Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen"

Transcrição

1 pagina 1 van 26 Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen A Evonik Degussa Antwerpen é uma empresa de químicos e parte de um grupo global. A sua segurança, assim como a nossa, é muito importante, pelo que existem certas práticas com as quais deve estar familiarizado. Nesta introdução, iremos delinear as regras e regulamentos mais importantes. Last change: Page 1/26

2 pagina 2 van 26 Responsabilidade Enquanto funcionário, é importante que se responsabilize por manter o seu ambiente de trabalho seguro e cuidado. Só pode executar o seu trabalho em óptimas condições se respeitar as regras e regulamentos. Estas regras e regulamentos são um mínimo e devem ser sempre seguidas por todos. Temos o direito de inspeccionar o seu trabalho, de proibir o uso de equipamentos, ferramentas e/ou métodos de trabalho inseguros e de interromper o trabalho. Last change: Page 2/26

3 pagina 3 van 26 Comunicar à segurança A primeira vez que visitar a Evonik, ser-lhe-á fornecida uma introdução de segurança, seguida de um teste. Se passar o teste, a Segurança fornecer-lhe-á um crachá de acesso para peões. Se precisar de entrar na Evonik com o seu veículo, pode pedir uma autorização de acesso de veículos. Os veículos apenas são autorizados nas instalações se forem estritamente necessários para o trabalho. Last change: Page 3/26

4 pagina 4 van 26 Regras de trânsito Nas instalações da Evonik, aplicam-se as mesmas regras de trânsito que nas estradas públicas. A velocidade máxima é de 30 km/h. Para os veículos industriais é de 15 km/h. Comboios, bombeiros e ambulâncias têm prioridade. Os veículos devem ser estacionados nas áreas designadas. É proibido estacionar por debaixo de pontes e 10 metros antes e depois de um hidrante de incêndio. Last change: Page 4/26

5 pagina 5 van 26 Equipamento de protecção individual (EPI) Assim que passar o sinal PBM ZONE, está na zona EPI. Na zona EPI, tem de usar equipamento de protecção individual; um capacete, óculos e calçado de segurança. Também tem de ter consigo uma máscara de gás se estiver na zona EPI. Sempre que necessário ou prescrito, tem de usar luvas de segurança, uma máscara de gás e roupas de trabalho de manga comprida. Last change: Page 5/26

6 pagina 6 van 26 Comunicar à unidade Não pode entrar numa unidade de produção antes de se registar com o seu crachá. Se sair da unidade, tem de dar baixa do registo com a Segurança. Siga este procedimento mesmo se sair da unidade por alguns minutos. Se trabalhar num local de construção, então registe-se com o seu encarregado. Existem dois sistemas para se registar e dar baixa do registo: ao apresentar um passe de unidade, ou electronicamente, com o seu crachá. Last change: Page 6/26

7 pagina 7 van 26 Ordem de trabalho Antes de iniciar um trabalho, registe-se na sala de controlo ou com o seu encarregado com uma ordem de trabalho. As medidas de segurança relevantes serão especificadas na ordem de trabalho. Dependendo do tipo e local de trabalho, podem ser necessárias outras autorizações. Last change: Page 7/26

8 pagina 8 van 26 Autorizações É necessário uma autorização para a execução dos seguintes trabalhos: - subir aos telhados - realizar trabalhos em elevadas temperaturas, tais como soldadura, esmerilamento, chamas vivas, - escavar - entrar em contentores e espaços fechados - ligar circuitos de segurança Não execute estes trabalhos sem uma autorização. Siga rigorosamente as instruções nas autorizações! Last change: Page 8/26

9 pagina 9 van 26 Política Anti-tabaco É estritamente proibido fumar em toda a fábrica. Pode apenas fumar nas áreas designadas para fumadores. Last change: Page 9/26

10 pagina 10 van 26 Proibido É estritamente proibido a posse de bebidas alcoólicas e drogas. É estritamente proibido o consumo de álcool ou drogas nas instalações da Empresa. As pessoas sob a influência de álcool ou drogas não estão autorizadas a entrar nas instalações da Empresa. Tirar fotografias apenas é permitido no local se possuir uma autorização prévia. É proibido utilizar telemóveis dentro e nos arredores da fábrica. Este apenas é permitido no seu carro e nas estradas. Last change: Page 10/26

11 pagina 11 van 26 Utilitários e barracões Se, enquanto empreiteiro, precisar de utilizar utilitários (energia, água,...), deve pedir autorização a um dos directores da Evonik. Certifique-se de solicitar sempre informações suficientes! Os barracões são também instalados em colaboração com os directores da Evonik e o Departamento de Engenharia. Os barracões têm de cumprir com todas as regras e regulamentos legais relevantes. Last change: Page 11/26

12 pagina 12 van 26 Andaimes - Trabalhar em alturas Os andaimes têm de ser sempre inspeccionados antes de serem utilizados. Isto pode ser reconhecido pela pasta vermelha que contém o certificado de teste. Se isto não estiver presente, não está autorizado a subir ao andaime! Lembre-se também de que nunca poderá fazer alterações ao andaime por si próprio. Quando trabalhar em alturas, tem de se proteger contra quedas. Recomenda-se a utilização de equipamento de protecção individual. Onde isto não seja possível, tem de ser utilizado um arnês de protecção anti-queda. Numa plataforma elevatória, é obrigatório a utilização de protecção anti-queda. Last change: Page 12/26

13 pagina 13 van 26 Ordem e limpeza A desordem conduz inevitavelmente a condições inseguras. Não deixe nada espalhado. Certifique-se de manter todas as escadas e saídas de emergência desimpedidas. O equipamento de segurança e combate a incêndios devem também permanecer sempre acessíveis. Last change: Page 13/26

14 pagina 14 van 26 Equipamento para combate a incêndios Certifique-se de que sabe onde está o equipamento para combate a incêndios e de que sabe como utilizá-lo, caso seja necessário. Afinal de contas, existem produtos inflamáveis e combustíveis em uso na Evonik, pelo que é obrigatória a vigilância. Evitar todas as acções que possam provocar incêndios. Em caso de incêndio, forneça um aviso imediato e coloque tudo em andamento por forma a combater a sua proliferação. Last change: Page 14/26

15 pagina 15 van 26 Comunicar uma emergência Comunique todas as emergências ao pressionar um botão de alarme. Informações adicionais podem ser dadas ao marcar 112 (nota: utilize apenas o telefone interno, não utilize o seu telemóvel). Especifique claramente a natureza e a localização da ameaça ou incidente. Nota: nos locais de construção ainda não existem botões de alarme. Aqui, deve utilizar o seu telefone mais próximo para alertar os serviços de emergência (número de emergência 112). Last change: Page 15/26

16 pagina 16 van 26 Que fazer no caso de um alarme de emergência? Há um aviso e, a seguir, toca um sinal de alarme. Através do vídeo porteiro, serão divulgadas informações necessárias sobre a localização da situação perigosa e a direcção do vento. Se estiver numa unidade de produção e ouvir o sinal de alarme: pare imediatamente a sua actividade, deixe tudo numa condição segura, dirija-se à sala de controlo e peça informações. Para todos os que estão na unidade afectada, todas as autorizações de trabalho vencem imediatamente. Last change: Page 16/26

17 pagina 17 van 26 Que fazer no caso de um alarme de emergência? Se estiver a trabalhar num local de construção, fique onde está e deixe tudo de forma segura. Apenas o director do local vai ao encontro do coordenador de segurança no barracão para pedir informações. Desta maneira, certifique-se de que sabe quem é o seu coordenador de segurança. Nos escritórios, as janelas e portas são fechadas e as pessoas esperam pelas instruções de evacuação do supervisor de evacuação ou pelo sinal de "caminho livre". Se estiver a conduzir um veículo, pare imediatamente e peça informações na unidade de produção ou ponto de montagem mais próximos. Last change: Page 17/26

18 pagina 18 van 26 Comportamento durante o processo de evacuação Se uma situação de perigo precisar de evacuação, esta será comunicada. Se estiver a trabalhar num local de construção e houver uma fuga de gás, pode utilizar as máscaras no local. NOTA: evacue sempre nos ângulos direitos da direcção do vento. Last change: Page 18/26

19 pagina 19 van 26 Sinal de 'Caminho Livre' Se a situação de perigo estiver controlada, o sinal de 'Caminho Livre' irá tocar durante um minuto completo. Isto significa que o trabalho pode ser retomado, assim que as autorizações vencidas sejam renovadas. Last change: Page 19/26

20 pagina 20 van 26 Primeiros-socorros Em caso de acidente ou lesão, por pequeno que seja, deve dirigir-se sempre ao Posto Médico. Para lesões muitos graves, pressione o botão de alarme e, a seguir, forneça mais informações pelo telefone através do número de emergência 112. A enfermeira chegará imediatamente com uma ambulância. Igualmente, em caso de problemas de saúde, sobretudo quando estes possam ser provocados pelo contacto com produtos químicos, tem de se dirigir sempre ao Posto Médico. Last change: Page 20/26

21 pagina 21 van 26 Primeiros-socorros Em caso de contacto com produtos corrosivos, existem garrafas de lavagem ocular de emergência, chuveiros de emergência e macas em todo o lado para que possa começar de imediato a lavagem das áreas afectadas. Mais uma vez, tem de notificar de imediato o Posto Médico. Certifique-se de que sabe onde se encontram as garrafas de lavagem ocular de emergência, os chuveiros de emergência e as macas antes de começar a trabalhar! Last change: Page 21/26

22 pagina 22 van 26 Fim da tarefa do dia Depois do trabalho, cada encarregado tem de deixar sempre o local de trabalho totalmente limpo e arrumado! É assim que se reconhece um verdadeiro profissional. Não deixe as ferramentas sem supervisão. Certifique-se de que limpa todos os desperdícios e resíduos e de que tem em consideração todas as regras e regulamentos relativos à eliminação de resíduos. Se não souber o que fazer com certos resíduos ou materiais, contacte o director da Evonik ou os Serviços Ambientais da Evonik. Last change: Page 22/26

23 pagina 23 van 26 Dar baixa do registo Termina o seu trabalho ao comunicar ao seu encarregado de que o seu trabalho está concluído e, a seguir, ao assinar este a sua ordem se trabalho. Apenas poderá sair da unidade de produção após dar baixa do registo na sala de controlo. Dê baixa do registo ao trocar o seu passe da unidade pelo seu crachá de acesso individual ou ao colocar o seu crachá de acesso individual em frente ao leitor de registo. Last change: Page 23/26

24 pagina 24 van 26 Sair da fábrica Pode sair da fábrica por meio do crachá de acesso. Após o seu último dia de trabalho, devolva à Segurança. Se lhe tiver sido dado um passe temporário, devolva-o à Segurança antes de sair. Lembre-se também de devolver o equipamento de protecção individual (capacetes, óculos ou máscara de gás) que lhe tiver sido fornecido. Last change: Page 24/26

25 pagina 25 van 26 Para concluir Portanto, foram muitas regras e regulamentos. Há mais, mas estas ser-lhe-ão explicadas na unidade. Siga sempre as regras com cuidado. Afinal de contas, a segurança é uma prioridade para nós e só quando também podemos contar consigo, é que todos podemos trabalhar num ambiente seguro e saudável. Obrigado pela sua colaboração. Last change: Page 25/26

26 pagina 26 van 26 Last change: Page 26/26

Bem-vindo à Evonik Antwerpen

Bem-vindo à Evonik Antwerpen pagina 1 van 31 1. Bem-vindo Bem-vindo à Evonik Antwerpen Evonik Antwerpen é uma empresa química, que faz parte de uma multinacional. A sua e a nossa segurança é muito importante, por isso, vigoram regulamentações

Leia mais

Meios de segurança BASF Antuérpia NV

Meios de segurança BASF Antuérpia NV Meios de segurança BASF Antuérpia NV Esta informação escrita desenrolar-se-á de modo completamente automático. Apenas os sinais de alarme serão representados de modo acústico. Para tal, tem de utilizar

Leia mais

6. O que indica este sinal? a) um perigo possível b) uma via de evacuação c) material de combate ao fogo d) direcção das casas de banho

6. O que indica este sinal? a) um perigo possível b) uma via de evacuação c) material de combate ao fogo d) direcção das casas de banho 1. Uma autorização de trabalho é um documento: a) que tem de promover a concertação entre todos os que tenham a ver com o trabalho. b) em que vêm estipuladas as condições relativas à maneira de trabalhar

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 6 1 CONCEITO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL 3 CRACHÁS ESQUECIMENTO OU PERDA 6 ENTRADA DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E MAT.

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 6 1 CONCEITO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL 3 CRACHÁS ESQUECIMENTO OU PERDA 6 ENTRADA DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E MAT. TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 6 1 CONCEITO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL 2 ENTRADA E SAÍDA NA PORTARIA 3 CRACHÁS ESQUECIMENTO OU PERDA 4 ACHADOS E PERDIDOS 5 PROIBIÇÕES 6 ENTRADA DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS

Leia mais

Banco voltado para trás. Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m

Banco voltado para trás. Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m Banco voltado para trás Manual de instruções ECE R44 04 Grupo Peso Idade 0+ 0-13 kg 0-12 m 1 Obrigado por optar pela BeSafe izi Sleep ISOfix A BeSafe desenvolveu esta cadeira com todo o cuidado, para proteger

Leia mais

Informação para Visitantes

Informação para Visitantes Informação para Visitantes Informação e orientações para visitantes Bem-vindo ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), um instituto público de investigação, dedicado à ciência e tecnologia,

Leia mais

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF A Comissão de segurança do Instituto de Química da UFF(COSEIQ) ao elaborar essa proposta entende que sua função é vistoriar, fiscalizar as condições

Leia mais

Sinalização de Emergência Dinâmica

Sinalização de Emergência Dinâmica Sinalização de Emergência Dinâmica Sinalização de Emergência Dinâmica ifloor A solução ifloor permite o desenvolvimento de novas soluções onde a monitorização e controlo de pessoas é fundamental. Através

Leia mais

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir ATENÇÃO: Não Cobrir www.martau.com.br SAC: 0800 5 7546 Versão 922 Aquecedor de Ambiente Halógeno Modelo: MA - 02 H Anotações Índice - Introdução...4 2 - Recomendações de segurança...5 2. - Símbolos e

Leia mais

Presidência da República Secretaria -Geral

Presidência da República Secretaria -Geral PLANO DE SEGURANÇA (versão simplificada para utilizadores) 1 1. Introdução Um Plano de Segurança é definido como um conjunto de medidas de autoprotecção (organização e procedimentos) tendentes a evitar

Leia mais

Fire Prevention STANDARD. LME-12:001905 Upt Rev A

Fire Prevention STANDARD. LME-12:001905 Upt Rev A STANDARD LME-12:001905 Upt Rev A Índice 1 Introdução... 3 2 Requisitos... 3 3 Normas de Operação Segura... 4 3.1 Procedimentos de Evacuação em Incêndio... 4 3.2 Caminhos de Escape Designados... 4 3.3 Pontos

Leia mais

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança:

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança: Seguir as Regras de Segurança: 1. Seguir sempre as recomendações e instruções de aplicação dos produtos de limpeza e de desinfecção. 2. Observar os pictogramas de perigo, as advertências de perigo e as

Leia mais

Formando: Dário Filipe da Silva Afonso. Formanda: Fernanda Maria Piçarra. Avaliação de riscos. Filme 1 Situação 1 Caso do menino

Formando: Dário Filipe da Silva Afonso. Formanda: Fernanda Maria Piçarra. Avaliação de riscos. Filme 1 Situação 1 Caso do menino Avaliação de riscos Filme 1 Situação 1 Caso do menino Camião a despejar carga em andamento (destravado) Menino a brincar debaixo da obra Técnicos sem EPIs Mau acondicionamento e deficiente arrumação de

Leia mais

Formando: Dário Filipe da Silva Afonso. Formanda: Fernanda Maria Piçarra. Avaliação de riscos. Filme 1 Situação 1 Caso do menino

Formando: Dário Filipe da Silva Afonso. Formanda: Fernanda Maria Piçarra. Avaliação de riscos. Filme 1 Situação 1 Caso do menino Avaliação de riscos Filme 1 Situação 1 Caso do menino Camião a despejar carga em andamento (destravado) Menino a brincar debaixo da obra Técnicos sem EPIs Mau acondicionamento e deficiente arrumação de

Leia mais

Climbing and Working at Heights

Climbing and Working at Heights STANDARD LME-12:001900 Upt Rev A Índice 1 Introdução... 3 2 Requisitos... 3 3 Locais e gerenciamento do local... 4 3.1 Edifícios e Telhados... 4 3.2 Estruturas de suporte de antenas... 4 3.3 Zonas de queda...

Leia mais

Segurança e Higiene do Trabalho

Segurança e Higiene do Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XXVIII Prevenção de acidentes com veículos na Construção Civil Parte 1 um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico

Leia mais

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2 1 INTRODUÇÃO É importante a Escola ter um Plano de Evacuação para que todos saibam o que fazer em caso de incêndio. Depois de feito há que treinar regularmente com professores e colegas. A prática permite

Leia mais

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 1 de 7 PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 2 de 7 PROCESSO CONSTRUTIVO 1. EECUÇÃO DE PINTURAS Esta actividade consiste nos trabalhos de pinturas nas paredes simples

Leia mais

PROCEDIMENTO DE REALIZAÇÃO MONTAGEM, DESMONTAGEM E MOVIMENTAÇÃO DOS ANDAIMES

PROCEDIMENTO DE REALIZAÇÃO MONTAGEM, DESMONTAGEM E MOVIMENTAÇÃO DOS ANDAIMES MONTAGEM, DESMONTAGEM E MOVIMENTAÇÃO DOS ANDAIMES P.88.03 de 8 REGISTO DE ALTERAÇÕES: Elaborado Verificado Aprovado EDIÇÃO DESCRIÇÃO Representante Permanente do empreiteiro em obra Gestor da Qualidade

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 1 PROGRAMA OBRAS SEGURAS 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS 3 VOCÊ PARTICIPA DO PROGRAMA 4 VISITA TÉCNICA 5 PRINCIPAIS DESVIOS 6 SUSPENSÃO Programa Obras Seguras PROGRAMA

Leia mais

Manual de Compras na Loja Online Sintimex

Manual de Compras na Loja Online Sintimex Manual de Compras na Loja Online Sintimex Um tutorial fácil de seguir em caso de dúvidas e/ou problemas. Caso os problemas persistam, é favor contactar site@sintimex.pt Introdução Bem-vindo(a) à Loja Online

Leia mais

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA A IMPLEMENTAR NAS PEDREIRAS A CÉU ABERTO

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA A IMPLEMENTAR NAS PEDREIRAS A CÉU ABERTO SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA A IMPLEMENTAR NAS PEDREIRAS A CÉU ABERTO Humberto Guerreiro Engenheiro de Minas INTRODUÇÃO A crescente preocupação das entidades oficiais sobre a segurança na indústria extractiva,

Leia mais

Manual de Segurança e Saúde do Trabalho

Manual de Segurança e Saúde do Trabalho Manual de Segurança e Saúde do Trabalho 1 INTRODUÇÃO A política de recursos humanos da Toledo do Brasil abrange as áreas de recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento de pessoal; administração

Leia mais

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL Usina Termelétrica Gov. LEONEL BRIZOLA/TERMORIO Informe de recursos internos LIMITES DA ÁREA INDUSTRIAL COMPOSIÇÃO DA UTE GLB Planta Outras instalações Rota de fuga ATIVAÇÃO DO PEL Qualquer empregado ou

Leia mais

BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014

BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014 BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014 REGULAMENTO ARTIGO 1º (Objecto e Âmbito) O presente Regulamento tem por objectivo a definição das condições de concessão e utilização do bar da Tenda Electrónica,

Leia mais

Inundações. Autoprotecção

Inundações. Autoprotecção Qualidade Vida C Â M A R A M U N I C I P A L Inundações Autoprotecção Inundações AUTOPROTECÇÃO Algumas inundações podem prever-se através da análise das condições meteorológicas, níveis de água nos rios

Leia mais

MANUAL DO COLABORADOR

MANUAL DO COLABORADOR MANUAL DO COLABORADOR 2 SUMÁRIO 1. Apresentação ---------------------------------------------------------- 3 2. Histórico da empresa ----------------------------------------------- 4 3. Serviços prestados

Leia mais

Quando falamos de prevenção no âmbito da Segurança, Higiene e Saúde no. Trabalho, estamos a falar de um conjunto de actividades que têm como objectivo

Quando falamos de prevenção no âmbito da Segurança, Higiene e Saúde no. Trabalho, estamos a falar de um conjunto de actividades que têm como objectivo 1 - Em que consiste a prevenção? Quando falamos de prevenção no âmbito da Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, estamos a falar de um conjunto de actividades que têm como objectivo eliminar ou reduzir

Leia mais

Identificação de Perigos, Avaliação e Controlo de Riscos. Câmara Municipal de Mora

Identificação de Perigos, Avaliação e Controlo de Riscos. Câmara Municipal de Mora Pág.1/5 Identificação de Perigos, Avaliação e Controlo de Riscos Câmara Municipal de Mora Pág.2/5 Identificação da Entidade Informação da Visita Documento Entidade: Câmara Municipal de Mora Entidade: Segurévora

Leia mais

Examen de teste: Segurança Básica (BE)

Examen de teste: Segurança Básica (BE) Examen de teste: Segurança Básica (BE) Série: Examen de teste (BE) Leia atentamente as instruções apresentadas abaixo! Este exame é constituído por 40 perguntas de escolha múltipla. A seguir a cada pergunta

Leia mais

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Sustentabilidade Para garantir um futuro próspero às próximas gerações, nós fomentamos a Sustentabilidade como um pilar fundamental para o

Leia mais

Código do exame Teste de preparação

Código do exame Teste de preparação Nome do candidato: Este teste de preparação de VCA trata-se apenas de um exercício e tem como finalidade a familiarização do candidato com os métodos de exame. As questões são revistas anualmente no que

Leia mais

Anexo 3 - Questionário específico - construção

Anexo 3 - Questionário específico - construção Anexo 3 - Questionário específico - construção 85 Empresa: Morada: Localidade: Cód. Postal: Distrito: Telefone: NIF: Código de CAE-Rev. 2/92: Actividade principal da empresa: Categoria da Actividade: Número

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/7 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA ARMAZENAGEM DE MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E RESÍDUOS 2 DESCRIÇÃO O trabalho preventivo no armazenamento de produtos perigosos, visa não só a protecção

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E AUTOPROTECÇÃO

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E AUTOPROTECÇÃO MEDIDAS DE PREVENÇÃO E AUTOPROTECÇÃO Os sismos são fenómenos naturais que não se podem prever nem evitar. Os seus efeitos podem ser minimizados com comportamentos adequados. Há que saber agir correctamente.

Leia mais

Dicas de Segurança II

Dicas de Segurança II Dicas de Segurança II Ao Viajar Casa ou apartamento Não comente sua viagem com pessoas estranhas por perto. Avise a um vizinho de confiança sobre a sua viagem. Se possível, deixe um número de telefone

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Equipamento De Proteção Individual - EPI Definição: EPI é todo dispositivo de uso individual, destinado a proteger a integridade física do trabalhador. EPI (s)

Leia mais

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimento e Cuidados II Verificação pelo usuário do funcionamento seguro do elevador III Procedimentos a evitar na utilização do elevador IV Orientação para a escolha

Leia mais

Sugere-se a passagem dos slides e explicação sumário durante 5 a 10 minutos. 2/19/2014 Instituto Superior Técnico

Sugere-se a passagem dos slides e explicação sumário durante 5 a 10 minutos. 2/19/2014 Instituto Superior Técnico DECivil, Fevereiro 2014 A necessidade A segurança e as respostas a emergências são aspectos vitais em qualquer organização e edifício. Assim importa assegurar que no DECivil os colaboradores (docentes

Leia mais

Estrangeiro, não estranho

Estrangeiro, não estranho Estrangeiro, não estranho ABC da segurança no trabalho ISBN 978-88-7484-171-4 Manual informativo para os trabalhadores estrangeiros e suas famílias Edição 2010 Realizado pela Direção Central de Comunicação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3º CEB POETA AL BERTO, SINES PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3º CEB POETA AL BERTO, SINES PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO ALUNOS: Quando soar o sinal de ALARME, deve seguir as instruções do Professor. O aluno nomeado Chefe de Fila deve dirigir-se para porta de saída, procede à sua abertura, segurando-a e mantendo-a aberta.

Leia mais

1 OBJETIVO DA POLÍTICA... 1 2 DESCRIÇÃO DA POLÍTICA... 1

1 OBJETIVO DA POLÍTICA... 1 2 DESCRIÇÃO DA POLÍTICA... 1 Política de Resposta a Emergência Ambiental Versão 1 Data 09/2014 SUMÁRIO 1 OBJETIVO DA POLÍTICA... 1 2 DESCRIÇÃO DA POLÍTICA... 1 2.1 O QUE É UM DERRAMAMENTO?... 1 2.2 QUE TIPOS DE DERRAMAMENTOS EXISTEM?...

Leia mais

ADENDO SES DF ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS BÁSICOS TODOS OS CARGOS TÉCNICO EM ENFERMAGEM PROF.: BRUNO LACERDA DE CARVALHO

ADENDO SES DF ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS BÁSICOS TODOS OS CARGOS TÉCNICO EM ENFERMAGEM PROF.: BRUNO LACERDA DE CARVALHO ADENDO SES DF ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS BÁSICOS TODOS OS CARGOS TÉCNICO EM ENFERMAGEM PROF.: BRUNO LACERDA DE CARVALHO CÓDIGOS E SÍMBOLOS ESPECÍFICOS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO SINALIZAÇÃO DE

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES PROFESSORES Competências dos professores Quando os professores se encontram numa sala de aula com um grupo de alunos, devem: 1. Ao ouvir o sinal de alarme, avisar os alunos para não tocarem nos interruptores

Leia mais

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO TÍTULO DA APRESENTAÇÃO DEVERES GERAIS DO EMPREGADOR DEVERES GERAIS DO TÍTULO EMPREGADOR DA APRESENTAÇÃO Admissão de trabalhadores

Leia mais

A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35

A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35 A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35 1. Análise de riscos 2. Ferramentas de uso comum 3. Máquinas e ferramentas pneumáticas 4. Pedras de esmeril 5. Máquinas ferramenta 6. Escadas portáteis 7.

Leia mais

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência Formação em Segurança, Higiene e Saúde Serviços Técnicos e de Manutenção - STM Unidade de Segurança, Higiene, Saúde e Ambiente - USHA usha@fe.up.pt Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Leia mais

Regulamento Interno Específico ANDEBOL

Regulamento Interno Específico ANDEBOL Instalações Desportivas São consideradas neste regulamento instalações desportivas da CPVV todas as instalações disponibilizadas pela instituição Casa do Povo de Valongo do Vouga. Elementos Desportivos

Leia mais

Só tente apagar um incêndio se se verificar o seguinte:

Só tente apagar um incêndio se se verificar o seguinte: Quando utilizado devidamente, um extintor de incêndio portátil pode salvar vidas e propriedade ao apagar um incêndio pequeno, ou contê-lo, até à chegada dos Serviços de Incêndio e Emergência. (Fire & Emergency

Leia mais

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho S1 Seiri Separar o desnecessário Remover objectos não essenciais do local de trabalho 1. Tirar fotografias à área onde se inicia o projecto 5S; 2. Rever os critérios para separar os objectos desnecessários;

Leia mais

REGULAMENTO GUIÃO 6ª ETAPA DATA:

REGULAMENTO GUIÃO 6ª ETAPA DATA: GUIÃO 6ª ETAPA DATA: REGULAMENTO O evento terá início às 23,00h do dia 12 de julho de 2014. O levantamento dos dorsais será das 20,00h às 23,00h. A concentração para partida é às 23,00h. PERCURSOS: Sendo

Leia mais

X Passeio BTT Rota do Javali

X Passeio BTT Rota do Javali X Passeio BTT Rota do Javali Regulamento O X Passeio BTT Rota do Javali e promovido e organizado pelo MIFT (Movimento Independente da Freguesia de Tremez) e realiza-se no dia 12 de Abril de 2015. I (Percursos)

Leia mais

SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PONTES ROLANTES

SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PONTES ROLANTES SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de Objetivos Sensibilizar os operadores de Ponte Rolante quanto à necessidade de neutralizar ao máximo a possibilidade de ocorrência de acidentes. Adotar procedimentos de rotina,

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

20110825_ST 018_Minimum_Safety_Instructions_for_Cargo_securing_POR' Norma

20110825_ST 018_Minimum_Safety_Instructions_for_Cargo_securing_POR' Norma 20110825_ST 018_Minimum_Safety_Instructions_for_Cargo_securing_POR' Saúde e Segurança Norma Ref.ª: ST 018 Edição: 25.08.2011 Vers.: 0 "Minimum Safety Instructions for Cargo securing" (Instruções de segurança

Leia mais

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira REGULAMENTO Nº 05/2005 REGULAMENTO DE CAMPOS DE FÉRIAS

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira REGULAMENTO Nº 05/2005 REGULAMENTO DE CAMPOS DE FÉRIAS REGULAMENTO Nº 05/2005 REGULAMENTO DE CAMPOS DE FÉRIAS ARTIGO 1.º OBJECTIVO 1 O presente regulamento estabelece as regras gerais a observar nos Campos de Férias organizados pela Câmara Municipal de Vila

Leia mais

MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO NOKIA MODEM OPTIONS. Copyright 2003 Nokia. Todos os direitos reservados 9356515 Issue 1

MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO NOKIA MODEM OPTIONS. Copyright 2003 Nokia. Todos os direitos reservados 9356515 Issue 1 MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO NOKIA MODEM OPTIONS Copyright 2003 Nokia. Todos os direitos reservados 9356515 Issue 1 Índice 1. INTRODUÇÃO...1 2. INSTALAR O NOKIA MODEM OPTIONS...1 3. LIGAR O NOKIA 6600

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE CAMPOS DE FÉRIAS DE MANTEIGAS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE CAMPOS DE FÉRIAS DE MANTEIGAS REGULAMENTO MUNICIPAL DE CAMPOS DE FÉRIAS DE MANTEIGAS Preâmbulo Considerando: As competências previstas nos artigos 112º e 241º da Constituição da República Portuguesa; O regime previsto no Decreto-Lei

Leia mais

AVANTI ANCHOR PONTO DE SEGURANÇA Manual do Utilizador e Instruções de instalação

AVANTI ANCHOR PONTO DE SEGURANÇA Manual do Utilizador e Instruções de instalação AVANTI ANCHOR PONTO DE SEGURANÇA Manual do Utilizador e Instruções de instalação AVANTI ANCHOR PONTO DE SEGURANÇA Manual do Utilizador e Instruções de instalação Data da publicação: 1ªt Edição - Junho

Leia mais

Parque Tecnológico de Óbidos

Parque Tecnológico de Óbidos Parque Tecnológico de Óbidos Regulamento de obras (Versão preliminar) Fevereiro de 2009 Óbidos Requalifica, E.E.M. Casa do Largo da Porta da Vila, 1.º Tel: +351 262 955 440 obidos.requalifica@mail.telepac.pt

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO DE AMBIENTE, SEGURANÇA E HIGIENE NA EXECUÇÃO DE OBRAS/PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS/COMPRA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTO

ANEXO REGULAMENTO DE AMBIENTE, SEGURANÇA E HIGIENE NA EXECUÇÃO DE OBRAS/PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS/COMPRA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTO ANEXO REGULAMENTO DE AMBIENTE, SEGURANÇA E HIGIENE NA EXECUÇÃO DE OBRAS/PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS/COMPRA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTO 1. Objetivo do Regulamento O presente Regulamento, em reforço das exigências

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho

Segurança e Higiene no Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume XIV Protecção Individual um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a

Leia mais

Substituição de Alarmes de Fumo

Substituição de Alarmes de Fumo Alarmes Funcionais Os Alarmes de Fumo Salvam Vidas A maioria dos incêndios fatais em residências acontece durante a noite, quando as pessoas estão a dormir. Contrariamente à crença popular, o cheiro do

Leia mais

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom 1. OBJETIVO Este documento tem como objetivo descrever a metodologia para o Controle de Acesso, Entrada e Saída de Clientes Dentro ou Fora do Ambiente Housing., bem como a metodologia para o recebimento

Leia mais

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho SHST

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho SHST Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho SHST O QUE DIZ A LEI OBSERVAÇÕES Todos os trabalhadores têm direito à prestação de trabalho em condições de segurança, higiene e saúde, competindo ao empregador assegurar

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA

DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA DICAS PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA EM CASA SELO PROCEL Prefira equipamentos com SELO PROCEL, e/ou consumo A de consumo de energia. GELADEIRA Evitar abrir a porta toda hora. Regular o termostato

Leia mais

Cadeira voltada para trás Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m

Cadeira voltada para trás Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m Cadeira voltada para trás Manual de instruções ECE R44 04 Grupo Peso Idade 0+ 0-13 kg 0-12 m 1 !! Obrigado por optar pela BeSafe izi Sleep A BeSafe desenvolveu esta cadeira com todo o cuidado, para proteger

Leia mais

Medidas de Protecção Contra Explosão

Medidas de Protecção Contra Explosão Medidas de Protecção Contra Explosão a) Líquidos Inflamáveis/Combustíveis Gasóleo Grupos geradores depósito de gasóleo Depósito Enterrado Armazenamento do gasóleo Manutenção Abastecimento do depósito Armazenamento

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO - AEC

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO - AEC REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO - AEC 1 REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO - AEC CAPÍTULO I Das Finalidades deste Regulamento Art. 1

Leia mais

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 031 Segurança Contra Incêndio para Heliponto e Heliporto CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

No sentido inverso ao da marcha. Altura 61-105 cm. Peso máximo 18 kg. UN regulation no. R129 i-size. Idade 6m-4a

No sentido inverso ao da marcha. Altura 61-105 cm. Peso máximo 18 kg. UN regulation no. R129 i-size. Idade 6m-4a 1 23 2 4 3 Manual de utilização 5 6 7 24 26 8 9 10 11 12 13 14 No sentido inverso ao da marcha Altura 61-105 cm 16 17 18 20 25 Peso máximo 18 kg 15 19 Idade 6m-4a UN regulation no. R129 i-size 21 22 27

Leia mais

Em situações excepcionais é permitida a consulta de documentação microfilmada

Em situações excepcionais é permitida a consulta de documentação microfilmada REGULAMENTO DA SALA DE LEITURA ATENDIMENTO PRESENCIAL 1. Horário Consulta 2ª-6ª Feira 09h00-17h00 Requisições 2ª-6ª Feira 09h00-16h30 Fotocópias - 09h00-16:30 A DSDA reserva-se no direito de alterar, pontualmente,

Leia mais

Mod 10-381 rev 0. Manual de Boas Práticas Ambientais. Prestadores de Serviços de Manutenção de Elevadores e Escadas Rolantes

Mod 10-381 rev 0. Manual de Boas Práticas Ambientais. Prestadores de Serviços de Manutenção de Elevadores e Escadas Rolantes Mod 10-381 rev 0 Manual de Boas Práticas Ambientais Prestadores de Serviços de Manutenção de Elevadores e Escadas Rolantes Mensagem do Conselho de Administração Mensagem do Conselho de Administração A

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis. Enquadramento Legal

Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis. Enquadramento Legal AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis - Obrigações Gerais do Empregador SERVIÇOS DE ENGENHARIA/SEGURANÇA AICCOPN - 07 de Junho de

Leia mais

INTRODUÇÃO. Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c).

INTRODUÇÃO. Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c). INTRODUÇÃO Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c). 1 Escola E. B. 2,3 Cardoso Lopes Morada: Prolongamento da Av.

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS PESADAS 2 DESCRIÇÃO A movimentação de cargas pesadas, compreende as operações de elevação, transporte e descarga de objectos,

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL E SHST. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança

GESTÃO AMBIENTAL E SHST. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança Regras de Qualidade, mbiente 1 / 7 provação: I. OBJECTIVO E ÂMBITO Este documento estabelece as regras da Qualidade, mbiente aplicáveis a entidades externas, que venham a desenvolver actividades dentro

Leia mais

CATÁLOGO 2013 PLACAS DE SINALIZAÇÃO CONSTRUÇÃO CIVIL INDÚSTRIAS

CATÁLOGO 2013 PLACAS DE SINALIZAÇÃO CONSTRUÇÃO CIVIL INDÚSTRIAS CATÁLOGO 2013 rev. 01 PLACAS DE SINALIZAÇÃO CONSTRUÇÃO CIVIL INDÚSTRIAS Um dos fatores responsáveis pela causa de grande parte dos acidentes é a falta de sinalização disponível sobre os locais que oferecem

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

www.detran.pr.gov.br

www.detran.pr.gov.br www.detran.pr.gov.br INFELIZMENTE, A MAIOR PARTE DOS ACIDENTES COM MORTES NO TRÂNSITO BRASILEIRO ENVOLVEM MOTOCICLISTAS. POR ISSO, O DETRAN PREPAROU ALGUMAS DICAS IMPORTANTES PARA VOCÊ RODAR SEGURO POR

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMI FERTIL Especial Hortícolas 18-8-6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Promi-Fertil Especial Hortícolas 18-8-6 Uso do

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA ORGANIZAÇÃO DO ESTALEIRO 2 DESCRIÇÃO Face à legislação em vigor, estaleiros temporários ou móveis são os locais onde se efectuam trabalhos de

Leia mais

AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF

AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF 02 PT ES Dados Técnicos AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL Tipo Categoria Potência Potência Potência Pressão máxima média mínima do gás G30 I3B KW g/h KW

Leia mais

2 Minutos para MINHA Segurança. QHSE Brasil

2 Minutos para MINHA Segurança. QHSE Brasil 2 Minutos para MINHA Segurança QHSE Brasil OBJETIVO Todos colaboradores do Bureau Veritas Brasil, incluindo todas as divisões e Unidades de Negócio e sub-contratados, devem se comportar com segurança enquanto

Leia mais

No sentido inverso ao da marcha. Altura 61-105 cm. Peso máximo 18 kg. UN regulation no. R129 i-size. Idade 6m-4a

No sentido inverso ao da marcha. Altura 61-105 cm. Peso máximo 18 kg. UN regulation no. R129 i-size. Idade 6m-4a 1 23 2 4 3 Manual de utilização 5 6 7 24 26 8 9 10 11 12 13 14 No sentido inverso ao da marcha Altura 61-105 cm 16 17 18 20 25 Peso máximo 18 kg 15 19 Idade 6m-4a UN regulation no. R129 i-size 21 22 27

Leia mais

OSHA - FICHA DE DADOS IMPORTANTES. Reduzindo o Perigo da Queda Durante a Construção Civil Residencial: Instalando as Treliças, Caibros do Telhado

OSHA - FICHA DE DADOS IMPORTANTES. Reduzindo o Perigo da Queda Durante a Construção Civil Residencial: Instalando as Treliças, Caibros do Telhado OSHA - FICHA DE DADOS IMPORTANTES Reduzindo o Perigo da Queda Durante a Construção Civil Residencial: Instalando as Treliças, Caibros do Telhado (Reducing Falls During Residential Construction: Installing

Leia mais

ANEXO NOTIFICAÇÃO DE EMERGÊNCIA AMBIENTAL SOLICITAÇÃO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL

ANEXO NOTIFICAÇÃO DE EMERGÊNCIA AMBIENTAL SOLICITAÇÃO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL ANEXO NOTIFICAÇÃO DE EMERGÊNCIA AMBIENTAL SOLICITAÇÃO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL A: Tel:( ) Em caso de emergência somente: ( ) Fax: ( )...ou (...)... Correio eletrônico: Internet: http://www. De: Nome:

Leia mais

Perguntas do Exame de: Segurança Básica

Perguntas do Exame de: Segurança Básica Nome candidato: Perguntas do Exame de: Segurança ásica ódigo de evento: Leia atentamente as instruções apresentadas abaixo! Este exame é constituído por 40 perguntas de escolha múltipla. E seguir a cada

Leia mais

Regulamento Específico dos Grandes Campos de Jogos

Regulamento Específico dos Grandes Campos de Jogos C ONTROLO DO D OCUMENTO Ref.ª: REG-6/2010 Versão: V2 Data: 24/10/2011 Aprovado por: João Roquette Regulamento Específico dos Grandes Campos de Jogos Capítulo I Disposições Gerais Artº 1º Objecto O presente

Leia mais

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Sinalização Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Materiais VINIL AUTO-ADESIVO PVC / PS Utilizado em ambientes internos e externos. Pode ser confeccionado com

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2 2. OBJECTO 2 3. RESPONSÁVEL DE SEGURANÇA 2 4. MEDIDAS DE PREVENÇÃO 2 ANEXO - LISTA DE VERIFICAÇÕES 7

1. INTRODUÇÃO 2 2. OBJECTO 2 3. RESPONSÁVEL DE SEGURANÇA 2 4. MEDIDAS DE PREVENÇÃO 2 ANEXO - LISTA DE VERIFICAÇÕES 7 Directivas Técnicas 01-02/2007 Prevenção de incêndios em hospitais Ficha técnica Número 01-02/2007 Data de publicação MAI 2007 Data última revisão MAI 2008 Revisão obrigatória MAI 2009 Autoria e edição

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA DÁRIO AFONSO LUISA FERREIRA MARIA SANTOS ANA CARINA ANA RITA [ 18 10 2010 ]

PLANO DE EMERGÊNCIA DÁRIO AFONSO LUISA FERREIRA MARIA SANTOS ANA CARINA ANA RITA [ 18 10 2010 ] 2010 PLANO DE EMERGÊNCIA DÁRIO AFONSO LUISA FERREIRA MARIA SANTOS ANA CARINA ANA RITA [ 18 10 2010 ] ÍNDICE Introdução pág. 3 Plano de Emergência nos dias de hoje pág. 4 Definição do Plano de Emergência

Leia mais

Etapas do Manual de Operações de Segurança

Etapas do Manual de Operações de Segurança OPERAÇÕES www.proteccaocivil.pt DE SEGURANÇA CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS ETAPAS LEVANTAMENTO DE MEIOS E RECURSOS ESTRUTURA INTERNA DE SEGURANÇA PLANO DE EVACUAÇÃO PLANO DE INTERVENÇÃO

Leia mais

Filtro de partículas diesel

Filtro de partículas diesel Filtro de partículas diesel 12.07 - anual de instruções P 51145778 DFG 316-320 08.10 DFG 316s-320s DFG 425-435 DFG 425s-435s Prefácio Para obter o melhor e mais seguro rendimento do veículo industrial,

Leia mais

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio Índice geral 3 Prólogo à 2.ª edição 5 Sumário 7 Siglas 9 Agradecimentos 11 1. Introdução 13 Tipificação dos incêndios... Causas de incêndio... Consequências dos incêndios... 2.3.1. Considerações gerais...

Leia mais

MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO MODEM OPTIONS FOR NOKIA 7650. Copyright 2002 Nokia. Todos os direitos reservados 9354493 Issue 2

MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO MODEM OPTIONS FOR NOKIA 7650. Copyright 2002 Nokia. Todos os direitos reservados 9354493 Issue 2 MANUAL DE CONSULTA RÁPIDA DO MODEM OPTIONS FOR NOKIA 7650 Copyright 2002 Nokia. Todos os direitos reservados 9354493 Issue 2 Índice 1. INTRODUÇÃO...1 2. INSTALAR O MODEM OPTIONS FOR NOKIA 7650...1 3. SELECCIONAR

Leia mais

Kl!XX. Sistema de Montagem

Kl!XX. Sistema de Montagem Kl!XX Sistema de Montagem Índice 1 Novos Caminhos 2 Segurança no trabalho 3 Conselhos sobre electricidade 4 Lista de peças 5 Lista de ferramentas 6 Preparação no solo 7 Montagem em cobertura de telha 8

Leia mais