C.LEO Jean Rasia. Diretoria de Preparação de Lideranças

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C.LEO Jean Rasia. Diretoria de Preparação de Lideranças"

Transcrição

1 C.LEO Jean Rasia Diretoria de Preparação de Lideranças

2 Planejamento de Campanhas

3 O que é Planejamento É um processo contínuo e dinâmico que consiste em um conjunto de ações intencionais, integradas, coordenadas e orientadas para tornar realidade um objetivo futuro, de forma a possibilitar a tomada de decisões antecipadamente.

4 Vantagens de um planejamento bem realizado Permite controle apropriado da campanha Controle das ações, minimizando trabalhos desnecessários

5 Melhor coordenação das interfaces do projeto; Possibilita resolução antecipada de problemas e conflitos Propicia um grau mais elevado de acertividade nas tomadas de decisão.

6 Em resumo, o tempo dedicado ao planejamento é vital para evitar problemas na fase de execução. O objetivo central do planejamento é minimizar a necessidade de revisões durante a execução.

7 Campanhas São atividades realizadas pelos clubes, e é a principal fonte para aumentarmos nossa liderança

8 De onde surgem as campanhas As campanhas podem vir de 3 fontes Idéias do clube Necessidade da comunidade Sugestão do Lions, Distrito e DM

9 Comissão As comissões são os melhores meios de se conseguir organizar o trabalho em grupo em seu LEO Clube, portanto as recomendamos como Sistemática de Trabalho. Como sugestão sempre eleger um coordenador da comissão.

10 Como planejamos uma campanha? Com um bom plano de ação.

11 O que é um Plano de ação É o planejamento de todas as ações necessárias para atingir um resultado desejado. O principal, sem dúvida, é saber o que fazer identificar e relacionar as atividades

12 O QUE deve conter num bom plano de ação? Um bom Plano de Ação deve deixar claro tudo o que deverá ser feito e quando. Se a sua execução envolve mais de uma pessoa, deve esclarecer quem será o responsável por cada ação. Quando necessário, para evitar possíveis dúvidas, deve ainda esclarecer, os porquês da realização de cada ação, como deverão ser feitas, e onde serão feitas.

13 POR QUE fazer um plano de ação? Como para ir a qualquer lugar desconhecido precisamos saber qual o caminho ou ter um mapa, para chegar a um objetivo também precisamos de uma orientação, ou de um plano o Plano de Ação. Para atingir um objetivo, uma meta, precisamos fazer alguma coisa, precisamos agir - realizar uma ou geralmente várias ações. Até não fazer nada pode ser uma ação necessária para atingir um objetivo. Além disso precisamos definir uma data para concluir cada ação um prazo.

14 QUANDO deve ser feito um plano de ação? Em cada atividade, campanha, festiva, enfim SEMPRE.

15 QUEM é responsável por fazer o plano de ação? Coordenador em conjunto com a comissão

16 ONDE deve ficar o plano de ação? Desde o início da atividade até o término da mesma, junto com os responsáveis pela organização da campanha.

17 COMO fazer um plano de ação Para fazer um bom Plano de Ação, não é preciso nada de especial. O mais usual é uma apresentação na forma de uma simples tabela Usando a ferramenta 5W1H

18 5W1H 5W1H é uma sigla, que se popularizou na linguagem empresarial É um micro-ckeck-list para nos ajudar a lembrar dos seis pontos principais de um Plano de Ação

19 Origina-se das seis palavras em inglês: WHAT WHEN WHO WHY - WHERE HOW. Significa: O QUE QUANDO QUEM PORQUE ONDE COMO

20 O QUE deve conter num bom plano de ação? POR QUE fazer num plano de ação? QUANDO deve ser feito um plano de ação? QUEM é responsável por fazer o plano de ação? ONDE deve ficar o plano de ação? COMO fazer um plano de ação?

21 Nem sempre são necessários todos eles. Coloque uma ação em cada linha e preencha os 5W1H em cada coluna

22 Ficha de plano de ação

23 Campanha Objetivo O que Quem Quando Como Onde Porque

24 Exemplo Campanha Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar

25 Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar O que Quem Quando Como Onde Porque Achar mercado Jean Até sextafeira 28/08 Falando com os gerentes, pedindo autorização Mercado A; Mercado B; Mercado C Ter local para campanha

26 O que Quem Quando Como Onde Porque Achar mercado Ver Número de Alunos Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar Jean Vitor Até sextafeira 28/08 Segunda ou Terça 24,25/8 Falando com os gerentes, pedindo autorização Ligando para a direção da escola Mercado A; Mercado B; Mercado C Escola atendida Ter local para campanha Para saber quantos Kits montar

27 Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar O que Quem Quando Como Onde Porque Ver Número de Alunos Vitor Segunda ou Terça - 24,25/8 Ligando para a direção da escola Escola atendida Para saber quantos Kits montar Pedir Doação Jessica Fábio Mattana Valéria Sábado 29/8 Abordando clientes, explicando o que sera feito Mercado A Para conseguir doações

28 Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar O que Quem Quando Como Onde Porque Fazer Kits Cesar Eduardo Marina Maira Segunda 31/8 Separando doações em partes iguais para o numero de alunos Casa Dudi Para realizar a doação

29 Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar O que Quem Quando Como Onde Porque Fazer Kits Cesar Eduardo Marina Maira Segunda 31/8 Separando doações em partes iguais para o numero de alunos Casa Dudi Para realizar a doação Fazer Doação Jean Vitor Arthur Quarta 2/9 Indo até a escola, entregando aos alunos Escola atendida Pelo objetivo da campanha

30 Campanha: Material Escolar Objetivo: Doação de material escolar O que Quem Quando Como Onde Porque Fazer Doação Jean Vitor Arthur Quarta 2/9 Indo até a escola, entregando aos alunos Escola atendida Pelo objetivo da campanha Fazer relatório da campanha Coordena dor Dia seguinte a campanha Fazendo um resumo de tudo que aconteceu na campanha Na sua casa Para finalizar a campanha e manter Histórico do clube

31 Grupos que devem ser observados As campanhas possuem diferentes características, mas alguns pontos são básicos para todas as campanhas. Material - Pessoal disponível - Lugar de organização - Divulgação - Duração da Atividade Lugar de Atuação Meios de locomoção Comunicação interna e externa...

32 Realizando um bom planejamento para cada grupo, explorando todas as alternativas possíveis, a campanha terá grande chance de obter êxito, sem passar por maiores problemas.

33 Sugestão de Dinâmica após o treinamento Separar em grupos com 3 ou 4 pessoas. Montar passo a passo de diferentes campanhas (campanhas que serão feitas ou sugestões de idéias de novas campanhas) Apresentar para o grupo Material necessário Cartolinas, folhas, canetinhas, imaginação e criatividade.

34 Muito Obrigado C.LEO Jean Rasia Diretor de Preparação de Lideranças (54) leold7.org.br

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA 1. Introdução A apresentação dos Projetos de Inovação e Melhoria - PIM pelos Escalões/Divisões possui os seguintes objetivos: a. Estimular os Escalões e Divisões do Cmdo

Leia mais

Gestão de Processos. Tutoria: Prof. Murilo Alvarenga Oliveira, D.Sc.

Gestão de Processos. Tutoria: Prof. Murilo Alvarenga Oliveira, D.Sc. 1 Gestão de Processos Tutoria: Prof. Murilo Alvarenga Oliveira, D.Sc. Coordenação Geral: Prof a Sandra Mariano, D.Sc. Vice-Coordenação - Prof. Esther Lück, D.Sc. 2 MURILO ALVARENGA OLIVEIRA Doutor em Administração

Leia mais

Projeto em Planejamento Urbano e Regional III Prof. Edvaldo Gonçalves de Amorim

Projeto em Planejamento Urbano e Regional III Prof. Edvaldo Gonçalves de Amorim Projeto em Planejamento Urbano e Regional III Prof. Edvaldo Gonçalves de Amorim Fonte: http://girassolsolar.com.br/img/noticia_thumb/378822439_thumb.jpg O que é planejamento? Planejamento: S. m. 1. Ato

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 3 Teste Estático SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. Definição... 3 2. Custo Versus Benefício...

Leia mais

Parceiros da Catho Educação Executiva

Parceiros da Catho Educação Executiva Parceiros da Catho Educação Executiva Vencedor do Premio Corporativo 2010 Melhor empresa de E-learning Torne-se também um parceiro da Catho Educação Executiva. Ligue: 4134-3500 ramal 2023 Bem Vindo A Catho

Leia mais

Modelo Funcional Essencial

Modelo Funcional Essencial Modelo Funcional Essencial Análise e Projeto - 1 Tem como objetivo definir o que o sistema deve fazer, ou seja, as funções que deve realizar para atender seus usuários. Na análise essencial fazemos essa

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO

CONTRATO DE TRABALHO 1. O que estamos tentando realizar? Objetivo do Projeto: Padronizar o serviço de atendimento de solicitações de documentos nas do Sistema. Importância do Projeto (ligação com o Planes e os clientes): Ligação

Leia mais

QUALIDADE APLICADA EM PROJETO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Pedro Trindade Fontes 1 André Rodrigues da Silva 2 Fábio Fernandes 3 RESUMO

QUALIDADE APLICADA EM PROJETO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Pedro Trindade Fontes 1 André Rodrigues da Silva 2 Fábio Fernandes 3 RESUMO QUALIDADE APLICADA EM PROJETO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Pedro Trindade Fontes 1 André Rodrigues da Silva 2 Fábio Fernandes 3 RESUMO Este artigo tem como finalidade abordar a importância das ferramentas

Leia mais

GPWeb Gestão de projetos

GPWeb Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GPWeb Gestão de projetos Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário O que é um projeto?... 5 O que é o GPWeb?... 6 Como criar um projeto no GPWeb:... 6 As partes envolvidas: Integração/

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

Analista de Negócio e Processos

Analista de Negócio e Processos Analista de Negócio e : Competências (Conhecimento, Habilidade e Atitude) Negociar Saber negociar Facilitar Ser um facilitador nato Analisar Comunicar Saber se comunicar com facilidade Solucionar Ter capacidade

Leia mais

Aula Anterior. Capítulo 2

Aula Anterior. Capítulo 2 Capítulo 2 Clique Ciclo para de Vida editar e o estilo do Organização título do mestre Projeto O Ciclo de vida do projeto Características do ciclo de vida do projeto Relações entre o ciclo de vida do projeto

Leia mais

PLANOS DE VENDAS E MARKETING

PLANOS DE VENDAS E MARKETING PLANOS DE VENDAS E MARKETING André Coelho www.andrenomics.com 4 - PLANO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO EM VENDAS UMA PROPOSTA ESTRUTURA SINTÉTICA ESTRUTURA SINTÉTICA DE PLANO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Consultorias Associadas

Consultorias Associadas BEM VINDOS! 2013 Coordenação Geral : Coordenação Acadêmica: Somando Talentos : Consultorias Associadas CONSIDERAÇÕES GERAIS : A implantação da Escola de Líderes pelo Clube de RH vem de atender a uma necessidade

Leia mais

Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br

Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Agenda Técnicas de levantamento de processos Análise de documentação Observação Story boarding

Leia mais

Liderança. Potencial PSI. Competências. Liderança: Qual é a definição? Conhecimento. -Com pares - Com subordinado - Com clientes -Com Gestor

Liderança. Potencial PSI. Competências. Liderança: Qual é a definição? Conhecimento. -Com pares - Com subordinado - Com clientes -Com Gestor Liderança Competências Conhecimento Habilidade Atitude - - Relacionamento - - -Com pares - Com subordinado - Com clientes -Com Gestor Crise Liderança: Qual é a definição? Principal fator de saída da empresa

Leia mais

RELATÓRIO DO TREINAMENTO COM OS ASSESSORES DO PRESIDENTE DO CONFEA ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS PARA OS PLANOS DE METAS 2009

RELATÓRIO DO TREINAMENTO COM OS ASSESSORES DO PRESIDENTE DO CONFEA ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS PARA OS PLANOS DE METAS 2009 RELATÓRIO DO TREINAMENTO COM OS ASSESSORES DO PRESIDENTE DO CONFEA ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS PARA OS PLANOS DE METAS 2009 16/04/2009 GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO GPG USUÁRIOS: ASSESSORES EQUIPE Edison

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UMA EMPRESA DE CONFECÇÃO: SENSOS DE DESCARTE E ORGANIZAÇÃO

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UMA EMPRESA DE CONFECÇÃO: SENSOS DE DESCARTE E ORGANIZAÇÃO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UMA EMPRESA DE CONFECÇÃO: SENSOS DE DESCARTE E ORGANIZAÇÃO Ariana Martins Vieira 1, Cleina Yayoe Okoshi 2, Karla Fabrícia

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

Como Fazer o seu Pedido

Como Fazer o seu Pedido 1 Como Fazer o seu Pedido Agora que você já está cadastrado e sabe como acessar o seu escritório virtual, é muito importante que saiba como enviar seus pedidos. No tutorial Como Fazer o seu Cadastro você

Leia mais

Ferramenta de Gerenciamento

Ferramenta de Gerenciamento Ferramenta de Gerenciamento Yuri Franklin 1 Luis Fernando Nuss 2 yuri.fr@uol.com.br luisnuss@hotmail.com 1 Associação Educacional Dom Bosco (AEDB), Faculdade de Engenharia de Resende - Resende, RJ, Brasil

Leia mais

4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S

4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S como organizar as finanças da sua empresa 4 F E R R A M E N TA S E S S E N C I A I S AUTHOR NAME ROBSON DIAS Sobre o Autor Robson Dias é Bacharel em Administração de Empresas e Possui MBA em Gestão Estratégica

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ISSN online: 2318-4299 MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS 2ª Edição revisada e ampliada www.incentivoaciencia.com.br Brasil 2015 APRESENTAÇÃO A Associação Brasileira de Incentivo

Leia mais

EDITAL CHAMADA DE CASOS

EDITAL CHAMADA DE CASOS EDITAL CHAMADA DE CASOS INICIATIVAS INOVADORAS EM MONITORAMENTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL E AVALIAÇÃO DE IMPACTO O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces) e as empresas

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS Priscila Pasti Barbosa 1, Sheila Luz 2, Fernando Cesar Penteado 3, Generoso De Angelis Neto 4, Carlos

Leia mais

ENSINO DE ÁREA E PERÍMETRO DE FIGURAS PLANAS COM O AUXÍLIO DO GEOPLANO

ENSINO DE ÁREA E PERÍMETRO DE FIGURAS PLANAS COM O AUXÍLIO DO GEOPLANO ENSINO DE ÁREA E PERÍMETRO DE FIGURAS PLANAS COM O AUXÍLIO DO GEOPLANO Lindomar Reco¹; Rodrigo Macedo da Silva²; UFGD/FACET- C. Postal 364, 79.804-970 Dourados-MS, E-mail: recocpo@hotmail.com/ macedo_rdo@hotmail.com.¹acadêmico

Leia mais

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo SONHOS AÇÕES Planejando suas conquistas passo a passo Todo mundo tem um sonho, que pode ser uma viagem, a compra do primeiro imóvel, tranquilidade na aposentadoria ou garantir os estudos dos filhos, por

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 3 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Controles de Estoque Principais Atribuições Planejamento Controle Gestão de estoques PDCA Sistema de administração

Leia mais

Gerenciamento do dia a dia

Gerenciamento do dia a dia CICLO DO PDCA Gerenciamento do dia a dia O Gerenciamento tem como premissa contribuir para melhorar cada vez mais os processos, permitindo que as lideranças e as equipes de trabalho realizem uma análise

Leia mais

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS?

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS? RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS? Angelita de Souza Leite Universidade do Estado da Bahia angel_lita_4@hotmail.com Maria Cristina

Leia mais

PLANO VISÃO DE FUTURO

PLANO VISÃO DE FUTURO PORTUGUESE (PT) PLANO VISÃO DE FUTURO Como Solicitar Subsídio Global On-Line Clubes e distritos pilotos podem a partir de agora solicitar subsídios globais da Fundação Rotária através do Acesso ao Portal,

Leia mais

Manual Portal Ambipar

Manual Portal Ambipar Manual Portal Ambipar Acesso Para acessar o Portal Ambipar, visite http://ambipar.educaquiz.com.br. Login Para efetuar o login no Portal será necessário o e-mail do Colaborador e a senha padrão, caso a

Leia mais

CALENDÁRIO 2014 MATERIAIS COMPLEMENTARES DIA 1 DE AGOSTO DIA DO ESTUDANTE

CALENDÁRIO 2014 MATERIAIS COMPLEMENTARES DIA 1 DE AGOSTO DIA DO ESTUDANTE DIA 1 DE AGOSTO DIA DO ESTUDANTE ATIVIDADE 1: GINCANA ESTUDANTIL 1. RESUMO DA AÇÃO 1.1 Proposta Organizar uma gincana para que os estudantes de diferentes salas possam participar e competir, com provas

Leia mais

Treinamento de Tesouraria Gestão 2013/14

Treinamento de Tesouraria Gestão 2013/14 2 Treinamento de Tesouraria Gestão 2013/14 Willian Vinícius Peixoto Tesoureiro Distrital Gestão 2013/14 Tesoureiro Rotaract de Itaúna Cidade Universitária Gestão 2012/13 Tesoureiro Rotaract de Itaúna Cidade

Leia mais

Termos Técnicos de Administração

Termos Técnicos de Administração Termos Técnicos de Administração É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las. (Bernadinho) 0) Administrar é dirigir uma organização utilizando técnicas

Leia mais

DISCIPLINA: PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL SIGLA: PGA VIRGÍNIA GRACE BARROS

DISCIPLINA: PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL SIGLA: PGA VIRGÍNIA GRACE BARROS DISCIPLINA: PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL SIGLA: PGA VIRGÍNIA GRACE BARROS Apresentação Plano de Ensino De acordo com o disponibilizado. Datas de ausência, verificação de datas de reposição 11, 12, 13

Leia mais

Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes. Distrito LD-1. Curitiba 15/10/2011

Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes. Distrito LD-1. Curitiba 15/10/2011 Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes Distrito LD-1 Curitiba 15/10/2011 Responsabilidades e funções da Diretoria Presidente Secretário Tesoureiro Diretor de Associados CL Carlos Eugênio

Leia mais

processos de qualidade como um todo. Este conceito, muitas vezes como parte de uma iniciativa mais ampla "gestão enxuta", muitas organizações abraçam

processos de qualidade como um todo. Este conceito, muitas vezes como parte de uma iniciativa mais ampla gestão enxuta, muitas organizações abraçam 2 1 FILOSOFIA KAIZEN Segundo IMAI, MASAAKI (1996) KAIZEN é uma palavra japonesa que traduzida significa melhoria continua, que colabora em melhorias sequenciais na empresa como um todo, envolvendo todos

Leia mais

Indicadores de Desempenho Conteúdo

Indicadores de Desempenho Conteúdo Indicadores de Desempenho Conteúdo Importância da avaliação para a sobrevivência e sustentabilidade da organização O uso de indicadores como ferramentas básicas para a gestão da organização Indicadores

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza O PROJETO DE PESQUISA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Escolher um tema de pesquisa Por onde começar? Ler para aprender Estrutura do Projeto de Pesquisa A Definição

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

Ferramentas da qualidade: uma aplicação em uma IES para desenvolvimento de artigos científicos

Ferramentas da qualidade: uma aplicação em uma IES para desenvolvimento de artigos científicos Ferramentas da qualidade: uma aplicação em uma IES para desenvolvimento de artigos científicos Diana Michele Pilz (FAHOR) dp000682@fahor.com.br Beatriz Simone Dockhorn (FAHOR) bd000684@fahor.com.br Eliane

Leia mais

5W 1H Who? Where? Why? What? When? How? PADRONIZAÇÃO ISO 9000 COMO GARANTIR A QUALIDADE NO

5W 1H Who? Where? Why? What? When? How? PADRONIZAÇÃO ISO 9000 COMO GARANTIR A QUALIDADE NO Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Departamento Engenharia Mecânica ENG 039 Gestão da Qualidade PADRONIZAÇÃO ISO 9000 Apresentação: Pedro Henrique Pereira Muniz Rafael de Oliveira Hughes

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Prof. Alan Schmitt 1 Estágios de LIMPEZA Limpeza pode ser entendida como inspeção, para encontrar e eliminar problemas que possam se apresentar Limpeza Geral Limpar tudo Varrer

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Experimento. Guia do professor. Qual é o cone com maior volume? Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia

Experimento. Guia do professor. Qual é o cone com maior volume? Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia geometria e medidas Guia do professor Experimento Qual é o cone com maior volume? Objetivos da unidade 1. Dado um círculo de cartolina, investigar qual seria o cone com maior volume que se poderia montar;

Leia mais

Onde achar: informações para o dirigente de Lions

Onde achar: informações para o dirigente de Lions Onde achar: informações para o dirigente de Lions PDG Genésio Lima dos Reis Coordenador da Equipe de Liderança Global (GLT) do DLB-2 Cuiabá, 04/09/15 Roteiro Preparação de Lideranças Cursos presenciais

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Organizando Voluntariado na Escola Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Objetivos 1 Entender a importância de fazer um planejamento. 2 Aprender como planejar o projeto de voluntariado. 3 Conhecer ferramentas

Leia mais

Programa Mestrado & Doutorado

Programa Mestrado & Doutorado Mestrado & Doutorado Manual do Candidato ou do Bolsista 1. O 2. Público alvo do Mestrado & Doutorado 3. Requisitos para integrar o Mestrado & Doutorado 4. Período máximo de permanência no 5. Sobre a análise,

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL

SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL Nós nos Preocupamos. Nós servimos. Nós Realizamos. SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL Visão Geral O programa

Leia mais

Manual. V e r s ã o i P a d

Manual. V e r s ã o i P a d Manual V e r s ã o i P a d índice I. Introdução II. Procedimentos básicos III. A agenda IV. Clientes V. Prontuário VI. Configurações VII. Medicamentos VIII. Tags IX. Receitas X. Contato I Introdução O

Leia mais

USE A LEI DA ATRAÇÃO PARA TER UMA VIDA FÁCIL. Facilitando a Vida. Este exercício foi desenhado para ajuda-lo a atingir seus objetivos na vida.

USE A LEI DA ATRAÇÃO PARA TER UMA VIDA FÁCIL. Facilitando a Vida. Este exercício foi desenhado para ajuda-lo a atingir seus objetivos na vida. 1 USE A LEI DA ATRAÇÃO PARA TER UMA VIDA FÁCIL Facilitando a Vida Este exercício foi desenhado para ajuda-lo a atingir seus objetivos na vida. É um exercício muito simples e uma poderosa ferramenta para

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

Sistema de Gestão pela Qualidade Total

Sistema de Gestão pela Qualidade Total Sistema de Gestão pela Qualidade Total Ferramentas de Controle da Qualidade Brainstorming Diagrama de Causa e Efeito Gráfico de Controle Márcia Elisa Garcia de Grandi megrandi@usp.br Rosa Maria Fischi

Leia mais

Tema: Drogas Evitar e Enfrentar as Dependências 2013/2014

Tema: Drogas Evitar e Enfrentar as Dependências 2013/2014 Tema: Drogas Evitar e Enfrentar as Dependências 2013/2014 1.ª fase: Na Escola - Debate do tema proposto anualmente: Pode ser realizado apenas internamente ou com convidados. A Escola pode também organizar

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Cuso de Inglês 2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Cuso de Inglês 2014 Hi! Peço uns minutos do seu tempo. Em primeiro lugar, eu quero agradecer a sua confiança no meu trabalho, pois se você está lendo este texto é por que está visitando a minha página ou a utiliza diariamente

Leia mais

UMA PROPOSTA PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE INTERVALOS REAIS POR MEIO DE JOGOS

UMA PROPOSTA PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE INTERVALOS REAIS POR MEIO DE JOGOS UMA PROPOSTA PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE INTERVALOS REAIS POR MEIO DE JOGOS Jéssica Ayumi Uehara Aguilera 1 j.ayumi@hotmail.com Alessandra Querino da Silva 2 alessandrasilva@ufgd.edu.br Cintia da Silva

Leia mais

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010 Puxa um banco ou uma cadeira O Sr. António fabrica na sua oficina de marcenaria bancos e cadeiras de madeira. Os bancos e as cadeiras têm pés exactamente iguais. Cada banco leva 3 pés e cada cadeira tem

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR 1. Captação de Pedidos - pela Central (Back office) 1 2. Como consultar Pedido 16 3. Como visualizar Detalhes de um Pedido 19 4. Como consultar Vendas/Cortes em Pedidos

Leia mais

SAG SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO 2013

SAG SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO 2013 INFORMAÇÕES AOS COMITÊS E FRANQUEADOS Este material tem o objetivo de fornecer aos comitês regionais e setoriais do PGQP, e a seus franqueados, informações atualizadas sobre o SAG 2013 e orientações para

Leia mais

Gestão Ambiental. Aula 5 Prof. Pablo Bosco

Gestão Ambiental. Aula 5 Prof. Pablo Bosco Gestão Ambiental Aula 5 Prof. Pablo Bosco Proposito da aula ISO 14001 2 ISO 14001 O que é a ISO 14001? A ISO 14001 é uma Norma pertencente a família das ISO 14000 que trata de Sistema de Gestão Ambiental

Leia mais

Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos

Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos Diretrizes do Programa I. Visão Geral Desde 1984, o Lions tem patrocinado

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 324, DE 1999

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 324, DE 1999 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 324, DE 1999 Altera dispositivo da Consolidação das Leis do Trabalho CLT, para permitir a ausência ao serviço a cada seis meses,

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento O HOMEM NÃO É A SOMA DO QUE ELE TEM, MAS A TOTALIDADE DO QUE AINDA NÃO TEM, DO QUE PODERIA TER.

Treinamento e Desenvolvimento O HOMEM NÃO É A SOMA DO QUE ELE TEM, MAS A TOTALIDADE DO QUE AINDA NÃO TEM, DO QUE PODERIA TER. Treinamento e Desenvolvimento O HOMEM NÃO É A SOMA DO QUE ELE TEM, MAS A TOTALIDADE DO QUE AINDA NÃO TEM, DO QUE PODERIA TER. JEAN-PAUL SARTRE Se queres colher em três anos, planta trigo... Se queres colher

Leia mais

Para solução de problemas

Para solução de problemas Para solução de problemas Sumário 1. Introdução...4 2. O que é?...6 3. Porque 5?...7 4.Como fazer...8 5.Exemplo...9 6. Dicas...11 7. Conclusão...13 O maior erro cometido por um diretor ou um gerente é

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 006/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 006/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 006/2013 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE GESTÃO DE

Leia mais

Eixo temático: Gestão e Políticas de Informação Modalidade: Apresentação Oral

Eixo temático: Gestão e Políticas de Informação Modalidade: Apresentação Oral PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTICIPATIVO: proposta metodológica para as IFES 1 INTRODUÇÃO Eixo temático: Gestão e Políticas de Informação Modalidade: Apresentação Oral Isabela Machado Papalardo de Moraes

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo. Prof. Umberto Klock

AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo. Prof. Umberto Klock AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo Prof. Umberto Klock EMPREENDEDORISMO A CULTURA DO DESAFIO Não é a montanha que conquistamos, mas a nós mesmos. (Sir Edmund Hillary Primeiro homem a escalar o Mte

Leia mais

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública 14 Capítulo IX Sistemas de gestão da iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* Conforme apresentado no capítulo anterior, uma das oportunidades de melhoria na iluminação pública justamente refere-se

Leia mais

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Suporte Técnico A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Horário de Atendimento De segunda-feira à sexta-feira das 09:00 ás 19:00

Leia mais

a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima)

a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima) Apresentação a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima) b) E-mail para contato e envio de informações: eiko.hirata@trt11.jus.br c) Nome do trabalho/projeto:

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Gerenciamento da Qualidade Cap. 27 Sommerville 8 ed. Introdução: - Preocupação com a qualidade do software; - Uso de técnicas e tecnologias novas; - Manufatura de software Qualidade de Software: Qualidade

Leia mais

Pensamento estratégico da liderança

Pensamento estratégico da liderança Pensamento estratégico da liderança O que faz um líder? O que faz um líder? Impulsiona a performance hoje Negócios Ajuda a construir o futuro Desenvolve talentos Pessoas Promove o engajamento Diversas

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 4ª Série Informática Industrial CST em Mecatrônica Industrial A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVO MODELOS DE NEGOCIAÇÃO II. Nas tomadas de decisão em qualquer

INTRODUÇÃO OBJETIVO MODELOS DE NEGOCIAÇÃO II. Nas tomadas de decisão em qualquer ADMINISTRAÇÃO Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Profº Douglas Murilo Siqueira MODELOS DE NEGOCIAÇÃO II OBJETIVO INTRODUÇÃO Procurar compreender os fundamentos e as práticas dos modelos de decisão

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Indicadores de desempenho. Contexto, definição, medição e avaliação

Indicadores de desempenho. Contexto, definição, medição e avaliação Indicadores de desempenho Contexto, definição, medição e avaliação O que é um indicador de desempenho? ou Indicadores-chave de desempenho ou Key Performance Indicator (KPI) Dados numéricos que representam

Leia mais

O curso é de conversação? Também, ele tem o objetivo de desenvolver habilidades como escrever, ler e ouvir na língua inglesa.

O curso é de conversação? Também, ele tem o objetivo de desenvolver habilidades como escrever, ler e ouvir na língua inglesa. FAQ BBC Como funciona o curso? O curso é EAD. Você faz o curso online através de um computador com acesso à banda larga. Professores-tutores estão disponíveis para resolver suas dúvidas e te dar suporte.

Leia mais

Para ser competitivo é fundamental reduzir continuamente o lead time de todos os processos da organização.

Para ser competitivo é fundamental reduzir continuamente o lead time de todos os processos da organização. Cap. II PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO No atual contexto da economia globalizada, a velha estratégia da produção em massa, derivada da economia de escala, já não é mais válida. Hoje as empresas devem possuir

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

NOVOS PROJETOS E INTELIGÊNCIA DE MERCADO

NOVOS PROJETOS E INTELIGÊNCIA DE MERCADO NOVOS PROJETOS E INTELIGÊNCIA DE MERCADO 1. Inteligência de Mercado e como está estruturada a área na Seguros Unimed 2. Metodologia aplicada e integração com a área de Planejameto Estratégico 3. Realizações

Leia mais

Treinamento do Sistema RH1000 = Banco de Talentos =

Treinamento do Sistema RH1000 = Banco de Talentos = Treinamento do Sistema RH1000 = Banco de Talentos = Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial 1 Tópicos abordados Acesso ao sistema 4 Workflow do sistema 6 Qualificações 7 Áreas de Atuação 11 Cargos 13 Qualificações

Leia mais

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SUBSÍDIOS DE RECUPERAÇÃO APÓS CATÁSTROFES - PROGRAMA PILOTO para as Áreas Jurisdicionais I, III e V NOvAS OPçõeS De FINANCIAmeNTO, CrITérIOS e requisitos PArA SOLICITAçãO

Leia mais

Arquivo original em Inglês: http://www.isaca.org/knowledge-center/risk-it-it-risk- Management/Documents/Risk-IT-Brochure.pdf

Arquivo original em Inglês: http://www.isaca.org/knowledge-center/risk-it-it-risk- Management/Documents/Risk-IT-Brochure.pdf Arquivo original em Inglês: http://www.isaca.org/knowledge-center/risk-it-it-risk- Management/Documents/Risk-IT-Brochure.pdf Risk IT - Um conjunto de princípios orientadores e o primeiro framework que

Leia mais

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO Atribuições 1. CONSELHO FISCAL Pode - Auditar e fiscalizar as contas do condomínio. - Alertar o síndico sobre eventuais irregularidades. - Dar pareceres, aprovando ou reprovando as contas do síndico. Esses

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO

CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO ÍNDICE ÍNDICE 01 INTRODUÇÃO 02 A IMPORTÂNCIA DE UM TESOUREIRO 02 O QUE FAZ UM TESOUREIRO? 02 DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO 02 ALGUMAS REGRAS PARA MANTER UMA BOA TESOURARIA 03 ALGUNS

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO O Sr. Fúlvio Oliveira, empresário de uma loja de confecções, está seriamente preocupado com seu negócio. As dívidas não param de crescer. Vamos entender sua situação.

Leia mais

Manual Arkos Administrador

Manual Arkos Administrador Manual Arkos Administrador Este manual é para administradores de escolas e explica o passo-a-passo do cadastro de uma escola com seus professores, turmas e alunos no portal. Não deixe de assistir também

Leia mais

Programação em papel quadriculado

Programação em papel quadriculado 4 NOME DA AULA: Programação em papel quadriculado Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 10 minutos Objetivo principal: ajudar os alunos a entender como a codificação funciona. RESUMO Ao "programar"

Leia mais

Sigra Uma ferramenta de atuação dinâmica em gestão integrada de meio ambiente, saúde e segurança

Sigra Uma ferramenta de atuação dinâmica em gestão integrada de meio ambiente, saúde e segurança Sigra Uma ferramenta de atuação dinâmica em gestão integrada de meio ambiente, saúde e segurança Deborah Cristina Santos Barbosa (UFJF) dcsbarbosa@bol.com.br José Eduardo Modesto do Patrocínio (CREA-MG)

Leia mais

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital 39 Gestão de Projeto PMI Project Management Institute Vídeo Jandira O que é um Projeto? Empreendimento Temporário

Leia mais