Guia de Curso. Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras. 1º Ciclo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia de Curso. Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras. 1º Ciclo 2012-13"

Transcrição

1 Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras 1º Ciclo Nota importante: Este curso será suspenso a partir do ano letivo de , sendo este ano letivo o seu último ano de funcionamento.

2 Variante de Línguas Estrangeiras Índice 1. Introdução Organização do curso Destinatários Condições de acesso e pré-requisitos Candidaturas Competências a adquirir Diploma do curso Plano de estudos Funcionamento do curso Modelo pedagógico Tempo de estudo e aprendizagem Recursos de Aprendizagem Avaliação e classificação Coordenação do curso Equipa docente Ambientação online Sinopses das unidades curriculares Contactos do curso

3 Variante de Línguas Estrangeiras 1. Introdução Bem-vindo/a à Universidade Aberta! Participar no curso seleccionado será um processo activo, onde a aprendizagem foi planeada, de modo a procurar garantir o seu sucesso. Este constitui um kit informativo que lhe permite saber o que fazer, como fazer e quando fazer, enquanto estudante online, inscrito/a na Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras, pelo que deve lê-lo com atenção. O Guia visa fornecer-lhe informação importante sobre os objectivos e práticas do curso. 2. Organização do curso A Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras poderá ser realizada, combinando a aprovação de UM dos seguintes percursos de maior com UM dos seguintes minores: Percurso de maior Estudos Franceses ou Estudos Ingleses minores Estudos Alemães Estudos Americanos Estudos Franceses Estudos Ingleses História Geral Língua, Literatura e Cultura Portuguesas 3

4 Variante de Línguas Estrangeiras Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras Maior Percursos Alternativos Minores Estudos Alemães Estudos Franceses Estudos Americanos Estudos Ingleses A História Geral (DCSG) Língua, Literatura e Cultura Portuguesas Estudos Alemães Estudos Americanos Estudos Ingleses Estudos Franceses História Geral (DCSG) Língua, Literatura e Cultura Portuguesas Observações: maior: 1. As unidades curriculares de Língua (I VI) são Francês e Inglês, consoante o percurso escolhido: Estudos Franceses ou Estudos Ingleses. 2. As unidades curriculares de Literatura (I VI) são as Literaturas Francesa e Inglesa, consoante o percurso escolhido: Estudos Franceses ou Estudos Ingleses. 3. Em Estudos Franceses, Literatura VI corresponde a Literatura Francófona. minores: 1. No minor em Estudos Americanos, a realização de unidades curriculares de língua inglesa não é possível aos estudantes de maior em Estudos Ingleses, o qual integra essas unidades curriculares. Os estudantes de maior em Estudos Ingleses que optam pelo minor em Estudos Americanos têm de realizar todas as 7 unidades curriculares de Literatura e todas as 3 unidades curriculares de Sociedade e Cultura. 4

5 Variante de Línguas Estrangeiras 3. Destinatários A licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras visa a aquisição, por parte dos estudantes, de competências sólidas para o desenvolvimento de actividades profissionais nas seguintes áreas diplomacia; relações internacionais; ensino; relações públicas; assessoria; administração; comunicação social; arquivo, documentação, publicação; investigação. 4. Condições de acesso e pré-requisitos Condições de Acesso: a) a aprovação no exame de concurso local de acesso à Universidade, previsto no Regulamento n.º 68/2007, de 2 de Maio; ou b) a aprovação no exame de concurso local de acesso à Universidade, previsto no Regulamento n.º 68/2007, de 2 de Maio; ou c) ser titular de um curso superior; ou d) ter estado inscrito e matriculado num curso superior, em estabelecimento de ensino superior. Pré-requisitos: Bom conhecimento / domínio das línguas estrangeiras de escolha (nível mínimo do Quadro Comum Europeu de Referência para as línguas estrangeiras A2). Além das condições de acesso acima referidas e sendo o curso oferecido exclusivamente em regime de e-learning, os estudantes devem possuir conhecimentos informáticos básicos na óptica do utilizador, nomeadamente na área do processamento de texto e da navegação, e ter acesso à internet. 5. Candidaturas Consultar o site da Universidade Aberta para informações sobre: Calendário de candidaturas, inscrições e matrículas Calendário Académico 5

6 Variante de Línguas Estrangeiras CONTACTOS ÚTEIS: Tlf.: ab.pt/pacademico/formulario.php 6. Competências a adquirir Espera-se que no final do percurso de formação, enquanto estudante, tenha adquirido e desenvolvido as seguintes competências: capacidade de comunicar em uma ou mais línguas estrangeiras (Nível C1 do Quadro Europeu Comum de Referência); capacidade de aprender e trabalhar de forma autónoma; capacidade de identificar e resolver problemas em contextos diversos; capacidade de pesquisar informação, utilizando, nomeadamente, as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC); capacidade de seleccionar e tratar criticamente as informações; capacidade de pesquisar e ler, com sentido crítico, bibliografia em português e numa ou mais línguas estrangeiras; capacidade de pensar sincrónica e diacronicamente as Línguas, as Literaturas e as Culturas como áreas do saber com teorias, metodologias e problemáticas específicas; capacidade de transferir, adaptar e aplicar os conhecimentos adquiridos em diferentes contextos e no âmbito de problemáticas distintas; capacidade de dominar os conceitos, métodos e instrumentos essenciais nas áreas disciplinares das Línguas, Literaturas e Culturas. 7. Propinas Consultar o site da Universidade Aberta para informações sobre preços e modos de pagamento: Preçário dos Serviços Académicos Modos de pagamento 6

7 Variante de Línguas Estrangeiras 8. Diploma do curso O grau de licenciado em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras é titulado por uma Carta de Curso (diploma) e pressupõe a frequência e aprovação na totalidade das Unidades Curriculares que constituem o maior no Percurso Alternativo escolhido (120 ECTS) e das que constituem um minor (60 ECTS), escolhido de entre os minores em oferta, perfazendo um total de 180 ECTS. 9. Plano de estudos Maior em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras Percursos Alternativos: Estudos Franceses Estudos Ingleses 1.º Ano 1.º Semestre Língua I 6 Introdução aos Estudos Literários I 6 Literatura I 6 unidade curricular do minor escolhido 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 7

8 1.º Ano 2.º Semestre Variante de Línguas Estrangeiras Tópicos de Informática 6 Língua II 6 Teoria e Metodologia Literárias I 6 Literatura II 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 2.º Ano 1.º Semestre Língua III 6 Literatura III 6 Sociedade e Cultura I 6 unidade curricular do minor escolhido 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 2.º Ano 2.º Semestre Língua IV 6 Teoria e Metodologia Literárias II 6 Literatura IV 6 Sociedade e Cultura II 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 8

9 Variante de Línguas Estrangeiras 3.º Ano 1.º Semestre Língua V 6 Literatura V 6 Introdução aos Estudos Linguísticos I 6 unidade curricular do minor escolhido 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 3.º Ano 2.º Semestre Língua VI 6 Literatura VI 6 Técnicas de Expressão e Comunicação II 6 unidade curricular do minor escolhido 6 unidade curricular do minor escolhido 6 Total 30 9

10 Variante de Línguas Estrangeiras Minor em Estudos Alemães 1.º Semestre Alemão I 6 a) Alemão III 6 a) Alemão V 6 a) Literatura Alemã III 6 Literatura Alemã V 6 Sociedade e Cultura Alemãs I 6 2.º Semestre Alemão II 6 a) Alemão IV 6 a) Alemão VI 6 a) Literatura Alemã IV 6 Literatura Alemã VI 6 Sociedade e Cultura Alemãs II 6 a) Em função do seu nível, o estudante realiza 4 unidades curriculares sequenciais de entre as 6 em oferta nos dois semestres. 10

11 Variante de Línguas Estrangeiras Minor em Estudos Americanos 1.º Semestre Inglês I 6 a) Inglês III 6 a) Inglês V 6 a) Literatura Americana I 6 b) Literatura Americana III 6 b) Literatura Americana V 6 b) Literatura Canadiana 6 b) Literatura e Artes Visuais 6 b) Sociedade e Cultura Americanas I 6 c) 2.º Semestre Inglês II 6 a) Inglês IV 6 a) Inglês VI 6 a) Literatura Americana II 6 b) Literatura Americana IV 6 b) Sociedade e Cultura Americanas II 6 c) Sociedade e Cultura Canadianas 6 c) NOTA: A realização de unidades curriculares de língua inglesa neste minor não é possível aos estudantes de maior em Estudos Ingleses, o qual integra essas unidades curriculares. Os estudantes de maior em Estudos Ingleses realizam, assim, todas as 7 unidades curriculares de Literatura e todas as 3 unidades curriculares de Sociedade e Cultura. a) Em função do seu nível, o estudante realiza 4 unidades curriculares sequenciais de entre as 6 em oferta nos dois semestres. b) O estudante deverá escolher 4 unidades curriculares de entre as 7 em oferta nos dois semestres. c) O estudante realiza 2 unidades curriculares de entre as 3 em oferta nos dois semestres. 11

12 Variante de Línguas Estrangeiras Minor em Estudos Ingleses 1.º Semestre Inglês I 6 a) Inglês III 6 a) Inglês V 6 a) Literatura Inglesa I 6 b) Literatura Inglesa III 6 b) Literatura Inglesa V 6 b) Sociedade e Cultura Inglesas I 6 2.º Semestre Inglês II 6 a) Inglês IV 6 a) Inglês VI 6 a) Literatura Inglesa II 6 b) Literatura Inglesa IV 6 b) Literatura Inglesa VI 6 b) Sociedade e Cultura Inglesas II 6 a) Em função do seu nível, o estudante realiza 4 unidades curriculares sequenciais, de entre as 6 em oferta nos dois semestres. b) O estudante deverá escolher 4 unidades curriculares de entre as 6 em oferta nos dois semestres. 12

13 Variante de Línguas Estrangeiras Minor em História Geral 1.º Semestre Problemática do Conhecimento Histórico 6 História das Civilizações Pré-Clássicas 6 História das Civilizações Clássicas 6 História da Idade Moderna 6 Pré e Proto-História de Portugal I 6 a) História de Portugal Moderno 6 a) Hist. dos Descobrimentos e da ExpansãoPortuguesa 6 a) História da Arte Portuguesa I 6 a) 2.º Semestre Teorias e Correntes Historiográficas 6 História da Idade Média 6 História da Idade Contemporânea 6 História de Portugal Medieval 6 a) História de Portugal Contemporâneo 6 a) História da Arte Portuguesa II 6 a) a) O estudante deve escolher 3 unidades curriculares (18 ECTS) de entre o conjunto das opções oferecidas nos dois semestres. 13

14 Variante de Línguas Estrangeiras Minor em Língua, Literatura e Cultura Portuguesas 1.º Semestre Cultura Portuguesa 6 História da Língua Portuguesa I 6 História do Teatro Português I 6 Introdução aos Estudos Linguísticos I 6 a) Introdução aos Estudos Literários I 6 a) Latim Elementar I 6 a) Língua e Cultura Latinas I 6 a) Literatura Portuguesa II 6 a) O estudante deve escolher 1 unidade curricular de entre as 4 em oferta. No caso das unidades curriculares de Latim, a escolha deve ser feita em função do nível de língua. 2.º Semestre História do Teatro Português II 6 Introdução aos Estudos Linguísticos II 6 b) Introdução aos Estudos Literários II 6 Latim Elementar II 6 b) Língua e Cultura Latinas II 6 b) Literatura Portuguesa I 6 Literatura Portuguesa III 6 b) O estudante deve escolher 1 unidade curricular de entre as 3 em oferta. 14

15 Variante de Línguas Estrangeiras 10. Funcionamento do curso As actividades de ensino-aprendizagem relativas às diversas unidades curriculares deste curso funcionam em regime a distância, completamente virtual, com recurso a uma plataforma de e- learning. O primeiro semestre é antecedido por um módulo inicial totalmente virtual Ambientação Online com a duração de 2 semanas, com o objectivo de ambientar os estudantes ao contexto virtual e às ferramentas de e-learning, assim como permitir-lhes a aquisição de competências de comunicação online e de competências sociais necessárias à construção de uma comunidade de aprendizagem virtual. Os ex-estudantes da Universidade Aberta que já tenham frequentado outros cursos neste regime poderão ficar isentos da frequência do módulo. Serão enviadas oportunamente aos estudantes instruções sobre o acesso. Os estudantes devem manter as credenciais (username e password) que lhes são fornecidas antes do módulo de ambientação ou perderão o acesso à plataforma e às unidades curriculares. 11. Modelo pedagógico A licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras segue um modelo pedagógico próprio, especificamente concebido para o ensino virtual na Universidade Aberta. Este modelo rege-se pelos seguintes princípios: ensino centrado no estudante, o que significa que o estudante é activo e responsável pela construção do conhecimento; ensino baseado na flexibilidade de acesso à aprendizagem (conteúdos e actividades de aprendizagem) de forma flexível, sem imperativos temporais ou de deslocação, de acordo com a disponibilidade do estudante. Este princípio concretiza-se na primazia da comunicação assíncrona, o que permite a não-coincidência de espaço e a não- -coincidência de tempo, já que a comunicação e a interacção se processam à medida que são convenientes para o estudante, possibilitando-lhe tempo para ler, processar a informação, reflectir e, então, dialogar ou interagir (responder); ensino baseado na interacção diversificada: entre estudante-professor; entre estudante- -estudante; entre o estudante e os recursos de aprendizagem, sendo esta socialmente contextualizada. Com base nos princípios enunciados, o estudante encontrará quatro elementos vitais no seu processo de aprendizagem, abaixo enunciados. 15

16 Variante de Línguas Estrangeiras 1. A Classe Virtual: o estudante integrará uma turma virtual onde têm acesso os professores do curso e os restantes estudantes. As actividades de aprendizagem decorrem no espaço virtual de cada unidade curricular ao longo de cada semestre, sendo realizadas online com recurso a dispositivos de comunicação. Com base nestes dispositivos, são organizados fóruns de dois tipos: fóruns moderados pelos estudantes e fóruns moderados pelo professor. Os fóruns moderados pelos estudantes constituem espaços de trabalho da turma. Neles deverá ter lugar a interacção a propósito da temática em estudo: aspectos que suscitem dúvidas, reflexões que se entendam partilhar, troca de opiniões sobre este ou aquele tópico, confronto de respostas dadas às actividades propostas, etc. Os fóruns moderados pelo professor têm como objectivo o esclarecimento de dúvidas e a superação de dificuldades que não tenham sido ultrapassadas através da discussão entre os estudantes. Estes fóruns são abertos pelo professor em momentos determinados. A comunicação é essencialmente assíncrona e, por isso, baseada na escrita. 2. O Plano da Unidade Curricular (PUC), documento que visa orientar o processo de aprendizagem do estudante ao longo da unidade curricular a que se refere, sendo apresentado pelo professor no início da mesma. Este elemento requer uma leitura atenta e é imprescindível ao longo de todo o percurso de aprendizagem. Nele será dada informação sobre: os objectivos da unidade curricular; as temáticas e os conteúdos a estudar; as competências a desenvolver; o modo como se organiza o processo de aprendizagem; os recursos de aprendizagem; o que se espera do estudante; o que o estudante pode esperar do professor/tutor; os critérios de avaliação. A disponibilização do PUC pelo professor marca o início das actividades na respectiva unidade curricular. 3. O Plano de Actividades Formativas permite ao estudante tirar partido dos recursos de aprendizagem. O professor disponibiliza, em momentos distintos, conjuntos de actividades, com indicações sobre o modo como cada estudante poderá verificar se atingiu as competências esperadas nos temas a que dizem respeito. As dificuldades na resolução dessas actividades deverão ser discutidas com os colegas nos fóruns moderados pelos estudantes, de modo a possibilitar a partilha dos conhecimentos entretanto adquiridos. Dificuldades e dúvidas não superadas serão objecto de esclarecimento nos fóruns moderados pelo professor. 4. O Cartão de Aprendizagem (CAP) é um documento pessoal de cada estudante em avaliação contínua. O cartão permite visualizar em qualquer momento a classificação obtida em qualquer prova de avaliação contínua. Ao longo do percurso de aprendizagem, o professor solicitará a elaboração de 2 ou 3 e-fólios, (pequenos documentos digitais). A elaboração e entrega ao professor dos e-fólios corresponde à avaliação contínua realizada de modo electrónico. Os e-fólios são complementados por uma prova presencial (p-fólio), 16

17 Variante de Línguas Estrangeiras a realizar presencialmente. A soma total das classificações obtidas pelo estudante nos e- fólios solicitados pelo professor e no p-fólio dá origem à classificação final em cada unidade curricular. Para mais informações, consultar o Kit do Estudante Virtual. 12. Tempo de estudo e aprendizagem Aprender a distância numa classe virtual implica que não se encontrará no mesmo local, nem à mesma hora que os seus professores e colegas, ou seja, é uma aprendizagem que permite flexibilidade, porque é independente do tempo e do local onde se encontram professores e estudantes; implica, naturalmente, tempo dedicado ao estudo e à aprendizagem. Por isso, cada unidade curricular tem definido o número de horas de estudo e trabalho efectivo que se esperam do estudante: as unidades ECTS. Cada unidade de crédito (1 ECTS) corresponde a 26 horas de trabalho efectivo de estudo, de acordo com o Regulamento de Aplicação do Sistema de Unidades de Crédito ECTS da Universidade Aberta, o que inclui, por exemplo, a leitura de documentos diversos, a resolução das actividades online e offline, a leitura de mensagens, a elaboração de documentos pessoais, a participação nas discussões assíncronas e o trabalho requerido para a avaliação e classificação. 13. Recursos de Aprendizagem Nas diferentes unidades curriculares ser-lhe-á pedido que trabalhe e estude, apoiando-se em diversos recursos de aprendizagem, desde textos escritos e livros, a recursos web, a objectos de aprendizagem, etc., em diversos formatos. Embora alguns desses recursos sejam digitais e fornecidos online, existem outros no contexto da classe virtual, por exemplo livros que deverão ser adquiridos pelo estudante numa livraria ou no comércio electrónico, antes do início de cada unidade curricular, de modo a garantir as condições para a sua aprendizagem desde a abertura das actividades lectivas. Para informações específicas sobre cada unidade curricular e respectiva bibliografia, deve consultar as Fichas de Unidade Curricular no Guia Informativo Cursos de 1º Ciclo. Estas fichas devem ser lidas com a máxima atenção, preferencialmente antes da escolhas das unidades curriculares em que o estudante pretende inscrever-se e/ou antes do Módulo de Ambientação. A bibliografia deve ser adquirida antes do início do ano/semestre lectivo e da abertura das unidades curriculares. 17

18 14. Avaliação e classificação Variante de Línguas Estrangeiras A avaliação da aprendizagem em cada unidade curricular pode ser realizada sob a forma de avaliação contínua ou, em alternativa, sob a forma de um único exame final, excepto nas unidades curriculares de língua estrangeira. Avaliação contínua Neste regime, uma parte da avaliação assume o modo electrónico, através da realização de 2 ou de 3 e-fólios, segundo as instruções do professor da respectiva unidade curricular. Além destes, a avaliação é complementada por um p-fólio, que se traduz numa prova de avaliação realizada presencialmente no final de cada semestre. O número de e-fólios e a respectiva valorização, bem como a valorização do p-fólio, são explicitados no Plano de cada Unidade Curricular (PUC). No conjunto, os e-fólios terão uma valorização máxima de 8 valores. Por sua vez, o p-fólio tem uma valorização máxima de 12 valores. A classificação de cada e-fólio realizado pelo estudante e a do p-fólio são registadas no respectivo Cartão de Aprendizagem, dispositivo personalizado ao qual apenas o próprio estudante tem acesso, no espaço de cada Unidade Curricular. Exame final Em alternativa, à excepção das unidades curriculares de línguas estrangeiras (níveis I-VI de Alemão, Francês e Inglês), se o estudante entende que não preenche as condições para se integrar no regime de avaliação contínua, pode optar, no início das actividades lectivas, apenas pela realização de um exame no final do semestre. Para isso, no decurso das 3 primeiras semanas de actividades, o estudante deve entrar no espaço virtual de cada unidade curricular em que está inscrito e seleccionar o regime de avaliação que pretende. A aprovação na licenciatura requer aprovação em todas as unidades curriculares, com uma classificação igual ou superior a 10 valores. Note-se que as actividades formativas indicadas para realização por parte do estudante ao longo do percurso semestral de cada unidade curricular não produzem efeitos na classificação final do estudante. 15. Coordenação do curso A licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas Variante de Línguas Estrangeiras tem uma equipa de coordenação responsável pelo acompanhamento das diversas fases da sua concretização ao longo do ano lectivo. O que pode um estudante esperar da equipa de coordenação do curso? 18

19 Variante de Línguas Estrangeiras Cabe à coordenação apoiar o processo de aprendizagem do estudante ao longo do curso, através de um conjunto de mecanismos, nomeadamente: coordenando a organização de determinados aspectos das diferentes unidades curriculares que compõem o curso e o seu funcionamento geral; procurando garantir a boa actuação pedagógica da equipa docente do curso; criando uma secretaria online afecta ao/à secretário/a do curso a que os estudantes terão acesso para apoio administrativo; garantindo um espaço de comunicação online entre a coordenação do curso e os estudantes; disponibilizando um espaço de interacção informal que permita a socialização online dos estudantes. 16. Equipa docente O seu processo de aprendizagem será apoiado por uma equipa docente constituída pelos professores responsáveis pelas unidades curriculares do curso. Para mais informações, consultar o Guia Informativo online. 17. Ambientação online Este módulo é prévio ao curso e tem uma duração de 2 semanas. Trata-se de um módulo prático, com uma orientação centrada no saber-fazer. Com este módulo prévio pretende-se que, enquanto estudante da Universidade Aberta, domine as características do ambiente online, adquirindo competências diversas que sejam a garantia de uma aprendizagem online com sucesso. Assim, no final do módulo o estudante deverá ter competências no uso dos recursos tecnológicos disponíveis neste ambiente online (saberfazer); confiança em diferentes modalidades de comunicação disponíveis neste ambiente online (saber-comunicar), nomeadamente na comunicação assíncrona; competências em diferentes modalidades de aprendizagem e trabalho online: auto- -aprendizagem, aprendizagem colaborativa, aprendizagem com apoio de recursos; adquirido e aplicado as competências gerais de utilização da Internet (comunicação, pesquisa, gestão e avaliação de informação) ao ambiente online onde irá decorrer o seu 19

20 Variante de Línguas Estrangeiras curso: saber usar as ferramentas de comunicação, saber trabalhar em grupos online, saber-fazer pesquisa e consulta de informação na Internet; adquirido e aplicado as regras de convivência social específicas da comunicação em ambientes online (saber relacionar-se). 18. Sinopses das unidades curriculares A sinopse de cada unidade curricular pode ser consultada na Ficha de Unidade Curricular respectiva, no Guia Informativo online. 19. Contactos do curso Equipa de Coordenação, Departamento de Humanidades Coordenadora: Cristiana Vasconcelos Rodrigues Vice-coordenador: Jeffrey Scott Childs Secretariado, Departamento de Humanidades Ana Carla São Pedro Tlf.: (+351)

Licenciatura em Línguas Aplicadas

Licenciatura em Línguas Aplicadas Guia de Curso 1º Ciclo 2014-2015 Departamento de Humanidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Organização do curso... 3 3. Destinatários... 3 4. Condições de acesso e pré-requisitos... 3 5. Candidaturas...

Leia mais

Curso de. Licenciatura. em Humanidades GUIA DE CURSO 2014-2015

Curso de. Licenciatura. em Humanidades GUIA DE CURSO 2014-2015 Endereço postal: Universidade Aberta Departamento de Humanidades Palácio Ceia Rua da Escola Politécnica, 147 129-001 Lisboa Portugal Coordenação do Curso E-mail: coord_humanidades@uab.pt Secretariado do

Leia mais

Mestrado em COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL E MÉDIA DIGITAIS

Mestrado em COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL E MÉDIA DIGITAIS GUIA DE CURSO Mestrado em COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL E MÉDIA DIGITAIS Cruzeiro Seixas 2014-2015 1 1. INTRODUÇÃO Bem-vindo ao curso de mestrado em Comunicação Educacional e Média Digitais! Participar neste

Leia mais

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Informações e Secretariado do Curso Dra. Nira Nunes E-mail: cps@uab.pt Os contactos e informações sobre este Curso são apenas efetuados

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011 Plano [1] Guia de Acesso à Formação Online 2011 [2] ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...4 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...5 5. Avaliação...6 6. Apresentação

Leia mais

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Informações e Secretariado do Curso Nira Nunes E-mail: cps@uab.pt Os contactos e informações sobre este Curso são apenas efetuados através

Leia mais

GUIA DE CURSO. Mestrado EM COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL MULTIMÉDIA 17ª ED IÇÃO

GUIA DE CURSO. Mestrado EM COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL MULTIMÉDIA 17ª ED IÇÃO GUIA DE CURSO Mestrado EM COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL MULTIMÉDIA 17ª ED IÇÃO CURSO DE MESTRADO EM COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL MULTIMÉDIA 1. Introdução Bem vindo ao curso de mestrado em Comunicação Educacional

Leia mais

GUIA DE CURSO EM COMÉRCIO ELETRÓNICO E INTERNET

GUIA DE CURSO EM COMÉRCIO ELETRÓNICO E INTERNET Universidade Aberta Departamento de Ciências Sociais e de Gestão Campus do Taguspark, Av. Jacques Delors Edifício Inovação I, 2740-122 Porto Salvo Coordenador do Curso Prof. Doutor Pedro Teixeira Isaías

Leia mais

Doutora Isabel Barros Dias e-mail: isabelbd@univ-ab.pt Doutora Maria do Rosário Lupi Bello e-mail: rosario@univ-ab.pt

Doutora Isabel Barros Dias e-mail: isabelbd@univ-ab.pt Doutora Maria do Rosário Lupi Bello e-mail: rosario@univ-ab.pt TRANSIÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LÍNGUAS E LITERATURAS MODERNAS VARIANTE DE ESTUDOS PORTUGUESES E INGLESES PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM LÍNGUAS, LITERATURAS E CULTURAS ESTUDOS PORTUGUESES (MAIOR

Leia mais

Guia de Curso. Licenciatura em Informática. 1º Ciclo 2015-16

Guia de Curso. Licenciatura em Informática. 1º Ciclo 2015-16 1º Ciclo 2015-16 Índice 1. Introdução... 3 2. Organização do curso... 3 3. Destinatários... 3 4. Condições de acesso e pré-requisitos... 4 5. Candidaturas... 4 6. Competências a adquirir... 5 8. Diploma

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Campus do Taguspark Av. J. Delors, Edifício Inovação I 2740-122 Porto Salvo, Oeiras Coordenadora: Guia de Curso Lídia Grave-Resendes

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando

Guia de Acesso à Formação Online Formando Guia de Acesso à Formação Online Formando Copyright 2008 CTOC / NOVABASE ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...5 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...6 5. Avaliação...7

Leia mais

Cursos de Licenciatura

Cursos de Licenciatura DLLM Cursos de Licenciatura 2009-2010 1 Cursos de Licenciatura 2009/2010 1º Ciclo Bolonha DLLM Departamento de Línguas e Literaturas Modernas 2 Cursos de Licenciatura 2009-2010 DLLM DLLM Cursos de Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS DE ESTUDOS DOS CURSOS ADEQUADOS AO PROCESSO DE BOLONHA I Calendário e carga horária 1. O ano escolar tem início em Setembro e termina em

Leia mais

GUIA DE CURSO PLNM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO-MATERNA

GUIA DE CURSO PLNM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO-MATERNA GUIA DE CURSO PLNM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO-MATERNA Coordenação: Prof. Doutora Rosa Sequeira Prof. Doutora Isabel Falé Universidade Aberta Departamento de Língua e Cultura Portuguesas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

GUIA DE CURSO MESTRADO EM GESTÃO / MBA

GUIA DE CURSO MESTRADO EM GESTÃO / MBA Universidade Aberta Departamento de Ciências Sociais e de Gestão Taguspark - Núcleo Central Ed. Inovação I, 211 2740-122 Porto Salvo Internet: http://www.uab.pt/web/guest/home Coordenador do Curso Professor

Leia mais

47720 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011

47720 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 47720 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 UNIVERSIDADE DA MADEIRA Aviso (extracto) n.º 23548/2011 Nos termos do disposto no n.º 6 do artigo 12.º da Lei n.º 12 -A/2008, de 27 de

Leia mais

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Título Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Autora Ana Paula Salvo Paiva (Doutorada em Ciências da Educação pela Universidade Católica Portuguesa) apaula.sintra.paiva@gmail.com

Leia mais

Regulamento de frequência da UFP-UV na modalidade pedagógica de ensino à distância (ED) Artigo 1º (Condições de candidatura)

Regulamento de frequência da UFP-UV na modalidade pedagógica de ensino à distância (ED) Artigo 1º (Condições de candidatura) Artigo 1º (Condições de candidatura) 1. As condições de candidatura ao acesso e ao ingresso num curso leccionado na UFP-UV, são iguais às que se aplicam aos candidatos a um curso frequentado na modalidade

Leia mais

MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA

MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA ONTEÚDOS drte MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA Belo Horizonte Município de Boane, Província de Maputo 2014 MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA INTRODUÇÃO Bem vindo ao curso de mestrado em Supervisão Pedagógica!

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

PROGRAMA «Línguas AbERTAS»

PROGRAMA «Línguas AbERTAS» PROGRAMA «Línguas AbERTAS» Coordenador: Doutor Jeffrey Scott Childs 1 Índice 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA... 3 2.1. Destinatários... 4 2.2. Condições de Acesso... 4 2.3 Objetivos...

Leia mais

Guia de Curso. Licenciatura em Gestão. 1.º Ciclo

Guia de Curso. Licenciatura em Gestão. 1.º Ciclo 1.º Ciclo 2014/2015 Índice 1. Introdução... 3 2. Organização do curso... 3 3. Destinatários... 3 4. Condições de acesso e pré-requisitos... 3 5. Candidaturas... 4 6. Competências a adquirir... 4 7. Propinas...

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra

Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra Artigo 1.º Âmbito O presente Regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições nos cursos do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra. Artigo 2.º Definições De

Leia mais

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Artigo 1.º Âmbito 1 - O presente Regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições

Leia mais

GUIA DE CURSO MESTRADO GESTÃO / MBA

GUIA DE CURSO MESTRADO GESTÃO / MBA Universidade Aberta Departamento de Ciências Sociais e de Gestão Rua da Escola Politécnica, 141-147 1269-001 LISBOA PORTUGAL Equipa de Coordenação do Curso Coordenador: Professor Doutor Pedro Isaías Vice-Coordenadores:

Leia mais

Guia de Curso Pós-Graduação em Educação Social

Guia de Curso Pós-Graduação em Educação Social Guia de Curso Pós-Graduação em Educação Social dezembro de 2015 (2ª edição) 1. Introdução O curso de Pós-Graduação em Educação Social, decorre totalmente online e pretende contribuir para o desenvolvimento

Leia mais

Guia de Curso. Arte e Educação. Mestrado em. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Arte e Educação. Mestrado em. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Coordenador e Vice Coordenador do Curso Amílcar Martins E-mail: Amilcar.Martins@uab.pt Guia de Curso Daniela Melaré Vieira Barros

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo GUIA DO FORMANDO Índice Enquadramento... pág. 3 Descrição do Curso... Destinatários... Objetivos de aprendizagem... Estrutura e Duração do Curso... Autor... Metodologia Pedagógica... Avaliação e Certificação...

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: História da Educação (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

Coordenador do Curso Prof. Doutor José Bidarra Vice-Coordenador do Curso Prof. Doutor José Coelho

Coordenador do Curso Prof. Doutor José Bidarra Vice-Coordenador do Curso Prof. Doutor José Coelho Universidade Aberta Departamento de Ciências e Tecnologia Secção de Informática, Física e Tecnologia, Campus do Taguspark, Edifício Inovação I, Corpo C1, Piso 0, 2740-122 Porto Salvo Internet: http://www.uab.pt

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2º Semestre, 2007/2008 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: Loja Virtual Fevereiro de 2008 Índice Índice...2 Índice de Figuras...3 1 Introdução...4

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO Artigo 1º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir os objectivos apresentados

Leia mais

SITUAÇÕES ESPECIAIS. Formação de Voluntários em Saúde. savlita 2015/16 DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO

SITUAÇÕES ESPECIAIS. Formação de Voluntários em Saúde. savlita 2015/16 DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO Universidade Católica Portuguesa - savlita SITUAÇÕES ESPECIAIS DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO 2015 a JUNHO 2016 ESTRUTURA DO CURSO Módulo 1 Voluntariado e Identidade Módulo 2 A saúde e a doença Módulo 3 Questões

Leia mais

GUIA DE EDUCAÇÃO ONLINE

GUIA DE EDUCAÇÃO ONLINE GUIA DE EDUCAÇÃO ONLINE GUIA DE EDUCAÇÃO ONLINE IPAM - Aveiro ENQUADRAMENTO O presente modelo de ensino a distância (EaD) foi elaborado para a formação graduada e pós-graduada do IPAM Aveiro. O facto de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA Acção de formação Módulo, curso, curso livre, curso multidisciplinar ou seminário realizado no âmbito da Educação Contínua ou da Aprendizagem

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD!

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! MANUAL DO ALUNO MANUAL DO ALUNO Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! 1. APRESENTAÇÃO Preparado pela equipe da Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO REGULAMENTO Artigo 1.º Designação A Escola Superior de Desporto de

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho ÍNDICE HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 3 INSCRIÇÕES E NÚMERO

Leia mais

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO 2015 MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO Organizadores: Setor Acadêmico e Administrativo do ISPED Mmanmanual Página

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8B/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante ERASMUS Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Guia do Estudante Normas Gerais A mobilidade de estudantes, uma das acções mais frequentes do Programa, inclui duas vertentes de actividade: realização

Leia mais

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros)

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros) CLEA Curso de Línguas Estrangeiras Aplicadas Pedro Reis _ Janeiro 2005 Caracterização Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/

Leia mais

Regulamento Comum para os Cursos de 1º Ciclo da Escola Superior Agrária de Coimbra

Regulamento Comum para os Cursos de 1º Ciclo da Escola Superior Agrária de Coimbra E SCOLA S UPERIOR A GRÁRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA Regulamento Comum para os Cursos de 1º Ciclo da Escola Superior Agrária de Coimbra (Documento alterado pelo Conselho Científico na Comissão Permanente

Leia mais

Pós-graduação em Ciências da Informação. Guia de Curso

Pós-graduação em Ciências da Informação. Guia de Curso Pós-graduação em Ciências da Informação Guia de Curso 2014-2015 1 ÍNDICE 1. Apresentação............................................................. 3 2. Objetivos do Curso........................................................

Leia mais

MPEL GUIA DE CURSO. MESTRADO EM PEDAGOGIA DO elearning 7ª EDIÇÃO 2013-2015 REGIME ONLINE

MPEL GUIA DE CURSO. MESTRADO EM PEDAGOGIA DO elearning 7ª EDIÇÃO 2013-2015 REGIME ONLINE Universidade Aberta DEED Departamento de Educação e Ensino a Distância Campus Tagus Park Edifício Inovação I 2740-122 Porto Salvo (Oeiras) Portugal Candidaturas em: http://candidaturas.uab.pt Informações

Leia mais

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) O presente regulamento estabelece a orgânica do Gabinete Erasmus, bem

Leia mais

Curso Pós-graduado de Aperfeiçoamento B-LEARNING EM ENDODONTIA

Curso Pós-graduado de Aperfeiçoamento B-LEARNING EM ENDODONTIA UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DENTÁRIA Curso Pós-graduado de Aperfeiçoamento B-LEARNING EM ENDODONTIA (2013-2015) 1. FINALIDADE O Curso Pós-graduado de Aperfeiçoamento B-LEARNING EM ENDODONTIA

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

Doutora Isabel Barros Dias e-mail: isabelbd@univ-ab.pt Doutora Maria do Rosário Lupi Bello e-mail: rosario@univ-ab.pt

Doutora Isabel Barros Dias e-mail: isabelbd@univ-ab.pt Doutora Maria do Rosário Lupi Bello e-mail: rosario@univ-ab.pt TRANSIÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LÍNGUAS E LITERATURAS MODERNAS VARIANTE DE ESTUDOS PORTUGUESES E ALEMÃES PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM LÍNGUAS, LITERATURAS E CULTURAS ESTUDOS PORTUGUESES (MAIOR

Leia mais

PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014-2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015

PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014-2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015 30-06-2014 INTRODUÇÃO Este sistema de propinas e emolumentos constitui um mecanismo inovador que permite ao estudante fasear e planear o seu plano de estudos curricular,

Leia mais

Projeto Letras2.0. www.lingnet.pro.br 08/04/2012. www.lingnet.pro.br/moodle. Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia

Projeto Letras2.0. www.lingnet.pro.br 08/04/2012. www.lingnet.pro.br/moodle. Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia Projeto www.lingnet.pro.br/moodle O projeto é desenvolvido pelo www.lingnet.pro.br Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia 1 Por que 2.0? Web 2.0 Partilhar Colaborar prosumer = producer

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Licenciatura em Educação

Licenciatura em Educação Guia de Curso Licenciatura em Educação 1.º Ciclo 2014/15 Índice 1. Introdução... 3 2.Organização do curso... 3 3. Destinatários... 3 4. Condições de acesso e pré-requisitos... 3 5. Candidaturas... 4 6.

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8A/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação e Formação Especialização: E-learning e Formação a Distância (Regime a Distância) 14 15 Edição Instituto

Leia mais

D E S P A C H O Nº 16/2012

D E S P A C H O Nº 16/2012 D E S P A C H O Nº 16/2012 Por proposta do Conselho Pedagógico, foram aprovados os Calendários Escolares (1.º, 2.º e 3.º ciclos) para o ano lectivo de, que se anexam ao presente Despacho e dele fazem parte

Leia mais

Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Coordenadora do Curso Guia de Curso Secretariado do Curso Guia Informativo

Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Coordenadora do Curso Guia de Curso Secretariado do Curso Guia Informativo Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Coordenadora do Curso Glória Bastos Email: gloria.bastos@uab.pt Guia de Curso Secretariado do Curso Liberdade Almeida Email: mgibe@uab.pt

Leia mais

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Manuel Leite Mestrado em Análise de Dados e Sistemas de Apoio à Decisão Sistemas de Informação para Gestão Faculdade de Economia, 29 de Novembro de 2002 1

Leia mais

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior Instituto Politécnico de Santarém ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO DE DISSERTAÇÃO Este regulamento enquadra-se no âmbito do artigo 21.º do regulamento específico

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA I. OBJECTIVOS O objectivo deste ciclo de estudos é garantir aos estudantes uma sólida formação jurídica de base. Tendo

Leia mais

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE Índice ENQUADRAMENTO DESCRIÇÃO DESTINATÁRIOS OBJETIVOS ESTRUTURA E DURAÇÃO AUTOR METODOLOGIA PEDAGÓGICA

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014)

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) EDITAL MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS

MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS Belo Horizonte Município de Boane, Província de Maputo 2014 MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS INTRODUÇÃO O curso de Mestrado em Informação e

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA Janeiro de 2012 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO CURRICULAR... 5 6.

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 O Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) procura criar e estreitar

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Os espaços de ensino presencial possuem uma estrutura física chamada sala de aula. No ensino a distância, também necessitamos de uma organização para que ocorram

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO À ACESSIBILIDADE EM AMBIENTES VIRTUAIS

CURSO DE INTRODUÇÃO À ACESSIBILIDADE EM AMBIENTES VIRTUAIS CURSO DE INTRODUÇÃO À ACESSIBILIDADE EM AMBIENTES VIRTUAIS (IAAV) Coordenador: Professor Doutor António Quintas Mendes Formadora: Mestre Manuela Francisco Índice 1. ENQUADRAMENTO... 1 2. CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

GUIA DE ALV EM EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENOS NEGÓCIOS

GUIA DE ALV EM EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENOS NEGÓCIOS GUIA DE ALV EM EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENOS NEGÓCIOS Coordenador: Prof. Doutor José António Porfírio 1 Índice 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. CARACTERIZAÇÃO DO CURSO... 4 2.1. Destinatários... 5 2.2.

Leia mais

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Instituto Politécnico de Beja Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Serviços Académicos (Sector I) Introdução O presente documento constitui um breve guia que visa ajudar

Leia mais

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO Aprovado em reunião da Comissão Coordenadora do Conselho Científico em 22/11/2006 Aprovado em reunião de Plenário do Conselho Directivo em 13/12/2006 PREÂMBULO

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

FORMAÇÃO SÓLIDA E BENEFÍCIOS PARA VOCÊ

FORMAÇÃO SÓLIDA E BENEFÍCIOS PARA VOCÊ A FUNCEX E O ENSINO A DISTÂNCIA Milhões de pessoas aderiram ao Ensino a Distância no Brasil, e a Funcex, acompanhando esta tendência, desenvolveu sua plataforma de ensino para disponibilizar os treinamentos

Leia mais

Docentes e Tutores EaD

Docentes e Tutores EaD Formação de Docentes e Tutores EaD ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Índice Porquê esta Formação 3 Objetivos 4 Como vamos trabalhar 5 Conteúdo programático 6 Destinatários

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA 1.º OBJECTIVO Os Cursos de Pós-Graduação e Mestrados Executivos do ISLA Campus Lisboa são programas de estudos que visam

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016 Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo CANDIDATURAS 1. O pagamento da taxa de candidatura (quando aplicável) só se efetua uma única vez, desde que

Leia mais

O Processo de Bolonha:

O Processo de Bolonha: O Processo de Bolonha: Mudanças e desafios António Fragoso, Universidade do Algarve Origens do Processo de Bolonha Declaração de Bolonha (19/06/1999) declaração conjunta dos ministros da Educação Europeus

Leia mais

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de Ficha de Leitura Tipo de documento: Artigo Título: Colaboração em Ambientes Online na Resolução de Tarefas de Aprendizagem Autor: Miranda Luísa, Morais Carlos, Dias Paulo Assunto/Sinopse/Resenha: Neste

Leia mais

Apresentação dos recursos Web da EASR

Apresentação dos recursos Web da EASR Apresentação dos recursos Web da EASR A Equipa TIC Setembro 2009 Introdução Este pequeno manual destina-se a dar a conhecer à comunidade da Escola Artística de Soares dos Reis (EASR) o seu Sistema de Informação

Leia mais

Plano de Aula 1. Nível de Ensino: Básico e Secundário. Tópico : Finanças Tema: Consumo

Plano de Aula 1. Nível de Ensino: Básico e Secundário. Tópico : Finanças Tema: Consumo Plano de Aula 1 Nível de Ensino: Básico e Secundário. Tópico : Finanças Tema: Consumo Competências - Comparar as taxas associadas aos diferenets cartões de crédito. - Comparar as taxas com a inflação.

Leia mais

REGULAMENTO DO REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO

REGULAMENTO DO REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO PORTO REGULAMENTO DO REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto Julho de 2009 PREÂMBULO 3 CAP. I (ÂMBITO E APLICAÇÃO) 3 Art. 1º (Âmbito) 3 Art. 2º

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa

Universidade Católica Portuguesa Universidade Católica Portuguesa Direcção de Sistemas de Informação Serviços disponíveis aos Alunos 2012/2013 Índice Direcção de Sistemas de Informação Pré requisitos e modo de acesso aos sistemas Pré

Leia mais

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor Guião de utilização da plataforma moodle para Professor http://elearning.up.ac.mz http://www.ceadup.edu.mz E-mail: up.cead@gmail.com info@ceadup.edu.mz Maputo, 2013 Introdução Há alguns anos atrás, para

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS CAPACIDADE PROFISSIONAL PARA A ACTIVIDADE DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE MERCADORIAS

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS CAPACIDADE PROFISSIONAL PARA A ACTIVIDADE DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE MERCADORIAS DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS CAPACIDADE PROFISSIONAL PARA A ACTIVIDADE DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE MERCADORIAS MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA AS ENTIDADES FORMADORAS ÍNDICE OBJECTIVOS

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus

Escola Superior de Educação João de Deus Regulamento do 2.º Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Mestre em Educação Especial: Domínio Cognitivo e Motor Artigo 1.º Objectivos Os objectivos dos cursos de Mestrado (2.º ciclo), da Escola Superior

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA. (Edição 2015-2017)

EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA. (Edição 2015-2017) EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA (Edição 2015-2017) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

REGULAMENTO. Elaborado por: Aprovado por: Versão

REGULAMENTO. Elaborado por: Aprovado por: Versão REGULAMENTO Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor 1.2 (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação Inicial (José João Amoreira)

Leia mais

Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto

Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM) Instituto Politécnico de Santarém (IPS) Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto Artigo 1º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir

Leia mais

Manual de Procedimentos POSI-E3

Manual de Procedimentos POSI-E3 Manual de Procedimentos POSI-E3 13 de Abril de 2012 1 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. COORDENAÇÃO GERAL 5 3. DOCENTES E DISCIPLINAS 7 3.1 INFORMAÇÃO AOS ALUNOS 7 3.2 RELAÇÕES ALUNOS / DOCENTES 8 4.1 ÁREA PEDAGÓGICA

Leia mais

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Relatório Resumo Junho de 2012 Índice 1. Objectivo... 3 2. Enquadramento... 3 3. Trabalho realizado... 3 4. Dados síntese da Licenciatura

Leia mais

Docentes e Tutores EaD

Docentes e Tutores EaD Formação de Docentes e Tutores EaD ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Índice Porquê esta Formação 3 Objetivos 4 Como vamos trabalhar 5 Conteúdo programático 6 Destinatários

Leia mais