Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende."

Transcrição

1 FICHA DE TRABALHO Nº1 Tenta acender uma lâmpada usando uma pilha e um fio. Desenha a pilha, o fio e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 1 -

2 Tenta agora acender uma lâmpada, mas usando uma pilha e dois fios. Desenha a pilha, os fios e a lâmpada no momento em que a lâmpada acende. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 2 -

3 Observa os desenhos que se seguem. Quando acenderá a lâmpada? FAZ A TUA PREVISÃO! 1 SIM NÃO 2 SIM NÃO 3 SIM NÃO 4 SIM NÃO 5 SIM NÃO 6 SIM NÃO 7 SIM NÃO 8 SIM NÃO Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 3 -

4 EXPERIMENTA!! 1 SIM NÃO 2 SIM NÃO 3 SIM NÃO 4 SIM NÃO 5 SIM NÃO 6 SIM NÃO 7 SIM NÃO 8 SIM NÃO O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 4 -

5 FICHA DE TRABALHO Nº2 As pilhas não são todas iguais! Vamos estudar as diferentes pilhas usando um aparelho chamado VOLTÍMETRO. Pilha Voltagens indicadas na pilha Voltagens medidas com o voltímetro Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 5 -

6 O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 6 -

7 FICHA DE TRABALHO Nº3 Vamos agora acender a lâmpada com uma pilha Tenta e acender dois fios, uma mas montando a lâmpada num usando casquilho, uma pilha o casquilho numa placa eumfio. de madeira e vamos usar ferramenta de electricista. Faz a montagem como se indica no desenho. Ferramentas que vais usar: chave de fendas verruma berbequim manual Vais ainda usar: parafusos placa de madeira casquilhos fios eléctricos lâmpadas pilhas Estuda como funciona o casquilho e onde tens de ligar os fios eléctricos para que a lâmpada acenda. Tenta explicar como funciona o casquilho com a ajuda de um desenho. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 7 -

8 Sempre que acendeste a lâmpada montaste um circuito eléctrico fechado! Vamos aprender a desenhar o circuito eléctrico de outra maneira. Vamos representar: a lâmpada por a pilha por o fio por Representa agora o circuito que acabaste de montar desta nova maneira. O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 8 -

9 FICHA DE TRABALHO Nº4 Alguns materiais conduzem a electricidade são bons condutores da electricidade. Outros não! Vamos investigar! Dos objectos fornecidos, vamos estudar os que são feitos com materiais que conduzem a electricidade. Vamos construir um circuito com uma pilha, uma lâmpada, fios e o objecto que pretendemos testar. Coloca aqui o objecto que pretendes testar. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos - 9 -

10 Regista os resultados na tabela que se segue. Objectos Bons condutores de electricidade Maus condutores de electricidade Preenche os conjuntos: Nome dos objectos bons condutores de electricidade Nome dos objectos maus condutores de electricidade De que materiais são feitos os objectos bons condutores de electricidade? Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

11 De que materiais são feitos os objectos maus condutores de electricidade? Observa um fio dos que usaste no circuito. Desenha-o. Qual da suas partes é bom condutor da electricidade? Porquê? O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

12 FICHA DE TRABALHO Nº5 Como será o interior de uma lâmpada? Vamos investigar! Observa a lâmpada com uma lupa e desenha na lâmpada representada o que vês dentro dela. Marca com setas o caminho da corrente eléctrica. Desenha um circuito eléctrico com uma pilha, dois fios e uma lâmpada e marca, com setas, o caminho da corrente eléctrica em todo o circuito. O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

13 FICHA DE TRABALHO Nº6 Se o circuito eléctrico não estiver fechado, a lâmpada não acende! Vamos construir um circuito eléctrico com um interruptor. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

14 A lâmpada só acende quando: Vamos agora usar um interruptor, que se vende nas lojas, para ver como funciona! O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

15 FICHA DE TRABALHO Nº7 Vamos montar mais circuitos! Vamos montar os circuitos que se indicam a seguir, utilizando pilhas, lâmpadas, casquilhos, fios, a placa de madeira e a ferramenta de electricista. 1,5 V 4,5 V Observa o brilho da lâmpada e preenche o quadro que se segue. Voltagem da pilha O que acontece ao brilho da lâmpada? 1,5 V 4,5 V O que podes concluir? Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

16 No circuito passa corrente eléctrica. Vamos medi-la com um aparelho chamado AMPERÍMETRO. Nos circuitos que montaste vais medir a intensidade da corrente, com a ajuda da professora. Preenche o quadro que se segue. Voltagem da pilha O amperímetro indica: O que acontece ao brilho da lâmpada? 1,5 V 4,5 V Se o amperímetro indica um valor maior, o que acontece ao brilho da lâmpada? Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

17 Se usar mais do que uma lâmpada, o que acontece ao brilho das lâmpadas? E ao valor medido com o amperímetro? Vamos investigar! Vamos montar os circuitos que se indicam a seguir... O amperímetro indica O amperímetro indica Com a mesma pilha, se usar mais lâmpadas no circuito, o que acontece ao brilho das lâmpadas? E o que acontece ao valor medido com o amperímetro, nesse caso? O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

18 FICHA INFORMATIVA Se usar uma pilha de maior voltagem num circuito, as lâmpadas brilham mais! Depende do número de lâmpadas! Com a mesma pilha, se usar mais lâmpadas, elas brilham menos! Isso acontece porque a corrente eléctrica é menor. Basta ler o que indica o amperímetro! Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

19 FICHA INFORMATIVA Os perigos da electricidade A voltagem das pilhas que estudaste era de 1,5 V e 4,5 V, mas a voltagem da electricidade que chega às nossas casas é de 220 V. É muito perigoso mexer nos aparelhos eléctricos ou nas tomadas, sem os cuidados necessários! Não podes mexer nos fios quando passa a corrente, como fizeste nas aulas, porque aí a intensidade da corrente é muito elevada e o perigo é mortal! Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

20 FICHA DE TRABALHO Nº8 Vamos construir um jogo de destreza manual! Especificações: O jogo deve ter um anel enfiado num arame e quando se toca com o anel no arame acende uma lâmpada ou toca uma campainha. Tenta desenhar o jogo com estas características, que pensas que poderias construir. Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

21 Faz uma lista do material que precisas. O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

22 FICHA DE TRABALHO Nº9 VAMOS TESTAR O JOGO! Como vais testar o jogo? Resultados: O jogo está fácil? O jogo está difícil? Será importante modificar o jogo? O jogo está com boa apresentação? O que poderias melhorar? Como vais modificar o teu jogo? O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

23 FICHA DE TRABALHO Nº10 Faz o desenho do jogo depois de construído. O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

24 FICHA DE TRABALHO Nº11 O que pensam os outros do meu jogo? Vais perguntar a três pessoas o que pensam do teu jogo. Nome: O que pensa? Nome: O que pensa? Nome: O que pensa? Achas que têm razão? O Grupo: Experimenta no Verão - Circuitos Eléctricos

t.p to n e im c e h n o c v a.p w w ail: w -ME P a v i l h ã o d o C o n h e c i m e n t o - C i ê n c i a Vi v a Te l e f o n e : F a x :

t.p to n e im c e h n o c v a.p w w ail: w -ME P a v i l h ã o d o C o n h e c i m e n t o - C i ê n c i a Vi v a Te l e f o n e : F a x : Matéria e Energia 1º Ciclo Dos 6 aos 10 anos Página U m a Q u e s t ã o d e S e x o ( s ) É uma exposição orientada, preferencialmente, para alunos do 3ºciclo e do secundário. No entanto, alguns módulos

Leia mais

CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico.

CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. 4 DISCIPLINA C.F.Q. 9ºANO Março 2011 CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. Não manusear equipamentos eléctricos com as mãos molhadas,

Leia mais

CORRECÇÃO. 1 pilha; 1 interruptor; 3 lâmpadas; 1 resistência

CORRECÇÃO. 1 pilha; 1 interruptor; 3 lâmpadas; 1 resistência 4 DISCIPLINA C.F.Q. 9ºANO Março 2011 CORRECÇÃO 1. Indica três regras de segurança e de prevenção de acidentes na utilização de equipamento eléctrico. Não manusear equipamentos eléctricos com as mãos molhadas,

Leia mais

Questão 4. Questão 5. Questão 6

Questão 4. Questão 5. Questão 6 Questão 1 Por uma bateria de f.e.m. (E) e resistência interna desprezível, quando ligada a um pedaço de fio de comprimento Ø e resistência R, passa a corrente i (figura 1). Quando o pedaço de fio é cortado

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS

INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS INTRODUÇÃO AOS CIRCUITOS ELÉTRICOS Circuito Elétrico Está associado à: Presença de corrente elétrica: agente que transfere energia da fonte (pilha) para o aparelho (lâmpada). O que é necessário para se

Leia mais

ENERGIA ELÉCTRICA FORNECIDA POR UM PAINEL FOTOVOLTAICO

ENERGIA ELÉCTRICA FORNECIDA POR UM PAINEL FOTOVOLTAICO ENERGIA ELÉCTRICA FORNECIDA POR UM PAINEL FOTOVOLTAICO O que se pretende Analisar alguns dos factores que optimizam o rendimento de um painel fotovoltaico, ou seja, que maximizam a potência eléctrica disponibilizada

Leia mais

Objeto de aprendizagem

Objeto de aprendizagem 3ª Ciências 4º Ano E.F. Objeto de aprendizagem O que é eletricidade? - Interação entre ímãs e entre cargas elétricas forças de atração e de repulsão. Perceber a existência de cargas elétricas. Objetivos

Leia mais

Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica. Maria do Anjo Albuquerque

Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica. Maria do Anjo Albuquerque Diferença de potencial e intensidade de corrente elétrica Nas fontes de energia vem escrito o valor da sua diferença de potencial. A diferença de potencial de uma fonte de energia relaciona-se com a energia

Leia mais

Colégio Marista de Carcavelos 2010/2011

Colégio Marista de Carcavelos 2010/2011 Colégio Marista de Carcavelos 2010/2011 Ciências Físico-Químicas 9ºAno Prof: FICHA DE TRABALHO NOME: Nº ANO: TURMA: DATA: 1. Classifica como verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmações seguintes, corrigindo

Leia mais

CADERNO DE LABORATÓRIO

CADERNO DE LABORATÓRIO CADERNO DE LABORATÓRIO 1º Ciclo - 4º ano VOU PREVER VOU EXPERIMENTAR VOU CONCLUIR VOU AVALIAR O QUE APRENDI Personaliza o teu caderno fazendo um desenho Nome: Turma: Ano: O caderno de laboratório contém

Leia mais

O que é um circuito eléctrico?

O que é um circuito eléctrico? SISTEMAS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS A produção em larga escala é recente e revolucionou por completo o nosso dia-a-dia A electricidade é tão antiga como o Universo! O que é um circuito eléctrico? Éum conjunto

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO CIRCUITOS 1

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO CIRCUITOS 1 1. (Unesp 94) Por uma bateria de f.e.m. (E) e resistência interna desprezível, quando ligada a um pedaço de fio de comprimento Ø e resistência R, passa a corrente i (figura 1). Quando o pedaço de fio é

Leia mais

FICHA DE TRABALHO N.º 1

FICHA DE TRABALHO N.º 1 FICHA DE TRABALHO N.º 1 VAMOS ESTUDAR OS ÍMANES! ATENÇÃO! Não aproximes os ímanes dos relógios, cassetes ou vídeos, pois podes avariálos As extremidades dos ímanes chamam-se pólos. Todos os ímanes têm

Leia mais

Elementos básicos de um circuito eléctrico. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo de energia.

Elementos básicos de um circuito eléctrico. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo de energia. Elementos básicos de um circuito eléctrico Fonte de Energia Fornece energia ao circuito. Fios Condutores conduzem a corrente eléctrica. Receptores recebem a energia eléctrica e transformam-na noutro tipo

Leia mais

EXPLORANDO A LEI DE OHM

EXPLORANDO A LEI DE OHM EXPLORANDO A LEI DE OHM Problematização inicial Qual é a relação matemática que existe entre a tensão, a corrente elétrica e a resistência? Organização do conhecimento 1ª Demostração: Monte o circuito

Leia mais

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO t RESOLÇÃO COMECE DO BÁSICO SOLÇÃO CB. 01 Para ser resistor ôhmico o gráfico deve ser linear. Neste caso, a linearidade se observa no trecho BC. SOLÇÃO CB. 0 ' r '. i ( Equação 10 7 r'.4 4r 48 do receptor)

Leia mais

Turma: _3º ANO FG e TI

Turma: _3º ANO FG e TI COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2012 Disciplina: FÍSICA Ano: 2012 Professor (a): Marcos Vinicius Turma: _3º ANO FG e TI Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 3ª Ficha Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 1- Um condutor eléctrico projectado para transportar corrente elevadas possui um comprimento de 14.0 m e uma secção recta circular com diâmetro

Leia mais

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE 1. (Unesp) Mediante estímulo, 2 10 íons de K atravessam a membrana de uma célula nervosa em 1,0 milisegundo. Calcule a intensidade dessa corrente elétrica, sabendo-se que a carga elementar é 1,6 10 ª C.

Leia mais

O USO DO SIMULADOR PhET PARA O ENSINO DE ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES. Leonardo Dantas Vieira

O USO DO SIMULADOR PhET PARA O ENSINO DE ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES. Leonardo Dantas Vieira Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão Instituto de Física e Química Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física O USO DO SIMULADOR PhET PARA

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno. Nome: Nº. Turma: 9º VERSÃO 1

3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno. Nome: Nº. Turma: 9º VERSÃO 1 3ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno Ano Letivo: 2014/2015 Data: fevereiro 2015 Prof: Paula Silva Nome: Nº. Turma: 9º Avaliação: Professor: E. Educação: 1. Na figura está representada uma montagem

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Estudo de um Amperímetro Instituto Superior de Engenharia do Porto- Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida,

Leia mais

1ª sessão de preparação para a EUSO2010. Características eléctricas de saída de um painel fotovoltaico

1ª sessão de preparação para a EUSO2010. Características eléctricas de saída de um painel fotovoltaico FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1ª sessão de preparação para a EUSO2010 Características eléctricas de saída de um painel fotovoltaico 1 OBJECTIVO Determinação e interpretação

Leia mais

Prof. Renato. EME Prof. Vicente Bastos SESI Carrão. Física 3ª. Série Aula 13

Prof. Renato. EME Prof. Vicente Bastos SESI Carrão. Física 3ª. Série Aula 13 Aula 13 Circuitos Elétricos 1. Resistência dos materiais (R) Qualquer material oferece determinada resistência à fluidez das cargas (corrente elétrica). Bons condutores oferecem menos resistência, enquanto

Leia mais

Laboratório de Circuitos Elétricos

Laboratório de Circuitos Elétricos Laboratório de Circuitos Elétricos 3ª série Mesa Laboratório de Física Prof. Reinaldo / Monaliza Data / / Objetivos Observar o funcionamento dos circuitos elétricos em série e em paralelo, fazendo medidas

Leia mais

Associação de Resistores

Associação de Resistores Exper. 4 Objetivo Associação de esistores dentificar em um circuito resistivo as associações serie, paralela e mista. Determinar a resistência equivalente entre dois pontos de um circuito elétrico resistivo,

Leia mais

Medida da resistência elétrica

Medida da resistência elétrica Medida da resistência elétrica 1 Fig.31.1 31.1. No circuito da Fig. 31.1 o amperímetro e o voltímetro são reais (isto é, R A 0 e R V ). Eles fornecem, respectivamente, as leituras i e U. Podemos afirmar

Leia mais

Escola E.B. 2,3 / S do Pinheiro

Escola E.B. 2,3 / S do Pinheiro Escola E.B. 2,3 / S do Pinheiro Ciências Físico Químicas 9º ano Movimentos e Forças e Circuitos Eléctricos 1.º Período 1.º Unidade 2010 / 2011 Momento de Força 1 - Para abrir uma porta, exerce-se no puxador

Leia mais

Circuitos eléctricos

Circuitos eléctricos Circuitos eléctricos O que é? n Designa-se de circuito eléctrico o caminho por onde a corrente eléctrica passa. n A corrente eléctrica é um movimento orientado de cargas, que se estabelece num circuito

Leia mais

O que é um circuito eléctrico?

O que é um circuito eléctrico? SISTEMAS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS A produção em larga escala é recente e revolucionou por completo o nosso dia-a-dia A electricidade é tão antiga como o Universo! O que é um circuito eléctrico? Éum conjunto

Leia mais

PRODUTO EDUCACIONAL A EXPERIMENTAÇÃO EM ELETRICIDADE: UMA ESTRATÉGIA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DE TÓPICOS DE FÍSICA ABORDADOS NO ENSINO MÉDIO

PRODUTO EDUCACIONAL A EXPERIMENTAÇÃO EM ELETRICIDADE: UMA ESTRATÉGIA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DE TÓPICOS DE FÍSICA ABORDADOS NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DEPARTAMENTO DE FÍSICA Programa de Pós-Graduação Profissional em Ensino de Física PRODUTO EDUCACIONAL A EXPERIMENTAÇÃO EM ELETRICIDADE:

Leia mais

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro Circuitos com Amperímetro e Voltímetro 1. (Pucrs 2014) Considere o texto e a figura para analisar as afirmativas apresentadas na sequência. No circuito elétrico mostrado na figura a seguir, um resistor

Leia mais

Eletrodinânica - Exercícios

Eletrodinânica - Exercícios Eletrodinânica - Exercícios Professor Walescko 13 de outubro de 2005 Sumário 1 Exercícios 1 2 Vestibulares UFRGS 7 3. O gráfico representa a corrente elétrica i em função da diferença de potencial V aplicada

Leia mais

Circuitos eléctricos Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano

Circuitos eléctricos Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano Um circuito eléctrico é um caminho por onde passa a corrente eléctrica. É constituído obrigatoriamente por um gerador e um receptor, podendo-se também intercalar

Leia mais

Regras de Kirchoff dos circuitos eléctricos. Descarga de um condensador. Verificar experimentalmente as regras de Kirchoff para circuitos eléctricos.

Regras de Kirchoff dos circuitos eléctricos. Descarga de um condensador. Verificar experimentalmente as regras de Kirchoff para circuitos eléctricos. Guião de Laboratório Física MEC FEUP DEF egras de Kirchoff dos circuitos eléctricos. Descarga de um condensador Objectivos: Uso de instrumentos de medida eléctricos. Verificar experimentalmente as regras

Leia mais

Avaliação sobre Corrente Elétrica

Avaliação sobre Corrente Elétrica Avaliação sobre Corrente Elétrica Maria Christina O conceito de corrente elétrica em meios diferentes foi construído pelos alunos? O que falta? Objetivo da avaliação: Avaliar o progresso dos alunos na

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 4ºAno 1.4 CIÊNCIAS 4º período 10 de dezembro de 2015 Cuide da organização da sua prova. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

Teste sobre corrente elétrica em circuitos simples

Teste sobre corrente elétrica em circuitos simples Teste sobre corrente elétrica em circuitos simples Em todas as questões deste teste admite-se que as lâmpadas sejam iguais. Os brilhos das lâmpadas crescem quando a intensidade da corrente elétrica aumenta.

Leia mais

Apêndice Efeito Fotoelétrico, Laboratório de Estrutura da Matéria Fis101.

Apêndice Efeito Fotoelétrico, Laboratório de Estrutura da Matéria Fis101. Apêndice Efeito Fotoelétrico, Laboratório de Estrutura da Matéria Fis101. Sobre o aparato instrumental: O kit experimental para estudos do efeito fotoelétrico é composto por um compartimento com uma lâmpada

Leia mais

Aula Prática 5 Ligação Série e Paralelo, Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff

Aula Prática 5 Ligação Série e Paralelo, Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff Aula Prática 5 Ligação Série e Paralelo, Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff Disciplinas: Física III (DQF 06034) Fundamentos de Física III (DQF 10079) Depto Química e Física- CCA/UFES Estratégia: Montagem e

Leia mais

Associação de Resistores

Associação de Resistores Associação de Resistores Objetivo: Medir a corrente elétrica e a diferença de potencial em vários ramos e pontos de um circuito elétrico resistivo. Materiais: (a) Três resistências nominadas R 1, R 2 e

Leia mais

FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II PROF JOÃO RODRIGO ESCALARI ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSICA II GERADORES E LEI DE POULIETT

FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II PROF JOÃO RODRIGO ESCALARI ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSICA II GERADORES E LEI DE POULIETT FÍSIC GERL E EXPERIMENTL II PROF JOÃO RODRIGO ESCLRI - 2012 ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSIC II GERDORES E LEI DE POULIETT 1. 4. figura representa um trecho de um circuito percorrido por uma corrente com intensidade

Leia mais

LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA ROTEIRO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDAS

LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA ROTEIRO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDAS Nome: Nota: LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA ROTEIRO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDAS OBJETIVOS O objetivo deste experimento é orientar os alunos quanto à utilização correta de instrumentos de medidas elétricas,

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA INTERNA DE UMA PILHA

DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA INTERNA DE UMA PILHA TLHO PÁTCO DETEMNÇÃO D ESSTÊNC NTEN DE UM PLH Objectivo Este trabalho compreende as seguintes partes: comparação entre as resistências internas de dois voltímetros, um analógico e um digital; medida da

Leia mais

Ensino Experimental. Das Ciências

Ensino Experimental. Das Ciências Ensino Experimental Das Ciências 1º Ciclo do Ensino Básico Ano Lectivo 2011/2012 Índice 1. Introdução 3 2. Finalidade das actividades... 3 3. Actividades a desenvolver a) Actividade A Explorando fonte

Leia mais

Professora Bruna CADERNO 3. Capítulo 11 Intensidade da Corrente Elétrica. Página - 228

Professora Bruna CADERNO 3. Capítulo 11 Intensidade da Corrente Elétrica. Página - 228 CADERNO 3 Capítulo 11 Intensidade da Corrente Elétrica Página - 228 INTENSIDADE DA CORRENTE ELÉTRICA Agora que aprendemos o que é uma corrente elétrica, aprenderemos como determinar a sua intensidade,

Leia mais

Lista de Instrumentos de Medidas

Lista de Instrumentos de Medidas Lista de Instrumentos de Medidas 01. (EEM SP) É dado um galvanômetro de resistência interna igual a 0,25 Ω, que se funde, quando por ele passa uma corrente maior do que 0,15 A. a) Explique o que se deve

Leia mais

Apontamentos Práticos. Introdução a Circuitos Eléctricos e Electrónicos

Apontamentos Práticos. Introdução a Circuitos Eléctricos e Electrónicos Introdução a Circuitos Eléctricos e Electrónicos 1 Introdução Não é intenção directa desta cadeira formar engenheiros com uma profunda instrução em electrónica; nunca é demais, no entanto, reafirmar a

Leia mais

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2016 91 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º

Leia mais

Versão 1. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 1. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Ciências Físico-Químicas Versão 1 Teste Intermédio Ciências Físico-Químicas Caderno 1 Versão 1 Duração do Teste: 40 min (Caderno 1) + 10 min (pausa) + 40 min (Caderno 2) 19.05.2011

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica 1. (Espcex (Aman) 2013) A pilha de uma lanterna possui

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Eletrotécnica

Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Eletrotécnica Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Eletrotécnica 2010.2 01 Prática 01 Introdução ao uso do Laboratório Objetivo - Conhecer as bancadas,

Leia mais

Filtros Passa alta e passa baixa

Filtros Passa alta e passa baixa Filtros Passa alta e passa baixa Objetivo: Medir a corrente elétrica sobre o indutor e o capacitor em um circuito em paralelo de corrente alternada (AC). Materiais: (a) Dois resistores de igual resistência

Leia mais

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS:

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS: TELE - ENDAS: (0xx41) 2102-1100 - FAX GRÁTIS: 0800-704 2080 PROA DE LÂMPADAS Testando a Lâmpada Com a lâmpada fora do soquete, encoste uma ponta de prova no encaixe e a outra ponta no pólo como é mostrado

Leia mais

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion DIA: MÊS: 02 RESISTORES 01. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( )

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion DIA: MÊS: 02 RESISTORES 01. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( ) LISTA: 05 2ª série Ensino Médio Professor(a): Jean Jaspion Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: QUESTÃO 01 (FM Petrópolis RJ/2015) Três resistores estão associados em paralelo entre os terminais

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS 9.º ano CFQ

PLANO DE ESTUDOS 9.º ano CFQ PLANO DE ESTUDOS 9.º ano CFQ 2015-2016 O aluno, no final do 9.º ano, deve ser capaz de: - Compreender movimentos no dia-a-dia, descrevendo-os por meio de grandezas físicas. - Compreender a ação das forças,

Leia mais

Aluno: Disciplina: FÍSICA. Data: ELETROSTÁTICA

Aluno: Disciplina: FÍSICA. Data: ELETROSTÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS ELETRICIDADE ENSINO MÉDIO Aluno: Série: 3 a Professor: EDUARDO Disciplina: FÍSICA Data: ELETROSTÁTICA 1) (Unicamp-SP) Duas cargas elétricas Q 1 e Q 2 atraem-se quando colocadas próximas

Leia mais

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE (VALENDO 2 PONTOS) FAZER EM PAPEL ALMAÇO COM LETRA LEGÍVEL)

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE (VALENDO 2 PONTOS) FAZER EM PAPEL ALMAÇO COM LETRA LEGÍVEL) 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2015 90 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE

Leia mais

A.L.2.1 CAMPO ELÉCTRICOE SUPERFÍCIES EQUIPOTENCIAIS

A.L.2.1 CAMPO ELÉCTRICOE SUPERFÍCIES EQUIPOTENCIAIS A.L.2.1 CAMPO ELÉCTRICOE SUPERFÍCIES EQUIPOTENCIAIS FÍSICA 12.ºANO BREVE INTRODUÇÃO As cargas eléctricas criam campos eléctricos cuja forma está relacionada com o valor dessas cargas e com a sua distribuição

Leia mais

Grupo: Ederson Luis Posselt Geovane Griesang Ricardo Cassiano Fagundes

Grupo: Ederson Luis Posselt Geovane Griesang Ricardo Cassiano Fagundes Curso: Ciências da computação Disciplina: Física aplicada a computação Professor: Benhur Borges Rodrigues Relatório experimental 02: Medida de tensão contínua e medida de tensão alternada; Grupo: Ederson

Leia mais

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra Circuitos Elétricos DISCIPLINA: Física NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra DATA: NOTA: ASS: - Circuito Simples: Esquema: Bateria: Corrente elétrica i Resistência: i = corrente elétrica V = d.d.p.

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010 APSA Nº11 11º Ano de Escolaridade 1- Classifique como verdadeiras ou falsas cada uma das seguintes afirmações, corrigindo estas últimas sem recorrer

Leia mais

Laboratório de Ciências

Laboratório de Ciências Laboratório de Ciências 1º Aula CORRENTE ELÉTRICA MATERIAL A SER UTILIZADO: 1 conjunto para balanço de corrente com imã 1 aro de metal com agulha imantada (bússola) 1 fio de aço inox solução de bicarbonato

Leia mais

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V)

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V) Acesse. www.professorarnon.com Eletricidade Básica. Associação de Resistências em Série Vários resistores estão associados em série quando são ligados um em seguida do outro, de modo a serem percorridos

Leia mais

Experimento 4 Indutores e circuitos RL com onda quadrada

Experimento 4 Indutores e circuitos RL com onda quadrada Experimento 4 Indutores e circuitos RL com onda quadrada 1. OBJETIVO O objetivo desta aula é estudar o comportamento de indutores associados a resistores em circuitos alimentados com onda quadrada. 2.

Leia mais

Adaptando um apontador laser. Introdução. Materiais Necessários

Adaptando um apontador laser. Introdução. Materiais Necessários dução Adapte um apontador laser, usando materiais simples, para funcionar em um suporte fixo, com pilhas e ser ligado através de um interruptor. Ideal para demonstrações utilizando laser. Materiais Necessários

Leia mais

Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista 2

Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista 2 Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista 2 Lista elaborada pelo Professor Fernando Valentim nandovalentim@yahoo.com.br 3. O filamento de uma lâmpada incandescente, submetido a uma tensão U, é percorrido

Leia mais

R R R. 7. corrente contínua e circuitos os circuitos são constituídos por um gerador e cargas ligadas em: Série. resistências & lei de Ohm R A

R R R. 7. corrente contínua e circuitos os circuitos são constituídos por um gerador e cargas ligadas em: Série. resistências & lei de Ohm R A resistências & lei de Ohm R A V R 7. corrente contínua e circuitos os circuitos são constituídos por um gerador e cargas ligadas em: Série Paralelo corrente Rsérie R R Rparalelo R R2 2 SÉREigual corrente

Leia mais

1. Objectivos Verificação experimental de uma relação exponencial entre duas grandezas físicas. Fazer avaliações numéricas.

1. Objectivos Verificação experimental de uma relação exponencial entre duas grandezas físicas. Fazer avaliações numéricas. Ciências Experimentais P9: Carga e descarga do condensador 1. Objectivos Verificação experimental de uma relação exponencial entre duas grandezas físicas. Fazer avaliações numéricas. 2. Introdução O condensador

Leia mais

CET ENERGIAS RENOVÁVEIS ELECTROTECNIA

CET ENERGIAS RENOVÁVEIS ELECTROTECNIA CET ENERGIAS RENOVÁVEIS ELECTROTECNIA CADERNO DE EXERCÍCIOS 1. Duas cargas pontuais q1 = 30µ C e q2 = 100µ C encontram-se localizadas em P1 (2, 0) m e P2 (0, 2) m. Calcule a força eléctrica que age sobre

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA 1 (UNIFESP) Um condutor é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade i = 800 ma. Conhecida a carga 19 elétrica elementar, e = 1,6

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva 9º Ano Físico Química

Calendarização da Componente Letiva 9º Ano Físico Química AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva 9º Ano Físico Química 1º 2º 3º Períodos Período Período Período Número de aulas previstas (45 minutos) 39 36 21 Apresentação

Leia mais

Catálogo Técnico 2013

Catálogo Técnico 2013 Catálogo Técnico 2013 Agilidade e criatividade nas instalações Esquema de ligação Interruptor Simples - A/250V~ LÂMPADA RETORNO Permite comandar uma ou mais lâmpadas exclusivamente de um único local. Utiliza-se

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA 2/3 LIMA DE FREITAS 10.º ANO FÍSICA E QUÍMICA A 2010/2011 NOME: Nº: TURMA:

ESCOLA SECUNDÁRIA 2/3 LIMA DE FREITAS 10.º ANO FÍSICA E QUÍMICA A 2010/2011 NOME: Nº: TURMA: ESCOLA SECUNDÁRIA 2/3 LIMA DE FREITAS 0.º ANO FÍSICA E QUÍMICA A 200/20 NOME: Nº: TURMA: AVALIAÇÃO: Prof.. A energia eléctrica pode ser produzida em centrais termoeléctricas. Nessa produção há perdas de

Leia mais

O 7490 na prática O circuito integrado 7490 tem a aparência mostrada na figura 1.

O 7490 na prática O circuito integrado 7490 tem a aparência mostrada na figura 1. Contador binário até 99 (ART063) Escrito por Newton C. Braga A numeração binária é a base de funcionamento dos computadores e de todos os circuitos de eletrônica digital. Por esse motivo, além de ser ensinada

Leia mais

ELETROIMÃ. Parte I. 2. Observar as forças de origem magnética produzidas a partir de corrente elétrica e compará-las com um ímã.

ELETROIMÃ. Parte I. 2. Observar as forças de origem magnética produzidas a partir de corrente elétrica e compará-las com um ímã. ELETROIMÃ Parte I Shizue Shimizu Introdução Uma bobina quando percorrida por corrente elétrica, constitui um ímã. Portanto, a corrente elétrica tem efeito magnético. Com esta experiência, vamos verificar

Leia mais

Kits de conversão de gás

Kits de conversão de gás Instrução de montagem Kits de conversão de gás 8 738 704 170 0 / 8 738 704 171 0 / 8 738 704 173 0 / 8 738 704 174 0 1 4 7 9 2 5 3 6 8 10 6720805153-00.1V [1] injetor [2] injetor piloto [3] anilha de vedação

Leia mais

A eletricidade no dia a dia

A eletricidade no dia a dia Metodologia do Ensino de Física I Professor Doutor Maurício Pietrocola Pinto de Oliveira A eletricidade no dia a dia Autores Ana Carla Borges nºusp: 5466506 Guilherme Bondezan nºusp: 8124973 Rafael Mancini

Leia mais

CIRCUITO ELÉTRICO. Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA

CIRCUITO ELÉTRICO. Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA CIRCUITO ELÉTRICO Um circuito elétrico é um caminho ou itinerário para a corrente elétrica. CORRENTE ELÉTRICA A corrente elétrica é um fluxo de eletrões que transportam energia elétrica. COMPONENTES DE

Leia mais

Observação: É possível realizar o experimento com apenas um multímetro, entretanto, recomenda-se um multímetro por grupo de alunos.

Observação: É possível realizar o experimento com apenas um multímetro, entretanto, recomenda-se um multímetro por grupo de alunos. Lista de Materiais 1 multímetro. 4 pilhas de 1,5V. 2 resistores com resistências da mesma ordem de grandeza. Exemplo: R1 = 270 Ω e R2 = 560 Ω. Lâmpada com soquete com bulbo esférico (6,0V-500 ma). Resistor

Leia mais

UnB/FGA Eletricidade Aplicada

UnB/FGA Eletricidade Aplicada UnB/FGA 201634 Eletricidade Aplicada Laboratório # 1 Bancada Principal / Análise de circuitos elétricos 1 1º semestre de 2015 Objetivos Explicação sobre a bancada didática. Medidas elétricas: voltímetro

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E LEIS DE KIRCHHOFF

ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E LEIS DE KIRCHHOFF ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E LEIS DE KIRCHHOFF Introdução Associação de Resistores Em muitas aplicações na engenharia elétrica e eletrônica é muito comum fazer associações de resistores com o objetivo de

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO OBJETIVOS: Aprender a utilizar um voltímetro e um amperímetro para medida de tensão e corrente contínua. MEDIDA DE TENSÕES: INTRODUÇÃO TEÓRICA A medida de tensões

Leia mais

Curso de Educação e Formação. Matriz da Prova de Avaliação Final

Curso de Educação e Formação. Matriz da Prova de Avaliação Final Grupo I DIRANEI 70 Pontos Conteúdos Objectivos Critérios de classificação Diagnóstico e reparação de avarias na unidade central Avarias na unidade central (U C). Avarias na fonte de alimentação. Avarias

Leia mais

5.7 Divisor de tensão

5.7 Divisor de tensão 5.7 Divisor de tensão Um divisor de tensão ou divisor de voltagem é um circuito extremamente simples, mas sumamente importante. Ele serve para gerar uma tensão V a partir de uma tensão V de uma fonte,

Leia mais

Potência e Energia Elétrica

Potência e Energia Elétrica Potência e Energia Elétrica Para qualquer máquina, em particular, para os aparelhos elétricos, definimos potência como a taxa de transformação ou conversão de energia na forma de calor outra forma de energia,

Leia mais

Exercícios de Física Eletrodinâmica

Exercícios de Física Eletrodinâmica Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista elaborada pelo Professor Fernando Valentim nandovalentim@yahoo.com.br 01. No circuito da figura, o gerador é ideal. A intensidade da corrente elétrica que passa

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BASQUETE ELETRÔNICO

MANUAL DO USUÁRIO BASQUETE ELETRÔNICO MANUAL DO USUÁRIO BASQUETE ELETRÔNICO Índice APRESENTAÇÃO...3 GARANTIA...4 FERRAMENTAS NECESSÁRIAS...4 LISTA DE PEÇAS...5 INSTRUÇÕES DE MONTAGEM...6 OPERAÇÃO DO PLACAR ELETRÔNICO...14 COMO JOGAR...15 TERMO

Leia mais

Descrição das atividades de simulação computacional com o software Modellus sobre circuitos simples

Descrição das atividades de simulação computacional com o software Modellus sobre circuitos simples Descrição das atividades de simulação computacional com o software Modellus sobre circuitos simples saber: As atividades de simulação computacional são descritas em termos de quatro itens, a a) objetivos

Leia mais

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores.

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. Prof. Ulisses Recuperação 2º ano Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. 01- A diferença de potencial entre os extremos de uma associação em série de dois resistores de resistências

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA MODELO. Duração da prova: 120 minutos

PROVA ESPECÍFICA MODELO. Duração da prova: 120 minutos Página 1 de 10 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de Março AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE

Leia mais

1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação.

1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação. 1/5 1. Objetivo Tem por finalidade estabelecer os procedimentos para a utilização do aparelho de detector de tensão ao contato e por aproximação. 2. Aplicação Distribuição. 3. Documentos de referência

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE RIO TINTO. Nome: Nº: Classificação: O EE:

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE RIO TINTO. Nome: Nº: Classificação: O EE: V/V ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE RIO TINTO QA 1: Lei de Ohm 7 1. Complete os espaços em branco. (A) Um amperímetro é um aparelho que serve para medir a da corrente eléctrica e a sua unidade no SI é o.

Leia mais

Painel para análise de circuitos resistivos CC. (Revisão 00)

Painel para análise de circuitos resistivos CC. (Revisão 00) 1 Painel para análise de circuitos resistivos CC (Revisão 00) 2 Objetivo O painel para análise de circuitos resistivos CC tem por objetivo auxiliar os estudantes do Ensino Médio e do Ensino Superior que

Leia mais

Aula02.! Tensão, Corrente Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.

Aula02.! Tensão, Corrente Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Aula02 Tensão, Corrente slide 1 OBJETIVOS Tomar conhecimento da estrutura atômica básica de condutores como o cobre e o alumínio e compreender por que eles são usados tão extensivamente nessa área. Compreender

Leia mais

Testador de rotação de fases sem contato

Testador de rotação de fases sem contato Manual do utilizador Testador de rotação de fases sem contato Modelo PRT00 Traduções adicionais do manual do usuário disponíveis em www.extech.com Introdução Parabéns por ter adquirido este medidor Extech.

Leia mais

Eletrodinâmica. Exercícios Objetivos

Eletrodinâmica. Exercícios Objetivos Exercícios Objetivos 1. (2009) Considere a seguinte situação hipotética: ao preparar o palco para a apresentação de uma peça de teatro, o iluminador deveria colocar três atores sob luzes que tinham igual

Leia mais

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 Sonda de Nível NRG 211-1 1 Índice Notas importantes Página Advertências de segurança...8 Perigo...8 Notas explicativas Descrição do sistema...9 Função...9 Estrutura...9

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq ertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwer tyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq ertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwer tyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqw ertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwer tyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty Brinquedo Adaptado Ficha de Atividade Como adaptar um uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui brinquedo

Leia mais

DICAS DE COMO EVITAR ACIDENTES COM A REDE ELÉTRICA. Rua Rui Barbosa, 520 CX Postal 715 Centro Campo Largo PR- CEP:

DICAS DE COMO EVITAR ACIDENTES COM A REDE ELÉTRICA. Rua Rui Barbosa, 520 CX Postal 715 Centro Campo Largo PR- CEP: DICAS DE COMO EVITAR ACIDENTES COM A REDE ELÉTRICA. Rua Rui Barbosa, 520 CX Postal 715 Centro Campo Largo PR- CEP: 83.601-140 www.cocel.com.br O QUE É A COCEL? A COCEL leva energia elétrica a toda Campo

Leia mais