GEOGRAFIA. 1) Estão corretas as alternativas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GEOGRAFIA. 1) Estão corretas as alternativas"

Transcrição

1 GEOGRAFIA INSTRUÇÃO: Para resolver a questão, observe a identificação numérica das principais bacias hidrográficas brasileiras no mapa, relacionando-as com as afirmativas abaixo I. Na bacia hidrográfica, localiza-se a usina hidrelétrica de Belo Monte, ainda em construção. II. A bacia 4 corresponde à do rio São Francisco, objeto de um projeto de transposição. III. Na bacia hidrográfica 6 aparecem os rios intermitentes. IV. A bacia 8 não possui usinas hidrelétricas por ser constituída por um rio de planície. ) Estão corretas as alternativas A) I e II, apenas. B) III e IV, apenas. C) I, II e III, apenas. D) II, III e IV, apenas. E) I, II, III e IV. INSTRUÇÃO: Para resolver a questão 2, analise as afirmativas referentes ao clima do Rio Grande do Sul e preencha os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) As temperaturas da chamada região serrana são, de modo geral, mais baixas em função da altitude. ( ) A massa de ar Polar Pacífica tem deslocamento específico sobre o território do Rio Grande do Sul. ( ) A precipitação orográfica deixa as temperaturas ainda mais baixas nas regiões costeiras. ( ) A formação e a ocorrência de neve estão relacionadas com a longitude do Estado. 2) A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é A) V V V F B) V F V V C) V V F F D) V F F F E) F F V V

2 3) Yoko vive no Japão, nas proximidades do Monte Fuji, localizado na latitude de 35ºN e na longitude de 38ºE. Conversa online com sua amiga Maria, na cidade do México, situada na latitude de 9ºN e 99ºW. As duas amigas iniciam sua conversa quando é meio-dia em Londres. Que horas são nos lugares onde vivem, respectivamente, Yoko e Maria, quando iniciam sua conversa? A) 6h e 9h B) 9h e 8h C) 3h e 6h D) 4h e h E) 2h e 6h 4) A Grã-Bretanha, uma das ilhas britânicas da Europa, compreende três dos quatro países que compõem o Reino Unido. Os três países que se localizam nesta ilha são: A) País de Gales, Inglaterra e Irlanda. B) Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales. C) Inglaterra, País de Gales e Escócia. D) Irlanda do Norte, Escócia e Inglaterra. E) Irlanda, Inglaterra e Irlanda do Norte. INSTRUÇÃO: Para resolver a questão 5, observe o mapa do Brasil abaixo. HISTÓRIA INSTRUÇÃO: Para responder à questão 6, considere as afirmações abaixo sobre os regimes políticos totalitários europeus do entreguerras. I. Os acordos de paz que puseram fim à Primeira Guerra (94-98) estabeleceram condições satisfatórias para vários países, como a Itália e a Alemanha, porém a crise econômica gerou condições favoráveis ao surgimento dos movimentos fascistas. II. Ao longo dos anos 920 e 930, cresceram na Europa as pregações em favor de uma postura totalitária que visava a eliminar tanto o individualismo liberal quanto o coletivismo socialista. III. Os movimentos fascistas mobilizaram os estratos mais pobres da população, tais como os subempregados, os trabalhadores não qualificados e os jovens sem acesso ao mercado de trabalho. IV. Os movimentos fascistas não obtiveram financiamento das elites econômicas de seus países, pois denunciavam o caráter monopolista do capitalismo contemporâneo. 6) Estão corretas somente as afirmativas A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) II e IV. E) II, III e IV. 7) Recentemente falecida, Margareth Thatcher, a chamada Dama de Ferro, ocupou o cargo de Primeira Ministra britânica ao longo da década de 980. De forma análoga ao presidente norte-americano do período, Ronald Reagan, Thatcher liderou a implantação de uma política econômica de repercussão internacional, a qual NÃO se caracterizou por 5) A área em destaque no mapa representa A) o Complexo Regional Amazônico. B) as macrorregiões brasileiras. C) a região Norte, conforme o IBGE. D) a região do bioma amazônico. E) a região da Amazônia Legal. A) cortes nos gastos públicos. B) diminuição de impostos sobre o empresariado. C) liberalização do comércio e da produção. D) fortalecimento dos sindicatos. E) crítica ao Estado de Bem Estar Social. 2

3 INSTRUÇÃO: Para responder à questão 8, considere as afirmações abaixo sobre as características do modelo legal e econômico estabelecido pela Coroa Portuguesa para a exploração do Brasil, através do sistema de Capitanias Hereditárias, a partir de 530. I. A Carta de Doação era o documento pelo qual os capitães-donatários doavam porções de terra aos colonos que desejavam se estabelecer no Brasil para o desenvolvimento da lavoura açucareira. II. Através da Carta Foral, a Coroa Portuguesa estabelecia direitos e deveres do capitão-donatário, como os deveres de desenvolver a capitania e promover benfeitorias e o direito de explorar economicamente a colônia, com exceção dos monopólios reais. III. Apesar de permitir muitos direitos aos donatários, a fim de incentivar a ocupação e o desenvolvimento da Capitania, a Coroa Portuguesa não lhes concedia o direito de exercer a justiça, para evitar o excesso de poder dos capitães. IV. Dado o caráter hereditário do sistema, o capitão-donatário tinha o direito de deixar a Capitania para seus herdeiros, mas não o de vendê-la. 8) Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e III. C) II e IV. D) I, II e IV. E) II, III e IV. 9) No período Regencial, quando o Brasil foi governado por regentes devido à menoridade do futuro imperador D. Pedro II, ocorreram diversas rebeliões. Como exemplos, podemos citar: a, deflagrada no Maranhão, em 838; a Sabinada, iniciada, no ano de 837; e a Cabanagem, ocorrida, a partir de 835. A) Revolta dos Malês na Paraíba no Rio de Janeiro B) Balaiada na Bahia no Pará C) Cabanada no Rio de Janeiro na Paraíba D) Revolta dos Malês na Bahia no Rio de Janeiro E) Balaiada no Rio de Janeiro na Bahia 0) A crise econômica mundial ocorrida em 2008 afetou diversas nações, em especial as economias mais desenvolvidas do capitalismo contemporâneo, como EUA, França, Alemanha e Japão. O Brasil, dentre os países considerados emergentes, foi um dos menos afetados pela crise. Na época, para enfrentar a crise, o governo tomou medidas como: A) A extinção dos programas de assistência social, como o Bolsa Família e o Fome Zero, que geravam grandes gastos públicos e déficits orçamentários para o Brasil. Com isso, pôde-se controlar a inflação e pagar a nossa dívida externa. B) O desaquecimento do mercado consumidor interno, através da diminuição do poder de compra do salário mínimo e da contenção dos gastos sociais, a fim de evitar o retorno da inflação. C) O incentivo à indústria nacional, através da proibição da exportação de algumas matérias-primas (como minério de ferro e carvão), a fim de favorecer o acesso a esses produtos pelos fabricantes brasileiros. D) O controle de gastos públicos, como o corte do salário do funcionalismo e a privatização de algumas empresas estatais deficitárias, a fim de diminuir o déficit público e o excesso de intervenção do Estado na economia. E) O incentivo à retomada da produção nacional, com a diminuição de alíquotas de impostos e a retomada de investimento público, através de programas como o PAC (Programa Aceleração de Crescimento). 3

4 FÍSICA INSTRUÇÃO: Para responder à questão, analise as informações a seguir. Três amigas, Alice, Beatriz e Carmem, moram juntas e precisam levar três vasos de mesmo peso do parapeito da janela do apartamento até o chão do pátio do edifício. Os procedimentos das amigas são: Alice decide ir pelas escadas, carregando o vaso nas mãos. Beatriz decide tomar o elevador, carregando o vaso nas mãos. Carmem opta inicialmente pelas escadas, mas, na metade do caminho, cansa-se e decide tomar o elevador. ) A alternativa que relaciona corretamente o trabalho realizado sobre os vasos exclusivamente pela força peso, nos três casos é A) T Alice >T Beatriz =T Carmem B) T Alice =T Beatriz <T Carmem C) T Alice <T Beatriz <T Carmem D) T Alice >T Beatriz >T Carmem E) T Alice =T Beatriz =T Carmem 2) Um banco de madeira de quatro pernas perfeitamente verticais pesa 20N. Cada perna tem secção transversal de área 4,0cm 2. Se uma pessoa cujo peso é 780N ficar em pé sobre o banco, cada perna exercerá, no chão, uma pressão, em pascais, igual a A) 2,x0 6 B) 5,0x0 5 C),3x0 5 D),2x0 5 E),5x0 4 INSTRUÇÃO: Responder à questão 3 com base nas afirmativas a seguir, que se referem às leis da termodinâmica e aos processos termodinâmicos em que estas se aplicam. I. Em uma lenta expansão isotérmica de um gás ideal, o trabalho que ele realiza é igual ao calor por ele absorvido. II. Em um processo adiabático, o trabalho realizado sobre um gás ideal é igual à variação na sua energia interna. III. Em um processo isobárico, o trabalho realizado sobre um gás ideal é diretamente proporcional à redução no seu volume. IV. Uma máquina térmica em operação cíclica com um gás ideal pode converter 00% do calor recebido de uma fonte quente em trabalho. 3) Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) II e IV. C) I, II e III. D) I, III e IV. E) II, III e IV. 4) Uma cantora de ópera emite um som que coincide com a frequência natural de vibração de um copo de cristal, fazendo com que a amplitude destas vibrações seja aumentada. Este fenômeno, que pode provocar a quebra do copo, é denominado A) difração. B) reflexão. C) refração. D) ressonância. E) interferência. 5) O esquema a seguir representa um circuito elétrico com três resistores, cujas resistências estão em ohm. A A resistência equivalente do circuito é A) 7 B) 6 C) 5 D) 4 E) 3 R = VVVVV V R 2 = 2 R 3 = 4 VVVVV V VVVVV V R 4 = 6 VVVVV V B 4

5 MATEMÁTICA 6) O polinômio p(x) = x 3 6x 2 + x 6 é divisível por x 2. Se a e b são raízes reais do polinômio p(x), 2π 2π sendo a 2 e b 2, então o valor de cos + a b é A) B) 0 C) D) E) ) A partida final de um campeonato de futebol numa escola é disputada entre os times A e B. Nessa escola 40% são meninas e destas 20% torcem pelo time A. Dos meninos, 30% torcem pelo time A. A probabilidade de um aluno escolhido ao acaso torcer pelo time A é de %. A) 0,26 B) 0,50 C) 26 D) 50 E) 54 9) Dadas as matrizes 2 3 A = e C = A B, o elemento C 2 é igual a e B = ) A população de bactérias numa determinada cultura é regida pela equação exponencial Q = 50.a t, em que a é uma constante maior do que e Q é o número de bactérias após um tempo t. A equação que calcula o valor do tempo t como função de Q é A) B) t = log(q + 50) loga t = (logq log50) loga A) 4 B) 3 C) 2 D) 4 E) 32 20) Dois retângulos têm áreas iguais a 08 e 2 e seus lados têm medidas proporcionais. Um dos lados do retângulo maior mede 8. Assim, o lado menor do outro retângulo mede C) D) E) t = logq log50 loga loga t = log(q 50) logq t = loga log50 A) 2 B) 9 C) 6 D) 3 E) 2 5

6 QUÍMICA INSTRUÇÃO: Para responder à questão 2, analise o texto a seguir. Ao adicionar bicarbonato de sódio em ácido clorídrico, ocorre uma efervescência. As substâncias reagentes dessa transformação contêm, no total, elementos químicos distintos, sendo que os de maior e menor massas atômicas estão localizados, respectivamente, nos grupos e da tabela periódica. 2) A alternativa que preenche corretamente as respectivas lacunas do texto é A) 4 4 B) 5 6 C) 5 7 D) 6 6 E) ) O hidróxido de sódio e o ácido clorídrico são, respectivamente, base e ácido fortes. O hidróxido de amônio e o ácido acético são, respectivamente, base e ácido fracos. Portanto, é necessário adicionar solução ácida para tornar neutras as soluções aquosas de A) CH 3 COONa e NaOH. B) CH 3 COOH e CH 3 COONa. C) NaCl e CH 3 COOH. D) CH 3 COONH 4 e NaCl. E) NH 4 Cl e NaOH. INSTRUÇÃO: Responder à questão 23 com base no quadro a seguir, que apresenta resultados de testes das soluções de substâncias desconhecidas I, II, III com magnésio em pó, tornassol azul e papel indicador universal. 24) O zinco reage com solução de ácido clorídrico para produzir hidrogênio gasoso. Considerando que a constante universal dos gases é 0,082atm.L/K.mol, o volume, em mililitros, de solução de ácido clorídrico,0mol/l necessário para produzir gás suficiente para infl ar um balão com 0 litros, a 27ºC e com pressão de atm, é, aproximadamente, A) 00 B) 200 C) 400 D) 600 E) 800 INSTRUÇÃO: Para responder à questão 25, analise o texto e a fórmula apresentados a seguir. A poluição ambiental é um sério problema da sociedade contemporânea. Uma forma particular de poluição do ar ocorre quando o lixo doméstico é queimado. Embora materiais orgânicos como folhas secas e galhos não causem maiores problemas, a presença de certos plásticos em meio ao lixo pode originar uma fumaça bastante tóxica. Por exemplo, a queima de PVC, presente em canos e certas embalagens, libera ácido clorídrico, que é corrosivo e extremamente irritante. A combustão desse plástico também pode gerar pequenas quantidades de dioxinas, que são substâncias extremamente tóxicas. O PVC é formado por unidades repetidas de fórmula molecular C 2 H 3 Cl: Teste com magnésio Solução I II III formação de gás não reage não reage tornassol azul vermelha azul azul papel indicador universal (ph) ) Os dados analisados permitem inferir que as soluções I, II e III têm, respectivamente, funções A) ácida, básica, neutra. B) ácida, neutra, básica. C) básica, ácida, neutra. D) básica, neutra, ácida. E) neutra, ácida, básica. 25) Supondo-se que 0kg de lixo são queimados e que há 625g de PVC, na forma de embalagens usadas, em meio a esse lixo, a quantidade máxima de ácido clorídrico formado é A) mol. B) 0 mols. C) 0,0625 g. D) 6,25 g. E) 36,5 g. 6

7 Membrana plasmática Microfilamentos de actina Filamentos intermediários BIOLOGIA INSTRUÇÃO: Responda à questão 26 com base na figura abaixo, a qual apresenta uma estrutura celular em desenho (à esquerda) e em fotografia (à direita), e seus componentes indicados com setas. Membrana plasmática Microfilamentos de actina Filamentos intermediários 26) Com base nas informações da figura, conclui-se que ela ilustra A) um cílio. B) um pelo. C) um flagelo. D) uma antênula. E) uma microvilosidade. INSTRUÇÃO: Responda à questão 27 com base na localização celular das rotas de energia em organismos eucariotos, preenchendo com E (EXTERNO) as que ocorrem externamente à mitocôndria, e com I (INTERNO) aquelas que ocorrem no interior da mitocôndria. ( ) Glicólise ( ) Fermentação ( ) Cadeia respiratória ( ) Ciclo do ácido cítrico 27) O preenchimento correto dos parênteses, de cima para baixo, é A) E E I I. B) E I E I. C) E I I E. D) I E E I. E) I E I E. INSTRUÇÃO: Responda à questão 28 com base no texto a seguir, que descreve um experimento. Neste experimento, raspa-se uma cenoura até obter microfragmentos. Os microfragmentos são cultivados em um meio de cultivo onde os nutrientes, a temperatura e a oxigenação são controlados. No cultivo, nota-se que células individuais começam a se multiplicar, formando embriões multicelulares. Um embrião desenvolvido é plantado e cuidado, e dá origem a uma nova planta que se desenvolve completamente, com raiz (cenoura), caule, folhas e flores. 28) A conclusão que deve ser dada a este experimento é: A) As células da raiz (cenoura) são como células embrionárias. B) A totipotência de uma célula depende dos cuidados com o embrião. C) Fragmentos de raiz, na cenoura, funcionam como sementes naturais. D) A célula diferenciada oriunda da planta madura ainda conserva a totipotência. E) A potencialidade do embrião depende do segmento da planta que foi cultivado. INSTRUÇÃO: Responda à questão 29 com base nas informações a seguir acerca do ciclo de vida das atraqueófitas e preencha os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) A geração esporofítica é diploide, e a geração gametofítica é haploide. ( ) O esporófito produz esporos diploides multicelulares como produto de ciclos mitóticos. ( ) A fertilização nas atraqueófitas exige água para que os anterozoides possam nadar até as oosferas. 29) O preenchimento correto dos parênteses, de cima para baixo, é A) V V V B) V F V C) V F F D) F F V E) F V F INSTRUÇÃO: Responda à questão 30 com base nas afirmativas a seguir acerca das características dos animais com exoesqueleto. I. Os miriápodes têm cabeça e tronco com muitos segmentos e muitos pares de pernas. II. Os crustáceos são artrópodes predominantemente terrestres, e a maioria possui corpo dividido em três regiões. III. Os insetos possuem três regiões no corpo, um par de antenas na cabeça e três pares de pernas ligadas ao abdômen. IV. O corpo dos quelicerados é dividido em duas regiões principais, sendo que a anterior possui quatro pares de pernas articuladas. 30) Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV. E) I, II e III. 7

8 LÍNGUA PORTUGUESA INSTRUÇÃO: Responder às questões 3 a 35 com base no texto a seguir. O reconhecimento de um bom texto não significa automaticamente que você concorda com o autor. Às vezes é um pouco irritante, mas a verdade é que eventualmente um texto muito bem escrito pode concluir coisas com as quais não concordamos. No processo de interação com os pontos de vista alheios acontece isso: às vezes pensamos uma coisa e alguém nos prova o contrário, convencendo-nos de seu ponto de vista; às vezes alguém argumenta muito bem, mas não nos convence nós temos argumentos ainda melhores para dizer o contrário; às vezes alguém defende um ponto de vista com o qual concordamos, mas argumenta tão mal que deixamos o texto pela metade, com a coceira da dúvida... E, às vezes não somos feitos de pura lógica! alguém destrói completamente alguma certeza que temos, mas, irracionalmente, não nos convencemos. O fato é que, quanto mais expostos à diversidade de opiniões, mais capazes somos de pensar sobre o mundo que nos cerca; a diversidade e o conflito de opiniões nos transformam e nos estimulam. E, com a prática da leitura, você certamente já percebeu que o mundo do argumento e da opinião vai muito além de uma simples matemática, de uma relação lógica inescapável na vida real, o ponto de vista é em grande parte uma escolha em que interferem aspectos subjetivos (experiência pessoal, temperamento, cultura, momento, crença religiosa, influências, idade...). E muitas vezes esses aspectos subjetivos são tão importantes quanto algum mas ou no entanto que articule um texto. É bom sempre lembrar que a linguagem por atravessar praticamente toda a atividade humana nunca é apenas ela mesma. FARACO, C.A.; TEZZA, C. Oficina de texto. Petrópolis: Vozes, p (adaptação) 3) Considerando algumas peculiaridades da linguagem dos autores no texto e os efeitos de sentido decorrentes, é correto afirmar que A) o uso de diferentes pessoas do discurso (você / nós / alguém) denota descuido proposital com a correção linguística, já que o texto se destina ao público jovem. B) a substituição de concluir coisas (linhas 04 e 05) por levar a conclusões tornaria mais preciso o raciocínio desenvolvido na introdução. C) o emprego de expressões metafóricas, como a coceira da dúvida (linhas 3 e 4) e o mundo que nos cerca (linhas 8 e 9), compromete a clareza das ideias defendidas. D) a enumeração presente no segundo parágrafo ( às vezes... e... / às vezes... mas... ) ilustra e reforça a ideia apresentada no início do texto. E) as frases intercaladas, isoladas por parênteses ou travessões, evidenciam que as ideias são de outros autores. 32) No texto, os autores baseiam-se para sustentar a tese de que. A) em situações possíveis de ocorrer com qualquer leitor a argumentação eficaz não se restringe ao desenvolvimento de um raciocínio lógico B) em frequentes questionamentos de leitores críticos os bons textos devem ser capazes de transmitir fielmente as emoções de quem escreve C) nas suas vivências como leitores experientes não devemos nos influenciar pela opinião alheia na construção dos nossos pontos de vista D) no resultado de pesquisas sobre a compreensão leitora a prática da leitura é essencial para o aperfeiçoamento da escrita E) no diálogo estabelecido com seus leitores as mudanças que ocorrem no mundo se refletem diretamente na linguagem e no modo como as pessoas escrevem INSTRUÇÃO: Para responder à questão 33, analise o emprego dos advérbios no texto, preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) e F (falso). ( ) automaticamente (linha 02) expressa uma circunstância de modo e poderia ser deslocado para depois do verbo concorda (linha 02) sem alteração do sentido da frase. ( ) eventualmente (linha 04) e certamente (linha 2) indicam diferentes graus de certeza em relação aos fatos apresentados. ( ) irracionalmente (linha 6) relaciona-se a uma ideia anterior e expressa o comentário dos autores sobre a atitude descrita nas linhas 4 a 6. ( ) praticamente (linha 30) poderia ser substituído por indubitavelmente sem modificar a conclusão dos autores. 8

9 33) O correto preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é A) V F F V B) V F V F C) F V V F D) F V F V E) F V V V 34) Em a linguagem por atravessar praticamente toda a atividade humana nunca é apenas ela mesma (linhas 30 e 3), a ideia estabelecida entre as orações também está presente em A) Às vezes pensamos uma coisa e alguém nos prova o contrário (linhas 07 e 08). B) não nos convence nós temos argumentos ainda melhores para dizer o contrário (linhas 0 e ). C) alguém destrói completamente alguma certeza que temos, mas, irracionalmente, não nos convencemos (linhas 5 e 6). D) quanto mais expostos à diversidade de opiniões, mais capazes somos de pensar sobre o mundo que nos cerca (linhas 7 a 9). E) E muitas vezes esses aspectos subjetivos são tão importantes quanto algum mas ou no entanto (linhas 27 a 29). INSTRUÇÃO: Para responder à questão 35, analise as possibilidades de substituição dos pronomes relativos do texto, matendo o sentido e a correção da frase.. com as quais (linha 05) com que 2. que (linha 6) de que 3. em que (linha 25) na qual 4. que (linha 29) os quais 35) As possibilidades de substituição adequadas são, apenas, A) e 2 B) e 3 C) 2 e 3 D) 2 e 4 E) 3 e 4 LITERATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA Aceitas a chuva, a guerra, o desemprego e a injusta distribuição/ porque não podes, sozinho, dinamitar a ilha de Manhattan. Se por um lado esses versos, de Carlos Drummond de Andrade, banalizam a guerra, já que a colocam num mesmo nível semântico que a chuva e as injustiças sociais, por outro, eles mostram os conflitos como consequência de uma vida em coletividade. A guerra real, destruidora, ou mesmo psicológica, metafórica é tema constante nas páginas da literatura em língua portuguesa, e igualmente o mote das questões que você deverá responder a seguir. INSTRUÇÃO: Para responder à questão 36, leia o trecho da obra A ferro e fogo: tempo de guerra, de Josué Guimarães. Uma noite, Catarina acorreu assustada ao ouvir (...) gritos e imprecações. Philipp se debatia entre os lençóis, banhado em suor, proferia coisas ininteligíveis, comandava Juanito. Acordou sentindo as mãos fortes da mãe que lhe seguravam os braços. Depois o afagou, meu filho deve estar tendo pesadelos, trata de dormir, vou buscar um pouco dágua. Então ele se situava na escuridão, aquela era a sua casa, o pai lá embaixo, os irmãos dormindo na peça ao lado, aquele chão era intocável, era dos Schneider. Bebeu a água fresca e disse para a mãe que podia ir dormir, estava bem, não era nada. Logo a seguir retornava à guerra que se resumia nas palmatoadas do Padre Pedro, as mãos sanguinolentas de Engele, o assalto de Juca Ourives, o bandido preso, manietado, ameaçando céus e terra; afinal, que teria a dizer sobre tudo isso o nosso bom amigo Major Oto Heise? O inimigo atacando e as tropas bivacadas, cavalos soltos no campo, a guerra reduzida às escaramuças de rua, o fortim do empório onde os homens empunhavam armas como se estivessem a temer os bugres, ou então os poucos tiros dos soldados bêbados, os homens do Cabo Rocha assassinando o Coronel Freire e seu filho; essa guerra era a guerra deles, não a sua, a guerra com a qual sempre sonhara, as que vinham produzidas nas gravuras vindas da Europa, homens e cavalos entreverados, os grandes canhões fumegando, tiros e pontaços de baioneta. 9

10 36) Todas as afirmativas estão corretamente associadas ao trecho e a seu contexto, EXCETO: A) A obra A ferro e fogo, de Josué Guimarães, trata da participação de imigrantes europeus nos conflitos de formação do Rio Grande do Sul. B) A ferro e fogo é um projeto narrativo composto por dois volumes: Tempo de solidão e Tempo de guerra. C) O fragmento do texto de Josué Guimarães evidencia a fusão de dois distintos tempos narrativos: um passado, traumático, e um presente. D) O excerto denota uma guerra tão violenta que faz Phillip não se considerar apto a participar dela. E) O trecho revela um descompasso entre a guerra real e aquela idealizada por Philipp. INSTRUÇÃO: Para responder à questão 37, leia o trecho da obra de Machado de Assis. Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; mas, se as duas tribos dividem em paz as batatas do campo, não chegam a nutrir-se suficientemente e morrem de inanição. A paz, nesse caso, é a destruição; a guerra é a conservação. Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos. Daí a alegria da vitória, os hinos, aclamações, recompensas públicas e todos os demais efeitos das ações bélicas. Se a guerra não fosse isso, tais demonstrações não chegariam a dar-se, pelo motivo real de que o homem só comemora e ama o que lhe é aprazível ou vantajoso, e pelo motivo racional de que nenhuma pessoa canoniza uma ação que virtualmente a destrói. Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas. 37) Este trecho, em tom, é retirado do diálogo entre dois importantes personagens de Machado de Assis,, e ilustra, a partir de um exemplo, a essência de uma guerra e a de uma resolução pacífica em certos conflitos. A) sociológico Brás Cubas e Quincas Borba subjetivo possibilidade B) psicológico Bentinho e Capitu objetivo impossibilidade C) filosófico Quincas Borba e Rubião objetivo impossibilidade D) psicológico Quincas Borba e Rubião subjetivo possibilidade E) filosófico Bentinho e Capitu pessimista incerteza INSTRUÇÃO: Para responder à questão 38, leia o poema O soldado e a trombeta, de Olavo Bilac, retirado da obra Poesias Infantis. Um velho soldado Um dia por terra A espada atirou; Da guerra cansado, Com nojo da guerra. As armas quebrou. Entre elas estava Trombeta esquecida: Era ela que no ar Os toques soltava, E à luta renhida Tocava a avançar. E disse: Meu dono, É justo que a espada Tu quebres assim! Mas que, no abandono, Fique eu sossegada! Não quebres a mim! Cantei tão somente... Não sejas ingrato Comigo também! Eu sou inocente: Não piso, não mato, Não firo a ninguém... I. O caráter moralizante e a inusitada conversa entre soldado e objeto conferem ao poema um tom fabular. II. Mesmo destinado ao público infantil, o poema apresenta algumas características típicas dos poemas adultos da escola parnasiana, como a preocupação com a forma, evidenciada na perfeição da métrica e da rima. III. Por culpar a espada e seu som zombeteiro na hora da luta, incitando-o à guerra, o homem destrói-a sem dó. IV. O poema revela uma certa ingenuidade ao suprimir a responsabilidade do homem pelas guerras, transferindo-a para os objetos. 38) As afirmativas corretas são, apenas A) I e II. B) II e III. C) III e IV. D) I, II e IV E) I, III e IV Nas horas da luta Alegre ficavas, Ouvindo o meu som. Atende-me! escuta! Se então me estimavas, Agora sê bom! E o velho guerreiro Lhe disse: Maldita! Prepara-te! sús! Teu som zombeteiro As gentes excita, À guerra conduz! Terrível, irado, Jogou-a por terra, Sem dó a quebrou... E o velho soldado, Cansado da guerra Por fim repousou. 0

11 INSTRUÇÃO: Responda à questão 39 com base no trecho do texto Luta de classes, de Luis Fernando Verissimo, e em seu contexto. Após, preencha os parênteses com V para verdadeiro e F para falso. Não é que dona Maria de Lurdes (Malu) não entenda, é que lhe explicam mal as coisas. Por exemplo. Uma noite ela perguntou para o marido que história era aquela de luta de classes e o marido, já meio dormindo, respondeu: São os empregados contra nós. No dia seguinte, dona Malu já olhou para Ernestina, 20 anos com a família, de outro jeito. Que foi, dona Malu? Nada, nada. No almoço, dona Malu pediu mais detalhes ao marido (...). O marido respirou fundo e ia começar a responder quando Ernestina entrou na sala do almoço e dona Malu o deteve com um gesto. Não na frente do inimigo. Ernestina voltou para a cozinha. O marido de dona Malu se serviu de guisadinho, mas não chegou a levar a primeira garfada à boca. Pare! gritou dona Malu, que tivera um súbito e terrível pensamento: vidro moído na comida. (...) Vamos almoçar fora. (...) Ernestina fez cara feia quando viu o seu guisado voltar, intocado, para a cozinha. Em 20 anos, era a primeira vez que acontecia aquilo. Não gostaram, é? Não tenho que lhe dar satisfações (...) Se a senhora não está satisfeita comigo... Eu? Você é que está contra nós! Eu, dona Malu? Não finja. Pelo menos tenha a hombridade de lutar de frente. Nem Ernestina nem dona Malu sabiam o que queria dizer hombridade e ficou por isso mesmo. Ernestina também não sabia que luta era aquela, mas se dona Malu queria briga, ia ter briga. (...) Era a guerra. Ou uma trégua declarada. Passaram a conviver de cara fechada, dona Malu e Ernestina. Uma vez o marido de dona Malu foi pego em flagrante na cozinha pedindo para Ernestina fazer um de seus pudins de laranja escondido. Foi tachado de traidor de sua classe (...) ( ) A guerra estabelecida entre patroa e empregada foi intencionalmente deflagrada pelo marido de dona Malu. ( ) O trecho revela algumas das características mais destacadas da obra de Luis Fernando Verissimo: a linguagem fluida e coloquial, a concisão, o humor e a ironia. ( ) Ainda que o texto apresente uma leveza por conta do humor e da construção de personagens estereotipados, reserva espaço para a reflexão e a crítica social. ( ) São obras de Verissimo: Comédias da vida privada, O ovo apunhalado e Dançar tango em Porto Alegre. 39) A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é: A) V F F V B) V F V F C) V V F V D) F V V V E) F V V F INSTRUÇÃO: Responda à questão 40 com base na relação natureza X homem e nas afirmativas que seguem. A guerra também pode ser metafórica, e o inimigo, a própria terra brasileira. Diferentes autores, em distintos períodos literários, ambientam suas histórias em um espaço narrativo hostil, muito distante da imagem paradisíaca das regiões litorâneas do país. Nesse contexto, avalie as afirmativas a seguir. I. Os sertões, de Euclides da Cunha, texto que traz a guerra de Canudos como tema central, possui uma das suas três partes intitulada A terra, seção na qual apresenta, de forma científica, uma geografia opressiva: a caatinga brasileira. II. Vidas secas, de Graciliano Ramos, pertencente ao modernismo brasileiro, apresenta a história de uma família de cangaceiros em constante guerra com a polícia militar e com o clima inóspito do sertão nordestino. III. Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, traz o sertão mineiro como espaço simbólico de vastidão, do tamanho do mundo, lugar onde não se tem onde acostumar os olhos, toda firmeza se dissolve. IV. Olhai os lírios do campo, de Erico Verissimo, debate a animosidade do pampa gaúcho, espaço de grandiosidade mítica que uma família de imigrantes alemães precisa enfrentar para sobreviver. 40) Estão corretas apenas as afirmativas A) I e II. B) I e III. C) II e IV. D) I, II e III. E) II, III e IV.

12 LÍNGUA ESPANHOLA INSTRUCCIÓN: Responder a las cuestiones de 4 a 45 de acuerdo con el texto. El español es un idioma rico en vocabulario y significados, pero aún así la globalización y la Internet han obligado a asumir el uso cotidiano de palabras extranjeras que no poseen un equivalente en la lengua de Cervantes. Esto ha creado polémicas sobre cómo deben usarse dichas palabras y si es conveniente adaptar voces nuevas en español, que con frecuencia resultan una deformación de las originales. Es así como la Real Academia trata de reglamentar el uso de las palabras foráneas, cuya velocidad de incorporación al lenguaje coloquial es mayor que la velocidad de respuesta de la Academia. Como señala la Ortografía de la lengua española, las palabras procedentes de otras lenguas, llamadas extranjerismos o préstamos, nos ayudan a denominar nuevas realidades cuando nuestra lengua no tiene una palabra para ello., hay que saber distinguir si su empleo es únicamente moda, o si estos préstamos se consideran necesarios y plenamente arraigados en uso. Todos los idiomas se han enriquecido a lo largo de su historia con aportaciones léxicas procedentes de lenguas diversas. Sean bienvenidos los vocablos extranjeros que no tienen en nuestra lengua voces más o menos equivalentes, o que añaden rasgos denotativos o connotativos de los que carecen las voces castellanas alternativas. No obstante, convendría cerrar la puerta a la avalancha de extranjerismos superfluos que se cuelan en la expresión cotidiana de ciertos hablantes que pretenden dotar a su lengua de una aparente modernidad. La duda que se plantea es si el idioma logrará sobreponerse a semejante invasión enaltecida por las telecomunicaciones y la inexistencia de barreras para la información en todo el mundo. El resultado dependerá, en gran parte, del nivel educativo de los lectores y de su decisión de conservar el uso de su idioma ante la creación de lo que podría convertirse en una nueva lengua. 4) Las palabras que rellenan correctamente las lagunas de las líneas 6, 7, 8 y 9 son, respectivamente, A) No obstante de aún un B) Sin embargo por ya el C) Todavía por sí su D) Aunque a de uno E) Pero por ya lo cajetin/extran.html (Adaptado). aprendamos-a-usar-los-extranjerismos (Adaptado). 42) De acuerdo con el texto, las expresiones señala (línea 2), añaden (línea 24) y se cuelan (línea 28) pueden ser sustituidas, respectivamente, sin alterar el sentido por A) apunta agregan se infiltran B) subraya definen penetran C) designa aclaran entran D) repite aumentan se meten E) destaca registran pasan 43) Los tres verbos que tienen la misma forma de gerundio que poseer (línea 04) están contenidos en la alternativa: A) leer prever construir B) oír caer transgredir C) extraer proveer infringir D) reír creer añadir E) ir traer incluir 44) Todas las preguntas del texto encuentran respuesta EXCEPTO: A) Qué factores han incidido en el uso diario de ciertos vocablos extranjeros? B) Cuáles son las restricciones que han sido impuestas en el uso de extranjerismos? C) Cómo son definidos los vocablos procedentes de otras lenguas? D) Qué distinción debe hacerse en el empleo de palabras foráneas? E) Qué clase de préstamos sería conveniente evitar? INSTRUCCIÓN: Responder a la cuestión 45, indicando como V (verdaderas) las afirmativas que están presentes en el texto y como F (falsas) las que no están presentes en el texto. ( ) Existen controversias sobre el empleo de palabras extranjeras. ( ) La Real Academia regula los coloquialismos con igual celeridad con que se introducen. ( ) Los préstamos deben ser rechazados en el uso de la lengua. ( ) Los jóvenes utilizan vocablos extranjeros que están de moda. ( ) La introducción masiva de extranjerismos suscita un interrogante. 45) La secuencia correcta, de arriba hacia abajo, es A) F V F F F B) F V V V F C) V F F F V D) F V F F V E) V V V F V 2

13 LÍNGUA INGLESA INSTRUCTION: Answer the questions 4 to 45 according to the text. Target apologizes for Manatee Gray plus-sized dress US retailer Target for labelling a plussized dress after a rotund marine mammal.uproar when a shopper tweeted a screengrab of the Manatee Gray dress from Target s website. A smaller size of the same dress was labelled Heather Gray. Target has now changed the listing to simply gray. It is never our intention to offend our guests and we apologize for this unintentional oversight, a Target spokeswoman told the BBC. Manatee Gray is a seasonal color used across Target product categories, from apparel to home items. Large, aquatic relatives of the elephant, manatees are sometimes called sea cows. (BBC news, Apr 5 th 203, from 4) Fill in the gaps with the suitable verb tense: A) apologized has followed B) had apologized followed C) has apologized followed D) has apologized has followed E) have apologized followed 43) The word screengrab, line 03, can be understood as A) ad. B) news. C) gossip. D) image. E) statement. 44) All the alternatives below follow the verb noun structure, like in apologize apology, EXCEPT: A) label label B) increase increasing C) improve improvement D) offend offense E) intend intention 45) After reading the text, one can infer that Target A) withdrew the plus-sized products. B) sells specially plus-sized aquatic goods. C) hadn t considered the customers reaction. D) immediately fired the publicity head of department. E) hadn t planned to sell plus-sized dresses for the customers. 42) The question that CANNOT be answered from the information contained in the text is: A) Was Target sued by its customers? B) What caused Target to apologize to its customers? C) Who apologized on behalf of Target? D) Does Target sell other items besides clothes? E) What is a manatee like? 3

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Projeto de Vida MACHADO, Nilson José. Projeto de vida. Entrevista concedida ao Diário na Escola-Santo André, em 2004. Disponível em: .

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta.

Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 5/8/2009 Que calorão! Entenda por que o efeito estufa ameaça nosso planeta. O clima na Terra não é sempre igual e a temperatura aumenta

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Relevo H5 2 Agricultura Familiar H12 3 Revoltas Separatistas no Brasil Colonial H42 4 Período

Leia mais

Temario Serie 1. Introducción / Lección 1. Competencias: Gramática: Vocabulario: Las Introducciones. Nombres Tudo bem!

Temario Serie 1. Introducción / Lección 1. Competencias: Gramática: Vocabulario: Las Introducciones. Nombres Tudo bem! Temario Serie 1 Introducción / Lección 1 Introducciones Nombres Tudo bem! Las Introducciones > muito prazer, tudo bem, com licença Vocabulario: com licença por favor obrigado, obrigada muito prazer bom

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

SABE, ESSA É A MINHA FAMÍLIA. É isso mesmo! A gente nem pensa nisso, não é? Mas vamos ver como acontece. Venha comigo.

SABE, ESSA É A MINHA FAMÍLIA. É isso mesmo! A gente nem pensa nisso, não é? Mas vamos ver como acontece. Venha comigo. Apoio: A Constituição Federal do Brasil diz que: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à

Leia mais

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Geografia

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Geografia COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Geografia Nome: Ano: 2º Ano 1º Etapa 2014 Colégio Nossa Senhora da Piedade Área do Conhecimento: Ciências Humanas Disciplina:

Leia mais

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra!

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra! ROTEIRO DE ESTUDOS DE LITERATURA PARA A 3ª ETAPA 2ª SÉRIE Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013 4ºano 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA 3º período 30 de agosto de 2013 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos

Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos Luna Abrano Bocchi Laís Oliveira O estudante autônomo é aquele que sabe em que direção deve avançar, que tem ou está em

Leia mais

Os sindicatos de professores habituaram-se a batalhar por melhores salários e condições de ensino. Também são caminhos trilhados pelas lideranças.

Os sindicatos de professores habituaram-se a batalhar por melhores salários e condições de ensino. Também são caminhos trilhados pelas lideranças. TEXTOS PARA O PROGRAMA EDUCAR SOBRE A APRESENTAÇÃO DA PEADS A IMPORTÂNCIA SOBRE O PAPEL DA ESCOLA Texto escrito para o primeiro caderno de formação do Programa Educar em 2004. Trata do papel exercido pela

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

parte I LÍNGUA PORTUGUESA parte II MATEMÁTICA

parte I LÍNGUA PORTUGUESA parte II MATEMÁTICA parte I LÍNGUA PORTUGUESA parte II MATEMÁTICA TEXTO I Deu a louca no clima O ano que mal começou nasce marcado pela ferocidade do clima. Os termômetros parecem enlouquecidos. A Terra ferve no Sul e gela

Leia mais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais Período composto Orações subordinadas adverbiais Orações subordinadas Orações que mantém relação de dependência sintática e semântica entre a oração subordinada e a oração principal. Ex.: Eu tenho dúvida

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Palestra tudo O QUE VOCE sobre precisa entender Abundância & Poder Pessoal EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Como aprendemos hoje na palestra: a Lei da Atração, na verdade é a Lei da Vibracao. A frequência

Leia mais

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria Samaria: Era a Capital do Reino de Israel O Reino do Norte, era formado pelas 10 tribos de Israel, 10 filhos de Jacó. Samaria ficava a 67 KM de Jerusalém,

Leia mais

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas.

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas. Rio, de norte a sul Aproximando o foco: atividades Moradores da Zona Norte e da Zona Sul O din-dim 1. Ouça Kedma e complete as lacunas: Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais. Na Zona Su na

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno.

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno. 1. ASPECTOS GERAIS Comércio é um conceito que possui como significado prático, trocas, venda e compra de determinado produto. No início do desenvolvimento econômico, o comércio era efetuado através da

Leia mais

Como Eu Ensino Biomas brasileiros Material de apoio

Como Eu Ensino Biomas brasileiros Material de apoio Roteiro da atividade: Jogo da Sobrevivência Como jogar 1. Cada jogador iniciará o jogo com uma população de sessenta quatis na primeira geração e, portanto, marcará na folha-região 60 indivíduos no eixo

Leia mais

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org Histórias Tradicionais Portuguesas Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO DE PINTO PINTÃO VAMOS CONHECER O LIVRO A CAPA A CONTRACAPA A LOMBADA Observa a capa do livro e responde: 1.Título 2. Nome da autora 3.

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel.

Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel. Matemática Essencial Equações do Primeiro grau Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/ Resumo: Notas de

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental Pedro Bandeira Pequeno pode tudo Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental PROJETO DE LEITURA Coordenação: Maria José Nóbrega Elaboração: Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

Anna Catharinna 1 Ao contrário da palavra romântico, o termo realista vai nos lembrar alguém de espírito prático, voltado para a realidade, bem distante da fantasia da vida. Anna Catharinna 2 A arte parece

Leia mais

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 7. AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE. NOME: Vale 10,0

SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE. NOME: Vale 10,0 SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE NOME: Vale 10,0 1ª QUESTÃO VALE 0,2 Leia a charge de Maurício de Souza abaixo com atenção: Marque com um x a resposta

Leia mais

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA Valores eternos. TD Recuperação MATÉRIA Geografia ANO/TURMA SEMESTRE DATA 6º 2º Dez/13 ALUNO(A) PROFESSOR(A) Tiago Bastos TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS NOTA VISTO DOS PAIS/RESPONSÁVEIS 1. Analise e

Leia mais

A Matéria Química Geral

A Matéria Química Geral Química Geral A Matéria Tudo o que ocupa lugar no espaço e tem massa. A matéria nem sempre é visível Noções Preliminares Prof. Patrícia Andrade Mestre em Agricultura Tropical Massa, Inércia e Peso Massa:

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira Aluno: Camila Aparecida Pinto Serie: 7º ano A política brasileira Na política brasileira, existe uma grande chaga aberta e crescente já se tornou grande praga. Doença maldita, domina e contamina a toda

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) Roteiro Semanal de Atividades de Casa (06 a 10 de Maio 013) Desafio! 1) Agora, temos um desafio com formas geométricas. Observe. ) Complete a sequência seguindo

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

Informativo Mensal ANIVERSÁRIO DO COLÉGIO INOVATI

Informativo Mensal ANIVERSÁRIO DO COLÉGIO INOVATI Informativo Mensal Março 2015 ANIVERSÁRIO DO COLÉGIO INOVATI No dia 13 de março comemoramos o 26º aniversário do Colégio Inovati com nossos alunos, professores e funcionários. Num ambiente alegre e festivo

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 05 DE AGOSTO PALÁCIO DO PLANALTO

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo.

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Sonhos Pessoas Para a grande maioria das pessoas, LIBERDADE é poder fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Trecho da música: Ilegal,

Leia mais

Introdução. Observando o ambiente

Introdução. Observando o ambiente Introdução A curiosidade natural do homem, o leva a explorar o ambiente que o cerca, observando, analisando, realizando experiências, procurando saber o porquê das coisas. Nesta atividade, exploradora

Leia mais

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES Nome: Data: / / 2015 ENSINO FUNDAMENTAL Visto: Disciplina: Natureza e Cultura Ano: 1º Lista de Exercícios de VC Nota: BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES QUANDO OS PORTUGUESES CHEGARAM AO BRASIL, COMANDADOS

Leia mais

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO FAÇA ACONTECER AGORA MISSÃO ESPECIAL SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO RENATA WERNER COACHING PARA MULHERES Página 1 Q ue Maravilha Começar algo novo

Leia mais

Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um

Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um objeto e indica suas caracteristicas principais de

Leia mais

4ºano. 2º período 1.4 CIÊNCIAS. 11 de junho de 2014

4ºano. 2º período 1.4 CIÊNCIAS. 11 de junho de 2014 4ºano 1.4 CIÊNCIAS 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação...

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação... PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= Mudanças de estado

Leia mais

Mistérios no banheiro: o que é isso entre os azulejos?

Mistérios no banheiro: o que é isso entre os azulejos? Mistérios no banheiro: o que é isso entre os azulejos? Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente Tema Água e vida / o caminho cíclico dos materiais no ambiente / a reprodução e a ocupação de novos ambientes

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue:

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue: COLÉGIO TIA IVONE - CTI DISCIPLINA: QUÍMICA Data: / /2012 PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): ATIVIDADE II 1. Conceitue: a) Matéria b) Energia 2. Qual a relação entre matéria

Leia mais

DAVI, O REI (PARTE 1)

DAVI, O REI (PARTE 1) Bíblia para crianças apresenta DAVI, O REI (PARTE 1) Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas

Unidade Portugal. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã. AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE. Borboletas Urbanas Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2ª série) Manhã AVALIAÇÃO DO GRUPO X 4 o BIMESTRE Eixo temático - Natureza amiga Disciplina/Valor Português 3,0 Matemática 3,0 Hist/Geo 3,0 Ciências

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES IMPORTÃNCIA DA ÁGUA PARA OS SERES VIVOS

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES IMPORTÃNCIA DA ÁGUA PARA OS SERES VIVOS CIÊNCIAS 6º Ano do Ensino Fundamental Professora: Stella Maris Nome: Nº. Turma: LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES IMPORTÃNCIA DA ÁGUA PARA OS SERES VIVOS Questão 1- A água é a substância que se encontra

Leia mais

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas As definições de clima e tempo frequentemente são confundidas. Como esses dois termos influenciam diretamente nossas vidas, é preciso entender precisamente o que cada um significa e como se diferenciam

Leia mais

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com 1 Distribuição Gratuita. Este e-book em hipótese alguma deve ser comercializado ou ter seu conteúdo modificado. Nenhuma parte deste e-book pode ser reproduzida ou transmitida sem o consentimento prévio

Leia mais

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO)

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO) 1- Leia o texto a seguir e responda: EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO) Além de diminuir a poluição ambiental, o tratamento do lixo pode ter retorno econômico e social. a) Cite duas formas de se obterem produtos

Leia mais

O maior desafio do Sistema Único de Saúde hoje, no Brasil, é político

O maior desafio do Sistema Único de Saúde hoje, no Brasil, é político O maior desafio do Sistema Único de Saúde hoje, no Brasil, é político Jairnilson Paim - define o SUS como um sistema que tem como característica básica o fato de ter sido criado a partir de um movimento

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

Visão Estratégica de Longo Prazo.

Visão Estratégica de Longo Prazo. Visão Estratégica de Longo Prazo. João Pessoa PB. Outubro de 2013 O MERCADO COMUM DO NORDESTE Adm. José Queiroz de Oliveira ESPECIALISTA PREVÊ SECAS MAIS INTENSAS E LONGAS NO NORDESTE. SE O HOMEM NORDESTINO

Leia mais

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE Versão adaptada de Eugénio Sena para Wir Bauen Eine Stadt de Paul Hindemith 1. MARCHA (Entrada) Uma cidade nossa amiga Não queremos a cidade antiga. Nós vamos pensar tudo de

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências

PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências 5 ANO / ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS. (LÍNGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO) Competência

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

SIMULADO ABERTO ENEM 2015

SIMULADO ABERTO ENEM 2015 SIMULADO ABERTO ENEM 2015 1) A figura mostra a bela imagem de um gato ampliada pela água de um aquário esférico. Trata-se de uma imagem virtual direita e maior. A cerca do fenômeno óptico em questão, é

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

Olha ali a Siriema! Vamos pedir ajuda a ela! Avisamos, sim! Então venham comigo, e tomem nota!

Olha ali a Siriema! Vamos pedir ajuda a ela! Avisamos, sim! Então venham comigo, e tomem nota! Olha ali a Siriema! Vamos pedir ajuda a ela! Avisamos, sim! Então venham comigo, e tomem nota! Oi crianças, o que fazem aqui, longe do caminho de casa? Oi Siriema! Existem muitas espécies de plantas no

Leia mais

Empreender na Aposentadoria

Empreender na Aposentadoria Empreender na Aposentadoria A Terceira Idade Produtiva Profª Carla Rufo Instituto Federal de São Paulo campus São Carlos profcarla_r@hotmail.com Parece filme de terror... O Brasil possui atualmente 17,9

Leia mais

O menino e o pássaro. Rosângela Trajano. Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava

O menino e o pássaro. Rosângela Trajano. Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava O menino e o pássaro Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava comida, água e limpava a gaiola do pássaro. O menino esperava o pássaro cantar enquanto contava histórias para

Leia mais

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA AS ÁGUAS DE SUPERFÍCIE Os rios são cursos naturais de água doce. Eles podem se originar a partir do derretimento de neve e de geleiras, de um lago ou das águas das

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VI Unidade Portugal Série: 4 o ano (3 a série) Período: MANHÃ Data: 29/6/2011 PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE Nome: Turma: Valor da prova: 3,5 Nota: Eixo temático Proteção ao meio

Leia mais

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37 01 - Os problemas ambientais estão na ordem do dia dos debates científicos, das agendas políticas, da mídia e das relações econômicas. Até muito recentemente, ao se falar de meio ambiente, as instituições

Leia mais

REVISÃO PARA AVALIAÇÃO 1º BIMESTRE CIÊNCIAS

REVISÃO PARA AVALIAÇÃO 1º BIMESTRE CIÊNCIAS REVISÃO PARA AVALIAÇÃO 1º BIMESTRE CIÊNCIAS 1) A partir das informações dadas, enumere as informações, em ordem sequencial, de acordo com as etapas do método científico: ( ) Conclusões ( ) Possíveis respostas

Leia mais

ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO

ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Dirlene A. Costa Gonçalves Professora Escola para Surdos Dulce de Oliveira, Uberaba-MG. dirlenecosta12@hotmail.com

Leia mais

Roteiro VcPodMais#005

Roteiro VcPodMais#005 Roteiro VcPodMais#005 Conseguiram colocar a concentração total no momento presente, ou naquilo que estava fazendo no momento? Para quem não ouviu o programa anterior, sugiro que o faça. Hoje vamos continuar

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

25 Dicas Para Viver Com Menos Açúcar

25 Dicas Para Viver Com Menos Açúcar 25 Dicas Para Viver Com Menos Açúcar O açúcar pode ser ótimo para o nosso humor, mas é péssimo para a nossa saúde. O excesso dele conduz à obesidade, diabetes, ao câncer, entre outros. Às vezes, muitos

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Encontros de vida que se faz vivendo.

Encontros de vida que se faz vivendo. Encontros de vida que se faz vivendo. Thatiane Veiga Siqueira 1 A menina do coração de chocolate. Juliana tem nove anos, é uma menina de olhos esbugalhados, com sorriso fácil, ao primeiro olhar já se vê

Leia mais

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia PAOLA GENTILE Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia A forma como se lê um texto varia mais de acordo com o objetivo proposto do que com o gênero, mas você pode ajudar o aluno a entender

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

trou - de deitar. A escrita sempre foi uma descarga de qual vou naquela tarde. Curava feridas velhas como... Suspirou.

trou - de deitar. A escrita sempre foi uma descarga de qual vou naquela tarde. Curava feridas velhas como... Suspirou. ENTRE O AMOR E O SILÊNCIO Capítulo 1 trou de deitar. A escrita sempre foi uma descarga de qual nov vou naquela tarde. Curava feridas velhas como... Suspirou. es ensoparem o rosto, o traves infantilidade.

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

MÓDULO 5 O SENSO COMUM

MÓDULO 5 O SENSO COMUM MÓDULO 5 O SENSO COMUM Uma das principais metas de alguém que quer escrever boas redações é fugir do senso comum. Basicamente, o senso comum é um julgamento feito com base em ideias simples, ingênuas e,

Leia mais

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário Resposta: 01 + 02 = 03 01. Correta. 04. Incorreta. O número de trabalhadores no setor primário, principalmente na agropecuária, continuou diminuindo devido à automação. O aumento ocorreu no setor de serviço.

Leia mais