Tanto que há para saber sobre as batatas...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tanto que há para saber sobre as batatas..."

Transcrição

1 Tanto que há para saber sobre as batatas foi declarado o "Ano Internacional da Batata" pela ONU (Resolução 60/191 da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, de 22 de Dezembro de 2005). A celebração do Ano Internacional da Batata, um alimento consumido um pouco por todo o mundo, visa chamar a atenção para a importância da batata e da agricultura em geral - na resolução de problemas globais incluindo a fome, a pobreza e as ameaças ao ambiente. Um tema como este pode gerar uma investigação sobre as batatas muito interessante em que podem ser considerados diversos componentes consoante o ao nível etário das crianças. Aqui terá cabimento desenvolver um conjunto de actividades experimentais envolvendo batatas para que a exploração dos diversos aspectos do tema fique enriquecida com uma componente científica. Como abordar o assunto? Um processo de iniciar a abordagem deste assunto, e de certa forma envolver a família, pode ser uma recolha das receitas de batata favoritas de cada família. No final haverá um conjunto de receitas, ilustradas pelas crianças e que serão facultadas, seja sob a forma de um livrinho ou por exemplo num blog, a todas as famílias ou mesmo à comunidade em geral. Esse conjunto de receitas será ainda enriquecido com informação sobre as batatas recolhida pelas crianças, relatos do que aprenderam e das experiências realizadas. E pode até ser ilustrado com carimbos feitos com batata.

2 Investigação sobre diversos aspectos relacionados com a ciência das batatas O ponto de partida sugerido é uma actividade em que se assam batatas no micro-ondas. Assar Batatas no Micro-ondas Assar batatas no micro-ondas é uma forma rápida e simples de preparar umas agradáveis batatas... O procedimento a seguir é: 1- Lave bem as batatas, que não devem ser muito grandes e devem ser mais ou menos do mesmo tamanho. Seque-as com papel absorvente e espete-as várias vezes com um garfo. 2- Ponha as batatas bem separadas umas das outras num prato e leve ao micro-ondas, na potência máxima, 2 minutos. Volte-as e leve mais 2 minutos ao micro-ondas. Verifique se estão cozidas. Caso não estejam leve a cozer mais um pouco. 3 Abra-as ao meio e tempere-as a gosto. Na realização desta actividade surge uma questão: Porque é que furam as batatas para as assar no micro-ondas? O assunto pode ser discutido e as opiniões das crianças registadas. Mas há que experimentar para ver o que acontece se não se furarem as batatas. Experiência Lave bem duas batatas, com a casca bem intacta, que não devem ser muito grandes e devem ser mais ou menos do mesmo tamanho. Seque-as com papel absorvente 2- Espete apenas uma delas várias vezes com um garfo. 3 Ponha as batatas bem separadas umas das outras num prato e leve ao micro-ondas, na potência máxima, 2 minutos. Desligue o micro-ondas e aguarde um pouco para as batatas arrefecerem levemente. Retire o prato do micro-ondas e observe. Já é possível tirar alguma conclusão?

3 4 Caso ainda não tenha sido possível tirar nenhuma conclusão, volte as batatas e leve mais 2 minutos ao micro-ondas. Observe de novo e retire as suas conclusões. O que se deverá observar é que a batata que não estava furada rebentou. Note que por vezes a batata não furada, se a casca não estiver bem intacta ou for muito fina, pode não rebentar. Pode então concluir-se que a segurança é sempre importante e porque queremos também umas batatas inteirinhas, convém espetá-las várias vezes com um garfo ou a ponta de uma faca antes de as meter no micro-ondas. Mas neste ponto surge uma nova questão: Porque rebentam as batatas quando aquecidas no micro-ondas? Mais uma vez o assunto deve ser amplamente discutido e as opiniões das crianças registadas. Mas há que experimentar observar e tirar conclusões... Experiência 2 Observar atentamente o que acontece quando se assam as batatas no micro-ondas. Uma observação atenta, através da porta, permite observar que durante este processo há algo que borbulha nas zonas dos furos que se fizeram com o garfo, parece água a ferver. Tal como quando a água ferve, pode ver-se um fumo - o vapor de água - que se liberta. Depois de abrir a porta do micro-ondas pode ver-se que as paredes interiores estão cheias de gotas de água o vapor que condensou. As batatas terão água na sua composição? Mais uma questão que requer investigação. E com uma busca simples na Internet ou em qualquer livro, ou mesmo uma consulta a um cientista, descobrir-se-á que a composição média da batata é:

4 Composição em % Batatas Água 81 Proteína 2 Lípidos 0,1 Hidratos de Carbono (Amido) 17 Repare que mais de 80% é água... O que significa 80% da batata ser água? Aqui há que definir o significado das percentagens. E para que as crianças fiquem com uma boa noção do que significa isso poderão fazer mais uma experiência. Experiência 3 1 Escolha uma batata e pese-a 2 Calcula 80% desse valor. A forma de o fazer deve ser adaptada ao nível etário das crianças. Por exemplo pode dividir-se a batata em várias partes tão iguais quanto possível (5 ou 10) e daí retirar um número de partes correspondente a 80% e pesá-las 3 - Pesa essa quantidade de água. É essa a água que existe na batata. Impressionante, não é? Apesar de esta experiência ter dado uma noção da quantidade de água existe numa batata, as crianças não a vêem... e nova questão pode surgir: Parece estranho que a batata tenha tanta água, podemos vê-la? Algumas crianças poderão estar familiarizadas com o que acontece quando se adiciona açúcar a morangos e outros frutos. Os frutos perdem algum líquido que forma uma calda com o açúcar. Será que o mesmo acontece com a batata e assim se consegue retirar alguma água? Nada como experimentar...

5 Experiência 4: 1 - Ponha uma batata cortada em cubinhos pequenos numa tigela. 2- Junte bastante açúcar e mexa. Os cubinhos devem ficar todos bem envolvidos em açúcar. 3 - Observe durante algumas horas para ver o que acontece. 4 Repita usando outros vegetais e frutos, por exemplo abóbora, cenoura ou morango. Resultado: Começa a aparecer água e algumas horas depois os cubinhos de batata estão imersos numa grande quantidade de água.

6 Explicação: O açúcar ajuda retirar a água da batata. O que se observa é um processo a que as cientistas chamam osmose. Na batata existe água com algumas substâncias dissolvidas (81% da batata é água). Cá fora há muito açúcar que, com a água que vai saindo da batata, se vai dissolvendo e originando uma mistura de água com açúcar. Isto faz com que a água que está dentro da batata vá saindo, para que os líquidos de dentro e fora fiquem tão iguais quanto possível. Como cá fora há muito açúcar, tem mesmo que sair muita água. Terá a água alguma coisa a ver com o facto da batata rebentar? Pode-se discutir com as crianças o que acontece quando se ferve água num tacho tapado? Algumas certamente saberão, outras não e pode-se experimentar para observarem. Experiência 5 Ferver água num tacho tapado e observar o que acontece. Repetir deixando a tampa mal colocada para ficar uma parte do tacho destapada. Conclui-se assim que quando se ferve água se liberta vapor de água. Que o vapor ocupa mais espaço do que o líquido e vai fazer pressão na tampa do tacho e ela vai levantar um pouco. Acontece uma coisa parecida com as batatas. Quando se aquece a batata no microondas, a água vai aquecer e parte dela passar ao estado de vapor. Assim, aumenta de volume e vai fazer pressão sobre a casca, empurrando-a e, se não tiver por onde sair, faz com que a casca rebente. Assem mais umas batatas e reparem bem de novo no vapor de água a sair pelos buracos que foram feitos na casca quando a furaram... Mudanças de estado Todo este processo será uma excelente para aproveitar para introduzir o conceito de mudança de estado, as mudanças de estado da água e em particular líquido gasoso e se explorarem e identificarem as características da água no estado líquido e gasoso. Podem inclusivamente medir a temperatura da água quando está em ebulição.

7 Também se deve introduzir a noção de que a passagem líquido gasoso é reversível. Para o verificar pode pôr-se sobre o recipiente em ebulição um prato frio (ou com gelo) e verificar que o vapor de água em contacto com o prato volta a passar ao estado líquido. Em determinados grupos de crianças é uma oportunidade para introduzir o termo gás e o conceito de gás. Na compreensão do que se passa pode fazer-se um jogo com as crianças. Lembrando que todas as coisas são compostas de partículas pequenas, pode discutir-se como estão essas partículas nos casos dos sólidos, dos líquidos e dos gases. No caso dos sólidos eles estão todos de mão dada uns com os outros ou mesmo de braço dado ficando o grupo com uma forma definida. No caso dos líquidos estão separados, mas não muito longe uns dos outros e podem mover-se independentemente. No estado gasoso estarão mais afastadas umas das outras e terão a tendência a ocupar toda a sala. Podem desta forma simular-se as mudanças de estado. Outro componente da batata... Para além da água, o amido existe em quantidade significativa na batata. Para alunos com uma idade mais avançada, é interessante que se ponha a seguinte questões. O que é o amido? Qual a sua função? Recorrendo à Internet, a livros, ou consultando cientistas pode procurar-se uma resposta. Um aprofundamento deste assunto requer conhecimentos complexos e possivelmente a consulta a alguém com formação científica, mas um dos aspectos interessantes do estudo da ciência é precisamente procurar a informação, recorrer a variadas fontes de informação consoante os temas. As crianças descobrirão que o amido constitui uma reserva de nutrientes das plantas e existe, sobretudo, nas raízes e nas sementes. O amido existe nos alimentos em grânulos. Possivelmente descobrirão também que a alteração da textura da batata durante a cozedura está relacionada com alterações na estrutura do amido. Quando se cozinham alimentos com amido, um dos objectivos é torná-los digeríveis. A frio, a estrutura do amido mantém-se inalterada. Mas, quando o amido é aquecido na presença de água (e a batata contém água e amido na sua constituição), grandes modificações ocorrem. A energia faz com que as partículas que forma os grânulos de amido se afastem e alguma água penetra no interior dos grânulos que incham. Mesmo que não reúnam uma variedade tão grande de informação ficarão a saber que o amido constitui uma reserva de nutrientes nas plantas e que esses nutrientes são úteis para nos alimentarmos.

8 Pode então surgir a questão: Que outros alimentos têm amido? O amido tem uma propriedade muito característica que é a de mudar a cor de uma solução de iodo (por exemplo tintura de iodo que pode ser adquirida na farmácia) de castanho para azul. As crianças poderão deste modo tentar identificar outros alimentos com amido. Experiência 6 Arranje um conjunto variado de alimentos: com batata, maçã, cenoura, arroz cozido, pão, banana, pipocas... Deite umas gotas de tintura de iodo sobre cada alimento e verifique o que acontece. Se a cor castanha-alaranjada da tintura de iodo se mantiver, o alimento não tem amido. Se mudar e ficar mais escura, mesmo azulada, o alimento tem amido. Alimento sem amido à esquerda e alimento com amido à direita. Claro que o tipo de questões, e consequentemente de actividades de investigação que se fizerem depende do nível etário das crianças, do interesse e da disponibilidade de tempo.

9 Como se plantam vegetais e em particular as batatas? A questão pode ser posta pelas crianças às famílias ou a alguém da comunidade com conhecimentos mais específicos. Concluirão que há casos de plantas em que se usam sementes e que noutros casos se usam outras partes da planta. Como sugestão e exemplo de casos distintos pode pôr um feijão (semente) a germinar: O meu primeiro livro da natureza Ed. Civilização e uma batata (tubérculo), para ver que neste caso se obtém uma planta sem necessidade de sementes.

10 (Nota: um tubérculo é um caule arredondado sem raízes e sem folhas que algumas plantas verdes desenvolvem abaixo da superfície do solo, geralmente como órgãos de reserva de nutrientes (na forma de amido).)

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 2ª Sessão. Porque se tem que dar um golpe nas castanhas para as cozer ou assar?

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 2ª Sessão. Porque se tem que dar um golpe nas castanhas para as cozer ou assar? Acção de Formação Sabores com Muita Sabedoria 2ª Sessão Porque se tem que dar um golpe nas castanhas para as cozer ou assar? Porque se formam as pipocas? 1 Um bom ponto de partida para ajudar a motivar

Leia mais

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas Acção de Formação Sabores com Muita Sabedoria 3ª Sessão Actividades Propostas Obra Proposta na Acção para a introdução do estudo de temas de ciência: O Grilo Verde Autor António Mota Editora Gailivro O

Leia mais

Propriedades físicas e químicas das substâncias

Propriedades físicas e químicas das substâncias Propriedades físicas e químicas das substâncias Na Natureza há uma grande diversidade de materais. Muitos desses materais são substâncias mas será que são puras? Há substâncias que, mesmo misturadas com

Leia mais

Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água?

Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água? 8 Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água? E8-1 o que necessitas sal de cozinha areia ou pedaços de calcário ou cacos pequenos de louças, de tijolos, etc. água da torneira dois copos iguais

Leia mais

Fruta em Taça de Meloa (4 a 6 doses) Iogurte Tropical Gelado (6 a 8 doses) Preparação: 10m

Fruta em Taça de Meloa (4 a 6 doses) Iogurte Tropical Gelado (6 a 8 doses) Preparação: 10m Fruta em Taça de Meloa (4 a 6 doses) ½ meloa grande 150-200g de fruta cortada: ameixas, alperces frescos, uvas, morangos, amoras, nectarinas, pêssegos, laranjas, maçãs ou kiwis. 4 c. sopa de sumo de laranja

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes

Receitas Deliciosas de Aproveitamentos APRESENTAÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO. Receitas deliciosas com talos, folhas e sementes APRESENTAÇÃO A alimentação e tão necessária ao nosso corpo quanto o ar que precisamos para a nossa sobrevivência, devem ter qualidade para garantir a nossa saúde. Quando falamos em alimentação com qualidade

Leia mais

Menu Vegetariano. Ementa. Entrada: Alga Kombu enrolada Prato Principal: Soufflé Primaveril de Tofu Sobremesa: Tarte Viva de Mirtilos.

Menu Vegetariano. Ementa. Entrada: Alga Kombu enrolada Prato Principal: Soufflé Primaveril de Tofu Sobremesa: Tarte Viva de Mirtilos. Menu Vegetariano Ementa Entrada: Alga Kombu enrolada Prato Principal: Soufflé Primaveril de Tofu Sobremesa: Tarte Viva de Mirtilos Introdução Este menu surgiu de uma experiência na cozinha baseada em receitas

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE

A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE Matéria é tudo em que você puder pensar, destas páginas que você está lendo até a cadeira que você está sentado, a água que

Leia mais

Propriedades físicas e químicas das substâncias

Propriedades físicas e químicas das substâncias Ciências Físico-Químicas - 7º ano Propriedades físicas e M. Neli G. C. Cavaleiro M. Domingas Beleza Há substâncias que, mesmo misturadas com outras, facilmente identificamos através de características

Leia mais

Nesta experiência vamos ver que o conceito de temperatura pode ser subjectivo.

Nesta experiência vamos ver que o conceito de temperatura pode ser subjectivo. Estudo do Meio Físico-Natural I P06 - Termodinâmica 1 Objectivo Realizar várias experiências relacionadas com termodinâmica. 2 Quente ou frio? Nesta experiência vamos ver que o conceito de temperatura

Leia mais

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 8ª Sessão. A importância do rigor em Ciência. Doce... mas com muita ciência

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 8ª Sessão. A importância do rigor em Ciência. Doce... mas com muita ciência Acção de Formação Sabores com Muita Sabedoria 8ª Sessão A importância do rigor em Ciência Doce... mas com muita ciência Importância do Rigor no Estudo da Ciência Público Esta actividade destina-se a crianças

Leia mais

RECEITAS DIETÉTICAS PARA O VERÃO

RECEITAS DIETÉTICAS PARA O VERÃO ROLINHOS DE PEIXE COM ESPINAFRES 4 Filetes de peixe sem pele e espinhas com cerca de 100g cada 1 Colher (sopa) de sumo de limão 300g de espinafres congelados 1 Dente de alho 3 Colheres (sopa) de azeite

Leia mais

RISOTOS. As melhores receitas

RISOTOS. As melhores receitas RISOTOS As melhores receitas INTRODUÇÃO Sempre tivemos vontade de postar receitas de risoto no nosso blog, já que é um prato muito apreciado pelos nossos clientes e leitores. Como o risoto tem seus segredinhos,

Leia mais

Sustentável. Alimentação: Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152

Sustentável. Alimentação: Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152 Alimentação: Sustentável Dicas orientadas pela nutricionista Miriam Abdel Latif - CRN 3152 Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. NÚMERO 4 Bolo de Maçã com casca 3 ovos 1 xícara (chá)

Leia mais

WELLNESS CHEF LIV GITAHY

WELLNESS CHEF LIV GITAHY WELLNESS CHEF LIV GITAHY Petit Tarte Ganache au Chocolat Noir MASSA: 4 colheres de sopa de farinha de linhaça dourada 4 cs de farinha de amaranto 4 cs de farinha de chia 4 cs de farinha de arroz 4 cs de

Leia mais

Água como solvente. Objectivos de Aprendizagem. No final desta lição, você será capaz de:

Água como solvente. Objectivos de Aprendizagem. No final desta lição, você será capaz de: Lição N o 3 Água como solvente Objectivos de Aprendizagem No final desta lição, você será capaz de: Mencionar as propriedades físicas da água. Descrever a composição química da água. Material de apoio

Leia mais

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA!

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! Sumário Introdução Composição da sopa Benefícios da sopa Que quantidade de sopa devo comer por dia? Sopa no início ou depois do prato principal? Receitas de sopas

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES LABORATORIAS

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES LABORATORIAS NOME DA ATIVIDADE LABORATORIAL: 1.2. UM CICLO DE COBRE Será possível reciclar uma substância usando processos químicos com rendimento 100%? OBJETIVOS: Entender a possibilidade de reciclar um metal por

Leia mais

Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1

Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1 Anexos CD Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1 Qual é o efeito da variação de temperatura no estado físico da água líquida?

Leia mais

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS 01- Leia o texto: Quando se acende uma vela, pode-se observar que: I- A parafina derrete e logo depois se consolida. II- Aparece fuligem quando colocamos um prato logo acima da

Leia mais

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores.

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores. ESTADOS DA MATÉRIA A matéria que temos a nossa volta é formada de moléculas que são constituídas por átomos. Uma combinação destes átomos forma as substâncias que conhecemos, porém, devemos salientar que

Leia mais

Uma receita de iogurte

Uma receita de iogurte A U A UL LA Uma receita de iogurte O iogurte, um alimento comum em vários países do mundo, é produzido a partir do leite. Na industrialização desse produto empregam-se técnicas diversas para dar a consistência,

Leia mais

Endereço electrónico: dgc@dg.consumidor.pt ; Sítio web: http://www.consumidor.pt

Endereço electrónico: dgc@dg.consumidor.pt ; Sítio web: http://www.consumidor.pt Frigorifico O frigorífico é o electrodoméstico mais consumidor de energia das habitações portuguesas. É responsável por praticamente 32% do consumo de electricidade. Este equipamento tem etiqueta energética.

Leia mais

Ensino aos Cuidadores de Doentes com Sonda Nasogástrica

Ensino aos Cuidadores de Doentes com Sonda Nasogástrica Ensino aos Cuidadores de Doentes com Sonda Nasogástrica Índice 2 Alimentação por Sonda Nasogástrica.. pág.5 O que uma Sonda Nasogástrica?...pág.6 Como Preparar a Alimentação por Sonda?...pág.7 Para alimentar

Leia mais

O Programa Educativo Apetece-me chegou ao Pré-Escolar.

O Programa Educativo Apetece-me chegou ao Pré-Escolar. O Programa Educativo Apetece-me chegou ao Pré-Escolar. O Programa Educativo Apetece-me é uma iniciativa da Nestlé Portugal que conta com o apoio da Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular

Leia mais

Treinamento: Aproveitamento Integral de Alimentos Cód. 821

Treinamento: Aproveitamento Integral de Alimentos Cód. 821 APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS Para higienização de hortifrutis: - 1 litro de água potável - 1 colher de sopa (10 ml) de água sanitária, sem perfume - Deixar de molho por 15 minutos CALDO NUTRITIVO

Leia mais

FAÇA VOCÊ MESMO UM FOGÃO SOLAR

FAÇA VOCÊ MESMO UM FOGÃO SOLAR Prepare seus alimentos com a energia do sol! FAÇA VOCÊ MESMO UM FOGÃO SOLAR www.sustentavelnapratica.net Elaborado por: Andrea Zimmermann e Fabio França FOGÃO SOLAR Características e vantagens: Uso de

Leia mais

Aprender Ciência. de forma divertida e saborosa. Sugestões de experiências para fazer em família

Aprender Ciência. de forma divertida e saborosa. Sugestões de experiências para fazer em família Aprender Ciência de forma divertida e saborosa Sugestões de experiências para fazer em família O projecto Pollen foi desenvolvido em escolas do concelho de Loures entre 2006 e 2009. Pollen é um projecto

Leia mais

Como preparar pratos saudáveis e saborosos com leguminosas? Experimente algumas das nossas sugestões!

Como preparar pratos saudáveis e saborosos com leguminosas? Experimente algumas das nossas sugestões! Receitas Como preparar pratos saudáveis e saborosos com leguminosas? Experimente algumas das nossas sugestões! Sopa de agriões com lentilhas... 2 Salada de ervilhas com fruta... 2 Feijoada do mar... 3

Leia mais

RECEITAS SEM GLÚTEN ALERGIAS ALIMENTARES RECEITAS

RECEITAS SEM GLÚTEN ALERGIAS ALIMENTARES RECEITAS RECEITAS Souflê de brócolis (4 - Porção(ões) - 120 - Caloria(s)) Ingredientes: 100 g de queijo minas ou tofu 1 xícara de leite ou extrato de soja 2 ovos 1 colher de sopa de amido de milho (maisena) 1 pitada

Leia mais

23-05-2012. Sumário. Materiais. Algumas propriedades físicas e químicas dos materiais

23-05-2012. Sumário. Materiais. Algumas propriedades físicas e químicas dos materiais Sumário Correção do TPC. Algumas propriedades físicas características de substâncias. Os estados físicos da matéria e as mudanças de estado; Temperatura de fusão e temperatura de ebulição; Densidade. Estados

Leia mais

A Reprodução da Galinha

A Reprodução da Galinha A Reprodução da Galinha Projecto Celeiro da Vida Album Seriado Manual de Facilitação de Práticas Agrárias e de Habilidades para a Vida Para os Facilitadores das Jffls A reprodução da galinha 2 Rascunho

Leia mais

20 Receitas Econômicas e Nutritivas

20 Receitas Econômicas e Nutritivas 20 Receitas Econômicas e Nutritivas 1. ALMEIRÃO COM SOBRAS DE ARROZ 1 maço de almeirão 1 cebola picada 1 dente de alho 2 xícaras (chá) de arroz cozido 1 e 1/2 colher (sopa) de óleo Escolha e lave bem o

Leia mais

Mudanças de Fase. Estado de agregação da matéria

Mudanças de Fase. Estado de agregação da matéria Mudanças de Fase Estado de agregação da matéria Investigando melhor... Para produzirmos gelo é preciso levar água até o congelador. Para produzirmos vapor é preciso levar água à chama de um fogão. Por

Leia mais

FICHA DE TRABALHO LABORATORIAL DO ALUNO - EXPERIÊNCIA A: NANOMATERIAIS NATURAIS

FICHA DE TRABALHO LABORATORIAL DO ALUNO - EXPERIÊNCIA A: NANOMATERIAIS NATURAIS FICHA DE TRABALHO LABORATORIAL DO ALUNO - EXPERIÊNCIA A: NANOMATERIAIS NATURAIS Nome do aluno: Data:.. OBJECTIVO: - Conhecer a existência de nanomateriais naturais - Interacção da luz com os colóides -

Leia mais

Aprender Ciência. de forma divertida e saborosa. Sugestões de experiências para fazer em família

Aprender Ciência. de forma divertida e saborosa. Sugestões de experiências para fazer em família Aprender Ciência de forma divertida e saborosa Sugestões de experiências para fazer em família O projecto Pollen foi desenvolvido em escolas do concelho de Loures entre 2006 e 2009. Pollen é um projecto

Leia mais

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação...

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação... PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= Mudanças de estado

Leia mais

RECEITAS SEM GLÚTEN BOLO DE BANANA CARAMELADA

RECEITAS SEM GLÚTEN BOLO DE BANANA CARAMELADA RECEITAS SEM GLÚTEN BOLO DE BANANA CARAMELADA COBERTURA: 1/ 1/4 de xíc de água 06 bananas-nanicas maduras firmes, cortadas ao meio no sentido do comprimento Margarina para untar a fôrma. MASSA: 4 ovos

Leia mais

LIVRO DE RECEITAS PARA COZINHAR A VAPOR

LIVRO DE RECEITAS PARA COZINHAR A VAPOR LIVRO DE RECEITAS PARA COZINHAR A VAPOR COZINHAR A VAPOR, UM MÉTODO DE PREPARAÇÃO DE ALIMENTOS, ÓPTIMO PARA PRESERVAR AS VITAMINAS E MINERAIS DOS ALIMENTOS, BEM COMO OS SEUS SABORES, AJUDANDO A PREPARAR

Leia mais

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue:

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue: COLÉGIO TIA IVONE - CTI DISCIPLINA: QUÍMICA Data: / /2012 PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): ATIVIDADE II 1. Conceitue: a) Matéria b) Energia 2. Qual a relação entre matéria

Leia mais

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Curso de Farmácia Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO 1 Introdução A destilação como opção de um processo unitário de separação, vem sendo utilizado pela humanidade

Leia mais

Gelado de Cerelac Base com ovos e juntar ainda quente - 50 gr de Cerelac - Varinha mágica para "alisar" - Arrefecer e levar à sorveteira.

Gelado de Cerelac Base com ovos e juntar ainda quente - 50 gr de Cerelac - Varinha mágica para alisar - Arrefecer e levar à sorveteira. Gelado de Pão-de-ló Congelar o pão-de-ló para ser mais fácil cortar em pedaços pequenos. Depois fazer a base com ovos e quando estiver congelada ir misturando os pedaços de pão-de-ló e doce de ovos - a

Leia mais

COMO ELABORAR UM RELATÓRIO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM RELATÓRIO CIENTÍFICO COMO ELABORAR UM RELATÓRIO CIENTÍFICO 1. O que é um relatório? Um relatório de uma actividade prática, é uma exposição escrita de um determinado trabalho ou experiência laboratorial. Não é apenas uma descrição

Leia mais

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV

NÚMERO. Alimentação: Sustentável. Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. CHICO SARDELLI DEPUTADO ESTADUAL PV Alimentação: Sustentável NÚMERO 3 Receitas deliciosas. O seu dia a dia muito mais saboroso. Risoto de casca de Abóbora Cascas de 2kg de abóbora (ralada ) 3 xicaras de arroz cozido 1 cebola grande (picada)

Leia mais

Como os seres vivos modificam o ambiente?

Como os seres vivos modificam o ambiente? Como os seres vivos modificam o ambiente? O ar e a água possibilitam a integração dos seres vivos na dinâmica planetária. Por que a parede do copo com água fria fica molhada? Será? Toda matéria é constituída

Leia mais

Exposição o minério de Barroso

Exposição o minério de Barroso batata Exposição o minério de Barroso PAÇOS DO CONCELHO 22 FEVEREIRO A 12 MARÇO 2010 74 BATATA - MINÉRIO DO BARROSO Volta a Câmara Municipal de Boticas a poder contar com mais uma exposição, e esta de

Leia mais

A brisa do mar está ótima!

A brisa do mar está ótima! A brisa do mar está ótima! Mais um fim de semana. Cristiana e Roberto vão à praia e convidam Maristela para tomar um pouco de ar fresco e de sol, e tirar o mofo! É verão e o sol já está bem quente. Mas

Leia mais

TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO

TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO 4.1 O Processo da Evaporação Para se entender como se processa a evaporação é interessante fazer um exercício mental, imaginando o processo

Leia mais

LIVRO DE RECEITAS. 3ª Edição

LIVRO DE RECEITAS. 3ª Edição LIVRO DE RECEITAS 3ª Edição Os produtos Purinha vêm mais uma vez presentear você com um novo livro de receitas. Esta é a terceira edição de uma coleção com sabores incríveis conseguidos a partir das combinações

Leia mais

O Almanaque Gourmet, o HONDASHI e o AJI-NO-MOTO selecionaram nove receitas práticas que vão esquentar de vez o seu cardápio. Confira nossas sugestões!

O Almanaque Gourmet, o HONDASHI e o AJI-NO-MOTO selecionaram nove receitas práticas que vão esquentar de vez o seu cardápio. Confira nossas sugestões! Que tal aproveitar esse inverno e preparar uma deliciosa sopa quentinha? O Almanaque Gourmet, o HONDASHI e o AJI-NO-MOTO selecionaram nove receitas práticas que vão esquentar de vez o seu cardápio. Confira

Leia mais

Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e

Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e 1 Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e o seu bolso também. Poupar energia significa diminuir

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Menu: Entrada: Salada de Verão. Prato Principal: Arroz colorido acompanhado de Pasteis de legumes com molho de tomate. Sobremesa:

Menu: Entrada: Salada de Verão. Prato Principal: Arroz colorido acompanhado de Pasteis de legumes com molho de tomate. Sobremesa: Menu: Entrada: Salada de Verão Prato Principal: Arroz colorido acompanhado de Pasteis de legumes com molho de tomate Sobremesa: Gelado rápido de morango Bom Apetite! Salada de Verão: (para 4 pessoas) Salada:

Leia mais

FEIJOADA FÁCIL E LIGHT

FEIJOADA FÁCIL E LIGHT FEIJOADA FÁCIL E LIGHT Cozinha pratica do Souki - Receita de Thiago Souki http://www.cozinhapratica.com/ Ingredientes No total, usa-se 1 kg de Carne variada, natural, defumada ou salgada. Pode-se usar

Leia mais

A matéria possuem 7 estados físicos...

A matéria possuem 7 estados físicos... A matéria possuem 7 estados físicos... 1 Estado: SÓLIDO. 2 Estado: LIQUIDO. 3 Estado: GASOSO. 4 Estado: PLASMA. 5 Estado: O Condensado de Bose-Einstein. 6 Estado: Gás Fermiônico. 7 Estado: Superfluido

Leia mais

Aquecimento/Arrefecimento de Sistemas

Aquecimento/Arrefecimento de Sistemas Aquecimento/Arrefecimento de Sistemas Plano de Aula 24 De Março 2009 Sumário: Actividade Laboratorial 1.3: Capacidade Térmica Mássica. A aula iniciar-se á com uma breve revisão sobre o conceito de capacidade

Leia mais

FRD-2892 507 MANUAL DO USUÁRIO FRITADEIRA FRD-2892 PREZADO CLIENTE A fim de obter o melhor desempenho de seu produto, por favor, leia este manual do usuário cuidadosamente antes de começar a usá-lo,

Leia mais

Receitas de sobremesas do programa SESI Cozinha Brasil fazem sucesso no verão

Receitas de sobremesas do programa SESI Cozinha Brasil fazem sucesso no verão http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 03 FEV 2014 Receitas de sobremesas do programa SESI Cozinha Brasil fazem sucesso no verão Já pensou em tomar sorvete de mandioca? E doce de casca de maracujá?

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR AMBROSIA PRIMAVERA ARROZ DOCE ESPECIAL PVT 10g 57g 15ml 04g Canela em pó 0,5g Arroz Água 70ml 30ml Custo médio estimado: R$ 0,13 Energia:264 Kcal. Proteína:6 g. Hidratar e escorrer o PVT; Colocar o açúcar

Leia mais

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência Relatório Tema: Iniciação à ciência Atividade Data Horas despendidas 27/0/4 2 28/0/4 3 Regras básicas de comportamento em laboratório. 29/0/4 Saber ler e identificar os rótulos presentes em 30/0/4 5 laboratório

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 24 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERD ÍCIO ALIMENTAR

SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERD ÍCIO ALIMENTAR SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERDÍCIO ALIMENTAR Legumes cozidos ( ± 0,5 kg, variados) 250 gr de farinha 2dl de leite

Leia mais

Que equipe da sala conseguirá percorrer os jogos em menor tempo?

Que equipe da sala conseguirá percorrer os jogos em menor tempo? Projeto mão na massa O professor deve ser capaz de observar, analisar, tirar proveito das experiências, organizar as ideias, debater, pesquisar e questionar-se.estas, se.estas, são competências que todo

Leia mais

Aprender Ciências a Brincar

Aprender Ciências a Brincar Aprender Ciências a Brincar Os conhecimentos serão transmitidos recorrendo à exploração do meio e através de experiências simples, com materiais de uso corrente. A realização de experiências permitirá

Leia mais

Ciência na Planície EBI de Amareleja. Propostas de atividades

Ciência na Planície EBI de Amareleja. Propostas de atividades Ciência na Planície EBI de Amareleja Propostas de atividades Escrita Invisível Com esta experiência podes torna-te num espião e deixa mensagens que os teus amigos só poderão ler depois de desvendares o

Leia mais

UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES

UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES ESCOLA SECUNDÁRIA CAMILO CASTELO BRANCO V. N. FAMALICÃO ACÇÃO DE FORMAÇÃO UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES Correcção Formador: Professor Vítor Duarte Teodoro Formanda: Maria do Céu da Mota Rocha

Leia mais

Artigo. Condensações em Edifícios. Publicado na revista Arquitectura & Vida, nº 63, Set. 2005, pp. 71-74. Maio 2005 AC05103LIS/ENG

Artigo. Condensações em Edifícios. Publicado na revista Arquitectura & Vida, nº 63, Set. 2005, pp. 71-74. Maio 2005 AC05103LIS/ENG Artigo Publicado na revista Arquitectura & Vida, nº 63, Set. 2005, pp. 71-74 Maio 2005 AC05103LIS/ENG Condensações em Edifícios Luís Viegas Mendonça Condensações em Edifícios Luís Viegas Mendonça* Sumário

Leia mais

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS P O U P A R AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO Caso tenha ar condicionado nos quartos ou áreas comuns do empreendimento,

Leia mais

Introdução. Observando o ambiente

Introdução. Observando o ambiente Introdução A curiosidade natural do homem, o leva a explorar o ambiente que o cerca, observando, analisando, realizando experiências, procurando saber o porquê das coisas. Nesta atividade, exploradora

Leia mais

AULA 1: MATÉRIAS E SUAS PROPRIEDADES

AULA 1: MATÉRIAS E SUAS PROPRIEDADES AULA 1: MATÉRIAS E SUAS PROPRIEDADES Prof.Me Elayne Química-Aula 1 MATÉRIA Tudo que ocupa lugar no espaço e tem massa é matéria. Energia tudo aquilo que pode modificar a estrutura da matéria, provocar

Leia mais

DNA Darwin Não Atento?

DNA Darwin Não Atento? DNA Darwin Não Atento? PÁGINA 1 DE 6 CIÊNCIAS BIOLOGIA QUÍMICA Darwin foi um dos maiores cientistas de todos os tempos. Ele percebeu que variações ocorrem nas populações ou seja, diferenças são encontradas

Leia mais

Manual de I Manual de I nstruç nstruçõesões

Manual de I Manual de I nstruç nstruçõesões Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de um aparelho da linha Philco. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, ler atentamente as instruções a seguir. Recomenda-se não jogar fora

Leia mais

MELHOR DA COZINHA VEGETARIANA

MELHOR DA COZINHA VEGETARIANA O MELHOR DA COZINHA VEGETARIANA Mahalia Goskowski CHOP SUEY DE LEGUMES - 1/4 de nabo branco comprido; - 4 cenouras; - 1 pimentão vermelho; - 1 pimentão verde; - 1/4 de acelga; - broto de feijão; - brócolis;

Leia mais

Pão de Caçador. Pão de Minuto. Batata Recheada com Ovos. Ovo no Espeto. Liga de Escotismo Tradicional

Pão de Caçador. Pão de Minuto. Batata Recheada com Ovos. Ovo no Espeto. Liga de Escotismo Tradicional Comidas mateiras Pão de Caçador Material: 500 g de Farinha de Trigo 1 colher de sopa de Sal 1 xícara de água Morna 1 pacote de fermento Monopol Coloque em um recipiente a água morna, e dilua na mesma,

Leia mais

O painel solar que aqui te deixamos é muito simples e fácil de ser produzido em casa. Por tal motivo, mão à obra!

O painel solar que aqui te deixamos é muito simples e fácil de ser produzido em casa. Por tal motivo, mão à obra! Vamos aproveitar a energia do sol - Parte II - Painel Solar Ao abrirmos a torneira da água quente raramente nos lembramos que tal implica um consumo de energia, normalmente obtida através do uso de combustíveis

Leia mais

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO 02/13 972-09-05 782259 REV.0 Fritadeira Inox 2,5L SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira a óleo Britânia. Para garantir

Leia mais

O que é Água Filtrada?

O que é Água Filtrada? O que é Água Filtrada? Via Filtros Sistemas Filtrante 2015 Falar de água filtrada interessa a todos, afirmo isso porque eu mesmo já procurei muito sobre esse assunto e queria entender o porquê é importante

Leia mais

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias 1 de 7 10/16/aaaa 10:34 Agroindústria Agroindústria: Processamento Artesanal de Frutas - Geléias Processamento Nome artesanal de frutas: Geléias Produto Informação Tecnológica Data Agosto -2000 Preço -

Leia mais

Os microrganismos e suas funções

Os microrganismos e suas funções ós na ala de Aula - Ciências 6º ao 9º ano - unidade 3 essa unidade, as atividades propostas visam colaborar para desenvolver novas perspectivas sobre a fermentação, processo realizado por fungos e bactérias.

Leia mais

A água. Alexandra Daniela

A água. Alexandra Daniela A água Novembro de 2007 Alexandra Daniela Luciana 12 1 Essa água poluída pode matar peixes e outros animais que a bebem e provocar doenças nas pessoas. Também faz com que as reservas de água potável (que

Leia mais

A sopa é um dos alimentos mais reconfortantes de se preparar e tomar, possui muitas variações e é facilmente adaptável. Pode ser quente ou fria,

A sopa é um dos alimentos mais reconfortantes de se preparar e tomar, possui muitas variações e é facilmente adaptável. Pode ser quente ou fria, Introdução Quando escrevi Rose Elliot s Complete Vegetarian Cookbook, em 1985, as culinárias vegetariana e vegan não eram tão populares e não estavam em posição de destaque como atualmente. Hoje em dia,

Leia mais

Livro de Receitas com Ómega 3 Cardio-Saudável

Livro de Receitas com Ómega 3 Cardio-Saudável Livro de Receitas com Ómega Cardio-Saudável Sabe bem à mesa, sabe bem ao coração! Os ácidos gordos Ómega EPA + DHA, presentes de forma natural no pescado, contribuem para o normal funcionamento do coração.*

Leia mais

Bolinho de amor. Com carinho, Equipe do Integral

Bolinho de amor. Com carinho, Equipe do Integral Bolinho de amor 1 pitada de carinho 2 colheres de mel 3 colheres de doçura 4 Colheres de paixão 5 Colheres de amor a gosto 6 Colheres de dedicação Modo de Preparo: Faça a mistura de carinho, mel, doçura.

Leia mais

Passos para se proteger do Ébola enquanto aguarda por assistência Documento para a Guiné-Bissau

Passos para se proteger do Ébola enquanto aguarda por assistência Documento para a Guiné-Bissau Passos para se proteger do Ébola enquanto aguarda por assistência Documento para a Guiné-Bissau 1 Lembre-se de três coisas Não tocar Isole a pessoa doente Ligue para a linha de apoio 2 Se pensa que alguém

Leia mais

CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS

CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS CURSO DE APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS INPA RECEITAS Suflê da Casca de Jerimum 2 xícaras de casca de Jerimum; 1 xícara de talo de couve; 2 colheres de sopa de margarina; 2 ovos (claras batidas em

Leia mais

Harmonia. Alimentação Infantil. carlafernandes.eu

Harmonia. Alimentação Infantil. carlafernandes.eu Nutrir em Harmonia Alimentação Infantil carlafernandes.eu carlafernandes.eu Alimentação Infantil *Dicas práticas para o dia-a-dia Cada família tem uma cultura alimentar que é única. Única porque é marcada

Leia mais

Determinação da condutividade térmica do Cobre

Determinação da condutividade térmica do Cobre Determinação da condutividade térmica do Cobre TEORIA Quando a distribuição de temperatura de um corpo não é uniforme (ou seja, diferentes pontos estão a temperaturas diferentes), dá-se expontaneamente

Leia mais

Qual o efeito da radiação solar na evaporação da água?

Qual o efeito da radiação solar na evaporação da água? 16 Qual o efeito da radiação solar na evaporação da água? E16-1 o que necessitas coador holofote com uma potência de 500 w filtros de café frasco com água salgada (do mar ou de qualquer compartimento da

Leia mais

RECHEIOS E COBERTURAS PARA BOLO NO POTE

RECHEIOS E COBERTURAS PARA BOLO NO POTE [APOSTILA] RECHEIOS E COBERTURAS PARA BOLO NO POTE 32 receitas rápidas e simples de fazer para você começar hoje mesmo! WWW.CLUBEDASDOCEIRAS.COM 1 ÍNDICE Conteúdo Página 1. RECHEIO DE CREME DE COCO 2 2.

Leia mais

Camarões a Monterrey. Foto ilustrativa

Camarões a Monterrey. Foto ilustrativa Receitas Camarões a Monterrey 10 camarões MARIS 10 fatias de bacon 100g de queijo gruyere 2 dentes de alho 4 colheres de sopa de azeite ½ limão Sal e pimenta do reino a gosto 3 tomates grandes maduros

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real

FICHA TÉCNICA. Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real FICHA TÉCNICA Título: Direcção Editorial: Concepção: Corpo Redactorial: Produção Gráfica: Propriedade: Redacção: Como reduzir o desperdício alimentar Alexandra Bento Iara Pimenta, Helena Real Iara Pimenta,

Leia mais

Escola Profissional Desenvolvimento Rural de Abrantes. O consumismo de energia

Escola Profissional Desenvolvimento Rural de Abrantes. O consumismo de energia Escola Profissional Desenvolvimento Rural de Abrantes O consumismo de energia Consumo de Energia O consumo da energia no mundo está resumido na sua maioria pelas fontes tradicionais como o petróleo, carvão

Leia mais

Clube dos Avós. Receitas da Avó

Clube dos Avós. Receitas da Avó Clube dos Avós Receitas da Avó Índice Salame de Chocolate... 1 Caril de Dahar (lentilhas)... 1 Rolo de Carne... 2 Salame de Chocolate... 2 Biscoitos da Avó Mira... 3 Os Triângulos da Avó Bia... 4 Bolo

Leia mais

EPISÓDIO 2 - CORTANDO LEGUMES. Aprenda os nomes dos cortes e como fazê-los, além de dicas sobre equipamentos.

EPISÓDIO 2 - CORTANDO LEGUMES. Aprenda os nomes dos cortes e como fazê-los, além de dicas sobre equipamentos. EPISÓDIO 2 - CORTANDO LEGUMES Aprenda os nomes dos cortes e como fazê-los, além de dicas sobre equipamentos. INTRODUÇÃO No segundo episódio do programa Aprendendo a Cozinhar em 2013 vamos conversar sobre

Leia mais

(3) Depois de logar como CONSULTOR com uma conta já criada

(3) Depois de logar como CONSULTOR com uma conta já criada Melhorias/Ajustes a serem feitos no website. (1) Landpage Sobre as duas caixas do banner. Preciso conseguir alterar a fonte/tamanho de seus títulos, Consultor Local e Consultoria Online. Deixe as caixas

Leia mais

CHÁS, SUCOS E VITAMINAS E SOPAS Fonte: Bebê gourmet. Chá Repousante

CHÁS, SUCOS E VITAMINAS E SOPAS Fonte: Bebê gourmet. Chá Repousante CHÁS, SUCOS E VITAMINAS E SOPAS Fonte: Bebê gourmet Chá Repousante 1 saquinho de chá de maçã 1 saquinho de chá de erva doce 1 saquinho de chá de erva cidreira 600ml de água Ferva a água e jogue em cima

Leia mais

Obrigado por escolher um aparelho da gama KRUPS exclusivamente previsto para a preparação de alimentos e para uma utilização doméstica apenas.

Obrigado por escolher um aparelho da gama KRUPS exclusivamente previsto para a preparação de alimentos e para uma utilização doméstica apenas. Obrigado por escolher um aparelho da gama KRUPS exclusivamente previsto para a preparação de alimentos e para uma utilização doméstica apenas. DESCRIÇÃO a Bloco motor a1 Selector electrónico de velocidade

Leia mais

Clique aqui http://emagrecaki.com.br/dieta-balanceada-como-fazer-agora/

Clique aqui http://emagrecaki.com.br/dieta-balanceada-como-fazer-agora/ Clique aqui http://emagrecaki.com.br/dieta-balanceada-como-fazer-agora/ Clique aqui http://emagrecaki.com.br/dieta-balanceada-como-fazer-agora/ Clique aqui http://emagrecaki.com.br/dieta-balanceada-como-fazer-agora/

Leia mais