ESTUDO DIRIGIDO SOBRE TUTELA E CURATELA 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DIRIGIDO SOBRE TUTELA E CURATELA 1"

Transcrição

1 Universidade do Sul de Santa Catarina Campus Norte Curso: Direito Disciplina: Direito de Família Orientadora: MSc. Patrícia Fontanella Acadêmico: ESTUDO DIRIGIDO SOBRE TUTELA E CURATELA 1 BIBLIOGRAFIA SUGERIDA DIAS, Maria Berenice. Manual de Direito das Famílias. São Paulo: RT, DINIZ, Maria Helena. Curso de direito civil. vol. 1, São Paulo: Saraiva, FARIAS, Cristiano Chaves de; ROSENVALD, Nelson. Direito das Famílias. 3 ed., Rio de Janeiro, RODRIGUES, Silvio. Direito civil: parte geral. 22 ed. São Paulo: Saraiva, VENOSA, Silvio de Salvo. Direito civil: parte geral. São Paulo: Atlas jurídico, Como o Código Civil estrutura a proteção aos incapazes?

2 02. Qual o conceito de tutela? Todo incapaz se sujeita à tutela? 03. Quais as formas ordinárias de tutela civil? Até que idade poderá o menor ter seu tutor? 04. Quais são os incapazes de exercer a tutela? 1 O Exercício deve ser entregue na data aprazada no Plano de Ensino.

3 05. Havendo irmãos órfãos, a lei exige que seja nomeado a eles o mesmo tutor? 06. Uma vez nomeado o tutor, este pode escusar-se da tutela?

4 07. Sendo instituído um menor como herdeiro, quem lhe administrará os bens será, obrigatoriamente, um tutor? 08. Conceitue o instituto jurídico da curatela e aponte suas principais diferenças em relação à tutela.

5 09. Quem está sujeito à curatela? 10. A lei estabelece alguma distinção entre o homem e a mulher em relação ao exercício da tutela? 11. O Código Civil estabelece alguma responsabilidade do tutor pelos danos causados ao tutelado?

6 12. (MP/SP 81º) Estão impedidos de exercer a tutela: a) Aqueles cujos pais, filhos ou cônjuges tiverem demanda com o menor. b) Os que já exercerem tutela ou curatela. c) Os que habitam em cidade diversa da do tutelado. d) Os maiores de 60 anos. e) Os militares em serviço. 13. (MP/MT 2002) Qual das pessoas abaixo não tem legitimidade para promover a interdição de pessoa sujeita à curatela? a) Parente próximo. b) Cunhado. c) Cônjuge. d) Tutor. 14. (OAB/SC 2003) De acordo com o Código Civil: I. Não podem ser tutores, entre outros casos, os que não tiverem a livre administração de seus bens e os condenados por crime de furto, roubo, estelionato ou falsidade, mesmo os que já cumpriram a pena. II. Com relação ao regime da comunhão universal, serão incomunicáveis os bens cuja aquisição tiver por título uma causa anterior ao casamento. III. O regime da comunhão parcial é aquele na qual se excluem da comunhão os bens que cada um dos cônjuges já possuía ao se casar ou que venha a adquirir por causa anterior ao casamento e alheia à união. Assinale a alternativa correta:

7 a) As afirmativas I e III estão corretas. b) As afirmativas II e III estão corretas. c) Somente a afirmativa I está correta. d) Todas as afirmativas estão corretas. 15. (OAB/SC 2002) Assinale a alternativa correta, de acordo com a Lei Civil: a) O pai ou a mãe que for condenado por sentença irrecorrível em crime em cuja pena exceda a 2 (dois) anos, perderá, de maneira absoluta e por ato judicial, o poder familiar. b) O usufruto dos bens dos filhos é inerente ao exercício do poder familiar, excluindo-se apenas o usufruto dos bens adquiridos pelo filho em serviço militar e aqueles deixados ou doados ao filho, sob condição de não serem administrados pelos pais. c) A lei nega ao tutor legitimação para praticar determinados atos em que seu interesse conflita com o do menor, tal como se constituir cessionário de crédito, ou direito, contra o menor. d) Não podem ser tutores, entre outros casos, os que não tiverem a livre administração de seus bens e os condenados por crime de furto, roubo, estelionato ou falsidade, salvo os que cumpriram pena. 16. (MP/RS 41º) Assinale a alternativa correta: a) O Ministério Público tem legitimidade para propor a ação de declaração de nulidade do casamento, mesmo que já falecido um dos cônjuges. b) O Ministério Público tem legitimidade para promover a ação de anulação de casamento celebrado quando um dos nubentes é menor de 16 anos. c) A legitimidade para o Ministério Público requerer a interdição é limitada a algumas hipóteses especialmente previstas em lei. d) A nomeação de curador a ausente supõe a intervenção do Ministério Público no processo, mas não tem este último a legitimidade para requerê-la. e) No caso de incapacidade de um dos cônjuges tem o Ministério Público legitimidade ordinária para propor ação de separação judicial em favor do incapaz.

8 17. (MP/SP 81º) O Ministério Público intervém na(s) seguinte(s) hipótese(s): a) Conversão da união estável em casamento. b) Recusa de proceder ao registro de nascimento quando se tratar de nome possível de expor pessoa ao ridículo. c) Averbação de reconhecimento de filhos maiores. d) Ação de divórcio litigioso. e) Todas as alternativas estão corretas. 18. (Defensor Público da União 2001) João tem 75 anos de idade. Seus filhos, desejosos da administração de seu patrimônio, entraram com pedido de interdição, alegando que a sua avançada idade acarreta obrigatoriamente sua incapacidade absoluta. A respeito da situação hipotética apresentada e do que aborda o Código Civil nesse âmbito, julgue os itens abaixo em C (certo) e E para (errada): a) A idade avançada, por si só, é causa de incapacidade civil, pois, necessariamente, impede a manifestação da livre vontade. b) O juiz, caso interdite João, deverá declará-lo, obrigatoriamente, absolutamente incapaz. c) Se João for declarado absolutamente incapaz, em regra, os seus atos jurídicos serão inválidos e nulos. d) Há situações específicas em que o Ministério Público pode pleitear a interdição de pessoas com problemas mentais ou com doenças degenerativas vinculadas a deficiências mentais. e) A pessoa absolutamente incapaz pode adquirir propriedade por especificação.

Direito Civil: parte geral. Prof. Thiago Caversan Antunes

Direito Civil: parte geral. Prof. Thiago Caversan Antunes Direito Civil: parte geral Prof. Thiago Caversan Antunes FEMPAR Londrina V Turma de Pós-Graduação Ano 2012 Parte Geral do Código Civil de 2002 - Das pessoas (art. 1º a 69); - Do domicílio (art. 70 a 78);

Leia mais

Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC

Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC Prova de Direito Civil Comentada Banca FUNDATEC 2014) QUESTÃO 54 Analise as seguintes assertivas sobre as causas de exclusão de ilicitude no Direito Civil: I. A legítima defesa de terceiro não atua como

Leia mais

Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Casamento Casamento É a união permanente entre o homem e a mulher, de acordo com a lei, a fim de se reproduzirem, de se ajudarem mutuamente e de criarem os seus filhos. Washington de Barros Monteiro Capacidade

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO DISCIPLINA: DIREITO CIVIL VI CRÉDITOS: 03 CARGA HORÁRIA: 60 HORAS/AULA PRÉ-REQUISITO: DIREITO CIVIL V

PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO DISCIPLINA: DIREITO CIVIL VI CRÉDITOS: 03 CARGA HORÁRIA: 60 HORAS/AULA PRÉ-REQUISITO: DIREITO CIVIL V CURSO: DIREITO DISCIPLINA: DIREITO CIVIL VI CRÉDITOS: 03 CARGA HORÁRIA: 60 HORAS/AULA PRÉ-REQUISITO: DIREITO CIVIL V PLANO DE ENSINO EMENTA A Família: origem e evolução histórica. Direito de Família: conceito

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões.

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Para o autor do nosso livro-texto, o Direito de família consiste num complexo de normas que regulam a celebração do casamento e o reconhecimento

Leia mais

A extinção da personalidade ocorre com a morte, que pode ser natural, acidental ou presumida.

A extinção da personalidade ocorre com a morte, que pode ser natural, acidental ou presumida. Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 04 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva Personalidade (continuação) 3. Extinção da personalidade:

Leia mais

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Cód. barras: STJ00095806 (2012) SUMÁRIO RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Definição... 1 Filhos concebidos na constância do casamento. Presunção... 1 Prova da impotência. Adultério da mulher... 2 Direito

Leia mais

AULA 07. Herança Jacente = herança sem herdeiros notoriamente conhecidos (arts. 1819 e ss. do CC).

AULA 07. Herança Jacente = herança sem herdeiros notoriamente conhecidos (arts. 1819 e ss. do CC). 01 Profª Helisia Góes Disciplina: DIREITO CIVIL VI SUCESSÕES Turmas: 8ºDIV, 8ºDIN-1 e 8º DIN-2 Data: 21/08/12 AULA 07 II - SUCESSÃO EM GERAL (Cont...) 11. Herança Jacente e Vacante (arts. 1.819 a 1.823,

Leia mais

Direito Civil III Contratos

Direito Civil III Contratos Direito Civil III Contratos Doação Art. 538 à 564 Prof. Andrei Brettas Grunwald 2011.1 1 Conceito Artigo 538 Considera-se doação o contrato em que uma pessoa, por liberalidade, transfere do seu patrimônio

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO Página 1 de 5 PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: Unidade Acadêmica de Letras, Ciências Humanas e Sociais Aplicada da Regional Jataí Curso: Direito Disciplina: Direito Civil VI Direito

Leia mais

18/05/2010 (Orientação) Contabilidade - Participação de Menores na Sociedade Limitada

18/05/2010 (Orientação) Contabilidade - Participação de Menores na Sociedade Limitada 18/05/2010 (Orientação) Contabilidade - Participação de Menores na Sociedade Limitada Texto elaborado em 30.04.2010 Sumário 1. Introdução 2. Capacidade de ser sócio 3. Impedimentos 4. Impedimentos para

Leia mais

Modular Direito de Família Disposições Gerais Sobre o Casamento Incapacidade e Impedimento Causas Suspensivas Fernando Viana

Modular Direito de Família Disposições Gerais Sobre o Casamento Incapacidade e Impedimento Causas Suspensivas Fernando Viana Modular Direito de Família Disposições Gerais Sobre o Casamento Incapacidade e Impedimento Causas Suspensivas Fernando Viana 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Leia mais

www.apostilaeletronica.com.br

www.apostilaeletronica.com.br DIREITO CIVIL I. Lei de Introdução às Normas de Direito Brasileiro... 002 II. Pessoas Naturais e Pessoas Jurídicas... 013 III. Domicílio e Bens... 025 IV. Dos Fatos Jurídicos... 030 V. Prescrição e Decadência...

Leia mais

PROVAS ASPECTOS GERAIS.

PROVAS ASPECTOS GERAIS. PROVAS ASPECTOS GERAIS. CONCEITO art.332 Art. 332. Todos os meios legais, bem como os moralmente legítimos, ainda que não especificados neste Código, são hábeis para provar a verdade dos fatos, em que

Leia mais

CAPÍTULO I DO BENEFÍCIO DE PRESTAÇÃO CONTINUADA E DO BENEFICIÁRIO

CAPÍTULO I DO BENEFÍCIO DE PRESTAÇÃO CONTINUADA E DO BENEFICIÁRIO DECRETO N o 1.744, DE 8 DE DEZEMBRO DE 1995 Regulamenta o benefício de prestação continuada devido à pessoa portadora de deficiência e ao idoso, de que trata a Lei n 8.742, de 7 de dezembro de 1993, e

Leia mais

A ESSÊNCIA DA CAPACIDADE PARA O DIREITO

A ESSÊNCIA DA CAPACIDADE PARA O DIREITO A ESSÊNCIA DA CAPACIDADE PARA O DIREITO Elton de Souza Moreira Jeanderson Resende de Souza Wesley Ferreira dos Reis SOUZA, G.N. de et al. A essência da capacidade para o direito. Jornal eletrônico da Faculdade

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO CIVIL VI Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito 111111111111111111111111111111111111111

Leia mais

ESPÉCIES DE RENÚNCIA AO DIREITO HEREDITÁRIO E EFEITOS TRIBUTÁRIOS. Artur Francisco Mori Rodrigues Motta

ESPÉCIES DE RENÚNCIA AO DIREITO HEREDITÁRIO E EFEITOS TRIBUTÁRIOS. Artur Francisco Mori Rodrigues Motta ESPÉCIES DE RENÚNCIA AO DIREITO HEREDITÁRIO E EFEITOS TRIBUTÁRIOS Artur Francisco Mori Rodrigues Motta ESPÉCIES DE RENÚNCIA AO DIREITO HEREDITÁRIO E EFEITOS TRIBUTÁRIOS Artur Francisco Mori Rodrigues Motta

Leia mais

Digite o título aqui. Informativo 17/2015

Digite o título aqui. Informativo 17/2015 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Digite o título aqui Informativo 17/2015 PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº 13.135, de 17 de junho de 2015 - DOU de

Leia mais

TEXTO FINAL DOS PROJECTOS DE LEI N.ºS 486/X e 509/X ALTERAÇÕES AO REGIME JURÍDICO DO DIVÓRCIO. Artigo 1.º Alteração ao Código Civil

TEXTO FINAL DOS PROJECTOS DE LEI N.ºS 486/X e 509/X ALTERAÇÕES AO REGIME JURÍDICO DO DIVÓRCIO. Artigo 1.º Alteração ao Código Civil TEXTO FINAL DOS PROJECTOS DE LEI N.ºS 486/X e 509/X ALTERAÇÕES AO REGIME JURÍDICO DO DIVÓRCIO Artigo 1.º Alteração ao Código Civil Os artigos 1585.º, 1676.º, 1773.º, 1774.º, 1775.º, 1776.º, 1778.º, 1778.º-A,1779.º,

Leia mais

DIREITO CIVIL ALIMENTOS

DIREITO CIVIL ALIMENTOS DIREITO CIVIL ALIMENTOS Atualizado em 27/10/2015 Direito Civil Aula Professor André Barros 1 União Estável: 1. Conceito: Art. 1.723, CC: É reconhecida como entidade familiar a união estável entre o homem

Leia mais

UMA SUSCINTA ANÁLISE DA EFICÁCIA DA AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

UMA SUSCINTA ANÁLISE DA EFICÁCIA DA AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO UMA SUSCINTA ANÁLISE DA EFICÁCIA DA AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO Anne Karoline ÁVILA 1 RESUMO: A autora visa no presente trabalho analisar o instituto da consignação em pagamento e sua eficácia. Desta

Leia mais

PLANO DE ENSINO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

PLANO DE ENSINO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Instituição: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC Local: CUIABÁ - MT Faculdade: DIREITO Curso: DIREITO Disciplina: Direito de Família - Bioética Carga Horária: 60 horas

Leia mais

CURSO DE DIREITO VALDEIR SOARES DA CONCEIÇÃO AGNALDO FERREIRA SANTOS

CURSO DE DIREITO VALDEIR SOARES DA CONCEIÇÃO AGNALDO FERREIRA SANTOS CURSO DE DIREITO VALDEIR SOARES DA CONCEIÇÃO AGNALDO FERREIRA SANTOS Trabalho apresentado à Faculdade Pitágoras Unidade Teixeira de Freitas, como pré-requisito de obtenção de nota parcial da disciplina

Leia mais

1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral (transversal limitado ao 4º grau).

1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral (transversal limitado ao 4º grau). 1 PONTO 1: Parentesco PONTO 2: Filiação PONTO 3: Bem de família PONTO 4: Tutela PONTO 5: Curatela 1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral

Leia mais

I - Impedimentos matrimoniais e causas suspensivas. 1- Contextualização legal e conceitos

I - Impedimentos matrimoniais e causas suspensivas. 1- Contextualização legal e conceitos I - Impedimentos matrimoniais e causas suspensivas 1- Contextualização legal e conceitos Os arts. 1521 e 1522 e os arts. 1523 e 1524 do vigente Código Civil Brasileiro tratam respectivamente dos impedimentos

Leia mais

Guia de Procedimentos

Guia de Procedimentos Guia de Procedimentos Interdição e Inabilitação Versão Leitura Fácil e Pictogramas Índice 1. Introdução O que se pretende com este Guia 2. Linhas de Orientação De que é que trata o Guia de Procedimentos

Leia mais

INSTITUTO DA AUSÊNCIA RESUMO

INSTITUTO DA AUSÊNCIA RESUMO INSTITUTO DA AUSÊNCIA Fernanda Sacchetto Peluzo* Hugo Leonardo de Moura Bassoli* Loren Dutra Franco** Rachel Zacarias*** RESUMO O Instituto da Ausência está exposto na parte geral do Novo Código Civil

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Deve-se propor ação renovatória, com fulcro no art. 51 e ss. da Lei n.º 8.245/1991. Foro competente: Vara Cível de Goianésia GO, conforme dispõe o art. 58, II, da Lei n.º 8.245/1991:

Leia mais

Art. 27 - rol de legitimados. Partilha Provisória dos bens do ausente. Com procurador - 3 anos contados do desaparecimento

Art. 27 - rol de legitimados. Partilha Provisória dos bens do ausente. Com procurador - 3 anos contados do desaparecimento Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Direito Civil (Parte Geral) / Aula 05 Professor: Rafael da Motta Mendonça Conteúdo: II) Ausência: Sucessão Definitiva. III)Capacidade: Espécies de Capacidade

Leia mais

PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves

PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves PARTE GERAL PREPARATÓRIO 2ª ETAPA Direito Civil Parte Geral e Contratos Professor: Marcu Antonio Gonçalves QUESTÃO 01 Disserte sobre os Direitos da Personalidade abordando os seguintes aspectos: I - a

Leia mais

JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010

JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010 JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010 A Eleição de 2010 acontecerá nos dias: 3 de outubro de 2010 1º turno 31 de outubro de 2010 2º turno, SE HOUVER JUSTIFICATIVA

Leia mais

Direito Processual Civil. Professor Raphael Corrêa. Doutorando em Direito Processual Civil PUC/SP. Mestre em Direito. raphael@rcacadvogados.com.

Direito Processual Civil. Professor Raphael Corrêa. Doutorando em Direito Processual Civil PUC/SP. Mestre em Direito. raphael@rcacadvogados.com. Direito Processual Civil Professor Raphael Corrêa Doutorando em Direito Processual Civil PUC/SP Mestre em Direito raphael@rcacadvogados.com.br Módulo de Direito Processual Civil Exercícios: TÍTULO I DOS

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA

INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA 1) A prova terá duração máxima de 3 horas. 2) Cada questão possui apenas uma resposta correta e, a marcação de mais de uma assertiva, implicará em sua nulidade. 3) Durante

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO E AÇÃO DE DEPÓSITO 1 Parte I AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 2 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação

Leia mais

ENUNCIADOS DAS I, III E IV JORNADAS DE DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES

ENUNCIADOS DAS I, III E IV JORNADAS DE DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES As Jornadas de Direito Civil são uma realização do Conselho da Justiça Federal - CJF e do Centro de Estudos Jurídicos do CJF. Nestas jornadas, compostas por especialistas e convidados do mais notório saber

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL 7. RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2012.

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL 7. RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2012. ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL 7. RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2012. O relatório abaixo informa as ações judiciais executadas pela Defensoria

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA PROVA ESCRITA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL I - TURMA A

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA PROVA ESCRITA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL I - TURMA A FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA PROVA ESCRITA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL I - TURMA A REGENTE: PROF. DOUTOR MIGUEL TEIXEIRA DE SOUSA 27-02-2015 DURAÇÃO DA PROVA: 2H00 Alice, domiciliada

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO 2. EMENTA 3. OBJETIVOS CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V

1. IDENTIFICAÇÃO 2. EMENTA 3. OBJETIVOS CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Família: evolução

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável DIREITO DE FAMÍLIA Concubinato X União estável Concubinato Até a CF/88 nós tínhamos o chamado concubinato. E o que é concubinato? Pessoas que viviam como se casados fossem. Com a CF/88, art. 226, 3º1,

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 975/XII/4.ª

PROJETO DE LEI N.º 975/XII/4.ª PROJETO DE LEI N.º 975/XII/4.ª Altera o artigo 1905.º do Código Civil e o artigo 989.º do Código do Processo Civil, melhorando o regime de alimentos em caso de filhos maiores ou emancipados Como bem assinala

Leia mais

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais.

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 08 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais,

Leia mais

Convocação de intérpretes e tradutores para prestação de serviços junto dos tribunais portugueses no âmbito de processos penais

Convocação de intérpretes e tradutores para prestação de serviços junto dos tribunais portugueses no âmbito de processos penais 1 Convocação de intérpretes e tradutores para prestação de serviços junto dos tribunais portugueses no âmbito de processos penais Autora: Vânia Costa Ramos, a d v o g a d a estagiária, e-mail: Vaniacostaramos@netcabo.pt

Leia mais

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Decreto-lei nº 7.661, de 21 de junho de 1945 Lei de Falências revogado. Lei nº 11.101, de 09 de fevereiro de

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ TRADIÇÃO, EXPERIÊNCIA E OUSADIA DE QUEM É PIONEIRO Data: 23/03/2010 Estudo dirigido Curso: DIREITO Disciplina: DIREITO FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO II Professora: ILZA MARIA

Leia mais

Prefácio, xxv Nota à 8ª edição, xxvii Introdução, 1

Prefácio, xxv Nota à 8ª edição, xxvii Introdução, 1 Prefácio, xxv Nota à 8ª edição, xxvii Introdução, 1 16 MEDIDAS DE URGÊNCIA - ANTECIPAÇÃO DE TUTELA E AÇÃO CAUTELAR, 5 16.1 Medidas de urgência - considerações gerais, 6 16.2 Diferenças ontológicas entre

Leia mais

A >> Abuso de Direito

A >> Abuso de Direito CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR "O consumidor deve ser tratado com respeito, independente do estado de espírito momentâneo de quem o atende. A >> Abuso de Direito - atuação do juiz - Art. 28 Lei no 8.078,

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE DEFICIÊNCIA E FUNCIONALIDADE TRANSITANDO DO MODELO MÉDICO PARA O BIOPSICOSSOCIAL

I SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE DEFICIÊNCIA E FUNCIONALIDADE TRANSITANDO DO MODELO MÉDICO PARA O BIOPSICOSSOCIAL I SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE DEFICIÊNCIA E FUNCIONALIDADE TRANSITANDO DO MODELO MÉDICO PARA O BIOPSICOSSOCIAL Capacidade Legal e Acesso a Justiça Quem são os incapazes? Quais os apoios que o estado precisa

Leia mais

CONHEÇA MAIS SOBRE O BPC. UM DIREITO GARANTIDO PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL.

CONHEÇA MAIS SOBRE O BPC. UM DIREITO GARANTIDO PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. CONHEÇA MAIS SOBRE O BPC. UM DIREITO GARANTIDO PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. BPC - DIREITO DE VIVER E ENVELHECER COM DIGNIDADE. BPC quer dizer Benefício de Prestação Continuada. É um benefício da assistência

Leia mais

1. DOS PROTESTOS, NOTIFICAÇÕES E INTERPELAÇÕES

1. DOS PROTESTOS, NOTIFICAÇÕES E INTERPELAÇÕES 1. DOS PROTESTOS, NOTIFICAÇÕES E INTERPELAÇÕES Conceito: São procedimentos em que o juiz limita-se a comunicar a alguém uma manifestação de vontade, com o fim de prevenir responsabilidade ou impedir que

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: DIREITO CIVIL IV (FAMÍLIA) (D-29) Área: Ciências Sociais Período: Sexto Turno: Matutino /Noturno Carga Horária: 72 hs III. Pré-Requisito: DIREITO

Leia mais

PONTO 1: União estável PONTO 2: Alimentos. 1. União estável:

PONTO 1: União estável PONTO 2: Alimentos. 1. União estável: 1 PONTO 1: União estável PONTO 2: Alimentos 1. União estável: - Leis 8971/94 e 9278/96. - Lei 10.406/2002 e art. 1723 e seguintes. - Art. 226, 3 1, CF. União entre homem e mulher pública (notoriedade),

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0701.11.038426-3/001 Númeração 0384263- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Versiani Penna Des.(a) Versiani Penna 14/11/2013 25/11/2013 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

Questões Fundamentadas do Código Civil Lei 10.406/2002 - Art. 1º ao 78

Questões Fundamentadas do Código Civil Lei 10.406/2002 - Art. 1º ao 78 400 Art. 1º ao 78 Livro I Das Pessoas Título I Das Pessoas Naturais Título II Das Pessoas Jurídicas Título III Do Domicílio Para adquirir a apostila de 400 Questões Fundamentadas do Código Civil Lei 10.406/2002

Leia mais

Regulamento de Associados/as. Art. 1º. (Admissão e Recusa de Associados)

Regulamento de Associados/as. Art. 1º. (Admissão e Recusa de Associados) Regulamento de Associados/as Art. 1º (Admissão e Recusa de Associados) 1 Sobre proposta de um associado, qualquer pessoa pode solicitar à Direção a sua admissão como associado da Associação Fermentelense

Leia mais

DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1

DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1 DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1 DO INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL A lei 11.441/2007 alterou os dispositivos do CPC, possibilitando a realização de inventário, partilha, separação consensual e divórcio consensual por

Leia mais

A C Ó R D Ã O Nº 70034968032 COMARCA DE CAPÃO DA CANOA P.L.L... N.F.G.M... C.R.S... A.A.S.F... R.G.L... APELANTE APELANTE APELADO APELADO INTERESSADO

A C Ó R D Ã O Nº 70034968032 COMARCA DE CAPÃO DA CANOA P.L.L... N.F.G.M... C.R.S... A.A.S.F... R.G.L... APELANTE APELANTE APELADO APELADO INTERESSADO APELAÇÃO CÍVEL. ADOÇÃO. PAIS INCAPAZES. CABIMENTO. O pai do menino é interditado judicialmente, além de atualmente estar em tratamento contra a dependência química. A mãe da criança tem problemas mentais

Leia mais

2- Princípio da Solidariedade Social:

2- Princípio da Solidariedade Social: Princípios do direito de família: CF 1 ): 1- Princípio da dignidade da pessoa humana (artigo 1º, III, É um dos fundamentos da República Federativa do Brasil (não é o objetivo, não confundir), significa

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL Curso: Gestão Hospitalar Administração de Empresa Agronegócios 2º. Período Carga Horária Faculdade Uniessa

DIREITO EMPRESARIAL Curso: Gestão Hospitalar Administração de Empresa Agronegócios 2º. Período Carga Horária Faculdade Uniessa DIREITO EMPRESARIAL Curso: Gestão Hospitalar Administração de Empresa Agronegócios 2º. Período Carga Horária Faculdade Uniessa Bibliografia básica: BULGARELLI, Waldirio. O Novo Direito Empresarial. Rio

Leia mais

Área Família e Sucessões

Área Família e Sucessões Área Família e Sucessões ÁREA FAMÍLIA E SUCESSÕES Descrição Abertura, Registro e Cumprimento de Testamento 51 Administração de Herança 7676 Sucessões 7673 Ação Civil Pública 65 Família 5626 DIREITO CIVIL

Leia mais

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO Alienação antecipada de bens perecíveis: manifestação do comitê e do falido. 113 48:00hs Apresentação de documento compromisso

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V PROFESSOR: CRISTINA GROBÉRIO PAZÓ TURMA: 7º EM / FN PLANO DE CURSO 2014/02 UNIDADE

Leia mais

TRT Comentário da Prova de Analista

TRT Comentário da Prova de Analista TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 9a REGIÃO Direito Processual Civil Glauka Archangelo Pessoal. A prova de processo civil, não trouxe nenhuma surpresa, o edital foi respeitado e não há nenhuma questão passível

Leia mais

CÓDIGO CIVIL. Livro III. Dos Fatos Jurídicos TÍTULO III. Dos Atos Ilícitos

CÓDIGO CIVIL. Livro III. Dos Fatos Jurídicos TÍTULO III. Dos Atos Ilícitos CÓDIGO CIVIL Livro III Dos Fatos Jurídicos TÍTULO III Dos Atos Ilícitos Art. 186. Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que

Leia mais

REGIME DE BENS NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO

REGIME DE BENS NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO 1 REGIME DE BENS NO NOVO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO Cleiton Graciano dos Santos 1 RESUMO: Este artigo trata sobre o Regime de Bens no novo Código Civil brasileiro, apresentando os principais aspectos do assunto,

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

Casamento e União Estável

Casamento e União Estável Casamento e União Estável Profa. Loredana Gragnani Magalhães Professora de Práticas de Processo Civil e de Direito de Família e Sucessões Mestre em Direito Advogada Casamento: Capacidade matrimonial -

Leia mais

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Regime de Bens no Casamento Regime de Bens no Casamento Regime de bens é o conjunto de determinações legais ou convencionais, obrigatórios e alteráveis, que regem as relações patrimoniais entre o casal,

Leia mais

OAB. OAB. DIREITO CIVIL. Glauka Archangelo. - ESPÉCIES DE SUCESSÃO. Dispõe o artigo 1.786 do Código Civil que:

OAB. OAB. DIREITO CIVIL. Glauka Archangelo. - ESPÉCIES DE SUCESSÃO. Dispõe o artigo 1.786 do Código Civil que: OAB. DIREITO CIVIL.. DISPOSIÇÕES GERAIS. DIREITO SUCESSÓRIO: Em regra geral na sucessão existe uma substituição do titular de um direito. Etimologicamente sub cedere alguém tomar o lugar de outrem. A expressão

Leia mais

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 1 O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Cláudio Sales 1 RESUMO: O presente trabalho versa sobre Direito de Família e tem por objetivo a análise do casamento à luz do Código Civil de 2002, o

Leia mais

CAPACIDADE MATRIMONIAL / IMPEDIMENTOS MATRIMONIAIS / CAUSAS SUSPENSIVAS DO CASAMENTO

CAPACIDADE MATRIMONIAL / IMPEDIMENTOS MATRIMONIAIS / CAUSAS SUSPENSIVAS DO CASAMENTO DIREITO DE FAMÍLIA PROFª. FERNANDA PONTES CAPACIDADE MATRIMONIAL / IMPEDIMENTOS MATRIMONIAIS / CAUSAS SUSPENSIVAS DO CASAMENTO 1.(RJ-33º) Com relação ao instituto do casamento, assinale a opção incorreta.

Leia mais

DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aulas 27/28 10 e 11/11/2015.

DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aulas 27/28 10 e 11/11/2015. DIREITO CIVIL IV TEORIA GERAL DAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS. Foed Saliba Smaka Jr. Aulas 27/28 10 e 11/11/2015. Introdução: Tão antigo quanto a troca, anterior a compra e venda. Transferência de Patrimônio

Leia mais

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12 Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Sumário Jurisdição Competência Ação Partes, Ministério Público e Intervenção

Leia mais

DIREITO CIVIL Comentários Prova CETRO ISS/SP 2014 Prof. Lauro Escobar

DIREITO CIVIL Comentários Prova CETRO ISS/SP 2014 Prof. Lauro Escobar ISS/SP 2014) No que tange aos institutos da Prescrição e da Decadência, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA. ( ) O princípio

Leia mais

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19. Professor: Rafael da Mota Mendonça

Turma e Ano: Turma Regular Master A. Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19. Professor: Rafael da Mota Mendonça Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 19 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva DIREITO DAS COISAS (continuação) (III) Propriedade

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR APELAÇÃO CÍVEL Nº 142728-6/188 (200901473469) DE TRINDADE

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR APELAÇÃO CÍVEL Nº 142728-6/188 (200901473469) DE TRINDADE APELAÇÃO CÍVEL Nº 142728-6/188 (200901473469) DE TRINDADE APELANTES J.B. D.S. e OUTRA APELADO J. F. A. S. RELATOR DESEMBARGADOR CARLOS ESCHER CÂMARA 4ª CÍVEL RELATÓRIO J. B. D. S. e sua esposa, qualificados

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL

ÍNDICE SISTEMÁTICO DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ÍNDICE SISTEMÁTICO DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL PARTE GERAL LIVRO I - DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS TÍTULO ÚNICO - DAS NORMAS FUNDAMENTAIS E DA APLICAÇÃO DAS NORMAS PROCESSUAIS CAPÍTULO I - DAS NORMAS

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: Direito Civil III Código: DIR- 264 CH Total: 60h Pré-requisito: Direito Civil II Período

Leia mais

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 9H 1/8

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 9H 1/8 1/8 EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 9H O exame tem a duração de duas horas, com quinze minutos de tolerância. O exame é composto por 20 questões de escolha múltipla,

Leia mais

CURSO DE RETA FINAL - MAGISTRATURA DE SÃO PAULO Prof. André Barros

CURSO DE RETA FINAL - MAGISTRATURA DE SÃO PAULO Prof. André Barros MATERIAL DE APOIO PROFESSOR CURSO DE RETA FINAL - MAGISTRATURA DE SÃO PAULO Prof. André Barros 3a AULA: DIREITO DAS SUCESSÕES: Do direito das Sucessões (artigos 1.784 a 1.828 do Código Civil). Sucessão

Leia mais

A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas

A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas 1 www.oxisdaquestao.com.br A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas Texto de CARLOS CHAPARRO A transcrição jornalística de conversas telefônicas violadas é, sem dúvida, uma questão complicada.

Leia mais

ANEXO 1 AO COMUNICADO: NOVOS PROCEDIMENTOS REFERENTES À INSCRIÇÃO NO CPF

ANEXO 1 AO COMUNICADO: NOVOS PROCEDIMENTOS REFERENTES À INSCRIÇÃO NO CPF ANEXO 1 AO COMUNICADO: NOVOS PROCEDIMENTOS REFERENTES À INSCRIÇÃO NO CPF Abrangência: pessoas físicas obrigadas a inscrição no CPF. Conteúdo: procedimentos referentes à inscrição, alteração e cancelamento

Leia mais

PROF. ROBERTA QUEIROZ

PROF. ROBERTA QUEIROZ Questão 01: /CESPE Julgue o item seguinte, que diz respeito à aplicação da lei, às pessoas e aos bens. Entre os direitos ressalvados pela lei ao nascituro estão os direitos da personalidade, os quais estão

Leia mais

MELTON ADMINISTRADORA DE BENS LTDA

MELTON ADMINISTRADORA DE BENS LTDA Processo nº 0000229-80.2016.8.16.0194 Visto. MELTON ADMINISTRADORA DE BENS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nº 05.152.363/0001-66, com sede na Rua Marechal Deodoro, n.º

Leia mais

PODER DE FAMÍLIA. * Aluna do 3º ano da Faculdade de Direito de Varginha. (2008) ** Professora Titular da Cadeira de Direito Processual Penal.

PODER DE FAMÍLIA. * Aluna do 3º ano da Faculdade de Direito de Varginha. (2008) ** Professora Titular da Cadeira de Direito Processual Penal. PODER DE FAMÍLIA Gislaine Aparecida Giorgetti da Silva Vânia Maria Bemfica Guimarães Pinto Coelho Resumo A família que era protegida, para não ser desfeita, hoje já não é tão intocável, aquela família

Leia mais

Iniciar o processo de casamento

Iniciar o processo de casamento Casamento Registo Iniciar o processo de casamento Organizar o processo de casamento Condições para contrair casamento Regime de bens Quando celebrar Casar em Portugal com cidadãos estrangeiros Registo

Leia mais

14/06/2013. Andréa Baêta Santos

14/06/2013. Andréa Baêta Santos Tema: DIREITO REGISTRAL IMOBILIÁRIO Questões de Registro de Imóveis 14/06/2013 1. Na certidão em relatório Oficial deve sempre se ater ao quesito requerente? formulado o pelo Não, pois sempre que houver

Leia mais

Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil

Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil Índice Sistemático do Novo Código de Processo Civil LEI CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Parte Geral Livro I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS FUNDAMENTAIS E DA APLICAÇÃO DAS NORMAS PROCESSUAIS

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DO CONTEÚDO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO CONFORME LEI 12.470 DE 31/08/2011

ATUALIZAÇÃO DO CONTEÚDO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO CONFORME LEI 12.470 DE 31/08/2011 ATUALIZAÇÃO DO CONTEÚDO DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO CONFORME LEI 12.470 DE 31/08/2011 8. DEPENDENTES Na ausência do arrimo de família, a sociedade houve por bem dar proteção social aos que dele (a) dependiam.

Leia mais

ARPEN - SP ASSOCIAÇÃO DOS REGISTRADORES DE PESSOAS NATURAIS DE SÃO PAULO RECONHECIMENTO DE PATERNIDADE REGINA BEATRIZ TAVARES DA SILVA

ARPEN - SP ASSOCIAÇÃO DOS REGISTRADORES DE PESSOAS NATURAIS DE SÃO PAULO RECONHECIMENTO DE PATERNIDADE REGINA BEATRIZ TAVARES DA SILVA ARPEN - SP ASSOCIAÇÃO DOS REGISTRADORES DE PESSOAS NATURAIS DE SÃO PAULO RECONHECIMENTO DE PATERNIDADE REGINA BEATRIZ TAVARES DA SILVA Espécies de parentesco e contagem de graus Parentesco CÓDIGO CIVIL/2002,

Leia mais

1 Geli de Moraes Santos M. Araújo

1 Geli de Moraes Santos M. Araújo 1 Contrato de Fiança. 1 Geli de Moraes Santos M. Araújo Sumário: Resumo. 1. Introdução. 2. Natureza jurídica da fiança. 3. Espécies de fiança. 4. Requisitos subjetivos e objetivos. 5. Efeitos da fiança.

Leia mais

1959 Direito de Família e Sucessões Parte 1 Do Direito de Família 1. Família. Conceito. Família e sociedade. Suas diferentes formas. Constituição de 1946 a espeito. Direito de Família. 2. Esponsais. Breve

Leia mais

SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELO CÓDIGO CIVIL

SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELO CÓDIGO CIVIL SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELO CÓDIGO CIVIL Rénan Kfuri Lopes As alterações trazidas pelo novo Código Civil têm de ser constantemente analisadas e estudadas, para que possamos com elas nos familiarizar.

Leia mais

COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004

COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004 COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004 01- Podemos afirmar que a culpabilidade é excluída quando a) o crime é praticado em obediência à ordem, manifestamente legal, de superior

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

http://www.concursovirtual.com.br/professores/rodrigo-menezes.html

http://www.concursovirtual.com.br/professores/rodrigo-menezes.html Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes XLII - RACISMO XLIV - GOLPE XLIII - T T T H* Questões FCC Art. 5º fb.com/prof.rodrigomenezes Os crimes no art. 5º XLI a lei punirá qualquer discriminação

Leia mais

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 17H 1/8

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 17H 1/8 1/8 EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 17H O exame tem a duração de duas horas, com quinze minutos de tolerância. O exame é composto por 20 questões de escolha múltipla,

Leia mais

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008 COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL MENSAGEM N o 479, DE 2008 Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Tratado de Extradição entre a República Federativa do Brasil e o Governo

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista PLANO DE ENSINO DISCIPLINA SÉRIE PERÍODO LETIVO CARGA HORÁRIA DIREITO CIVIL V (Direitos de família e das sucessões) QUINTA 2015 136 I EMENTA Direito de Família. Casamento. Efeitos jurídicos do casamento.

Leia mais