PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP"

Transcrição

1 PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP O PHP através da versão 5, veio desenvolvido com suporte a programação orientada a objetos. O que significa isso? Que a partir da versão 5 é possível criar bibliotecas de scripts e armazená-las em classes e criar objetos e instanciar seus métodos e atributos. Mas antes de tudo vamos explicar o que é classe, o que é método, o que é atributo e o que é objeto. 5.1 CLASSE: Classe é uma biblioteca com um conjunto de scripts que podem ser acessados através de outras classes e através de objetos criados através de uma instância dela. Exemplo: class basics{ conjunto de scripts a serem instanciados em um objeto 5.2 MÉTODOS: Métodos são os scripts que compõem uma classe, na verdade para ficar bem fácil de entender, um método é uma função dentro de uma classe, porém para ela estar dentro de uma classe devo dar permissão de acesso a esta função, por isso ela deixa de ser função e passa a ser método. Exemplo: A função abaixo: function porcentagem($x,$y){ $valor = floatval($x * (1+$y)); return $valor; Para virar método e la deve estar dentro de uma classe. Ficaria assim class basics{ public function porcentagem($x,$y){ $valor = floatval($x * (1+$y)); return $valor; 5.3 ATRIBUTOS: Atributos são características de um objeto. Na realidade são variáveis internas da 1

2 classe, por exemplo na classe basics, temos antes de declarar os métodos, declarar os atributos nele usados como parâmetros. class basics{ public $x; public $y; public function porcentagem($x,$y){ $valor = floatval($x * (1+$y)); return $valor; 5.4 OBJETO Objeto é uma instância de uma classe. Ao criar um objeto posso acessar seus métodos e seus atributos. Um exemplo. Salvo a classe basics num arquivo como basics.php E num arquivo chamado objeto, faço o script abaixo. <?php include "basics.php"; $objeto = new basics(); echo $objeto->porcentagem(200,10);?> Eu preciso usar o símbolo está para -> 2

3 CONCEITOS AVANÇADOS DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP 6.1. CLASSES SIMPLES O PHP é uma linguagem de programação que nos permite a construção de aplicativos com orientação a objeto. Para criarmos uma classe em PHP, temos que saber o que é uma VARIÁVEL (capitulo 2), uma FUNÇÃO (capitulo 4). Segue abaixo as referências que devemos ter na construção de uma classe com o PHP. palavra-chave class indica uma declaração de classe, delimitada por chaves. Dentro da classe podemos definir atributos (variáveis) e métodos (funções) que formam o estado e o comportamento do objeto. Um método com o mesmo nome da classe é o construtor do objeto sendo executado sempre que uma instância for criada. classe deve utilizar a variável $this ou self para referenciar seus próprios métodos e atributos definição da classe deve estar disponível no script ou página PHP que utiliza a classe (comandos include ou require). Um objeto da classe deve ser instanciado pelo operador new. O operador -> permite referenciarmos atributos e métodos do objeto Exercício para tratar datas, estudo de caso. <?php 1 class basics { public $mes; 2 public $data; public $valor; public $semana; public $caracter; public $url; public $string; public $msg; 6 public function formata_data_banco($data) {//converte data dd/mm/aaaa para aaaa-mm-dd 7 if ($data == "") return null; 8 $corrige = explode("/", $data); 9 $corrige = $corrige[2]."-".$corrige[1]."-".$corrige[0]; 10 return $corrige; public function formata_data_br($data) {//converte aaaa-mm-dd para dd/mm/aaaa 3

4 13 if ($data == "") return ""; 14 $corrige = explode("-",$data); 15 $corrige = $corrige[2]."/".$corrige[1]."/".$corrige[0]; 16 return $corrige; public function formata_dollar($valor) {//converte valor de U$ para R$ 19 $valor = str_replace('.','',$valor); 20 $valor = str_replace(',','.',$valor); 21 if(empty($valor)) return "0.00"; 22 return $valor; public static function formata_real($valor) {//converte valor de U$ para R$ $valor = str_replace('.',',',$valor); if(empty($valor)) return "0,00"; return $valor; 25 public function nome_mes($mes) { //converte mês em número para o nome em pt 26 $arr = array('janeiro','fevereiro','março','abril','maio','junho','julho','agosto','set embro','outubro','novembro','dezembro'); 27 return $arr[$mes]; public function semana($semana) {//converte o dia da semana em num para extenso em pt 30 $arr = array('domingo','segunda-feira','terça-feira','quarta-feira','quinta- Feira','Sexta-Feira','Sábado'); 31 return $arr[$semana]; public function caracteres($string,$caracter){ 34 $str = substr($string,0,$caracter)."..."; 35 return $str; public function data_hoje(){ 38 return date("y")."-".date("m")."-".date("d"); public function horario(){ 41 return date("h")."-".date("i")."-".date("s"); public function redireciona($url){ 44?> 45 <script> 46 location.href="<?= $url?>"; 47 </script> 48 <? public function redireciona_msg($url,$msg){ 51?> 52 <script> 53 location.href="<?= $url?>"; 54 alert("<?= $msg?>"); 55 </script> 56 <? 4

5 57 58?> O arquivo acima apresenta métodos para tratar data, dias da semana e converter valor de dólar para real. Segue explicação linha a linha. Na linha 1 criamos a classe Das linhas 2 a 5 instanciamos os atributos que serão usados nos métodos abaixo. Das linhas 6 a 11 criamos o método que formata_ data_banco que irá converter a data de dd/mm/aaaa para aaaa-mm-dd que é aceita para inserir registros no banco de dados. Na linha 7 temos um if de uma linha só checando se a variável data é vazia, se for a classe devolve a variável nula, sem valor senão ela faz as linhas abaixo. Na linha 8, a função interna do PHP explode irá quebrar a string em array através da delimitação do símbolo / e criar em 3 pedaços. Repare que na lógica se eu quebrar a data de hoje em 3 pedaços, no pedaço 1 estará o dia, no dois o mês e o terceiro o ano, porém array o índice começa no 0, por isso que a string nova a ser formada com os pedaços seria: $corrige[2]."-".$corrige[1]."-".$corrige[0]; O scritp das linhas 12 a 17 são idênticos aos das linhas 6 a 11, porém o que de limita a data agora é o símbolo (-). 12 public function formata_data_br($data) {//converte aaaa-mm-dd para dd/mm/aaaa 13 if ($data == "") return ""; 14 $corrige = explode("-",$data); 15 $corrige = $corrige[2]."/".$corrige[1]."/".$corrige[0]; 16 return $corrige; 17 Das linhas 18 a 23 aparecerá o método formata_dollar 18 public function formata_dollar($valor) {//converte valor de U$ para R$ 19 $valor = str_replace('.','',$valor); 20 $valor = str_replace(',','.',$valor); 21 if(empty($valor)) return "0.00"; 22 return $valor; 23 Na linha 19 o símbolo (.) é substituído por nada, e na linha 20 o (,) é substituído por (.), abaixo há um if de uma linha só retornando se vazio o valor para E o script da linha 24 é o contrário. Os scripts das linhas 25 a 32 são dois arrays um de mês e outro de semana para recuperar o nome e m português, pois em PHP na função date recuperamos o nome em inglês apenas. O script das linhas 33 a 35 recupera em uma string o número de caracteres definidos 5

6 no atributo $caracter e retornam a string mais três pontinhos. Os scripts das linhas 37 a 42 retornam a data atual e o horário atual através do uso da função date, j á previamente explicada no capitulo 4. E as demais linhas finais são para redirecionamento de URL e redirecionamento de URL com uma mensagem em javascript. Ambas usando javascript, pois a função nata do PHP header location é falha. Pois se eu tiver uma linha em HTML junto ao script ela já não funciona. Agora veja abaixo como criar um objeto e usar cada método acima. <?php include "class.php"; //inclui a classe $hoje = date( Y )."-".date( m )."-".date( d );//cria data em aaaa-mm-dd $ano = date( Y );//recupera ano atual $mes = date( m ); //recupera mês atual $dia = date( d ); //recupera dia atual $sem = date( w ); //recupera semana atual $basics = new basics; //cria objeto echo $basics->nome_mes($mes-1); //acessa o método nome mês da classe basics echo "<br />"; echo $basics->semana($sem); echo "<br />"; echo $basics->formata_data_br($hoje); echo "<br />"; echo $basics->formata_data_banco($basics->formata_data_br($hoje)); echo "<br />"; echo $basics->formatareal(1.200,00);?> Resultado: Fevereiro Quarta-Feira 01/02/ ASSOCIAÇÃO Associação é o mecanismo pelo qual um objeto utiliza os recursos de outro. Pode tratar-se de uma associação simples "usa um" ou de um acoplamento "parte de". Por exemplo: Preciso acessar um método que está em 6

7 outra classe ou em outro método. Por exemplo no exemplo abaixo, se eu fizer um método que será o combo box de meses, eu posso instanciar no código o método nome_mes, chamando através de $this->nome_mes($mes) ou self::nome_mes($mes) Veja o exemplo: public function nome_mes($mes) { $arr = array('janeiro','fevereiro','março','abril','maio','junho','julho','agosto','setembro ','Outubro','Novembro','Dezembro'); return $arr[$mes]; public function combo_mes($mes) { $combo = "<select name=\"mes\">"; for($i=1;$i<=12;$i++){ $combo.= "<option self::nome_mes($mes)."<option>" value=\"".$i."\">". ; $combo.= "</select>"; return $combo; 6.3. SUB-CLASSE Sub-classe é uma nova classe originada de sua classe pai. Ex: Classe mostra produto dentro da classe carrinho de compras HERANÇA Herança (ou generalização) é o mecanismo pelo qual uma classe (sub-classe) pode estender outra classe (superclasse), aproveitando seus comportamentos (métodos) e variáveis possíveis (atributos). Um exemplo de herança: Produto estende da classe pedido, não consigo comprar um produto sem passar pelo pedido. Igual ao exemplo anterior, posso criar uma sub-classe chamada combo que se estende de basics. Veja como ficará. <?php class combo extends basics{ public function combo_mes($mes) { $combo = "<select name=\"mes\">"; for($i=1;$i<=12;$i++){ $combo.= "<option basics::nome_mes($mes)."<option>" 7

8 $combo.= "</select>"; return $combo; value=\"".$i."\">". ; Veja que ao invés de usar self:: ou $this-> usa-se o nome da classe seguido de :: (duas vezes dois pontos). Uma classe pode extender (extends) outra classe qualquer Todos os atributos e métodos estão disponíveis imediatamente pela variável nome da classe seguido de :: O construtor da superclasse deve ser chamado explicitamente pe lo construtor da subclasse definição da subclasse deve incluir a definição da s uperclasse; 6.5 ENCAPSULAMENTO O encapsulamento é um dos recursos mais interessantes da programação orientada a objetos. Encapsular significa, na programação, esconder os dados contidos nas propriedades de uma classe. Qualquer classe é completamente responsável pelos dados que ela transporta e necessita que os mesmos se mantenham íntegros, ou seja, sem alterações não previstas durando o fluxo da aplicação. Por exemplo, não é necessário conhecer todo o funcionamento interno de um carro para poder dirigi-lo. Para isso é escondido por baixo da lataria tudo que faz com que o carro funcione, deixando apenas para o usuário o que é realmente necessário para se dirigir. Assim é garantido que o usuário leigo, ou que não saiba completamente do funcioname nto do carro não mexa na peça errada, corte o fio errado ou faça qualque r outra besteira. Na programação orientada a objetos é possível utilizar do encapsulamento dando permissões de acessos aos atributos das classes. Assim podemos dizer quem pode acessar seus atributos diretamente ou não. São eles: Public A palavra chave public informa que a propriedade ou o método são públicos, ou seja, qualquer um pode acessar (desde subclasses como outras classes que estão a instanciando) Private Já a palavra chave private informa que a propriedade ou método só 8

9 podem ser acessados internamente na classe. Nem seus filhos podem acessá-lo Protected Enquanto isso protected indica que subclasses podem acessar, mas outras classes ou funções não têm essa permissão. Veja abaixo exemplos: Com o PUBLIC a sub classe acessa o método da classe pai sem problema, agora veja os outros casos o que acontece. CÓDIGO FONTE PUBLIC <?php class basics { public $mes; public function nome_mes($mes) { //converte mês em número para o nome em pt $arr = array('janeiro','fevereiro','março','abril','maio','junho','julho','agosto', 'Setembro','Outubro','Novembro','Dezembro'); return $arr[$mes]; class combos extends basics{ public function combo_mes($mes) { $combo = "<select name=\"mes\">"; for($i=0;$i<12;$i++){ $combo.= "<option value=\"".($i+1)."\">".basics::nome_mes($i)."</option>"; $combo.= "</select>"; return $combo; $obj = new combos; echo $obj->combo_mes(date('m'));?> Ao mudar o método nome_mes para private ao processar o seguinte erro aparece. Fatal error : Call to private method basics::nome_mes() from context 'combos' in C:\xampp\htdocs\encapsulamento.php on line 17 9

10 Não é acessado, pois private só deixa acessar dentro da classe pai a classe filha não pode acessar. Agora faremos o mesmo caso com PROTECTED e a classe filha pode acessar normalmente, veja como fica o código com PROTECTED. class basics { public $mes; protected function nome_mes($mes) { //converte mês em número para o nome em pt $arr = array('janeiro','fevereiro','março','abril','maio','junho','julho','agosto', 'Setembro','Outubro','Novembro','Dezembro'); return $arr[$mes]; class combos extends basics{ public function combo_mes($mes) { $combo = "<select name=\"mes\">"; for($i=0;$i<12;$i++){ $combo.= "<option value=\"".($i+1)."\">".basics::nome_mes($i)."</option>"; $combo.= "</select>"; return $combo; $obj = new combos; echo $obj->combo_mes(date('m')); Veja que não causa erro, pois é acessado normalmente. Porém outra classe que não se estende não pode acessar. 6.6 Polimorfismo Polimorfismo é um termo grego que significa muitas formas ( poli: muitas, morphos: formas). Na programação é o mesmo que dizer que várias classes podem possuir a mesma estrutura e comportamentos diferentes. Ao utilizar he rança não apenas podemos reutilizar métodos da classe pai, como também podemos 10

11 sobrescrever os métodos da classe pai, fazendo assim com que algumas características sejam modificadas. Por exemplo na classe combo eu poderia utilizar o nome do mês abrevidado, veja como ficaria <?php class basics { public $mes; public function nome_mes($mes) { //converte mês em número para o nome em pt $arr = array('janeiro','fevereiro','março','abril','maio','junho','julho','agosto', 'Setembro','Outubro','Novembro','Dezembro'); return $arr[$mes]; class combos extends basics{ public function nome_mes($mes) { //converte mês em número para o nome em pt $arr = array('jan','fev','mar','abr','mai','jun','jul','ago','set','out','nov','dez '); return $arr[$mes]; public function combo_mes($mes) { $combo = "<select name=\"mes\">"; for($i=0;$i<12;$i++){ $combo.= "<option value=\"".($i+1)."\">".self::nome_mes($i)."</option>"; $combo.= "</select>"; return $combo; $obj = new combos; echo $obj->combo_mes(date('m'));?> Assim reaproveitamos a estrutura dos objetos mudando apenas o que for preciso. Mas às vezes é preciso que 11

12 mesmo sobrescrevendo um método, o código na classe pai seja executado. Para isso basta você chamar o nome do método, mudando onde tem self para parente ou o nome da classe pai. 12

Parte I. Orientação a objetos no PHP. Contato: Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/

Parte I. Orientação a objetos no PHP. Contato: <lara.popov@ifsc.edu.br> Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/ Parte I Programação para WEB II Orientação a objetos no PHP Contato: Site: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/lara/ Programação para WEB II 1 PHP Estruturado Os programadores

Leia mais

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo;

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; um objeto; é definido; Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; class ClasseBase{ é instanciado; $objetobase = new ClasseBase; Caso queira,

Leia mais

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP Antes de mais nada, vamos conhecer alguns conceitos, que serão importantes para o entendimento mais efetivos dos assuntos que trataremos durante a leitura desta apostila.

Leia mais

PHP INTRODUÇÃO CLASSES E OBJETOS

PHP INTRODUÇÃO CLASSES E OBJETOS INTRODUÇÃO PHP AULA 8 ORIENTAÇÃO A OBJETOS Professor: Leonardo Pereira E-mail: leongamerti@gmail.com Facebook: leongamerti Material de Estudo: http://www.leonti.vv.si A orientação a objetos ou OO é o paradigma

Leia mais

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS Jean Henrique Zenzeluk* Sérgio Ribeiro** Resumo. Este artigo descreve os conceitos de Orientação a Objetos na linguagem de programação

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

Linguagem de Programação III Herança

Linguagem de Programação III Herança Linguagem de Programação III Herança Prof. Moser Fagundes Curso Técnico em Informática (Modalidade Integrada) Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Vantagens da orientação a objetos

Leia mais

Interagindo com Banco de Dados

Interagindo com Banco de Dados Interagindo com Banco de Dados Até agora não falamos de banco de dados, pois gostaríamos prime iro de te preparar para o uso do banco de dados dentro do Framework MVC. Mas antes de falarmos do framework

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP 1) Introdução Programação Orientada a Objetos é um paradigma de programação bastante antigo. Entretanto somente nos últimos anos foi aceito realmente

Leia mais

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa Aula 12: Funções Nesta aula explicaremos o que são e como usar funções nos seus programas em JavaScript. Você aprenderá como elas podem receber e retornar valores à estrutura que as acionou. Entenderá

Leia mais

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença:

Leia mais

Aula de JavaScript 05/03/10

Aula de JavaScript 05/03/10 Objetos Sabe-se que variável são contêiners que podem armazenar um número, uma string de texto ou outro valor. O JavaScript também suporta objetos. Objetos são contêiners que podem armazenar dados e inclusive

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 01 Orientação a Objetos Edirlei Soares de Lima Paradigmas de Programação Um paradigma de programação consiste na filosofia adotada na

Leia mais

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming Curso de PHP FATEC - Jundiaí A programação orientada a objetos (object-oriented oriented programming OOP) é um conjunto de técnicas t para organizar o código c em torno de entidades ou objetos representados

Leia mais

PHP (PHP Hypertext Preprocessor)

PHP (PHP Hypertext Preprocessor) PHP (PHP Hypertext Preprocessor) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Datas No PHP a função date() é usada para formatar um tempo ou data. string date(string $format [,int $timestamp]) Ex.: echo

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 5 Herança Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof. Bruno

Leia mais

PHP: Programando com Orientação a Objetos

PHP: Programando com Orientação a Objetos PHP: Programando com Orientação a Objetos Pablo Dall'Oglio Adianti Solutions www.adianti.com.br Roteiro Conceitos de Orientação a Objetos; Classes, objetos, propriedades, métodos; Métodos construtores

Leia mais

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza Formulários Em PHP Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Objetivos Entender o funcionamento

Leia mais

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3)

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3) pg. 1/6 Material de Apoio 5 Herança Observe o código das classes Fatorial e Fibonacci apresentados abaixo. class Fatorial { class Fibonacci { private int n, res; private int n, res; public Fatorial( int

Leia mais

Orientação a Objetos e a Linguagem Java

Orientação a Objetos e a Linguagem Java Orientação a Objetos e a Linguagem Java Afrânio Assis afranio@gmail.com Novembro/2006 1 Reutilizição com Herança e Composição Novembro/2006 2 Introdução Separar as partes que podem mudar das partes que

Leia mais

sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme.

sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme. sobre rogério gonçalves gerente de projetos > digitale agência digital rogerio@digitale.com.br h7p://www.digitale.com.br h7p://leveme.la/rogerio definição - é uma forma de programar e organizar um sistema

Leia mais

4. A Linguagem JavaScript

4. A Linguagem JavaScript 4. A Linguagem JavaScript! A linguagem XHTML, por não ser uma linguagem de programação e sim uma linguagem de marcação, não permite interação entre o usuário e a página, além de clicar em um link, fazendo

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT Tipos de dados em JavaScript Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por

Leia mais

Este tutorial ensina a enviar um email através de um script PHP, a partir de um interface em Flash.

Este tutorial ensina a enviar um email através de um script PHP, a partir de um interface em Flash. FORMULÁRIO EM PHP Introdução Este tutorial ensina a enviar um email através de um script PHP, a partir de um interface em Flash. Não há nenhum truque de PHP neste processo. De facto, não há nenhum truque

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br Ano: 2015 1 HTML & PHP em Ambiente Web PARTE II Sumário I Decisão... 4 Operadores de Comparação... 6 II IF ELSEIF ELSE... 7

Leia mais

Prof. Jhonatan Fernando

Prof. Jhonatan Fernando Prof. Jhonatan Fernando Métodos Programação OO Instâncias de variáveis (objetos) Mensagens Classes Herança Polimorfismo Encapsulamento Abstração Programação Estruturada Procedimentos e funções Variáveis

Leia mais

Incorporando JavaScript em HTML

Incorporando JavaScript em HTML Incorporando JavaScript em HTML Existem quatro maneiras de incorporar JavaScript em HTML. Vamos abordar as três primeiras, por ser mais comum: Entre as tags dentro do código HTML. A partir

Leia mais

formulário html do Owen Formulários são feitos de HTML O formulário Relate uma Abdução de Owen (baixe este código através do site da altabooks.com.br) se compõe, inteiramente, de tags e atributos HTML.

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Aula 4 Imagine a seguinte situação: Precisamos trafegar valores de uma página PHP para outra, porém não temos formulários entre essas páginas. Como fazer

Leia mais

Orientação a Objetos. Thiago Messias Evangelista UESC Universidade Estadual de Santa Cruz Version 2012-11-08. 1 LibreOffice Productivity Suite

Orientação a Objetos. Thiago Messias Evangelista UESC Universidade Estadual de Santa Cruz Version 2012-11-08. 1 LibreOffice Productivity Suite Orientação a Objetos Thiago Messias Evangelista UESC Universidade Estadual de Santa Cruz Version 2012-11-08 1 Abordagens História; ; Benefícios / Limitações; Referências; 2 História Tudo tem um começo...

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Linguagem de Programação III

Linguagem de Programação III Linguagem de Programação III Aula-3 Criando Classes em Java Prof. Esbel Tomás Valero Orellana Da Aula Anterior Classes em Java, sintaxe básica Tipos básicos de dados em Java, como escolher o tipo apropriado

Leia mais

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 04 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 2 Prof. Cristóvão Cunha Implementando uma Classe

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

MAB224 Programação de Computadores II. Prof. Franklin Marquezino Universidade Federal do Rio de Janeiro

MAB224 Programação de Computadores II. Prof. Franklin Marquezino Universidade Federal do Rio de Janeiro MAB224 Programação de Computadores II Prof. Franklin Marquezino Universidade Federal do Rio de Janeiro Parte IV Conceitos de Orientação a Objetos em Python Atenção: Slides em constante atualização. Consultem

Leia mais

CRUD GERAL E LOGIN Sumário

CRUD GERAL E LOGIN Sumário Sumário Construção de sistema Administrativo... 2 Sistema de Login... 2 Técnicas para Evitar Ataques... 3 Formulário de Login e Senha... 3 Controlar Sessão... 4 Criar Menu... 4 Pagina de LOGIN... 4 CRUD...

Leia mais

Encapsulamento de Dados

Encapsulamento de Dados Encapsulamento de Dados Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Modificadores de Visibilidade Especificam

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Herança Professor: César Melo Slides baseados em materiais preparados

Leia mais

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição Lista de Contas Lista de Contas: Assinatura null Quais são os métodos necessários? class ListaDeContas { void inserir (Conta c) { void retirar (Conta c) { Conta procurar (String num) { Listas de Contas:

Leia mais

Bem vindo Joe Ramone!

Bem vindo Joe Ramone! AULA 4 Concatenação O objetivo da concatenação é juntar textos, sejam eles números, textos, variáveis ou constantes: Como não é possível escrever um texto junto à uma variável como $variavelmaisumtexto,

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 06 Orientação a Objetos e Classes Edirlei Soares de Lima Orientação a Objetos O ser humano se relaciona com o mundo através do conceito de objetos.

Leia mais

ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Professora Lucélia Oliveira

ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Professora Lucélia Oliveira ORIENTAÇÃO A OBJETOS 1 Professora Lucélia Oliveira CONCEITOS Abstração Classes Objetos Atributos Métodos Método Construtor Herança Polimorfismo Sobrecarga Encapsulamento 2 ORIENTAÇÃO A OBJETOS Abstração

Leia mais

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP

ProgramaTchê programatche.net Programação OO com PHP Roteiro 2 Objetivos: * Apresentar a sintaxe básica para utilização de Orientação a Objetos em PHP. Ferramentas necessárias Navegador, NetBeans, Servidor Apache. 1 Orientação a Objetos em PHP PHP é uma

Leia mais

Módulo 02 Programação Orientada a Objetos. Última atualização: 07/06/2010

Módulo 02 Programação Orientada a Objetos. Última atualização: 07/06/2010 Módulo 02 Programação Orientada a Objetos Última atualização: 07/06/2010 1 Objetivos Definir conceitos de orientação a objetos: o abstração, encapsulamento, pacotes. Discutir reutilização de código em

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

Capítulo 8. Introdução UML

Capítulo 8. Introdução UML Capítulo 8. Introdução UML 1/42 Índice Indice 8.1 - Introdução UML 8.2 - Modelação estrutural 8.2.1 - Representação de classes e objectos 8.2.2 - Relações entre objectos 8.2-3 - Relações de associação

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 6: Herança e Polimorfismo LEEC@IST Java 1/52 Herança revisão A herança é um mecanismo em que a subclasse constitui uma especialização da superclasse. A superclasse pode

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

Reuso com Herança a e Composiçã

Reuso com Herança a e Composiçã Java 2 Standard Edition Reuso com Herança a e Composiçã ção Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Como aumentar as chances de reuso Separar as partes que podem mudar das partes que não mudam. Exemplo:

Leia mais

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo.

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo. Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 8 ARRAYS Introdução Até agora, utilizamos variáveis individuais. Significa que uma variável objeto

Leia mais

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012.

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 1 Tecnologia WEB II Prof. Erwin Alexander Uhlmann Introdução ao PHP UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 2 Agradecimentos Agradeço à minha esposa Kátia por entender

Leia mais

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Pessoal, fiz uma coletânea das questões mais recentes de concursos públicos de TODO o Brasil de várias bancas diferentes sobre os assuntos Orientação

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Formulários e Aula 3 Relembrando HTML 5 Tag Form o Utilizada para marcar a região do formulário. o Os atributos mais importantes são o method e o action.

Leia mais

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML.

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. Panorâmica geral sobre PHP PHP é uma linguagem que permite fazer páginas dinâmicas. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. em vez de PHP podíamos utilizar outra linguagem qualquer desde

Leia mais

NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C

NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o Conceito de Classes e Objetos Capacitar para a criação de objetos simples

Leia mais

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com HelloWorld.java: public class HelloWorld { public static void main (String[] args) { System.out.println( Hello, World ); } } Identificadores são usados

Leia mais

Programação para web JavaScript

Programação para web JavaScript Programação para web JavaScript Professor: Harlley Lima E-mail: harlley@decom.cefetmg.br Departamento de Computação Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Belo Horizonte, 4 de maio 2016

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C++

Programação Orientada a Objetos C++ Programação Orientada a Objetos em C++ Sumário Histórico Comparação com Java Encapsulamento Tratamento de classes e objetos Herança Polimorfismo Histórico Desenvolvido por Bjarne Stroustrup dos Bell Labs

Leia mais

MATERIAL DE APRESENTAÇÃO DO SCRATCH

MATERIAL DE APRESENTAÇÃO DO SCRATCH MATERIAL DE APRESENTAÇÃO DO SCRATCH 1 Scratch é uma nova linguagem de programação que permite a criação de histórias, animações, jogos e outras produções. Tudo pode ser feito a partir de comandos prontos

Leia mais

Sensor de temperatura Parte 5 Cleiton Bueno www.cleitonbueno.wordpress.com. Preparando o ambiente do Banco de dados Mysql

Sensor de temperatura Parte 5 Cleiton Bueno www.cleitonbueno.wordpress.com. Preparando o ambiente do Banco de dados Mysql Criar database: Sensor de temperatura Parte 5 Cleiton Bueno www.cleitonbueno.wordpress.com Preparando o ambiente do Banco de dados Mysql CREATE DATABASE `tempuino` DEFAULT CHARACTER SET utf8 COLLATE utf8_bin

Leia mais

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança Algoritmos e Programação II Aula 5 Herança *Adaptado do material do Prof. Júlio Machado Herança Uma característica importante da programação orientada a objetos é permitir a criação de novas classes com

Leia mais

Introdução à Programação com Classes em C++

Introdução à Programação com Classes em C++ 1 FEUP/LEEC/AED/2001-2002 Introdução à Programação com Classes em C++ João Pascoal Faria http://www.fe.up.pt/~jpf FEUP/LEEC/AED/ 2000-2001 Conceito de classe em C++ 2 Classe em sentido lato: tipo de dados

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Classes abstratas Até agora, usamos interfaces toda vez que queríamos representar algum conceito abstrato

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 7 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Classe e tipos de dados Classe Conjunto de objetos semelhantes, isto é, com a mesma estrutura (atributos) e

Leia mais

Python Intermediário. terça-feira, 4 de agosto de 15

Python Intermediário. terça-feira, 4 de agosto de 15 Python Intermediário I FUNÇÕES Módulo Python (Intermediário) Função Uma função é uma sequência de comandos que desempenham algum tipo de tarefa no seu programa Evita duplicação de código Facilita alterações:

Leia mais

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 Conteúdo 1. meu primeiro script... 2 2. DOM Document Object Model...2 3. tipo de execução de scripts...2 4. resposta a um evento... 3 5. tipos de dados, variaveis

Leia mais

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação A Introdução à Programação Orientada a Objetos Programação e Sistemas de Informação Objectos (1) Objectos são coisas que temos no mundo real e abstraímos no mundo virtual para que possamos manipulá-los

Leia mais

PHP Programando com Orientação a Objetos

PHP Programando com Orientação a Objetos PHP Programando com Orientação a Objetos 2 a edição Pablo Dall Oglio Novatec Sumário Sobre o autor... 13 Agradecimentos... 14 Nota do autor... 16 Organização do livro... 18 Capítulo 1 Introdução ao PHP...

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java

Programação Orientada a Objetos em Java Programação Orientada a Objetos em Java Rone Ilídio da Silva Universidade Federal de São João del-rei Campus Alto Paraopeba 1:14 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos de Programção Orientada a

Leia mais

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos)

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) Prova de Java 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) O programa consiste em uma aplicação que simula o comportamento de dois

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

Programação para Internet I

Programação para Internet I Programação para Internet I Aula 6 PHP: Include, Require, Variáveis de ambiente Prof. Teresinha Letícia da Silva leticiasfw@yahoo.com.br Inclusão de arquivos com Include e Require no PHP Uma técnica muito

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web 2010 HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Elementos da Seção do Cabeçalho

Introdução à Tecnologia Web 2010 HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Elementos da Seção do Cabeçalho IntroduçãoàTecnologiaWeb2010 HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage ElementosdaSeçãodoCabeçalho ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

Leia mais

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

Análise de Programação

Análise de Programação Análise de Programação Conceitos Avançados da Linguagem de Programação Java Prof Gilberto B Oliveira Encapsulamento Proteger o dado dentro de uma classe (capsula segura) Facilita o uso da classe por outros

Leia mais

Criando um script simples

Criando um script simples Criando um script simples As ferramentas de script Diferente de muitas linguagens de programação, você não precisará de quaisquer softwares especiais para criar scripts de JavaScript. A primeira coisa

Leia mais

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS Herança Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Motivação Vimos como se faz encapsulamento e a importância de fazê-lo... Contudo, também é possível fazer encapsulamento em algumas linguagens não OO O que mais

Leia mais

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1 Linguagem de Programação Introdução ao PHP 1 O que é PHP? - significa: Hypertext Preprocessor - uma das linguagens mais utilizadas para web - transforma sites estáticos em dinâmicos - atualização de páginas

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br na aula passada Orientação a Objetos Classes Objetos Construtores Destrutores 2 na aula passada Construtores

Leia mais

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 2 DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Todo o processamento que um programa Java faz está definido dentro dos

Leia mais

TCC 00.174 Prof.: Leandro A. F. Fernandes www.ic.uff.br/~laffernandes. Conteúdo: Tipos Genéricos

TCC 00.174 Prof.: Leandro A. F. Fernandes www.ic.uff.br/~laffernandes. Conteúdo: Tipos Genéricos Programação de Computadores II TCC 00.174 Prof.: Leandro A. F. Fernandes www.ic.uff.br/~laffernandes Conteúdo: Material elaborado pelos profs. Anselmo Montenegro e Marcos Lage com contribuições do prof.

Leia mais

Luciano Ramalho luciano@ramalho.org. setembro/2012. Objetos Pythonicos. Orientação a objetos e padrões de projeto em Python

Luciano Ramalho luciano@ramalho.org. setembro/2012. Objetos Pythonicos. Orientação a objetos e padrões de projeto em Python Luciano Ramalho luciano@ramalho.org setembro/2012 Objetos Pythonicos Orientação a objetos e padrões de projeto em Python Aula 4 Recapitulando iteráveis etc. Herança múltipla, MRO e super Propriedades Polimorfismo

Leia mais

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação Estrutura de Dados AULA 6 Filas Estrutura de Dados A Estrutura de Dados Fila Fila é uma estrutura de dados usada em programação, que tem regras para

Leia mais

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código }

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código } Este documento tem o objetivo de demonstrar os comandos e sintaxes básicas da linguagem Java. 1. Alguns passos para criar programas em Java As primeiras coisas que devem ser abordadas para começar a desenvolver

Leia mais

BC0505 Processamento da Informação

BC0505 Processamento da Informação BC0505 Processamento da Informação Assunto: Modularização de código e passagem de parâmetros Aula Prática: 4 Versão: 0.2 Introdução Modularização No Java, como em outras linguagens de Programação Orientadas

Leia mais

De novo, vamos começar pelas funções mais básicas, testá-las e depois usá-las em funções mais complexas.

De novo, vamos começar pelas funções mais básicas, testá-las e depois usá-las em funções mais complexas. Aula 3 Funções para tratamento de texto, e função para obtenção de dados em arquivos texto com formato livre (e-mails, relatórios, pdfs salvos como texto, etc.). Função para pesquisa fonética. De novo,

Leia mais

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução Carlos Lopes POO e Java Objetivo: proporcionar uma visão dos conceitos de POO e do seu uso na estruturação dos programas em Java. Classes e objetos em

Leia mais

Testando e Comparando Valores

Testando e Comparando Valores Testando e Comparando Valores A Instrução if Um dos recursos mais importantes de uma linguagem de computador é a capacidade de testar e comparar valores, permitindo que seu programa se comporte diferentemente

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas WEB

Desenvolvimento de Sistemas WEB Desenvolvimento de Sistemas WEB JavaScript - Aula 14 Introdução Arthur Porto - IFNMG Campus Salinas arthur.porto@ifnmg.edu.br arthurporto.com.br JavaScript - Aula 14 Introdução Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Ambiente de Desenvolvimento Após instalar o Wamp Server, inicie o servidor. Um ícone aparecerá na SystemTray. A cor do ícone indica seu estado: Verde: servidor

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

APOSTILA PHP. Parte 2

APOSTILA PHP. Parte 2 APOSTILA PHP Parte 2 7. Funções Definindo funções A sintaxe básica para definir uma função é: function nome_da_função([arg1, arg2, arg3]) { Comandos;... ; [return ]; Qualquer código PHP

Leia mais

JSP - JavaServer Pages

JSP - JavaServer Pages JSP - JavaServer Pages 1 Sumário O que é o JSP? Comparação com ASP, Servlets, e Javascript Disponibilidade Um exemplo simples Mais sobre Sintaxe Um pouco de JavaBeans Um exemplo mais complexo 2 O que são

Leia mais

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia Instituto Federal do Sertão-PE Curso de PHP Professor: Felipe Correia Conteúdo Parte I Parte II Introdução Funções de strings Instalação Constantes Sintaxe Operadores Variáveis if else elseif Echo/Print

Leia mais