ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META"

Transcrição

1 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 240 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 1 DESAFIO 7 Reduzir as desigualdades regionais e intra-regionais com integração das múltiplas escalas espaciais (nacional, macrorrregional, sub-regional e local), estimulando a participação da sociedade no desenvolvimento local PRIORIDADE 4 Fornecer Energia Elétrica a cerca de Famílias de Baixo Poder Aquisitivo, Localizadas no Meio Rural. ACRÉSCIMO DE META ,00 Dos imóveis rurais cadastrados no INCRA 86,3% possuem menos de 100 hectares. A meta de mil famílias não atenderia sequer as novas áreas de assentamento. A energia elétrica é insumo fundamental para o desenvolvimento econômico e social da agricultura. Neste sentido, propomos que a meta seja triplicada. AUTOR DA

2 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 241 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 2 DESAFIO 14 Implantar um efetivo processo de Reforma Agrária, recuperar os assentamentos existentes, fortalecer e consolidar a agricultura familiar e promover o desenvolvimento sustentável no meio rural PRIORIDADE 3 Prestar Assistência Técnica à 252,6 mil Agricultores Familiares ACRÉSCIMO DE META ,00 O PRONAF registrou neste ano Safra 2004/2005 o record de 1,6 milhões de contratos. O governo propõe um acréscimo no volume de recursos na ordem de 30%, elevando-se o montante para R$9,0 bilhões, e um volume de no mínimo 1,8 milhões de contratos. Estes dados são suficientes para esclarecer que as metas de assistência técnica devem ser cumulativas. Portanto, diferentemente de produtos, esta é uma atividade que se constitui em processo permanente de capacitação e difusão de tecnologia. Desta forma, a presente emenda corrige parcialmente a distorção existente no planejamento governamental. AUTOR DA

3 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 242 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 3 DESAFIO 1 Combater a fome visando a sua erradicação e promover a segurança alimentar e nutricional, garantindo o caráter de inserção e cidadania PRIORIDADE Nova Garantir a sustentação dos preços e comercialização de produtos agropecuários ACRÉSCIMO DE META ,00 Apesar do crescimento do PIB agropecuário, e a contribuição do setor para a formação dos sucessivos superávits comerciais, restou demonstrado, pela crise conjuntural, a vulnerabilidade do setor tanto na formação dos custos, quanto na sustentabilidade dos preços, principalmente dos produtos oriundos da agricultura familiar. Portanto, consideramos necessário e prioritário a retomada das políticas de garantia de preços, como forma de proteção interna, principalmente, da agricultura familiar. AUTOR DA

4 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 243 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 4 DESAFIO 14 Implantar um efetivo processo de Reforma Agrária, recuperar os assentamentos existentes, fortalecer e consolidar a agricultura familiar e promover o desenvolvimento sustentável no meio rural PRIORIDADE 2 Beneficiar 71 mil Famílias Assentadas com Infra-Estrutura, Assistência Técnica e Crédito ACRÉSCIMO DE META ,00 A meta constante do PLDO/2006 prevê o atendimento de apenas famílias. Ora, os dados divulgados pelo INCRA mostram que foram assentadas famílias entre 2003 e É evidente o descompasso entre a necessidade criada e a metas formalmente propostas no PLDO. A presente emenda prevê, portanto, promove a adequação das metas para que, no futuro, o processo de reforma agrária não venha a ser paralisado. AUTOR DA

5 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 244 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 5 DESAFIO 14 Implantar um efetivo processo de Reforma Agrária, recuperar os assentamentos existentes, fortalecer e consolidar a agricultura familiar e promover o desenvolvimento sustentável no meio rural PRIORIDADE 3 Prestar Assistência Técnica à 252,6 mil Agricultores Familiares ACRÉSCIMO DE META ,00 Aumentar de (vinte e cinco mil) para (cinqüenta mil) o número de famílias assistidas na Disponibilização de Insumos para a Agricultura Familiar AUTOR DA

6 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 245 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 6 DESAFIO 14 Implantar um efetivo processo de Reforma Agrária, recuperar os assentamentos existentes, fortalecer e consolidar a agricultura familiar e promover o desenvolvimento sustentável no meio rural PRIORIDADE 3 Prestar Assistência Técnica à 252,6 mil Agricultores Familiares ACRÉSCIMO DE META 126,00 Aumentar de 174 para 300 o número de projetos apoiados no Fomento a Projetos de Diversificação Econômica e Agregação de Valor na Agricultura Familiar. AUTOR DA

7 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 246 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 7 DESAFIO 5 Reduzir a vulnerabilidade das crianças e de adolescentes em relação a todas as formas de violência, aprimorando os mecanismos de efetivação dos seus direitos PRIORIDADE Nova Implantação e adequação de quadras de esportes em Escolas do Ensino Fundamental e Médio, de municípios com até (trinta Mil) habitantes. ACRÉSCIMO DE META 500,00 Em municípios do interior do Brasil, existem muitos Núcleos Escolares em que centenas de alunos não tem como nem fazer as aulas de Educação Física, muito menos praticar esportes. È necessário a aplicação desta meta, para atender essa grande demanda. Neste sentido proponha-se a implantação de 500 quadras de esportes em Escolas do Ensino Fundamental e Médio, de municípios com até (trinta Mil) habitantes, num valor unitário estimado de ,00 (cem mil reais). AUTOR DA

8 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 247 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 8 DESAFIO 1 Combater a fome visando a sua erradicação e promover a segurança alimentar e nutricional, garantindo o caráter de inserção e cidadania PRIORIDADE Nova formação de estoques públicos ACRÉSCIMO DE META ,00 Os estoques públicos, que além do aspecto de segurança alimentar, pode ser usado como um mecanismo de regulação de preços, encontra-se em estado crítico, apesar dos mecanismos implementados nos dois últimos anos, com a criação de mecanismos de apoio ao setor privado. Portanto, a presente emenda visa garantir a ação governamental neste setor considerado estratégico para a sociedade e a economia brasileira. AUTOR DA

9 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 248 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 9 DESAFIO 6 Coordenar e promover o investimento produtivo e a elevação da produtividade, com ênfase na redução da vulnerabilidade externa PRIORIDADE Nova Apoiar 10 pesquisa para o desenvolvimento de Sistemas Agroecológicos adaptados à Agricultura Familiar ACRÉSCIMO DE META 10,00 A Agroecologia busca a implantação de sistemas que, além da sustentabilidade econômica e social, se harmonizem com a conservação dos recursos naturais, utilizando métodos produtivos que reduzam custos e aumentem a eficiência econômica das propriedades agrícolas. Esses sistemas têm sido muito compatíveis com a realidade da Agricultura Familiar, em especial no Sul e Nordeste do país. No entanto, é necessário intensificar pesquisas que promovam a adequação de diferentes sistemas agroecológicos adaptados às condições regionais para fortalecer sistemas agroecológicos de produção. Meta: 10 pesquisa para o desenvolvimento de Sistemas Agroecológicos adaptados à Agricultura Familiar. Custo Unitário R$ ,00 AUTOR DA

10 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 249 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 10 PROGRAMA 1161 Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário e Agroindustrial para a Inserção Social AÇÃO 4682 Pesquisa e Desenvolvimento para Diferenciação e Agregação de Valor à Produção Extrativista, Agropecuária e Agroindustrial de Pequena Escala ACRÉSCIMO DE META 5,00 PRODUTO (UNIDADE DE MEDIDA) Pesquisa desenvolvida (unidade) Dentre as atividades extra-agrícolas, a agroindustrialização passou a ocupar um espaço importante, pois ao mesmo tempo em que representou uma alternativa para a família produtora, fez uso da matéria-prima oriunda da própria propriedade, ou seja, de uma atividade já inserida na dinâmica de reprodução da família. No entanto são inúmeros os problemas enfrentados por iniciativas de agregação de valor em unidades e grupos familiares. Dessa forma, se faz necessário ampliar o número de pesquisas propostas de 3 para 8, de forma que se busque alternativas que solucionem os entraves dessas iniciativas. AUTOR DA

11 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 250 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 11 TIPO DE Aditiva Corpo da lei - Artigo 9 Parágrafo 3 VI - o passivo do crédito rural renegociados e em aberto nos desde fevereiro de 1986, discriminando a adimplência e a inadimplência por agente financeiro e unidade da federação; Trata-se de informação fundamental, que combinado com o disposto no artio 55, 4, forneceram informações permanentes sobre o grau do endividamento agrícola. AUTOR DA

12 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 251 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 12 TIPO DE Aditiva Corpo da lei - Artigo 12 XIV - às despesas com o crédito rural; A emenda visa a discriminação das despesas com o crédito rural de modo propiciando o acompanhamento desta depesa e o seu impacto nos orçamentos públicos. AUTOR DA

13 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 252 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 13 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 93 9º - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES dará tratamento especial às cooperativas e sistemas cooperativos relacionados ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF de modo a propiciar a redução dos custos e maior eficiência do programa, mediante: I- Concessão de crédito equivalente a, no mínimo, 9,5 vezes o patrimônio livre das cooperativas; II - Spread máximo de 2% (dois por cento) A presente emenda objetiva criar condições e incentivos às cooperativas da agricultura familiar, com a redução do custo das operações, e o aumento e democratização do crédito. O BNDES já aplica o limite de 9,5 vezes o patrimônio livre das cooperativas de crédito. No entanto, tem-se colocado obstáculo quando se trata de cooperativas de produção agropecuária. Neste sentido, a autorização legislativa é fundamental para superar o atual impasse. AUTOR DA

14 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 253 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 14 TIPO DE Aditiva Corpo da lei - Artigo Acompanhará o projeto de Lei orçamentária e a respectiva lei demonstrativo das refinanciamentos, prorrogações, composições e prorrogações concedidas no âmbito do sistema nacional de crédito rural, dos recursos dos Fundos constitucionais destinados a custeio e investimento agrícolas, FAT, e recursos do tesouro, de acordo com as respectivas normas autorizativas, informando o numero de contratos, o porte dos devedores, a situação de inadimplência ou adimplência. Novamente volta à cena o tema da renegociação das dívidas rurais, depois de período de decantada prosperidade do agronegócio. O fato é que apesar da Lei prever a informação sobre o montante do subsídio, somente este dado não é suficiente para que o congresso faça um acompanhamento sistemático da evolução do endividamento do setor agropecuário. A presente emenda, portanto corrige esta distorção. AUTOR DA

15 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 254 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 15 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 44 Parágrafo 2 Inciso III Art III... a) a ações de assistência social, segurança alimentar, investimentos em projetos de desenvolvimento da agricultura familiar e combate à fome, bem como aquelas de apoio a projetos produtivos em assentamentos constantes do Plano Nacional de Reforma Agrária ou financiadas com Recursos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza. Muitos projetos de desenvolvimento da agricultura familiar, considerando a realidade econômica e fiscal dos pequenos municípios, não são viabilizados pela incapacidade de oferecimento da contrapartida exigida. A presente emenda procura deixar claro que os limites poderão ser reduzidos quando se tratar de investimentos na agricultura familiar. AUTOR DA

16 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 255 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 16 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 93 Parágrafo 5 Inciso II II - os empréstimos e financiamentos deverão ser apresentados evidenciando, separadamente, o fluxo das aplicações (empréstimos e financiamentos concedidos, menos amortizações) e os empréstimos e financiamentos efetivamente concedidos, a inadimplência observada nos últimos cinco exercícios, conforme o porte previsto no inciso anterior; e É necessário que se tenha uma visão dos limites do endividamento da sociedade às custas dos recursos públicos, e também do grau de inadimplência observada, para que o Congresso possa ter concretamente todas as informações para avaliar a qualidade e destinação dos investimentos. AUTOR DA

17 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 256 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 17 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 93 Parágrafo 5 Inciso II II - os empréstimos e financiamentos deverão ser apresentados evidenciando, separadamente, o fluxo das aplicações (empréstimos e financiamentos concedidos, menos amortizações) e os empréstimos e financiamentos efetivamente concedidos, a inadimplência observada nos últimos cinco exercícios, conforme o porte previsto no inciso anterior; e É necessário que se tenha uma visão dos limites do endividamento da sociedade às custas dos recursos públicos, e também do grau de inadimplência observada, para que o Congresso possa ter concretamente todas as informações para avaliar a qualidade e destinação dos investimentos. AUTOR DA

18 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 257 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 18 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 93 Inciso III III - para o Banco do Nordeste do Brasil S.A., Banco da Amazônia S.A., Banco do Brasil S.A., e Caixa Econômica Federal, estímulo à criação de empregos e ampliação da oferta de produtos de consumo popular, mediante apoio à expansão e ao desenvolvimento das cooperativas de agricultores familiares e de trabalhadores artesanais, do extrativismo, do manejo de florestas de baixo impacto, da agricultura familiar, da pesca artesanal, e das micro, pequenas e médias empresas; A presente emenda procura dar maior precisão aos investimentos a serem destinados pelos agentes financeiros, substituindo para agricultura familiar, e incluindo as cooperativas da agricultura familiar entre os destinatários dos créditos de fomento. AUTOR DA

19 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 258 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 19 TIPO DE Modificativa Corpo da lei - Artigo 93 Parágrafo 8 8o As agências financeiras oficiais de fomento deverão manter atualizados na internet relatórios de suas operações de crédito consoante as determinações constantes do 4o, inclusive quanto a inadimplência observada. Trata-se de publicizar em toda a sua extensão as informações sobre os investimentos com recursos públicos. AUTOR DA

20 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 259 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 20 TIPO DE Aditiva Corpo da lei - Artigo 93 Inciso IV Alinea e e) financiamento para investimentos na área de geração e transmissão de energia elétrica, transporte de gás natural por meio de gasodutos, biodiesel, bem como para programas relativos à eficiência no uso das fontes alternativas de energia; Trata-se de incluir expressamente e garantir dentre as prioridades do BNDES os recursos para investimento no progama do Biodiesel e fontes alternativas de energia. AUTOR DA

21 SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 260 de 2619 ESPELHO DE S AO TEXTO DA LEI 21 TIPO DE Supressiva Corpo da lei - Artigo 23 Suprima-se o texto atual. O artigo 23 cria uma situação jurídica no mínimo estranha ao processo legislativo, ou seja, a duplicidade de proposição sobre uma mesma matéria, quando a constituição federal é expressa quanto aos limites e objetivos do PPA, da LDO e da LOA. Assim, por inércia, assiste-se o paulatino desvirtuamento deste instrumentos, por proposições como a contida no referido artigo do projeto de lei. AUTOR DA

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1047/2012 O Prefeito do Município de Pinhalão,. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu,

Leia mais

1 de 6 ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META

1 de 6 ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META S AO PLN 0001 / 2008 - LDO Página: 2052 de 2993 1 de 6 ESPELHO DE S DE INCLUSÃO DE META 21760001 1166 Turismo Social no Brasil: Uma Viagem de Inclusão 10V0 Apoio a Projetos de Infra-Estrutura Turística

Leia mais

FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO

FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO Apresentação Esse relatório trata do Financiamento do Desenvolvimento Regional formulado pelo Ministério da Integração Nacional-MI, como contribuição à reflexão do tema

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 2504 de 2619 ESPELHO DE S DE 1 Apoio à pesquisa e preservação de recursos genéticos e biotecnologia Custos financeiros: Despesas de custeio - 3

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

21. Em 7 anos, mais famílias assentadas do que em 3 décadas

21. Em 7 anos, mais famílias assentadas do que em 3 décadas 21. Em 7 anos, mais famílias assentadas do que em 3 décadas O Brasil está realizando a maior reforma agrária do mundo. A pesada herança de séculos de um Brasil latifundiário passou a mudar, em 1995, a

Leia mais

PLANO NACIONAL DE AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO ORGÂNICA

PLANO NACIONAL DE AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO ORGÂNICA PLANO NACIONAL DE AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO ORGÂNICA PLANAPO 2013-2015 Câmara Interministerial de Agroecologia e Produção Orgânica (Ciapo) Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria-Geral da Presidência

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente,

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente, RIO GRANDE DO NORTE Mensagem n.º 046/2012 GE Em Natal, 14 de setembro de 2012. Excelentíssimo Senhor Deputado Ricardo Motta M.D. Presidente da Assembléia Legislativa do Estado. Senhor Presidente, Tenho

Leia mais

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO Introdução O modelo de desenvolvimento rural nos últimos tempos, baseado na modernização agrícola conservou muitas das características históricas

Leia mais

VOLUME ASSUNTO PÁGINA VOLUME I

VOLUME ASSUNTO PÁGINA VOLUME I VOLUME I I - Critérios utilizados para a discriminação, na programação de trabalho, do código identificador de resultado primário previsto no art. 7o, 4o, desta Lei; 4 VOLUME I II - Recursos destinados

Leia mais

3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA Os principais instrumentos utilizados pelo governo para promover o planejamento, a programação, a orçamentação e a execução orçamentária

Leia mais

É HORA DE INCLUIR O DESENVOLVIMENTO LOCAL NAS PRIORIDADES DO SEU MUNICÍPIO! Especialistas em pequenos negócios

É HORA DE INCLUIR O DESENVOLVIMENTO LOCAL NAS PRIORIDADES DO SEU MUNICÍPIO! Especialistas em pequenos negócios É HORA DE INCLUIR O DESENVOLVIMENTO LOCAL NAS PRIORIDADES DO SEU MUNICÍPIO! Especialistas em pequenos negócios MÃOS À OBRA!!! Prefeito e Prefeita, seguem sugestões de Programas e Ações a serem inseridos

Leia mais

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Washington, DC 13 de março de 2006 Senhoras e Senhores É com imensa satisfação que me dirijo aos Senhores para

Leia mais

PROJETO DE LEI. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

PROJETO DE LEI. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI Dispõe sobre a subvenção econômica ao prêmio do Seguro Rural e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

Informativo SPA/CONTAG Nº 001/2013

Informativo SPA/CONTAG Nº 001/2013 Anexos I, II e III Ofício Circular n o. 0001/2013/SPA/CONTAG Pág. 1 Informativo SPA/CONTAG Nº 001/2013 I. RESOLUÇÃO 4.164, DE 20/12/2012: A medida promove ajustes nos normativos do Pronaf Crédito: 1. Altera

Leia mais

PNE: análise crítica das metas

PNE: análise crítica das metas PNE: análise crítica das metas Profa. Dra. Gilda Cardoso de Araujo Universidade Federal do Espírito Santo Ciclo de Palestras do Centro de Educação 2015 Metas do PNE Contexto Foram 1.288 dias de tramitação,

Leia mais

FCO FUNDO CONSTITUCIONAL DE FUNDO CONSTITUCIONAL DE FINANCIAMENTO DO CENTRO-OESTE

FCO FUNDO CONSTITUCIONAL DE FUNDO CONSTITUCIONAL DE FINANCIAMENTO DO CENTRO-OESTE FCO FUNDO CONSTITUCIONAL DE FUNDO CONSTITUCIONAL DE FINANCIAMENTO DO CENTRO-OESTE QUAIS SÃO AS PRIORIDADES DO FCO? O QUE É O FCO? O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) foi criado

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES PROJETO DE LEI N o, DE DE DE 2010 Dispõe sobre a Política Nacional de Economia Solidária, cria o Sistema Nacional de Economia Solidária e o Fundo Nacional de Economia Solidária, e dá outras providências.

Leia mais

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015 CódigoDenominação 1001 1002 1003 1004 1005 1006 1007 1008 1009 1011 1012 Objetivo 1013 PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO Promover o desenvolvimento pessoal e

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÀRIO INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - CEP: 70

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÀRIO INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - CEP: 70 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÀRIO INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA Edifício Palácio do Desenvolvimento - CEP: 70.057-900 Brasília-DF - (61) 3411-7655 PROJETO BÁSICO SELEÇÃO DE ENTIDADE

Leia mais

O Congresso Nacional decreta:

O Congresso Nacional decreta: Dispõe sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente por Estados, Distrito Federal, Municípios e União em ações e serviços públicos de saúde, os critérios de rateio dos recursos de transferências

Leia mais

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011.

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o São estabelecidas, em cumprimento

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre a utilização de recursos das exigibilidades de aplicação em crédito rural oriundos da poupança rural e dos depósitos a vista para financiamentos destinados à liquidação de dívidas de produtores

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE INICIATIVA EMENTA Página: 1075 de 1152 AUTOR DA Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática - CCT 60130001 CCT II -

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO SUBSECRETARIA DE ESTADO DE ORÇAMENTO GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO CONTEÚDO DO DOCUMENTO LEI DE DIRETRIZES

Leia mais

Amauri Robledo Gasques PRONA/SP Emenda 15241. Anivaldo Vale PSDB/PA Emenda 312320

Amauri Robledo Gasques PRONA/SP Emenda 15241. Anivaldo Vale PSDB/PA Emenda 312320 Amauri Robledo Gasques PRONA/SP Emenda 15241 Artigo: Parágrafo: Inciso: IV Alínea: IV- gastos do Fundo Nacional de Assistência Social, por unidade da Federação, com indicação dos critérios utilizados,

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO DA FRENTE POPULAR A FAVOR DO AMAPÁ PROPOSTAS PARA O AMAPÁ CONTINUAR AVANÇANDO

PROGRAMA DE GOVERNO DA FRENTE POPULAR A FAVOR DO AMAPÁ PROPOSTAS PARA O AMAPÁ CONTINUAR AVANÇANDO PROGRAMA DE GOVERNO DA FRENTE POPULAR A FAVOR DO AMAPÁ PROPOSTAS PARA O AMAPÁ CONTINUAR AVANÇANDO MACAPÁ-AP JULHO DE 2014 ÍNDICE APRESENTAÇÃO 1 INTRODUÇÃO 2 DIRETRIZES 3 PRINCÍPIOS 4 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

Leia mais

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 11.306, DE 16 DE MAIO DE 2006 Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2006. O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2.827. 1º Para efeito do disposto nesta Resolução entende-se: I - por órgãos e entidades do setor público:

RESOLUÇÃO Nº 2.827. 1º Para efeito do disposto nesta Resolução entende-se: I - por órgãos e entidades do setor público: RESOLUÇÃO Nº 2.827 Consolida e redefine as regras para o contingenciamento do crédito ao setor público. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº. 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O Brasil assume o desafio de acabar com a miséria O Brasil assume o desafio de acabar com a

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário -MDA- Secretaria da Agricultura Familiar -SAF- Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural -DATER-

Ministério do Desenvolvimento Agrário -MDA- Secretaria da Agricultura Familiar -SAF- Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural -DATER- Ministério do Desenvolvimento Agrário -MDA- Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural Secretaria da Agricultura Familiar -SAF- -DATER- Lei 12.188 Assistência Técnica e Extensão Rural para a

Leia mais

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 542/09/2009 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2010.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 590/10/2010 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2011.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

PROJETO LEI N 75/2015

PROJETO LEI N 75/2015 PROJETO LEI N 75/2015 Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o Exercício Financeiro de 2015 e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Ficam estabelecidas as metas,

Leia mais

2. inadimplência na data de publicação desta Resolução, contratadas até 30 de junho de 2010;

2. inadimplência na data de publicação desta Resolução, contratadas até 30 de junho de 2010; RESOLUÇÃO Nº 4.028, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011 Autoriza a composição de dívidas e a renegociação de operações de crédito rural, no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Leia mais

PRONAF. Financiamento do Desenvolvimento Rural pelo Fortalecimento da Agricultura Familiar a experiência brasileira do Pronaf.

PRONAF. Financiamento do Desenvolvimento Rural pelo Fortalecimento da Agricultura Familiar a experiência brasileira do Pronaf. PRONAF Financiamento do Desenvolvimento Rural pelo Fortalecimento da Agricultura Familiar a experiência brasileira do Pronaf. A diversidade da Agricultura familiar B: 0.4 C: 0.7 D: 0.4 E: 0.1 Cobertura

Leia mais

Compra Direta Local da Agricultura Familiar do Recife

Compra Direta Local da Agricultura Familiar do Recife Prefeitura da Cidade do Recife Secretaria de Desenvolvimento Econômico PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS Compra Direta Local da Agricultura Familiar do Recife Recife, 2004 Preâmbulo O presente projeto

Leia mais

1ª CONFERÊNCIA REGIONAL DE

1ª CONFERÊNCIA REGIONAL DE PROJETO ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL DO VALE DO RIBEIRA E IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS PRIORITÁRIOS 1ª CONFERÊNCIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL

Leia mais

A Suzano e o Fomento na Bahia

A Suzano e o Fomento na Bahia A Suzano e o Fomento na Bahia Como é a atuação da Suzano na região? Fundada há 85 anos, a Suzano começou a produzir papel em 1940 e celulose em 1950 sempre abastecendo o mercado brasileiro e os de diversos

Leia mais

PROJETO DE COMBATE À POBREZA RURAL

PROJETO DE COMBATE À POBREZA RURAL PROJETO DE COMBATE À POBREZA RURAL GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO COORDENAÇÃO ESTADUAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - COECT INSTITUTO DE APOIO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO JONES DOS SANTOS NEVES - IPES

Leia mais

Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências.

Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências. Lei nº 18995 DE 03/09/2015 Norma Estadual - Goiás Publicado no DOE em 08 set 2015 Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências. A Assembleia Legislativa do Estado de

Leia mais

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI BASE LEGAL Constituição Federal de 1988, Título VI, artigos 165 a 169; Lei 4.320, de 17/03/64; Lei de Responsabilidade

Leia mais

Plano Plurianual 2008-2011 Anexo II Programas de Governo Finalístico Valores em R$ 1,00

Plano Plurianual 2008-2011 Anexo II Programas de Governo Finalístico Valores em R$ 1,00 Plano Plurianual 20082011 Anexo II Programas de Governo Finalístico Valores em 1,00 de Governo Setorial Promover o crescimento econômico ambientalmente sustentável, com geração de empregos e distribuição

Leia mais

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Luiz Estevam Gonçalves Rio de Janeiro fevereiro de 2015 A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo,

Leia mais

Atualizações das Leis Municipais Encontro Estadual dos Gestores e Técnicos da Assistência Social da Bahia

Atualizações das Leis Municipais Encontro Estadual dos Gestores e Técnicos da Assistência Social da Bahia Atualizações das Leis Municipais Encontro Estadual dos Gestores e Técnicos da Assistência Social da Bahia DIREITO Normativas Política Pública # direito LOAS atualizada Elaboração Âncoras Nacional Universalidade

Leia mais

2.1- Identificação dos Programas

2.1- Identificação dos Programas O Plano Plurianual 2004-2007 foi aprovado pelo Congresso Nacional e recebeu sanção presidencial em 06 de outubro de 2004 (Decreto 5.233). Ele está estruturado em Programas e Ações, visando proporcionar

Leia mais

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n o 101, de

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO Denise Rocha Assessora de Política Fiscal e Orçamentária São Luís - MA 23 a 27 de agosto de 2004 1ª ETAPA - ENTENDENDO O ORÇAMENTO PÚBLICO A importância do orçamento

Leia mais

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014.

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. ESTRATÉGIA: SEGURANÇA E SOBERANIA ALIMENTAR X FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR Fortalecimento

Leia mais

Desenvolvimento Rural: uma década da política pública de desenvolvimento territorial

Desenvolvimento Rural: uma década da política pública de desenvolvimento territorial Desenvolvimento Rural: uma década da política pública de desenvolvimento territorial A modalidade Compra com Doação Simultânea do Programa de Aquisição de Alimentos e sua articulação interinstitucional

Leia mais

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Conceito de Tecnologia Social aplicada a Municípios Sustentáveis: "Compreende técnicas, metodologias e experiências

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC. Agricultura do Século XXI Agropecuária, Meio Ambiente, Sustentabilidade e Inovação.

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC. Agricultura do Século XXI Agropecuária, Meio Ambiente, Sustentabilidade e Inovação. SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Agricultura do Século XXI Agropecuária, Meio Ambiente, Sustentabilidade e Inovação. Avanços da Agricultura Brasileira. Passou de importador

Leia mais

2013/2014 mda.gov.br incra.gov.br

2013/2014 mda.gov.br incra.gov.br 2013/2014 2013/2014 Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas Secretário Executivo do Ministério do Desenvolvimento Agrário Laudemir Müller Secretário

Leia mais

MINUTA PROJETO DE LEI. Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima.

MINUTA PROJETO DE LEI. Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima. MINUTA PROJETO DE LEI Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima. A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei: Art. 1º. Esta Lei institui a Política

Leia mais

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA LEGISLAÇÃO BÁSICA

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA LEGISLAÇÃO BÁSICA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA LEGISLAÇÃO BÁSICA Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa Companhia Nacional de Abastecimento Conab Diretoria de Política Agrícola e Informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 002/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 002/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 002/2016 1 NÚMERO E TÍTULO DO PROJETO Projeto OEI/BRA/14/001 - Desenvolvimento de Metodologias Institucionais destinadas à Consolidação

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO Ações de Inclusão Social e de Combate à Pobreza Modelo Próprio de Desenvolvimento Infra-estrutura para o Desenvolvimento Descentralizado Transparência na Gestão

Leia mais

O ato elaborar planos não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes. PLANEJAR PARA QUEM? PARA O OUTRO (ALUNO)

O ato elaborar planos não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes. PLANEJAR PARA QUEM? PARA O OUTRO (ALUNO) Efetivação das Políticas Educacionais Pós-Publicação dos Pls de Educação Explicitar como o consenso na construção em torno de uma política de educação para o decênio de forma ativa e participativa, constituído

Leia mais

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA O NOVO INCRA Apresentação Estamos chegando ao final do processo de reestruturação do Incra. Foram alguns meses de árduo trabalho, construindo nosso futuro. Chegamos agora ao termo de uma mudança que foi

Leia mais

GABINETE DO GOVERNADOR

GABINETE DO GOVERNADOR GABINETE DO GOVERNADOR LEI N 5.674 DE 21 DE OUTUBRO DE 1991 Dispõe sobre o Fundo de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará - FDE, de que trata o Art. 40 do Ato das Disposições Transitórias da Constituição

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA PROJETO DE LEI Nº 6.689, DE 2009 VOTO EM SEPARADO

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA PROJETO DE LEI Nº 6.689, DE 2009 VOTO EM SEPARADO ** COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA PROJETO DE LEI Nº 6.689, DE 2009 Dispõe sobre a instalação e o funcionamento do Banco de Desenvolvimento do Centro-Oeste (BDCO),

Leia mais

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS - PAA

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS - PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS - PAA AÇÕES DA CONAB EM 2003 1. BREVE HISTÓRICO O Programa de Aquisição de Alimentos foi instituído pelo Art. 19 da Lei nº 10.696 e regulamentado pelo Decreto 4.772,

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País

Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País Cenário 66 ANOS DE EXTENSÃO RURAL A agricultura como via estratégica

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro RELAÇÃO DE DOCUMENTOS INTEGRANTES DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (CONTAS DE GOVERNO) EXERCÍCIO DE 2013 CONFORME OFÍCIO-CIRCULAR Nº 14/2014 PRS/GAP RESPONSABILIZAÇÃO CADASTROS do Prefeito

Leia mais

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente

projetos com alto grau de geração de emprego e renda projetos voltados para a preservação e a recuperação do meio ambiente O QUE É O FCO? O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Lei n.º 7.827, de 27.09.1989, que regulamentou o art. 159, inciso I, alínea c, da Constituição Federal, com

Leia mais

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Assembleia Legislativa do Estado do Ceará Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Plano Plurianual PPA (2016-2019) O Plano Plurianual (PPA) é um instrumento de planejamento de médio prazo que estabelece,

Leia mais

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente SÍNTESE JUINA Aperfeiçoar mecanismos controle ambiental Meio Ambiente Instalação de viveiros de distribuição de mudas para o reflorestamento e matas ciliares Ampliar aceso aos programas de crédito de Capacitar

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável nas Terras

Desenvolvimento Sustentável nas Terras Seminário Internacional Promovendo o Desenvolvimento Sustentável nas Terras Secas Africanas 2/11/2011 1 Desenvolvimento Sustentável Individuais Autonomia Atendimento das necessidades sociais da gerações

Leia mais

Ao CONAMA Propostas do Fórum Nacional da Reforma Urbana, do Centro pelo Direito à Moradia contra Despejos (COHRE) e Instituto POLIS

Ao CONAMA Propostas do Fórum Nacional da Reforma Urbana, do Centro pelo Direito à Moradia contra Despejos (COHRE) e Instituto POLIS 1 Ao CONAMA Propostas do Fórum Nacional da Reforma Urbana, do Centro pelo Direito à Moradia contra Despejos (COHRE) e Instituto POLIS À Resolução do CONAMA que dispõe sobre os casos excepcionais, de utilidade

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI DO ORÇAMENTO ANUAL DE 2011 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE:

Leia mais

Vitória (ES), Quinta-feira, 08 de Agosto de 2013 CADERNOS. Executivo Governo Secretarias Assembléia Legislativa

Vitória (ES), Quinta-feira, 08 de Agosto de 2013 CADERNOS. Executivo Governo Secretarias Assembléia Legislativa DIÁRIO OFICIAL DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO www.dio.es.gov.br GOVERNADORIA DO ESTADO LEIS LEI Nº 10.067 Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e execução da Lei Orçamentária para o exercício

Leia mais

FLORIANÓPOLIS... um dos melhores destinos turísticos... Audiência Pública Apresentação e discussão da LDO de 2013

FLORIANÓPOLIS... um dos melhores destinos turísticos... Audiência Pública Apresentação e discussão da LDO de 2013 FLORIANÓPOLIS... um dos melhores destinos turísticos... Audiência Pública Apresentação e discussão da LDO de 2013 Apresentação e discussão das metas para elaboração das Diretrizes Orçamentárias para o

Leia mais

RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS. Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis

RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS. Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis O futuro que queremos não se concretizará enquanto a fome e a subnutrição persistirem,

Leia mais

LEI Nº 657/2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI Nº 657/2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 657/2013 Autor: Poder Executivo. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício financeiro de 2014, e dá outras providências. A Câmara Municipal de Boa Esperança, Estado do Paraná,

Leia mais

LEI N 21.156, DE 17 DE JANEIRO DE 2014. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA AGRICULTURA FAMILIAR.

LEI N 21.156, DE 17 DE JANEIRO DE 2014. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA AGRICULTURA FAMILIAR. LEI N 21.156, DE 17 DE JANEIRO DE 2014. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA AGRICULTURA FAMILIAR. (PUBLICAÇÃO - MINAS GERAIS DIÁRIO DO EXECUTIVO - 18/01/2014 PÁG. 2 e 03)

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas da União 0750 0807 Apoio Administrativo

Leia mais

ESTADO DO ACRE MUNICÍPIO DE SANTA ROSA DO PURUS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIA

ESTADO DO ACRE MUNICÍPIO DE SANTA ROSA DO PURUS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIA Lei nº 010/2015 DE 28 DE OUTUBRO DE 2015. Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o Exercício Financeiro de 2016 e dá outras providencias. O Prefeito Municipal de Santa Rosa do Purus, Estado do Acre,

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

OS PAEs COMO POSSIBILIDADE DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM ÁREAS RIBEIRINHAS: O CASO DA ILHA CAMPOMPEMA (PA)

OS PAEs COMO POSSIBILIDADE DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM ÁREAS RIBEIRINHAS: O CASO DA ILHA CAMPOMPEMA (PA) OS PAEs COMO POSSIBILIDADE DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM ÁREAS RIBEIRINHAS: O CASO DA ILHA CAMPOMPEMA (PA) Ana Karolina Ferreira Corrêa Universidade Federal do Pará anageo.correa@gmail.com

Leia mais

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto Vitória, 22 de junho de 2012 Mensagem nº 150/2012 Senhor Presidente: Encaminho à apreciação dessa Casa de Leis o anexo projeto de lei que propõe a criação de cargos para contratação temporária, Funções

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Dispõe sobre o quórum de aprovação de convênio que conceda remissão dos créditos tributários constituídos em decorrência de benefícios, incentivos fiscais ou financeiros instituídos

Leia mais

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006.

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. Institui a Política Estadual de fomento à Economia Popular Solidária no Estado do Rio Grande do Norte e estabelece outras disposições. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA MARCONDES DA SILVA BOMFIM ANALISTA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO Slide 1 Ementa Oficina nº 8 - Elaboração do PLOA Carga Horária: 08 Conteúdo: 1.

Leia mais

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 01. Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 04 a 5 anos de idade e ampliar, a oferta de educação infantil em creches de forma a atender a 50% da população

Leia mais

Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente,

Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente, Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente, Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para a apreciação dessa augusta Assembleia Legislativa, o anexo Projeto de Lei

Leia mais

I - Cenário Macroeconômico

I - Cenário Macroeconômico I - Cenário Macroeconômico Introdução Análise da Conjuntura Econômica do País Cenário Macroeconômico e Proposta Orçamentária para 2006 Projeto de Lei Orçamentária Mensagem Presidencial Introdução Em atendimento

Leia mais

Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras providências

Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras providências LEI Nº 8.685, de 20 de Julho de 1993 ("Lei do Audiovisual") -------------------------------------------------------------------------------- Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras

Leia mais

RESUMO DOS ATENDIMENTOS - VALOR ATENDIDO POR GRUPO DE AUTORES - VALOR ATENDIDO POR ÓRGÃO/GRUPO DE AUTORES - QUANTIDADE DE EMENDAS POR TIPO DE PARECER

RESUMO DOS ATENDIMENTOS - VALOR ATENDIDO POR GRUPO DE AUTORES - VALOR ATENDIDO POR ÓRGÃO/GRUPO DE AUTORES - QUANTIDADE DE EMENDAS POR TIPO DE PARECER RESUMO DOS ATENDIMENTOS - VALOR ATENDIDO POR GRUPO DE AUTORES - VALOR ATENDIDO POR ÓRGÃO/GRUPO DE AUTORES - QUANTIDADE DE EMENDAS POR TIPO DE PARECER 01 Transporte 55 6 5 66 1.910.915.209 110.247.345 5.750.000

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2015 Altera a Lei nº 11.977, de 7 de julho de 2009, para obrigar a instalação, no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida, sem ônus para os beneficiários, de equipamentos

Leia mais

BANCO DO BRASIL. Seminário de Sensibilização do Programa ABC

BANCO DO BRASIL. Seminário de Sensibilização do Programa ABC BANCO DO BRASIL Seminário de Sensibilização do Programa ABC LINHAS DE CRÉDITO Crédito Rural; Pronaf; Fundos Constitucionais. CRÉDITO RURAL Suprimento de recursos financeiros, disponibilizados por instituições

Leia mais

LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007

LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007 LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007 Publicada no DOE(Pa) de 20.11.07. Dispõe sobre a Política Estadual para o Desenvolvimento e Expansão da Apicultura e dá outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Programa 0502 Amazônia Sustentável Objetivo Promover o desenvolvimento da Amazônia, mediante o uso sustentável de seus recursos naturais. Indicador(es) Número de Ações 9 Taxa de participação de produtos

Leia mais

Planejamento, Desenvolvimento e Políticas Públicas

Planejamento, Desenvolvimento e Políticas Públicas Planejamento, Desenvolvimento e Políticas Públicas MÁRCIO GIMENE DE OLIVEIRA Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Salvador, 6 de agosto de 2014 ABOP Slide 1 PLANEJAMENTO: cálculo que precede

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015 Altera a Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007, que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico, para incentivar a dessalinização da água do mar e das

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ, ESTADO DO PIAUÍ.

O PREFEITO MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ, ESTADO DO PIAUÍ. ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ CNPJ (MF) 01.612.575/0001-28 Rua José Antonio Lopes s/nº = (0xx89) 3464-0001 Cep: 64.590-000 - Centro Caridade do Piauí Piauí LEI Nº 121 DE 16

Leia mais

Princípios ref. texto nº de votos N

Princípios ref. texto nº de votos N Princípios N G A E Estimular os processos de articulação de políticas públicas nos territórios, garantindo canais de diálogo entre os entes federativos, suas instituições e a sociedade civil. Desenvolvimento

Leia mais

Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.115 DE 20 DE ABRIL DE 2015 (publicada no DOU de 21/01/2014, Seção 1, página 1) Estima a receita e fixa a despesa da União

Leia mais