1º Boletim : Informação sobre os métodos de avaliação e material de estudo para os eventos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º Boletim : Informação sobre os métodos de avaliação e material de estudo para os eventos"

Transcrição

1 1º Boletim : Informação sobre os métodos de avaliação e material de estudo para os eventos COMO SERÃO FEITAS AS AVALIAÇÃOES Os requisitos gerais, espirituais, área de acampamento e disciplina, serão avaliados com pontuação, o que classificara o clube da seguinte forma: acima de 80% padrão verde, 60 a 79% padrão amarelo e abaixo de 59% vermelho. O desbravador que participar de todas as provas receberá um adesivo em seu crachá, no final do Camporru quem estiver com o crachá com todos os adesivos receberá uma medalha. PROVAS DO CAMPORRU Não haverá a necessidade de se preocupar com o tempo, pois o mesmo não será avaliado, mas sim a conclusão correta de cada item da prova, que entrar na pontuação final. Para o clube participar dos eventos é necessário estudar as matérias das especialidades abaixo citado (todos devem estudar, líderes e desbravadores, pois todos participarão ). Especialidade Orientação Primeiros socorros nivel básico Primeiros socorros Pioneirismo Resgate básico Fogueiras e cozinha ao ar livre Nós Ordem Unida básica Liderança na selva avançado Comunicação Cidadania cristã Item 5, 6 e a,d 2, e 7 d 9, 10- a,b,c 1,5,8 8 a, b, m, r, v, w, y, aa 4- a,b, c, d, i,j e l, 5- a,b 11 1b 2a Conhecimentos gerais Calcular a altura de um objeto (árvore, poste, etc...) Identificar em um mapa sideral a constelação de Orion e o Cruzeiro do Sul Voto, Lei, Lema, Objetivo, Alvo, Hino dos Desbravadores, Hino Nacional, logotipos, uniforme, Bíblia e o livro Eventos Finais.

2 ESPECIALIDADES Orientação 5 Demonstrar como tirar um azimute magnético. 6 Demonstrar como seguir um azimute magnético. 8 Ser capaz de orientar-se usando um mapa. -Saber como orientar um mapa com a bússola.

3 -Saber fazer uma bússola com uma agulha. -Saber como montar a rosa dos ventos. Ampliar e recortar para treinar

4 Primeiros socorros nível básico 22 Quais as maneiras de salvar uma vítima de afogamento sem nadar. Primeiros socorros 10 Saber como aplicar talas às seguintes partes do corpo. a. Braço d. Joelho Resgate básico 9 Saber como usar adequadamente uma maca e carregar uma. Saber como fazer uma maca improvisada. 10 Saber como usar corretamente cordas e nós, como a seguir. a. Nó para unir cordas. b. Nó para encurtar cordas. c. Nó para usar ao redor de alguém num resgate

5 Pioneirismo 2 Construir um móvel com amarras (Quadrada, Diagonal, Circular e Contínua). Diagonal Quadrada Circular Continua Obs. As amarras não podem ser finalizadas com no direito. Fogueiras e cozinha ao ar livre 1 Preparar cinco tipos de fogueiras, e saber o uso específico de cada uma. 5 Conhecer e praticar cinco regras de segurança. Nunca acenda uma fogueira em locais fechados. Nunca acenda uma fogueira em parques nacionais, estaduais ou área protegidas a não ser que especificamente autorizado. Não utilize líquidos voláteis para acender o fogo. Eles podem causar explosões. (Desodorante, Gasolina, Álcool, Repelente, Benzina, etc..) Ao apagar um fogo, utilize água. Deve-se encharcar com água até que seja possível colocar a mão sem queimar. Não abafe a fogueira com areia, pois isso vai manter as brasas quentes por mais tempo e pode causar incêndios. Como exceção, e contanto que haja pouco vento e se o ambiente não for muito seco, as brasas do fogão da cozinha de acampamento podem ser mantidas no fogão para facilitar acender um novo fogo na refeição seguinte. Não deixe a fogueira desacompanhada. Não faça o fogo próximo a barracas feitas de nylon ou outros materiais inflamáveis; evite mexer no fogo usando roupa de nylon. 8 Demonstrar habilidade de refogar, cozinhar, fritar, assar pão num espeto.

6 Nós Fateixa Lais de guia Pescador Volta do Fiel Catau Escota Direito Ribeira Ordem Unida Básica 4 Executar corretamente os movimentos básicos a seguir: a. Alto b. Descansar c. Esquerda volver d. Direita volver i. Meia volta volver j. Frente para a retaguarda a. Fora de forma b. Cobrir c. Firme d. Sentido 5 Executar corretamente os movimentos a seguir: a. Marcar passo b. Em frente, marche Liderança na selva avançado 11 Construir um abrigo a partir de material natural, mas não vivos.

7 Comunicação 1 escolher uma das seguintes atividades a seguir: b. Enviar e receber pelo código de sinalização com bandeiras, ao ritmo de 7 palavras por minuto, usando as bandeiras apropriadas.

8 Cidadania cristã 2 Saber como hastear a bandeira nacional com duas outras bandeiras, nas seguintes circunstancia: a. Acampamento ou campori (Camporru). ACAMPAMENTO Posicionamento de bandeiras em mastro par e impar Estado Brasil Desbravador Lado direito Lado esquerdo Município Brasil Estado Desbravador

9 Calculando altura de um objeto Medir um distancia de 10 vezes o tamanho do bastão a partir do objeto. Colocar o bastão na 9ª posição. Deitar-se com a cabeça na 10ª posição olhando para o topo do objeto. O seu ponto de vista vai coincidir com um determinado ponto no bastão graduado e o topo do objeto. Multiplicar a medida do ponto de coincidência do bastão por 10 e obterá a altura do objeto. Exemplo da figura: bastão = 80 x 10 = 800 cm = 8 m. Topo do objeto a ser medido. Ponto de coincidência (Visão do observador). Linha de Visada. Colocar o bastão em pé na 9ª posição. (Observador) Colocar a cabeça na 10ª posição e olhar para o topo do objeto que vai ser medido. (Bastão) Utilizar o bastão para medir a distância entre o objeto e o observador.

10 Localização das constelações Cruzeiro do Sul : AR (h) 12:30h DEC -60 Orion : AR (h) 5:30h DEC 0

11 Dúvidas e informações Macro Região Coordenador Regional: Roberto Ferreira (43) / Oi / Tim Regionais Londrina: Julio Cesar (43) Roseli de Barros Andrelino (43) / Clodoaldo Alexandre (43) Tim fixo / Oi Regional Cambé: Fabio Mafra (43) Tim Regional Norte Velho: Francisco (43)

II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC

II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC Vencendo Desafios II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC Manual de orientações Data: 08 a 12 de outubro de 2010 Local: Acampamento JA Clayton Rossi Inscrição: feita pela internet. Valor da inscrição:

Leia mais

SOLENIDADE COM BANDEIRAS

SOLENIDADE COM BANDEIRAS SOLENIDADE COM BANDEIRAS O Hasteamento A patrulha ou matilha de serviço fixa previamente a bandeira no mastro, pronta para ser içada. Os lobinhos, escoteiros, seniores e pioneiros formam em ferradura.

Leia mais

EVENTOS - AS VIAJENS DE PAULO

EVENTOS - AS VIAJENS DE PAULO EVENTOS - AS VIAJENS DE PAULO Os eventos serão realizados por unidades, veja: UNIDADES DE 10-12 ANOS, (masculino ou feminino). Mínimo 4 e no máximo 8 desbravadores UNIDADES DE 13-15 ANOS, (masculino ou

Leia mais

Redenção PA / ASPA-UNB 13 a 15 de Maio de 2011 Unidade, Serviço e Salvação

Redenção PA / ASPA-UNB 13 a 15 de Maio de 2011 Unidade, Serviço e Salvação Redenção PA / ASPA-UNB 13 a 15 de Maio de 2011 Unidade, Serviço e Salvação Apresentação Bem vindos ao I Acampamento de Instrução do Ministério Jovem edição Região Sul da ASPA. Este é um evento que nos

Leia mais

"Os pequenos atos que se executam são melhores que todos aqueles grandes que se planejam". George C. Marshall (1880-1959)

Os pequenos atos que se executam são melhores que todos aqueles grandes que se planejam. George C. Marshall (1880-1959) "Os pequenos atos que se executam são melhores que todos aqueles grandes que se planejam". George C. Marshall (1880-1959) REFERÊNCIA: LEI Nº 5.700, DE 1º SET 1971 MANUAL ADMINISTRATIVO DO CLUBE DE DESBRAVADORES

Leia mais

Recomendações de Segurança do Trabalho

Recomendações de Segurança do Trabalho Recomendações de Segurança do Trabalho Localização e Sinalização dos Extintores Recomendações de Segurança do Trabalho Localização e Sinalização dos Extintores: Apresentação As recomendações aqui descritas

Leia mais

CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO FEIRA DO DESBRAVADOR

CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO FEIRA DO DESBRAVADOR CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO FEIRA DO DESBRAVADOR ARACAJU 2011 CLUBE DE DESBRAVADORES PROJETO FEIRA DO DESBRAVADOR Projeto apresentado aos líderes da 1ª região

Leia mais

CURSO TÉCNICO NÓS E AMARRAS

CURSO TÉCNICO NÓS E AMARRAS Índice Amarra Diagonal Amarra Paralela Amarra Quadrada Ancoragens Balso pelo Seio Carioca Catau Costura Curta Costura em Alça Estacas e Espeques Falcaça com Agulha Falcaça de Veleiro Falcaça do Ocidente

Leia mais

BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES

BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL AVENTURA SÊNIOR NACIONAL 14/07/2013 a 18/07/2013 Pirenópolis Goiás Brasil BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES ABERTURA DO CAMPO O campo abrirá às 14 horas do dia 14 de julho

Leia mais

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote Manual de Instalação Índice 1- Apresentação 2- Instalação da cuba. 3- Instalação do painel de controle 4- Ligação elétrica 5- Dispositivo de segurança 6- Características do Purilaqua 7- Tempo de filtragem

Leia mais

Primeiros socorros Material a ter na caixa de primeiros socorros:

Primeiros socorros Material a ter na caixa de primeiros socorros: Primeiros socorros Os primeiros socorros é o tratamento inicial dado a alguém que se magoou ou sofreu um acidente. Se o acidente for grave, não deves mexer na pessoa lesionada e chamar o 112, explicando-lhe

Leia mais

A QUEDA DO AVIÃO. Reunião de Seção. Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO. Ramo: Sênior. Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês

A QUEDA DO AVIÃO. Reunião de Seção. Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO. Ramo: Sênior. Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês Reunião 01 Reunião de Seção A QUEDA DO AVIÃO Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO Ramo: Sênior Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês Explicação sobre o tema: O fundo motivador

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES PARA A INSTALAÇÃO DE MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM PEQUENOS ESTABELECIMENTOS

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES PARA A INSTALAÇÃO DE MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM PEQUENOS ESTABELECIMENTOS CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO PARÁ CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS CARTILHA DE ORIENTAÇÕES PARA A INSTALAÇÃO DE MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM PEQUENOS ESTABELECIMENTOS Belém 2014 / Versão 1.0 1

Leia mais

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR- PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS A proteção contra incêndios é uma das Normas Regulamentadoras que disciplina sobre as regras complementares de segurança e saúde no trabalho

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO INFORMAÇÕES INICIAIS Antes de iniciar a instalação do Poolmax é necessário adicionar sal à água. Para isso é necessário saber qual o volume de água da piscina, para adicionar a quantidade

Leia mais

LEI DOS SÍMBOLOS NACIONAIS E DISTRITAIS REPÚBLICA DE PORTO CLARO

LEI DOS SÍMBOLOS NACIONAIS E DISTRITAIS REPÚBLICA DE PORTO CLARO LEI DOS SÍMBOLOS NACIONAIS E DISTRITAIS REPÚBLICA DE PORTO CLARO CAPÍTULO I Disposição Preliminar Art. 1 São Símbolos Nacionais: I - a Bandeira Nacional; II - o Hino Nacional; III - o Brasão Republicano;

Leia mais

Guia para a digitalização no software TerraSync.

Guia para a digitalização no software TerraSync. Guia para a digitalização no software TerraSync. 1) Para iniciar um processo de digitalização de feições no software TerraSync deve-se criar um arquivo de dados primeiramente: 2) Digitar um nome para o

Leia mais

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L Lista de símbolos... 02 Precauções... 03 Restrições... 04 Possíveis problemas de funcionamento e soluções... 06 Bateria... 07 Indicação de carga de bateria...

Leia mais

Curta o acampamento de verão com segurança!

Curta o acampamento de verão com segurança! 1 Curta o acampamento de verão com segurança! Enquanto estamos contando os dias para o maior acampamento da Igreja Adventista no Brasil, nós queremos lembrá-lo da importância de ter um #acampamentoseguro!

Leia mais

05 Queimaduras em cozinhas

05 Queimaduras em cozinhas 05 Queimaduras em cozinhas As queimaduras mais comuns são as provocadas por líquidos e a maioria das vítimas são as crianças. O álcool líquido está envolvido em grande parte dos acidentes que provocam

Leia mais

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor.

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. COMBATE A INCÊNDIO 116 1 Combate a incêndio Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. Os três elementos

Leia mais

SITE_INEP_PROVA BRASIL - SAEB_MT_9ºANO (OK)

SITE_INEP_PROVA BRASIL - SAEB_MT_9ºANO (OK) 000 IT_005267 A figura a seguir é uma representação da localização das principais cidades ao longo de uma estrada, onde está indicada por letras a posição dessas cidades e por números as temperaturas registradas

Leia mais

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS 2 ANIMAIS Para escrever a sua Questão da FLL WORLD CLASS, seu time precisa escolher um tópico em que uma PESSOA possa aprender. Tudo bem se há um animal envolvido em

Leia mais

Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 2006 30/10/2005

Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 2006 30/10/2005 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COLÉGIO DE APLICAÇÃO SETOR CURRICULAR DE MATEMÁTICA Instruções: Exame de Seleção à 1 a Série do Ensino Médio 006 30/10/005

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente 2 110766_MEMPCI_REFORMA_SALA_MOTORISTAS_R00 MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

04/13 877-09-05 779951 REV.1 MANUAL DE INSTRUÇÕES

04/13 877-09-05 779951 REV.1 MANUAL DE INSTRUÇÕES 04/13 877-09-05 779951 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha do Top Grill Inox. Para garantir o melhor desempenho do produto, ler atentamente as recomendações

Leia mais

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA CENTRAL DE SUZANO ALAMEDA FERNANDO COSTA 207 JARDIM IMPERADOR

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA CENTRAL DE SUZANO ALAMEDA FERNANDO COSTA 207 JARDIM IMPERADOR IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA CENTRAL DE SUZANO ALAMEDA FERNANDO COSTA 207 JARDIM IMPERADOR 1 ÍNDICE GERAL PÁGINA 3 DESCOBERTA ESPIRITUAL PÁGINAS 3-9 SERVINDO A OUTROS PÁGINAS 9-10 DESENVOLVENDO AMIZADE

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 No início do nível intermediário, falamos brevemente sobre a perspectiva e a aplicação de alguns dos seus elementos, como o ponto de fuga, a linha de horizonte e a relação dos objetos com o olho do observador.

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS PORTARIA N.º 002 de 09 de abril de 2009. Estabelece no âmbito do Corpo de Bombeiros critérios aplicáveis em todo o Estado do Paraná para a sinalização por bandeiras nas praias do litoral e nos balneários

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. É vedada alterações, modificações sem a expressa autorização dos autores. Este trabalho é protegido

Leia mais

IX CIRCUITO DE ORIENTAÇÃO DA PARAÍBA Campeonato Paraibano de Orientação 3ª Etapa 26 de julho de 2015 BOLETIM Nº03

IX CIRCUITO DE ORIENTAÇÃO DA PARAÍBA Campeonato Paraibano de Orientação 3ª Etapa 26 de julho de 2015 BOLETIM Nº03 IX CIRCUITO DE ORIENTAÇÃO DA PARAÍBA Campeonato Paraibano de Orientação 3ª Etapa 26 de julho de 2015 BOLETIM Nº03 A FEDERAÇÃO DE ORIENTAÇÃO DA PARAÍBA (FOP) juntamente com o CLUBE COYOTE DE ORIENTAÇÃO,

Leia mais

CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO DIADOR DO FUTURO

CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO DIADOR DO FUTURO CLUBE DE DESBRAVADORES IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA SERGIPE PROJETO DIADOR DO FUTURO ARACAJU 2011 CLUBE DE DESBRAVADORES PROJETO DIADOR DO FUTURO Projeto apresentado ao Hemose visando levar os desbravadores

Leia mais

Manual do VI Aventuri da ASR

Manual do VI Aventuri da ASR Manual do VI Aventuri da ASR Sítio Miller Gravataí 31 de Outubro a 02 de Novembro Uma Aventura Espacial Propósito e temática do Aventuri: Através do estudo de astronomia, levar o Aventureiro a reconhecer

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Porque este assunto preocupa? Impacto dos Acidentes envolvendo Quedas - 40% das fatalidades

Leia mais

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE?

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE? Manual do Usuário INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO TREINAMENTO ON LINE A ATIC Tecnologia do Brasil Ltda. com o objetivo de atender aos seus diversos clientes, oferece treinamentos EAD - Educação a Distância

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PAT.

MANUAL DE INSTRUÇÕES PAT. MANUAL DE INSTUÇÕES NP do Brasil Este manual tem por definição, orientá-lo na utilização do perfil ALUAPID para manufatura de letras e formatos na área de comunicação visual. O QUE É ALUAPID? Perfil de

Leia mais

Manual do Conselheiro XIV Campori APS Escalada Radical

Manual do Conselheiro XIV Campori APS Escalada Radical Manual do Conselheiro XIV Campori APS Escalada Radical Escalada Radical A palavra incomum descreve bem o que é ser Desbravador. Faz parte do perfil de quem ama este ministério desbravar, descobrir, conquistar

Leia mais

Termos Náuticos Básicos

Termos Náuticos Básicos Termos Náuticos Básicos Adriças: Cabos usados para levantar ou içar as velas Alheta: Parte da embarcação entre o Través e a Popa Amantilho: Cabo preso ao topo do mastro, que suporta a retranca prevenindo

Leia mais

Solares. guarda-sóis manual de troca de corda

Solares. guarda-sóis manual de troca de corda Solares guarda-sóis manual de troca de corda Solares guarda-sóis manual de troca de corda Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de fácil montagem,

Leia mais

Manual de Instruções. Cooktop. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. www.clarice.com.br

Manual de Instruções. Cooktop. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. www.clarice.com.br Cooktop Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto Manual de Instruções 9 7 Rua Fernando de Noronha, 1188 (Às Margens da Rodovia 282, Km 7) Bairro Distrito Industrial Leste CEP 8987- Pinhalzinho

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO USO DE IMÓVEL - CONTRU () - 1 - PROCEDIMENTOS E CUIDADOS 1. Verifique no lacre, no rótulo

Leia mais

Lareira a lenha Tipo Gota

Lareira a lenha Tipo Gota Lareira a lenha Tipo Gota Manual de instalação, uso e manutenção. ÍNDICE APRESENTAÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS EQUIPAMENTO - LAREIRA A LENHA GOTA CUIDADOS INSTALAÇÃO DA LAREIRA DESENHOS TÉCNICOS SISTEMA

Leia mais

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano.

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano. Introdução O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e constituem necessidades básicas do ser humano. Movimentação do paciente Para que o paciente se sinta confortável

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo EXTINTORES Fogo É uma reação química em cadeia que desprende luz e calor devido à combustão de materiais diversos. Elementos que compõe o fogo Calor Combustível Comburente

Leia mais

Cores na segurança do trabalho PRODUTOR > CABRAL VERÍSSIMO

Cores na segurança do trabalho PRODUTOR > CABRAL VERÍSSIMO Cores na segurança do trabalho PRODUTOR > CABRAL VERÍSSIMO DESCRIÇÃO: 26.1.5 As cores aqui adotadas serão as seguintes: - vermelho; - amarelo; - branco; - preto; - azul; - verde; - laranja; - púrpura;

Leia mais

GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM

GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM TELHAS DE FIBROCIMENTO FIBROTEX - ONDINA - ONDINA PLUS - ONDULADA - COLONIAL ONDA 50 - MAXIPLAC - KALHETA - KALHETA 49 - KALHETÃO 90 GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM Indispensável para a montagem correta do telhado.

Leia mais

3/4. APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras

3/4. APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras 3/4 APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras Prezados Colaboradores O tema abordado nesta edição é sobre empilhadeiras. Após analisar os relatórios dos acidentes, as informações dos trabalhadores,

Leia mais

DEMARCAÇÃO DA EXPLORAÇÃO FLORESTAL

DEMARCAÇÃO DA EXPLORAÇÃO FLORESTAL CAPÍTULO 5 DEMARCAÇÃO DA EXPLORAÇÃO FLORESTAL Demarcação da Exploração Florestal 53 APRESENTAÇÃO A demarcação das estradas, ramais de arraste, pátios de estocagem e a indicação da direção de queda das

Leia mais

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Cozinha Industrial Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Serviços de alimentação Este tipo de trabalho aparenta não ter riscos, mas não é bem assim, veja alguns exemplos: Cortes

Leia mais

Adaptação do para-brisa inteiriço por bipartido

Adaptação do para-brisa inteiriço por bipartido Adaptação do para-brisa inteiriço por bipartido A instalação dos pára-brisas, só deve ser feita por profissionais experientes, em caso de dúvida durante a instalação, favor contatar a assistência disponível

Leia mais

Como fazer o seu próprio escudo medieval

Como fazer o seu próprio escudo medieval Dark Ages - idade média www.sec11.cjb.net goshinryukempo@hotmail.com Idade média Como fazer o seu próprio escudo medieval Existem dois métodos, um simples e o outro bem mais elaboro. 1. O método simples:

Leia mais

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de fácil montagem,

Leia mais

Climbing and Working at Heights

Climbing and Working at Heights STANDARD LME-12:001900 Upt Rev A Índice 1 Introdução... 3 2 Requisitos... 3 3 Locais e gerenciamento do local... 4 3.1 Edifícios e Telhados... 4 3.2 Estruturas de suporte de antenas... 4 3.3 Zonas de queda...

Leia mais

ANEXO II DO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - CTB

ANEXO II DO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - CTB ANEXO II DO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - CTB 1. SINALIZAÇÃO VERTICAL É um subsistema da sinalização viária cujo meio de comunicação está na posição vertical, normalmente em placa, fixado ao lado ou

Leia mais

Material. 2 Cristiane Débora

Material. 2 Cristiane Débora Feltro : - Cor de pele - Verde claro - verde escuro - Branco - Cáqui - Marrom - Laranja - Bege Papelão Paraná Palito de churrasco Manta siliconada 2 mini botões/ 2 meio pérolas pretas Linhas das cores

Leia mais

SR-15 LX. Características Gerais

SR-15 LX. Características Gerais SR-15 LX Características Gerais Excelente para o lazer em família, pesca, apoio de grandes embarcações e prática de ski. Muito utilizado também pelas forças armadas. É seguro, ágil, leve e econômico Número

Leia mais

Meio Ambiente: Piloto Automático O Piloto Automático é uma ótima opção e pode economizar gasolina, mas você tem que usá-lo de forma segura.

Meio Ambiente: Piloto Automático O Piloto Automático é uma ótima opção e pode economizar gasolina, mas você tem que usá-lo de forma segura. Visão Geral Família e Passageiros: Roupas Reflexivas Quanto mais claro e brilhante, melhor! É isso mesmo, quanto mais brilhante e clara for sua roupa, melhor são suas chances de ser visto. Segurança Pessoal:

Leia mais

GEMAS BÍBLICAS AVALIAÇÕES GEMAS PROVA PROVA 2 PROVA 3 PROVA 4 PROVA 5 PROVA 6 PROVA 7 PROVA 8

GEMAS BÍBLICAS AVALIAÇÕES GEMAS PROVA PROVA 2 PROVA 3 PROVA 4 PROVA 5 PROVA 6 PROVA 7 PROVA 8 EDUCANDO PARA JESUS MATERIAL AUXILIAR CLASSE INSTRUTOR DT.TAREFA ANO Nº TAREFA AMIGO 07 GEMAS BÍBLICAS AVALIAÇÕES GEMAS PROVA PROVA 2 PROVA 3 PROVA 4 PROVA 5 PROVA 6 PROVA 7 PROVA 8 1 MARÇO ABRIL MAIO

Leia mais

PUPILOMETRO GR-4. w w w. m e l l o i n d u s t r i a l. c o m. b r

PUPILOMETRO GR-4. w w w. m e l l o i n d u s t r i a l. c o m. b r PUPILOMETRO GR-4 *O Pupilometro é um instrumento digital de precisão óptica usado para medir a distancia pupilar. *Este equipamento foi desenvolvido cientificamente integrando tecnologia, mecanismos, eletricidade

Leia mais

Capacetes de Segurança H-700

Capacetes de Segurança H-700 Dados Técnicos Página 1 de 8 Capacetes de Segurança H-700 DESCRIÇÃO GERAL: O capacete de segurança H-700 é composto de: Casco ventilado (com ou sem tira refletiva) ou sem ventilação (com ou sem tira refletiva),

Leia mais

Escola Secundária Daniel Sampaio Plano de Prevenção e Emergência. contra Sismos. Exercício de Evacuação

Escola Secundária Daniel Sampaio Plano de Prevenção e Emergência. contra Sismos. Exercício de Evacuação Plano de Segurança contra Sismos Exercício de Evacuação Dia 21 de Fevereiro de 2008 O que esperar em caso de SISMO O primeiro indício de um Sismo de grandes proporções poderá ser: Um tremor ligeiro perceptível

Leia mais

ORIENTAÇÃO. Para a orientação recorremos a certas referências. A mais utilizada é a dos pontos cardeais: Norte Sul Este Oeste

ORIENTAÇÃO. Para a orientação recorremos a certas referências. A mais utilizada é a dos pontos cardeais: Norte Sul Este Oeste 1 ORIENTAÇÃO A orientação é o processo que permite determinar a nossa posição na superfície terrestre e a direcção a tomar para atingirmos um local para onde nos queiramos dirigir. Para a orientação recorremos

Leia mais

Produzido pela UEB/RS - Edição Impressa: Gestão 2001/2003 - Edição Digital: Gestão 2004/2006 Esta é mais uma publicação TAFARA

Produzido pela UEB/RS - Edição Impressa: Gestão 2001/2003 - Edição Digital: Gestão 2004/2006 Esta é mais uma publicação TAFARA Esta é mais uma publicação TAFARA Série Ar Livre Volume 4 BALSAS E CANOAS 1a. Edição: 1500 exemplares Diagramação e Edição: Carlos Alberto F. de Moura Coordenação: Mario Henrique P. Farinon OBRA INDEPENDENTE,

Leia mais

NBR 8196 (Ago 1992) 2.7.2. Conceito Escala é a relação entre as medidas do desenho de um objeto e seu tamanho real:

NBR 8196 (Ago 1992) 2.7.2. Conceito Escala é a relação entre as medidas do desenho de um objeto e seu tamanho real: 2.7. ESCALAS NBR 8196 (Ago 1992) 2.7.1. OBJETIVO Fixa as condições exigíveis para o emprego de escalas e suas designações em desenho técnico e documentos semelhantes. 2.7.2. Conceito Escala é a relação

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo ACIDENTES E INCÊNDIOS DOMÉSTICOS ADULTOS Acidentes Os acidentes domésticos são muito comuns. Mesmo com todo o cuidado, há objetos e situações que podem tornar todas as divisões

Leia mais

INTRODUÇÃO TEORIA DO FOGO. Conceito de Fogo. Elementos que compõem o fogo. Combustível. Sólidos

INTRODUÇÃO TEORIA DO FOGO. Conceito de Fogo. Elementos que compõem o fogo. Combustível. Sólidos INTRODUÇÃO A Proteção Contra Incêndio é um assunto um pouco mais complexo do que possa parecer. A primeira vista, imagina-se que ela é composta pelos equipamentos de combate à incêndio fixados nas edificações,

Leia mais

Fogão Foguete. Funcionamento

Fogão Foguete. Funcionamento Circular: ACAREG/ERP 001 13-06-2015 Assunto: Material de Equipa / Individual Caros Pioneiros! Aproxima-se a passos largos a chegada da grande actividade o ACAREG, por isso, convidámo-vos a serem guerreiros

Leia mais

Enfeite de Jardim para Primavera

Enfeite de Jardim para Primavera projetos Enfeite de Jardim para Primavera Erin Bassett Estou tão feliz em compartilhar este lindo enfeite de Jardim para Primavera, pois para criá-lo utilizaremos duas técnicas ScanNCut que recebi por

Leia mais

INTRODUÇÃO E OBJETIVO DO JOGO

INTRODUÇÃO E OBJETIVO DO JOGO Instruções O K2 é a segunda maior montanha do mundo (depois do Monte Evereste) com uma altura de 8.611 metros acima do nível do mar. Também é considerada uma das mais difíceis. O K2 nunca foi conquistado

Leia mais

A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida.

A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida. A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida. Campanha do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul e Campo Alegre contra os Acidentes de Trabalho

Leia mais

RENOVAÇÃO DA MARCA. Manual Expresso

RENOVAÇÃO DA MARCA. Manual Expresso RENOVAÇÃO DA MARCA Manual Expresso Índice Introdução Conhecendo a Marca 03 Registros Históricos 04 Estudo de Caso Evolução da Marca 05 Apresentação do Novo Escudo 06 Regras de aplicação 07 Usos indevidos

Leia mais

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista): [ ] ( ) Pesquisador (professor orientador):

Leia mais

Guia de Atividades. Ministério Jovem - Missão Nordeste www.janordeste.org.br. Edição e Organização: Damião de Souza Soares

Guia de Atividades. Ministério Jovem - Missão Nordeste www.janordeste.org.br. Edição e Organização: Damião de Souza Soares Ministério Jovem - Missão Nordeste www.janordeste.org.br Edição e Organização: Damião de Souza Soares Colaboração: André Luiz Ferreira de Sousa Carlos Alberto Garcia Santos Edileusa Maria da Silva Oliveira

Leia mais

Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética

Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética CLASSIFICAÇÃO - MODELO AMERICANO Classe 1 * Caminhada. Uso de trilhas simples e demarcadas, pode haver inclinação mas não há a

Leia mais

A- COMANDOS DO RAMO LOBO

A- COMANDOS DO RAMO LOBO A- COMANDOS DO RAMO LOBO A - Vozes de comando a - lobo! LOBO! Utilizado para obter atenção da seção toda. Oriente-os para quando ouvirem esse comando pararem, calarem e prestarem atenção ao comando ou

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Caro Amigo (a) Grato por escolher a mais moderna maneira de estudar e de ter como arquivo os principais procedimentos de um bom marinheiro Esta

Caro Amigo (a) Grato por escolher a mais moderna maneira de estudar e de ter como arquivo os principais procedimentos de um bom marinheiro Esta Caro Amigo (a) Grato por escolher a mais moderna maneira de estudar e de ter como arquivo os principais procedimentos de um bom marinheiro Esta apresentação é mínima, pois todo o CD contem mais de 230

Leia mais

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEMA SELECCIONADO A CAMINHO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DAS COMPONENTES DA RUA / ESTRADA A Educação Rodoviária é um processo ao longo da vida do cidadão como

Leia mais

ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA

ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA SEÇÃO 3 UNIFORME DE AVENTUREIROS I. EMBLEMAS, INSÍGNIAS, TIRAS, DISTINTIVOS, DIVISAS E BANDEIRAS OBJETIVO DA INSTRUÇÃO O presente regulamento tem por objetivo prescrever os

Leia mais

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO BRIGADA DE INCÊNDIO Brigada de Incêndio: É um grupo organizado de pessoas voluntárias ou não, treinadas e capacitadas para atuarem dentro de uma área previamente estabelecida na prevenção, abandono e combate

Leia mais

63 Química na cozinha: observando a chama

63 Química na cozinha: observando a chama A U A UL LA Atenção Mãos à obra Química na cozinha: observando a chama Vamos dar continuidade ao estudo que iniciamos na Aula 62, sobre reações químicas, aprofundando nossa compreensão sobre a reação de

Leia mais

Manual de Preenchimento de Certificados

Manual de Preenchimento de Certificados Manual de Preenchimento de Certificados Visando a padronização do preenchimento da documentação do grupo escoteiro e facilitar o trabalho dos escotistas, principalmente no momento de montar processos de

Leia mais

Como montar boneco de arame para stopmotion

Como montar boneco de arame para stopmotion Como montar boneco de arame para stopmotion Neste manual, mostraremos como montar bonecos simples para o uso no stopmotion. Existem diversos tipos de técnicas na qual pode-se explorar. -Animação em areia

Leia mais

Passos a seguir: A Windows to the Universe Citizen Science Event www.windows.ucar.edu/starcount. 20 outubro - 3 novembro 2008

Passos a seguir: A Windows to the Universe Citizen Science Event www.windows.ucar.edu/starcount. 20 outubro - 3 novembro 2008 Passos a seguir: O QUE é preciso? Caneta ou lápis Luz vermelha ou lanterna de visão nocturna GPS, acesso à internet ou mapa topográfico Guia de actividades (impresso) com relatório (formulário) COMO fazer

Leia mais

Programa das Especialidades dos DESBRAVADORES da JA

Programa das Especialidades dos DESBRAVADORES da JA Programa das Especialidades dos DESBRAVADORES da JA 1 - Filosofia e normas de funcionamento 1. As especialidades visam o despertar de vocações e o desenvolvimento harmonioso das faculdades dos DESBRAVADORES.

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida. 7 ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano Matemática Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 7 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida.

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA DC-S-1/2011 2/14 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. CONDIÇÕES GERAIS... 3 2.1. Campo de Aplicação... 3 2.2. Responsabilidade... 3 2.2.1. Produção Terra e Rocha... 3 2.2.2. Planejamento/Engenharia... 3 2.2.3. Administração

Leia mais

TRATORISTA PROVA DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO

TRATORISTA PROVA DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO TRATORISTA PROVA DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO Questão 21 Algumas infrações de trânsito preveem a suspensão do direito de dirigir do condutor ou do proprietário do veículo. Assinale a alternativa que não

Leia mais

REGRAS GERAIS REDE 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: Exemplo: desafio1_equipepentagrama

REGRAS GERAIS REDE 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: Exemplo: desafio1_equipepentagrama 2 REGRAS GERAIS REDE 1. Número de desafios da competição: 5. 2. Tempo máximo da competição: 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: a) Salvar em um arquivo, identificando

Leia mais

Livro de Receitas. Receitas do. Chef César Santos

Livro de Receitas. Receitas do. Chef César Santos Livro de Receitas Receitas do Chef César Santos Camarão com arroz de coco Ingredientes: 400 g de filé de camarão 10 quiabos médios 50 g de pimentão verde 50 g de pimentão amarelo 50 g de pimentão vermelho

Leia mais

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO. 15 a 20 de julho de 2012. Rio de Janeiro RJ Brasil

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO. 15 a 20 de julho de 2012. Rio de Janeiro RJ Brasil UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO 15 a 20 de julho de 2012 Rio de Janeiro RJ Brasil BOLETIM 1 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO 1. TEMA, DATA e LOCAL Tema do Evento:

Leia mais

Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h

Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 2h/60h Colegiado de Engenharia da Computação CECOMP Introdução à Algebra de Boole Em lógica tradicional, uma decisão é tomada

Leia mais

Aula 5 NOÇÕES BÁSICAS DE GEODÉSIA E ASTRONOMIA DE POSIÇÃO. Antônio Carlos Campos

Aula 5 NOÇÕES BÁSICAS DE GEODÉSIA E ASTRONOMIA DE POSIÇÃO. Antônio Carlos Campos Aula 5 NOÇÕES BÁSICAS DE GEODÉSIA E ASTRONOMIA DE POSIÇÃO META Mostrar as normas básicas de posicionamento e direção terrestre e apresentar formas de orientação que auxiliam na localização. OBJETIVOS Ao

Leia mais

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias

Agroindústria Processamento Artesanal de Frutas - Geléias 1 de 7 10/16/aaaa 10:34 Agroindústria Agroindústria: Processamento Artesanal de Frutas - Geléias Processamento Nome artesanal de frutas: Geléias Produto Informação Tecnológica Data Agosto -2000 Preço -

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [ REV04 24112011 ] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança

Leia mais

PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM.

PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM. PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM. Construção, montagem e desmontagem fácil. Guto Merkle, abril de 2008 (Ultima atualização: maio/2008) Esta apostila está disponível em: Português, Español, English

Leia mais

REGRAS PARA O USO DA PARTE ALTA DO PARQUE NACIONAL DO ITATIAIA POR UNIDADES MILITARES E GRUPOS ESPECIAIS

REGRAS PARA O USO DA PARTE ALTA DO PARQUE NACIONAL DO ITATIAIA POR UNIDADES MILITARES E GRUPOS ESPECIAIS REGRAS PARA O USO DA PARTE ALTA DO PARQUE NACIONAL DO ITATIAIA POR UNIDADES MILITARES E GRUPOS ESPECIAIS 1. QUANTO AOS OBJETIVOS DESTAS REGRAS a) Definir as atribuições e responsabilidades para o uso da

Leia mais

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA Dra. Maria Beatriz Silveira Schmitt Silva Coordenadora do SAMU do Vale do Itajaí Coordenadora Médica do SOS Unimed Blumenau Setembro/2010 Revisado em Fevereiro

Leia mais

ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS

ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS ESCOTEIROSDOBRASIL SÃO PAULO DESFILES CÍVICOS Elmer S. Pessoa DCIM Lenita A. Pessoa - DCIM REGIÃO DE SÃO PAULO Rua Cel. Xavier de Toledo, 316 3º andar São Paulo/SP CEP 01048-000 Centro tel. 3237-1588 www.escotismo.org.br

Leia mais