GERADORES E RECEPTORES:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GERADORES E RECEPTORES:"

Transcrição

1 COLÉGIO ESTADUAL JOSUÉ BRANDÃO 3º Ano de Formação Geral Física IV Unidade_2009. Professor Alfredo Coelho Resumo Teórico/Exercícios GERADORES E RECEPTORES: Anteriormente estudamos os circuitos sem considerar que no interior de gerador temos uma resistência que é atravessada pela corrente elétrica. Mas em geral os circuitos dividem-se em duas partes: Circuito Interno (Geradores) e Circuito Externo (Resistores e Receptores). GERADORES: São dispositivos elétricos que mantém uma tensão elétrica (ddp) necessária, para que as cargas elétricas que constituem a corrente se movam num circuito elétrico. A energia elétrica das cargas, no circuito se transforma em outra forma de energia como: térmica nos resistores ou luminosa nas lampadas. O gerador tem a função de repor a energia quando a corrente elétrica o atravessa, para que essa energia possa circular novamente no circuito externo. A energia que se converte em energia elétrica num gerador pode ser de vários tipos tais como: Energia química nas Baterias e Pilhas secas Gerador Químico; Energia termo elétrica nas Usinas Termelétricas Gerador Térmico; Energia macânica nas Usinas hidrelétricas e Dínamos Gerador Mecânico; Energia nuclear nas Usinas nucleares Gerador Nuclear; Energia eólica etc... FORÇA ELETROMOTRIZ ( ) Para que uma carga q atravesse um gerador ela tem que realizar um trabalho, sabemos que =, isto é a diferença de potencial é igual ao trabalho realizado dividido pela carga elétrica, logo a força eletromotriz deve ter a mesma relação, pois a sua função é manter a ddp, logo podemos fazer dado em ( que equivale a volts V. Podemos notar que. Porém como o resistor, dissipa energia em forma de calor, então é negativo, sendo temos: Equação do Gerador Exemplo 1. Num gerador de força eletromotriz (fem) ε 15V,qual a diferença de potencial V, quando o gerador é atravessado por uma corrente i 2,0A, sabendo que a resistência interna é r 3,0 Ω. Exemplo 2. Num Gerador a ddp é igual 20V, sabendo que a corrente que o atravessa é igual a 3A e a resistência interna do gerador é 5Ω, podemos afirmar que a força eletromotriz (fem) é: Exemplo 3. Qual a corrente que atravessa um gerador de força eletromotriz (fem) ε 18V,que gera uma diferença de potencial V 10V, se a resistência interna do gerador é r 2,0 Ω. Exemplo 4.Sendo a fem ε 25V, a ddp V 15V e a corrente i 2,0A, então a resistência do gerador será igual a:

2 2 POTÊNCIA ELÉTRICA NUM GERADOR: Se multiplicarmos por temos, como V é a ddp útilizada, ε a ddp total e em r dissipa-se energia em forma de calor podemos afirmar que é igual a Potência Útil, é igual a Potência Total, produzida pela fem e é igual a Potência Dissipada no resistor interno. De onde podemos concluir: Isto é: A Potência útil é igual a Potência total menos a Potência dissipada. Rendimento: É igual a razão entre a potência útil e a potência total, ou seja Exemplo 5. Com os dados do exemplo 3, calcule a Potência dissipada no interior do gerador e o seu rendimento. Exemplo 6. Dados a fem ε 20V, a ddp V 10V, a corrente i 2,0A e a resistência r 5,0Ω, então as Potências no gerador e o rendimento são: Exemplo 7. Num gerador cuja força eletromotriz é 9,0V é percorrido por uma corrente de 200mA, fornecendo uma tensão de 8,6V à parte externa do circuito. Calcule todos os dados do gerador. RECEPTORES: São dispositivos que transformam energia elétrica em outro tipo de energia, como energia mecânica dos motores, por exemplo. Os receptores correspondem à parte externa do circuito e é composta de resistores e motores, como liquidificadores, geladeiras ventiladores e etc. Podemos notar que a corrente elétrica, aparentemente apresenta sentidos contrários no circuito, uma vez que no receptor o sentido da corrente é do polo de maior potencial para o de menor, potencical enquanto que no gerador ocorre o contrário. Como no gerador a corrente ganha energia e no receptor ela perde, a tensão elétrica no receptor é chamada de Força contraeletromotriz (fcem), pois a mesma tem sentido contrário ao da fem. Podemos notar que. Porém neste caso o resistor, além dissipar energia em forma de calor produz outra forma de energia, tornando um valor positivo, sendo temos: Equação do Receptor LEI DE POUILLET DOS CIRCUITOS ELÉTRICOS: Das figuras acima podemos concluir que. Como e substituindo temos: De modo que ou seja de onde podemos calcular o valor da corrente, do circuito: Que é a Lei de Pouillet Para mais de um gerador e receptor podemos usar a expressão

3 3 Exemplo 8.Dado o circuito ao lado calcule a corrente que atravessa o gerador. Exemplo 9. No circuito ao lado temos duas baterias com voltagens iguais a 6V e 24V, respectivamente. A bateria de 6V tem resistência interna igual a 1Ω e a de 24V tem resistência interna de 2Ω, além de uma resistência externa de 6Ω. Nestas condições, pergunta-se: a. Qual o sentido da corrente no circuito? b. Qual das baterias está funcionando como gerador? c. Qual a intensidade da corrente elétrica no circuito? d. Qual e como se comportam as potências? Exemplo 10.Dado o circuito ao lado calcule: a. A corrente que atravessa o circuito; b. A Potência dissipada entre A e B. Cálculo da Diferença de Potencial Entre Dois Pontos de Um Circuito: Quando a corrente circula pelos elementos de um circuito elétrico pode acontecer uma variação para maior, para menor ou mesmo não variar o potencial elétrico naquele ponto. No Gerador Ao passar do seu polo negativo para o seu polo positivo, o potencial aumenta de um valor igual à sua fem (. Ao passar do seu polo positivo para o polo negativo o potencial diminui de um valor igual a sua fem (. No Resistor No Condutor Nos resistores (R), inclusive resistores internos ao gerador, se nos deslocamos no sentido da corrente (i), o potencial diminui com um valor igual a (Ri). Nos resistores (R), inclusive resistores internos ao gerador, se nos deslocamos no sentido contrário ao da corrente (i), o potencial aumenta com um valor igual a (Ri). Nos condutores de resistência desprezível (fio de ligação), não haverá variação no potencial. Na determinação da diferença de potencial entre dois pontos A e B (V A V B ), somamos todos os potenciais positivos (+) V A todos os potenciais negativos (-) V B. Exemplo 11. No exemplo 10, calcule os potenciais (Ri) em cada componente do circuito, a diferença de potencial entre os pontos A e B (V A -V B ) e entre os pontos B e A (V B -V A ).

4 4 Para os exemplos 12 e 13 use o esquema do circuito dado abaixo. Exemplo 12. Calcule a diferença de potencial (V A V B ) e (V B V A ). Exemplo 13. Aproveitando os dados calculados no exemplo anterior calcule as diferenças de potenciais (V A V C ), (V C V A ) e (V C V B ). Exemplo 14. Dado o circuito ao lado calcule: a. A diferença de potencial (V A V B ) e (V B V A ). b. A diferença de potencial (V A V C ), (V C V A ). CAPACITORES OU CONDENSADORES: Capacitores ou Condensadores são dispositivos usados em circuitos elétricos com a finalidade de armazenar cargas elétricas. Um Capacitor é formado por dois condutores de cargas elétricas opostas: a armadura, e separados por um isolante: o dielétrico. O dielétrico pode ser um isolante de qualquer natureza que não conduza eletricidade nem, deixe as placas se tocarem: papel, parafina, vidro ou até o próprio ar, ou o vácuo. Os capacitores são nomeados de acordo com o formato de suas placas: capacitor plano, capacitor cilíndrico, capacitor esférico etc. Na figura da direita vemos uma série de capacitores numa placa de um circuito elétrico. Neste caso o capacitor predominante é o cilíndrico. Nos circuitos elétricos os capacitores são representados graficamente por: CAPACIDADE OU CAPACITÂNCIA: Observando-se a figura da esquerda (acima), se ligarmos cada terminal do capacitor no terminal de mesmo potencial de uma bateria, teremos a armadura (+) ligada ao polo +Q da bateria (polo positivo) e a armadura (-) ligada ao polo -Q da bateria (polo negativo), fazendo Q igual a carga total recebida pelo Capacitor, sendo a diferença de potencial entre os pólos A(+) e B(-), da bateria definimos CAPACIDADE ou CAPACITÂNCIA (C) como sendo o valor da carga Q dividida pelo valor da tensão. De onde vem ou seja, Capacidade de um capacitor é igual a, carga Q distribuída em suas armaduras, dividida pela diferença de potencial aplicada a elas, generalizando temos, dada em F (farad) 1F. Exemplo 15. Qual a capacidade de um capacitor que recebe uma carga de 5,0µC devido a uma ddp de 200,0V?

5 Fatores que Influenciam nos Capacitores: Tomemos como exemplo um capacitor plano cuja capacitância é características do mesmo, logo a área das armaduras, a distância entre as placas, e o material de que se constitui o dielétrico (geradores do campo elétrico) influem no valor da capacitância. Constante Dielétrico relativa (k o ) Vácuo 1,0 Ar 1,0006 Papel 2,0 Parafina 2,0 Borracha 2,2 Vidro 5,0 a 10,0 Mica 6,0 a 7,0 Água 81,0 condensador? A capacidade de um capacitor é diretamente proporcional à área das placas e inversamente proporcional à distância entre as placas, sendo k (constante dielétrica do isolante) igual a constante de proporcionalidade.. Onde 5, sendo, F/m, A= área da placa e ² e d=distância em. Exemplo 16. Qual a carga armazenada por um capacitor de capacitância 2,0pF, quando está ligado a uma ddp de 120V? Exemplo 17. Quando a ddp de um condensador varia de 50V para 60V, ele acumula uma carga de Qual a capacidade desse Exemplo 18. Um capacitor é formado por duas placas de áreas iguais a 2,0cm² cada uma, separadas por uma camada de 2,0mm de parafina. Qual a capacidade deste capacitor? Exemplo 19. Dado o circuito, sabendo que se trata de um gerador ideal e que o capacitor C está carregado com 72nC, qual a capacitância do capacitor? ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES Os capacitores comportam-se de modo diferente dos resistores, principalmente quando se trata sobre associação. ASSOCIAÇÃO EM SÉRIE: Na associação em série, a diferença de potencial entre as armaduras extremas é igual à soma das voltagens entre as armaduras de cada capacitor. A carga distribuída nas armaduras de cada capacitor é a mesma e temos: Exemplo 20. Determine o capacitor equivalente e a tensão em cada capacitor do circuito dado ao lado. Exemplo 20. Dados três capacitores distribuídos em série, num circuito, todos com capacidade de 18nF, calcule o capacitor equivalente e a diferença de potencial em cada capacitor sabendo que diferença de potencial do circuito é 30V. ASSOCIAÇÃO EM PARALELO: Na associação em paralelo todos os capacitores têm a mesma diferença de potencial entre suas armaduras. A carga Q dependerá de sua capacitância temos: Exemplo 20. Dado o circuito ao lado determine: a. O capacitor equivalente; b. A tensão em cada capacitor; c. A carga em cada capacitor; d. A carga total distribuída no circuito. Exemplo 20. Dado um circuito com três capacitores em paralelo, sabendo que a diferença de potencial no gerador do circuito é 60V, calcule a carga elétrica em cada capacitor sabendo que eles têm capacidades iguais a 4nF, 3nF, 2nF.

EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO

EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO 1. (G1) O que é um farad (F)? EXERCÍCIOS DE TREINAMENTO RSE 2. (Unesp) São dados um capacitor de capacitância (ou capacidade) C, uma bateria de f.e.m. e dois resistores cujas resistências são, respectivamente,

Leia mais

Apostila de Física 36 Capacitores

Apostila de Física 36 Capacitores Apostila de Física 36 Capacitores 1.0 Definições Na presença de um condutor neutro, um condutor eletrizado pode armazenar mais cargas elétricas com o mesmo potencial elétrico. Capacitor ou condensador

Leia mais

Potência e Energia Elétrica

Potência e Energia Elétrica Potência e Energia Elétrica Para qualquer máquina, em particular, para os aparelhos elétricos, definimos potência como a taxa de transformação ou conversão de energia na forma de calor outra forma de energia,

Leia mais

Resumo e exercícios sobre capacitores Sex, 06 de Agosto de :26 - Última atualização Seg, 15 de Junho de :04

Resumo e exercícios sobre capacitores Sex, 06 de Agosto de :26 - Última atualização Seg, 15 de Junho de :04 CAPACITORES I) RESUMO DO ESTUDO DE CAPACITORES OU CONDENSADORES São dispositivos que tem a função de armazenar cargas elétricas. Nos circuitos os capacitores quando estão carregados não passam correntes.

Leia mais

And« Física 12. São dispositivos para armazenar energia. Os condensadores são usados, por exemplo, em:

And« Física 12. São dispositivos para armazenar energia. Os condensadores são usados, por exemplo, em: 25042016 CAPACDADE E CONDENSADORES And«CONDENSADORES São dispositivos para armazenar energia. Os condensadores são usados, por exemplo, em: Recetores de radio Dispositivos de armazenamento com flash Desfibrilhadores,

Leia mais

TAREFA DE FÍSICA Prof. Álvaro 3ª Série

TAREFA DE FÍSICA Prof. Álvaro 3ª Série TAREFA DE FÍSICA Prof. Álvaro 3ª Série Site 02 01 - (Mackenzie SP) No circuito desenhado abaixo, a intensidade de corrente elétrica contínua que passa pelo resistor de 50 é de 80 ma. A força eletromotriz

Leia mais

Aula 8.2 Conteúdo: Associação de resistores em paralelo, potência elétrica de uma associação em paralelo de resistores. INTERATIVIDADE FINAL

Aula 8.2 Conteúdo: Associação de resistores em paralelo, potência elétrica de uma associação em paralelo de resistores. INTERATIVIDADE FINAL Aula 8.2 Conteúdo: Associação de resistores em paralelo, potência elétrica de uma associação em paralelo de resistores. Habilidades: Diferenciar as formas de associação de resistores, bem como determinar

Leia mais

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V.

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V. COLÉGIO SHALOM Trabalho de recuperação Ensino Médio 3º Ano Profº: Wesley da Silva Mota Física Entrega na data da prova Aluno (a) :. No. 01-(Ufrrj-RJ) A figura a seguir mostra um atleta de ginástica olímpica

Leia mais

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE

NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º BIMESTRE 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2016 91 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N CADERNO DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA I 3º ANO EM TURMA 232 PROFº FABIANO 1º

Leia mais

Exercícios 6 1. real 2. Resp: 3. o sentido convencional Resp: 4. Resp: 5. (a) (b) (c) Resp: (b) (c) Resp:

Exercícios 6 1. real 2. Resp: 3. o sentido convencional Resp: 4. Resp: 5. (a) (b) (c) Resp: (b) (c) Resp: Exercícios 6 1. A corrente elétrica real através de um fio metálico é constituída pelo movimento de: a) Cargas positivas do maior para o menor potencial. b) Cargas positivas. c) Elétrons livres no sentido

Leia mais

Capacitância e Dielétricos

Capacitância e Dielétricos Capacitância e Dielétricos 1 Um capacitor é um sistema constituído por dois condutores separados por um isolante (ou imersos no vácuo). Placas condutoras Carga elétrica Isolante (ou vácuo) Símbolos Em

Leia mais

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE Professor (a): PAULO Disciplina FÍSICA Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015 1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE 1) Uma descarga elétrica ocorre entre uma nuvem que está a 2.000 m de altura do solo. Isso acontece

Leia mais

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V)

U = U 1 + U 2 + U 3. I = i 1 = i 2 = i 3. R eq = R 1 + R 2 + R 3. R eq = resistência equivalente (Ω) U = ddp da associação (V) Acesse. www.professorarnon.com Eletricidade Básica. Associação de Resistências em Série Vários resistores estão associados em série quando são ligados um em seguida do outro, de modo a serem percorridos

Leia mais

CONDUTORES E ISOLANTES

CONDUTORES E ISOLANTES ELETRICIDADE CONDUTORES E ISOLANTES O FÍSICO INGLÊS STEPHEN GRAY PERCEBEU QUE ALGUNS FIOS CONDUZIAM BEM A ELETRICIDADE E CHAMOU-OS DE CONDUTORES E, AOS QUE NÃO CONDUZIAM OU CONDUZIAM MAL A ELETRICIDADE,

Leia mais

Médio. Física. Exercícios de Revisão I

Médio. Física. Exercícios de Revisão I Nome: n o : Médio E nsino: S érie: T urma: Data: 3 a Prof(a): Ivo Física Exercícios de Revisão I Exercícios referentes aos capítulos 5 e 6 (livro 3). As resoluções dos exercícios (1 a 7) devem ser fundamentadas

Leia mais

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1 Diretoria Regional de Ensino de Araguaína Colégio Estadual Campos Brasil Tocantins - Brasil Um circuito elétrico pode ser definido como uma interligação de componentes básicos formando pelo menos um caminho

Leia mais

b) átomos do dielétrico absorvem elétrons da placa negativa para completar suas camadas eletrônicas externas;

b) átomos do dielétrico absorvem elétrons da placa negativa para completar suas camadas eletrônicas externas; GOIÂNIA, _28 / 10 / 2016 PROFESSOR: Jonas Tavares DISCIPLINA: Física SÉRIE: 3º ALUNO(a): L1 4º Bim Data da Prova: 28/10/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

3º ANO Data: / / Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA

3º ANO Data: / / Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA 3º ANO Data: / / 2016. Professor: Clóvis Bianchini Júnior Trimestre: 2º Aluno (a): Assinatura do responsável: Valor: 35,0 AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO EM FÍSICA Antes de iniciar a avaliação, leia atentamente

Leia mais

( 1) FIS Projeto de Apoio Eletromagnetismo. 5ª Lista de Problemas Tema: Capacitores. Ceq. = k. ΔV é igual para os dois capacitores e sendo.

( 1) FIS Projeto de Apoio Eletromagnetismo. 5ª Lista de Problemas Tema: Capacitores. Ceq. = k. ΔV é igual para os dois capacitores e sendo. FIS1053 - Projeto de Apoio Eletromagnetismo 5ª Lista de Problemas Tema: Capacitores 1ª Questão: Dois capacitores, de capacitância C1=4μF e C=1 μf, estão ligados em série a uma bateria de 1 V. Os capacitores

Leia mais

1. Arthur monta um circuito com duas lâmpadas idênticas e conectadas à mesma bateria, como mostrado nesta figura:

1. Arthur monta um circuito com duas lâmpadas idênticas e conectadas à mesma bateria, como mostrado nesta figura: 1. Arthur monta um circuito com duas lâmpadas idênticas e conectadas à mesma bateria, como mostrado nesta figura: Considere nula a resistência elétrica dos fios que fazem a ligação entre a bateria e as

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS 01 3º ANO PROF. FELIPE KELLER ELETROSTÁTICA 1 (UNIFESP) Um condutor é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade i = 800 ma. Conhecida a carga 19 elétrica elementar, e = 1,6

Leia mais

CAPACITORES Profº João Escalari DP ESQ

CAPACITORES Profº João Escalari DP ESQ 1. Três esferas condutoras de raios R, 3R e 5R e eletrizadas, respectivamente, com quantidade de cargas iguais a - 15 C, - 30 C e + 13 C estão muito afastadas entre si. As esferas são então interligadas

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica Sala de Estudos FÍSICA Lucas 3 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Geradores, Receptores e Potência Elétrica 1. (Espcex (Aman) 2013) A pilha de uma lanterna possui

Leia mais

Princípios de Circuitos Elétricos. Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti

Princípios de Circuitos Elétricos. Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti Princípios de Circuitos Elétricos Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti Resistência, Indutância e Capacitância Resistor: permite variações bruscas de corrente e tensão Dissipa energia Capacitor:

Leia mais

25-1 Capacitância. Figura 25-1 Vários tipos de capacitores. Fonte: PLT 709. Me. Leandro B. Holanda,

25-1 Capacitância. Figura 25-1 Vários tipos de capacitores. Fonte: PLT 709. Me. Leandro B. Holanda, 25-1 Capacitância Capacitor é um dispositivo usado para armazenar energia elétrica. As pilhas de uma máquina fotográfica, por exemplo, armazenam a energia necessária para disparar um flash, carregando

Leia mais

Resistores e Associação de Resistores

Resistores e Associação de Resistores Resistores e Associação de Resistores Gabarito Parte I: O esquema a seguir ilustra a situação: Como mostrado, a resistência equivalente é Ω. Aplicando a lei de Ohm-Pouillet: = R eq i 60 = i i = 15 A. a)

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE

EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE Revisão de Eletricidade (Física) do Ensino Médio A - Corrente e Tensão Elétrica 1. Numa seção reta de um condutor de eletricidade, passam 12 C a cada minuto. Nesse condutor,

Leia mais

CIRCUITOS COM CAPACITORES

CIRCUITOS COM CAPACITORES CIRCUITOS COM CAPACITORES 1. (Ufpr 13) Considerando que todos os capacitores da associação mostrada na figura abaixo têm uma capacitância igual a C, determine a capacitância do capacitor equivalente entre

Leia mais

Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX

Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX Prof. Dr. Vicente Barros Conteúdo 11 - Energia eletrostática e capacitância. Conteúdo 12- Capacitores. Antes uma revisão Existe o famoso triângulo das equações

Leia mais

Prof. Sergio Abrahão 38

Prof. Sergio Abrahão 38 Principais ligações num circuito Os diferentes modos que podemos utilizar para interligar os elementos elétricos, formando um circuito elétrico, são chamados de associações. Podemos ter associação em série,

Leia mais

Física C Extensivo V. 5

Física C Extensivo V. 5 GABAITO Física C Extensivo V. 5 Exercícios 0) a) = 4 + = 6 Ω 06) = Ω b) V = 48 = 6 i = A c) = = 4. = V V = V =. = 6 V d) P = P = 4. = 6 w P = P =. = 08 w e) P total = P + P = 44 w f) gerador ideal P fornecida

Leia mais

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua

3ª Ficha. Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 3ª Ficha Corrente, resistência e circuitos de corrente contínua 1- Um condutor eléctrico projectado para transportar corrente elevadas possui um comprimento de 14.0 m e uma secção recta circular com diâmetro

Leia mais

A diferença entre as intensidades das correntes que passam nos pontos x e y é: a) 0,5 A. b) 1,5 A. c) 2,0 A. d) 4,0 A.

A diferença entre as intensidades das correntes que passam nos pontos x e y é: a) 0,5 A. b) 1,5 A. c) 2,0 A. d) 4,0 A. 1. Seja o circuito elétrico apresentado, onde R = ohms. A diferença entre as intensidades das correntes que passam nos pontos x e y é: a) 0,5 A. b) 1,5 A. c),0 A. d) 4,0 A.. Um circuito de malha dupla

Leia mais

Capítulo 27: Circuitos

Capítulo 27: Circuitos Capítulo 7: Circuitos Índice Força letromotriz Trabalho, nergia e Força letromotriz Calculo da Corrente de um Circuito de uma Malha Diferença de Potencial entre dois Pontos Circuitos com mais de uma Malha

Leia mais

Física Ciências da Computação 2.o sem/ Aula 3 - pág.1/5

Física Ciências da Computação 2.o sem/ Aula 3 - pág.1/5 Conceitos O mundo do aprendizado é tão amplo e a alma humana, tão limitada! Quebramos a cabeça para puxar apenas uma pontinha da cortina que cobre o infinito. Maria Mitchell Resistor: Dispositivo elétrico

Leia mais

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion CAPACITORES. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( )

2ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Jean Jaspion CAPACITORES. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( ) Professor(a): Jean Jaspion LISTA: 01 2ª série Ensino Médio Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: QUESTÃO 01 (UEPG PR/2015) Capacitores são dispositivos elétricos amplamente utilizados em aparelhos

Leia mais

CAMPO ELÉTRICO. Uma carga elétrica Q produz ao seu redor uma região afetada por sua presença denominada campo elétrico. Criado por cargas elétricas.

CAMPO ELÉTRICO. Uma carga elétrica Q produz ao seu redor uma região afetada por sua presença denominada campo elétrico. Criado por cargas elétricas. CAMPO ELÉTRICO Uma carga elétrica Q produz ao seu redor uma região afetada por sua presença denominada campo elétrico. Campo Elétrico Criado por cargas elétricas. Representado por linhas de campo. Grandeza

Leia mais

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR.

RESISTOR É O ELEMENTO DE CIRCUITO CUJA ÚNICA FUNÇÃO É CONVERTER A ENERGIA ELÉTRICA EM CALOR. Resistores A existência de uma estrutura cristalina nos condutores que a corrente elétrica percorre faz com que pelo menos uma parte da energia elétrica se transforme em energia na forma de calor, as partículas

Leia mais

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta 1 Sumário Capacitor Indutor 2 Capacitor Componente passivo de circuito. Consiste de duas superfícies condutoras separadas por um material não condutor

Leia mais

Capacitância. Q e V são proporcionais em capacitor. A constante de proporcionalidade é denominada capacitância.

Capacitância. Q e V são proporcionais em capacitor. A constante de proporcionalidade é denominada capacitância. apacitância Dois condutores (chamados de armaduras) carregados formam um capacitor ue, uando carregado, faz com ue os condutores tenham cargas iguais em módulo e sinais contrários. Q e V são proporcionais

Leia mais

CAPACITORES ASSOCIAÇÃO - CARGA - TENSÃO DE TRABALHO

CAPACITORES ASSOCIAÇÃO - CARGA - TENSÃO DE TRABALHO APAITORES ASSOIAÇÃO - ARGA - TENSÃO DE TRABALHO A exemplo dos resistores, os capacitores podem ser associados para a obtenção de valores desejados. ASSOIAÇÃO SÉRIE: Na associação série de capacitores,

Leia mais

Energia É definida como tudo aquilo capaz de realizar ou produzir trabalho. Ela existe em diversas modalidades sob várias formas:

Energia É definida como tudo aquilo capaz de realizar ou produzir trabalho. Ela existe em diversas modalidades sob várias formas: 1. Instalações Elétricas de Baixa Tensão: 1.1. Introdução A energia elétrica está presente em inúmeras atividades do ser humano. Ela é sinônimo de desenvolvimento de um país e de padrão de vida de sua

Leia mais

Capacitância C = Q / V [F]

Capacitância C = Q / V [F] Capacitância Na figura abaixo, como exemplo, tem-se duas placas paralelas, feitas de um material condutor e separadas por um espaço vazio. Essas placas estão ligadas a uma fonte de tensão contínua através

Leia mais

FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II PROF JOÃO RODRIGO ESCALARI ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSICA II GERADORES E LEI DE POULIETT

FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II PROF JOÃO RODRIGO ESCALARI ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSICA II GERADORES E LEI DE POULIETT FÍSIC GERL E EXPERIMENTL II PROF JOÃO RODRIGO ESCLRI - 2012 ESQ. - EXERCÍCIOS DE FÍSIC II GERDORES E LEI DE POULIETT 1. 4. figura representa um trecho de um circuito percorrido por uma corrente com intensidade

Leia mais

Módulo de Eletricidade Básica. Odailson Cavalcante de Oliveira IFRN- Campus João Câmara

Módulo de Eletricidade Básica. Odailson Cavalcante de Oliveira IFRN- Campus João Câmara Módulo de Eletricidade Básica Odailson Cavalcante de Oliveira IFRN- Campus João Câmara 1 O que esperar do curso? Identificar as principais grandezas elétricas, fazendo a devida relação entre as mesmas

Leia mais

Exercícios de Física Eletrodinâmica

Exercícios de Física Eletrodinâmica Exercícios de Física Eletrodinâmica Lista elaborada pelo Professor Fernando Valentim nandovalentim@yahoo.com.br 01. No circuito da figura, o gerador é ideal. A intensidade da corrente elétrica que passa

Leia mais

1 a Questão: (2,0 pontos)

1 a Questão: (2,0 pontos) a Questão: (, pontos) Um bloco de massa m, kg repousa sobre um plano inclinado de um ângulo θ 37 o em relação à horizontal. O bloco é subitamente impulsionado, paralelamente ao plano, por uma marretada,

Leia mais

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÃO 50 Se aumentarmos o valor da corrente através de um fio condutor, o que acontece com o campo magnético: a. Diminui a intensidade b. Aumenta a

Leia mais

Resumo de Eletrodinâmica

Resumo de Eletrodinâmica Resumo de Eletrodinâmica i = Corrente Elétrica (A) Δq = quantidade de carga elétrica no fio em movimento (C = coulomb) milicoulomb: microcoulomb: nanocoulomb: n = número de elétrons e = carga elementar

Leia mais

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro

Circuitos com Amperímetro e Voltímetro Circuitos com Amperímetro e Voltímetro 1. (Pucrs 2014) Considere o texto e a figura para analisar as afirmativas apresentadas na sequência. No circuito elétrico mostrado na figura a seguir, um resistor

Leia mais

ELETROTÉCNICA ENGENHARIA

ELETROTÉCNICA ENGENHARIA Aquino, Josué Alexandre. A657e Eletrotécnica : engenharia / Josué Alexandre Aquino. Varginha, 2015. 50 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide Web 1. Eletrotécnica.

Leia mais

Associações de componentes elétricos em série e em paralelo

Associações de componentes elétricos em série e em paralelo Componentes de um circuito elétrico Gerador Transforma qualquer tipo de energia em energia elétrica, fornecendo-a ao circuito elétrico. As pilhas são geradores de tensão contínua. Símbolo de gerador. Um

Leia mais

O símbolo usado em diagramas de circuito para fontes de tensão é:

O símbolo usado em diagramas de circuito para fontes de tensão é: Circuitos Elétricos Para fazer passar cargas elétricas por um resistor, precisamos estabelecer uma diferença de potencial entre as extremidades do dispositivo. Para produzir uma corrente estável é preciso

Leia mais

em série e aplica à associação uma ddp de 220V. O que é 0,5A. Calcule a resistência elétrica R L da lâmpa- acontece com as lâmpadas? da.

em série e aplica à associação uma ddp de 220V. O que é 0,5A. Calcule a resistência elétrica R L da lâmpa- acontece com as lâmpadas? da. FÍSIC - ELETICIDDE - SSOCIÇÃO DE ESISTOES S ESPOSTS ESTÃO NO FINL DOS EXECÍCIOS.. Um resistor de e um resistor de são associados 9. Um resistor de resistência elétrica tem dissipação em série e à associação

Leia mais

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores.

Prof. Ulisses. Recuperação 2º ano. Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. Prof. Ulisses Recuperação 2º ano Conteúdo: Leis de Ohms, resistores e associação de resistores. 01- A diferença de potencial entre os extremos de uma associação em série de dois resistores de resistências

Leia mais

Capítulo 7: Associação de Resistores

Capítulo 7: Associação de Resistores Capítulo 7: Associação de Resistores Os resistores podem ser associados basicamente de dois modos distintos: em série e em paralelo. Ambos os modos de associação podem estar presentes: temos um associação

Leia mais

GrandezasElétricase Principais Dispositivos

GrandezasElétricase Principais Dispositivos GrandezasElétricase Principais Dispositivos Vasos comunicantes podem ser uma analogia. Site Condutores, Isolantes e Semicondutores Lei de Ohm Resistor Resistor Um resistor é um componente que fornece

Leia mais

Física Eletrodinâmica Difícil [10 Questões]

Física Eletrodinâmica Difícil [10 Questões] Física Eletrodinâmica Difícil [10 Questões] 01 - (ITA SP) Numa prática de laboratório, um estudante conectou uma bateria a uma resistência, obtendo uma corrente i 1. Ligando em série mais uma bateria,

Leia mais

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE (VALENDO 2 PONTOS) FAZER EM PAPEL ALMAÇO COM LETRA LEGÍVEL)

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE (VALENDO 2 PONTOS) FAZER EM PAPEL ALMAÇO COM LETRA LEGÍVEL) 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2015 90 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA I - TURMA 232 PROFº RODRIGO 1º BIMESTRE

Leia mais

ANALOGIA ENTRE INTENSIDADE DE CORRENTE ELÉCRICA E CAUDAL DE UM LÍQUIDO

ANALOGIA ENTRE INTENSIDADE DE CORRENTE ELÉCRICA E CAUDAL DE UM LÍQUIDO ANALOGA ENTRE NTENSDADE DE CORRENTE ELÉCRCA E CADAL DE M LÍQDO Exemplo de revisão do conceito de caudal: Para medir o caudal de uma torneira, podemos encher um balde com água e medir o tempo que o balde

Leia mais

= = V I R 2 I I 2 V 2 V 1 R 1. Lei das malhas: Lei dos nós: Divisor de tensão. Divisor de corrente. Electromagnetismo e Óptica (EO)

= = V I R 2 I I 2 V 2 V 1 R 1. Lei das malhas: Lei dos nós: Divisor de tensão. Divisor de corrente. Electromagnetismo e Óptica (EO) Electromagnetismo e Óptica LEC Tagus 1ºSem 011/1 Prof. J. C. Fernandes Electromagnetismo e Óptica (EO Corrente contínua. Circuitos Formulário Lei das malhas: Lei dos nós: i i 0 0 1 Divisor de corrente

Leia mais

CAPACITOR. Capacitor é um componente eletrônico capaz de armazenar carga elétrica e energia, ao ser ligado em uma fonte de tensão.

CAPACITOR. Capacitor é um componente eletrônico capaz de armazenar carga elétrica e energia, ao ser ligado em uma fonte de tensão. APAITOR apacitor é um componente eletrônico capaz de armazenar carga elétrica e energia, ao ser ligado em uma fonte de tensão. O capacitor possui dois terminais para sua polarização (d.d.p.). Dentro do

Leia mais

Questão 4. Questão 5. Questão 6

Questão 4. Questão 5. Questão 6 Questão 1 Por uma bateria de f.e.m. (E) e resistência interna desprezível, quando ligada a um pedaço de fio de comprimento Ø e resistência R, passa a corrente i (figura 1). Quando o pedaço de fio é cortado

Leia mais

Eletrodinânica - Exercícios

Eletrodinânica - Exercícios Eletrodinânica - Exercícios Professor Walescko 13 de outubro de 2005 Sumário 1 Exercícios 1 2 Vestibulares UFRGS 7 3. O gráfico representa a corrente elétrica i em função da diferença de potencial V aplicada

Leia mais

k R microfarad F F nanofarad nf F picofarad pf F coulomb volt C V CONDUTOR EM EQUILÍBRIO ELETROSTÁTICO

k R microfarad F F nanofarad nf F picofarad pf F coulomb volt C V CONDUTOR EM EQUILÍBRIO ELETROSTÁTICO 215 CONDUTOR EM EUILÍBRIO ELETROSTÁTICO Um condutor, eletrizado ou não, encontrase em equilíbrio eletrostático, quando nele não ocorre movimento ordenado de cargas elétricas em relação a um referencial

Leia mais

Lista de exercícios 6 Circuitos

Lista de exercícios 6 Circuitos Lista de exercícios 6 Circuitos 1. Um fio com uma resistência de 5,0 Ω é ligado a uma bateria cuja força eletromotriz é 2,0 V e cuja resistência interna é 1,0 Ω. Em 2 minutos, qual é: a) a energia química

Leia mais

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C DIFERENÇA DE POTENCIAL (DDP) CRIAR UMA DIFERENÇA ENTRE DOIS PONTOS. NUM DOS PONTOS HÁ EXCESSO E NO OUTRO FALTA DE ELETRONS QUANTO MAIOR A DIFERENÇA, MAIOR VAI

Leia mais

Aquino, Josué Alexandre.

Aquino, Josué Alexandre. Aquino, Josué Alexandre. A657e Eletrotécnica para engenharia de produção : análise de circuitos : corrente e tensão alternada / Josué Alexandre Aquino. Varginha, 2015. 53 slides; il. Sistema requerido:

Leia mais

Eletrostática: Capacitância e Dielétricos

Eletrostática: Capacitância e Dielétricos Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Santa Catarina Campus São José Área de Telecomunicações ELM20704 Eletromagnetismo Professor: Bruno Fontana da Silva 2014-2 Eletrostática:

Leia mais

Exercícios de Física Associação de Resistores

Exercícios de Física Associação de Resistores Questão 01 - Dada a associação de resistores abaixo, a resistência equivalente entre os terminais A e B vale: b) 4 A e 250 Ω c) 1 A e 150 Ω d) 5 A e 100 Ω Questão 03 - Calcule a resistência equivalente

Leia mais

Prof. Fábio de Oliveira Borges

Prof. Fábio de Oliveira Borges Exercícios Prof. Fábio de Oliveira Borges Curso de Física II Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense Niterói, Rio de Janeiro, Brasil http://cursos.if.uff.br/fisica2-2015/ Exercício 01 01)

Leia mais

A LEITURA DO TEXTO ABAIXO SERÁ NECESSÁRIA PARA A RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES:

A LEITURA DO TEXTO ABAIXO SERÁ NECESSÁRIA PARA A RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES: 1) Classificar as afirmativas abaixo em V pra verdadeiras e F para falsas, de acordo com a forma de eletrização dos corpos em: positiva, negativa ou neutro. a) (V)Um corpo é eletrizado positivamente quando

Leia mais

Teo. 9 - Capacitância

Teo. 9 - Capacitância Teo. 9 - apacitância 9. Introdução Uma das importantes aplicações da Eletrostática é a possibilidade de construir dispositivos que permitem o armazenamento de cargas elétricas. Esses dispositivos são chamados

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A DEZEMBRO 2010 APSA Nº11 11º Ano de Escolaridade 1- Classifique como verdadeiras ou falsas cada uma das seguintes afirmações, corrigindo estas últimas sem recorrer

Leia mais

Circuitos Elétricos Simples

Circuitos Elétricos Simples Circuitos Elétricos Simples Circuitos elétricos que contém apenas resistores e fontes. A corrente elétrica se move sempre no mesmo sentido, ou seja, são circuitos de corrente contínua. Circuitos com mais

Leia mais

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA

Eletrodinâmica REVISÃO ENEM CORRENTE ELÉTRICA REVISÃO ENEM Eletrodinâmica CORRENTE ELÉTRICA Corrente elétrica em um condutor é o movimento ordenado de suas cargas livres devido a ação de um campo elétrico estabelecido no seu interior pela aplicação

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1º SEMESTRE 3º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1º SEMESTRE 3º ANO Maceió - Alagoas FÍSICA TIO BUBA LISTA DE RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1º SEMESTRE 3º ANO Professor(a): JOÃO CARLO ( BUBA) 01) O campo elétrico gerado em P, por uma carga puntiforme positiva de valor +Q a uma

Leia mais

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO t RESOLÇÃO COMECE DO BÁSICO SOLÇÃO CB. 01 Para ser resistor ôhmico o gráfico deve ser linear. Neste caso, a linearidade se observa no trecho BC. SOLÇÃO CB. 0 ' r '. i ( Equação 10 7 r'.4 4r 48 do receptor)

Leia mais

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014

Tema 6: O Mundo da Eletricidade. Semestre 2 de 2014 Tema 6: O Mundo da Eletricidade Semestre 2 de 2014 I ampere Q +q Coulomb Corrente Elétrica Finalmente, chegamos ao fenômeno fundamental da eletricidade: Quando há um movimento ordenado de eletrões livres

Leia mais

c) da aplicação correta destas equações nos diversos níveis de problemas de Física abrangendo aquilo que estudamos.

c) da aplicação correta destas equações nos diversos níveis de problemas de Física abrangendo aquilo que estudamos. ELETRÓSTATICA E ELETRODINÂMICA I) RESUMO DAS PPRICIPAIS EQUAÇÕES Como Ciências naturais que se apoia nas ciências exatas para estudar as leis que regem os fenômenos da natureza em nível macroscópico e

Leia mais

ATENÇÃO! FORMULÁRIO. a) a corrente elétrica que atravessa esse chuveiro; b) quanto, em reais, é consumido por esse chuveiro durante um mês de 30 dias.

ATENÇÃO! FORMULÁRIO. a) a corrente elétrica que atravessa esse chuveiro; b) quanto, em reais, é consumido por esse chuveiro durante um mês de 30 dias. FÍSICA AVALIAÇÃO RAFAEL III UNIDADE Aluno(a): COMENTADA Série: 2 a Ensino Médio Turma: A / B / C / D / E Data: 10/09/2016 1. A prova é composta de 05 questões abertas e 02 questões objetivas. 2. Não será

Leia mais

Receptores elétricos

Receptores elétricos Receptores elétricos 1 Fig.20.1 20.1. A Fig. 20.1 mostra um receptor elétrico ligado a dois pontos A e B de um circuito entre os quais existe uma d.d.p. de 12 V. A corrente que o percorre é de 2,0 A. A

Leia mais

Sendo assim a diferença de potencial entre os pontos inicial e final do circuito é igual à:

Sendo assim a diferença de potencial entre os pontos inicial e final do circuito é igual à: SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 3º TURMA(S):

Leia mais

Circuitos eléctricos

Circuitos eléctricos Circuitos eléctricos O que é? n Designa-se de circuito eléctrico o caminho por onde a corrente eléctrica passa. n A corrente eléctrica é um movimento orientado de cargas, que se estabelece num circuito

Leia mais

Corrente elétricas. i= Δ Q Δ t [ A ]

Corrente elétricas. i= Δ Q Δ t [ A ] Corrente elétricas A partir do modelo atômico de Bohr, que o define pela junção de prótons, nêutrons e elétrons, é possível explicar a alta condutividade dos metais, devida à presença dos elétrons livres.

Leia mais

Notas de Aula ELETRICIDADE BÁSICA

Notas de Aula ELETRICIDADE BÁSICA Notas de ula ELETICIDDE ÁSIC Salvador, gosto de 2005. . Conceitos ásicos Fundamentais Estrutura tômica figura.0 é a representação esquemática de um átomo de ohr. Elétron () Núcleo( ou 0) Este átomo é composto

Leia mais

Cap. 5. Capacitores e Dielétricos

Cap. 5. Capacitores e Dielétricos Cap. 5. Capacitores e Dielétricos 1 5.1. Definição de Capacitância Um capacitor consiste de dois condutores em oposição, separados por um meio isolante (dielétrico) e possuindo cargas de mesmo módulo mas

Leia mais

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE

INSTITUTO SÃO JOSÉ - RSE LISTA PREPARATÓRIA PARA PROVA DO TERCEIRO TRIMESTRE 1. (Unesp) Mediante estímulo, 2 10 íons de K atravessam a membrana de uma célula nervosa em 1,0 milisegundo. Calcule a intensidade dessa corrente elétrica, sabendo-se que a carga elementar é 1,6 10 ª C.

Leia mais

Sétima Lista - Lei de Faraday

Sétima Lista - Lei de Faraday Sétima Lista - Lei de Faraday FGE211 - Física III Sumário O fluxo magnético através de uma superfície S é definido como Φ B = B da A Lei da Indução de Faraday afirma que a força eletromotriz (fem) induzida

Leia mais

As figuras acima mostram as linhas de indução de um campo magnético uniforme B r

As figuras acima mostram as linhas de indução de um campo magnético uniforme B r 1) No sistema mostrado abaixo, as roldanas e os fios são ideais e o atrito é considerado desprezível. As roldanas A, B, e C são fixas e as demais são móveis sendo que o raio da roldana F é o dobro do raio

Leia mais

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra Circuitos Elétricos DISCIPLINA: Física NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra DATA: NOTA: ASS: - Circuito Simples: Esquema: Bateria: Corrente elétrica i Resistência: i = corrente elétrica V = d.d.p.

Leia mais

Medida da resistência elétrica

Medida da resistência elétrica Medida da resistência elétrica 1 Fig.31.1 31.1. No circuito da Fig. 31.1 o amperímetro e o voltímetro são reais (isto é, R A 0 e R V ). Eles fornecem, respectivamente, as leituras i e U. Podemos afirmar

Leia mais

Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores

Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores Lei de Ohm: associação de resistores e capacitores Na figura abaixo, exemplificamos um circuito simples, onde aplicamos uma fonte de energia (V), ligada a um resistor (R) e que resultará em uma corrente

Leia mais

4. A eletrosfera de um átomo estável de ferro contém 26 elétrons. Determinar a carga elétrica de sua eletrosfera. Resp.: 4,1652.

4. A eletrosfera de um átomo estável de ferro contém 26 elétrons. Determinar a carga elétrica de sua eletrosfera. Resp.: 4,1652. 1 Eletricidade ndustrial Prof. Vernetti Lista de exercícios 1 1. Estrutura da matéria e carga elétrica 1. Segundo o modelo de Bohr da estrutura atômica dos elementos, os elétrons de um átomo ocupam determinados

Leia mais

Unidade 8. Eletricidade e Magnetismo

Unidade 8. Eletricidade e Magnetismo Unidade 8 Eletricidade e Magnetismo Eletrostática e Eletrodinâmica Os fenômenos elétricos estão associados aos elétrons. Cargas Elétricas As cargas elétricas podem ser positivas ou negativas Cargas opostas

Leia mais

Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo

Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo Disciplina Eletrotécnica Tópico 01: Estudo de circuitos em corrente contínua (CC) Profa.: Ana Vitória de Almeida Macêdo Conceitos básicos Eletricidade Eletrostática Eletrodinâmica Cargas elétricas em repouso

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades. Conteúdo. 2ª Etapa Livro

Recursos para Estudo / Atividades. Conteúdo. 2ª Etapa Livro Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

Me. Leandro B. Holanda,

Me. Leandro B. Holanda, 27-1 O que é física? Estamos cercados de circuitos elétricos. Todos os esses aparelhos e também a rede de distribuição de energia elétrica que os faz funcionar, dependem da engenharia elétrica moderna.

Leia mais

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1

H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 H1- Compreender as grandezas relacionadas com o campo de conhecimento em eletricidade. Aula 1 Técnico em Eletromecânica - Julho de 2010 Prof. Dr. Emerson S. Serafim 1 Eletrostática: CONTEÚDO Átomo-Lei

Leia mais

PLANOS DE AULA DO MATERIAL INSTRUCIONAL

PLANOS DE AULA DO MATERIAL INSTRUCIONAL PLANOS DE AULA DO MATERIAL INSTRUCIONAL Professor: Alencar Material a ser aplicado a uma turma de 30 alunos do terceiro ano do Ensino Médio em seis períodos de 50 min cada. Plano para 1ª aula Objetivos

Leia mais