UNIDADES DE CORTE DE 8 E 11 LÂMINAS (Para o Greensmaster 3200)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIDADES DE CORTE DE 8 E 11 LÂMINAS (Para o Greensmaster 3200)"

Transcrição

1 FORM NO P Rev A MODELO Nº E SUPERIOR MODELO Nº E SUPERIOR MANUAL DO UTILIZADOR UNIDADES DE CORTE DE 8 E 11 LÂMINAS (Para o Greensmaster 3200) The TORO Company 1995

2 Índice Página ESPECIFICAÇÕES 2 AJUSTE DA UNIDADE DE CORTE 3 Ajuste da plataforma das lâminas com o tambor 3 Nivelamento do cilindro dianteiro com o tambor 4 Ajuste da altura de corte 5 Especificações Altura de corte: A altura de corte é ajustada no cilindro traseiro através de dois parafusos verticais e fixada através de dois parafusos de aperto. A gama de altura de corte possível é de 2,4 mm a 19 mm. A altura de corte efectiva irá variar de acordo com as condições da relva e da plataforma das lâminas. Construção dos tambores: Os tambores têm 13 cm de diâmetro e 53,3 cm de comprimento. As lâminas de aço de elevado teor de carbono encontram-se soldadas a 5 aranhas de aço estampado e temperado em conformidade com o RC O acabamento do tambor teve em consideração o seu diâmetro, concentricidade e rectificação traseira. Bielas dos tambores: Dois mancais de esferas de duplo canal, identificação de 30 mm, fixada ao eixo do tambor. O selo invertido é gravado no eixo do tambor. A carga lateral da biela é mantida através de uma arruela oscilante de 3 voltas 1 2, sem porca de ajuste. Transmissão dos tambores: O eixo do tambor é um tubo de 1,375 polegadas de diâmetro com inserções para a transmissão permanentemente sob pressão em ambas as extremidades. Na extremidade direita é instalada, na fábrica, uma junta oscilante substituível com uma chaveta interna de oito dentes, que é fixada por um anel de pressão. A junta oscilante pode ser movida para a extremidade oposta quando a unidade de corte é utilizada na posição dianteira direita do tractor. Construção da estrutura: Um único tubo encontra-se soldado a duas placas laterais. Uma cruzeta aí aparafusada define a largura da estrutura dianteira, fixando ainda a estrutura. Os tirantes de elevação possuem um cilindro substituível que pode ser movido, de forma a alterar a altura de transporte. Ajustes diários da unidade de corte 5 LUBRIFICAÇÃO 6 Lubrificação de bielas e buchas 6 RECTIFICAÇÃO DAS UNIDADES DE CORTE 7 Plataforma das lâminas: Substituível, de 13 parafusos, extremidade única, de aço temperado a RC 48-55, de elevado teor de carbono, fixada a uma barra base de ferro forjado. A plataforma das lâminas de torneio é standard. Ajuste da plataforma das lâminas: Um único parafuso de controle possui batentes que correspondem a.0007 polegadas (.018 mm) de deslocamento da plataforma das lâminas, para cada posição definida. Um ajuste linear na extremidade do eixo esquerdo da plataforma permite o nivelamento da plataforma das lâminas com as lâminas do tambor. Um braço central articulado regula o contacto das lâminas com o tambor, possuindo duas buchas de borracha que funcionam como pontos de articulação. Cilindro dianteiro: O cilindro dianteiro standard é um weihle com 6,4 cm de diâmetro. O suporte direito possui uma cavilha com uma saliência excêntrica que permite o nivelamento do cilindro. Poderá adicionar um segundo mecanismo excêntrico ao suporte esquerdo para uma gama de nivelamento mais abrangente. O cilindro possui um eixo central com mancais de esferas lubrificáveis. Cilindro traseiro: O cilindro traseiro standard é um cilindro macio de 5,2 cm de diâmetro. Possui um eixo central com mancais de esferas lubrificáveis. Cobertura dianteira: Uma cobertura de encaixe cobre a zona dianteira inferior do tambor. A cobertura melhora o fluxo de relva para o cesto e evita que a aba protectora do cesto seja danificada pelo tambor. Contrapeso: A extremidade esquerda da unidade de corte possui um peso com uma flange rotativa, como os 2

3 motores dos tambores, de fácil instalação. O peso veda a zona da biela e equilibra o peso do motor do tambor, durante o corte. Opções: Plataforma das lâminas com micro-corte Peça N Plataforma das lâminas para corte inferior Peça N Plataforma das lâminas para corte superior Peça N Plataforma das lâminas Fairway Peça N Especificações e desenho sujeitos a modificações sem aviso prévio. Ajuste da unidade de corte IMPORTANTE: Leia este manual do utilizador na sua totalidade antes de utilizar a unidade de corte. Se não o fizer poderá danificá-la. Nota: Os lados esquerdo e direito da unidade de corte referem-se à posição de funcionamento normal. Após ter desempacotado a unidade de corte, utilize os seguintes procedimentos para se certificar de que as unidades de corte se encontram ajustadas de forma adequada. 1. Verifique ambas as extremidades do tambor em busca de graxa. Deve existir graxa bem visível nas bielas do tambor. 2. Certifique-se de que todas as porcas e cavilhas se encontram bem fixas. 3. Coloque o tambor de elevação ao nível da suspensão. AJUSTE DA PLATAFORMA DAS LÂMINAS COM O TAMBOR (Fig. 1 e 2) 1. Retires as unidades de corte da unidade de tracção e coloque-as numa superfície nivelada. 2. Certifique-se de que não existe qualquer contacto com o tambor rodando o botão de ajuste da plataforma das lâminas no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio (Fig. 1). IMPORTANTE: utilize apenas uma chave M13, de 8 a 15 cm de comprimento quando efectuar o ajuste dos parafusos da plataforma das lâminas. Uma chave mais comprida provocaria demasiada tensão e poderia deformar a placa de montagem dos parafusos de ajuste. Posição superior para suspensões antigas. Posição inferior para suspensões recentes (no GR 3200). 4. Coloque os pinos da biela de tracção e as arruelas de aperto (incluídos nas peças soltas) nas extremidades do eixo do tambor dianteiro, se utilizar suspensões antigas. 5. Verifique se a plataforma das lâminas e os tambores se encontram nivelados. Ver Ajuste da plataforma das lâminas com o tambor. Figura 1 1. Botão de ajuste da plataforma das lâminas 3

4 Ajuste da unidade de corte 3. Em cada uma das extremidades da zona dianteira do tambor, introduza um pedaço longo de papel de jornal entre o tambor e a plataforma das lâminas. Enquanto roda lentamente o tambor para a frente, rode o botão de ajuste da plataforma das lâminas no sentido dos ponteiros do relógio, uma posição de cada vez, até que o papel seja ligeiramente cortado, rasgando-se um pouco quando puxado. 4. Liberte as porcas de aperto que fixam a cobertura do ponto de articulação do eixo esquerdo da plataforma. NIVELAMENTO DO CILINDRO DIANTEIRO COM O TAMBOR (Fig. 3) 1. Coloque a unidade de corte numa superfície nivelada. 2. Coloque uma placa de 6 mm, ou mais grossa, debaixo das lâminas do tambor e contra a zona dianteira da plataforma das lâminas. 5. Rode o parafuso de ajuste no sentido dos ponteiros do relógio para elevar a extremidade do eixo da plataforma, ou no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio para baixar essa extremidade, se necessário. 6. Verifique os ajustes repetindo os passos 1 e Quando verificar um ligeiro contacto com o papel, em cada uma das extremidades, aperte as porcas de aperto, retendo a cobertura do ponto de articulação. Figura 3 1. Suporte do cilindro dianteiro direito 2. Cavilha de montagem superior do cilindro direito Nota: Certifique-se de que a placa cobre todo o comprimento das lâminas do tambor e de que três dessas lâminas entram em contacto com a placa. 3. Liberte as porcas de aperto que fixam o suporte do cilindro dianteiro direito. Figura 2 4. Enquanto segura o tambor de encontro à placa e mantém pressão no cilindro dianteiro, rode a cavilha de montagem superior do cilindro direito. Esta cavilha de montagem possui uma saliência que, quando rodada, funciona como um came excêntrico que permite a elevação e abaixamento do cilindro. Na cabeça da cavilha existe um ponto de referência que indica a excentricidade da cavilha. O ponto indica em que direcção se move a extremidade direita do cilindro quando a cavilha é rodada. Nota: Certifique-se de que ambos os suportes do 4

5 Ajuste da unidade de corte cilindro dianteiro se encontram no mesmo orifício. cilindro traseiro a cada uma das extremidades. 5. Para verificar o nivelamento do cilindro, tente introduzir um pedaço de papel debaixo de cada uma das extremidades do cilindro. 6. Quando o cilindro se encontrar nivelado, aperte bem as porcas. Nota: Se for necessário qualquer ajuste adicional, substitua um parafuso no suporte esquerdo por outra cavilha excêntrica, peça Nº Nota: Existem duas posições para os suportes do cilindro dianteiro. Para a maioria das aplicações de corte, é utilizada a posição inferior. A posição superior é mais agressiva e pode ser utilizada com uma gama de corte limitada (0,140 0,250 polegadas) se as condições assim o exigirem. AJUSTE DA ALTURA DE CORTE (Fig. 4) 1. Certifique-se de que o cilindro dianteiro se encontra nivelado e de que o contacto entre a plataforma das lâminas e os tambores é o correcto.2. Vire a unidade de corte (90º) colocando-a sobre o cilindro traseiro e as abas traseiras superiores. Liberte as porcas de aperto dos parafusos que fixam os suportes do cilindro traseiro. 3. Na barra indicadora (Peça Nº ) coloque a cabeça do parafuso na altura de corte desejada. Esta medição é efectuada a partir da frente da barra até à parte inferior da cabeça do parafuso. 4. Coloque a barra ao longo dos cilindros dianteiros e traseiros e ajuste o botão da altura de corte até que a parte inferior da cabeça do parafuso toque na extremidade de corte da plataforma das lâminas. IMPORTANTE: Repita este procedimento em cada uma das extremidades da plataforma das lâminas e aperte as porcas de aperto que fixam os suportes do Figura 4 1. Barra indicadora 2. Parafuso do suporte do cilindro 3. Botão da altura de corte CARACTERÍSTICAS DA UNIDADE DE CORTE O sistema de ajuste das lâminas com o tambor, de botão único, incorporado nesta unidade de corte, simplifica o procedimento de ajuste necessário para optimizar o desempenho de corte. O ajuste preciso, apenas possível com o mecanismo de botão único/eixo da plataforma, permite o controle necessário, proporcionando um contínuo aguçamento automático que, mantendo os fios de corte sempre em bom estado, assegura uma boa qualidade de corte e reduz grandemente a necessidade de contínuas rectificações. AJUSTES DIÁRIOS DA UNIDADE DE CORTE Antes do corte diário, ou sempre que necessário, cada unidade de corte deve ser inspeccionada para verificar o contacto das lâminas com o tambor. Deve proceder a 5

6 esta verificação mesmo que a qualidade de corte seja aceitável. 1. Baixe as unidades de corte até entrarem em contacto com o pavimento, desligue o motor e retire a chave da ignição. 2. Rode lentamente o tambor na direcção inversa, verificando se existe qualquer contacto do tambor com a plataforma das lâminas. Se não verificar qualquer contacto, rode o botão de ajuste da plataforma das lâminas, no sentido dos ponteiros do relógio, uma posição de cada vez, até verificar um ligeiro contacto. 3. Se notar um contacto excessivo, rode o botão de ajuste no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio, uma posição de cada vez, até que não exista qualquer contacto. Rode então o botão de ajuste da plataforma das lâminas, no sentido dos ponteiros do relógio, uma posição de cada vez, até verificar um ligeiro contacto. IMPORTANTE: É sempre preferível a existência de um leve contacto. Se esse contacto não for mantido, as arestas da plataforma das lâminas/tambor não serão suficientemente aguçadas automaticamente, perdendo o seu fio de corte ao fim de algum tempo de funcionamento. Se for mantido um contacto excessivo, o desgaste da plataforma das lâminas/- tambor aumentará, podendo verificar-se um desgaste desequilibrado que afectará a qualidade do corte. Nota: À medida que as lâminas do tambor tocam na plataforma das lâminas irá surgindo ao longo da superfície da extremidade de corte dianteira desta última um ligeiro indício de rebarba. Se utilizar uma lima para eliminar esta rebarba, poderá melhorar o corte. Após uma longa utilização, surgirá em ambas as extremidades da plataforma das lâminas um contorno anormal. Estes contornos devem ser alisados ou nivelados com a extremidade de corte da plataforma das lâminas, para assegurar um funcionamento suave. Lubrificação LUBRIFICAÇÃO DE BIELAS E BUCHAS Cada unidade de corte possui bocais de lubrificação (7) que devem ser lubrificados regularmente com graxa de lítio Nº2 para uso geral. As localizações e quantidade dos bocais de lubrificação são as seguintes: Bielas dos tambores (2) e cilindros dianteiros e traseiros (2 cada) (Fig. 5). 1. Limpe cada um dos bocais de lubrificação com um pano limpo. 2. Aplique graxa até sentir pressão contra o aplicador. IMPORTANTE: Não aplique demasiada pressão ou os vedantes poderão ser danificados permanentemente. 3. Limpe a graxa em excesso. IMPORTANTE: A lubrificação das unidades de corte imediatamente após a lavagem ajuda a escoar a água das bielas e aumenta a duração das bielas. 6

7 Figura 5 Rectificação das unidades de corte PRECAUÇÃO Seja cuidadoso quando efectuar a rectificação do tambor porque o contacto com o tambor ou com quaisquer outras peças móveis pode provocar ferimentos no operador. 1. Coloque a máquina numa superfície nivelada e limpa, baixe as unidades de corte, desligue o motor, engate o travão de estacionamento e retire a chave da ignição. 2. Retire os motores dos tambores das unidades de corte e desligue e retire as unidades de corte dos braços de elevação. 3. Ligue a máquina de rectificação à unidade de corte, introduzindo uma peça quadrada de 9 mm na junta canelada que se encontra localizada na extremidade direita da unidade de corte. Nota: Encontram-se disponíveis instruções e procedimentos adicionais no que diz respeito à rectificação no manual da Toro, Nº PT, Aguçamento de tambores e cortadoras rotativas. Nota: Para obter um melhor fio de corte, passe uma lima pela face dianteira da plataforma das lâminas quando a rectificação tiver sido completada. Deste modo eliminará quaisquer desgastes ou arestas que se tenham formado na extremidade de corte. 7

8

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS 13. TRANSMISSÃO/SELETOR INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 13-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA 13-2 DESMONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-6 INSPEÇÃO DA TRANSMISSÃO 13-6 MONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-7 INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Manual de Instalação e Manutenção Torniquete Hexa revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Índice 1 - Apresentação pg.03 2 - Dimensões principais e vão livre para manutenção pg.04 3.1. Identificação dos

Leia mais

Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD

Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD Antes de iniciar qualquer manutenção ou operação mantenha o equipamento desligado das fontes de energia, retire os bits da máquina, em seguida meça o

Leia mais

I-152A-PORB Acoplamento de Junta de Expansão

I-152A-PORB Acoplamento de Junta de Expansão ADVERTÊNCIA Leia e entenda todas as instruções antes de tentar instalar qualquer produto de tubulação Victaulic. Um profissional treinado deve instalar esses produtos de acordo com todas as instruções.

Leia mais

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA MANUAL TÉCNICO Série: FBIA Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas

Leia mais

Manual de Montagem. Studio Modelo 415

Manual de Montagem. Studio Modelo 415 Manual de Montagem Studio Modelo 45 PREZADO CLIENTE Parabéns pela escolha! Você acaba de adquirir um equipamento EMBREEX, produzido dentro do mais rigoroso padrão de qualidade! O aparelho de musculação

Leia mais

LEIA E GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES

LEIA E GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO PARA OS VENTILADORES DE TETO HUNTER UTILIZANDO OPÇÕES DE MONTAGEM À ESCOLHA DO USUÁRIO LEIA E GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES ATENÇÃO: 1. Leia cuidadosamente todas as instruções antes

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Instruções Básicas de segurança 1

SUMÁRIO. 1 Instruções Básicas de segurança 1 SUMÁRIO 1 Instruções Básicas de segurança 1 1.1 Aplicação prevista 1 1.2 Seu equipamento de proteção individual 1 1.3 Soluções de molha, solventes e revestimentos. 1 1.4 Trabalhando na impressora sem riscos

Leia mais

LIGAÇÕES SANITÁRIAS. Saiba como fazer ligações sanitárias. www.aki.pt CANALIZAÇÃO

LIGAÇÕES SANITÁRIAS. Saiba como fazer ligações sanitárias. www.aki.pt CANALIZAÇÃO LIGAÇÕES SANITÁRIAS Saiba como fazer ligações sanitárias. www.aki.pt FERRAMENTAS Mola de dobrar tubo Cortatubos Serra de metais Protecção térmica Gás Para condutas de gás utilize, de preferência, tubos

Leia mais

5. SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO

5. SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO NX-4 FALCON 5. SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 5-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 5-3 CARCAÇA DO FILTRO DE AR 5-4 CARCAÇA DO FILTRO DE AR SECUNDÁRIO 5-7 REMOÇÃO DO CARBURADOR 5-7 DESMONTAGEM DO CARBURADOR

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 PT 1. Grupos de utilizadores Tarefas Qualificação Operador Operação, verificação visual Instrução

Leia mais

VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B. Guia de instalação rápida

VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B. Guia de instalação rápida VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B pt Guia de instalação rápida VIP X1600 XFM4 Informações gerais pt 2 1 Informações gerais Estas instruções "Guia de instalação rápida" referem-se aos módulos

Leia mais

Seção 8 Sistemas de lubrificação

Seção 8 Sistemas de lubrificação Seção 8 Sistemas de lubrificação Página IDENTIFICAÇÃO DO SISTEMA DE RESPIRO DO CÁRTER... 144 MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE RESPIRO DO CÁRTER... 145 Modelos 290000, 300000, 350000, 3510000... 145 Modelo 380000...

Leia mais

Catálogo de itens aprovados PE n 40/2014 Brinquedos e Playgrounds Região Sul

Catálogo de itens aprovados PE n 40/2014 Brinquedos e Playgrounds Região Sul Catálogo de itens aprovados PE n 40/2014 Brinquedos e Playgrounds Item 22 - Balanço 2 lugares (frente a frente) Empresa fornecedora: Capricórnio S/A Produto Certificado pelo Inmetro: nº IP-PLG 5119/14

Leia mais

Actuador de Diafragma 657 de Tamanhos 30-70 e 87 da Fisher

Actuador de Diafragma 657 de Tamanhos 30-70 e 87 da Fisher Manual de Instruções Actuador 657 (30-70 e 87) Actuador de Diafragma 657 de Tamanhos 30-70 e 87 da Fisher Conteúdo Introdução................................... 1 Âmbito do Manual...........................

Leia mais

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID Português VNT VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO BARRA FIXA - TRIPLA Especificações Técnicas : Estrutura principal em tubo redondo de 127 mm na chapa 11-3mm, Estrutura secundária em tubo de 1 1/2 na chapa 14, tubos cortados

Leia mais

built build to ANDAIMES MP

built build to ANDAIMES MP uilt build to ANDAIMES ANDAIMES MP Andaime_Multidirecional MP 150 Empresa Projetos Produtos Andaimes e coberturas ANDAIME Multidirecional MP O sistema multidirecional MP é a solução moderna que reflete

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTALINA OBRA: SINALIZAÇÃO HORIZONTAL E VERTICAL MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO INTRODUÇÃO Devido ao pequeno tráfego de pessoas nos locais a serem pavimentados foi

Leia mais

Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo

Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo Informações gerais sobre tratores Informações gerais sobre tratores Os tratores foram projetados para puxar semirreboques e são, portanto, equipados com uma quinta roda para possibilitar a fácil troca

Leia mais

People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis

People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis OS ROMPEDORES HIDRÁULICOS E M B A R C A D O S CHICAGO SÃO CONFIÁVEIS, ROBUSTOS E CONSTRUÍDOS PARA DURAR.

Leia mais

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO para a GOLD LP

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO para a GOLD LP INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO para a GOLD LP O documento foi originalmente escrito em sueco. A Swegon reserva-se o direito de alterar as especificações. www.swegon.com 1 1. INSTALAÇÃO 1.4 Montar a unidade de

Leia mais

ALONGAMENTO DE CHASSI

ALONGAMENTO DE CHASSI ALONGAMENTO DE CHASSI N IZ 10.32/01 Tipo INSTRUÇÃO 1. INTRODUÇÃO Nos caminhões, o quadro do chassi é o elemento fundamental tanto para o desempenho do trabalho ao qual ele se destina como, também para

Leia mais

EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica

EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica 2 PORTUGUÊS EM8032 EM8033 - Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Conteúdo da embalagem... 2

Leia mais

M053 V02. comercialipec@gmail.com

M053 V02. comercialipec@gmail.com M053 V02 comercialipec@gmail.com PARABÉNS Você acaba de adquirir um produto com alta tecnologia IPEC. Fabricado dentro dos mais rígidos padrões de qualidade, os produtos IPEC primam pela facilidade de

Leia mais

Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA. Revisão: 2

Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA. Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Forros Minerais OWA Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: SEMPRE manter as mãos limpas para manusear os forros

Leia mais

2-10. Espelho Banheiro. Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura. Criação:

2-10. Espelho Banheiro. Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura. Criação: Apresenta Espelho Banheiro 2-10 Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura Criação: Artesão/Engenheiro: Carlos Mury 3-10 Construção totalmente, tornando a peça única,

Leia mais

Máquinas de Elevação e Transporte

Máquinas de Elevação e Transporte Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local Máquinas de Elevação e Transporte EMPILHADOR Formadora - Magda Sousa DEFINIÇÃO Denominam-se máquinas elevadoras as destinadas a transportar

Leia mais

NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues.

NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. Lista 12: Equilíbrio do Corpo Rígido NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. ii. Ler os enunciados com atenção. iii.

Leia mais

1964-P-2001 1964-P-2000

1964-P-2001 1964-P-2000 1964-P-2001 1964-P-2000 LEIA E SIGA CUIDADOSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES Instruções da unidade de parede Keeler Antes de utilizar o produto Keeler, leia cuidadosamente as instruções. Para sua segurança e dos

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças

Manual de Instruções e Lista de Peças Manual de Instruções e Lista de Peças Linha Overloque de Alta Velocidade 321C- 131M-04 132M-015 133M-04 /TF 134M-04 241M-24 / 25 243M-24 / TF 244M-24 251M-35 251M-55 251H-56 Singer é uma marca registrada

Leia mais

Número de Peça: 92P1921

Número de Peça: 92P1921 Número de Peça: 92P1921 Obrigado por adquirir o computador IBM ThinkPad X Series. Compare os itens desta lista com os itens da caixa. Se algum item estiver faltando ou estiver danificado, entre em contato

Leia mais

12. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNOSE DE DEFEITOS 12-1 ÁRVORE DE MANIVELAS/ BALANCEIRO NX-4 FALCON

12. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNOSE DE DEFEITOS 12-1 ÁRVORE DE MANIVELAS/ BALANCEIRO NX-4 FALCON NX-4 FALCON 12. ÁRVORE DE MANIVELAS/ BALANCEIRO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 12-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 12-1 REMOÇÃO DA ÁRVORE DE MANIVELAS 12-2 INSTALAÇÃO DA ÁRVORE DE MANIVELAS 12-5 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO INSTRUÇÕES

Leia mais

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS PRISMAS Os prismas são sólidos geométricos muito utilizados na construção civil e indústria. PRISMAS base Os poliedros representados a seguir são denominados prismas. face lateral base Nesses prismas,

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM DA FECHADURA SYNTER EXECUÇÃO DO ALOJAMENTO DA FECHADURA:

MANUAL DE MONTAGEM DA FECHADURA SYNTER EXECUÇÃO DO ALOJAMENTO DA FECHADURA: MANUAL DE MONTAGEM DA FECHADURA SYNTER EXECUÇÃO DO ALOJAMENTO DA FECHADURA: Para fazer o alojamento da Máquina da Fechadura em uma porta, é necessário deixar 1,10m do centro do furo quadrado da maçaneta

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 004/2013 GERÊNCIA ADMINISTRATIVA TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 2 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 004/2013 GERÊNCIA ADMINISTRATIVA TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 2 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 2 EDITAL DE LICITAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO MOBILIÁRIO DIRETORIA 1 MESAS COM TAMPO DE MADEIRA 1.1 MESA PRINCIPAL COM TAMPO DE MADEIRA C/ DETALHE EM COURO - O Tampo da mesa deverá ser confeccionado em

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO ROMPEDOR ELETRICO XPG90 Vipart Ind. Comércio de Máq. Equip. p/ Construção Civil Ltda. Av. Albert Einstein, 80 Galpão 5 Taboão da Serra/SP (06780-110) FONE.: (11) 4138-8500

Leia mais

BIT 374 LAÇAMENTO PEUGEOT 3008

BIT 374 LAÇAMENTO PEUGEOT 3008 CIRCULAR REDE De : DIREÇÃO PEÇAS E SERVIÇOS Para : Rede de Concessionárias Data : 03/11/2010 Código Circular: 374 Depto 11/10 Página (s) : 07 Cc: Gerentes regionais Peças e Serviços Peugeot Direção PBRA

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ MEMORIAL DESCRITIVO EXECUÇÃO DE ADEQUAÇÃO

Leia mais

Instruções para Instalação

Instruções para Instalação Instruções para Instalação 1- PARA MARCAR A POSIÇÃO DE COLOCAÇÃO DA FECHADURA NA PORTA: Marque uma linha horizontal na altura que será colocada a fechadura, sugerimos que a maçaneta fique a 1,10m de altura

Leia mais

Chavetas. Agora você já tem uma noção dos elementos

Chavetas. Agora você já tem uma noção dos elementos A UU L AL A Chavetas Agora você já tem uma noção dos elementos de máquinas mais usados para fixar peças: rebite, pino, cavilha, contrapino ou cupilha, parafuso, porcas, arruela e anéis elásticos. Para

Leia mais

Manual de Instruções Lavadora Tanquinho Premium 3.0

Manual de Instruções Lavadora Tanquinho Premium 3.0 Manual de Instruções Lavadora Tanquinho Premium 3.0 Imagem meramente ilustrativa. Peso Liquido: 9,6 Kg Peso Bruto: 10 Kg Lavadora Tanquinho Premium 3.0 LIBELL 1 MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido

Leia mais

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Página 1 de 16 Índice DonD - Sistema para Teste de Acuidade Visual...3 Componentes do Produto...4 Instalação...5 Abrindo o sistema do DonD...5 Configuração...6

Leia mais

Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS

Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS Seção 9 PISTÕES - ANÉIS - BIELAS Índice da seção Página Bielas Montagem da biela no pistão... 4 Verificação Instalação... 7 Remoção Torque... 8 Pistões Montagem do pistão na biela... 4 Verificação do desgaste

Leia mais

Yep. Balcão Inferior Porta Temperos 20-57cm. Partes do Produto. Componentes

Yep. Balcão Inferior Porta Temperos 20-57cm. Partes do Produto. Componentes Yep Partes do Produto Balcão Inferior Porta Temperos 0-57cm Tampo Vendido Separadamente - Lateral Direita/Esquerda (x) - Base (x) 3- Travessa (x) Porta Vendida Separadamente 4- Traseiro (x) 5- Porta Temperos

Leia mais

1 Circuitos Pneumáticos

1 Circuitos Pneumáticos 1 Circuitos Pneumáticos Os circuitos pneumáticos são divididos em várias partes distintas e, em cada uma destas divisões, elementos pneumáticos específicos estão posicionados. Estes elementos estão agrupados

Leia mais

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina Catálogo 2015 Plataformas Cubos Escadas Acessórios para acesso à piscina Acessibilidade A Actual dedica-se ao desenvolvimento, fabricação e comercialização de plataformas para fundo de piscina e escadas

Leia mais

ENERGIA SOLAR EDP AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR

ENERGIA SOLAR EDP AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR A ENERGIA DO SOL CHEGOU A SUA CASA Com a solução de energia solar EDP que adquiriu já pode utilizar a energia solar para abastecer

Leia mais

7 Trilho de fixação do disjuntor 18536 1 8 Disjuntor 1 x 10A 5230 1. 10 Calhas plásticas 30 x 30

7 Trilho de fixação do disjuntor 18536 1 8 Disjuntor 1 x 10A 5230 1. 10 Calhas plásticas 30 x 30 0 0 Conjunto do chassi elétrico CÓD. QDT. 0 Transformador A Arruela lisa M Porca M Placa do controlador de velocidade Espassador Trilho de fixação do disjuntor Disjuntor x 0A 0 Contactora 0 Calhas plásticas

Leia mais

Seção 12 Conjunto do motor

Seção 12 Conjunto do motor Seção 12 Conjunto do motor Página CONJUNTO DO MOTOR... 164 Instalação do virabrequim... 164 Instale o pistão e a biela... 164 Instalação do eixo de cames... 164 Instalação da bomba de óleo... 165 Instalação

Leia mais

Manual de Montagem e Ajuste de Castanhas

Manual de Montagem e Ajuste de Castanhas Manual de Montagem e Ajuste de Castanhas Materiais Utilizados A montagem e ajuste de pré-carga de uma castanha é um processo bastante simples, é necessário apenas o uso de um alicate e de chaves Allen,

Leia mais

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação.

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação. Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos. Para a operação de filtração contínua sem manutenção

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 12 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do poste de aço, com seção transversal quadrada, para utilização em padrões de entrada

Leia mais

Assim, você acaba de ver como essa peça (came) é importante. Por isso, nesta aula, você vai conhecê-la melhor.

Assim, você acaba de ver como essa peça (came) é importante. Por isso, nesta aula, você vai conhecê-la melhor. A UU L AL A Came Uma moça viajava tranqüila de moto mas, na subida, percebeu que seu veículo perdia força. O mecânico de motos, após abrir o motor e examinar as peças, verificou que as cames do comando

Leia mais

Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO. II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA

Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO. II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA Aprovado em 18/02/2015 1 Os concorrentes, que pretendam, participar nas provas do Troféu de resistência

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A CAPA LIFEPROOF FRÉ PARA IPHONE

INSTRUÇÕES PARA A CAPA LIFEPROOF FRÉ PARA IPHONE INSTRUÇÕES PARA A CAPA LIFEPROOF FRÉ PARA IPHONE A capa LifeProof é à prova d'água, à prova de queda e própria para quaisquer condições climáticas, permitindo utilizar o seu iphone dentro e debaixo d'água.

Leia mais

Autoria: Fernanda Maria Villela Reis Orientadora: Tereza G. Kirner Coordenador do Projeto: Claudio Kirner. Projeto AIPRA (Processo CNPq 559912/2010-2)

Autoria: Fernanda Maria Villela Reis Orientadora: Tereza G. Kirner Coordenador do Projeto: Claudio Kirner. Projeto AIPRA (Processo CNPq 559912/2010-2) Autoria: Fernanda Maria Villela Reis Orientadora: Tereza G. Kirner Coordenador do Projeto: Claudio Kirner 1 ÍNDICE Uma palavra inicial... 2 Instruções iniciais... 3 Retângulo... 5 Quadrado... 6 Triângulo...

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M03 11052010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança.

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Corte Circular de Tecido 950C 104A 104B Singer é uma marca registrada da The Singer Company Limited ou suas afiliadas. 2009 Copyright The Singer Company

Leia mais

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema TEPROTERM 2 / 19 1. INTRODUÇÃO I Cerca de 1/3 do consumo mundial de energia destina-se a habitações

Leia mais

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Página CILINDROS... 150 Inspeção e medição... 150 Retificação de cilindros... 150 Acabamento... 151 Limpeza... 151 MANCAIS DE MOTOR... 152 Mancal

Leia mais

Banheira de Hidromassagem Instruções de Montagem. MODELO:MT-NR1500 DIMENSÕES:1440*1440*560mm

Banheira de Hidromassagem Instruções de Montagem. MODELO:MT-NR1500 DIMENSÕES:1440*1440*560mm Banheira de Hidromassagem Instruções de Montagem MODELO:MT-NR1500 DIMENSÕES:1440*1440*560mm Preparação Caro Cliente, Obrigado por escolher o nosso produto. Para a sua segurança, pedimos-lhe que dedique

Leia mais

CONTROLE TECHNIQUE AUTOMOBILE (IPO)

CONTROLE TECHNIQUE AUTOMOBILE (IPO) CONTROLE TECHNIQUE AUTOMOBILE (IPO) O regulamento exige uma inspecção técnica para todos os veículos com mais de 4 anos. Em seguida, é renovada a cada 2 anos de acordo com um check-up preciso abrangendo

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS. Carretas Basculante KARGO 5000 KARGO 4000 CAFEEIRA KARGO 8000 FORRAGEIRA

CATÁLOGO DE PEÇAS. Carretas Basculante KARGO 5000 KARGO 4000 CAFEEIRA KARGO 8000 FORRAGEIRA CATÁLOGO DE PEÇAS Carretas Basculante KARGO 5000 KARGO 8000 FORRAGEIRA KARGO 4000 CAFEEIRA ÍNDICE PÁGINA DO PRODUTO Conjunto Tampas Kargo 8000 F Lista de Peças Conjunto Tampas Kargo 5000 Lista de Pecas

Leia mais

5838 Maquinação Introdução ao CNC

5838 Maquinação Introdução ao CNC 5838 Maquinação Introdução ao CNC Formador: Hélder Nunes 13 Valores Formanda: Ana Pernas Índice Introdução... 3 Enquadramento... 4 Vantagens vs Desvantagens do CNC... 5 Características de um sistema CNC...

Leia mais

Caminhões basculantes. Design PGRT

Caminhões basculantes. Design PGRT Informações gerais sobre caminhões basculantes Informações gerais sobre caminhões basculantes Os caminhões basculantes são considerados como uma carroceria sujeita à torção. Os caminhões basculantes são

Leia mais

Grua-pórtico de alumínio, móvel sob carga, capacidades de carga de 1000 kg e 1500 kg

Grua-pórtico de alumínio, móvel sob carga, capacidades de carga de 1000 kg e 1500 kg www.schilling-fn.de Grua-pórtico de alumínio, móvel sob carga, capacidades de carga de 1000 kg e 1500 kg Comprimento da viga (total) Comprimento da viga (vão livre) Comprimento útil Intervalo de ajuste

Leia mais

Sistema de Fixação à Pólvora

Sistema de Fixação à Pólvora Sistema de Fixação à Pólvora Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas

Leia mais

Always here to help you. Register your product and get support at www.philips.com/welcome QG3330. User manual

Always here to help you. Register your product and get support at www.philips.com/welcome QG3330. User manual Always here to help you Register your product and get support at www.philips.com/welcome QG3330 User manual 1 QG3330 PORTUGUÊS DO BRASIL 4 4 PORTUGUÊS DO BRASIL Introdução Parabéns pela sua compra e bem-vindo

Leia mais

Diebold Procomp. We won t t rest. Treinamento Técnico. agosto/2009

Diebold Procomp. We won t t rest. Treinamento Técnico. agosto/2009 Treinamento Técnico agosto/2009 Modelo de Impressora Mecanismo impressor para TSP143MF Características técnicas Velocidade de impressão 100 mm/s Interface de comunicação Serial (RS232) Nível de sinal:

Leia mais

Instruções para utilização

Instruções para utilização Instruções para utilização MÁQUINA DE LAVAR ROUPA Português AWM 129 Sumário Instalação, 16-17-18-19 Desembalar e nivelar Ligações hidráulicas e eléctricas Primeiro ciclo de lavagem Dados técnicos Instruções

Leia mais

Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS*

Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS* Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS* As válvulas Vanessa Série 30-RS garantem o isolamento com segurança melhorada, quando comparadas com outras válvulas de borboleta de tripla excentricidade,

Leia mais

Galoneira Industrial série ZJ-W562

Galoneira Industrial série ZJ-W562 Galoneira Industrial série ZJ-W562 Instruções de Segurança IMPORTANTE Antes de utilizar sua máquina, leia atentamente todas as instruções desse manual. Ao utilizar a máquina, todos os procedimentos de

Leia mais

Parte 3: Manual de serviço Cl. 271-275

Parte 3: Manual de serviço Cl. 271-275 Conteúdo Página: Parte : Manual de serviço Cl. 7-75. Generalidades............................................. Conjunto de calibres......................................... 4. Descriço e regulaço do disco

Leia mais

1º REMOVA O PROTETOR DE CAÇAMBA SE TIVER.

1º REMOVA O PROTETOR DE CAÇAMBA SE TIVER. MANUAL DE INSTALAÇÃO DA TAMPA DE AÇO. APLICAÇÃO = S-102P.4P., SILVERADO2P.,RANGER2P.,4P.,F-2502P.,4P., TOYOTAS(todas),NISSAN(todas).MITSUBISHI(todas). DODGE4P., DAKOTA2P.,4P. Tampão Visto de lateral. QUANDO

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Capivari do Sul Número: 003/2012 Número do Processo: 003/2012 Unidade de Compra: prefeitura municipal de capivari do sul Proposta(s) Item: 0001 Descrição:

Leia mais

arente Linha Aparente p a A h Lin

arente Linha Aparente p a A h Lin Linha Aparente Linha Aparente Linha Aparente Canaleta metálica... 03 Tampa de encaixe... 03 Tampa de pressão... 14 Canaleta meia-lua... 21 Poste condutor... 22 Tampa de encaixe A Linha Aparente da Valemam

Leia mais

Capítulo1 Tensão Normal

Capítulo1 Tensão Normal - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROFESSORA: SALETE SOUZA DE OLIVEIRA BUFFONI DISCIPLINA: RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Referências Bibliográficas:

Leia mais

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional Manual ZJ8700 Montagem e Operacional MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança, é necessário usá-la corretamente. Leia este Manual de Instruções

Leia mais

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 Sonda de Nível NRG 211-1 1 Índice Notas importantes Página Advertências de segurança...8 Perigo...8 Notas explicativas Descrição do sistema...9 Função...9 Estrutura...9

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA

INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA M A N U A L T É C N I C O INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA ä ä ä ä Apresentação Este manual é um guia para instalação e operação de Transdutores e Transmissores de Pressão

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO OPERAÇÃO

TORNEIRO MECÂNICO OPERAÇÃO DEFINIÇÃO: TORNEIRO MECÂNICO OPERAÇÃO ABRIR ROSCA MÚLTIPLA (EXTERNA E INTERNA) É abrir rosca na superfície externa ou interna do material, através de um sistema de divisões de avanço da ferramenta, que

Leia mais

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 Conheça o funcionamento, diagnóstico e reparo do ajustador de freio automático, um componente primordial para segurança, aplicado em veículos pesados. Que a

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR

MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR 3300 ICP - 7.0 Conteúdo ACERCA DO TELEFONE IP 5201 1 Indicadores de estado do telefone 2 Para utilizadores dos sistemas 3300 ICP resilientes 2 Sugestões referentes ao conforto e à

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04 PREGÃO AMPLO 009/2003 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANATEL ER04 MINAS GERAIS CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE

Leia mais

www.htgbrasil.com.br atendimento@htgbrasil.com.br

www.htgbrasil.com.br atendimento@htgbrasil.com.br SECCIONADORA HORIZONTAL A TECNOLOGIA QUE TRANSFORMA * Imagem meramente ilustrativa * Imagem meramente ilustrativa Hitech Group do Brasil Ltda. Rua Alfredo Jorge Rueckl, 585 - Serra Alta CEP: 89291-795

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem

MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem Por favor, contate-nos antes de retornar o produto à loja: (19) 3573-8999. Garantia Limite de 90 dias Este produto tem garantia de até 90 dias

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

ANEXO I Pag.: 1 Licitação Nº 043/2016-000030. Lote Descrição Qtd Unidade

ANEXO I Pag.: 1 Licitação Nº 043/2016-000030. Lote Descrição Qtd Unidade ANEXO I Pag.: 1 1 TRATOR A 950 0001 003137 ALTERNADOR (TRATOR A 950) 1,0000 UNIDADE 0002 003142 BOMBA DE TRANSFERENCIA (TRATOR A 950) 2,0000 UNIDADE 0003 003136 BOMBA HIDRÁULICA (TRATOR A 950) 1,0000 UNIDADE

Leia mais

-ESTRUTURA VIÁRIA TT048 SUPERELEVAÇÃO

-ESTRUTURA VIÁRIA TT048 SUPERELEVAÇÃO INFRAINFRA -ESTRUTURA VIÁRIA TT048 SUPERELEVAÇÃO Profa. Daniane Franciesca Vicentini Prof. Djalma Pereira Prof. Eduardo Ratton Profa. Márcia de Andrade Pereira DEFINIÇÕES CORPO ESTRADAL: forma assumida

Leia mais

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (eléctrico)

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (eléctrico) SmartCombi Classic Combi Conjunto de empilhamento para o vaporizador 845906----AIRU6- / 2.05.200 / TAG-MaBr Versão Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado eléctrico Tipo n.º Tamanho MM845906

Leia mais

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (gás)

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (gás) SmartCombi Classic Combi Conjunto de empilhamento para o vaporizador 845986----AIRU6- / 2.05.200 / TAG-MaBr Versão Conjunto de empilhamento do vaporizador combinado a gás CE Conjunto de empilhamento do

Leia mais

Manual de Gestão Embalagens Destinadas a Compra de Componentes SUMÁRIO

Manual de Gestão Embalagens Destinadas a Compra de Componentes SUMÁRIO SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 1 1.1 OBJETIVO... 1 1.2 APLICAÇÃO... 1 2. REGRAS GERAIS... 1 2.1 DEFINIÇÕES... 1 2.2 PRINCÍPIOS... 1 3. APRESENTAÇÃO DAS EMBALAGENS... 1 3.1 EMBALAGENS DURÁVEIS... 1

Leia mais

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL GG 0 O vergalhão que está por dentro das melhores obras. VERGALHÃO GERDAU GG 0 Para o seu projeto sair do papel com segurança e qualidade, use o Vergalhão Gerdau GG 0. Produzido

Leia mais

Manual de instruções para instalação e uso. Torneira com entrada vertical fixa

Manual de instruções para instalação e uso. Torneira com entrada vertical fixa Manual de instruções para instalação e uso Torneira com entrada vertical fixa 1. Informações Gerais 1.1 Modelos disponíveis Torneira para lavatório Bali 1.2 Cores disponíveis Torneira para lavatório Bahamas

Leia mais

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA TEORIA Princípios básicos de transmissão a. Sinais de radiofreqüência (RF) Possuem freqüências acima de 100 KHz e são usados pelas emissoras para transportar

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Página 1 de 9 Informativo nº 9 VENTILADOR DE MESA 30cm VENTNK1200 ASSUNTO: Lançamento. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Alimentação: Cor: Potência do aparelho: Consumo de energia: Característica diferencial: Período

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA M I N I S T É R I O P Ú B L I C O F E D E R A L PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADORIAS DA REPÚBLICA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Ações implementadas para a obtenção da acessibilidade

Leia mais

Coleções. manual de montagem. Kit com 3 Nichos. ou... tempo 20 minutos. montagem 2 pessoas. ferramenta martelo de borracha. ferramenta chave philips

Coleções. manual de montagem. Kit com 3 Nichos. ou... tempo 20 minutos. montagem 2 pessoas. ferramenta martelo de borracha. ferramenta chave philips manual de montagem montagem 2 pessoas Coleções ferramenta martelo de borracha Kit com 3 Nichos ferramenta chave philips tempo 30 minutos ou... ferramenta parafusadeira tempo 20 minutos DICAS DE CONSERVAÇÃO

Leia mais