PROJETOS ID&I REALIZADOS E EM CURSO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETOS ID&I REALIZADOS E EM CURSO"

Transcrição

1 O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais PROJETOS ID&I REALIZADOS E EM CURSO (atualizado em dezembro de 2015)

2 INTRODUÇÃO AMBIENTE CONSTRUÍDO Cidades saudáveis Organização e funcionamento do ambiente construído Reabilitação urbana e reabilitação de edifícios Nas páginas seguintes é apresentada uma seleção de projetos de C&T desenvolvidos pelo Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais (NUT) ou pelas unidades orgânicas que o antecederam Modelos e formas de habitar Gestão do risco nas políticas públicas do território Perceção social, atitudes e comportamentos face ao risco QUALIDADEDO AMBIENTE CONSTRUÍDO RISCO E SEGURANÇA NO AMBIENTE CONSTRUÍDO Segurança no ambiente construído GESTÃO TERRITORIALE SUSTENTABILIDADE Gestão eficiente e sustentável dos recursos territoriais Produção e gestão do ambiente construído Governança territorial e participação pública Foram selecionados projetos julgados de maior relevância para ilustrar a abrangência da atividade desenvolvida e as competências adquiridas A lista de projetos de ID&I está indexada aos temas de investigação do NUT para o período Indicam-se para cada projeto o respetivo título, as datas de início e conclusão e o cliente ou entidade financiadora Indica-se também o setor do LNEC responsável pela coordenação do projeto nos casos em que essa responsabilidade é exterior ao NUT 28

3 Tema 1. ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO Conceitos e regras de medição de áreas nos edifícios (2014-, LNEC) Qualidade arquitectónica e satisfação residencial na habitação de interesse social em Portugal no final do século XX (2011, LNEC) Recomendações Técnicas para Equipamentos Sociais (2009, ISS) Análise das condições de habitabilidade do edificado no Bairro do Alto da Cova da Moura (2008, IHRU) Vinte anos de habitação de interesse social em Portugal, de 1984 a O Instituto Nacional de Habitação no apoio à habitação de custos controlados (2004, INH/IHRU) 30

4 Tema 2. REGENERAÇÃO DAS CIDADES, REABILITAÇÃO URBANA E REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS A regulamentação técnica da construção e a reabilitação de edifícios ( , LNEC) Conceitos e políticas de reabilitação urbana. Análise da experiência portuguesa dos Gabinetes Técnicos Locais (2007, FCT/BD) Guia Técnico de Reabilitação de Edifícios Habitacionais 1 (2006, INH/IHRU) 1 Coordenado pela Chefia do Departamento de Edifícios 31

5 Tema 3. CIDADES SAUDÁVEIS Os idosos e a habitação. Especificações de desempenho e metodologia de análise da compatibilidade entre a habitação e o idoso ( , LNEC+FCT/BD) Hotéis e hóspedes seniores. Fatores de atratividade e satisfação na Região do Algarve (2014, LNEC) As Malhas que a (C)idade Tece - mudança social, envelhecimento e velhice em meio urbano (2007, LNEC) 32

6 Tema 4. MODELOS E FORMAS DE HABITAR Mobiliário para um uso flexível da habitação. Enquadramento, requisitos funcionais e protótipo ( , FCT/BD) Mistura Social : Uma referência europeia partilhada? A contribuição portuguesa (2011, INH) Urban Public Spaces Significance, Use, Appropriation and Environment (2010, LNEC) Estudos em Branco e Negro. Modelos de redução do preconceito inter-étnico na infância (2006, LNEC) 33

7 Tema 5. GESTÃO DO RISCO NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DO TERRITÓRIO (sem objeto) RENCOASTAL Regulações e Conflitos Ambientais devido à Erosão Costeira (2013, FCT) Desastre, recuperação e mudança. O caso do sismo do Faial de 1998 (2011, FLAD, LNEC) 34

8 Tema 6. PERCEÇÃO SOCIAL, ATITUDES E COMPORTAMENTOS FACE AO RISCO (sem objeto) NATO PO-FLOODRISK Dam-break flood risk (2003, NATO Program Science for Stability, FCT, EDP, INAG) 1 Contributos para o estudo da representação social do risco (1990, LNEC) 1 Coordenado pelo Núcleo de Recursos Hídricos e Estruturas Hidráulicas 35

9 Tema 7. SEGURANÇA NO AMBIENTE CONSTRUÍDO Desenvolvimento de um modelo de análise de risco de incêndio em edifícios existentes MARIEE (2013-, LNEC) Regulamentação de segurança contra incêndios (1993-, LNEC) Avaliação da qualidade, segurança e vulnerabilidade dos aeroportos portugueses. Avaliação da segurança ao incêndio (2014, ANA) 1 Metrópoles seguras. Bases para uma intervenção multissectorial nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto (2009, MAI) Proposta de uma nova metodologia de abordagem à segurança ao incêndio em Portugal (2006, LNEC) 1 Coordenado pelo Conselho Diretivo do LNEC 36

10 Tema 8. PRODUÇÃO E GESTÃO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO Agricultura urbana e peri-urbana para o desenvolvimento local durável: a Multi-stakeholder Policy and Action Planning como ferramenta de conciliação de politicas setoriais ( , FCT/BPD) Elaboração da proposta técnica das Principais Opções de Ordenamento do Território de Angola ( , ADJURIS/Governo de Angola) O parque habitacional e a sua reabilitação: análise e evolução (2013, INE) Regulamentação técnica da construção nas obras em edifícios existentes (2013, LNEC) O Homem e o Habitat: Território, Poderes Públicos e Conflitos Ambientais (2007, LNEC) A avaliação de impacte ambiental: A dimensão social (2007, LNEC) 37

11 Tema 9. GOVERNANÇA TERRITORIAL E PARTICIPAÇÃO PÚBLICA BINGO - Bringing INnovation to ongoing Water management a better future under climate change ( , H2020/CE) 1 Agentes de Coesão para Animação Territorial (2015, ACAçores) USE-IT: Users, Safety, Security and Energy in Transport Infrastructure ( , H2020/CE) 2 Life-Hymemb Tailoring hybrid membrane processes for sustainable drinking water production ( , Programa Life/UE) 3 A participação da comunidade em processos de desenho urbano e de urbanismo (2012, LNEC) Habitação, reabilitação urbana e inovação social no quadro da Política de Coesão Pós-2013 (2012, CES) 1 Coordenado pela Chefia do Departamento de Hidráulica e Ambiente 2 Coordenado pelo Núcleo de Portos e Estruturas Marítimas 3 Coordenado pelo Núcleo de Engenharia Sanitária 38

12 Tema 10. GESTÃO SUSTENTÁVEL E EFICIENTE DOS RECURSOS TERRITORIAIS AdaPT AC:T - Método para integração da adaptação às alterações climáticas no sector do turismo ( , APA/EEA Grants) 1 iwidget - Improved water efficiency through ICT technologies for integrated supply-demand side management ( , CE) 2 Planeamento do Metabolismo Urbano. Uma via para a restrição das emissões urbanas de gases com efeito de estufa? (2013, FCT/BD) Net Zero Energy Schools: Reaching the community (2013, FCT) 3 Governação da água em Angola: o peso das configurações institucionais e territoriais (2008, LNEC) 1 Coordenado pelo Núcleo de Acústica, Iluminação, Componentes e Instalações 2 Coordenado pelo Núcleo de Engenharia Sanitária 3 Coordenado pelo Núcleo de Revestimentos e Isolamentos 39

13 OUTRAS ATIVIDADES DE C&T Regulamentação e normalização Codificação das normas técnicas da construção (2015, LNEC) Informação sobre Portugal para o estudo «Simplification and mutual recognition in the construction sector under the Services Directive» (2015, ECORYS/CE) Informação sobre o licenciamento de obras de construção de edifícios em Portugal, para o estudo «Doing Business» ( , IFC/World Bank) Pareceres sobre a revisão do quadro legal e regulamentar da política de solo, de ordenamento do território e de urbanismo ( , ME/SEITC e MAOTE/SEOTCN) Pareceres sobre a revisão do quadro legal e regulamentar da urbanização e edificação ( , ME/SEITC) Adaptado de «Reforming Building Permits» Participação na Comissão Redatora do «Regime excecional de reabilitação urbana» (2013, ME/SEITC) 40

14 OUTRAS ATIVIDADES DE C&T Difusão de conhecimentos Workshop sobre «O papel da governança e das metodologias colaborativas nas operações de reabilitação urbana» (2015, LNEC) Sessão Técnica sobre «Sistemas urbanos e territoriais de baixo carbono» (2014, LNEC) Workshop sobre «A reabilitação urbana como instrumento de qualificação da cidade» (2014, LNEC) Sessão Técnica sobre «Avaliação do estado de conservação de edifícios com o MAEC» (2013, LNEC) Seminário «O Parque Habitacional e a sua Reabilitação: Retrato e Prospetiva» (2013, LNEC+INE). Curso de «Reconhecimento de Projectistas 3ª e 4ª Categoria de Risco de Incêndio» ( , LNEC) 41

15 OUTRAS ATIVIDADES DE C&T Difusão de conhecimentos Organização do «2.º Congresso Internacional da Habitação no Espaço Lusófono» (2012, LNEC) Sessão Técnica sobre «Reabilitação térmica de edifícios: Três exemplos do setor de habitação de interesse social» (2012, LNEC) Sessão Técnica sobre «A gestão da manutenção de edifícios» (2012, LNEC) Sessão Técnica sobre «Questões habitacionais num país em envelhecimento» (2012, LNEC) Sessão Técnica sobre «Intervenções sócio territoriais integradas» (2012, LNEC) Coordenação da revista «Cadernos Edifícios» (desde 2006) 42

16 NÚCLEO DE ESTUDOS URBANOS E TERRITORIAIS Departamento de Edifícios Av. do Brasil Lisboa Portugal Tel. (+351) Fax (+351)

O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais. Breve apresentação

O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais. Breve apresentação O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais Breve apresentação ORIGENS E EVOLUÇÃO 1961 1963 1969 1978 1985 1987 2002 2013 Início da I&D em Arquitetura e Urbanismo no LNEC DIVISÃO DE ARQUITETURA NÚCLEO DE

Leia mais

EQUIPA DE INVESTIGAÇÃO

EQUIPA DE INVESTIGAÇÃO O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais EQUIPA DE INVESTIGAÇÃO (atualizado em dezembro de 2015) CONSTITUIÇÃO A equipa de investigação compreende: um núcleo permanente de investigadores pertencentes

Leia mais

A intervenção do Instrumento JESSICA

A intervenção do Instrumento JESSICA A intervenção do Instrumento JESSICA Próximo período de programação - Algumas considerações Sílvio Costa Presidente do Instituto de Desenvolvimento Regional, IP-RAM Funchal, 03 de Junho de 2014 Com que

Leia mais

Parque de habitação social aumentou 2% entre 2009 e 2011

Parque de habitação social aumentou 2% entre 2009 e 2011 Caracterização da Habitação Social em Portugal 2011 18 de julho de 2012 Parque de habitação social aumentou 2% entre 2009 e 2011 O número de fogos de habitação social em Portugal registou um aumento de

Leia mais

A PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA Visita da Delegação da Comissão de Recursos Hídricos do Rio das Pérolas 17 de Maio 2011

A PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA Visita da Delegação da Comissão de Recursos Hídricos do Rio das Pérolas 17 de Maio 2011 O que quer que possuamos, duplica o seu valor quando temos a oportunidade de o partilhar com outros. JEAN-NICOLAS BOUILLY (1763-1842) A PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA Visita da Delegação da Comissão de

Leia mais

CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto

CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto INTRODUÇÃO A necessidade sentida por um cada vez maior número de técnicos de diversas áreas disciplinares nas vertentes

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO Resumo Não Técnico GABINETE DE REABILITAÇÃO URBANA março de 2015 Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território

Leia mais

Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais

Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais Orientações para a Tipologia de Intervenção Melhoria da Eficiência Energética em Habitações de Famílias de Baixos Rendimentos no âmbito de Intervenções

Leia mais

Objectivo. Programa Provisório

Objectivo. Programa Provisório Objectivo O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 14), é um evento organizado pela Plataforma para a Construção Sustentável, entidade gestora do Cluster Habitat Sustentável em Portugal.

Leia mais

A Mais-Valia de um Plano de Mobilidade e Transportes

A Mais-Valia de um Plano de Mobilidade e Transportes Workshop Regional de Disseminação do Pacote da Mobilidade Universidade do Minho - Braga - 10 de Abril de 2012 A Mais-Valia de um Plano de Mobilidade e Transportes Faustino Gomes TISpt, Transportes, Inovação

Leia mais

CIDADES SUSTENTÁVEIS Diploma de Estudos Pós-Graduados

CIDADES SUSTENTÁVEIS Diploma de Estudos Pós-Graduados 1 CIDADES SUSTENTÁVEIS Diploma de Estudos Pós-Graduados http://cidadessustentaveis.dcea.fct.unl.pt 1. Área Científica Predominante do Curso: Ambiente, urbanismo e desenvolvimento sustentável 2. Porquê

Leia mais

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda.

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Rua Alfredo da Silva, 11B 1300-040 Lisboa Tlf. +351 213 619 380 Fax. +351 213 619 399 profico@profico.pt www.profico.pt INDICE 1. DESCRIÇÃO GERAL DA PROFICO...

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 Sistema da Indústria Responsável (SIR) 18 de outubro UMA de 2014/ ESTRATÉGIA António Oliveira PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO Sistema da Indústria

Leia mais

CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas

CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas CIRCLE-2 ERA-Net Adaptação às Alterações Climáticas Tiago Capela Lourenço SIM/CCIAM - Faculdade Ciências - Universidade Lisboa Oportunidades de Financiamento no 7ºPQ para Alterações Climáticas (Espaço,

Leia mais

Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto

Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto GUIA PRÁTICO FUNDO ESPECIAL DA EX CAIXA DE PREVIDÊNCIA DO PESSOAL DOS TELEFONES DE LISBOA E PORTO INSTITUTO

Leia mais

Subprograma Ação Climática Programa LIFE 2014-2017. Sessão Divulgação Convocatória 2014

Subprograma Ação Climática Programa LIFE 2014-2017. Sessão Divulgação Convocatória 2014 Subprograma Ação Climática Programa LIFE 2014-2017 Sessão Divulgação Convocatória 2014 DRE-Norte, 19-09-2014 LIFE Clima 2014 Clima no LIFE Tipos de projetos tradicionais elegíveis Financiamento Áreas prioritárias

Leia mais

Programa e Conteúdos Programáticos

Programa e Conteúdos Programáticos Programa e Conteúdos Programáticos Workshop de Arquitectura: Avenida Luísa Todi Fachadas e Identidades 18 OUT, 25 OUT, 1 NOV, 8 NOV de 2008 Organização: Associação Cultural e Artística Elucid Arte Promotores:

Leia mais

Laboratório de Arquitectura III Mestrado Integrado em Arquitectura com especialização em Gestão Urbanística. Ano lectivo 2009/2010

Laboratório de Arquitectura III Mestrado Integrado em Arquitectura com especialização em Gestão Urbanística. Ano lectivo 2009/2010 Laboratório de Arquitectura III Mestrado Integrado em Arquitectura com especialização em Gestão Urbanística. Ano lectivo 2009/2010 Docente responsável: Professora Doutora Catarina Teles Ferreira Camarinhas

Leia mais

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração CURRICULUM VITAE DADOS BIOGRÁFICOS NOME: JOSÉ ANTÓNIO FERREIRA PORFÍRIO DATA DE NASCIMENTO: 06 de Novembro de 1967 TELEFONE: 962 145 117 Email: joseporfirio@netcabo.pt ou jporfirio@univ-ab.pt ESTADO CIVIL:

Leia mais

Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças

Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças Faustino Gomes TIS.pt Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável 1º Workshop

Leia mais

Plataforma colaborativa para adoção de medidas de adaptação às alterações climáticas no sector industrial e dos serviços

Plataforma colaborativa para adoção de medidas de adaptação às alterações climáticas no sector industrial e dos serviços Plataforma colaborativa para adoção de medidas de adaptação às alterações climáticas no sector industrial e dos serviços Armando Silva Afonso, ANQIP Lisboa, 16 de Setembro Estrutura da apresentação Motivação

Leia mais

sustentabilidade da construção Isabel Santos e Carla Silva

sustentabilidade da construção Isabel Santos e Carla Silva O papel do Ambiente Urbano na sustentabilidade da construção Isabel Santos e Carla Silva SUMÁRIO O PAPEL DO AMBIENTE URBANO NA SUSTENTABILIDADE DA CONSTRUÇÃO APRESENTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE AMBIENTE URBANO

Leia mais

Ana Carlos. Lisboa, 19 de Novembro de 2014

Ana Carlos. Lisboa, 19 de Novembro de 2014 PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA A internacionalização do sector Português da Água O Papel das Associações no Apoio à Internacionalização Portugal Exportador 2014 Lisboa, 19 de Novembro de 2014 Ana Carlos

Leia mais

O QREN e a Coesão Social em Portugal

O QREN e a Coesão Social em Portugal 8 de janeiro de 213 O QREN e a Coesão Social em Portugal 1. A coesão social no âmbito do QREN A coesão social constitui uma das cinco prioridades estratégicas do Quadro de Referência Estratégico Nacional

Leia mais

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE Candidatura ao Programa PROHABITA Programa GPS Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade Convenção Sou de Peniche 12 de Junho de 2009 DIVISÃO DE ACÇÃO SOCIOCULTURAL Sector

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada da Daniel Rua General Humberto Delgado, Lote 11, Sector D, 3810-271, Santa-Joana, Aveiro, Portugal Telefone 00351 234

Leia mais

A Reabilitação Urbana e a Energia na Legislação Nacional e na Gestão Municipal (SIM Porto e. Eduardo de Oliveira Fernandes AdEPorto

A Reabilitação Urbana e a Energia na Legislação Nacional e na Gestão Municipal (SIM Porto e. Eduardo de Oliveira Fernandes AdEPorto A Reabilitação Urbana e a Energia na Legislação Nacional e na Gestão Municipal (SIM Porto e outros ) Eduardo de Oliveira Fernandes AdEPorto 3 de Abril de 2013 INDICE - A importância da Reabilitação - A

Leia mais

Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto

Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto Guião Prático do Fundo Especial da ex-caixa de Previdência do Pessoal dos Telefones de Lisboa e Porto GUIA PRÁTICO FUNDO ESPECIAL DA EX CAIXA DE PREVIDÊNCIA DO PESSOAL DOS TELEFONES DE LISBOA E PORTO INSTITUTO

Leia mais

O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO. Odivelas, 31 de Março de 2011

O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO. Odivelas, 31 de Março de 2011 O Programa CLDS: Abrir Caminhos para a Inovação Maria José Maia 3º SECTOR: CONTRIBUTOS PARA A INOVAÇÃO Odivelas, 31 de Março de 2011 1 3º SECTOR REFERENCIAL TEORICO- CONCEPTUAL Conceito utilizado pela

Leia mais

SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS

SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS LISBOA, 10 DE MAIO DE 2012 ADENE Agencia para a Energia

Leia mais

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA João Craveiro, Margarida Rebelo, Marluci Menezes, Paulo Machado Laboratório Nacional de Engenharia Civil Departamento de Edifícios

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global

Às sextas na Cidade. Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global Às sextas na Cidade Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global Índice Como pode o sector empresarial de Águeda assumir a dianteira da inovação no domínio da mobilidade

Leia mais

Guia de Curso. Pós-Graduação em Reabilitação Sustentável de Edifícios. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Pós-Graduação em Reabilitação Sustentável de Edifícios. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Tecnologia Coordenação do Curso José António Moreira & Ana Ferreira Ramos jmoreira@uab.pt;

Leia mais

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável O seu parceiro de confiança! Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável A NOSSA EMPRESA 2 A CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS é uma empresa pluridisciplinar focalizada

Leia mais

Together We Create Value

Together We Create Value Together We Create Value APRESENTAÇÃO DA MUNDISERVIÇOS LISBOA 2015 A história da MundiServiços carateriza-se por um percurso de inovação e de investimento na excelência dos seus serviços, assim como por

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERENAMBUCO,

Leia mais

JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015. Estrutura

JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015. Estrutura 1. Introdução JORNADAS RISCOS ESPECIAIS, ISEC, Lisboa, 21 MAIO 2015 2. Sistema da Objetivo Estrutura Âmbito Princípios - Prevenção de riscos, ecoinovação, ecoeficiência, sustentabilidade e Responsabilidade

Leia mais

Gestão da inovação A avaliação e a medição das actividades de IDI

Gestão da inovação A avaliação e a medição das actividades de IDI Gestão da inovação A avaliação e a medição das actividades de IDI Projecto GAPI 2.0 Universidade de Aveiro, 19 de Fevereiro de 2010 João M. Alves da Cunha Introdução Modelo de Interacções em cadeia Innovation

Leia mais

Critérios e metodologia de admissão e de classificação e ordenação dos candidatos

Critérios e metodologia de admissão e de classificação e ordenação dos candidatos CONCURSO DOCUMENTAL PARA UM LUGAR DE PROFESSOR COORDENADOR PARA O SETOR DE ÁREAS DISCIPLINARES DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ÁREA DISCIPLINAR PSICOLOGIA SOCIAL, COMPORTAMENTO E COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL.

Leia mais

Promover a Reabilitação Urbana Regenerar as Cidades. Dinamizar o País

Promover a Reabilitação Urbana Regenerar as Cidades. Dinamizar o País Promover a Regenerar as Cidades. Dinamizar o País Paulo Alexandre de Sousa Direcção de Financiamento Imobiliário 19 Outubro 2011 Centro de Congressos EXPONOR Portugal Indicadores de confiança e de clima

Leia mais

Dotar o território de instrumentos de planeamento de gestão compatíveis com a preservação e conservação dos recursos;

Dotar o território de instrumentos de planeamento de gestão compatíveis com a preservação e conservação dos recursos; 1. Medida 3.5.: Apoio ao Desenvolvimento do Sistema Ambiental e do Ordenamento 2. Descrição Esta medida contempla o apoio aos investimentos a realizar nos domínios do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento

Leia mais

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL MOBILIDADE SUSTENTÁVEL Quem somos TIS A TIS tem como missão a geração de valor na área da mobilidade e transportes para os seus clientes e acionistas, baseado em soluções sustentáveis do ponto de vista

Leia mais

Valoração da sustentabilidade perspectivas e expectativas dos agentes da sociedade civil

Valoração da sustentabilidade perspectivas e expectativas dos agentes da sociedade civil MEC, 4º ano, 2º sem, 2007-08 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Valoração da sustentabilidade perspectivas e expectativas dos agentes da sociedade civil 5ª aula Maria do Rosário Partidário

Leia mais

O Plano de Desenvolvimento Social

O Plano de Desenvolvimento Social O Plano de Desenvolvimento Social Introdução O Plano de Desenvolvimento Social (PDS) é um instrumento de definição conjunta e negociada de objectivos prioritários para a promoção do Desenvolvimento Social

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde

Direcção-Geral da Saúde Assunto: Avaliação Ambiental Estratégica Recomendações para a integração e apreciação da Componente Saúde Humana nos Planos Municipais de Ordenamento do Território Nº: 36/DA DATA:09.10.09 Para: Contacto

Leia mais

Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação. Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes

Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação. Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes Projecto Engenharia 2020 - Tecnologia e Inovação Grupo de Trabalho Cidades Inteligentes Proposta de funcionamento e objectivos do Grupo Trabalho Oportunidades Projectos e propostas LNEC 30 Maio 2013 Grupos

Leia mais

CIDADES SUSTENTÁVEIS Diplomas de Estudos Pós-Graduados

CIDADES SUSTENTÁVEIS Diplomas de Estudos Pós-Graduados 1 CIDADES SUSTENTÁVEIS Diplomas de Estudos Pós-Graduados 1. Área Científica Predominante do Curso: Ambiente, urbanismo e desenvolvimento sustentável 2. Porquê um Curso na Área do Ambiente e Urbanismo na

Leia mais

A Inovação, a Ciência e Tecnologia e o Território no período 2014-2020 Perspetivas e Oportunidades

A Inovação, a Ciência e Tecnologia e o Território no período 2014-2020 Perspetivas e Oportunidades A Inovação, a Ciência e Tecnologia e o Território no período 2014-2020 Perspetivas e Oportunidades Bragança, 16 de Outubro 2014 1 A Inovação em Portugal - Alguns dados recentes Em relação à média da União

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 Outubro 2015 Apresentação Síntese ENQUADRAMENTO O Município de Viseu apresentou ao PORTUGAL 2020 a sua candidatura de Plano Estratégico de Desenvolvimento

Leia mais

Índice. Indicadores Emprego

Índice. Indicadores Emprego NUT III Península de Índice População Residente Empregada Setor Primário (%)... 3 População Residente Empregada Setor Secundário (%)... 3 População Residente Empregada Setor Terciário (%)... 4 População

Leia mais

Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde

Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde Luís Inácio Equipa PEBC e ECO.AP do MS PEBC Plano Estratégico do Baixo Carbono ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública

Leia mais

3. Actividade Pedagógica e Cientifica. 1) Experiência no Ensino Superior Ao Nível do 2º Ciclo do Ensino Superior:

3. Actividade Pedagógica e Cientifica. 1) Experiência no Ensino Superior Ao Nível do 2º Ciclo do Ensino Superior: 1. Informação Biográfica Naturalidade: Coimbra (Sé Nova) Data de Nascimento: 10 de Fevereiro de 1970 Bilhete de Identidade: 8832094 de 12/10/2004 Coimbra Nacionalidade: Portuguesa Estado Civil: casada

Leia mais

Os desafios ambientais e de sustentabilidade em Engenharia

Os desafios ambientais e de sustentabilidade em Engenharia MEC, 4º ano, 2º sem, 2008-09 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Os desafios ambientais e de sustentabilidade em Engenharia 1ª aula Maria do Rosário Partidário Desafios Ambientais e

Leia mais

4te. Parecer sobreo POCH Programa Operacional do Capital Humano. Data: 22-05-2014 Prazo de Resposta: Registo n.

4te. Parecer sobreo POCH Programa Operacional do Capital Humano. Data: 22-05-2014 Prazo de Resposta: Registo n. J ~ PRESWENTE 0846 Assunto: Parecer sobreo POCH Programa Operacional do Capital Humano Data: 22-05-2014 Prazo de Resposta: Registo n. Entidade: T Comissão Permanente da Cultura Proc. n. 3xma. Sra. Presidente,

Leia mais

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 6/12/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 ÂMBITO

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 6/12/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 ÂMBITO PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE Deliberações CMC POR: 6/12/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 PATRIMÓNIO CULTURAL ENTRADA EM VIGOR EM 9/08/2012 NA REDAÇÃO DADA PELA DELIBERAÇÃO

Leia mais

1º RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA DE VILA NOVA DE GAIA

1º RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA DE VILA NOVA DE GAIA PLANO DE AÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA DE VILA NOVA DE GAIA www.energaia.pt ÍNDICE 1. Introdução... 4 2. Vila Nova de Gaia... 6 2.1. Balanço de emissões... 7 2.2. Análise de emissões... 8 3.

Leia mais

GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL

GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/15 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Licenciamento

Leia mais

CSI Europe Álvaro Santos Presidente da Porto Vivo, SRU

CSI Europe Álvaro Santos Presidente da Porto Vivo, SRU Álvaro Santos Presidente da Porto Vivo, SRU José Pacheco Sequeira Núcleo de Estudos e Cooperação http://urbact.eu/csieurope Parceria Internacional + Missão Fazer com que os instrumentos financeiros funcionem

Leia mais

Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS

Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil, em parceria com a

Leia mais

O MUNDO É UM SISTEMA COMPLEXO

O MUNDO É UM SISTEMA COMPLEXO SIMBIENTE Engenharia e Gestão Ambiental Apresentação Institucional O MUNDO É UM SISTEMA COMPLEXO Edição: Janeiro 2012 O Mundo é um sistema complexo. Sistemas naturais. Sistemas socioeconómicos. Desafio

Leia mais

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto.

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. NOTAS CURRICULARES João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. Formação académica: 2007 - Programa de Alta Direção de Instituições

Leia mais

Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011

Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011 Seminário sobre Energia Elétrica Luanda, 8 e 9 de Setembro de 2011 A política energética europeia para a promoção da competitividade, sustentabilidade e segurança de abastecimento Jorge de Sousa Professor

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL

Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL Inmetro, Brasil, 14 e 15 de Maio 2012 ÍNDICE ADENE - Apresentação Enquadramento e introdução ao SCE Formação

Leia mais

MINI-MBA DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS

MINI-MBA DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS MINI-MBA DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS COORDENADOR ENG.º JOSÉ MIGUEL RODRIGUES GASPAR Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2

Leia mais

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014 Perguntas e Respostas Aviso 7 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 14 ÂMBITO GERAL 1. O que é o FEE Fundo de Eficiência Energética? O Fundo de Eficiência Energética (FEE) é um instrumento financeiro

Leia mais

Curriculum Vitae. Informação pessoal. Graça, Tânia. Experiência profissional. Apelido / Nome(s)

Curriculum Vitae. Informação pessoal. Graça, Tânia. Experiência profissional. Apelido / Nome(s) Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido / Nome(s) Morada Rua Ricardo Durão,79 2090-137 Alpiarça Telemóvel 926944712 Correio electrónico taniagraca@gmail.com Nacionalidade Portuguesa de nascimento 26.08.1982

Leia mais

Indústria Agroalimentar. Cursos de Formação. Primeiro Semestre 2016

Indústria Agroalimentar. Cursos de Formação. Primeiro Semestre 2016 Indústria Agroalimentar Cursos de Formação Primeiro Semestre 2016 Assista aos nossos cursos e atualize os seus conhecimentos sobre os requisitos inerentes à Indústria Agroalimentar. Introdução Localização

Leia mais

Plano Geral de Formação

Plano Geral de Formação Plano Geral de Formação 2 0 1 6 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Índice Mensagem de boas vindas Católica Business Schools Alliance 10 razões para nos escolher MBA Atlântico Oficina

Leia mais

Seminário Cidades mais Inteligentes. A certificação energética e a reabilitação urbana. Braga, 10 de Maio de 2011

Seminário Cidades mais Inteligentes. A certificação energética e a reabilitação urbana. Braga, 10 de Maio de 2011 Seminário Cidades mais Inteligentes (PROSPERIDADE RENOVÁVEL) A certificação energética e a reabilitação urbana Braga, 10 de Maio de 2011 ADENE Agência para a Energia Francisco Passos sce@adene.pt ÍNDICE

Leia mais

03-06-2011. Como as declarações ambientais reflectem o desempenho ambiental do produto. Sumário

03-06-2011. Como as declarações ambientais reflectem o desempenho ambiental do produto. Sumário Como as declarações ambientais reflectem o desempenho ambiental do produto Sistema de Registo DAP Habitat A. Baio Dias Congresso Lidera, Maio/2011 Plataforma para a Construção Sustentável Sumário Trabalhos

Leia mais

GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água

GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água 2.as JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água Helena Alegre e Sérgio T. Coelho

Leia mais

Literacia Estatística ao serviço da Cidadania. Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem

Literacia Estatística ao serviço da Cidadania. Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem Serviço de Difusão Literacia Estatística ao serviço da Cidadania Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem Rede de Bibliotecas Escolares Formação para Professores fevereiro - maio.2012 Itinerário

Leia mais

Matosinhos: território de mobilidades

Matosinhos: território de mobilidades Matosinhos: território de mobilidades O desenvolvimento do tecido urbano, as alterações do modo de vida, a flexibilidade do automóvel particular, associada a uma oferta nem sempre satisfatória de transportes

Leia mais

ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA. www.prospectiva.pt

ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA. www.prospectiva.pt ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA www.prospectiva.pt HISTÓRIA, MISSÃO, VISÃO E VALORES HISTÓRIA A PROSPECTIVA nasceu em 1977 para desenvolver Estudos e Projectos

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada João da Cruz Borges Silva Palmarejo Praia, Cabo Verde Telefone (+238)927-05-39 Fax (+238)262-35-51 Correio electrónico

Leia mais

Programa Aproximar. Reorganização dos Serviços de Atendimento da Administração Pública. 05 de Agosto 2014

Programa Aproximar. Reorganização dos Serviços de Atendimento da Administração Pública. 05 de Agosto 2014 Reorganização dos Serviços de Atendimento da Administração Pública 05 de Agosto 2014 Enquadramento Âmbito da apresentação Programa Aproximar Programa Aproximar Reorganização dos Serviços de Atendimento

Leia mais

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2014 Refª: 090 BRIC- LX 1 Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013)

7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013) 7º Programa Quadro Tema ENERGIA O 7ºPrograma Quadro e o PPQ Eduardo Maldonado Coordenador dos Pontos de Contacto Nacionais 7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013) Promoção da carreira de investigação e

Leia mais

ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA. www.prospectiva.pt

ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA. www.prospectiva.pt ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA ENGENHARIA, AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA www.prospectiva.pt HISTÓRIA, MISSÃO, VISÃO E VALORES HISTÓRIA A PROSPECTIVA nasceu em 1977 para desenvolver Estudos e Projetos

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Correio electrónico FONSECA DE MOURA COTA, TÂNIA SOFIA Rua das Descobertas, Nº 32, 2º Dto. Telefone 91 627 97

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ECONOMIA DA ENERGIA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

PÓS-GRADUAÇÃO ECONOMIA DA ENERGIA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PÓS-GRADUAÇÃO ECONOMIA DA ENERGIA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO ECONOMIA DA ENERGIA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COORDENAÇÃO Eng.º Nuno Ribeiro da Silva Prof.

Leia mais

H2020 e Resultados de Participação

H2020 e Resultados de Participação H2020 e Resultados de Participação Elisabete Pires Eunice Ribeiro Pontos de Contacto Nacionais do H2020 H2020 H2020 H2020 Excellent Science ~ 24 400 M European Research Council Frontier Research by the

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome PEREIRA, LUCÍLIA DOS SANTOS NUNES Morada 301, ORTIGOSA, EDIFÍCIO OÁSIS, 5100-076, LAMEGO, PORTUGAL Telefone 254 688 476 Telemóvel 963 481 872

Leia mais

Manual de Técnicas Básicas de Planeamento Físico

Manual de Técnicas Básicas de Planeamento Físico REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL Manual de Técnicas Básicas de Planeamento Físico MAPUTO, NOVEMBRO DE 2006 Ficha Técnica Título Manual de Técnicas Básicas de Planeamento

Leia mais

Territórios e atividades turísticas o Roteiro do Tejo

Territórios e atividades turísticas o Roteiro do Tejo Newsletter do Centro de Estudos Politécnicos da Golegã // setembro 2012 Territórios e atividades turísticas o Roteiro do Tejo O mapeamento turístico dos territórios tem sido, desde sempre, uma preocupação

Leia mais

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal INSPIRE MADEIRA 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011 Funchal ÍNDICE Definição da Diretiva: Objetivo; Vantagens e Custo/Benefício; Temas dos Conjuntos de Dados Geográficos; Infraestrutura

Leia mais

Território e Coesão Social

Território e Coesão Social Território e Coesão Social Implementação da Rede Social em Portugal continental 2007 a 2008 (4) 2003 a 2006 (161) 2000 a 2002 (113) Fonte: ISS, I.P./DDSP/UIS Setor da Rede Social Desafios relevantes no

Leia mais

Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho )

Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho ) Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho ) Atribuições/Competências/Actividades Chefe de Divisão Superior Especialista de Informática de Informática Coordenador

Leia mais

VERSÃO 2. Prova Escrita de Geografia A. 11.º Ano de Escolaridade. Prova 719/1.ª Fase EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

VERSÃO 2. Prova Escrita de Geografia A. 11.º Ano de Escolaridade. Prova 719/1.ª Fase EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Geografia A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 719/1.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO DE PROJETOS COORDENADOR ENG.º JOSÉ MIGUEL RODRIGUES GASPAR Índice Designação do Curso... Erro! Marcador não definido. Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída...

Leia mais

11 Análise SWOT+T (tendência) Pontos Fortes:

11 Análise SWOT+T (tendência) Pontos Fortes: 11 Análise SWOT+T (tendência) Pontos Fortes: Principal metrópole de Portugal e terceira maior da Península Ibérica; Aglomeração de funções, equipamentos e infra-estruturas de apoio à internacionalização;

Leia mais

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES OBJECTIVOS DO CURSO Saiba como prevenir, detectar e implementar medidas que garantam um Bom Governo Empresarial Conheça as melhores

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

Curso de Especialização Pós Graduada em Reabilitação de Infraestruturas Eletrotécnicas e Mecânicas em Edifícios.

Curso de Especialização Pós Graduada em Reabilitação de Infraestruturas Eletrotécnicas e Mecânicas em Edifícios. 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO: Infraestruturas Eletrotécnicas e Mecânicas em Edifícios. 2. DEPARTAMENTO: Departamento de Engenharia Eletrotécnica 3. ÁREA CIENTÍFICA PREDOMINANTE DO CURSO: Engenharia Eletrotécnica

Leia mais

Ciclo de Seminários de Especialização. Avaliação do risco no projecto

Ciclo de Seminários de Especialização. Avaliação do risco no projecto Ciclo de Seminários de Especialização Avaliação do risco no projecto Enquadramento O Ciclo de Seminários de especialização Avaliação do risco no projecto resulta de uma parceria entre a H.MENEZES Risk

Leia mais

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios -

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - No âmbito do desenvolvimento do seu centro de formação a Self Energy Innovation propõe-se executar em parceria com a Agência Municipal de Energia

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL TIPOLOGIA DE INTERVENÇÃO 3.1.1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO-ACÇÃO PARA PME REGULAMENTO DE CANDIDATURA PARA ENTIDADES

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

Apresentação da DHV. Local delivery of world-class solutions. DHV 2012 All rights reserved

Apresentação da DHV. Local delivery of world-class solutions. DHV 2012 All rights reserved Apresentação da DHV Local delivery of world-class solutions DHV 2012 All rights reserved Grupo DHV Serviços de Consultoria Multidisciplinares 4,300 Colaboradores 70 Escritórios em 20 países 95 anos de

Leia mais