Horário de Apresentação. Título do Resumo Avaliado. 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Horário de Apresentação. Título do Resumo Avaliado. 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00 13h30 às 15h00"

Transcrição

1 Título do Resumo Avaliado A IMPORTÂNCIA DA CONDUTA E DO CONHECIMENTO DA REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR PELOS PROFISSIONAIS E ACADÊMICOS EM ODONTOLOGIA DIABETES MELLITUS TIPO 1 E TIPO 2: COMPLICAÇÕES E PATOLOGIA ASSOCIADAS TERAPIA GÊNICA NO TRATAMENTO DE DOENÇAS Défice de Piruvato-Desidrogenase e suas manifestações clinicas heterogêneas INFESTAÇÃO PARASITÁRIA: A PRINCIPAL CAUSA DE SÍNDROME DE LOEFFLER (PNEUMONIA EOSINOFÍLICA) NRF2 COMO PROTEÍNA SINALIZADORA DO ALZHEIMER IMPORTÂNCIA DA IDENTIFICAÇÃO DO PERFIL DE SUSCEPTIBILIDADE DE RESISTÊNCIA EM PSEUDOMONAS AERUGINOSA NAS AMOSTRAS DE ÁGUAS CONSUMIDAS EM ESCOLAS E CRECHES AVALIAÇÃO BACTERIOLÓGICA EM AMOSTRAS DE ÁGUAS CONSUMIDAS PELA POPULAÇÃO DA CIDADE DE AGRESTINA-PE: UM RELATO DE EXTENSÃO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A PACIENTES HIPERTENSOS Condutas do Cirurgião Dentista mediante situações de hipersensibilidade: Choque Anafilático COEFICIENTES DE INCIDÊNCIA EPIDEMIOLÓGICOS DE CASOS DE DIFTERIA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Tabagismo: influência do consumo e sua toxidade nas diferentes fases do processo de fertilização, gestação e lactação INCIDÊNCIA DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTE A METICILINA EM SUPERFÍCIES E EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA FATORES RELACIONADOS AO INSUCESSO DO ALEITAMENTO MATERNO E POSSÍVEIS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NO LACTENTE PRINCIPAIS BACTÉRIAS DE INTERESSE CLÍNICO NO AMBIENTE HOSPITALAR INVESTIGAÇÃO CRIMINAL ATRAVÉS DA ENTOMOLOGIA FORENSE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA NA CIDADE DE CARUARU-PE SINDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA DOENÇA DE ALZHEIMER Horário de Apresentação

2 PREVENÇÃO EM DIABETES MELLITUS: EFEITOS DAS MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS NA DIMINUIÇÃO DAS COMPLICAÇÕES METABÓLICAS AUMENTO NA INCIDÊNCIA DE CASOS DE DERMATOFITOSES DECORRENTE DAS IRREGULARIDADES NA HIGIENIZAÇÃO DE MATERIAIS UTILIZADOS NOS SALÕES DE BELEZA DO BRASIL BACTÉRIA SALMONELLA COMO PRINCIPAL CAUSADORA DE DOENÇAS ATRAVÉS DA CONTAMINAÇÃO DE CARNE BOVINA. EFEITOS OFF- LABEL DE MEDICAMENTOS MULTIMISTURA DA PASTORAL DA CRIANÇA UMA ALTERNATIVA PARA SANAR A DESNUTRIÇÃO INFANTIL EFEITO ERGOGÊNICO DA CAFEÍNA SOBRE A PERFORMANCE EM EXERCÍCIOS FÍSICOS ANAERÓBICOS CONVULSÃO DURANTE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO COMO PREVENIR E INTERVIR EM PACIENTES COM ANGINA DO PEITO NOS PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS PREVALÊNCIA DE SÍNCOPE E LIPOTÍMIA EM PACIENTES SUBMETIDOS A TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS HIPOGLICEMIA: RISCO NO ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO HUMANIZAÇÃO DO ATENDIMENTO EM SAÚDE PREVALÊNCIA DA HELICOBACTER PYLORI NO ESTÔMAGO COMO INDICATIVO PARA DOENÇAS GASTROINTESTINAIS AVANÇOS TERAPÊUTICOS NO TRATAMENTO DO DIABETES ALTERAÇÕES HEMATOLÓGICAS CAUSADAS PELA EXPOSIÇÃO À HIDROCARBONETOS PROVENIENTES DE COMBUSTÍVEIS FEBRE TIFÓIDE: UMA ABORDAGEM SOBRE AS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS, DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E EPIDEMIOLOGIA CARACTERIZAÇÃO DE INTERAÇÕES MOLECULARES ENTRE PROTEÍNAS COM DOMÍNIO RRM DE LIGAÇÃO AO RNA DE Leishmania sp. PREVALÊNCIA ENDÊMICA DA ESQUISTOSSOMOSE NO ESTADO DE PERNAMBUCO INFLUÊNCIA DOS BIOMARCADORES NO DESENVOLVIMENTO DO ALZHEIMER RISCOS DE SALMONELOSE EM VIRTUDE DA CONDIÇÃO HIGIÊNICO SANITÁRIA NO PREPARO DE MERENDA ESCOLAR NAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA NO BRASIL. FISIOPATOLOGIA DA PÚRPURA TROMBOCÊNICA IDIOPÁTICA: UMA REVISÃO DE LITERATURA.

3 CARACTERIZAÇÃO DA TERAPIA NUTRICIONAL NA DOENÇA DE CROHN: UMA BREVE REVISÃO. Estudo sobre notificação compulsória da esquistossomose A UTILIZAÇÃO DA TOMOGRAFIA POR EMISSÃO DE PÓSITRONS (PET) NO DIAGNÓSTICO DO CÂNCER, DOENÇAS CARDÍACAS E NEUROLÓGICAS SÍNDROMES MIELODISPLÁSICAS ASPECTOS FISIOPATOLÓGICOS, UMA REVISÃO DE LITERATURA MUTAÇÃO JAK2 V617F E A POLICITEMIA VERA BETA TALASSEMIA MAIOR: USO DO TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA NO TRATAMENTO DESAFIOS NO TRABALHO COM AGENTES DE ORIGEM BIOLÓGICA ENFRENTADOS POR PROFISSIONAIS DA SAÚDE APLICAÇÃO DA RADIOLOGIA FORENSE, PELO MÉTODO DENTÁRIO NO DIAGNÓSTICO DE IDENTIFICAÇÃO DE VÍTIMAS EM DESASTRES. A UTILIZAÇÃO DA LASERTERAPIA NA PREVENÇÃO DA MUCOSITE ORAL: UMA REVISÃO DE LITERATURA STAPHYLOCOCCUS LUGDUNENSIS: DESCRIÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL ACUPUNTURA: MÉTODOS SEM EFEITOS COLATERAIS PARA MELHORIA DA INSÔNIA microrna: POTENCIAL REGULADOR DO DESENVOLVIMENTO DE TUMORES MALIGNOS Alimentos transgênicos: alternativa à melhoria de vida da população mundial? AVALIAÇÃO DO USO ADEQUADO DOS EQUIPAMENTOS DE RADIOPROTEÇÃO, EXISTENTES NOS SERVIÇOS RADIOLÓGICOS NO MUNICÍPIO DE CARUARU-PE Acidentes Com Material Perfurocortante Envolvendo Profissionais de Laboratórios de Análises Clínicas SINTOMAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO: UMA REVISÃO ANÁLISE BACTERIOLÓGICA DE ALIMENTOS IN-NATURA COMERCIALIZADOS EM DISTRIBUIDORA DO INTERIOR DE PERNAMBUCO FEBRE ZIKA: TRANSMISSÃO, MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS, DIAGNÓSTICO, COMPLICAÇÕES E COINFECÇÕES ÁLCOOL: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAÇÃO ASSOCIADAS AO CONSUMO POR ADOLESCENTES Resistência bacteriana como uso inadequado de antibióticos ANEMIA FALCIFORME: CARACTERIZANDO E ENTENDENDO A PROBLEMÁTICA DA DOENÇA NA SAÚDE PÚBLICA DO BRASIL

4 AVALIAÇÃO DO ERITROGRAMA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS SUBMETIDOS A ACUPUNTURA TÉCNICAS PARA AVALIAÇÃO DA ADAPTAÇÃO DE RESTAURAÇÕES EM RESINA COMPOSTA ÀS MARGENS DOS PREPAROS CAVITÁRIOS CAUSAS MAIS FREQUENTE DE DESCARTE DE BOLSAS DE SANGUE PROVENIENTES DE DOADORES VOLUNTÁRIOS NOS HEMOCENTROS IMPORTÂNCIA DA IDENTIFICAÇÃO DE AGENTES MICROBIOLÓGICOS NA ROTINA DOS EXAMES CITOPATOLÓGICOS CERVICAIS (PAPANICOLAU) Legionelose SÍNDROME DE ONDINE: UMA REVISÃO NOVOS MODELOS DE GESTÃO DA SAÚDE: INSERÇÃO NO SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE PERNAMBUCANO ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DA ÁGUA DA TORNEIRA DO RESTAURANTE DO CAMPUS II DA FACULDADE ASCES ASSOCIAÇÃO ENTRE O VÍRUS EPSTEIN-BARR E O DESENVOLVIMENTO DE NEOPLASIAS ATIVIDADES FÍSICAS EM INDIVÍDUOS PORTADORES DE ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA: PRÓS E CONTRA - UMA REVISÃO DE LITERATURA O PAPEL DO BIOMÉDICO INSERIDO NO CONTEXTO DE SAÚDE PÚBLICA: UM RELATO DE ESTÁGIO "POLUIÇÃO AMBIENTAL E INTOXICAÇÃO POR MONÓXIDO DE CARBONO: UM DESAFIO MUNDIAL FRENTE À SAÚDE PUBLICA". Caracterização Imunopatogênica do Lúpus Induzido por Drogas AVANÇOS TERAPÊUTICOS NO TRATAMENTO DO DIABETES ALTERAÇÕES HEMATOLÓGICAS CAUSADAS PELA EXPOSIÇÃO À HIDROCARBONETOS PROVENIENTES DE COMBUSTÍVEIS FEBRE TIFÓIDE: UMA ABORDAGEM SOBRE AS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS, DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E EPIDEMIOLOGIA PREVALÊNCIA ENDÊMICA DA ESQUISTOSSOMOSE NO ESTADO DE PERNAMBUCO INFLUÊNCIA DOS BIOMARCADORES NO DESENVOLVIMENTO DO ALZHEIMER RISCOS DE SALMONELOSE EM VIRTUDE DA CONDIÇÃO HIGIÊNICO SANITÁRIA NO PREPARO DE MERENDA ESCOLAR NAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA NO BRASIL. FISIOPATOLOGIA DA PÚRPURA TROMBOCÊNICA IDIOPÁTICA: UMA REVISÃO DE LITERATURA. CARACTERIZAÇÃO DA TERAPIA NUTRICIONAL NA DOENÇA DE CROHN: UMA BREVE REVISÃO.

5 AÇÃO PATOGÊNICA DO CLOSTRIDIUM PERFRINGENS NAS DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS O efeito farmacológico e mecanismo de ação do Allium sativum L. no tratamento da diabetes melittus AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO POR STAPHYLOCOCCUS AUREUS, COLIFORMES E SALMONELLA SP, EM ESPETINHOS COMERCIALIZADOS POR AMBULANTES NO CENTRO DE CARUARU PE. TOXINA BOTULÍNICA NO TRATAMENTO DA DOR TESTES DE FARMACOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DE INFECÇÃO RENAL CAUSADA POR ESCHERICHIA COLI E UTILIZAÇÃO DE LIMONENO COMO TRATAMENTO ALTERNATIVO Cocaína (Erythroxylum coca): Uma Revisão SEMANA NACIONAL DO TRÂNSITO: UM RELATO DE ESTÁGIO CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE COMO AGENTE ETIOLÓGICO DE DIFTERIA: UMA REVISÃO REJUVENESCEMENTO DA PELE POR PEELING QUÍMICO : ENFOQUE NO PEELING DE FENOL* CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS DAS PROTEÍNAS DE LIGAÇÃO À CAUDA POLI-A (PABP) DE TRIPANOSOMATÍDEOS DIAGNOSTICO DE LEISHMANIOSE VISCERAL EM PACIENTES COM HIV/AIDS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS NO DIAGNÓSTICO POR IMAGEM E TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA SITUAÇÃO DA REDE MATERNO INFANTIL NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES A IV GERÊNCIA REGIONAL DE SAÚDE: UM RELATO DE ESTÁGIO. EFICIÊNCIA DAS SANITIZAÇÕES NO CONTROLE DE MICRORGANISMOS IMPLICAÇÕES PSICONEUROFISIOLÓGICAS DO PLACEBO A IMPORTÂNCIA DO USO DE DOSÍMETROS Influência do Polimorfismo do Gene de Apolipoproteína E sobre a Síntese Proteica e o Desenvolvimento de Hiperlipoproteínemias OS EFEITOS DA RADIAÇÃO IONIZANTE NO CORPO HUMANO EFEITOS DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA DENGUE NA GESTAÇÃO FATORES RELACIONADOS AO INSUCESSO DO ALEITAMENTO MATERNO E POSSÍVEIS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NO LACTENTE ANÁLISE DOS RISCOS À EXPOSIÇÃO DE MATERIAL BIOLÓGICO AOS PROFISSIONAIS DO IML

6 Perfil de sensibilidade e resistência de Bacilos Gram negativos não fermentadores isolados em laboratório na cidade de Caruaru - PE PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA FEBRE TIFÓIDE NO BRASIL COM ÊNFASE NAS ÁREAS ÊNDEMICAS MAPEAMENTO GENÉTICO PARA PREVENÇÃO DE DOENÇAS E A CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE TERAPIA ESPECIALIZADO NA COLETA E ARMAZENAMENTO DE CÉLULAS TRONCO PREVALÊNCIA DE STREPTOCOCCUS PYOGENES EM CRIANÇAS ASSINTOMÁTICAS DE UMA ESCOLA NO MUNICÍPIO DE CARUARU-PE O AVANÇO NO USO DE CÉLULAS-TRONCO NA TERAPIA CELULAR FEBRE CHIKUNGUNYA Estudo do traço falciforme e importância do aconselhamento genético MANOBRAS DE SUPORTE BÁSICO DE VIDA DIANTE DE CASO DE TAQUICARDIA: COMO AGIR? MONITORAMENTO DE ÁGUAS REAPROVEITADAS DAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO: UM DESAFIO PARA A SAÚDE PUBLICA GRUPOS SANGUÍNEOS RELACIONADOS COM O SURGIMENTO DE DOENÇAS DIETILAMIDA DO ÁCIDO LISÉRGICO: UM NOVO MEIO TERAPÊUTICO PARA TRATAMENTOS DE DOENÇAS DISTÚRBIOS HEMOSTÁTICOS EM ENVENENAMENTOS POR ANIMAIS PEÇONHENTOS PREVALÊNCIA DE ESBL EM UROCULTURAS DE PACIENTES TRANSPLANTADOS RENAIS ATENDIDOS NO LABORATÓRIO ESCOLA DA FACULDADE ASCES DISTÚRBIOS DE HEMOCROMATOSE NA FUNÇÃO HEPÁTICA: ASPECTOS CLÍNICOS ANEURISMA DISSECANTE DA AORTA ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DO TOMATE COMERCIALIZADO NA FEIRA LIVRE DE SURUBIM-PE LEVANTAMENTO DE RELAÇÃO COMPULSÓRIA NA PREFEITURA DA CIDADE DE TUPANATINGA-PE IMPLEMENTAÇÃO DE CULTURAS DE VIGILÂNCIA PARA INVESTIGAÇÃO DE Klebsiella pneumoniae CARBAPENEMASE (KPC) EM PACIENTES DE UM HOSPITAL DE EMERGÊNCIA DO AGRESTE PERNAMBUCANO ISOLAMENTO DE BACTÉRIAS EM SUPERFÍCIES HOSPITALARES E HEMOCULTURAS DE UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA NOTIFICAÇÕES DE DOENÇAS COMPULSÓRIAS NO MUNICÍPIO DE BELO JARDIM-PE

7 A FITOTERAPIA UMA ALTERNATIVA TERAPÊUTICA NO COMBATE À OBESIDADE IMPORTÂNCIA DA IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTER PRODUTORA DE Β-LACTAMASES DE ESPECTRO ESTENDIDO (ESBL) NA ROTINA LABORATORIAL ACUPUNTURA EM TRATAMENTO DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA A IMPORTÂNCIA DE CONHECIMENTOS ACERCA DE RADIOPROTEÇÃO NAS ESPECIALIDADES MÉDICAS AVALIAÇÃO BACTERIOLÓGICA DO CALDO DE CANA COMERCIALIZADO POR AMBULANTES DA CIDADE DE CARUARU-PE: UM RELATO DE INICIA DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL ENTRE DENGUE E ZIKA VÍRUS A DOENÇA DE LYME TRANSMITIDA POR CARRAPATOS: CONHECENDO SUA EVOLUÇÃO E ESTRATÉGIAS DE TRATAMENTO SÍNDROME DO CHOQUE TÓXICO CARACTERIZAÇÃO DE MEDIDAS QUE PREVINAM O DESENVOLVIMENTO DE INFECÇÕES HOSPITALARES. DOENÇA DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA: UMA ANÁLISE DOS CASOS DE LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA NO ESTADO DE PERNAMBUCO PREVALÊNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE AMEBÍASE NO MUNICÍPIO DE JUREMA-PE PREVALÊNCIA E FATORES RELACIONADOS A PARASITOSES FREQUENTES EM GOIAS: UM PROBLEMA DE SÁUDE PÚBLICA IMPORTÂNCIA DO MONITORAMENTO DO PERFIL LIPIDICO E GLICÊMICO EM PORTADORES DA SÍNDROME DE DOWN Exposição aos raios solares: como prevenir-se? SINDROME DO HOMEM DE PEDRA INSERÇÃO DO BIOMÉDICO NA ATENÇÃO BÁSICA Avaliação da Atividade Antitumoral de extratos obtidos da folha de Hyptis suaveolens sobre o Tumor de Ehrlich. ACHADOS CLÍNICOS E LABORATORIAIS EM PACIENTES COM DENGUE ASSOCIADOS À HEPATOPATIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA. HEMOFILIA: DESDE A HISTÓRIA ATÉ TRATAMENTOS ATUAIS ALCOOLISMO COMO AGENTE CAUSADOR DA ANEMIA MEGALOBLÁSTICA ANÁLISES DE COLIFORMES POR TUBOS MÚLTIPLOS DA ÁGUA DO BEBEDOURO DA ACADEMIA ESCOLA DA FACULDADE ASCES

8 Síndrome Pulmonar por Hantavírus INCIDÊNCIA DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTE A METICILINA EM SUPERFÍCIES E EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA IMPORTÂNCIA DA IDENTIFICAÇÃO DE AGENTES MICROBIOLÓGICOS NA ROTINA DOS EXAMES CITOPATOLÓGICOS CERVICAIS (PAPANICOLAU). SINDROME DO ANTICORPO ANTIFOSFOLIPIDEO VACINAS CONTRA HPV

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Corrimentos Gonorréia Clamídia Tricomonías e múltiplos bactéria NÃO SIM Candida albicans Neisseria gonorrhoeae Chlamydia trachomatis

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

BANNER EDUCATIVO 6. PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) X CÂNCER DE COLO DE ÚTERO 7. INFORMATIVO SOBRE RECALL DO MEDICAMENTO TYLENOL PARACETAMOL

BANNER EDUCATIVO 6. PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) X CÂNCER DE COLO DE ÚTERO 7. INFORMATIVO SOBRE RECALL DO MEDICAMENTO TYLENOL PARACETAMOL TRABALHOS CLASSIFICADOS PARA APRESENTAÇÃO NA III JORNADA 1. FRISBEE BANNER EDUCATIVO 2. PRIMEIROS SOCORROS: MANOBRA DE HEIMLICH 3. ORDENHA MANUAL DO LEITE MATERNO 4. GESTANTES EM PARADA CARDÍACA 5. DIABETES

Leia mais

PROTOCOLO MÉDICO. Assunto: Infecção do Trato Urinário. Especialidade: Infectologia. Autor: Cláudio C Cotrim Neto-Médico Residente e Equipe Gipea

PROTOCOLO MÉDICO. Assunto: Infecção do Trato Urinário. Especialidade: Infectologia. Autor: Cláudio C Cotrim Neto-Médico Residente e Equipe Gipea PROTOCOLO MÉDICO Assunto: Infecção do Trato Urinário Especialidade: Infectologia Autor: Cláudio C Cotrim Neto-Médico Residente e Equipe Gipea Data de Realização: 23/03/2009 Data de Revisão: Data da Última

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES DA REUNIÃO PLENÁRIA DO CEP-CESUMAR DO DIA 05/06/09

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES DA REUNIÃO PLENÁRIA DO CEP-CESUMAR DO DIA 05/06/09 RESULTADO DAS AVALIAÇÕES DA REUNIÃO PLENÁRIA DO CEP-CESUMAR DO DIA 05/06/09 CAAE TÍTULO SITUAÇÃO 0046.0.299.000-09 Perfil nutricional de idosos internados em um hospital público da região norte Aprovado

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS ! Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Departamento de Patologia Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami Prof. Dr. Lucas Brandão BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

Leia mais

Papilomavírus Humano HPV

Papilomavírus Humano HPV Papilomavírus Humano HPV -BIOLOGIA- Alunos: André Aroeira, Antonio Lopes, Carlos Eduardo Rozário, João Marcos Fagundes, João Paulo Sobral e Hélio Gastão Prof.: Fragoso 1º Ano E.M. T. 13 Agente Causador

Leia mais

Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias

Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias Texto elaborado pelos Drs Pérsio Roxo Júnior e Tatiana Lawrence 1. O que é imunodeficiência? 2. Estas alterações do sistema imunológico são hereditárias?

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa Pesquisa A pesquisa no INCA compreende atividades de produção do conhecimento científico, melhoria dos procedimentos diagnósticos e terapêuticos do câncer e formação de recursos humanos em pesquisa oncológica.

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ SECRETARIA MUNICIPAL DA CIDADANIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ SECRETARIA MUNICIPAL DA CIDADANIA 1 ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ SECRETARIA MUNICIPAL DA CIDADANIA GERÊNCIA EXECUTIVA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA À SAÚDE ASSUNTOS DESTE INFORME Agravos notificados

Leia mais

CALENDÁRIO DA SAÚDE JANEIRO

CALENDÁRIO DA SAÚDE JANEIRO JANEIRO 02 - Dia do Sanitarista 04 - Dia do Hemofílico 14 - Dia do Enfermo 19 - Dia do Terapeuta Ocupacional 20 - Dia do Farmacêutico 24 - Dia Mundial do Hanseniano FEVEREIRO 05 - Dia Estadual do Médico

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS 4º E 5º PERÍODOS MATRIZ 2 4 º Período BIOLOGIA MOLECULAR - 2835 Introdução a Biologia Molecular. Estrutura

Leia mais

CAPÍTULO 7 : CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO COM INFECÇÃO

CAPÍTULO 7 : CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO COM INFECÇÃO CAPÍTULO 7 : CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO COM INFECÇÃO As infecções bacterianas nos RN podem agravar-se muito rápido. Os profissionais que prestam cuidados aos RN com risco de infecção neonatal têm por

Leia mais

PORTFÓLIO: UMA PROPOSTA DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 4 28

PORTFÓLIO: UMA PROPOSTA DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 4 28 PORTFÓLIO: UMA PROPOSTA DE AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 4 28 ORIENTAÇÃO SOBRE PREPARAÇÃO DE ALIMENTOS 4 17 AS LINGUAGENS DA CRIANÇA E O SABER FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES TEÓRICO-METODOLÓGICAS

Leia mais

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana IV CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE DO LEITE Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana Perigo (hazard): agente biológico, químico ou físico, ou propriedade do alimento

Leia mais

VACINAS ANTIPNEUMOCÓCICAS CONJUGADAS

VACINAS ANTIPNEUMOCÓCICAS CONJUGADAS VACINAS ANTIPNEUMOCÓCICAS CONJUGADAS As vacinas conjugadas são aquelas nas quais os antígenos bacterianos são ligados a carreadores protéicos, facilitando o processamento pelos linfócitos T, gerando então,

Leia mais

Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos VE-DTA

Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos VE-DTA MINISTÉRIO DA SAÚDE - MS SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SVS DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA - DEVIT COORDENAÇÃO GERAL DE DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS - CGDT Vigilância Epidemiológica das Doenças

Leia mais

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações 1. Introdução A evolução da epidemia causada pelo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 implica que as medidas sejam adaptadas

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL e SAÚDE PÚBLICA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL e SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL e SAÚDE PÚBLICA ÁGUA e SAÚDE: ABORDAGENS DE UMA ÚNICA SAÚDE Responsável: Maria das Graças Cabral Pereira e André Kipnis Número de créditos e carga horária:

Leia mais

Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer

Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer Vigilância Epidemiológica: Informar para conhecer Vigilância epidemiológica no Brasil 1990: Sistema de Informação de Agravos de Notificação SINAN 2007 SINAN Net - http://dtr2004.saude.gov.br/sinanweb/

Leia mais

Glossário. Caso Pendente de Intoxicação: aquele que não passou por avaliação médica.(oms)

Glossário. Caso Pendente de Intoxicação: aquele que não passou por avaliação médica.(oms) Toxicovigilância Glossário Agente Tóxico (Toxicante): é qualquer substância, ou seus metabólitos, capaz de produzir um efeito tóxico (nocivo, danoso) num organismo vivo, ocasionando desde alterações bioquímicas,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 93-CEPE/UNICENTRO, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2009. Aprova o Curso de Especialização em Saúde Pública com Ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, modalidade regular, a ser ministrado no Campus

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Manuseio da Meningite Bacteriana Aguda Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Manuseio da Meningite Bacteriana Aguda Introdução A meningite bacteriana aguda é um processo

Leia mais

ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho;

ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho; ANEXO I - Lista de Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (LDNC). 1 Caso suspeito ou confirmado de: 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho; 2. Acidente de Trabalho

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE - 2008/2009

PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE - 2008/2009 PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE - 2008/2009 1.Notificação AÇÃO 1.1 Realizar notificação dos casos de sífilis em gestante 48.950 casos de sífilis em gestantes notificados. 1.2 Definir Unidades

Leia mais

Aspectos Microbiológicos das IRAS (infecções relacionadas à assistência a saúde) Infecções hospitalares Infecções nosocomiais

Aspectos Microbiológicos das IRAS (infecções relacionadas à assistência a saúde) Infecções hospitalares Infecções nosocomiais Aspectos Microbiológicos das IRAS (infecções relacionadas à assistência a saúde) Infecções hospitalares Infecções nosocomiais Prof. Cláudio Galuppo Diniz Prof. Cláudio 1 Qualquer tipo de infecção adquirida

Leia mais

Linfomas. Claudia witzel

Linfomas. Claudia witzel Linfomas Claudia witzel Pode ser definido como um grupo de diversas doenças neoplásicas : Do sistema linfático Sistema linfóide Que tem origem da proliferação de linfócitos B ou T em qualquer um de seus

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA PUÉRPERA HIV* Recomendações do Ministério da Saúde Transcrito por Marília da Glória Martins

ACOMPANHAMENTO DA PUÉRPERA HIV* Recomendações do Ministério da Saúde Transcrito por Marília da Glória Martins ACOMPANHAMENTO DA PUÉRPERA HIV* Puerpério Imediato Acompanhamento da puérpera HIV* 1. Inibir a lactação através do enfaixamento das mamas com ataduras ou comprimindo-as com um top e evitando, com isso,

Leia mais

Papilomavírus Humanos (HPV) Virologia MIP Instituto Biomédico Universidade Federal Fluminense

Papilomavírus Humanos (HPV) Virologia MIP Instituto Biomédico Universidade Federal Fluminense Papilomavírus Humanos (HPV) Virologia MIP Instituto Biomédico Universidade Federal Fluminense Características principais Agente etiológico das verrugas (tumores epiteliais benignos) Infectam epitélio de

Leia mais

Microbiologia Clínica

Microbiologia Clínica Microbiologia Clínica A descoberta dos microrganismos Lentes 200 a 300 X As primeiras observações: Leeuwenhoek (em 1677) 1 Leeuwenhoek: microrganismos ("animálculos ) Pasteur (1822-1895) 2 A geração espontânea

Leia mais

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Para exemplos, consulte Serviços>Guia> em: http://www.apcisrj.org Nome da instituição/sigla Nome da biblioteca Endereço completo, com CEP Telefone,

Leia mais

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00 Abordagem clínica e nutricional nas Doenças do Esôfago e Estômago Gastroenterologia e Nutrição de R$181,00 por R$108,00 Avaliação e Rastreamento Nutricional na Saúde e na Doença Avaliação Nutricional Aspectos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1.

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1. MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: NUTRIÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁIMO = 7 (SETE)

Leia mais

NUTRIÇÃO. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALAS 6,7 OU 8 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 72 SE FOR CONGRESSO

NUTRIÇÃO. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALAS 6,7 OU 8 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 72 SE FOR CONGRESSO TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO COMUNICAÇÃO ORAL FATORES QUE INFLUENCIAM NA DESNUTRIÇÃO DO IDOSO SALA 72 SE COMUNICAÇÃO ORAL ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA APLICADA Á ATIVIDADE FISICA PARA

Leia mais

Hepatites Virais 27/07/2011

Hepatites Virais 27/07/2011 SOCIEDADE DIVINA PROVIDÊNCIA Hospital Nossa Senhora da Conceição Educação Semana Continuada de Luta Contra em CCIH as Hepatites Virais 27/07/2011 Enfº Rodrigo Cascaes Theodoro Enfº CCIH Rodrigo Cascaes

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM Curso: Biomedicina 1º. Semestre: DISCIPLINA: Anatomia Humana I SUPERINTEDÊNCIA B108508 04 1º 80 Estruturas anatômicas. Posição anatômica: planos, eixos e conceitos. Estruturas aplicadas às situações em

Leia mais

Resistência aos antimicrobianos em Salmonella spp.

Resistência aos antimicrobianos em Salmonella spp. Resistência aos antimicrobianos em Salmonella spp. Síntese das investigações desde a descoberta de novos antimicrobianos Final do século XIX: Pasteur efetuou relatos sobre antagonismo entre diferentes

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo (gênero masculino e

Leia mais

PLANO DE AÇÃO Prevenção da Disseminação de Enterobactérias Resistentes a Carbapenens (ERC) no HIAE. Serviço de Controle de Infecção Hospitalar

PLANO DE AÇÃO Prevenção da Disseminação de Enterobactérias Resistentes a Carbapenens (ERC) no HIAE. Serviço de Controle de Infecção Hospitalar PLANO DE AÇÃO Prevenção da Disseminação de Enterobactérias Resistentes a Carbapenens (ERC) no HIAE Serviço de Controle de Infecção Hospitalar Fev 2011 1 Como prevenir a disseminação de Enterobactérias

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL GERAL DE BONSUCESSO COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA A 24 - Revisada em 29/10/2010

MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL GERAL DE BONSUCESSO COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA A 24 - Revisada em 29/10/2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL GERAL DE BONSUCESSO COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA A 24 - Revisada em 29/10/2010 Recomendações para prevenção e controle das enterobactérias produtoras

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Especialização Profissional Técnica

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP Curso de Graduação em Enfermagem Autorização em 04/12/00 Parecer No. 1115/00

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP Curso de Graduação em Enfermagem Autorização em 04/12/00 Parecer No. 1115/00 PROGRAMA DA DISCIPLINA DE MICROBIOLOGIA Plano de Ensino Ano Letivo 2012 1º Semestre CHEFE DA DISCIPLINA: Profª Dra. Lycia Mara Jenné Mímica COORDENADOR DO CURSO: CORPO DOCENTE: Profª. Alessandra Navarini

Leia mais

Prof. Dr. Jorge Luiz Nobre Rodrigues Dpto de Saúde Comunitária da UFC Faculdade de Medicina

Prof. Dr. Jorge Luiz Nobre Rodrigues Dpto de Saúde Comunitária da UFC Faculdade de Medicina Prof. Dr. Jorge Luiz Nobre Rodrigues Dpto de Saúde Comunitária da UFC Faculdade de Medicina Caso Clínico Masc, 30 anos, apresentando febre após QT para LMA (3 o ciclo). Nos 2 ciclos anteriores apresentou

Leia mais

Bactérias Multirresistentes: Como eu controlo?

Bactérias Multirresistentes: Como eu controlo? 10 a Jornada de Controle de Infecção Hospitalar CCIH Hospital de Câncer de Barretos da Maternidade Sinhá Junqueira Ribeirão Preto, 29 e 30 de julho de 2005 Bactérias Multirresistentes: Como eu controlo?

Leia mais

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio vírus Vírus - Características Gerais Seres acelulares Desprovidos de organização celular Não possuem metabolismo próprio Capazes de se reproduzir apenas no interior de uma célula viva nucleada Parasitas

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO COORDENADORIA DE CONTROLE E INFECÇÃO HOSPITALAR Uso de Antimicrobianos Vancomicina

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO COORDENADORIA DE CONTROLE E INFECÇÃO HOSPITALAR Uso de Antimicrobianos Vancomicina HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO COORDENADORIA DE CONTROLE E INFECÇÃO HOSPITALAR Uso de Antimicrobianos Vancomicina Preâmbulo: Vancomicina é um glicopeptídeo que tem uma ação bactericida por inibir

Leia mais

Bactérias e Doenças Associadas

Bactérias e Doenças Associadas Bactérias e Doenças Associadas Disenteria Bacilar Agente Etiológico: Bactérias do gênero Shigella Forma de transmissão: Água e alimentos contaminados com as fezes dos doentes. Sintomas: Infecção intestinal,

Leia mais

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente TB - TUBERCULOSE Prof. Eduardo Vicente A História do TB A tuberculose foi chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das

Leia mais

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 MED-100 - Unidades de Ensino da área de conhecimento das bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função

Leia mais

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO 1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS Médico Clínico 0 Médico Pediatra 1 Médico de Estratégia PSF 3 Psicólogo Clínico 30 horas 0 Psicólogo Clínico 40 horas 1 Cirurgião Dentista 2 Auxiliar de Saúde Bucal 2 Fonoaudiólogo

Leia mais

Circular 435/2014 São Paulo, 08 de Agosto de 2014.

Circular 435/2014 São Paulo, 08 de Agosto de 2014. Circular 435/2014 São Paulo, 08 de Agosto de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Define os temas e objetivos prioritários para apresentação dos projetos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional

Leia mais

Escolha o nível de contagem de plaquetas considerado seguro para a realização de uma cirurgia de grande porte:

Escolha o nível de contagem de plaquetas considerado seguro para a realização de uma cirurgia de grande porte: QUESTÃO 01 Escolha o nível de contagem de plaquetas considerado seguro para a realização de uma cirurgia de grande porte: a) 10.000/mm 3 b) 5.000/mm 3 c) 20.000/mm 3 d) 100.000/mm 3 e) 30.000/mm 3 QUESTÃO

Leia mais

1. Programa Sanitário

1. Programa Sanitário Com metodologia baseada nos princípios da Medicina Veterinária Preventiva, este plano de trabalho foi estruturado para a implantação do Monitoramento Sanitário para Tilapicultura. 1. Programa Sanitário

Leia mais

Resoluções, conquistas e desafios

Resoluções, conquistas e desafios Eventos pré-congresso Cuidados Paliativos Conselhos e Associações de Classe Demências - diagnóstico diferencial TNT Geriatria - Abbott GeriatRio2013 - Programação Preliminar Como responder às demandas

Leia mais

RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A

RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A Nota: A lista de critérios ou regramentos de acesso às ações e serviços constantes da RENASES está prevista no art. 7º da Portaria nº 842/GM/MS,

Leia mais

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 Eixos longitudinais, conteúdos e objetivos cognitivos psicomotores Eixos transversais, objetivos Per. 1º Ano eixo integrador: O CORPO HUMANO CH INT. COMUM. HAB.

Leia mais

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA: SUA IMPORTÂNCIA PARA O CONTROLE DE INFECÇÃO

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA: SUA IMPORTÂNCIA PARA O CONTROLE DE INFECÇÃO ANÁLISE MICROBIOLÓGICA: SUA IMPORTÂNCIA PARA O CONTROLE DE INFECÇÃO MSC INES STRANIERI LABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JULIO MULLER - HUJM UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT

Leia mais

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h)

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementário: Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementa: Organização Celular. Funcionamento. Homeostasia. Diferenciação celular. Fisiologia

Leia mais

Relatório de Gestão da CCIH

Relatório de Gestão da CCIH Relatório de Gestão da CCIH 1 - Apresentação A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar CCIH é formada por membros executores -01 enfermeira, 01 farmacêutica e 01 infectologista e consultoresrepresentantes

Leia mais

Relatório de Gestão da CCIH

Relatório de Gestão da CCIH Relatório de Gestão da CCIH 1 - Apresentação A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar CCIH é formada por membros executores -01 Enfermeira, 01 Farmacêutica e 01 Medico Infectologista e consultores-representantes

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DAS RESISTÊNCIAS AOS ANTIMICROBIANOS

PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DAS RESISTÊNCIAS AOS ANTIMICROBIANOS PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DAS RESISTÊNCIAS AOS ANTIMICROBIANOS Novembro de 2009 PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DAS RESISTÊNCIAS AOS ANTIMICROBIANOS ÍNDICE Pág. I. INTRODUÇÃO... 2 II. ENQUADRAMENTO...

Leia mais

PROFILAXIA CIRÚRGICA. Valquíria Alves

PROFILAXIA CIRÚRGICA. Valquíria Alves PROFILAXIA CIRÚRGICA Valquíria Alves INFECÇÃO DO LOCAL CIRÚRGICO (ILC) Placeholder for your own subheadline A infecção do local cirúrgico (ILC) é uma complicação comum da cirurgia, com taxas de incidência

Leia mais

Vacinas contra o pneumococo

Vacinas contra o pneumococo .... Simpósio Nacional de Doença Pneumocócica e Influenza São Paulo, 20 e 21 de Setembro de Vacinas contra o pneumococo Lúcia Helena de Oliveira Assessora Regional para Novas Vacinas Unidade de Imunizações

Leia mais

NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR

NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR Enfª Dda. Verginia Rossato Enfª Danieli Bandeira Santa Maria, 2012 Portaria GM/MS nº 2529, de 23 de novembro de 2004 Institui o Subsistema Nacional de Vigilância

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Serviços de Saúde e a Segurança a dos Trabalhadores

Gerenciamento de Riscos em Serviços de Saúde e a Segurança a dos Trabalhadores Gestão em Saúde e Segurança a no Trabalho em Serviços de Saúde Gerenciamento de Riscos em Serviços de Saúde e a Segurança a dos Trabalhadores 2007 As invenções do homem, em busca do bem estar e de melhores

Leia mais

Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS

Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS Lucia Mardini DVAS Hepatites Virais Hepatite: inflamação do fígado. As hepatites podem

Leia mais

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 A Dengue A dengue é uma doença infecciosa de origem viral, febril, aguda, que apesar de não ter medicamento específico exige

Leia mais

SÍNDROME DE HIPER-IgM

SÍNDROME DE HIPER-IgM SÍNDROME DE HIPER-IgM Esta brochura é para ser usada pelos pacientes e pelas suas famílias e não deve substituir o aconselhamento de um imunologista clínico. 1 Também disponível: AGAMAGLOBULINEMIA LIGADA

Leia mais

Diretoria de Ensino Região de Guaratinguetá Programa Escola da Família Projeto APE Ações Preventivas na Escola

Diretoria de Ensino Região de Guaratinguetá Programa Escola da Família Projeto APE Ações Preventivas na Escola Janeiro Calendário da Saúde e do Meio Ambiente 01 Dia Internacional da Paz / Confraternização Universal 02 - Dia do Sanitarista 02 - Dia da Abreugrafia 04 - Dia do Hemofílico 11 Dia do Controle da Poluição

Leia mais

Critérios rios Diagnósticos e Indicadores Infecção do Trato Urinário ITU Infecção Gastrointestinal IGI. Hospitais de Longa Permanência.

Critérios rios Diagnósticos e Indicadores Infecção do Trato Urinário ITU Infecção Gastrointestinal IGI. Hospitais de Longa Permanência. Critérios rios Diagnósticos e Indicadores Infecção do Trato Urinário ITU Infecção Gastrointestinal IGI Hospitais de Longa Permanência ncia 2011 Premissas 1.Todos os sintomas devem ser novos ou com piora

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ. 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015

COLÉGIO SÃO JOSÉ. 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015 COLÉGIO SÃO JOSÉ 7º ano- Ciências Ensino Fundamental Professora Vanesca 2015 REINO MONERA - Formado por bactérias (heterótrofas) e algas azuis (autótrofas) Célula bacteriana Ribossomos Citoplasma Membrana

Leia mais

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães

Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Abordagem Diagnóstica e Terapêutica da Diabete Melito Não Complicada em Cães Cecilia Sartori Zarif Residente em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais da UFV Distúrbio do Pâncreas Endócrino Diabete Melito

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

MICROBIOLOGIA. Profa. Dra. Paula A. S. Bastos

MICROBIOLOGIA. Profa. Dra. Paula A. S. Bastos MICROBIOLOGIA Profa. Dra. Paula A. S. Bastos MICROBIOLOGIA Ementa O curso de Microbiologia destina-se ao auxílio do conhecimento básico e aplicado, colaborando na formação acadêmica e profissional do futuro

Leia mais

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Projetos de pesquisa no Saúde Instituto de Ciências da 10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Título: Avaliação da autoeficácia materna para prevenir diarreia infantil em Redenção-CE

Leia mais

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1 Portaria Credenciamento IES: Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01. Portaria Autorização Administração : Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01 Portaria Reconhecimento Administração : Portaria 3.519 D.O.U.14/10/05. Portaria

Leia mais

SESSÃO I. APRESENTAÇÃO POSTER

SESSÃO I. APRESENTAÇÃO POSTER SESSÃO I. APRESENTAÇÃO POSTER 1. Riscos e causas de contaminação na Central de Material de Juliana Santos Andrade Esterilização: uma análise teórico-reflexiva 2. Biossegurança e Higienização das mãos:

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 0/203 A PREFEITURA MUNICIPAL DE TABOAO DA SERRA, no uso de suas prerrogativas e atribuições legais, torna pública a retificação e inclusão de cargo no Concurso Público Nº 0/203,

Leia mais

O público-alvo são meninas de 9 a 11 anos e o serviço faz parte do Calendário Nacional de Vacinação.

O público-alvo são meninas de 9 a 11 anos e o serviço faz parte do Calendário Nacional de Vacinação. Clipping Eletrônico Segunda-feira dia 09/03/2015 Portal Acrítica Saúde - 09 de março de 2015. Fonte: http://acritica.uol.com.br/manaus/prefeitura-disponibilizaravacina-hpv-ubss_0_1316868336.html Prefeitura

Leia mais

Momento II. ASF Região Sul. Assistência integral à saúde do recém-nascido e da criança. Prof. Dra. Ana Cecília Lins Sucupira

Momento II. ASF Região Sul. Assistência integral à saúde do recém-nascido e da criança. Prof. Dra. Ana Cecília Lins Sucupira Momento II ASF Região Sul Assistência integral à saúde do recém-nascido e da criança Prof. Dra. Ana Cecília Lins Sucupira CICLO DE VIDA DA CRIANÇA O ciclo de vida da criança compreende um ser que vivencia

Leia mais

Problematização. Processo

Problematização. Processo Determinantes socioambientais em saúde bucal e estratégias de Promoção da Saúde 1 Problematização Serviços de saúde [e sua expressão humana, ou seja, os profissionais de saúde] não são potentes o suficiente

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga Belo Horizonte/ MG A103 Assistente Técnico de Gestão em Saúde Assistente Técnico de Gestão em Saúde 765 3 255,00 Belo Horizonte/ MG A204 Técnico em Saúde Pública Manutenção de Insetário 49 1 49,00 Belo

Leia mais

PLANO DE CURSO. Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Pré-requisito:

PLANO DE CURSO. Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Pré-requisito: CURSO DE ENFERMAGEM R e c o n h e c i d o p e l a P o r t a r i a n º 2 7 0 d e 1 3 / 1 2 / 1 2 D O U N º 2 4 2 d e 1 7 / 1 2 / 1 2 S e ç ã o 1. P á g. 2 0 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA

Leia mais

HIV no período neonatal prevenção e conduta

HIV no período neonatal prevenção e conduta HIV no período neonatal prevenção e conduta O HIV, agente causador da AIDS, ataca as células do sistema imune, especialmente as marcadas com receptor de superfície CD4 resultando na redução do número e

Leia mais

USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei :

USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei : USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei : Nos últimos anos, a ocorrência de bactérias resistentes aos principais compostos antibióticos tem aumentado, havendo inclusive

Leia mais

Hemoglobinopatias. Dra. Débora Silva Carmo

Hemoglobinopatias. Dra. Débora Silva Carmo Hemoglobinopatias Dra. Débora Silva Carmo Hemoglobinopatias O que é hemoglobina É a proteína do sangue responsável em carregar o oxigênio para os tecidos Qual é a hemoglobina normal? FA recém-nascido AA

Leia mais

TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA

TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas TÉCNICAS Citologia Histologia Imunohistoquímica Citometria Biologia molecular

Leia mais

RETIFICAÇÃO Nº 01 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007

RETIFICAÇÃO Nº 01 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 Estado de Santa Catarina PREFEITURA MUNICIPAL DE HERVAL D OESTE RETIFICAÇÃO Nº 01 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E/OU PROVAS E TÍTULOS, PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos Rio de Janeiro, 21-25 setembro de 2009 Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ Construções Mais Comuns

Leia mais