Segundo o Decreto nº /05, são diretrizes da Agenda de Ciência e Tecnologia: consolidar o Plano de Ciência e Tecnologia para o Distrito Federal;

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segundo o Decreto nº 25.752/05, são diretrizes da Agenda de Ciência e Tecnologia: consolidar o Plano de Ciência e Tecnologia para o Distrito Federal;"

Transcrição

1 AGENDA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA A Agenda de Ciência e Tecnologia tem como objetivo promover a produção de conhecimentos científicos e tecnológicos e sua apropriação econômica e social, elevando empregabilidade, renda e qualidade de vida. O reconhecimento desse setor como responsável pelo desenvolvimento do país motivou o constituinte originário a inserir dispositivos na Constituição Federal CF/88 que facultam o poder público a promover e incentivar o desenvolvimento científico e tecnológico. Destaca-se o art. 218 da CF/88, dispondo que o estado promoverá e incentivará o desenvolvimento científico, a pesquisa e a capacitação tecnológicas e regulando, entre outros, o tratamento prioritário a ser conferido à pesquisa científica e a faculdade de os estados e o Distrito Federal vincularem parcela de sua receita orçamentária a entidades públicas de fomento ao ensino e à pesquisa científica e tecnológica. Em nível local, os artigos 193 a 199 da Lei Orgânica do Distrito Federal traçam parâmetros e diretrizes sobre a matéria. Ressalte-se, inclusive, que o art. 195 determina que o Poder Público instituirá e manterá Fundação de Apoio à Pesquisa (FAPDF), atribuindo-lhe dotação mínima de dois por cento da receita orçamentária do Distrito Federal, que lhe será transferida mensalmente, em duodécimos, como renda de sua privativa administração, para aplicação no desenvolvimento científico e tecnológico. Assunto tratado no item deste Relatório PLANEJAMENTO Segundo o Decreto nº /05, são diretrizes da Agenda de Ciência e Tecnologia: consolidar o Plano de Ciência e Tecnologia para o Distrito Federal; promover o desenvolvimento sustentável da ciência e da tecnologia, maximizando resultados para o Distrito Federal; ampliar programas de extensão tecnológica; fortalecer ações de universalização do acesso à tecnologia da informação e comunicação; incentivar, apoiar e difundir a ciência e a tecnologia em todas as suas formas de manifestação; e integrar órgãos e unidades administrativas no Plano Diretor de Gestão da Informação Global do Distrito Federal. 221

2 Essa agenda foi dividida em cinco programas inter-relacionados, a seguir identificados com seus objetivos. Fortalecimento da Base Científica e Tecnológica apoiar os agentes integrantes da base científica e tecnológica do Distrito Federal, promovendo sua modernização e fortalecimento, de modo a incrementar sua participação e contribuição ao processo de desenvolvimento do governo; Tecnologia para o Desenvolvimento Produtivo e Empresarial apoiar e articular ações envolvendo o segmento governamental, empresarial e produtivo, em especial as micro, pequenas e médias empresas, para o desenvolvimento da competitividade sistêmica, visando ao aprimoramento da capacidade local de produzir, gerenciar, criar e responder às novas oportunidades tecnológicas e de mercado e fomentando a acumulação, difusão e criação de novos produtos, processos e serviços; Tecnologia para as Áreas Sociais e Ambientais fortalecer o desenvolvimento de inovações, bem como a sua absorção e difusão, nas áreas de educação, saúde, habitação, cultura e meio ambiente, contribuindo para o aprimoramento da gestão pública nesses segmentos, potencializando os saberes e as soluções interdisciplinares para os problemas locais e popularizando o interesse pela ciência; Tecnologia da Informação e Comunicação desenvolver a capacidade de inovação e de negócios no setor de Tecnologia de Informação e Comunicação, com foco estratégico na economia do Distrito Federal, na modernização dos serviços públicos e no suporte a programas de inclusão social; Inclusão Digital, já instituído pelo Decreto nº /06 potencializar as oportunidades de desenvolvimento espacial equilibrado e de inclusão social, por meio da democratização do acesso da população aos recursos de informática e à Internet, em todos os segmentos do Distrito Federal EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRA Preliminarmente, ressalta-se que a denominação dos programas da Agenda de Ciência e Tecnologia, citados no tópico anterior, diverge da nomenclatura atribuída aos programas orçamentários inseridos no Plano Plurianual. Segundo as previsões da LOA/2006, caberia à Agenda de Ciência e Tecnologia valores da ordem de 5,5% da dotação orçamentária inicial para o exercício de 2006, o que a colocou em quarto lugar em volume de recursos, superior apenas à Agenda Desenvolvimento Econômico, com 1,5%. 222

3 A execução dessa agenda deu-se exclusivamente nos OFSS, em que pese ter havido previsão no OI de R$ 3,8 milhões. A dotação orçamentária, após as alterações orçamentárias, atingiu R$ R$ 781,8 milhões. PROGRAMA AGENDA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, POR PROGRAMA DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO FINAL DESPESA REALIZADA R$1.000,00 (A) % (B) % % (B/A) (C) % % (C/B) % (C/A) Desenvolvimento Científico e Tecnológico , ,74 85, ,94 39,65 33,89 Desenvolvimento e Manutenção dos Sistemas de Informação , ,26 159, ,06 73,98 117,94 Programa Escola Digital Integrada 153 0,03-0,00 0,00 0 0,00 0,00 0,00 TOTAL , ,00 157, ,00 73,38 115,21 Fonte: Siggo. A despesa realizada, R$ 573,7 milhões, alcançou 115,2% da dotação inicial e foi 26,6% menor que o autorizado. O programa Desenvolvimento e Manutenção dos Sistemas de Informação representou 99,1% dessa realização. A orçamentação dessa agenda envolveu dezessete unidades orçamentárias (três do OI), sendo que apenas seis realizaram despesas, com destaque para a Codeplan, conforme tabela adiante. R$1.000,00 AGENDA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA UNIDADE ORÇAMENTÁRIA VALOR % Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central ,98 Secretaria de Estado de Gestão Administrativa ,38 Secretaria de Estado de Fazenda ,76 Secretaria de Estado de Educação ,94 Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal ,93 Fundo de Saúde do Distrito Federal 55 0,01 TOTAL ,00 Fonte: Siggo. A inexecução atingiu programas e ações que seriam desenvolvidos pela Secretaria de Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia do DF, cuja competência, entre outras, consiste em formular, implementar e coordenar políticas governamentais voltadas ao desenvolvimento científico e tecnológico do Distrito Federal. Ainda, a execução da FAPDF, cuja missão incumbe contribuir para o desenvolvimento sustentável do Distrito Federal, mediante o apoio e fomento à ciência, à tecnologia e à inovação, atingiu menos de 1% do realizado na agenda. Na LOA/06, foram contemplados 32 projetos/atividades para a agenda, sendo que treze tiveram a dotação cancelada no decorrer do exercício. Do restante, somente treze tiveram realização, representando 40,6% da quantidade prevista. A participação das funções no total executado na agenda encontra-se retratada no gráfico seguinte, com destaque para Administração. 223

4 AGENDA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DESPESA REALIZADA - PARTICIPAÇÃO POR FUNÇÃO 2006 Administração 97,66% Ciência e Tecnologia 0,39% Saúde 0,01% Educação 1,94% Fonte: Siggo. PROGRAMA DESENVOLVIMENTO E MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Com objetivo de dotar o governo do Distrito Federal de sistemas informatizados e soluções em tecnologia da informação que possibilitem agilidade e transparência na gestão pública, foram inicialmente alocados R$ 481,9 milhões. A realização, R$ 568,3 milhões, ou 99,1% do executado na agenda, destinou-se, basicamente, às áreas de modernização tecnológica, 79,1%, manutenção de sistemas corporativos e de gestão voltados à administração pública, 12%, desenvolvimento e evolução dos sistemas institucionais da Secretaria da Fazenda, 3,4%, e administração de pessoal, 2,6%. A Codeplan respondeu pela maior parte dessa realização, 85,8%, seguida pelas Secretarias de Gestão Administrativa, 8,5%, de Fazenda, 3,8%, e de Educação, 2%. O projeto Modernização Tecnológica, com maior volume de recursos despendidos no período, R$ 449,4 milhões, foi integralmente executado pela Codeplan e, segundo Relatório de Atividades, envolveu a automação de diversos órgãos do GDF, consolidando estruturas de rede física, lógica e elétrica, como também disponibilizando equipamentos ativos de rede. Acrescenta que foram instalados mais de pontos de rede e alocados aproximadamente equipamentos de informática. A título de ilustração, o custo médio unitário de instalação dos pontos de rede mais os equipamentos disponibilizados foi de aproximadamente R$ 6 mil cada um. 224

5 ALTERAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS DESTINANDO RECURSOS À CODEPLAN No item VII, d, da Decisão TCDF nº 2069/07, recomendou-se que fossem aprofundados os estudos quanto às mudanças no orçamento destinando recursos à Codeplan para fazer face aos gastos com contratos emergenciais. A tabela adiante mostra a execução orçamentária da Codeplan, relativa ao elemento 39 Outros Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica, no qual se enquadram os gastos com contratos emergenciais. EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA CODEPLAN ELEMENTO 39 R$ 1.000,00 PROGRAMA DE TRABALHO DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO FINAL DEPESA REALIZADA (A) % (B) % %(B/A ) (C) % %(C/B) %(C/A) Modernização Tecnológica , ,13 150, ,47 78,54 118,06 Manut. de Sist. Corp. e de Gestão Voltados à Adm. Pública , ,52 128, ,01 50,47 64,91 Cadastro Único dos Benef. dos Programas Sociais do DF , ,77 100, ,02 100,00 100,00 Manutenção de Serviços Administrativos Gerais da Codeplan , ,39 53, ,20 38,60 20,72 Integração dos Benefícios Sociais - Bolsa Família 415 0, ,08 100, ,10 100,00 100,00 Publicidade e Propaganda da Codeplan , ,51 91, ,10 14,86 13,62 Concessão de Benefícios a Servidores da Codeplan , ,60 91, ,09 11,49 10,50 Estudos e Pesquisas Sócio-econômicas , Fonte: Siggo. TOTAL , ,00 144, ,00 75,73 109,79 Apenas Modernização Tecnológica e Manutenção de Sistemas Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública tiveram suplementações de créditos orçamentários. Estes programas de trabalho encontram-se inseridos nas ações do Programa de Desenvolvimento e Manutenção dos Sistemas de Informação. ALTERAÇÕES EM MANUTENÇÃO DE SISTEMAS CORPORATIVOS E DE GESTÃO VOLTADOS À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A dotação final relativa à Manutenção de Sistemas Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública chegou a R$ 40,4 milhões, após as alterações orçamentárias, representando incremento de cerca de R$ 9 milhões na dotação inicial. Foram executados R$ 20,4 milhões, ou 64,9% da dotação inicialmente prevista na LOA/2006. As suplementações de créditos nesse programa de trabalho, elemento 39, tiveram origem nos cancelamentos de recursos evidenciados na tabela seguinte, conforme o Decreto nº /06. R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO MANUTENÇÃO DE SISTEMAS CORPORATIVOS E DE GESTÃO VOLTADOS À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIDADE ORÇAMENTÁRIA PROGRAMA DE TRABALHO ORIGENS DE SUPLEMENTAÇÕES - ELEMENTO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO CANCEL. (R$) Seplan Desenvolvimento e Implantação dos Sistemas de Planejamento e Orçamento ( ) Implantação de Sist. de Custos p/ Aval. e Acomp. da Gestão Orçam. e Finan. ( ) Reestruturação dos Sistemas Informatizados de Planejamento e Orçamento ( ) SUPLEM. (R$) Codeplan Manut. de Sist. Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública ( ) Fonte: Decreto nº /

6 ALTERAÇÕES EM MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA Em Modernização Tecnológica (elemento 39), a dotação final atingiu R$ 483,9 milhões, após suplementações orçamentárias de R$ 162 milhões. A realização atingiu R$ 380,1 milhões, 118,1% da dotação inicial. As suplementações ocorridas nesse programa de trabalho originaramse, em parte, dos cancelamentos sintetizados na tabela seguinte. DECRETO UNIDADE ORÇAMENTÁRIA de de de de de ORIGENS DE SUPLEMENTAÇÕES NO PROGRAMA DE TRABALHO MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA - ELEMENTO ELEM. DE DESPESA PROGRAMA DE TRABALHO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO CANCEL. (R$) R$ 1,00 SUPLEM. (R$) Implantação de Vias e Obras Complementares de Urbanização no DF ( ) Compl. do Sist. Viário da Ponte JK - Lig. Via L-4 Norte à Via N-3 pela Via EN-3 ( ) Compl. do Sist. Viário da Ponte JK - Ligação Via L-4 Sul Com a Via S-1 ( ) SIEO Execução de Obras de Urbanização no DF ( ) Exec. de Obras de Urb. Área de Des. Econ. Águas Claras - Pró-cidade BID ( ) Programa de Manutenção e Conservação Urbanística ( ) Construção do Conjunto Cultural da República ( ) Construção de Shopping Popular em Brasília ( ) Codeplan Modernização Tecnológica Atendimento do Adolescente Com Medida de Internação Sentenciada Fundo de Assist. Social do DF Construção de Unidades de Internação Construção de Unidades de Internação ( ) Amortzação e Encargos da Dívida Pública Contratada - Interna ( ) SEF Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) Codeplan Modernização Tecnológica ( ) Codeplan Manutenção de Serviços Adm. Gerais da Codeplan ( ) Estudos e Pesquisas Sócio-econômicas ( ) Modernização Tecnológica ( ) Codeplan Modernização Tecnológica ( ) Fundo de Assist. Social do DF Atendimento do Adolescente com Medida de Internação Sentenciada ( ) Fundo de Saúde do DF Modernização Tecnológica da Secretaria de Saúde ( ) Fundo de Saúde do DF Gestão de Tecnologia da Informação ( ) Codeplan Modernização Tecnológica ( ) SEF Amortzação e Encargos da Dívida Pública Contratada - Interna ( ) Amortzação e Encargos da Dívida Pública Contratada - Interna ( ) Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) Codeplan Modernização Tecnológica ( ) TOTAL ( ) Fonte: Decretos nº s /06, /06, /06, /06 e /06. Em resumo, quanto às alterações procedidas por Decreto: a) Decreto nº /06 R$ 13,1 milhões suplementados com fonte em cancelamentos realizados em programas de trabalho da Secretaria de Infra-estrutura e Obras; b) Decreto nº /06 suplementou R$ 20 milhões, tendo como origem cancelamentos de dotações consignadas a Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada Interna (R$ 10 milhões) e Externa (R$ 10 milhões); c) Decreto nº /06 R$ 13 milhões remanejados, originados em cancelamentos no âmbito da própria Codeplan, em Manutenção de Serviços Administrativos Gerais (R$ 1,2 milhão), Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (R$ 2 milhões) e, inclusive, Modernização Tecnológica (R$ 9,8 milhões), no elemento 52 Equipamentos e Material Permanente; 226

7 d) Decreto nº /06 suplementou R$ 5,4 milhões, com fonte em cancelamentos realizados nos Fundos de Saúde do DF (R$ 4,6 milhões) e de Assistência Social do DF (R$ 385 mil); e) Decreto nº /06 R$ 8,5 milhões suplementados com origem em cancelamentos em Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada Interna (R$ 3,5 milhões) e Externa (R$ 5 milhões); Ainda, 79% dos cancelamentos constantes da tabela seguinte, advinda da Lei nº 3.892/06, foram repassados ao programa de trabalho Modernização Tecnológica (R$ 91,7 milhões - elemento 39). 227

8 R$ 1,00 ORIGENS DE SUPLEMENTAÇÕES NO PROGRAMA DE TRABALHO MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA - ELEMENTO UNIDADE ORÇAMENTÁRIA PROGRAMA DE CANCEL. SUPLEM. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO TRABALHO (R$) (R$) CLDF Construção da Sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal ( ) CLDF Construção da Sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal ( ) SGA Realinhamento de Carreiras do Governo do Distrito Federal ( ) SGA Manutenção de Serviços Adm. Gerais da Secretaria de Gestão Administrativa ( ) SGA Manutenção de Serviços Adm. Gerais da Secretaria de Gestão Administrativa ( ) SGA Manutenção do Programa Bolsa Estágio do Governo do Distrito Federal ( ) SGA Manutenção do Programa Reintegra Cidadão da SGA ( ) SGA Conc. de Plano de Saúde Compl. Servidores da Adm. Direta, Aut. e Fundacional ( ) SGA Manutenção do Programa Renda Universidade do Governo do Distrito Federal ( ) SAPA Construção de Barragens p/ Aprov. Hidro-agrícola da Bacia do Rio Preto no DF Secretaria de Cultura Apoio a Conclusão das Obras do Memorial Israel Pinheiro ( ) Secretaria de Cultura Projeto Arte por Toda Parte ( ) Secretaria de Cultura Projeto Arte por Toda Parte ( ) Secretaria de Cultura Implantação do Museu da Criança ( ) Secretaria de Cultura Apoio as Comemorações do Ano Oscar Niemeyer ( ) Secretaria de Cultura Preservação do Patrimônio Cultural ( ) Secretaria de Cultura Revitalização de Espaços Culturais Degradados ( ) Fundo da Arte e da Cultura Apoio à Arte e à Cultura no Distrito Federal ( ) Fundo da Arte e da Cultura Apoio à Arte e à Cultura no Distrito Federal ( ) SE Manutenção de Serviços Administrativos Gerais da Secretaria de Educação ( ) SE Construção de Jardim de Infância Ar 14 em Sobradinho II ( ) Fundef Manutenção do Ensino Fundamental - Fundef ( ) Fundef Reforma Geral do Centro de Ensino Fundamental 10 - Gama ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 07 - Gama ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 49 - Taguatinga ( ) Fundef Reconstrução da Escola Classe 10 - Planaltina ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 05 - Cruzeiro ( ) Fundef Reconstrução do Centro de Ensino Fundamental Recanto das Emas ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 01 SHI/Sul - Lago Sul ( ) Fundef Reforma Parcial da Escola Classe 01 - Candangolândia ( ) Fundef Reforma Geral do Caic Walter José de Moura - Águas Claras ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 48 - Ceilândia ( ) Fundef Reforma Geral do Caic Ayrton Senna - Samambaia ( ) Fundef Reconstrução da Escola Classe 61 - Ceilândia ( ) Fundef Reforma Geral do Caic Júlia Kubistchek - Sobradinho ( ) Fundef Reforma Geral do Centro de Ensino Fundamental Rodeador - Brazlãndia ( ) Fundef Reforma Parcial da Escola Classe 304 Norte - Plano Piloto ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 102 Sul - Plano Piloto ( ) Fundef Reforma Geral da Escola Classe 108 Sul - Plano Piloto ( ) Fundef Construção de Centro de Ensino Fundamental em São Sebastião ( ) Fundef Construção do Centro de Ens. Fundamental Condomínio Mestre D armas/estância ( ) SEF Manutenção de Serviços Adm. Gerais da Secretaria Extraordinária de Previdência ( ) SEF Ampliação e Modern. da Plataforma Computacional dos Sist. Institucionais da SEF ( ) SEF Desenvolvimento e Evolução dos Sistemas Institucionais da SEF ( ) SEF Amortização e Encargos da Dívida Pública Refinanciada - Interna ( ) SEF Amortzação e Encargos da Dívida Pública Contratada - Interna ( ) SEF Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) SEF Amortização e Encargos da Dívida Pública Contratada - Externa ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Reaparelhamento da Administração Fazendária ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Reaparelhamento da Administração Fazendária ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Aperfeiçoamento Profissional dos Servidores da Administração Fazendária ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Aperfeiçoamento Profissional dos Servidores da Administração Fazendária ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Promoção do Programa de Educação Fiscal ( ) Fundo de Mod. e Reap. Adm. Faz Promoção do Programa de Educação Fiscal (52.500) SIEO Compl. do Sist. Viário da Ponte JK - Ligação Via L-4 Sul à Via S-3 pela Via AFS-5 ( ) SIEO Exec. de Obras de Urban. em Área de Des. Econ. Águas Claras - Pró-cidade BID ( ) SIEO Complementação das Obras do Metrô - Distrito Federal ( ) SIEO Recuperação e Melhoramento de Rodovias na Ride DER Recuperação e Melhoramento das Rodovias do Distrito Federal(ep) ( ) DER Implantação de Sinalização Horizontal e Vertical Fundo de Saúde do DF Implantação do Cartão Nacional de Saúde no Distrito Federal ( ) Seplan Concessão de Benefícios aos Servidores da Seplan ( ) Seplan Concessão de Benefícios aos Servidores da Seplan ( ) Codeplan Modernização Tecnológica Codeplan Modernização Tecnológica Secr. de Fiscal. de Ativ. Urbanas Conc. de Benefícios aos Servidores da Secr. de Fisc. de Atividades Urbanas ( ) Secr. Adm. de Parq. e Unid. Cons Implantação de Parques ( ) SUBTOTAL ( ) Fonte: Lei nº 3.892/06. Obs.: Consta da tabela R$ 15 milhões suplementados no programa de trabalho Modernização Tecnológica, a cargo da Codeplan, porém classificados no elemento 34 Outras Despesas de Pessoal Decorrentes de Contratos de Terceirização. Ainda, observaram-se alterações no valor de R$ 65,8 milhões envolvendo o elemento 92 Despesas de Exercícios Anteriores, originadas em cancelamentos no elemento 39, dos quais 99,6% foram executados. 228

9 DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS Nos programas de trabalho Modernização Tecnológica (elementos 39 e 92) e Manutenção de Sistemas Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública (elemento 39), foram realizados R$ 466 milhões, sendo R$ 349,4 milhões (75%) efetuados a cinco empresas, enquadradas na modalidade dispensa de licitação, objeto de contratos emergenciais: Linknet Tecnologia e Telecomunicações Ltda., Sapiens Tecnologia da Informação Ltda., Prodata Tecnologia e Sistemas Avançados Ltda., Adler Assessoramento Empresarial e Representação Ltda. e Nova Fase Consultores Associados Ltda. R$ 1.000,00 CREDORES DA CODEPLAN PROGRAMAS DE TRABALHO MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS CORPORATIVOS E DE GESTÃO VOLTADOS À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ELEMENTOS DE DESPESA 39 - OUTROS SERVIÇOS DE TERCEIROS - PESSOA JURÍDICA E 92 - DESPESAS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES MODALIDADE DE VALOR CREDORES LICITAÇÃO EMPENHADO % Linknet Tecnologia e Telecomunicações Ltda ,17 Sapiens Tecnologia da Informação Ltda ,30 Prodata Tecnologia e Sistemas Avançados Ltda ,20 Adler Assessoramento Empresarial e Representação Ltda ,41 Nova Fase Consultores Associados Ltda ,89 Conecta Tecnologia em Sistema de Comunicação Ltda ,20 Patamar Manutenção de Domínios Ltda ,41 Link - Data Informática e Serviços Ltda ,69 Dispensa de Licitação Poliedro Informática, Cons. e Serviços Ltda ,19 Call Tecnologia e Serviços Ltda ,56 Instituto Candango de Solidariedade - ICS ,49 Funape - Fundação de Apoio a Pesquisa ,07 JFM Informática Ltda ,90 CTIS Informática Ltda ,87 Sete Serviços Técnicos Especializados Ltda ,84 Capbrasil - Informática e Serviços Ltda ,70 Brasil Telecom S/A ,35 Politec Ltda - Processamento de Dados , ,60 Call Tecnologia e Serviços Ltda ,77 Politec Ltda - Processamento de Dados ,70 Concorrência Adler Assessoramento Empresarial e Representação Ltda ,54 Orion Telecomunicações - Eng. Ltda ,41 Poliedro Informática, Cons. e Serviços Ltda ,34 ENCOM ENGENHARIA LTDA 36 0, ,76 CTIS Informática Ltda ,50 Pregão Gennari & Peartree Projetos de Sistemas Ltda ,20 Linknet Tecnologia e Telecomunicações Ltda , ,72 Não Aplicável Linknet Tecnologia e Telecomunicações Ltda , ,60 Convite Funape - Fundação de Apoio a Pesquisa , ,32 TOTAL ,00 Fonte: Siggo. 229

10 CONCLUSÕES A dotação inicial da Codeplan, R$ 417 milhões, foi aumentada em R$ 270,7 milhões, após as alterações orçamentárias, atingindo autorização de despesa equivalente a R$ 687,7 milhões. As alterações ocorridas em Modernização Tecnológica (elementos 39 e 92) e em Manutenção de Sistemas Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública (elemento 39) provocaram incremento de R$ 236,8 milhões, equivalente a 87,5% do total suplementado ao orçamento da Unidade. Dos R$ 494,1 milhões executados pela Codeplan em 2006, R$ 466 milhões (94,3%) foram empenhados em Modernização Tecnológica (elementos 39 e 92) e em Manutenção de Sistemas Corporativos e de Gestão Voltados à Administração Pública (elemento 39), sendo que R$ 445,5 milhões referem-se a contratos emergenciais enquadrados na modalidade de dispensa de licitação, conforme exibe a tabela anterior. PROGRAMA DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO Este programa, cujo objetivo visa propor, realizar e apoiar planos, programas e projetos para o desenvolvimento científico e tecnológico do Distrito Federal, representou 0,9% do despendido na agenda. A realização envolveu a FAPDF e o Fundo de Saúde do DF, respectivamente R$ 5,3 milhões e R$ 55 mil. Do total executado pela FAPDF, 92,7% foram destinados para administração de pessoal, manutenção de serviços administrativos gerais, concessão de benefícios a servidores e publicidade e propaganda. Apenas 7,3%, R$ 388,8 mil, destinaram-se ao financiamento de bolsas de iniciação científica e tecnológica e apoio a eventos científicos e tecnológicos, ou 24 projetos dos quarenta previstos para esse fim INDICADORES Inicialmente, cumpre frisar a precariedade de indicadores sobre Ciência e Tecnologia, tanto no Distrito Federal, quanto em nível nacional. Identificou-se, todavia, estudo realizado no âmbito do Ministério da Ciência e Tecnologia - MCT, que compara os recursos aplicados pelos governos estaduais, excluídos os gastos com pós-graduação, no exercício de 2005 (último exercício com dados disponíveis). Com R$ 3,2 milhões aplicados em pesquisa e desenvolvimento, o Distrito Federal ocupou o 17º lugar no ranking das unidades da Federação contidas nesse trabalho. São Paulo foi a unidade que mais destinou recursos para essa área, 694,7 milhões, seguido por Paraná e Bahia, com R$ 146,2 milhões e R$ 143,4 milhões, nesta ordem. 230

11 Segundo a mesma fonte, em relação aos recursos direcionados para Atividades Científicas, Técnicas e Correlatas ACTC, em 2005, o DF ocupou a 12 ª classificação, com R$ 10,1 milhões. Paraná destinou o maior volume de verbas, R$ 111,8 milhões, seguido de Rio de Janeiro, R$ 108,6 milhões, e Minas Gerais, R$ 99,4 milhões. 231

3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO

3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO 3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO O Relatório de Atividades contempla ações do GDF voltadas para a gestão governamental no Modelo de

Leia mais

4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA

4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA 4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA A programação financeira pública compreende atividades com o objetivo de adequar o ritmo de execução do orçamento ao fluxo provável de recursos financeiros. Constitui-se, portanto,

Leia mais

Os objetivos e políticas globais desta Agenda, descritos no PPA, organizam-se em três eixos de atuação:

Os objetivos e políticas globais desta Agenda, descritos no PPA, organizam-se em três eixos de atuação: 4.2.1.4 AGENDA DA GESTÃO PÚBLICA A Agenda da Gestão Pública é um dos pilares da ação governamental previstos no PPA 2004/2007. Esta Agenda tem como diretriz a busca de modelo de gestão empreendedora para

Leia mais

4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA

4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA 4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA O 1º do artigo 37 da Constituição Federal disciplina a publicidade oficial, nos seguintes termos: Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes

Leia mais

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2011

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2011 3.4.5 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas com publicidade e propaganda em 2011 somaram R$ 192,9 milhões, representando aumento real de 23,5% em relação ao ano anterior. Sua composição foi de R$ 31,4 milhões

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA GLOSSÁRIO A AÇÃO GOVERNAMENTAL: Conjunto de operações, cujos produtos contribuem para os objetivos do programa governamental. A ação pode ser um projeto, atividade ou operação especial. ADMINISTRAÇÃO DIRETA:

Leia mais

ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL

ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DE CONTABILIDADE COORDENAÇÃO DE CUSTOS GOVERNAMENTAIS ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL Março

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL 5.4 EDUCAÇÃO E CULTURA

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL 5.4 EDUCAÇÃO E CULTURA 5.4 EDUCAÇÃO E CULTURA De acordo com o PPA 2012/2015, a atuação governamental na área educacional tem como diretriz propiciar educação pública gratuita, democrática e de qualidade social para todos. Para

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS Novembro/2009 Secretaria de Orçamento Federal Novembro/2009 Instituição Ministério do Planejamento, Secretaria de Orçamento Federal DEPT. PROGR. INFRAESTRUT.

Leia mais

Para a Agenda da Gestão Pública foram fixadas três políticas setoriais, cujas pretensões estão dispostas a seguir:

Para a Agenda da Gestão Pública foram fixadas três políticas setoriais, cujas pretensões estão dispostas a seguir: 4.2.5.4 AGENDA DA GESTÃO PÚBLICA A Agenda da Gestão Pública objetiva difundir o modelo de gestão empreendedora, com vista à modernização do aparelho estatal e da organização administrativa, tendo como

Leia mais

4.3 FUNDO CONSTITUCIONAL DO DISTRITO FEDERAL

4.3 FUNDO CONSTITUCIONAL DO DISTRITO FEDERAL 4.3 FUNDO CONSTITUCIONAL DO DISTRITO FEDERAL O Distrito Federal, em face de suas peculiaridades, depende, desde sua criação, de repasses da União para manutenção das áreas de segurança, educação e saúde

Leia mais

Anexo XI. Demonstrativo dos Recursos Destinados a Investimentos por Órgão. Fiscal 5.176.791.354 154.831.221 1.942.922.708 7.274.545.

Anexo XI. Demonstrativo dos Recursos Destinados a Investimentos por Órgão. Fiscal 5.176.791.354 154.831.221 1.942.922.708 7.274.545. Anexo XI GOVERNO DO DISTRITO 1 01 - CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO 01101 - CAMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO 02 - TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO 02101 - TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO 09 - CASA CIVIL DO DISTRITO

Leia mais

5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE

5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE 5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE As ações empreendidas pelo setor público na área de infraestrutura abrem espaço para atividades econômicas que promovem o desenvolvimento das cidades e permitem a melhoria

Leia mais

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS OBJETIVOS Dotar as Promotorias de Justiça

Leia mais

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES Governo do Estado do Espírito Santo Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo Subsecretaria de Estado da Receita Subsecretária do Tesouro Estadual Subsecretário de Estado para Assuntos Administrativos

Leia mais

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRIBUNAL DE CONTA DO DITRITO FEDERAL 3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas relativas à atividade 8505 Publicidade e Propaganda, nos OF, totalizaram R$ 98,1 milhões, conforme discriminado a seguir.

Leia mais

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do Este texto não substitui o original publicado no Diário Oficial, de 07/07/2011 LEI N 815 DE 7 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP

MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 02-ALTERACAO SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO 18 0005-ASSISTENCIA FINANCEIRA DE MODERNIZAÇÃO FISCAL PROMOVER O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS

Leia mais

Desejo a todos que realizem uma excelente preparação para esse e outros concursos.

Desejo a todos que realizem uma excelente preparação para esse e outros concursos. ..FUNDOS ESPECIAIS Amigos e amigas estudantes do Ponto dos Concursos! Com a aproximação do concurso do TCU, estamos programando três cursos on line específicos para esse certame: Contabilidade Pública,

Leia mais

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica)

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) No decorrer da execução do Projeto, e tão logo sejam definidos os perfis dos consultores necessários para a consecução dos produtos

Leia mais

Quadro 28: Percentual de matrículas inclusivas no Brasil e no DF

Quadro 28: Percentual de matrículas inclusivas no Brasil e no DF META 4 Universalizar o atendimento educacional aos estudantes com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, independente da idade, garantindo a inclusão na

Leia mais

Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável. Aperfeiçoamento e Modernização Institucional do Tesouro Nacional - PROMAT.

Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável. Aperfeiçoamento e Modernização Institucional do Tesouro Nacional - PROMAT. Programa 0773 Gestão da Política de Administração Financeira e Contábil da União Ações Orçamentárias Número de Ações 16 1O600000 Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável Produto: Projeto

Leia mais

TERMO DE EXECUÇÃO DESCENTRALIZADA Nº 02/2014.

TERMO DE EXECUÇÃO DESCENTRALIZADA Nº 02/2014. TERMO DE EXECUÇÃO DESCENTRALIZADA Nº 02/2014. Termo de Execução Descentralizada que entre si celebram a Agência Nacional de Aviação Civil ANAC e a Escola de Administração Fazendária ESAF para realização

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2014

ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2014 ANEXO II RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2014 I - Critérios utilizados para a discriminação, na programação de trabalho, do código identificador de resultado primário

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

TRF 3 e JF COM SIGNIFICATIVO SALDO

TRF 3 e JF COM SIGNIFICATIVO SALDO TRF 3 e JF COM SIGNIFICATIVO SALDO ORÇAMENTO SEM DESPESAS DE PESSOAL 1 Em 04 de agosto de 2013, do orçamento deste ano, havia saldos significativos em vários Projetos/Atividades 2, tanto do TRF da 3ª.

Leia mais

As principais diretrizes propostas neste Plano Plurianual estão sintetizados em 03 (três) eixos: Inclusão Social, Infra-estrutura e Gestão.

As principais diretrizes propostas neste Plano Plurianual estão sintetizados em 03 (três) eixos: Inclusão Social, Infra-estrutura e Gestão. APRESENTAÇÃO Como uma das principais novidades do marco constitucional, o Plano Plurianual passa a se constituir, na síntese dos esforços de planejamento de toda administração pública, orientação a elaboração

Leia mais

A participação percentual de cada modalidade no ano de 2010 é demonstrada no gráfico seguinte. DESPESA EMPENHADA - POR CÓDIGO DE LICITAÇÃO - 2010 -

A participação percentual de cada modalidade no ano de 2010 é demonstrada no gráfico seguinte. DESPESA EMPENHADA - POR CÓDIGO DE LICITAÇÃO - 2010 - 2.2.2.4 DESPESA POR CÓDIGO DE LICITAÇÃO A Lei nº 8.666/93 dispõe que as obras, serviços, inclusive de publicidade, compras, alienações, concessões, permissões e locações da administração pública, quando

Leia mais

UGE UNIDADE DE GESTÃO ESTRATÉGICA

UGE UNIDADE DE GESTÃO ESTRATÉGICA PLANO PLURIANUAL 2010 2012 Brasília, outubro de 2009. ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO DO SEBRAE/DF CENÁRIO DE RECURSOS DO SEBRAE/DF RESUMO DE RECEITA LIMITES ORÇAMENTÁRIOS RESUMO POR TIPOLOGIA CARTEIRA DE PROJETO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS Atualizado em 14/10/2015 CLASSIFICAÇÕES DA DESPESA ESFERA ORÇAMENTÁRIA A classificação por esfera orçamentária tem por finalidade identificar

Leia mais

Imprensa Eletrônica. Caderno 02: CONTAS PÚBLICAS

Imprensa Eletrônica. Caderno 02: CONTAS PÚBLICAS Neste veiculo podem ser lidos todos os atos oficiais do Prefeitura de Conceição do Almeida-BA ano vi edição extraordinária Documento assinado digitalmente conforme MP no- 2.200-2 de 24/08/2001, que institui

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.707, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO

8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO 8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO A palavra controle tem origem na Língua Francesa; sua etimologia vem de contre-rôle : rôle significa rol, lista de nomes, e contre, outro registro efetuado em confronto com

Leia mais

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2010

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2010 2.2.2.5 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas totais com publicidade e propaganda atingiram R$ 146,4 milhões, representando diminuição real de 48,4% em relação a 2009, sendo R$ 115,2 milhões registrados

Leia mais

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZ DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL TÍTULO PRODUTO TIPO DE META 2013 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados ORÇAMENTÁRIA 95% 0001 GESTÃO

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META S AO PLN 0002 / 2007 - LDO Página: 2310 de 2393 ESPELHO DE S DE INCLUSÃO DE META AUTOR DA 50160001 1061 Brasil Escolarizado 0509 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Básica Projeto apoiado (unidade) 40

Leia mais

LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São Francisco, Estado de São Paulo,

LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São Francisco, Estado de São Paulo, LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010 Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2011 e dá outras providências. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São

Leia mais

Gestão pública empreendedora e ciclo do Governo Federal

Gestão pública empreendedora e ciclo do Governo Federal Gestão pública empreendedora e ciclo do Governo Federal Gestão pública empreendedora Gustavo Justino de Oliveira* Consoante documento 1 elaborado pela Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento,

Leia mais

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA A EMPRESA A Lexsom é uma empresa especializada em soluções de informática com atuação no mercado nacional desde 1989, tem como principal foco o desenvolvimento integrado

Leia mais

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDEN - SEPLAN DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO PROGRAMA : 008 - POLÍTICAS DE ADMINISTR E REFORMA DO ESTADO Objetivo : Dinamizar a gestão pública, aprimorando a máquina administrativa,

Leia mais

Localização R$ % SE Cultura Gestão, manutenção Administração de pessoal 576 servidores DF 48.000.000 32,93 SE Cultura Cultura EP (PEDF) Reforma de

Localização R$ % SE Cultura Gestão, manutenção Administração de pessoal 576 servidores DF 48.000.000 32,93 SE Cultura Cultura EP (PEDF) Reforma de Localização R$ % SE Cultura Gestão, manutenção Administração de pessoal 576 servidores DF 48.000.000 32,93 SE Cultura Cultura EP (PEDF) Reforma de edificações e espaços culturais 1.500 m2 DF 6.996.819

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE LEI nº, de de (Projeto de Lei nº 00/04, do Executivo) Institui o Programa Oportunidade Solidária, estabelece princípios fundamentais e objetivos da Política de Fomento à Economia Popular Solidária do Município

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

RAG - 2006 O RELATÓRIO DA AÇÃO GOVERNAMENTAL

RAG - 2006 O RELATÓRIO DA AÇÃO GOVERNAMENTAL RAG - 2006 O RELATÓRIO DA AÇÃO GOVERNAMENTAL RELATÓRIO DE QUE? AVALIAÇÃO: Avaliação anual avaliamos a execução durante o ano, a entrega dos produtos e os seus impactos. AVALIAÇÃO PARA QUE? OBJETIVOS: Prestar

Leia mais

Prioridades e Recomendações (2011-2014) INOVAÇÃO E PRODUTIVIDADE NA INDÚSTRIA

Prioridades e Recomendações (2011-2014) INOVAÇÃO E PRODUTIVIDADE NA INDÚSTRIA Prioridades e Recomendações (2011-2014) INOVAÇÃO E PRODUTIVIDADE NA INDÚSTRIA Documento de Trabalho SESSÃO TEMÁTICA INOVAÇÃO E PRODUTIVIDADE NA INDÚSTRIA Indicador de importância das prioridades (Resultado

Leia mais

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Gestão Pública: Plano Palhoça 2030 Prefeito Municipal de Palhoça Comitê Executivo de Acompanhamento e Implantação Avaliação de Desempenho

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Dispõe sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FNDCT, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.653, DE 7 ABRIL DE 2008. Mensagem de veto Dispõe sobre o Plano Plurianual para o período 2008/2011. seguinte Lei: O PRESIDENTE

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.522, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2003 Estima a Receita, fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2004 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL 5.2 SAÚDE

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL 5.2 SAÚDE 5.2 SAÚDE A atuação governamental na área de Saúde no Distrito Federal, de acordo com o PPA 2008/2011, deveria pautar-se por cinco iniciativas estratégicas: ampliação e melhoria da Rede de Centros de Saúde,

Leia mais

9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO

9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO 9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO Ao sistema de controle interno, consoante o previsto nos arts. 70 e 74 da Constituição Federal, incumbe a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 3.257/2011 DE 22 DE AGOSTO DE 2011.

LEI MUNICIPAL Nº. 3.257/2011 DE 22 DE AGOSTO DE 2011. LEI MUNICIPAL Nº. 3.257/2011 DE 22 DE AGOSTO DE 2011. DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DA LEI ORÇAMENTÁRIA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2.012 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS A Câmara Municipal de

Leia mais

Expositor: Simão Cirineu Dias

Expositor: Simão Cirineu Dias Expositor: Simão Cirineu Dias Lei Orçamentária Anual; Execução Orçamentária; Fundos, Divida Ativa e Dívida Pública; Contabilidade Pública; Controle e Avaliação Controle Interno, Externo e Social e Avaliação

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 007/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM GESTÃO DE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS

EDITAL DE ABERTURA 007/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM GESTÃO DE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS EDITAL DE ABERTURA 007/2012 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM GESTÃO DE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS 1. DA REALIZAÇÃO A Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH),

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRÓPOLIS ESTADO DE RONDÔNIA. Lei nº 690/2012 De 22 de Outubro de 2012

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRÓPOLIS ESTADO DE RONDÔNIA. Lei nº 690/2012 De 22 de Outubro de 2012 PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRÓPOLIS ESTADO DE RONDÔNIA Lei nº 690/2012 De 22 de Outubro de 2012 Dispõe sobre a Lei de diretrizes orçamentárias, para elaboração e execução da lei orçamentária para o exercício

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES A Associação Brasileira de Orçamento Público - Unidade Regional do Rio Grande do Sul (ABOP-RS), fundada em 04 de dezembro de 1974, como uma associação civil

Leia mais

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública Ministério do Planejamento, Orçamento e Programa 0792 GESTÃO PÚBLICA EMPREENDEDORA Objetivo Promover a transformação da gestão pública para ampliar os resultados para o cidadão e reduzir custos. Indicador(es)

Leia mais

NAL 4.462.633 NAL 4.000.000 NAL 25.127.347 NAL NAL NAL

NAL 4.462.633 NAL 4.000.000 NAL 25.127.347 NAL NAL NAL Órgão: 12000 - Justiça Federal Unidade: 12101 - Justiça Federal de Primeiro Grau PROGRAMA DE TRABALHO ( SUPLEMENTAÇÃO ) RECURSOS DE DAS AS FONTES - R$ 1,00 0569 Prestação Jurisdicional na Justiça Federal

Leia mais

Secretaria para Assuntos Estratégicos

Secretaria para Assuntos Estratégicos Secretaria para Assuntos Estratégicos DO DESAFIO A REALIDADE Nosso desafio: 399 municípios conectados por uma internet rápida, que oportuniza a aproximação da gestão pública com o cidadão. O projeto Rede399

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei nº 7.915, de 08 de janeiro de 2001. Altera o texto da Lei nº 7.893, de 19 de dezembro de 2000 e seus anexos, que estima a receita e fixa a despesa do Estado do Rio Grande do Norte para o exercício

Leia mais

"Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social"

Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social "Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social" 1 Gestão por processos 2 Previdência Social: em números e histórico Estrutura: Administração Direta, 2 Autarquias e 1 Empresa

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 78 Assegurar às autarquias, fundações, empresas

Leia mais

Execução Orçamentária e Financeira

Execução Orçamentária e Financeira Execução Orçamentária e Financeira Introdutório aos cursos dos Sistemas de Contabilidade e Gastos Públicos Setembro / 2008 Administração Pública Classifica-se, conforme a CF/88 em: Administração Direta

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS 1. Objeto: 1.1.1. Contratação de empresa para prestação, sob demanda, de serviços de planejamento, organização, coordenação, execução, fiscalização e avaliação de eventos com a viabilização de infra-estrutura

Leia mais

ANEXO X _ PROCEDIMENTOS PARA MODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E PROGRAMÁTICA

ANEXO X _ PROCEDIMENTOS PARA MODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E PROGRAMÁTICA Superintendência de Orçamento Público MANUAL DE ORÇAMENTO PÚBLICO _ MOP ANEXO X _ PROCEDIMENTOS PARA MODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E PROGRAMÁTICA Versão 2011 1 ANEXO X PROCEDIMENTOS PARA MODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 NOVO MODELO DE GESTÃO 1 ANO DE GOVERNO SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 DIAGNÓSTICO POSIÇÃO EM 31/12/2004 Dívidas de curto prazo 175,8 MILHÕES Disponibilidades

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS ILUMEXPO 2015 4ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada / Junho 2015 IBAM, MUNICÍPIO E

Leia mais

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735 LEI Nº 16.929 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DA PREFEITURA DO RECIFE PARA O EXERCÍCIO DE 2004. O POVO DA CIDADE DO RECIFE, POR SEUS REPRESENTANTES, DECRETA E EU, EM SEU NOME,

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.421, DE 05 DE ABRIL DE 2010. (publicada no DOE nº 062, de 05 de abril de 2010 2ª edição) Institui a Carreira

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais

MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais Valores em R$ mil % S/ 2014 2015 2016 2017 TOTAL TOTAL DIRETA

Leia mais

Sistema socioeducativo e investimento público federal: metodologia inovadora na década.

Sistema socioeducativo e investimento público federal: metodologia inovadora na década. Texto de contribuição para o encontro executivo da RENADE. Tocantins, Palmas, janeiro de 2013. Daniel Adolpho Daltin Assis Sistema socioeducativo e investimento público federal: metodologia inovadora na

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Contabilidade

Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Contabilidade Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Contabilidade 5º ENCONTRO DA REDE NACIONAL DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - ReNOP A Experiência do Distrito Federal com adoção

Leia mais

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano ADEQUAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Art. 16, Inciso I e 4º, inciso I, da LC 101/2000 Estudo da adequação orçamentária e financeira para a finalidade de Reposição Salarial com Aumento Real, em cumprimento

Leia mais

LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO

LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 09 Resultados de setembro de 2015 LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

LEI MUNICIPAL: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI MUNICIPAL: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI MUNICIPAL Nº 1.490/96 DE 05 DE FEVEREIRO DE 1996. DISPÕE SOBRE A REORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PANAMBI, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Panambi, e eu sanciono e promulgo a seguinte

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS ILUMEXPO 2014 3ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada Junho 2014 IBAM, MUNICÍPIO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração Anexo T Projetos Estratégicos Institucionais 1 Projetos Estratégicos da UnB 1 O processo de modernização da gestão universitária contempla projetos estratégicos relacionados à reestruturação organizacional

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira CONOF

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira CONOF NOTA TÉCNICA Nº 17/2007 Subsídios para a apreciação da Medida Provisória nº 367, de 30 de abril de 2007, quanto à adequação orçamentária e financeira. Interessado: Comissão Mista de Planos, Orçamentos

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Clube do Milhão. Os 10 primeiros colocados. Poliedro Informática

Clube do Milhão. Os 10 primeiros colocados. Poliedro Informática Clube do Milhão Os 10 primeiros colocados POSITIVO INFORMATICA S/A + EDITORA POSITIVO LTDA (R$ 39.104.653,29 ) 134.999.555,78 CTIS TECNOLOGIA S.A 92.751.279,80 GRUPO ITAUTEC 79.964.683,00 POLIEDRO INFORMATICA

Leia mais

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 IF sob a forma de empresa pública, criada nos termos do Decreto-Lei n o 759, de 12 de agosto de 1969, vinculada ao Ministério da Fazenda.

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA Aut. N Ei P.L. N LI u /; LEI N2 5.924 DE 20 DE SETEMBRO DE 2011. Publ.: "Dispõe sobre a criação da Política Municipal para a População em Situação de Rua e autoriza o Poder Executivo a criar o Programa

Leia mais

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania A União dos Vereadores do Estado de São Paulo UVESP, desde 1977 (há 38 anos) promove parceria com o Poder Legislativo para torná-lo cada vez mais forte, através de várias ações de capacitação e auxílio

Leia mais

QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF

QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF QUESTÕES DE AFO SIMULADO 1 ANALISTA ADMINISTRATIVO DO TRF 01 No momento da elaboração do projeto de lei orçamentária anual deve se atentar para algumas normas contidas nas legislações pertinentes à matéria.

Leia mais

Ministério da Previdência Social Redução de Gastos Julho - 2015 DESPESA 2012 2013 2014 2015 2016 DATAPREV DESPESA 2012 2013 2014 EXEC 1º SEM PROJEÇÃO Diárias e Passagens 562.609.894 587.443.620 609.750.166

Leia mais

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF PLANEJAMENTO FISCAL 2015 CAPITULO I APRESENTAÇÃO O Planejamento Fiscal do DM/SMF - Departamento de Impostos Mobiliários da Secretaria Municipal de Fazenda materializa-se

Leia mais

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança PLANO SETORIAL DE DANÇA DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança MARÇO DE 2009 CAPÍTULO I DO ESTADO FORTALECER A FUNÇÃO DO ESTADO

Leia mais

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 Agenda Contexto SISP Planejamento de TI PDTI 2 SISP Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática Decreto nº 1.048, de 21 de janeiro

Leia mais

RESUMÃO. Administração Direta dos entes públicos;

RESUMÃO. Administração Direta dos entes públicos; RESUMÃO CONTABILIDADE PÚBLICA A Contabilidade Pública é um ramo da ciência contábil e tem o objetivo de captar, registrar e interpretar os fenômenos que afetam as situações orçamentárias, financeiras e

Leia mais

SWAP Ceará: Instrumento de Disseminação da Gestão por Resultados

SWAP Ceará: Instrumento de Disseminação da Gestão por Resultados SWAP Ceará: Instrumento de Disseminação da Gestão por Resultados 1 Introdução Ana Cristina Cavalcante Medeiros* Eveline Barbosa Silva Carvalho** A busca de experiências internacionais de sucesso da gestão

Leia mais

Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA

Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA 1 Curso: Administração Disciplina: Administração Pública 6º Semestre Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA Na verdade, o que existe é a junção de duas classificações distintas: a

Leia mais

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 U n id a d e 0 0 0 9 Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 Cod Título Prioritária Unidade Sigla Planejada Executada Orç. Inicial Alterações Autorizado Empenhado Liquidado Pago Saldo E/A L/A L/P 2

Leia mais

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária

Leia mais

LEI N. 410/99 LEI: 1º.- A subscrição de ações, por aumento de capital das Sociedades de Economia Mista, será objeto de Lei especial.

LEI N. 410/99 LEI: 1º.- A subscrição de ações, por aumento de capital das Sociedades de Economia Mista, será objeto de Lei especial. LEI N. 410/99 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA O EXERCÍCIO DE 2000, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de São José do Cerrito, Faço saber a todos os habitantes deste Município

Leia mais