INTRODUÇÃO. As actividades definidas no PES Provincial tiveram o seu enquadramento nos objectivos do PQG , designadamente:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO. As actividades definidas no PES Provincial tiveram o seu enquadramento nos objectivos do PQG 2005-2009, designadamente:"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO O presente relatório faz o balanço das actividades realizadas no ano de 2008 ao nível da Província, no cumprimento do Plano Económico e Social (). As percentagens de realização do plano têm como referência a meta anual. Os crescimentos/decrescimentos são resultado da comparação do ano de 2008 com o ano de As actividades definidas no Provincial tiveram o seu enquadramento nos objectivos do PQG , designadamente: A redução dos níveis de pobreza absoluta, prosseguido através da promoção do crescimento económico rápido, sustentável e abrangente, focalizando a atenção na criação dum ambiente favorável ao investimento e desenvolvimento do empresariado e nas acções nas áreas de Educação, Saúde e Desenvolvimento Rural; O desenvolvimento económico e social do País, orientado prioritariamente às zonas rurais visando à redução das assimetrias regionais; A consolidação da Unidade Nacional, da Paz, da Justiça, da Democracia e do espírito de auto-estima dos cidadãos, condições indispensáveis para um desenvolvimento harmonioso do País; O Combate cerrado à corrupção, ao burocratismo e o espírito de deixa andar; O Reforço da Soberania e da Cooperação Internacional. Neste quadro, o governo da província definiu como linhas principais das suas actividades: Aumento da produção agro-pecuaria, atração de investimento privado, desenvolvimneto de recursos humanos, melhoria de infra-estruturas (vias de acesso, energia e abastecimento de água), melhoria do estado de saúde da população e a mitigação do conflito Homem/Fauna Bravia. A Província registou um crescimento global da produção em 10%. Os sectores que mais contribuíram na produção global foram a agricultura, transporte, Indústria e Pesca e o Turismo com 53%, 18%, 17% e 8% respectivamente. Neste quadro, foram dados avanços significativos no cumprimento do plano com destaque: Na Educação, contratação de 100% dos professores previstos, abertura de 100% das escolas previstas no EP1, EP2, ESG1 e ESG2. 1

2 Na Saúde, contratação de 109% dos técnicos previstos, distribuição em 205% da rede mosquiteira. Na Agricultura, cumprido o plano de produção em 124% e 117% para culturas alimentares e de rendimentos, respectivamente. Na Indústria e Comércio, realizado o plano em 128% e 103% volume das exportações e a rede comercial respectivamente. Nos Transporte e Comunicação, realizado o plano em 115% no transporte de passageiros. No Turismo, realizado o plano em 119% de hospedes nos principais estabelecimentos turísticos e 120% de novos empreendimentos de alojamento.. Nos Recursos Minerais e Energia, realizado o plano em 99,8% na produção de energia eléctrica. Finanças Públicas, realizado o plano em 104% e 99%, na arrecadação de receitas e execução das despesas corrente, respectivamente. O relatório em apreço subdivide-se em IX capítulos, incluindo a introdução, onde se faz o resumo global das acções realizadas no período, a saber: I. Introdução II. Sumário Executivo III. Desenvolvimento Humano e Social IV. Desenvolvimento Institucional, Boa Governação, Legalidade e Justiça V. Desenvolvimento Económico VI. Plano e Orçamento VII. Questões Transversais VIII. Constrangimentos e Perspectivas IX. Considerações Finais f 2

3 PRODUÇÃO GLOBAL DA PROVÍNCIA Foi registada uma produção global de ,00Mt contra ,00Mt, o que representa um crescimento de 10%. O Sector que mais contribuiu na produção global foi a agricultura, transporte, Indústria e Pesca e Turismo com 53%, 18%, 17% e 8% respectivamente. Apesar de se registar um crescimento na produção global o sector de Material de Construção, Extração Mineira e Indústria Transformadora registaram decrescimo de 64%, 32% e 17%, devido fundamentalmente, ao aumento do preço de combustível, que incareceu os custos de matéria prima. Quadro de Produção Global da Provincia ( Em Meticais) SECTOR Real Taxa Cresc % Estrutura % AGRICULTURA E PECUARIA 2,784,850, ,985,247, Agricultura 2,749,774, ,949,902, Pecuária 35,076, ,345, INDÚSTRIA E CA 769,354, ,159, Extração Mineira 6,277, ,275,000.0 (32) Pesca 73,469, ,264, Indústria Transformadora 482,150, ,900,000.0 (17) Agro-Indústria 115,061, ,475, Energia Eléctrica 92,395, ,245, CONSTRUÇÃO 195,606, ,406, Meterial de Construção 35,400, ,568,000.0 (64) Construção e Montagem 160,206, ,838, TRANSPORTE E COMUNICAÇÕES 1,007,002, ,015,727, Transporte 1,007,002, ,015,727, TURISMO 390,884, ,279, Turismo 390,884, ,279, TOTAL 5,147,698, ,661,820,

4 II DESENVOLVIMENTO HUMANO E SOCIAL 2.1 População 2.2 Educação e Cultura Educação Geral Educação geral- Escolas públicas por distrito Educação Técnica Profissional Corpo Docente Distribuição do livro Escolar Educação geral-escolas particulares Reabilitação e construção de Infra-estruturas Outros Programas Saúde e Desporto Escolar Género Prevenção e Combate ao HIV/SIDA Cultura No âmbito da Acção Cultural Área do Património Cultural Biblioteca 2.3 Saúde Estado de Saúde da População Prestação de Cuidados de Saúde Programa Alargado de Vacinação Saúde Materno Infantil e Planeamento Familiar Outros Programas Recursos Humanos e Formação Profissional Cobertura da Rede Sanitário por Distrito 2.4 Mulher e Acção Social Área da Mulher Area da Acção Social Programa de Apoio à População Vulnerável (INAS) 2.5 Juventude e Desportos Área da Juventude Área dos Desportos 2.6 Assuntos dos Antigos Combatentes Assistência Social História e Património da Luta de Libertação Nacional 4

5 2.1 POPULAÇÃO A Província de Cabo Delgado, com uma superfície total de Km², incluindo Kms² de águas interiores, situa-se no extremo Nordeste do País, entre as latitudes de Norte e Sul e as longitudes de Oeste e Leste. Faz fronteira, a Norte, com a República Unida da Tanzânia e tem como Províncias limítrofes Nampula a Sul e Niassa a Oeste, a Leste é banhada pelo Oceano Índico numa extensão de 425 Km em linha recta. Segundo resultados preliminares do Censo 2007, a população é de habitantes, dos quais, 52% são mulheres e a densidade é de 20 habitantes por Km². A população tem como principais actividades económicas a Agricultura familiar, a Pecuária, a Pesca artesanal, o comércio e a exploração florestal. A população economicamente activa corresponde, aproximadamente, a 92% da população total. O sector agrícola absorve 88,1% da população activa, segundo dados do IFTRAB 2004/2005 (Inquérito Integrado à Força de Trabalho). f 5

6 2.2 EDUCAÇÃO E CULTURA Educação Geral No ano de 2008, entraram em funcionamento 55 novas escolas, perfazendo um total de escolas, contra previstas, o que representa uma realização de 99,9% e um crescimento de 5%, quando comparadas com as escolas de Nessas escolas, foram matriculados alunos de todos os níveis de ensino, contra planificados, o que corresponde uma realização de 92% e um crescimento de 8%, quando comparado com os alunos de O crescimento registado deveu-se a entrada em funcionamento de 21 novas escolas, transformação de 32 escolas primárias em escolas primárias completas e introdução do nível secundário do primeiro ciclo em Palma Sede, Ancuabe Sede e Posto Administrativo de Metoro, Nangade Sede e em Mieze, no Distrito de Pemba- Metuge. Dos alunos matriculados em todos os níveis de ensino no ano lectivo de 2008, frequentam o curso nocturno alunos, o que representa 2,5%. A participação da rapariga em todos níveis de ensino, registou um crescimento percentual ao passar de 44% do ano de 2007 para 45% em Este crescimento deveu-se a tomada de consciência dos pais e encarregados de educação em levar as raparigas a escola. Para o EP1, entraram em funcionamento 848 escolas, contra 848 do planificado, o que representa uma realização de 100% e um crescimento de 2,5%, quando comparado com as 827 escolas do ano de Neste nível de ensino, foram matriculados alunos contra planificados, o que representa uma realização de 92,9% e um crescimento de 9%, quando comparado com alunos de O crescimento registado deveuse a entrada em funcionamento de mais 21 novas escolas e isenção de pagamento de matrículas. A percentagem da rapariga neste nível de ensino é de 46,4% contra 45,7% do ano de Dos alunos do ensino primário do 1º grau, submetidos a avaliações no I semestre, tiveram aproveitamento positivo alunos, o que representa uma taxa de aproveitamento de 91,5%, dos 88.3% do plano e um crescimento de 5% em relação ao ano de Em relação ao EP2, funcionaram 221 escolas, contra 222 do planificado, o que representa uma realização na ordem de 99,5%, e um crescimento de 16,9%, quando comparado com as 189 escolas de O crescimento registado, deveuse a introdução de mais 32 novas escolas. Ainda neste nível de ensino, foram matriculados alunos contra planificados, o que representa uma realização de 92% e um crescimento na ordem de 15,7%, quando comparados com os de O incumprimento da meta 6

7 prevista deve-se a elevada taxa de desistência que foi de 3,3% para 5ªclasse e reprovação de 10,3%. Dos alunos do ensino primário do 2º grau, submetidos a avaliação no I semestre, tiveram aproveitamenton positivo alunos, o que representa uma taxa de aproveitamento de 81,5%, do 80% do plano com um crescimento de 18% em relação ao ano de No Ensino Secundário Geral do 1º Ciclo, funcionaram 16 escolas, contra 16 do planificado, o que representa uma realização de 100%, e um crescimento de 14,3%, quando comparado com as 14 escolas do ano de O incumprimento da meta deve-se a fraca capacidade de regime de internamento e falta de lares. Neste nível de ensino, foram matriculados alunos, contra planificados, o que representa uma realização de 91% e um crescimento na ordem de 42%, quando comparados com os do ano de Dos alunos do ensino secunário do 1º ciclo submetidos a avaliação no I semestre, aprovaram alunos, o que representa uma taxa de aproveitamento de 70,5%, dos 78,6% do plano. Em relação ao ano de 2007 registou-se um crescimento de 20%, devido à melhoria da preparação das aulas por parte dos professores e alunos e realização de aulas de recuperação. No Ensino Secundário Geral do 2º Ciclo, funcionaram 3 escolas, contra 3 do planificado, o que representa uma realização de 100%. Neste nível de ensino, foram matriculados alunos, contra planificados, o que representa uma realização 86% e um crescimento na ordem de 115%, quando comparados com os do ano de Dos alunos do ensino Geral do 2º ciclo submetidos a avaliação no I semestre, tiveram aproveitamento positivo alunos, o que representa uma taxa de aproveitamento de 81,6% dos 81% do plano e um crescimento de 40% em relação ao ano de Foram transformadas 32 Escolas Primárias em Escolas Primárias Completas em todos os distritos da Província, com excepção do distrito de Quissanga. Foi introduzido o nível secundário geral do primeiro ciclo, no Posto Administrativo de Palma Sede, Posto Administrativo de Metoro e Ancuabe Sede no distrito de Ancuabe e Posto Administrativo de Mieze, no distrito de Pemba-Metuge e Posto Administritivo de Nangade Sede. Foram submetidos aos exames extraordinários alunos da 12ª classe, tendo sido aprovados 192 alunos, o que representa uma taxa de aproveitamento de 9,4%. O fraco aproveitamento deveu-se a fraca preparação dos estudantes. Quadro: Educação Geral Escolas Públicas Plano Real Ind. Taxa Indicador Realiz. Cresc EP1 (1ª - 5ª CLASSE) Número de Escolas

8 Indicador Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Alunos 335, , , Novos ingressos 1ª classe 87,937 88,837 87, Graduados 5ª classe 37,005 25, Taxa bruta de admissão EP ,7 N/A N/A Taxa bruta de escolarização EP1 153, ,0 N/A N/A Percentagem de raparigas EP1 45, ,4 N/A N/A Taxa de aproveitamento EP1 89,2 87,2 0 N/A N/A EP2 (6ª - 7ª CLASSE) Número de Escolas Alunos 51,813 41,069 47, Novos ingressos 6ª classe 26,446 22,469 23, Graduados 7ª classe 19,866 13,407 16, Taxa de transição EP1-EP N/A N/A Percentagem de raparigas EP2 39, ,6 N/A N/A Taxa de aproveitamento EP ,9 0 N/A N/A ESG1 (8ª - 10ª CLASSE) Número de Escolas Alunos 27,062 17,279 24, Novos ingressos 8ª classe 7,968 6,790 8, Graduados 10ª classe (*) 3,165 2,700 3, Percentagem de raparigas N/A N/A Taxa de Aproveitamento ESG1 (*) 78, N/A -100 ESG2 (11ª - 12ª CLASSE) Número de Escolas Alunos 6,428 2,586 5, Novos ingressos 11ª classe 1, , Graduados 12ª classe (*) , Percentagem de raparigas ESG2 35, N/A N/A Taxa de Aproveitamento ESG2 (*) N/A N/A *taxa de aproveitamento anual em processamento Alfabetização e Educação de Adultos No ano lectivo de 2008, entraram em funcionamento 209 unidades, contra 210 previstas, o que representa uma realização de 100% e um crescimento de 3%, quando comparadas com as 203 do ano de Nessas unidades, foram inscritos alfabetizandos e educandos, contra do planificado, o que representa uma realização de 91% ( não inclui dados de alfabetização via rádio) e um decréscimo de 11%, quando comparado com os do ano de O incumprimento da meta prevista deve-se a altas taxas 8

9 de desistência no 1º ano que é de 29,1% e no segundo 23,3% e o decréscimo deve-se a necessidade de actualizar o plano de acordo com a realidade. No que se refere ao Programa de Alfabetização via Rádio e Televisão, foram inscritos alfabetizandos, contra do planificado, o que representa uma realização de 49.8%, nos cinco distritos abrangidos pelo programa, nomeadamente: Ancuabe (2.803), Chiúre (3.322), Mecúfi (504), Pemba-Metuge (1.534) e Pemba Cidade (1.534). O incumprimento da meta prevista deveu-se a uma orientação, segundo a qual nas aldeias não deveria haver em simutâneo Programas de alfabetização Regular e Radio e Televisão. Em coordenação com o Programa Intersectorial de Saúde em Cabo Delgado (PISCAD), foram formados 280 alfabetizadores voluntários em matéria de Educação para Saúde, nos distritos de Chiure, Montepuez, Namuno e Balama totalizando formandos desde que o programa começou em No âmbito do cumprimento da decisão Presidencial para a alfabetização dos membros do conselho consultivo, foram registados 878 membros, contra 18 do ano de 2007, sendo: Balama (50), Namuno (30), Mecúfi (7), Ibo (61), Chiúre (50), Macomia (27), Muidumbe (50), Montepuez (85), Mocimboa da Praia (10), Palma (37), Pemba-Metuge (24), Mueda (142), Quissanga (80), Nangade (90) e Ancuabe (135). A taxa de desistência na AEA em media situou-se em 20% com um aproveitamento de 68,6% dos 67.3% do plano, contra 67,6% do ano de Educação Geral-Escolas Públicas Por Distrito Os distritos de Palma, Montepuez, Mueda, Nangade e Cidade de Pemba, atingiram a taxa bruta de admissão superior a média Provincial que é de 190.7%, devido ao elevado número de crianças que se matricularam fora da idade oficial (6 anos). Em relação à participação da rapariga ao nível do EP1, os distritos de Ancuabe, Ibo, Mecúfi, Montepuez, Meluco, Mueda, Pemba-Metuge, Muidumbe e Cidade de Pemba, estão acima da média Provincial que é de 46,4%. Quadro Educação Geral - Escolas Públicas por Distrito Distrito Nº de Escol. EP1 Tax.Br. de Admis. EP1 Tax.Br. de Escl. EP1 % Raparig. EP1 Tax. de Trans. EP1- EP2 % Raparig. EP2 Ancuabe Chiúre Ibo Macomia Mecúfi Meluco M. Da Praia Montepuez Mueda

10 Distrito Nº de Escol. EP1 Tax.Br. de Admis. EP1 Tax.Br. de Escl. EP1 % Raparig. EP1 Tax. de Trans. EP1- EP2 % Raparig. EP2 Namuno Palma Pemba Metuge Pemba Cidade Quissanga Balama Muidumbe Nangade Total Educação Técnico Profissional Em relação ao ensino técnico-profissional, funcionaram 3 escolas, sendo uma Industrial e Comercial de Pemba que leccionou nível médio e básico, uma Industrial em Montepuez e outra básica em Bilibiza, distrito de Quissanga. Neste nível de ensino, foram matriculados alunos, contra do planificado, o que representa uma realização de 91,6% e um decréscimo de 7,5%, quando comprado com os alunos matriculados do ano de O decréscimo deveu-se a fraca procura deste subsistema do ensino. Nível Elementar Em relação ao nível elementar, foram matriculados 13 alunos, dos 26 planificados, o que representa uma realização de 50% e um decréscimo de 80%, quando comparado com os 66 alunos do ano de O decréscimo e não cumprimento da meta deveu-se a não aderência dos alunos alegadamente porque depois da graduação não encontram colocação no mercado do emprego. Dos 13 alunos submetidos a avaliação no I semestre 7 tiveram aproveitamento positivo, o que representa uma taxa de aproveitamento de 54% e um decréscimo de 30% em relação ao ano de Nível Básico Relativamente ao nível básico, foram matriculados alunos contra do planificado, o que corresponde uma realização de 92% e um decréscimo de 7,7%, quando comparado com os alunos do ano de O decréscimo deveu-se ao reajuste que se fez na escola agrária de Bilibiza com vista a garantir a qualidade de formação e reduzir o rácio aluno turma. Dos alunos submetidos a avaliação no I semestre, 576 tiveram aproveitamento positivo, o que representa uma taxa de aproveitamento de 26% e um crescimento de 2% em relação ao ano de

11 Nível Médio Neste nível, foram matriculados 273 alunos, contra 294 do planificado, o que representa uma realização de 93% e um crescimento na ordem de 14% quando comparado com os 239 do ano de A percentagem da rapariga foi de 51.2% contra 51.5% do ano de Dos 273 alunos submetidos a avaliação no I semestre, 239 tiveram aproveitamento positivo, o que representa uma taxa de aproveitamento de 87% e um crescimento de 3% em relação ao ano de Quadro Educação Técnico Profissional Indicador ELEMENTAR Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Alunos Graduados (**) Percentagem de Raparigas N/A N/A BÁSICO Alunos Graduados (**) Percentagem de Raparigas N/A N/A MÉDIO Alunos Graduados (**) Percentagem de Raparigas N/A N/A Corpo Docente Para assegurar o ensino na Província, foram contratados 796 professores para todos os níveis de ensino, o que corresponde a uma realização de 100% e um crescimento de 2%, quando comparado com os 733 professores, contratados em No EP1, foram contratados 598 professores, o que perfaz um acumulado de professores, contra do planificado, correspondendo a uma realização 98% e um crescimento de 11%, quando comparado com os professores do ano de O rácio aluno/professor passa de 66 em 2007, para 71 no ano de O incumprimento da meta, foi devido a morte de 86 professores. No EP2, foram contratados 131 professores, o que perfaz um acumulado de professores, contra do planificado, correspondendo a uma realização 103% e um crescimento de 9%, quando comparado com os professores de O rácio aluno/turma passa de 50 em 2007, para 52 no ano de

12 No ESG1, foram contratados 56 professores, o que perfaz um acumulado de 551 professores, contra 554 planificados, correspondendo a uma realização de 99,5% e um crescimento de 11%, quando comparado com os 495 professores do ano de O rácio professor/turma aumentou de 57 em 2007, para 66 no ano de No ESG2, foram contratados 6 professores, o que perfez um acumulado de 84 professores, contra 76 planificados, correspondendo a uma realização de 110% e um crescimento de 7,7%, quando comparado com os 78 professores de O rácio professor/turma aumentou de 56 em 2007, para 63 no ano de No ETPV, foram contratados 5 professores, o que perfez um acumulado de 134 professores, contra 134 planificados, correspondendo a uma realização de 100% e um crescimento de 4%, quando comparado com os 129 professores de Foram registados 118 óbitos em professores de todos níveis de ensino. Quadro Corpo Docente Indicador EP1 (1ª - 5ª CLASSE) Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Professores dos quais , Sexo Femenino Com F. Pedagógica Relação alunos/professores 60, N/A 0 EP2 (6ª - 7ª CLASSE) Professores , Sexo Femenino Relação alunos/turma N/A 0 ESG1 (8ª -10ª CLASSE) Professores Relação alunos/turma N/A 0 ESG2 (11ª - 12ª CLASSE) Professores Relação alunos/turma N/A Formação do Corpo Docente Funcionaram na Província, 3 Institutos de Formação de Professores (IFP), do corpo docente de níveis básico e médio, nomeadamente Montepuez, ADPP de Bilibiza em Quissanga e Alberto Joaquim Chipande, na Cidade de Pemba. Nesses Institutos, foram matriculados 651 instruendos, contra 885 planificados, o que representa uma realização de 74% e um decréscimo de 32%, quando comparados com os 954 do ano de A baixa realização e a redução registada é devido a introdução do novo modelo de formação de professores, ao passar do nível de ingresso da 7ª classe para 10ª classe, que não contemplou o CFPP de Montepuez, consequentemente, não houve novos ingressos no ano

13 No âmbito da capacitação institucional 318 funcionários frequentaram os cursos em regime de bolseiros, nas diversas instituições do ensino superior, dos quais 166 no ensino presencial e 152 semi-presencial Foram graduados 76 funcionários bolseiros: 1 com nível de mestrado; 17 com licenciatura; 4 médios de IFAPA; 3 médios de contabilidade; 51 dos IFP com o nível médio e 1 básico. No âmbito da melhoria da qualidade de ensino, foram realizadas as seguintes acções: Instalados programas informáticos nas Escolas Secundárias do 2º ciclo, no âmbito do registo académico de acordo com o plano; Capacitados 171 delegados de disciplina de todas as Escolas Secundárias e Chefes das Secções Pedagógicas no âmbito da introdução da 8ª classe do novo currículo do Ensino Secundário Geral; Capacitados 175 professores da 8ª classe dos 211 planificados das escolas secundárias, no âmbito da introdução da 8ª classe do novo currículo do ensino secundário geral; Capacitados 51 professores no âmbito do Ensino Bilingue. Capacitados 37 professores para leccionar as 1ª e 2ª classes das 14 escolas de ensino bilingue, nos distritos de Namuno, Mueda, Mocimboa da Praia, Chiúre e Muidumbe de acordo com o plano. Capacitados 37 delegados das escolas do 2º ciclo das escolas secundárias de Montepuez, Pemba, Mocimboa da Praia e Mueda e 1 técnico da DPEC, no âmbito de técnicas de elaboração de perguntas de escolhas múltiplas de acordo com o plano. Capacitados 60 professores dos distritos de Chiúre, Montepuez, Macomia, Nangade, Pemba/Metuge e Cidade de Pemba, como facilitadores do curso do Ensino à Distância da 8ª classe, o que representa a 100% de realização; Matriculados 192 alunos para o curso de ensino à distância dos 300 planificados, o que representa a uma realização de 64%. Devido a não introdução deste curso na Escola Secundária de Pemba, por exiguidade de salas de aulas. 13

14 Lançado o curso do Ensino à Distancia da 8ª classe cujas cerimónias a nível Provincial tiveram lugar na Escola Secundaria de Montepuez, orientadas por S.Excia Governador da Província; Distribuídos títulos, dos quais 838 programas, e 744 livros didácticos e normativos, no âmbito da implementação do currículo definitivo da 8ª classe; Capacitados Directores das escolas secundárias de Nangade, Mueda, Januário Pedro, Luanda, Macomia, Muaguide, Mariri, Chiure, Balama e EP2 de Ocua e 7 chefes dos centros internatos de Mariri, Namuno, Januário Pedro, Mueda, Balama, Montepuez e Luanda, em matérias de gestão escolar 1ª e 2 ª fase de acordo com o plano; Formado o Núcleo Provincial de Jornadas Pedagógicas constituído por 22 membros. Foram formados 573 funcionários, destes 314 professores, 206 coordenadores de Zip s e 53 técnicos dos serviços distritais de Educação Juventude e Técnologia, no âmbito da família sem analfabetísmo. Capacitados 180 técnicos de todos os distritos, no âmbito de supervisão pedagógica de acordo com o plano; Formados 35 professores para Ensino Técnico Profissional para nível Basíco a ser introduziodo na escola técnica de Ocua e Escola secundária de Mariri e hotelaria e turismo, na Escola Industrial e Comercial de Pemba Realizada a supervisão pedagógica em todos os distritos; Transferência de 119 alunos internos da escola secundária de Chiúre para as escolas secundárias de Montepuez (46) e Mariri (73), dado o estado de degradação das infra-estruturas escolares; Realizado 1 encontro com os Directores de Planeamento e Infra-estruturas, Directores de Serviços Distritais de Educação Juventude e Técnologia e de Chefes de Secretária de todos os distritos, no âmbito do processo de lançamento de concursos de construção de salas de aula nos distritos, de cordo com o Decreto 54/2005, de 13 de Dezembro; Adquiridas e distribuídas 10 máquinas fotocopiadoras, 35 motorizadas, 23 computadores e impressoras, para os Serviços Distritais da Educação Juventude e Técnologias, Institutos de Formação de Professores e Escolas. Adquiridas e alocadas 5 viaturas ligeiras pela DPEC e MEC, destas 3 para a DPEC e 2 para SDEJT (Macomia e Muidumbe), Nomeados 303 corpos directivos; 14

15 Tramitados 179 processos para concurso de promoção por tem+po de serviço; Nomeados 645 funcionários, destes, 438 por nomeação provisória e 207 por nomeação definitiva; Desligados do Aparelho do Estado 66 funcionário por atingirem idade máxima de serviço, destes, 35 tem a sua pensão de aposentação fixada; Fixadas 6 pensões de sobrevivência, das 25 solicitadas. Quadro Formação do corpo docente Indicador NÍVEL BÁSICO (CFPP) Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Corpo docente Novos ingressos Alunos Graduados NÍVEL MÉDIO (IFP ALB.Chip) Corpo docente Novos ingressos Alunos Graduados NÍVEL MÉDIO (ADPP) Corpo docente Novos ingressos Alunos Graduados Distribuição do Livro Escolar Foram distribuídos para o EP1, livros contra planificados, o que corresponde à uma realização de 106% e um crescimento de 26%, quando comparado com os do ano de No EP2, foram distribuídos livros, contra do planificado, o que corresponde à uma realização de 100% e um crescimento de 32,5%, quando comparado com os do ano de Foram distribuídos livros para professores tendo atingido uma realização de 100% em relação ao plano. 15

16 Foram recebidos do Ministério da Educação e Cultura livros diversos, para o apetrechamento de Bibliotecas Escolares e professores em exercício no ensino básico. Quadro Distribuição do livro escolar Indicador EP1 (1ª - 5ª CLASSE) Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Nº de TítulosDistribuitos Alunos beneficiados % de alunos beneficiados N/A N/A Nº de TítulosDistribuitos Alunos beneficiados #VALOR! % de alunos beneficiados N/A N/A Educação Geral- Escolas Particulares No EP1, funcionam 9 escolas, nelas, foram matriculados alunos, contra do planificado, o que corresponde a uma realização de 84% e um crescimento de 8%, quando comparado com os alunos do ano de No EP2, foram matriculados 2735 alunos, contra 3196 do planificado, o que corresponde a uma realização de 86% e um crescimento de 5%, quando comparado com os alunos do ano de Para o Ensino Secundário geral do 1º Ciclo, foram matriculados alunos, contra do planificado, o que corresponde a uma realização de 75% e um crescimento de 6%, quando comparado com os alunos do ano de Em relação ao Ensino Secundário Geral do 2º Ciclo, foram matriculados 135 alunos, contra 85 do planificado, o que representa uma realização de 159% e um crescimento de 5%, quando comparado com os 128 alunos do ano de Quadro Educação Geral- Escolas Particulares Indicador EP1 (1ª - 5ª CLASSE) Plano Real Ind. Taxa Realiz. Cresc Nº de Escolas Licenciadas Nº Alunos Graduados 5ª classe EP2 (6ª - 7ª CLASSE) Nº de Escolas Licenciadas Nº Alunos Graduadas 7ª classe

17 Plano Real Ind. Taxa Indicador Realiz. Cresc ESG1 (8ª - 10ª classe) Nº de Escolas Licenciadas Nº Alunos Graduadas 10ª classe ESG2 (11ª - 12ª classe) Nº de Escolas Licenciadas Nº Alunos Graduados 12ª classe Ensino Superior Universidade Pública Durante o ano de 2008, na Universidade de Lúrio, foram matriculados 65 estudantes para os cursos de Ciências Biológicas e Engenharia Informática e ainda foram contratados 10 docentes. Em relação à Universidade Pedagogica, foi nomeado o Delegado para a Delegação de Montepuez e lançado o concurso para a reabilitação das infraestruturas. Universidade Privada Na Universidade Católica de Moçambique, foram matriculados 336 estudantes, dos quais 185 do curso de Hotelaria e Turismo e 151 d do curso de informática, Ainda no período em análise, foram graduados 98 estudantes com o nível de licenciatura Reabilitação e Construção de Infra-Estruturas Do plano de construção acelerada de 116 salas de aulas, durante o ano de 2008, foram concluídas 5 salas de aulas no distritos de Pemba-Metuge. Das 201 salas de aulas que transitaram dos anos anteriores, foram concluídas 133 salas de aulas, o que represnta 67% de realização, 13 casas para professores e 26 latrinas. As salas concluídas são dos distritos de Pemba- Metuge(9), Mecúfi (5), Ancuabe (6), Balama (5), Montepuez (14), Meluco (5), Muidumbe (10), Chiúre (5), Nangade (5), Namuno (10), Mueda (25), Macomia (3), Palma (6) e Mocimboa da Praia (25); Reabilitado 1 bloco de 7 salas, 4 gabinetes, 2 dormitórios e 2 sanitários, na Escola Secundária de Mariri, Lunda, Mueda e Ocua, com fundo das Caritas. 17

18 Reabilitados os dormitórios e residências para professores na EPC de Ocua em Chiúre. Iniciaram as obras de construção e reabilitação das escolas secundárias de Montepuez, de Pemba e Escola Industrial e Comercial de Pemba. Concluída a construção das cozinhas e dos refeitórios das Escolas Secundárias de Luanda e Nangade. Concluidas e entregues 15 salas das 25 salas em Mueda e em conclusão 25 de Mocimboa da Praia. Iniciadas as obras de construção dos edifícios dos SDEJT de Meluco e Palma e 1 bloco administrativo na casa Provincial da Cultura; Adjudicadas as obras para a construção dos SDJT de Mecúfi e Mueda. Adjudicadas as empresas para o fornecimento de quadros preto, para os Centros de AEA. Foram alocadas 675 carteiras escolares duplas nas escolas de Miengalewa em Muidumbe, Meluco e na Cidade de Pemba Outros Programas No cumprimento da directiva presidencial um aluno uma planta, foram plantadas mudas, das planificadas, representando uma realização 85% e um crescimento de 388%, quando comparado com as árvores do ano Das mudas plantadas ano lectivo de 2008, são fruteiras, de sombra e outras espécies em todos distritos da Província. Apontam-se como causas do incumprimento a falta de água na época seca, destruição das plantas em viveiro por animais. Foram criados viveiros para produção de mudas nos distritos de Quissanga (Bilibiza), Macomia, Mueda, Nangade, onde existem mil mudas de diversas plantas, que estão sendo distribuídas e plantadas nas escolas da Província, assim como a existência de 120 viveiros nalgumas escolas dos distritos de Mecúfi (2), Macomia (15), Quissanga (10), Chiúre (10), Meluco (1), Muidumbe (2) Mocimboa da Praia (42) Balama (6) e Ancuabe (20). No programa de produção escolar, foi cultivada uma área de 319,5ha de culturas diversas contra 473,21ha planificados, o que corresponde a uma realização de 67,5%, onde foram colhidos 80,57 toneladas de produtos diversos. Foram construídos 3 aviários nas Escolas Secundárias de Mueda, Mariri (Ancuabe) e Chiúre, tendo sido povoados com pintos; 18

19 Foram treinados 6 técnicos em matéria de tracção animal para os centros internatos de Balama, Ocua, Mariri, E.I.A.O de Montepuez, E.A.Bilibiza e Centro internato da Escola Secundária de Namuno. Foram recebidas 6 multi-cultivadoras alocadas as escolas secundárias de Luanda, Nangade, Escola Agraria de Bilibiza, Centro internato de Ocua e Namuno e no lar dos Estudantes de Montepuez. Foram distribuídos 94 regadores e 29 pulverizadores a todos os Centros Internatos e Lares da Província. Igualmente, foram distribuídas 3 motobombas aos Centros Internatos de Ocua, Namuno e Lar dos estudantes de Montepuez. Foram recebidas 3 juntas de tracção animal, contra 6 planificadas, o que representa uma realização de 33%. O atraso na entrega dos implementos das juntas esteve na origem do baixo cumprimento. As juntas foram atribuídas a Escola Secundária de Balama, Escola Industrial de Montepuez e Escola Secundária de Namuno. No âmbito da campanha agrícola 2008/2009 nas escolas, foram alocadas sementes de milho (1500kg), feijão (450kg) e gergelim (250). Foi lançado o programa árvore amiga em homenagem ao 75º aniversário do Primeiro presidente de Moçambique Independente Samora Moises Machel e criados dois pomares, com 75 fruteiras cada, na EPC de Mieze (Pemba-Metuge) e EP1 de Titimar (Chiúre) Saúde e Desporto Escolar No âmbito de Desporto escolar, foram realizadas as seguintes acções: Jogos desportivos escolares fase regionais de 14 a 20 de Julho de 08 com o envolvimento de 1507 elementos concentraçõe em Mocimboa da Praia, Mueda, Macomia, Mariri, Montepuez e Pemba Cidade, de acordo com o plano; Distribuído material desportivo nos núcleos e centros de treino (100 bolas de futebol, 20 de futsal, 76 de voleibol, 50 de andebol, 36 pares de spaikes para atletismo e 37 bolas medicinais, de acordo com o planificado; Distribuídas 100 bolas de futebol 11 para escolas carenciadas em 17 distritos. Criada Associação Provincial do Desporto Escolar de acordo com o plano; Preparada a capacitação de 17 técnicos e 16 chefes de internatos em matéria de saúde escolar; Participação da Escola Secundária de Pemba na fase poule regional da Copa Coca-Cola da VI em edição, em Nampula, tendo ocupado em segundo lugar; Participação no 3º campionato Nacional de jogos desportivos escolares do ensino medio e superior na cidade de Tete. 19

20 Fase final da Copa Biz em andebol na Cidade de Pemba, com a participação das escolas secundárias de Montepuez, Mocimboa da Praia e Cidade de Pemba; Realizada a 21ª edição do Festival Provincial dos Jogos Desportivos Escolares, de acordo com o planificado. Saúde Escolar Participação no programa de saneamento do Meio e promoção de higiene individual e colectiva nas escolas, onde está prevista acção no terceiro sábado de cada mês e distribuição de panfletos à todas escolas da Província. Abertas 590 latrinas e 470 ateros no âmbito do Programa Saneamento do Meio e Promoção de Higiene. Criada a Comissão Provincial de Prevenção e Combate à Droga na DPEC e em curso a criação de comissões nos Serviços Distritais; Distribuídos cartazes divulgando o Decreto 11/2007, de 27 de Março, sobre o Regulamento do Consumo e Comercialização do tabaco; e Acompanhado o processo de vacinação de alunos do ensino primário contra pólio, nas escolas da cidade de Montepuez e Pemba Género No programa de género, foram realizadas as seguintes acções: Conclusão e aprovação do plano estratégico de acção da unidade de género da DPEC 2008/2010, de acordo com o planificado; Um Workshop para balanço das actividades desenvolvidas em 2007 em todos os distritos, tendo-se concluído que registou-se uma melhoria em relação a retenção da rapariga do ensino básico na escola, ao passar de 45,6% para 46,4%, dos 45,9 planificados; Criada a comissão consultiva de conselheiras e conselheiros de ritos de iniciação na província visando a harmonização da situação da rapariga nos distritos de acordo com o plano. Capacitados 88 Directores de Escolas do ensino básico, sendo no distrito de Balama (10) e Meluco (78), o que representa a 100% de realização; Capacitados 72 membros dos conselhos de escola, dos quais 12 mulheres, dos distritos de Palma e Mocimboa da Praia, de acordo com o planificado; 20

INTRODUÇÃO. As actividades definidas no PES Provincial tiveram o seu enquadramento nos objectivos do PQG 2010-2014, designadamente:

INTRODUÇÃO. As actividades definidas no PES Provincial tiveram o seu enquadramento nos objectivos do PQG 2010-2014, designadamente: INTRODUÇÃO O presente documento Balanço do Plano Económico e Social 2010, é uma avaliação da implementação do Programa Quinquenal do Governo 2010-2014, no seu primeiro ano de execução. As percentagens

Leia mais

GOVERNO DA PROVÍNCIA DE CABO DELGADO - Balanço 1 Semestre PES

GOVERNO DA PROVÍNCIA DE CABO DELGADO - Balanço 1 Semestre PES 1. EDUCAÇÃO E CULTURA... 7 1.1 Educação Geral... 7 1.2 Alfabetização e Educação de Adultos... 9 1.3 Educação Geral Escolas Públicas por Distrito... 10 1.4 Educação Técnico-Profissional.... 11 1.5 Nível

Leia mais

Apoio a crianças e jovens em situação de risco

Apoio a crianças e jovens em situação de risco Ficha de Projecto Dezembro/2006 Designação Parceria Acordo de Parceiros de 20.12.05 Gabinete para a Cooperação do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social de Portugal Gabinete do Ministro do Trabalho,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 4ª Edição, 2015 Visão: Assegurar a participação do Cidadão em todas as fases do processo orçamental

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 Direcção Académica EDITAL 2015 O Instituto Superior de Ciências e Tecnologia

Leia mais

República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE

República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE Data de Geração: 01/10/2012 Orçamento do Estado para Ano de 2013 Código Designação 0101 Presidência da República 150,000.00 0.00 150,000.00 0105

Leia mais

Ministério da Saúde. Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro

Ministério da Saúde. Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro Ministério da Saúde Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro As mudanças que ocorrem no âmbito das transformações em curso no País principalmente a reforma geral da administração pública e a adopção da Lei de

Leia mais

Modelos Legais e Políticos para o Desenvolvimento de um Programa Nacional de Alimentação Escolar em Moçambique

Modelos Legais e Políticos para o Desenvolvimento de um Programa Nacional de Alimentação Escolar em Moçambique República de Moçambique Ministério da Educação Modelos Legais e Políticos para o Desenvolvimento de um Programa Nacional de Alimentação Escolar em Moçambique Senhor Augusto Jone Ministro da Educação Vamos

Leia mais

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer Crianças e jovens numa visita de estudo, Moçambique 2008 Produzir materiais informativos sobre cada um dos temas e distribuir em toda a escola

Leia mais

CAPÍTULO 8 SAÚDE MATERNO-INFANTIL

CAPÍTULO 8 SAÚDE MATERNO-INFANTIL CAPÍTULO 8 SAÚDE MATERNO-INFANTIL Uma das prioridades do Ministério da Saúde em Moçambique é a diminuição da mortalidade materna e infanto-juvenil, tendo sido definidas para alcançar estes objectivos,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVINCIA DE INHAMBANE DIRECÇÃO PROVINCIAL DA JUVENTUDE E DESPORTOS

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVINCIA DE INHAMBANE DIRECÇÃO PROVINCIAL DA JUVENTUDE E DESPORTOS 1 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVINCIA DE INHAMBANE DIRECÇÃO PROVINCIAL DA JUVENTUDE E DESPORTOS Introdução BALANÇO ANUAL JANEIRO-DEZEMBRO 2012 Actividades realizadas pelo Sector da Juventude e

Leia mais

Experiência dos Centros Salesianos na formação dos adolescentes e Jovens

Experiência dos Centros Salesianos na formação dos adolescentes e Jovens Experiência dos Centros Salesianos na formação dos adolescentes e Jovens 1-Presença Salesiana em Angola Os salesianos estão em Angola desde 1981 e hoje se fazem presentes em Dondo, Benguela, Luena, Kalulo,

Leia mais

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS)

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) 1 Plano Estratégico do CCM 2013 a 2017 Versão Resumida 1. ANÁLISE DO CONTEXTO 1. 1. Justiça Económica e Social A abundância dos recursos naturais constitui

Leia mais

MAPUTO, FEVEREIRO DE 2007

MAPUTO, FEVEREIRO DE 2007 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 MAPUTO, FEVEREIRO DE 2007 FF IICCHHAA I T ÉÉ CC NN III CC AA Av.: Lucas Elias Kumato, 301 Maputo Moçambique Tel/Fax: (+258) 21485383 Cell: (+258)825727846 E-mail: kula.epa@kula.co.mz

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Ministério da Educação Decreto Lei n.º 7/03 de 17 de Junho Diário da República, I Série nº47 17.06.2003 Considerando as últimas alterações verificadas na denominação dos organismos de administração central

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015. (Versão Preliminar)

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015. (Versão Preliminar) REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015 (Versão Preliminar) Maio de 2015 1 Orçamento Cidadão 2015 Visão: Assegurar a participação

Leia mais

Audiência Parlamentar Internacional em Moçambique Maputo, 19 de Setembro de 2009 1. ELECTRIFICAÇÃO RURAL EM MOÇAMBIQUE Moçambique é rico em recursos energéticos, como é o caso da energia hidroeléctrica,

Leia mais

Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries. Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005

Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries. Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005 República de Angola Ministério da Saúde Direcção Nacional de Recursos Humanos Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005 1 Angola

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BETÂNIA Estado de Pernambuco LEI Nº 636 /2012 DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2013 Anexo de Prioridades e Metas ( Sintético )

PREFEITURA MUNICIPAL DE BETÂNIA Estado de Pernambuco LEI Nº 636 /2012 DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2013 Anexo de Prioridades e Metas ( Sintético ) Anexo de Prioridades e s ( Sintético ) s Processo Legislativo Administração Legislativa Planejamento Governamental Gestão Política Administrativa Suporte Administrativo Garantir o exercício da função legislativa

Leia mais

Estatuto-Tipo das Delegações Regionais do Gabinete das Zonas Económicas de Desenvolvimento Acelerado

Estatuto-Tipo das Delegações Regionais do Gabinete das Zonas Económicas de Desenvolvimento Acelerado 34 Diploma Ministerial n.º 22/2015 de 21 de Janeiro Havendo necessidade de regular a organização e o funcionamento do Gabinete das Zonas Económicas de Desenvolvimento Acelerado, abreviadamente designado

Leia mais

Direcção do Registo Académico

Direcção do Registo Académico Direcção do Registo Académico EDITAL DE MATRÍCULAS E INSCRIÇÕES PARA OS INGRESSOS DO ANO LECTIVO DE 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. A Direcção do Registo Académico (DRA) da Universidade Eduardo Mondlane (UEM),

Leia mais

Situação das Crianças em Moçambique 2014

Situação das Crianças em Moçambique 2014 Situação das Crianças em Moçambique 2014 No decurso da última década, a situação das crianças em Moçambique avançou significativamente. Mais crianças estão a sobreviver e a ter acesso ao sistema de protecção

Leia mais

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS PORTUGUESE (PT) ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS A Fundação Rotária atesta que: 1. Suas metas visam aumentar a eficácia na outorga de subsídios e garantir a qualidade dos projetos; 2. As declarações

Leia mais

PROJECTO DE ALFABETIZAÇÃO

PROJECTO DE ALFABETIZAÇÃO PROJECTO DE ALFABETIZAÇÃO MO26402 (26434) Cabo Delgado & Nampula, 2009- RELATÓRIO SEMESTRAL Pela UATAF Unidade de Assistência Técnica de Alfabetização Funcional Período Janeiro a Junho de Por Isidro Alberto

Leia mais

SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA

SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA I- CONTEXTO 1- A assistência social é uma abordagem que visa proteger os grupos mais vulneráveis tendo em conta critérios rigorosos para uma pessoa se habilitar a

Leia mais

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta FICHA TÉCNICA Relatório do Plano de Acção de Freixo de Espada à Cinta Conselho

Leia mais

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 44 44 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO BRASIL OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE NA INFÂNCIA pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 45 45 4 " META 5 REDUZIR EM DOIS TERÇOS, ENTRE

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 5ᵃ Edição ORÇAMENTO CIDADÃO 2016 Visão: Assegurar a participação do Cidadão em

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA O POSTO DE CONSELHEIRO EM GESTÃO DE FINANÇAS PUBLICAS

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA O POSTO DE CONSELHEIRO EM GESTÃO DE FINANÇAS PUBLICAS I. Introdução TERMOS DE REFERÊNCIA PARA O POSTO DE CONSELHEIRO EM GESTÃO DE FINANÇAS PUBLICAS O melhoramento da prestação de serviços públicos constitui uma das principais prioridades do Governo da Província

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVÍNCIA DE MAPUTO DIRECÇÃO PROVINCIAL DA JUVENTUDE E DESPORTOS DE MAPUTO 5. Realizações da instituição, Planos da Instituição e Serviços prestados ao Publico 5.1 NO

Leia mais

Ministério do Comércio

Ministério do Comércio Ministério do Comércio Decreto executivo n.º 11/01 de 9 de Março A actualização e capacitação técnico profissional dos trabalhadores do Ministério do Comércio e de particulares buscam o aperfeiçoamento

Leia mais

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 Tema: A Situação Actual da Educação das Jovens e Mulheres Leontina Virgínia Sarmento dos Muchangos Direcção Nacional

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL PROGRAMA NACIONAL DE LUTA CONTRA A POBREZA (PNLP) PROGRAMA DE LUTA CONTRA A POBREZA NO MEIO RURAL(PLPR) C.P. 236, Praia, Tel.: 238/61-36-50,

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE O ESTADO DE AVANÇO FINANCEIRO E DAS ACTIVIDADES ATÉ 31.12.2012

RELATÓRIO SOBRE O ESTADO DE AVANÇO FINANCEIRO E DAS ACTIVIDADES ATÉ 31.12.2012 PROGRAMA DE APOIO À DESCENTRALIZAÇÃO E AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO LOCAL (PADDEL) NA PROVÍNCIA DE SOFALA (MOÇAMBIQUE) AID 8417 RELATÓRIO SOBRE O ESTADO DE AVANÇO FINANCEIRO E DAS ACTIVIDADES ATÉ 31.12.2012

Leia mais

Assistência Médica e Saúde

Assistência Médica e Saúde Assistência Médica e Saúde O Governo da RAEM define e prossegue as linhas de acção governativa de Tratamento seguro e adequado com prioridade para a prevenção em correspondência à directriz de elevar a

Leia mais

Estatuto Orgânico do Ministério da Ciência e Tecnologia

Estatuto Orgânico do Ministério da Ciência e Tecnologia Estatuto Orgânico do Ministério da Ciência e Tecnologia Conselho de Ministros Decreto Lei n.º 15/99 De 8 de Outubro Considerando que a política científica tecnológica do Governo propende para uma intervenção

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos Agenda de Compromissos Governo Federal e Municípios 1. Erradicar a extrema pobreza e a fome 2. Educação básica de qualidade para todos 3. Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres

Leia mais

Estatuto Orgânico da Administração Nacional das Áreas de Conservação

Estatuto Orgânico da Administração Nacional das Áreas de Conservação 13 DE JUNHO DE 2014 1281 b) Programar a actividade da unidade orgânica; c) Analisar e emitir pareceres sobre projectos, plano e orçamento das actividades e relatórios a submeter a nível superior; d) Proceder

Leia mais

Protecção Social em Moçambique

Protecção Social em Moçambique Republica de Moçambique Missão de Estudo Brasil - África de Cooperação e Promoção da Protecção Social Protecção Social em Moçambique Brasília, 25 de Agosto de 2008 Protecção Social em Moçambique Protecção

Leia mais

PROPOSTA DO PLANO ECONÓMICO E SOCIAL

PROPOSTA DO PLANO ECONÓMICO E SOCIAL PROPOSTA DO PLANO ECONÓMICO E SOCIAL PES Tabela de Conteúdos LISTA DE TABELAS iii I. NOTA INTRODUTÓRIA 5 II. BREVE DESCRIÇÃO DO CONTEXTO DETERMINANTE DO AMBIENTE ECONÓMICO E SOCIAL 6 III. CONTEXTO PROVINCIAL

Leia mais

para um novo ano lectivo

para um novo ano lectivo Ano Lectivo 2008/09 20 medidas de política para um novo ano lectivo Este documento apresenta algumas medidas para 2008/09: Apoios para as famílias e para os alunos Modernização das escolas Plano Tecnológico

Leia mais

0. Breve historial da Organização:

0. Breve historial da Organização: 0. Breve historial da Organização: A Associação dos Jovens e Amigos de Govuro (AJOAGO) foi fundada em Janeiro de 2001 no Distrito de Govuro e registada sob o número 2-F-2/L Q1 com data 18/06/2004 na Conservatória

Leia mais

ACORDO DE PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO ENTRE O GOVERNO DE TIMOR-LESTE O GOVERNO DA AUSTRÁLIA. Novembro de 2011

ACORDO DE PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO ENTRE O GOVERNO DE TIMOR-LESTE O GOVERNO DA AUSTRÁLIA. Novembro de 2011 ACORDO DE PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO ENTRE O GOVERNO DE TIMOR-LESTE E O GOVERNO DA AUSTRÁLIA Novembro de 2011 Acordo de planeamento estratégico para o desenvolvimento Timor-Leste Austrália

Leia mais

Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado

Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado Diretora do Projecto: Misaki Seki Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado Modelo de Produção Local e Consumo Local de Energia, Segurança Alimentar e Finança em Mozambique Conteudo 1.

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO INTERMINISTERIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Resolução nº /2015

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO INTERMINISTERIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Resolução nº /2015 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO INTERMINISTERIAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Resolução nº /2015 Havendo necessidade de aprovar o estatuto orgânico do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO Maputo, Abril de 2014 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO... 3 II. TEMAS APRESENTADOS...

Leia mais

MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL

MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL República de Moçambique MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL Maputo, 06 de Outubro de 2006 1 PORQUE INSISTIR NO MEIO RURAL? Representa mais de 95% do território

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Decreto executivo n.º 131/06 de 3 de Novembro Considerando a necessidade de se regulamentar o funcionamento da Direcção Nacional para Acção Social Escolar. Considerando o disposto

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO. Valores

SUMÁRIO EXECUTIVO. Valores SUMÁRIO EXECUTIVO O Plano Estratégico da Província de Inhambane para o período 2011-2020 (PEP II) é parte integrante do processo provincial de planificação do Governo, com a finalidade de promover o desenvolvimento

Leia mais

Avaliação Externa Final. Relatório de Avaliação

Avaliação Externa Final. Relatório de Avaliação 1 Avaliação Externa Final Relatório de Avaliação Projecto Incremento do acesso e a qualidade dos cuidados de saúde primários através do fortalecimento dos serviços nacionais de saúde, priorizando o âmbito

Leia mais

PROGRAMA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DESCENTRALIZADOS NA ÁREA DE ÁGUA E SANEAMENTO NAS 5 VILAS DE CABO DELGADO 2011 2012 (Programa PSAA Cabo Delgado)

PROGRAMA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DESCENTRALIZADOS NA ÁREA DE ÁGUA E SANEAMENTO NAS 5 VILAS DE CABO DELGADO 2011 2012 (Programa PSAA Cabo Delgado) PROGRAMA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DESCENTRALIZADOS NA ÁREA DE ÁGUA E SANEAMENTO NAS 5 VILAS DE CABO DELGADO 2011 2012 (Programa PSAA Cabo Delgado) RELATÓRIO SEMESTRAL JANEIRO A JUNHO DE 2011 Por António

Leia mais

Normas Regulamentares do Mestrado em Educação Pré-Escolar e em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico

Normas Regulamentares do Mestrado em Educação Pré-Escolar e em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico Normas Regulamentares do Mestrado em Educação Pré-Escolar e em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico Artigo 1.º Da admissão ao ciclo de estudos 1. À matrícula no mestrado em Educação Pré-Escolar e em Ensino

Leia mais

Versão de 11 de Julho de 2013

Versão de 11 de Julho de 2013 Moçambique: Avaliação do Pessoal na Área de Saúde Materna e Neonatal Revisão Documental Sumário Executivo Com o apoio da H4+ High Burden Countries Initiative Preparado pelo: Secretariado e Grupo Técnico

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO A Escola Superior de Saúde Egas Moniz (ESSEM), tutelada pela Egas Moniz Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L., foi criada pelo decreto-lei 381/99 de 22 de Setembro,

Leia mais

Estratégia do Ensino Secundário Geral 2009-2015

Estratégia do Ensino Secundário Geral 2009-2015 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CONSELHO DE MINISTROS Estratégia do Ensino Secundário Geral 2009-2015 Novembro de 2009 Aprovada na XXI Sessão Ordinária do Conselho de Ministros, aos 24/11/09 Índice Acrónimos...v

Leia mais

TORs da Avaliação do CCF Julho, 2014

TORs da Avaliação do CCF Julho, 2014 1. CONTEXTO AVALIAÇÃO DO CENTRO CRIANÇA FELIZ Termos de Referência O projecto Centro Criança Feliz é uma iniciativa da IBIS Moçambique, concebida e por si implementada desde 2008. O projecto surgiu no

Leia mais

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Ponta Delgada, 26 de Novembro de 2008 6 Saúde A saúde é um factor essencial no desenvolvimento do bem-estar da população, e a qualidade neste sector aparece

Leia mais

Ao longo das últimas décadas tem havido

Ao longo das últimas décadas tem havido 20 Salvar Vidas nos Locais mais Recônditos do País ÚLTIMOS 20 VillageReach Propiedade: Village Reach - Edição 01 - Periodicidade: Trimestral - Ano: 2013 Em Moçambique e em todo o mundo, a VillageReach

Leia mais

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Recife 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 Irene Mendes Universidade Politécnica (A POLITÉCNICA)

Leia mais

RELATÓRIO SIMPLIFICADO DE AUDITORIA DE DESEMPENHO AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA

RELATÓRIO SIMPLIFICADO DE AUDITORIA DE DESEMPENHO AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE TRIBUNAL ADMINISTRATIVO Contadoria de Contas e Auditorias RELATÓRIO SIMPLIFICADO DE AUDITORIA DE DESEMPENHO AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA Distribuição Gratuita do Livro Escolar

Leia mais

Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço)

Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço) República de Moçambique Ministério da Saúde Programa Alargado de Vacinação Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço) Introdução Logo após a introdução do Programa Alargado de vacinação nas unidades

Leia mais

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PROGRAMA NACIONAL DE SAÚDE ORAL RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS PROMOVENDO A HIGIENE ORAL

Leia mais

Normas Regulamentares do Mestrado em Ciências da Educação, área de especialização em Supervisão Pedagógica

Normas Regulamentares do Mestrado em Ciências da Educação, área de especialização em Supervisão Pedagógica Normas Regulamentares do Mestrado em Ciências da Educação, área de especialização em Supervisão Pedagógica Artigo 1.º Da admissão ao ciclo de estudos 1. À matrícula no mestrado em Ciências da Educação

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO 2. GERAÇÃO BIZ

1. SUMÁRIO EXECUTIVO 2. GERAÇÃO BIZ 1. SUMÁRIO EXECUTIVO O Programa Geração Biz (PGB) é um programa de promoção de Saúde Sexual e Reprodutiva e prevenção do HIV que teve o seu inicio em 1999, como um projectopiloto na Cidade de Maputo e

Leia mais

第 三 章 執 行 預 算 第 135/2005 號 行 政 長 官 批 示. 7) Executar o plano de formação de pessoal; ( 七 ) 執 行 人 員 培 訓 計 劃 ;

第 三 章 執 行 預 算 第 135/2005 號 行 政 長 官 批 示. 7) Executar o plano de formação de pessoal; ( 七 ) 執 行 人 員 培 訓 計 劃 ; N.º 19 9-5-2005 BOLETIM OFICIAL DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU I SÉRIE 545 ( 七 ) 執 行 人 員 培 訓 計 劃 ; ( 八 ) 核 實 收 支 文 件, 並 為 船 舶 建 造 廠 的 正 常 運 作 提 供 輔 助 7) Executar o plano de formação de pessoal;

Leia mais

São igualmente tidas em conta situações de pobreza e de exclusão social que necessitam um tratamento específico no âmbito do PRODESA.

São igualmente tidas em conta situações de pobreza e de exclusão social que necessitam um tratamento específico no âmbito do PRODESA. 1. Medida 3.4: Apoio ao desenvolvimento do Emprego e da Formação Profissional 2. Descrição: A Medida Apoio ao desenvolvimento do Emprego e Formação Profissional do PRODESA visa criar as condições para

Leia mais

Relatório. Turística

Relatório. Turística Relatório anual de avaliação de curso Gestão do Lazer e da Animação Turística 2008 2009 Estoril, Março 200 Francisco Silva Director de Curso de GLAT Conteúdo Introdução... 3 2 Dados do Curso... 3 3 Avaliação

Leia mais

Bases SólidasS. Educação e Cuidados na Primeira Infância. Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre

Bases SólidasS. Educação e Cuidados na Primeira Infância. Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre Bases SólidasS Educação e Cuidados na Primeira Infância Docente: Prof. Nuno Silva Fraga Cadeira: Educação Comparada A Educação Primária

Leia mais

POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL

POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIAP. O. Box 3243Telephone +251 11 5517 700 Fax : 00251 11 5517844 www.au.int POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL

Leia mais

FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO

FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO Projecto PIGEM FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO LUBANGO 28 DE ABRIL DE 2015 ELABORADO POR: MARIANA SOMA /PRELECTORA 1 GÉNERO E DESENVOLVIMENTO CONCEITO É uma abordagem que se concentra nas relações

Leia mais

Ministério da Juventude e Desportos

Ministério da Juventude e Desportos Ministério da Juventude e Desportos Decreto Lei nº 7/97 Aprova o estatuto orgânico do Ministério da Juventude e Desportos e revoga toda a legislação que contrarie o presente decreto lei. Tornando se necessário

Leia mais

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto LISTA E CODIFICAÇÃO DAS ÁREAS DE ACTIVIDADES Actividades relacionadas com o património cultural 101/801 Artes plásticas e visuais 102/802 Cinema, audiovisual e multimédia 103/803 Bibliotecas 104/804 Arquivos

Leia mais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais Área: Território - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais - Dinamização da Exploração dos Recursos Naturais para Actividades Culturais e Turísticas - Localização Geográfica

Leia mais

Ministério dos Petróleos

Ministério dos Petróleos Ministério dos Petróleos Decreto Lei nº 10/96 De 18 de Outubro A actividade petrolífera vem assumindo nos últimos tempos importância fundamental no contexto da economia nacional, constituindo por isso,

Leia mais

Província de Cabinda

Província de Cabinda Província de Cabinda Conselho de Ministros Decreto-Lei n.º 1/07 De 2 de Janeiro Considerando a necessidade da aprovação do Estatuto Especial para a Província de Cabinda estabelecido nos termos do Memorando

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei nº 8/2003 Havendo necessidade de se rever o quadro legal dos órgãos do Estado visando estabelecer, no prosseguimento da construção de uma administração pública para o desenvolvimento,

Leia mais

1. Introdução. 2. Situação Actual da Área de Documentação e Arquivo

1. Introdução. 2. Situação Actual da Área de Documentação e Arquivo 1. Introdução A gestão documental e a protecção especial de documentos e arquivos são da responsabilidade do Governo, enquanto instrumento chave de apoio à administração, à cultura, ao desenvolvimento

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Gabinete do Ministro

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Gabinete do Ministro REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR MINISTRO DA EDUCAÇÃO, MESTRE AUGUSTO JONE LUÍS, POR OCASIÃO DA ABERTURA SOLENE DO ANO LECTIVO DE

Leia mais

Educação Especial. 2. Procedimentos de Referenciação e Avaliação e Elaboração do Programa Educativo Individual

Educação Especial. 2. Procedimentos de Referenciação e Avaliação e Elaboração do Programa Educativo Individual Educação Especial O Grupo da Educação Especial tem como missão fundamental colaborar na gestão da diversidade, na procura de diferentes tipos de estratégias que permitam responder às necessidades educativas

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

REPÚBLICA DE CABO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR. Centro de Comunicação e Imagem

REPÚBLICA DE CABO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR. Centro de Comunicação e Imagem No seu Programa para a VII Legislatura, o Governo considera a Educação para o desenvolvimento como sendo um Desígnio Nacional. Com este entendimento orientador, o Ministério da Educação e Ensino Superior

Leia mais

GÉNERO NO CONTEXTO DO SISTEMA EDUCATIVO EM ANGOLA (2º Forum Lusófono de Mulheres em Postos de Decisão) Francisca Espírito Santo 15 de Julho de 2002

GÉNERO NO CONTEXTO DO SISTEMA EDUCATIVO EM ANGOLA (2º Forum Lusófono de Mulheres em Postos de Decisão) Francisca Espírito Santo 15 de Julho de 2002 GÉNERO NO CONTEXTO DO SISTEMA EDUCATIVO EM ANGOLA (2º Forum Lusófono de Mulheres em Postos de Decisão) Francisca Espírito Santo 15 de Julho de 2002 1 Caracterização da situação A educação é um direito

Leia mais

Curriculum Vitae. Luís Maria Ricardo Gujamo. Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511

Curriculum Vitae. Luís Maria Ricardo Gujamo. Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511 INFORMAÇÃO PESSOAL Luís Maria Ricardo Gujamo Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511 luisgujamo@yahoo.com.br / lgujamo@ucm.ac.mz Sexo: Masculino Data de nascimento: 09/02/1987

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO NOS DOMÍNIOS DA AGRICULTURA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO NOS DOMÍNIOS DA AGRICULTURA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Decreto n.º 6/96 Protocolo de Cooperação nos Domínios da Agricultura entre a República Portuguesa e a República de Moçambique, assinado em Maputo em 28 de Julho de 1995 Nos termos da alínea c) do n.º 1

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

NOTA INTRODUTÓRIA... 3 DESENHO E MONTEGEM DAS ACÇÕES...4. Eixo de Desenvolvimento 1: Situações de Risco Social... 5

NOTA INTRODUTÓRIA... 3 DESENHO E MONTEGEM DAS ACÇÕES...4. Eixo de Desenvolvimento 1: Situações de Risco Social... 5 INDICE NOTA INTRODUTÓRIA... 3 DESENHO E MONTEGEM DAS ACÇÕES...4 Eixo de Desenvolvimento 1: Situações de Risco Social... 5 Eixo de Desenvolvimento 2: Empregabilidade de Formação Profissional... 13 Eixo

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PLANO DE ACÇÃO 2011

AVALIAÇÃO DO PLANO DE ACÇÃO 2011 AVALIAÇÃO DO PLANO DE ACÇÃO 2011 Eixo de Desenvolvimento I: Emprego/Desemprego Desenvolver medidas com vista à redução do desemprego, ao aumento da estabilidade no emprego e facilitadores do ingresso dos

Leia mais

O que fazemos em Moçambique

O que fazemos em Moçambique 2008/09 O que fazemos em Moçambique Estamos a ajudar 79.850 crianças afectadas pelas inundações Estamos a proporcionar kits para a escola a 1.000 órfãos e crianças vulneráveis Registámos 1.745 crianças

Leia mais

Norma de Procedimentos

Norma de Procedimentos FEADER A Europa investe nas zonas rurais Governo dos Açores Norma de Procedimentos Acção 3.2.1 Serviços Básicos para a Economia e Populações Rurais 2011 A CONSULTA DESTA NORMA NÃO DISPENSA A CONSULTA DA

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

O Mapa de Referência sobre o Plano de Contas de Pedido de Apoio Financeiro. Versão (Fevereiro de 2013)

O Mapa de Referência sobre o Plano de Contas de Pedido de Apoio Financeiro. Versão (Fevereiro de 2013) O Mapa de Referência sobre o Plano de Contas de Pedido de Apoio Financeiro Versão (Fevereiro de 2013) Índice 1. O mapa de referência destinado ao ponto 4.1 do impresso Requerimento de Apoio Financeiro

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO NORMAS DE FUNCIONAMENTO 1.INTRODUÇÃO A prática de actividades de animação regular e sistemática,

Leia mais

PAREDES DE COURA INTRODUÇÃO

PAREDES DE COURA INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO Após a elaboração do Plano de Desenvolvimento Social, definindo as linhas orientadoras de intervenção social até ao final de 2009, procedemos agora à formulação de um Plano de Acção para esse

Leia mais

associados do Mukhero

associados do Mukhero Oportunidades e Desafios do Comércio Externo em Moçambique Principais serviços do IPEME que contribuem formalização dos associados do Mukhero Por: Adriano Claire Zimba, Director Geral 27 de Maio de 2014

Leia mais

Criação do GAZEDA E APROVAÇÃO DO ESTATUTO ORGÂNICO. Decreto nº 75/2007 de 24 de Dezembro

Criação do GAZEDA E APROVAÇÃO DO ESTATUTO ORGÂNICO. Decreto nº 75/2007 de 24 de Dezembro Criação do GAZEDA E APROVAÇÃO DO ESTATUTO ORGÂNICO Decreto nº 75/2007 de 24 de Dezembro Decreto n.º 75/2007 de 24 de Dezembro Com vista a garantir uma gestão efectiva e efi caz das Zonas Económicas Especiais,

Leia mais

Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal

Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal IV Encuentro Iberoamericano de Migración de Profisionales de Salud Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal 18 Noviembre 2011 Montevideo, Uruguay Hugo Tavares Augusto

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO A Carta Europeia do Desporto do Conselho da Europa é uma declaração de intenção aceite pelos Ministros europeus responsáveis pelo Desporto. A Carta Europeia do Desporto

Leia mais

RESOLUÇÃO SOBRE O CONTEÚDO DE TRABALHO NAS ORGANIZAÇÕES DE BASE DO PARTIDO

RESOLUÇÃO SOBRE O CONTEÚDO DE TRABALHO NAS ORGANIZAÇÕES DE BASE DO PARTIDO RESOLUÇÃO SOBRE O CONTEÚDO DE TRABALHO NAS ORGANIZAÇÕES DE BASE DO PARTIDO 1 FICHA TÉCNICA Regulamento Geral de Organização e Funcionamento das Estruturas do MPLA Edição: COMITÉ CENTRAL DO MPLA Ano de

Leia mais