Headline Verdana Bold Social Progress Index 2016 Performance de Portugal 13 de Outubro de 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Headline Verdana Bold Social Progress Index 2016 Performance de Portugal 13 de Outubro de 2016"

Transcrição

1 Headline Verdana Bold Social Progress Index 2016 Performance de Portugal 13 de Outubro de 2016

2 Observações nacionais Resultados de

3 Observações nacionais Contexto Portugal ocupa a 21ª posição no Social Progress Index e a 2ª posição no seu cluster de países com idêntico PIB per capita, sendo apenas ultrapassado pela Eslovénia. Ranking do Cluster de países Eslovénia 20º Portugal 21º República Checa 22º Estónia 23º Chile 25º Chipre 27º Polónia 30º Eslováquia 31º Grécia 32º Lituânia 34º Hungria 35º Letónia 36º Israel 37º Malásia 50º Rússia 75º Cazaquistão 76º 3

4 Scorecards 4

5 Observações nacionais Basic Human Needs Basic Human Needs Overall Ranking = 18 Ranking face aos pares = 4º Forças Fraquezas Portugal posiciona-se na 19º lugar ao nível de segurança pessoal e no 3º face aos seus pares Posicionamento no 87º ao nível de disponibilidade de alojamento a preços acessíveis, com margem para melhoria, embora numa posição mediana face aos pares Ao nível de criminalidade percepcionada, Portugal posiciona-se no 2º lugar a nível global, sendo que, entre os seus pares, a República Checa tem melhor resultado Ao nível da mortalidade infantil, o país posiciona-se no 14º lugar global e em 4º lugar face aos pares Ao nível da Saúde, as suas oportunidades são: Posicionamento de 34º a nível global e 10º entre os pares face à taxa de mortalidade materna por habitantes Posicionamento de 46º a nível global e 13º entre os pares face a mortes por doenças infecto-contagiosas 5

6 Observações nacionais Foundations of Wellbeing Foundations of Wellbeing Overall Ranking = 19 Ranking face aos pares = 1º Forças Fraquezas Apresenta uma das melhores posições ao nível da esperança média de vida aos 60 anos 15º a nível global e 4º entre pares Apresenta a 2ª pior posição (a seguir à Malásia) na taxa de literacia de adultos (95,65%) No que respeita à morte por doenças não contagiosas, estamos em 4ª posição entre pares e em 20ª posição a nível global Na qualidade ambiental, Portugal assume a 16ª posição a nível global e a 1ª entre os pares, com uma considerável distância face aos mesmos Entre os pares, Portugal é o 3º pior país ao nível de taxa de utilização da internet, assumindo a 40ª posição a nível global Apresenta uma das maiores taxas de obesidade a nível global (22% da população), estando em 107º lugar; Face aos pares, posiciona-se no 10º lugar A taxa de suicídio (11 em 100k habitantes) é a 85ª mais alta a nível global; face aos pares, ocupa a 5ª posição 6

7 Observações nacionais Opportunity Opportunity Overall Ranking = 23 Ranking face aos pares = 3º Forças Fraquezas A nível de tolerância e inclusão, ocupa a 13ª posição a nível global (destaque para a não discriminação de minorias 5º a nível global e 1º face a pares) Portugal apresenta uma margem para progressão no que concerne ao acesso a educação superior Face aos pares, ocupa o 1º lugar na tolerância a emigrantes e o 2º lugar na tolerância a homossexuais Entre pares, destaca-se na liberdade de escolha pessoal, sendo apenas ultrapassado pela Eslováquia Encontra-se na 4ª posição global face a alunos que frequentam universidades em rankings globais (45%), sendo que apenas a Estónia o ultrapassa (face a pares) Ocupa o 66º lugar ao nível do número médio de anos de ensino superior da população (>25 anos) e 64º lugar no número de anos de escolaridade feminina (entre 25 e 34 anos) Apresenta o menor número de anos na escolaridade feminina face aos pares (11,54), sendo o melhor a Polónia (14,78) 7

8 Viana do Castelo Braga Porto Vila Real Bragança Aveiro Viseu Guarda Açores Coimbra Observações regionais Resultados de 2016 Lisboa Leiria Santarém Castelo Branco Portalegre Évora Setúbal Madeira Beja Faro 8

9 Observações regionais Contextp O piloto do Social Progress Index na EU, analisa 7 regiões de Portugal (NUT II): Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores. Norte Index 60,16 Ranking - 196º Açores Index 53,13 Ranking 240º Lisboa Index - 63,99 Ranking - 173º Centro Index 61,05 Ranking - 190º Alentejo Index 58,20 Ranking - 213º Madeira Index 58,93 Ranking - 207º Algarve Index 61,90 Ranking - 185º 9

10 Social Progress Index Observações regionais Social Progress Index vs GDP per capita Principais conclusões Tendo por base as regiões da UE analisadas, é possível inferir-se: Apesar de Lisboa ser a melhor região de Portugal, apresenta uma performance inferior face ao Algarve, Centro e Norte, quando analisado o seu PIB per capita. A região Norte, embora tenha o mais Centro (PT) Norte Algarve Região Autónoma da Alentejo Madeira (PT) Área Metropolitana de Lisboa reduzido PIB per capita em Portugal, apresenta uma das melhores performances relativas. 50 Região Autónoma dos Açores (PT) PIB a preços correntes (NUTs II) - Euros por Habitante Fonte do PIB: Eurostat,

11 Basic Human Needs score Observações regionais Basic Human Needs score vs GDP per capita Principais conclusões Tendo por base as regiões da UE analisadas, é possível inferir-se: Algarve Região Autónoma da Madeira (PT) Norte Centro (PT) Região Autónoma dos Açores (PT) Alentejo Área Metropolitana de Lisboa Lisboa apresenta a pior performance face às restantes regiões de Portugal. Em termos absolutos, o Alentejo tem a pior performance de Portugal neste domínio PIB a preços correntes (NUTs II) - Euros por Habitante Fonte do PIB: Eurostat,

12 Observações regionais Basic Human Needs Basic Human Needs Overall ranking: 19 O Alentejo é a região com maior número de mortes por acidente de viação (165 por 1 milhão de hab.), representando 4 vezes mais mortes do que Lisboa, a região com melhor performance (41 por 1 milhão de hab.) A totalidade da população entre anos das regiões Centro e Lisboa encontra-se inscrita em estabelecimentos de ensino secundário ou profissional. No entanto, nas R.A. Da Madeira e Açores, 11% e 12% não se encontram inscritos em nenhum tipo de ensino. Nas outras regiões os não inscritos variam entre 4% e 8% Em Portugal, quase 30% da população vive em casas sem aquecimento adequado No país, a menor taxa de homicídio ocorre no Norte e a maior no Algarve (2,7 vezes superior) 12

13 Foundations of Wellbeing score Observações regionais Foundations of Wellbeing score vs GDP per capita Principais conclusões Tendo por base as regiões da UE analisadas, é possível inferir-se: 90 A Região Autónoma dos Açores apresenta uma performance muito menor que as restantes regiões. 80 Lisboa continua a apresentar a melhor pontuação, em termos absolutos, no Área Metropolitana de Lisboa Algarve Centro (PT) Norte Alentejo Região Autónoma da Madeira (PT) conjunto das regiões portuguesas. Quando analisado o PIB per Capita a performance relativa de todas as regiões é sub-ótima. Região Autónoma dos Açores (PT) PIB a preços correntes (NUTs II) - Euros por Habitante Fonte do PIB: Eurostat,

14 Observações regionais Basic Human Needs Foundations of Wellbeing Overall ranking: 19 A Madeira apresenta-se claramente como a região com melhor qualidade ambiental Existem diferenças muito significativas no acesso ao ensino básico entre Lisboa e as restantes regiões A maior percentagem de cidadãos a interagir online com os serviços públicos está presente em Lisboa (50%) e o menor nos Açores (28%) A zona centro destaca-se com o menor número de mortes prematuras por cancro e por doença cardíaca, sendo os Açores a pior região A maior taxa de população jovem (15 aos 24) que não estuda nem trabalha ocorre nos Açores (22%) e a melhor no Centro (11%) A nível de conclusão de ensino secundário, apenas 50% das pessoas entre os 25 e os 64 anos completaram este nível de ensino em Lisboa O menor nível de acesso de habitações à internet ocorre no Alentejo, sendo o mais alto em Lisboa (1,4 vezes superior) Os Açores têm uma elevada taxa de gravidez na adolescência (2,36), 2,6 vezes superior à zona Centro 14

15 Opportunity score Observações regionais Opportunity Principais conclusões Tendo por base as regiões da UE analisadas, é possível inferir-se: Lisboa volta a apresentar a melhor performance no conjunto de regiões portuguesas, embora com uma performance sub-ótima em relação ao PIB Centro (PT) Algarve Alentejo Área Metropolitana de Lisboa As Regiões Autónomas apresentam uma performance baixa face às restantes regiões Europeias e Portuguesas. 50 Norte 40 Região Autónoma da Madeira (PT) Região Autónoma dos Açores (PT) PIB a preços correntes (NUTs II) - Euros por Habitante Fonte do PIB: Eurostat,

16 Observações regionais Opportunity Opportunity Overall ranking: 5 Forças Fraquezas Portugal é muito tolerante e inclusivo, posicionando-se no 13º lugar a nível global. O país é melhor que os pares em quase todas as dimensões, com um elevado nível na tolerância a emigrantes e homossexuais, e reduzida discriminação e violência contra as minorias (5º lugar global) No ensino superior, existe uma enorme disparidade entre a região de Lisboa e o resto do país. O acesso à educação superior é 2,3 mais alta em Lisboa que nos Açores e 2,1 vez mais alta que na Madeira 16

17 Deloitte refere-se a Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada de responsabilidade limitada do Reino Unido (DTTL), ou a uma ou mais entidades da sua rede de firmas membro e respetivas entidades relacionadas. A DTTL e cada uma das firmas membro da sua rede são entidades legais separadas e independentes. A DTTL (também referida como "Deloitte Global") não presta serviços a clientes. Para aceder à descrição detalhada da estrutura legal da DTTL e suas firmas membro consulte A Deloitte presta serviços de auditoria, consultoria fiscal, consultoria de negócios e de gestão, financial advisory, gestão de risco e serviços relacionados a clientes nos mais diversos setores de atividade. Com uma rede globalmente ligada de firmas membro em mais de 150 países e territórios, a Deloitte combina competências de elevado nível com oferta de serviços qualificados conferindo aos clientes o conhecimento que lhes permite abordar os desafios mais complexos dos seus negócios. Os mais de profissionais da Deloitte assumem o compromisso de criar um impacte relevante na sociedade. Esta comunicação apenas contém informação de caráter geral, pelo que não constitui aconselhamento ou prestação de serviços profissionais pela Deloitte Touche Tohmatsu Limited, pelas suas firmas membro ou pelas suas entidades relacionadas (a Rede Deloitte ). Antes de qualquer ato ou decisão que o possa afetar, deve aconselhar-se com um profissional qualificado. Nenhuma entidade da Rede Deloitte é responsável por quaisquer danos ou perdas sofridos pelos resultados que advenham da tomada de decisões baseada nesta comunicação.

Headline Verdana Bold Social Progress Index 2017 Performance de Portugal Julho 2017

Headline Verdana Bold Social Progress Index 2017 Performance de Portugal Julho 2017 Headline Verdana Bold Social Progress Index 2017 Performance de Portugal Julho 2017 Observações nacionais Resultados de 2017 2 Observações nacionais Principais conclusões Face a 2016 Analisando os resultados

Leia mais

Market Sentiment 3 a Edição

Market Sentiment 3 a Edição Market Sentiment 3 a Edição 1. Como perceciona a evolução do volume de transações de ativos imobiliários, para os próximos 3 meses? Variação da evolução global do volume de transações Análise dos principais

Leia mais

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products Celebrar com confiança Estudo de Natal 2017 Retail & Consumer Products Estado atual da economia Como classifica o atual estado da economia? Os europeus sentem-se globalmente mais confiantes relativamente

Leia mais

JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS

JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS JOGOS DE CLASSIFICAÇÃO 24.06.2011 6ª. FEIRA Jogo nº 01 - VIANA CASTELO / AVEIRO Jogo nº 02 - HORTA / LISBOA Alcanena Jogo nº 03 - PONTA DELGADA / BRAGANÇA T.Novas Jogo nº

Leia mais

Fichas técnicas das fontes de informação

Fichas técnicas das fontes de informação Fichas técnicas das fontes de informação Inquérito a Turistas Abril de 2015 Inquérito referente ao Período de Inverno, elaborado pelo Turismo de Portugal. Universo Constituído pelos turistas residentes

Leia mais

Exceeding expectations Estudo de Natal Consumer Products & Retail

Exceeding expectations Estudo de Natal Consumer Products & Retail Exceeding expectations Estudo de Natal 2016 Consumer Products & Retail Onde obter ideias e conselhos Onde encontra ideias e conselhos sobre as seguintes categorias de presentes? Em, a fonte mais utilizada

Leia mais

ORDEM DOS ENFERMEIROS. Dados Estatísticos a

ORDEM DOS ENFERMEIROS. Dados Estatísticos a ORDEM DOS ENFERMEIROS Dados Estatísticos a 31-12-2013 Departamento de Informática Jan de 2014 Índice 1. Evolução dos enfermeiros ativos por sexo:... 1 2. Evolução dos enfermeiros admitidos em comparação

Leia mais

ORDEM DOS ENFERMEIROS. Dados Estatísticos a

ORDEM DOS ENFERMEIROS. Dados Estatísticos a ORDEM DOS ENFERMEIROS Dados Estatísticos a 31-12-2014 Departamento de Informática fev de 2015 Índice 1. Evolução dos enfermeiros ativos por sexo:... 1 2. Evolução dos enfermeiros ativos (cuidados gerais):...

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé Turismo Interno Mercados em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives Portugal 2020 Investir no futuro R&D and Government Incentives 1 Qualificação e Internacionalização (QI) das Pequenas e Médias Empresas (PME) Síntese Tipologias de projetos Atividades económicas elegíveis

Leia mais

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives Portugal 2020 Investir no futuro R&D and Government Incentives 1 Qualificação e Internacionalização (QI) das Pequenas e Médias Empresas (PME) Síntese Tipologias de projetos Atividades económicas elegíveis

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé Turismo Interno Mercado em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

Nesta operação de Inquérito recensearam-se investigadores, num total de pessoas a trabalhar em actividades de I&D.

Nesta operação de Inquérito recensearam-se investigadores, num total de pessoas a trabalhar em actividades de I&D. RECURSOS HUMANOS EM I&D IPCTN 1999 Os recursos humanos em actividades de I&D Nesta operação de Inquérito recensearam-se 28.375 investigadores, num total de 36.872 pessoas a trabalhar em actividades de

Leia mais

INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017

INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017 INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017 OBSERVATÓRIO INFOTRUST INSOLVÊNCIAS e PER 1º SEMESTRE 2017 INDICE Análise - comparativos Insolvências Empresas Comparativo Geográfico 1º Semestre / Períodos Homólogos Insolvências

Leia mais

Estudo de Opinião. Expresso / SIC/ Eurosondagem ELEIÇÕES LEGISLATIVAS 2015

Estudo de Opinião. Expresso / SIC/ Eurosondagem ELEIÇÕES LEGISLATIVAS 2015 Estudo de Opinião Expresso / SIC/ Eurosondagem ELEIÇÕES LEGISLATIVAS 2015 Fevereiro de 2015 - FICHA TÉCNICA - Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 18 a 25 de Fevereiro

Leia mais

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives Portugal 2020 Investir no futuro R&D and Government Incentives 1 Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Síntese Tipologias e atividades elegíveis Critérios de seleção e concursos Investigação

Leia mais

Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013

Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013 Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013 Maria José Domingos Objetivos Sobre a Estratégia 2020 A pobreza e a exclusão social na Europa em números A pobreza

Leia mais

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Ministério da Administração Interna Secretaria-Geral Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Encontro Arquivos da Administração Pública 2 e 3 julho Angélica Jorge/Cidália Ferreira

Leia mais

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products Celebrar com confiança Estudo de Natal 2017 Retail & Consumer Products Onde obter ideias e conselhos Onde encontra ideias e conselhos sobre as seguintes categorias de presentes? A fonte mais utilizada

Leia mais

Create value with public funding. Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central

Create value with public funding. Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central Incentives News Flash nº 41/2016 7 de outubro de 2016 Create value with public funding Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central Foi publicado, no sítio do Portugal 2020, o Aviso

Leia mais

A área de cereais em Portugal

A área de cereais em Portugal 1 Evolução das áreas de milho em Portugal Evolução da produção de milho em Portugal A produção de milho em 214 Investimentos efectuados entre 27 e 214 apoiados pelo PRODER A área de cereais em Portugal

Leia mais

Base de Dados das Empresas Novas Portugal

Base de Dados das Empresas Novas Portugal Base de Dados de Portugal É a Base de Dados das empresas e entidades Portuguesas mais completa e mais utilizada por profissionais em Portugal. Campos: NIF, Entidade, Morada, Localidade, Código postal,

Leia mais

OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES

OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES CONSTITUIÇÕES OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES O Observatório Infotrust disponibiliza a evolução diária do número de Constituições registadas em território nacional, com segmentação Geográfica e por

Leia mais

OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S

OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S PER S OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S O Observatório Infotrust disponibiliza a evolução diária do número de PER s registadas em território nacional, com segmentação Geográfica e por Sector de Atividade e

Leia mais

O Código Contributivo e a competitividade da economia: implicações num contexto de crise

O Código Contributivo e a competitividade da economia: implicações num contexto de crise O Código Contributivo e a competitividade da economia: implicações num contexto de crise Carlos Loureiro 30 de Novembro de 2010 Tópicos a abordar 1. A competitividade e o factor trabalho 2. Impacto das

Leia mais

MUNICÍPIOS PORTUGUESES

MUNICÍPIOS PORTUGUESES ANUÁRIO FINANCEIRO DOS MUNICÍPIOS PORTUGUESES 2016 ANÁLISE AOS MUNICÍPIOS DE VIANA DO CASTELO JOÃO CARVALHO MARIA JOSÉ FERNANDES PEDRO CAMÕES Apoios: SUSANA JORGE ÍNDICE 1. ANÁLISE ORÇAMENTAL - Estrutura

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 1 SÍNTESE Semana de No período em análise verificou-se um aumento gradual das temperaturas máximas observadas, atingindo-se os 3ºC,

Leia mais

Entidades sinalizadoras por distrito

Entidades sinalizadoras por distrito Entidades sinalizadoras por distrito Entidades sinalizadoras Os próprios 4 1,2 0 0,0 2 0,2 0 0,00 0 0,0 1 0,2 0 0,0 1 0,3 0 0,0 66 12,4 5 2,9 13 0,5 3 0,6 7 0,5 0 0,0 0 0,0 0 0,0 4 0,8 1 0,2 1 0,2 Os pais

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 1 SÍNTESE Semana de 1 a 16 de setembro Na semana em análise, verificaram-se temperaturas máximas altas com uma ligeira subida a partir

Leia mais

INICIADOS FEMININOS - S14F

INICIADOS FEMININOS - S14F INICIADOS FEMININOS - S14F 1º 2º 3º 10º 11º 12º 5º 6º 4º 14º 15º 13º 9º 7º 8º 18º 16º 17º Aveiro Porto Açores Leiria Setúbal Vila Real Lisboa Madeira Coimbra C. Branco Viseu Braga Viana do Castelo Santarém

Leia mais

- PRINCIPAIS INDICADORES -

- PRINCIPAIS INDICADORES - PRINCIPAIS INDICADORES DA AVALIAÇÃO EXTERNA Ano letivo 2016/2017 Março de 2017 PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - Ensino Básico e Secundário 2017 DGEEC e JNE Janeiro 2018 Índice

Leia mais

PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES -

PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - PRINCIPAIS INDICADORES DA AVALIAÇÃO EXTERNA Ano letivo 2016/2017 Março de 2017 PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - Ensino Básico e Secundário 2017 DGEEC e JNE Janeiro 2018 Índice

Leia mais

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Círculo eleitoral dos Açores Aliança Açores Partido Social Democrata Partido Democrático do Atlântico CDS-PP. PPD/D PDA Círculo eleitoral de Aveiro Partido Cidadania e Democracia Cristã PPV/CDC PPD/D.

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA)

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA) ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO NOTA INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 21-07-2015 (QUINTA-FEIRA) 1. Inicia-se quarta-feira, 19 de julho, o prazo de candidatura

Leia mais

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Universidade dos Açores 0110 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo

Leia mais

Relatório Diário. 5 de agosto 2016

Relatório Diário. 5 de agosto 2016 Relatório Diário 5 de agosto 2016 1 Relatório Diário 05.08.2016 10:00 Report Highlights Para o dia 05.08.2016 importa destacar: Aumento da temperatura em todo o país. A partir do dia de hoje previsão de

Leia mais

EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de a

EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de a EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de 1997-1998 a 2004-2005 OCES Observatório da Ciência e do Ensino Superior 2007 Evolução do número de diplomados no ensino

Leia mais

OEm Observatório da Emigração

OEm Observatório da Emigração OEm Observatório da Emigração Ficha 2014.01 Emigração Portuguesa na União Europeia Os Dados dos Censos de 2011 Mais de um milhão de portugueses estavam emigrados nos países da União Europeia e da EFTA

Leia mais

ADMINISTRADORES JUDICIAIS

ADMINISTRADORES JUDICIAIS ANUAL 0 Nota introdutória Cabendo à Comissão para o Acompanhamento dos Auxiliares da Justiça (CAAJ), no quadro da divulgação da atividade dos auxiliares da justiça (artigo.º da Lei n.º /0, de de novembro),

Leia mais

MUNICÍPIOS PORTUGUESES

MUNICÍPIOS PORTUGUESES ANUÁRIO FINANCEIRO DOS MUNICÍPIOS PORTUGUESES 2016 ANÁLISE AOS MUNICÍPIOS DE LISBOA JOÃO CARVALHO MARIA JOSÉ FERNANDES PEDRO CAMÕES Apoios: SUSANA JORGE ÍNDICE 1. ANÁLISE ORÇAMENTAL - Estrutura da Receita

Leia mais

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2009-2013 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro setorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

V. N. de Gaia Espaço Porto Cruz 17/06/2015. Hugo Marques Sousa

V. N. de Gaia Espaço Porto Cruz 17/06/2015. Hugo Marques Sousa V. N. de Gaia Espaço Porto Cruz 17/06/2015 Hugo Marques Sousa Contextualizaçã o 2 Setor tradicional Posicionamento Que resposta? + qualidade + inovação + valor acrescentado Eixos para o renascimento industrial

Leia mais

Stronger optimism Deloitte Portugal CFO Survey Q November, 2017

Stronger optimism Deloitte Portugal CFO Survey Q November, 2017 Stronger optimism Deloitte Portugal CFO Survey Q3 2017 November, 2017 Outlook Perspetivas económicas para Portugal Como vê as perspetivas económicas para Portugal nos próximos 12 meses? -68% +37% +93%

Leia mais

Estudo de Opinião. Expresso / SIC/ Eurosondagem. Legislativas 2015

Estudo de Opinião. Expresso / SIC/ Eurosondagem. Legislativas 2015 Estudo de Opinião Expresso / SIC/ Eurosondagem Legislativas 2015 24 Setembro de 2015 - FICHA TÉCNICA - Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 17 a 23 de Setembro de

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO SETEMBRO PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO SETEMBRO PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO SETEMBRO 1 PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas Módulo CALOR 1 SÍNTESE do mês de SETEMBRO de 1 No mês de setembro, as temperaturas máximas mantiveram-se quentes

Leia mais

Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA

Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA INSTI Sociedade financeira com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras

Leia mais

OECD Territorial Review of Portugal. Mario Pezzini Soo-Jin Kim

OECD Territorial Review of Portugal. Mario Pezzini Soo-Jin Kim OECD Territorial Review of Portugal Mario Pezzini Soo-Jin Kim GDP per capita in OECD countries Luxembourg United States Norway Ireland Switzerland Iceland Austria Denmark United Kingdom Canada Australia

Leia mais

Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal

Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal 214-215 Índice 1. Enquadramento legal. 3 2. Pontos de recolha seletiva municipal. 3 3- Acordos Voluntários Erro! Marcador não

Leia mais

Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares Enquadramento macroeconómico da indústria Agro-Alimentar em Portugal

Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares Enquadramento macroeconómico da indústria Agro-Alimentar em Portugal Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares Enquadramento macroeconómico da indústria Agro-Alimentar em Portugal Luís Magalhães ManagingPartner Deloitte Portugal Agenda 1. A Indústria Agro-Alimentar:

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013 SÍNTESE do período entre 1 e 30 de JUNHO de 2013 As temperaturas observadas no mês de junho apresentaram-se

Leia mais

Ficha de Caracterização Sumária das instituições de acolhimento

Ficha de Caracterização Sumária das instituições de acolhimento Plano de Intervenção Imediata 2006 Ficha de Caracterização Sumária das instituições de acolhimento (Modelo 2-A) INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Ler atentamente as instruções antes de preencher. A preencher

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO AGOSTO PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO AGOSTO PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO AGOSTO 1 PLANO DE CONTINGÊNCIA Temperaturas Extremas Adversas Módulo CALOR 1 SÍNTESE do mês de AGOSTO de 1 No mês de agosto, as temperaturas máximas mantiveram-se amenas até

Leia mais

ESTIMATIVA DO PARQUE HABITACIONAL

ESTIMATIVA DO PARQUE HABITACIONAL Informação à Comunicação Social 7 de Agosto de 2000 ESTIMATIVA DO PARQUE HABITACIONAL 1991-1999 O INE apresenta os principais resultados da Estimativa do Parque Habitacional, para o período 1991-1999,

Leia mais

Comissão de Economia e Obras Públicas Audição sobre a evolução do preço dos combustíveis em Portugal

Comissão de Economia e Obras Públicas Audição sobre a evolução do preço dos combustíveis em Portugal Comissão de Economia e Obras Públicas Audição sobre a evolução do preço dos combustíveis em Portugal Lisboa, 27 de janeiro de 2015 Principais mensagens (1/2) 1 2 3 4 5 6 7 8 Para efeitos de esclarecimento

Leia mais

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 Informação à Comunicação Social 28 de Dezembro de 2001 SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 O INE dá início à difusão de estatísticas

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 212 SÍNTESE Semana de 25 de junho a 1 de julho Nos dois primeiros dias desta semana verificaram-se temperaturas máximas elevadas,

Leia mais

Cifras da Catalunha Generalitat de Catalunya Governo de Catalunha

Cifras da Catalunha Generalitat de Catalunya Governo de Catalunha www.idescat.cat Cifras da Generalitat de Catalunya Governo de POPULAÇÃO 5 Densidade (hab./km ) 3, 9,5 6, População (.) () 448 46 438 5 53 homens 49, 49, 48,8 mulheres 5, 5,9 5, Estrutura () -4 anos 5,

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA)

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA) ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO NOTA INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 21-07-2015 (QUINTA-FEIRA) 1. Inicia-se quinta-feira, 21 de julho, o prazo de candidatura

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a EUR / Kg Peso Carcaça CONJUNTURA SEMANAL Newsletter Informação Semanal 19-10 a 25-10- COTAÇÕES MÉDIAS NACIONAIS - SEMANAIS As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal

Leia mais

Headline Verdana Bold Portuguese Real Estate Investment Survey 1º T 2017 Price increase hits profitability Deloitte Consultores, S.A.

Headline Verdana Bold Portuguese Real Estate Investment Survey 1º T 2017 Price increase hits profitability Deloitte Consultores, S.A. Headline Verdana Bold Portuguese Real Estate Investment Survey 1º T 2017 Price increase hits profitability Deloitte Consultores, S.A. Prefácio É com enorme prazer que lançamos a 1ª edição do inquérito

Leia mais

Opções de utilização da biomassa florestal

Opções de utilização da biomassa florestal utilização da biomassa florestal no nergético de Luís Manuel de Aguiar Teixeira Orientador: Prof. Vítor Leal nergético de Paradigma energético actual assente essencialmente nas Fontes Fósseis Consumo mundial

Leia mais

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Evento: Local: Data: CONFERÊNCIA REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO Centro de Formação Profissional de Santarém 10 de Março

Leia mais

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products

Celebrar com confiança Estudo de Natal Retail & Consumer Products Celebrar com confiança Estudo de Natal 2017 Retail & Consumer Products Perceção dos consumidores Perceção dos consumidores Estado atual da economia Como classifica o atual estado da economia? Os europeus

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2018

PLANO DE FORMAÇÃO 2018 PLANO DE FORMAÇÃO 2018 de Práticas Colaborativas na Intervenção Social junto de Pessoas e Famílias que enfrentam Doença Mental 24 e 25 Portalegre A Mediação Familiar na Intervenção social _ 1ª edição 23

Leia mais

Apresentação Pública Estudo de Impacte Macroeconómico do Turismo na Cidade e na Região de Lisboa. Fevereiro de 2017

Apresentação Pública Estudo de Impacte Macroeconómico do Turismo na Cidade e na Região de Lisboa. Fevereiro de 2017 Apresentação Pública Estudo de Impacte Macroeconómico do Turismo na Cidade e na Região de Lisboa Fevereiro de 2017 Disclaimer A Deloitte colaborou com a Associação Turismo de Lisboa (adiante também designada

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO 1 A 3 SETEMBRO 214 SETEMBRO 213 Direção de Serviços de Prevenção da Doença e Promoção da Saúde ÍNDICE ÍNDICE... 2 SÍNTESE

Leia mais

A Situação Profissional dos Ex-Bolseiros de Doutoramento

A Situação Profissional dos Ex-Bolseiros de Doutoramento A Situação Profissional dos Ex-Bolseiros de Doutoramento OCES Observatório da Ciência e do Ensino Superior 2006 Ficha Técnica Título: A Situação Profissional dos ex-bolseiros de Doutoramento Autores: Isabel

Leia mais

Editorial. Estudo. O consumidor europeu resiste à crise. O Observador Cetelem 2011 / Consumo na Europa

Editorial. Estudo. O consumidor europeu resiste à crise. O Observador Cetelem 2011 / Consumo na Europa 54 Editorial O consumidor europeu resiste à crise Conceição Caldeira da Silva Responsável do Observador Cetelem Este estudo e os anteriores poderão ser consultados em FONTES DOS NÚMEROS INDICADOS METODOLOGIA

Leia mais

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 1ž 'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 08/03 Economia 09/03 Comércio Internacional 14/03 Emprego 14/03 Inflação 15/03 Economia 15/03 Economia BCE divulgou projecções macroeconómicas para a Área Euro http://www.bportugal.pt/euro/emudocs/bce/march2007staffprojection_e.pdf

Leia mais

Inquérito à Fecundidade 2013

Inquérito à Fecundidade 2013 Inquérito à de junho de 4 Inquérito à A publicação Inquérito à apresenta, de forma compreensiva, os resultados do Inquérito à, realizado entre janeiro e abril de, numa parceria do Instituto Nacional de

Leia mais

Dados históricos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Por setor de atividade. Por setor de atividade

Dados históricos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Por setor de atividade. Por setor de atividade Dados históricos Nascimentos Encerramentos Insolvências Fusões/ aquisições Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Por setor de atividade Por setor de atividade Por

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Publicação anual Outubro 2016 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Comunidade em gráficos Área terrestre Milhares de km 2 População Milhões de habitantes, PIB EUR, mil milhões, preços

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE /05/2017.

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE /05/2017. RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE 2016 15/05/2017 www.elergone.pt Índice 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE DE COMERCIALIZAÇÃO DA ELERGONE EM 2016... 3 2.1 CONSUMO DA ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Tendências das Doenças Profissionais em Portugal. Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais

Tendências das Doenças Profissionais em Portugal. Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais Tendências das Doenças Profissionais em Portugal Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais Departamento Proteção contra os Riscos Profissionais Descrição Serviço do Instituto de Segurança

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa 2013

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa 2013 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa 2013 O #Lusofonia (Cardinal Lusofonia) é uma publicação que se enquadra na promoção do conhecimento público sobre as economias dos Países de

Leia mais

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016 NÚMERO DATA 15/07/2016 TÍTULO 3.º RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS - 2016 01 DE JANEIRO A 15 DE JULHO RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016 01 DE JANEIRO A 15 DE JULHO 1/8 Informação

Leia mais

Getting to the point. Concretização de autorização legislativa para alterações em matéria de Imposto do Selo, IUC, IVA, IRS, IRC e IMI

Getting to the point. Concretização de autorização legislativa para alterações em matéria de Imposto do Selo, IUC, IVA, IRS, IRC e IMI Tax News Flash n.º9/2016 1 de Agosto de 2016 Getting to the point Concretização de autorização legislativa para alterações em matéria de Imposto do Selo, IUC, IVA, IRS, IRC e IMI No uso da autorização

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre 2016 Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Índice 1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento 1.1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento entre

Leia mais

Programa Eco-Escolas em Portugal. Margarida Gomes. ABAE

Programa Eco-Escolas em Portugal. Margarida Gomes. ABAE Programa Eco-Escolas em Portugal Margarida Gomes. ABAE Como nascemos e crescemos ASSOCIAÇÃO BANDEIRA AZUL DA EUROPA - ONGA criada em 1990 Instituição de Utilidade Pública - Membro da FEE desde 1990 - Operador

Leia mais

Evolução dos preços das telecomunicações 1

Evolução dos preços das telecomunicações 1 Evolução dos preços das telecomunicações 1 Síntese Em setembro de 2015, os preços das telecomunicações 1 não sofreram qualquer alteração face ao mês anterior. Em comparação com o mês homólogo do ano anterior,

Leia mais

Estudos 5. Direcção Regional do Centro. Pedro Lopes Ferreira *

Estudos 5. Direcção Regional do Centro. Pedro Lopes Ferreira * Direcção Regional do Centro O ESTADO DA SAÚDE EM PORTUGAL Pedro Lopes Ferreira * RESUMO Nos últimos 20 anos, Portugal apresentou importantes melhorias nos indicadores da saúde materna e infantil e em relação

Leia mais

[DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO]

[DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO] [DINÂMICAS REGIONAIS NA REGIÃO CENTRO] INDICADOR REGIONAL DE LISBOA LISBON INDEX A Comissão Europeia (CE) divulgou recentemente os resultados de um novo índice que produziu o Indicador Regional de Lisboa

Leia mais

Dados mensais. Barómetro sectorial. Análise fenómeno a fenómeno. Barómetro distrital. Análise de tendências. Constituições

Dados mensais. Barómetro sectorial. Análise fenómeno a fenómeno. Barómetro distrital. Análise de tendências. Constituições Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro sectorial Barómetro distrital Constituições Constituições vs dissoluções naturais Mensal Acumulado Mensal Acumulado Dissoluções

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Publicação anual Outubro 2017 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Comunidade em gráficos Área terrestre Milhares de km 2 População Milhões de habitantes, PIB EUR, mil milhões, preços

Leia mais

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Quanto ao nome do ficheiro: Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Anexos Conteúdo Nomenclatura do ficheiro Prestação de informação por perito Ficheiro de dados

Leia mais

Vagas Fases Finais - Época 2016/2017

Vagas Fases Finais - Época 2016/2017 Instituição de Utilidade Pública Instituição de Utilidade Pública Desportiva Membro do Comité Olímpico de Portugal Membro da Confederação do Desporto de Portugal Membro da Confédération Européenne de Billard

Leia mais

Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado - DECO

Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado - DECO Índice 1. Processos de Sobre-endividamento 1.1) Processos de Sobre-endividamento entre 2000 e 2014.3 1.2) Processos de Sobre-endividamento, durante os anos de 2012, 2013 e 2014... 4 2. Causas de Sobre-endividamento

Leia mais

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Bragança, 29 de setembro de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 1 Gráfico I 2 Tabela I 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Exportações Globais (Bens e Serviços),

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a CONJUNTURA SEMANAL - OVINOS Newsletter Informação Semanal 12-12 a 18-12- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana em análise verificou-se

Leia mais

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios Estimativas de População Residente 09 de Junho 2010 Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios A evolução demográfica em caracteriza-se por um ligeiro crescimento da população

Leia mais

Programa Anual de. Administradores não executivos. Novos desafios da prestação de informação financeira para de Maio de 2014

Programa Anual de. Administradores não executivos. Novos desafios da prestação de informação financeira para de Maio de 2014 Programa Anual de Desenvolvimento de Administradores não executivos Novos desafios da prestação de informação financeira para 2014 28 de Maio de 2014 IFRS 11: Acordos conjuntos (Joint Arrangements) 2 Novos

Leia mais

Intervenção dos Centros de Aconselhamento e Deteção Precoce do VIH, Cuidados de Saúde Primários e Urgências na implementação do diagnóstico,

Intervenção dos Centros de Aconselhamento e Deteção Precoce do VIH, Cuidados de Saúde Primários e Urgências na implementação do diagnóstico, do VIH, Cuidados de Saúde Primários e Urgências na implementação do diagnóstico, estratégia e implementação dos testes do VIH, Cuidados de Saúde Primários e Urgências na implementação do diagnóstico, estratégia

Leia mais

O potencial para a Eficiência Energética nos Edifícios de Habitação em Portugal

O potencial para a Eficiência Energética nos Edifícios de Habitação em Portugal O potencial para a Eficiência Energética nos Edifícios de Habitação em Portugal RUI FRAGOSO DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE EDIFÍCIOS ADENE AGÊNCIA PARA A ENERGIA RUI.FRAGOSO@ADENE.PT ÍNDICE O POTENCIAL PARA

Leia mais

Produção Científica Portuguesa: Séries Estatísticas

Produção Científica Portuguesa: Séries Estatísticas 2005-2015 ÍNDICE Nota Inicial.2 Gráfico 1 Número de publicações por milhão de habitantes nos vários países da União Europeia: 2005 e 2015 3 Gráfico 2 Taxa de crescimento médio anual, entre 2005 e 2015,

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA O QUE SE COMEMORA NO ANO EUROPEU 2008 QUIZ O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA No século XX, depois das Guerras Mundiais (a 2ª foi

Leia mais

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal João Cadete de Matos Diretor do Departamento de Estatística 24 novembro 2015 Lisboa BPstat mobile Evolução da difusão estatística

Leia mais

O que é a União Europeia (UE)?

O que é a União Europeia (UE)? O que é a União Europeia (UE)? 28 Estados-Membros Mais de 500 milhões de habitantes Atuais candidatos à adesão à UE: Albânia, antiga República Iugoslava da Macedônia, Montenegro, Sérvia e Turquia Tratados

Leia mais

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL J U L H O 2 0 1 7 DINÂMICA DO TECIDO EMPRESARIAL D A D O S M E N S A I S J U N H O D E 2 0 1 7 01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 02 B A R Ó M E T R O SETORIAL Dados do mês Nascimentos Encerramentos Insolvências

Leia mais

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento Nuno Netto nnetto@deloitte.pt 28 de Outubro 2014 Agenda 2014. Para informações, contacte Deloitte Consultores, S.A.

Leia mais