SOCIAL UMA VIDA MELHOR OPORTUNIDADE PARA. Informativo da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza Ano I N 02 Setembro 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCIAL UMA VIDA MELHOR OPORTUNIDADE PARA. Informativo da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza Ano I N 02 Setembro 2011"

Transcrição

1 p a c t o SOCIAL Informativo da Secretaria de Ano I N 02 Setembro 2011 FOTOS ILUSTRATIVAS OPORTUNIDADE PARA UMA VIDA MELHOR

2 Pacto Informativo da Secretaria de 2 AVANÇOS NO COMBATE À POBREZA NO ESTADO EXPEDIENTE A Bahia está crescendo com uma velocidade superior à do Brasil e conseguindo fazer com que este crescimento chegue à população mais pobre. Mantido este movimento, é possível se erradicar a pobreza extrema. A informação é do diretor do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Jorge Abrahão. Ele esteve em Salvador, onde destacou o bom desempenho do Estado no combate à pobreza durante o debate Dimensão e a Medida da Pobreza Extrema no Brasil O Caso da Bahia. Segundo Abrahão, de 2004 a 2009, a redução da pobreza no estado foi de 10,6 pontos percentuais, enquanto no país foi registrada uma redução de 7%. Ele enumerou as características que ajudarão a Bahia a obter sucesso na missão de erradicar a pobreza extrema. É um estado rico, tem uma estrutura diversificada em termos de NOVO PORTAL DA SEDES NA INTERNET O novo portal da Sedes (www. sedes.ba.gov.br) entrou no ar no mês de julho. Mais moderno e dinâmico, o canal de relacionamento na internet funciona como central de informações e de serviços, garantindo uma relação cada vez mais próxima entre a Secretaria e seus públicos. Desenvolvido pela Coordenação de Modernização (CMO) da Sedes, em parceria com a Assessoria de Comunicação (ASCOM), o novo portal reforça o trabalho de comunicação institucional e de utilidade pública, sobre programas e políticas desenvolvidos pela Secretaria. produtividade, tem indústrias, agronegócio, estrutura de serviços, minérios, e tem governantes compromissados em transformar esta situação, com crescimento expressivo, como mostram os números, disse. Na Bahia, o trabalho de combate à pobreza segue com o desenvolvimento de diversos programas, muitos deles com foco em ações sustentáveis. Projetos existentes serão ampliados, como o Leite Fome Zero, Programa de Aquisição de Alimentos e Cisternas. Outros estão sendo iniciados, como o Vida Melhor, que tem na Sedes a coordenação das ações de inclusão produtiva urbana. Em parceria com o Governo Federal, o Estado vai reforçar a procura de famílias extremamente pobres, através do programa Brasil sem Miséria, que realizará a busca ativa para localizar estes grupos familiares mais vulneráveis e incluí-las nos programas sociais, como o Bolsa Família, que já beneficia quase 1,7 milhão de famílias baianas. 10,6 PONTOS PERCENTUAIS FOI A QUEDA DA POBREZA NA BAHIA Pacto Social Boletim Informativo da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza Governo do Estado da Bahia Governador Jaques Wagner Secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza Carlos Brasileiro Chefe de Gabinete Mara Moraes Assessor de Comunicação Pedro Carvalho Redação Gervásio Lima, Márcia Guimarães, Paula Fróes, Pedro Carvalho e Rita Tavares Estagiário Ramon Fernandes Fotos (capa) Fotos ilustrativas: Antonio Cruz, Valter Campanato e Wilson Dias -ABr e Paula Fróes - Sedes Acompanhamento Gráfico Carol Gates e Isley Lameira Tiragem exemplares Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza - Sedes 3ª Avenida, nº Plataforma IV Ala Norte 1º andar CEP: Centro Administrativo da Bahia Salvador - Bahia - Brasil Tel.: (071) Fax.: (071)

3 3 Informativo da Secretaria de INCLUSÃO PRODUTIVA Pacto VIDA MELHOR ESTIMULARÁ EMPREENDEDORISMO O programa Vida Melhor Oportunidade para quem mais precisa, vai beneficiar, nos próximos quatro anos, mais de 60 mil famílias urbanas, com fomento a empreendimentos da economia dos setores populares e solidários. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) fará a execução nas cidades, sobretudo nas mais populosas. O projeto de inclusão produtiva urbana vai estimular a produção e a comercialização, possibilitando a ampliação da renda familiar e o desenvolvimento social através do trabalho empreendedor. O Vida Melhor será voltado, preferencialmente, para inscritos no CadÚnico e que pertençam a famílias com renda por pessoa de zero até meio salário-mínimo. O trabalho envolverá ambulantes, empreendedores informais, catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis e agricultores urbanos. Um dos focos do programa será a assistência técnica aos empreendedores individuais e familiares, com disponibilização de insumos, kits de comercialização e microcrédito. Estão entre os arranjos produtivos o comércio popular de praia e pontos turísticos; o segmento de alimentação, com qualificação de famílias para fornecimento de refeições e lanches; catadores, com a estruturação de cooperativas e entrega de equipamentos; produção de utilidades e produtos domésticos, e agricultura urbana, pesca e mariscagem. Todo o programa Vida Melhor, elaborado pela Casa Civil, vai beneficiar cerca de 180 mil famílias na área urbana e 280 mil na rural com renda per capita de até meio salário mínimo. Outras secretarias, como Agricultura (Seagri) e Trabalho, Emprego e Renda (Setre), também serão envolvidas no projeto, que terá investimentos de R$ 1,2 bilhão até 2015 e ainda contará com apoio do Sebrae. O seu lançamento, em agosto, contou com as presenças da presidenta Dilma Rousseff e do governador Jaques Wagner. GERVÁSIO LIMA VIDA MELHOR NAS CIDADES AÇÕES Apoio à comercialização de produtos e serviços; Assistência técnica continuada; Transferência de equipamentos e insumos produtivos; Microcrédito assistido; Qualificação técnica para o melhor desenvolvimento da atividade econômica; Articulação com as demais políticas de proteção e promoção social. 60 MIL FAMÍLIAS URBANAS SERÃO CONTEMPLADAS PELO PROGRAMA

4 Pacto Informativo da Secretaria de COMBATE À POBREZA 4 LEITE FOME ZERO SERÁ AMPLIADO O programa Leite Fome Zero será ampliado. Atualmente, crianças, de 2 a 7 anos, são beneficiadas, e a expectativa é que o número ultrapasse os 130 mil ainda este ano, proporcionando segurança alimentar a quem necessita do apoio do governo. A intenção é também aumentar o número de pequenos produtores de leite bovino e caprino contemplados, saltando de 3,4 mil para mais de 5 mil, elevando ainda a quantidade de municípios contemplados no programa, de 192 para 307. Atualmente, 2,2 milhões de litros são adquiridos mensalmente pelo Estado em laticínios, que adquirem o leite dos pequenos produtores. Com o acréscimo no programa, este volume deve ultrapassar de 2,8 milhões. O incremento será possível graças à parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. O Programa é uma ação A Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza deu início aos estudos para implantação dos Restaurantes Populares em Cajazeiras e Subúrbio Ferroviário. Serão mais duas unidades em Salvador. A localização em Cajazeiras está sendo definida e depende apenas da disponibilidade de área. O objetivo é que o equipamento garanta o forneque, além de garantir mais segurança alimentar, fortalece a cadeia produtiva do leite e proporciona a geração de renda ao produtor familiar, diminuindo a vulnerabilidade social com o combate à fome e à desnutrição no estado, destacou o coordenador do Programa na Sedes, Alex Farias. O programa Leite Fome Zero disponibiliza, de segunda a sexta- -feira, um litro de leite bovino ou caprino pasteurizado para cada criança, de 2 a 7 anos, que está matriculada em creche e pré-escola, cuja família tenha renda per capita de até meio salário mínimo e esteja inscrita no CadÚnico. No final de agosto, representantes de associações, cooperativas e laticínios se reuniram com os gestores do Programa para fortalecer a parceria instituída, esclarecer as novas demandas e entregar os Termos de Adesão assinados entre a Sedes e fornecedores do programa. MARISA VIANNA RESTAURANTE POPULAR EM CAJAZEIRAS E SUBÚRBIO cimento de mais de duas mil refeições por dia, de segunda à sexta-feira. Para o Subúrbio, a unidade está em planejamento. Os novos equipamentos serão possíveis através de parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Os Restaurantes Populares promovem o fornecimento de refeições saudáveis, oferecidas a preços acessíveis e preferencialmente à população de baixa renda e em vulnerabilidade nutricional, como desempregados, trabalhadores informais, aposentados, pessoas em situação de rua, crianças e jovens. Cada refeição custa apenas R$ 1 e as crianças de até cinco anos não pagam. O cardápio conta com carnes (bovina, ave ou peixe) e tem acompanhamento de arroz e feijão e guarnição com massas, legumes, purê ou farofa. Também são servidos sobremesa, que pode ser uma fruta ou doce caseiro, e refresco de frutas. Hoje, a iniciativa da Sedes, por meio do Programa Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, serve, diariamente, 4,3 mil refeições, nas duas unidades localizadas nos bairros do Comércio e Liberdade.

5 5 Informativo da Secretaria de COMBATE À POBREZA Pacto SEMEANDO RENDA BENEFICIA 4,1 MIL FAMÍLIAS Parceria do governo baiano, através da Sedes, com o Governo Federal e o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDS), o Semeando Renda é um projeto de inclusão socioprodutiva que contempla os segmentos da caprinocultura leiteira, fruticultura familiar e Sisal. Contempla mais de 4,1 mil famílias de pequenos produtores em 31 municípios do semiárido baiano, a partir das três cadeias produtivas. Ele visa agregar valor à produção das famílias rurais inscritas no CadÚnico, proporcionando geração de renda e desenvolvimento social com o beneficiamento dos produtos. Na caprinocultura, a inclusão produtiva se dará a partir da implantação de sistemas de produção de leite através da implantação de 50 Unidades de Produção de Leite (UPL) e quatro laticínios centrais, estes últimos nos municípios de Monte Santo, Uauá, Curaçá e Jeremoabo. Será feita ainda a distribuição de cinco mil matrizes e 200 reprodutores, além da implantação de bancos de Forragens, construção de apriscos e unidades de resfriamento. Na fruticultura familiar haverá investimentos na implantação de 42 unidades de processamento das frutas, que alimentarão as três agroindústrias centrais que serão implantadas em Uauá, Itiúba e Ribeira do Pombal. Estão sendo garantidos ainda equipamentos, capacitação técnica e assistência técnica rural. Já na cadeia do sisal, além da recuperação de áreas, haverá investimento em aquisição de equipamentos, dois viveiros de mudas, duas batedeiras e duas unidades de artesanato, além de qualificação e capacitação profissional dos produtores. MARISA VIANNA 50UNIDADES DE PRODUÇÃO E 04 LATICÍNIOS SERÃO CONSTRUÍDOS 42UNIDADES DE PROCESSAMENTO E 03 AGROINDÚSTRIAS SERÃO INSTALADAS MAIS 11 MIL CISTERNAS CONSTRUÍDAS ESTE ANO GERVÁSIO LIMA O Governo da Bahia, através da Sedes, e em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), construiu cisternas no semiárido baiano em 2011, somente entre janeiro e julho. Até o final deste ano, outras 11 mil serão construídas. Para 2012, mais R$ 40 milhões serão investidos, através de acordo com o MDS, para a implantação de mais 28 mil cisternas. O Projeto Cisternas é uma ação intersetorial de secretarias estaduais e órgãos descentralizados e faz parte do Programa Água para Todos do Governo da Bahia, que tem proporcionado o atendimento aos direitos humanos fundamentais de acesso à água em qualidade e quantidade para milhares de baianos. A Sedes executa em parceria com o MDS três modalidades de projetos de cisternas: Cisternas de Consumo, Cisternas de Produção e Cisternas nas Escolas. Desde 2008 até julho deste ano, unidades de consumo e de produção foram construídas pelo governo baiano, através da Sedes.

6 Pacto Informativo da Secretaria de DESENVOLVIMENTO SOCIAL 6 QUALIFICAÇÃO PARA JOVENS INDÍGENAS Mais 300 jovens indígenas foram certificados em Coroa Vermelha, Santa Cruz de Cabrália, e em Aldeia Velha, Arraial D Ajuda/ Porto Seguro. Eles fazem parte do Projeto Juventude Pataxó, que conta com apoio do governo estadual, através do programa Jovens Baianos, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes). O objetivo é a afirmação étnico-cultural, promovendo o conhecimento técnico profissional, além de ampliar o aprendizado para o desenvolvimento autossustentável. Os jovens pataxós de 16 a 29 anos, oriundos das aldeias indígenas urbanas de Coroa Vermelha (Santa Cruz de Cabrália) e Aldeia Velha (Porto Seguro), passaram por cursos de qualificação nas áreas de eletricidade e hidráulica básica, serigrafia, corte, costura e pintura Pataxó, e informática com gestão aplicada ao empreendedorismo. Além da qualificação profissional, também participaram de oficinas de formação social básica (cidadania, drogas, trabalho, saúde sexual reprodutiva, reforço escolar). Foram mais de 700 horas de aprendizado intenso. O Projeto, desenvolvido pela Associação Mulheres em Ação (MEA), tem como finalidade promover o con hecimento técnico profissional. MÁRCIA GUIMARÃES PRACATUM INICIA NOVAS TURMAS com 500 vagas A Escola de Música Pracatum iniciou as aulas para novas turmas, em diversos cursos. A capacitação gratuita é garantida através do programa Jovens Baianos, da Sedes. Foram oferecidas mais 500 vagas, oportunidades voltadas para as áreas de percussão baiana, gravação digital, DJ, técnico de palco, performance vocal, sonorização e programação em rádio. Do total de vagas, 200 foram destinadas para os jovens moradores dos bairros do Calabar e Nordeste de Amaralina, dentro do Programa Pacto pela Vida. O desenvolvimento social é foco do projeto, presidido por Carlinhos Brown. Os cursos têm GERVÁSIO LIMA como objetivo proporcionar uma profissão aos jovens na faixa etária de 16 a 29 anos, oriundos de escolas públicas. Com uma carga horária de 405 horas, a capacitação dura seis meses e acontecem sempre entre segunda e sexta- -feira, nos turnos matutino e vespertino. Os alunos recebem uma bolsa auxílio de R$ 130 mensais, material didático e lanche. A Pracatum, em parceria com a Sedes, promove a inclusão socioprodutiva de milhares de jovens, oportunizando a atuação dos mesmos como agentes de desenvolvimento comunitário. Além da capacitação profissional, o projeto investe no desenvolvimento social e pessoal. NA TRILHA DA CIDADANIA Mais 375 jovens entre 16 e 24 anos, moradores da Cidade Baixa, foram qualificados para o trabalho nas áreas de estamparia, criações em costura, design gráfico, produção cultural e manutenção de microcomputadores e redes. A turma do projeto Na Trilha da Cidadania, da ONG Fábrica Cultural, presidida pela cantora Margareth Menezes, recebeu certificado em cerimônia no último dia 25 de agosto. Os cursos foram realizados por meio de parceria com o programa Jovens Baianos, da Sedes. Nova turma, com mais 375 alunos, iniciou a qualificação neste mês de setembro. O Projeto Na Trilha da Cidadania tem como objetivo promover a formação pessoal, social e comunitária e a inclusão socioprodutiva de jovens de 16 a 24 anos, oriundos de escola pública e que sejam, preferencialmente, moradores de comunidades da Cidade Baixa. Esta já é a terceira turma do Projeto, que tem contribuído para a ampliação das perspectivas dos jovens desta região da capital baiana. ASCOM/FÁBRICA CULTURAL

7 7 Informativo da Secretaria de ASSISTÊNCIA SOCIAL Pacto AÇÕES SOCIAIS NO PACTO PELA VIDA A Câmara Setorial de Prevenção Social do Pacto pela Vida apresentou o Plano de Ação Permanente para o Complexo Nordeste de Amaralina e Calabar/ Alto das Pombas, e que servirá de base para outras Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP). Secretários e representantes do governo estadual que compõem o grupo aprovaram o documento, que foca as atividades de cunho social que serão desenvolvidas pelo Estado nas comunidades. São dezenas de ações propostas para execução. Na área de infraestrutura social estão, por exemplo, a requalificação da rede de saneamento básico e dos espaços de convivência e lazer. Também está prevista a elaboração de um novo modelo de organização e funcionamento do Centro Social Urbano (CSU), disponibilizando-o para o desenvolvimento de atividades vinculadas aos serviços socioassistenciais e outras políticas de enfrentamento à pobreza. Na área de geração de renda, serão oferecidos cursos de qualificação, inclusive com bolsa- -auxílio, além do desenvolvimento de projetos e ações de inclusão socioprodutiva. No quesito saúde, uma das propostas é fortalecer as unidades de Saúde da Família e garantir apoio e qualificação da produção e NORDESTE DE AMARALINA APONTA PRIORIDADES Moradores e líderes comunitários do Complexo Nordeste de Amaralina, área que engloba ainda o Vale das Pedrinhas e Santa Cruz, participaram de oficina de escuta e apontaram as principais demandas sociais necessárias no bairro. Os trabalhos foram divididos em grupos e por temas: assistência social e segurança alimentar, saúde, cultura, infraestrutura social, geração de renda, educação e qualificação profissional, e esporte e lazer. O encontro aconteceu no Colégio Carlos Santana II. DEFESA CIVIL ELABORA MAPA DE RISCOS A Coordenação Estadual de Defesa Civil (Cordec) iniciou os estudos para elaboração do Mapa de Riscos do Estado da Bahia. Trata-se de um diagnóstico de áreas passíveis de acidentes naturais ou com vulnerabilidade, para que haja um planejamento e trabalho de prevenção. A previsão é que o instrumento seja concluído em Inicialmente, serão mapeados riscos localizados na Região Metropolitana de Salvador. Segundo o coordenador de Defesa Civil, Salvador Brito, este é o primeiro passo para prestação de serviços locais. Na educação, serão ofertados cursos pré-vestibular e de línguas, além de turma do Topa. A Câmara de Prevenção Social é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza. Também fazem parte as secretarias de Educação (SEC), Saúde (Sesab), Cultura (Secult), Promoção da Igualdade (Sepromi), Desenvolvimento Urbano (Sedur), Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), Especial da Copa (Secopa), Infraestrutura (Seinfra), Fazenda (Sefaz), e Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). o gerenciamento, monitoramento e, principalmente, para conhecer detalhadamente os impactos dos riscos geológicos, químicos ou tecnológicos em todos os territórios da Bahia. O desafio é construir essa ferramenta para servir de orientação e facilitar as ações de forma mais incisiva e prática. Brito explicou que a construção do Mapa de Riscos ajudará a população na percepção da defesa através de ações preventivas. Acredito que iremos colaborar para a mudança da cultura da população em se defender dos desastres, disse. CARLA ORNELAS/SECOM MÁRCIA GUIMARÃES SEDES REPASSA COFINANCIAMENTO A PREFEITURAS A Sedes quitou o cofinanciamento estadual aos municípios baianos referentes às ações sociais entre os meses de janeiro e junho de Foram contempladas todas as prefeituras em situação regular e que assinaram o Plano de Assistência Social, que envolve todos os serviços do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e benefícios eventuais. Segundo o Fundo Estadual de Assistência Social (Feas), os valores referentes aos meses de julho, agosto e setembro também estão sendo empenhados para pagamento este mês. Segundo Raimundo Nonato Teixeira Filho, gestor do Feas, os municípios devem ter atenção quanto à validação da abertura das novas contas correntes. Caso isto não ocorra, segundo ele, pode ocasionar o retorno de recursos ao fundo. Este ano, os recursos de cofinanciamento do governo estadual aos municípios para ações na área social são da ordem de R$62,9 milhões, em programas como CRAS, CREAS, Peti, abrigamento, entre outros.

8 Pacto Informativo da Secretaria de MOBILIZAÇÃO SOCIAL 8 CONFERÊNCIA DE SEGURANÇA ALIMENTAR REÚNE MAIS DE MIL PARTICIPANTES Construir compromissos para efetivar o direito humano à alimentação adequada e saudável no estado da Bahia. Este é o objetivo da 4ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Cesan), que acontece entre os dias 8 e 10 de setembro, no Fiesta Convention Center, em Salvador. O encontro, realizado pelo Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado da Bahia (Consea Ba), Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e Grupo Governamental de Segurança Alimentar e Nutricional (GGSAN), deverá reunir mais de mil participantes de todos os territórios baianos. A conferência tem como tema Alimentação Adequada e Saudável: Direito de Todos e discutirá a promoção da soberania alimentar por meio da implementação da política e do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional CONSOLIDAÇÃO DO SUAS É TEMA DA CONFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL De 24 a 26 de outubro deste ano, mais de mil profissionais, conselheiros, técnicos e gestores em Assistência Social de todo o Estado estarão reunidos em Salvador, no Centro de Convenções. Eles participarão da VIII Conferência Estadual de Assistência Social, que terá como tema central a Consolidação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e a Valorização dos seus Trabalhadores. Promovido pelo Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas) em parceria com a Sedes, o encontro tem como objetivo avaliar os avanços obtidos na gestão do trabalho do SUAS e a qualidade da oferta de serviços, (SISAN), nas esferas de governo e com a participação da sociedade. Durante a solenidade de abertura será assinado um termo de compromisso entre o Governo da Bahia, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Consea, Consea-Ba e a União dos Municípios da Bahia (UPB), para a realização de ações conjuntas com vistas à consolidação do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). Participam da 4ª CESAN representantes do poder público e da sociedade civil organizada, que atuam no campo da segurança alimentar (órgãos públicos, movimentos sociais, ONGs, entidades religiosas, povos e comunidades tradicionais, sindicatos, conselheiros, entre outros). Entre os participantes, 662 são delegados escolhidos nas 19 conferências territoriais realizadas entre os meses de junho e julho e que mobilizaram mais de programas e projetos e benefícios da Assistência Social. Nos meses de julho e agosto foram realizadas conferências em 170 municípios baianos, das quais saíram os delegados ELOÍ CORREIA/SECOM Conferência Territorial em Feira de Santana duas mil pessoas dos 26 territórios de identidade da Bahia. As conferências territoriais apontaram as principais situações de insegurança alimentar existentes nos territórios, os programas e experiências exitosas e indicaram as prioridades para a construção RITA TAVARES para a edição estadual, além de sugestões de estratégias que possam viabilizar o alcance das atenções ofertadas pelo Sistema no processo de erradicação da pobreza extrema. do I Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional da Bahia. Já a Conferência Estadual é etapa preparatória à 4ª Conferência Nacional, que será realizada em Salvador entre os dias 7 e 10 de novembro e contará com a presença da presidenta Dilma Rouseff. Jovens da Fundac discutem políticas públicas A I Conferência dos Jovens em Cumprimento de Medida Socioeducativa acontece dia 13 de setembro, na Comunidade de Atendimento Socioeducativo de Simões Filho (Case Cia). O encontro tem como objetivo efetivar direitos, promovendo a integração e o protagonismo juvenil entre os adolescentes, através da sua participação nos espaços de discussão de políticas voltadas para a Juventude. A experiência da Bahia é inédita no Brasil. Durante a conferência, que conta com participação da Fundação da Criança e do Adolescente (FUNDAC) - órgão vinculado à Sedes -, serão eleitos 15 delegados para a Conferência Estadual de Juventude. O encontro vai debater sobre o tema geral da Conferência Nacional de Juventude: Juventude, Desenvolvimento e Efetivação de Direitos.

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Gestão Equipamentos de SAN Acesso a água Apoio a Agricultura Familiar Inclusão Produtiva Jainei Cardoso Coordenação Rede de San e Cidadania Conselheira CONSEA-BA

Leia mais

9 de septiembre de 2008

9 de septiembre de 2008 SEMINARIO REGIONAL LA CONTRIBUCIÓN N DE LOS PROGRAMAS SOCIALES AL LOGRO DE LOS OBJETIVOS DE DESARROLLO DEL MILENIO EXPERIÊNCIA DO GOVERNO BRASILEIRO M. Andréa a Borges David Santiago de Chile, 8-98 9 de

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade.

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME XI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios A visão dos municípios sobre o Pacto Federativo ROSILENE CRISTINA ROCHA SECRETÁRIA EXECUTIVA ADJUNTA

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos

Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Produção Consumo Rede Socioassistencial Agricultura Familiar Inclui: Agricultores Familiares; Assentados; Povos e Comunidades Tradicionais;

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA POR QUE O PROJETO Decisão Estratégica do Governo do Estado da Bahia Necessidade de avançar na erradicação da pobreza rural Existência de

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Leia mais

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social A Política Estadual de Assistência Social - PERNAMBUCO SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social PERNAMBUCO Contexto

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda?

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda? 1 - Existe algum tipo de estudo setorial e/ou diagnóstico socioeconômico do estado que tenha sido realizado no período entre 2010 e 2014? 1 Sim 1.1 - Ano do diagnóstico: Não (passe para 2 o quesito 3)

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

Oferecimento de condições para os jovens virem a ser futuros empreendedores, bem como fomentadores da economia solidária.

Oferecimento de condições para os jovens virem a ser futuros empreendedores, bem como fomentadores da economia solidária. RESOLUÇÕES PRIORITÁRIAS DA CONFERÊNCIA DE JUVENTUDE DA BAHIA Balanço dos Principais Avanços Nível Estadual Resoluções Prioritárias Ações / Avanços Situação 1. Educação: Criação de um Plano de Assistência

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL Guia Síntese 2008 Governo e Sociedade trabalhando juntos Informe-se. Faça a sua parte. 1 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 1 23/10/2008 10:08:18 2 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 2 23/10/2008

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL Guia Síntese 2008 Governo e Sociedade trabalhando juntos Informe-se. Faça a sua parte. 1 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 1 23/10/2008 10:08:18 2 GUIA DE PREFEITOS 8X12CM.indd 2 23/10/2008

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

MDS: principais resultados e perspectivas

MDS: principais resultados e perspectivas MDS: principais resultados e perspectivas Patrus Ananias de Sousa Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal Brasília-DF, 22 de abril de

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL FICHA TÉCNICA Instituição executora: Fundação Euclides da Cunha / Núcleo de Pesquisas, Informações e Políticas Públicas

Leia mais

A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA

A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA QUEM SOMOS Empresa pública de direito privado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional - SEDIR, criada por Lei Estadual em

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 8.475.000 8.475.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 80.649.880 80.649.880 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.245.000 3.245.000

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor 8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor Projeto nº: 1. 293050/2013 Município: UF: Prefeito: Serrinha BA Orçamento total da Prefeitura: R$ 58.680,00 Qtd. Emp. Form.ME, EPP. EI: Estimativa de Emp. Informais:

Leia mais

Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas

Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas Cadastro Único como Instrumento de Informação para Planejamento de Políticas Públicas Maceió Julho 2013 Políticas: públicas, sociais, de governo, de Estado Cadastro: o que é, o que contém, modo de usar.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS VISÃO Ser referência na região norte na efetivação de políticas sociais que promovam o desenvolvimento regional com inclusão social. MISSÃO Contribuir

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Atualizações com base na Lei 11.947/2009 Alaíde Oliveira do Nascimento Coordenadora de fomento ao Controle Social

Leia mais

IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR

IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR Rosiane Costa de Souza Assistente Social Msc Serviço Social/UFPA Diretora de Assistência Social Secretaria de Estado de Assistência Social do Pará

Leia mais

Programa Lixo e Cidadania

Programa Lixo e Cidadania Programa Lixo e Cidadania São Bernardo do Campo (SP) Elisabeth Grimberg e Sonia Lima in Segurança Alimentar e Nutricional: a contribuição das empresas para a sustentabilidade das iniciativas locais Fechar

Leia mais

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social OFICINAS DO XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS ENFRENTAMENTO AO TRABALHO INFANTIL NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Nivia Maria

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132 PROGRAMA Nº - 132 Benefícios Eventuais SUB-FUNÇÃO: 244 ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA Implantar e implementar serviços de Benefícios Eventuais. Operacionalização para concessão dos Benefícios Eventuais - Art.

Leia mais

P R O J E T O ALVORADA

P R O J E T O ALVORADA P R O J E T O ALVORADA O Projeto Alvorada foi idealizado pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso para reduzir as desigualdades regionais e elevar a qualidade de vida das populações mais carentes do País.

Leia mais

Governo de Santa Catarina

Governo de Santa Catarina Governo de Santa Catarina Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação GESTÃO E FINANCIAMENTO NA EFETIVAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL outubro 2013 Florianópolis Níveis

Leia mais

Agendas Transversais

Agendas Transversais Reunião do Conselho Nacional de Direitos da Mulher - CNDM Agendas Transversais Maria do Rosário Cardoso Andrea Ricciardi 02/10/2013 Ministério do Planejamento 1 AGENDAS TRANSVERSAIS Igualdade Racial, Comunidades

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO INTRODUÇÃO POLÍTICAS: - SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL - ASSISTÊNCIA SOCIAL - TRABALHO, EMPREGO E RENDA - HABITAÇÃO SEGURANÇA ALIMENTAR

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

desigual São Paulo uma cidade 10.886.518 milhões de habitantes muito 3,4 milhões São Paulo: maior concentração de pobreza das Américas

desigual São Paulo uma cidade 10.886.518 milhões de habitantes muito 3,4 milhões São Paulo: maior concentração de pobreza das Américas São Paulo São Paulo: maior concentração de pobreza das Américas uma cidade 10.886.518 milhões de habitantes muito Jornal Folha de São Paulo, 02/12/2007 3,4 milhões desigual de pessoas pobres (até ½ SM

Leia mais

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa Família Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal

Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal Maria Tertuliana de Souza Oliveira Secretária Municipal Assistência Social Contexto Histórico Perde o caráter Assistencialista e passa ser Direito de acordo com critérios estabelecidos por Lei ( LOAS no

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME O Brasil unido para superar a fome, reduzir a pobreza e as desigualdades sociais Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Governo e sociedade

Leia mais

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar A IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA - DIAGNÓSTICO Prevalência de situação de segurança alimentar em domicílios particulares, por situação do domicílio

Leia mais

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 Estabelece ações, normas, critérios e procedimentos para o apoio à gestão e execução descentralizadas do Programa Bolsa Família, no âmbito dos municípios, e dá

Leia mais

A Rede de Proteção Social: fazer mais para quem precisa mais

A Rede de Proteção Social: fazer mais para quem precisa mais A Rede de Proteção Social: fazer mais para quem precisa mais 37,6 milhões de benefícios regulares para os mais pobres Ao lado dos programas sociais que se destinam a toda a sociedade, o Governo Federal

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

AGENDA DA FAMÍLIA. 1 O que é a Agenda da Família?

AGENDA DA FAMÍLIA. 1 O que é a Agenda da Família? AGENDA DA FAMÍLIA Marcelo Garcia é assistente social. Exerceu a Gestão Social Nacional, Estadual e Municipal. Atualmente é professor em cursos livres, de extensão e especialização, além de diretor executivo

Leia mais

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA TERRITÓRIOS RIOS DA CIDADANIA Objetivos Os Territórios TERRITÓRIOS RIOS Os Territórios Rurais se caracterizam por: conjunto

Leia mais

Proteção Social Básica para Juventude

Proteção Social Básica para Juventude Proteção Social Básica para Juventude Orientação para a implantação do Projeto Agente Jovem de Desenvolvimento Social e Humano Tem esta orientação para implantação do projeto Agente Jovem de Desenvolvimento

Leia mais

Ações de Educação Alimentar e Nutricional

Ações de Educação Alimentar e Nutricional Ações de Educação Alimentar e Nutricional Marco Aurélio Loureiro Brasília, 17 de outubro de 2006. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Fome Zero: Eixos Articuladores Acesso ao alimento

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA 1. Concepções e diretrizes políticas para áreas; Quando falamos de economia solidária não estamos apenas falando de geração de trabalho e renda através de empreendimentos

Leia mais

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual Somando forças até o fim da pobreza CARE Brasil Relatório Anual 2012 CARE Internacional Em 2012, a CARE apoiou 997 projetos de combate à pobreza em 84 países, beneficiando estimadamente 84 milhões de pessoas.

Leia mais

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN Secretaria-Executiva Proposta

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Políticas e Programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO Dentre as atividades de apoio para o desenvolvimento das políticas sociais, o Governo Federal

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos Agenda de Compromissos Governo Federal e Municípios 1. Erradicar a extrema pobreza e a fome 2. Educação básica de qualidade para todos 3. Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis PARÂMETROS PARA A CONSTITUIÇÃO DAS COMISSÕES INTERSETORIAIS DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO, PROTEÇÃO E DEFESA DO DIREITO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015

Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015 Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015 Superação da pobreza da população negra junho/2011 a abril/2015 maio de 2015 NOTA As informações desta publicação são provenientes do Ministério do

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O Brasil assume o desafio de acabar com a miséria O Brasil assume o desafio de acabar com a

Leia mais

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão:

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão: O CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, é uma Instituição Social Sem Fins Lucrativos, de Utilidade Pública Federal, fundada em 1998, com sede na cidade do Rio de

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Compra Institucional SESAN/MDS

Compra Institucional SESAN/MDS PAA Compra Institucional SESAN/MDS Apoio à agricultura familiar: produção Garantia Safra Assistência técnica (ATER/ATES) PRONAF Seguro Agrícola PGPAF PGPM 1ª e 2ª Água Melhoria da renda dos agricultores

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Núcleo de Escola Satélite Pós-Graduação Pitágoras Curso de Especialização Escola Satélite em Política de Assistência Social e Gestão Suas Professora: Roberta Sant André

Leia mais

Programas Orçamentários para Execução de Parcerias

Programas Orçamentários para Execução de Parcerias Programas Orçamentários para Execução de Parcerias Os Programas Orçamentários para Execução de Parcerias com pessoas jurídicas do setor privado ou pessoas físicas serão executados nas 08 Macrorregiões

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO I- DA PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA. II- DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL. III- DO CO-FINANCIAMENTO E DOS REQUISITOS, PARA O

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Brasil livre do trabalho infantil, todos juntos nesse desafio! O Governo Federal e a sociedade brasileira

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Sumário Assistência Social Saúde Educação Infraestrutura - Comunicação e Energia Moradia Bolsa Família Bolsa Verde Direitos Culturais A

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2011 - SMDS O Município de Canoas, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, torna público o presente e convida os interessados e as interessadas a apresentar

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012)

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012) ADMINISTRAÇÃO DE ESTÁDIOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 181 GERENCIAMENTO DE ESTÁDIOS E PROMOÇÃO DE EVENTOS ESPORTIVOS, RELIGIOSOS E SOCIO-CULTURAIS AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014 Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste Paula Montagner Outubro/ 2014 A Organização Internacional do Trabalho - OIT tem sido a principal promotora da implementação de ações restritivas ao trabalho

Leia mais

Relatório Anual. CADI Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral de SC

Relatório Anual. CADI Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral de SC Resumo da ONG O CADI Palhoça é uma instituição não governamental cujo objetivo é executar, articular e fomentar ações e projetos que facilitem o desenvolvimento de comunidades. Desenvolve projetos em 6

Leia mais

REGIÃO SUL. Grupo 1 EXPLORAÇÃO SEXUAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Segurança pública. Sistema de justiça. Turismo.

REGIÃO SUL. Grupo 1 EXPLORAÇÃO SEXUAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Segurança pública. Sistema de justiça. Turismo. REGIÃO SUL Eixos de Atuação 1. Informação e Mobilização Planejamento das Ações Intersetoriais 1.1 Realizar campanhas articuladas entre as políticas para prevenção do turismo sexual (agentes de saúde, professores

Leia mais

O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar

O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar Valter Bianchini 1 Com o lançamento do Programa Brasil Sem Miséria volta ao debate a caracterização da tipologia da agricultura familiar situada abaixo

Leia mais

Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais

Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais Equipe Técnica Cristiana dos Santos Luiz Cecília Bezerra Sousa Dênis

Leia mais

Inclusão Socioeconômica

Inclusão Socioeconômica PPA 2004-2007 Bahia que Faz SECRETARIAS ENVOLVIDAS OBJETIVO RECURSOS SEAGRI, SEC, SEFAZ, SICM, SEPLAN, SETRAS, SCT, SEINFRA, SECOMP, EGERAIS Desenvolver políticas de incentivo à inserção econômica das

Leia mais

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE Carta Aberta aos candidatos e candidatas às Prefeituras e Câmaras Municipais: Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos,

Leia mais

Como se Tornar um Município Amigo do Idoso. Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso

Como se Tornar um Município Amigo do Idoso. Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso Como se Tornar um Município Amigo do Idoso Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso 2 3 GERALDO ALCKMIN Governador do Estado de São Paulo ROGERIO HAMAM Secretário de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015 Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade Taquara/RS 16/10/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 % População BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) 15,0

Leia mais

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social Missão: Contribuir para a melhoria da educação por meio de ações educativas de alimentação e nutrição

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B TERMO DE REFERÊNCIA DO PROCESSO CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES EXECUTORAS DE AÇÕES DE QUALIFICAÇÃO SOCIAL E

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO POR UM CEARÁ MELHOR PRA TODOS A COLIGAÇÃO POR UM CEARA MELHOR PRA TODOS, com o objetivo de atender à Legislação Eleitoral e de expressar os compromissos

Leia mais

CARTA POLÍTICA DA V CONFERÊNCIA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DA BAHIA

CARTA POLÍTICA DA V CONFERÊNCIA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DA BAHIA CARTA POLÍTICA DA V CONFERÊNCIA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DA BAHIA Realizou-se, entre os dias 26 e 28 de agosto de 2015, na cidade de Salvador- Bahia, a V Conferência de Segurança Alimentar

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA Sistema Único de Assistência Social- SUAS Política de Assistência Social Caracterização: - Definida constitucionalmente (CF/1988): - política pública: direito

Leia mais