Fotos de Plantas Incluídas no Herbário

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fotos de Plantas Incluídas no Herbário"

Transcrição

1 Fotos de Plantas Incluídas no Herbário Familia: Acanthaceae Barleria cristata Imagem (Maria do Carmo M. Iannaccone) Eranthemum nervosum Imagem (Maria do Carmo M. Iannaccone) Thunbergia erecta Imagem (Sylvia Dischinger) Familia: Alstroemeriaceae Alstroemeria caryophyllaea Imagem (Cecília Pinto-Maglio & Liamar Zanella) Alstroemeria cunha Imagem (Cecília Pinto-Maglio & Liamar Zanella) Alstroemeria inodora Imagem (Cecília Pinto-Maglio & Liamar Zanella) Alstroemeria longistaminea Imagem (Cecília Pinto-Maglio & Liamar Zanella) Alstroemeria ochracea Imagem (Cecília Pinto-Maglio & Liamar Zanella) Familia: Apocynaceae Aspidosperma ramiflorum Imagem (Marina B. Carvalho) Familia: Aquifoliaceae Ilex theezans Imagem (Mariella) Familia: Araliaceae Dendropanax cuneatus Imagem (Mariella Eltink) Scheflera angustissima Imagem (Mariella Eltink) Scheflera calva Imagem (Mariella Eltink) Familia: Arecaceae(=Palmae) Euterpe edulis Imagem (Mariella Eltink) Syagrus pseudococos Imagem (Mariella Eltink) Familia: Asteraceae(=Compositae) Gaillardia pulchella Imagem (Sylvia Dischinger) Gaillardia pulchella Imagem (Sylvia Dischinger) Stifftia chrysantha Imagem (Zorah Mello) Tridax procumbens Imagem (Carla Nardin) Vernonia puberula Imagem (Mariella Eltink) Familia: Bombacaceae Bombax ceiba Imagem (Antônio César Aliandro) Pachira aquatica Imagem (Marina B. Carvalho) Pseudobombax grandiflorum Imagem (Antônio César Aliandro)

2 Familia: Boraginaceae Cordia superba Imagem (Mariella Eltink) Cordia taguahyensis Imagem (Mariella Eltink) Familia: Bromeliaceae Ananas comosus Imagem (Lus Bernacci) Familia: Cactaceae Pereskia grandifolia Imagem (Maria Luiza Araújo) Pereskia grandifolia Imagem (Maria Luiza Araújo) Pereskia grandifolia Imagem (Maria Luiza Araújo) Familia: Caryocaraceae Caryocar brasiliense Imagem (Ataliba) Caryocar brasiliense Imagem (Ataliba) Familia: Cecropiaceae Cecropia pachystachya Imagem (Mariella) Coussapoa microcarpa Imagem (Mariella) Pourouma guianensis Imagem (Mariella Eltink) Familia: Celastraceae Maytenus aquifolium Imagem (Mariella Eltink) Maytenus evonymoides Imagem (Mariella Eltink) Familia: Chrysobalanaceae Couepia venosa Imagem (Mariella Eltink) Familia: Clusiaceae(=Guttiferae) Clusia lanceolata Imagem (Marina B. Carvalho) Kielmeyera Imagem (Ataliba) Kielmeyera Imagem (Ataliba) Familia: Combretaceae Terminalia januariensis Imagem (Mariella Eltink) Familia: Cucurbitaceae Trichosantes anguina Imagem (Luís Bernacci) Familia: Cyatheaceae Alsophila sternbergii Imagem (Mariella Eltink) Cyathea phalerata Imagem (Mariella Eltink) Familia: Elaeocarpaceae Sloanea monosperma Imagem (Mariella Eltink)

3 Familia: Euphorbiaceae Alchornea glandulosa Imagem (Mariella) Alchornea triplinervia Imagem (Mariella) Croton Imagem (Gustavo Bessa) Hieronyma alchorneoides Imagem (Mariella) Jatropha multifida Imagem (R.R. Silva) Jatropha podagrica Imagem ( ) Tetrorchidium rubrivenium Imagem (Mariella Eltink) Familia: Fabaceae(=Leguminosae)-Caesalpinioideae Peltophorum dubium Imagem (Sylvia Dischinger) Familia: Fabaceae(=Leguminosae)-Faboideae(=Papilionoideae) Lonchocarpus cultratus Imagem (Mariella Eltink) Pterocarpus rohrii Imagem (Mariella Eltink) Familia: Fabaceae(=Leguminosae)-Mimosoideae Chloroleucon tortum Imagem (Sylvia Dischinger) Inga edulis Imagem (Mariella) Piptadenia paniculata Imagem (Mariella Eltink) Pseudopiptadenia leptostachya Imagem (Mariella Eltink) Zygia selloi Imagem (Marina B. Carvalho) Familia: Flacourtiaceae Casearia sylvestris Imagem (Mariella Eltink) Familia: Icacinaceae Citronella paniculata Imagem (Mariella Eltink) Familia: Iridaceae Iris pseudacorus L. Imagem (Sylvia Dischinger) Familia: Lauraceae Cryptocarya saligna Imagem (Mariella) Endlicheria paniculata Imagem (Mariella) Licaria armeniaca Imagem (Mariella Eltink) Nectandra membranacea Imagem (Mariella Eltink) Ocotea brachybotra Imagem (Mariella Eltink) Ocotea dispersa Imagem (Mariella Eltink) Familia: Lecythidaceae Cariniana estrellensis Imagem (Mariella Eltink) Familia: Liliaceae Ruscus aculeatus Imagem (Isabela Reno)

4 Familia: Malpighiaceae Bunchosia armeniaca Imagem (Douglas Figueiredo) Byrsonima Imagem (Ataliba.JPG) Familia: Malvaceae Abutilon Imagem (Sylvia Dischinger) Hibiscus sabdariffa Imagem (Juscelino Ferreira) Hibiscus schizopetalus Imagem (Sylvia Dischinger) Familia: Melastomataceae Meriania calyptrata Imagem (Mariella Eltink) Miconia affinis Imagem (Bertoni) Miconia cinnamomifolia Imagem (Mariella Eltink) Familia: Meliaceae Cabralea canjerana Imagem (Mariella) Familia: Monimiaceae Mollinedia schottiana Imagem (Mariella Eltink) Siparuna brasiliensis Imagem (Mariella Eltink) Familia: Moraceae Ficus obtusiuscula Imagem (Mariella) Familia: Myristicaceae Virola bicuhyba Imagem (Mariella Eltink) Familia: Myrsinaceae Ardisia martiana Imagem (Mariella Eltink) Rapanea ferruginea Imagem (Mariella Eltink) Rapanea umbellata Imagem (Motta Jr.) Familia: Myrtaceae Calyptranthes lucida Imagem (Mariella) Campomanesia guaviroba Imagem (Mariella) Eugenia neoaustralis Imagem (Mariella) Eugenia oblongata Imagem (Mariella) Eugenia prasina Imagem (Mariella) Eugenia tinguyensis Imagem (Mariella) Marlierea glazioviana Imagem (Mariella) Marlierea sylvatica Imagem (Mariella Eltink) Marlierea tomentosa Imagem (Mariella Eltink) Myrcia spectabilis Imagem (Mariella Eltink) Myrciaria floribunda Imagem (Mariella Eltink)

5 Familia: Nyctaginaceae Guapira opposita Imagem (Mariella) Familia: Ochnaceae Ochna serrulata Imagem (Maria do Carmo M. Iannaccone) Familia: Pandanaceae Freycinetia multiflora Imagem (Maria do Carmo M. Iannaccone) Familia: Passifloraceae Passiflora alata Imagem (Curtis) Passiflora cincinnata Imagem (Margherita Leoni) Passiflora coccinea Imagem (Margherita Leoni) Passiflora coriacea Imagem (Isabela Porto Ren) Passiflora edulis Imagem (Luís Bernacci) Passiflora gardneri Imagem (Isabela Porto Renó) Passiflora kermesina Imagem (Isabela Porto Renó) Passiflora laurifolia Imagem (Isabela Porto Renó) Passiflora ligularis Imagem (Laura Meletti) Passiflora miersii Imagem (Reginaldo Baião) Passiflora quadrangularis Imagem (Luís Bernacci) Passiflora urnifolia Imagem (Margherita Leoni) Passiflora Imagem (T. Ulmer (2004)) Familia: Phytolaccaceae Phytolacca dioica Imagem (Mariella Eltink) Familia: Piperaceae Piper cernuum Imagem (Mariella Eltink) Familia: Polygonaceae Coccoloba glaziovii Imagem (Mariella) Familia: Polypodiaceae Pleopeltis squalida Imagem (Luis Bernacci) Familia: Quiinaceae Quiina glaziovii Imagem (Mariella Eltink) Familia: Rosaceae Raphiolepis umbelata Imagem (Maria do Carmo M. Iannaccone) Familia: Rubiaceae Bathysa australis Imagem (Mariella) Coussarea accedens Imagem (Mariella) Coussarea meridionalis Imagem (Mariella)

6 Psychotria birotula Imagem (Mariella) Psychotria nuda Mariella Imagem (Eltink) Rudgea jasminoides Imagem (Mariella Eltink) Familia: Rutaceae Zanthoxylum fagara Imagem (Mariella Eltink) Familia: Sapindaceae Allophylus petiolulatus Imagem (Marilla Eltink) Cupania oblongifolia Imagem (Mariella Eltink) Dodonaea viscosa Imagem (Sylvia Dischinger) Familia: Solanaceae Capsicum annuum Imagem (Luís Bernacci) Capsicum Imagem (Luís Bernacci) Familia: Urticaceae Urera baccifera Imagem (Mariella Eltink) Familia: Verbenaceae Callicarpa reevesii Imagem (Marina B. Carvalho) Citharexylum myrianthum Imagem (Mariella Eltink) Familia: Xyridaceae

Espécies de Árvores da Floresta Atlântica (Floresta Ombrofila Densa) no Estado do Paraná

Espécies de Árvores da Floresta Atlântica (Floresta Ombrofila Densa) no Estado do Paraná Espécies de Árvores da Floresta Atlântica (Floresta Ombrofila Densa) no Estado do Paraná Fonte: Sociedade Chauá (http://www.chaua.org.br/fatlantica) Nome Popular cupiúba araticum-do-brejo embira envira-preta

Leia mais

Chave de identificação de espécies do estrato arbóreo da Mata Atlântica em Ubatuba (SP), com base em caracteres vegetativos

Chave de identificação de espécies do estrato arbóreo da Mata Atlântica em Ubatuba (SP), com base em caracteres vegetativos Chave de identificação de espécies do estrato arbóreo da Mata Atlântica em Ubatuba (SP), com base em caracteres vegetativos Eltink, M. et al. Biota Neotrop. 2011, 11(2): 393-405. On line version of this

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ).

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ). LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ). Daniela Aparecida Estevan, Renata Baldo, Patrícia Tiemi de Paula Leite, Gabriela da Mota Ferreira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS. Manejo de Recursos Naturais Renováveis

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS. Manejo de Recursos Naturais Renováveis UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS Manejo de Recursos Naturais Renováveis Prof. Dr. Omar Daniel Composição florística e estrutura fitossociológica e paramétrica

Leia mais

Efeitos potenciais do aquecimento global na distribuição de espécies da Mata Atlântica. Alexandre Falanga Colombo

Efeitos potenciais do aquecimento global na distribuição de espécies da Mata Atlântica. Alexandre Falanga Colombo Efeitos potenciais do aquecimento global na distribuição de espécies da Mata Atlântica Alexandre Falanga Colombo Mata Atlântica Histórico do desmatamento 500 anos de ocupação - Do total de 1.300.000 km

Leia mais

Fazenda Experimental da Ressacada Centro de Ciências Agrárias CCA-UFSC Florianópolis/SC

Fazenda Experimental da Ressacada Centro de Ciências Agrárias CCA-UFSC Florianópolis/SC s Fazenda Eperimental da Ressacada Centro de Ciências Agrárias CCA-UFSC Florianópolis/SC 3.6. CARACTERIZAÇÃO DA COBERTURA VEGETAL Sumário 3.6 Caracterização da Cobertura Vegetal... 3.6-3 3.6.1 Equipe Responsável...

Leia mais

Avaliação Integrada de Remanescentes Florestais de Embu-SP

Avaliação Integrada de Remanescentes Florestais de Embu-SP SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO FLORESTAL Rua do Horto, 931 -CEP 02377-000 Horto Florestal - São Paulo, Brasil - Fone: (011) 6231-8555 - Fax (011) 6232-5767 nuinfo@iflorest.sp.gov.br Avaliação Integrada

Leia mais

Gomes, J.A.M.A. et al. On line version of this paper is available from: http://www.biotaneotropica.org.br/v11n2/en/abstract?article+bn02611022011

Gomes, J.A.M.A. et al. On line version of this paper is available from: http://www.biotaneotropica.org.br/v11n2/en/abstract?article+bn02611022011 Diferenças florísticas e estruturais entre duas cotas altiduninais da Floresta Ombrófila Densa Submontana Atlântica, do Parque Estadual da Serra do Mar, município de Ubatuba/SP, Brasil Gomes, J.A.M.A.

Leia mais

Introdução. Marcos Enoque Leite Lima 2,5, Inês Cordeiro 3 e Paulo Roberto H. Moreno 4

Introdução. Marcos Enoque Leite Lima 2,5, Inês Cordeiro 3 e Paulo Roberto H. Moreno 4 Hoehnea 38(1): 73-96, 5 tab., 6 fig., 2011 73 Estrutura do componente arbóreo em Floresta Ombrófila Densa Montana no Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba (PNMNP), Santo André, SP, Brasil

Leia mais

Família Gênero Epíteto Nome popular Código da Matriz Coordenada Coordenada Zona Ecológica Região Local Projeto

Família Gênero Epíteto Nome popular Código da Matriz Coordenada Coordenada Zona Ecológica Região Local Projeto Fabaceae faboideae Centrolobium tomentosum Araribá 009 005 021 38'39,25''S 047 12'43,75''W Litoral Sul Sete Barras SP Fazenda Boa Vista Matrizes Lauraceae Ocotea glaziovii 2184 024 12'28,00''S 047 52'30,00''W

Leia mais

RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO

RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ Fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde - FIOTEC Restauração Ecológica no Campus

Leia mais

Análise da Vegetação Florestal Ciliar na Bacia do Rio Passo Fundo, RS bases para a restauração ecológica

Análise da Vegetação Florestal Ciliar na Bacia do Rio Passo Fundo, RS bases para a restauração ecológica Análise da Vegetação Florestal Ciliar na Bacia do Rio Passo Fundo, RS bases para a restauração ecológica 1 S. C. Müller, NeoTropical, E. D. Forneck, UFRGS, L. Hahn, NeoTropical, L. F. Câmara, NeoTropical

Leia mais

Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico. VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA

Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico. VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA PROCESSO HISTÓRICO 20 anos de RAD Processo Histórico Anos 80...

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO. C Não é necessário ser uma muda de árvore, pode-se adotar uma já existente na calçada em frente a sua casa.

TERMO DE COOPERAÇÃO. C Não é necessário ser uma muda de árvore, pode-se adotar uma já existente na calçada em frente a sua casa. ADOTE UMA ÁRVORE TERMO DE COOPERAÇÃO Declaro que li o texto abaixo e concordo com os termos do mesmo, visando à adoção de uma árvore (muda), localizada conforme formulário em anexo: A Pelo período de um

Leia mais

11.2. MEIO BIÓTICO. 11.2.1. Vegetação. 11.2.1.1. Introdução

11.2. MEIO BIÓTICO. 11.2.1. Vegetação. 11.2.1.1. Introdução 11.2. MEIO BIÓTICO 11.2.1. Vegetação 11.2.1.1. Introdução Os estados do Paraná e de São Paulo tinham originalmente cerca de 80% de sua área recoberta por formações florestais (MAACK, 1981, FUNDAÇÃO S.O.S.

Leia mais

FLORÍSTICA E ESTRUTURA DA SINÚSIA ARBÓREA DE UM FRAGMENTO URBANO DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA, SANTA CATARINA

FLORÍSTICA E ESTRUTURA DA SINÚSIA ARBÓREA DE UM FRAGMENTO URBANO DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA, SANTA CATARINA Universidade do Extremo Sul Catarinense Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais FLORÍSTICA E ESTRUTURA DA SINÚSIA ARBÓREA DE UM FRAGMENTO URBANO DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA,

Leia mais

Preparando dados de levantamentos para o Fitopac 2.1

Preparando dados de levantamentos para o Fitopac 2.1 Preparando dados de levantamentos para o Fitopac 2.1 Esta versão oferece muito mais flexibilidade na leitura de dados de levantamentos que as versões anteriores mas, dado a diversidade de opções disponíveis,

Leia mais

Anacardiaceae Schinus terebinthifolius Nativa terebinthifolius ou Schinus Terebinthifolia

Anacardiaceae Schinus terebinthifolius Nativa terebinthifolius ou Schinus Terebinthifolia Árvores do campus São Roque Levantamento das espécies de arvores nativas e exóticas existente no Instituto Federal São Paulo (IFSP) no campus São Roque. As espécies abaixo estão dividas por áreas: Área

Leia mais

Contendas do Sincorá Floresta Nacional Bahia, BRASIL Plants of Contendas do Sincorá National Forest

Contendas do Sincorá Floresta Nacional Bahia, BRASIL Plants of Contendas do Sincorá National Forest Contendas do Sincorá Floresta Nacional Bahia, BRASIL Plants of Contendas do Sincorá National Forest Lucas Cardoso Marinho & Filipe Ribeiro Sá Martins Lucas C. Marinho [lcmarinho@gmail.com] # 452 version

Leia mais

Catálogo de pólen da Mata Atlântica. Espécies que ocorrem nas áreas de restauração da SPVS

Catálogo de pólen da Mata Atlântica. Espécies que ocorrem nas áreas de restauração da SPVS Catálogo de pólen da Mata Atlântica Espécies que ocorrem nas áreas de restauração da SPVS 1 Catálogo de pólen da Mata Atlântica Espécies que ocorrem nas áreas de restauração da SPVS Edição: Caroline Ribeiro

Leia mais

Plants of the Restinga of Jaconé-Saquarema Region

Plants of the Restinga of Jaconé-Saquarema Region [800] Version 0/206 Thunbergia alata ACANTHACEAE 2 Schinus terebinthifolius 6 Aspidosperma pyricollum APOCYNACEAE 7 Oxypetalum banksii 2 6 Jacaranda jasminoides 7 Tabebuia cassinoides 3 ANACARDIACEAE APOCYNACEAE

Leia mais

O mosaico vegetacional numa área de floresta contínua da planície litorânea, Parque Estadual da Campina do Encantado, Pariquera-Açu, SP 1

O mosaico vegetacional numa área de floresta contínua da planície litorânea, Parque Estadual da Campina do Encantado, Pariquera-Açu, SP 1 Revista Brasil. Bot., V.25, n.2, p.161-176, jun. 2002 O mosaico vegetacional numa área de floresta contínua da planície litorânea, Parque Estadual da Campina do Encantado, Pariquera-Açu, SP 1 MARCIO SZTUTMAN

Leia mais

Companhia de Saneamento do Paraná Diretoria de Meio Ambiente e Ação Social Assessoria de Pesquisa e Desenvolvimento

Companhia de Saneamento do Paraná Diretoria de Meio Ambiente e Ação Social Assessoria de Pesquisa e Desenvolvimento Companhia de Saneamento do Paraná Diretoria de Meio Ambiente e Ação Social Assessoria de Pesquisa e Desenvolvimento MANUAL TÉCNICO DE PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS NOS VIVEIROS DA SANEPAR Curitiba 2006

Leia mais

RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA BACIA DO RIO SESMARIAS - FASE l DIAGNÓSTICO FÍSICO S ÓCIO AMBIENTAL PRODUTO 11

RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA BACIA DO RIO SESMARIAS - FASE l DIAGNÓSTICO FÍSICO S ÓCIO AMBIENTAL PRODUTO 11 Rubrica: RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA BACIA DO RIO SESMARIAS - FASE l DIAGNÓSTICO FÍSICO S ÓCIO AMBIENTAL PRODUTO RELATÓRIO CAMPO FITOSSOCIOLOGIA CAMPANHAS I e CRESCENTE F É R T I L MEIO AMBIENTE C U L T U

Leia mais

Aspectos da composição e diversidade do componente arbóreo das florestas da Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP

Aspectos da composição e diversidade do componente arbóreo das florestas da Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP Aspectos da composição e diversidade do componente arbóreo das florestas da Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP Eduardo Luís Martins Catharino 1, Luís Carlos Bernacci 2, Geraldo Antonio Daher

Leia mais

CONTRmUIçÁo PARA O CONHECIMENTO ECODENDROMÉTRICO DE MATAS RIPÁRIAS DA REGIÃO CENTRO-OESTE BRASILEIRA

CONTRmUIçÁo PARA O CONHECIMENTO ECODENDROMÉTRICO DE MATAS RIPÁRIAS DA REGIÃO CENTRO-OESTE BRASILEIRA Acta boto bras. 3(2): 1989 33 CONTRmUIçÁo PARA O CONHECIMENTO ECODENDROMÉTRICO DE MATAS RIPÁRIAS DA REGIÃO CENTRO-OESTE BRASILEIRA Recebido em 21-8-88. Aceito em 10-8-89. Ezechias Paulo Heringer 1 José

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP

IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP Termo de Referência IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP Novembro de 2012 1. Contextualização e Justificativa A The Nature Conservancy (TNC)

Leia mais

Fitossociologia de um remanescente de mata mesófila semidecídua urbana, Bosque John Kennedy, Araguari, MG, Brasil

Fitossociologia de um remanescente de mata mesófila semidecídua urbana, Bosque John Kennedy, Araguari, MG, Brasil Revta brasil. Bot., São Paulo, V.20, n.1, p.67-77, jun. 1997 Fitossociologia de um remanescente de mata mesófila semidecídua urbana, Bosque John Kennedy, Araguari, MG, Brasil GLEIN MONTEIRO ARAÚJO 1, ANTÔNIO

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA DO BIOMA MATA ATLÂNTICA COM BASE EM SUA POSIÇÃO NA PAISAGEM

CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA DO BIOMA MATA ATLÂNTICA COM BASE EM SUA POSIÇÃO NA PAISAGEM Original Article 2042 CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA DO BIOMA MATA ATLÂNTICA COM BASE EM SUA POSIÇÃO NA PAISAGEM CHARACTERIZATION OF VEGETATION OF SECONDARY OF BIOME ATLANTIC FOREST COM BASE ON

Leia mais

FLORESTAS ESTACIONAIS INTERIORANAS DO NORDESTE O BREJO NOVO

FLORESTAS ESTACIONAIS INTERIORANAS DO NORDESTE O BREJO NOVO FLORESTAS ESTACIONAIS INTERIORANAS DO NORDESTE O BREJO NOVO G.E.L.Macedo 1. 1-Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia-UESB, Departamento de Ciências Biológicas-DCB, Av. José Moreira sobrinho, s/n, 45200-000,

Leia mais

Guia de espécies. Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani

Guia de espécies. Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani Guia de espécies Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani Atualização nomenclatural em conformidade com Missouri Botanical Garden s VAST

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL ADRIANO ROSA CRUZ

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL ADRIANO ROSA CRUZ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL ESTRUTURA DA COMUNIDADE VEGETAL ARBÓREA DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL FAZENDA ATALAIA, MACAÉ,

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO.

LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO. LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO. MELLO, Anderson Rodrigues Engenheiro Florestal Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal Garça - SP. JUNIOR, Edgard

Leia mais

USO DE ELEMENTOS QUÍMICOS DA FAMÍLIA 1A POR ESPÉCIES ARBÓREAS TROPICAIS

USO DE ELEMENTOS QUÍMICOS DA FAMÍLIA 1A POR ESPÉCIES ARBÓREAS TROPICAIS 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 USO DE ELEMENTOS QUÍMICOS DA

Leia mais

A interdisciplinaridade na escola: uma proposta pedagógica através do ecoturismo

A interdisciplinaridade na escola: uma proposta pedagógica através do ecoturismo A interdisciplinaridade na escola: uma proposta pedagógica através do ecoturismo Trekking pedagogical methodology based on ecotourism/trekking practices with high school students Eliane Ferreira Martins

Leia mais

ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP

ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP i) Impactos das alterações humanas sobre o funcionamento

Leia mais

Madeiras de Espécies Florestais do Estado do Maranhão: I - Identificação e Aplicações 1

Madeiras de Espécies Florestais do Estado do Maranhão: I - Identificação e Aplicações 1 IPEF, n.23, p.21-28, abr.1983 Madeiras de Espécies Florestais do Estado do Maranhão: I - Identificação e Aplicações 1 MARIO TOMAZELLO FILHO e HILTON THADEU Z. DO COUTO ESALQ - USP, Depto. de Silvicultura

Leia mais

Plants traditionally used to treat Malaria (& related conditions)

Plants traditionally used to treat Malaria (& related conditions) 1 1 Justicia sp. ACANTHACEAE 2 Trichanthera gigantea ACANTHACEAE 3 Trichanthera gigantea ACANTHACEAE 4 Sambucus nigra ADOXACEAE 5 Allium sativum AMARYLLIDACEAE 6 Mangifera indica 7 Anacardium occidentale

Leia mais

Distrito do Ipiranga, São Paulo, SP - BRASIL ÁRVORES do Parque da Independência, São Paulo

Distrito do Ipiranga, São Paulo, SP - BRASIL ÁRVORES do Parque da Independência, São Paulo Distrito do Ipiranga, São Paulo, SP - BRASIL 1 1 Rafael Felipe de Almeida, Simone Justamante De Sordi2 & Ricardo José Francischetti Garcia2 1.Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo. 2. Herbário Municipal

Leia mais

PROPOSTA DE REVEGETAÇÃO DA ENCOSTA DO MORRO DA CRUZ ITAJAI SC

PROPOSTA DE REVEGETAÇÃO DA ENCOSTA DO MORRO DA CRUZ ITAJAI SC 1 Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar - CTTMar Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência e Tecnologia Ambiental Disciplina: Estudos de Caso em Ciência e Tecnologia Ambiental PROPOSTA

Leia mais

Felipe Ferreira Onofre¹, Vera Lex Engel² e Heloiza Cassola³

Felipe Ferreira Onofre¹, Vera Lex Engel² e Heloiza Cassola³ Sci e n t i a For e s ta l i s Regeneração natural de espécies da Mata Atlântica em sub-bosque de Eucalyptus saligna Smith. em uma antiga unidade de produção florestal no Parque das Neblinas, Bertioga,

Leia mais

Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília

Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília Alchornea triplinervea (Spreng) M. Arg.-Euphorbiaceae (Tamanqueiro, Tapiá): Árvore de madeira mole e leve, facilmente atacada por cupins,

Leia mais

LEVANTAMENTO DA COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE CÁSSIA-MG

LEVANTAMENTO DA COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE CÁSSIA-MG LEVANTAMENTO DA COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE CÁSSIA-MG Márcio Coraiola 1 ; Sylvio Péllico Netto 2 Resumo O presente trabalho de pesquisa teve

Leia mais

Passeio 1: Espécies de Árvores Raras

Passeio 1: Espécies de Árvores Raras Passeio 1: Espécies de Árvores Raras É um passeio de 9 300 m de distância horizontal e de 340 m de subidas, o que equivale a um total de aprox. 13 km de caminhada horizontal. Conte com 3 horas de caminhada

Leia mais

Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, Rio Grande do Norte - BRASIL FLORA DO PARQUE DA CIDADE NATAL

Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, Rio Grande do Norte - BRASIL FLORA DO PARQUE DA CIDADE NATAL 1 Ayrthon Weslley Vitorino de Medeiros [ayrthon.medeiros@gmail.com] [fieldguides.fieldmuseum.org] [836] versão 1 11/2016 1 Aphelandra nuda ACANTHACEAE 2Thyrsacanthus ramosissimus ACANTHACEAE 3 Anacardium

Leia mais

JANSEN JORGE BENICIO SIMÕES MATOS

JANSEN JORGE BENICIO SIMÕES MATOS 1 JANSEN JORGE BENICIO SIMÕES MATOS COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE ESPÉCIES ARBÓREO-ARBUSTIVAS EM TRECHO DE BORDA SITUADO NO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA, RIO DE JANEIRO, BRASIL. SEROPÉDICA RIO DE JANEIRO, BRASIL

Leia mais

Variações temporais na estrutura da vegetação lenhosa de um cerrado denso em Itirapina, SP

Variações temporais na estrutura da vegetação lenhosa de um cerrado denso em Itirapina, SP Variações temporais na estrutura da vegetação lenhosa de um cerrado denso em Itirapina, SP FLÁVIO J. SOARES JÚNIOR 1, ALOYSIO DE P. TEIXEIRA 2, FABIANO T. FARAH 3, TIAGO B. BREIER 4 RESUMO - (Variações

Leia mais

Renato Vinícius Oliveira Castro

Renato Vinícius Oliveira Castro EFICIÊNCIA DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS NA ESTIMAÇÃO DE MORTALIDADE EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL Renato Vinícius Oliveira Castro Prof. Adjunto Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ)

Leia mais

Árvores na vegetação nativa de Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul¹

Árvores na vegetação nativa de Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul¹ Árvores na vegetação nativa de Nova Petrópolis-RS 5 Árvores na vegetação nativa de Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul¹ Recebido em 19.IV.2007. Aceito em 20.X.2008 Martin Grings² & Paulo Brack² 1 Parte

Leia mais

Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR)

Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR) Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR) Structural analysis and spatial distribution in an Araucaria Forest remaining, Guarapuava (PR) Resumo

Leia mais

Técnicas de revegetação de áreas degradadas. Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais

Técnicas de revegetação de áreas degradadas. Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais Técnicas de revegetação de áreas degradadas Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais As atividades de recuperação tem por finalidade permitir que ocorra o processo de sucessão área que está sendo trabalhada,

Leia mais

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO- UNIFENAS Adriana Alves Pereira Pineli

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO- UNIFENAS Adriana Alves Pereira Pineli 0 UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO- UNIFENAS Adriana Alves Pereira Pineli Levantamento Florístico e Estrutura Horizontal da Bacia Hidrográfica do Ribeirão da Onça, MG Alfenas- MG 2011 1 ADRIANA ALVES

Leia mais

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 2, n. 2, p. 33-60, mai-ago. 2007

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 2, n. 2, p. 33-60, mai-ago. 2007 Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 2, n. 2, p. 33-60, mai-ago. 2007 Florística e fitossociologia de um trecho de um hectare de floresta de terra firme, em Caracaraí, Roraima, Brasil

Leia mais

RESGATE DE GERMOPLASMA VEGETAL NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA UHE SANTO ANTONIO DO JARI

RESGATE DE GERMOPLASMA VEGETAL NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA UHE SANTO ANTONIO DO JARI RESGATE DE GERMOPLASMA VEGETAL NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA UHE SANTO ANTONIO DO JARI Relatório de Campo 2ª campanha Macapá AP 2011 Página 1 de 104 RESGATE DE GERMOPLASMA VEGETAL DE NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA

Leia mais

SIMILARIDADE FLORÍSTICA ENTRE FORMAÇÕES DE MATA SECA E MATA DE GALERIA NO PARQUE MUNICIPAL DA SAPUCAIA, MONTES CLAROS-MG

SIMILARIDADE FLORÍSTICA ENTRE FORMAÇÕES DE MATA SECA E MATA DE GALERIA NO PARQUE MUNICIPAL DA SAPUCAIA, MONTES CLAROS-MG REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL - ISSN 1678-3867 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE A GRONOMIA E E NGENHARIA F LORESTAL DE G ARÇA/FAEF A NO IV, NÚMERO, 07, FEVEREIRO DE 2006.

Leia mais

RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP.

RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP. RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP. Autores: Amílcar Marcel de Souza, Marina Carboni, André Santana Vieira Instituto Pró-Terra

Leia mais

LEVANTAMENTO DA ESTRUTURA VERTICAL DE UMA MATA DE ARAUCÃRIA DO PRIMEIRO PLANALTO PARANAENSE RESUMO

LEVANTAMENTO DA ESTRUTURA VERTICAL DE UMA MATA DE ARAUCÃRIA DO PRIMEIRO PLANALTO PARANAENSE RESUMO LEVANTAMENTO DA ESTRUTURA VERTICAL DE UMA MATA DE ARAUCÃRIA DO PRIMEIRO PLANALTO PARANAENSE Veda Maria M. de Oliveira * Emílio Rotta * RESUMO Um levantamento fitossociológico por amostragem foi conduzido

Leia mais

SÍNDROME DE DISPERSÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL EM FRAGMENTO DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA RIPÁRIA, RS 1

SÍNDROME DE DISPERSÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL EM FRAGMENTO DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA RIPÁRIA, RS 1 SÍNDROME DE DISPERSÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL EM FRAGMENTO DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA RIPÁRIA, RS 1 TOSO, Lucas Donato 2 ; REDIN, Cristina Gouvêa 3 ; BEULCH, Lien da Silveira 3 ; PIOVESAN, Gabriel 2 ;

Leia mais

FITOSSOCIOLOGIA DO COMPONENTE ARBUSTIVO-ARBÓREO DE FLORESTAS

FITOSSOCIOLOGIA DO COMPONENTE ARBUSTIVO-ARBÓREO DE FLORESTAS FITOSSOCIOLOGIA DO COMPONENTE ARBUSTIVO-ARBÓREO DE FLORESTAS SEMIDECÍDUAS COSTEIRAS DA REGIÃO DE EMERENÇAS, ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO PAU BRASIL, ARMAÇÃO DOS BÚZIOS, RIO DE JANEIRO, BRASIL Bruno Coutinho

Leia mais

DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ TREE COMMUNITY OF AN ALLUVIAL LOWLAND FOREST IN THE MUNICIPALITY OF CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, BRAZIL

DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ TREE COMMUNITY OF AN ALLUVIAL LOWLAND FOREST IN THE MUNICIPALITY OF CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, BRAZIL Comunidade COMUNIDADE arbórea ARBÓREA de uma floresta DE de baixada UMA FLORESTA aluvial... DE BAIXADA ALUVIAL NO MUNICÍPIO 157 DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ Fabrício Alvim Carvalho 1, João Marcelo Alvarenga

Leia mais

ARBORIZAÇÃO URBANA EM UM BAIRRO DE SANTA MARIA, RS 1

ARBORIZAÇÃO URBANA EM UM BAIRRO DE SANTA MARIA, RS 1 ARBORIZAÇÃO URBANA EM UM BAIRRO DE SANTA MARIA, RS 1 NEUHAUS, Mauricio 2 ; GIRARDI, Leonita Beatriz 2 ; SCHWAB, Natalia Teixeira 3 ; BACKES, Fernanda Alice Antonello Londero 4 ; BELLÉ, Rogério Antônio

Leia mais

Cortines, E 1 ; Magalhães, M.A.F. 2 ; Melo, A.L 3 ; Valcarcel, R. 4.

Cortines, E 1 ; Magalhães, M.A.F. 2 ; Melo, A.L 3 ; Valcarcel, R. 4. MONITORAMENTO DA REGENERAÇÃO COMO FORMA DE AVALIAR A AUTO-SUSTENTABILIDADE DA RECUPERAÇÃO DE ECOSSISTEMAS PERTURBADOS E COM EXÍGUOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE NOVA IGUAÇÚ, RJ. Cortines, E 1 ; Magalhães, M.A.F.

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N o 392, DE 25 DE JUNHO DE 2007 Definição de vegetação primária e secundária de regeneração de Mata Atlântica no Estado de Minas

Leia mais

Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica

Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica André Nave - BIOFLORA Ricardo Rodrigues - LERF Esalq/USP Pedro H. Brancalion - LASTROP Esalq/USP Desmatamento da Amazônia Ano 1994 de 2000

Leia mais

A TRANSFORMAÇÃO DA PAISAGEM NO MÉDIO VALE DO RIO PARAÍBA DO SUL E OS REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTICA

A TRANSFORMAÇÃO DA PAISAGEM NO MÉDIO VALE DO RIO PARAÍBA DO SUL E OS REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTICA A TRANSFORMAÇÃO DA PAISAGEM NO MÉDIO VALE DO RIO PARAÍBA DO SUL E OS REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTICA Aluna: Camila Maria de Santis (Curso de Geografia e Meio Ambiente) Orientador: Prof. Dr. Rogério Ribeiro

Leia mais

Diversidade de Frutos Carnosos da Floresta Atlântica, Pernambuco - BRASIL FLESHY FRUITS of the ATLANTIC FOREST 1

Diversidade de Frutos Carnosos da Floresta Atlântica, Pernambuco - BRASIL FLESHY FRUITS of the ATLANTIC FOREST 1 Diversidade de Frutos Carnosos da Floresta Atlântica, Pernambuco - BRASIL FLESHY FRUITS of the ATLANTIC FOREST 1 of Pernambuco 1a Henriettea succosa 1b Fruit 1c Seeds 1d Fruit in cut transverse 2a Thyrsodium

Leia mais

Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo:

Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo: Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo: Intervenções e Possibilidades Orientador: Profº Me. Wilson Fernandes Forti Amanda Poletto Carlos Bressan Edson Santos Luis Tadeu de Oliveira Patrícia Graciano São

Leia mais

Descrição e Análise da Vegetação Arbórea

Descrição e Análise da Vegetação Arbórea Descrição e Análise da Vegetação Arbórea Prof. Israel Marinho Pereira Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri UFVJM Laboratório de Dendrologia e Ecologia Florestal-LDEF imarinhopereira@gmail.com

Leia mais

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DE CAXETAIS DO LITORAL DO ESTADO DO PARANÁ BRASIL

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DE CAXETAIS DO LITORAL DO ESTADO DO PARANÁ BRASIL COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DE CAETAIS DO LITORAL DO ESTADO DO PARANÁ BRASIL RESUMO Franklin Galvão 1 Carlos Vellozo Roderjan 2 Yoshiko Saito Kuniyoshi 3 Sílvia Renate Ziller 4 São apresentadas

Leia mais

Recebido para publicação em 26/04/2005 e aceito em 16/11/2005.

Recebido para publicação em 26/04/2005 e aceito em 16/11/2005. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 16, n. 2, p. 113-125 113 ISSN 0103-9954 CLASSIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE ESTÁGIOS SUCESSIONAIS EM REMANESCENTES DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA NA FLONA DE SÃO FRANCISCO

Leia mais

CONHECER PARA PROTEGER

CONHECER PARA PROTEGER CONHECER PARA PROTEGER Flora Arbórea Trajano de Morais, RJ Microbacia Caixa D água Governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária,Pesca e Abastecimento

Leia mais

ESTRUTURA E STATUS SUCESSIONAL DE FLORESTAS NA BACIA DO RIO RIBEIRA DE IGUAPE, VALE DO RIBEIRA, SP.

ESTRUTURA E STATUS SUCESSIONAL DE FLORESTAS NA BACIA DO RIO RIBEIRA DE IGUAPE, VALE DO RIBEIRA, SP. ESTRUTURA E STATUS SUCESSIONAL DE FLORESTAS NA BACIA DO RIO RIBEIRA DE IGUAPE, VALE DO RIBEIRA, SP. Eduardo Pereira Cabral Gomes 1 Waldir Mantovani 2 Marina Kawall 1 FCBEE, Universidade Presbiteriana Mackenzie,

Leia mais

Manejo, tratamento silvicultural, composição florística e floresta secundária.

Manejo, tratamento silvicultural, composição florística e floresta secundária. Dinâmica da Composição Florística de uma Floresta... 549 DINÂMICA DA COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA SECUNDÁRIA, APÓS CORTE DE CIPÓS, RESERVA NATURAL DA COMPANHIA VALE DO RIO DOCE

Leia mais

ALTERAÇÕES FLORÍSTICAS EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA, MG, ENTRE 1994 E 2008

ALTERAÇÕES FLORÍSTICAS EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA, MG, ENTRE 1994 E 2008 ALTERAÇÕES FLORÍSTICAS EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA, MG, ENTRE 1994 E 2008 Lívia Thaís Moreira de Figueiredo 1, Carlos Pedro Boechat Soares 2, Agostinho Lopes de Souza

Leia mais

PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP

PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP RELATÓRIO SEMESTRAL JANEIRO 2009 CONSILIU Meio Ambiente & Projetos Empreendimento: UHE Foz do Rio Claro Foz do Rio Claro Energia SA Execução: Consiliu Meio Ambiente & Projetos

Leia mais

MICHELLIA PEREIRA SOARES FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DO ESTRATO ARBÓREO DE FLORESTA ATLÂNTICA INTERIORANA, ARAPONGA, MINAS GERAIS

MICHELLIA PEREIRA SOARES FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DO ESTRATO ARBÓREO DE FLORESTA ATLÂNTICA INTERIORANA, ARAPONGA, MINAS GERAIS MICHELLIA PEREIRA SOARES FLORÍSTICA E FITOSSOCIOLOGIA DO ESTRATO ARBÓREO DE FLORESTA ATLÂNTICA INTERIORANA, ARAPONGA, MINAS GERAIS Tese apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO

GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Salvador/BA 25 a 28/11/2013 GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Augusto Cesar de Arruda *,

Leia mais

Estrutura e composição florística de um trecho de Mata Atlântica com Caesalpinia echinata Lam. (Pau Brasil)

Estrutura e composição florística de um trecho de Mata Atlântica com Caesalpinia echinata Lam. (Pau Brasil) Bol. Mus. Biol. Mello Leitão (N. Sér.) 34:39-62. Abril de 2014 39 Estrutura e composição florística de um trecho de Mata Atlântica com Caesalpinia echinata Lam. (Pau Brasil) Valderes Bento Sarnaglia Junior

Leia mais

Famílias/Espécies Nome Popular HC BO CS SD

Famílias/Espécies Nome Popular HC BO CS SD Tabela 3. Listagem das Famílias e Espécies nativas encontradas na regeneração natural de plantios de Eucalyptus do Brasil, separadas por seus respectivos Nomes populares, Hábito de crescimento - HC (árvore,

Leia mais

COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL NA SERRA DA MANTIQUEIRA, MINAS GERAIS

COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL NA SERRA DA MANTIQUEIRA, MINAS GERAIS PATRÍCIA VIEIRA POMPEU COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL NA SERRA DA MANTIQUEIRA, MINAS GERAIS LAVRAS - MG 2011 PATRÍCIA VIEIRA POMPEU COMPOSIÇÃO

Leia mais

Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil

Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil Acta bot. bras. 23(3): 843-853. 2009 Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil Aloysio de Pádua Teieira 1,3

Leia mais

NATUREZA DEVASTADA: UM ESTUDO HISTÓRICO DE CASO INTRODUÇÃO

NATUREZA DEVASTADA: UM ESTUDO HISTÓRICO DE CASO INTRODUÇÃO 1 NATUREZA DEVASTADA: UM ESTUDO HISTÓRICO DE CASO Rosemary Aparecida Corrêa Graduada em Ciências Biológicas pela Faculdades Integradas Teresa D Ávila - FATEA Pós-graduada em Gestão Ambiental pela Universidade

Leia mais

Chave de identificação para as espécies de Dicotiledôneas arbóreas da Reserva Biológica do Tinguá, RJ, com base em caracteres vegetativos 1

Chave de identificação para as espécies de Dicotiledôneas arbóreas da Reserva Biológica do Tinguá, RJ, com base em caracteres vegetativos 1 Acta bot. bras. 18(2): 225-240. 2004 Chave de identificação para as espécies de Dicotiledôneas arbóreas da Reserva Biológica do Tinguá, RJ, com base em caracteres vegetativos 1 Denise Monte Braz 2, Maria

Leia mais

AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL

AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL Wendy Carniello Ferreira 1, Marciel José Ferreira 2, Rodrigo Couto Santos 3, Danival Vieira de Freitas 4, Christiano

Leia mais

ESTUDO FENOLÓGICO EM TRÊS FASES SUCESSIONAIS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NO MUNICÍPIO DE SANTA TEREZA, RS, BRASIL 1

ESTUDO FENOLÓGICO EM TRÊS FASES SUCESSIONAIS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NO MUNICÍPIO DE SANTA TEREZA, RS, BRASIL 1 55 ESTUDO FENOLÓGICO EM TRÊS FASES SUCESSIONAIS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NO MUNICÍPIO DE SANTA TEREZA, RS, BRASIL 1 Cáren Andreis 2, Solon Jonas Longhi 3, Eleandro José Brun 4, Júlio César Wojciechowski

Leia mais

Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral

Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral Termo de Referência Contratação de Empresa para Fornecimento de Mudas de Espécies Arbóreas Nativas GUA GRL 900.TR-164/R1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS DEPARTAMENTO DE SILVICULTURA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS DEPARTAMENTO DE SILVICULTURA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FLORESTAS DEPARTAMENTO DE SILVICULTURA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL Composição Florística de duas Zonas Altitudinais de Floresta

Leia mais

Flora e Vegetação de um Sitio Arqueológico na Serra dos Núcleos, São João Nepomuceno, Minas Gerais, Brasil

Flora e Vegetação de um Sitio Arqueológico na Serra dos Núcleos, São João Nepomuceno, Minas Gerais, Brasil Flora e Vegetação de um Sitio Arqueológico na Serra dos Núcleos, São João Nepomuceno, Minas Gerais, Brasil Ricardo Montianele de Castro, Arthur Sérgio Mouço Valente, Ricardo Oliveira Garcia, Daniel Salgado

Leia mais

COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS

COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS Jósimo Diego Bazanella Linê¹; Zefa Valdivina Pereira²; Emerson Pereira

Leia mais

Diagnóstico da Flora e Vegetação do Morro José Lutzenberger, Guaíba-RS

Diagnóstico da Flora e Vegetação do Morro José Lutzenberger, Guaíba-RS Diagnóstico da Flora e Vegetação do Morro José Lutzenberger, Guaíba-RS Subsídios para a criação de Unidade de Conservação Biólogo e Mestre em Botânica Martin Grings Número de registro CRBio: 58904-03D

Leia mais

devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração.

devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração. Proposta de Adequação Ambiental e Paisagística de um trecho urbano do Rio Piracicaba devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração.

Leia mais

Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954

Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954 Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954 ANÁLISE DA REGENERAÇÃO NATURAL DE ESPÉCIES FLORESTAIS EM MATAS CILIARES DE ACORDO COM A DISTÂNCIA DA MARGEM DO LAGO ANALYSIS OF

Leia mais

Documentos LISTA DE ESPÉCIES FLORESTAIS DO ACRE: OCORRÊNCIA COM BASE EM INVENTÁRIOS FLORESTAIS. Número, 48. ISSN 0104-9046 Janeiro, 2000

Documentos LISTA DE ESPÉCIES FLORESTAIS DO ACRE: OCORRÊNCIA COM BASE EM INVENTÁRIOS FLORESTAIS. Número, 48. ISSN 0104-9046 Janeiro, 2000 Documentos Número, 48 ISSN 0104-9046 Janeiro, 2000 LISTA DE ESPÉCIES FLORESTAIS DO ACRE: OCORRÊNCIA COM BASE EM INVENTÁRIOS FLORESTAIS REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente Fernando Henrique Cardoso

Leia mais

Composição florística e estrutura vertical de um trecho de Floresta Ombrófila Densa de Planície Quaternária

Composição florística e estrutura vertical de um trecho de Floresta Ombrófila Densa de Planície Quaternária Hoehnea 33(3): 261-289, 11 tab., 3 fig., 2006 Composição florística e estrutura vertical de um trecho de Floresta Ombrófila Densa de Planície Quaternária Raquel Rejane Bonato Negrelle 1 Recebido: 06.04.2005;

Leia mais

Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP

Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP Mariana Izabel de Oliveira LUPPINO 1 Marina CARBONI 2 Resumo Diante da relevância das atividades de restauração

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E ESTRUTURA DO ESTRATO INFERIOR DE FLORESTA DE VÁRZEA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS PARA A CONSERVAÇÃO DE GERMOPLASMA SEMENTE RESGATADO EM ÁREAS DE APROVEITAMENTO DE CINCO HIDRELÉTRICAS NO BIOMA CERRADO

DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS PARA A CONSERVAÇÃO DE GERMOPLASMA SEMENTE RESGATADO EM ÁREAS DE APROVEITAMENTO DE CINCO HIDRELÉTRICAS NO BIOMA CERRADO Documentos ISSN 0102-0110 Setembro, 2005 138 DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS PARA A CONSERVAÇÃO DE GERMOPLASMA SEMENTE RESGATADO EM ÁREAS DE APROVEITAMENTO DE CINCO HIDRELÉTRICAS NO BIOMA CERRADO República

Leia mais

O arquivo abaixo está hospedado em http://www.trabalhoseguro.com. Às leis deve ser dada a maior divulgação possível.

O arquivo abaixo está hospedado em http://www.trabalhoseguro.com. Às leis deve ser dada a maior divulgação possível. O arquivo abaixo está hospedado em http://www.trabalhoseguro.com Às leis deve ser dada a maior divulgação possível. O arquivo abaixo está hospedado em http://www.trabalhoseguro.com

Leia mais

Florística de uma área de Cerrado da Fazenda Barreiro D antas, São José de Almeida, Jaboticatubas, MG

Florística de uma área de Cerrado da Fazenda Barreiro D antas, São José de Almeida, Jaboticatubas, MG Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Florística de uma área de Cerrado da Fazenda Barreiro D antas, São José de Almeida, Jaboticatubas, MG Morgana Flávia Rodrigues

Leia mais

ESTRUTURA FITOSSOCIOLÓGICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NA REGIÃO DE SANTA MARIA, RS.

ESTRUTURA FITOSSOCIOLÓGICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NA REGIÃO DE SANTA MARIA, RS. 109 ESTRUTURA FITOSSOCIOLÓGICA DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL NA REGIÃO DE SANTA MARIA, RS. PHYTOSOCIOLOGICAL STRUCTURE OF THE DECIDUAL SEASONAL FOREST IN THE REGION OF SANTA MARIA,RS. José Antônio

Leia mais