Palavras-Chave: Obesidade; Educação Nutricional; Avaliação Nutricional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palavras-Chave: Obesidade; Educação Nutricional; Avaliação Nutricional"

Transcrição

1 PERFIL NUTRICIONAL DE ADULTOS ATENDIDOS EM UMA AÇÃO EDUCATIVA, EM BELÉM, PARÁ. Rosiane Angelim da Silva 1 Marília de Souza Araújo, Liliane Maria Messias Machado, Irland Barroncas Gonzaga Martens Vanessa Vieira Lourenço Costa 2 Resumo:Nos últimos anos vários estudos tem observado o aumento da prevalência de obesidade, fator que contribui para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. O presente trabalho teve como objetivo relatar a experiência obtida através da implantação de ações educativas em nutrição para controle da obesidade, além de avaliar o estado nutricional de adultos atendidos nestas ações. Foram avaliados 56 indivíduos, de ambos os sexos com idade entre 20 e 59 anos. Foi realizada avaliação antropométrica onde se observou a prevalência de obesidade. As atividades educativas desenvolvidas apresentaram uma linguagem acessível, relacionando a prática da alimentação saudável com a rotina diária. Pode-se concluir que faz-se necessária a implantação de ações educativas em nutrição, incentivando a prática da alimentação saudável para o controle da obesidade. Palavras-Chave: Obesidade; Educação Nutricional; Avaliação Nutricional NUTRITIONAL PROFILE OF ADULTS TREATED IN AN EDUCATIONAL ACTIVITY, IN BELÉM, PARÁ. Abstract: In recent years several studies have noted the increasing prevalence of obesity, which contributes to the development of chronic diseases. This study aimed to report the experience gained through the implementation of educational activities in nutrition for obesity control, and to evaluate the nutritional status of adults attending these actions. 56 individuals of both sexes aged between 20 and 59 years were evaluated. Anthropometric assessment where the prevalence of obesity was performed. Educational activities showed an accessible language, relating the practice of healthy eating with daily routine. It can be concluded that it is necessary to implement educational initiatives in nutrition, encouraging the practice of healthy eating for the control of obesity. Keywords: Obesity; Nutrition Education; Nutritional Assessment 1 INTRODUÇÃO Nos últimos 30 anos, tem se observado um aumento na prevalência de sobrepeso e obesidade na população. A obesidade é uma doença crônica não transmissível de causa multifatorial que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal e é resultante do prolongado 1 Discente da Faculdade de Nutrição, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará Bolsistas do Programa: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO PIBEX Edital N 018/2013 PROEX - Através do Projeto: Perfil nutricional e orientação dietética em adultos atendidos durante ações educativas, coordenado pela Professora: Vanessa Vieira Lourenço Costa 2 Docente da Faculdade de Nutrição, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará

2 desequilíbrio entre o consumo alimentar e o gasto energético. O padrão alimentar encontrado atualmente, aliado ao sedentarismo contribuem para o aumento do índice de obesos (VELÁSQUEZ-MELENDEZ, 2004). Atualmente a obesidade é considerada um grave problema de saúde pública, tanto em países desenvolvidos como em países em desenvolvimento, com grande impacto sobre os índices de morbimortalidade de populações adultas (OLIVEIRA et al, 2009). A obesidade é um dos fatores de maior risco para o desenvolvimento de doenças e agravos não transmissíveis principalmente doenças cardiovasculares e diabetes, A obesidade além de um fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis interfere na duração e na qualidade de vida do indivíduo (FRANCISCHI, 2000). A prevenção e diagnostico precoce da obesidade são de fundamental importância para a promoção da saúde e redução de morbimortalidade. A educação nutricional é uma das principais estratégias para a promoção da prática de hábitos alimentares saudáveis, (ROTENBERG, 2004). As ações educativas em saúde auxiliam na capacitação de indivíduos e grupos na construção de novos conhecimentos, conduzindo a uma prática de comportamentos preventivos ou de promoção da saúde. Através dessas ações se ampliam as possibilidades de controle da obesidade e desenvolvimento de doenças crônicas (TORRES, 2004). Nesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência obtida através da implantação de ações educativas em nutrição para controle da obesidade e prevenção de doenças crônicas, através do projeto Perfil nutricional e orientação dietética em adultos atendidos durante ações educativas além de avaliar o estado nutricional de adultos atendidos nestas ações. 2 MATERIAIS E METODOLOGIA Foi realizado atendimento nutricional a população, por demanda espontânea, em uma ação educativa alusiva ao aniversário da cidade de Belém do Pará, realizada no Portal da Amazônia, no dia 11 de janeiro de Para este estudo foram avaliados 56 indivíduos adultos de ambos os sexos, com idade entre 20 e 59 anos. Foi realizada avaliação antropométrica e oferecida orientação dietética individualizada a partir do estado nutricional encontrado. Para o diagnóstico de obesidade foi realizada avaliação antropométrica, que é um método que utiliza equipamentos de fácil acesso e baixo custo, utiliza técnicas que podem

3 ser aplicadas nas diversas fases do ciclo da vida, além da rápida obtenção dos resultados (NACIF, 2011). Na avaliação antropométrica foram aferidos peso e altura para o cálculo do Índice de massa corporal (IMC). O IMC tem sido o método recomendado para o diagnóstico de obesidade em estudos populacionais, devido a alta correlação com o percentual de gordura corporal, além da fácil obtenção (ANJOS, 2006). O estado nutricional foi classificado de acordo com a Organização Mundial de Saúde (1995). Foi aferida a circunferência da cintura, que indica o deposito de gordura visceral. A gordura abdominal possui relação com complicações metabólicas associadas à obesidade e contribui para o aparecimento e doenças crônicas não transmissíveis (WHO, 1998; MIRANDA, 2012). Para a avaliação do risco para doenças crônicas de acordo com a circunferência da cintura foi utilizada a classificação proposta pela OMS (1998). Foi desenvolvido material gráfico em forma de cartilhas e painéis, abordando o tema alimentação saudável e doenças associadas a alimentação. As ações educativas desenvolvidas pelo projeto têm a preocupação de trazer uma linguagem acessível, além de relacionar os conteúdos abordados com a rotina diária. Durante as orientações dietéticas eram esclarecidas as dúvidas da população em relação à alimentação. As ações fazem parte do projeto intitulado Perfil nutricional e orientação dietética em adultos atendidos durante ações educativas. O projeto tem como objetivo oferecer a população atividades de educação nutricional, avaliação do estado nutricional e orientação dietética, através de ações sociais realizadas em diversos locais públicos do município de Belém, com a finalidade de mostrar a população os benefícios de uma alimentação saudável no controle da obesidade e na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, contribuindo para melhoria da alimentação e consequentemente da saúde dos indivíduos atendidos. O projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética da Pesquisa do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará, parecer nº 161/2010, de acordo com as normas estabelecidas pela Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. 3 RESULTADOS/ DISCUSSÃO Dos indivíduos avaliados 71% eram do sexo feminino e 39% do sexo masculino. Em relação ao diagnóstico nutricional obtido através do cálculo do Índice de Massa Corporal

4 (IMC), 4% dos avaliados apresentaram magreza grau I (IMC 17 18,4), 36% eutrofia (IMC 18,5 24,9), 32% sobrepeso (IMC 25 29,9) 23% obesidade grau I (IMC 30 34,9), 4% obesidade grau II (IMC 35 39,9) e 2% apresentaram obesidade grau III(IMC > 40). Observou-se que 5% das mulheres apresentaram desnutrição grau I, 43% estavam eutróficas, 35% apresentaram sobrepeso, 13% obesidade grau I e 5% obesidade grau II. Dos homens avaliados 19% estavam eutroficos, 25% com sobrepeso, 8% com obesidade grau I, 50% apresentaram obesidade grau II e 6% obesidade grau III. Em relação a faixa etária observou-se índices menores de sobrepeso e obesidade, em indivíduos com idade entre 20 e 35 anos, 43% dos indivíduos desta faixa etária estavam eutroficos. Indivíduos com idade entre 35 a 50 anos apresentaram altas taxas de excesso de peso e obesidade, sendo que, 30% apresentavam sobrepeso, 30% obesidade grau I e 4% obesidade grau III. A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2002/2003) constatou que o excesso de peso tende a aumentar com a idade, mais rapidamente em homens e mais lento, porém mais prolongado em mulheres. Este resultado também foi obtido no presente estudo, onde foi observado que os indivíduos com idade entre 35 a 50 anos apresentaram excesso de peso ou obesidade, enquanto que os indivíduos com idade entre 20 e 35 anos apresentaram-se predominantemente eutróficos. Da avaliação da circunferência da cintura, 39% dos avaliados apresentaram valores normais de circunferência, 27% apresentaram risco para o desenvolvimento de doenças metabólicas aumentado e 34% apresentaram risco substancialmente aumentado para o desenvolvimento de doenças metabólicas. Da mesma forma que o excesso de massa corporal traz risco, o padrão de distribuição da gordura tem implicações diferenciadas à saúde. A localização abdominal de gordura está associada a distúrbios metabólicos e doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e diabetes mellitus. A gordura localizada na região abdominal pode elevar o risco da ocorrência de diabetes tipo II (SARTORELLI, 2003). A partir dos dados obtidos através da avaliação do estado nutricional dos indivíduos atendidos, onde foi encontrado um alto índice de sobrepeso e obesidade, nota-se a importância da realização de estratégias que visem a melhoria dos índices encontrados. A educação nutricional é uma estratégia de fundamental importância para o enfrentamento da obesidade e da prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, além de outros problemas nutricionais encontrados na atualidade, que tendem a agravar-se pelas mudanças observadas nos padrões de consumo de alimentar (BOOG, 1999).

5 A ação educativa é um dos componentes fundamentais das ações básicas de saúde, com o objetivo de levar as pessoas a refletir sobre a saúde. Comumente se realizam ações de educação nutricional em forma de palestras, permitindo pouca ou nenhuma interação do nutricionista com a população, nas ações do projeto optou-se por métodos individualizados, priorizando a interação da população com o nutricionista, incentivando a fala do individuo, a fim de que ele expressa-se suas dúvidas em relação a práticas alimentares. O local escolhido para a aplicação da atividade teve como objetivo alcançar um público que geralmente não tem acesso a serviços de atenção básica a saúde. Constatou-se que a maioria dos participantes não tinha conhecimento a cerca do tema alimentação saudável. No que se refere a utilização de material gráfico de apoio, foram observadas a importância desses materiais, para a fixação do tema alimentação saudável. As orientações foram pautadas na incorporação de uma alimentação saudável e culturalmente aceitável. CONCLUSÃO O perfil nutricional encontrado dos indivíduos participantes da ação educativa foi caracterizado pela prevalência de sobrepeso e obesidade. A ação educativa em nutrição tem papel importante na prevenção e tratamento da obesidade. Faz-se necessária a avaliação e monitoramento de ações em educação nutricional, em relação a sua efetividade. A seleção criteriosa dos métodos facilita a aprendizagem, aumentando a possibilidade de sucesso no processo de mudança de comportamento. Em relação ao planejamento dos materiais didáticos, faz-se necessário o conhecimento prévio da população a ser atendida durante as ações, considerando aspectos sociais e valorizando costumes regionais, a fim de elaborar e definir os instrumentos que devem ser utilizados na promoção da prática da alimentação saudável, a fim de que se obtenha resultados mais efetivos no controle da obesidade. Estratégias de educação nutricional devem ser implantadas de forma continuada, visto que os hábitos alimentares, não podem ser modificados em um curto espaço de tempo, visando à conscientização dos indivíduos envolvidos.

6 REFERÊNCIAS ANJOS, L. A. Índice de massa corporal como indicador do estado nutricional de adultos: revisão da literatura. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 26, n. 6, p , 1992 BOOG M. C. F. Educação nutricional em serviços públicos de saúde. Cad Saude Publica 1999; 15(Supl.): S CASTANHEIRA, M; OLINTO, M. T. A.; GIGANTE, D. P. Associação de variáveis sóciodemográficas e comportamentais com a gordura abdominal em adultos: estudo de base populacional no Sul do Brasil. Cad Saúde Pública 2003; 19 Suppl 1:S FRANCISCHI, R. P. P. et al. Obesidade: atualização sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. Revista de Nutrição, Campinas, v. 13, p , INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa de orçamentos familiares: POF (Acesso em: 24 de Março de 2014). NACIF, M.; VIEBIG, R. F. Avaliação antropométrica no ciclo da vida: uma visão prática 2ª Ed. São Paulo: Metha, MIRANDA, D. E. G. A., et al. Manual de avaliação nutricional do adulto e do idoso, Rio de Janeiro : Rubio, 2012 OLIVEIRA, L. P. M. et al. Fatores associados a excesso de peso e concentração de gordura abdominal em adultos na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Cad Saúde Pública 2009; 25: ROTENBERG, S.; VARGAS, S. Práticas alimentares e o cuidado da saúde: da alimentação da criança à alimentação da família. Rev Bras Saúde Mater Infant 2004; 4(1): SARTORELLI, D. S; FRANCO, L. J. Tendências do diabetes mellitus no Brasil: o papel da transição nutricional. Cad Saúde Pública 2003; 19 Suppl 1:S TORRES, H. C. Avaliação de um Programa Educativo em Diabetes Mellitus com Indivíduos Portadores de Diabetes Tipo 2 em Belo Horizonte, MG. Tese de Doutorado. Escola Nacional de Saúde Pública/ FIOCRUZ, Rio de Janeiro, 2004 p.125. VELÁSQUEZ-MELENDEZ, G, PIMENTA, A. M., KAC, G. Epidemiologia do sobrepeso e da obesidade e seus fatores determinantes em Belo Horizonte (MG), Brasil: estudo transversal de base populacional. Rev Panam Salud Pública 2004; 16: WHO, World Health Organization. Physical status: The use and interpretation of anthropometry. Report of a WHO expert committee. Geneva, Obesity Presenting and managing the global epidemic. Geneva: World Health Organization, 1998.

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 TEIXEIRA, Giselle 2 ; BOSI, Greice 2 ; FONTOURA, Ethiene 2 ; MUSSOI, Thiago 2 ; BLASI,

Leia mais

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN Ana Paula Araujo de Souza 1 ; Luciana Karla Miranda Lins 2 1 Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência

Leia mais

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR.

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. Gabriela Salim Xavier, André Luiz Moreno da Silva,

Leia mais

PERCEPÇÃO DE APOIO SOCIAL PARA A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS OBESOS

PERCEPÇÃO DE APOIO SOCIAL PARA A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS OBESOS 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PERCEPÇÃO DE APOIO SOCIAL PARA A PRÁTICA DE ATIVIDADE

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN Victor Henrique dos Santos Silva 1 ; Adriana Moura de Lima 2 Resumo: Perante a abordagem da

Leia mais

CNC-CENTRO DE NEFROLOGIA DE CANINDÉ

CNC-CENTRO DE NEFROLOGIA DE CANINDÉ CNC-CENTRO DE NEFROLOGIA DE CANINDÉ Praça Frei Aurélio 1397,Centro-Canindé-Ce CEP:62.700-000 Fone:(85)3343-1826 Fax:(85)3343-1838 E-mail:cnccaninde@yahoo.com.br RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO

Leia mais

Ana Paula Aires², Ariane de Oliveira Botega², Flaviana Pedron², Gabriela Pinto², Naiani Ramos², Priscila Pereira² e Ana Lúcia de Freitas Saccol³

Ana Paula Aires², Ariane de Oliveira Botega², Flaviana Pedron², Gabriela Pinto², Naiani Ramos², Priscila Pereira² e Ana Lúcia de Freitas Saccol³ Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 10, n. 1, p. 77-86, 2009. ISSN 1982-2111 PERFIL NUTRICIONAL DE ALUNOS EM ESCOLA PÚBLICA¹ PROFILE NUTRITIONAL OF STUDENTS IN SCHOOL PUBLIC

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1

A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1 A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1 CARDOSO, Eduardo Rangel 2 ; PANDA, Maria Denise de Justo 3 ; FIGUEIRÓ, Michele Ferraz

Leia mais

IV Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica do Cesumar 20 a 24 de outubro de 2008

IV Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica do Cesumar 20 a 24 de outubro de 2008 20 a 24 de outubro de 2008 PREVALÊNCIA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E SUA RELAÇÃO COM FATORES DE RISCO CARDIOVASCULARES EM CUIDADORES DE PACIENTES DE CLÍNICAS DE REABILITAÇÃO DA CIDADE DE MARINGÁ Juliana Barbosa

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO Eduardo Silva Pinheiro Neves (PIBIC-Jr/Fundação Araucária), Paulo César Paulino (Orientador),

Leia mais

Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016.

Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016. Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016. Cristiane Aparecida Rosa 1, Tissiane Narai de Oliveira Ferreira 1, Nayane Aparecida Araújo Dias 2, Renata de

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA Larissa Paula da Silva de Souza 1, Jordana Lara de Miranda Camargo 2, Isabelle Zanquetta Carvalho

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO Karoline de Lima Alves UFPB/ e-mail: krol_lima_17@hotmail.com 1 Anna Cláudia Freire

Leia mais

EXCESSO DE PESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DA CIDADE DE MARINGÁ-PR

EXCESSO DE PESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DA CIDADE DE MARINGÁ-PR EXCESSO DE PESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DA CIDADE DE MARINGÁ-PR Camila Ferreira da Silva 1 ; Rose Mari Bennemann 2 RESUMO: O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência

Leia mais

INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR

INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 07 INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR Alceste Ramos Régio

Leia mais

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA 16 TÍTULO: NÍVEL DE OBESIDADE ENTRE MÃES E FILHOS ESCOLARES CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO AUTOR(ES):

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL ARTIGO PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL Flávio Petrônio Cabral de Castro Docente da Escola Estadual Antonia Rangel

Leia mais

Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos A MATEMÁTICA EM SITUAÇÕES QUE ENGLOBAM ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos A MATEMÁTICA EM SITUAÇÕES QUE ENGLOBAM ALIMENTAÇÃO E SAÚDE A MATEMÁTICA EM SITUAÇÕES QUE ENGLOBAM ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Modelagem e Educação Matemática (MEM) GT 4 Ângela Tereza Silva de SOUZA Universidade Federal da Paraíba anjinhatereza@hotmail.com RESUMO Neste

Leia mais

Assessment of nutritional status in children attending of CREI Dra. Rita Gadelha de Sá, located in the city of João Pessoa/PB.

Assessment of nutritional status in children attending of CREI Dra. Rita Gadelha de Sá, located in the city of João Pessoa/PB. Avaliação do estado nutricional em crianças frequentadoras do CREI Dra. Rita Gadelha de Sá, localizada no município de João Pessoa/PB. Assessment of nutritional status in children attending of CREI Dra.

Leia mais

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN Orientações para a coleta

Leia mais

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição.

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Projeto Ação Social Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Objetivo Geral: A equipe de Nutrição teve por objetivo atender aos pacientes

Leia mais

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA Clara Monteiro 1, Filipa Franco 2, Ana Santos 2, Sara Neves 2 & Ana Neves 1 1 Departamento de Tecnologia

Leia mais

Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: ( x ) Resumo ( ) Relato de Caso

Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: ( x ) Resumo ( ) Relato de Caso Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: ( x ) Resumo ( ) Relato de Caso Projeto Horta escolar e a gastronomia em uma escola Municipal de Montauri-RS. AUTOR PRINCIPAL: Ana Rita Toffoli

Leia mais

Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes

Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes Nesta aula iremos aprender sobre o conceito, as causas e as consequências da obesidade e a importância da atividade física para a prevenção e controle desta

Leia mais

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO TÍTULO: AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE GORDURA SATURADA E DA SUA ASSOCIAÇÃO COM OS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DE MULHERES ATENDIDAS NA CLÍNICA DE NUTRIÇÃO DA UNIBAN CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

XIV Encontro Nacional de Rede de Alimentação e Nutrição do SUS. Janaína V. dos S. Motta

XIV Encontro Nacional de Rede de Alimentação e Nutrição do SUS. Janaína V. dos S. Motta XIV Encontro Nacional de Rede de Alimentação e Nutrição do SUS Janaína V. dos S. Motta EPIDEMIOLOGIA NUTRICIONAL Relatório Mundial de Saúde 1) Água contaminada e falta de saneamento; 2) Uso de combustíveis

Leia mais

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 3 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADULTOS

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 3 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADULTOS CAPÍTULO 3 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADULTOS AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADULTOS A avaliação antropométrica em adultos envolve vários indicadores. A escolha do indicador dependerá do que se quer avaliar e

Leia mais

Revista Piauiense de Saúde Northeast Brazilian Health Journal ISSN 2238-4839 www.revistarps.com.br

Revista Piauiense de Saúde Northeast Brazilian Health Journal ISSN 2238-4839 www.revistarps.com.br AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE COMENSAIS DE RESTAURANTE POPULAR ASSESSMENT OF NUTRITIONAL STATUS OF EATERS OF POPULAR RESTAURANT Alliny Silva de Oliveira 1, Lívia Alencar Silva 1, Munique Angélica

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento ISSN versão eletrônica 125 PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM FUNCIONÁRIOS DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE UM MUNICÍPIO DO OESTE DO PARANÁ Silvane Groth Lange 1 Janaina Iara Lopes 1 Renata Gomes Navarro Kachvartanian 1 Francisco

Leia mais

A AMAMENTAÇÃO PODE PREVENIR A OBESIDADE INFANTIL?

A AMAMENTAÇÃO PODE PREVENIR A OBESIDADE INFANTIL? ISBN 78-8-6101-0-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 7 a 30 de outubro de 00 A AMAMENTAÇÃO PODE PREVENIR A OBESIDADE INFANTIL? Crislayne Teodoro Vasques 1 ; Rita de Cassia Felix

Leia mais

LEITURA DE RÓTULOS DE ALIMENTOS RELACIONADA COM A ESCOLARIDADE E ESTADO NUTRICIONAL DE MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1

LEITURA DE RÓTULOS DE ALIMENTOS RELACIONADA COM A ESCOLARIDADE E ESTADO NUTRICIONAL DE MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 LEITURA DE RÓTULOS DE ALIMENTOS RELACIONADA COM A ESCOLARIDADE E ESTADO NUTRICIONAL DE MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 Vanessa Huber Idalencio 2, Ligia Beatriz Bento Franz 3, Franciéli Aline Conte

Leia mais

RESULTADOS E DISCUSSÃO

RESULTADOS E DISCUSSÃO 1 A Segurança Alimentar e Nutricional do paciente obeso e hipertenso The Food and nutrition Security for obese patients and hypertensive Sara Jane Conte 1 Gislâine Verônica da Silva² Faculdade União das

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS

CADERNO DE EXERCÍCIOS CADERNO DE EXERCÍCIOS MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Prof. Ms.C. Ana Beatriz Monteiro http://avaliacaoemeducacaofisica.webnode.com Nome: Introdução Crescimento é a atividade biológica dominante

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE INDICADORES DE MUSCULATURA E DE ADIPOSIDADE COM MASSA CORPORAL E RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

RELAÇÃO ENTRE INDICADORES DE MUSCULATURA E DE ADIPOSIDADE COM MASSA CORPORAL E RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS RELAÇÃO ENTRE INDICADORES DE MUSCULATURA E DE ADIPOSIDADE COM MASSA CORPORAL E RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Marcos Felipe Silva de Lima marcosfelipe@ymail.com Larissa Praça de Oliveira

Leia mais

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ENTRE HOMENS ADULTOS E IDOSOS COM FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS DOENÇAS CARDIOVASCULARES

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ENTRE HOMENS ADULTOS E IDOSOS COM FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS DOENÇAS CARDIOVASCULARES ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ENTRE HOMENS ADULTOS E IDOSOS COM FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS DOENÇAS CARDIOVASCULARES Gabriela Duarte Pereira¹; Vivian Rahmeier Fietz ² E-mail: gabrieladuartepereira@hotmail.com

Leia mais

ISSN Prevalência de excesso de peso infantil... Ribeiro, G. M.; Silva, L. M. L; Ibiapina, D. F. N. PESQUISA

ISSN Prevalência de excesso de peso infantil... Ribeiro, G. M.; Silva, L. M. L; Ibiapina, D. F. N. PESQUISA PESQUISA Prevalência de excesso de peso infantil em escolas públicas de Teresina - PI Prevalence of overweight children in public schools Teresina PI Prevalencia de niños con exceso de peso en escuelas

Leia mais

6. Sobrepeso e obesidade Introdução

6. Sobrepeso e obesidade Introdução 6. Sobrepeso e obesidade Introdução A prevalência de sobrepeso e obesidade vem aumentando rapidamente no mundo, sendo considerada um importante problema de saúde pública tanto para países desenvolvidos

Leia mais

PNS Pesquisa Nacional de Saúde 2013 Ciclos de vida, Brasil e grandes regiões Volume 3

PNS Pesquisa Nacional de Saúde 2013 Ciclos de vida, Brasil e grandes regiões Volume 3 PNS Pesquisa Nacional de Saúde 2013 Ciclos de vida, Brasil e grandes regiões Volume 3 ABRANGÊNCIA A Pesquisa Nacional de Saúde 2013 foi planejada para a estimação de vários indicadores com a precisão desejada

Leia mais

Apoio nutricional em Grupo para Pacientes Adultos com Sobrepeso

Apoio nutricional em Grupo para Pacientes Adultos com Sobrepeso Apoio nutricional em Grupo para Pacientes Adultos com Sobrepeso Marcelo Castanheira 1 ; Sandra Pereira 2 ; Ana Beatriz Rossi; Ariane Fontes; Cintia Coimbra Longo; Eline Carvalho; Maria Cláudia Guimarães

Leia mais

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA).

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). GLEICIANE MARTINS GOMES ADRIANA MOURA DOS SANTOS JOSEANA MOREIRA ASSIS RIBEIRO FERNANDO VINÍCIUS FARO REIS JÚLIO ALVES PIRES FILHO

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA.

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA. CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA

Leia mais

Alimentação Responsável A responsabilidade social dos fornecedores de alimentos e refeições

Alimentação Responsável A responsabilidade social dos fornecedores de alimentos e refeições Alimentação Responsável A responsabilidade social dos fornecedores de alimentos e refeições Hábitos Alimentares e Saúde Alexandra Bento Associação Portuguesa dos Nutricionistas 10 de Maio Fundação Cidade

Leia mais

PREVALÊNCIA DA OBESIDADE ABDOMINAL EM ADULTOS AVALIADOS NO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO FÍSICA DA ACADEMIA DA UNI EVANGÉLICA

PREVALÊNCIA DA OBESIDADE ABDOMINAL EM ADULTOS AVALIADOS NO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO FÍSICA DA ACADEMIA DA UNI EVANGÉLICA 1 PREVALÊNCIA DA OBESIDADE ABDOMINAL EM ADULTOS AVALIADOS NO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO FÍSICA DA ACADEMIA DA UNI EVANGÉLICA Luiz Antônio da Trindade Silva - UniEVANGÉLICA Dra. Cristina Gomes de Oliveira

Leia mais

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental 16 Estado nutricional das crianças de 7 a 10 anos de idade do Município de Vinhedo (SP) em 2005 e 2008, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (2007) Estela Marina Alves Boccaletto Doutoranda

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SEPN 511- Bloco C Edifício Bittar IV 4º andar - Brasília/DF CEP:775.543

Leia mais

Caracterização do Perfil Nutricional, Associados com Dislipidemias em Adolescentes Atendidos no Programa de Atenção à Saúde do Adolescente (PROASA)

Caracterização do Perfil Nutricional, Associados com Dislipidemias em Adolescentes Atendidos no Programa de Atenção à Saúde do Adolescente (PROASA) Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Caracterização do Perfil Nutricional, Associados com Dislipidemias em Adolescentes Atendidos no Programa

Leia mais

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS Acadêmica de medicina: Jéssica Stacciarini Liga de diabetes 15/04/2015 Benefícios do exercício físico em relação ao diabetes mellitus:

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIAS DO GRUPO DE APOIO AOS PACIENTES OBESOS ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA DE NUTRIÇÃO

RELATO DE EXPERIÊNCIAS DO GRUPO DE APOIO AOS PACIENTES OBESOS ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA DE NUTRIÇÃO 1 Entre Aberta Revista de Extensão RELATO DE EXPERIÊNCIAS DO GRUPO DE APOIO AOS PACIENTES OBESOS ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA DE NUTRIÇÃO Elane Maria da Rocha * Márcia Mirelly dos Santos Silva * Maria dos

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO, QUALIDADE DO CARDÁPIO E PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE CLIENTES EM UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NA CIDADE DE SETE LAGOAS MG Anna Luiza Fernandes de SOUZA 1 Juliana Costa LIBOREDO

Leia mais

Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento ISSN versão eletrônica 48 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DOS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DE PLÁSTICOS DE JOINVILLE-SC Taise Muraro 1 Sandra Ana Czarnobay 2 RESUMO A obesidade está presente em grandes proporções em populações com padrões

Leia mais

FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA

FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA Larissa Paula da Silva de Souza 1, Maria Helena Maniezo de Sousa 2, Isabelle Zanquetta Carvalho

Leia mais

OBJETIVO: Avaliar qual dos parâmetros: cintura, quadril e RCQ tem maior relação com os fatores utilizados no diagnóstico para SM.

OBJETIVO: Avaliar qual dos parâmetros: cintura, quadril e RCQ tem maior relação com os fatores utilizados no diagnóstico para SM. PT.03.02 (RS35150B) SÍNDROME METABÓLICA E FATORES ASSOCIADOS Inácio LB 1 ; Fagundes ALR 1 ; Menezes E 1 ; Magnino FS 1 ; Mendonça ALS 1 ; Redondo LS 1 ; Ribeiro NC 1 ; Dias CR 1 ; Carvalho NV 2 ; Lopes

Leia mais

INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JOÃO PESSOA - PB

INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JOÃO PESSOA - PB INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JOÃO PESSOA - PB Lindemberg Medeiros de Araújo Evi Clayton de Lima Brasil TRANSIÇÃO NUTRICIONAL: CAUSAS, SIGNIFICADOS, EFEITOS

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO

FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO Profª. MSc. Karla Vanessa do Nascimento Silva PACIENTE ACAMADO Induvíduos altamente dependentes e que necessitam

Leia mais

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Cadimiel Gomes¹; Raíla Dornelas Toledo²; Rosimar Regina da Silva Araujo³ ¹ Acadêmico do Curso

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. RESUMO

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. RESUMO PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. Rodrigo Cabral Lacerda* Fábio Antônio Tenório de Melo** RESUMO O objetivo do estudo foi avaliar a prevalência de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO Secretaria da Saúde

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO Secretaria da Saúde PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO Secretaria da Saúde PAPEL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE NO PROGRAMA BOLSA FAMILIA A Secretaria Municipal de Saúde deverá conforme Art. 14 do Decreto n.º 5.209,

Leia mais

RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP.

RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP. RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP. Alessandra Santana Valadares Cleverson Alves dos Santos Cristiano Rovella Alecsandro Rosa da Silva

Leia mais

CCARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE

CCARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE CCARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE OBESIDADE E SOBREPESO DE INDIVÍDUOS ATENDIDOS NO ANBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA FARN/RN Amanda Batista Rezende 1 Iza Maria Cavalcante Vieira 2 Rafaela de Medeiros Dantas

Leia mais

Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática

Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática PAULINO, Paulo C.; ALMEIDA, Fellipe R. de; FERNANDES, Ícaro A.; MEDEIROS, Bruno C. de; OLIVEIRA, Stephanie P. D.; PARMEZAN,

Leia mais

Doença com grande impacto no sistema de saúde

Doença com grande impacto no sistema de saúde Por quê abordar a Doença Renal Crônica Cô? PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Doença com grande impacto no sistema de saúde Acomete muitas pessoas Vem aumentando nos últimos anos Provavelmente continuará a aumentar

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador ROMÁRIO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador ROMÁRIO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei do Senado n o 112, de 2012, do Senador Eduardo Lopes, que altera o art. 8º da Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995, para permitir

Leia mais

GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO

GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO CONTROLE DA OBESIDADE E PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO Introdução Obesidade Brasil EPIDEMIA 40% em sobrepeso 12,7% adultos obesos

Leia mais

TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS

TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino 1 1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso 0,0

Leia mais

OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA

OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA I CONGRESSO MÉDICO DA CIDADE DE GUARULHOS OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA Ana Margarida B. Moreira Pediatra e Endocrinologia Pediátrica. H.M.C.A Hospital Municipal da Criança e do Adolescente.

Leia mais

19/04/2016. Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail:

19/04/2016. Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail: Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail: andrea@salesiano-ata.br 1 A Obesidade Definida como doença crônica caracterizada pelo excesso de peso corporal Decorre na maior parte dos casos de um desequilíbrio

Leia mais

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE 41 Recebido em 11/2011. Aceito para publicação em 05/2012. CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE FOOD CONSUMPTION AND PHYSICAL ACTIVITIES OF COLLEGE STUDENTS

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM CRIANÇAS DE 4 A 6 ANOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DAS REGIÕES LESTE E SUL DE SÃO PAULO.

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM CRIANÇAS DE 4 A 6 ANOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DAS REGIÕES LESTE E SUL DE SÃO PAULO. TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM CRIANÇAS DE 4 A 6 ANOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DAS REGIÕES LESTE E SUL DE SÃO PAULO. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: NUTRIÇÃO

Leia mais

Período de Realização. De 3 de julho à 15 de setembro de População em geral. Sujeitos da Ação

Período de Realização. De 3 de julho à 15 de setembro de População em geral. Sujeitos da Ação Objetivos: Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição PNSN (1989) O objetivo central desta pesquisa foi apurar os indicadores da situação nutricional da população brasileira. Procurou-se observar quem eram

Leia mais

students of nutrition, nursing, physical therapy

students of nutrition, nursing, physical therapy Perfil antropométrico dos universitários dos cursos de nutrição, enfermagem, fisioterapia e educação física do Centro Universitário La Salle, Canoas/RS. Anthropometric profile of undergraduate students

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ, PR

PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ, PR ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAUDE

SECRETARIA DE ESTADO DA SAUDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAUDE PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL LIDIA IZUMI YAMAMOTO Avaliação antropométrica de crianças e adolescentes comparação entre os padrões de referência: NCHS 2000 e OMS

Leia mais

ACONSELHAMENTO SOBRE MODOS SAUDÁVEIS DE VIDA: PRÁTICA E ADESÃO EM USUÁRIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE.

ACONSELHAMENTO SOBRE MODOS SAUDÁVEIS DE VIDA: PRÁTICA E ADESÃO EM USUÁRIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. ACONSELHAMENTO SOBRE MODOS SAUDÁVEIS DE VIDA: PRÁTICA E ADESÃO EM USUÁRIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Camila Silva Souza graduanda, milasspsi@gmail.com Cristiane Aparecida dos Santos- graduanda, cristyanne17@yahoo.com.br

Leia mais

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADOLESCENTES

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADOLESCENTES CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES A avaliação nutricional dos adolescentes deve considerar a idade cronológica (peso, estatura e idade) e a idade biológica

Leia mais

PERFIL DA CATARATA EM IDOSOS DA REGIÃO DA BORBOREMA

PERFIL DA CATARATA EM IDOSOS DA REGIÃO DA BORBOREMA PERFIL DA CATARATA EM IDOSOS DA REGIÃO DA BORBOREMA Yggo Ramos de Farias Aires Graduando do curso de Fisioterapia - UEPB (yggo.ramos@gmail.com) Camilla Ribeiro Lima de Farias - Mestranda em Saúde Pública

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SEDENTARISMO E SUA ASSOCIAÇÃO COM SOBREPESO/OBESIDADE EM ADULTOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM TERESINA-PI

PREVALÊNCIA DE SEDENTARISMO E SUA ASSOCIAÇÃO COM SOBREPESO/OBESIDADE EM ADULTOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM TERESINA-PI PREVALÊNCIA DE SEDENTARISMO E SUA ASSOCIAÇÃO COM SOBREPESO/OBESIDADE EM ADULTOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM TERESINA-PI INTRODUÇÃO VANDOVAL RODRIGUES VELOSO Residência Multiprofissional

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS DE 0 A 10 ANOS COM CÂNCER ASSISTIDAS EM UM HOSPITAL FILANTRÓPICO

ESTADO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS DE 0 A 10 ANOS COM CÂNCER ASSISTIDAS EM UM HOSPITAL FILANTRÓPICO 1 -Acadêmica do 8º semestre do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí/CSHNB UFPI/Picos/PI. Bolsista ICV/UFPI. Membro do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva/CSHNB/CNPq. ESTADO NUTRICIONAL

Leia mais

ANALÍSE DA QUALIDADE DE VIDA ATRAVÉS DO IMC DOS SERVIDORES E ALUNOS DO IFMA/CENTRO HISTÓRICO

ANALÍSE DA QUALIDADE DE VIDA ATRAVÉS DO IMC DOS SERVIDORES E ALUNOS DO IFMA/CENTRO HISTÓRICO ANALÍSE DA QUALIDADE DE VIDA ATRAVÉS DO IMC DOS SERVIDORES E ALUNOS DO IFMA/CENTRO HISTÓRICO 1 Paulo Batalha Gonçalves 2 Maria da Glória Alves de Mendonça Ferreira 3 Andreia Lima dos Santos 4 Natália Regina

Leia mais

EDUCAÇÃO NUTRICIONAL PARA CRIANÇAS DE 7 A 10 ANOS DE UM COLÉGIO DE APUCARANA-PR.

EDUCAÇÃO NUTRICIONAL PARA CRIANÇAS DE 7 A 10 ANOS DE UM COLÉGIO DE APUCARANA-PR. EDUCAÇÃO NUTRICIONAL PARA CRIANÇAS DE 7 A 10 ANOS DE UM COLÉGIO DE APUCARANA-PR. NUTRITION EDUCATION FOR CHILDREN 7 TO 10 YEARS OF A COLLEGE-APUCARANA PR. MARIN, T.; MORAES, A.C de Souza; FARIAS, D. A.

Leia mais

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG ASSOCIAÇÃO DA PERCEPÇÃO SUBJETIVA DA SAÚDE COM INDICADORES DE COMPOSIÇÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL UTILIZANDO A MINI AVALIAÇÃO NUTRICIONAL (MAN) EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL UTILIZANDO A MINI AVALIAÇÃO NUTRICIONAL (MAN) EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL UTILIZANDO A MINI AVALIAÇÃO NUTRICIONAL (MAN) EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Nathália Márcia dos Santos 1, João Paulo Bento Córdoba 1, Crislaine Silva Pinto 1, Maria Regina

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS: Novo Paraíso ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto CNP SAÚDE

Leia mais

CUIDADOS COM A SAÚDE

CUIDADOS COM A SAÚDE CUIDADOS COM A SAÚDE Andressa Malagutti Assis Realizar exames periodicamente, fazer exercícios e cuidar da alimentação são medidas básicas para cuidar da saúde. Além de prevenir e ajudar na cura de doenças

Leia mais

Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico

Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico Avaliação Dados de 2013 Periodicidade: anual desde 2006 Público: maiores de 18 anos e residentes nas 26

Leia mais

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO Mari Uyeda Beatriz Conti RESUMO Muito tem se falado sobre a importância da educação nutricional em instituições de ensino para

Leia mais

ATENDIMENTO NUTRICIONAL, PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CARDIOVASCULAR E INATIVIDADE FÍSICA EM MULHERES DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA

ATENDIMENTO NUTRICIONAL, PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CARDIOVASCULAR E INATIVIDADE FÍSICA EM MULHERES DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA ATENDIMENTO NUTRICIONAL, PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CARDIOVASCULAR E INATIVIDADE FÍSICA EM MULHERES DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA Área Temática: Saúde ¹Jussara Gazzola (Coordenador da Ação

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB Tainá Gomes Diniz; Caroline Severo de Assis; Suzy Souto de Oliveira Faculdade de Ciências

Leia mais

Rede Nacional de Vigilância de Morbidade Materna Grave. Frederico Vitório Lopes Barroso

Rede Nacional de Vigilância de Morbidade Materna Grave. Frederico Vitório Lopes Barroso Rede Nacional de Vigilância de Morbidade Materna Grave Frederico Vitório Lopes Barroso Morbidade Materna Grave Nos últimos anos, as mulheres que sobrevivem a complicações graves da gestação, near miss,

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DA COMPOSIÇÃO CORPORAL ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE

ANÁLISE COMPARATIVA DA COMPOSIÇÃO CORPORAL ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE ANÁLISE COMPARATIVA DA COMPOSIÇÃO CORPORAL ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE Martinho Lutero Leite Cruz 1, Jamisson Benicio de Lima 1, Jair Gomes Linard 1, Alex Soares Marreiros Ferraz 1, Danilo Lopes

Leia mais

ÍNDICE. CAPÍTULO 1: INTRODUÇÃO Introdução Pertinência do trabalho Objectivos e Hipóteses de Estudo...

ÍNDICE. CAPÍTULO 1: INTRODUÇÃO Introdução Pertinência do trabalho Objectivos e Hipóteses de Estudo... ÍNDICE CAPÍTULO 1: INTRODUÇÃO... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Pertinência do trabalho... 2 1.3. Objectivos e Hipóteses de Estudo... 2 CAPÍTULO 2: REVISÃO DA LITERATURA... 5 2.1. Obesidade Infantil... 5

Leia mais

APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE RISCO NUTRICIONAL (IRN) E AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA EM IDOSOS. Kiss, S. A., Caselato de Sousa, V.M. 1

APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE RISCO NUTRICIONAL (IRN) E AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA EM IDOSOS. Kiss, S. A., Caselato de Sousa, V.M. 1 APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE RISCO NUTRICIONAL (IRN) E AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA EM IDOSOS Kiss, S. A., Caselato de Sousa, V.M. 1 Universidade do Vale do Paraíba/Nutrição 1 - Avenida Shishima Hifumi, 2.911 Urbanova

Leia mais

Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer. Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS

Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer. Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS RCBP e Vigilância de DCNT Ferramenta para vigilância e monitoramento das neoplasias

Leia mais

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CORONARIANA DOS SERVIDORES DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CORONARIANA DOS SERVIDORES DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CORONARIANA DOS SERVIDORES DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Natália Ribeiro (PIBIC/CNPq/FA-UEM), Ana Paula Vilcinski

Leia mais

IV Jornada de Alimentação Escolar 21/10/2010 Ana Carolina Feldenheimer

IV Jornada de Alimentação Escolar 21/10/2010 Ana Carolina Feldenheimer Perfil nutricional da população brasileira segundo inquéritos populacionais (POF, PNDS e outros) e o SISVAN (Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional) quanto a transição nutricional e excesso de peso

Leia mais

Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE

Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE V ENCONTRO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - 2010 Programas Saúde na Escola e Mais Educação: O Compromisso da Educação com o PNAE Intersetorialidade para a implementação da Lei nº

Leia mais

PROGRAMA PESO NA BOA: intervenção nutricional para redução de peso de adolescentes e adultos obesos

PROGRAMA PESO NA BOA: intervenção nutricional para redução de peso de adolescentes e adultos obesos PROGRAMA PESO NA BOA: intervenção nutricional para redução de peso de adolescentes e adultos obesos LIMA, Flávia Emília Leite de 1 ; NEVES, José Anael 2 ; SILVA, Laís Kisly Costa 2 ; COUTINHO, Lucas Vinícius

Leia mais

INVESTIGATION OF THE NUTRITIONAL STATE OF THE MILITARY COMMENSALS OF THE HOSPITAL DE GUARNIÇÃO DE SANTA MARIA 1

INVESTIGATION OF THE NUTRITIONAL STATE OF THE MILITARY COMMENSALS OF THE HOSPITAL DE GUARNIÇÃO DE SANTA MARIA 1 Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 6, n. 1, 2005. 137 INVESTIGAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DOS COMENSAIS MILITARES DO HOSPITAL DE GUARNIÇÃO DE SANTA MARIA 1 INVESTIGATION OF

Leia mais

Additional information >>> HERE <<<

Additional information >>> HERE <<< Additional information >>> HERE

Leia mais