VITOR SOUZA. O problema do lixo eletrônico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VITOR SOUZA. O problema do lixo eletrônico"

Transcrição

1 Gerando energia com o lixo eletrônico: uma vivência em metareciclagem e bricolagem ecológica divertida (o objetivo dessa oficina é explicar o funcionamento do carregador de celular portátil) O problema do lixo eletrônico Com o elevado uso de equipamentos eletrônicos no mundo moderno, cresce também o descarte desse tipo de material, seja por defeito ou obsolescência, o que gera um resíduo perigoso quando em contato com o meio ambiente. Como estes equipamentos possuem substâncias químicas em suas composições (chumbo, cádmio, mercúrio, berílio, etc), favorecem a contaminação do solo e da água. Além de poluir os ecossistemas, estas substâncias químicas podem provocar doenças graves em pessoas que coletam produtos em lixões e terrenos baldios. Equipamentos eletrônicos também são compostos por grande quantidade de plástico, metais e vidro, materiais que demoram muito tempo para se decompor. Apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei /10) ter instituído que até 2014 a Logística Reversa precisa ser colocada em prática no Brasil, não há políticas públicas nos municípios capazes de dar conta ou que contemplem o problema do lixo eletrônico. Nosso objetivo aqui é mostrar que o lixo eletrônico não precisa ser necessariamente vendido para uma empresa de reciclagem se quisermos que ele tenha uma destinação ambientalmente adequada. Nós podemos reaproveitá-lo de diferentes formas, como as que estamos mostrando lá na exposição. Mas também podemos reaproveitá-lo na criação de circuitos eletrônicos lúdicos, divertidos, que podem até mesmo ter uma relativa utilidade em nossas vidas, como o CARREGADOR DE CELULAR PORTÁTIL. O carregador de celular portátil (apresentação) Nesse protótipo aqui nós utilizamos componentes eletrônicos reaproveitados, a maioria foi retirada de uma fonte de alimentação de computador. A intenção é demonstrar que até mesmo uma ventoinha dessa aqui, quando posta a girar por ação mecânica, é capaz de gerar eletricidade. Primeiro experimento Inclusive eu vou fazer agora uma demonstração disso: nós temos aqui uma ventoinha de 24 volts, encontrada em amplificadores de som. E temos também um multi testes, que é um aparelho capaz de medir diferentes tipos de grandezas elétricas, como voltagem (ou tensão), corrente, resistência, capacitância e etc. Eu vou prender os terminais do multi testes à ventoinha, vou colocar na escala de tensão (ou voltagem) e vou girar. Viram? Consegui alguns volts com um pequeno giro. Algo em torno de 1,5 volts. 1,5 volts, só a título de observação, é a tensão fornecida por uma pilha comum, seja ela palito, pequena ou grande. Ou seja, com um pequeno esforço eu gerei, com essa ventoinha, a mesma energia de uma pilha. Só que pra carregar um celular eu vou precisar girar mais forte e por mais tempo. E vou precisar de um circuito que garanta que o celular vai receber, apenas, algo entre 4,7 e 5 volts.

2 Segundo Experimento Antes da gente falar sobre como se faz o carregador, vamos fazer mais uma experiência? Bom, pra ter eletricidade precisamos de um circuito fechado. Um circuito fechado é aquele que estamos vendo ali na tela. A bola azul é o GERADOR. Esse gerador pode ser uma pilha, uma bateria, uma tomada... A bola verde é o RECEPTOR. Esse receptor pode ser uma lâmpada, um hélice, um alto falante... E a seta ali em cima é uma chave liga e desliga, é bom que todo circuito tenha uma. Nessa outra imagem a gente já consegue visualizar um circuito fechado um pouco melhor, né? A bateria de 9 volts é o GERADOR e a lâmpada é o RECEPTOR.

3 Na experiência que nós vamos fazer agora, vou precisar de dois voluntários, um menino e uma menina, quem se habilita? Então, Fulano, segure com força na ponteira vermelha do multi testes. E você, Cicrana, segure com força na ponteira preta. Bom, vou colocar o multi testes na escala de resistência. Coloquei. Bom, o que o display está mostrando? O número 1, né? Estão vendo? Em termos de resistência elétrica isso é praticamente nada. Bom, Fulano e Sicrana, por favor deem as mãos. Viram? Um valor foi mostrado. Isso porque uma parte do multi testes está funcionando como gerador, os fios vermelhos e pretos serão os condutores e esse display aqui está funcionando como receptor. Gerador, fios condutores e receptor. Ou seja, o multi testes envia uma corrente pelo fio vermelho, essa corrente atravessa o corpo dele, como eles estão de mãos dadas, essa corrente atravessa o corpo dela e chega até o display, que é o receptor. Soltem as mãos... Deem as mãos... Então, se uma parte do multi testes é o GERADOR, e o display é o RECEPTOR, quem são nossos amigos nessa história? ( ) Eles são a chave liga e desliga desse circuito. O carregador de celular portátil (explicação) Agora que vocês já aprenderam o que é um circuito fechado, já posso explicar pra vocês como fazer o carregador de celular portátil. Esse circuito é um pouco mais complexo que o outro que eu mostrei, mas ele é simples de entender também. Na verdade, vocês não precisam entendê-lo, basta conseguir montá-lo, o que é algo relativamente fácil, como a gente vai ver daqui a pouco. Eu só gostaria que vocês observassem o GERADOR de energia desse circuito. Ele aparece justamento onde está circulado em vermelho ali no canto esquerdo. E uma coisa interessante é que, nesse circuito, eu tenho duas opções de gerador. Eu posso usar uma ventoinha de computador, caso haja vento, ou posso usar uma bateria de 9 volts. De qualquer forma, usando um ou outro, esse circuito vai ser um CARREGADOR DE CELULAR PORTÁTIL, ou seja, vocês não vão precisar ligá-lo à tomada pra ele funcionar. Os componentes que nós vamos usar são esses aqui:

4 1 Bateria; 2 Conector da bateria; 3 Chave liga-desliga; 4 Conector USB fêmea; 5 Led; 6 Regulador de tensão 7805 (importante!); 7 Capacitor; 8 Capacitor; 9 Resistor Demonstrando o funcionamento Nosso circuito foi montado nessa caixa de papelão aqui. Vou abrir a caixa pra vocês darem uma olhada. Viram? Os mesmos componentes que temos ali. Então vou conectar o cabo do celular, vou conectar o aparelho e vou ligar. Bom, esse celular já está sendo carregado. E eu posso carregar qualquer aparelho aqui, basta trocar o cabo de acordo com o modelo do aparelho. Esse circuito está gerando uma tensão entre 4,7 e 5 volts, que é do que os celulares precisam. Vamos montar o circuito então? Montando o circuito no protoboard Isso é um protoboard, como mostrado ali:

5 O protoboard é um dispositivo que nos permite montar qualquer circuito sem ter que SOLDAR os componentes numa placa de circuito impresso. Eu posso simplesmente encaixar os componentes e fios e fazer meu circuito funcionar. E é justamente essa a proposta que faço agora: Quem tá a fim de montar, aqui no protoboard, nosso CARREGADOR DE CELULAR PORTÁTIL? Vamos lá?

PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA DO IMD PENTATRONIX

PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA DO IMD PENTATRONIX PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA DO IMD PENTATRONIX 1) CONCEITO DE PROTOBOARD Fonte: Fritzing http://fritzing.org/home/ adaptado por Fátima Rosas. Protoboard ou matriz de contato é uma placa com diversos furos

Leia mais

Eletrônica. Energia Elétrica, Corrente, Tensão e Circuito Elétrico. Conteúdo 10/05/2016. Geradores. Receptores

Eletrônica. Energia Elétrica, Corrente, Tensão e Circuito Elétrico. Conteúdo 10/05/2016. Geradores. Receptores Eletrônica Energia Elétrica, Corrente, Tensão e Circuito Elétrico jauberth@gmail.com Conteúdo Geradores Receptores Conversão de Energia Elétrica Condutores Circuito Elétrico Corrente Lâmpadas Incandescentes

Leia mais

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1 Diretoria Regional de Ensino de Araguaína Colégio Estadual Campos Brasil Tocantins - Brasil Um circuito elétrico pode ser definido como uma interligação de componentes básicos formando pelo menos um caminho

Leia mais

A Energia Dos Ventos

A Energia Dos Ventos A Energia Dos Ventos Este projeto será apresentado por: CARLOS AUGUSTO MORAES VASQUES DIEGO DOS REIS DA SILVA MAGNUS FELIPE BEUREN VICTOR DA ROSA SEGER Introdução: Apresenta-se neste projeto uma proposta

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 183/2013

PROJETO DE LEI Nº 183/2013 PROJETO DE LEI Nº 183/2013 Dispõe sobre diretrizes para instituição do Programa de Coleta Seletiva Contínua de Resíduos Eletrônicos e Tecnológicos e dá outras providências. Art. 1º Esta lei dispõe sobre

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO:

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2016 3ª FASE 08 DE OUTUBRO DE 2016 PROVA EXPERIMENTAL NÍVEL I Ensino Fundamental 8 o e 9 o anos LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01 - Esta prova destina-se exclusivamente

Leia mais

Linguagem de Programação. Linguagem C com Arduino

Linguagem de Programação. Linguagem C com Arduino Linguagem de Programação Linguagem C com Arduino Prof. Luiz Claudio Ferreira de Souza E-mail: luizclaudiofs@hotmail.com.br www.luizclaudiofs.blogspot.com Belém / PA 2017 Sumário Fundamentos de Eletrônica...

Leia mais

Exercícios Práticos - Anos Anteriores

Exercícios Práticos - Anos Anteriores Exercícios Práticos - Anos Anteriores Indução Magnética Neste experimento você demonstrará que um motor (de um toca CD/DVD) poderá ser utilizado para gerar corresnte elétrica e, portanto, acender um LED.

Leia mais

ELETRICIDADE CAPÍTULO 2 ELEMENTOS DOS CIRCUITOS ELÉTRICOS

ELETRICIDADE CAPÍTULO 2 ELEMENTOS DOS CIRCUITOS ELÉTRICOS ELETRICIDADE CAPÍTULO 2 ELEMENTOS DOS CIRCUITOS ELÉTRICOS 2.1 - INTRODUÇÃO - EXISTEM CINCO ELEMENTOS BÁSICOS IDEAIS QUE SÃO UTILIZADOS EM CIRCUITOS ELÉTRICOS. - ELEMENTOS ATIVOS (GERAM ENERGIA ELÉTRICA)

Leia mais

Eletricidade, Eletrônica e Computação Aplicadas

Eletricidade, Eletrônica e Computação Aplicadas Eletricidade, Eletrônica e Computação Aplicadas Curso Superior de Tecnologia em Luteria Setor de Educação Profissional e Tecnologica Universidade Federal do Paraná 19 de Abril de 2016 Toymodel I Essa atividade

Leia mais

Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores. Professor: Francisco Ary

Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores. Professor: Francisco Ary Manutenção de Computadores Fontes de alimentação para Computadores Professor: Francisco Ary Introdução A fonte de alimentação é um equipamento vital para o funcionamento de qualquer computador; Responsável

Leia mais

Q t. A corrente elétrica corresponde ao fluxo de elétrons. Os elétrons vão para o polo positivo de um gerador (pilha ou bateria)

Q t. A corrente elétrica corresponde ao fluxo de elétrons. Os elétrons vão para o polo positivo de um gerador (pilha ou bateria) Eletrodinâmica A eletrodinâmica está presente em praticamente todos os lugares da vida moderna. As instalações elétricas e suas lâmpadas, aquecedores fazem parte do cotidiano do homem moderno. Para exames

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO:

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2016 3ª FASE 08 DE OUTUBRO DE 2016 PROVA EXPERIMENTAL NÍVEL II Ensino Médio 1ª e 2ª série. LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01 - Esta prova destina-se exclusivamente

Leia mais

Filtros Passa alta e passa baixa

Filtros Passa alta e passa baixa Filtros Passa alta e passa baixa Objetivo: Medir a corrente elétrica sobre o indutor e o capacitor em um circuito em paralelo de corrente alternada (AC). Materiais: (a) Dois resistores de igual resistência

Leia mais

Acumulador com visor LED, 5200 mah

Acumulador com visor LED, 5200 mah Acumulador com visor LED, 5200 mah Manual 31890 ESPECIFICAÇÃO Capacidade: 5200 mah Bateria: lítio-ion Entrada: 5 V CC/1 A Saída: 5 V CC/2,1 A Tempo de carregamento: aproximadamente 6 horas Ciclo de vida:

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO OBJETIVOS: Aprender a utilizar um voltímetro e um amperímetro para medida de tensão e corrente contínua. MEDIDA DE TENSÕES: INTRODUÇÃO TEÓRICA A medida de tensões

Leia mais

Associação de Resistores

Associação de Resistores Associação de Resistores Objetivo: Medir a corrente elétrica e a diferença de potencial em vários ramos e pontos de um circuito elétrico resistivo. Materiais: (a) Três resistências nominadas R 1, R 2 e

Leia mais

1. Considere uma bateria de força eletromotriz ε e resistência interna desprezível. Qual dos gráficos a seguir melhor representa a bateria?

1. Considere uma bateria de força eletromotriz ε e resistência interna desprezível. Qual dos gráficos a seguir melhor representa a bateria? 1. Considere uma bateria de força eletromotriz ε e resistência interna desprezível. Qual dos gráficos a seguir melhor representa a bateria? a) b) c) d) e) 2. O desenho abaixo representa um circuito elétrico

Leia mais

GERADORES E RECEPTORES:

GERADORES E RECEPTORES: COLÉGIO ESTADUAL JOSUÉ BRANDÃO 3º Ano de Formação Geral Física IV Unidade_2009. Professor Alfredo Coelho Resumo Teórico/Exercícios GERADORES E RECEPTORES: Anteriormente estudamos os circuitos sem considerar

Leia mais

Manual Montagem Analisador Transistores TESTRANS PY2MG

Manual Montagem Analisador Transistores TESTRANS PY2MG 1 PY2MG Manual Montagem Analisador Transistores TESTRANS PY2MG Foto Kit montado pelo Paulo Cesar 2 PY2MG Este analisador de transistores pode ser alimentado tanto por bateria de nove volts, bem como por

Leia mais

Manual de operação. Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A

Manual de operação. Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A Manual de operação Fonte de alimentação MT 0 300V 0 1A 1 Fonte de alimentação de tensão C.C. MT CUIDADO! ESTA FONTE DE ALIMENTAÇÃO PODE CAUSAR A MORTE MESMO ESTANDO DESLIGADA! LEIA ESTAS INSTRUÇÕES ATÉ

Leia mais

CARGA E DESCARGA DE CAPACITORES

CARGA E DESCARGA DE CAPACITORES CARGA E DESCARGA DE CAPACITORES Introdução O capacitor é um componente eletrônico constituído de duas placas condutoras de corrente elétrica separadas por um material isolante denominado de dielétrico

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Físicas e Matemáticas Departamento de Física FSC5194 - Física IV Prof. Natalia Vale Asari FILTROS PASSIVOS (RLC) Rômulo Cenci Florianópolis, Santa

Leia mais

Projeto de Energia Eólica

Projeto de Energia Eólica Fundação Escola Técnica Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha Cursos Técnicos de Eletrônica e Mecânica Projeto de Energia Eólica ALUNOS GUSTAVO BARTH FLORES 14(3111) RAPHAEL BECKER 27(3111) DIOGO FAREZIN

Leia mais

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 3º ano Aula 1. Apresentação

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 3º ano Aula 1. Apresentação Aula 1 Apresentação 1. Recepção à escola. 2. Pessoal Nome, Formação, Profissão, Residência... 3. Disciplina (Levantamento / Classificação) Física 1º ano 2º ano 3º ano Mecânica / Astronomia / Gravitação

Leia mais

How-To Trocar os Led s dos botões dos Vidros Elétricos do Vectra B

How-To Trocar os Led s dos botões dos Vidros Elétricos do Vectra B How-To Trocar os Led s dos botões dos Vidros Elétricos do Vectra B Bom, vamos fazer meu primeiro how-to.. rs No meu carro antigo (Corsa Classic) eu havia trocado os focos do painel por leds azuis, e estava

Leia mais

Introdução DrumShield A Bateria Eletrônica Montagem Lista de Materiais Exemplo de Montagem... 10

Introdução DrumShield A Bateria Eletrônica Montagem Lista de Materiais Exemplo de Montagem... 10 1 2 Sumário Introdução... 6 DrumShield A Bateria Eletrônica... 6 Montagem... 7 Lista de Materiais... 7 Exemplo de Montagem... 10 Ferramentas Necessárias... 10 Passo-a-Passo... 11 Diagrama Elétrico... 12

Leia mais

Smalluino O Teu Primeiro Robô

Smalluino O Teu Primeiro Robô Muitos de vocês perguntam se: "Como devo de começar na robótica? Que irei eu comprar para começar a fazer uma coisa simples, sem gastar muito dinheiro? Será que o que vou comprar será fácil o suficiente

Leia mais

Geradores e Receptores

Geradores e Receptores QUESTÃO 1 No circuito elétrico, o amperímetro A, o voltímetro V e o gerador são ideais. A leitura do amperímetro é 2,0 A e a do voltímetro é: a) 6,0 V b) 10 V c) 10,5 V d) 20 V e) 42 V QUESTÃO 2 A figura

Leia mais

EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO

EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO 1. (G1) O que é um farad (F)? EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO RSE 2. (Unesp) São dados um capacitor de capacitância (ou capacidade) C, uma bateria de f.e.m. e dois resistores cujas resistências são, respectivamente,

Leia mais

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2. Eletrodinâmica Conteúdo da Seção 2 1 Conceitos Básicos de Metrologia 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2 Eletrodinâmica Corrente Elétrica Resistência Elétrica Lei de Ohm Potência Elétrica Resistores

Leia mais

1. COMO FUNCIONA O FORNO DE MICROONDAS?

1. COMO FUNCIONA O FORNO DE MICROONDAS? 1. COMO FUNCIONA O FORNO DE MICROONDAS? O que são microondas? Como cozer ou aquecer alimentos, através de microondas? Essas perguntas ou dúvidas serão esclarecidas no transcorrer dos trabalhos deste projeto.

Leia mais

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE Professor (a): PAULO Disciplina FÍSICA Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015 1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE 1) Uma descarga elétrica ocorre entre uma nuvem que está a 2.000 m de altura do solo. Isso acontece

Leia mais

Centro Paula Souza ETEC Raposo Tavares Instalação e Manutenção de Computadores IMC Prof. Amaral

Centro Paula Souza ETEC Raposo Tavares Instalação e Manutenção de Computadores IMC Prof. Amaral Eletrônica Básica Conceitos de Tensão, Corrente e Resistência Elétrica Aulas de 04 a 25/08 Mesmo pensando somente em Informática, temos que conhecer algumas grandezas elétricas básicas. Essas grandezas

Leia mais

Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência.

Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência. Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência. Italo Leonardo de Alencar Marton Orientador: Prof. Dr. José Roberto Dias Pereira. Maringá-PR Fevereiro 2017 Roteiro para aula prática sobre

Leia mais

Top 10 Principais Defeitos e Soluções para Smartphones

Top 10 Principais Defeitos e Soluções para Smartphones Top 10 Principais Defeitos e Soluções para Smartphones TOP 10 Principais Defeitos, Causas e Soluções para Smartphones. Neste artigo escrevo sobre os dez defeitos que mais ocorrem em Smartphones de diversos

Leia mais

Laboratório de Robótica XT 75. Preço: 998,00. Laboratório de Robótica XT-75

Laboratório de Robótica XT 75. Preço: 998,00. Laboratório de Robótica XT-75 Preço: 998,00 Laboratório de Robótica XT75 1/7 Esta linha é uma evolução do XT 55, que possui as mesmas características, contendo sensores diversos, controle remoto com radio frequência e microcontrolador,

Leia mais

FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA. Curso Técnico de Eletrônica Curso Técnico de Mecânica CARREGADOR DE PILHAS EÓLICO

FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA. Curso Técnico de Eletrônica Curso Técnico de Mecânica CARREGADOR DE PILHAS EÓLICO FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA Curso Técnico de Eletrônica Curso Técnico de Mecânica CARREGADOR DE PILHAS EÓLICO Douglas Pires da Costa Guilherme Paczkowski Güinther Macedo Eisinger

Leia mais

Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores

Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores Na figura abaixo, exemplificamos um circuito simples, onde aplicamos uma fonte de energia (V), ligada a um resistor (R) e que resultará em uma corrente

Leia mais

KIT PLACA AMPLIFICADOR 100 W RMS - A1002

KIT PLACA AMPLIFICADOR 100 W RMS - A1002 KIT PLACA AMPLIFICADOR 100 W RMS - Primeiramente queremos agradecer a aquisição do KIT Mod. - PLACA AMPLIFICADOR 100W RMS. Este manual procura detalhar todo o processo de montagem deste KIT amplificador,

Leia mais

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS:

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS: TELE - ENDAS: (0xx41) 2102-1100 - FAX GRÁTIS: 0800-704 2080 PROA DE LÂMPADAS Testando a Lâmpada Com a lâmpada fora do soquete, encoste uma ponta de prova no encaixe e a outra ponta no pólo como é mostrado

Leia mais

Circuitos elétricos. Prof. Fábio de Oliveira Borges

Circuitos elétricos. Prof. Fábio de Oliveira Borges Circuitos elétricos Prof. Fábio de Oliveira Borges Curso de Física II Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense Niterói, Rio de Janeiro, Brasil https://cursos.if.uff.br/!fisica2-0117/doku.php

Leia mais

Identificação do Valor Nominal do Resistor

Identificação do Valor Nominal do Resistor Conteúdo complementar 1: Identificação do Valor Nominal do Resistor Os resistores são identificados por um código de cores ou por um carimbo de identificação impresso no seu corpo. O código de cores consiste

Leia mais

Professor Ventura Ensina Tecnologia

Professor Ventura Ensina Tecnologia Professor Ventura Ensina Tecnologia Experimento PV008-a VM1/VM2 Carrinho Mecatrônico Parte Eletrônica Ensino Médio Direitos Reservados Newton C. Braga 1 Prof. Ventura Ensina Tecnologia VM-1 - Carrinho

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física Departamento de Física

Universidade Estadual de Maringá Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física Departamento de Física Universidade Estadual de Maringá Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física Departamento de Física Introdução de conceitos de Física sobre Eletricidade no Ensino Fundamental I. VINÍCIUS CABRAL

Leia mais

Objeto de aprendizagem

Objeto de aprendizagem 3ª Ciências 4º Ano E.F. Objeto de aprendizagem O que é eletricidade? - Interação entre ímãs e entre cargas elétricas forças de atração e de repulsão. Perceber a existência de cargas elétricas. Objetivos

Leia mais

MONTAGEM DE CIRCUITOS

MONTAGEM DE CIRCUITOS EXPERIÊNCIA MONTAGEM DE CIRCUITOS OBJETIVOS: - Conhecer as definições de circuito elétrico; - Manusear os componentes fisicamente; - Aprender os processos de montagem de circuitos; - Aprender montar circuitos

Leia mais

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 EM VEÍCULOS METROFERROVIÁRIOS A PARTIR DA ENERGIA SOLAR

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 EM VEÍCULOS METROFERROVIÁRIOS A PARTIR DA ENERGIA SOLAR 22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 3 DESENVOLVENDO UM CIRCUITO DE CONTROLE DE ILUMINAÇÃO E GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PARA CARREGAMENTO

Leia mais

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014 Tema 6: O Mundo da Eletricidade Semestre 2 de 2014 I ampere Q +q Coulomb Corrente Elétrica Finalmente, chegamos ao fenômeno fundamental da eletricidade: Quando há um movimento ordenado de eletrões livres

Leia mais

Lista de exercícios de física - 3º ano Leis de Ohm e associação de resistores

Lista de exercícios de física - 3º ano Leis de Ohm e associação de resistores Lista de exercícios de física - 3º ano Leis de Ohm e associação de resistores 1. (Uerj 017) Pela seção de um condutor metálico submetido a uma tensão elétrica, atravessam 18 4,0 10 elétrons em 0 segundos.

Leia mais

Professor Ventura Ensina Tecnologia

Professor Ventura Ensina Tecnologia Professor Ventura Ensina Tecnologia Experimento PV006 Lanterna de LED Ensino Fundamental Direitos Reservados = Newton C. Braga 1 Prof. Ventura Ensina Tecnologia Lanterna de LED Nosso simples projeto consiste

Leia mais

Circuitos eléctricos

Circuitos eléctricos Circuitos eléctricos O que é? n Designa-se de circuito eléctrico o caminho por onde a corrente eléctrica passa. n A corrente eléctrica é um movimento orientado de cargas, que se estabelece num circuito

Leia mais

ALFAKITS A-10

ALFAKITS  A-10 KIT PLACA AMPLIFICADOR 10 W RMS MONO Primeiramente queremos agradecer a aquisição do KIT PLACA AMPLIFICADOR 10W RMS Mod. A-10 da ALFAKITS. Este manual procura detalhar todo o processo de montagem desse

Leia mais

Resíduos Eletroeletrônicos Consumo (In) Consciente

Resíduos Eletroeletrônicos Consumo (In) Consciente I Jornada Integrada de Meio Ambiente Resíduos Eletroeletrônicos Consumo (In) Consciente Carla Daniele Furtado MSc.Ciências Ambientais Tucuruí, Junho 2015 Equipamentos Eletro Eletrônicos Linha Branca: refrigeradores

Leia mais

Rápida introdução ao carregamento sem fio:

Rápida introdução ao carregamento sem fio: Rápida introdução ao carregamento sem fio: 1. Se eu simplesmente colocar um celular de carregamento sem fio no CE700, ele será carregado automaticamente? Consulte o manual de seu celular para confirmar

Leia mais

Física C Semiextensivo V. 4

Física C Semiextensivo V. 4 GRITO Física Semiextensivo V. 4 Exercícios 0) a) 0 ; b) 800 W; c) 4,0 Ω; d) 80 V. 0) a) P consumida 00 W V 0 V P V. i 00 0. i i 0 b) P útil? P consumida P útil + P dissipada 00 P útil + 400 P útil 800

Leia mais

Manual Placa DMX 4 pixels RGB para pista/piso de LED

Manual Placa DMX 4 pixels RGB para pista/piso de LED Manual Placa DMX 4 pixels RGB para pista/piso de LED 2016 Lumikit Sistemas para Iluminação rev.3 06/07/2017 Lumikit Sistemas para Iluminação www.lumikit.com.br 1 SUMÁRIO 1. Introdução 3 2. Conexões da

Leia mais

Instrumentos de Medição e Testes em Eletrônica

Instrumentos de Medição e Testes em Eletrônica Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Instrumentos de Medição e Testes em Eletrônica DCA0203 Eletrônica Heitor Medeiros 1 Tópicos da aula Instrumentos

Leia mais

PC821 MANUAL DO USUÁRIO

PC821 MANUAL DO USUÁRIO PC821 MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir o novo carregador portátil ONN. Com design elegante, prático de transportar, alta capacidade e carregamento rápido, este produto pode atender rapidamente

Leia mais

PC820 MANUAL DO USUÁRIO

PC820 MANUAL DO USUÁRIO PC820 MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir o novo carregador portátil ONN. Com design elegante, prático de transportar, alta capacidade e carregamento rápido, este produto pode atender rapidamente

Leia mais

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion CAPACITORES. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( )

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion CAPACITORES. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( ) Professor(a): Jean Jaspion LISTA: 01 2ª série Ensino Médio Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: QUESTÃO 01 (UEPG PR/2015) Capacitores são dispositivos elétricos amplamente utilizados em aparelhos

Leia mais

Medidores de grandezas elétricas

Medidores de grandezas elétricas LEB 5030 Instrumentação e Automação para Sistemas Agrícolas Medidores de grandezas elétricas Prof. Dr. Rubens Tabile tabile@usp.br FZEA - USP INSTRUMENTOS ANALÓGICOS E DIGITAIS Instrumentos de medidas

Leia mais

GUIA DE EXPERIMENTOS

GUIA DE EXPERIMENTOS ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos PSI - EPUSP PSI 3212 LABORATÓRIO DE CIRCUITOS ELÉTRICOS GUIA DE EXPERIMENTOS EXPERIÊNCIA 1: INSTRUMENTAÇÃO

Leia mais

Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende.

Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. FICHA DE TRABALHO Nº1 Tenta acender uma lâmpada usando uma pilha e um fio. Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 1 - Tenta

Leia mais

Conceitos de Energia Elétrica. Professor Leonardo Cabral da R. Soares

Conceitos de Energia Elétrica. Professor Leonardo Cabral da R. Soares Conceitos de Energia Elétrica Professor Leonardo Cabral da R. Soares Tensão elétrica Tensão elétrica é a diferença de potencial (d.d.p.) entre dois pontos de um condutor, componente elétrico ou gerador

Leia mais

O 7490 na prática O circuito integrado 7490 tem a aparência mostrada na figura 1.

O 7490 na prática O circuito integrado 7490 tem a aparência mostrada na figura 1. Contador binário até 99 (ART063) Escrito por Newton C. Braga A numeração binária é a base de funcionamento dos computadores e de todos os circuitos de eletrônica digital. Por esse motivo, além de ser ensinada

Leia mais

Manual de Montagem Protuino FTDi

Manual de Montagem Protuino FTDi Manual de Montagem Protuino FTDi Componentes do Kit Protuino FTDi 1x FTDi Basic 1x ATMega328p com Bootloader do Arduino UNO 1x Protoboard de 170 furos 5x Jumpers de 10cm macho/macho 4x Jumpers de 5cm macho/macho

Leia mais

Fundamentos de Eletrônica

Fundamentos de Eletrônica 6872 - Fundamentos de Eletrônica Elvio J. Leonardo Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Bacharelado em Ciência da Computação 2014 Roteiro Revisão Matemática Função matemática, função

Leia mais

Prof. Renato. ETEC de Vila Formosa ETEC Prof. Camargo Aranha SESI Carrão. Física 1ª. Série. Aula 1

Prof. Renato. ETEC de Vila Formosa ETEC Prof. Camargo Aranha SESI Carrão. Física 1ª. Série. Aula 1 Aula 1 1. Apresentação (Conhecimento / Reconhecimento) 1.1 Pessoal Nome, Formação, Profissão, Residência... 1.2 Disciplina (Levantamento / Classificação) Física 1ª. Série 2ª. Série 3ª. Série Mecânica /

Leia mais

EXPERIMENTO 1: MEDIDAS ELÉTRICAS

EXPERIMENTO 1: MEDIDAS ELÉTRICAS EXPERIMENTO 1: MEDIDAS ELÉTRICAS 1.1 OBJETIVOS Familiarização com instrumentos de medidas e circuitos elétricos. Utilização do voltímetro, amperímetro e do multímetro na função ohmímetro. Avaliação dos

Leia mais

Sumário. Revisão; Circuito em Série e em Paralelo; Resistores; Lei de Ohm; Multímetro; Sentido da Corrente; Associações de Resistores;

Sumário. Revisão; Circuito em Série e em Paralelo; Resistores; Lei de Ohm; Multímetro; Sentido da Corrente; Associações de Resistores; Aula 02 1 Sumário Revisão; Circuito em Série e em Paralelo; Resistores; Lei de Ohm; Multímetro; Sentido da Corrente; Associações de Resistores; 2 3 Revisão Corrente Elétrica Corrente elétrica é ordenado

Leia mais

ELETRICIDADE E ELETRÔNICA EMBARCADA

ELETRICIDADE E ELETRÔNICA EMBARCADA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ECUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS FLORIANÓPOLIS ELETRICIDADE E ELETRÔNICA EMBARCADA E-mail: vinicius.borba@ifsc.edu.br

Leia mais

Mini câmara Wifi prática

Mini câmara Wifi prática Mini câmara Wifi prática Referência: X99PC Versão: 1.3 Língua: Portugués WWW.CLIPSONIC.COM Comprou um produto da marca CLIPSONIC o qual agradecemos. Temos o maior cuidado no desenho, na ergonomia e na

Leia mais

Use sempre uma pulseira Anti-estática para não danificar o hardware

Use sempre uma pulseira Anti-estática para não danificar o hardware Aprenda a montar seu computador Recomendações: Use sempre uma pulseira Anti-estática para não danificar o hardware Colocação da Placa Mãe no Gabinete. Vamos pegar a placa-mãe sem nenhum periférico adicional

Leia mais

2 - Circuitos Basicos

2 - Circuitos Basicos 2 - Circuitos Basicos Carlos Marcelo Pedroso 18 de março de 2010 1 Introdução A matéria é constituída por átomos, que por sua vez são compostos por 3 partículas fundamentais. Estas partículas são os prótons,

Leia mais

Eletricidade Aula 4. Leis de Kirchhoff

Eletricidade Aula 4. Leis de Kirchhoff Eletricidade Aula 4 Leis de Kirchhoff Fonte de Alimentação Vídeo 6 É um dispositivo capaz de fornecer energia elétrica para um circuito. A fonte de alimentação também pode ser chamada de gerador, e outras

Leia mais

Projeto Energia Eólica

Projeto Energia Eólica Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha Cursos Eletrônica e Mecânica Projeto Energia Eólica Bruno D. Soares (4111); Bianca Martins (3111); Leonardo Pedrotti (4111); Marcelo S. Reichert

Leia mais

Unidade 2 ELETRICIDADE. Físico químicas - 9º ano de escolaridade

Unidade 2 ELETRICIDADE. Físico químicas - 9º ano de escolaridade Físico químicas - 9º ano de escolaridade Unidade 2 ELETRICIDADE Compreender o que é a corrente elétrica. Conhecer as regras de segurança elétrica. Identificar os principais componentes de um circuito e

Leia mais

Experimento Prático N o 4

Experimento Prático N o 4 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Engenharia Área de Eletricidade Experimento Prático N o Eletricidade para Engenharia Lei de Ohm e Potência Elétrica L A B O R A T Ó R I O D E E L E T R I

Leia mais

Placa DMX 108 canais LED (versão 2)

Placa DMX 108 canais LED (versão 2) Placa DMX 108 canais LED (versão 2) Após ler o manual veja também o exemplo de ligação da placa de 108 canais (este exemplo se refere a versão antiga desta placa, mas as ligações são idênticas). Introdução

Leia mais

Relatório do Projeto do 3º Estágio Análogos Elétricos

Relatório do Projeto do 3º Estágio Análogos Elétricos UFCG Universidade Federal de Campina Grande CCT Centro de Ciências e Tecnologia UAF Unidade Acadêmica de Física Mecânica II Turma 01 Professor: Rômulo Rodrigues Relatório do Projeto do 3º Estágio Análogos

Leia mais

ANÁLISE DE CIRCUITOS I ( AULA 01)

ANÁLISE DE CIRCUITOS I ( AULA 01) ANÁLISE DE CIRCUITOS I ( AULA 01) 1.0 Instrumentos e Medições: O MULTITESTE O multiteste é um instrumento de medida elétrica que, geralmente, permite executar medidas de diversas grandezas elétricas: tensão,

Leia mais

Manutenção de Computadores. Aula básica e prática

Manutenção de Computadores. Aula básica e prática Manutenção de Computadores Aula básica e prática Gabinete Alguns cuidados a serem tomados Devemos ter cuidado com alguns tópicos importantes antes de abrir o gabinete do computador. Desligue o computador

Leia mais

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA TEORIA Princípios básicos de transmissão a. Sinais de radiofreqüência (RF) Possuem freqüências acima de 100 KHz e são usados pelas emissoras para transportar

Leia mais

Eletromagnetismo - Instituto de Pesquisas Científicas AULA 09 CIRCUITO RC

Eletromagnetismo - Instituto de Pesquisas Científicas AULA 09 CIRCUITO RC ELETROMAGNETISMO AULA 09 CIRCUITO RC A PONTE DE WHITESTONE Antes de inserirmos um novo elemento em nosso circuito vamos estudar um caso especial de montagem (de circuito) que nos auxilia na determinação

Leia mais

Introdução à Eletrónica. Gil Lopes

Introdução à Eletrónica. Gil Lopes Introdução à Eletrónica Gil Lopes Índice O Processo de Soldadura Organização do Posto de Trabalho Procedimento na Soldadura Erros mais frequentes Reparação de uma soldadura Manutenção do ferro de soldar

Leia mais

LABORATÓRIO ATIVIDADES 2013/1

LABORATÓRIO ATIVIDADES 2013/1 LABORATÓRIO ATIVIDADES 2013/1 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO LABORATÓRIO MÓDULO III AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL TURNO NOITE CURSO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL CARGA HORÁRIA EIXO TECNOLÓGICO CONTROLE

Leia mais

Observação: É possível realizar o experimento com apenas um multímetro, entretanto, recomenda-se um multímetro por grupo de alunos.

Observação: É possível realizar o experimento com apenas um multímetro, entretanto, recomenda-se um multímetro por grupo de alunos. Lista de Materiais 1 multímetro. 4 pilhas de 1,5V. 2 resistores com resistências da mesma ordem de grandeza. Exemplo: R1 = 270 Ω e R2 = 560 Ω. Lâmpada com soquete com bulbo esférico (6,0V-500 ma). Resistor

Leia mais

Notas de Aula. Laboratório de Sistemas Digitais

Notas de Aula. Laboratório de Sistemas Digitais Notas de Aula Laboratório de Sistemas Digitais Sumário 1.Introdução...1 2.Tensão, Corrente, Resistência e LEDs...1 3.Protoboards...4 1 1. Introdução Esta apostila possui o conteúdo relacionado aos conceitos

Leia mais

CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III

CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA EQUILUX III Equipamento desenvolvido para controlar uma rede de luminárias de aclaramento e balizamento de iluminação de emergência, e também fazer a reposição da carga

Leia mais

Capítulo 27: Circuitos

Capítulo 27: Circuitos Capítulo 7: Circuitos Índice Força letromotriz Trabalho, nergia e Força letromotriz Calculo da Corrente de um Circuito de uma Malha Diferença de Potencial entre dois Pontos Circuitos com mais de uma Malha

Leia mais

SKYTEF. Base Recarregadora. Estação base VX 680 e Vx 670 1/6/2012

SKYTEF. Base Recarregadora. Estação base VX 680 e Vx 670 1/6/2012 SKYTEF Base Recarregadora Estação base VX 680 e Vx 670 1/6/2012 As informações podem ser alteradas sem prévio aviso. Fonte: VeriFone, Inc.2099 Gateway Place, Suite 600San Jose, CA, 95110 USA1-800-VERIFONE-

Leia mais

MANUAL LUMINÁRIA EMERGÊNCIA IP54 75LEDS

MANUAL LUMINÁRIA EMERGÊNCIA IP54 75LEDS MANUAL LUMINÁRIA EMERGÊNCIA IP54 75LEDS LLEV75LEDS Manual de Utilização (Leia-o antes de usar o equipamento) 1 SUMÁRIO 1. Dados técnicos 2 2. Características 5 3. Especificações 6 4. Instalação 7 1 1 -

Leia mais

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA

EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA EXERCÍCIOS - ELETRODINÂMICA Prof. Patricia Caldana 1. Uma corrente elétrica de intensidade igual a 5 A percorre um fio condutor. Determine o valor da carga que passa através de uma secção transversal em

Leia mais

Experimento 1 Associação de Capacitores. Este relatório deve ser entregue no dia 18/08 no horário da aula

Experimento 1 Associação de Capacitores. Este relatório deve ser entregue no dia 18/08 no horário da aula Eletricidade e Magnetismo II 2 o Semestre/ 2014 Experimento 1 Associação de Capacitores Nome: N o USP Este relatório deve ser entregue no dia 18/08 no horário da aula Informações Importantes! Antes de

Leia mais

3º ANO Data: / / Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA

3º ANO Data: / / Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA 3º ANO Data: / / 2016. Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: Valor: 35,0 AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA Antes de iniciar a avaliação, leia atentamente

Leia mais

Aula Prática 4 Caracterização de Dispositivos Eletrônicos

Aula Prática 4 Caracterização de Dispositivos Eletrônicos Aula Prática 4 Caracterização de Dispositivos Eletrônicos Disciplinas: Física III (DQF 06034) Fundamentos de Física III (DQF 10079) Física Experimental II ( DQF 10441) Depto Química e Física CCA/UFES Estratégia:

Leia mais

TTS estão orgulhosos de fazer parte de

TTS estão orgulhosos de fazer parte de Garantia & Support Este produto é fornecido com garantia de um ano para problemas encontrados durante o uso normal. O mal uso ou Bee-Bot Docking Station a abertura d a unidade invalidará esta garantia.

Leia mais

Carregador para o aspirador ERGO4 Electrolux

Carregador para o aspirador ERGO4 Electrolux Carregador para o aspirador ERGO4 Electrolux Comprei meu aspirador de pó Electrolux modelo ERGO4 em setembro de 2012. Adorei o produto desde o primeiro dia. É sem dúvida uma ferramente ótima para a limpeza

Leia mais

Projeto Transformadores

Projeto Transformadores Parte 0 Equipamentos e membros Projeto Transformadores Para esse experimento, precisaremos da seguinte lista de equipamentos: 1 gerador de sinais digital 1 transformador didático (desmontável) 2 galvanômetros

Leia mais