UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE VIDEOCONFERÊNCIA PARA O MOODLE Área de Informática na Educação por Rodrigo Balaba Lopes André Luis Alice Raabe, Dr. Orientador Itajaí (SC), julho de 2010

2 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE VIDEOCONFERÊNCIA PARA O MOODLE Área de Informática na Educação por Rodrigo Balaba Lopes Relatório apresentado à Banca Examinadora do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciência da Computação para análise e aprovação. Orientador: André Luis Alice Raabe, Dr. Itajaí (SC), julho de 2010

3 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS...iv LISTA DE FIGURAS...v LISTA DE TABELAS...vi RESUMO...vii ABSTRACT...viii 1 INTRODUÇÃO PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema Solução Proposta OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos METODOLOGIA ESTRUTURA DO TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA Modelos de EAD no Brasil AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Aprendizagem no AVA Principais Ambientes Virtuais de Aprendizagem MOODLE VÍDEOS NA INTERNET Conceitos Básicos Evolução do Streaming Real Time Messaging Protocol PROJETO DA ANÁLISE COMPARATIVA OBJETIVOS DA ANÁLISE DEFINIÇÕES DOS REQUISITOS PARA ANÁLISE COMPARATIVA IDENTIFICAÇÃO DAS FERRAMENTAS Definição dos Argumentos de Busca Utilizados Relação de Serviços e Sites que foram Consultados Definição dos Critérios para Seleção das Ferramentas FERRAMENTAS CLASSIFICADAS Dimdim WiZiQ Elluminate OpenMeetings ii

4 3.5 FERRAMENTAS ESCOLHIDAS PARA TESTES COMPARATIVOS TESTES COMPARATIVOS DEFINIÇÃO DO PLANO DE TESTES Testes de instalação e configuração Experimentos didáticos em sala de aula Testes de Carga EXECUÇÃO DO PLANO DE TESTES Configuração das Ferramentas Experimentos didáticos em sala de aula Testes de Carga CONCLUSÕES...45 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...47 iii

5 LISTA DE ABREVIATURAS AVA EAD IC ITU L2S MEC MOODLE NIED RTMP TIC UAB UFC UNICAMP UNIVALI GALS Ambiente Virtual de Aprendizagem Ensino a Distância Instituto de Computação International Telecommunication Union Laboratório de Soluções em Software Ministério da Educação Modular Object Oriented Distance Learning Environment - Objeto Modular Orientado ao Ensino a Distância Núcleo de Informática Aplicada à Educação Real Time Messaging Protocol Tecnologia da Informação e Comunicação Universidade Aberta do Brasil Universidade Federal do Ceará Universidade Estadual de Campinas Universidade do Vale do Itajaí Gerador de Analisadores Léxicos e Sintáticos iv

6 LISTA DE FIGURAS Figura 1. Gráfico da ocorrência de problemas na utilização 33 Figura 2. Gráfico em relação a dificuldades de navegação 34 Figura 3. Gráfico em relação à contribuição de cada ferramenta nas aulas no MOODLE 34 Figura 4. Gráfico do Número de Usuários Cenário Uso Extremo 38 Figura 5. Usuários X Tempo Resposta Audioconferência 40 Figura 6. Usuários X Falhas Audioconferência 40 Figura 7. Usuários X Tráfego de Rede Audioconferência 41 Figura 8. Usuários X Uso CPU Audioconferência 41 Figura 9. Usuários X Tempo Resposta Videoconferência 42 Figura 10. Usuários X Falhas Videoconferência 43 Figura 11. Usuários X Tráfego de Rede Videoconferência 43 Figura 12. Usuários X Uso CPU Videoconferência 44 v

7 LISTA DE TABELAS Tabela 1. Critérios de escolha das ferramentas 19 Tabela 2. Questões de caracterização da população 24 Tabela 3. Questões da análise da ferramenta na realização das tarefas 24 Tabela 4. Questões da análise específica da ferramenta 25 Tabela 5. Perguntas de Caracterização Professor 29 Tabela 6. Perguntas Específicas Professor 29 Tabela 7. Perguntas de Caracterização Alunos 30 Tabela 8. Facilidade de Execução das Tarefas Alunos 30 Tabela 9. Perguntas Específicas Alunos 32 Tabela 10. Cenário de uso extremo Dimdim 36 Tabela 11. Cenário de uso extremo - Dimdim 36 Tabela 12. Número de usuários por iteração 39 vi

8 RESUMO LOPES, Rodrigo Balaba. ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE VIDEOCONFERÊNCIA PARA O MOODLE. Itajaí, f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, O avanço tecnológico, principalmente com a Internet, vem propiciando novos acessos ao ensino de Educação a Distância. Atualmente estão disponíveis Ambientes Virtuais de Aprendizagem que dispõe de recursos como correio eletrônico, Chat e fóruns de discussão. Um desses ambientes é o MOODLE que tem vários recursos para auxiliar o aprendizado e facilitar a comunicação entre educadores e alunos. O MOODLE vem sendo utilizado na UNIVALI tanto para as disciplinas de ensino a distância como nas disciplinas presenciais. Buscando aprimorar a comunicação síncrona entre professores e alunos, este trabalho busca uma solução relacionada a utilização de videoconferência e audioconferência. Desta realizou-se uma análise comparativa das ferramentas de videoconferência que podem ser integradas ao MOODLE. Foram inicialmente identificadas seis ferramentas que possuem acoplamento com o MOODLE, dentre estas, duas preencheram um maior número de requisitos de interesse desta pesquisa, as ferramentas OpenMeetings e Dimdim. Testes comparativos mais detalhados foram conduzidos entre estas. Os testes realizados foram: (i) testes de instalação e configuração; (ii) testes de carga; e (iii) experimento didático em sala de aula. Ao final do teste comparativo a ferramenta Dimdim apresentou resultados melhores nos testes de carga e no experimento didático, e ambas ferramentas empataram nos testes de instalação e configuração. Baseado nestes resultados esta pesquisa indica a adoção da ferramenta DimDim por ser mais estável e consumir menos recursos de hardware. Entretanto a ferramenta OpenMeetings também apresenta-se como opção satisfatória. Palavras-chave: MOODLE. Videoconferência. Ensino a distância. Ambientes Virtuais de Aprendizagem. vii

9 ABSTRACT The internet advance has provided new access to Distance Education Courses. Virtual Learning Environments actually available has features such as , chat and discussion forums. Moodle is one of these environments with many features to aid learning and facilitate communication between educators and students. The MOODLE environment has been used at UNIVALI tu support distance learning courses and for aid traditional classes. Aiming to improve the synchronous communication between teachers and students, this research analyses solutions related to the use of video and audio conferencing with Moodle. A comparative analysis of videoconferencing tools was conducted. Initially were identified six tools that have coupling with the MOODLE, among them only two attended the requirements defined for this research, OpenMeetings and Dimdim. A set of comparative studies were performed between this tools: (i) installation and configuration, (ii) load test, and (iii) teaching didactical experiment. At the end of the comparison THE tool Dimdim showed better results in load test and in the teaching experiment, and both tools scored the same in installation and configuration test. Based on these results, this research indicates the adoption of the tool DimDim for its stability and less use of hardware resources. However the tool OpenMeetings also presents a satisfactory result.. Keywords: MOODLE. Videoconferencing. Distance Education. Virtual Learning Environments. viii

10 1 INTRODUÇÃO Atualmente a Educação a Distância (EaD) encontra-se numa fase de crescimento intenso, regulamentação governamental e consolidação pedagógica (MORAN, 2009). Uma boa parte dessa transformação deve-se a aplicação de novas tecnologias de informação e comunicação no ensino (ROSENBERG, 2002). Entre estas tecnologias estão os sistemas e-learning, que podem tanto abranger situações de apoio tutorial ao ensino presencial, em que o professor-formador-tutor disponibiliza materiais, sugere recursos e interage on-line com os alunos. Como ser o principal meio de interação no ensino a distância (GOMES, 2005). Os sistemas e-learning têm se multiplicado, cada um agregando novas funcionalidades e melhorias. Entre os sistemas e-learning o MOODLE tem se destacado, tanto pelo crescimento de sua comunidade desenvolvedora, como pelo número de ferramentas complementares que podem ser agregadas ao ambiente. O MOODLE (Modular Object Oriented Distance Learning Environment - Objeto Modular Orientado ao Ensino a Distância), segundo Rice (2008), é um Ambiente Colaborativo de Aprendizagem cujo conceito evoca o lugar onde a aprendizagem ocorre. Envolve um contexto mais amplo que puramente a utilização de tecnologia, possibilita que se compartilhem ações com as quais todos atuam simultaneamente como professor-aluno. A Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) para ampliar e flexibilizar o acesso à educação superior utilizando tecnologias de informação e comunicação implantou o modelo de Educação a Distância (EaD). Nessa modalidade de ensino a utilização de um AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) é necessária para auxiliar o aprendizado com todos os seus recursos. Com o início dessa nova modalidade de ensino a UNIVALI, que até então utilizava o Teleduc, realizou uma pesquisa para buscar um novo AVA, que tivesse mais recursos e que fosse mais moderno. Concluiu-se com a pesquisa que o MOODLE era a opção a ser escolhida e implantada. Na implantação do MOODLE na UNIVALI notou-se a necessidade de uma ferramenta robusta para comunicação síncrona, para melhorar a interação entre alunos e professores. Conforme

11 CINELLI (2003) e GHEDINE (2003), uma ferramenta síncrona tem como característica o requisito de tempo real. A ferramenta chat que está disponível no ambiente MOODLE e que poderia ser uma solução de ferramenta síncrona apresentou alguns problemas e limitações que impossibilitariam sua utilização como ferramenta síncrona. Em paralelo, surgiram demandas internas na instituição relacionadas à orientação de trabalhos de graduação à distância para uso de ferramentas síncronas, em especial incluído o recurso de vídeo conferência. Com as necessidades acima identificadas, concluiu-se que uma ferramenta de videoconferência poderia atendê-las de forma plena, sendo assim a proposta deste trabalho é identificar, avaliar e recomendar uma ferramenta de videoconferência que possa ser utilizada pelo Ambiente Virtual MOODLE, com ênfase no MOODLE utilizado pela UNIVALI, denominado Ambiente Sophia. 1.1 PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema Existe uma demanda na UNIVALI para uso de uma ferramenta de comunicação síncrona que inclua videoconferência integrada ao ambiente MOODLE. A escolha de uma dentre as ferramentas disponíveis deve ser amparada em uma análise detalhada considerando os requisitos de funcionalidades e adaptação à infra-estrutura existente Solução Proposta Considerando o problema apresentado, este trabalho propõe realizar uma análise comparativa das ferramentas de videoconferência disponíveis para o MOODLE e a partir dessa análise indicar uma ferramenta a ser adotada futuramente pela UNIVALI. 1.2 OBJETIVOS Objetivo Geral O objetivo geral desse trabalho é realizar uma análise comparativa de ferramentas de videoconferência que trabalhem integradas ao ambiente MOODLE. 2

12 1.2.2 Objetivos Específicos Os objetivos específicos desse projeto são: Documentar os requisitos funcionais e de infra-estrutura para a ferramenta considerando as necessidades da UNIVALI; Definir uma metodologia para realização da análise comparativa; Definir o plano de testes a ser executado; e Indicar uma das ferramentas analisadas para futura adoção pela UNIVALI. 1.3 METODOLOGIA Para realização deste trabalho a seguinte metodologia foi definida e será seguida. As três primeiras etapas foram realizadas no TCC I e as demais etapas serão realizadas no TCC II: 1. Definições dos requisitos para análise comparativa, nesta etapa foram documentados os requisitos apontados pela EAD UNIVALI para a ferramenta de videoconferência, bem como foram detalhados a infra-estrutura de servidores disponível. 2. Busca e Identificação de ferramentas, esta etapa compreende a realização de pesquisa utilizando os mecanismos de busca tradicionais como Google e Yahoo, além de buscas em repositórios de softwares e nos sites da comunidade MOODLE. Compõem esta etapa: o Definição dos argumentos de busca utilizados; o Relação de serviços e sites que foram consultados: e o Definição dos critérios para seleção das ferramentas. 3. Escolhas de ferramentas candidatas para realização de testes compreendem esta etapa: o Definição dos critérios para escolha das ferramentas candidatas; e o Elaboração de tabela comparativa entre todas as ferramentas identificadas. Etapas do TCC II 4. Definições do plano de testes, nesta etapa serão definidas: o Ferramentas e procedimentos para realização de testes de carga; e 3

13 o Procedimentos para realização de testes com os usuários. 5. Realizações dos testes, nesta etapa serão realizados os testes planejados na etapa 4 e serão documentados os resultados. 6. Análise Comparativa, nesta etapa os dados coletados serão tabulados e organizados de forma a permitir uma comparação entre as ferramentas candidatas considerando as variáveis analisadas. 7. Conclusão, nesta etapa será emitido um parecer conclusivo acerca de qual ferramenta deverá ser adotada considerando os condicionantes analisados referentes às características da instituição. 1.4 ESTRUTURA DO TRABALHO O trabalho está estruturado da seguinte maneira, o primeiro capítulo apresenta a introdução com uma visão geral do trabalho, seus objetivos, a metodologia e as perspectivas. O segundo capítulo é representado pela fundamentação teórica com o levantamento do estudo dos temas envolvidos no trabalho, a fim de dar embasamento cientifico ao trabalho. No terceiro capítulo serão apresentados detalhes da análise das ferramentas encontradas, onde serão escolhidas duas ferramentas para aplicação do plano de testes. O quarto capítulo apresenta a definição do plano de testes, onde os experimentos que serão aplicados durante a execução do plano de testes são determinados e os resultados da análise do plano de testes. No quinto, e ultimo capítulo, estão apresentadas as conclusões, a recomendação e os possíveis trabalhos futuros. 4

14 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A fundamentação teórica destina-se aos estudos dos temas envolvidos no trabalho, trazendo as definições necessárias para desenvolvimento do mesmo. Entre os temas que serão apresentados estão: Educação a Distância, Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Streamings de Vídeo na Internet. 2.1 EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA A EAD denomina a educação continuada, ao treinamento em serviço, à formação supletiva, à formação profissional, à qualificação docente, à especialização acadêmica, à complementação dos cursos presenciais, além de ter todos esses significados há diferentes modelos para atender concepções pedagógicas e organizacionais distintas (MORAN, 2009). A EAD para muitos é vista como apenas uma solução pontual para determinadas ocasiões, como pessoas na fase adulta, que precisem de horários flexíveis, mas podemos perceber que essa concepção tem mudado vendo a EAD como algo mais complexo podendo auxiliar até mesmo a educação presencial (MORAN, 2009). A EAD pode ser vista com uma abordagem que vai além da superação da distância física, mas sim como uma modalidade educacional que faz uso de processos e metodologias pedagógicas que tem base no conceito distância transacional que considera a distância educacional não do ponto de vista físico, mas do ponto de vista comunicativo (MOORE, 1993). De acordo com PETERS (2001), seguindo o conceito de MOORE a distância transacional será maior ou menor de acordo com a situação dos alunos, quanto maior a comunicação entre alunos e professores essa distância se torna menor. A estrutura do material de ensino também influencia na distância transacional dos alunos, assim quanto mais pré-programado e menos flexível for o programa, com isso as necessidades individuais deixam de ser respeitadas, a tendência é aumentar consideravelmente a distância transacional (PETERS, 2001). Com base nesse conceito as tecnologias de informação e comunicação, mais especificamente as ferramentas disponibilizadas nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem, têm a missão de diminuir essa distância transacional entre alunos e professores, tanto nos cursos

15 presenciais atuando como um recurso agregador, como nos cursos não presenciais como principal instrumento (PETERS, 2001) Modelos de EAD no Brasil No Brasil apenas em 1996 com a Lei de Diretrizes e Bases é que o ensino a distância foi reconhecido, a partir disso é que começou seu desenvolvimento com maior destaque. Primeiramente as universidades atenderam demandas especificas, principalmente nos cursos de Pedagogia e Normal Superior, além da capacitação de professores em serviço. Sendo essa uma etapa de adaptação e aprendizagem das instituições de ensino e do Ministério da Educação (ALVES, 2009). Hoje a EAD está numa fase de consolidação, principalmente no ensino superior. Esta consolidação pode ser vista em medidas do governo, como a criação da Universidade Aberta do Brasil (UAB) em 2005, um órgão do MEC que coordena as iniciativas da EAD nas universidades públicas. Além disso, foram publicados decretos e portarias que regulamentam os cursos de EAD (MORAN, 2009). Os modelos de EAD no ensino superior no Brasil, com algumas variações, são: o modelo teleaula, o modelo videoaula e o modelo webaula Modelo Teleaula Os alunos são reunidos numa sala, duas vezes por semana, e um professor transmite as aulas ao vivo. As dúvidas dos alunos podem ser sanadas com o envio de perguntas para o professor, que responde as mais relevantes. Na maioria dos casos depois da teleaula os alunos se reúnem nas telesalas, em grupos, para realizar as atividades daquela aula. Também há atividades individuais para ser feitas durante a semana com ajuda de um tutor (MORAN, 2009). Esse modelo é focado na transmissão das aulas, utilizando a tecnologia via satélite para essas transmissões. Onde as aulas são variações do professor falando, com auxilio de uma apresentação, e trechos de vídeos sobre o assunto abordado. Além das aulas, os alunos podem acessar o conteúdo no portal do curso na Internet, participar de fóruns e enviar atividades e dúvidas para os tutores (MORAN, 2009). 6

16 Os tutores acompanham os alunos de perto, tanto na teleaulas como nas atividades posteriores, durante a semana ajudam os alunos esclarecendo dúvidas. Esses tutores são essenciais para o sucesso desse modelo de EAD (CORTELAZZO, 2007) Modelo WEB Hoje quase todos os cursos de EAD utilizam a Internet no seu processo de ensino, em algumas instituições ela é o principal suporte, principalmente nos cursos de curta duração, estes podem ser feito inteiramente online. Nos cursos superiores, principalmente graduação, a pressão é para o uso do modelo-semipresencial (MORAN, 2009). O modelo Web é focado na disponibilização de conteúdo pela Internet ou por mídias. Os alunos também recebem um material impresso de cada módulo ou disciplina. A utilização de Ambientes Virtuais de Aprendizado (AVA) é quase que obrigatório nesse modelo, entre eles se destacam o MOODLE, o Blackboard e o Teleduc (MORAN, 2009). No modelo Web a orientação dos alunos é feita, na maioria das vezes, via Internet, os encontros com os professores geralmente acontece apenas para a aplicação de avaliações. Não há a pólos para apoio semanal (MORAN, 2009) Modelo Videoaula Nesse modelo o foco é a produção de material audiovisual e impresso, não sendo ao vivo como na teleaula. Com isso a produção é feita em estúdio com a intenção de fazer um trabalho mais profissional (MORAN, 2009). Esse modelo se divide em semi-presencial e online. No modelo semi-presencial o conteúdo produzido é apresentado numa tele-sala, onde os alunos freqüentam uma ou mais vezes por semana com o auxílio de um tutor, este coordenado pelo professor da disciplina, para sanar as dúvidas (MORAN, 2009). No modelo online os alunos acessam o conteúdo via Internet ou recebem por CD/DVD e assistem o aonde preferirem, realizam a leitura do conteúdo impresso e fazem as atividades que devem ser entregues ao tutor, sendo necessária a presença física no pólo apenas para realização das avaliações (MORAN, 2009). 7

17 2.2 AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Ambientes Virtuais de Aprendizagem (Virtual Learning Environments - VLEs), Sistemas Gerenciadores de Educação a Distância, Ambientes de Aprendizagem Colaborativa Online e Software de Aprendizagem Colaborativa são denominações para sistemas desenvolvidos com o intuído de gerenciar o aprendizado. Esses sistemas sintetizam funcionalidades de comunicação e disponibilidade de conteúdo (SCHLEMMER e FAGUNDES, 2000). Os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), utilizando todo o potencial da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), tem permitido atender várias demandas do processo de ensino-aprendizagem. Entre elas apoiar o ensino presencial em sala de aula, proporcionar o estudo autodidata com base em conteúdo disponível no ambiente, criar condições do desenvolvimento do ensino a distância, expandir a sala de aula - deixando-a acessível ao aluno a qualquer momento (FLORES; ULBRICHT; VANZIN; OBREGON, 2008). Os AVAs permitem, através da Internet, disponibilizar múltiplas mídias, conteúdos textuais e ferramentas, além de organizar as informações para facilitar o acesso. A elaboração e socialização de produções tendo em vista atingir determinados objetivos são feitas de forma rápida, com isso as interações entre pessoas e esses objetos de conhecimento ficam facilitadas (ALMEIDA, 2003). Os recursos existentes nos AVA são basicamente os mesmos que existem em outras ferramentas disponibilizadas na Internet, como: s, fórum, chat, portifólio entre outros. Com algumas variações de acordo com cada ferramenta, algumas com recursos mais sofisticados como videoconferência (ALMEIDA, 2003) Aprendizagem no AVA Segundo Levy (2000), o conhecimento está sofrendo mudanças, desprendendo-se dos livros e bibliotecas para entrar num espaço virtual. Com essas mudanças onde os limites do conhecimento deixam de existir, o aprendizado torna-se muito mais democrático. Alarcão (2005) dando ênfase, afirma que estamos passando de uma sociedade da informação para uma sociedade do conhecimento, pois segundo ela só se gera o conhecimento onde a informação está organizada. 8

18 Por isso a aprendizagem num AVA depende de organização e planejamento do conteúdo disponibilizado, os docentes devem mediar e orientar os alunos, fornecer informações relevantes, incentivar a busca por distintas fontes de informação e realizar experimentos para provocar a reflexão em seus alunos. Os alunos devem desenvolver ações de receber, selecionar e enviar informações; estabelecer conexões; refletir sobre os processos em desenvolvimento; desenvolver a competência para resolver problemas (LEVY, 2000). A produção do conhecimento não se resume apenas a experiência comunicativa do professor para o aluno, sendo construído esse conhecimento socialmente, através de uma mediação. Dessa forma, nota-se a importância do AVA na mediação do aluno nesse processo interativo que é a construção do conhecimento (LEVY, 2000) Principais Ambientes Virtuais de Aprendizagem Atualmente existem diversos AVAs e cada ambiente tem características peculiares, mas todos seguem uma linha uniforme de ferramentas e recursos disponíveis. Os principais ambientes utilizados no Brasil são: Teleduc, Solar, e-proinfo e MOODLE. Estes Ambientes são utilizados por Universidades Estaduais e Federais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Nesta seção serão apresentados brevemente estes ambientes e será detalhado o ambiente MOODLE por ser o foco do trabalho Teleduc O Teleduc é um ambiente na Internet para ensino à distância que permite a realização de cursos. O seu desenvolvimento ocorreu de uma parceria entre o Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED), o Instituto de Computação (IC) e a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). A versão inicial era destinada à formação de professores para informática educativa. Seu desenvolvimento teve a participação dos potenciais usuários através de pesquisas, onde foram apresentados às necessidades ferramentais encontrados durante a fase de testes. Em decorrência disso que o Teleduc é um dos mais intuitivos e funcionais AVA, sendo a melhor solução em situações onde os usuários não têm o domínio da informática (UNICAMP, 2009) E-Proinfo 9

19 O e-proinfo é um ambiente na Internet que fornece suporte para criação, administração e desenvolvimento de cursos à distância, complementos de cursos presenciais, projetos de pesquisas e diversas outras formas de apoio ao processo de ensino-aprendizagem (E-PROINFO, 2009). O ambiente é dividido em duas partes: o ambiente do participante e do administrador, no ambiente do participante os usuários podem se inscrever para participar de cursos. Depois de inscrito em algum curso, os participantes têm acesso às atividades disponibilizadas, a uma ferramenta para interação com os tutores, além de outras ferramentas de apoio como: agenda, notícias, avisos, diário e biblioteca (E-PROINFO, 2009). No ambiente do administrador é possível configurar e utilizar todos os recursos, além de uma parte para a montagem de turmas e confirmação das inscrições dos alunos (E-PROINFO, 2009) Solar O Solar é um AVA desenvolvido pelo Instituto Virtual da Universidade Federal do Ceará (UFC) e tem as principais funcionalidades necessárias a um AVA, como: Correio Eletrônico, Fórum, ferramentas de gerência de conteúdo, além dos perfis de acesso para aluno, professor e administrador (UFC, 2009) MOODLE Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (MOODLE), é um software livre que permite a criação, participação e administração de cursos pela Internet, desenvolvido na linguagem PHP, funcionando em qualquer sistema operacional que tenha suporte ao PHP permite a utilização de várias bases de dados como: Oracle, MySQL, PostgreSQL, Interbase ou qualquer outra acessível por ODBC (MOODLE, 2009). O desenvolvimento do MOODLE é influenciado por uma filosofia de aprendizado especial, que pode ser definida como uma pedagogia socioconstrucionista, que sustenta que as pessoas aprendem à medida que interagem com o ambiente (MOODLE, 2009) Histórico O conceito do MOODLE foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, que ainda hoje lidera o projeto. A versão 1.0 foi lançada em 2002, depois de vários protótipos descartados. A primeira 10

20 versão era restrita a pequenas turmas de nível universitário, com o crescimento da comunidade e o lançamento de novas versões o MOODLE conseguiu ampliar a gama de pessoas atendidas e suas necessidades de ensino (MOODLE, 2009). Em 2003 foi criada a empresa moodle.com, para prestar atendimento de hospedagem gerenciada, consultoria e outros serviços relativos ao MOODLE Características Segundo MOODLE (2009), apresenta-se a lista das principais características: Simples, leve, eficiente, interface baseada em navegadores de tecnologia simples. Permite agregar novas funcionalidades, através da instalação de plugins. Documentação organizada e disponível. Código fonte compreensível e bem organizado. Facilidade de instalação e configuração. Comunidade desenvolvedora ativa e com um grande número de integrantes Funcionalidades O ambiente MOODLE tem as principais funcionalidades que um AVA deve ter como: ferramentas de comunicação, disponibilização de conteúdo, ferramentas de avaliação, ferramentas de organização e administração. As principais funcionalidades são: Materiais: podem ser postados os mais variados tipos de materiais didáticos, como páginas em texto comum ou páginas formato HTML que podem ser acessadas, arquivos disponibilizados para download e publicação de Objetos de Aprendizagem. Atividades: agregam ferramentas de avaliação, comunicação e outras ferramentas complementares. As ferramentas de comunicações são o Chat e o Fórum, mas outras ferramentas podem ser adicionadas com a instalação de plugins, como ferramentas de videoconferência. As ferramentas de Avaliação são as avaliações de curso, questionário, trabalhos com revisão, tarefas e pesquisas de opinião. As ferramentas complementares são ferramentas que são adicionadas ao ambiente com a instalação de plugins, assim como nas ferramentas de comunicação. 11

21 Administração do Sistema: a ferramenta permite controle dos participantes, acesso a arquivos de logs, gerenciamento de arquivos do curso, gerenciamento de notas MOODLE na UNIVALI O MOODLE começou a ser implantado na UNIVALI no inicio de 2007, depois de um projeto que avaliou vários AVA. Esse projeto tinha o intuito de substituir o Teleduc, a ferramenta que estava sendo utilizada. A avaliação e a implantação inicial foram feitas pela Gerência de Tecnologia da Informação, nessa fase foram feitas algumas customizações no MOODLE para atender as necessidades da UNIVALI. Além disso, foi desenvolvida a integração entre o sistema acadêmico, onde estavam as informações das turmas, com o MOODLE. O ambiente foi disponibilizado para a utilização no primeiro semestre de 2008, sendo utilizado por algumas turmas pilotos. Mas esse ambiente era utilizado apenas para as turmas presencias da UNIVALI. Paralelamente a isso o Laboratório de Soluções em Software (L2S) iniciou a implantação de um ambiente, utilizando a plataforma MOODLE, para atender as turmas não-presenciais da UNIVALI. Esse novo ambiente foi desenvolvido a partir da ultima versão disponível do MOODLE e várias alterações foram desenvolvidas. O L2S denominou esse novo ambiente de Sophia (BENITTI; RAABE; SANTIAGO; FERREIRA; SOUZA, 2009). No segundo semestre de 2008, tomou-se a decisão de manter apenas o ambiente Sophia, então foram desenvolvidas as integrações com o sistema acadêmico. No primeiro semestre de 2009 o ambiente Sophia passou a atender a todas as turmas da UNIVALI, além de ser implantado um novo recurso, o Portifólio, que foi compartilhado com a comunidade MOODLE. A implantação de uma ferramenta de videoconferência, para atender as disciplinas de estágio, é a próxima meta. Com isso nota-se a importância desse trabalho para a UNIVALI (BENITTI, 2009). 2.3 VÍDEOS NA INTERNET Inicialmente para podermos visualizar vídeos ou áudios da Internet devíamos descarregar (download) todo o arquivo para a máquina cliente só então poderia visualizar seu conteúdo, nos arquivos de pouca dimensão não tínhamos maiores problemas, mas com arquivos grandes além do 12

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem)

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) ead.clinicajulioperes.com.br Sumário navegável Como acesso o ambiente?... Como assisto aos vídeos?... Como preencher meu perfil?...

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE

AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE 1 AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE Salvador BA 05/2012 Categoria: Métodos e Tecnologias Setor Educacional: Educação Média e Tecnológica Classificação das

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul ANEXO I MANUAL DE ALTERAÇÃO DE PPCs DE CURSOS SUPERIORES

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO O curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização em Propriedade Intelectual e Inovação faz parte do Programa de Capacitação dos

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

O curso é de conversação? Também, ele tem o objetivo de desenvolver habilidades como escrever, ler e ouvir na língua inglesa.

O curso é de conversação? Também, ele tem o objetivo de desenvolver habilidades como escrever, ler e ouvir na língua inglesa. FAQ BBC Como funciona o curso? O curso é EAD. Você faz o curso online através de um computador com acesso à banda larga. Professores-tutores estão disponíveis para resolver suas dúvidas e te dar suporte.

Leia mais

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Adilson de Oliveira Pimenta Junior (UEPG) aopjr@uepg.br Diolete Marcante Lati Cerutti (UEPG)

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes na Plataforma MOODLE para Apoio às Atividades Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Parnaíba, 14 de Novembro de 2012

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 2

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 2 Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Etapa 2 1. Apresentação 1.1 O Programa de Capacitação em Projetos e Empreendimentos Criativos é uma iniciativa do Ministério da

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE. Abril 2007

SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE. Abril 2007 SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE Abril 2007 Vítor O. Villas Bôas Secretaria da Educação do Estado da Bahia- voboas@sec.ba.gov.br Bruno Reis Portela Secretaria da Educação

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Tópicos Especiais Informática Educativa no Brasil Professor: Fernando Zaidan 1 Referências: SANTINELLO, J. Informática educativa no Brasil e ambientes

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

GESTÃO EM EAD VIA INTERNET

GESTÃO EM EAD VIA INTERNET GESTÃO EM EAD VIA INTERNET Nunes, Flávio L. B. Cetro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas Palavras-chave: Educação a distância Gestão Internet. Resumo: Este trabalho tem por objetivo lançar algumas

Leia mais

Prezado aluno, 2. Organização pedagógica e sistema de avaliação

Prezado aluno, 2. Organização pedagógica e sistema de avaliação Prezado aluno, É com imensa satisfação que a Universidade Estácio de Sá, em parceria tecnológica com o Complexo de Ensino Renato Saraiva (CERS), apresentam os seus novos cursos de Pós Graduação em Direito,

Leia mais

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça 1 O Instituto COPPEAD: O Instituto COPPEAD oferece o curso de especialização

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

1-O que é EaD? 2-O significa a sigla AVA?

1-O que é EaD? 2-O significa a sigla AVA? 1-O que é EaD? EaD significa Educação a Distância, vejamos alguns conceitos de EaD: "Educação a distância pode ser caracterizada com um ensino no qual o professor e alunos, separados no espaço/ tempo,

Leia mais

CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG*

CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG* CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG* ALVES, Ricardo Henrique Fonseca 1 ; DEUS JÚNIOR, Getúlio Antero de 2 ; CASTRO, Marcelo Stehling de 3 ; LEMOS, Rodrigo Pinto 4 Palavras-chave: Ensino a Distância

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

Implantação do Moodle no Centro Universitário São Camilo

Implantação do Moodle no Centro Universitário São Camilo RELATO DE EXPERIÊNCIA Implantação do Moodle no Centro Universitário São Camilo Welson Tavares da Silva Novembro 2013 Resumo O presente relato de experiência relata como a Equipe de Educação a Distância

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época.

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época. Educação a distância (EaD, também chamada de teleducação), por vezes designada erradamente por ensino à distância, é a modalidade de ensino que permite que o aprendiz não esteja fisicamente presente em

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura Tema: Potencialidades e Desafios do Moodle um ambiente

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 1

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 1 Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Etapa 1 1. Apresentação 1.1 O Programa de Capacitação em Projetos e Empreendimentos Criativos é uma iniciativa do Ministério da

Leia mais

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA 2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA Neste capítulo faremos uma breve descrição de algumas plataformas para ensino a distância e as vantagens e desvantagens de cada uma. No final do capítulo apresentamos

Leia mais

Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance

Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance SEVERO¹, Ana Beatrice Santana SILVA², Danielle Rousy Dias da ANJOS 3, Eudisley Gomes dos PRESTES 4, Mateus Augusto Santos FERNANDES 5, Raul Felipe de

Leia mais

CARTILHA DO SISTEMA DE CONFERÊNCIA WEB. Núcleo de Tecnologia da Informação da Comunicação

CARTILHA DO SISTEMA DE CONFERÊNCIA WEB. Núcleo de Tecnologia da Informação da Comunicação CARTILHA DO SISTEMA DE CONFERÊNCIA WEB Núcleo de Tecnologia da Informação da Comunicação 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA UNIPAMPA NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NTIC CARTILHA DO

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD!

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! MANUAL DO ALUNO MANUAL DO ALUNO Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! 1. APRESENTAÇÃO Preparado pela equipe da Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO Salvador BA 05/2011 Elson Cardoso Siquara SENAI-BA elsoncs@fieb.org.br Fábio Britto de Carvalho

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

1. Capacitação Docente em Informática na Educação

1. Capacitação Docente em Informática na Educação DO EDITOR DE TEXTOS A PLATAFORMA MOODLE: UM PROJETO PILOTO INOVADOR DE CAPACITAÇÃO DOCENTE CONSTRUCIONISTA EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Maria Beatriz

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Multimídia por Streaming e Realidade Virtual

Ambiente Virtual de Aprendizagem Multimídia por Streaming e Realidade Virtual Ambiente Virtual de Aprendizagem Multimídia por Streaming e Realidade Virtual Benjamin G. Moreira 1, Fernando M. de Azevedo 1, Fabiano L. S. Garcia 2 1 Instituto de Engenharia Biomédica - Universidade

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Estratégias de e-learning no Ensino Superior

Estratégias de e-learning no Ensino Superior Estratégias de e-learning no Ensino Superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias da Anhanguera Educacional (Jacareí) RESUMO Apresentar e refletir

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

TUTORIAL DE AMBIENTAÇÃO AO SGUS

TUTORIAL DE AMBIENTAÇÃO AO SGUS TUTORIAL DE TUTORIAL DE Sumário APRESENTAÇÃO 6 OBJETIVOS 8 CAPÍTULO 1 CONHECENDO OS MENUS DE NAVEGAÇÃO 10 CAPÍTULO 2 O SGUS NA PRÁTICA DOS GESTORES 22 CONCLUSÃO 28 REFERÊNCIAS 30 TUTORIAL DE Apresentação

Leia mais

FAQ Estude Sem Dúvidas

FAQ Estude Sem Dúvidas FAQ Estude Sem Dúvidas Núcleo de Educação a Distância Faculdade Flamingo São Paulo Atualizado em: Outubro/2015 2 Estude sem dúvidas FAQ para os alunos de Pedagogia Presencial Caros alunos e alunas do curso

Leia mais

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO 1 A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² Bruna Barçante¹ Aylla Barbosa Ribeiro¹ Fernanda Teixeira Ferreira Leite¹

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM GINECOLÓGICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

DIÁLOGO VIRTUAL COM A SAÚDE : um projeto piloto de extensão a distância

DIÁLOGO VIRTUAL COM A SAÚDE : um projeto piloto de extensão a distância DIÁLOGO VIRTUAL COM A SAÚDE : um projeto piloto de extensão a distância 128-TC-B5 Maio/2005 Marcio Vieira de Souza, Dr. Universidade do Vale do Itajai-UNIVALI-SC e-mail: mvsouza@univali.br Fernando Spanhol,

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Educação a Distância Definições

Educação a Distância Definições Educação a Distância Definições Educação a distância é o processo de ensino-aprendizagem, mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente; Visa a interação

Leia mais

Anexo I Formulário para Proposta

Anexo I Formulário para Proposta PLATAFORMA CGI.br Solicitação de Propostas SP Anexo I Formulário para Proposta Data: 05/07/2013 Versão: 1.1 Plataforma CGI.br Solicitação de Propostas - SP Anexo I Formulário para Proposta 1. Estrutura

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Sejam bem vindos! As Faculdades Integradas do Brasil reafirmam no início desse semestre letivo, o seu compromisso divulgado no Projeto Pedagógico Institucional (PPI), com

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - ME UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA NÚCLEO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - NTIC POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB Este documento descreve a política

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE QUÍMICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: ELABORAÇÃO DE MATERIAL, TUTORIA E AMBIENTES VIRTUAIS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013)

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Questionamentos que devem ser enfrentados 1. Como você descreveria esse ambiente

Leia mais

Sumário GUIA DO ALUNO. Primeiro Acesso... 3. Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4. Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6

Sumário GUIA DO ALUNO. Primeiro Acesso... 3. Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4. Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6 Sumário Primeiro Acesso... 3 Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4 Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6 Acesso ao Ambiente Acadêmico Blackboard... 8 1 - Ferramentas... 9 1.1 - Calendário... 11 1.2

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD 1. O que é EAD? EAD é a sigla para Ensino a Distância, ou Educação a Distância, uma modalidade de ensino que acontece a partir da união

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3 1 DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS Maio/2005 216-TC-C3 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET / Desenv. de Softwares & UNISUAM/LAPEAD - antoniosalles@gmail.com

Leia mais

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Abstract. This work shows the evolution of Intelligent Teaching Assistant SAE that include and provide

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Felipe Santos dos Santos 1 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas(FATEC) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro CEP: 96.015-560 Pelotas RS Brasil Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online GESTÃO DE PROJETOS EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes.

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes. PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * Ricardo Henrique Fonseca ALVES 1 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2 ; Marcelo Stehling DE CASTRO 3 e Rodrigo Pinto LEMOS 4 1 Estudante não bolsista

Leia mais

EaD como estratégia de capacitação

EaD como estratégia de capacitação EaD como estratégia de capacitação A EaD no processo Ensino Aprendizagem O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (tics) deu novo impulso a EaD, colocando-a em evidência na última

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO LÚDICO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB ABREM AS INSCRIÇÕES ATRAVÉS DESTA CHAMADA DE SELEÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AO 1 o. CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EM

Leia mais