisa e desenvolvimento 15:20 na América Latina e Caribe (30 min.) 16:00 Intervalo Coffee Break O papel das instituições públicas no 16:30 desenvolvimento de tecnologia para a competitividade (30 min.) 17:00 O papel da organização de agricultores no aumento da competitividade do setor do arroz (30 min.) Juan Camilo Restrepo, Ex- Ministro da Agricultura - Colômbia Bas Bouman, IRRI Filipinas Eduardo Graterol, FLAR Colômbia Luís Bueno Torio - México Henrique Dornelles, FEDERARROZ - Brasil 17:30 Painel de discussão Moderador e Palestrantes 18:00 Encerramento Oficial da Conferência Autoridades do IRGA, CIAT e FLAR Dia 4: 26 de Fevereiro de 2015 (quinta-feira) Dia de campo internacional conforme anexo II.

11 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 11 SUMÁRIO RESUMOS DAS PALESTRAS / SPEAKERS SUMMARY / RESUMENES DE LOS PALESTRANTES...19 CONTRIBUCIONES DEL MEJORAMIENTO GENÉTICO A LA COMPETITIVIDAD DEL ARROZ: LOGROS Y PERSPECTIVAS...20 ACELERAÇÃO DO GANHO GENÉTICO PARA PRODUTIVIDADE E OUTRAS CARACTERÍSTICAS CHAVES PARA A COMPETITIVIDADE DA CULTURA DE ARROZ IRRIGADO...23 CRITICAL SUCCESS FACTORS FOR THE SUSTAINABLE INTENSIFICATION OF RICE PRODUCTION SYSTEMS...28 REDUÇÃO DAS LACUNAS DE PRODUTIVIDADE DE ARROZ NA AMÉRICA LATINA E CARIBE...29 INNOVATIONS IN SEED TECHNOLOGY FOR RICE...32 DESAFÍOS EN EL MANEJO DE ENFERMEDADES DEL ARROZ...33 PEST MANAGEMENT IN RICE UNDER A CLIMATE CHANGE SCENARIO...39 USING BIG DATA TO SUPPORT FARMERS ON HOW TO MAKE MORE INFORMED DECISIONS IN RICE SYSTEMS IN LATIN AMERICA...40 PLANT IDEOTYPES FOR CLIMATE CHANGE...42 IMPACT OF CLIMATE CHANGE AND ASSOCIATED ABIOTIC STRESSES ON RICE YIELD...45 NEW MARKET OPPORTUNITIES FOR RICE GRAIN...46 PRODUTOS DE ALTO VALOR AGREGADO E OPORTUNIDADES DE MERCADO PARA O ARROZ NA AMÉRICA LATINA...47 THE FUTURE OF RICE GLOBAL TRADE: CONSIDERATIONS FOR LATIN AMERICA AND THE CARIBBEAN...49 THE GLOBAL RICE SCIENCE PARTNERSHIP (GRISP) CONNECTING LATIN AMERICA ASIA AFRICA...51 EFECTOS DE LA APERTURA COMERCIAL DE MÉXICO EN LA PRODUCCIÓN DE ARROZ...53 RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY:MELHORAMENTO DE PLANTAS E BIOTECNOLOGIA / PLANT BREEDING AND BIOTECHNOLOGY / FITOMEJORAMIENTO Y BIOTECNOLOGÍA...55 CULTIVAR IRGA 430: PRECOCIDADE, QUALIDADE DOS GRÃOS E ALTA PRODUTIVIDADE...56 IRGA 424 RI: ALTERNATIVA TECNOLÓGICA PARA O CONTROLE DO ARROZ VERMELHO E PARA ALTA PRODUTIVIDADE...57 AVALIAÇÃO DA REAÇÃO A TOXIDEZ POR EXCESSO FERRO NO SOLO EM GENÓTIPOS DE ARROZ IRRIGADO...58 CULTIVAR IRGA 429: MAIS UMA OPÇÃO PARA O SISTEMA DE CULTIVO DE ARROZ PRÉ- GERMINADO NO RIO GRANDE DO SUL...59 MAPEO ASOCIATIVO PARA LA IDENTIFICACIÓN DE MARCADORES ASOCIADOS A RENDIMIENTO, CALIDAD Y RESISTENCIA A ENFERMEDADES DEL TALLO EN LA POBLACIÓN DE MEJORAMIENTO DE ARROZ DE INIA...60 ESTIMACIÓN DE BRECHA Y RESERVA TECNOLOGICA EN ARROZ DE URUGUAY...61 EVALUACION AVANZADA DE CULTIVARES ÍNDICA DE ORIGEN FLAR EN URUGUAY...62

12 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 12 MEJORAMIENTO GENETICO DEL ARROZ PARA LA ZONA TEMPLADA LATINOAMERICANA...63 ARROZ BIOFORTIFICADO PARA AMERICA LATINA...64 INTERACCIÓN GENOTIPO AMBIENTE EN UNA COLECCIÓN DE ARROCES DE SECANO; EVALUACIÓN DE ADAPTABILIDAD, ESTABILIDAD Y RESILIENCIA A CAMBIO CLIMATICO ACCURACY OF GENOMIC SELECTION IN A RICE SYNTHETIC POPULATION DEVELOPED FOR RECURRENT SELECTION BREEDING UN ARREGLO DE SNPS PARA ESTUDIOS DE HUELLA GENETICA Y MEJORAMIENTO MOLECULAR DE ARROZ LATINOAMERICANO: SELECCION Y USO...67 ANALYSIS OF WHOLE GENOME SEQUENCING DATA TO IDENTIFY GENETIC MARKERS INTO THE PI9 CLUSTER IN RICE LATIN AMERICAN GERMPLASM...68 EVOLUCIÓN DEL POTENCIAL DE RENDIMIENTO DE CULTIVARES DE ARROZ DESARROLLADOS POR INIA-URUGUAY...69 SCS121 CL - NOVA CULTIVAR DE ARROZ IRRIGADO DA EPAGRI PARA O SISTEMA CLEARFIELD...70 MEJORAMIENTO GENÉTICO DEL ARROZ EN EL FLAR PARA LA ZONA TROPICAL VARIEDADES FLAR PARA AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE IDENTIFICACIÓNDE FUENTES DE RESISTENCIA A LA ENFERMEDAD DE LA HOJA BLANCA DEL ARROZ EN MATERIALES CON AMPLIA DIVERSIDAD GENÉTICA: DETECCIÓN DE REGIONES GENÉTICAS...72 CALIDAD MOLINERA DE GENOTIPOS DEL PROGRAMA DE MEJORAMIENTO DEL FLAR PARA LA ZONA TEMPLADA LATINOAMERICANA...73 APPLYING GENOMIC SELECTION TO IRRI'S IRRIGATED RICE BREEDING PROGRAM...74 DESENVOLVIMENTO DE UMA COLEÇÃO NUCLEAR TEMÁTICA DE ARROZ PARA RESISTÊNCIA À BRUSONE...75 GENETIC PROGRESS OF THE CNA6 POPULACION AFTER FOUR CYCLES OF RECURRENT SELECTION...76 PERFORMANCE OF EMBRAPA'S ELITE POPULATIONS OF SUBTROPICAL LOWLAND RICE IN THE 2013/14 CROP YEAR...77 DEVELOPMENT OF TRANSGENIC LINES OF RICE (ORYZA SATIVA (L.) EXPRESSING CAHB12 GENE FOR DROUGHT TOLERANCE...78 TRANSCRIPTOME PROFILING OF TWONEAR-ISOGENIC RICE LINES INFECTED BY MAGNAPORTHE ORYZAE USING RNA-SEQ...79 ARROZ HÍBRIDO, PROGRESSO NO PROGRAMA DO INSTITUTO RIO GRANDENSE DO ARROZ...80 DESENVOLVIMENTO DE POPULAÇÕES DE ARROZ IRRIGADO PELO MÉTODO DE SELEÇÃO RECORRENTE...81 BIOINFORMATIC ANALYSIS OF GENOTYPE BY SEQUENCING (GBS) DATA WITH NGSEP...82 EVALUACIÓN DE 12 LÍNEAS PROMISORIAS COMPARADAS CON 3 TESTIGOS EN ENSAYO REGIONAL DE RENDIMIENTO EN LA REGIÓN CHOROTEGA, GUANACASTE, COSTA RICA, DURANTE LA ESTACÓN SECA DEL HP101-PLAZAS NUEVA VARIEDAD DE ARROZ PARA LA COSTA Y EL NOR-ORIENTE PERUANO...84 VALIDAÇÃO DO QTL PUP1 PARA TOLERÂNCIA À DEFICIÊNCIA DE FÓSFORO EM ARROZ DE TERRAS ALTAS...85 DESARROLLO INICIAL DE LÍNEAS DE ARROZ DE GRANO DELGADO EN MÉXICO...86 TRANSGENIC TECHNOLOGY: A STRATEGIC TOOL FOR REDUCING N 2 O EMISSIONS FROM RICE ECOSYSTEMS...87 HÍBRIDOS DE ARROZ PARA AMÉRICA LATINA...88

13 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 13 RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: FISIOLOGIA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS / PHYSIOLOGY AND CLIMATE CHANGE / FISIOLOGÍA Y CAMBIO CLIMÁTICO...89 ENVIRONMENT CLASSIFICATION FOR UPLAND RICE PRODUCTION REGION IN BRAZIL...90 FEASIBILITY OF USING PHYSIOLOGICAL PARAMETERS TO SELECT UPLAND RICE GENOTYPES WITH TOLERANCE TO WATER DEFICIT...91 DROUGHT TOLERANCE IN UPLAND RICE: SELECTION OF GENOTYPES AND AGRONOMIC CHARACTERISTICS...92 POTENCIAL BIOLÓGICO DE RENDIMIENTO DE ARROZ EN EL ESTE DE URUGUAY...93 EFECTOS DE BAJA RADIACIÓN SOLAR EN CULTIVARES DE ARROZ...94 INCIDENCIA DE FACTORES CLIMÁTICOS EN LA PRODUCTIVIDAD EXPERIMENTAL DE CULTIVARES EN EL ESTE DE URUGUAY QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ARROZ PRODUZIDAS SOB ESTRESSE SALINO...96 EFECTO DE LA FERTILIZACION DIFERENCIAL DE NITROGENO SOBRE LAS EMISIONES DE METANO Y EL RENDIMIENTO DE ARROZ (ORYZA SATIVA L.)...97 IDENTIFICATION OF MORPHOLOGICAL TRAITS RELATED TO RICE YIELD STABILITY IN COLOMBIA...98 PREVISÃO DE SAFRA DE ARROZ NO RIO GRANDE DO SUL POR MODELAGEM NUMÉRICA: ESTUDO DE CASO...99 ACÚMULO DE MATÉRIA SECA OBSERVADA E SIMULADA PELO SIMULARROZ PARA DOIS HÍBRIDOS E UMA CULTIVAR DE ARROZ FLUXOS DE ÓXIDO NITROSO EM ARROZ IRRIGADO EM VÁRZEA TROPICAL RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY:FITOPATOLOGIA / PHYTOPATHOLOGY / FITOPATOLOGÍA CARACTERIZACIÓN DE LA POBLACION DE MAGNAPORTHE ORYZAE EN COLOMBIA E IDENTIFICACION DE FUENTES DE RESISTENCIA A LA ENFERMEDAD CROMATOGRAFIA EM CAMADA DELGADA APLICADA A DETERMINAÇÃO DE AFLATOXINAS EM ARROZ GENETIC VARIABILITY OF RICE HOJABLANCA VIRUS (GENUS TENUIVIRUS) AND INCIDENCE OF ITS ASSOCIATED DISEASE IN COLOMBIA RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: DIVERSIFICAÇÃO DOS CULTIVOS / CROP DIVERSIFICATION / DIVERSIFICACIÓN DE LOS CULTIVOS DESENVOLVIMENTO DE CULTIVARES DE SOJA EM TERRAS ALTAS E TERRAS BAIXAS NO RIO GRANDE DO SUL POTENCIAL DA SERRADELA NATIVA EM SUPRIR NITROGÊNIO PARA O ARROZ IRRIGADO EM SUCESSÃO EFICIÊNCIA DE USO DA ÁGUA E RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO IRRIGADO EM ÁREA DE ARROZ IRRIGADO AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ARROZ DE TIPO ESPECIAL VERMELHO NO VALE DO APODI-RN RESPOSTA DE DUAS CULTIVARES DE SOJA A PERÍODOS DE INUNDAÇÃO EM UM GLEISSOLO DESEMPENHO AGRONÔMICO DE MILHO EM ÁREAS DE ARROZ IRRIGADO RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: MANEJO DO CULTIVO / CROP MANAGEMENT / MANEJO DEL CULTIVO RESPOSTA DO MILHO À ADUBAÇÃO NITROGENADA EM COBERTURA EM ÁREA DE ARROZ IRRIGADO...114

14 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 14 PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA DE USO DE ÁGUA EM FUNÇÃO DE SISTEMAS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO EM ARROZ IRRIGADO MANEJO DEL RIEGO-SISTEMATIZACIÓN Y PRODUCTIVIDAD DEL AGUA EN LA ZONA NORTE DE URUGUAY PRODUCTIVIDAD DEL AGUA EN DISTINTOS MANEJOS DE RIEGO Y SISTEMATIZACIONES EN LA ZONA CENTRO DE URUGUAY UPLAND RICE DEVELOPMENT UNDER NO-TILLAGE AS AFFECTED BY ROW SPACING AND NITROGEN FERTILIZATION GYPSUM APPLICATION ON THE SOIL SURFACE AS AFFECTING UPLAND RICE DEVELOPMENT UNDER NO-TILLAGE SYSTEM UPLAND RICE UNDER TILLAGE AS AFFECTED BY EARLY FERTILIZATION OF NITROGEN UPLAND RICE DEVELOPMENT UNDER A NO-TILLAGE SYSTEM AS A FUNCTION OF GYPSUM AND PHOSPHORUS ALTERAÇÕES ELETROQUÍMICAS E DINÂMICA DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO DE SOLO CULTIVADO COM ARROZ E IRRIGADO COM LIXIVIADO INDUSTRIAL TRATADO TECNOLOGIA PARA PRODUÇÃO DE ARROZ DE TIPO ESPECIAL VERMELHO NO VALE DO APODI-RN EFICIENCIA DE USO DEL N Y RESPUESTA A LA FERTILIZACIÓN N EN EL CULTIVO DE ARROZ UTILIZANDO TÉCNICAS ISOTÓPICAS 15 N Y NO ISOTÓPICAS INDICADORES OBJETIVOS PARA LA RECOMENDACIÓN DE FERTILIZACIÓN N EN ARROZ EFICIENCIA AGRONOMICA DE LA UREA DE LIBERACIÓN CONTROLADA EN EL CULTIVO DE ARROZ MOMENTOS OPTIMOS DE APLICACIÓN DE UN BIOESTIMULANTE SOBRE EL RENDIMIENTO DEL CULTIVO DE ARROZ A SIMPLE RICE CROP AND SOIL MANAGEMENT QUALITY INDEX TO IDENTIFY SUSTAINABLE PRACTICES EN LA BÚSQUEDA DE ALTERNATIVAS DE MANEJOS DE RIEGO QUE MANTENGAN LA PRODUCTIVIDAD DEL CULTIVO DE ARROZ EN URUGUAY Y CONSUMAN MENOS AGUA NO-TILLAGE IRRIGATED RICE RESPONSES TO NITROGEN ON CONTRASTING COVER CROPS RESISTENCIA FRENTE PYRICULARIA Y AUMENTO DEL RENDIMIENTO EN EL CULTIVO DEL ARROZ CON UNA NUEVA FUENTE DE SILICIO BIODISPONIBLE EFEITOS DA ADUBAÇÃO COM CINZA DE CASCA DE ARROZ EM PARÂMETROS PRODUTIVOS DE ARROZ IRRIGADO CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS DE CULTIVARES DE ARROZ SUBMETIDAS AO ESTRESSE SALINO EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE DESENVOLVIMENTO WATER QUALITY IMPACT ON RICE PRODUCTION. CASE STUDY: BLUE CREEK, BELIZE DISPONIBILIDADE DO POTÁSSIO TROCÁVEL PARA A PLANTA DE ARROZ EM FUNÇÃO DA CTC DO SOLO ADUBAÇÃO NITROGENADA EM ARROZ IRRIGADO CULTIVADO NO SISTEMA PRÉ GERMINADO EM REGIÃO DE ALTITUDE ADSORÇÃO DO FÓSFORO EM DOIS SOLOS DE VÁRZEA DRENADOS APÓS UM PERÍODO DE ALAGAMENTO PRODUTIVIDADE DO ARROZ APÓS DESCOMPACTAÇÃO MECÂNICA E BIOLÓGICA DO SOLO NA REGIÃO DE CERRADO FORMAS DE NITROGÊNIO NA SOLUÇÃO DE SOLO CULTIVADO COM ARROZ IRRIGADO: INFLUÊNCIA DA FONTE NITROGENADA COMPORTAMIENTO DE LAS VARIEDADES DE ARROZ FRENTE A LA APLICACIÓN DE CLOMAZONE EN PREEMERGENCIA EN LA ZONA ESTE DEL URUGUAY...140

15 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 15 PRODUTIVIDADE DO ARROZ DE TERRAS ALTAS EM FUNÇÃO DE FONTES E DOSES DE N EM CERRADO DE BAIXA ALTITUDE GERENCIAMENTO DOS RECURSOS HÍDRICOS NAS PROPRIEDADES ORIZÍCOLAS DE DOM PEDRITO/RS EFICIÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE NITROGÊNIO PELAS CULTIVARES DE ARROZ IRGA 417 E IRGA EFECTO DEL DIETHOLATE EN LA PROTECCIÓN DE LAS VARIEDADES DE ARROZ DEL CLOMAZONE APLICADO PREEMERGENTE EN LA ZONA ESTE DEL URUGUAY EMISSÕES DE METANO E ÓXIDO NITROSO NO PERÍODO DE CULTIVO DO ARROZ IRRIGADO SOB DIFERENTES SISTEMAS DE PREPARO DO SOLO EVALUACIÓN DE VARIEDADES Y LÍNEAS AVANZADAS EN PARCELASCONNIVELES DE FERTILIZACIÓN NITROGENADAEN LA REGIÓN CHOROTEGA, GUANACASTE, COSTA RICA ENCONDICIONES DE ANIEGO DURANTE LA ESTACIÓN SECA DEL CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA DA SOLUÇÃO DE UM SOLO SUBMETIDO A MANEJOS DE ÁGUA NO CULTIVO DE ARROZ NO PERÍODO SECO, HUMAITÁ-AM TRANSFORMATION OF UPLAND TO IRRIGATED AGRICULTURE THROUGHT USE OF WATER HARVESTING IN COSTA RICA, MEXICO AND NICARAGUA EXPERIENCIAS EN ROTACIÓN DE CULTIVOS EN CAMPOS DE PRODUCCIÓN DE ARROZ, COMO ALTERNATIVA DE MANEJO DE ARROZ MALEZA EN VENEZUELA FERTILIZACIÓN CON NITRÓGENO, FOSFORO Y POTASIO DEL CULTIVO DE ARROZDE ACUERDO ALAMBIENTE SISTEMA DE FERTILIZACION EN EL CULTIVO DE ARROZ (SIFA): PLATAFORMA WEB AL SERVICIO DEL AGRICULTOR COLOMBIANO DESEMPENHO AGRONÔMICO DE ARROZ IRRIGADO EM SUCESSÃO A COBERTURAS DE SOLO RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: PLANTAS DANINHAS / WEEDS / MALEZAS CONTROLE QUÍMICO DE PLANTAS DANINHAS EM ARROZ IRRIGADO POR SISTEMA DE ASPERSÃO EM TERRAS BAIXAS RESISTENCIA METABÓLICA EN CAPIN (ECHINOCHLOA CRUS-GALLI) RESISTENTE AL QUINCLORAC O AL IMAZAPIR + IMAZAPIC EN EL ESTE DEL URUGUAY RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: ENTOMOLOGIA / ENTOMOLOGY / ENTOMOLOGÍA SONNE ARMADILHA LUMINOSA COM LEDS E ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA STENEOTARSONEMUS SPINKISMILEY 1967 UN NUEVO PROBLEMA FITOSANITARIO DEL CULTIVO DE ARROZ (ORYZA SATIVA L.) EN LA REGIÓN TUMBES-PERÚ RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: TECNOLOGIA DE SEMENTES / SEEDS TECHNOLOGY / TECNOLOGÍA DE SEMILLAS AVALIAÇÃO DA VIABILIDADE DE SEMENTES DE ARROZ PELO TESTE DE TETRAZÓLIO EFECTO DE PROMOTORES DE CRECIMIENTO SOBRE LA GERMINACIÓN Y VIGOR DE SEMILLAS DE ARROZ EEFEITO DA APLICAÇÃO FOLIAR DE SILÍCIO NA QUALIDADE SANITÁRIA E ENZIMÁTICA DE SEMENTES DE ARROZ ADUBAÇÃO FOLIAR COM SILÍCIO NA CULTURA DO ARROZ EFEITO DO SILÍCIO NOS COMPONENTES DE RENDIMENTO E QUALIDADE DE SEMENTES DE ARROZ SILÍCIO NA EXPRESSÃO DA ISOENZIMA ESTERASE EM SEMENTES E PLÂNTULAS DE ARROZ SILÍCIO NA EXPRESSÃO DA ISOENZIMAGLUTAMATO OXALACETATO TRANSAMINASEEM SEMENTES E PLÂNTULAS DE ARROZ...166

16 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 16 TESTE DE SANIDADE EM SEMENTES DE ARROZ RECOBERTAS COM SILÍCIO PERFORMANCE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ARROZ RECOBERTAS COM AMINOÁCIDOS SOB ESTRESSE SALINO TESTE RÁPIDO PARA IDENTIFICAÇÃO DE SEMENTES DE ARROZ VERMELHO RESISISTTENTE TRATAMENTO DE SEMENTES ARROZ IRRIGADO COM TIAMETOXAM + LAMBDA- CYHALOTHRIN PADRÃO ISOENZIMÁTICO EM PLÂNTULAS DE ARROZ EM FUNÇÃO DO TRATAMENTO DE SEMENTES E DO ESTRESSE TÉRMICO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ IRRIGADO COM POSTERIOR ARMAZENAMENTO INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ COMBIOATIVADOR APÓS ARMAZENAMENTO ANÁLISES DE SEMENTES DE ARROZ REALIZADAS NO LABORATÓRIO ANÁLISE DE SEMENTES OFICIAL DE CACHOEIRINHA RS OFERTA DE SEMENTES CERTIFICADAS DE ARROZ NO RS EFEITO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES NOS COMPONENTES DO RENDIMENTO DE ARROZ HÍBRIDO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ HÍBRIDO TIAMETOXAM + LAMBDACYHALOTRIN RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: PÓS- COLHEITA E PROCESSAMENTO DE ARROZ / POST-HARVEST AND PROCESSING OF RICE / POST-COSECHA Y PROCESAMIENTO DE ARROZ CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS E SENSORIAIS DE CONSUMO DAS CULTIVARES DE ARROZ IRGA 426, IRGA427 E IRGA PROPRIEDADES MORFOLÓGICAS E TÉRMICAS DE AMIDO ISOLADO DE GRÃOS DE ARROZ BENEFICIADO POLIDO COM DEFEITOS CONSUMO DE ENERGIA NA SECAGEM DE ARROZ PELOS MÉTODOS INTERMITENTE, ESTACIONÁRIO E COMBINADO PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS E SENSORIAIS DE ARROZ PARBOILIZADO COMERCIALIZADO EM PELOTAS EFEITO DO ENCHARCAMENTO COM ACIDO TARTÁRICO SOBRE OS PARÂMENTOS BRANQUIMÉTRICOS E TEXTUROMÉTRICOSDE GRÃOS DE ARROZ PARBOILIZADO COMPOSTOS FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE EM GRÃOS DE ARROZ (ZIZÂNIA AQUATICA E ORYZA SATIVA) SUBMETIDOS A COCÇÃO EFEITO DA TECNOLOGIA DE ARMAZENAMENTO NA INCIDÊNCIA DE DEFEITOS EM GRÃOS DE ARROZ EFEITOS DO POLIMENTO E DA PARBOILIZAÇÃO SOBRE PROPRIEDADES NUTRICIONAIS DE ARROZ PIGMENTADO INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA E DA UMIDADE DE ARMAZENAMENTO DE ARROZ SOBRE PARÂMETROS FÍSICOS PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS E DE CRISTALINIDADE DO AMIDO ISOLADO DE GRÃOS DE ARROZ BENEFICIADO POLIDO COM DEFEITOS UTILIZAÇÃO DE ACIDO LÁTICO NO ENCHARCAMENTOSOBRE OS PARÂMENTOS BRANQUIMÉTRICO, COLORIMÉTRICOS E TEXTUROMÉTRICO DE GRÃOS DE ARROZ PARBOILIZADOPOLIDO EFEITOS DA PARBOILIZAÇÃO SOBRE PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS DE ARROZ PIGMENTADO PROPRIEDADES DE TEXTURA DO ARROZ ARMAZENADO EM AMBIENTES COM DIFERENTES TEMPERATURAS...191

17 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 17 UTILIZAÇÃO DE ÁCIDO CÍTRICO COMO INIBIDOR DO ESCURECIMENTO NA PARBOILIZAÇÃO DO ARROZ QUALIDADE DE GRÃOS DE ARROZ DE TERRAS ALTAS POR MÉTODOS SIMPLES E REFINADOS PARÂMETROS COLORIMÉTRICOS E DE COCÇÃO DE GRÃOS DE ARROZ ACONDICIONADOS EM DIFERENTES TEMPERATURAS ANTES DA PARBOILIZAÇÃO EFEITO DO RESFRIAMENTO DO ARROZ SOBRE AS PROPRIEDADES DE COCÇÃO ENTRENAMIENTO DE UN PANEL SENSORIAL EN EL LABORATORIO DE CALIDAD DE ARROZ FLAR EFEITOS DAS CONDIÇÕES DE EXTRUSÃO SOBRE A COMPOSIÇÃO PROXIMAL E O TEOR DE TIAMINA DE EXTRUSADOS EXPANDIDOS À BASE DE ARROZ ALTERAÇÕES ESTRUTURAIS NO AMIDO DE ARROZ DE BAIXO, MÉDIO E ALTO TEOR DE AMILOSE EM FUNÇÃO DO PROCESSO DE EXTRUSÃO EFEITO DA TECNOLOGIA DE ARMAZENAMENTO NA INCIDÊNCIA DE DEFEITOS EM GRÃOS DE ARROZ CONSUMO DE ENERGIA PRARA AERAÇÃO, BRANCURA E UMIDADE DE GRÃOS DE ARROZ ARMAZENADOS EM SILOS METÁLICOS DOTADOS DE EXAUSTORES EÓLICOS EFEITOS DA EXAUSTÃO EÓLICA SOBRE PARAMETROS QUALITATIVOS DE ARROZ ARMAZENADO EM SILOS METÁLICOS EFEITOS DO USO DE EXAUSTÃO EM PARAMETROS DE COCÇÃO DE ARROZ ARMAZENADO EM SILOS METÁLICOS FIRMEZA E PROPRIEDADES TÉRMICAS DE GRÃOS DE ARROZ ARMAZENADO EM SILOS METÁLICOS EQUIPADOS COM EXAUSTORES EÓLICOS MODELOS ESTATÍSTICOS PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE CULINÁRIA DE ARROZ: TEXTURA E PROPRIEDADES VISCOAMILOGRÁFICAS QUALIDADE TECNOLÓGICA DE ARROZ PARA O DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS DERIVADOS SECAGEM E ARMAZENAMENTOE O TEOR DE AFLATOXINAS EM ARROZ INFLUENCIA DA AMILOSE NO TEMPO DE COCÇÃO E RENDIMENTO GRAVIMÉTRICO DO ARROZ EFEITO DO ARMAZENAMENTO DE GRÃOS DE ARROZ SUBMETIDOS A DIFERENTES INTENSIDADES DE POLIMENTO COMPOSTOS FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE GRÃOS DE ARROZ DE PERICARPO VERMELHO E DE PERICARPO PRETO AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM ARROZ GERMINADO INTEGRAL AJUSTE METODOLÓGICO PARA DETERMINAÇÃO DE UMIDADE EM SEMENTES DE ARROZ CARACTERIZAÇÃO DO TEOR DE AMILOSE DE CINCO CULTIVARES DE ARROZ EFEITOS DA ADIÇÃO DE ÁCIDOS ORGÂNICOS NA ÁGUA DE ENCHARCAMENTO SOBRE O TEMPO DE COCÇÃO DE ARROZ PARBOILIZADO POLIDO RESUMOS DOS PÔSTERES / RESUMENS DE PÓSTERES / POSTERS SUMMARY: ECONOMIA E SOCIOLOGIA / ECONOMICS AND SOCIOLOGY / ECONOMÍA Y SOCIOLOGÍA RICE SEED MARKET CONCENTRATION IN BRAZIL PRIORIZACION DE OPCIONES DE INVESTIGACION PARA EL ARROZ EN AMERICA LATINA Y EL CARIBE CARACTERIZAZÃO PARCIAL DO ORIZICULTOR DA REGIÃO DE PELOTAS REDE BRASIL ARROZ: TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA INTEGRANDO AS REGIÕES PRODUTORAS...218

18 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 18 COMPETITIVENESS OF THE MILLED RICE SUPPLY CHAIN IN RIO GRANDE DO SUL AND URUGUAY VARIEDADES MEJORADAS MODERNAS DE ARROZ: UN ESTUDIO DESDE EL MARCO DE ADOPCIÓN DE TECNOLOGÍAS PARA BOLIVIA EL ARROZ URUGUAYO Y SU COMPETITIVIDAD PANORAMA DO CULTIVO DA SOJA EM ÁREAS DE VÁRZEAS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL (RS) COM O USO DA ROTAÇÃO COM ARROZ CARACTERIZAÇÃO DA EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE ARROZ ARROZ NATURAL URUGUAYO.INOCUIDAD, SOSTENIBILIDAD Y ESTRATEGIA EMPRESARIAL RESPONSABLE COMO CONDICIONES PARA LA COMPETITIVIDAD ADOPCION MASIVA DE TECNOLOGIA (AMTEC), PROGRAMA HACIA LA COMPETITIVIDAD DEL SECTOR ARROCERO COLOMBIANO PRODUÇÃO DE ARROZ DE TERRAS ALTAS EM FUNÇÃO DE FONTES E DOSES DE N NO CERRADO: ANÁLISE ECONÔMICA ANEXO I - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO ANEXO II PROGRAMA DO DIA-DE-CAMPO INTERNACIONAL ESTAÇÕES OBRIGATÓRIAS DE CAMPO: ESTAÇÃO 1 : MILHO EM ROTAÇÃO COM ARROZ IRRIGADO ESTAÇÃO 2: CULTIVARES DAS INSTITUIÇÕES PARCEIRAS: FLAR, CIAT, EMBRAPA E EPAGRI ESTAÇÃO 3: SOJA EM ROTAÇÃO COM ARROZ IRRIGADO ESTAÇÃO 4: VITRINE DE CULTIVARES IRGA ESTAÇÃO 5. PRODUÇÃO E USO DE SEMENTES DE ARROZ IRRIGADO ESTAÇÃO 6: MANEJO INTEGRADO DE ARROZ IRRIGADO: A EVOLUÇÃO DA LAVOURA DE ARROZ E O PAPEL DA EXTENSÃO RURAL DO IRGA NA ORIZICULTURA DO RS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESTAÇÃO A: SECAGEM E ARMAZENAMENTO DE ARROZ NA PROPRIEDADE RURAL SILOS MODULADOS DO IRGA ESTAÇÃO B: VITRINE TECNOLÓGICA PARA PARCEIROS DA CADEIA PRODUTIVA DO ARROZ IRRIGADO

19 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 19 RESUMOS DAS PALESTRAS / SPEAKERS SUMMARY / RESUMENES DE LOS PALESTRANTES

20 XII Conferência Internacional de Arroz para América Latina e Caribe 23 a 26/02/2015 Porto Alegre, RS, Brasil 20 CONTRIBUCIONES DEL MEJORAMIENTO GENÉTICO A LA COMPETITIVIDAD DEL ARROZ: LOGROS Y PERSPECTIVAS 1 TORRES, E. T. El mejoramiento del arroz en América Latina ha contribuido de manera significativa al incremento de la competitividad del cultivo en la región. El mejoramiento genético o proceso activo de escoger o entrecruzar plantas por características particulares se ha utilizado desde muchos años atrás. Algunos ejemplos de domesticación de plantas en América Latina incluyen al fríjol (Phaseolusvulgaris L) y al ají (Capsicum annuum L). El caso más impactante del mejoramiento genético tal vez sea el del maíz (Zeamays L). Este fue convertido, por los indígenas, en una súper planta de alta productividad y alta calidad a partir de una planta silvestre que no tenía uso inmediato en la agricultura comercial. El mejoramiento entonces, actúa sobre los genes para producir mejores individuos en beneficio de la humanidad. En el caso del arroz, un cultivo originado en Asia e introducido en la región por los conquistadores españoles y portugueses, los beneficios han sido notorios. Por ejemplo, la disminución del área necesaria para producir la misma cantidad de arroz. En Uruguay, Rio Grande do Sul (Brasil) y Perú donde se requería alrededor de 0,29 hectáreas en 1970, en 2013 se necesitaron solamente 0,13. Para la región tropical, aunque en menor proporción, la tendencia es similar. Colombia pasó de 0,31 a 0,22 hectáreas y República Dominicana, de 0,40 a la mitad. Esta reducción implica una mayor eficiencia en el uso de la tierra y del agua, entre otros recursos. Eficiencia que se refleja en el incremento anual de la producción (2,35 %) y del rendimiento (2,38 %) desde el año 1963 al Evidentemente, los números son diferentes entre regiones y países. Este crecimiento en el rendimiento en campo, es el resultado de mejoras del potencial genético así como del manejo del cultivo. Un estudio realizado en Palmira Colombia donde evaluaron las variedades y líneas élite locales desarrolladas desde 1950 a 2010, indicó que la contribución del mejoramiento al rendimiento potencial fue de 3,4 t.ha -1 en promedio, cuando compararon la variedad Cica 8 (liberada en 1978) con la línea CT21375 (desarrollada en 2010). La ganancia genética para rendimiento fue desigual y dependió de la oferta ambiental. En el semestre con mejores condiciones climáticas (siembras en el mes de mayo), la tasa de crecimiento anual fue de 1,07 % o 73,24 kg.ha -1 ; mientras que en el semestre de menor oferta ambiental (siembras en octubre) fue de 0,7 % o 43,6 kg.ha -1. El aumento en el rendimiento se atribuye a un incremento significativo en la producción de biomasa y mejoras en el índice de cosecha. Otros beneficios obtenidos por los científicos se relacionan con los avances en la resistencia a las enfermedades como Piricularia (Pyricularia oryzae) y Hoja Blanca. También han desarrollado un germoplasma diverso adaptado a la siembra directa y que acumula características únicas. De igual importancia ha sido la creación de una red de evaluación de germoplasma que facilita probar genotipos en más de 130 localidades desde México hasta Chile. Estos resultados permiten sostener avances importantes en el mejoramiento para condiciones de riego, en el caso de los programas del Fondo Latinoamericano de Arroz de Riego - FLAR; para condiciones de secano y suelos ácidos en el caso del programa CIAT- CIRAD y para los híbridos, del Consorcio de Híbridos de Arroz para América Latina - HIAAL. De cara al futuro, el mejoramiento genético del arroz cuenta con herramientas poderosas para enfrentar los retos venideros. Este cultivo tiene una vasta diversidad genética pues solo en el banco del Instituto Internacional de Investigaciones en Arroz IRRI (por sus siglas en Inglés) están almacenadas más de accesiones de arroz (Oryza sativa L)y especies relacionadas. Además, se han desarrollado técnicas como el sistema CRISPR (Shan et al, 2014) para producir cambios en sitios específicos del genoma o mutaciones dirigidas. Otro avance fundamental es la capacidad de secuenciar genomas, recientemente fue publicada la información de 3000 genomas secuenciados por el IRRI y el 1 Programa de Arroz. Centro Internacional de Agricultura Tropical CIAT, Cali, Colombia AA

Responsabilidade Técnica: Setor de Negócios e Mercado - SNM

Responsabilidade Técnica: Setor de Negócios e Mercado - SNM Responsabilidade Técnica: Setor de Negócios e Mercado - SNM 2014-2015 é a identificação das cultivares produzidas pela Embrapa. Elas são desenvolvidas visando alta produtividade e qualidade de grãos aliadas

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:24 Culturas A Cultura do Milho Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do milho

Leia mais

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 Eng. Agr. Sérgio Iraçu Gindri Lopes Gerente da Divisão de Pesquisa Estação Experimental

Leia mais

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO Produção Integrada de Arroz Irrigado O que é a Produção Integrada de Arroz Irrigado? A Produção Integrada é definida como um sistema de produção agrícola de

Leia mais

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UN SELLO DE CALIDAD EN LAS RELACIONES BILATERALES FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UM SELO DE QUALIDADE NAS RELAÇÕES BILATERAIS FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL diseño

Leia mais

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas Disciplinas Solos nos domínios morfoclimáticos do cerrado Ementa: Solos em ambientes de Cerrado. Sistema Brasileiro de Classificação do Solo. Caracterização morfológica das principais classes de solo inseridas

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Luis Pires Gerente de Auditoria e Compliance Camargo Correa Luis Pires Minibiografía Con más de 25 años de experiencia en Auditoria Interna y Externa,

Leia mais

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra!

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra! GUIA DE CULTIVARES A semente é a base do sucesso de uma lavoura. Sua qualidade é essencial para os bons resultados de cada safra, garantindo maior produtividade, competitividade e o lucro do produtor.

Leia mais

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA Marco Antônio Ferreira Varanda 1 ; Aurélio Vaz de Melo 2 ; Rubens Ribeiro da Silva³ 1 Aluno do Curso de Agronomia; Campus

Leia mais

A biofortificação de cultivos para combater a desnutrição e melhorar a segurança alimentar na América Latina e Caribe.

A biofortificação de cultivos para combater a desnutrição e melhorar a segurança alimentar na América Latina e Caribe. A biofortificação de cultivos para combater a desnutrição e melhorar a segurança alimentar na América Latina e Caribe. Quem somos O AgroSalud é um consórcio de instituições que almeja reduzir a desnutrição

Leia mais

O MELHORAMENTO DE PLANTAS E AS MUDANÇAS DE CENÁRIOS DA AGRICULTURA

O MELHORAMENTO DE PLANTAS E AS MUDANÇAS DE CENÁRIOS DA AGRICULTURA 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS O MELHORAMENTO DE PLANTAS E AS MUDANÇAS DE CENÁRIOS DA AGRICULTURA José Geraldo Eugênio de França Diretor-Executivo GUARAPARI-ES Agosto/29 OS DEZ MAIORES

Leia mais

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 ISSN 1852 8538 El Comité de Procesos Cooperativos y Asociativos - PROCOAS -, de la Asociación de Universidades

Leia mais

SUMÁRIO GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO: UM OLHAR A PARTIR DA ADMINISTRAÇÃO... 2

SUMÁRIO GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO: UM OLHAR A PARTIR DA ADMINISTRAÇÃO... 2 SUMÁRIO GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO: UM OLHAR A PARTIR DA ADMINISTRAÇÃO... 2 A IMPORTÂNCIA DO CONTEXTO GEOECONÔMICO DE FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO DE POBREZA PARA A GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA-FAMÍLIA... 3 QUÉ

Leia mais

(+ de 80) PRINCIPAIS DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO. XII MICA, 23 de agosto de 2006. BRUSONE Agente Causal: Pyricularia grisea

(+ de 80) PRINCIPAIS DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO. XII MICA, 23 de agosto de 2006. BRUSONE Agente Causal: Pyricularia grisea INSTITUTO RIO GRANDENSE DO ARROZ ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DO ARROZ EQUIPE MELHORAMENTO GENÉTICO IMPORTÂNCIA DA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO NO RS... PRINCIPAIS DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO Eng. Agr..

Leia mais

DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1

DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1 DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1 Sérgio Delmar dos Anjos e Silva 1, Rogério Ferreira Aires 2, João Guilherme Casagrande Junior 3, Claudia Fernanda Lemons e Silva 4 1 Embrapa

Leia mais

UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BRASIL Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego

UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BRASIL Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego USO APROPIADO DE LOS RECURSOS HÍDRICOS PARA RIEGO Seminario - Taller Área de Estudio UFRB Área de Estudio UFRB Brasil

Leia mais

Atuação Internacional da Embrapa

Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional Cooperação Científica Negócios Tecnológicos Cooperação Técnica Cooperação Científica Conhecimentos do Mundo Agricultura Brasileira Cooperação Científica

Leia mais

São Paulo 20 de novembro de 2014

São Paulo 20 de novembro de 2014 São Paulo 20 de novembro de 2014 Usos múltiplos da água e impactos da seca na agricultura Eduardo Assad - Embrapa Uso da água Abastecimento Energia Serviços ecossistêmicos agricultura ITAIPU TRÊS MARIAS

Leia mais

CONSELHO PERMANENTE DE AGROMETEOROLOGIA APLICADA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

CONSELHO PERMANENTE DE AGROMETEOROLOGIA APLICADA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO PERMANENTE DE AGROMETEOROLOGIA APLICADA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prognósticos e recomendações para o período Maio/junho/julho de 2014 Boletim de Informações nº

Leia mais

Localização. O Centro Nacional de Pesquisa de Trigo está localizado em Passo Fundo, estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Localização. O Centro Nacional de Pesquisa de Trigo está localizado em Passo Fundo, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Localização Peru Chile Bolívia Paraguai Uruguai Argentina Passo Fundo, RS O Centro Nacional de Pesquisa de Trigo está localizado em Passo Fundo, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Embrapa Trigo Rodovia

Leia mais

Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82

Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82 Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82 Exemplares desta publicação podem ser solicitados à: Embrapa Agropecuária Oeste Área de Comunicação Empresarial - ACE BR 163,

Leia mais

32 explican como un enfrentamiento de raíces étnicas entre árabes y africanos, la realidad 33 es más compleja. 34 Hay que tener en cuenta el

32 explican como un enfrentamiento de raíces étnicas entre árabes y africanos, la realidad 33 es más compleja. 34 Hay que tener en cuenta el Cambio climático 1 En el año 2007 el cambio climático logró por fin situarse en la agenda política global 2 como uno de los grandes problemas que afronta la humanidad. Así lo reflejaron las 3 conclusiones

Leia mais

ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE

ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE Fabiana Perpétua Ferreira Fernandes Universidade Federal de Goiás brasucaya@yahoo.com.br A partir del primer semestre

Leia mais

Dispensadores seguros e modulares para uma etiquetagem conveniente e eficaz dos fármacos.

Dispensadores seguros e modulares para uma etiquetagem conveniente e eficaz dos fármacos. sociedades científicas de anestesia. Adoptado e Recomendado pelas mais importantes Sociedades de Anestesiologia. European Patent N. EP2256045 Cartucho Dispensador Modular Seguro para un conveniente y efectivo

Leia mais

Segui buscando en la Red de Bibliotecas Virtuales de CLACSO http://biblioteca.clacso.edu.ar

Segui buscando en la Red de Bibliotecas Virtuales de CLACSO http://biblioteca.clacso.edu.ar Educação do campo e democratização da educação superior no Brasil Titulo Barbosa, Lia Pinheiro - Autor/a; Autor(es) Buenos Aires Lugar CLACSO Editorial/Editor 2014 Fecha Colección Universidades; Educação

Leia mais

Projetos compartilhados

Projetos compartilhados espaço ibero-americano espacio iberoamericano Projetos compartilhados OEI inicia o Programa Arte-educação, Cultura e Cidadania e o Projeto Ibero-americano de Teatro Infantojuvenil A aprendizagem da arte

Leia mais

AGRICULTURA DE PRECISÃO EM SISTEMAS AGRÍCOLAS

AGRICULTURA DE PRECISÃO EM SISTEMAS AGRÍCOLAS IX SIMPÓSIO NACIONAL CERRADO BRASÍLIA 12 A 17 DE OUTUBRO DE 2008 AGRICULTURA DE PRECISÃO EM SISTEMAS AGRÍCOLAS ANTÔNIO MARCOS COELHO OBJETIVOS : INTRODUÇÃO - CONCEITOS E DEFFINIÇÕES: PRECISÃO NA AGRICULTURA

Leia mais

Pisani Plásticos BR 116 - Km 146,3 - Nº 15.602 - C.P. 956-95059-520 - Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 55 54 2101.8700 - Fax: 55 54 2101.

Pisani Plásticos BR 116 - Km 146,3 - Nº 15.602 - C.P. 956-95059-520 - Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 55 54 2101.8700 - Fax: 55 54 2101. Pisani Plásticos BR 116 - Km 146,3 - Nº 15.602 - C.P. 956-95059-520 - Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 55 54 2101.8700 - Fax: 55 54 2101.8743 FILIAIS: Pindamonhangaba - SP e Recife - PE www.pisani.com.br

Leia mais

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto Desenvolvimento de linhagens e de cultivares de trigo de ciclo precoce e médio, das classes Pão e Melhorador, adaptadas à Região Centro-Sul Subtropical (Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul) Dionísio

Leia mais

IMPACTOS DA TECNOLOGIA NA AGROPECUÁRIA 1 *

IMPACTOS DA TECNOLOGIA NA AGROPECUÁRIA 1 * IMPACTOS DA TECNOLOGIA NA AGROPECUÁRIA 1 * Antonio Wilson Nogueira Filgueiras UEMG Unidade Carangola Harlen Pereira Ferreira UEMG Unidade Carangola Felipe Silva Vieira UEMG Unidade Carangola Marcela Silva

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.01 9 de abril de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 6 Figuras Figura 1. Adoção da

Leia mais

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA PROGRAMA GENERAL REUNIÓN DEL COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA E XV SEMINARIO INTERNACIONAL DE ENERGÍA Y BIOCOMBUSTIBLES ORGANIZACIÓN: LOSE LABORATÓRIO DE OTIMIZAÇÃO DE SISTEMAS ENERGÉTICOS

Leia mais

Monitoramento Ambiental do Uso de Dejetos Líquidos de Suínos Como Insumo na Agricultura: 3 - Efeito de Doses na Produtividade de Milho.

Monitoramento Ambiental do Uso de Dejetos Líquidos de Suínos Como Insumo na Agricultura: 3 - Efeito de Doses na Produtividade de Milho. Monitoramento Ambiental do Uso de Dejetos Líquidos de Suínos Como Insumo na Agricultura: 3 - Efeito de Doses na Produtividade de Milho. XXIV Congresso Nacional de Milho e Sorgo - 01 a 05 de setembro de

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 19 ANOS DE FUNDAÇÃO MARÇO 1989 PODEMOS ESCOLHER O QUE SEMEAR, MAS SOMOS OBRIGADOS A COLHER

Leia mais

COMPARISON AMONG AGRONOMIC, COOKING AND NUTRITIONAL CHARACTERISTCS IN WHITE AND RED RICE VARIETIES

COMPARISON AMONG AGRONOMIC, COOKING AND NUTRITIONAL CHARACTERISTCS IN WHITE AND RED RICE VARIETIES COMPARAÇÃO ENTRE CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS, CULINÁRIAS E NUTRICIONAIS EM VARIEDADES DE ARROZ BRANCO E VERMELHO José Almeida Pereira Pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Caixa Postal 01, 64.006-220, Teresina

Leia mais

PLAN DE INNOVACIÓN COMPLEXO LAGUNAR MEDITERRANEO EPAGRI 0055-48-36260577-88010490

PLAN DE INNOVACIÓN COMPLEXO LAGUNAR MEDITERRANEO EPAGRI 0055-48-36260577-88010490 PLAN DE INNOVACIÓN Título Plan de Innovación LAGUNA- PROJETO DE RECUPERAÇAO E CONSERVAÇAO DO COMPLEXO LAGUNAR Nombre Rutero/Rutera ROTA INTERCOTINENTAL DE APRENDIZAGEM- TRAMO Organización o institución

Leia mais

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela 199 Trigo não é somente para alimentar o homem Renato Serena Fontaneli Leo de J.A. Del Duca Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela posição ocupada como uma das culturas mais importantes para alimentar

Leia mais

TREINAMENTO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS

TREINAMENTO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS Rafain Palace Hotel & Convention Center Foz do Iguaçu / PR 27/06 a 01/07/2011 Dia 27/06/2011 PROGRAMA 08:00 às 12:00 INSCRIÇÕES: TREINAMENTO + CICLO TREINAMENTO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS 13:30 às 14:00

Leia mais

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas MATERIAL CANDIDATOS Textos y Fichas Comercio Chile - China De acuerdo a un informe de Aduanas, China se consolidó como el principal destino de las exportaciones chilenas con embarques por US$ 8.257 millones

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA RELATÓRIO FINAL AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA Empresa solicitante: FOLLY FERTIL Técnicos responsáveis: Fabio Kempim Pittelkow¹ Rodrigo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO)

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) Ingressantes a partir de 2015 1º SEMESTRE HORAS 2º SEMESTRE HORAS Introdução à Engenharia Agronômica 60 Metodologia Científica 60 Álgebra Linear 60 Desenho

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social Protocolo entre o, Ciência e Tecnologia da República Argentina e o de Educação da República Federativa do Brasil para a promoção do ensino do Espanhol e do Português como segundas línguas O, Ciência e

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1293

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1293 Página 1293 CULTIVAR BRS NORDESTINA EM SISTEMA DE POLICULTIVO NA AGRICULTURA FAMILIAR DO MUNICÍPIO DE ESPERANÇA-PB - SAFRA 2009 1Waltemilton Vieira Cartaxo- Analista Embrapa Algodão, 2. José Aderaldo Trajano

Leia mais

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA Por: Julio Franchini Área: Manejo do Solo Julio Franchini possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual

Leia mais

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10 Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz Brasília/DF - 10/09/10 Dados da Seguradora Aliança a do Brasil Seguro Agrícola Riscos Cobertos Tromba d água Ventos fortes e ventos frios Granizo Geada

Leia mais

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP Seminário Risco e Gestão do Seguro Rural no Brasil Mesa Redonda III Aquecimento global e impactos sobre o seguro agrícola Palestra: Aquecimento global e possíveis impactos econômicos sobre a agricultura

Leia mais

Definição e monitoramento automático de estações linimétricas virtuais Definición y monitoreamento automático de estaciones limnimétricas virtuales

Definição e monitoramento automático de estações linimétricas virtuais Definición y monitoreamento automático de estaciones limnimétricas virtuales Definição e monitoramento automático de estações linimétricas virtuais Definición y monitoreamento automático de estaciones limnimétricas virtuales Gérard Cochonneau (IRD, GET Brasilia, Brésil), Stéphane

Leia mais

João dos Anjos CBPF. João dos Anjos - CBPF

João dos Anjos CBPF. João dos Anjos - CBPF João dos Anjos CBPF 33a Reunión Ordinaria del Consejo Directivo del Centro Latino Americano de Física (CLAF) 05 y 06 de diciembre de 2012 en Varadero, Cuba. 1959: organizada por Marcos Moshinsky no México

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO E EMENTA DE DISCIPLINA DA PÓS GRADUAÇÃO. 04 Prática 2

PROGRAMA ANALÍTICO E EMENTA DE DISCIPLINA DA PÓS GRADUAÇÃO. 04 Prática 2 PROGRAMA ANALÍTICO E EMENTA DE DISCIPLINA DA PÓS GRADUAÇÃO Disciplina IDENTIFICAÇÃO TECNOLOGIA DE GRÃOS Departamento Ciência e Tecnologia Agroindustrial Professor Responsável pela Disciplina Moacir Cardoso

Leia mais

13-03-2015. da integração de dados à partilha de informação, ao serviço da economia do mar e do turismo algarvios

13-03-2015. da integração de dados à partilha de informação, ao serviço da economia do mar e do turismo algarvios da integração de dados à partilha de informação, ao serviço da economia do mar e do turismo algarvios 1 Da integração de dados à partilha de informação, ao serviço da economia do mar e do turismo algarvios

Leia mais

Programas para fortalecer a competitividade. PDP setembro/09 PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE TRIGO

Programas para fortalecer a competitividade. PDP setembro/09 PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE TRIGO Programas para fortalecer a competitividade PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE TRIGO 1 Estratégias: Diferenciação e ampliação do acesso. Objetivos: (i) Aumentar a produção interna do trigo e de

Leia mais

MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ

MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ MONITORAMENTO AGROCLIMÁTICO DA SAFRA DE VERÃO NO ANO AGRÍCOLA 2008/2009 NO PARANÁ JONAS GALDINO 1, WILIAN DA S. RICCE 2, DANILO A. B. SILVA 1, PAULO H. CARAMORI 3, ROGÉRIO T. DE FARIA 4 1 Analista de Sistemas,

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE APOIO RURAL E COOPERATIVISMO SERVIÇO NACIONAL DE PROTEÇÃO DE CULTIVARES ANEXO VIII

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE APOIO RURAL E COOPERATIVISMO SERVIÇO NACIONAL DE PROTEÇÃO DE CULTIVARES ANEXO VIII MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE APOIO RURAL E COOPERATIVISMO SERVIÇO NACIONAL DE PROTEÇÃO DE CULTIVARES ANEXO VIII REQUISITOS MÍNIMOS PARA DETERMINAÇÃO DO VALOR DE CULTIVO

Leia mais

Passo a passo na escolha da cultivar de milho

Passo a passo na escolha da cultivar de milho Passo a passo na escolha da cultivar de milho Beatriz Marti Emygdio Pesquisadora Embrapa Clima Temperado (beatriz.emygdio@cpact.embrapa.br) Diante da ampla gama de cultivares de milho, disponíveis no mercado

Leia mais

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NO CULTIVO DA CANOLA NO BRASIL E IMPACTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO E NA RENTABILIDADE.

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NO CULTIVO DA CANOLA NO BRASIL E IMPACTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO E NA RENTABILIDADE. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NO CULTIVO DA CANOLA NO BRASIL E IMPACTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO E NA RENTABILIDADE. Cláudia De Mori 1 ; Gilberto Omar Tomm 1 ; Paulo Ernani Peres Ferreira 1 ; Vladirene MacedoVieira

Leia mais

População de plantas, dose de nitrogênio e aplicação de fungicida na produção de arroz irrigado. II. Qualidade de grãos e sementes

População de plantas, dose de nitrogênio e aplicação de fungicida na produção de arroz irrigado. II. Qualidade de grãos e sementes Ciência 936 Rural, Santa Maria, v.37, n.4, p.936-941, jul-ago, 2007 Marzari et al. ISSN 0103-8478 População de plantas, dose de nitrogênio e aplicação de fungicida na produção de arroz irrigado. II. Qualidade

Leia mais

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística 5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística Tema: Fortalecimiento e Integración de la Investigación en Turismo en América Latina Objetivo del evento: Contribuir a estrechar los lazos entre

Leia mais

- Visa otimizar e diversificar a produção;

- Visa otimizar e diversificar a produção; Sistemas Agroflorestais (SAF) - Combinação de espécies arbóreas com cultivos agrícolas (fruticultura, plantas anuais, etc) ou criação de animais; - Visa otimizar e diversificar a produção; Sistemas Agroflorestais

Leia mais

EFEITO DO ÁCIDO GIBERÉLICO NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ SUBMETIDO A ESTRESSE POR BAIXA TEMPERATURA

EFEITO DO ÁCIDO GIBERÉLICO NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ SUBMETIDO A ESTRESSE POR BAIXA TEMPERATURA EFEITO DO ÁCIDO GIBERÉLICO NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ SUBMETIDO A ESTRESSE POR BAIXA TEMPERATURA Daniele Brandstetter Rodrigues 1 ; Thaís D Avila Rosa 2 ; Diogo Balbé Helgueira 2, Jonas Gularte

Leia mais

1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA-

1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA- 1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA- 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJECTIVOS 3. METODOLOGIA 4. PÚBLICO 5. LOCAL 6. CALENDÁRIO 1. Apresentação O Clube 1001 Palavras 1001 Debates

Leia mais

EFEITO ALELOPÁTICO DE CANOLA (Brassica napus) NO DESENVOLVIMENTO. PRODUÇÃO FINAL DE SOJA (Glycine max) E PRODUÇÃO FINAL DE SOJA (Glycine max)

EFEITO ALELOPÁTICO DE CANOLA (Brassica napus) NO DESENVOLVIMENTO. PRODUÇÃO FINAL DE SOJA (Glycine max) E PRODUÇÃO FINAL DE SOJA (Glycine max) EFEITO ALELOPÁTICO DE CANOLA (Brassica napus) NO DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO FINAL DE SOJA (Glycine max) Autor(es): Apresentador: Rodrigo Ciotti Orientador: Revisor 1: Revisor 2: Instituição: MOTTA, Marcelo;

Leia mais

Rede de Conhecimentos sobre Biocombustíveis na Bacia do Prata Knowledge Network and Learning Avaliação e continuidade.

Rede de Conhecimentos sobre Biocombustíveis na Bacia do Prata Knowledge Network and Learning Avaliação e continuidade. Rede de Conhecimentos sobre Biocombustíveis na Bacia do Prata Knowledge Network and Learning Avaliação e continuidade. Agenda Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010 9:00-11:00 Apresentação do projeto KNL

Leia mais

Tour Agrícola para a Argentina e Uruguai 2014

Tour Agrícola para a Argentina e Uruguai 2014 Atilio.longoni@agricultural-tours.com Phone 54-911-62141075 Tour Agrícola para a Argentina e Uruguai 2014 Domingo 20 /julho: Chegada do grupo a Buenos Aires. Viagem de ônibus para Villa Maria, Córdoba

Leia mais

AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo. José Perdomo Presidente CropLife Latin America

AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo. José Perdomo Presidente CropLife Latin America AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo José Perdomo Presidente CropLife Latin America Conteúdo Desafios globais da AGRICULTURA A ciência, a inovação e a tecnologia ao serviço

Leia mais

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E RESPOSTA DE MILHO SAFRINHA CONSORCIADO COM Brachiaria ruziziensis À CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E 2012) Carlos Hissao Kurihara, Bruno Patrício Tsujigushi (2), João Vitor de Souza

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO SUMÁRIO 4 APRESENTAÇÃO DO PROJETO 6 JUSTIFICATIVA 7 OBJETIVOS 7 PÚBLICO ALVO 8 HISTÓRICO DO EVENTO 12 EMPRESAS E INSTITUIÇÕES PARCEIRAS APRESENTAÇÃO DO PROJETO Foto 1: Vista aérea do evento A Expoarroz

Leia mais

No 2013, mais de 70 membros

No 2013, mais de 70 membros Qué ofrece RedAmérica a sus miembros: Al ingresar como miembro de RedEAmérica, las organizaciones acceden a un conjunto de beneficios, entre ellos: Un marco conceptual y una serie de herramientas para

Leia mais

Lucha contra el cambio climático: tecnologías innovadoras para un uso eficiente de recursos y energía en restauración de viviendas sociales

Lucha contra el cambio climático: tecnologías innovadoras para un uso eficiente de recursos y energía en restauración de viviendas sociales Lucha contra el cambio climático: tecnologías innovadoras para un uso eficiente de recursos y energía en restauración de viviendas sociales (LIFE10 ENV/ES/439) Desenvolvimento de uma metodologia para quantificar,

Leia mais

02 de Febrero de 2011 / 02 de Fevereiro de 2011

02 de Febrero de 2011 / 02 de Fevereiro de 2011 Argentina Clarín Tras la cumbre de Cristina y Dilma, Timerman admitió que la Argentina le preocupa el déficit con Brasil Tras la cumbre que mantuvieron ayer las presidentas Cristina Fernández de Kirchner

Leia mais

de negócios na Amazônia (Versão 24/10/2011)

de negócios na Amazônia (Versão 24/10/2011) Seminário 4 Produção Orgânica: Organização produtiva versus Perspectiva de negócios na Amazônia (Versão 24/10/2011) Objetivo: Oferecer conhecimentos e informações para fortalecer as relações comerciais

Leia mais

Relatório Geral. Safra 2014/2015 Sexto Levantamento Março/2015. ACOMPANHAMENTO DA SAFRA BRASILEIRA Rio Grande do Sul GRÃOS CLIMA

Relatório Geral. Safra 2014/2015 Sexto Levantamento Março/2015. ACOMPANHAMENTO DA SAFRA BRASILEIRA Rio Grande do Sul GRÃOS CLIMA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO CONAB SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO RIO GRANDE DO SUL GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E SUPORTE ESTRATÉGICO SETOR DE APOIO A LOGÍSTICA E GESTÃO DE OFERTA ACOMPANHAMENTO DA

Leia mais

ANÁLISE TÉCNICA E ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE FERTILIZANTES EM TAXA VARIÁVEL EM ÁREA MANEJADA COM AGRICULTURA DE PRECISÃO 1

ANÁLISE TÉCNICA E ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE FERTILIZANTES EM TAXA VARIÁVEL EM ÁREA MANEJADA COM AGRICULTURA DE PRECISÃO 1 ANÁLISE TÉCNICA E ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE FERTILIZANTES EM TAXA VARIÁVEL EM ÁREA MANEJADA COM AGRICULTURA DE PRECISÃO 1 CHERUBIN, M. R. 2 ; AMARAL, A. 3 ; MORAES, M. T. 2 ; FABBRIS, C. 2 ; PRASS, M.

Leia mais

AGRICULTURA ORGÂNICA

AGRICULTURA ORGÂNICA Conceitos básicos Oficina do Grupo Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Pobreza Setembro 2009 O que é De modo geral, a agricultura orgânica é uma forma de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos,

Leia mais

Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos. 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos

Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos. 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos SPCFar Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos I Jornadas Atlânticas (Galicia-Norte de Portugal) de Atención Farmaceutica

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa Índice de Confiança do Agronegócio Realização Parceiros Pesquisa Motivações Motivações Medir, trimestralmente, as expectativas dos diferentes agentes do agronegócio, como indústria de insumos, cooperativas,

Leia mais

Clique para editar o texto mestre

Clique para editar o texto mestre 8/25/2014 1 Segundo nível Servicios Climáticos en el Sector de la Salud Terceiro nível 8/25/2014 Carlos Corvalan OPS/OMS 2 OPS/OMS trabaja para afrontar las repercusiones del cambio climático en la salud

Leia mais

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas O que é o Gás LP? - O Gás LP é composto da mistura de dois gases, sendo 30% de butano e 70% de propano. - Por ser um produto

Leia mais

A New Payment System s Facility to Improve Brazil-Argentina Trade. Leonardo Borba Neira- BCB Luis Alberto D Orio - BCRA

A New Payment System s Facility to Improve Brazil-Argentina Trade. Leonardo Borba Neira- BCB Luis Alberto D Orio - BCRA . A New Payment System s Facility to Improve Brazil-Argentina Trade Leonardo Borba Neira- BCB Luis Alberto D Orio - BCRA Annual Payments Week, 2007 - Costa do Sauipe 1 Agenda 1. Internacionalização da

Leia mais

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes;

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes; Protocolo Adicional al Acuerdo de Cooperación para el Desarrollo y la Aplicación de los Usos Pacíficos de la Energía Nuclear en Materia de Reactores, Combustibles Nucleares, Suministro de Radioisótopos

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE MILHO SILAGEM SOB ADUBAÇÃO COM DEJETO LIQUIDO DE BOVINOS E MINERAL COM PARCELAMENTO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA¹. a2es@cav.udesc.br.

PRODUTIVIDADE DE MILHO SILAGEM SOB ADUBAÇÃO COM DEJETO LIQUIDO DE BOVINOS E MINERAL COM PARCELAMENTO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA¹. a2es@cav.udesc.br. Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas PRODUTIVIDADE DE MILHO SILAGEM SOB ADUBAÇÃO COM DEJETO LIQUIDO DE BOVINOS E MINERAL COM PARCELAMENTO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA¹. Mauricio Vicente Alves², Luiz Armando

Leia mais

Custo Operacional do Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Silvicultura (ILPS) na Região Noroeste do Estado de São Paulo

Custo Operacional do Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Silvicultura (ILPS) na Região Noroeste do Estado de São Paulo Custo Operacional do Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Silvicultura (ILPS) na Região Noroeste do Estado de São Paulo Adelina Azevedo BOTELHO ( 1 ); Wander Luis Barbosa BORGES ( 1 ); Rogério Soares de

Leia mais

Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul

Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul Luís Davi Vicensi Siqueira PPG Economia do Desenvolvimento PUCRS luis.davi@ibest.com.br Carlos Eduardo Lobo e Silva PPG Economia do Desenvolvimento PUCRS

Leia mais

SISTEMAS DE CULTIVO E MANEJO DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ARROZ EM VÁRZEA, NO ESTADO DE RORAIMA 1

SISTEMAS DE CULTIVO E MANEJO DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ARROZ EM VÁRZEA, NO ESTADO DE RORAIMA 1 SISTEMAS DE CULTIVO E MANEJO DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ARROZ EM VÁRZEA, NO ESTADO DE RORAIMA Antonio Carlos Centeno Cordeiro 2, Elias Suhre 3, Roberto Dantas de Medeiros 2, Aloisio

Leia mais

Coleções Nucleares Temáticas de Arroz. Paulo Hideo Nakano Rangel Curador de Arroz do BAG Arroz e Feijão

Coleções Nucleares Temáticas de Arroz. Paulo Hideo Nakano Rangel Curador de Arroz do BAG Arroz e Feijão Coleções Nucleares Temáticas de Arroz Paulo Hideo Nakano Rangel Curador de Arroz do BAG Arroz e Feijão BANCOS DE GERMOPLASMA: A IDÉIA No início do século XX, Nikolai Vavilov chamou a atenção de pesquisadores

Leia mais

Painel de controle. Caja de control

Painel de controle. Caja de control Painel de controle Caja de control Elija la mejor solución para la refrigeración de sus productos. Escolha a melhor solução para a refrigeração de seus produtos. Sinónimo de calidad superior, desempeño

Leia mais

INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO

INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO De 06 de outubro de 2014 TECNOLOGIA GENÉTICA ACESSÍVEL PECUÁRIA Laboratório fará transferência de embriões de animais de

Leia mais

O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global. Arnaldo José Raizer P&D - Variedades

O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global. Arnaldo José Raizer P&D - Variedades O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global 1 Arnaldo José Raizer P&D - Variedades Roteiro Aquecimento Global Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) O setor sucro-energético Melhoramento Genético e

Leia mais

HTC Heat Time Control Sistema de detección de temperaturas Sistema de medição de calores

HTC Heat Time Control Sistema de detección de temperaturas Sistema de medição de calores HTC Heat Time Control Sistema de detección de temperaturas Sistema de medição de calores PANAzoo HTC Sistema de control de las temperaturas Un buen sistema de supervisión de las temperaturas es importante

Leia mais

Melhoramento de Café Robusta/Conilon

Melhoramento de Café Robusta/Conilon Melhoramento de Café Robusta/Conilon Maria Amélia Gava Ferrão Pesquisadora Embrapa Café/Incaper APRESENTAÇÃO Introdução Histórico Estratégias Melhoramento Brasil Principais Resultados Espécies Café Identificadas

Leia mais

Anais do Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto - GEONORDESTE 2014 Aracaju, Brasil, 18-21 novembro 2014

Anais do Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto - GEONORDESTE 2014 Aracaju, Brasil, 18-21 novembro 2014 MAPEAMENTO DE ÁREAS COM BAIXO RISCO CLIMÁTICO PARA IMPLANTAÇÃO DO CONSÓRCIO MILHO COM BRACHIÁRIA NO ESTADO DE GOIÁS Fernando Antônio Macena da Silva¹, Natalha de Faria Costa², Thaise Sussane de Souza Lopes³,

Leia mais

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI SISTEMAS TRADICIONAIS DE EXPLORAÇÃO DA FAZENDA: Onde é pasto sempre foi pasto e será pasto! Onde é lavoura sempre foi lavoura e será lavoura! QUASE SEMPRE

Leia mais

Indicadores Macroeconómicos del Mercosur. Diciembre 2010 Boletín Nº 4

Indicadores Macroeconómicos del Mercosur. Diciembre 2010 Boletín Nº 4 Indicadores Macroeconómicos del Mercosur Diciembre Boletín Nº 4 Indicadores Macroeconómicos del Mercosur Indicadores Macroeconômicos do Mercosul Grupo de Monitoreo Macroeconómico del Mercosur GMM Grupo

Leia mais

Mudanças do clima, mudanças no campo

Mudanças do clima, mudanças no campo Mudanças do clima, mudanças no campo Sumário executivo do relatório escrito por Jessica Bellarby, Bente Foereid, Astley Hastings e Pete Smith, da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Aberdeen

Leia mais

XXVI REUNIÃO DE ALTAS AUTORIDADES EM DIREITOS HUMANOS (RAADH)

XXVI REUNIÃO DE ALTAS AUTORIDADES EM DIREITOS HUMANOS (RAADH) MERCOSUL/RAADH/ATA N 01/15 XXVI REUNIÃO DE ALTAS AUTORIDADES EM DIREITOS HUMANOS (RAADH) Realizou-se na cidade de Brasília, República Federativa do Brasil, no dia 6 de julho de 2015, sob a Presidência

Leia mais

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Amarindo Fausto Soares Embrapa Informática Agropecuária, Campinas São Paulo - Brasil

Leia mais

MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE

MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE A Fundação Pró-Sementes aponta que um dos grandes problemas encontrados nos arrozais é a forte atuação de plantas invasoras, que são de difícil controle, prejudicando

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA, AGRONÔMICA E FENOLÓGICA DE ARROZ-VERMELHO COLETADOS NOS ESTADOS DA PARAÍBA E CEARÁ

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA, AGRONÔMICA E FENOLÓGICA DE ARROZ-VERMELHO COLETADOS NOS ESTADOS DA PARAÍBA E CEARÁ CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA, AGRONÔMICA E FENOLÓGICA DE ARROZ-VERMELHO COLETADOS NOS ESTADOS DA PARAÍBA E CEARÁ Palavras-chave: descritores do arroz, variabilidade genética, recursos genéticos FARIA, Fernanda

Leia mais