Sumário Executivo. 24 e 25 de Fevereiro de 2014 Auditório Furnas Rio de Janeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário Executivo. 24 e 25 de Fevereiro de 2014 Auditório Furnas Rio de Janeiro"

Transcrição

1 Balanço e Perspectivas para o Mercado de Comercialização de Energia no Brasil e Posição dos Agentes frente a um Cenário de Incertezas Regulatórias em e 25 de Fevereiro de 2014 Auditório Furnas Rio de Janeiro Sumário Executivo Patrocinador Apoio Oficial e Promoção: :

2 Caro(a) Leitor(a). Realizado no Auditório de Furnas, no Rio de Janeiro, entre os dias 25 e 26 de Fevereiro de 2014, O Fórum de Comercialização de Energia: Outlook 2014 foi o primeiro ponto de encontro do mercado energético no ano, reunindo consumidores de energia, geradoras, distribuidoras, comercializadoras e governo para um balanço e analise pontual dos resultados de 2013 para o setor. Paralelamente, o encontro serviu para traçar estratégias e próximos passos com as novas medidas e mudanças regulatórias previstas para entrar em vigor no início do 2º semestre de 2014 no ambiente de comercialização de energia e Mercado Livre. Entre os destaque estiveram as novas regras para a comercialização dos contratos de energia elétrica, previstas para entrar em vigor a partir do dia 1º de junho de 2014 e que geram inúmeras incertezas e disputa entre o Mercado Livre e o Governo Federal. Destaque aqui para as portarias do Ministério de Minas e Energia (MME), a PRT 455 e a 185, que cria uma nova modalidade de contratos na CCEE. Ao longo do encontro, estes temas, juntamente a muitos outros de grande expressão no setor como a AP 67, a CNPE 03/2013 e as Novas Regras para Comercializadores Varejistas foram apresentados e debatidos em sessões que contaram com a participação de reconhecidos líderes do setor. A interação entre os painelistas e ampla participação do público foram aspectos destes encontro inédito para o setor. Discussões críticas e sugestivas sobre o modelo do setor ditaram o tom do Fórum, que teve ampla aprovação por parte dos presentes como um todo. Nas páginas que seguem você encontra mais informações sobre este projeto e um pouco do que foi discutido ao longo destes dois dias. Boa Leitura! André Laurenti Ramos Diretor Executivo Blue Ocean Business Events

3 Resultado do Evento O Fórum de Comercialização de Energia: Outlook 2014 em números: Cerca de 100 Participantes e 25 Palestrantes 1 Patrocinador e 10 Apoiadores Instalações 100% dos Participantes elegeram as instalações do evento como bom ou ótimo Localização 96% dos Participantes elegeram a localização do evento como bom ou ótimo Atendimento 96% dos Participantes elegeram o atendimento do evento como bom ou ótimo Conteúdo 91% dos Participantes elegeram o conteúdo do evento como bom ou ótimo

4 Programação Resumida Dia 1 24/02/2014 Segunda Feira 09h00 Palavras de Abertura 09h20 PLANEJAMENTO E EXPECTATIVAS PARA O MERCADO LIVRE DE ENERGIA 11h00 Intervalo para Café e Networking 11h30 PORTARIA 455 E 185: MUDANÇAS, IMPACTOS E ANALISE SETORIAL 13h00 Intervalo para o Almoço 14h00 RESOLUÇÃO CNPE N 03/2013: EFEITOS E ASPECTOS OPERACIONAIS E FINANCEIROS 15h00 NOVO SISTEMA DE GARANTIAS FINANCEIRAS: UPDATE DA 2º FASE DA AP67 16h00 Intervalo para Café e Networking 16h30 GESTÃO DE RISCOS E A (IN) SEGURANÇA JURÍDICA DE CONTRATOS PRÉ-EXISTENTES 18h00 Coquetel de Negócios Dia 2 25/02/2014 Terça Feira 09h00 COMERCIALIZAÇÃO VAREJISTA: CHOQUE DE CONCORRÊNCIA E EQUILÍBRIO 10h30 Intervalo para Café e Networking 11h00 FONTES INCENTIVADAS NO MERCADO LIVRE: NOVAS REGRAS e OPORTUNIDADES 12h30 Intervalo para o Almoço 14h00 VISÃO DAS COMERCIALIZADORAS: PREÇO, COMPETITIVIDADE E OPORTUNIDADES 15h30 Intervalo para Café e Networking 16h00 VISÃO DOS GRANDES CONSUMIDORES DE ENERGIA: TENDÊNCIAS E PRÁTICAS 17h30 Final do Fórum de Comercialização de Energia

5 Destaques Dia 1 24/02/2014 Segunda Feira - Manhã O Fórum de Comercialização de Energia: Outlook 2014 teve início em 24/02, com palavras de boas vindas dos organizadores do encontro. André Laurenti Ramos, Diretor Executivo da Blue Ocean Business Events, realizadora do projeto, falou sobre a atualidade e necessidade de discussão do tema para o mercado, enquanto Leandro Rosa, Gerente de Comunicação de Furnas, Promotora e Apoiadora deste encontro, deu as boas vindas aos participantes em nome do presidente da empresa, o Dr. Flávio Decat de Moura. Em seguida, Eduardo Modesto, Diretor da LINKX Energia, Patrocinador do evento, abriu oficialmente o Fórum, convidando os participantes ao debate e posicionando o Outlook 2014 no contexto atual do setor elétrico brasileiro. A primeira apresentação do evento foi realizada por Reginaldo Almeida de Medeiros, Presidente da ABRACEEL Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica. Nela, uma visão geral sobre o panorama do setor em 2013 e as perspectivas para 2014 foi trazida aos participantes, objetivando nivelar o conhecimento e iniciar de forma contundente um debate sobre o que se espera para este ano e como os agentes do setor estão se preparando para isso. Entre os temas abordados estiveram a previsão de consumo para 2014, os planos para a contratação de energia dentro da indústria e os rumos que espera-se que o mercado livre de energia tome diante das mudanças regulatórias previstas para entrar em vigor no ano. Foi essencial esta apresentação para introduzir e dar o tom que seria seguido ao longo do painel seguinte, que abordaria as polêmicas portarias 455 e 185. Nesta segunda sessão, que teve moderação do próprio Reginaldo Medeiros, os participantes assistiram à exposição e participaram de um debate profícuo e até mesmo acalorado com os mais importantes entes envolvidos com estas novas regras para o setor elétrico. Entre eles estiveram o Presidente do Conselho da CCEE Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, o Dr. Luiz Eduardo Barata, o Superintendente de Estudos de Mercado da ANEEL Agência Nacional de Energia Elétrica, Dr. Frederico Rodrigues e o Dr. Luiz Roberto Alves Correia, Superintendente de Comercialização de Furnas. Na sessão, foram abordados pelos participantes o impacto destas portarias no setor elétrico e os impactos positivos que justificam a cada uma delas. Enquanto a portaria 185 prevê a redução dos riscos relacionados a contratação de longo prazo, a 485 prevê registros e ajustes semanais para os contratos celebrados para o setor, trazendo impactos profundos na forma como ele hoje é conduzido e que, embora objetivem mais eficiência, transparência e em última análise ganhos para o setor, ainda conta com desconfiança dos agentes do segmento quanto ao sucesso desta implantação e se os impactos criados por estas novas portarias não trazem mais desafios do que efetivamente ganhos para as organizações do setor elétrico. Na foto, da esquerda para a direita: Luiz Roberto, Eduardo Barata, Reginaldo Medeiros e Frederico Rodrigues.

6 Destaques Dia 1 24/02/2014 Segunda Feira - Tarde A tarde do Fórum foi iniciada com uma apresentação e um debate sobre a Resolução CNPE No. 03/2013, destacando os seus efeitos e aspectos operacionais e financeiros. João Carlos de Oliveira Mello, Presidente da Thymos Energia conduziu esta apresentação, tratando sobre os impactos desta resolução na forma de Cálculo de Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), identificando a necessidade de despacho térmico via segurança energética. Em sua apresentação, João Carlos falou sobre o rateio deste custo entre os agentes, consumidores e autoprodutores por meio da ESS e os impactos econômicos que as medidas trazem para o mercado de energia elétrica como um todo. A presidência de mesa e moderação das questões endereçadas durante este painel ficou a cargo de Guilherme Schmidit, Sócio do Escritório de Advocacia L.O. Baptista, Schmidt, Miranda, Ferreira e Agel. Na sequência, e também com a presidência e moderação de Guilherme Schmidt, um painel sobre o novo sistema de garantias financeiras, atualizando a 2ª fase da AP67, trouxe aos participantes um debate sobre como esta nova metodologia para o mercado de curto prazo ajudou a ampliar a segurança financeira do setor elétrico. Aqui, temas como a introdução de limites operacionais para os agentes e a atuação das instituições financeiras na securitização destas operações foram abordados pelos palestrantes, que discutiram sobre como a AP auxiliou na redução dos riscos destas operações dentro do setor elétrico. Por final, como não poderia deixar de ser, foi promovido um debate sobre as expectativas para a 3ª etapa da AP 67 e a criação da conta garantidora para as operações de curto prazo no setor. A Sessão teve como painelistas especialistas de mercado que já haviam proferido apresentações no projeto, como Reginaldo Medeiros, da ABRACEEL e Frederico Rodrigues, da ANEEL, além do próprio João Carlos de Oliveira Mello, da Thymos Energia. Após um coffee break promovido para os participantes do Fórum, foi realizado um painel sobre a Gestão de Riscos e a Segurança Jurídica dos contratos pré-existentes ou insegurança jurídica, neste caso. Esta sessão tratou sobre as incertezas e riscos criados com as mudanças regulatórias para os contratos pré-existentes no setor, essencialmente, no caso, entre agentes vendedores e consumidores, tratando de temas de inegável relevância para o setor, como as penalidades por insuficiência de lastro, os riscos de inadimplência compartilhados entre as partes nos contratos bilaterais e como este risco ficou ampliado após a PRT 455. Neste painel, moderado pelo Presidente da Associação dos Produtores Independentes de Energia Elétrica APINE, Luiz Fernando Leone Vianna, palestraram Guilherme Pereira Baggio, Sócio do Escritório Baggio e Costa Filho Advogados, Solange David, Gerente Executiva Jurídica da CCEE e Mariana Amim, Diretora Executiva Jurídica da ANACE. Além de apresentações breves, os participantes participaram de um intenso e producente debate sobre esta temática e seus impactos para os agentes do setor envolvidos na celebração destes contratos, abordando de forma prática e objetiva o que melhorou e onde os desafios para a atuação deles dentro do setor foram ampliados. Na foto, da esquerda para a direita: Frederico Rodrigues, Reginaldo Medeiros, João Carlos e Guilherme Schmidt. Na foto, da esquerda para a direita: Guilherme Baggio, Solange David, Luiz Vianna e Mariana Amim

7 Destaques Dia 2 25/02/2014 Terça Feira - Manhã A manhã do segundo dia do evento contou com um painel que tratou da figura do Comercializador Varejista, criada a partir da percepção da CCEE sobre o amplo crescimento da classe de consumidores especiais, alcançando hoje mais de 1100 empresas registradas na Câmara. Marco Antônio Amaral Sureck, Diretor de Comercialização de Energia da Tractebel Energia e Frederico Rodrigues, Superintendente de Estudos de Mercado da ANEEL foram os palestrantes deste painel, que foi presidido por Paulo Serra, Diretor de Marketing e Comunicação da Blue Ocean Business Events e moderado por Leontina Pinto, Diretora da Engenho Consultoria. O painel tratou, entre outras temáticas, dos desafios muitas vezes burocráticos para o ingresso destas empresas no mercado livre de energia elétrica e a necessidade de simplificação dos requisitos de medição para estas empresas. Muitas vezes, estes requisitos trazem investimentos tão representativos para estas organizações que inviabilizam a sua entrada no mercado de consumidores livres especiais, funcionando como impedimento ao crescimento que esta modalidade de contratação de energia pode assumir no país. Na sequência, após um break em que os participantes puderam interagir acerca de todo o conteúdo compartilhado até então, os presentes participaram de um painel ligado às Fontes Incentivadas e as novas regras e oportunidades que tem para ingressar no mercado livre. Esta sessão contou com apresentações seguidos por um intenso debate entre os participantes, tratando de temas como as alterações das regras de comercialização para esta modalidade de energia além dos benefícios recebidos pelas eólicas no MRE e como eles têm atuado para mitigar riscos e ampliar a segurança da fonte dentro do ambiente de contratação livre. Moderado por Élbia Melo, CEO da Associação Brasileira de Energia Eólica ABEEólica, a sessão traçou um panorama das novas regras de comercialização tanto para os consumidres especiais quanto para as fontes incentivadas no ACL, contando com participações de Marcos Meireles, CEO da Rio Energy, Márcio Sant Anna, Sócio Diretor da Ecom Energia e Márcio Severi, Diretor de Regulação e Comercialização da CPFL Renováveis. Na foto, da esquerda para a direita: Paulo Serra, Leontina Pinto, Marco Sureck e Frederico Rodrigues Na foto, da esquerda para a direita: Marcos Meirelles, Élbia Mello, Marcio Sant'Anna e Márcio Severi

8 Destaques Dia 2 25/02/2014 Terça Feira - Tarde O primeiro painel da tarde do evento tratou sobre a Visão das Comercializadoras sobre as mudanças no setor, debatendo sobre temas essenciais para o setor, como preço, competitividade e as oportunidades criadas dentro deste mercado nos últimos anos e as perspectivas para Organizado como um debate no sentido mais literal da palavra, a sessão teve forte participação dos participantes e focou na interação dos palestrantes entre si e junto à audiência. Temáticas como a gestão dos fatores de influência e seus reflexos nas contratações, as tendências do PLD, oportunidades de expansão do mercado e análise dos preços de energia, entre outros assuntos, foram abordadas pelos líderes deste painel em uma discussão muito crítica sobre os rumos que o setor e a segurança energética estão assumindo no país. Moderado por Alexandre Zucarato, Especialista de Mercado e Comercialização de Energia, o painel teve como debatedores de Levindo Santos, Presidente da BRIX, Victor Kodja, Presidente da BBCE, Walfrido Ávila, Presidente da Tradener e Cristopher Vlavianos, CEO da Comerc. O último painel do Fórum trouxe a visão dos grandes consumidores de energia sobre os desafios e perspectivas para este mercado em constante movimentação. Não menos crítico e interativo do que a sessão anterior, este debate focou as dificuldades burocráticas e os profundos riscos que os grandes consumidores encontram no mercado livre do setor elétrico brasileiro. Com muitas regras, desafios estruturais e exigências que em diversas ocasiões inviabilizam os empreendimentos de investidores neste mercado, esta, que é a principal parte interessada nos negócios possíveis no ACL olha com atenção e certo receio os rumos que estão sendo tomados com as novas regras para entrar em vigor. Não há dúvidas de que as intenções de se criá-las são positivas, mas o ônus tem sido muito pesado para estas organizações e exige mais debate e esclarecimentos para transformar em bônus os desafios que os grandes consumidores possuem para atuar no Mercado Livre no Brasil. Também moderado por Alexandre Zucarato, o painel teve as presenças de Camila Schoti, Coordenadora de Energia Elétrica da Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres ABRACE, Mariana Amim, Diretora Executiva / Jurídica da Associação Nacional dos Consumidores de Energia ANACE, José Piñero, Energy Desk Manager da Bunge Brasil e Christopher Vlavianos, CEO da Comerc para fazer um contraponto com os participantes deste painel. Na foto, da esquerda para a direita: Alexandre Zucarato, Levindo Santos, Victor Kodja, Walfrido Ávila e Christopher Vlavianos Na foto, da esquerda para a direita: Alexandre Zucarato, Camila Shoti, Mariana Amim, José Piñero e Christopher Vlavianos

9 Fórum de Comercialização de Energia: Outlook 2014 na Mídia Amplamente promovido nas mídias especializadas, o Fórum contou com apoio de diversas publicações setoriais ligadas à energia e diversas outras de viés mais amplo no setor. Além disso, o evento contou com ampla exposição ofertada pelas associações e entidades parceiras, que o promoveram a seus associados e contatos interessados no setor. Releases, banners, matérias exclusivas, descritivos e diversos informes foram publicados ao mercado, auxiliando na promoção deste evento e aumentando o seu alcance junto ao publico envolvido com os investimentos neste novo segmento. ABEEolica SS Solar Energia Hoje Curado e Associados Abragel ANACE ABRACEEL TN Petróleo ABRAGE

10 Apoio Oficial e Promoção Patrocínio Apoio Institucional Apoio de Mídia

11 Patrocinador A LINKX acredita que a energia gerada por fontes renováveis, será a principal fonte para comercialização, devido ser abundante, sustentável e possuir incentivos financeiros que maximizam o retorno financeiro dos investidores. Temos reservado grandes esforços em gestão técnico regulatória e comercialização de projetos de geração. Em nossa gestão, apresentamos diversos cenários macroeconômicos promovendo diferencial competitivo para o consumidor, a melhoria da TIR do projeto e o desenvolvimento sustentável de nosso país. Realizadora A Blue Ocean é uma empresa pensada e formada para o novo estágio do mercado de conferências no Brasil e no mundo. Neste novo panorama, enxergamos que o óbvio e o tradicional dão lugar para iniciativas cada vez mais inovadoras, criadas de forma a encontrar maneiras diferentes de atingir os objetivos de um bom evento: negócios, informação e relacionamento. Com isso em mente, a Blue Ocean, tem desenvolvido um trabalho de identificar segmentos novos e inexplorados, primando pela inovação e diferenciação de seus eventos, tornando-os uma experiência única para seus participantes. Formada por sócios com extensa experiência no mercado de eventos internacionais, a empresa foca suas atividades em agregar conteúdo, valor e união a diversos setores econômicos carentes de encontros produzidos e segmentados aos seus objetivos específicos. Apoio Oficial e Promoção A sede de Furnas está localizada no bairro Botafogo, zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. A empresa possui empreendimentos no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Tocantins, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia, São Paulo, Rio Grande do Norte e, mais recentemente, no Ceará. Mais de 40% da energia consumida no Brasil passa pelo sistema de Furnas, que utiliza a força da água para gerar 95% de sua energia por meio de hidrelétricas. São 16 usinas hidrelétricas e duas termelétricas, responsáveis por cerca de 10% da geração do Brasil, além de, aproximadamente 23 mil quilômetros de linhas de transmissão e 62 subestações, empreendimentos construídos com recursos próprios e em parceria com outras empresas.

12 Equipe do Fórum André Laurenti Ramos Diretor Executivo Catherine Reyes Diretora de Novos Negócios Paulo Serra Diretor de Marketing Maria Fernanda Operações Bárbara Araújo Executiva de Vendas David Flores Executivo de Vendas Luca João Financeiro Marcio Oliveira Executivo de vendas Mariana Benevente Marketing Nana Moraes Marketing

13 Alameda Santos, 211 cj 1302 Cerqueira César, , São Paulo SP +55 (11)

29 e 30 de Abril de 2013 Auditório de Furnas Rio de Janeiro RJ

29 e 30 de Abril de 2013 Auditório de Furnas Rio de Janeiro RJ www.comercializacaoeolica.com.br Realização 29 e 30 de Abril de 2013 Auditório de Furnas Rio de Janeiro RJ Patrocínio Apoio Oficial e Promoção Apoio Especial Fórum de Comercialização de Energia Eólica

Leia mais

Este será o foco do evento que acontece entre 09 e 10 de Fevereiro de 2015 em São Paulo. Espero encontrá-los lá,

Este será o foco do evento que acontece entre 09 e 10 de Fevereiro de 2015 em São Paulo. Espero encontrá-los lá, Em 2014, foram as novas regras para a comercialização dos contratos de energia elétrica, inicialmente previstas para entrar em vigor a partir de junho 2014, que geraram inúmeras incertezas e disputa entre

Leia mais

ENERGIA NO BRASIL 2013/2015 07 de novembro de 2012 - Hotel Blue Tree Faria Lima - São Paulo

ENERGIA NO BRASIL 2013/2015 07 de novembro de 2012 - Hotel Blue Tree Faria Lima - São Paulo Esclarecimentos sobre o pacote de medidas anunciadas pelo governo no dia 11/09/2012 Entenda os reflexos das novas politicas e das mudanças regulatórias para o custo da energia nos próximos anos PORTARIA

Leia mais

André Ramos Diretor Executivo Blue Ocean Business Events

André Ramos Diretor Executivo Blue Ocean Business Events Realização Caro Leitor, Quando idealizamos o Fórum de Geração Termelétrica Cenários, não tínhamos dúvida sobre a boa receptividade que este projeto encontraria. O setor é um dos mais focados em inovação,

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA

COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA 11ª EDIÇÃO COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA 22 e 23 de fevereiro de 2011 Paulista Plaza Hotel - São Paulo SP Planejamento de Contratação de Energia e Principais Setores que Alavancarão o Consumo de Energia em

Leia mais

www.odontomanagementbrazil.com.br 15 e 16 de Abril de 2013 São Paulo Center São Paulo - SP Realização e Organização

www.odontomanagementbrazil.com.br 15 e 16 de Abril de 2013 São Paulo Center São Paulo - SP Realização e Organização www.odontomanagementbrazil.com.br 15 e 16 de Abril de 2013 São Paulo Center São Paulo - SP Realização e Organização O Odonto Management Brazil 2013 Prezado(a) Dentista, Entre 15 e 16 de Abril de 2013,

Leia mais

Apoiador Oficial. Apoiadores Institucionais. Realização

Apoiador Oficial. Apoiadores Institucionais. Realização Apoiador Oficial Apoiadores Institucionais Realização A Blue Ocean Business Events tem como objetivo sempre promover encontros que tratem de temas de alta relevância para as mais diversas verticais de

Leia mais

09:00 Sessões Técnicas - Abertura da Exposição. 17:00 Cerimônia de Abertura. Considerações iniciais dos promotores (20 )

09:00 Sessões Técnicas - Abertura da Exposição. 17:00 Cerimônia de Abertura. Considerações iniciais dos promotores (20 ) Página 1 de 5 PROGRAMAÇÃO EVENTOS PARALELOS HOME O EVENTO LOCAL E DATA TRABALHOS TÉCNICOS PROGRAMAÇÃO INSCRIÇÕES EXPOSIÇÃO ÁREA DO EXPOSITOR PATROCÍNIO HOSPEDAGEM TRANSFER BRAZIL WINDPOWER O&M IMPRENSA

Leia mais

PALESTRANTES CONFIRMADOS

PALESTRANTES CONFIRMADOS Patrocínio: PALESTRANTES CONFIRMADOS José Rosenblatt Diretor PSR José Said de Brito Excelência Energética Jerson Kelman Professor COPEE-UFRJ Apoiadores Confirmados: Xisto Vieira Filho ABRAGET João Carlos

Leia mais

Panorama do Mercado Livre de Energia Elétrica

Panorama do Mercado Livre de Energia Elétrica Panorama do Mercado Livre de Energia Elétrica Aspectos Regulatórios Luiz Fernando Leone Vianna 08.08.2011 A Apine Perfil dos Sócios geradores privados de energia elétrica concessionárias de geração estaduais

Leia mais

Agentes do setor pedem liberação da venda de excedentes e isonomia entre o ACL e ACR, para que o mercado livre possa crescer de forma sustentável

Agentes do setor pedem liberação da venda de excedentes e isonomia entre o ACL e ACR, para que o mercado livre possa crescer de forma sustentável Mercado livre: desafios para a expansão Agentes do setor pedem liberação da venda de excedentes e isonomia entre o ACL e ACR, para que o mercado livre possa crescer de forma sustentável O mercado livre

Leia mais

Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação

Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação Élbia Melo 12/02/2010 Agenda O Setor Elétrico Brasileiro Comercialização

Leia mais

18 de novembro de 2009 Colóquio Solar NATAL-RN 11 de dezembro de 2009 Conferência Nacional para Energia Solar SÃO PAULO-SP

18 de novembro de 2009 Colóquio Solar NATAL-RN 11 de dezembro de 2009 Conferência Nacional para Energia Solar SÃO PAULO-SP Colóquio e Conferência Nacional Encontro técnico-econômico para desenvolvimento e aplicação de projetos de energia solar na matriz energética brasileira 18 de novembro de 2009 Colóquio Solar NATAL-RN 11

Leia mais

Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia

Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da CCEE 15 de

Leia mais

A Construção e Implantação dos Parques Eólicos no Brasil e a Continuidade dos Investimentos no Pós-Leilão

A Construção e Implantação dos Parques Eólicos no Brasil e a Continuidade dos Investimentos no Pós-Leilão Fórum Nacional Eólico Carta dos Ventos 10 e 11 de junho de 2010 Serhs Natal Grand Hotel Natal - RN A Construção e Implantação dos Parques Eólicos no Brasil e a Continuidade dos Investimentos no Pós-Leilão

Leia mais

Plano de Ação 2011. Aprovado na AGO de 19.04.2011

Plano de Ação 2011. Aprovado na AGO de 19.04.2011 Plano de Ação 2011 Aprovado na AGO de 19.04.2011 Estabelecimento de Critérios para Contratação de Energia que propiciem a expansão eletroenergética econômica e confiável do SIN. Peso: 3 Meta 1 O que se

Leia mais

12 Fórum Direito de Energia Elétrica

12 Fórum Direito de Energia Elétrica O Espaço Informativo e Deliberativo de Excelência para o Setor Elétrico Brasileiro 12 Fórum Direito de Energia Elétrica Constitucionalidade da Intervenção do Estado, Impactos da Renovação das Concessões

Leia mais

Mercado de Energia: O Futuro dos Ambientes de Contratação Livre e Regulado Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração da CCEE

Mercado de Energia: O Futuro dos Ambientes de Contratação Livre e Regulado Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração da CCEE Richard Lee Hochstetler Instituto Acende Brasil Mercado de Energia: O Futuro dos Ambientes de Contratação Livre e Regulado Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração da CCEE MERCADO DE ENERGIA:

Leia mais

3 a. 22 e 23 de julho de 2013 Blue Tree Premium Faria lima São Paulo

3 a. 22 e 23 de julho de 2013 Blue Tree Premium Faria lima São Paulo 3 a edição 22 e 23 de julho de 2013 Blue Tree Premium Faria lima São Paulo RISCOS DE MERCADO RISCOS REGULATÓRIOS RISCOS DE CRÉDITO RISCOS JURÍDICOS RISCOS OPERACIONAIS RISCOS HIDROLÓGICOS RISCOS CLIMÁTICOS

Leia mais

Proposta de Patrocínio

Proposta de Patrocínio 2ª Edição Congresso Oficial: 11 a 13 de novembro de 2014 - Expo Center Norte Pavilhão Vermelho Proposta de Patrocínio Patrocínio: Empresa Parceira Realização: Apoio: Sobre o Evento Com o crescimento da

Leia mais

PALESTRANTES CONFIRMADOS

PALESTRANTES CONFIRMADOS Patrocínio: PALESTRANTES CONFIRMADOS Apoiadores Confirmados: José Rosenblatt Diretor PSR Elifas Simas Presidente CRM Jerson Kelman Professor COPPE-UFRJ Xisto Vieira Filho Presidente ABRAGET João Carlos

Leia mais

Riscos e garantias para a comercialização e consumo de energia em projetos de PCH`s

Riscos e garantias para a comercialização e consumo de energia em projetos de PCH`s Riscos e garantias para a comercialização e consumo de energia em projetos de PCH`s PCH 2009:Encontro Nacional de Operadores e Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas Abril de 2009 Histórico da

Leia mais

Fórum de Crédito no Agronegócio

Fórum de Crédito no Agronegócio Fórum de Crédito no Agronegócio Único Evento a Trazer Soluções para os Grandes Desafios de Crédito no Agronegócio: Ferramentas Estratégicas para Profissionais de Agroindústrias e Bancos Venderem Mais Palestrantes

Leia mais

LASE 2015 + WORKSHOP 2: + BRAIN DATE: Seminário de Licenciamento e Gestão Socioambiental no Setor Elétrico. 6 a. edição

LASE 2015 + WORKSHOP 2: + BRAIN DATE: Seminário de Licenciamento e Gestão Socioambiental no Setor Elétrico. 6 a. edição tel 2738-0838 / liberomais.com.br LASE 2015 Seminário de Licenciamento e Gestão Socioambiental no Setor Elétrico 6 a edição Panorama do setor elétrico: MP, leilões, inovações e aspectos Reportando aos

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

Colóquio Solar Apresenta. SolarInvest 2013. Quinto Encontro Nacional de Política Energética e Industrial para Energia Solar no Brasil

Colóquio Solar Apresenta. SolarInvest 2013. Quinto Encontro Nacional de Política Energética e Industrial para Energia Solar no Brasil Colóquio Solar Apresenta SolarInvest 2013 Quinto Encontro Nacional de Política Energética e Industrial para Energia Solar no Brasil 15 e 16 de abril, Grand Hotel Mercure Parque do Ibirapuera - São Paulo

Leia mais

BOLETIM DE NOTÍCIAS. Janela de Negócios. Market News. Edital do Leilão de Geração A-1 entra em audiência pública. 5 de outubro de 2015

BOLETIM DE NOTÍCIAS. Janela de Negócios. Market News. Edital do Leilão de Geração A-1 entra em audiência pública. 5 de outubro de 2015 BOLETIM DE NOTÍCIAS Janela de Negócios Demanda de Energia I5: Períodos de Suprimento Montante em (MW médios) Ideia de preço (NÃO É PROPOSTA) 1º trimestre 2016 Até 5 R$185/MWm Demanda de Energia Convencional:

Leia mais

Mercado de Energia Elétrica

Mercado de Energia Elétrica Centro Universitário Fundação Santo André MBA Gestão de Energia Mercado de Energia Elétrica Prof. Eduardo Matsudo AULA 07 Santo André, 13 de junho de 2011 Gestor de Energia - Mercado Objetivos ótica da

Leia mais

Perspectivas da Contratação de Energia no Mercado Livre

Perspectivas da Contratação de Energia no Mercado Livre Perspectivas da Contratação de Energia no Mercado Livre 19 de Agosto de 2008 ABRACEEL www.abraceel.com.br Venda de Energia Leilão de Energia de Reserva Mercado Livre de Fontes Incentivadas CCEE O Papel

Leia mais

Legislação, Políticas Públicas e Melhores Práticas

Legislação, Políticas Públicas e Melhores Práticas fórum Nacional Eólico apresenta: 2º SEMINÁRIO SOCIOAMBIENTAL EÓLICO 23 de novembro - Seminário Socioambiental Eólico 24 e 25 de novembro - Fórum Nacional Eólico Auditório Senai-Cimatec - Salvador-BA 23

Leia mais

Cenários de Preço Futuro de Energia

Cenários de Preço Futuro de Energia Cenários de Preço Futuro de Energia Novembro/2010 Tractebel Energia GDF SUEZ - todos os direitos reservados 1 Aviso importante Este material pode incluir declarações que representem expectativas sobre

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

Ricardo Lima Conselheiro de Administração

Ricardo Lima Conselheiro de Administração XVII Simpósio Jurídico ABCE Riscos e Tendências do Ambiente de Contratação Livre Ricardo Lima Conselheiro de Administração 19 de setembro de 2011 Estrutura Legal da Comercialização Visão Geral das Operações

Leia mais

SETIMO Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas. Apoio

SETIMO Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas. Apoio Patrocínio Ouro Patrocínio Apoio APINE Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Energia Elétrica 13 e 14 de Maio de Hotel Grand Mercure Ibirapuera - São Paulo - SP Informações e inscrições

Leia mais

Leilões de Energia Elétrica Mercado Regulado Brasileiro Visão Panorâmica

Leilões de Energia Elétrica Mercado Regulado Brasileiro Visão Panorâmica Leilões de Energia Elétrica Mercado Regulado Brasileiro Visão Panorâmica Reunião Técnica da ABINEE Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica 19 de novembrode 2013 Alexandre Viana Gerência

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 Índice Conceito de Energia Renovável Energias Renováveis no Brasil Aspectos Gerais de Projetos Eólicos, a Biomassa e PCHs Outorga de Autorização de Projetos Incentivos

Leia mais

O Novo Modelo do Setor Elétrico

O Novo Modelo do Setor Elétrico www.mme.gov.br O Novo Modelo do Setor Elétrico Ministério de Minas e Energia Ministério de Minas e Energia O NOVO MODELO DO SETOR ELÉTRICO A energia elétrica tem papel fundamental e estratégico para a

Leia mais

As PCHs no contexto energético futuro no Brasil

As PCHs no contexto energético futuro no Brasil As PCHs no contexto energético futuro no Brasil Campinas, 29 de Outubro de 2013. Charles Lenzi Agenda de Hoje Conjuntura Atual Desafios da Competitividade Nossas propostas Conclusões A ABRAGEL Associação

Leia mais

MEMORANDO AOS CLIENTES INFRAESTRUTURA SETOR ELÉTRICO Julho de 2014

MEMORANDO AOS CLIENTES INFRAESTRUTURA SETOR ELÉTRICO Julho de 2014 MEMORANDO AOS CLIENTES INFRAESTRUTURA SETOR ELÉTRICO Julho de 2014 CRITÉRIOS E CONDIÇÕES PARA O REGISTRO DE CONTRATOS DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA E DE CESSÃO DE MONTANTES DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Índice Setorial Comerc (junho 2013)

Índice Setorial Comerc (junho 2013) PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) PLD - ª Semana de Agosto de 203 Agosto (27.07.203 a 02.08.203) PLD médio PLD médio 2 R$/MWh Sudeste Sul Nordeste Norte Sudeste 53,22 53,05 Pesada 55,55 55,55 55,55

Leia mais

Arbitragem: contratos de energia elétrica

Arbitragem: contratos de energia elétrica Arbitragem: contratos de energia elétrica 23/10/2015 Seminário Arbitragem e Poder Público Solange David Vice-presidente do Conselho de Administração Agenda 1. Comercialização de energia elétrica Câmara

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais

Workshop Andrade & Canellas 2010 Mercado de Energia Práticas e Expectativa. A Visão dos Geradores

Workshop Andrade & Canellas 2010 Mercado de Energia Práticas e Expectativa. A Visão dos Geradores Workshop Andrade & Canellas 2010 Mercado de Energia Práticas e Expectativa A Visão dos Geradores Edson Luiz da Silva Diretor de Regulação A Apine Perfil dos Sócios Geradores privados de energia elétrica

Leia mais

Hotel Blue Tree Premium Morumbi São Paulo RENOVAÇÃO DAS CONCESSÕES ELÉTRICAS BRASILEIRAS

Hotel Blue Tree Premium Morumbi São Paulo RENOVAÇÃO DAS CONCESSÕES ELÉTRICAS BRASILEIRAS 4 a EDIÇÃO RENOVAÇÃO DAS CONCESSÕES ELÉTRICAS BRASILEIRAS 30 DE OUTUBRO DE MP579 David Waltenberg Luis Fernando Vianna José Carlos Miranda Eduardo Bernini Leontina Pinto Ricardo Savoia Iara Pasian Carlos

Leia mais

Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre. Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre. Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI São Paulo, Agosto de 2013 Agenda Visão Geral do Setor Planejamento da Operação

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006

CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006 CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006 Outubro/2006 Página 1 CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006...1 1 OBJETIVO...3 2 REALIZAÇÃO DO INVESTIMENTO

Leia mais

Alberto Galvão, Chefe de Gabinete SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE PERNAMBUCO

Alberto Galvão, Chefe de Gabinete SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE PERNAMBUCO CODENE 2009 25 e 26 de agosto Hotel Beach Class Suites Recife PE Conferência para o Desenvolvimento e Eficiência do Mercado de Energia no Nordeste Brasileiro 1º dia 25 de agosto de 2009 8h30 Credenciamento

Leia mais

&RQWUDWRVGH&RPSUDH9HQGDGH(QHUJLD

&RQWUDWRVGH&RPSUDH9HQGDGH(QHUJLD Contratos de Compra e Venda de Energia 36 &RQWUDWRVGH&RPSUDH9HQGDGH(QHUJLD Como visto no capítulo anterior a receita de um agente gerador no mercado de curto prazo é extremamente volátil. Essa incerteza

Leia mais

Riscos e Garantias para a Comercialização de Energia de PCHs Encontro Nacional de Operadores e Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas

Riscos e Garantias para a Comercialização de Energia de PCHs Encontro Nacional de Operadores e Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas Riscos e Garantias para a Comercialização de Energia de PCHs Encontro Nacional de Operadores e Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas Luciano Macedo Freire Conselho de Administração 07 de abril

Leia mais

Painel: Nova abordagem na formação dos preços 23 / 9 / 2008, Brasília Alvorada Hotel, DF

Painel: Nova abordagem na formação dos preços 23 / 9 / 2008, Brasília Alvorada Hotel, DF Painel: Nova abordagem na formação dos preços 23 / 9 / 2008, Brasília Alvorada Hotel, DF Élbia Melo, Conselheira da - CCEE Edgard Pereira, Edgard Pereira & Associados Paulo Pedrosa, Abraceel Roberto Castro,

Leia mais

7º CONGRESSO AMBIENTAL

7º CONGRESSO AMBIENTAL 7º CONGRESSO AMBIENTAL Novas Determinações Legais Aplicadas a Compensação Ambiental, Reserva Legal, Emissões de Gases e Reciclagem de Resíduos Atualize-se sobre novos procedimentos de Compensação Ambiental

Leia mais

28 DE OUTUBRO SÃO PAULO

28 DE OUTUBRO SÃO PAULO APOIO DE MÍDIA PREMIUM APOIO DE MÍDIA APOIO INSTITUCIONAL 28 DE OUTUBRO SÃO PAULO SUSTENTABILIDADE EM CONTEXTO. O MAIS COMPLETO CONGRESSO DE SUSTENTABILIDADE PARA GESTORES Garanta já a sua presença: WWW.ECONOSFERA.ECO.BR

Leia mais

As principais autoridades ligadas ao setor de Eficiência Energética estiveram reunidas no COBEE 2014

As principais autoridades ligadas ao setor de Eficiência Energética estiveram reunidas no COBEE 2014 Patrocinadores 10 Expositores 38 Apoiadores 98 Palestrantes 71 Painéis 17 Carga Horária 16 Participantes 859 21 e 22 de julho 8h30 às 18h00 Centro de Convenções Frei Caneca As principais autoridades ligadas

Leia mais

Congresso Brasileiro. Regulação da Mineração

Congresso Brasileiro. Regulação da Mineração Congresso Brasileiro sobre a Regulação da Mineração O caminho para a maturação regulatória Avaliação das propostas governamentais e consequências para a cadeia produtiva Aplicabilidade Jurídica da Legislação

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DO FÓRUM DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS PRÓ- DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE GÁS NATURAL CONSULTA PÚBLICA ANEEL Nº 005/2014

CONTRIBUIÇÃO DO FÓRUM DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS PRÓ- DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE GÁS NATURAL CONSULTA PÚBLICA ANEEL Nº 005/2014 CONTRIBUIÇÃO DO FÓRUM DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS PRÓ- DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE GÁS NATURAL CONSULTA PÚBLICA ANEEL Nº 005/2014 Descrição: Obter subsídios para identificar a necessidade de criação

Leia mais

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Apresentação O Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de outubro de

Leia mais

Assinatura Digital. Contratos de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Regulado - CCEARs

Assinatura Digital. Contratos de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Regulado - CCEARs Assinatura Digital Contratos de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Regulado - CCEARs Agenda O papel da CCEE Visão geral da comercialização de energia elétrica no Brasil Processo de Assinatura

Leia mais

Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques

Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques Carlos Alberto Mattar Superintendente - SRD 13 de março de 2014 Rio de Janeiro - RJ Sumário I. Balanço 2013 II. Pautas para GTDC - 2014 III. Principais audiências

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

www.viex-americas.com.br

www.viex-americas.com.br Barragens PCH s Dutos Canais Ferrovias Tuneis Obras Esportivas Dias 24 e 25 de maio de 2010 Blue Tree Towers Faria Lima São Paulo - SP Investigação Geológica Critérios para Projetos Segurança através do

Leia mais

Conferência Nacional para Energia Solar. Colóquio Solar. Colóquio e Conferência Nacional

Conferência Nacional para Energia Solar. Colóquio Solar. Colóquio e Conferência Nacional Colóquio e Conferência Nacional Encontro técnico-econômico para desenvolvimento e aplicação de projetos de energia solar na matriz energética brasileira Conferência Nacional para Energia Solar 28 de abril

Leia mais

A Evolução do Mercado Livre de Energia

A Evolução do Mercado Livre de Energia A Evolução do Mercado Livre de Energia 4º ENASE Antonio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração 13 de setembro de 2007 Agenda Evolução do Mercado Livre de Energia O Mercado de Energia

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA 032/2015. Discusssão conceitual do Generation Scaling Factor (GSF) ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S/A

CONTRIBUIÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA 032/2015. Discusssão conceitual do Generation Scaling Factor (GSF) ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S/A CONRIBUIÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA 032/2015 Discusssão conceitual do Generation Scaling Factor (GSF) ELEKRO ELERICIDADE E SERVIÇOS S/A 1. Introdução Inicialmente, cumpre ressaltar a qualidade do material disponibilizado

Leia mais

O Novo Ciclo do Mercado Livre de Energia Elétrica

O Novo Ciclo do Mercado Livre de Energia Elétrica O Novo Ciclo do Mercado Livre de Energia Elétrica PAINEL 2 ENTRE DOIS MUNDOS: O REGULADO E O LIVRE Flávio Antônio Neiva Presidente da ABRAGE Belo Horizonte 16 de outubro de 2008 Entre dois mundos: o regulado

Leia mais

Carta de Curitiba ABIAPE ABRADEE ABRAGE ABRAGEF ABRAGET ABRATE APINE GRUPO CANAL ENERGIA LACTEC

Carta de Curitiba ABIAPE ABRADEE ABRAGE ABRAGEF ABRAGET ABRATE APINE GRUPO CANAL ENERGIA LACTEC Carta de Curitiba Os participantes do Fórum de Gestores de P&D, evento complementar ao Encontro de P&D dos Agentes do Setor Elétrico - Epase, uma copromoção da Abiape, Abradee, Abrage, Abragef, Abraget,

Leia mais

Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétrica. Comercialização 1/20. DCM Diretoria Comercial

Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétrica. Comercialização 1/20. DCM Diretoria Comercial Legislação de Geração de Energia Elétrica Comercialização 1/20 AGENDA: 1. Geração de serviço público, produtores independentes e autoprodução de energia elétrica; 2. Incentivos para a autoprodução de energia

Leia mais

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Duas importantes medidas foram anunciadas no fim de março pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para tornar mais

Leia mais

2, 3 e 4 de Agosto de 2011 Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro

2, 3 e 4 de Agosto de 2011 Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro 2, 3 e 4 de Agosto de 2011 Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro Um evento consolidado que reúne os principais agentes do mercado de energia O Energy Summit, cuja missão é orientar os tomadores de decisão

Leia mais

Entenda a Indústria. energia elétrica

Entenda a Indústria. energia elétrica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DISTRIBUIDORES DE ENERGIA ELÉTRICA Entenda a Indústria de Energia Elétrica Módulo 6 O mercado de energia elétrica Entenda a Indústria de Energia Elétrica Módulo 6 5 A geração e

Leia mais

Contribuições referentes à Audiência Pública ANEEL 072/2012

Contribuições referentes à Audiência Pública ANEEL 072/2012 Contribuições referentes à Audiência Pública ANEEL 072/2012 Objetivo: obter subsídios para o aprimoramento do mecanismo de garantias financeiras associadas à liquidação financeira do Mercado de Curto Prazo

Leia mais

INTERESSADAS: Distribuidoras, Geradores, Comercializadores e Consumidores Livres.

INTERESSADAS: Distribuidoras, Geradores, Comercializadores e Consumidores Livres. VOTO PROCESSO: 48500.006210/2014-19. INTERESSADAS: Distribuidoras, Geradores, Comercializadores e Consumidores Livres. RELATOR: Diretor Tiago de Barros Correia RESPONSÁVEL: Superintendência de Regulação

Leia mais

MERCADO LIVRE. FIEP, 10.set.2015 Luís Gameiro, diretor

MERCADO LIVRE. FIEP, 10.set.2015 Luís Gameiro, diretor MERCADO LIVRE FIEP, 10.set.2015 Luís Gameiro, diretor Consumidor Livre ACL Regulamentação Mínima G Competição Forte Regulamentação T D Monopólio Natural Regulamentação Mínima C Competição M Consumidor

Leia mais

3 Comercialização de energia elétrica

3 Comercialização de energia elétrica 3 Comercialização de energia elétrica As relações comerciais 4 entre os Agentes participantes da CCEE são regidas predominantemente por contratos de compra e venda de energia, e todos os contratos celebrados

Leia mais

A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica

A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica Elbia Melo 1 No ano de 2012, o Brasil figurou no cenário internacional

Leia mais

Tradição, pioneirismo e credibilidade.

Tradição, pioneirismo e credibilidade. Tradição, pioneirismo e credibilidade. A Converge Comunicações desenvolve serviços convergentes com foco em novas tecnologias, soluções e tendências. Nosso portfólio inclui a organização de feiras, congressos

Leia mais

INFORMAÇÃO EXTREMA PREPARE-SE PARA A ERA DA. 08 e 09 de Outubro de 2013 FECOMÉRCIO São Paulo SP. Confira Descontos Especiais e Condições para Grupos

INFORMAÇÃO EXTREMA PREPARE-SE PARA A ERA DA. 08 e 09 de Outubro de 2013 FECOMÉRCIO São Paulo SP. Confira Descontos Especiais e Condições para Grupos SP conteúdo comunidade negócios PREPARE-SE PARA A ERA DA INFORMAÇÃO EXTREMA Principais Tópicos Informação como Valor Estratégico A Internet das Coisas e a Gestão da Informação Conteúdo na Mobilidade e

Leia mais

INFORMAÇÕES AO MERCADO

INFORMAÇÕES AO MERCADO Panorama 2014 1 índice Panorama 2014 Governança do setor elétrico brasileiro A comercialização de energia A CCEE A CCEE Principais atividades Conta-ACR A CCEE em números Quem pode se associar à CCEE? DADOS

Leia mais

Empresa Parceira Realização

Empresa Parceira Realização Empresa Parceira Realização A Blue Ocean Business Events tem como objetivo sempre promover encontros que tratem de temas de alta relevância para as mais diversas verticais de mercado. Tratando-os como

Leia mais

20 E 21 DE MARÇO DE 2012 CENTRO DE CONVENÇÕES CAESAR PARK FARIA LIMA SÃO PAULO SP APOIO DE MÍDIA. Construcoes REALIZAÇÃO.

20 E 21 DE MARÇO DE 2012 CENTRO DE CONVENÇÕES CAESAR PARK FARIA LIMA SÃO PAULO SP APOIO DE MÍDIA. Construcoes REALIZAÇÃO. REVISTA CONSTRUÇÃO, INFRAESTRUTURA E SUSTENTABILIDADE A EQUAÇÃO: {MEIO-AMBIENTE, REGULAÇÃO E FINANCIAMENTO} E AS NECESSIDADES DOS INVESTIDORES PARA A RETOMADA DOS PROJETOS DE PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS

Leia mais

Oportunidades de negócios no mercado de energia elétrica. Setembro / 2011

Oportunidades de negócios no mercado de energia elétrica. Setembro / 2011 Oportunidades de negócios no mercado de energia elétrica Setembro / 2011 Tópicos 1. Mercado Livre de energia 2. Oportunidades de trading de energia elétrica 3. BRIX 2 Estrutura do setor elétrico brasileiro

Leia mais

17 a 19 de novembro de 2008 Auditório do Clube de Engenharia Rio de Janeiro RJ

17 a 19 de novembro de 2008 Auditório do Clube de Engenharia Rio de Janeiro RJ APRESENTAÇÃO Paralela à necessidade e a previsão de investimentos do Brasil na geração de energia elétrica, que deverá destinar recursos da ordem de R$ 274,8 bilhões nos próximos quatro anos, através do

Leia mais

QUEM É QUEM. educação publicações. analytics plataformas

QUEM É QUEM. educação publicações. analytics plataformas educação publicações Publicações incluem Anuários, Guias e Diretórios. Os Anuários e Guias cobrem todo o espectro informacional, de dados, estatísticas e indicadores exclusivos a análises setoriais e de

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO:

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres - ABRACE AGÊNCIA NACIONAL DE

Leia mais

Reservatórios: queda nos estoques Aumento das restrições ambientais para UHEs reduz volume de armazenamento para menos de um ano

Reservatórios: queda nos estoques Aumento das restrições ambientais para UHEs reduz volume de armazenamento para menos de um ano Page 1 of 5 Reservatórios: queda nos estoques Aumento das restrições ambientais para UHEs reduz volume de armazenamento para menos de um ano Carolina Medeiros, da Agência CanalEnergia, Reportagem Especial

Leia mais

Diversificação da Matriz Elétrica Nacional. João Mello A&C Energia

Diversificação da Matriz Elétrica Nacional. João Mello A&C Energia Diversificação da Matriz Elétrica Nacional João Mello A&C Energia Agenda 1. O Momento Atual 2. O Efeito Tarifário 3. As Perspectivas com Novas Fontes 4. Considerações Finais Agenda 1. O Momento Atual 2.

Leia mais

Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015. Manoel Arlindo Zaroni Torres

Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015. Manoel Arlindo Zaroni Torres Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015 Manoel Arlindo Zaroni Torres São Paulo, 1 de outubro de 2014 Aviso importante Este material pode incluir declarações

Leia mais

Preço Futuro da Energia Elétrica" Paulo Cezar C. Tavares Presidente da SOLenergias

Preço Futuro da Energia Elétrica Paulo Cezar C. Tavares Presidente da SOLenergias Preço Futuro da Energia Elétrica" Paulo Cezar C. Tavares Presidente da SOLenergias ÍNDICE 1. Antecedentes 2. Eventos relevantes para formação do Preço 2.1 MP 579 (lei 12.783 ) 2.2 CNPE 03 2.3 PRT 455 2.4

Leia mais

TREINAMENTO: TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA

TREINAMENTO: TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA TREINAMENTO: TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA PROGRAMA Principais Fatos das Reformas Institucionais da Indústria de Energia Elétrica 1 Introdução 2 Histórico das Reformas do Setor Elétrico Brasileiro

Leia mais

O Pacote do Governo e o Impacto para o Mercado Livre de Energia Elétrica. Cristopher Alexander Vlavianos, Presidente Comerc Energia

O Pacote do Governo e o Impacto para o Mercado Livre de Energia Elétrica. Cristopher Alexander Vlavianos, Presidente Comerc Energia O Pacote do Governo e o Impacto para o Mercado Livre de Energia Elétrica Cristopher Alexander Vlavianos, Presidente Comerc Energia 10 de Dezembro de 2012 Linha do Tempo do Mercado Livre no Brasil 1995

Leia mais

Auditoria Interna. no processo SPE

Auditoria Interna. no processo SPE no processo SPE 11.08.2015 Objetivo da no processo SPE O Trabalho da tem o objetivo de agregar valor aos negócios da Companhia, buscando fortalecer os seus controles e suas atividades. Devido a importância

Leia mais

XXII SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XXII SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XXII SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA AB/XXX/YY 13 a 16 de Outubro de 2013 Brasília - DF GRUPO VI GRUPO DE ESTUDO GRUPO DE ESTUDO DE COMERCIALIZAÇÃO, ECONOMIA E REGULAÇÃO

Leia mais

Aspectos Regulatórios e de Mercado. Março de 2010

Aspectos Regulatórios e de Mercado. Março de 2010 Aspectos Regulatórios e de Mercado Março de 21 Mercado de Energia no Brasil 2 Marco Regulatório Atual Geradores Competição entre geradores (estatais e privados) Todos os geradores podem vender eletricidade

Leia mais

Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear. Otavio Mielnik. INAC International Nuclear Atlantic Conference

Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear. Otavio Mielnik. INAC International Nuclear Atlantic Conference Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear Otavio Mielnik Coordenador de Projetos São Paulo - 7 outubro 2015 INAC International Nuclear Atlantic Conference SUMÁRIO Modelos de Negócio em Programas

Leia mais

I SEMINÁRIO CONSTRUÇÃO CIVIL E SUSTENTABILIDADE

I SEMINÁRIO CONSTRUÇÃO CIVIL E SUSTENTABILIDADE I SEMINÁRIO CONSTRUÇÃO CIVIL E SUSTENTABILIDADE OBJETIVO DO SEMINÁRIO O objetivo principal do I Seminário Construção Civil e Sustentabilidade é reunir no Rio de Janeiro especialistas nacionais e um expert

Leia mais

EDP Energias do Brasil

EDP Energias do Brasil EDP Energias do Brasil Contribuição à Audiência Pública ANEEL nº 42/2015: Obter subsídios acerca da solicitação da Enguia Gen PI Ltda. e da Enguia Gen CE Ltda. para rescisão amigável de seus Contratos

Leia mais

Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração

Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Fevereiro de 2012 Visão Geral das Operações da CCEE Mercado

Leia mais

SEXTO Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas. Relatório pós-evento. de Investidores em Pequenas Centrais

SEXTO Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas. Relatório pós-evento. de Investidores em Pequenas Centrais PCH SEXTO Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas 2014 Relatório pós-evento PCH 2014 Sexto Encontro Nacional de Investidores em Pequenas Centrais Hidrelétricas 29 e 30 de maio

Leia mais

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL Humberto César Busnello A SITUAÇÃO ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO SUL TEM QUE SER VISTA NO CONTEXTO DO MODELO DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO, ESPECIALMENTE

Leia mais