PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial"

Transcrição

1 PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA

2 POR QUE O PROJETO Decisão Estratégica do Governo do Estado da Bahia Necessidade de avançar na erradicação da pobreza rural Existência de 3,5 milhões de famílias vivendo em situação de pobreza e extrema pobreza Bons resultados alcançados com as ações dos projetos de desenvolvimento executados pelo estado, com foco na pobreza rural em suas variadas dimensões

3 DIMENSÕES DO DESENVOLVIMENTO CONSIDERADAS PELO PROJETO Econômica Social Politica Cultural Ambiental

4 OBJETIVO DE DESENVOLVIMENTO Apoiar a estratégia do Governo do Estado para a inclusão produtiva sustentável das famílias e a expansão do acesso a água para consumo humano.

5 POPULAÇÃO META Quilombolas Empreendedores da 7% Economia Popular % Indígenas % Assentados de Reforma Agrária % Agricultores Familiares %

6 ÁREA DE ATUAÇÃO DO PROJETO Os 27 Territórios de Identidade do Estado da Bahia Exceção do município de Salvador

7 IDENTIFICAÇÃO DAS FAMÍLIAS Base de Dados do CadÚnico Declaração de Aptidão do Produtor- DAP/PRONAF

8 FOCALIZAÇÃO Agricultores Familiares Empreendedores da Economia Popular

9 OPERACIONALIZAÇÃO DO PROJETO Capacitação da Equipe Técnica do Projeto Divulgação, Capacitação e Mobilização dos Beneficiários Identificação dos Beneficiários Identificação das Atividades Econômicas por Território Apresentação das Manifestações de Interesse Elaboração dos subprojetos/planos de Trabalho e Planos de Negócios

10 ESTRATÉGIA DO PROJETO A integração e compatibilização de políticas públicas com base no planejamento territorial A ampliação dos mecanismos de participação social na gestão das políticas públicas de interesse para o desenvolvimento dos territórios A valorização da diversidade social, cultural, econômica e geográfica das populações

11 ACESSO AOS INVESTIMENTOS Editais Demandas organizadas e priorizadas pelos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Sustentável/Colegiados Territoriais e pelos Conselhos Setoriais, desde que observados critérios específicos.

12 ACESSO AOS INVESTIMENTOS - CRITÉRIOS Propostas vinculadas às cadeias produtivas definidas pelo Projeto. Apresentação de Manifestação de Interesse, pelos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Sustentável/Colegiados Territoriais e Conselhos Setoriais demonstrando sua viabilidade. Estar legalmente constituídos através de associações comunitárias, cooperativas e outras formas de organização produtiva. Vinculadas aos Planos de Desenvolvimento Municipal e Territorial, bem como aos diagnósticos das cadeias produtivas prioritárias.

13 COMPONENTES DO PROJETO Componente 1: Inclusão Produtiva Componente 2: Água e Saneamento Domiciliar Componente 3: Desenvolvimento Institucional, Apoio Técnico e Gestão do Projeto

14 INCLUSÃO PRODUTIVA Investimentos para o fortalecimento da agricultura familiar com inclusão socioeconômica das populações vulneráveis, com foco em oito cadeias produtivas prioritárias. Total de 39 mil famílias

15 Apicultura Cadeias Produtivas Aquicultura e Pesca Artesanal Caprinovinocultura Fruticultura

16 Mandiocultura Cadeias Produtivas Oleoginosas Resíduos Sólidos Bovinocultura

17 INVESTIMENTOS PREVISTOS Infraestrutura Equipamentos/Obras Assistência Técnica/Comercialização e Gestão

18 LINHAS DE CRÉDITO COMÉRCIO JUSTO FINANÇAS DE CRÉDITO SOLIDÁRIO CREDIAMIGO/ Banco do Nordeste do Brasil CREDISOL - SETRE/ DESENBAHIA CREDIBAHIA SETRE/ DESENBAHIA PRONAF

19 ESTRATÉGIA DE ASSESSORIA TÉCNICA Requalificar a produção inovação tecnológica. Fortalecer as capacidades produtivas assegurando a sustentabilidade dos investimentos. Garantir o assessoramento técnico continuado e especializado. Garantir os princípios da agroecologia, preservação, conservação e recuperação ambiental e de tecnologias aplicáveis.

20 ARTICULAÇÃO PLANO NACIONL BRASIL SEM MISÉRIA PRONAF PNAE PAA Plano Safra da Agricultura Familiar, Programa Vida Melhor Programas destinados a Povos Tradicionais, Comunidades Quilombolas Programas Territórios da Cidadania e Territórios Rurais de Identidade Políticas para as Mulheres Programa Nacional de Reforma Agrária Política de Habitação Rural Programas de Inclusão de Jovens

21 ACESSO A MERCADO Apoio de programas governamentais: Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Parcerias com o setor privado (redes de supermercados e pequenas indústrias). Qualificação e padronização dos produtos (SEBRAE, SENAR, SETRE). Cesta do Povo, Armazéns de Comercialização, Centros Públicos de Economia Solidária, Feiras Livres e Temáticas, Centrais de Comercialização de Produtos e outros.

22 SISTEMAS DE ÁGUA E SANEAMENTO Total de 60 mil famílias Expansão do acesso à água potável para consumo humano e melhoria das condições de saneamento.

23 DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL, APOIO TÉCNICO E GESTÃO DO PROJETO Estudos e Diagnósticos Gestão do Projeto Capacitação e Treinamento Comunicação

24 Contrapartida 110 milhões 42% CUSTOS E FONTES DE FINANCIAMENTO US$ 260 milhões de dólares americanos Período de 06 anos 150 milhões 58%

25 Custo por Componente e Fontes de Financiamento US$ Desenvolvimento Institucional, Apoio Técnico e Gestão do Projeto ,00 Água e Saneamento Domiciliar ,00 Inclusão Produtiva ,00

26 POLÍTICAS DE SALVAGUARDAS As políticas sociais e ambientais objetivam prevenir e mitigar os impactos negativos sociais e ambientais decorrentes do processo de desenvolvimento. Essas políticas promovem uma plataforma de participação dos atores sociais na elaboração e implementação dos subprojetos.

27 SALVAGUARDAS SOCIAIS E AMBIENTAIS MARCO DA POLÍTICA PARA POVOS INDÍGENAS MARCO DE GESTÃO SOCIOAMBIENTAL: QUILOMBOLAS E FUNDOS DE PASTO, GÊNERO E GERAÇÃO MARCO DE REASSENTAMENTO INVOLUNTÁRIO

28 MARCO DA POLÍTICA PARA POVOS INDÍGENAS Regras e diretrizes da Constituição Federal Reconhece o direito à diferença e à autodeterminação Reconhece o direito originário sobre seus territórios de ocupação tradicional Reconhece o direito de usufruto exclusivo sobre as riquezas naturais de seus territórios, podendo explorá-las desde que seja garantida a sustentabilidade. ambiental. Será também considerada a Política Operacional do Banco Mundial, que garante os processos dos Diálogos Sociais, dentre eles as consultas livres, previamente informadas às comunidades indígenas.

29 Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável do Estado\ da Bahia MARCO DA POLÍTICA PARA POVOS INDÍGENAS Objetivo Promover o desenvolvimento econômico, sociocultural e ambientalmente sustentável dos diversos agrupamentos das comunidades, com universalização do acesso a políticas públicas de cidadania e aos recursos de assistência técnica e produtiva, visando garantir sua segurança alimentar e nutricional.

30 MARCO DA POLÍTICA PARA POVOS INDÍGENAS Estratégia para Participação 1ª. Fase: Divulgação e Mobilização 2ª. Fase: Capacitação e Fortalecimento Comunitário 3ª. Fase: Investimentos Comunitários

31 MARCO DA POLÍTICA PARA POVOS INDÍGENAS Acesso aos Investimentos Editais específicos lançados para os Povos Indígenas. Manifestações de Interesse obedecendo aos mesmos critérios e diretrizes gerais do Projeto Bahia Produtiva.

32 18 ESCRITÓRIOS TERRITORIAIS DA CAR Juazeiro Euclides da Cunha Barreiras Santa Maria da Vitória Caetité Seabra Condeúba Irecê Macaúbas Brumado Itaberaba Jacobina Jequié Vitória da Conquista Serrinha Feira de Santana Camamu Itabuna Produzir Produzir/Gente de Valor

33 Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir. Cora Coralina

A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA

A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA A CAR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DA BAHIA QUEM SOMOS Empresa pública de direito privado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional - SEDIR, criada por Lei Estadual em

Leia mais

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 Contexto Retomada dos Serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural no país em 2003;

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

Desenvolvimento Rural Sustentável na Abordagem Territorial. Alexandre da Silva Santos Consultor da SDT/MDA Balneário Camboriu, Novembro de 2011

Desenvolvimento Rural Sustentável na Abordagem Territorial. Alexandre da Silva Santos Consultor da SDT/MDA Balneário Camboriu, Novembro de 2011 Desenvolvimento Rural Sustentável na Abordagem Territorial Alexandre da Silva Santos Consultor da SDT/MDA Balneário Camboriu, Novembro de 2011 Apresentação: Território Rural de Identidade; Programa Territórios

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS

Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS Crédito Rural - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - (Pronaf) Assessoria Técnica, Social e Ambiental (ATES) Assistência Técnica

Leia mais

Políticas de Desenvolvimento para as Mulheres Rurais a partir de uma perspectiva de Raça a e Gênero. Andrea Butto

Políticas de Desenvolvimento para as Mulheres Rurais a partir de uma perspectiva de Raça a e Gênero. Andrea Butto Políticas de Desenvolvimento para as Mulheres Rurais a partir de uma perspectiva de Raça a e Gênero Andrea Butto Ministério do Desenvolvimento Agrário Temas abordados Estados assumiram compromissos que

Leia mais

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar A IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA - DIAGNÓSTICO Prevalência de situação de segurança alimentar em domicílios particulares, por situação do domicílio

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

OBJETIVO BENEFICIÁRIOS AGRICULTORES FAMILIARES CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DO CEARÁ

OBJETIVO BENEFICIÁRIOS AGRICULTORES FAMILIARES CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DO CEARÁ OBJETIVO CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DO CEARÁ BENEFICIÁRIOS AGRICULTORES FAMILIARES Entidades Representativas (Associações, Cooperativas e outras) Desenvolvam atividades

Leia mais

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Projeto Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Nutritivo para alimentação escolar Nutrição como Sustento e Sustentabilidade Nutrimento

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais Políticas Públicas PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais A PNPCT reafirma a importância do conhecimento, da valorização e do respeito à diversidade

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda?

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda? 1 - Existe algum tipo de estudo setorial e/ou diagnóstico socioeconômico do estado que tenha sido realizado no período entre 2010 e 2014? 1 Sim 1.1 - Ano do diagnóstico: Não (passe para 2 o quesito 3)

Leia mais

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE

BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE BAIXO ARAGUAIA PORTAL DA AMAZÔNIA BAIXADA CUIABANA NOROESTE APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA TERRITÓRIOS RIOS DA CIDADANIA Objetivos Os Territórios TERRITÓRIOS RIOS Os Territórios Rurais se caracterizam por: conjunto

Leia mais

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

Ações de Educação Alimentar e Nutricional

Ações de Educação Alimentar e Nutricional Ações de Educação Alimentar e Nutricional Marco Aurélio Loureiro Brasília, 17 de outubro de 2006. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Fome Zero: Eixos Articuladores Acesso ao alimento

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

EMATER RS. Seminário. A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável

EMATER RS. Seminário. A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável Seminário A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável e Mário Augusto Ribas do Nascimento Presidente da EMATER/RS Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência

Leia mais

Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica PNAPO BRASIL AGROECOLÓGICO

Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica PNAPO BRASIL AGROECOLÓGICO Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica PNAPO BRASIL AGROECOLÓGICO Sumário Contexto Processo de construção Estrutura do Decreto Objetivos e Interfaces Diretrizes Eixos e objetivos Medidas

Leia mais

Eixo 3 - Abordagem territorial como estratégia de desenvolvimento rural e promoção da qualidade de vida

Eixo 3 - Abordagem territorial como estratégia de desenvolvimento rural e promoção da qualidade de vida Eixo 1: Desenvolvimento Socioeconomico e Ambiental do Brasil Rural e Fortalecimento da Agricultura Familiar e Agroecologia Eixo 2:Reforma Agrária e Democratização do Acesso e Terra e aos Recursos Naturais

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

9 de septiembre de 2008

9 de septiembre de 2008 SEMINARIO REGIONAL LA CONTRIBUCIÓN N DE LOS PROGRAMAS SOCIALES AL LOGRO DE LOS OBJETIVOS DE DESARROLLO DEL MILENIO EXPERIÊNCIA DO GOVERNO BRASILEIRO M. Andréa a Borges David Santiago de Chile, 8-98 9 de

Leia mais

Ambiente de Gerenciamento do PRONAF e Programas de Crédito Fundiário

Ambiente de Gerenciamento do PRONAF e Programas de Crédito Fundiário Ambiente de Gerenciamento do PRONAF e Programas de Crédito Fundiário Janeiro - 2011 Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar Programa Nacional de Fortalecimento Da Agricultura Familiar OBJETIVO Fortalecer

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL Pepe Vargas Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Fonte: IBGE Censo Agropecuário 2006 Os agricultores

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

Promover o desenvolvimento rural sustentável no Estado de São Paulo, ampliando as oportunidades de emprego e renda, a inclusão social, a preservação

Promover o desenvolvimento rural sustentável no Estado de São Paulo, ampliando as oportunidades de emprego e renda, a inclusão social, a preservação GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável MicrobaciasII OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

Inclusão Socioeconômica

Inclusão Socioeconômica PPA 2004-2007 Bahia que Faz SECRETARIAS ENVOLVIDAS OBJETIVO RECURSOS SEAGRI, SEC, SEFAZ, SICM, SEPLAN, SETRAS, SCT, SEINFRA, SECOMP, EGERAIS Desenvolver políticas de incentivo à inserção econômica das

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 8.475.000 8.475.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 80.649.880 80.649.880 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.245.000 3.245.000

Leia mais

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia

Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Programas e Políticas Públicas de SAN na Bahia Gestão Equipamentos de SAN Acesso a água Apoio a Agricultura Familiar Inclusão Produtiva Jainei Cardoso Coordenação Rede de San e Cidadania Conselheira CONSEA-BA

Leia mais

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa PMS-MT Cartilha Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes Fortalecimento da gestão ambiental municipal Contexto e benefícios Tarefas Regularização ambiental e fundiária

Leia mais

CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO

CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO DOCUMENTO PROPOSITIVO Página 1 1. IMPORTÂNCIA DO TEMA PARA A II CONFERÊNCIA NACIONAL 1.1. A construção de um novo Brasil pautado na justiça, equidade e

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária Edital de Seleção de Pontos Fixos de Comercialização Solidária Candidatos para Participar da Rede Brasileira de Comercialização Solidária - Rede Comsol (Edital - Ubee/Ims N. 01/2014) 1. Apresentação A

Leia mais

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade.

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos

Leia mais

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 Pilares do PSPA CRÉDITO PROMOÇÃO PROMOÇÃO DO DO CONSUMO PESQUEIRO PSPA INFRAESTRUTURA ASSISTÊNCIA TÉCNICA COMERCIALI

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

Inclusão Financeira de Empreendedores Individuais, Micro e Pequenas Empresas: a visão dos sistemas organizados

Inclusão Financeira de Empreendedores Individuais, Micro e Pequenas Empresas: a visão dos sistemas organizados Inclusão Financeira de Empreendedores Individuais, Micro e Pequenas Empresas: a visão dos sistemas organizados Sistema Financeiro: Propulsor do microcrédito; Adequação e atualização do sistema normativo

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

BNB - Segmentação de Clientes

BNB - Segmentação de Clientes BNB - Segmentação de Clientes Grande Pirâmide dos Empreendedores (Formais ou Informais) FORMAL Médio Pequeno MICROEMPRESA INFORMAL EMPREENDEDOR URBANO EMPREENDEDOR RURAL SERVIÇO INDÚSTRIA COMÉRCIO ATIVIDADES

Leia mais

O papel da agricultura familiar no desenvolvimento rural sustentável nos próximos 10 anos. Carlos Mielitz PGDR-UFRGS

O papel da agricultura familiar no desenvolvimento rural sustentável nos próximos 10 anos. Carlos Mielitz PGDR-UFRGS O papel da agricultura familiar no desenvolvimento rural sustentável nos próximos 10 anos Carlos Mielitz PGDR-UFRGS ANTECEDENTES E TRAJETÓRIA RECENTE DA AGRICULTURA FAMILIAR - PÓS 1964, Projeto Nacional,

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO MDA E REGIÃO AMAZÔNICA: GERAÇÃO DE RENDA E AGREGAÇÃO DE VALOR NA PRODUÇÃO ORGÂNICA, AGROECOLÓGICA E EXTRATIVISTA DA AGRICULTURA FAMILIAR Manaus, 28.10.2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 1. Patrocínios 1.1 Patrocínio a Eventos e Publicações Data limite: 60 dias de antecedência da data de início do evento

Leia mais

Inclusão Produ-va Rural

Inclusão Produ-va Rural Inclusão Produ-va Rural Plano Brasil Sem Miséria A miséria tem caras e necessidades diferentes conforme a região. A realidade no campo é uma, na cidade é outra bem diferente. Por isso, o Brasil Sem Miséria

Leia mais

Compra Institucional SESAN/MDS

Compra Institucional SESAN/MDS PAA Compra Institucional SESAN/MDS Apoio à agricultura familiar: produção Garantia Safra Assistência técnica (ATER/ATES) PRONAF Seguro Agrícola PGPAF PGPM 1ª e 2ª Água Melhoria da renda dos agricultores

Leia mais

PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS

PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS SISTEMA CONTAG DE ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO SEC. DE POLÍTICA AGRÍCOLA - CONTAG - 1 PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS SISTEMA CONTAG DE ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO

Leia mais

Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar

Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar Programa Nacional de Fortalecimento Da Agricultura Familiar OBJETIVO Fortalecer a agricultura familiar, mediante o financiamento da infra-estrutura de produção

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário MDA Secretaria da Agricultura Familiar SAF Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural DATER

Ministério do Desenvolvimento Agrário MDA Secretaria da Agricultura Familiar SAF Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural DATER Ministério do Desenvolvimento Agrário MDA Secretaria da Agricultura Familiar SAF Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural DATER Termo de Referência para Redes de Organizações de Ater da Sociedade

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO Produto Articulação e Gestão Territorial TR_21_2015_PDHC Sertão do Pajeú - PE Parecer

Leia mais

EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas

EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas EIXO 02 Uso sustentável das áreas protegidas 1 OBJETIVOS DA OFICINA 1. Apresentar a Estrutura da Agenda Regionais e das Agendas Municipais 2. Apresentar o Objetivo geral do Eixo 3. Apresentar as Diretrizes

Leia mais

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada I Seminário Estadual da Rede-SANS Desafios e estratégias para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária no Estado de São Paulo Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com.

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Fabio Junior Penteado fabioturvo@gmail.com.

Leia mais

Princípios ref. texto nº de votos N

Princípios ref. texto nº de votos N Princípios N G A E Estimular os processos de articulação de políticas públicas nos territórios, garantindo canais de diálogo entre os entes federativos, suas instituições e a sociedade civil. Desenvolvimento

Leia mais

Feiras livres da agricultura familiar

Feiras livres da agricultura familiar Feiras livres da agricultura familiar FEIRAS LIVRES DA AGRICULTURA FAMILIAR Tradicionalmente, a Emater MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado, desenvolvendo ações,

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

Os "fundos de confiança" como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa

Os fundos de confiança como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa Os "fundos de confiança" como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa César Jaramillo Avila - aurbana@quito.gov.ec Coordenador do Programa Municipal de Agricultura Urbana da

Leia mais

V Plenária Nacional de Economia Solidária

V Plenária Nacional de Economia Solidária V Plenária Nacional de Economia Solidária Relatório para Plenárias Locais e Estadual de Economia Solidária Escreva abaixo de cada tópico. Nome da Atividade V Plenária de Economia Solidária do Estado da

Leia mais

III Conferência Nacional de. e Segurança Alimentar. Nutricional. Por um Desenvolvimento Sustentável com Soberania

III Conferência Nacional de. e Segurança Alimentar. Nutricional. Por um Desenvolvimento Sustentável com Soberania Por um Desenvolvimento Sustentável com Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional 03 a 06 de julho de 2007 Fortaleza (CE) III Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Resumo do Documento

Leia mais

DOCUMENTO FINAL. Propostas da juventude do RS!

DOCUMENTO FINAL. Propostas da juventude do RS! DOCUMENTO FINAL Propostas da juventude do RS! Com a finalidade de fortalecer a organização e mobilização da juventude rural no Rio Grande do Sul diante dos desafios e das perspectivas da questão da sucessão

Leia mais

Estratégia de Mobilização de Recursos do CPF (Matrix B)

Estratégia de Mobilização de Recursos do CPF (Matrix B) Estratégia de Mobilização do CPF (Matrix B) Matriz de Resultados B Área Prioritária 1: Indicação Necessários (US$ Milhões de Dólares) Estimativa Recursos Meta de do total de Disponíveis Mobilização (Gap)

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA n 49/13 Esta resolução tem por objetivo aplicar no âmbito da vigilância sanitária as diretrizes e os objetivos do Decreto nº 7.492,

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PROMOVENDO A SUCESSÃO E O COMBATE A POBREZA NO CAMPO PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO 3 O QUE É CRÉDITO FUNDIÁRIO O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)

Leia mais

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 2014, ano base 2013 Dimensão Estratégica (vol. 1) e Programas Temáticos (vol. 2) Resumo do preenchimento Esther Bemerguy de Albuquerque Secretária de Planejamento

Leia mais

PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO.

PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO. PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO. Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas Secretário Executivo do Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos Compras Institucionais Programa de Aquisição de Alimentos Brasil Sem Miseria: Rota de Inclusao Produtiva Termo de compromisso ABRAS Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compras Privadas Promoção Comercial

Leia mais

I FÓRUM SOCIAL DA UFSB-2015 Universidade e Sociedade em diálogo - Projeto Executivo -

I FÓRUM SOCIAL DA UFSB-2015 Universidade e Sociedade em diálogo - Projeto Executivo - I FÓRUM SOCIAL DA UFSB-2015 Universidade e Sociedade em diálogo - Projeto Executivo - Itabuna - julho de 2015. 1/3 I FÓRUM SOCIAL DA UFSB-2015 Universidade e Sociedade em diálogo Objetivo Geral: Fortalecer

Leia mais

Palma de óleo, agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável

Palma de óleo, agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável Palma de óleo, agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável Sumário Agricultura familiar no Brasil Importância e aspectos positivos da palma de óleo Programa Palma de Óleo e sinergia com o

Leia mais

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO)

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) Realização: Ibase, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Objetivos da Pesquisa: Os Diálogos sobre

Leia mais

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Art. 14. da Art. 14. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo trinta por cento deverá ser utilizado na aquisição de gêneros

Leia mais

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR COORDENAÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Modalidades do PAA MODALIDADES PROGRAMA

Leia mais

06 de outubro de 2014

06 de outubro de 2014 06 de outubro de 2014 OBJETIVO Promover e acelerar a superação da pobreza e das desigualdades sociais no meio rural, inclusive as de gênero, raça e etnia, por meio da estratégia de desenvolvimento territorial

Leia mais

Carta da Amazônia. Encontro Temático Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia

Carta da Amazônia. Encontro Temático Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia Carta da Amazônia Encontro Temático Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia Nós, povos do bioma amazônico, 220 cidadãos e cidadãs, sendo 86 brasileiros e 134 brasileiras, representantes

Leia mais

PARA GESTORES PÚBLICOS

PARA GESTORES PÚBLICOS UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PARA GESTORES PÚBLICOS 1 2014 - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais - Sebrae. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É

Leia mais

MERCADOS INSTITUCIONAIS

MERCADOS INSTITUCIONAIS Subsídios para análise do orçamento 2012 sob a ótica do Plano Nacional de SAN e formulação de propostas para LOA 2014 MERCADOS INSTITUCIONAIS Introdução Este documento foi produzido com o objetivo de subsidiar

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE GOVERNO POR UM CEARÁ MELHOR PRA TODOS A COLIGAÇÃO POR UM CEARA MELHOR PRA TODOS, com o objetivo de atender à Legislação Eleitoral e de expressar os compromissos

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL. Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL. Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013 PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013 INSTRUMENTOS LEGAIS INSTRUMENTOS LEGAIS 1) Lei nº 11.326/2006 Estabelece

Leia mais

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA Marco Legal Art 19. da Lei nº10.696/2003 Fica instituído o Programa de Aquisição de Alimentos com a finalidade de incentivar a agricultura familiar, compreendendo

Leia mais

Taxonomias para orientar e coordenar a formulação, execução, acompanhamento e avaliação das políticas de APLS

Taxonomias para orientar e coordenar a formulação, execução, acompanhamento e avaliação das políticas de APLS Taxonomias para orientar e coordenar a formulação, execução, acompanhamento e avaliação das políticas de APLS José E Cassiolato Coordenador da RedeSist, IE-UFRJ Marcelo G P de Matos Pesquisador da RedeSist,

Leia mais

Agendas Transversais

Agendas Transversais Reunião do Conselho Nacional de Direitos da Mulher - CNDM Agendas Transversais Maria do Rosário Cardoso Andrea Ricciardi 02/10/2013 Ministério do Planejamento 1 AGENDAS TRANSVERSAIS Igualdade Racial, Comunidades

Leia mais

TRADUÇÃO NÃO OFICIAL

TRADUÇÃO NÃO OFICIAL UNASUL/CMRE/RESOLUÇÃO/Nº 28/2012 MEDIANTE A QUAL É RESOLVIDO APRESENTAR PARA A APROVAÇÃO DO CONSELHO DE CHEFAS E CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA UNIÃO DAS NAÇÕES SUL-AMERICANAS A AGENDA DE AÇÕES PRIORITÁRIAS

Leia mais

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta

O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta O Brasil Sem Miséria é um Plano de metas para viabilizar o compromisso ético ousado do Governo da presidenta Dilma Rousseff. É também um desafio administrativo e de gestão ao impor ao setor público metas

Leia mais

CREDIBAHIA : O Programa de Microcrédito do Estado da Bahia RESUMO

CREDIBAHIA : O Programa de Microcrédito do Estado da Bahia RESUMO CREDIBAHIA : O Programa de Microcrédito do Estado da Bahia Caio Márcio Ferreira Greve 1 RESUMO O presente artigo faz uma rápida descrição da modalidade de crédito intitulada Microcrédito, e como ela se

Leia mais

Cultura Oficina Litoral Sustentável

Cultura Oficina Litoral Sustentável Cultura Oficina Litoral Sustentável 1 ESTRUTURA DA AGENDA REGIONAL E MUNICIPAIS 1. Princípios 2. Eixos 3. Diretrizes 4. Ações 4.1 Natureza das ações (planos, projetos, avaliação) 4.2 Mapeamento de Atores

Leia mais

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 Mais crédito, mais segurança e juros menores. Do Plano Safra 2002/2003 ao Plano Safra 2010/2011, o volume de recursos oferecidos por meio do Pronaf para custeio

Leia mais

Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS. Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades

Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS. Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades Grandes números do Banco do Brasil Ativos totais: R$ 598 bilhões Clientes: 48,1 milhões Carteira

Leia mais

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA:

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA: Nome: Centro de Assessoria do Assuruá- CAA Endereço: Rua Itália, nº 349, Bairro Fórum, CEP 44.900-000- Irecê Bahia. Tel: 74 36411483 Executora da chamada pública de Ater ( x ) Chamada Pública 000087/12

Leia mais

Fronteira Viva. Programa de Garantia de Acesso a Serviços Públicos e Inclusão Produtiva Em Comunidades Rurais Isoladas na Faixa de Fronteira Amazônica

Fronteira Viva. Programa de Garantia de Acesso a Serviços Públicos e Inclusão Produtiva Em Comunidades Rurais Isoladas na Faixa de Fronteira Amazônica Fronteira Viva Programa de Garantia de Acesso a Serviços Públicos e Inclusão Produtiva Em Comunidades Rurais Isoladas na Faixa de Fronteira Amazônica Brasília, Agosto de 2013. Antecedentes e próximos passos:

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO TR_16_2015_PDHC Produto Sistematização de Experiências Inovadoras Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO RIO DE JANEIRO TEXTO-BASE CONSOLIDADO 1 APRESENTAÇÃO O Programa Municipal de Educação Ambiental ProMEA-Rio será elaborado em sintonia com o Programa Nacional

Leia mais