PHP INTRODUÇÃO CLASSES E OBJETOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PHP INTRODUÇÃO CLASSES E OBJETOS"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO PHP AULA 8 ORIENTAÇÃO A OBJETOS Professor: Leonardo Pereira Facebook: leongamerti Material de Estudo: A orientação a objetos ou OO é o paradigma mais utilizado para construção de sistema. Em vez de construir um sistema formado por um conjunto de funções e variáveis nem sempre agrupadas de acordo com o contexto, na OO utilizamos uma ótica mais próxima do mundo real. Lidamos com objetos, estruturas que já conhecemos do nosso dia-a-dia e sobre as quais possuímos maior compreensão. CLASSES E OBJETOS Ao trabalharmos com orientação a objetos é fundamental entender o conceitos de classes e objetos. Uma classe é uma estrutura que define um tipo de dados, podendo conter atributos e também métodos para manipular esses atributos. Pense em uma classe como um molde para criar (instanciar) objetos. CLASSES E OBJETOS Vamos declarar uma classe chamada Produto com 4 propriedades. Uma propriedade é uma variável que existe dentro do contexto de um objeto. Para declarar uma classe usamos a palavra chave class. Para declarar uma propriedade usamos a palavra chave var.

2 CLASSE PRODUTO CLASSES E OBJETOS var $codigo; var $descricao; var $preco; var $quantidade; Um objeto contém exatamente a mesma estrutura de uma classe. Por isso que falamos que a classe é o molde para um objeto. No entanto, sua estrutura é dinâmica. Seus atributos podem mudar de valor durante a execução do programa e podemos declarar diversos objetos oriundos de uma mesma classe. A classe é apenas o código fonte. O objeto é um pedaço de um programa em execução na CPU e residente na memoria principal. INCLUINDO CÓDIGO Para que um script contido em um arquivo separado possa ser usado, devemos chamá-lo utilizando uma das 4 funções abaixo: include include_once require require_once INCLUINDO CÓDIGO include: inclui um arquivo no escopo do programa tornando-se disponível a partir da linha em que a inclusão ocorre produzindo uma mensagem de advertência (warning) caso o arquivo não exista. include_once: funciona parecido com o include, porém só inclui o arquivo apenas uma vez, sendo útil em casos em que programa pode passar mais de uma vez pela instrução. require: similar ao include porém produz um erro fatal parando o processamento do código caso o arquivo não exista. require_once: similar ao require, porém o arquivo só é incluído uma única vez.

3 CLASSES E OBJETOS CLASSES E OBJETOS $p = new Produto; $p->codigo = 1000; $p->descricao = "Mouse sem fio"; echo $p->codigo; echo $p->descricao; No exemplo primeiro importamos o código fonte da classe Produto usamos a função include. Depois criamos um objeto da classe Produto usando o operador new seguido do nome da classe. Para acessar as propriedades de um objeto em nosso programa, utilizamos o nome da propriedade sem o $ precedido do nome do objeto. MÉTODOS MÉTODOS Agora vamos adicionar um método que é uma função declarada dentro da estrutura da classe. O método etiqueta() trabalha com as propriedades do objeto. Para diferenciar as propriedades de um objeto de variáveis locais, utiliza-se a pseudovariavel $this para referenciar as propriedades do objeto que está executando o método. var $codigo; var $descricao; var $preco; var $quantidade; function etiqueta(){ echo "$this->codigo - $this->descricao";

4 EXECUTANDO UM MÉTODO $p = new Produto; $p->codigo = 1000; $p->descricao = "Mouse sem fio"; $p->etiqueta(); // Saída é : 1000 Mouse sem fio Para executar um método é bem parecido com a atribuição de valor a uma propriedade. CLASSE É uma estrutura estática utilizada para descrever objetos mediante atributos e métodos. A classe é um modelo para criação de objetos. Ao modelarmos uma classe Pessoa, suas propriedades podem ser: nome, altura, idade, escolaridade e etc. Os métodos são as funcionalidades desempenhadas pela casse. No caso da classe Pessoa podemos ter os métodos falar(), crescer(), correr(), andar(). OBJETO MÉTODO COM RETORNO Um objeto é uma estrutura dinâmica originada com base em uma classe. Um objeto também é conhecido como instancia de uma classe, porque o objeto existe durante um dado instante de tempo que vai da sua criação ate a sua destruição. Podemos ter diversos objetos da classe Pessoa sendo que cada um pode possuir um valor diferente para suas respectivas propriedades. var $codigo; var $descricao; var $preco; var $quantidade; function etiqueta(){ echo "$this->codigo - $this->descricao"; function desconto($desconto){ $desconto = $desconto / 100; return $this->preco * $desconto;

5 MÉTODO COM RETORNO Um método pode retornar um valor quando for executado. Para isso usamos a palavra return da mesma forma que usamos quando criamos uma função comum. No final da execução do método, a instrução return devolve um determinado conteúdo para o chamador do método. MÉTODO COM RETORNO $p = new Produto; $p->codigo = 1000; $p->descricao = "Mouse sem fio"; $p->preco = 700; echo {$p->desconto(20) reais ; Saída: 140 reais. O método desconto possui retorno por isso que usamos o echo. Ao executar um método entre aspas duplas é necessário colocar a declaração entre chaves {. CONSTRUTORES CONSTRUTORES Um construtor é um método especial usado para definir o comportamento inicial de um objeto. É executado automaticamente no momento em que instanciamos um objeto por meio do operador new. Não se deve retornar nenhum valor por meio deste método porque o seu retorno é o próprio objeto que está sendo instanciado. Caso não seja definido um método construtor, automaticamente todas as propriedades do objeto criado são inicializados com NULL. Para definir um método construtor declaramos o método construct(); var $quantidade; function construct(){ $this->quantidade = 100;

6 CONSTRUTORES $p = new Produto; echo $p->quantidade; Saída é: 100 Agora, todo objeto criado possui inicial como quantidade o valor 100. DESTRUTORES Um destrutor ou finalizador é um método especial executado automaticamente quando o objeto é retirado da memória.. Isso ocorre nos seguintes casos: quando atribuímos o valor NULL ao objeto quando usamos a função unset() sobre o objeto quando o programa é finalizado. Para definir um método destrutor em uma classe basta declarar o método destruct(). DESTRUTORES DESTRUTORES var $codigo; var $descricao; function etiqueta(){ echo "$this->codigo - $this->descricao"; function destruct(){ echo "Objeto destruído"; $p = new Produto; $p->codigo = 100; $p->descricao = "Mouse sem fio"; echo $p->etiqueta(); Saída é: Mouse sem fio Objeto destruído A mensagem objeto destruído foi executado quando o script chegou no ponto.

7 ENCAPSULAMENTO É um mecanismo que fornece proteção de acesso aos membros internos de um objeto. Existem certas propriedades de uma classe que devem ser tratadas exclusivamente por métodos dela mesma, que são implementações projetadas para manipular essas propriedades de forma correta. As propriedades nunca devem ser acessadas diretamente de forma do escopo de uma classe, pois dessa forma a classe não fornece mais garantias sobre os atributos que contem, perdendo, assim a responsabilidade sobre ele. Os métodos devem ser projetados de forma a protegerem suas propriedades, fornecendo interfaces para a manipulação destas. ENCAPSULAMENTO Para atingir o encapsulamento, podemos definir a visibilidade das propriedades e dos métodos de um objeto. Existem 3 formas de acesso: private: membros declarados como private somente podem ser acessados dentro da própria classe. protected: somente podem ser acessados dentro da própria classe em que foram declarado e partir de classes filhas. public: podem ser acessados livremente. HERANÇA O uso da OO nos orienta em direção a uma maior organização de código, mas um dos maiores benefícios que encontramos na utilização desse paradigma é a possibilidade de reutilizar partes de código já definidas fornece maior agilidade no dia-a-dia. Através da herança eliminamos a necessidade de eventuais duplicações ou reescritas de código. HERANÇA Uma herança cria uma arvore genealógica onde as classes inferiores da hierarquia herdam todas as propriedades e os métodos das classes superiores, chamadas de superclasses. Este recurso tem uma aplicabilidade muito grande, visto que é relativamente comum termos de criar novas funcionalidades em software. Utilizando a herança, em vez de criamos uma estrutura totalmente nova, podemos reaproveitar uma estrutura já existente que nos fornece uma base abstrata para o desenvolvimento, provendo recursos básicos e comuns.

8 HERANÇA CLASSE FUNCIONÁRIO Vamos criar uma classe genérica chamada Funcionário e aproveitar seu código fonte para criar uma classe mais específica chamada e Médico. class Funcionario{ protected $nome; protected $salario; public function setnome($n){ $this->nome = $n; public function getnome(){ return $this->nome; public function setsalario($s){ $this->salario = $s; public function getsalario(){ return $this->salario; CLASSE MEDICO include_once "classes/funcionario.class.php"; class Medico extends Funcionario{ private $crm; public function setcrm($c){ $this->crm = $c; public function getcrm(){ return $this->crm; public function cracha(){ echo "$this->nome - $this->crm"; public function getsalario(){ return $this->salario * 1.1; // return parent::getsalario() * 1.1; CLASSE ENGENHEIRO include_once "classes/funcionario.class.php"; class Engenheiro extends Funcionario{ private $crea; public function setcrea($c){ $this->crea = $c; public function getcrea(){ return $this->crea; public function cracha(){ echo "$this->nome - $this->crea";

9 HERANÇA SOBRESCRITA OU OVERRIDING include_once "classes/medico.class.php"; include_once "classes/engenheiro.class.php"; $m = new Medico(); $m->setnome("patricia Silva"); $m->setcrm(" "); $m->setsalario(1000); $m->cracha(); echo "<br>"; $e = new Engenheiro(); $e->setnome("vitor Mendes"); $e->setcrea(" "); $e->setsalario(1000); $e->cracha(); Ocorre quando modificamos o comportamento de um método da classe pai na filha adicionando uma nova funcionalidade. Temos um exemplo de sobrescrita na classe Medico quando está sobrescreve a implementação de getsalario() herdada da superclasse Funcionário. Nela, o salario é aumentado em 10%. Vale ressaltar que na classe Engenheiro não ocorre esse procedimento. Se for necessário chamar um método da classe mãe podemos usar o parent. A linha comentada em getsalario() realizada o mesmo trabalho que a linha está acima porem chamando o getsalario() da superclasse. Como temos apenas um único método com varias implementações diferentes temos aqui presente o mecanismo chamado polimorfismo. SOBRESCRITA OU OVERRIDING CLASSES ABSTRATAS include_once "classes/medico.class.php"; include_once "classes/engenheiro.class.php"; $m = new Medico(); $m->setnome("henrique"); $m->setsalario(1000); echo $m->getnome(); echo $m->getsalario(); echo "<br>"; $e = new Engenheiro(); $e->setnome("leonardo"); $e->setsalario(1000); echo $e->getnome(); echo $e->getsalario(); Saída: Henrique 1100 Leonardo 1000 São classes estruturais, ou seja, que estão na hierarquia de classes para servirem de base para outras classes. São classes que nunca serão instanciadas na forma de objetos. Somente suas classes filhas permitiram a criação de objetos. Para isso, devemos marcar essas classes como classes abstratas para impedir que sejam criados objetos a partir delas. Se marcarmos a classe funcionário como abstract, ou seja, abstract class Funcionario, somente poderemos criar objetos a partir de Medico e Engenheiro.

10 MÉTODOS ABSTRATOS Consiste na definição de uma assinatura na classe abstrata. Este método deverá conter uma implementação na classe filha, mas não deve possuir uma implementação na classe em que ele é definido. Métodos abstratos só existem em classes abstratas. CLASSES FINAIS Uma classe marcado como final não pode ser uma superclasse, ou seja, não pode ser base em uma estrutura de herança. Para criar uma classe folha basta inserir a palavra final na declaração da classe. MÉTODOS FINAIS Um método final não pode ser sobrescrito, ou seja, não pode ser redefinido na classe-filha. Para marcar um método como final, basta utilizar o operador final no inicio da sua declaração. CONSTANTES Para criar uma constante usamos o operador const e seu acesso de forma externa ao contexto da classe é feito pela sintaxe: NomeDaClasse::NomeDaConstante. Dentro da classe é feito pela sintaxe self::nomedaconstante. O operador self representa a própria classe.

11 MÉTODOS ESTÁTICOS CLASSE CALCULADORA Podem ser invocados diretamente da classe, sem a necessidade de instanciar um objeto para isso. Ele não devem referenciar propriedades internas pelo operador $this, porque este operador é utilizado para referenciar instancias da classe, mas não a própria classe. Podem chamar apenas outros métodos estáticos da classe ou utilizar apenas propriedades estáticas e constantes de classe. Para executar um método estático, basta utilizar a sintaxe NomeDaClasse:NomeDoMétodo(). class Calculadora{ const pi = 3.14; // constante static function soma($a, $b){ return $a + $b; static function subtracao($a, $b){ return $a - $b; static function multiplicacao($a, $b){ return $a * $b; static function divisao($a, $b){ return $a / $b; static function areacirculo($raio){ return 2 * self::pi * $raio * $raio; EXEMPLO include_once "classes/calculadora.class.php"; echo Calculadora::pi; echo Calculadora::soma(4,2); echo Calculadora::subtracao(4,2); echo Calculadora::multiplicacao(4,2); echo Calculadora::divisao(4,2); echo Calculadora::areaCirculo(1); PROPRIEDADES ESTÁTICAS São atributos de uma classe sendo dinâmicas como as propriedades de um objeto, mas estão relacionados a classe. Como a classe é a estrutura comum a todos os objetos dela derivados, propriedades estáticas são compartilhadas entre todos os objetos de uma classe. Para fazer referencia à propriedade estática dentro da classe também usamos o self.

12 CLASSE PRODUTO EXEMPLO static $quantidade; function construct(){ self::$quantidade = self::$quantidade + 1; $a = new Produto; $b = new Produto; $c = new Produto; echo Produto::$quantidade; Saída é: 3 Foram criados 3 objetos da classe Produto. O construtor da classe incrementa em 1 a variável $quantidade a cada objeto instanciado. MÉTODO TOSTRING() CLASSE PRODUTO Um objeto não foi feito para ser impresso diretamente. Quando imprimimos a referencia de um objeto com echo ou print, o PHP exibe o identificador do objeto. Cada objeto possui seu identificador próprio. Para alterar esse comportamento, definindo um método tostring() para cada classe. Caso o método tostring() exista, no momento em que mandarmos exibir um objeto no console, o PHP irá imprimir o retorno dessa função. static $quantidade; function construct(){ self::$quantidade = self::$quantidade + 1; function tostring(){ $numero = self::$quantidade; return "Eu sou o objeto $numero";

13 EXEMPLO $a = new Produto; echo $a; $b = new Produto; echo $b; $c = new Produto; echo $c; Saída é: Eu sou o objeto 1 Eu sou o objeto 2 Eu sou o objeto 3

Parte I. Orientação a objetos no PHP. Contato: Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/

Parte I. Orientação a objetos no PHP. Contato: <lara.popov@ifsc.edu.br> Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/ Parte I Programação para WEB II Orientação a objetos no PHP Contato: Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/ Programação para WEB II 1 PHP Estruturado Os programadores

Leia mais

PHP: Programando com Orientação a Objetos

PHP: Programando com Orientação a Objetos PHP: Programando com Orientação a Objetos Pablo Dall'Oglio Adianti Solutions www.adianti.com.br Roteiro Conceitos de Orientação a Objetos; Classes, objetos, propriedades, métodos; Métodos construtores

Leia mais

Linguagem de Programação III Herança

Linguagem de Programação III Herança Linguagem de Programação III Herança Prof. Moser Fagundes Curso Técnico em Informática (Modalidade Integrada) Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Vantagens da orientação a objetos

Leia mais

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo;

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; um objeto; é definido; Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; class ClasseBase{ é instanciado; $objetobase = new ClasseBase; Caso queira,

Leia mais

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS Herança Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Motivação Vimos como se faz encapsulamento e a importância de fazê-lo... Contudo, também é possível fazer encapsulamento em algumas linguagens não OO O que mais

Leia mais

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS Jean Henrique Zenzeluk* Sérgio Ribeiro** Resumo. Este artigo descreve os conceitos de Orientação a Objetos na linguagem de programação

Leia mais

PHP Orientado a Objetos Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Marcelo da Silveira Siedler siedler@gmail.com

PHP Orientado a Objetos Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Marcelo da Silveira Siedler siedler@gmail.com PHP Orientado a Objetos Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Marcelo da Silveira Siedler siedler@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Introdução

Leia mais

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP Roteiro 2 Objetivos: * Apresentar a sintaxe básica para utilização de Orientação a Objetos em PHP. Ferramentas necessárias Navegador, NetBeans, Servidor Apache. 1 Orientação a Objetos em PHP PHP é uma

Leia mais

PHP 5. Orientado a Objetos

PHP 5. Orientado a Objetos PHP 5 Orientado a Objetos Introdução ao PHP 5 Com as primeiras 2 versões de PHP, PHP 3 e PHP 4, conseguiram uma plataforma potente e estável para a programação de páginas do lado do servidor. Estas versões

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 06 Orientação a Objetos e Classes Edirlei Soares de Lima Orientação a Objetos O ser humano se relaciona com o mundo através do conceito de objetos.

Leia mais

sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme.

sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme. sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme.la/rogerio definição - é uma forma de programar e organizar um sistema

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Aula 4 Imagine a seguinte situação: Precisamos trafegar valores de uma página PHP para outra, porém não temos formulários entre essas páginas. Como fazer

Leia mais

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Paradigmas de Linguagens I 1 3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Este paradigma é o que mais reflete os problemas atuais. Linguagens orientada a objetos (OO) são projetadas para implementar diretamente a

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP O PHP através da versão 5, veio desenvolvido com suporte a programação orientada a objetos. O que significa isso? Que a partir da versão 5 é possível criar bibliotecas

Leia mais

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP Antes de mais nada, vamos conhecer alguns conceitos, que serão importantes para o entendimento mais efetivos dos assuntos que trataremos durante a leitura desta apostila.

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP 1) Introdução Programação Orientada a Objetos é um paradigma de programação bastante antigo. Entretanto somente nos últimos anos foi aceito realmente

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br na aula passada Orientação a Objetos Classes Objetos Construtores Destrutores 2 na aula passada Construtores

Leia mais

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança Algoritmos e Programação II Aula 5 Herança *Adaptado do material do Prof. Júlio Machado Herança Uma característica importante da programação orientada a objetos é permitir a criação de novas classes com

Leia mais

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 2 DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Todo o processamento que um programa Java faz está definido dentro dos

Leia mais

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming Curso de PHP FATEC - Jundiaí A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming OOP) é um conjunto de técnicas t para organizar o código c em torno de entidades ou objetos representados

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Apresentação 3: Orientação Objetos: Conceitos Básicos Objetivos: Compreender os Conceitos Básicos da Orientação a Objetos;

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Herança Professor: César Melo Slides baseados em materiais preparados

Leia mais

Capítulo 5 Reuso de Classes

Capítulo 5 Reuso de Classes Java and all Java-based marks are trademarks or registered trademarks of Sun Microsystems, Inc. in the U.S. and other countries. Desenvolvimento Orientado a Objetos com Java Capítulo 5 Reuso de Classes

Leia mais

Módulo 06 Desenho de Classes

Módulo 06 Desenho de Classes Módulo 06 Desenho de Classes Última Atualização: 13/06/2010 1 Objetivos Definir os conceitos de herança, polimorfismo, sobrecarga (overloading), sobreescrita(overriding) e invocação virtual de métodos.

Leia mais

Apostila do Curso de PHP Orientado a Objetos

Apostila do Curso de PHP Orientado a Objetos PHP OO Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação PET Sistemas de Informação Apostila do Curso de PHP Orientado a Objetos PHP O.O 1 Sumário O que é o PHP?...4 Como funciona o PHP?...4 O

Leia mais

PS: Este artigo é destinado a quem já possui conhecimentos razoáveis em orientação a objetos. Não entrando em muitos detalhes conceituais.

PS: Este artigo é destinado a quem já possui conhecimentos razoáveis em orientação a objetos. Não entrando em muitos detalhes conceituais. O PHP5 traz diversas novidades em termos de recursos, principalmente em relação à Orientação a Objetos. Neste artigo iremos ver de forma sucinta quais são estes recursos e de que forma podemos aplicálos

Leia mais

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Assuntos abordados Este módulo explora detalhes da construção de classes e objetos Construtores Implicações da

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE ORIENTAÇÃO A OBJETOS

EXERCÍCIOS SOBRE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Campus Cachoeiro de Itapemirim Curso Técnico em Informática Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas Professor: Rafael Vargas Mesquita Este exercício deve ser manuscrito e entregue na próxima aula; Valor

Leia mais

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 1. Conceitos de Orientação a Objetos Introdução O paradigma da POO Classes

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Classe e tipos de dados Classe Conjunto de objetos semelhantes, isto é, com a mesma estrutura (atributos) e

Leia mais

Polimorfismo. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Polimorfismo. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Polimorfismo Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Polimorfismo; Polimorfismo Java; Métodos Abstratos Java Classes Abstratas Java Exercício - Java Polimorfismo C++ Classe Abstrata C++; Funções

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 01 Orientação a Objetos Edirlei Soares de Lima Paradigmas de Programação Um paradigma de programação consiste na filosofia adotada na

Leia mais

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 4. Classes Abstractas

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 4. Classes Abstractas Programação com Objectos Processamento de Dados I 4. Classes Abstractas 1 Conceito de classe abstracta Declaração de uma classe abstracta Implicações e características das classes abstractas Utilização

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Ambiente de Desenvolvimento Após instalar o Wamp Server, inicie o servidor. Um ícone aparecerá na SystemTray. A cor do ícone indica seu estado: Verde: servidor

Leia mais

Prof. Jhonatan Fernando

Prof. Jhonatan Fernando Prof. Jhonatan Fernando Métodos Programação OO Instâncias de variáveis (objetos) Mensagens Classes Herança Polimorfismo Encapsulamento Abstração Programação Estruturada Procedimentos e funções Variáveis

Leia mais

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C++

Programação Orientada a Objetos C++ Programação Orientada a Objetos em C++ Sumário Histórico Comparação com Java Encapsulamento Tratamento de classes e objetos Herança Polimorfismo Histórico Desenvolvido por Bjarne Stroustrup dos Bell Labs

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos Orientação a Objetos Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Histórico A orientação a objetos (OO) foi concebida na década de 70. Origem na linguagem SIMULA-67 (década

Leia mais

1. Herança. Sobrescrevem métodos - redefinem métodos herdados. Subclasse herda de uma superclasse

1. Herança. Sobrescrevem métodos - redefinem métodos herdados. Subclasse herda de uma superclasse 1. Herança Herança - forma de reutilização de software Novas classes são criadas a partir de classes já existentes Absorvem atributos e comportamentos, e incluem os seus próprios Sobrescrevem métodos -

Leia mais

BCC221 Programação Orientada a Objetos. Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2

BCC221 Programação Orientada a Objetos. Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2 BCC221 Programação Orientada a Objetos Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2 Site da disciplina: http://www.decom.ufop.br/marco/ Moodle: www.decom.ufop.br/moodle Lista de e- mails: bcc221- decom@googlegroups.com

Leia mais

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo.

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo. Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 8 ARRAYS Introdução Até agora, utilizamos variáveis individuais. Significa que uma variável objeto

Leia mais

Otávio Calaça Xavier otavio@javacerrado.org

Otávio Calaça Xavier otavio@javacerrado.org Introdução ao PHP orientado a objetos com AJAX Otávio Calaça Xavier otavio@javacerrado.org Orientação a Objetos Classe Objetos Métodos Atributos Visibilidade Construtores Abstração Interface Herança Encapsulamento

Leia mais

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3)

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3) pg. 1/6 Material de Apoio 5 Herança Observe o código das classes Fatorial e Fibonacci apresentados abaixo. class Fatorial { class Fibonacci { private int n, res; private int n, res; public Fatorial( int

Leia mais

ATRIBUTOS PRIVADOS 6. ENCAPSULAMENTO MÉTODOS PRIVADOS MÉTODOS PRIVADOS

ATRIBUTOS PRIVADOS 6. ENCAPSULAMENTO MÉTODOS PRIVADOS MÉTODOS PRIVADOS ATRIBUTOS PRIVADOS Podemos usar o modificador private, para tornar um atributo privado, obtendo um controle centralizado Definimos métodos para implementar todas as lógicas que utilizam ou modificam o

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento Programação Orientada a Objetos Encapsulamento de Dados Ocultação de dados Garante a transparência de utilização dos componentes do software, facilitando: Entendimento Reuso Manutenção Minimiza as interdependências

Leia mais

Reuso com Herança a e Composiçã

Reuso com Herança a e Composiçã Java 2 Standard Edition Reuso com Herança a e Composiçã ção Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Como aumentar as chances de reuso Separar as partes que podem mudar das partes que não mudam. Exemplo:

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo Programação Orientada a Objetos em java Polimorfismo Polimorfismo Uma característica muito importante em sistemas orientados a objetos Termo proveniente do grego, e significa muitas formas Em POO, significa

Leia mais

ATRIBUTOS E MÉTODOS DE CLASSE

ATRIBUTOS E MÉTODOS DE CLASSE ATRIBUTOS E MÉTODOS DE CLASSE C A P Í T U L O 5 Atributos Estáticos Num sistema bancário, provavelmente, criaríamos uma classe para especificar os objetos que representariam os funcionários do banco. 1

Leia mais

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 13 Encapsulamento Objetivos do Capítulo Indicar a importância do mecanismo de encapsulamento no contexto do desenvolvimento de software utilizando a programação orientada a objetos. Apresentar

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO

FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO FUNDAMENTOS DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS- REVISÃO Dado que a UML é uma ferramenta inserida no paradigma da orientação a objetos, vamos rever alguns conceitos fundamentais, dentre os quais, destacamos: Classificação,

Leia mais

Análise de Programação

Análise de Programação Análise de Programação Conceitos Avançados da Linguagem de Programação Java Prof Gilberto B Oliveira Encapsulamento Proteger o dado dentro de uma classe (capsula segura) Facilita o uso da classe por outros

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java

Programação Orientada a Objetos em Java Programação Orientada a Objetos em Java Rone Ilídio da Silva Universidade Federal de São João del-rei Campus Alto Paraopeba 1:14 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos de Programção Orientada a

Leia mais

UML Unified Modeling Language

UML Unified Modeling Language UML Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada A linguagem UML UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada É uma linguagem para especificação, É uma linguagem para

Leia mais

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê?

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê? Bibliografia Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof.: Edson dos Santos Cordeiro LARMAN, Graig. Utilizando UML e padrões. Porto Alegre: Bookman, 2000. STAA, Arndt von. Programação modular. Rio de Janeiro:

Leia mais

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 14 Herança a e Polimorfismo Objetivos do Capítulo Apresentar os conceitos de herança e de polimorfismo. Explorar os diversos recursos disponíveis no Java para a aplicação da herança e do polimorfismo

Leia mais

Curso de Java. Orientação a objetos e a Linguagem JAVA. TodososdireitosreservadosKlais

Curso de Java. Orientação a objetos e a Linguagem JAVA. TodososdireitosreservadosKlais Curso de Java Orientação a objetos e a Linguagem JAVA Roteiro A linguagem Java e a máquina virtual Objetos e Classes Encapsulamento, Herança e Polimorfismo Primeiro Exemplo A Linguagem JAVA Principais

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Modificador static e Pacotes. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Modificador static e Pacotes. Alberto Costa Neto DComp - UFS Modificador static e Pacotes Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Modificador static Pacotes 2 Modificador static Instanciando a classe Funcionário matricula nome cpf salario salario-min getmatricula()

Leia mais

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes Após ser definido o contexto da aplicação a ser gerada. Devemos pensar em detalhar o Diagrama de Classes com informações visando uma implementação Orientada

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 6: Herança e Polimorfismo LEEC@IST Java 1/52 Herança revisão A herança é um mecanismo em que a subclasse constitui uma especialização da superclasse. A superclasse pode

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas

Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Rafael Vargas Mesquita http://www.ci.ifes.edu.br ftp://ftp.ci.ifes.edu.br/informatica/mesquita/ Herança O que é herança? Herdar é derivar características de gerações precedentes.

Leia mais

8 Classes Internas. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.

8 Classes Internas. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes. Desenvolvimento OO com Java 8 Classes Internas Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do

Leia mais

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ...

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ... Programação Na Web Linguagem Java Parte II Sintaxe António Gonçalves break com o nome do bloco Nome do bloco Termina o bloco class class Matrix Matrix { private private int[][] int[][] mat; mat; public

Leia mais

Introdução à orientação a objetos. João Tito Almeida Vianna 25/05/2013

Introdução à orientação a objetos. João Tito Almeida Vianna 25/05/2013 Introdução à orientação a objetos João Tito Almeida Vianna 25/05/2013 Roteiro Aula 2 Motivação Revisão dos conceitos da aula 1 Preparação para os exercícios Exercícios propostos 2 Motivação A orientação

Leia mais

Capítulo 3. Programação por objectos em Java

Capítulo 3. Programação por objectos em Java Capítulo 3. Programação por objectos em Java 1/46 Índice Indice 3.1 - Qualificadores de visualização 3.2 - Classe 3.3 - Objecto 3.4 - Métodos 3.5 - Herança 3.6 - Reescrita de métodos 3.7 - Classes abstractas

Leia mais

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos)

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) Prova de Java 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) O programa consiste em uma aplicação que simula o comportamento de dois

Leia mais

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único Pacotes e Encapsulamento Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Introdução Permite o agrupamento de classes em uma coleção chamada pacote Um pacote é uma coleção de classes

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Classes O conjunto de requisições que um objeto pode cumprir é determinado

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TECNICO EM INFORMATICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: REVISÃO DA INTRODUÇÃO A ORIENTAÇÃO

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Herança Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Programação Orientada a Objetos Herança Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Herança Técnico em Informática, M.Sc. Herança 2 Herança Reutilização de código Exemplo Banco: Um banco oferece diversos serviços que podem ser contratados individualmente pelos clientes. Quando um serviço

Leia mais

Introdução à Programação. Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding

Introdução à Programação. Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding Introdução à Programação Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding Interface Programador Java PLENO Possuir sólida experiência em programação Desenvolvimento na linguagem JAVA Webservice, Struts ou JSF(desejável)

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

Programação Orientada a Objeto em Python

Programação Orientada a Objeto em Python Programação Orientada a Objeto em Python Seminário de LP III Por: ¹Adriana Nery Ramos, ¹Daniel Andersen Cerqueira Lima,¹Fabilone Santos da Silva, ¹Janaina C.C. G. Reis, ¹Jonisson S. Santos, ¹Roberta Idelfonso

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Classes abstratas Até agora, usamos interfaces toda vez que queríamos representar algum conceito abstrato

Leia mais

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language)

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language) Programação com Objectos Processamento de Dados I 3. UML (Unified Modeling Language) 1 Modelo UML Diagrama de classes Programação com Objectos / Processamento de Dados I 2 Modelo O desenvolvimento de programas

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

Profº. Enrique Pimentel Leite de Oliveira

Profº. Enrique Pimentel Leite de Oliveira Profº. Enrique Pimentel Leite de Oliveira O termo orientação a objetos significa organizar o mundo real como uma coleção de objetos que incorporam estrutura de dados e um conjunto de operações que manipulam

Leia mais

Módulo 07 Características Avançadas de Classes

Módulo 07 Características Avançadas de Classes Módulo 07 Características Avançadas de Classes Última Atualização: 15/06/2010 1 Objetivos Descrever variáveis, métodos e iniciadores static Descrever a semântica do modificador final em classes, métodos

Leia mais

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java Revisão OO Básico Orientação a Objetos em Java Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Nomenclatura A unidade básica de programação em linguagens orientadas a objetos é a

Leia mais

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição Lista de Contas Lista de Contas: Assinatura null Quais são os métodos necessários? class ListaDeContas { void inserir (Conta c) { void retirar (Conta c) { Conta procurar (String num) { Listas de Contas:

Leia mais

Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans.

Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans. 1 - Criando uma classe em Java Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans. Antes de criarmos a(s) classe(s) é necessário criar o projeto

Leia mais

Análise e Design OO com UML

Análise e Design OO com UML Análise e Design OO com UML Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 03/01/2015 1.3 Revisão e atualização HEngholmJr 24/12/2011 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr 9/1/2012 1.1 Correção

Leia mais

4.2.10. Incluir Unidades de Produto... 27 4.2.11. Consultar Unidades de Produto... 28 4.2.12. Alterar Unidades de Produto... 28 4.2.13.

4.2.10. Incluir Unidades de Produto... 27 4.2.11. Consultar Unidades de Produto... 28 4.2.12. Alterar Unidades de Produto... 28 4.2.13. JOÃO GARIBALDI NETO REENGENHARIA DO SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS UTILIZANDO PHP 5 E ORIENTAÇÃO A OBJETO PALMAS 2006 JOÃO GARIBALDI NETO REENGENHARIA

Leia mais

Linguagem de Programação III

Linguagem de Programação III Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Linguagem de Programação III Histórico Encapsulamento Tratamento de classes e objetos Herança Polimorfismo Comparação com Java Histórico Desenvolvido por

Leia mais

Heitor Costa Oliveira Gabriel Brozinga Zandonadi Vivian dos Reis Moreira

Heitor Costa Oliveira Gabriel Brozinga Zandonadi Vivian dos Reis Moreira Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Informática Linguagens de Programação Heitor Costa Oliveira Gabriel Brozinga Zandonadi Vivian dos Reis Moreira Histórico Criada em 1995 por Rasmus

Leia mais

Classes, Superclasses e Subclasses

Classes, Superclasses e Subclasses Herança Herança A idéia é criar novas Classes construindo-as sobre outras existentes Ao herdar de uma classe, reusamos (herdamos) seus métodos E podemos adicionar novos métodos e campos para adaptar a

Leia mais

Orientação a Objetos e a Linguagem Java

Orientação a Objetos e a Linguagem Java Orientação a Objetos e a Linguagem Java Afrânio Assis afranio@gmail.com Novembro/2006 1 Reutilizição com Herança e Composição Novembro/2006 2 Introdução Separar as partes que podem mudar das partes que

Leia mais

Python Orientação a Objetos Parte 1. Introdução à Programação SI1

Python Orientação a Objetos Parte 1. Introdução à Programação SI1 Python Orientação a Objetos Parte 1 Introdução à Programação SI1 Conteúdo Orientação a objetos Objeto Classe Herança Encapsulamento Polimorfismo 2 Motivação Realidade Atual Sistemas de alta complexidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 05 APRESENTAÇÃO: Nesta aula vamos ver como se faz a criação de Métodos

Leia mais

Capítulo 4. Packages e interfaces

Capítulo 4. Packages e interfaces Capítulo 4. Packages e interfaces 1/17 Índice Indice 4.1 - Package 4.2 - Interface 2/17 Índice 4.1 Package 4.1 - Package 4.2 -- Interface 3/17 4.1 Package Package ou pacote está para o Java como as directorias

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Classes Abstratas Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Programação Orientada a Objetos Classes Abstratas Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Classes Abstratas Técnico em Informática, M.Sc. Classes Abstratas 2 Classes Abstratas Abstração Devemos considerar as qualidades e comportamentos independentes dos objetos a que pertencem, isolamos seus

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 6 Polimorfismo Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof.

Leia mais

Gustavo Callou gcallou@gmail.com

Gustavo Callou gcallou@gmail.com Gustavo Callou gcallou@gmail.com 1 Conceitos de Orientação a Objetos Objeto Classe Herança Composição Polimorfismo 2 Um paradigma é uma forma de abordar um problema. O paradigma da orientação a objetos

Leia mais

Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto

Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto Novatec capítulo 1 Introdução Uma das grandes vantagens do PHP é sua facilidade de aprendizado. Ao ler poucas páginas de tutoriais ou de algum

Leia mais

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação A Introdução à Programação Orientada a Objetos Programação e Sistemas de Informação Objectos (1) Objectos são coisas que temos no mundo real e abstraímos no mundo virtual para que possamos manipulá-los

Leia mais

Java TM e o Modelo de Objetos

Java TM e o Modelo de Objetos Java TM e o Modelo de Objetos Java Deployment Course: Aula 1 por Jorge H C Fernandes (jorge@dimap.ufrn.br) DIMAp-UFRN Java e o Modelo de Objetos Objetivos desta Aula Introduzir conceitos básicos do modelo

Leia mais