Arduino Hack Day PROMOVA VOCÊ TAMBÉM UM ARDUINO HACK DAY!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arduino Hack Day PROMOVA VOCÊ TAMBÉM UM ARDUINO HACK DAY!"

Transcrição

1

2 Arduino Hack Day Evento promovido por entusiastas, universidades e empresas Colaborativo e participativo Informações técnicas e troca de experiências Elétron Livre apoia a iniciativa emprestando materiais, cedendo direito de uso de slides e ajudando na preparação geral do evento PROMOVA VOCÊ TAMBÉM UM ARDUINO HACK DAY!

3 Sobre este Arduino Hack Day Javaneiros Edition Organizado pelo Jeff - empresa Jera Agradecimentos ao apoio da faculdade e prof. Bob

4 Agenda Padrão Introdução a Arduino Controlando tomadas pela Internet Controle de motores com Arduino Introdução a robótica

5 Introdução ao Arduino Plataforma baseada em Atmel da AVR (ATMega168); Oferece um IDE e bibliotecas de programação de alto nível; Open-source hardware e software Ampla comunidade Programado em C/C++ Transferência de firmware via USB MCU com bootloader

6 Histórico do Arduino Projeto criado na Itália pelo Mássimo Banzi no Interaction Design Institute Ivrea; Nasceu para complementar o aprendizado de programação, computação física e gráfica; Nasceu do Processing e Wiring; Processing é um ambiente e linguagem de programação para criar imagens, animação e interação;

7 Simplicidade no circuito:

8 Muitas aplicações práticas Robôs Roupas eletrônicas Máquinas de corte e modelagem 3D de baixo custo; Segway open-source Desenvolvimento de celulares customizados Instrumentos musicais Paredes interativas Instrumentação humana Circuit bending

9 Vários tipos, vários fabricantes... Mega Lilypad Nano Uno Pro Arduino BT Freeduino Severino Program-ME

10 Atmega168 / Atmega328: coração Características do ATmega 168: RISC 20 MIPS (20 Milhões de instruções por segundo) 16Kb Flash / 512 b EEPROM / 1Kb RAM Estática ciclos na Flash e na EEPROM 2 contadores / temporizadores de 8bits 1 contador / temporizador de 16bits 1 temporizador de tempo real com clock a parte 14 portas digitais 6 portas analógicas

11 Características técnicas 6 canais PWM 6 conversores analógico/digital de 10 bits 1 serial programável (USART) 1 interface SPI (Serial Peripheral Interface) 1 interface serial a 2 fios (I2C) 1 watch dog timer programável 1 comparador analógico no chip Interrupção ou wake-up na alteração de estado dos pinos

12 Resumo das conexões da placa

13 FT232RL Conversor USB-Serial Conector USB Regular 7085: Recebe até 12 volts e regula para 5 volts Alimentação externa: Até 12 volts

14 Botão de reset ICSP Para gravar bootloader ou programas/firmware AtMega328 /168/8

15 AREF Referência analógica Padrão 5 volts GND Portas digitais 0 a 13 0 RX 1 TX = usada durante transferência de sketch e comunicação serial com placa 2,4,7,8,12,13 = portas digitais convêncionais 3,5,6,9,10,11 = portas PWM

16 Portas analógicas 4 e 5 São as portas utilizadas para conexões via I2C / TWI. Reset GND Portas analógicas de 0 a 5 5 volts Podem funcionar como digitais de 14 a volts VIN Alimentação de entrada sem regulagem

17 Shields: arquitetura modular inteligente Arduino estabeleceu um padrão de pinagem que é respeitado por diversas placas shield:

18 Por dentro do MCU

19 Porta Digital Vs. Analógica Digital: trabalha com 0 e 1 na lógica binária. Digital do Arduino segue padrão TTL onde: 0 a 0,8 volts = 0 2 a 5 volts = 1 Analógica: valor lido é análogo a tensão. Referência de analogia é 5 volts 0 volts = volts= volts = 1023 Conversor A/D de 10 bits: 0 a 1023

20 Porta Digital Vs. Analógica Portas analógicas expressam valores de 0 a 1023 mas não são utilizadas para transferência de informações precisas As portas digitais permitem que dados sejam tranferidos em sequencia através de uma lógica ou protocolo binário Portas digitais não conseguem comandar potência

21 Porta PWM Uma porta híbrida: digital porém com modularização de zeros e uns de forma que consegue expressar uma idéia de potência;

22 Na prática Ligamos componentes em portas digitais comuns, pwm ou analógica Fazemos leitura e escrita nestas portas afim de obter um dado ou um determinado comportamento Processamos os dados no microcontrolador Alguns exemplos de componentes...

23 Ping Sensor de distância ultrasonico

24 Bússula Bússola

25 LCD Touch Shield LCD Touch screen

26 SIM Reader SIM Reader

27 Wave Shield

28 XBee

29 Lojas de componentes

30 Programando para Arduino IDE pode ser baixada de A IDE foi desenvolvida com Java, portanto precisaremos de um máquina virtual 1.5 ou 1.6 instalada Funciona em Windows. Mac OS X e Linux (em alguns windows e mac pode ser necessário colocar driver) Utiliza GCC + GCC Avr para compilação (você pode também programar diretamente com GCC!) A transferência para a placa é feita via USB pelo IDE; (mas também pode ser feita com gravadores ICSP!)

31 Partes básicas do programa Arduino Temos que obrigatoriamente programar dois métodos: void setup() { } void loop() { } O setup é executado úma só vez assim que a placa for ligada e o loop terá o código de execução infinita

32 Portas digitais e analógicas Na prática ligamos componentes em portas digitais e analógicas e através do código Arduino, manipulamos as portas: pinmode(<porta>, <modo>): configura uma porta digital para ser lida ou para enviarmos dados; digitalwrite(<porta>, 0 ou 1): envia 0 ou 1 para porta digital digitalread(<porta>): retorna um 0 ou 1 lido da porta analogread(<porta>): retorna de 0 a 1023 com o valor da porta analógica analogwrite(<porta>, <valor>): escreve em uma porta PWM um valor de 0 a 255

33 Exemplo pisca led com Arduino Esta conexão é bem simples somente para efeito de teste para piscar o led. O correto é ligar um resistor usando uma protoboard.

34 Exemplo pisca led void setup() { } pinmode(13, OUTPUT); //porta 13 em output void loop() { digitalwrite(13, HIGH); //HIGH = 1 = TRUE delay(500); digitalwrite(13, LOW); //LOW = 0 = FALSE delay(500); }

35 LDR no Arduino sem protoboard

36 Exemplo luz ambiente void setup() { //Inicializando conexão com PC via FT232 - cabo Serial.begin(9600); } void loop() { int luz = analogread(5); //LDR ligado na 5 //envia informações para o PC Serial.println(luz); delay(500); }

37 DEMO Apresentação básica do Arduino IDE: Compilação; Samples; Upload; Dicas

38 Program-ME: Arduino turbinado nacional

39 Ligando componentes Com o mapa de portas documentado a seguir, conseguimos saber qual jumper habilita qual componente e em qual porta Jumpers são utilizados para ligar ou desligar os componentes on-board Se todos os jumpers forem retirados, todas as portas são liberadas deixando o Program-ME funcionando como um Arduino. Você pode escolher o que ligar!

40 Mapa de portas Vs. componentes Código Porta Componente L1 14 (igual analógica 0) Led L2 Digital 1 Led L3 Digital 2 Led L4 Digital 3 Led L5 Digital 4 Led L6 Digital 5 Led L7 Digital 8 Led L8 Digital 6 Led L9 Digital 13 Led C1 Analógica 5 LDR

41 Mapa de portas Vs. componentes Código Porta Componente Q2 Digital 7 Led Q3 Digital 6 Led Q4 Digital 18 Led Q5 Digital 17 Led Chv1 Digital 0 Chave microswitch / botão Spk Digital 12 Speaker Servo-1 Digital 10 Entrada servo-1 Servo-2 Digital 11 Entrada servo-2 JP7 Analógica 1 Entrada analógica / potenciômetro JP6 Analógica 2 Entrada analógica / potenciômetro

42 Selecionando alimentação O Program-ME possui um jumper para seleção de alimentação USB ou fonte externa Toda vez que ligar componentes que possam consumir mais que 500ma, devemos alimentar com fonte externa! Durante os laboratórios de motores e relés lembre-se de mudar este jumper e alimentar com fonte externa

43 Selecionando alimentação Jumper Seleção Externo ou USB

44 Lab 1: primeiro contato com Program-ME / Arduino Ligar sua placa no cabo USB e no PC Verificar o jumper de alimentação configurando para USB se necessário Digitar o código a seguir no Arduino IDE Clicar no botão de transferência de sketch

45 Lab 1:Exemplo pisca led void setup() { } pinmode(13, OUTPUT); //porta 13 em output void loop() { digitalwrite(13, HIGH); //HIGH = 1 = TRUE delay(500); digitalwrite(13, LOW); //LOW = 0 = FALSE delay(500); }

46 Lab 2 luz ambiente void setup() { //Inicializando conexão com PC via FT232 - cabo Serial.begin(9600); } void loop() { int luz = analogread(5); //LDR ligado na 5 //envia informações para o PC Serial.println(luz); delay(500); }

47 Lab 3: desafio - luz ambiente e leds Os leds de 1 a 9 Program-Me estão ligados nas portas 14,1,2,3,4,5,8,6,13. Crie um programa que quanto menor a luz do ambiente mais leds ele acende e apaga em sequencia.

48 Lab 4: hummm... Ligue e desligue a porta 12 com diferentes intervalos de tempo...

49 Resumindo... Arduino é um projeto simples, popular e acessível Eletrônica e programação embarcada alto nível Na prática ligamos componentes nas portas analógicas e digitais e escrevemos programas que usam as portas Existem diversas bibliotecas que encapsulam a lógica de comunicação digital ou analógica: servo, motor de passo, Android, display LCD Ter portas digitais analógicas e pmw é um grande valor do microcontrolador utilizado A transfêrencia via USB e a ferramenta / IDE para programação funcionam em múltiplas plataformas Open-source Hardware e Open-source software

50 Tomadas com Arduino

51 Ligando uma tomada no Arduino, como? Qualquer mínimo contato de um fio 110 no Arduino seria capaz de um show pirotécnico Isso acontece porque as portas digitais do Arduino funcionam com 5v de conta continua e tomadas 110 e 220 trabalham com corrente alternada Mas porque tomadas (e a energia de uma residencia) trabalha com corrente alternada e não contina? A transmissão da energia com corrente continua para longa distancias é inviável!

52 Relé como ponte entre Arduino e AC O meio de conexão entre seu Arduino e uma tomada pode ser um relé Um relé é um interruptor eletromagnético que quando conduzimos corrente o interruptor fecha um determinado contato Esses contatos podem estar normalmente abertos (desconectados) ou normalmente fechados (conectados) Siglas NO NC em ingles ou NA NF em portugues

53 Como funciona um Relé

54

55 Mas... Como ligar um relé no Arduino? O Arduino (le-se Atmega) é um controlador de baixo consumo Suas portas digitais não fornecem mais de 40ma de corrente Para acionar o mecanismo eletromagnético da bobina do relé é necessário mais de 40ma de corrente Por este motivo precisamos ligar um transistor entre o Arduino e o relé Para ligar um Arduino no relé precisamos de um transistor, a menos que o relé seja muito pequeno

56 E é só isso? Um fenômeno físico acontece em todo mecanismo eletromagnético quando é desenergizado É conhecido como tensão reversa Assim que tiramos a energia de um algo eletromagnético recebemos de volta um choque Com Arduino ligado em transistor que aciona o relé, o choque seria recebido pelo transistor Isso poderia ser fatal para o transistor! Usamos um diodo (componente que só deixa a corrente passar em um sentido) para proteger o transistor O diodo deve ser colocado em paralelo com o mecanismo

57 Placa

58 R1 e R2 = resistor 1k para os transistores R3 e R4 = resistor 330R para os leds D1 e D2 = diodo IN4007 Led1 e Led2 = led on / off Fusível 1 e Fusível 2 = proteção T1 e T2 = transistor para acionar bobina do relê Relê 1 e Relê 2 Bornes para encaixe dos fios de acionamento da saída do contato do relê

59

60 Conectando seu Program-Me na placa

61 Hacking Class Ligando a placa na tomada Devemos romper o fio de uma das fases; Cortamos o fio e vamos ligar cada uma das pontas em um dos bornes da placa

62 void setup() { pinmode(2, OUTPUT); pinmode(3, OUTPUT); } void loop() { digitalwrite(3, LOW); digitalwrite(2, HIGH); delay(1000); digitalwrite(2, LOW); digitalwrite(3, HIGH); delay(1000); }

63 1. Computador conectado na Web com servidor Java recebe request HTTP com solicitação para acionar a tomada 2. Este servidor web terá uma placa Arduino ligada permanentemente. O servlet (ou equiv) vai acionar a placa via comunicação serial RS Para controlar as tomadas, vamos ligar a placa no Arduino. Essa placa possui um par de relês que podem ser ligados em uma tomada e acionados on / off através de sinal digital 0 ou 1 4. Vamos ligar uma tomada no relê da nossa placa ou então um aparelho qualquer.

64 void setup() { Serial.begin(9600); pinmode(2, OUTPUT); pinmode(3, OUTPUT); } void loop() { if(serial.available() >0) { int incoming=serial.read(); Serial.println("Recebendo dados"); Serial.println(incoming, DEC); acionarrele(incoming);// seu protocolo } }

65 void acionarrele(int codigo) { if(codigo=65) { Serial.println("HIGH no rele 1"); digitalwrite(3, HIGH); } else if(codigo=66) { Serial.println("LOW no rele 1"); digitalwrite(3, LOW); } else if(codigo=67) { Serial.println("HIGH no rele 2"); digitalwrite(2, HIGH); } else if(codigo=68) { Serial.println("LOW no rele 2"); digitalwrite(2, LOW); } }

66 response.setcontenttype("text/html;charset=utf-8"); PrintWriter out = response.getwriter(); try { byte[] dados = new byte[1]; dados[0] = Byte.parseByte(request.getParameter("rele")); try { Arduino.enviar(dados);...

67 outputstream = serialport.getoutputstream(); serialport.setserialportparams(9600, SerialPort.DATABITS_8, SerialPort.STOPBITS_1, SerialPort.PARITY_NONE); serialport.notifyonoutputempty(true); outputstream.write(bytes); serialport.close();

68 Vamos praticar? Com base nos slides, conecte a placa tomada no Program- ME e escreva um programa para chavear o relé Ao finalizar crie uma lógica com sensor de luz e relé Opcional: criar um programa Web usando RXTX

69 Motores com Arduino

70 Tipos de motores Podemos qualificar motores em: Velocidade de rotação / RPM Força Precisão Redutores são utilizados para transformar rotação em força 3 principais tipos motores: Motor DC / CC: velocidade Servo-motor: precisão (e força!) Motor de passo: precisão e força (+ difícil)

71 Motor DC (com redução)

72 Motor DC Motor simples para comandar que pode ter alta velocidade ou torque (conforme redução) Não tem precisão angular Podemos controlar a potência com PWM Assim como relé precisamos ligar em um transistor com diodo de proteção Para inverter a direção da rotação temos que inverter a polaridade DEMO: motor na bateria e direção

73 Motor DC com Arduino em Protoboard

74 Motor DC no Program-ME Podemos usar o transistor Q3 (porta digital PWM 6) Ligamos o + no 12v e o no borne do transistor

75 Motor DC no Program-ME

76 Exemplo de código #define Q3 6 void setup() {} void loop() { for(int x=0;x<255;x++) { analogwrite(q3, x); delay(20); } for(int x=255;x>0;x--) { analogwrite(q3, x); delay(20); } }

77 Vamos praticar? Com base nos exemplos fornecidos e modelo de conexão, utilize o motor DC disponível com a placa controladora fornecida Nunca faça conexões com a placa ligada! Revise o circuito!!

78 Servo Motor com precisão angular Fácil comando É um motor + redução + driver! Por padrão virar apenas de 0 a 180 graus Podemos hackear ou comprar servos full-rotation Conexão super simples: GND 5v sinal digital

79 No Program-ME temos duas entradas

80 Padrões de conexão dos Servos Outra diferença está na conexão mecânica do eixo do servo, que no Hitec tem 24 dentes e no Futaba 25.

81 Program-ME & Servo

82 Servo + LDR com Program-ME #include <Servo.h> Servo myservo; void setup() { myservo.attach(10); } void loop() { int val = map(analogread(5),0,1023,0,179); myservo.write(val); delay(15); }

83 Vamos praticar? Ligar o servo na entada servo-1, o marrom (GND), deve estar para o lado do USB Digitar o código apresentado anteriormente

84 Robótica com Arduino

85 A palavra robô vem de robot que foi utilizada em uma peça de teatro de 1920, chamada R.U.R. (Rossum's Universal Robots), do tcheco Karel Capek. Aparentemente a palavra descende de ROBOTA, que em checo significa trabalho servil ou trabalho pesado. Uma definição mais realista de robô, seria que ele é um manipulador reprogramável e multi-funcional projetado para mover materiais, partes, ferramentas ou dispositivos especializados através de movimentos variáveis programados para desempenhar uma variedade de tarefas.

86 Podemos fazer um paralelo entre os robôs e os seres humanos baseados em 3 aspectos distintos: Sentidos Pensamentos Ações Nos seres humanos, iniciando pelos seus sentidos, temos um caminho que passa pelo tratamento do pensamento e termina ou resulta em ações. Podemos usar essa mesma linha de análise para os robôs, porém, substituindo a nomenclatura por outra mais adequada: Sentidos - > Sensores Pensamentos - > Processamento Ações - > Atuadores Dessa forma, um robô aciona seus atuadores, baseado em seu processamento que teve como entrada os dados vindos de seus sensores.

87 Todos os robôs têm em comum a realização de algum tipo de movimento sendo que também podemos distinguir os robôs pela sua capacidade de processamento, sendo assim poderíamos classificar os robôs como: Robô inteligente pode se mover de forma autônoma e segura por um ambiente não preparado e atingir um objetivo ou efetivar uma tarefa. Robô não inteligente deve repetir de forma confiável a mesma tarefa para que foi programado, porém sem enfrentar variações no ambiente ou situações. Nesse caso, a definição fica mais próxima de automação e pode distinguir entre um robô e uma máquina de lavar.

88 De uma forma geral temos os seguintes tipos de robôs: Manipuladores ou braços robóticos; Robôs móveis com rodas; Robôs móveis com pernas; Humanóides

89 Manipuladores ou braço robótico Atualmente, a maior aplicação de robôs é na área industrial, principalmente na produção de bens de consumo. Nessa área, o tipo mais popularmente conhecido de robô é o braço robótico:

90 Robô cartesiano ou gantry

91 Robôs móveis com rodas

92 Robôs móveis com pernas Hexapod: robô baseado em insetos

93 Robôs humanóides Entre os robôs humanóides, o mais conhecido é o da Honda

94 Exemplos de robôs com papelão e PCI

95 Madeira Compensado / MDF: talvez o material mais fácil de trabalhar e muito acessível. É isolante, o que diminui a preocupação com a montagem. Pode ser colada e furada com facilidade. O inconveniente é a sua relação peso / resistência. Duratex: muito fácil de ser trabalhado, pode ser usado em alguns casos, porém, é muito flexível para ser usado como chassi de robôs maiores.

96 Exemplos de robôs com madeira

97 Exemplos de robôs com plástico

98 Como controlar dois motores? Utilizando um circuito integrado auxiliar podemos controlar 2 motores O circuito proposto permite o controle de dois motores O circuito permite a inversão de polaridade, que no caso de motor DC, nos permite avançar e retroceder A solução pode ser feita com transistores em ponte H Podemos usar um circuito de ponte H pronto

99 Visão do circuito integrado

100 Conexão motores

101 Definindo portas #define MOTOR1_P 12 #define MOTOR1_N 11 #define MOTOR1_PWM 5 #define MOTOR2_P 8 #define MOTOR2_N 7 #define MOTOR2_PWM 6

102 Comando para avançar ou retroceder void andarfrente(int tempo, int intensidade) { sentido = 0; analogwrite(motor1_pwm,intensidade*50); analogwrite(motor2_pwm,intensidade*50); digitalwrite(motor1_p,sentido); digitalwrite(motor1_n,!sentido); digitalwrite(motor2_p,sentido); digitalwrite(motor2_n,!sentido); delay(tempo); }

103 Vamos praticar? DOJO? Ponte H? 3-shield?

Arduino Hack Day PROMOVA VOCÊ TAMBÉM UM ARDUINO HACK DAY!

Arduino Hack Day PROMOVA VOCÊ TAMBÉM UM ARDUINO HACK DAY! Arduino Hack Day Evento promovido por entusiastas, universidades e empresas Colaborativo e participativo Informações técnicas e troca de experiências Elétron Livre apoia a iniciativa emprestando materiais,

Leia mais

Viabilizado pela Organização do ERI MS; Apoiado pelo grupo ArduinoMS; Agradecimentos especiais ao do SENAC e UCDB.

Viabilizado pela Organização do ERI MS; Apoiado pelo grupo ArduinoMS; Agradecimentos especiais ao do SENAC e UCDB. Sobre este Minicurso Viabilizado pela Organização do ERI MS; Apoiado pelo grupo ArduinoMS; Agradecimentos especiais ao do SENAC e UCDB. Sobre o Ministrante: Samuel Cavalcante Engenheiro de Computação (UNIDERP)-

Leia mais

Hacking Class Controlando tomadas da sua casa via Internet

Hacking Class Controlando tomadas da sua casa via Internet Hacking Class Controlando tomadas da sua casa via Internet O que precisamos para controlar uma tomada via Web Microcontrolador Relê, transistor, diodo e resistor PC ou um shield Ethernet ou wifi para seu

Leia mais

Eletrônica & Robótica open-source

Eletrônica & Robótica open-source Eletrônica & Robótica open-source Vinicius Senger Fundador Globalcode e Programador até a morte Agenda Introdução Arduino Circuitos e componentes Ingressando na eletrônica / robótica Projetos Globalcode

Leia mais

Arduino MS. Sobre esta Oficina. Oriunda do Arduino Hack Day Organizado pelos Coordenadores do ArduinoMS Agradecimentos ao apoio do SENAC

Arduino MS. Sobre esta Oficina. Oriunda do Arduino Hack Day Organizado pelos Coordenadores do ArduinoMS Agradecimentos ao apoio do SENAC Sobre esta Oficina Oriunda do Arduino Hack Day Organizado pelos Coordenadores do ArduinoMS Agradecimentos ao apoio do SENAC O que veremos Introdução a Arduino Código Pisca LED Acionamento de LED com Botão

Leia mais

Características técnicas Baseado no ATMega da empresa AVR, fabricante de micro-controladores em plena ascensão e concorrente do PIC Pode usar ATMega

Características técnicas Baseado no ATMega da empresa AVR, fabricante de micro-controladores em plena ascensão e concorrente do PIC Pode usar ATMega ARDUINO O que é Arduino Arduino foi criado na Itália por Máximo Banzi com o objetivo de fomentar a computação física, cujo conceito é aumentar as formas de interação física entre nós e os computadores.

Leia mais

1Manual do Program-ME... 6

1Manual do Program-ME... 6 1Manual do Program-ME... 6 1.1Componentes para Program-ME / Arduino... 6 1.2Aplicações práticas... 7 1.3O que é Arduino... 8 1.3.1Características técnicas do Arduino/Program-ME... 8 1.3.2Program-ME v1.0

Leia mais

Manual Técnico Módulo Ponte H Dupla

Manual Técnico Módulo Ponte H Dupla Manual Técnico Módulo Ponte H Dupla Introdução Módulo de Ponte H dupla para controlar dois motores DC ou um motor de passo bipolar. Com este módulo é possível controlar o sentido de rotação de motores

Leia mais

Introdução ao Arduino. Pessanha Santos ASPOF EN-AEL

Introdução ao Arduino. Pessanha Santos ASPOF EN-AEL Introdução ao Arduino Pessanha Santos ASPOF EN-AEL Programa 1. Introdução à plataforma de desenvolvimento Arduino 2. Análise à sua constituição 3. Software de desenvolvimento Arduino 4. Estrutura e Sintaxe

Leia mais

Arduino. Wanderson Souza wandersonsouza.info@gmail.com Professor de Robótica

Arduino. Wanderson Souza wandersonsouza.info@gmail.com Professor de Robótica Arduino Wanderson Souza wandersonsouza.info@gmail.com Professor de Robótica About me Tecnólogo em Computação - ETER Licenciado em Computação - UEPB Professor de Robótica Pedagógica desde 2008 Grupo de

Leia mais

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações.

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. A partir de agora, iremos conhecer o hardware do Arduino e suas caracteristicas

Leia mais

Manual Técnico Arduino Supervisório MODBUS & Conversor RS485

Manual Técnico Arduino Supervisório MODBUS & Conversor RS485 Manual Técnico Arduino Supervisório MODBUS & Conversor RS485 2015 Todos os direitos reservados Página 1 de 27 Sumário Manual Técnico...1 Introdução...3 Arduino Supervisório MODBUS...3 Conversor RS485...3

Leia mais

Robótica com Arduino CDI. Professor: Paulo Marcos Trentin

Robótica com Arduino CDI. Professor: Paulo Marcos Trentin Robótica com Arduino CDI Professor: Paulo Marcos Trentin Apresentações Professor: Paulo Marcos Trentin Email: paulo@paulotrentin.com.br Site: www.paulotrentin.com.br Graduando 9ª fase do curso de Ciências

Leia mais

Minicurso de Arduino

Minicurso de Arduino Minicurso de Arduino Gabriel Vasiljević Wanderson Ricardo August 28, 2015 Gabriel Vasiljević Wanderson Ricardo Minicurso de Arduino August 28, 2015 1 / 45 Roteiro do curso O que é o Arduino (especificações,

Leia mais

Introdução a Robótica, do NXT ao Arduino

Introdução a Robótica, do NXT ao Arduino Introdução a Robótica, do NXT ao Arduino Com Alex Aquino III Workshop de Sistemas Embarcados do Semiárido do Nordeste & 3 Workshop Técnico Científico de Computação De 12 a 15 de Março de 2013 em Mossoró/RN

Leia mais

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre ACENDENDO AS LUZES Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre Projeto 1 LED piscante Neste capitulo, todos os projetos utilizam luzes LED s de diversas formas. Em relação ao hardware,

Leia mais

A ideia! Criar uma plataforma de prototipagem de componentes eletrônicos e sistemas de automação para leigos!

A ideia! Criar uma plataforma de prototipagem de componentes eletrônicos e sistemas de automação para leigos! Prof. Cláudio Oliveira Prof. Humberto Zanetti Prof. Júlio Vansan A ideia! Criar uma plataforma de prototipagem de componentes eletrônicos e sistemas de automação para leigos! 1 O que é Arduino? Uma plataforma

Leia mais

Arduíno. Adriano Cruz. 16 de setembro de 2013. Adriano Cruz () Arduíno 16 de setembro de 2013 1 / 51

Arduíno. Adriano Cruz. 16 de setembro de 2013. Adriano Cruz () Arduíno 16 de setembro de 2013 1 / 51 Arduíno Adriano Cruz 16 de setembro de 2013 Adriano Cruz () Arduíno 16 de setembro de 2013 1 / 51 Section Summary 1 Introdução 2 Eletrônica 3 Hardware Adriano Cruz () Arduíno 16 de setembro de 2013 2 /

Leia mais

Minicurso Arduino JACEE 2012

Minicurso Arduino JACEE 2012 Minicurso Arduino JACEE 2012 1. Introdução O que é o Arduino? Arduino é uma plataforma de prototipagem eletrônica criado com o objetivo de permitir o desenvolvimento de controle de sistemas interativos,

Leia mais

Prof. Cláudio Oliveira. Prof. Humberto Zanetti. Coordenador - Fatec Jundiaí. Professor - Fatec Jundiaí Coordenador - Etec de Itatiba

Prof. Cláudio Oliveira. Prof. Humberto Zanetti. Coordenador - Fatec Jundiaí. Professor - Fatec Jundiaí Coordenador - Etec de Itatiba Prof. Cláudio Oliveira Coordenador - Fatec Jundiaí Prof. Humberto Zanetti Professor - Fatec Jundiaí Coordenador - Etec de Itatiba A ideia! Criar uma plataforma de prototipagem de componentes eletrônicos

Leia mais

Minicurso de Arduino

Minicurso de Arduino Minicurso de Arduino Gabriel Vasiljević Felipe Fernandes January 28, 2013 Gabriel Vasiljević Felipe Fernandes Minicurso de Arduino January 28, 2013 1 / 34 Sobre Sobre o minicurso: Duração de 20 horas Certificado

Leia mais

ARDUINO UNO Guia do Usuário

ARDUINO UNO Guia do Usuário ARDUINO UNO Guia do Usuário Heco Mecatrônica Ltda. e-mail: vendas@hecomecatronica.com.br Visite nosso site: www.hecomecatronica.com.br Loja Virtual: shop.hecomecatronica.com.br Guia do Usuário - Página

Leia mais

Introdução. àeletrônica com Arduino. Felipe Nascimento Martins. VIII Jornada de Iniciação Científica, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ifes

Introdução. àeletrônica com Arduino. Felipe Nascimento Martins. VIII Jornada de Iniciação Científica, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ifes v. 4-2013 VIII Jornada de Iniciação Científica, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ifes Introdução àeletrônica com Arduino O trabalho Introdução à Eletrônica com Arduino de foi licenciado com uma

Leia mais

Controle remoto por Bluetooth

Controle remoto por Bluetooth Controle remoto por Bluetooth Introdução Esse tutorial tem como objetivo, facilitar a montagem do controle e drive de potência voltado a modalidades que necessitam de controle remoto, seja robô sumo de

Leia mais

InteropMix 2014. Arduino e Internet das Coisas. Leandro Ramos Leonardo Toledo Robson Machado

InteropMix 2014. Arduino e Internet das Coisas. Leandro Ramos Leonardo Toledo Robson Machado InteropMix 2014 Arduino e Internet das Coisas Leandro Ramos Leonardo Toledo Robson Machado 29/novembro/2014 http://www.eaduino.com.br 2 Arduino Arduino é uma plataforma de hardware e software open source

Leia mais

TUTORIAL Arduino Nano

TUTORIAL Arduino Nano Conceito: O é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com circuitos de entrada/saída embutido que podem ser facilmente

Leia mais

Projeto No. 11 Display de Leds de 7 Segmentos

Projeto No. 11 Display de Leds de 7 Segmentos Projeto No. 11 Display de Leds de 7 Segmentos O objetivo deste projeto é demonstrar a utilização do display de led de 7 segmentos controlado diretamente a partir das portas do Arduino. Material necessário:

Leia mais

Servo Motores. Jener Toscano Lins e Silva

Servo Motores. Jener Toscano Lins e Silva Governo do Estado de Pernambuco Secretaria de Educação Secretaria Executiva de Educação Profissional Escola Técnica Estadual Professor Agamemnon Magalhães ETEPAM Servo Motores Jener Toscano Lins e Silva

Leia mais

Suporta os microcontroladores: R. Leonardo da Vinci, 883 - Campinas/SP CEP 13.077-009 F.: (19) 4141.3351 / 3304.1605

Suporta os microcontroladores: R. Leonardo da Vinci, 883 - Campinas/SP CEP 13.077-009 F.: (19) 4141.3351 / 3304.1605 Suporta os microcontroladores: PIC16F877A, PIC18F452, PIC18F4520, PIC18F4550, PIC 18F876A, PIC18F252, PIC18F2550 e outros com 28 e 40 pinos O Kit de desenvolvimento ACEPIC PRO V2.0 foi projetado tendo

Leia mais

Datasheet Componentes Eletrônicos

Datasheet Componentes Eletrônicos Datasheet Componentes Eletrônicos Caixa de Pilhas... 2 LED (mini lâmpada)... 2 Conector INT... 3 HUB... 3 Sensor de Luz... 4 Circuito Relé... 4 Circuito Buzz... 5 Sensor de Ímã... 6 Ponte H com Relés...

Leia mais

Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI

Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Cornélio Procópio Coordenação de Eletrotécnica Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI Autor: Prof. Alessandro N. Vargas

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa de I/O Ethernet Kits Didáticos e Gravadores da Cerne Tecnologia A Cerne tecnologia têm uma linha completa de aprendizado para os microcontroladores

Leia mais

Uma Introdução ao ARDUINO e suas Aplicações na Robótica. André F. Núñez

Uma Introdução ao ARDUINO e suas Aplicações na Robótica. André F. Núñez Uma Introdução ao ARDUINO e suas Aplicações na Robótica André F. Núñez O que é Arduino? Arduino é uma plataforma open-source de protótipos eletrônicos baseados em hardware e software flexível e fácil de

Leia mais

Manual de funcionamento Esteira transportadora

Manual de funcionamento Esteira transportadora Manual de funcionamento Esteira transportadora Sumário 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 2 2. ITENS DO SISTEMA... 3 2.1. PLACA DE COMANDO... 3 2.1.1. Sinalizador... 3 2.1.2. Botão pulsador... 3 2.1.3. Chave comutadora...

Leia mais

Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader

Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader Manual Técnico Arduino Programador Supervisório Gravador de Bootloader Seriallink.com.br 2014 Todos os direitos reservados Página 1 de 19 Sumário Manual Técnico...1 Introdução...3 Características...3 Downloads...3

Leia mais

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

1. INTRODUÇÃO COMPUTADOR

1. INTRODUÇÃO COMPUTADOR 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste manual é apresentar, de uma forma simples e rápida, o básico de programação, sendo assim iremos focar apenas nos conceitos que são importantes para Arduino e sistemas embarcados

Leia mais

O Laboratório de Garagem

O Laboratório de Garagem Oficina de Robótica O Laboratório de Garagem O Laboratório de Garagem foi fundado em 2010 e tem como proposta ser uma iniciativa voltada para a integração, colaboração e apoio aos desenvolvedores independentes

Leia mais

Arduino Aula 4 SHIELDS: BLUETOOTH, ETHERNET E EMG

Arduino Aula 4 SHIELDS: BLUETOOTH, ETHERNET E EMG Arduino Aula 4 SHIELDS: BLUETOOTH, ETHERNET E EMG O que são Shields? Placas de circuito que podem ser conectadas ao Arduino, encaixando-se perfeitamente por cima dele, e expandindo suas capacidades Ethernet

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE Roland Yuri Schreiber 1 ; Tiago Andrade Camacho 2 ; Tiago Boechel 3 ; Vinicio Alexandre Bogo Nagel 4 INTRODUÇÃO Nos últimos anos, a área de Sistemas

Leia mais

Arquitetura do Microcontrolador Atmega 328

Arquitetura do Microcontrolador Atmega 328 Governo do Estado de Pernambuco Secretaria de Educação Secretaria Executiva de Educação Profissional Escola Técnica Estadual Professor Agamemnon Magalhães ETEPAM Arquitetura do Microcontrolador Atmega

Leia mais

Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05

Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05 Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212 Londrina PR Brasil http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

RESULTAR EM "CHOQUE ELÉTRICO", FOGO, ENTRE OUTROS.

RESULTAR EM CHOQUE ELÉTRICO, FOGO, ENTRE OUTROS. ReleShield LER E OBSERVAR AS SEGUINTES ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES ANTES DE USAR ESTE PRODUTO. A NÃO OBSERVÂNCIA DESTAS INSTRUÇÕES PODE RESULTAR EM "CHOQUE ELÉTRICO", FOGO, ENTRE OUTROS. ESTES EVENTOS PODEM

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO 0 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO PROJETO INTEGRADO: COBERTURA AUTOMATIZADA COM DETECTOR DE CHUVA CURITIBA 2010 1 TAISA DAIANA DA COSTA PROJETO

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Seguidor de Linha Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19 Sensor Smart Seguidor de Linha 1. Introdução Os sensores seguidores de linha são sensores que detectam

Leia mais

Microcontrolador Modelix 3.6

Microcontrolador Modelix 3.6 Curso de Robótica 1 Curso de Robótica Introdução à robótica O desenvolvimento da robótica surgiu da necessidade de se aperfeiçoar processos de fabricação, no sentido de melhorar a qualidade dos produtos.

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes no conversor RS232 Ethernet (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da

Leia mais

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N O Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N foi desenvolvido tendo em vista a integração de vários periféricos numa só placa, além de permitir a inserção de módulos externos para

Leia mais

Robótica com Arduino

Robótica com Arduino Robótica com Arduino Nesta apresentação veremos conceitos sobre contadores, estrutura de condição if, e trabalharemos com a comunicação Serial entre o Arduino e o Computador. Professor: Paulo Marcos Trentin

Leia mais

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL INTRODUÇÃO A ROBÓTICA

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL INTRODUÇÃO A ROBÓTICA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL INTRODUÇÃO A ROBÓTICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Microcontroladores - Hardware Microcontroladores - Software Visão Geral de um Robô Manipulador Constituição Básica de um Robô Industrial

Leia mais

Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores

Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores Universidade Federal do Pará Laboratório de Sensores e Sistemas Embarcados (LASSE) Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores Rodrigo Williams Rodrigues Ataíde rodrigowra@ufpa.br 26 de

Leia mais

Conteúdo deste Kit: E-6 uno

Conteúdo deste Kit: E-6 uno Conteúdo deste Kit: E-6 uno 1- Dispositivo Nano Proto 2.7 1- Microcontrolador 20 portas baseado no Uno 2- Metros Fio Premium para Jumper 4- Transistor BC337 1- Sensor magnético 1- Sensor de temperatura

Leia mais

Motor de Passo - Arduino

Motor de Passo - Arduino Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Mecânica Mestrado em Engenharia Mecatrónica Motor de Passo - Arduino Unidade de Crédito Máquinas de Comando Numérico 20 643 José António Barbosa Goncalves

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa AVR MASTER (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da Cerne Tecnologia

Leia mais

WiFiShield. Introdução

WiFiShield. Introdução WiFiShield Obrigado por adquirir o WiFiShield do Laboratório de Garagem. Através deste manual, você conhecerá maiores detalhes sobre este produto, para iniciar seus projetos com Arduino e integração com

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

Introdução à Plataforma ARDUINO

Introdução à Plataforma ARDUINO MINICURSO Introdução à Plataforma ARDUINO PET Mecatrônica/BSI Geruza M. Bressan O que é um microcontrolador (MCU)? É um computador em um chip Processador Memória Entrada/Saída Controla ações e funções

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Ultrassom Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13 Sensor Smart Ultrassom 1. Introdução Os sensores de ultrassom ou ultrassônicos são sensores que detectam

Leia mais

Controle universal para motor de passo

Controle universal para motor de passo Controle universal para motor de passo No projeto de automatismos industriais, robótica ou ainda com finalidades didáticas, um controle de motor de passo é um ponto crítico que deve ser enfrentado pelo

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Instalação e Configuração da Automação (Abertura) de Portão via GSM Telefones celulares comuns e os tão atraentes smartphones, com seus designs inovadores e os mais variados aplicativos, são cada vez mais

Leia mais

Projeto No. 12 Display de Led de 7 Segmentos

Projeto No. 12 Display de Led de 7 Segmentos Projeto No. 12 Display de Led de 7 Segmentos O objetivo deste projeto é demonstrar a utilização de um display de led de 7 segmentos controlado diretamente a partir das portas digitais do Arduino. Material

Leia mais

Desenvolvendo Projetos em BASIC para o Microcontrolador AT89S8252. Com base no BASCOM - Teoria e Prática. Autor: Vitor Amadeu Souza

Desenvolvendo Projetos em BASIC para o Microcontrolador AT89S8252. Com base no BASCOM - Teoria e Prática. Autor: Vitor Amadeu Souza Desenvolvendo Projetos em BASIC para o Microcontrolador AT89S8252 Com base no BASCOM - Teoria e Prática Autor: Vitor Amadeu Souza Dedicatória Dedico este livro a minha querida noiva Renata Leal. Que preciosos

Leia mais

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO Jessica Garcia Luz, Wyllian Fressatti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí - PR - Brasil jessica.garcia.luz@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

Programação em Arduino

Programação em Arduino Programação em Arduino Módulo Básico Material produzido para o projeto Oficina de Robótica por: Anderson Luiz Fernandes Perez Renan Rocha Darós Contatos: Universidade Federal de Santa Catarina - anderson.perez

Leia mais

OMNI-3MD. Placa Controladora de 3 Motores. Disponível Biblioteca para Arduino. Manual de Hardware. Outubro de 2013

OMNI-3MD. Placa Controladora de 3 Motores. Disponível Biblioteca para Arduino. Manual de Hardware. Outubro de 2013 OMNI-3MD Placa Controladora de 3 Motores Disponível Biblioteca para Arduino Manual de Hardware Outubro de 2013 Copyright 2013, SAR - Soluções de Automação e Robótica, Lda. 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 Especificações...

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Eletrônica

Conceitos Fundamentais de Eletrônica Conceitos Fundamentais de Eletrônica A eletrônica está fundamentada sobre os conceitos de tensão, corrente e resistência. Podemos entender como tensão a energia potencial armazenada em uma pilha ou bateria

Leia mais

Prof. Ivair Teixeira INTEGRAÇÃO ANDROID & ARDUINO

Prof. Ivair Teixeira INTEGRAÇÃO ANDROID & ARDUINO INTEGRAÇÃO ANDROID & ARDUINO FACULDADE ANHANGUERA DE CAMPINAS Unidade 2 Via norte ivair.teixeira@anhanguera.com Coordenador dos cursos de: CC SI TADS - Redes App Inventor é uma ferramenta baseada em nuvem

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL Módulos para automação Características gerais - Processamento independente - Possui alerta sonoro e luminoso de falta de conexão - Não precisa ser configurado (Plug and

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa GSM I/O (21)3062-1711 (11)4063-1877 Skype: suporte.cerne-tec MSN: suporte.cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da

Leia mais

Controlador de Lâminas para Microscópio Óptico com Arduino Proposta de Projeto

Controlador de Lâminas para Microscópio Óptico com Arduino Proposta de Projeto UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA Óptico com Arduino Proposta de Projeto LABORATÓRIO DE PROJETOS SEMESTRE 2013.2 Equipe:

Leia mais

BEC- Bafômetro Embutido em Carros

BEC- Bafômetro Embutido em Carros BEC- Bafômetro Embutido em Carros Síntia Rodrigues Moreira Fernanda Rodrigues da Silva Márcia Jorge do Carmo Renata Cristina Guimarães Sofia Pereira Campos Agosto de 2014 1 1 Introdução O consumo de álcool

Leia mais

5 Sistema Experimental

5 Sistema Experimental 5 Sistema Experimental Este capitulo apresenta o sistema experimental utilizado e é composto das seguintes seções: - 5.1 Robô ER1: Descreve o robô utilizado. É dividida nas seguintes subseções: - 5.1.1

Leia mais

Curso introdutório de microcontroladores - Plataforma Arduino

Curso introdutório de microcontroladores - Plataforma Arduino Curso introdutório de microcontroladores - Plataforma Arduino Prof. Fábio Rodrigues de la Rocha FLISOL - UTFPR-PR - Abril/2011 FLISOL - UTFPR-PR - Abril/2011 1 Introdução Mas afinal, o que é Arduino? Arduino

Leia mais

Professor: Fernando Krein Pinheiro

Professor: Fernando Krein Pinheiro Professor: Fernando Krein Pinheiro Quem sou eu: Fernando Krein Pinheiro, bacharel em Ciência da Computação e Especialista em Educação Técnica e Tecnológica. Possui conhecimento nas áreas de algoritmos

Leia mais

Arduino. Gilmar Aquino

Arduino. Gilmar Aquino Arduino Gilmar Aquino Microcontroladores; O que é o Arduino; Sumário A origem do Arduino; Por que Arduino; Placas; Hardware; Shields; Módulos; Software; Exemplo de aplicação; Dicas, Sites e Livros; Prática.

Leia mais

Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 -

Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 - T e c n o l o g i a Plataforma de desenvolvimento dspic - SIGMA128 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO Plataforma de desenvolvimento

Leia mais

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID André Luis Fadinho Portante¹, Wyllian Fressatti¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil andreportante@gmail.com, wyllian@unipar.br

Leia mais

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 -

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - T e c n o l o g i a Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. INTRODUÇÃO Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700

Leia mais

Intel Galileo: Instalação e IDE Arduino

Intel Galileo: Instalação e IDE Arduino Objetivo Instalação do software e execução de Sketch para teste do hardware e conectividade da placa Galileo. 20/10/2014 Objetivo Instalação do software e execução de Sketch para teste do hardware e conectividade

Leia mais

Márcio Gomes Assessoria de Inclusão Digital SMED Porto Alegre - RS

Márcio Gomes Assessoria de Inclusão Digital SMED Porto Alegre - RS Márcio Gomes Assessoria de Inclusão Digital SMED Porto Alegre - RS Conceitos, referências e programações básicas com Arduino Agosto 2014 O conteúdo deste material é publicado sob a licença Creative Commons.

Leia mais

Parallel to Serial Shifting IN

Parallel to Serial Shifting IN Parallel to Serial Shifting IN Objectivo: Com o circuito integrado CD4021B Quando num projecto o número de sensores digitais é superior ao número de pinos de entradas digitais disponíveis no microcontrolador

Leia mais

MEC1100 Manual de Instruções v2010.10

MEC1100 Manual de Instruções v2010.10 MEC1100 Manual de Instruções v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212 Londrina PR Brasil http://www.maxwellbohr.com.br 1

Leia mais

Prá$cas Arduino. Manoel Neto

Prá$cas Arduino. Manoel Neto Prá$cas Arduino Manoel Neto Hello blink // Pin 13 has an LED connected on most Arduino boards. // give it a name: int led = 13; // the setup rou$ne runs once when you press reset: void setup() { // ini$alize

Leia mais

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo VEÍCULO BV 1 Resumo Este trabalho apresenta um tutorial ("How To") para a construção de um robô simples controlado por um PC através da porta paralela. A construção deste robô tem como objetivo introduzir

Leia mais

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus A Modelix Robotics está lançando no mercado brasileiro dois kits de Robótica aplicada, ideal para quem deseja iniciar o aprendizado de programação de robôs e eletrônica, usando o Software Modelix System

Leia mais

// Arduino {? } Mais o que é?..

// Arduino {? } Mais o que é?.. // Arduino {? } Mais o que é?.. // Arduino {? } A origem.. // Arduino {? } A equipe. Dave Mellis Tom Igoe Aluno Programador Gianluca Martino Fabricante de CI's Professor ITP David Cuartielle Engenheiro

Leia mais

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br (21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Manual do Usuário Placa CLPIC Índice 1. Introdução... 03 2. Chapeado da Placa... 04 3. Conector

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa Cerne Ultrassom (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da Cerne

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Claudio Roberto Ferretto Junior. Éric Guimarães Zeni. Jub Gomes da Costa WINDOWS X.

Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Claudio Roberto Ferretto Junior. Éric Guimarães Zeni. Jub Gomes da Costa WINDOWS X. Pontifícia Universidade Católica do Paraná Claudio Roberto Ferretto Junior Éric Guimarães Zeni Jub Gomes da Costa WINDOWS X Curitiba 2013 Claudio Roberto Ferretto Junior Éric Guimarães Zeni Jub Gomes da

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ANDRÉ CLAUDINO ALBO ALENCAR RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE ENGENHARIA

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ANDRÉ CLAUDINO ALBO ALENCAR RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE ENGENHARIA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ANDRÉ CLAUDINO ALBO ALENCAR RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE ENGENHARIA ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO DOCUMENTAÇÃO DO PROJETO GUINDASTE AUTOMATICO

Leia mais

Prática 8: Comunicação SPI. 8.1 Introdução e objetivos. 8.2 Princípios básicos do protocolo SPI

Prática 8: Comunicação SPI. 8.1 Introdução e objetivos. 8.2 Princípios básicos do protocolo SPI Prática 8: 8.1 Introdução e objetivos Comunicação SPI O protocolo SPI (serial peripheral interface) é um método de comunicação utilizado para interconectar dispositivos ou chips de tal forma que estes

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N Imagem Ilustrativa Características: 1. Leitura de 125 khz do cartão de proximidade com o EM chip acoplado internamente para o modelo padrão. 2. Os parâmetros do sistema

Leia mais

1.2. Professor: Luciano Ramalho

1.2. Professor: Luciano Ramalho 1.2 Professor: Luciano Ramalho Agenda O que dá para fazer com Arduinos? Primeiro circuito: Blink Coding Dojo com Arduino ABCdE: ABC da Eletrônica Circuito semáforo Fechamento 2 Logística Hashtag: #MakersBR

Leia mais

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC.

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para acionamento de cargas em corrente alternada 110/220V. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. 6 entradas digitais para acionamento local ou remoto. 6 entradas/saídas

Leia mais

A idéia hardware sugerida é colocar a placa entre o PC e o microcontrolador, conforme mostrado no esquema abaixo.

A idéia hardware sugerida é colocar a placa entre o PC e o microcontrolador, conforme mostrado no esquema abaixo. Circuito de gravação (AVR programmer) Introdução Nossa proposta, nesta parte do trabalho, é apresentar um circuito para gravação ISP (In-System- Programming) para microcontroladores AVR. Este circuito,

Leia mais

TS-320240 Display Gráfico Serial

TS-320240 Display Gráfico Serial TS-320240 Display Gráfico Serial TS-320240 - v1.3-161205 - pg 1 O display gráfico serial TS-320240 combina um módulo serial com um display gráfico de 320x240 pontos. Este conjunto recebe dados serialmente

Leia mais

Robô Wi-Fi controlado via Internet com Arduino e Shield Ethernet

Robô Wi-Fi controlado via Internet com Arduino e Shield Ethernet Robô Wi Fi controlado via Internet com Arduino e Shield Ethernet Robô Wi-Fi controlado via Internet com Arduino e Shield Ethernet Esse é um robô com 3 rodas feito com motores DC e controlado pelo Arduino

Leia mais

Hewerson Antonio Perdomo Jacquet Luana Loubet Borges Ricardo Espindola de Aguiar Riccieli Kendy Zan Minakawa Prof. Ricardo Ribeiro dos Santos

Hewerson Antonio Perdomo Jacquet Luana Loubet Borges Ricardo Espindola de Aguiar Riccieli Kendy Zan Minakawa Prof. Ricardo Ribeiro dos Santos 2 o. Encontro DESTACOM Despertando Talentos em Computação Introdução ao Arduino Conceitos Gerais e Programação Hewerson Antonio Perdomo Jacquet Luana Loubet Borges Ricardo Espindola de Aguiar Riccieli

Leia mais

Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study

Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study Manual (versão 1.4) Kit 8051 Study Microgenios Soluções Eletrônicas Ltda. ME - ano 2010 Todos os direitos reservados Proibida cópia integral ou parcial do material aqui contido www.microgenios.com.br Sumário

Leia mais

QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0

QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0 QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0 Introdução: É um excelente kit de microcontrolador da família PIC18F e PIC16F da Microchip. O kit QSPIC40 é um kit de desenvolvimento e aprendizagem utilizando microcontroladores

Leia mais