DISCENTE: EFRAYN PEREIRA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISCENTE: EFRAYN PEREIRA"

Transcrição

1 DISCENTE: EFRAYN PEREIRA CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE MEDIAÇÃO: MEDICINA VETERINÁRIA Trabalho de conclusão do Curso de Capacitação da CBMAE Campo Limpo Paulista, Tutor Sr. Sidney Fernandes Filho. CAMPO LIMPO PAULISTA DEZEMBRO/ 2010

2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO MEDIAÇÃO NA MEDICINA VETERINÁRIA CONCLUSÃO... 7 BIBLIOGRAFIA... 8 p. 2

3 O bom-senso vai mais longe do que muito conhecimento. ( Provérbio Chinês) p. 3

4 1. INTRODUÇÃO A Mediação é um método por meio do qual uma terceira pessoa, imparcial, especialmente formada, auxilia as partes a ampliarem a comunicação por meio de uma maior compreensão das raízes dos conflitos que se apresentam. A conseqüência da mediação é a assunção de maior responsabilidade das partes na condução de suas vidas, sendo o acordo um dos possíveis desdobramentos da mediação. É fundamental diferenciar a mediação de práticas como a arbitragem e a conciliação, em um cenário em que são buscadas alternativas de acesso à cidadania e de melhoria da prestação jurisdicional. Tanto na arbitragem como na conciliação, a postura é intervencionista, e as motivações que levaram aos conflitos não são investigadas, o que ocorre na mediação. Na conciliação o acordo é finalidade, valendo o mote "antes um mau acordo que uma boa demanda", e cabe ao conciliador sugerir alternativas, enquanto que na mediação o acordo é uma conseqüência possível e o mediador atua apenas como um facilitador da comunicação. Ainda outra diferença diz respeito ao sigilo, que atende à natureza da mediação, para que os mediandos sintam-se seguros em poder explorar os interesses particulares e mútuos e desenvolver a capacidade de empatia, procedimentos que requerem privacidade e segurança de que aquilo que for falado não será utilizado pelo mediador para outros fins, senão para o entendimento. Freqüentemente pergunta-se se há um profissional mais indicado para ser mediador. Na realidade, a Mediação é prática interdisciplinar, sendo que a formação do mediador engloba conhecimentos, dentre outros, da Psicologia, da Psicanálise, da p. 4

5 Sociologia e do Direito e Medicina contemplando até mesmo a Veterinária, de forma que o mediador tenha um amplo conhecimento das raízes e desdobramentos dos conflitos, tendo condições, com este cabedal, de auxiliar na compreensão dos vários níveis de um conflito, desde seus aspectos mais subjetivos aos mais objetivos. Neste sentido, as características essenciais de um mediador são: i) a ausência de preferência em determinar o conteúdo do que for acordado pelas partes; ii) ausência de autoridade para impor uma decisão vinculante às partes e; iii) saber que as partes não chegam a um acordo completo até que cada parte aceite todos os termos do acordo. Não se trata de uma escolha arbitrária por parte de alguém, mas sim de uma composição de base negocial a que as partes chegam com o auxílio de um terceiro neutro que facilita a comunicação e permite muitas vezes que as questões colocadas na mesa de negociação "fluam" com maior naturalidade. Quanto ao campo de aplicação deste método, ele é muito vasto, sendo utilizado em conflitos comerciais, empresariais, civis, familiares, trabalhistas, internacionais. p. 5

6 2. MEDIAÇÃO NA MEDICINA VETERINÁRIA Conforme bem se demonstrou a Mediação tem ampla aplicabilidade, podendo ser utilizada em vários contextos, como até mesmo nas relações médicas veterinárias. Na verdade, o mediador funciona como um clínico geral do conflito, encaminhando as partes, ou mediandos, para o profissional especializado que a situação exigir, por exemplo, um médico veterinário. Como o acordo é uma das conseqüências possíveis da mediação, necessita, para sua elaboração, do indispensável conhecimento do advogado, no entanto sua confecção pode se dar em paralelo ou após o procedimento da mediação. Prática bastante comum é a co-mediação, em que profissionais de diferentes áreas, como, por exemplo, o Direito e a Psicanálise, atuam em conjunto este procedimento tem se mostrado eficaz no sentido de evitar a parcialidade e o estabelecimento de alianças inconscientes a que todos estão sujeitos. Como em uma mediação o profissional estará mais vulnerável a um envolvimento com os conflitos, recomenda-se fortemente a análise da prática, importada da Psicanálise - que se vale da supervisão - que vem a ser a oportunidade do mediador recorrer a um terceiro, para que possa, com o auxílio deste, pensar sobre si mesmo em relação à mediação em curso. A mediação começa a ser adotada também pelo Judiciário, com experiências em vários Estados brasileiros, ainda em busca de um conceito, porque, muitas vezes, têm conteúdo de conciliação. Mas, o importante é a iniciativa e a aceitação da experiência, pois por meio da crítica é que se constrói. p. 6

7 3. CONCLUSÃO A mediação é uma palavra que está na moda, ocupando um espaço representativo nos noticiários, inserida em cursos de diversas áreas. Trata-se de um processo baseado em regras, técnicas e saberes cujo objetivo é gerir a qualidade da comunicação entre os intervenientes, em conflito no sentido de privilegiar a resolução dos problemas que os opõem, construindo eles próprios as soluções. Em suma, a participação da medicina veterinária nos meios alternativos de conflitos como a mediação, demonstra que não há limite para a aplicabilidade da resolução dos litígios controvertidos. p. 7

8 BIBLIOGRAFIA Enciclopédia Wikipédia WANDERLEY, Waldo. Mediação/ Wanderley, Waldo - Brasília: Editora MSD,p Link: (Pesquisa realizada em 03/12/2010.) p. 8

CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE

CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE DISCENTE: ELIZEU PEREIRA CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA Trabalho de conclusão do Curso de Capacitação da CBMAE Campo Limpo Paulista, Tutor Sr. Sidney

Leia mais

DISCENTE: EFRAYN PEREIRA

DISCENTE: EFRAYN PEREIRA DISCENTE: EFRAYN PEREIRA CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE ARBITRAGEM: MEDICINA VETERINÁRIA Trabalho de conclusão do Curso de Capacitação da CBMAE Campo Limpo Paulista, Tutor

Leia mais

Josiane Mendes Batista A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA NA SOLUÇÃO DE CONFLITOS EMPRESARIAIS

Josiane Mendes Batista A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA NA SOLUÇÃO DE CONFLITOS EMPRESARIAIS Josiane Mendes Batista A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA NA SOLUÇÃO DE CONFLITOS EMPRESARIAIS Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Empresarial Brasília-DF 2012 Josiane Mendes Batista A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS CRA-MG A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO ORGANIZACIONAL. Sônia Ferreira Ferraz

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS CRA-MG A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO ORGANIZACIONAL. Sônia Ferreira Ferraz CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS CRA-MG A MEDIAÇÃO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO ORGANIZACIONAL Sônia Ferreira Ferraz Belo Horizonte / MG Junho / 2011 CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE

Leia mais

Atividade de Mediação Texto Dissertativo A mediação e o conflito nas organizações

Atividade de Mediação Texto Dissertativo A mediação e o conflito nas organizações Atividade de Mediação Texto Dissertativo A mediação e o conflito nas organizações Aluno: William Borges de Souza Introdução É de grande importância entender os conflitos e procurar fazer deles uns ciclos

Leia mais

Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações

Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações SEJAM BEMVINDOS! Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações Mônica Burg - Psicóloga, Mediadora, Capacitadora e Terapeuta Sueli

Leia mais

PARÂMETROS PARA A CAPACITAÇÃO DE CONCILIADORES E MEDIADORES JUDICIAIS

PARÂMETROS PARA A CAPACITAÇÃO DE CONCILIADORES E MEDIADORES JUDICIAIS PARÂMETROS PARA A CAPACITAÇÃO DE CONCILIADORES E MEDIADORES JUDICIAIS O curso de capacitação básica dos terceiros facilitadores (conciliadores e mediadores) tem por objetivo transmitir informações teóricas

Leia mais

Diretrizes para Implementação dos Serviços de Responsabilização e Educação dos Agressores

Diretrizes para Implementação dos Serviços de Responsabilização e Educação dos Agressores PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA MULHERES SECRETRIA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES Diretrizes para Implementação dos Serviços de Responsabilização e Educação dos Agressores

Leia mais

TELMA RIBEIRO SALLES

TELMA RIBEIRO SALLES Associação Comercial de Campo Limpo Paulista Atividade de Mediação O Uso da Psicologia na Mediação TELMA RIBEIRO SALLES Novembro 2010 Associação Comercial de Campo Limpo Paulista Atividade de Mediação

Leia mais

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos Instituto Educacional Santa Catarina Faculdade Jangada Atenas Cursos Curso de Capacitação em AEE Aluna: Ivete D. Poleto De Cezare Vanini, 01 de Maio de 2015. 1 - Tema: Deficiência Intelectual 2 - Problema:

Leia mais

E D I T A L N. 29/2011

E D I T A L N. 29/2011 E D I T A L N. 29/2011 CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE SERVIDORES E FUNCIONÁRIOS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, Desembargador SEBASTIÃO COSTA

Leia mais

Matos e Daixum. A d v o g a d o s

Matos e Daixum. A d v o g a d o s Fundado em 2001, o Matos e Daixum Advogados (MDA) é fruto da união de duas famílias de grande história jurídica. A austeridade e a experiência dos profissionais que constituem o MDA permitiram que o escritório

Leia mais

Tabela Comparativa Mediação x Conciliação x Arbitragem

Tabela Comparativa Mediação x Conciliação x Arbitragem Tabela Comparativa Mediação x Conciliação x Arbitragem Tipo de solução de controvérsia Objeto Abordagem do conflito e objetivos Método Mediação Conciliação Arbitragem Autocomposição Autocomposição Heterocomposição

Leia mais

Quem pode atuar como Assistente, Mediador, Conciliador ou Árbitro (Juiz Arbitral)?

Quem pode atuar como Assistente, Mediador, Conciliador ou Árbitro (Juiz Arbitral)? A fim de que os pastores, líderes e demais cristãos sintam-se preparados para aproveitar esta oportunidade de ter um meio a mais de renda e ao mesmo tempo alcançar vidas que estão em conflitos, apresentando-lhes

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Dispõe sobre a mediação extrajudicial. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Capítulo I Disposições Gerais Art. 1º Esta lei dispõe sobre mediação extrajudicial. Parágrafo único.

Leia mais

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 1 CENTRO DE MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM 2 PONTOS DA INTERVENÇÃO: SOBRE O CENTRO DE ARBITRAGEM PROPRIAMENTE DITO: GÉNESE LEGAL DESTE CENTRO ESTRUTURA ORGÂNICA ÂMBITO

Leia mais

Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e

Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e Anexo II Di r e t r i z e s Ge r a i s d o s Se rv i ç o s d e Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e Educação do Agressor SERVIÇO DE RESPONSABILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DO AGRESSOR Ap r e s e n ta ç ã o A presente

Leia mais

Regulamento do Programa de Mediação, Negociação e Arbitragem do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito

Regulamento do Programa de Mediação, Negociação e Arbitragem do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito Associação Catarinense de Ensino FACULDADE GUILHERME GUIMBALA - FGG Curso de Direito Autorização da Unificação de Mantidas - FGG: Portaria SESu Nº 56, de 18/01/2008 (DOU de 21/01/2008) Curso de Direito

Leia mais

DIFERENCIAIS. da LCF ADVOGADOS

DIFERENCIAIS. da LCF ADVOGADOS UMA NOVA PROPOSTA NA ÁREA JURÍDICA Sócios Fundadores da LCF ADVOGADOS A LCF ADVOGADOS tem uma proposta de advocacia diferenciada mediante a prestação de consultoria e assessoria jurídica empresarial especializada

Leia mais

75 ANOS DE TRADIÇÃO JURÍDICA.

75 ANOS DE TRADIÇÃO JURÍDICA. ANOS 75 ANOS DE TRADIÇÃO JURÍDICA. Fundado em 1937, URBANO VITALINO ADVOGADOS é um escritório com larga experiência e tradição jurídica, que prima pela excelência na prestação de seus serviços e atua em

Leia mais

Desde 1993 a confiança e credibilidade conquistada é resultado do trabalho constante em comunicação objetiva e atendimento especializado.

Desde 1993 a confiança e credibilidade conquistada é resultado do trabalho constante em comunicação objetiva e atendimento especializado. ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA COM SÓLIDA EXPERIÊNCIA E CONHECIMENTO EM NEGÓCIOS, QUE PELO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO, CLARO E ÁGIL, TORNOU-SE UMA MARCA DE EXCELÊNCIA. MSCB Advogados possui uma visão moderna de

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS PAPÉIS E COMPETÊNCIAS O SERVIÇO PSICOSSOCIAL NO CREAS... O atendimento psicossocial no serviço é efetuar e garantir o atendimento especializado (brasil,2006). Os profissionais envolvidos no atendimento

Leia mais

POSICIONAMENTO. A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR

POSICIONAMENTO. A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR POSICIONAMENTO A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR RONALDO MARTINS & Advogados, fundado em março de 1990, objetivou criar um

Leia mais

Código de Ética. PARTE I Relação com o cliente de Consultoria

Código de Ética. PARTE I Relação com o cliente de Consultoria Código de Ética PARTE I Relação com o cliente de Consultoria 1. É essencial que o Consultor estabeleça de inicio com o cliente, de forma clara, os objetivos do trabalho previsto, dos meios a serem utilizados,

Leia mais

Código de Ética do IBCO

Código de Ética do IBCO Código de Ética do IBCO Qua, 14 de Novembro de 2007 21:00 O papel do consultor de organização, no desempenho de suas atividades, é o de assistir aos clientes na melhoria do seu desempenho, tanto nos aspectos

Leia mais

O recurso à Arbitragem e as suas vantagens

O recurso à Arbitragem e as suas vantagens O recurso à Arbitragem e as suas vantagens Modo de resolução jurisdicional de controvérsias em que, com base na vontade das partes, a decisão é confiada a um terceiro. Para este efeito, considera-se terceiro

Leia mais

Escola Nacional de Mediação e Conciliação faz treinamento virtual para capacitar órgãos públicos em resolução de conflitos

Escola Nacional de Mediação e Conciliação faz treinamento virtual para capacitar órgãos públicos em resolução de conflitos Escola Nacional de Mediação e Conciliação faz treinamento virtual para capacitar órgãos públicos em resolução de conflitos A Escola Nacional de Mediação e Conciliação (ENAM), da Secretaria de Reforma do

Leia mais

CBMAE Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial ANDERSON DOS REIS MARTINS. O Papel do Mediador

CBMAE Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial ANDERSON DOS REIS MARTINS. O Papel do Mediador 1 CBMAE Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial Curso Introdução à Conciliação, Mediação e Arbitragem ANDERSON DOS REIS MARTINS O Papel do Mediador Texto Dissertativo submetido à CBMAE -

Leia mais

Instituto de Administração de Conflitos, Mediação e Arbitragem

Instituto de Administração de Conflitos, Mediação e Arbitragem CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM A - APRESENTAÇÃO Mediação é um método de resolução de conflitos que utiliza um conjunto coerente de técnicas baseadas em conhecimentos interdisciplinares,

Leia mais

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO Semestralmente o Fórum Nacional da Mediação e Conciliação se reúne e promove discussões objetivando levantar boas práticas que possam aprimorar o

Leia mais

Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social

Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social Proposta para Implementação de Serviço de Responsabilização e Educação de Agressores Grupo Paz em Casa

Leia mais

Especializada em oferecer as melhores soluções para a proteção contra riscos

Especializada em oferecer as melhores soluções para a proteção contra riscos apresentação O objetivo do trabalho é sempre proporcionar o melhor resultado para o cliente, o que envolve desde os cuidados na elaboração dos contratos até a administração dos conflitos com a seguradora

Leia mais

E D I T A L N. 86/2015

E D I T A L N. 86/2015 E D I T A L N. 86/2015 CURSO DE CAPACITAÇÃO EM CONCILIAÇÃO E MEDIAÇÃO PARA OS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DE ALAGOAS, NOS MOLDES DA RESOLUÇÃO Nº 125, COM AS ALTERAÇÕES DA EMENDA Nº 1/2013, DO CONSELHO

Leia mais

www.santanabertolami.com.br

www.santanabertolami.com.br www.santanabertolami.com.br Apresentação O Escritório tem como objetivo prestar serviços jurídicos de alto nível a clientes nacionais e estrangeiros. Fundado em 2005, o Escritório busca a combinação equilibrada

Leia mais

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Mediação Familiar Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Altera a Organização Tutelar de Menores, nomeadamente através da introdução de novos artigos de que destacamos aquele que se refere à mediação Artigo 147.º

Leia mais

MBA MARKETING: ENFASE EM VENDAS. Negociação Aplicada a Vendas Prof. Dr. Cleverson Renan da Cunha

MBA MARKETING: ENFASE EM VENDAS. Negociação Aplicada a Vendas Prof. Dr. Cleverson Renan da Cunha MBA MARKETING: ENFASE EM VENDAS Negociação Aplicada a Vendas Prof. Dr. Cleverson Renan da Cunha Negociação e Vendas Marketing e vendas Quais são as relações entre marketing e vendas casos e causos de negociação

Leia mais

MC Coutinho Advocacia e Assessoria - QND 14 Lote 11 Sala 104 - Taguatinga Norte / DF Fone: (61) 3354-1575 (61) 3263-5362 Web Site:

MC Coutinho Advocacia e Assessoria - QND 14 Lote 11 Sala 104 - Taguatinga Norte / DF Fone: (61) 3354-1575 (61) 3263-5362 Web Site: APRESENTAÇÃO O Escritório MC Marins Coutinho é hoje referência em Direito Trabalhista e Sindical. A especialização em tais áreas do direito social faz parte de sua estratégia de diferenciação e excelência

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS E FISCALIZ S AO PLN 0002 / 2007 - LDO Página: 489 de 2393 ESPELHO DE S DE INCLUSÃO DE META AUTOR DA 24760001 0461 Promoção da Pesquisa e do Desenvolvimento Científico

Leia mais

MEDIAÇÃO Judicial e Extrajudicial vo CPC Lei de Mediação

MEDIAÇÃO Judicial e Extrajudicial vo CPC Lei de Mediação MEDIAÇÃO Judicial e Extrajudicial vo CPC Lei de Mediação Asdrubal Júnior Advogado desde 1996. Especialista em Direito Público Mestre em Direito Privado Ar?culista com quase 100 trabalhos publicados Árbitro

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS 1. Categorias profissionais que já compõem o SUAS RS: - Psicólogo - Assistente Social - Advogado - Educador Social - Nutricionista - Pedagogo - Enfermeiro - Estagiários - Supervisores e Coordenação - Técnico

Leia mais

O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe

O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe 1378 O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe V Mostra de Pesquisa da Pós- Graduação Cristiane Ferraz Quevedo de Mello 1,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS A sistematização que segue refere-se aos pontos trabalhados pelo grupo, no sentido de ativar a reflexão de questões que seriam tratadas no Encontro Estadual dos Trabalhadores do SUAS, realizado dia 16

Leia mais

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE Cabe a denominação de novas diretrizes? Qual o significado das DCNGEB nunca terem sido escritas? Educação como direito Fazer com que as

Leia mais

FACULDADE CASA DO ESTUDANTE CURSO DE DIREITO PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE CASA DO ESTUDANTE CURSO DE DIREITO PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE CURSO DE DIREITO PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ARACRUZ 2005 1 INTRODUÇÃO Com o intuito de contextualizar práticas educativas no Curso de Direito,

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD PROFª Mª MARIA DA GRAÇA GONÇALVES VINHOLI- GT-EAD E SENACmgvinholi@yahoo.com.br mariadagraca@ms.senac.br QUEM É O TUTOR? Mantendo a essência do termo e, transpondo

Leia mais

Mediação Pré-Judicial (Mediação Prévia)

Mediação Pré-Judicial (Mediação Prévia) Mediação Pré-Judicial (Mediação Prévia) 129 Vânia M. N. Gonçalves 1 Modernamente o estudo do direito iniciou uma nova fase, com entre outros aspectos, em função da mudança do paradigma que norteia dignidade

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

A MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM NO DIREITO DA SAÚDE. Pedro Madeira de Brito

A MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM NO DIREITO DA SAÚDE. Pedro Madeira de Brito A MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM NO DIREITO DA SAÚDE Pedro Madeira de Brito 2 O conceito de Direito da Saúde A definição e o âmbito de direito da saúde tem contornos não muito precisos (Proposta de definição do

Leia mais

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de advogados devidamente registrada da Ordem dos Advogados do Brasil sob o nº 15.196, e atual nos mais variados ramos do direito, com atuação preventiva e contenciosa

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA E POLITICAS PÚBLICAS: UMA APROXIMAÇÃO DO CRPRS COM O MEIO ACADÊMICO

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP Capítulo I Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico Art. 1º O Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico- NAP/NAPP do Centro de Ensino

Leia mais

02 a 05 de junho de 2009. Eventos Oficiais:

02 a 05 de junho de 2009. Eventos Oficiais: 02 a 05 de junho de 2009 Expo Center Norte - SP Eventos Oficiais: 1 A Saúde Rompendo Paradigmas para o Crescimento Sustentável Saúde Suplementar : Modelo,Regulação e Intervenção Estatal Alceu Alves da

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS PROGRAMA DAS ATIVIDADES DE ARBITRAGEM, NEGOCIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E MEDIAÇÃO CURSO DE DIREITO Faculdade Pitágoras de Betim

NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS PROGRAMA DAS ATIVIDADES DE ARBITRAGEM, NEGOCIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E MEDIAÇÃO CURSO DE DIREITO Faculdade Pitágoras de Betim REGULAMENTO DO PROGRAMA DAS ATIVIDADES DE ARBITRAGEM, NEGOCIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E MEDIAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS DA FACULDADE PITÁGORAS DE BETIM RESOLUCAO N.º 005 /2013 Regulamenta as atividades

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2012 1 CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Marcos Legais Resolução CNE CES 1 2002 Resolução CNE

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. O presente Código de Conduta da Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (a Companhia ), visa cumprir com as disposições do Regulamento

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Projeto: uma nova cultura de aprendizagem ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Projeto: uma nova cultura de aprendizagem. [S.l.: s.n.], jul. 1999. A prática pedagógica

Leia mais

Mediação de Conflitos. A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais

Mediação de Conflitos. A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais GUIA DA MEDIAÇÃO GUIA DA MEDIAÇÃO Mediação de Conflitos A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais 2 3 GUIA DA MEDIAÇÃO A Mediação é

Leia mais

Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados

Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados Reis & Schuch Advogados A Empresa Atuando em diversas áreas do direito empresarial e civil, Reis & Schuch Advogados desenvolve soluções eficazes e inovadoras a fim de proporcionar melhores resultados a seus clientes. Sendo composto

Leia mais

Guia para redação de cláusulas de resolução de disputas internacionais

Guia para redação de cláusulas de resolução de disputas internacionais Guia para redação de cláusulas de resolução de disputas internacionais Introdução O acesso mais freqüente à arbitragem, à mediação e a outras formas de solução de disputas alternativas ao contencioso judicial

Leia mais

Projetos como alternativa de ensino e aprendizagem 1

Projetos como alternativa de ensino e aprendizagem 1 Projetos como alternativa de ensino e aprendizagem 1 Dos projetos individuais, aos projetos de grupo e aos projetos das organizações, dos projetos profissionais, aos projetos de formação; dos projetos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos 1 Carreira: definição de papéis e comparação de modelos Renato Beschizza Economista e especialista em estruturas organizacionais e carreiras Consultor da AB Consultores Associados Ltda. renato@abconsultores.com.br

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Somos um escritório jurídico que reúne especialistas nos mais diversos ramos do direito empresarial. Priorizamos a ética nas relações com os clientes e nos dedicamos muito ao

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Art. 1

REGIMENTO INTERNO Art. 1 REGIMENTO INTERNO Art. 1 - A Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis, doravante denominada simplesmente CBMAE ACIR, instituída no

Leia mais

Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L

Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L Bem-vindo ao escritório de advogados global, vocacionado para o apoio jurídico a

Leia mais

Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços!

Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços! 1 of 14 Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços! 2 of 14 Quem somos Criada em 2002 - Equipe de especialistas oriundos de unidades especiais das áreas de inteligência e segurança do Estado de Israel.

Leia mais

OABRJ. Comissão de Mediação de Conflitos. Presidente. Samantha Pelajo. Vice-presidente. Fernanda Pantoja. Coordenadores:

OABRJ. Comissão de Mediação de Conflitos. Presidente. Samantha Pelajo. Vice-presidente. Fernanda Pantoja. Coordenadores: OABRJ Comissão de Mediação de Conflitos Presidente Samantha Pelajo Vice-presidente Fernanda Pantoja Coordenadores: I GT - Fernanda Pantoja e Diogo Almeida II GT - Gabriela Asmar, Luisa Santo e Marcia Rosa

Leia mais

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA Área: INTELIGÊNCIA ESTRATÉGICA E SEGURANÇA Os cursos de Inteligência e Segurança especializam profissionais com as modernas técnicas de Inteligência e de Segurança, aliados

Leia mais

Estratégias para famílias empresárias

Estratégias para famílias empresárias Estratégias para famílias empresárias A mediação nas empresas familiares A mais eficaz ferramenta para gestão de impasses Preparado por Alessandra Fachada Bonilha Ana Luiza Isoldi São Paulo, outubro/2010

Leia mais

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de advogados voltada para os mais variados ramos do direito, com atuação preventiva e contenciosa em todo o território nacional. Sociedade nascida da união de profissionais

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa 3 Metodologia Neste capítulo é descrita a metodologia da presente pesquisa, abordandose o tipo de pesquisa realizada, os critérios para a seleção dos sujeitos, os procedimentos para a coleta, o tratamento

Leia mais

RELATORIA e MEDIAÇÃO PARA SEMINÁRIOS E CONFERÊNCIAS. Orientações Gerais

RELATORIA e MEDIAÇÃO PARA SEMINÁRIOS E CONFERÊNCIAS. Orientações Gerais RELATORIA e MEDIAÇÃO PARA SEMINÁRIOS E CONFERÊNCIAS Orientações Gerais O que é relatoria O relator Postura e Técnicas de relatoria O que é Mediação O Mediador Postura e Técnicas de Mediação O que é Relatoria:

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Lei n o 9.795, de 27 de Abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

Transformação Humana em Educação e Mediação

Transformação Humana em Educação e Mediação Transformação Humana em Educação e Mediação O Instituto Them, empresa formada por psicólogas e mediadoras, presta serviços nas áreas de gestão de conflitos e comunicação. Apresenta como diferenciais a

Leia mais

PAUTAS NEGOCIADORAS DA RED

PAUTAS NEGOCIADORAS DA RED MERCOSUL/GMC/RES. Nº 39/00 PAUTAS NEGOCIADORAS DA RED TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução Nº 76/98 do Grupo Mercado Comum e a Recomendação N 1/00 da RED. CONSIDERANDO:

Leia mais

mhtml:file://c:\documents and Settings\Angela Freire\Meus documentos\cenap 2...

mhtml:file://c:\documents and Settings\Angela Freire\Meus documentos\cenap 2... Page 1 of 6 O lúdico na educação infantil Com relação ao jogo, Piaget (1998) acredita que ele é essencial na vida da criança. De início tem-se o jogo de exercício que é aquele em que a criança repete uma

Leia mais

business case construção

business case construção business case construção Empresa Multinacional na Área da Construção Enquadramento O setor da Construção em Portugal enfrenta, atualmente, importantes desafios. Estes colocam as empresas deste setor numa

Leia mais

O INSTITUTO DA MEDIAÇÃO E SUA APLICABILIDADE NO DIREITO DE FAMÍLIA COMO INSTRUMENTO DE CONVIVÊNCIA SOCIAL

O INSTITUTO DA MEDIAÇÃO E SUA APLICABILIDADE NO DIREITO DE FAMÍLIA COMO INSTRUMENTO DE CONVIVÊNCIA SOCIAL O INSTITUTO DA MEDIAÇÃO E SUA APLICABILIDADE NO DIREITO DE FAMÍLIA COMO INSTRUMENTO DE CONVIVÊNCIA SOCIAL ACADÊMICO: Diego Coelho Antunes Ribeiro Estudante do 7º período de Direito das Faculdades Santo

Leia mais

Arbitragem. Respostas objetivas para soluções rápidas

Arbitragem. Respostas objetivas para soluções rápidas 2 8 8 9 9 9 10 10 10 11 11 11 12 12 12 12 13 Respostas objetivas para soluções rápidas O que é a? Como surgiu o Instituto da? A é constitucional? A sentença arbitral tem validade jurídica? Quais são as

Leia mais

BOAS PRÁTICAS. para humanizar o atendimento e gerar fidelização em Clínicas e Hospitais. Boas práticas para humanizar o atendimento

BOAS PRÁTICAS. para humanizar o atendimento e gerar fidelização em Clínicas e Hospitais. Boas práticas para humanizar o atendimento BOAS PRÁTICAS para humanizar o atendimento e gerar fidelização em Clínicas e Hospitais ÍNDICE Introdução 3 Explique e difunda a importância do termo 4 A humanização e o ambiente físico 6 Aperfeiçoamento

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

Aula Nº 2 Empresa - O Empresário

Aula Nº 2 Empresa - O Empresário Aula Nº 2 Empresa - O Empresário Objetivos da aula: Nesta aula, vamos definir Empresa, considerando a orientação da legislação. Também vamos conhecer e definir o empresário e os requisitos legais para

Leia mais

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO TÍTULO I DAS

Leia mais

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Elaborada pela Diretoria de Assuntos Estudantis 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias

Leia mais

Diretrizes de Aplicação Saúde mental de servidores públicos da Administração direta, autárquica e funcacional

Diretrizes de Aplicação Saúde mental de servidores públicos da Administração direta, autárquica e funcacional Diretrizes de Aplicação Saúde mental de servidores públicos da Administração direta, autárquica e funcacional CAPÍTULO I PRINCÍPIOS NORTEADORES Art. 1º Os procedimentos em saúde mental a serem adotados

Leia mais

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação RESUMO DO CAPÍTULO Este capítulo trata do processo de resolução de problemas empresariais, pensamento crítico e etapas do processo de tomada

Leia mais

FUNDAMENTOS DA MEDIAÇÃO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA,

FUNDAMENTOS DA MEDIAÇÃO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA, Edital n. 003/2015 Dispõe sobre o processo de seleção de servidores para participar do Curso FUNDAMENTOS DA MEDIAÇÃO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA, realizado pelo Centro de Educação a Distância da Universidade

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA FARIAS, Maria Lígia Malta ¹ SOUSA, Valéria Nicolau de ² TANNUSS, Rebecka Wanderley ³ Núcleo De Cidadania e Direitos Humanos/ PROEXT RESUMO O Projeto de Extensão

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA REALIZAÇÃO DE UMA FORMAÇÃO SOBRE DIREITOS HUMANOS E GÉNERO NO KUITO, PROVINCIA DO BIÉ, ANGOLA

TERMOS DE REFERÊNCIA REALIZAÇÃO DE UMA FORMAÇÃO SOBRE DIREITOS HUMANOS E GÉNERO NO KUITO, PROVINCIA DO BIÉ, ANGOLA TERMOS DE REFERÊNCIA REALIZAÇÃO DE UMA FORMAÇÃO SOBRE DIREITOS HUMANOS E GÉNERO NO KUITO, PROVINCIA DO BIÉ, ANGOLA Convénio 10-CO1-005: Fortalecimento dos serviços públicos de saúde nas zonas de intervenção

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

ESTUDO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO PARA EMPREENDIMENTOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. Palavras-Chave: Custos, Formação de Preço, Economia Solidária

ESTUDO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO PARA EMPREENDIMENTOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA. Palavras-Chave: Custos, Formação de Preço, Economia Solidária ESTUDO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO PARA EMPREENDIMENTOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA Autores: Fábio Bruno da Silva Marcos Paulo de Sá Mello Palavras-Chave: Custos, Formação de Preço, Economia Solidária INTRODUÇÃO

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O NASF

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O NASF PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O NASF Preocupados com inúmeros questionamentos recebidos pela Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária do Conselho Federal de Medicina Veterinária, a CNSPV/CFMV vem por

Leia mais

CURSO DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃO CBMAE CAMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - ACMC. Cássio José Carreira Ortegosa

CURSO DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃO CBMAE CAMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - ACMC. Cássio José Carreira Ortegosa CURSO DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃO CBMAE CAMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - ACMC Cássio José Carreira Ortegosa Mogi das Cruzes-SP 2013 1 Cássio José Carreira Ortegosa Atividade complementar

Leia mais

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA, Daniela C. F. Barbieri Programa de Pós-Graduação em Educação Núcleo: Formação de professores UNIMEP

Leia mais

1. Apresentação Curso de Serviço Social

1. Apresentação Curso de Serviço Social PROJETO NÚCLEO DE PRÁTICAS DE JURIDICAS E DE SERVIÇO SOCIAL Responsável Técnica As. Social Tatiane Ferreira CRESS/SC 3207 CRESS/PR 6425 Prof. Ms. As. Social Josiane Bortoluzzi 1. Apresentação O Curso de

Leia mais