Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás COSEMS / GO ATA DA ASSEMBLÉIA 18/08/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás COSEMS / GO ATA DA ASSEMBLÉIA 18/08/2011"

Transcrição

1 ATA DA ASSEMBLÉIA 18/08/2011 Aos dezoito dias do mês de agosto de dois mil e onze, no auditório da GESAP/SES-GO, na cidade de Goiânia, o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de Goiás - COSEMS-GO reuniu-se para discussão e aprovação dos pontos da pauta interna do COSEMS/GO e convocação nº 007/2011 da Comissão Intergestores Bipartite do Estado de Goiás. A composição da mesa foi assim estabelecida: Lucélia Borges de Abreu Ferreira (SMS Iporá) Presidente do COSEMS/GO, Antônio Gilberto Carvalhais (SMS Jussara) e 1º Vice Presidente do COSEMS Amilton Fernandes Prado (SMS Jataí) e 2º Vice Presidente, Gercilene Ferreira (SMS Senador Canedo), Patrocínia Maria de Fátima (SMS de Minaçu), Marcos Alves Ribeiro (SMS Ceres), Rosângela Marinho de Souza Silva (SMS Santa Isabel), Fernando de Andrade Gadia (SMS Inhumas), Kátia Divina Urzêda Oliveira (SMS Edealina). A abertura ocorreu às 9h pelo Sr. Gilberto sendo que a presidente senhora Lucelia chegou posteriormente, ele que cumprimentou a todos e deu início a reunião passando a pauta interna do COSEMS, qual seja: Informes da Secretaria Executiva: 1.Informes sobre a realização da discussão do Decreto 7508 de 2011, realizada dia 17/8 no Centro de Convenções de Goiânia pelo Sr. Amilton Fernandes que falou do sucesso do evento, com público expressivo das secretarias municipais e estadual e da importância e atualidade do tema, 2. Informe sobre a reunião do GT de Educação Permanente pela Srª Kélia Rosa Assunção, SMS de Britânia e coordenadora do GT, que comunicou sobre a representação do COSEMS/GO em encerramento do Curso de Especialização e sobre a composição permanente do GT de Educação Permanente, sendo: Gestores (10) pelas CIES, Srª Elza Luiz Secretaria Executiva do COSEMS/GO e Srª Meire Encarnação, Sr. Nelson e Srª Edimeire pela SEST/SUS, ainda, sobre as reuniões desse grupo que foram agendadas para as 15h das quartas feiras que antecedem a Assembléia do COSEMS/CIB. Por último falou de seminário sobre CIES que será realizado no dia 16 de setembro 2011, com presenças de representante do MS e personalidades de renome do cenário nacional. 3. Informes sobre a reunião do GT de Atenção Básica que foi postergado, pois que nesse momento o Sr. Hisham Hamida, SMS de Pirenópolis e coordenador do GT, não estava presente e nenhum outro membro do grupo se pronunciou. 4. Formação do GT de Urgência e Emergência pela Srª Irany Ribeiro - SMS de Anápolis que agradeceu o convite do COSEM/GO, fez considerações sobre o Decreto 7508/2011 e colocou suas preocupações sobre a regionalização proposta, falou também sobre o funcionamento do GT informando que estará discutindo com a Diretoria do COSEMS/GO sobre o cronograma de reuniões e propostas de discussões. O item 5 foi postergado por problemas no equipamento de mídia. 6. Solicitação de apoio financeiro aos Municípios que já receberam o incentivo para construção das UPAS 24 horas, e, apresentação de um relatório de gastos relativos à construção, sendo que o recurso recebido é insuficiente para o término da obra e também para a aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento das mesmas, com o indicativo do valor que ultrapassou o repasse federal, tal relatório deverá servir para subsidiar pactuações junto à SES-GO, sendo que o Secretário Municipal de Ceres - Sr. Marcos apresentou a demanda e também o relatório aludido à SCATS/SES, mostrou, ainda, seu interesse em participar do GT de urgência e emergência, na busca de soluções para o tema. Sr. Amilton - SMS de Jataí acenou com a mesma dificuldade e solicitou discussões aprofundadas no GT de urgência e emergência. 7. Discussão quanto ao

2 recebimento por parte dos municípios de inquérito Civil Público, em que os gestores municipais se comprometem juridicamente com o cumprimento da carga horária da Estratégia de Saúde da Família abordado pelo Sr. Fernando Gadia em nome do CGR Central. O mesmo esclareceu que na reunião da Diretoria do COSEMS/GO, na tarde anterior, a Srª Lucélia, em nome da diretoria como um todo, solicitou que aguardassem ainda uma discussão do MS sobre a flexibilização dessa carga horária e do custeio para esse serviço, com publicação de portaria referente, enquanto isso buscar assegurar - se com as suas respectivas assessorias jurídicas, fazendo o cumprimento da portaria em vigor. As gestoras de São Luiz de Montes Belos, Minaçu e Britânia aquiesceram com o procedimento de moralização e acatamento da portaria em vigor, tanto quanto o de Santo Antônio do Descoberto e o Sr. Amilton de Jatai, que manifestou também sua solicitação de um Passo a Passo para a implantação de ouvidoria nos municípios feita ao Sr. Odorico - SGEP/MS, com a promessa de providência pelo mesmo. Sr. Gilberto, comentando sobre o ínfimo repasse do MS para cada equipe - o valor de R$ 6.700,00, anunciou a presença e participação do Sr. Rodrigo Lacerda, ex-gestor goiano e atual assessor técnico do CONASEMS, presente nesta assembléia, que fez esclarecimentos sobre a pactuação dessa portaria que já está pronta e diz que agora se discute o financiamento e aguarda a publicação da mesma. Reforçou nos seus esclarecimentos que a lógica dessa nova portaria, e de outras mais, é a da qualificação da gestão e melhoria da ESF com garantia de acesso de forma regionalizada, os municípios precisam estar atentos a essa nova lógica. Houve considerações por parte da Srª Irani sobre as dificuldades para aplicação do novo Decreto 7508 e Sr. Gilberto propôs a realização de um seminário sobre a lógica de redes: ações básicas e urgência e emergência; concluiu, então, a pauta interna com o item 8. Solicitação de inclusão na pauta da CIB- GO do projeto de convênio da SMS de São Luiz de Montes Belos com o INCA pela Srª Maria Helena - SMS São Luiz dos Montes Belos, que fez as considerações devidas e solicitou pactuação Ad Referendum posteriormente, providência a qual foi postergada para o período vespertino. Sr. Gilberto passa a condução diretiva da mesa a Srª Lucélia que integra nesse momento os trabalhos, fazendo esclarecimentos sobre a agenda do Dr. Odorico da SGEP/MS, também, agradecendo o trabalho da secretaria executiva na mobilização do evento: Discussão sobre o Decreto 7508/2011 e também a SES/GO, na parceria, tanto quanto confirma a providência para uma discussão aprofundada sobre redes, informando inclusive, o contato já mantido com a técnica do MS - Srª Ana Gurgel e finaliza sua exposição lembrando a todos que a participação tão esperada de todos nessa assembléia deve ser objetivada, considerando inclusive o que está previsto no regimento interno da CIB. Anunciou, em seguida, a apresentação do item 5. Projeto Pró-Cura do município de Chapadão do Céu pela SMS Srª Sueli Morais. Na seqüência, Srª Lucélia alertou para a participação de todos os gestores quanto à mobilização da SES para a construção do Mapa Sanitário, lembrando a todos sobre a necessidade de fidedignidade dessa construção, pois que esse corresponde à formatação de um retrato municipal, regional e estadual, configurando-se esse assunto na pauta permanente e central para os colegiados e alertando para o fato de que essa construção tem que ter como foco a lógica da necessidade e não mais da oferta. Assim, deu início às discussões da pauta CIB nº 007/2011, tratando inicialmente do item 2 Homologações e Certificações, com as Resoluções Ad Referendum, a saber:- Resolução nº. 118/2011 CIB - Aprova Ad Referendum a proposta de Município de Água Fria de Goiás, conforme Portaria GM/MS Nº. 2226/2009, para receber a segunda parcela do financiamento de construção de Unidades Básicas de Saúde da Família UBSF, pelo Ministério da Saúde; - Resolução nº. 119/2011 CIB - Aprova Ad Referendum a proposta de

3 Município de Planaltina de Goiás, conforme Portaria GM/MS Nº. 2226/2009, para receber a segunda parcela do financiamento de construção de Unidades Básicas de Saúde da Família UBSF, pelo Ministério da Saúde; - Resolução nº. 120/2011 CIB - Aprova Ad Referendum a documentação do Município de São Francisco de Goiás, conforme Portaria GM/MS Nº. 2226/2009, para receber a terceira parcela do financiamento de construção de Unidade Básica de Saúde da Família UBSF, pelo Ministério da Saúde; - Resolução nº. 121/2011 CIB - Aprova Ad Referendum a Implementação do Incentivo da Saúde Bucal do Programa Saúde da Família em Aragarças; todas devidamente homologadas e certificadas. Apresentou, então, o item Alteração dos Quadros 5 e 7 da PPI em decorrência de adesão ao Pacto pela Saúde, através do TCGM, do Município de Cristianópolis que assume a gestão dos recursos da Média e Alta Complexidade a partir da competência Setembro/2011 e foi o mesmo pactuado. Em seguida o item Homologar a Portaria GM/MS nº 1.759, de 01/08/2011, que habilita e estabelece recursos anuais de custeio a ser incorporado no limite financeiro MAC, para os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Ipameri R$ ,00, Planaltina de Goiás R$ ,00, Rubiataba R$ ,00 e Senador Canedo R$ ,00, portaria já está pronta e o item foi pactuado. Após o item Homologar a Portaria GM/MS nº 1.748, de 28/07/2011, que habilita e estabelece recursos anuais de custeio a ser incorporado no limite financeiro MAC, para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Itauçu R$ ,00, item também já discutido na Câmara Técnica da CIB e neste momento foi pactuado. Passou ao item Homologar a alteração na abrangência de tomografia computadorizada, da Microrregião Norte, alocado atualmente em Anápolis, sendo: 30% do recurso para Goiânia e 70% para Porangatu, onde a plenária após ouvir alguns esclarecimentos e negociações pelas partes concordou com a seguinte pactuação: 30% Anápolis, 30% Goiânia e 40% Porangatu, sendo assim o item pactuado. Passou-se então ao item referente às discussões e pactuações, com o sub-item: 3.1, sendo que a Srª Núbia do LACEN apresentou o Programa de Monitoramento da Qualidade de Medicamentos, Cosméticos e Saneantes para pactuação entre LACEN/SES-GO e a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia,considerando nesta pactuação a contrapartida do município de Goiânia através de insumos, reagentes e meio de cultura para análise biológicas de manipulados e dessa forma o mesmo foi pactuado. Na seqüência o item 3.2 Instrutivo (orientações) para elaboração do Plano Operativo da CER que apresentado pela Srª Lucimar, técnica da SPAIS e após esclarecimentos sobre alguns equívocos de correlação/correspondência com a legislação vigente - Portaria GM/MS 204 de 29/01/2007, base legal para utilização do recurso, o mesmo foi aprovado para pactuação. Sr. Gilberto foi consultado quanto à redação final e fez algumas considerações sobre a identificação de equipamentos para aquisição/utilização, tanto quanto a Srª Lucélia, que comentando relativamente à rigidez da redação, sugeriu consulta a portaria anterior, qual seja Nº 2198, cujos equipamentos já se encontram elencados (Lista do FNS), assim sendo: os impasses discutidos e adequados houve a manifestação, então, favorável à aprovação do instrutivo. O item Curso Técnico em Vigilância em Saúde, tanto quanto o item 3.4 Curso de Capacitação em Saúde do Idoso para Agentes Comunitários de Saúde na Estratégia Saúde da Família e o 3.5 Curso Técnico em Saúde Bucal foram apresentados pelo gerente da SEST/SUS Sr. Nelson Bezerra e os mesmos foram pactuados. Na seqüência apresentou o Curso de Especialização em Auditoria, cujo desenho seria o seguinte: 1. Módulo de Nivelamento em EAD e 2. Início do curso em especialização. Lucélia comentou a discussão ocorrida na CT, sobre a aprovação do mérito dos cursos apresentados, mas que fossem devidamente

4 apresentados nos CGR s, minimamente no Central e assim o item 3.6 tratando da realocação de recursos financeiros da Portaria GM/MS 2588/2008, dos cursos: Capacitação em Auditoria do Sistema Único de Saúde; Curso Básico de Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria, destinada ao Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Auditoria do Sistema Único de Saúde foi pactuado. Após, Sr Silvio do NASF de Ceres referenciou o item 3.7 tratando do Termo Aditivo nº 02/2011 do Município de Vila Propício - reprogramação dos recursos financeiros da Programação de Ações de Vigilância em Saúde - PAVS, para aquisição de um micro computador, um no-break SMS 700 VA, uma impressora HP D1660 e um estabilizador 300 VA, no valor total de R$ 1.609,00 para o Núcleo de Controle de Vetores, garantindo as aprovações pelas instâncias técnicas devidas, desta forma o item foi pactuado. Srª Vânia, técnica da SCATS apresenta o item 3.8 sobre aprovar a transferência de uma ambulância tipo USA da Central de Urgências de Caldas Novas para o Município de Catalão, cuja apreciação e concordância pelo CGR e pelas partes foi confirmada e o item foi então pactuado Ainda, a Srª Vânia SCATS apresenta a próxima pauta, sendo a mesma demanda do Gabinete, a saber: 3.9 Cadastramento de leitos de UTI das unidades: Hospital de Urgências de Goiânia HUGO - 15 leitos; Hospital Materno Infantil - HMI 04 leitos pediátricos; Santa Casa de Misericórdia de Anápolis 02 leitos adulto 04 leitos pediátricos 10 leitos UCI pediátricos; Hospital de Caridade São Pedro D Alcântara 10 leitos adulto 06 neonatal; Centro Médico Municipal Serafim de Carvalho 06 leitos adulto; Hospital e Maternidade São Marcos 05 leitos; Hospital Sagrado Coração de Jesus 15 leitos; Hospital Municipal de Rio Verde 08 leitos adulto; CRER 14 leitos. Sr. Amilton questiona sobre o co-financiamento, para além do cadastramento e habilitação, pois que o município não dá conta desse serviço sozinho, sendo que a Srª Lucélia faz a consideração que o MS já tem nova portaria que está para ser publicada que estabelece os recursos para novos leitos, assim a expectativa é que possa avançar essa discussão a partir dessa publicação. A plenária é consultada e o item é aprovado. O item 3.10 tratou da mudança de data das reuniões da CIB dos meses de setembro e outubro: sendo que em Setembro ficou aprovada para o dia 20/09, pois que a Conferência Estadual de Saúde acontecerá nos dias 21, 22 e 23 e para Outubro ficou definido dia 13/10, pois ocorrerá um Seminário nos dias 18, 19 e 20 organizado pela SES/GO, em Caldas Novas, sendo que a Srª Lucélia assegura que antes desse evento deverá ocorrer um encontro de gestores para nivelamento/empoderamento de conceitos sobre atenção básica e redes a partir do contexto atual, sob os auspícios do Decreto 7508/2011. Na seqüência o item 4.1 que trataria daapresentação do Gerenciamento de Riscos Relacionados à Produtos para a Saúde (medicamentos, correlatos, equipamentos, sangue/hemocomponentes e saneantes) e Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde foi retirado de pauta. Srª Lucélia adiantou o item 5.4 convidando Srª Vânia (SCATS) para a apresentação da discussão para uma nova pactuação de procedimentos de alta complexidade em medicina física da Vila São José Bento Cottolengo para o CRER, tendo em vista que a Vila não realiza alguns procedimentos, ficando somente o CRER como única referência no Estado e a Srª Lucélia solicita a apresentação da programação, com a atuação dos Colegiados, respaldando os municípios. Passa então ao item cinco (5) que trata dos Informes: Data para a entrega das bases para a revisão nas pactuações para a competência Dezembro/2011 é 01/11/2011, nesse item fez a retificação da data para a entrega que é para 01/12/2011; 5.2 I Workshop de Experiências bem sucedidas em vigilância em saúde e I Avaliação de Ações de Vigilância em Saúde período 07 a 09 de novembro de 2011 convocando a participação dos municípios para as apresentações devidas; ao passar ao item Relatório Anual

5 de Gestão RAG / 2008 / 2009 / 2010 Plano Municipal de Saúde PMS 2010/2013 conforme Portaria GM/MS Nº /2008 republicada em 11/01/2010 informou que quem não apresentar os referidos relatórios, por informação do Sr. Odorico terão os recursos suspensos, informou a presença do mesmo na reunião da CIB, convidando a todos participarem no período vespertino, buscando aproveitar o máximo essa presença. Assim a reunião foi encerrada e eu Valéria Magalhães de Sousa Ribeiro que participei da mesma, lavro a presente ata, que comporá os arquivos do COSEMS/GO. Goiânia, 18 de agosto de 2011.

Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás COSEMS / GO ATA DA ASSEMBLÉIA 16/09/2014

Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás COSEMS / GO ATA DA ASSEMBLÉIA 16/09/2014 ATA DA ASSEMBLÉIA 16/09/2014 Aos dezesseis dias do mês de setembro de dois mil e quatorze, no auditório da ESAP/SES- GO, na cidade de Goiânia, o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de

Leia mais

COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAIS - CIR OESTE II

COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAIS - CIR OESTE II Ata da 7ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Regional CIR Oeste II, realizada no dia 04 de setembro de 2013, CIAC, sito na Rua Raul Ferro Q.1 Lt.12 Setor São Sebastião, na cidade de Paraúna-GO.

Leia mais

DADOS PUBLIX 1. ATENÇÃO PRIMÁRIA LINHA DE CUIDADOS NA BÁSICA/NASF MUNICÍPIO NASF EQUIPE PSIQUIATRA PSICÓLOGO T.O

DADOS PUBLIX 1. ATENÇÃO PRIMÁRIA LINHA DE CUIDADOS NA BÁSICA/NASF MUNICÍPIO NASF EQUIPE PSIQUIATRA PSICÓLOGO T.O DADOS PUBLIX 1. ATENÇÃO PRIMÁRIA LINHA DE CUIDADOS NA BÁSICA/NASF MUNICÍPIO NASF EQUIPE PSIQUIATRA PSICÓLOGO T.O ANÁPOLIS I 03-03 - APARECIDA DE GOIÂNIA I 04-02 03 BELA VISTA I 01-01 - CALDAS NOVAS **

Leia mais

DECRETO 7.508 E O PLANEJAMENTO REGIONAL INTEGRADO DANTE GARCIA 2015

DECRETO 7.508 E O PLANEJAMENTO REGIONAL INTEGRADO DANTE GARCIA 2015 DECRETO 7.508 E O PLANEJAMENTO REGIONAL INTEGRADO DANTE GARCIA 2015 Região de Saúde [...] espaço geográfico contínuo constituído por agrupamentos de Municípios limítrofes, delimitado a partir de identidades

Leia mais

- Resumo executivo CIR nº 57 e 58;

- Resumo executivo CIR nº 57 e 58; RESUMO EXECUTIVO DA SESSÃO ORDINÁRIA Nº 60 Local: Auditório da IV GERES Coordenação: Djair de Lima Ferreira Júnior Data: 18 de junho de 2013 Início: 10h10minh Verificado o quórum, o Coordenador da CIR

Leia mais

Os Colegiados de Gestão Regional como dispositivos da Regionalização do SUS Cenários e Perspectivas Análise da Situação do CGMR na Bahia

Os Colegiados de Gestão Regional como dispositivos da Regionalização do SUS Cenários e Perspectivas Análise da Situação do CGMR na Bahia Os Colegiados de Gestão Regional como dispositivos da Regionalização do SUS Cenários e Perspectivas Análise da Situação do CGMR na Bahia Novembro de 2010 Maria Conceição Benigno Magalhães Diretora da DIPRO/SUREGS/SESAB

Leia mais

COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAIS - CIR OESTE II

COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAIS - CIR OESTE II Ata da 9ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Regional CIR Oeste II, realizada no dia 05 de novembro de 2014, no CRAS sito na Av. Goiás s/nº Setor Centro - na cidade de Aurilândia. Contou com os

Leia mais

Grupo de Trabalho da PPI. Política Estadual para Contratualização de Hospitais de Pequeno Porte HPP

Grupo de Trabalho da PPI. Política Estadual para Contratualização de Hospitais de Pequeno Porte HPP Grupo de Trabalho da PPI Política Estadual para Contratualização de Hospitais de Pequeno Porte HPP 29 de março de 2011 Considerando: O processo de regionalização dos Municípios, que objetiva a organização

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Gabinete de Gestão de Capacitação e Formação Tecnológica Núcleo Bolsa Futuro

Estado de Goiás Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Gabinete de Gestão de Capacitação e Formação Tecnológica Núcleo Bolsa Futuro BOLSA FUTURO O MAIOR PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO PAÍS Criado pela Lei Estadual n. 17.406, de 06 de setembro de 2011, coordenado, monitorado e avaliado pela. Implantado em conformidade com

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS S E C R E T A R I A D E E S T A D O D A S A Ú D E

ESTADO DE GOIÁS S E C R E T A R I A D E E S T A D O D A S A Ú D E ESTADO DE GOIÁS S E C R E T A R I A, D E E S T A D O D A S A Ú D E CONCEITO DE REGULAÇÃO Disseminado pelo Ministério da Saúde, a partir da Norma Operacional da Assistência à Saúde NOAS 01/2002, como: Disponibilização

Leia mais

Política Nacional de Educação Permanente em Saúde

Política Nacional de Educação Permanente em Saúde Política Nacional de Educação Permanente em Saúde Portaria GM/MS nº 1.996, de 20 de agosto de 2007 substitui a Portaria GM/MS nº 198, de 13 de fevereiro de 2004 e Proposta de Alteração Pesquisa de Avaliação

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 07/13 RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO - RAG ORIENTAÇÕES GERAIS Introdução O Planejamento é um instrumento de gestão, que busca gerar e articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas de

Leia mais

PORTARIA Nº 1.097 DE 22 DE MAIO DE 2006.

PORTARIA Nº 1.097 DE 22 DE MAIO DE 2006. PORTARIA Nº 1.097 DE 22 DE MAIO DE 2006. Define o processo da Programação Pactuada e Integrada da Assistência em Saúde seja um processo instituído no âmbito do Sistema Único de Saúde. O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE.

UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Situação de Saúde UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA

Leia mais

CURSO: O SUS PARA NOVOS SECRETÁRIOS DE SAÚDE. Início da Nova Gestão Diagnóstico, Planejamento e Controle Social.

CURSO: O SUS PARA NOVOS SECRETÁRIOS DE SAÚDE. Início da Nova Gestão Diagnóstico, Planejamento e Controle Social. CURSO: O SUS PARA NOVOS SECRETÁRIOS DE SAÚDE. Início da Nova Gestão Diagnóstico, Planejamento e Controle Social. TRANSIÇÃO Organograma Oficial da Secretaria com os atuais ocupantes, condição (efetivo ou

Leia mais

PREFEITURA DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

PREFEITURA DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE REGIONALIZAÇÃO NAS DIFERENTES REDES DE ATENÇÃO: COAP E REGIONALIZAÇÃO FERNANDO RITTER SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE PREFEITURA DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONTRATO ORGANIZATIVO DA AÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CIB Nº 011/2015. O Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011, que regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990;

RESOLUÇÃO CIB Nº 011/2015. O Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011, que regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990; RESOLUÇÃO CIB Nº 011/2015 Aprova Regimento Interno da Comissão Intergestores Bipartite e das Comissões Intergestores Regionais do Estado da Bahia. A Plenária da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia,

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.413, DE 10 DE JULHO DE 2013

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.413, DE 10 DE JULHO DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.413, DE 10 DE JULHO DE 2013 Redefine as regras e critérios

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPLANTAÇÃO DO DECRETO 7.508/11 E APRIMORAMENTO DO PACTO PELA SAÚDE

MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPLANTAÇÃO DO DECRETO 7.508/11 E APRIMORAMENTO DO PACTO PELA SAÚDE MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPLANTAÇÃO DO DECRETO 7.508/11 E APRIMORAMENTO DO PACTO PELA SAÚDE Decreto 7.508/11 Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema

Leia mais

ANEXO ÚNICO POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO ESTADO DE GOIÁS

ANEXO ÚNICO POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO ESTADO DE GOIÁS 1 ANEXO ÚNICO POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO ESTADO DE GOIÁS I. PROPÓSITOS A Política Estadual em Saúde do Trabalhador tem por propósito definir princípios, diretrizes e estratégias para

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A VIGILÂNCIA SANITÁRIA ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO EM. Versão 1.2

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A VIGILÂNCIA SANITÁRIA ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO EM. Versão 1.2 GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA Planejamento, Programação, Pactuação e Monitoramento das ações de Visa Versão 1.2 ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO (APLAN/ANVISA)

Leia mais

PACTO PELA SAÚDE. Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. Seminário Pacto pela Saúde Agosto/2007. Departamento de Apoio à Descentralização

PACTO PELA SAÚDE. Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. Seminário Pacto pela Saúde Agosto/2007. Departamento de Apoio à Descentralização PACTO PELA SAÚDE Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão Seminário Pacto pela Saúde Agosto/2007 Departamento de Apoio à Descentralização Secretaria Executiva PACTO PELA SAÚDE Pactuaçã ção o firmada

Leia mais

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Aos onze dias do mês de janeiro de dois mil e doze, às dezenove horas, realizou-se na sede da Secretaria Municipal

Leia mais

Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica

Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica Maceió -Setembro/2013 HISTÓRICO PORTARIA GM/MS nº 3.916/98 POLÍTICA NACIONAL DE MEDICAMENTOS ESTABELECEU DIRETRIZES

Leia mais

Prestadores do SUS devem ser contratados;

Prestadores do SUS devem ser contratados; Prestadores do SUS devem ser contratados; Respeitar: Princípios e Diretrizes do SUS : regionalização, pactuação, programação, parâmetros de cobertura assistencial e a universalidade do acesso. Contratualização

Leia mais

O Decreto nº 7.508 na perspectiva do gestor federal e a necessidade da articulação interfederativa

O Decreto nº 7.508 na perspectiva do gestor federal e a necessidade da articulação interfederativa SUS 25 anos: desafios e prioridades Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa Ministério da Saúde O Decreto nº 7.508 na perspectiva do gestor federal e a necessidade da articulação interfederativa

Leia mais

Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC

Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC Coordenadoria de Planejamento de Saúde Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC Área Técnica da Saúde da Mulher SES/SP Rossana Pulcineli Vieira Francisco - Assessora Técnica

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DA REDE BÁSICA DE SAÚDE

LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DA REDE BÁSICA DE SAÚDE LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DA REDE BÁSICA DE SAÚDE 1. Marcos Lógicos Publicação/Origem NORMATIVAS INTERNACIONAIS DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Declaração Americana dos Direitos

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO 7ª REUNIÃO ORDINÁRIA CIR/ASOL/AM

RESUMO EXECUTIVO 7ª REUNIÃO ORDINÁRIA CIR/ASOL/AM 1 Data: 08/11/2012 Hora do Início: 14 h Abertura: Roberto Maia Bezerra Local: Auditório do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Amazonas-IFAM, situado, a Rua Santos Dumont s/n Vila Verde,

Leia mais

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SAÚDE - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS"

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SAÚDE - A SANTA MARIA QUE QUEREMOS 1 - Apoiar a construção coletiva e implementação do Plano Realizar a Conferência com uma ampla participação da comunidade Sugerir propostas não contempladas na proposta do Plano Conferência Municipal de

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS COAPES

PERGUNTAS E RESPOSTAS COAPES Perguntas e Respostas 1 O que é o? O é o Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde e suas diretrizes foram publicadas pelos Ministérios da Saúde e da Educação por meio da Portaria Interministerial

Leia mais

Relação das contas dos Fundos Municipais dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (FMDCA) do Estado de Goiás

Relação das contas dos Fundos Municipais dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (FMDCA) do Estado de Goiás Relação das contas dos Fundos Municipais dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (FMDCA) do Estado de Goiás Abadiânia Banco do Brasil 0324-7 441697-X Acreúna Banco do Brasil 0116-3 19.338-0 Águas

Leia mais

Edital de Divulgação n.º 001/2012

Edital de Divulgação n.º 001/2012 Edital de Divulgação n.º 001/2012 Edital de abertura de inscrições para ingresso aos cursos de qualificação profissional, gratuitos, na modalidade a distância (EaD) segunda etapa, do Programa Bolsa Futuro,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA N. 06 /2015 SEST-SUS/SES-GO

CHAMADA PÚBLICA N. 06 /2015 SEST-SUS/SES-GO CHAMADA PÚBLICA N. 06 /2015 SEST-SUS/SES-GO O Superintendente de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS torna pública a presente Chamada e CONVIDA servidores públicos vinculados ao Sistema Único de Saúde

Leia mais

O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde. Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde

O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde. Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde O COAP na perspectiva da gestão da Vigilância em Saúde Sonia Brito Secretaria de Vigilância em Saúde Decreto 7.508/11 Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização

Leia mais

Relações Intergovernamentais

Relações Intergovernamentais Relações Intergovernamentais na gestão do SUS Seminário i as responsabilidades d municipais ii i e regionais à luz do Pacto pela Saúde Belo Horizonte, Junho 2011 RETROSPECTIVA IMPLEMENTAÇÃO DO SUS ANOS

Leia mais

Circular 059/2012 São Paulo, 01 de Fevereiro de 2012.

Circular 059/2012 São Paulo, 01 de Fevereiro de 2012. Circular 059/2012 São Paulo, 01 de Fevereiro de 2012. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) NORMAS DE FUNCIONAMENTO E HABILITAÇÃO DO SERVIÇO HOSPITALAR DE REFERÊNCIA ATENÇÃO PSICOSSOCIAL Diário Oficial da União

Leia mais

Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade. Experiência da Contratualização no Município de Curitiba

Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade. Experiência da Contratualização no Município de Curitiba Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade Experiência da Contratualização no Município de Curitiba 9º - AUDHOSP Águas de Lindóia Setembro/2010 Curitiba População:1.818.948

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC. LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART RESULTADO/ OBSERVAÇÃO

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC. LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART RESULTADO/ OBSERVAÇÃO RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ESTADO: GOIÁS COORDENADOR: HENRIQUE RICARDO BATISTA PERÍODO DO RELATÓRIO: ABRIL A JUNHO/2013 ATIVIDADE DATA N o DE HORAS LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PLANO OPERACIONAL REDE DE CUIDADOS A PESSOA COM DEFICIÊNCIA

TERMO DE REFERENCIA ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PLANO OPERACIONAL REDE DE CUIDADOS A PESSOA COM DEFICIÊNCIA TERMO DE REFERENCIA ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PLANO OPERACIONAL REDE DE CUIDADOS A PESSOA COM DEFICIÊNCIA 1. Introdução O contínuo processo de aperfeiçoamento do Sistema Unico de Saúde SUS, desde sua

Leia mais

INCENTIVO PARA O FINANCIAMENTO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS POR CASAS DE APOIO PARA PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS

INCENTIVO PARA O FINANCIAMENTO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS POR CASAS DE APOIO PARA PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS NOTA TÉCNICA 32/2011 INCENTIVO PARA O FINANCIAMENTO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS POR CASAS DE APOIO PARA PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS Brasília, 18 de agosto de 2011. INCENTIVO PARA O FINANCIAMENTO DAS AÇÕES

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO DA RC

CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO DA RC MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO

Leia mais

unidades, serviços e ações que interagem para um objetivo comum: a promoção, proteção e recuperação da Saúde.

unidades, serviços e ações que interagem para um objetivo comum: a promoção, proteção e recuperação da Saúde. O SISTEMA DE SAÚDE PÚBLICA EM SANTA CATARINA Fevereiro/2013 SUS S O SUS é um SISTEMA, um conjunto de unidades, serviços e ações que interagem para um objetivo comum: a promoção, proteção e recuperação

Leia mais

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Quadro 1 - Dados comparativos de dengue. Goiás, 2010, 2011 e 2012 da semana 01 a 27 (01/01 a 07/07/2012). Ano BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Total Casos Notificados 2010 115079 2011 44009 2012

Leia mais

FONSEAS I Encontro Nacional da Gestão Estadual do SUAS

FONSEAS I Encontro Nacional da Gestão Estadual do SUAS FONSEAS I Encontro Nacional da Gestão Estadual do SUAS BRASIL 8,5 milhões de Km²; 192 milhões de habitantes; 26 Estados e 01 Distrito Federal; 5.564 municípios (70,3 % com menos de 20.000 habitantes);

Leia mais

Rede de Atenção Psicossocial

Rede de Atenção Psicossocial NOTA TÉCNICA 60 2011 Rede de Atenção Psicossocial Minuta de portaria que aprova as normas de funcionamento e habilitação do Serviço Hospitalar de Referência para atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno

Leia mais

Plano Estadual de Saúde Prisional, de 2007, e na Resolução da CIB 054/2010 e 106

Plano Estadual de Saúde Prisional, de 2007, e na Resolução da CIB 054/2010 e 106 Plano Estadual de Saúde Prisional, de 2007, e na Resolução da CIB 054/2010 e 106 O Plano Operativo Municipal de Atenção Integral à Saúde da População Prisional é um instrumento administrativo e complementar

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde

Leia mais

NOTA TÉCNICA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (RAPS) 19/04/2012 Pag. 1 de 5

NOTA TÉCNICA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (RAPS) 19/04/2012 Pag. 1 de 5 NOTA TÉCNICA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (RAPS) 19/04/2012 Pag. 1 de 5 A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, através do Núcleo de Atenção à Saúde Mental//Coordenadoria de Políticas e Atenção à Saúde

Leia mais

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011.

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. Regulamenta a Lei n o 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência

Leia mais

PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 Legislações - GM Seg, 26 de Dezembro de 2011 00:00

PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 Legislações - GM Seg, 26 de Dezembro de 2011 00:00 PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 Legislações - GM Seg, 26 de Dezembro de 2011 00:00 PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento

Leia mais

GUIA PROPOSTO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE

GUIA PROPOSTO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE GUIA PROPOSTO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE (Fonte: Livro 2 dos Cadernos de Planejamento do PLANEJASUS) O planejamento é uma função estratégica de gestão assegurada pela Constituição Federal

Leia mais

Salvador Julho de 2010

Salvador Julho de 2010 Ministério da Saúde Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa SGEP Departamento de Monitoramento e Avaliação da gestão do SUS Salvador Julho de 2010 Cooperação Acadêmica & Gestão para o Fortalecimento

Leia mais

Planejamento intersetorial e Gestão Participativa. Recife, 04/09/2013

Planejamento intersetorial e Gestão Participativa. Recife, 04/09/2013 Planejamento intersetorial e Gestão Participativa Recife, 04/09/2013 Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social,

Leia mais

Portaria GM/MS nº 1.996, de 20 de agosto de 2007

Portaria GM/MS nº 1.996, de 20 de agosto de 2007 Portaria GM/MS nº 1.996, de 20 de agosto de 2007 Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e dá outras providências. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE,

Leia mais

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município?

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? 1) Como deve ser a rede de saúde mental no seu município? A rede de saúde mental pode ser constituída por vários dispositivos

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES SOBRE O PACTO PELA SAÚDE

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES SOBRE O PACTO PELA SAÚDE PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES SOBRE O PACTO PELA SAÚDE PRAZOS...2 PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE...2 SISPACTO...3 VIGILÂNCIA EM SAÚDE...4 ASSISTÊNCIA AMBULATORIAL E HOSPITALAR...5 PROGRAMAÇÃO PACTUADA E INTEGRADA...5

Leia mais

PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010

PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010 PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS, o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas 24 horas - CAPS AD III. O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais

QUADRO QUANTITATIVO DE FUNCIONÁRIOS POR SEÇÃO

QUADRO QUANTITATIVO DE FUNCIONÁRIOS POR SEÇÃO QUADRO QUANTITATIVO DE FUNCIONÁRIOS POR SEÇÃO DEPARTAMENTO QUANTIDADE DE FUNCIONÁRIOS OUVIDORIA 01 COMISSAO DE SELECAO E DAS SOCIEDADES DOS ADVOGADOS 05 COMISSAO DE ESTAGIO E EXAME DE ORDEM 01 SECRETARIA

Leia mais

NOTA TÉCNICA 07 /2014

NOTA TÉCNICA 07 /2014 NOTA TÉCNICA 07 /2014 Institui o incentivo financeiro de custeio destinado aos núcleos de Telessaúde do Programa de Requalificação de Unidades Básicas de Saúde, Componente de Informatização e Telessaúde

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA

INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MANUAL INSTRUTIVO Sumário Introdução... 3 Atividades a serem

Leia mais

Oficinas Estaduais de Monitoramento dos LRPD

Oficinas Estaduais de Monitoramento dos LRPD MINISTÉRIO DA SAÚDE COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Oficinas Estaduais de Monitoramento dos LRPD Patrícia Tiemi Cawahisa Consultora Técnica 2004 Política Nacional de Saúde Bucal Ações de promoção, prevenção,

Leia mais

NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS

NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NOTA TÉCNICA 50 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS Brasília, 18 de novembro de 2013 REGULAMENTAÇÃO DO INCENTIVO ÀS AÇÕES DE VIGILÂNCIA,

Leia mais

AÇÕES E PROGRAMAS DA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO PARA O SUS - SEST/SUS

AÇÕES E PROGRAMAS DA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO PARA O SUS - SEST/SUS AÇÕES E PROGRAMAS DA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO PARA O SUS - SEST/SUS MAIO /22 Governo de Goiás Marconi Ferreira Perillo Júnior Secretaria de Estado de Goiás Drº Antônio Faleiros

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2012/res0004_19_07_2012.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2012/res0004_19_07_2012.html http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2012/res0004_19_07_2012.html Página 1 de 17 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Gabinete do Ministro Comissão Intergestores

Leia mais

PUBLICADO NO DOU Nº 40 DE : 28/02/2002 SEÇÃO : 1 PÁG. MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 373, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2002

PUBLICADO NO DOU Nº 40 DE : 28/02/2002 SEÇÃO : 1 PÁG. MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 373, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2002 PUBLICADO NO DOU Nº 40 DE : 28/02/2002 SEÇÃO : 1 PÁG. MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 373, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2002 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, e Considerando

Leia mais

PORTARIA 1.600, DE 7 DE JULHO DE

PORTARIA 1.600, DE 7 DE JULHO DE PORTARIA No- 1.600, DE 7 DE JULHO DE 2011 Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE,

Leia mais

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI ÓRGÃO COLEGIADO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS DO

Leia mais

SAÚDE. Coordenador: Liliane Espinosa de Mello

SAÚDE. Coordenador: Liliane Espinosa de Mello Coordenador: Liliane Espinosa de Mello SAÚDE Visão: Que Santa Maria seja o principal Polo na Área de Saúde do interior do Rio Grande do Sul, contribuindo para a melhor qualidade de vida da população da

Leia mais

Assunto: Mudanças trazidas pela Portaria GM/MS 475/2014

Assunto: Mudanças trazidas pela Portaria GM/MS 475/2014 NOTA ORIENTATIVA 01/2014 GCOOR/GGCOF Assunto: Mudanças trazidas pela Portaria GM/MS 475/2014 (Planejamento e Programação, Pactuação, Prestação de Contas e Monitoramento para fins de repasse financeiro)

Leia mais

Roberto Requião de Mello e Silva. Orlando Pessuti. Secretário de Estado. Gilberto Berguio Martin

Roberto Requião de Mello e Silva. Orlando Pessuti. Secretário de Estado. Gilberto Berguio Martin PARTICIPASUS POLITICA NACIONAL DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NO SUS Plano de Ação de Aplicação do Incentivo Financeiro para Gestão Participativa no SUS ano II Estado do Paraná JULHO 2009 GOVERNO

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO 231ª REUNIÃO 180ª ORDINÁRIA. Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon, localizado na sede da SUSAM

RESUMO EXECUTIVO 231ª REUNIÃO 180ª ORDINÁRIA. Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon, localizado na sede da SUSAM 1 Data: 26/03/2012 Hora do Início: 14h 10min Abertura: Wilson Duarte Alecrim Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon, localizado na sede da SUSAM ITEM I Apreciação e aprovação da ATA 230ª Reunião

Leia mais

NOTA TÉCNICA 38 /2013. Institui, no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal, o componente GraduaCEO BRASIL SORRIDENTE e dá outras providências.

NOTA TÉCNICA 38 /2013. Institui, no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal, o componente GraduaCEO BRASIL SORRIDENTE e dá outras providências. NOTA TÉCNICA 38 /2013 Institui, no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal, o componente GraduaCEO BRASIL SORRIDENTE e dá outras providências. Brasília, 18 de setembro de 2013 1 INTRODUÇÃO O Ministério

Leia mais

RELATÓRIO I REUNIÃO DO COMITÊ GESTOR ESTADUAL DA REDE DE PÓLOS DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE

RELATÓRIO I REUNIÃO DO COMITÊ GESTOR ESTADUAL DA REDE DE PÓLOS DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SESAB SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA SUPECS SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE E COMUNICAÇÃO EM SAÚDE EESP ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA SECRETARIA EXECUTIVA

Leia mais

Passo-a-passo para Implantação das Equipes de Atenção Domiciliar

Passo-a-passo para Implantação das Equipes de Atenção Domiciliar COORDENAÇÃO-GERAL DE ATENÇÃO DOMICILIAR DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA/DAB Passo-a-passo para Implantação das Equipes de Atenção Domiciliar Ação: Ampliação e qualificação da atenção domiciliar. Para quem:

Leia mais

José Bites de Carvalho Reitor. Carla Liane Nascimento dos Santos Vice-Reitora. Maria Aparecida Porto Silva Chefe de Gabinete

José Bites de Carvalho Reitor. Carla Liane Nascimento dos Santos Vice-Reitora. Maria Aparecida Porto Silva Chefe de Gabinete José Bites de Carvalho Reitor Carla Liane Nascimento dos Santos Vice-Reitora Maria Aparecida Porto Silva Chefe de Gabinete Gilmar Ramos Secretário dos Conselhos Superiores Projeto Gráfico Assessoria de

Leia mais

Organização do Sistema Único de Saúde Organization of the Health System in Brazil

Organização do Sistema Único de Saúde Organization of the Health System in Brazil Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa inistério da Saúde Organização do Sistema Único de Saúde Organization of the Health System in Brazil Brasília, março de 2014 Saúde Direito de todos e dever

Leia mais

Núcleo de Apoio à Saúde da Família NASF. Perguntas mais frequentes

Núcleo de Apoio à Saúde da Família NASF. Perguntas mais frequentes Núcleo de Apoio à Saúde da Família NASF Perguntas mais frequentes 1. O QUE É O NASF? 2. QUAIS PROFISSIONAIS PODEM COMPOR UM NASF? 3. COMO É DEFINIDA A COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES NASF NOS MUNICÍPIOS? 4. COMO

Leia mais

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde Informativo interativo eletrônico do CNS aos conselhos de Saúde Brasília, junho de 2006 Editorial O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde A aprovação unânime do Pacto pela Saúde na reunião

Leia mais

SUPERINTENDENCIA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO PARA O SUS ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA CÂNDIDO SANTIAGO

SUPERINTENDENCIA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO PARA O SUS ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA CÂNDIDO SANTIAGO CHAMADA PÚBLICA Nº 01/2015-SEST-SUS/SES-GO A Superintendência de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS torna pública a presente Chamada e CONVIDA servidores públicos vinculados ao Sistema Único de Saúde

Leia mais

ATA Nº 011/2008 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO REGIONAL DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE BARRA DO BUGRES EM 29/08/2008.

ATA Nº 011/2008 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO REGIONAL DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE BARRA DO BUGRES EM 29/08/2008. sig Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Universidade do Estado de Mato Grosso Campus Universitário Deputado Estadual Rene Barbour Colegiado Regional Barra do Bugres

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

MANUAL do sistema. SIMPR - Crack, é possível vencer Plano de Ação Local

MANUAL do sistema. SIMPR - Crack, é possível vencer Plano de Ação Local MANUAL do sistema SIMPR - Crack, é possível vencer Plano de Ação Local 1 Observação: Recomenda-se a leitura prévia da cartilha do programa Crack, É Possível Vencer, disponível no endereço http://www.brasil.gov.br/crackepossivelvencer/home/publicacoes/materialinformativo/destaques/cartilha-crack-e-possivel-vencer-compromisso-detodos-1

Leia mais

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007 Conteúdo: SEÇÃO 1...2 PORTARIA No- 2.831, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...2 PORTARIA No- 2.834, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...4 PORTARIA No- 2.835, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...5 PORTARIA Nº 600, DE 1o- DE

Leia mais

A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5

A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5 A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5 A partir dos esforços para melhorar a saúde materno-infantil, tais como: Programa de Humanização do Parto e Nascimento

Leia mais

O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, 1756/2015 - Quinta-feira, 25 de Junho de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 199/2015

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE VAGAS, REMUNERAÇÃO, REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES

ANEXO I QUADRO DE VAGAS, REMUNERAÇÃO, REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES ANEXO I QUADRO DE VAGAS, REMUNERAÇÃO, REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES PROFESSOR DE NÍVEL SUPERIOR PROFISSIONAL - TUTOR REQUISITOS: Curso Superior e Curso em informática Básica com no mínimo 40 horas VENCIMENTO:

Leia mais

Seminário de Doenças Crônicas

Seminário de Doenças Crônicas Seminário de Doenças Crônicas LINHA DE CUIDADO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES EXPERIÊNCIA DE DIADEMA SP Dra Lidia Tobias Silveira Assistente Gabinete SMS Diadema Linha de cuidado de HAS e DM Experiência

Leia mais

INCLUSÃO DOS CIDADÃOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE. Experiência do município de Manhuaçu Minas Gerais - Brasil

INCLUSÃO DOS CIDADÃOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE. Experiência do município de Manhuaçu Minas Gerais - Brasil INCLUSÃO DOS CIDADÃOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE Experiência do município de Manhuaçu Minas Gerais - Brasil 80 mil habitantes MANHUAÇU MG Economia: Cafeicultura, comércio e prestação

Leia mais

18/05/2015 PACTO PELA SAÚDE

18/05/2015 PACTO PELA SAÚDE PACTO PELA SAÚDE O Pacto firmado entre os três gestores do SUS a partir de uma unidade de princípios: respeita as diferenças regionais, agrega os pactos anteriormente existentes, reforça a organização

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E ASSUNTOS DO MERCOSUL.

SECRETARIA DE ESTADO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E ASSUNTOS DO MERCOSUL. ANEXO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM REGIONAL PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I NATUREZA E COMPETÊNCIAS Art. 1º. Ao Fórum Regional Permanente das Microempresas

Leia mais

SUS Sistema Único de Saúde. Desafio político administrativo do modelo universalizado de Gestão

SUS Sistema Único de Saúde. Desafio político administrativo do modelo universalizado de Gestão SUS Sistema Único de Saúde Desafio político administrativo do modelo universalizado de Gestão Princípios Constitucionais do SUS fatores determinantes e condicionantes da saúde : meio físico, meio socio-econômico

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência

Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE INTERVENÇÃO BREVE E ACONSELHAMENTO MOTIVACIONAL PARA USUÁRIOS DE ÁLCOOL, CRACK E OUTRAS DROGAS Rede de Atenção e

Leia mais

Processo de contratualização ao PMAQ 1º Ciclo 2011/2012

Processo de contratualização ao PMAQ 1º Ciclo 2011/2012 Processo de contratualização ao PMAQ 1º Ciclo 2011/2012 Departamento de Atenção Básica e Gestão do Cuidado. Secretaria de Saúde de São Bernardo do Campo/SP São Bernardo do Campo/SP População IBGE (estimativa

Leia mais

O Pacto de Gestão do SUS e os Municípios

O Pacto de Gestão do SUS e os Municípios Colegiado de Secretários Municipais de Saúde do Estado de PE COSEMS-PE O Pacto de Gestão do SUS e os Municípios 2º Congresso Pernambucano de Municípios - AMUPE Gessyanne Vale Paulino Saúde Direito de todos

Leia mais

A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011

A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011 A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011 Departamento de Gestão da Vigilância em Saúde-DAGVS Secretaria de Vigilância em Saúde dagvs@saude.gov.br 06/03/2012 IMPLEMENTAÇÃO DO DECRETO

Leia mais

Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90

Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90 Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90 Cesar Vieira cesarvieira@globo.com Reunião do CA/IBEDESS 12 de julho de 2011 Principais Conteúdos Organização do SUS Planejamento da

Leia mais

GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE

GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE Blocos de financiamento: Com a implementação do Pacto pela Saúde, os recursos federais, destinados ao custeio de ações e serviços da saúde, passaram a ser divididos

Leia mais

Passo a Passo das Ações do Departamento de Atenção Básica

Passo a Passo das Ações do Departamento de Atenção Básica MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Passo a Passo das Ações do Departamento de Atenção Básica 2011 Ed. Premium, SAF Sul, Quadra 2, Lote 5/6, Bloco II, Subsolo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DO CONSELHO, ATRIBUIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO Art. 1.º- O Conselho Municipal de Educação de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº1.176 de

Leia mais