Brasil. hotmail.com.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Brasil. viriatoleal@yahoo.com.br. igoradiologia @ hotmail.com. jwvieira@br.inter.net"

Transcrição

1 2009 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2009 Rio de Janeiro,RJ, Brazil, September27 to October 2, 2009 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: APLICAÇÃO DO SOFTWARE VOXELDOSE PARA AVALIAÇÃO DOSIMÉTRICA NA TIREÓIDE DURANTE IRRADIAÇÕES DE TÓRAX-AP NAS TENSÕES DE PICO (kvp) MAIS UTILIZADAS EM RAIO-X DIAGNÓSTICO. I.F. Vieira 2 ;J. W. Vieira 2, 3 ; Leal Neto 1, 2 ; Lima, F.R.A 1, 4. 1 Departamento de Energia Nuclear, Universidade Federal de Pernambuco, , Recife-PE, Brasil 2 Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia de Pernambuco, , Recife-PE, Brasil. hotmail.com 3 Escola Politécnica de Pernambuco, , Recife-PE, Brasil. 4Centro Regional de Ciências Nucleares, , Recife-PE, Brasil. RESUMO: A avaliação da distribuição da dose absorvida pode ser obtida mediante modelo computacional de exposição (MCE), sendo uma das principais dificuldades, em avaliações dosimétricas específicas como as realizadas em radiodiagnóstico, acoplar o Código Monte Carlo, criado para uso geral, a um modelo antropomórfico. O software utilizado no presente trabalho, o VoxelDose, resolve esse problema e consta de um algoritmo para fontes de raios-x diagnósticos com o Código Monte Carlo EGS4 acoplado aos fantomas antropormóficos de voxels MAX( Male Adult voxel) e FAX( Female Adult voxel). A sua interface gráfica permite ao usuário inserir parâmetros de exames os mais usais em radiodiagnóstico e executar a partir destes a simulação, obtendo coeficientes de conversão e a estimativa da energia depositada em órgãos/tecidos radiossensíveis durante procedimentos de rotina. Os dados de saída obtidos com o VoxelDose foram organizados em gráficos mostrando a dose equivalente na tiróide, órgão radiossensível com massa de 20 g e fator de peso 5%, em comparação com a dose efetiva durante uma irradiação de Tórax- AP. PALAVRAS-CHAVES: Simulação Monte Carlo, Fantomas de Voxel, Dosimetria Numérica, EGS.

2 1. INTRODUÇÃO A avaliação da distribuição da dose absorvida em órgãos e tecidos radiossensíveis [1] submetidos a fontes de radiações ionizantes pode ser obtida mediante modelo computacional de exposição (MCE). Os três itens mais importantes em um modelo são o simulador geométrico, o algoritmo para a fonte radioativa e o código Monte Carlo para simular o transporte da radiação através da geometria, sua interação com os átomos da mesma, bem como os efeitos produzidos durante a interação devido a energia depositada. Uma das principais dificuldades em avaliações dosimétricas específicas como as realizadas em radiodiagnóstico é acoplar o Código, criado para uso geral, a um modelo antropomórfico [2,3]. O software utilizado no presente trabalho, desenvolvido por LEAL NETO (2007) e o Grupo de Pesquisa em Dosimetria Numérica (GDN/CNPq), denominado VoxelDose, resolve esse problema, pois consta de um algoritmo para fonte de raios-x diagnóstico com o Codigo Monte Carlo EGS4 (Electron Gamma Shower versao 4) acoplado aos fantomas antropormóficos de voxels em suas respectivas versões masculina e feminina : MAX( Male Adult voxel) e FAX( Female Adult voxel). O VoxelDose dispõe de controles comuns aos programas Windows, e de uma interface gráfica GUI (Graphics User Interface) com menus especiais na janela principal (fig. 2) onde o usuário dispõe de uma série de ferramentas e opções como mostra a figura 1. De posse dessas ferramentas e considerando os dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA/MS) onde se registra o câncer de tireóide como o mais comum de cabeça e pescoço, três vezes mais freqüente em mulheres, e que apresenta como um dos fatores de risco a exposição a radiação, mesmo a baixas doses, a abordagem do presente trabalho consiste em aplicar o VoxelDose para avaliar a dose depositada na tireóide em comparação com a dose efetiva(ou de corpo inteiro) durante uma irradiação de tórax ântero-posterior (AP) nas tensões de pico (kvp) mais utilizadas em hospitais e clínicas do Recife-PE em raio-x diagnostico.os resultados obtidos foram organizados e expostos em gráficos nos formatos dose equivalente no órgão observado e dose efetiva versus tensões de pico selecionadas. 2. MATERIAIS E MÉTODOS O VoxelDose é um software inscrito na linguagem C++ e dispõe em sua GUI de diversos exames codificados por números identificadores (IDs)[2], como os selecionados na Tabela 1, que mostra arquivos de entrada com parâmetros referentes aos tipos de exames mais freqüentes em raios x diagnósticos realizados em hospitais e clinicas de Recife-PE e que constam no projeto DIMOND III da European Commission (2004):

3 Tabela 1: mostrando os parâmetros dos exames selecionados entre os disponíveis ao usuário. Na figura 1 o fluxograma ilustra as funções gerais disponíveis ao usuário, algumas das quais utilizadas para a realização das simulações. Figura 1: Fluxograma geral das funções disponíveis ao usuário na GUI VoxelDose. Para cada exame da tabela 1, foram aplicadas as opções disponíveis ao usuário na janela principal da GUI (figura 2 a), onde foram escolhidos o FANTOMA(FAX-32 anos, 1,75m e 75Kg de massa), o TIPO DE EXAME E PROJEÇÃO( TÓRAX-AP)obtendose, a partir da opção VIZUALIZAR A REGIAO DO EXAME, a figura 2 b, que mostra a posição da tireóide na área irradiada: Figuras 2 a e 2 b : Exibe, respectivamente, a Janela principal da Interface Gráfica do Usuário (GUI) VoxelDose e as Vistas Frontal e Lateral da área irradiada na FAX.

4 Os dados de saída, por sua vez, foram obtidos ao selecionar a opcão CALCULAR DOSE, com a possibilidade de inserir um valor para uma das duas grandezas medidas em casos de avaliação dosimétrica (figura 3a). Ainda na mesma janela de saída, a opcão CALCULAR E EXIBIR abre uma outra, denominada FORMULÁRIO DE DOSE (figura 3b), com os resultados da dose equivalente na Tireóide e demais orgãos, bem como a dose efetiva calculada a partir do valor selecionado do KERMA no ar, de acordo com o indicado para níveis de referência de radiodiagnóstico usados em radiografia de pacientes adulto típico [4]. Figuras 3a e 3b: Mostram, respectivamente, (3a) Janela de Cálculo de Dose com valor de KERMA no ar (0,4 mgy /cm 2 ) usado em cada exame aqui realizado e (3b) Resultados da dose equivalente para valores KERMA no ar (0,4 mgy /cm 2 ) fornecidos em cada exame. Nas simulações foi utilizado, para cada exame, uma fonte pontual e divergente, sendo emitidos 1,0x10 8 fótons na faixa dos raios-x, cuja energia média do espectro (em kev), para as respectivas tensões aplicadas, conforme especificado na tabela supra-citada, foram: 45 kev, 49,5 kev e 58,3 kev. Esses e outros parâmetros como posicão (x,y,z) da fonte, coeficientes de conversão para cada órgão, etc. são fornecidos ao usuário na janela Formulário( figura 4): Figura 4: Janela Formulário com o sumário das doses

5 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os arquivos de saída das simulações realizadas são os resultados e trazem para os coeficientes de conversão em função da energia do fóton para os órgãos e tecidos radiossensíveis, variâncias de 0,33% e 0,8%, respectivamente, para a estimativa da dose absorvida na tireóide e da dose efetiva ou de corpo inteiro para os parâmetros estabelecidos, conforme consta no sumário mostrado na figura 4. As Figuras 5 e 6 mostram, nessa ordem, os histogramas para a dose efetiva e para a dose equivalente na Tireóide, um órgão com massa de 20 g e fator de peso 5%. Figura 5: Dose Efetiva (mgy) em função da tensão (kvp) para os exames realizados conforme a tabela 1. Figura 7: Dose Equivalente (mgy) na Tireóide em função da tensão(kvp) para os exames realizados conforme a tabela 1. Essa possibilidade de avaliação dosimétrica se mostra como uma ação de grande utilidade, diante da inviabilidade de se inserir, por exemplo, um dosímetro dentro do paciente para se estimar dose em órgãos radiossensíveis, como a tireóide (fig. 7), em monitoramento de pacientes expostos a sucessivos diagnósticos envolvendo raios-x, bem como a qualquer outro procedimento radiológico, uma vez que o usuário dispõe de um grau de liberdade para inserir exames e obter um arquivo de saída com o sumário da dose em qualquer órgão do corpo ou no corpo inteiro.

6 4. AGRADECIMENTOS Agradecemos a Deus, aos familiares e amigos, ao Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) e ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) pelos financiamentos da pesquisa e participação no INAC REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS [1] ICRP 60, 1990 Recommendations of the International Commission on Radiological Protection, International Commission on Radiological Protection, Pergamon Press, Oxford, 1991 [2] V Leal Neto. Desenvolvimento de uma interface gráfica de usuário para modelos computacionais de exposição externa, Departamento de energia nuclear, Programa de pósgraduação em tecnologias energéticas e nucleares(proten), Brasil, Recife, [3] J W VIEIRA. Construção de um modelo computacional de exposição para cálculos dosimétricos utilizando o código monte carlo EGS4 e fantomas de voxels, Tese de Doutorado, DEN-UFPE, Recife-PE, Brasil, [4] BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº. 453, de 01 de junho de Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 02 jun., [5] R KRAMER; J W VIEIRA; H J KHOURY; F R A LIMA; E C M, V J M LOUREIRO LIMA; G. HOFF, All about FAX: a Female Adult voxel Phantom for Monte Carlo Calculation in Radiation Protection Dosimetry, Phys. Med. Biol., v. 49, , [6] BRASIL. Ministério da Saúde / Instituto Nacional de Câncer (INCA) acessado em 22 de Junho de 2009, às 20;15. [7] F S G SILVA, Aplicação de método monte carlo para cálculos de dose em folículos tiroideanos. Dissertação de Mestrado, DEI-UFRPE, Recife-PE, Brasil, 2008

DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA ESTUDO DA DOSE DE ENTRADA NA PELE PARA RADIOGRAFIAS DE TÓRAX E COLUNA

DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA ESTUDO DA DOSE DE ENTRADA NA PELE PARA RADIOGRAFIAS DE TÓRAX E COLUNA International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO COMPUTACIONAL DE EXPOSIÇÃO EXTERNA PARA

Leia mais

SISTEMA DE CONSTRUÇÃO DE MODELO DE VOXELS A PARTIR DE IMAGENS DE CT OU MR PARA SIMULAÇÃO DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS VIA MCNP

SISTEMA DE CONSTRUÇÃO DE MODELO DE VOXELS A PARTIR DE IMAGENS DE CT OU MR PARA SIMULAÇÃO DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS VIA MCNP 2005 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2005 Santos, SP, Brazil, August 28 to September 2, 2005 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 85-99141-01-5 SISTEMA DE CONSTRUÇÃO DE

Leia mais

OBTENÇÃO DE RADIOGRAFIAS DIGITAIS SINTÉTICAS UTILIZANDO MODELOS COMPUTACIONAIS DE EXPOSIÇÃO DO TIPO FANTOMAS E VOXELS / EGS4

OBTENÇÃO DE RADIOGRAFIAS DIGITAIS SINTÉTICAS UTILIZANDO MODELOS COMPUTACIONAIS DE EXPOSIÇÃO DO TIPO FANTOMAS E VOXELS / EGS4 OBTENÇÃO DE RADIOGRAFIAS DIGITAIS SINTÉTICAS UTILIZANDO MODELOS COMPUTACIONAIS DE EXPOSIÇÃO DO TIPO FANTOMAS E VOXELS / EGS4 Roberto COSTA (1); José VIEIRA (2) ; Fernando LIMA (3) (1) Departamento de Energia

Leia mais

Fantomas adultos em função da massa corporal, da altura e da postura usando estatísticas antropométricas Caucasianas

Fantomas adultos em função da massa corporal, da altura e da postura usando estatísticas antropométricas Caucasianas Fantomas adultos em função da massa corporal, da altura e da postura usando estatísticas antropométricas Caucasianas Richard Kramer 1, Vagner Ferreira Cassola 1, Felix Mas Milian 2, Carlos Alberto Brayner

Leia mais

Desenvolvimento de Modelos Antropomórficos Patológicos Usando Técnicas de Modelagem 3D para Dosimetria Numérica

Desenvolvimento de Modelos Antropomórficos Patológicos Usando Técnicas de Modelagem 3D para Dosimetria Numérica Desenvolvimento de Modelos Antropomórficos Patológicos Usando Técnicas de Modelagem 3D para Dosimetria Numérica Kleber Souza Silva Costa 1, Antonio Konrado de Santana Barbosa 2, Fernando Roberto de Andrade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA EDIÇÃO DE OBJETOS 3D E ANÁLISE DE RESULTADOS DOSIMÉTRICOS

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA EDIÇÃO DE OBJETOS 3D E ANÁLISE DE RESULTADOS DOSIMÉTRICOS DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA EDIÇÃO DE OBJETOS 3D E ANÁLISE DE RESULTADOS DOSIMÉTRICOS Autor: Marcelo Severo Alves Co-autor: Prof. Dr. Fernando Roberto de Andrade Lima Co-autor: Prof.

Leia mais

VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE EM VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO USANDO UM FANTOMA FEMININO

VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE EM VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO USANDO UM FANTOMA FEMININO 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 VARIAÇÃO DE DOSE NO PACIENTE

Leia mais

DIP UM SOFTWARE PARA PROCESSAMENTO DE IMAGENS DIGITAIS

DIP UM SOFTWARE PARA PROCESSAMENTO DE IMAGENS DIGITAIS DIP UM SOFTWARE PARA PROCESSAMENTO DE IMAGENS DIGITAIS José Wilson VIEIRA (1, 2); Fernando Roberto de Andrade LIMA (3); Adriano Márcio dos SANTOS (4); Viriato LEAL NETO (1); Vanildo Júnior de Melo LIMA

Leia mais

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico:

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Frente aos potenciais riscos envolvidos na exposição à radiação ionizante e com a reocupação de manter um controle transparente

Leia mais

CALDose_X online: Cálculos de Monte Carlo em tempo real via Internet para dosimetria em radiodiagnóstico

CALDose_X online: Cálculos de Monte Carlo em tempo real via Internet para dosimetria em radiodiagnóstico CALDose_X online: Cálculos de Monte Carlo em tempo real via Internet para dosimetria em radiodiagnóstico Richard Kramer 1, Arthur Cavalcanti 2, Vagner Ferreira Cassola 1, Rafael Dueire Lins 2, Carlos Alberto

Leia mais

Qualidade da Imagem e Dose Órgão em Exames Radiográficos Digitais de Tórax de Pacientes Adultos em Pato Branco, PR

Qualidade da Imagem e Dose Órgão em Exames Radiográficos Digitais de Tórax de Pacientes Adultos em Pato Branco, PR Qualidade da Imagem e Dose Órgão em Exames Radiográficos Digitais de Tórax de Pacientes Adultos em Pato Branco, PR Neuri A. Lunelli 1,2, Marcos Ely A. Andrade 1, Luiz Felipe A. Lima 1, Lisane Tonet 3,

Leia mais

F ATORES DE PONDERAÇÃO PARA AS GRANDEZAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA

F ATORES DE PONDERAÇÃO PARA AS GRANDEZAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA POSIÇÃO REGULATÓRIA 3.01/002:2011 F ATORES DE PONDERAÇÃO PARA AS GRANDEZAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA 1. REQUISITO DA NORMA SOB INTERPRETAÇÃO Esta Posição Regulatória refere se aos requisitos da Norma CNEN

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE OSSOS TRABECULARES SINTÉTICOS POR MÉTODO MONTE CARLO PARAMÉTRICO

CONSTRUÇÃO DE OSSOS TRABECULARES SINTÉTICOS POR MÉTODO MONTE CARLO PARAMÉTRICO X Congreso Regional Latinoamericano IRPA de Protección y Seguridad Radiológica Radioprotección: Nuevos Desafíos para un Mundo en Evolución Buenos Aires, 12 al 17 de abril, 2015 SOCIEDAD ARGENTINA DE RADIOPROTECCIÓN

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO MONTE CARLO NÃO PARAMÉTRICO PARA GERAR IMAGENS SINTÉTICAS DE OSSOS TRABECULARES J. W. Vieira, V. Leal Neto, J. M.

DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO MONTE CARLO NÃO PARAMÉTRICO PARA GERAR IMAGENS SINTÉTICAS DE OSSOS TRABECULARES J. W. Vieira, V. Leal Neto, J. M. DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO MONTE CARLO NÃO PARAMÉTRICO PARA GERAR IMAGENS SINTÉTICAS DE OSSOS TRABECULARES J. W. Vieira, V. Leal Neto, J. M. Lima Filho, J. R. S. Cavalcanti e F. R. A. Lima INTRODUÇÃO

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE PACIENTES DE MEDICINA NUCLEAR (DOSIMED)

IMPLANTAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE PACIENTES DE MEDICINA NUCLEAR (DOSIMED) 2009 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2009 Rio de Janeiro,RJ, Brazil, September27 to October 2, 2009 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-03-8 IMPLANTAÇÃO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA GERENCIAMENTO DE DADOS DE MONITORAÇÃO IN VIVO DE RADIONUCLÍDEOS NO CORPO HUMANO

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA GERENCIAMENTO DE DADOS DE MONITORAÇÃO IN VIVO DE RADIONUCLÍDEOS NO CORPO HUMANO International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL PARA GERENCIAMENTO DE

Leia mais

ESTUDO DA REPRODUTIBILIDADE DAS MEDIÇÕES COM O ESPECTRÔMETRO DE MULTIESFERAS DE BONNER

ESTUDO DA REPRODUTIBILIDADE DAS MEDIÇÕES COM O ESPECTRÔMETRO DE MULTIESFERAS DE BONNER 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 ESTUDO DA REPRODUTIBILIDADE DAS

Leia mais

William S. Santos 1, Lucio P. Neves 1, Ana P. Perini 1, Linda V.E. Caldas 1 and Ana F. Maia 2

William S. Santos 1, Lucio P. Neves 1, Ana P. Perini 1, Linda V.E. Caldas 1 and Ana F. Maia 2 International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR CÁLCULO DE COEFICIENTES DE CONVERSÃO DE RISCO DE CÂNCER PARA EXPOSIÇÕES

Leia mais

Mapeamento de curvas de isoexposição para avaliação de equivalente de dose ambiente para equipamentos móveis de radiodiagnóstico

Mapeamento de curvas de isoexposição para avaliação de equivalente de dose ambiente para equipamentos móveis de radiodiagnóstico Mapeamento de curvas de isoexposição para avaliação de equivalente de dose ambiente para equipamentos móveis de radiodiagnóstico Alexandre Bacelar 1, José Rodrigo Mendes Andrade 2, Andréia Caroline Fischer

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO MONTE CARLO NÃO PARAMÉTRICO PARA GERAR IMAGENS SINTÉTICAS DE OSSOS TRABECULARES

DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO MONTE CARLO NÃO PARAMÉTRICO PARA GERAR IMAGENS SINTÉTICAS DE OSSOS TRABECULARES IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR DESENVOLVIMENTO

Leia mais

BRAZILIAN JOURNAL OF RADIATION SCIENCES 03-1A (2015) 01-11

BRAZILIAN JOURNAL OF RADIATION SCIENCES 03-1A (2015) 01-11 BJRS BRAZILIAN JOURNAL OF RADIATION SCIENCES 03-1A (2015) 01-11 Cálculo de coeficientes de conversão de risco de câncer para exposições médicas e ocupacionais usando simulação de Monte Carlo em procedimentos

Leia mais

Otimização da Implementação de Modelos NURBS-3D em Simulações Dosimétricas na Física Médica

Otimização da Implementação de Modelos NURBS-3D em Simulações Dosimétricas na Física Médica UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ Centro de Pesquisas em CIÊNCIAS e TECNOLOGIAS das RADIAÇÕES- CPqCTR Otimização da Implementação de Modelos NURBS-3D em Simulações Dosimétricas na Física Médica Vivaldo

Leia mais

ESTIMATIVA DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA

ESTIMATIVA DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR ESTIMATIVA DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA

Leia mais

ATRIBUTOS DE UM FANTOMA DE VÓXEL SEMI-ANALÍTICO PARAMETRIZADO PARA DOSIMETRIA COMPUTACIONAL VIA CÓDIGO MCNP-5

ATRIBUTOS DE UM FANTOMA DE VÓXEL SEMI-ANALÍTICO PARAMETRIZADO PARA DOSIMETRIA COMPUTACIONAL VIA CÓDIGO MCNP-5 2005 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2005 Santos, SP, Brazil, August 28 to September 2, 2005 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 85-99141-01-5 ATRIBUTOS DE UM FANTOMA

Leia mais

TESTES PRELIMINARES EM UM SIMULADOR PEDIÁTRICO DE CRÂNIO PARA DOSIMETRIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

TESTES PRELIMINARES EM UM SIMULADOR PEDIÁTRICO DE CRÂNIO PARA DOSIMETRIA EM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR TESTES PRELIMINARES EM UM SIMULADOR PEDIÁTRICO DE CRÂNIO PARA DOSIMETRIA

Leia mais

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen.

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 22 de dezembro de 1895, Röntgen fez a primeira radiografia

Leia mais

Identificação de materiais radioativos pelo método de espectrometria de fótons com detector cintilador

Identificação de materiais radioativos pelo método de espectrometria de fótons com detector cintilador Identificação de materiais radioativos pelo método de espectrometria de fótons com detector cintilador 1. Introdução Identificar um material ou agente radiológico é de grande importância para as diversas

Leia mais

Controle de Qualidade de Imagens Radiográficas Através da Simulação Computacional

Controle de Qualidade de Imagens Radiográficas Através da Simulação Computacional Otimização da Análise e Controle de Qualidade de Imagens Radiográficas Através da Simulação Computacional Autores: Maria Lucia Nana Ebisawa Irita Dra. Maria de Fátima Magon Prof. Dra. Yvone Mascarenhas

Leia mais

OFERTA/DEMANDA DO RADIOISÓTOPO 99 MO NO BRASIL: UMA NECESSIDADE SOCIAL.

OFERTA/DEMANDA DO RADIOISÓTOPO 99 MO NO BRASIL: UMA NECESSIDADE SOCIAL. 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 OFERTA/DEMANDA DO RADIOISÓTOPO

Leia mais

Testes preliminares em um simulador pediátrico de crânio para dosimetria em tomografia computadorizada

Testes preliminares em um simulador pediátrico de crânio para dosimetria em tomografia computadorizada BJRS BRAZILIAN JOURNAL OF RADIATION SCIENCES XX (XXXX) XX-XX Testes preliminares em um simulador pediátrico de crânio para dosimetria em tomografia computadorizada E. W. Martins; M. P. A. Potiens Gerência

Leia mais

Aplicativo para dosimetria interna usando a distribuição biocinética de fótons baseada em imagens de medicina nuclear *

Aplicativo para dosimetria interna usando a distribuição biocinética de fótons baseada em imagens de medicina nuclear * Artigo Original Leal Neto V et al. / Aplicativo para dosimetria usando imagens médicas Aplicativo para dosimetria interna usando a distribuição biocinética de fótons baseada em imagens de medicina nuclear

Leia mais

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos A RADIAÇÃO IONIZANTE O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos Palestra introdutória Curso de Física da Radiação I -2004/1 Resp.: Prof. Stenio Dore O que é radiação? Def. abrangente: É o transporte

Leia mais

Dosímetros de Fibras Ópticas Florbela Rêgo Luís Peralta Mafalda Gomes Jornadas do L I P 2010 LABORATÓRIO DE INSTRUMENTAÇÃO E FÍSICA EXPERIMENTAL DE PARTÍCULAS Protótipo de Dosímetro de Fibra Óptica Cintilante

Leia mais

Influência do uso de técnicas de alto kv e baixo mas na dose em pacientes submetidos a exames de raios X de tórax

Influência do uso de técnicas de alto kv e baixo mas na dose em pacientes submetidos a exames de raios X de tórax Influência do uso de técnicas de alto kv e baixo mas na dose em pacientes submetidos a exames de raios X de tórax Paulo Márcio Campos de Oliveira 1, Peterson Lima Squair 2, Marco Aurélio de Sousa Lacerda

Leia mais

Estudo da influência do espectro de cargas de trabalho no cálculo de blindagem em salas de radiologia convencional

Estudo da influência do espectro de cargas de trabalho no cálculo de blindagem em salas de radiologia convencional BJRS BRAZILIAN JOURNAL OF RADIATION SCIENCES 02-02 (2014) 01-16 Estudo da influência do espectro de cargas de trabalho no cálculo de blindagem em salas de radiologia convencional Alejandro H. L. Gonzales

Leia mais

Dosimetria de pacientes pediátricos submetidos a exames radiológicos de seios da face

Dosimetria de pacientes pediátricos submetidos a exames radiológicos de seios da face X Congreso Regional Latinoamericano IRPA de Protección y Seguridad Radiológica Radioprotección: Nuevos Desafíos para un Mundo en Evolución Buenos Aires, 12 al 17 de abril, 2015 SOCIEDAD ARGENTINA DE RADIOPROTECCIÓN

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE DE MEDIDORES DE TENSÃO NÃO- INVASIVOS EM EQUIPAMENTO DE RAIOS X, NÍVEL DIAGNÓSTICO

CONTROLE DE QUALIDADE DE MEDIDORES DE TENSÃO NÃO- INVASIVOS EM EQUIPAMENTO DE RAIOS X, NÍVEL DIAGNÓSTICO Artigo Original Ros RA, Caldas LVE CONTROLE DE QUALIDADE DE MEDIDORES DE TENSÃO NÃO- INVASIVOS EM EQUIPAMENTO DE RAIOS X, NÍVEL DIAGNÓSTICO Renato Assenci Ros 1, Linda V.E. Caldas 1 Resumo Abstract Este

Leia mais

Avaliação de kerma de entrada na pele em exames radiológicos no Hospital de Clínicas do Paraná

Avaliação de kerma de entrada na pele em exames radiológicos no Hospital de Clínicas do Paraná Avaliação de kerma de entrada na pele em exames radiológicos no Hospital de Clínicas do Paraná Lorena E. Porto 1 ; Hugo R. Schelin 1,2 ; Amanda C. Dos Santos 1 ; Ana Paula Bunick 1 ; Sergei Paschuk 1 ;

Leia mais

DETERMINAÇÃO DE CAMADAS SEMI-REDUTORAS E DECI- REDUTORAS PARA BARITA COMO BLINDAGEM CONTRA RADIAÇÃO X EM PROTEÇÃO RADIOLÓGICA

DETERMINAÇÃO DE CAMADAS SEMI-REDUTORAS E DECI- REDUTORAS PARA BARITA COMO BLINDAGEM CONTRA RADIAÇÃO X EM PROTEÇÃO RADIOLÓGICA 2013 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2013 Recife, PE, Brazil, November 24-29, 2013 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-05-2 DETERMINAÇÃO DE CAMADAS SEMI-REDUTORAS

Leia mais

NORMA DE HIGIENE OCUPACIONAL PROCEDIMENTO TÉCNICO

NORMA DE HIGIENE OCUPACIONAL PROCEDIMENTO TÉCNICO NORMA DE HIGIENE OCUPACIONAL PROCEDIMENTO TÉCNICO PRESIDENTE DA REPÚBLICA Fernando Henrique Cardoso MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO Francisco Dornelles FUNDACENTRO PRESIDENTE DA FUNDACENTRO Humberto Carlos

Leia mais

HARDWARE E SOFTWARE PARA MONITORAMENTO EM INSTALAÇÕES RADIOATIVAS

HARDWARE E SOFTWARE PARA MONITORAMENTO EM INSTALAÇÕES RADIOATIVAS 2005 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2005 Santos, SP, Brazil, August 28 to September 2, 2005 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 85-99141-01-5 HARDWARE E SOFTWARE PARA

Leia mais

PROGRAMA DE CONTROLE DA QUALIDADE E DOSE EM MAMOGRAFIA

PROGRAMA DE CONTROLE DA QUALIDADE E DOSE EM MAMOGRAFIA PROGRAMA DE CONTROLE DA QUALIDADE E DOSE EM MAMOGRAFIA Rosangela da Silveira CORRÊA, Ruffo FREITAS-JÚNIOR, João Emílio PEIXOTO, Maria Eugênia da Fonseca LEMOS, Rosemar Macedo de Sousa RAHAL Programa de

Leia mais

NOVAS RECOMENDAÇÕES DA IAEA PARA EXPOSIÇÕES MÉDICAS: IMPACTO EM MEDICINA NUCLEAR NO BRASIL

NOVAS RECOMENDAÇÕES DA IAEA PARA EXPOSIÇÕES MÉDICAS: IMPACTO EM MEDICINA NUCLEAR NO BRASIL IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR NOVAS RECOMENDAÇÕES

Leia mais

O USO DO PROTETOR DE OLHOS PARA REDUÇÃO DA DOSE VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO

O USO DO PROTETOR DE OLHOS PARA REDUÇÃO DA DOSE VARREDURAS DE TC DE CRÂNIO IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR O USO DO PROTETOR

Leia mais

SIMULAÇÃO DE FEIXES DE FÓTONS DE UM ACELERADOR CLÍNICO RADIOTERÁPICO UTILIZANDO O BEAMnrc

SIMULAÇÃO DE FEIXES DE FÓTONS DE UM ACELERADOR CLÍNICO RADIOTERÁPICO UTILIZANDO O BEAMnrc IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR SIMULAÇÃO DE FEIXES

Leia mais

Estimativa da dose paciente para os exames de raios X do TOP 20

Estimativa da dose paciente para os exames de raios X do TOP 20 Estimativa da dose paciente para os exames de raios X do TOP 20 Maria Carmen Maria do Fernandes Carmo Lopes de Sousa Serviço de Física Médica IPOCFG, E.P.E. Workshop do Projecto Dose Datamed 2 Portugal

Leia mais

104 transmitida, em 100%, por partícula emitida (MeV/g por partícula simulada); A é a atividade estimada da fonte em MBq; e, Af é a atividade que produz dose máxima no tecido cardíaco de 14 Gy. 6.7.1.2

Leia mais

Estado da Arte e Segurança dos Serviços de Radiodiagnóstico no Brasil - Visão da Física Médica -

Estado da Arte e Segurança dos Serviços de Radiodiagnóstico no Brasil - Visão da Física Médica - Estado da Arte e Segurança dos Serviços de Radiodiagnóstico no Brasil - Visão da Física Médica - Fís. Adriano Oliveira dos Santos Goulart Especialista em Administração Hospitalar e Negócios em Saúde Especialista

Leia mais

EFEITOS DELETÉRIOS INDUZIDOS POR EXPOSIÇÃO INDIRETA DO APARELHO AUDITIVO DURANTE RADIOTERAPIA DE CABEÇA E PESCOÇO - CORRELACIONAMENTO DOSIMETRICO

EFEITOS DELETÉRIOS INDUZIDOS POR EXPOSIÇÃO INDIRETA DO APARELHO AUDITIVO DURANTE RADIOTERAPIA DE CABEÇA E PESCOÇO - CORRELACIONAMENTO DOSIMETRICO EFEITOS DELETÉRIOS INDUZIDOS POR EXPOSIÇÃO INDIRETA DO APARELHO AUDITIVO DURANTE RADIOTERAPIA DE CABEÇA E PESCOÇO - CORRELACIONAMENTO DOSIMETRICO Palavras-chave: Aparelho Auditivo, Dosimetria, Radioterapia.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA

AVALIAÇÃO DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA AVALIAÇÃO DA DOSE GLANDULAR MÉDIA EM FUNÇÃO DA ESPESSURA DA MAMA Fátima F.R. Alves 1, Silvio R. Pires 2, Eny M. Ruberti Filha 1, Simone Elias 3, Regina B. Medeiros 1 Universidade Federal de São Paulo Escola

Leia mais

MEDIDA DO FLUXO DE NÊUTRONS NO REATOR IPEN-MB-01

MEDIDA DO FLUXO DE NÊUTRONS NO REATOR IPEN-MB-01 2011 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2011 Belo Horizonte,MG, Brazil, October 24-28, 2011 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-04-5 MEDIDA DO FLUXO DE NÊUTRONS

Leia mais

COMPARAÇÃO DA CURVA DE RENDIMENTO DE UM APARELHO DE RAIOS X PEDIÁTRICO UTILIZANDO DOSÍMETROS TERMOLUMINESCENTES E CÂMARADE IONIZAÇÃO CILÍNDRICA

COMPARAÇÃO DA CURVA DE RENDIMENTO DE UM APARELHO DE RAIOS X PEDIÁTRICO UTILIZANDO DOSÍMETROS TERMOLUMINESCENTES E CÂMARADE IONIZAÇÃO CILÍNDRICA Internationaljoint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADEBRASILEIRA DEPROTEÇÃO RADIOLÕGICA - SBPR COMPARAÇÃO DA CURVA DE RENDIMENTO DE UM APARELHO DE RAIOS X PEDIÁTRICO

Leia mais

Dose absorvida e efetiva em mulheres submetidas a exames de PET-CT para diagnóstico oncológico

Dose absorvida e efetiva em mulheres submetidas a exames de PET-CT para diagnóstico oncológico Dose absorvida e efetiva em mulheres submetidas a exames de PE-C para diagnóstico oncológico Priscila do Carmo Santana 1, Paulo Márcio Campos de Oliveira 1,2, Arnaldo Prata Mourão Filho 3, Felipe Dias

Leia mais

A DOSIMETRIA NUMÉRICA NA AVALIAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE AQUISIÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS

A DOSIMETRIA NUMÉRICA NA AVALIAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE AQUISIÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico PROJETO DE PESQUISA: A DOSIMETRIA NUMÉRICA NA AVALIAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE AQUISIÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS EDUARDO CÉSAR DE MIRANDA LOUREIRO,

Leia mais

Rua Cobre, 200 - Bairro Cruzeiro 30310-190 Belo Horizonte/MG RESUMO

Rua Cobre, 200 - Bairro Cruzeiro 30310-190 Belo Horizonte/MG RESUMO 2005 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2005 Santos, SP, Brazil, August 28 to September 2, 2005 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 85-99141-01-5 ANÁLISE METROLÓGICA DE

Leia mais

Riscos Ocupacionais e do Público Durante Exames Radiológicos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de um Hospital Público de Sergipe

Riscos Ocupacionais e do Público Durante Exames Radiológicos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de um Hospital Público de Sergipe SCIENTIA PLENA VOL. 5, NUM. 11 2009 www.scientiaplena.org.br Riscos Ocupacionais e do Público Durante Exames Radiológicos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de um Hospital Público de Sergipe W.S.

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE FANTOMA MATEMÁTICO DE MÃO E ANTEBRAÇO EM CÓDIGO MONTE CARLO GEANT4

IMPLEMENTAÇÃO DE FANTOMA MATEMÁTICO DE MÃO E ANTEBRAÇO EM CÓDIGO MONTE CARLO GEANT4 International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR IMPLEMENTAÇÃO DE FANTOMA MATEMÁTICO DE MÃO E ANTEBRAÇO EM CÓDIGO MONTE

Leia mais

Aplicação de Metodologia de Testes de Desempenho de Monitores Portáteis. de Radiação. V. Vivolo, L.V.E. Caldas

Aplicação de Metodologia de Testes de Desempenho de Monitores Portáteis. de Radiação. V. Vivolo, L.V.E. Caldas Aplicação de Metodologia de Testes de Desempenho de Monitores Portáteis de Radiação V. Vivolo, L.V.E. Caldas Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Comissão Nacional de Energia Nuclear, P.O. Box

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO DA ARTE DA RADIOPROTEÇÃO PARA LACTANTES E ELABORAÇÃO DE RECOMENDAÇÕES PARA EQUIPES MULTIDISCIPLINARES

AVALIAÇÃO DO ESTADO DA ARTE DA RADIOPROTEÇÃO PARA LACTANTES E ELABORAÇÃO DE RECOMENDAÇÕES PARA EQUIPES MULTIDISCIPLINARES 2009 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2009 Rio de Janeiro,RJ, Brazil, September27 to October 2, 2009 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-03-8 AVALIAÇÃO DO

Leia mais

PROTEÇÃO RADIOLÓGICA EM SERVIÇOS DE MAMOGRAFIA

PROTEÇÃO RADIOLÓGICA EM SERVIÇOS DE MAMOGRAFIA PROTEÇÃO RADIOLÓGICA EM SERVIÇOS DE MAMOGRAFIA Tânia Aparecida Correia Furquim 1 1 PRINCÍPIOS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Radiação pode ser definida como a energia que vem de uma fonte e viaja através do vácuo

Leia mais

COMPARAÇÃO DAS ESTIMATIVAS DE CÂNCER SNC NAS REGIÕES DO BRASIL. Av. Prof. Luís Freire, 1000, Recife/PE, 50740-540, 2

COMPARAÇÃO DAS ESTIMATIVAS DE CÂNCER SNC NAS REGIÕES DO BRASIL. Av. Prof. Luís Freire, 1000, Recife/PE, 50740-540, 2 X Congreso Regional Latinoamericano IRPA de Protección y Seguridad Radiológica Radioprotección: Nuevos Desafíos para un Mundo en Evolución Buenos Aires, 12 al 17 de abril, 2015 SOCIEDAD ARGENTINA DE RADIOPROTECCIÓN

Leia mais

O Centro Regional de Treinamento do IRD/IAEA IRD/IAEA Simpósio Minérios & Radioatividade

O Centro Regional de Treinamento do IRD/IAEA IRD/IAEA Simpósio Minérios & Radioatividade O Centro Regional de Treinamento do Simpósio Minérios & Radioatividade 18 a 20 de Agosto de 2014 Almir Faria Clain almir@ird.gov.br Centro Regional de Treinamento do O Centro Regional de Ensino e Treinamento:

Leia mais

Radio 2011 Análise do Espectro de Energias de Radiações X de Referência Ajustadas para a mesma Camada Semirredutora

Radio 2011 Análise do Espectro de Energias de Radiações X de Referência Ajustadas para a mesma Camada Semirredutora Radio 2011 Análise do Espectro de Energias de Radiações X de Referência Ajustadas para a mesma Camada Semirredutora Marcus Tadeu Tanuri de Figueiredo 1,Annibal Theotonio Baptista Neto 2,Paulo Marcio Campos

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO CÓDIGO MCNPX EM ARQUITETURAS MONOPROCESSADAS

CARACTERIZAÇÃO DO CÓDIGO MCNPX EM ARQUITETURAS MONOPROCESSADAS 2009 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2009 Rio de Janeiro,RJ, Brazil, September27 to October 2, 2009 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-99141-03-8 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Proteção Radiológica OBJETIVO. O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano

Proteção Radiológica OBJETIVO. O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano Proteção Radiológica OBJETIVO O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano As recomendações da Proteção Radiológica são baseadas no conhecimento

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA DOSE E DA IMAGEM RADIOGRÁFICA DIGITAL DE TÓRAX USANDO MODELAGEM COMPUTACIONAL. Samanda Cristine Arruda Correa

OTIMIZAÇÃO DA DOSE E DA IMAGEM RADIOGRÁFICA DIGITAL DE TÓRAX USANDO MODELAGEM COMPUTACIONAL. Samanda Cristine Arruda Correa COPPE/UFRJ OTIMIZAÇÃO DA DOSE E DA IMAGEM RADIOGRÁFICA DIGITAL DE TÓRAX USANDO MODELAGEM COMPUTACIONAL Samanda Cristine Arruda Correa Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia

Leia mais

PROGRAMA PARA AVALIAÇÃO E CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RAIOS X EM CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

PROGRAMA PARA AVALIAÇÃO E CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RAIOS X EM CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS PROGRAMA PARA AVALIAÇÃO E CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RAIOS X EM CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS O. D. Barbosa, P. M. Gewehr Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial (CPGEI) Centro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO CÁLCULO DOS COEFICIENTES DE CONVERSÃO DE DOSE EQUIVALENTE E DOSE EFETIVA EM TERMOS DO KERMA NO AR PARA FÓTONS UTILIZANDO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SCRIPT PARA CONVERSÃO DE ARQUIVOS DICOM PARA.TXT

DESENVOLVIMENTO DE UM SCRIPT PARA CONVERSÃO DE ARQUIVOS DICOM PARA.TXT DESENVOLVIMENTO DE UM SCRIPT PARA CONVERSÃO DE ARQUIVOS DICOM PARA.TXT M.E.S. Abrantes 1,2 ; A. H. de Oliveira 1 ; R. C. e Abrantes 3 e M. J. Magalhães 4 1 Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Departamento

Leia mais

Avaliação das exposições dos envolvidos em procedimentos intervencionistas usando método Monte Carlo

Avaliação das exposições dos envolvidos em procedimentos intervencionistas usando método Monte Carlo Avaliação das exposições dos envolvidos em procedimentos intervencionistas usando método Monte Carlo 1. INTRODUÇÃO William S Santos 1, Lucio P Neves 1, Ana P Perini 1, Linda V E Caldas 1, Walmir Belinato

Leia mais

ATIVIDADES PARA A INCORPORAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES Ênfase em software/firmware

ATIVIDADES PARA A INCORPORAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES Ênfase em software/firmware ATIVIDADES PARA A INCORPORAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES Ênfase em software/firmware firmware Saide Jorge Calil Centro de Engenhara Biomédica Departamento de Engenharia Biomédica Faculdade de

Leia mais

TÉCNICA DE MEDIÇÃO ELETRÔNICA DA CAMADA SEMI- REDUTORA UTILIZANDO TRANSISTOR BIPOLAR DE JUNÇÃO

TÉCNICA DE MEDIÇÃO ELETRÔNICA DA CAMADA SEMI- REDUTORA UTILIZANDO TRANSISTOR BIPOLAR DE JUNÇÃO International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR TÉCNICA DE MEDIÇÃO ELETRÔNICA DA CAMADA SEMI- REDUTORA UTILIZANDO

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA DOSIMETRIA PESSOAL BASEDO NA ISO 9001:2008 PARA RADIODIAGNÓSTICO MÉDICO

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA DOSIMETRIA PESSOAL BASEDO NA ISO 9001:2008 PARA RADIODIAGNÓSTICO MÉDICO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA DOSIMETRIA PESSOAL BASEDO NA ISO 9001:2008 PARA RADIODIAGNÓSTICO MÉDICO Carlos E.B.Queiroz, Walmoli G.Júnior, Tiago R.Jahn,Tiago T.Hahn,Thiago S.Fontana and Vagner Bolzan. Brasilrad

Leia mais

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29 Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina Física B RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS ONDA ELETROMAGNÉTICA Sempre que uma carga elétrica é acelerada ela emite campos elétricos

Leia mais

RAZÕES ENTRE DOSES EFETIVAS PARA MODELOS TOMOGRÁFICOS E MODELOS MATEMÁTICOS DEVIDO ÀS EXPOSIÇÕES INTERNAS DE FÓTONS

RAZÕES ENTRE DOSES EFETIVAS PARA MODELOS TOMOGRÁFICOS E MODELOS MATEMÁTICOS DEVIDO ÀS EXPOSIÇÕES INTERNAS DE FÓTONS RADIO 087 RAZÕES ENTRE DOSES EFETIVAS PARA MODELOS TOMOGRÁFICOS E MODELOS MATEMÁTICOS DEVIDO ÀS EXPOSIÇÕES INTERNAS DE FÓTONS F. R. A. Lima 1, R. Kramer 2, H. J. Khoury 3, A. M. Santos 4, W. Vieira 5 e

Leia mais

QUANTIFICAÇÃO DE TECIDOS PARA DESENVOLVIMENTO DE FANTOMA PEDIÁTRICO

QUANTIFICAÇÃO DE TECIDOS PARA DESENVOLVIMENTO DE FANTOMA PEDIÁTRICO IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR QUANTIFICAÇÃO DE

Leia mais

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa.

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa. 791 IMPLEMENTAÇÃO DE TÉCNICAS DE PRÉ-PROCESSAMENTO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS PARA RADIOGRAFIAS CARPAIS Rafael Lima Alves 1 ; Michele Fúlvia Angelo 2 Bolsista PROBIC, Graduando em Engenharia de Computação,

Leia mais

Desenvolvimento de Modelo Computacional EGSnrc/Alderson-Rando Development of Computational Model of EGSnrc/Alderson-Rando

Desenvolvimento de Modelo Computacional EGSnrc/Alderson-Rando Development of Computational Model of EGSnrc/Alderson-Rando Desenvolvimento de Modelo Computacional EGSnrc/Alderson-Rando Development of Computational Model of EGSnrc/Alderson-Rando Bianca Coutinho Muniz 1,2, Claudio José Mesquita Menezes 2 1 Instituto de Educação,

Leia mais

Radiografias: Aplicações

Radiografias: Aplicações Radiografias: Aplicações Prof. Emery Lins Curso de Bioengenharia CECS, Universidade Federal do ABC E como ocorre uma radiografia? Fundamentos físicos para imagens Filtragem dos Raios-X O feixe é atenuado

Leia mais

UMA CÂMARA DE IONIZAÇÃO DE PLACAS PARALELAS PARA DOSIMETRIA DE FEIXES DE ELÉTRONS

UMA CÂMARA DE IONIZAÇÃO DE PLACAS PARALELAS PARA DOSIMETRIA DE FEIXES DE ELÉTRONS RBE. VOL. 7 N. 11990 UMA CÂMARA DE IONIZAÇÃO DE PLACAS PARALELAS PARA DOSIMETRIA DE FEIXES DE ELÉTRONS por C. NOGUEIRA DE SOUZA & L.V.E. CALDAS' RESUMO - Uma câmara de ionização de placas paralelas para

Leia mais

O radiodiagnóstico na saúde pública

O radiodiagnóstico na saúde pública O radiodiagnóstico na saúde pública Marcus Vinícius Teixeira Navarro SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros NAVARRO, MVT. O radiodiagnóstico na saúde pública. In: Risco, radiodiagnóstico e vigilância

Leia mais

Tomografia Computadorizada

Tomografia Computadorizada Tomografia Computadorizada Características: não sobreposição de estruturas melhor contraste ( menos radiação espalhada) usa detectores que permitem visibilizar pequenas diferenças em contraste de tecido

Leia mais

Aplicabilidade da Lei do Inverso do Quadrado da Distância em Radiologia Convencional e Mamografia

Aplicabilidade da Lei do Inverso do Quadrado da Distância em Radiologia Convencional e Mamografia International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR Aplicabilidade da Lei do Inverso do Quadrado da Distância em Radiologia

Leia mais

4.2. Técnicas radiográficas especiais

4.2. Técnicas radiográficas especiais SEL 5705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS (III. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas) 4.2. Técnicas radiográficas especiais 4.2.1. Abreugrafia Chapa, em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR CENTRO REGIONAL DE CIÊNCIAS NUCLEARES DO NORDESTE Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas

Leia mais

Dois fantomas construídos a partir de superfícies mesh representando uma mulher adulta e um homem adulto

Dois fantomas construídos a partir de superfícies mesh representando uma mulher adulta e um homem adulto Artigo Original Dois fantomas construídos a partir de superfícies mesh representando uma mulher adulta e um homem adulto Two adult human voxel phantoms based on polygon mesh surfaces Vagner F. Cassola

Leia mais

METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO DE DOSES ELEVADAS EM RADIOADIGNÓSTICO MÉDICO

METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO DE DOSES ELEVADAS EM RADIOADIGNÓSTICO MÉDICO IX Latin American IRPA Regional Congress on Radiation Protection and Safety - IRPA 2013 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, April 15-19, 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR METODOLOGIA DE

Leia mais

Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação

Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação Prof. Emery Lins emery.lins@ufabc.br Curso de Bioengenharia CECS, Universidade Federal do ABC Radiografias: Princípios físicos Roteiro Definições e histórico

Leia mais

PARECER CFM nº 1/15 INTERESSADO: ASSUNTO:

PARECER CFM nº 1/15 INTERESSADO: ASSUNTO: PARECER CFM nº 1/15 INTERESSADO: ASSUNTO: RELATOR: Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte Norma da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, que normatiza e preconiza a obrigatoriedade de

Leia mais

PROIMRAD X.01: NOVO CÓDIGO PARA GERENCIAMENTO DE REJEITOS RADIOATIVOS

PROIMRAD X.01: NOVO CÓDIGO PARA GERENCIAMENTO DE REJEITOS RADIOATIVOS PROIMRAD X.01: NOVO CÓDIGO PARA GERENCIAMENTO DE REJEITOS RADIOATIVOS Alexandre França Velo 1*, Joel Mesa Hormaza 1, Gilberto Ribeiro Furlan 2, Walter Siqueira Paes 2 1* Departamento de Física e Biofísica

Leia mais

Mathcad 14 Guia Prático

Mathcad 14 Guia Prático Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Mathcad 14 Guia Prático Mestrando: Delvanei G. Bandeira Jr Orientador: Ivo Barbi, Dr. Ing. Instituto de Eletrônica de Potência

Leia mais

ESTUDO DA TRANSMUTAÇÃO DE ALGUNS REJEITOS RADIOATIVOS UTILIZANDO AS EQUAÇÕES DE BATEMAN

ESTUDO DA TRANSMUTAÇÃO DE ALGUNS REJEITOS RADIOATIVOS UTILIZANDO AS EQUAÇÕES DE BATEMAN 9 International Nuclear Atlantic Conference - INAC 9 Rio de Janeiro,RJ, Brazil, September7 to October, 9 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA NUCLEAR - ABEN ISBN: 978-85-994-3-8 ESTUDO DA TRANSMUTAÇÃO DE ALGUNS

Leia mais

Introd. Física Médica

Introd. Física Médica Introd. Física Médica Aula 04 Atenuação de RX 2012 http://www.upscale.utoronto.ca/generali nterest/harrison/flash/nuclear/xrayinte ract/xrayinteract.html 2 Propriedades do alvo Boa Condutividade Térmica:

Leia mais

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1 Rosa de Hiroshima Ney Matogrosso Pensem nas crianças Mudas telepáticas Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas Pensem nas feridas Como rosas cálidas Mas, oh, não se esqueçam

Leia mais

Proposta de medição de dose no cristalino e na tireoide em exame de tomografia de seios da face

Proposta de medição de dose no cristalino e na tireoide em exame de tomografia de seios da face Proposta de medição de dose no cristalino e na tireoide em exame de tomografia de seios da face Ana Caroline Mello 1, Vicente Machado Neto 1 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR, Programa

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX

CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX CMNE/CILAMCE 2007 Porto, 13 a 15 de Junho, 2007 APMTAC, Portugal 2007 CALIBRAÇÃO DE APARELHOS DE RAIO X EM IMAGENS DE TOMOGRAFIA DE CRÂNIO E TÓRAX Dário A.B. Oliveira 1 *, Marcelo P. Albuquerque 1, M.M.G

Leia mais

Revista Didática Sistêmica, ISSN 1809-3108, Volume 5, janeiro a junho de 2007. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE. Didática Sistêmica

Revista Didática Sistêmica, ISSN 1809-3108, Volume 5, janeiro a junho de 2007. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE. Didática Sistêmica FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE Revista Didática Sistêmica TRIMESTRAL ISSN: 1809-3108 Volume 5, janeiro a junho de 2007 O QUE FAZ UM FÍSICO NO HOSPITAL? Fátima Hernandes Rodrigues 1 RESUMO:

Leia mais