Novas perspectivas e abordagens para os processos de importação e distribuição no Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas perspectivas e abordagens para os processos de importação e distribuição no Brasil"

Transcrição

1

2 Introdução Há alguns anos as trading companies brasileiras têm se mostrado uma alternativa segura e economicamente atrativa para empresas estrangeiras que desejam exportar ou distribuir seus produtos no mercado brasileiro. Expertise nas questões: Logísticas Financeiras Tributárias Operacionais Estruturas próprias com profissionais especializados Conhecimento das peculiaridades na importação Acompanhamento das constantes mudanças na legislação vigente Empresas atendidas: Empresas já estabelecidas no Brasil buscando otimização logística e de custos; Empresas que pretendem estabelecer uma filial brasileira; Empresas buscando um distribuidor para seus produtos no Brasil.

3 Importação no Brasil Entre as dificuldades na importação de produtos no Brasil, podemos citar barreiras diretamente ligadas ao setor tarifário e as barreiras inerentes a toda a cadeia de importação, mas não ligadas diretamente aos tributos. Barreiras tarifárias e não tarifárias: Complexa e altamente tarifada cadeia de impostos; Constantes alterações nas alíquotas e forma de cálculo; Antecipação Tributária, Imposto Substituto; Valoração aduaneira; Anti-dumping; Licenças de importação não automáticas, prévias ou posteriores ao embarque; Cotas de importação; Registro junto a órgãos anuentes como a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento); Habilitação de importação (RADAR) junto à SRF (Secretária da Receita Federal).

4 RADAR A habilitação junto à SRF (Radar) possui duas principais modalidades: simplificada e ordinária. A habilitação simplificada possui diversas modalidades, como segue: Obrigadas a apresentar, mensalmente, a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF), conforme estabelecido no art. 3º da Instrução Normativa SRF nº 583/05 Constituídas sob a forma de sociedade anônima de capital aberto, bem como suas subsidiárias integrais Habilitadas a utilizar o Despacho Aduaneiro Expresso (Linha Azul) Que atuem exclusivamente como pessoa jurídica encomendante Que realizem apenas importações de bens destinados à incorporação ao seu ativo permanente Que atuem no comércio exterior em valor de pequena monta, conforme definido no art; 2o, 2o e 3o, da própria IN SRF nº 650/06

5 RADAR OBS: Considera-se valor de pequena monta, a realização de operações de comércio exterior com cobertura cambial, em cada período consecutivo de seis meses, até os seguintes limites: I - trezentos mil dólares norte- americanos ou o equivalente em outra moeda para as exportações FOB ("Free on Board"); e II - cento e cinqüenta mil dólares norte- americanos ou o equivalente em outra moeda para as importações CIF ("Cost, Insurance and Freight"). A habilitação ordinária é a modalidade mais completa de habilitação, permitindo aos operadores realizar qualquer tipo de operação. Quando o volume de suas operações for incompatível com a capacidade econômica e financeira evidenciada, a empresa estará sujeita a procedimento especial de fiscalização previsto na Instrução Normativa SRF nº 206 e na Instrução Normativa SRF nº 228, ambas de 2002.

6 Modelos de operação de importação A legislação Brasileira determina três modelos de importação no país. A importação por conta própria operação na qual a empresa estabelecida no Brasil, realiza a importação em seu próprio nome e com seus próprios recursos. Este modelo atende empresas industriais e comerciais; A importação por conta própria por encomenda operação na qual a trading company realiza a importação de produtos em seu próprio nome, sob encomenda prévia de seu cliente encomendante, uma empresa também estabelecida no Brasil. Nesta modalidade, a trading não pode receber recursos do encomendante, utilizando recursos próprios em todo o processo de importação. O cliente encomendante estabelecido no Brasil necessita de habilitação RADAR ordinária ou simplificada como encomendante. (estabelecida pela Instrução Normativa IN/SRF 634/06); A importação por conta e ordem de terceiros operação via trading que atua como prestadora de serviço a outra empresa também estabelecida no país. Nesta modalidade, o cliente pode adiantar recursos à trading para que a mesma efetue a nacionalização dos produtos. Nesta modalidade o cliente necessita da habilitação RADAR de importação ordinária (estabelecida pela Medida Provisória /01, regulamentada pela Instrução Normativa IN/SRF 247/02 e IN/SRF 225/02).

7 Quadro Comparativo - Modalidades de Importação

8 Por que importar através de uma trading company? Choque cultural existente entre os costumes e formas de negociação dos países; Encontrar um parceiro local que entenda os costumes e regulamentos locais; Estrutura necessária a empresa estrangeira no Brasil de forma a atender a demanda inicial e futura deste mercado; Adentrar este mercado com estrutura compatível para qualquer tamanho de operação, sem necessariamente apresentar estrutura própria excessiva para atender seu volume de negócios; A trading proporciona economia de escala face ao seu grande volume de negócios e parcerias estratégicas; A empresa consegue focar em seu core business; Necessidade de pequena estrutura de seu departamento de supply chain; Capacitação da trading:

9

10 Incentivos Estaduais Estados com boa estrutura voltada ao comércio exterior, incluindo portos e armazéns capacitados; Benefícios de natureza fiscal e financeira; Para usufruir destes benefícios, a importadora precisa estar estabelecida nesta localidade e cursar sua importação e desembaraço aduaneiro por este Estado. FUNDAP Estado do Espírito Santo FUNDAP (Fundo para o Desenvolvimento das Atividades Portuárias - Espírito Santo), criado em 1970, de cunho financeiro e grande fomentador de negócios no Estado; Forte infra-estrutura portuária e de armazéns, sendo um dos principais exportadores de minério, grãos, granitos e café do país; Estrategicamente localizado para abastecer os Estados localizados no Sudeste, Nordeste e Centro Oeste brasileiro; PROTOCOLO ICMS 23/09

11 Incentivos Estaduais Documento de entendimento firmado entre os Estados de São Paulo e Espírito Santo em junho de Trecho destacado do documento: Obs: Convênio CONFAZ 36/2010

12 Porto de Vitória (TVV): TEUs / ano Porto de Vitória (TVV): TEUs / ano

13 Armazém alfandegado TERCA Área alfandegada m2 Área coberta m2

14 Regime Especial e Pró- emprego Estado de Santa Catarina Regime Especial e Pró- Emprego, benefícios de cunho fiscal promovidos pelo Estado catarinense para o pagamento do imposto estadual ICMS. Estrategicamente localizado para atender os mercados do Sul e Sudeste Brasileiro. Necessidade de filial com propósito negocial.

15 Regime Especial e Pró- emprego Estado de Santa Catarina Porto Itajaí TEUs/ano Porto São Francisco do Sul TEUs/ano

16 Distâncias entre as principais cidades (km)

17 Fluxo de Importação via Trading Company Modelo conta própria por encomenda Importação no Modelo Conta própria por encomenda

18 A empresa SAVIXX Savixx Comercio Internacional S/A: fundação em 1984; Grupo com três gerações de experiência em comércio exterior no Brasil; Empresa S/A, de capital fechado auditada e com extremo rigor em compliance e atendimento das regras de comércio exterior locais e internacionais; Volume de negócios em 2009: R$ 232 milhões; Escritórios em São Paulo, Vitória e Itajaí; Segmentos: alimentício, químicos, equipamentos, veículos, bens de consumo, farmacêuticos, cosméticos, informática e eletro-eletrônicos; Contato direto com os principais executivos da companhia; Agilidade e flexibilidade na tomada de decisões; Baixo custo operacional com head count bastante especializado.

19

Daniel Canteras Pansarella Especialista em Importação e Logística

Daniel Canteras Pansarella Especialista em Importação e Logística Daniel Canteras Pansarella Especialista em Importação e Logística Graduado em Administração de Empresas com habilitação em Comércio Exterior pela Universidade Paulista em 2000. Concluiu os cursos de pós-graduação

Leia mais

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR 1º Passo: Registro da empresa Atualizar o objeto social da empresa incluindo a atividade de importação e os tipos de produtos que serão

Leia mais

Modalidades de Importação para redução de custos de equipamentos e produtos importados

Modalidades de Importação para redução de custos de equipamentos e produtos importados Modalidades de Importação para redução de custos de equipamentos e produtos importados Introdução Contexto Brasileiro AquisiçãoA i i ã de Produto Direta / Trading Importação por Conta e Ordem Globalização

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Regime de Tributação Simplificada Importações por Remessas Postais RFB/SUARI/COANA/COFIA/DIDES Buenos Aires, 08 de novembro de 2011 Tópicos: 1. Panorama Atual do

Leia mais

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS SOBRE NOSSA PLATAFORMA COMPLETA A Plataforma de Negocio da Tommasi foi formada ao longo de 20 anos de experiência no ramo de importação e exportação e de uma equipe especializada para formação de uma estrutura

Leia mais

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO.

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO. 1 2 2. COMO IMPORTAR 2.1. FLUXOGRAMA DE IMPORTAÇÃO 1 PLANEJAMENTO A fase de planejamento das importações é geralmente parte integrante do planejamento geral da empresa para atender sua necessidade de máquinas,

Leia mais

Soluções em Comércio Exterior e Logística Internacional

Soluções em Comércio Exterior e Logística Internacional IMPERA Comércio Internacional Soluções em Comércio Exterior e Logística Internacional A Impera é uma Trading Company que presta serviço no segmento de comércio exterior, atuando tanto na importação quanto

Leia mais

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo, Atlas, 2004. SILVA, Luiz Augusto

Leia mais

E XPORTAÇÃO. Dica: o dossiê com as informações sobre o produto deve ser preparado antes do contato com o importador.

E XPORTAÇÃO. Dica: o dossiê com as informações sobre o produto deve ser preparado antes do contato com o importador. EXPORTAÇÃO E XPORTAÇÃO Antes de fornecer o preço, é importante analisar os preços de produtos similares praticados no mercado onde está o potencial cliente, exigências técnicas, barreiras tarifárias e

Leia mais

Sistematização das exportações e pagamentos internacionais

Sistematização das exportações e pagamentos internacionais Introdução Sistematização das exportações e pagamentos internacionais Fundamentos de Comércio Exterior Prof. Marco A. Arbex As exportações geram entrada de divisas para o país exportador e saída de divisas

Leia mais

AGORA VOCÊ PODE: IMPORTAR FALANDO PORTUGUÊS, E COM A VANTAGEM DE QUEM É ESPECIALISTA NO QUE FAZ!

AGORA VOCÊ PODE: IMPORTAR FALANDO PORTUGUÊS, E COM A VANTAGEM DE QUEM É ESPECIALISTA NO QUE FAZ! AGORA VOCÊ PODE: IMPORTAR FALANDO PORTUGUÊS, E COM A VANTAGEM DE QUEM É ESPECIALISTA NO QUE FAZ! ZM TRADE A ZM pensou nisso para você, e agora pode lhe oferecer os serviços da ZM TRADE. Qualidade, preço

Leia mais

Procedimentos para exportação

Procedimentos para exportação Procedimentos para exportação Fundamentos de Comércio Exterior Prof. 1. Inscrição da empresa em dois cadastros: REI (MDIC/SECEX) e Radar (MF /SRF); 2. Análise mercadológica: avaliação do potencial do mercado

Leia mais

Manual de Exportação e Formação de Preço

Manual de Exportação e Formação de Preço Manual de e Formação de Preço. Sumário FASE 1ª 1 - Planejamento de 2 - Planejamento Estratégico 3 - Canais de Distribuição FASE 2ª 4 - Procedimentos Operacionais de FASE 3ª 5 - Formação de Preço O sumário

Leia mais

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS Providências básicas para iniciar atividades no comércio exterior Ser registrado no RADAR Registro de Exportadores e importadores na Receita Federal;

Leia mais

Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado

Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado Definição do Regime Regime Aduaneiro Especial de Entreposto t Industrial sob Controle Informatizado Esse regime permite à empresa importar com suspensão dos impostos federais e adquirir no mercado nacional,

Leia mais

Quem Somos. Missão. Valores. Estrutura Organizacional

Quem Somos. Missão. Valores. Estrutura Organizacional Quem Somos A Export Manager Trading School É a única escola profissionalizante especializada em comércio exterior do país. Com 15 anos de fundação, possui um método de ensino eficaz e inovador que capacita

Leia mais

5.564 cidades atendidas. 54 mil pontos de atendimento

5.564 cidades atendidas. 54 mil pontos de atendimento BOM DIA! Quem somos? 5.564 cidades atendidas 54 mil pontos de atendimento Distribuição diária: 50 mil carteiros que atendem 44 milhões de domicílios Maior rede logística intermodal do país: 2,6 milhões

Leia mais

Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Despacho Aduaneiro Desembaraço Aduaneiro de Importação Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 1 Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX - Módulo Importação) INTEGRAÇÃO DOS ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS

Leia mais

Habilitação no SISCOMEX

Habilitação no SISCOMEX Habilitação no SISCOMEX Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Belém - Pará Em regra, o despacho aduaneiro é processado no SISCOMEX. Para que seja efetuada uma importação ou exportação

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.293, de 21 de setembro de 2012

Instrução Normativa RFB nº 1.293, de 21 de setembro de 2012 Instrução Normativa RFB nº 1.293, de 21 de setembro de 2012 DOU de 24.9.2012 Dispõe sobre o despacho aduaneiro de bens procedentes do exterior destinados à utilização na Copa das Confederações Fifa 2013

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO 1. Introdução: Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto

Leia mais

Curso Analista de Importação

Curso Analista de Importação Curso Analista de Importação (Curso Presencial em Belo Horizonte) Objetivo: Capacitar o aluno para planejar e gerenciar os processos de importação de uma empresa, atuando como analista de importação ou

Leia mais

Cursos in company CIA. LIBRA Formação Básica em Comércio Exterior Carga horária: 36h/aula

Cursos in company CIA. LIBRA Formação Básica em Comércio Exterior Carga horária: 36h/aula CIA. LIBRA Formação Básica em Comércio Exterior Carga horária: 36h/aula PROGRAMA Preparando-se para exportar 6 hs Procedimentos básicos na exportação 6 hs Procedimentos básicos na importação 6 hs Câmbio

Leia mais

Missão Área Internacional

Missão Área Internacional Missão dos Correios Facilitar as relações pessoais e empresariais mediante a oferta de serviços de correios com ética, competitividade, lucratividade e responsabilidade social. Missão Área Internacional

Leia mais

A Implantação do Operador Econômico Autorizado no Brasil: Papel dos Anuentes

A Implantação do Operador Econômico Autorizado no Brasil: Papel dos Anuentes CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR Secretaria-Executiva A Implantação do Operador Econômico Autorizado no Brasil: Papel dos Anuentes 25 de setembro de 2009 Instituto Aliança Procomex - SP LYTHA SPÍNDOLA Secretária-Executiva

Leia mais

SISTEMA BRASILEIRO DE COMÉRCIO EXTERIOR

SISTEMA BRASILEIRO DE COMÉRCIO EXTERIOR SISTEMA BRASILEIRO DE COMÉRCIO EXTERIOR Professor: Moacir HISTÓRICO Criado no final de 1953 a Carteira de Comercio Exterior conhecida como CACEX, do Banco do Brasil, substituindo a CEXIM. Tinha competências

Leia mais

PORTOS E RECINTOS ADUANEIROS

PORTOS E RECINTOS ADUANEIROS Segmento DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA PORTOS E RECINTOS ADUANEIROS As soluções de software de gestão para o segmento de distribuição e logística da TOTVS auxiliam as empresas que trabalham em portos e recintos

Leia mais

IMPORTAÇÃO 05/08/2015. Conceituação Formas de Importação Tratamento Administrativo (Siscomex) Despacho Aduaneiro Tratamento Tributário.

IMPORTAÇÃO 05/08/2015. Conceituação Formas de Importação Tratamento Administrativo (Siscomex) Despacho Aduaneiro Tratamento Tributário. Conceituação Formas de Importação Tratamento Administrativo (Siscomex) Tratamento Tributário Conceituação Comercial Recebimento da mercadoria pelo comprador ou seu representante, no exterior, de acordo

Leia mais

Projeto de análise de Importação

Projeto de análise de Importação Projeto de análise de Importação Empresa: Import Brasil S/A Objetivo: Estudo sobre a viabilidade da importação analisando pontos como logística, s, impostos, barreiras de entrada, estatística de importação

Leia mais

GRUPO GS EDUCACIONAL

GRUPO GS EDUCACIONAL GRUPO GS EDUCACIONAL Relação de cursos de Comércio Exterior disponíveis no nosso portal 1 Cursos à distância Cursos Completos na Área de Comércio Exterior Curso Completo de Comércio Exterior Este curso

Leia mais

DESPACHOS ADUANEIROS. Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior.

DESPACHOS ADUANEIROS. Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior. DESPACHOS ADUANEIROS Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior. EMPRESA Nosso objetivo é personalizar o atendimento para cada empresa, dando-as exclusividade com células

Leia mais

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo CURSO: Administração DISCIPLINA: Logística Internacional FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo: Atlas,

Leia mais

IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010

IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010 IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010 Rinaldo Maciel de Freitas * Nas operações de comércio exterior, é preciso entender a existência de duas modalidades de

Leia mais

Consultoria Fiscal e Tributária

Consultoria Fiscal e Tributária Consultoria Fiscal e Tributária A precária legislação fiscal para o segmento logístico e o complexo sistema tributário nacional para os demais segmentos, faz da consultoria especializada uma ferramenta

Leia mais

SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS

SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SISCOMEX, DOCUMENTOS e FORMAS DE PAGAMENTOS Prof.: Leonardo Ribeiro 1 Siscomex O Sistema Integrado de Comércio Exterior - SISCOMEX, é um instrumento

Leia mais

Modalidades de Habilitação

Modalidades de Habilitação Instrução Normativa SRF nº 650, de 12 de maio de 2006 DOU de 19.5.2006 Estabelece procedimentos de habilitação de importadores, exportadores e internadores da Zona Franca de Manaus para operação no Sistema

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS CONSULTA PÚBLICA RFB Nº 01 /2015. Brasília, 03 de março de 2015. Assunto: Melhoria no ambiente de negócios com a alteração da Instrução Normativa SRF nº 1.291, de 19 de setembro de 2012, que dispõe sobre

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O que é Importação via Correio? PERGUNTAS E RESPOSTAS A importação via Correios é o serviço que lhe permite comprar/adquirir produtos de qualquer parte do mundo por meio da Internet, de catálogos ou

Leia mais

Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX

Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX Roteiro Básico para Importação com SISCOMEX 1. ATIVIDADES NAS OPERAÇÕES DE IMPORTAÇÃO 2. REGISTRO DO IMPORTADOR 3. CONTATO COM O EXPORTADOR 4. LI LICENCIAMENTO DAS IMPORTAÇÕES 4. 1 Dispensa de Licenciamento

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 46 IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Dr. João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

Fiscal Exercício Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo

Fiscal Exercício Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo Fiscal Exercício Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. (ESAF/AFTN/1989 - ADAPTADA) Apurando-se o dano ou avaria: a)

Leia mais

Comércio Exterior no Brasil

Comércio Exterior no Brasil Comércio Exterior no Brasil Comércio Exterior Fluxograma para empresa brasileira exportar Fonte: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, http://www.mdic.gov.br/sistemas_web/aprendex/default/index/conteudo/id/235

Leia mais

CAPÍTULO 3 SISCOMEX SISTEMA INTEGRADO DE COMÉRCIO EXTERIOR... 29...32 Questões de Provas...34

CAPÍTULO 3 SISCOMEX SISTEMA INTEGRADO DE COMÉRCIO EXTERIOR... 29...32 Questões de Provas...34 Sumário CAPÍTULO 1 VISÃO GERAL DE UMA IMPORTAÇÃO BRASILEIRA... 1 1.1. Escolha da Mercadoria...1 1.2. Licenciamento das Importações...1 1.3. Siscomex e Habilitação...2 1.4. Deferimento da Licença de Importação

Leia mais

Setembro 2014. Aspectos pragmáticos das importações indiretas

Setembro 2014. Aspectos pragmáticos das importações indiretas Setembro 2014 Aspectos pragmáticos das importações indiretas Agenda 1. Contexto 2. Modalidades de Importação 3. Real adquirente x Real importador 4. Conclusão PwC 2 PwC Contexto 1. Contexto Responsável

Leia mais

RADAR. Normas e Procedimentos. Setembro 2012. Apoio: Elaborado por: Marcos Vinicius Piacitelli Gomes e Angela Maria dos Santos

RADAR. Normas e Procedimentos. Setembro 2012. Apoio: Elaborado por: Marcos Vinicius Piacitelli Gomes e Angela Maria dos Santos Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Curso Analista de Comércio Exterior

Curso Analista de Comércio Exterior Curso Analista de Comércio Exterior Curso Presencial em Belo Horizonte Aviso: O curso presencial é bem mais completo do que o curso de analista à distância Objetivo: Capacitar o aluno para atuar como analista

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO AO INVESTIDOR

SERVIÇO DE APOIO AO INVESTIDOR SERVIÇO DE APOIO AO INVESTIDOR GUIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DO ESTADO DO PARANÁ Brazil4Business GUIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS 2 PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARANÁ 1 SERVIÇO DE APOIO AO INVESTIDOR

Leia mais

Formação de Analista em Comércio Exterior

Formação de Analista em Comércio Exterior Formação de Analista em Comércio Exterior com Pós Graduação Objetivo: Habilitar os participantes para exercer a profissão de Analista de Comércio Exterior e trabalhar com a análise das operações, planejamento,

Leia mais

CLIPPING INFORMATIVO DESTAQUES 29/10 a 07/11/2013 LEGISLAÇÃO

CLIPPING INFORMATIVO DESTAQUES 29/10 a 07/11/2013 LEGISLAÇÃO CLIPPING INFORMATIVO DESTAQUES 29/10 a 07/11/2013 LEGISLAÇÃO Decreto nº 8.138, de 06.11.2013 DOU de 07.11.2013 - Dispõe sobre os bens destinados à pesquisa e à lavra de jazidas de petróleo e gás natural

Leia mais

ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE AGOSTO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 35/2012 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - RS

ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE AGOSTO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 35/2012 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - RS ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE AGOSTO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 35/2012 ASSUNTOS DIVERSOS TRADING COMPANY - CONSIDERAÇÕES Introdução - Conceito - Requisitos, Condições e Obrigações Tributárias Acessórias

Leia mais

e Indústria de classe mundial Plenária Políticas de fomento, uso do poder de compras, e encomendas: perspectivas diante do cenário econômico atual

e Indústria de classe mundial Plenária Políticas de fomento, uso do poder de compras, e encomendas: perspectivas diante do cenário econômico atual Estado e Indústria de classe mundial Plenária Políticas de fomento, uso do poder de compras, e encomendas: perspectivas diante do cenário econômico atual Desempenho Conjuntural da Indústria Participação

Leia mais

A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais.

A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais. A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais. Entre outras vantagens, oferece importantes benefícios fiscais que visam diminuir o custo de seus clientes.

Leia mais

1ª Consulta sobre Temas de Comércio Exterior Equipe de Assuntos de Comércio Exterior Junho 2012

1ª Consulta sobre Temas de Comércio Exterior Equipe de Assuntos de Comércio Exterior Junho 2012 Equipe de Assuntos de Comércio Exterior Junho 2012 Questionário enviado aos associados em 21/03/2012 Consolidação dos resultados e apresentação à Comissão de Comércio Exterior em 24/05/2012 Apresentação

Leia mais

Flavio Augusto Trevisan Scorza Coordenador-Geral de Normas e Facilitação de Comércio Departamento de Normas e Competitividade no Comércio Exterior

Flavio Augusto Trevisan Scorza Coordenador-Geral de Normas e Facilitação de Comércio Departamento de Normas e Competitividade no Comércio Exterior CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA POR REGULAMENTO TÉCNICO DO Flavio Augusto Trevisan Scorza Coordenador-Geral de Normas e Facilitação de Comércio Departamento de Normas e Competitividade no Comércio Exterior Secretaria

Leia mais

Roteiro Básico para Exportação

Roteiro Básico para Exportação Roteiro Básico para Exportação As empresas interessadas em efetuar exportações deverão, em primeiro lugar, inscrever-se no RADAR, que corresponde ao Registro de Exportadores e Importadores da Inspetoria

Leia mais

NEW WORLD. Comercio Exterior e Logística Ltda.

NEW WORLD. Comercio Exterior e Logística Ltda. NEW WORLD Comercio Exterior e Logística Ltda. New World Logística A New World Logística é uma empresa especializada em Comércio Exterior e logística Internacional. New World Logística Fundada em 2004,

Leia mais

Administração. Mercado a atuar. Profª Mestre Patricia Brecht Innarelli. Exportação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro.

Administração. Mercado a atuar. Profª Mestre Patricia Brecht Innarelli. Exportação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro. Administração Profª Mestre Patricia Brecht Innarelli Exportação Noções, Documentos e Despacho Aduaneiro. Mercado a atuar Ao decidir atuar no comércio internacional, a empresa deverá desenvolver um planejamento

Leia mais

Resultados Consolidados

Resultados Consolidados 1ª Consulta aos associados para identificar as dificuldades enfrentadas para exportar e sobre temas de comércio exterior Resultados Consolidados Equipe de Assuntos de Comércio Exterior Maio de 2012 Total

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação 2013 2014 PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014 Apresentação Assets Contadores e Consultores Associados, fundada ano 2000, é uma empresa jovem e totalmente dinâmica, que busca sempre o melhor

Leia mais

I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O. www.jetlog.com.br + 55(31) 2551-8240

I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O. www.jetlog.com.br + 55(31) 2551-8240 I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O EMPRESA INSTITUCIONAL A Jetlog Serviços Empresariais Ltda tem por objetivo oferecer a seus clientes consultoria em logística internacional, despacho aduaneiro,

Leia mais

OPERAÇÕES DE COMÉRCIO EXTERIOR LICENÇAS DE IMPORTAÇÃO COTAS E INFORMAÇÕES GERAIS

OPERAÇÕES DE COMÉRCIO EXTERIOR LICENÇAS DE IMPORTAÇÃO COTAS E INFORMAÇÕES GERAIS OPERAÇÕES DE COMÉRCIO EXTERIOR LICENÇAS DE IMPORTAÇÃO COTAS E INFORMAÇÕES GERAIS 1 LEGISLAÇÃO Portaria SECEX Nº 23/11 - Tratamento Administrativo Portaria DECEX nº 08/91 - Material Usado Decreto nº 6.759/09

Leia mais

Curso Gestão de Importação

Curso Gestão de Importação Curso Gestão de Importação Curso Presencial em Belo Horizonte Leia até o final da página todas as informações deste curso Objetivo: Ensina o aluno a planejar e a gerenciar as etapas do processo de importação.

Leia mais

O Uso dos Incoterms na Exportação

O Uso dos Incoterms na Exportação O Uso dos Incoterms na Exportação Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Belém - Pará Nas exportações brasileiras, são aceitas quaisquer condições de venda praticadas no comércio

Leia mais

Facilitação do Comércio Exterior. Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013

Facilitação do Comércio Exterior. Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013 Facilitação do Comércio Exterior Encontro Nacional de Comércio Exterior Enaex 2013 8,5 milhões de km2 16.886 Km de Fronteiras terrestres 7.367 Km de Orla Marítima 197 milhões de habitantes PIB de 2,39

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA Curso: 22211 - ADMINISTRAÇÃO com Linha de formação em Comércio Exterior Disciplina: 02675 - OPERAÇÕES DE COMÉRCIO EXTERIOR - IMPORTAÇÃO

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL 01. Sobre regimes aduaneiros, marque a opção incorreta: a) Regimes Aduaneiros Atípicos são criados para atender a determinadas situações econômicas peculiares, de pólos regionais

Leia mais

Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP

Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP A utilização do ICMS como instrumento de indução do desenvolvimento regional. Reforma tributária A questão regional é uma das questões

Leia mais

FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO

FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO 1. PLANEJAMENTO Novos mercados; Mais lucros; Mais empregos Separar uma parte da produção para o mercado interno e outra para o mercado externo, pois a exportação é um processo

Leia mais

DESPACHO ADUANEIRO (RECEITA FEDERAL DO BRASIL) Prof. Moacir Rodrigues

DESPACHO ADUANEIRO (RECEITA FEDERAL DO BRASIL) Prof. Moacir Rodrigues DESPACHO ADUANEIRO (RECEITA FEDERAL DO BRASIL) Prof. Moacir Rodrigues DESPACHO ADUANEIRO Procedimento Fiscal por intermédio do qual o exportador desembaraça a mercadoria para o exterior (Faro, 2007). É

Leia mais

Somos uma empresa especializada em Linha Azul (Despacho Aduaneiro Expresso) Atuamos também no RECOF (Regime Aduaneiro de Entreposto Industrial sob

Somos uma empresa especializada em Linha Azul (Despacho Aduaneiro Expresso) Atuamos também no RECOF (Regime Aduaneiro de Entreposto Industrial sob Quem Somos Somos uma empresa especializada em Linha Azul (Despacho Aduaneiro Expresso) Atuamos também no RECOF (Regime Aduaneiro de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado) A AIV Auditoria Aduaneira

Leia mais

REPORTO - REGIME TRIBUTÁRIO PARA INCENTIVO À MODERNIZAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA PORTUÁRIA

REPORTO - REGIME TRIBUTÁRIO PARA INCENTIVO À MODERNIZAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA PORTUÁRIA REPORTO - REGIME TRIBUTÁRIO PARA INCENTIVO À MODERNIZAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA PORTUÁRIA Em 1º de dezembro de 2004, o Congresso Nacional aprovou o Projeto de Lei de Conversão nº 53, de 2004 (Medida

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

Exportação Direta x Exportação Indireta

Exportação Direta x Exportação Indireta Exportação Direta x Exportação Indireta Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Na exportação direta o próprio fabricante, produtor ou revendedor remete (geralmente vende) a mercadoria

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CÓDIGOS DE OPERAÇÕES DE ENTRADAS 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento

Leia mais

O REGIME BRASILEIRO DAS ZONAS DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO ZPE

O REGIME BRASILEIRO DAS ZONAS DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO ZPE MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC CONSELHO NACIONAL DAS ZONAS DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO - CZPE Secretaria Executiva - SE O REGIME BRASILEIRO DAS ZONAS DE PROCESSAMENTO

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE IMPORTAÇÃO

MANUAL BÁSICO DE IMPORTAÇÃO MANUAL BÁSICO DE IMPORTAÇÃO 1º Edição São Paulo Julho de 2007 1 ÍNDICE Introdução-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------05

Leia mais

Medidas de política econômica

Medidas de política econômica Medidas de política econômica Medidas relacionadas ao sistema financeiro e ao mercado de crédito Resolução nº 2.673, de 21.12.1999 - Estabeleceu novas características das Notas do Banco Central do Brasil

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

Consultoria Empresarial

Consultoria Empresarial Consultoria Empresarial (Curso de consultoria empresarial em Belo Horizonte) Programa do curso: Planejamento Empresarial com Técnicas de Negociação 1. Perfil do gestor empresarial: Características do gestor

Leia mais

SISCOMEX: Sistema Integrado de Comércio Exterior

SISCOMEX: Sistema Integrado de Comércio Exterior SISCOMEX: Sistema Integrado de Comércio Exterior Rodrigo Leite Machado Wilber Henrique Sakakura Francisco César Vendrame Jovira Maria Sarraceni Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Lins SP 2009 2 SISCOMEX:

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 7.719, DE 2014 Altera a legislação tributária facultando que as mercadorias vendidas com fim específico de exportação sejam

Leia mais

Soluções Qualilog para Comércio Exterior

Soluções Qualilog para Comércio Exterior Soluções Qualilog para Comércio Exterior Visão Geral Temos atuado, com sucesso, no apoio a empresas brasileiras que já exportam ou têm como projeto exportar seus produtos para os Estados Unidos, assessorandoas

Leia mais

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 www.pwc.com Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 PIS e COFINS sobre receitas financeiras Maio, 2015 Avaliação de Investimento & Incorporação, fusão, cisão Breve histórico da tributação pelo PIS

Leia mais

Passos na Importação Roteiro Básico. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Passos na Importação Roteiro Básico. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Roteiro Básico Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 1º Passo Efetuar contatos com fornecedor (exportador). 2º Passo Formalizar as negociações com fornecedor (exportador). 3º Passo Negociar a condição de

Leia mais

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O

14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. O ÍNDICE 1. Como proceder para realizar uma importação? 2. Para importar um produto, sempre há necessidade de licenciamento? 3. Como verificar se determinada importação requer ou não licenciamento? 4. Existe

Leia mais

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP Interna Interestadual Importação 5.100 6.100 7.100 5.101 6.101 7.101 5.102 6.102 7.102 5.103 6.103 5.104 6.104 Descrição da operação

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES 1. Aspectos operacionais 1.1 Roteiro para exportação 1º Passo Efetuar o registro de exportador na Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 03, ANO 1I MARÇO DE 2010 1 ACABA EM JUNHO O PRAZO PARA RECUPERAR TRIBUTO INDEVIDO DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS STJ já julgou Lei Complementar

Leia mais

A CAMEX e a Facilitação de Comércio

A CAMEX e a Facilitação de Comércio CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR Secretaria-Executiva A CAMEX e a Facilitação de Comércio Ministério das Comunicações 18 de novembro 2009, São Paulo SP. MARIA FÁTIMA B. ARRAES DE OLIVEIRA Assessora Especial

Leia mais

SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO

SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO PROCEDIMENTOS DE IMPORTAÇÃO 1º Passo - Habilitação Legal A inscrição no Registro de Exportadores e Importadores (REI) da Secretaria de Comércio Exterior constitui condição preliminar

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex Prof.Nelson Guerra Órgãos acima + Ministério das Relações Exteriores. Conheça cada um deles CAMEX: Objetiva a formulação, adoção, implementação

Leia mais

Embarcando Algodão com o Real Valorizado - Oportunidades e Desafios nas Exportações Brasileiras

Embarcando Algodão com o Real Valorizado - Oportunidades e Desafios nas Exportações Brasileiras Embarcando Algodão com o Real Valorizado - Oportunidades e Desafios nas Exportações Brasileiras VI CONGRESSO BRASILEIRO DE ALGODÃO 2007 MR13 LOGÍSTICA DE EXPORTAÇÃO 16 de Agosto de 2007 Fabiano Bardauil

Leia mais

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES A presente relação de códigos fiscais é baseada no Convênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

Fiscal - Exercícios Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo

Fiscal - Exercícios Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo Fiscal - Exercícios Legislação Aduaneira Exercício Fábio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. (ESAF/AFRF/1998) O transporte de mercadoria estrangeira contida

Leia mais

As exportações de bens podem ocorrer, basicamente, de duas formas: direta ou indiretamente.

As exportações de bens podem ocorrer, basicamente, de duas formas: direta ou indiretamente. Capitulo 10: Tipos de exportação As exportações de bens podem ocorrer, basicamente, de duas formas: direta ou indiretamente. Diretamente: quando o exportador fatura e remete o produto ao importador, mesmo

Leia mais

IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI

IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI CAIO AUGUSTO TAKANO MESTRANDO EM DIREITO ECONÔMICO, FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO USP ESPECIALISTA EM DIREITO TRIBUTÁRIO IBET PROFESSOR-ASSISTENTE DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DO

Leia mais

Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa Secretaria da... e Respostas. O que é uma Remessa Expressa? Como ocorre a tributação nas Remessas

Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa Secretaria da... e Respostas. O que é uma Remessa Expressa? Como ocorre a tributação nas Remessas 1 de 7 13/07/2015 12:00 Menu Dúvidas - Perguntas e Respostas - Remessa Expressa por Subsecretaria de Aduana e Relações Internacionais publicado 22/05/2015 16h36, última modificação 18/06/2015 15h00 Remessas

Leia mais

LIFE SCIENCES NO BRASIL

LIFE SCIENCES NO BRASIL LIFE SCIENCES NO BRASIL L IFE S CIENCES NO B R A presença da iniciativa privada no setor da saúde é cada vez mais relevante para a indústria de medicamentos e para as áreas de assistência à saúde, serviços

Leia mais