HOMOGÊNEO HETEROGÊNEO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HOMOGÊNEO HETEROGÊNEO"

Transcrição

1 Sistemas materiais

2 HOMOGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA? SIMPLES MISTURA HOMOGÊNEA? COMPOSTA SISTEMA? HETEROGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA MISTURA HETEROGÊNEA

3 Sistema É parte do universo físico f que contenha ou não matéria, definida por padrões pré estabelecidos, cujas propriedades estão sob investigação científica.

4 Sistema Aberto Pode trocar matéria e energia com o meio. Sistema Fechado (Quimicamente Isolado) Pode trocar energia com o ambiente, mas, não pode trocar matéria. Sistema Isolado (Fisicamente Isolado) Não pode trocar matéria ou energia com o meio.

5 Substâncias Puras São formadas através s de fenômenos químicos e caracterizam-se por possuírem o conjunto de moléculas totalmente iguais. Podem ser simples (H 2, O 2, Cl 2 ) quando formadas por um tipo só s de átomos, ou compostas (H 2 O, NaCl) ) quando formadas por dois ou mais tipos de átomos diferentes.

6 Misturas São formadas através s de fenômenos Físicos e são a reunião de duas ou mais substâncias puras que não reagem entre si. Podem ser homogêneas (monofásicas) ou heterogêneas (dif( difásicas,, trifásicas, polifásicas sicas).

7 Sistema aberto Mistura homogênea 11 fase vários componentes água da torneira

8 Sistema Fechado Substância Pura vapor d água 33 fases 11 componente gelo água pura

9 Sistema aberto Mistura Heterogênea óleo água pura 33 fases 33 componentes areia

10 Ex.: H 2 O 1atm T ( O C) Substância Pura Possui constantes físicas f (P.F, P.E, Densidade) 100 L + V V 0 S S + L L t (min)

11 Mistura comum Não possui constantes físicasf T ( O C) Ex.: H 2 O+ NaCl 1atm 100 Vaporização 0 Fusão t (min)

12 Mistura Eutética É a mistura de sólidos s que possui o mesmo ponto de fusão. Ex.: Pb + Sn ( solda em eletrônica) T ( O C) Vaporização Fusão t (min)

13 Mistura Azeotrópica Mistura de líquidos l que possui o mesmo ponto de ebulição. T ( O C) Ex.: H 2 O + C 2 H 5 OH ( álcool hidrofílico) Vaporização Fusão t (min)

14 Diferenças T ( O C) T ( O C) t (min) t (min) T ( O C) T ( O C) t (min) t (min)

15 ALOTROPIA OXIGÊNIO CARBONO Gás oxigênio ozônio ENXOFRE FÓSFORO rômbico monoclínico branco vermelho

16

17 GRAFENO

18 FENÔMENOS FÍSICO: muda a forma, não altera a fórmula. QUÍMICO: há formação de novas substâncias. 4 Fe + 3 O 2 2 Fe 2 O 3 combustão Comp.Orgânico + O 2 CO 2 + H 2 O

19 Fracionamento de misturas

20 Fracionamento de Misturas São as técnicas t usadas para separar misturas, e que se fundamentam nas diferentes propriedades físicas f das substâncias que constituem as misturas. Para separar uma mistura devemos seguir os seguintes passos: 1) Verificar a natureza das substâncias; 2) Verificar propriedades físicas f diferentes; 3) Escolher o método m

21 MISTURAS HETEROGÊNEAS catação SÓLIDO + SÓLIDO ventilação levigação tamisação imantização dissolução fracionada

22 CATAÇÃO método artesanal baseado no aspecto dos grãos lixo seletivo

23 VENTILAÇÃO E LEVIGAÇÃO VENTILAÇÃO: corrente de ar desloca o sólido menos denso. LEVIGAÇÃO: corrente de água desloca o sólido menos denso. baseado na diferença de densidade arroz + casca

24 TAMISAÇÃO OU PENEIRAÇÃO tamises baseado na diferença de tamanho dos grãos

25 IMANTIZAÇÃO OU SEPARAÇÃO MAGNÉTICA Um dos sólidos deve ser atraído por um ímã: -Ferro -Cobalto -Níquel

26 DISSOLUÇÃO FRACIONADA 1) Adição de solvente deve solubilizar apenas um dos sólidoss 2) Filtração do sólido s insolúvel; 3) Evaporação do solvente; areia + H 2 O filtrar evaporar areia + NaCl areia + solução aquosa de NaCl solução aquosa de NaCl NaCl

27 SÓLIDO + LÍQUIDO Decantação Centrifugação Filtração

28 baseado na diferença de densidade DECANTAÇÃO

29 CENTRIFUGAÇÃO acelera a decantação

30 FILTRAÇÃO baseado na diferença de solubilidade

31 LÍQUIDO + LÍQUIDO decantação

32 baseado na diferença de solubilidade entre os líquidos DECANTAÇÃO

33 SÓLIDO + GÁS filtração

34 LÍQUIDO + GÁS Filtração Aquecimento Decantação

35 MISTURAS HOMOGÊNEAS SÓLIDO + SÓLIDO fusão fracionada ligas metálicas ouro 18 K 75% Au 25% Cu + Ag

36 SÓLIDO + LÍQUIDO evaporação destilação simples

37 DESTILAÇÃO SIMPLES baseado na diferença de ponto de ebulição entre o sólido e o líquido usado quando se deseja o líquido

38 LÍQUIDO + LÍQUIDO destilação fracionada

39 Destilação do petróleo

40 Liquefação fracionada Processo utilizado na separação de gases. Baseia-se na diferença a dos pontos de ebulição dos componentes da mistura. Através s do abaixamento da temperatura os gases são liquefeitos e separados. Ar atmosférico 1) Liquefação; 2) Destilação Fracionada;

41 Cristalização fracionada Processo utilizado na separação de sólidos s dissolvidos em um líquido. l Baseia-se na diferença a dos pontos de cristalização dos componentes da mistura. Através s do aquecimento do líquido l os sólidos s cristalizam separadamente. MgSO 4 + NaCl + H 2 O 1) Evaporação; 2) Precipitação;

42

SIMPLES SUBSTÂNCIA PURA COMPOSTA HOMOGÊNEO MISTURA HOMOGÊNEA SISTEMA SUBSTÂNCIA PURA HETEROGÊNEO MISTURA HETEROGÊNEA

SIMPLES SUBSTÂNCIA PURA COMPOSTA HOMOGÊNEO MISTURA HOMOGÊNEA SISTEMA SUBSTÂNCIA PURA HETEROGÊNEO MISTURA HETEROGÊNEA Sistemas materiais HOMOGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA? SIMPLES MISTURA HOMOGÊNEA? COMPOSTA SISTEMA? HETEROGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA MISTURA HETEROGÊNEA Sistema É parte do universo físico que contenha ou não matéria,

Leia mais

Química Prof. Rogério 2016. Química. Professor Rogério. Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet

Química Prof. Rogério 2016. Química. Professor Rogério. Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet Química Prof. Rogério 2016 Química Professor Rogério Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet 1º MOMENTO - Propriedades básicas da matéria - Tabela periódica - Estrutura

Leia mais

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Prof FERENC

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Prof FERENC PROCESSOS DE SEPARAÇÃO Prof FERENC SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS (Processos mecânicos de separação) Sistema sólido - sólido Separação magnética: Separa misturas do tipo sólido-sólido nas quais um

Leia mais

Unidade 2 Substâncias e átomos

Unidade 2 Substâncias e átomos Unidade 2 Substâncias e átomos Substâncias Puras pág. 51 A matéria é composta por uma ou mais substâncias químicas. Porém, é difícil saber se um corpo é composto por uma única substância ou por uma mistura

Leia mais

Átomos & Moléculas. Definição: é uma porção de matéria que tem propriedades bem definidas e que lhe são característica.

Átomos & Moléculas. Definição: é uma porção de matéria que tem propriedades bem definidas e que lhe são característica. Átomos & Moléculas H + H H H H + H + O O H H Átomos Moléculas Definição: é uma porção de matéria que tem propriedades bem definidas e que lhe são característica. SUBSTÂNCIA (Material Puro): material formado

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 13

8ª série / 9º ano U. E. 13 8ª série / 9º ano U. E. 13 Introdução ao estudo da química A ciência é formada por um conjunto de disciplinas que se relacionam entre si. A química faz parte desse conjunto e é responsável por estudar

Leia mais

CONDIÇÃO: Sólidos que facilmente são separados à mão ou com a ajuda de um. CONDIÇÃO: Sólidos com densidades diferentes, em que um deles facilmente é

CONDIÇÃO: Sólidos que facilmente são separados à mão ou com a ajuda de um. CONDIÇÃO: Sólidos com densidades diferentes, em que um deles facilmente é TEMA B TERRA EM TRANSFORMAÇÃO B1 MATERIAIS 1.1 Constituição do mundo material 1.2 Substâncias e misturas de substâncias 1.3 Soluções 1.4 Transformações dos materiais 1.5 Propriedades físicas e químicas

Leia mais

Aulas: 1, 2 e 3. 4. Qual será a massa de uma amostra de 150 ml de urina, sabendo-se que sua densidade é 1,085 g.ml -1?

Aulas: 1, 2 e 3. 4. Qual será a massa de uma amostra de 150 ml de urina, sabendo-se que sua densidade é 1,085 g.ml -1? Lista de Exercícios Professor: Igor Saburo Suga Serie: Nome: Aulas: 1, 2 e 3 Ano: n⁰ 1. Transforme as massas em gramas: a) 0,20 kg; b) 200 mg; c) 1x10-3 kg; d)5,0 x 10 2 mg 2. Transforme os volumes em

Leia mais

Substâncias Puras e Misturas

Substâncias Puras e Misturas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES Substâncias Puras e Misturas Elementos Químicos

Leia mais

www.professormazzei.com Propriedades da Matéria Folha 05- Prof.: João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com Propriedades da Matéria Folha 05- Prof.: João Roberto Mazzei Questão 01 Em uma cena de um filme, um indivíduo corre carregando uma maleta tipo 007 (volume 20 dm³) cheia de barras de um certo metal. Considerando que um adulto de peso médio (70 kg) pode deslocar,

Leia mais

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina:

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina: CONTEÚDO A SER EXIGIDO COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina: Professor(a): Data: Química Natan 30/10/2014 Roteiro e Período: Exercícios 4 o Prova final e Recuperação final. Bimestre Aluno: Nº

Leia mais

Aos materiais que a Química usa como matéria-prima podemos classificá-los como:

Aos materiais que a Química usa como matéria-prima podemos classificá-los como: Sumário Módulo inicial Unidade temática 0 A sua origem, a sua constituição e a sua composição. Classificação de misturas e classificação de substâncias. Processos físicos de separação de misturas. Unidades

Leia mais

C o l é g i o R i c a r d o R o d r i g u e s A l v e s

C o l é g i o R i c a r d o R o d r i g u e s A l v e s C o l é g i o R i c a r d o R o d r i g u e s A l v e s Educação Infantil - Ensino Fundamental I - Ensino Médio 1 TRIMESTRE Química 1ª Série do Ensino Médio Conteúdo Introdução a Química Átomo Molécula

Leia mais

SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS

SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS NOTAS DE AULA (QUÍMICA) SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS PROFESSOR: ITALLO CEZAR 1 INTRODUÇÃO A química é a ciência da matéria e suas transformações, isto é, estuda a matéria. O conceito da

Leia mais

Aula 5_ Cursinho TRIU - 08_04_2013-Profa: Luciana Assis Terra. Tópicos: MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS_2

Aula 5_ Cursinho TRIU - 08_04_2013-Profa: Luciana Assis Terra. Tópicos: MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS_2 Aula 5_ Cursinho TRIU - 08_04_2013-Profa: Luciana Assis Terra Tópicos: MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS_2 Continuação de Métodos de Separação de Misturas Heterogênea Sedimentação ou decantação é o processo

Leia mais

Lista de Exercícios. Estudo da Matéria

Lista de Exercícios. Estudo da Matéria FACULDADE PITÁGORAS DE BETIM Credenciada pela portaria 792, de 27 de março de 2006. Curso: Engenharia Química Lista de Exercícios Disciplina: Química Geral Semestre: 2º / 2013 Docente: Carla Soares Souza

Leia mais

Aula 01 QUÍMICA GERAL

Aula 01 QUÍMICA GERAL Aula 01 QUÍMICA GERAL 1 Natureza da matéria Tales de Mileto (624-548 a. C.) Tudo é água Anaxímenes de Mileto (585-528 a. C.) Tudo provém do ar e retorna ao ar Empédocle (484-424 a. C.) As quatro raízes,

Leia mais

Métodos de separação dos componentes de uma mistura. Métodos de separação de misturas heterogéneas

Métodos de separação dos componentes de uma mistura. Métodos de separação de misturas heterogéneas TEXTO DE APOIO Métodos de separação dos componentes de uma mistura Na natureza as substâncias raramente existem no estado "puro". Elas surgem quase sempre como componentes de uma mistura. Como no estado

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Série: 1 Disciplina: Data da prova:

Aluno(a): Nº. Professor: Série: 1 Disciplina: Data da prova: Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Série: 1 Disciplina: Data da prova: 1. (UFAC) O gráfico abaixo mostra a curva de aquecimento para o clorofórmio, usualmente utilizado como solvente para lipídeos.

Leia mais

1 Seleccionar material adequado à separação dos componentes de uma mistura heterogénea.

1 Seleccionar material adequado à separação dos componentes de uma mistura heterogénea. ACTIVIDADE LABORATORIAL Ciências Físico-Químicas 7ºANO VOU SEPARAR OS COMPONENTES DE UMA MISTURA O que se pretende 1 Seleccionar material adequado à separação dos componentes de uma mistura heterogénea.

Leia mais

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - PIRES

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - PIRES QUÍMICA 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - PIRES 1. O mercúrio, um metal líquido, é utilizado pelos garimpeiros para extrair ouro. Nesse caso, o mercúrio forma com o ouro, uma mistura líquida

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA.

AS TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA. AS TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA. Toda e qualquer alteração que a matéria venha a sofrer é denominada de transformação ou fenômeno. Algumas transformações (fenômenos) são reversíveis, isto é, podem ser desfeitas

Leia mais

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina: Química Tipo de avaliação:

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina: Química Tipo de avaliação: COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA Disciplina: Química Tipo de avaliação: Período: Professor(a): Natan Valor: Data: 24/05/2012 Nota: AD 2 o. Bimestre 1 ponto Aluno: Nº Série/Turma: 1º col 01. Julgue cada

Leia mais

Química B Extensivo V. 2

Química B Extensivo V. 2 Química B Extensivo V. 2 Exercícios Sistema Componentes Fases Classificação Água + gelo 1 2 Heterogêneo Água + 3 cubos de gelo 1 2 Heterogêneo Açúcar + sal 2 2 Heterogêneo Areia + enxofre + sal 3 3 Heterogêneo

Leia mais

www.professormazzei.com PROPRIEDADESDAMATÉRIA Folha06- Prof.: João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com PROPRIEDADESDAMATÉRIA Folha06- Prof.: João Roberto Mazzei Questão 01 A Agência Nacional de Petróleo (ANP) estabelece que a gasolina vendida no Brasil deve conter entre 22% e 26% de etanol em volume. Esse teor pode ser medido facilmente: de um dado volume de gasolina

Leia mais

Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas

Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas Sistemas materiais Estados de agregação Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas Sólido forma e volume constantes. partículas com arranjo característico; formam estruturas

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 1º Ano do Ensino Médio Disciplina: Química 1. Considere a tabela a seguir, onde estão relacionados os pontos de fusão e de ebulição de algumas substâncias sob

Leia mais

CursinhoTRIU RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS

CursinhoTRIU RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS CursinhoTRIU RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS Prof: Luciana Assis Terra Disciplina: Química Turmas: 1 e 2 Campinas-SP 26/04/2012 Correção exercícios simulado estilo ENEM 1) O ar atmosférico filtrado é utilizado

Leia mais

Massa é a grandeza física que mede quanto de matéria possui um corpo ou objeto. Ocupar lugar no espaço significa ter volume.

Massa é a grandeza física que mede quanto de matéria possui um corpo ou objeto. Ocupar lugar no espaço significa ter volume. Matéria é tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço Massa é a grandeza física que mede quanto de matéria possui um corpo ou objeto. Ocupar lugar no espaço significa ter volume. Como exemplos de matéria

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 9º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 9º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 9º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

b) Qual é a confusão cometida pelo estudante em sua reflexão?

b) Qual é a confusão cometida pelo estudante em sua reflexão? 1º B EM Química A Lailson Aval. Trimestral 28/03/11 1. Qual o estado físico (sólido, líquido ou gasoso) das substâncias da tabela a seguir, quando as mesmas se encontram no Deserto da Arábia, à temperatura

Leia mais

GERAL I. Fonte de consultas: http://dequi.eel.usp.br/domingos. Email: giordani@dequi.eel.usp.br. Telefone: 3159-5142

GERAL I. Fonte de consultas: http://dequi.eel.usp.br/domingos. Email: giordani@dequi.eel.usp.br. Telefone: 3159-5142 QUÍMICA GERAL I Fonte de consultas: http://dequi.eel.usp.br/domingos Email: giordani@dequi.eel.usp.br Telefone: 3159-5142 QUÍMICA GERAL I Unidade 1 Princípios Elementares em Química O estudo da química

Leia mais

CURSINHO TRIU QUÍMICA FRENTE B

CURSINHO TRIU QUÍMICA FRENTE B CURSINHO TRIU QUÍMICA FRENTE B AULA 3 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO (CONT.) E PROPRIEDADES COLIGATIVAS DATA: 01/09/2014 1) EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO (CONTINUAÇÃO) a. FRAÇÃO EM MOL Fração em mols ou fração

Leia mais

Lista de Exercícios Química Geral Entropia e energia livre

Lista de Exercícios Química Geral Entropia e energia livre Lista de Exercícios Química Geral Entropia e energia livre 1. Se a reação A + B C tiver uma constante de equilíbrio maior do que 1, qual das seguintes indicações está correta? a) A reação não é espontânea.

Leia mais

QUÍMICA. Quantos átomos de carbono e quantos átomos de hidrogênio existem em uma molécula desse composto? a) 10 e 13 b) 10 e 14 c) 9 e 12 d) 8 e 4

QUÍMICA. Quantos átomos de carbono e quantos átomos de hidrogênio existem em uma molécula desse composto? a) 10 e 13 b) 10 e 14 c) 9 e 12 d) 8 e 4 QUÍMICA 1. O benzopireno é um composto aromático formado na combustão da hulha e do fumo. Pode ser encontrado em carnes grelhadas, em carvão ou peças defumadas. Experiências em animais comprovaram sua

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS PARTE 2

PROPRIEDADES COLIGATIVAS PARTE 2 PROPRIEDADES COLIGATIVAS PARTE 2 1. (Adaptado) Tendo em vista o momento em que um líquido se encontra em equilíbrio com seu vapor, leia atentamente as afirmativas abaixo: I. A evaporação e a condensação

Leia mais

É o cálculo das quantidades de reagentes e/ou produtos das reações químicas.

É o cálculo das quantidades de reagentes e/ou produtos das reações químicas. Estequiometria Introdução Estequiometria É derivada da palavra grega STOICHEON (elemento) e METRON (medida) significa medida dos elementos químicos", ou ainda medir algo que não pode ser dividido. É o

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA ETEC TIQUATIRA

CENTRO PAULA SOUZA ETEC TIQUATIRA CENTRO PAULA SOUZA ETEC TIQUATIRA ALINE CRISTINE FERREIRA GABRIEL NOGUEIRA ALVES LUCAS EDUARDO GOMES FUNICO NAOMÍ MATSURA BRAZ ATIVIDADE DE BROMATOLOGIA (PESQUISA LISTA DE EXERCÍCIOS) SÃO PAULO 2014 LISTA

Leia mais

Substâncias puras e misturas; análise imediata

Substâncias puras e misturas; análise imediata Segmento: Pré-vestibular Resoluções Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Química Volume: 1 Série: 5 Substâncias puras e misturas; análise imediata 1. C Considerando as ilustrações, temos: I. Mistura

Leia mais

mais vapores do vinho. É, portanto, uma mistura homogênea.

mais vapores do vinho. É, portanto, uma mistura homogênea. Resolução das atividades complementares Química p. I. Falsa. As amostras A e B contêm a mesma substância (naftalina). Essas amostras se fundem, portanto, na mesma temperatura. II. Falsa. A temperatura

Leia mais

Educação para toda a vida

Educação para toda a vida LIGAÇÕES IÔNICAS E COVALENTES Noções sobre Ligações Químicas Regra do Octeto Ligação Iônica ou Eletrovalente Ligação Covalente ou Molecular Ligação Metálica Teoria do Octeto Todos os elementos buscam formas

Leia mais

1ª série / EM. a) HSe e HS. d) H2Se e H2S. c) HSe e H2S. e) H3Se e H3S

1ª série / EM. a) HSe e HS. d) H2Se e H2S. c) HSe e H2S. e) H3Se e H3S SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 1ª TURMA(S): DISCIPLINA:

Leia mais

Prof. H ROLDO QU MICA

Prof. H ROLDO QU MICA 1) Na separação de misturas, podem ser empregados vários processos que são classificados como mecânicos ou físicos. Dentre os processos de separação (filtração, decantação, destilação, cristalização, tamização

Leia mais

SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES

SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES PROPRIEDADES DA MATÉRIA 1 - GERAIS: inerentes à toda matéria. São: massa, extensão, impenetrabilidade, divisibilidade, compressibilidade e elasticidade.

Leia mais

Química Inorgânica Aula 3

Química Inorgânica Aula 3 Química Inorgânica Aula 3 Orientadora: Drª Karla Vieira Professor Monitor: Gabriel Silveira LIGAÇÕES QUÍMICAS O que são Ligações Químicas? São as ligações que se estabelecem entre a união de dois átomos.

Leia mais

Apresentação. Química TRIU Apostila 1. Caro Aluno,

Apresentação. Química TRIU Apostila 1. Caro Aluno, Apresentação Caro Aluno, Nossos materiais didáticos são preparados, especialmente para você, visando o seu aprendizado e desenvolvimento na disciplina de Química, e sua aprovação nos vestibulares que irá

Leia mais

Faculdade Pitágoras de Londrina Disciplina: Química Geral Prof. Me. Thiago Orcelli. Aluno:

Faculdade Pitágoras de Londrina Disciplina: Química Geral Prof. Me. Thiago Orcelli. Aluno: 1 Faculdade Pitágoras de Londrina Disciplina:. Aluno: Turma: Exercícios de Fixação englobando conteúdos das Aulas 1-4. Orientação: Escolha um livro de Química Geral disponível na biblioteca e resolva os

Leia mais

Concurso de Seleção 2004 NÚMERO DE INSCRIÇÃO - QUÍMICA

Concurso de Seleção 2004 NÚMERO DE INSCRIÇÃO - QUÍMICA QUÍMICA QUESTÃO 21 Muitas pessoas já ouviram falar de gás hilariante. Mas será que ele é realmente capaz de provocar o riso? Na verdade, essa substância, o óxido nitroso (N 2 O), descoberta há quase 230

Leia mais

ferro bromo brometo de ferro 40g 120g 0g 12g 0g 148g 7g 40g 0g 0g x g 37g

ferro bromo brometo de ferro 40g 120g 0g 12g 0g 148g 7g 40g 0g 0g x g 37g 01) (FCMSC-SP) A frase: Do nada, nada; em nada, nada pode transformar-se relaciona-se com as idéias de: a) Dalton. b) Proust. c) Boyle. d) Lavoisier. e) Gay-Lussac. 02) Acerca de uma reação química, considere

Leia mais

c B = 25 g/l m soluto = 200 g V solução = 2,5 L ; V esfera = πr 3 F I C H A N. o 2 T E R R A E M T R A N S F O R M A Ç Ã O

c B = 25 g/l m soluto = 200 g V solução = 2,5 L ; V esfera = πr 3 F I C H A N. o 2 T E R R A E M T R A N S F O R M A Ç Ã O F I C H A N. o 2 T E R R A E M T R A N S F O R M A Ç Ã O Nome N. o Turma Data / / Prof. Enc. de educação 01. Considera duas soluções aquosas de sulfato de cobre, ambas de cor azul. Solução A m soluto =

Leia mais

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor CALORIMETRIA Calor É a transferência de energia de um corpo para outro, decorrente da diferença de temperatura entre eles. quente frio Unidades de calor 1 cal = 4,186 J (no SI) 1 kcal = 1000 cal Fluxo

Leia mais

Química PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS. Ramon Lorenzo

Química PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS. Ramon Lorenzo Química PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS Ramon Lorenzo Conceitos iniciais Na natureza, raramente encontramos substâncias puras. Em função disso, é necessário usarmos métodos de separação para obtermos

Leia mais

QUÍMICA TAISSA LUKJANENKO

QUÍMICA TAISSA LUKJANENKO QUÍMICA TAISSA LUKJANENKO SUBSTÂNCIA PURA MISTURA ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS E MISTURAS SUBSTÂNCIA: material formado por moléculas quimicamente iguais. Substância simples: é constituída de uma molécula formada

Leia mais

HIPÓTESE ATÔMICA. SENHA: emat BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo.

HIPÓTESE ATÔMICA. SENHA: emat BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo. BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA HIPÓTESE ATÔMICA Crédito: Sprace André Sarto Polo andre.polo@ufabc.edu.br http://sqbf.ufabc.edu.br/disciplinas/bc0102.php SENHA: emat Estados da matéria 2 http://www.cave.com.br/cave2009/images/conteudo/quintoestado.gif

Leia mais

INTRODUÇÃO. Na antiguidade, as substâncias encontradas na natureza eram divididas em três grandes reinos: O vegetal, o animal e o mineral.

INTRODUÇÃO. Na antiguidade, as substâncias encontradas na natureza eram divididas em três grandes reinos: O vegetal, o animal e o mineral. A QUÍMICA ORGÂNICA INTRODUÇÃO Na antiguidade, as substâncias encontradas na natureza eram divididas em três grandes reinos: O vegetal, o animal e o mineral. INTRODUÇÃO A química orgânica começou estudando

Leia mais

DIAGRAMA DE FASES Clique para editar o estilo do título mestre

DIAGRAMA DE FASES Clique para editar o estilo do título mestre Introdução São diagramas que mostram regiões de estabilidade das fases, através de gráficos que representam as relações entre temperatura, pressão e composição química. Para que serve: Investigar reações

Leia mais

Curso Técnico em Manutenção em Educação de Jovens e Adultos. Aprendiz: Química Geral. Prof. Maurício Façanha

Curso Técnico em Manutenção em Educação de Jovens e Adultos. Aprendiz: Química Geral. Prof. Maurício Façanha Curso Técnico em Manutenção em Educação de Jovens e Adultos. Aprendiz: Química Geral. Prof. Maurício Façanha PROPRIEDADES DA MATÉRIA, SUBSTÂNCIA E MISTURAS Eu li em algum lugar que o amor é uma questão

Leia mais

Química - 9º ano. Água Potável. Atividade complementar sobre as misturas e suas técnicas de separação

Química - 9º ano. Água Potável. Atividade complementar sobre as misturas e suas técnicas de separação Química - 9º ano Atividade complementar sobre as misturas e suas técnicas de separação Água Potável A água é o constituinte mais característico da terra. Ingrediente essencial da vida, a água é talvez

Leia mais

A transferência de calor ocorre até o instante em que os corpos atingem a mesma temperatura (equilíbrio térmico).

A transferência de calor ocorre até o instante em que os corpos atingem a mesma temperatura (equilíbrio térmico). REVISÃO ENEM Calorimetria CONCEITO FÍSICO DE CALOR Calor é a energia transferida de um corpo a outro, devido à desigualdade de temperaturas existente entre eles. Essa transferência sempre ocorre do corpo

Leia mais

PROPRIEDADES: Hidróxido de Sódio NaOH.

PROPRIEDADES: Hidróxido de Sódio NaOH. Densidade: 2,3 g cm 3 Massa Molar: 40,01 g mol -1. Ponto de Fusão: 318ºC Ponto de Ebulição: 1390ºC PROPRIEDADES: Hidróxido de Sódio NaOH. Toxicidade: Pode causar graves queimaduras na boca, garganta e

Leia mais

TESTES. Com base na análise das curvas de aquecimento, são feitas as seguintes afirmações:

TESTES. Com base na análise das curvas de aquecimento, são feitas as seguintes afirmações: Química Avaliação 1 os anos Décio abr/12 Nome: Nº: Turma: GABARITO DA PROVA BIMESTRAL TESTES 1. (Fatec) Um estudante construiu, em um mesmo diagrama, as curvas da temperatura em função do tempo resultantes

Leia mais

A) 11,7 gramas B) 23,4 gramas C) 58,5 gramas D) 68,4 gramas E) 136,8 gramas

A) 11,7 gramas B) 23,4 gramas C) 58,5 gramas D) 68,4 gramas E) 136,8 gramas Questão 1 Sejam dadas as seguintes soluções aquosas: I) 0,2 mol/l de cloreto de potássio (KCl) II) 0,3 mol/l de glicose (C 6 H 12 O 6 ) III) 0,1 mol/l de sacarose (C 12 H 22 O 11 ) IV) 0,2 mol/l de sulfato

Leia mais

CURSO APOIO QUÍMICA RESOLUÇÃO

CURSO APOIO QUÍMICA RESOLUÇÃO QUÍMICA CURSO APOIO 15. O sulfato de sódio é um composto utilizado na indústria de celulose e na fabricação de detergentes. Por apresentar grande afinidade por água, pode ser encontrado na forma de um

Leia mais

Purificação por dissolução ou recristalização

Purificação por dissolução ou recristalização Purificação por dissolução ou recristalização Química 12º Ano Unidade 3 Vidros, plásticos e novos materiais Actividades de Projecto Laboratorial Março 2006 Jorge R. Frade, Ana Teresa Paiva Dep. Eng. Cerâmica

Leia mais

VIII OSEQUIM Olimpíada Sergipana de Química 1ª. Etapa Modalidade A

VIII OSEQUIM Olimpíada Sergipana de Química 1ª. Etapa Modalidade A Bom dia aluno! Está é a prova da primeira etapa da OSEQUIM, Olimpíada Sergipana de Química 2014, modalidade A, para alunos que se encontram cursando o 1º. Ano do ensino médio em 2014. Confira se a sua

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS.º teste sumativo de FQA 7. OUTUBRO. 204 Versão 0.º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 7 páginas

Leia mais

Propriedades dos Precipitados

Propriedades dos Precipitados ANÁLISE GRAVIMÉTRICA ANÁLISE GRAVIMÉTRICA A análise gravimétrica ou gravimetria, é um método analítico quantitativo cujo processo envolve a separação e pesagem de um elemento ou um composto do elemento

Leia mais

H 9. O Em relação à equação acima, que representa a obtenção ), é INCORRETO afirmar que: Cl 5 O C 14 + H 2

H 9. O Em relação à equação acima, que representa a obtenção ), é INCORRETO afirmar que: Cl 5 O C 14 + H 2 QUÍMICA As questões 31 e 32, referem-se ao texto abaixo. RGANCLRADS Defensivos agrícolas para as indústrias. Agrotóxicos para os defensores da natureza. Pontos de vista diferentes sobre substâncias usadas

Leia mais

1. (G1 - ifsul 2016) Para o processo de purificação da água, são adicionadas substâncias como sulfato de alumínio, A 2(SO 4) 3,

1. (G1 - ifsul 2016) Para o processo de purificação da água, são adicionadas substâncias como sulfato de alumínio, A 2(SO 4) 3, 1. (G1 - ifsul 2016) Para o processo de purificação da água, são adicionadas substâncias como sulfato de alumínio, A 2(SO 4) 3, para formação de flocos com a sujeira da água; cloro, C 2, para desinfecção;

Leia mais

Operações farmacêuticas. por. Camila Braga Dornelas Adaptado por Prof Erika Liz

Operações farmacêuticas. por. Camila Braga Dornelas Adaptado por Prof Erika Liz Operações farmacêuticas por Camila Braga Dornelas Adaptado por Prof Erika Liz 2011 Operações Farmacêuticas OPERAÇÕES FARMACÊUTICAS DE USO GERAL Operações de Uso Geral (A) Pesagem - sólidos Balanças de

Leia mais

MASSA ATÔMICA, MOLECULAR, MOLAR, NÚMERO DE AVOGADRO E VOLUME MOLAR.

MASSA ATÔMICA, MOLECULAR, MOLAR, NÚMERO DE AVOGADRO E VOLUME MOLAR. MASSA ATÔMICA, MOLECULAR, MOLAR, NÚMERO DE AVOGADRO E VOLUME MOLAR. UNIDADE DE MASSA ATÔMICA Em 1961, na Conferência da União Internacional de Química Pura e Aplicada estabeleceu-se: DEFINIÇÃO DE MASSA

Leia mais

www.professormazzei.com LIGAÇÕES QUÍMICAS Folha 03 João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com LIGAÇÕES QUÍMICAS Folha 03 João Roberto Mazzei 01. (UNICAMP 1994) Considere três substâncias CH 4, NH 3 e H 2O e três temperaturas de ebulição: 373K, 112K e 240K. Levando-se em conta a estrutura e a polaridade das moléculas destas substâncias, pede-se:

Leia mais

QUÍMICA ANALÍTICA AMBIENTAL 106213. Prof. Marcelo da Rosa Alexandre

QUÍMICA ANALÍTICA AMBIENTAL 106213. Prof. Marcelo da Rosa Alexandre QUÍMICA ANALÍTICA AMBIENTAL 106213 Prof. Marcelo da Rosa Alexandre Ciência Ambiental e Meio Ambiente 1 - De acordo com G. Tyler Miller Jr (Ciência Ambiental, 11 a Ed, 2007), Meio Ambiente é tudo que afeta

Leia mais

I OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO GRANDE ABC - 13/06/2015 ENSINO MÉDIO - FASE 2

I OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO GRANDE ABC - 13/06/2015 ENSINO MÉDIO - FASE 2 I OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO GRANDE ABC - 13/06/2015 ENSINO MÉDIO - FASE 2 INSTRUÇÕES: 1. A prova consta de 3 questões discursivas (5 pontos cada) e de 17 questões objetivas (1 ponto cada), cada uma com 4

Leia mais

QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano)

QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano) QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano) TABELA PERIÓDICA ATUAL Exemplo: Se o K (potássio) encontra-se no 4º período ele possui 4 camadas. Nº atômico = Z 19 K-2; L-8, M-8; N-1 Propriedades gerais dos elementos Metais:

Leia mais

Soluções. Soluções. Exemplo

Soluções. Soluções. Exemplo Soluções Soluções Química São Misturas Homogêneas 1 Fase Soluto + Solvente = Solução Podem ser : sólidas, líquidas e gasosas. Exemplos: Ligas metálicas; água potável e ar. Prof. Renan Campos. DE ACORDO

Leia mais

Aula 16 A Regra das Fases

Aula 16 A Regra das Fases Aula 16 A Regra das Fases 1. Introdução Poderíamos especular se quatro fases de uma única substância poderiam estar em equilíbrio (como, por exemplo, as duas formas sólidas do estanho, o estanho líquido

Leia mais

www.professormazzei.com Estrutura da Matéria Folha 03 Prof.: João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com Estrutura da Matéria Folha 03 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (PUCAMP 2004) O elemento carbono se apresenta em muitas formas alotrópicas. Três dessas são...x... : diamante, grafita e fulereno; outras, em maior número são...y.... Diamante, a mais rara e a mais

Leia mais

1

1 Níveis de dificuldade das Questões Fácil Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Médio Difícil Resolução da Prova de Química Vestibular Verão PUCRS 2005 Prof. Emiliano Chemello www.quimica.net/emiliano

Leia mais

Propriedades coligativas: são propriedades que dependem da concentração de partículas (solutos) dissolvidas, mas não da natureza dessas partículas.

Propriedades coligativas: são propriedades que dependem da concentração de partículas (solutos) dissolvidas, mas não da natureza dessas partículas. Química Geral Aula 2 Marcelo Propriedades coligativas: são propriedades que dependem da concentração de partículas (solutos) dissolvidas, mas não da natureza dessas partículas. Em 50 C a água pura estará

Leia mais

O Que é Química? Pra que serve a Química?²

O Que é Química? Pra que serve a Química?² O Que é Química? Ciência que estuda as propriedades das substâncias e as leis que regem as suas combinações e decomposições ¹ Pra que serve a Química?² 1 Dicionário Michaelis 2 Figuras retiradas da Web

Leia mais

QUÍMICA PARA CEFET-MG - APOSTILA DE EXERCÍCIOS

QUÍMICA PARA CEFET-MG - APOSTILA DE EXERCÍCIOS QUÍMICA PARA CEFET-MG - APOSTILA DE EXERCÍCIOS Organização: Prof. Eduardo Chaves (Engenheiro Cívil e Matemático formado pela UFMG) Prof. Thiago Silva (Biologo Formado no Centro Universitário Metodista

Leia mais

APOSTILA DE QUÍMICA 9º ANO PROFESSOR ROBERTO FERREIRA

APOSTILA DE QUÍMICA 9º ANO PROFESSOR ROBERTO FERREIRA APOSTILA DE QUÍMICA PROFESSOR ROBERTO FERREIRA SUMÁRIO Conteúdo Página Introdução à Química 03 Propriedades da matéria 05 Segurança no laboratório 07 Materiais de laboratório 0 Experiências. 13 Substâncias

Leia mais

Colégio Saint Exupéry

Colégio Saint Exupéry Colégio Saint Exupéry Apostila QUÍMICA No nosso dia-a-dia o ato de classificar as coisas é algo corriqueiro. Em um faqueiro colocamos em um mesmo espaço as facas, em outro os garfos, etc. Agrupar coisas

Leia mais

VI Olimpíada Norte - Nordeste de Química e

VI Olimpíada Norte - Nordeste de Química e VI Olimpíada Norte - Nordeste de Química e Seletiva para a Olimpíada Ibero-americana de Química - 2000 Exame aplicado em 27.05.2000 Somente as questões de números 1 a 6 serão consideradas na composição

Leia mais

II OLimpíada Brasileira de Química Júnior - Fase II

II OLimpíada Brasileira de Química Júnior - Fase II II OLimpíada Brasileira de Química Júnior - Fase II 17/10/2009 - II OBQjr 2009 INSTRUÇÕES: II Olimpíada Brasileira de Química Júnior Exames - Fase II 1. A prova consta de 25 questões, cada uma contém quatro

Leia mais

Reacções de precipitação

Reacções de precipitação Reacções de precipitação Ocorre uma reacção de precipitação quando se forma uma precipitado, ou seja, um sólido insolúvel que se separa da solução. Na precipitação a partir de soluções aquosas normalmente

Leia mais

DIAGRAMAS DE EQUILÍBRIO

DIAGRAMAS DE EQUILÍBRIO DIAGRAMAS DE EQUILÍBRIO Diagramas de equilíbrio 1 DIAGRAMA EUTÉTICO Exemplo 1: Cobre - Prata (Cu-Ag) Principais características: 3 regiões monofásicas (α, β e L) 3 regiões bifásicas (α+l, α+β, L+β) Fase

Leia mais

Unidade 10 Estudo dos Gases. Introdução Equação dos gases Transformação Isotérmica Transformação Isobárica Transformação Isocórica Diagrama de Fases

Unidade 10 Estudo dos Gases. Introdução Equação dos gases Transformação Isotérmica Transformação Isobárica Transformação Isocórica Diagrama de Fases Unidade 0 Estudo dos Gases Introdução Equação dos gases ransformação Isotérmica ransformação Isobárica ransformação Isocórica Diagrama de Fases Introdução Equação Geral dos Gases Na Química, aprendemos

Leia mais

M A S S A S E M E D I D A S

M A S S A S E M E D I D A S M A S S A S E M E D I D A S PROF. AGAMENON ROBERTO < 2010 > Prof. Agamenon Roberto ATOMÍSTICA www.agamenonquimica.com 2 MASSAS E MEDIDAS UNIDADE DE MASSA ATÔMICA (u.m.a.) Para pesar ou medir algo se torna

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

FÍSICO-QUÍMICA TERMOQUÍMICA Aula 1

FÍSICO-QUÍMICA TERMOQUÍMICA Aula 1 FÍSICO-QUÍMICA TERMOQUÍMICA Aula 1 A termoquímica é parte da termodinâmica e corresponde ao segmento da química que compreende as trocas de calor e seus efeitos nas substâncias e reações químicas. Os primeiros

Leia mais

Estratégias metodológicas diferenciadas para o ensino de separação de misturas

Estratégias metodológicas diferenciadas para o ensino de separação de misturas Estratégias metodológicas diferenciadas para o ensino de separação de misturas Valesca V. Vieira 1* (IC), Mara E. F. Braibante 1,2 (PQ), Ana C. G. Miranda 2 (PG). valesk.vvv@gmail.com 1 Departamento de

Leia mais

II Correto. Quanto maior a distância entre as cargas, mais fraca é a ligação e menos energia é empregada na sua quebra.

II Correto. Quanto maior a distância entre as cargas, mais fraca é a ligação e menos energia é empregada na sua quebra. 01. Item B I Correto. A energia para quebrar a ligação H (568 kj/mol) é a maior da tabela. Isto torna mais difícil a sua quebra, portanto ionizando menos o ácido que passa a ser o mais fraco entre os listados.

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

GRAVIMETRIA. Profa. Lilian Silva

GRAVIMETRIA. Profa. Lilian Silva GRAVIMETRIA Profa. Lilian Silva Agente precipitante Gravimetria separação filtração secagem/ calcinação amostra pesagem precipitado cálculos Gravimetria É o processo de isolar e de pesar um elemento, ou

Leia mais

Processos de Separação Misturas Para misturas Heterogêneas

Processos de Separação Misturas Para misturas Heterogêneas Ventilação: Sólido + Sólido O sólido menos denso é separado por uma corrente de ar. Catação: Sólido + Sólido Sólidos de aspectos diferentes são separados com as mãos ou uma pinça Levigação: Sólido + Sólido

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 01 TURMA ANUAL. 05. Item A

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 01 TURMA ANUAL. 05. Item A RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS 01. Item B AULA 01 TURMA ANUAL I Correto. Ao passar para um nível mais interno o elétron emite energia na forma de luz. II Falso. Rutherford não propôs um átomo maciço,

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

Lista de Exercícios Estequiometria

Lista de Exercícios Estequiometria Lista de Exercícios Estequiometria Átomos e Mols de Átomos Fonte: Química Geral, Vol. 1 John B. Russel 1. Calcule a massa atômica do elemento X, dado que 2,02 x l0 6 átomos de X têm uma massa de 1,70 x

Leia mais