ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2011"

Transcrição

1 3.4.5 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas com publicidade e propaganda em 2011 somaram R$ 192,9 milhões, representando aumento real de 23,5% em relação ao ano anterior. Sua composição foi de R$ 31,4 milhões no âmbito do Orçamento de Dispêndios e R$ 161,5 milhões nos OFSS, dos quais R$ 1,1 milhão foi classificado fora da atividade 8505 Publicidade e Propaganda. Na tabela a seguir, descreve-se a execução orçamentária relativa à atividade EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA UNIDADE ORÇAMENTÁRIA DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇAO FINAL DESPESA REALIZADA Secretaria de Publicidade Institucional do DF Secretaria de Comunicação Social do DF Câmara Legislativa do DF Agência Reguladora de Águas, Energias e San. Básico do DF - Adasa Departamento de Trânsito - Detran Fundação de Apoio à Pesquisa - FAP Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil - Novacap Serviço de Limpeza Urbana do DF - SLU Companhia do Metropolitano do DF - Metrô DF Departamento de Estradas de Rodagem - DER Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do DF - Brasília Ambiental Fundação Hemocentro de Brasília - FHB Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde - Fepecs Tribunal de Contas do DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF - Emater Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF - Codhab Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília - TCB Companhia de Planejamento do DF - Codeplan Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso - Funap Transporte Urbano do DF - DFtrans Agência de Fiscalização do DF - Agefis Centro de Assistência Judiciária do DF Fundação Jardim Zoológico de Brasília Fundo de Defesa dos Direitos do Consumidor Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF - Inas Instituto de Previdência dos Servidores do DF - Iprev Secretaria de Desenvolvimento Econômico do DF TOTAL Excluídas despesas realizadas na atividade 2901 Edição do Diário Oficial. A Secretaria de Publicidade Institucional e a Secretaria de Comunicação Social responderam por R$ 148,5 milhões dos gastos na atividade, ou 70,1% e 22,5%, respectivamente, desse total. 126

2 A primeira, criada pelo Decreto nº /11, que reformulou a estrutura Administrativa do DF, teve as atribuições definidas no Decreto nº /11 e passou a centralizar os gastos de publicidade e propaganda da Administração Direta. A segunda permaneceu na nova estrutura governamental com repartição de sua competência com a Secretaria de Publicidade Institucional. Os gastos com Publicidade e Propaganda executados na Secretaria de Comunicação deveriam ter sido realizados na recém-criada Secretaria de Publicidade Institucional. A falha decorreu da falta de previsão orçamentária, que só foi sanada a partir da publicação da Lei nº 4.576/11, que abriu crédito especial de R$ 64 milhões para a nova Secretaria. Posteriormente, ampliou-se essa dotação com a abertura de crédito suplementar no valor de R$ 48,4 milhões, Leis n os 4.607/11 e 4.723/11, tendo a dotação autorizada atingido R$ 112,4 milhões. A LDO/11 preceitua que a suplementação orçamentária destinada à atividade Publicidade e Propaganda deve ocorrer mediante projeto de lei específico ( 2º do art. 14). O exame verificado nas seis leis, e respectivos projetos, editadas com esse fim revelou que, em 2011, esse regramento foi observado. A execução orçamentária por programa está delineada na tabela a seguir, com destaque aos programas Divulgação Oficial e Atuação Legislativa, que juntos representaram 98,6% do total. PROGRAMA DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO FINAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR PROGRAMA DESPESA LIQUIDADA Divulgação Oficial Atuação Legislativa Policiamento e Fiscalização de Trânsito Transporte Seguro Hemotecnologia Controle Externo Resgate Social com Desenvolvimento e Promoção Comunitária Zôo de Todos Nós Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal TOTAL Excluídas despesas realizadas na atividade 2901 Edição do Diário Oficial. O art. 14 da LDO/11 exige classificação orçamentária para despesas com publicidade e propaganda em atividade específica. Entretanto, consulta ao subelemento Serviços de Publicidade e Propaganda identificou R$ 1,1 milhão executado em programações distintas, conforme registrado a seguir. 127

3 EXECUÇÃO DA DESPESA, SUBELEMENTO SERVIÇOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO/ATIVIDADE UNIDADE ORÇAMENTÁRIA VALOR R$ 1,00 Manutenção de Serviços Administrativos Gerais Secretaria de Trabalho do Distrito Federal Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal - Codhab Companhia do Metropolitano do Distrito Federal - Metrô DF Apoio à Realização de Eventos Secretaria de Publicidade Institucional do DF TOTAL Excluídas despesas realizadas nas atividades 2901 Edição do Diário Oficial e 8505 Publicidade e Propaganda. Esta Corte, Decisão nº 607/12, determinou à Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso e à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF que contabilizassem as despesas com publicidade e propaganda no subelemento Serviços de Publicidade e Propaganda, na atividade Na mesma decisão, a Corte determinou que a Secretaria de Trabalho do DF deveria abster-se de executar gastos de publicidade e propaganda, já que a Lei nº 3.184/03 exige a centralização dos gastos dessa natureza em uma unidade, atualmente na Secretaria de Publicidade Institucional. Entre 2010 e 2011, houve acréscimo real de 30,5% nos gastos com publicidade e propaganda constantes dos OFSS. EVOLUÇÃO DA DESPESA COM PUBLICIDADE E PROPAGANDA 2008/ ,2 R$ milhões 179,9 161,5 123, Valores atualizados pelo IPCA-Médio. Incluídas despesas realizadas fora da atividade 8505 e excluídas despesas realizadas na atividade 2901 Edição do Diário Oficial. No âmbito do Orçamento de Dispêndios, houve aplicação de R$ 31,4 milhões em publicidade e propaganda, configurando redução de 4,7% em relação ao exercício anterior, em valores atualizados. 128

4 ORÇAMENTO DE DISPÊNDIOS ATIVIDADE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMPRESAS ESTATAIS DESPESA REALIZADA Banco de Brasilia S. A Companhia Imobiliária de Brasília Companhia de Saneamento Ambiental do DF 976 BRB Crédito, Financiamento e Investimento S.A. 868 CEB Distribuição S.A. 792 BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. 467 CEB Geração S.A. 69 Centrais de Abastecimento de Brasília 56 TOTAL Exceto despesas realizadas na atividade 2901 Edição do Diário Oficial. A Companhia Imobiliária de Brasília Terracap, o Banco de Brasília e suas controladas foram responsáveis por 94% desses gastos. REPRESENTATIVIDADE DAS DESPESAS COM PUBLICIDADE E PROPAGANDA Dos 87 programas com execução nos OFSS, apenas quinze tiveram gastos superiores aos efetuados com Publicidade e Propaganda. Acrescenta-se ainda que a soma de 47 programas com menor execução nos OFSS (R$ 150,6 milhões) foi inferior ao despendido em Publicidade e Propaganda. Na tabela a seguir, ilustram-se alguns programas com execução menor que as referentes à publicidade e propaganda. PROGRAMA DESPESA LIQUIDADA Reestruturação do Sistema Penitenciário ,51 * Calculada sobre os gastos com publicidade e propaganda atividade 8505, R$160,4 milhões. EXEMPLOS DE PROGRAMAS COM EXECUÇÃO INFERIOR AOS GASTOS COM PUBLICIDADE E PROPAGANDA % EM RELAÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA (*) Assistência Farmacéutica ,01 Difusão e Promoção Cultural ,43 Apoio ao Educando ,37 Iluminando o Distrito Federal ,89 Cidade Limpa e Urbanizada - Garantia de Bem Estar Social ,74 Programa de Dados Socioeconômicos ,93 Modernização e Adequação do SUS/DF ,88 Defesa Jurídica do DF ,28 Desenvolvimento e Manutenção dos Sistemas de Informação ,90 Desenvolvimento Científico e Tecnológico ,03 Gestão da Política de Correição, Ouvidoria e Cont. Int. do Poder Exec. do DF ,33 Apoio aos Portadores de Necessidades Especiais ,91 129

5 O volume de gastos em publicidade e propaganda representou, ainda: mais que o quádruplo do valor alocado para o programa Atenção Primária em Saúde; valores 123,7% superiores aos destinados aos programas Escola de Todos Nós e Modernizando a Educação; mais que o dobro do total dos gastos nos programas Desenvolvimento Habitacional; Vigilância em Saúde; Proteção ao Adolescente em Conflito com a Lei; Proteção Social Especial; Defesa e Garantia dos Direitos Humanos; Assistência Jurídica Integral e Gratuita; Proteção à Adolescência e Proteção e Amparo ao Idoso. PLANOS ANUAIS DE PUBLICIDADE E DEMONSTRATIVOS TRIMESTRAIS A Lei Orgânica do Distrito Federal LODF, 1º e 2º do art. 22, determina a toda Administração direta e indireta mantida pelo Poder Público do DF a publicação do plano anual de publicidade e dos demonstrativos trimestrais das despesas realizadas com propaganda. A Lei nº 3.184/03 regulamentou a disposição constitucional, definindo prazo de trinta dias para publicação do plano anual de publicidade e propaganda, a contar da data de veiculação da LOA. Quanto ao relatório trimestral, a lei estabelece a forma e requisitos, mas não fixa prazo para publicação. A Corte, na Decisão nº 607/12, expediu as seguintes orientações relativas ao tema: doravante, na ausência ou intempestividade da publicação dos planos anuais, as despesas empenhadas e liquidadas nessa programação serão consideradas irregulares por grave ofensa à norma legal, cabendo a quem der causa a aplicação das sanções previstas no regimento dessa Corte; a publicação dos demonstrativos trimestrais de gastos deve ser providenciada até o 5 dia útil após o encerramento de cada trimestre, observando as exigências legais. O cumprimento dos requisitos da LODF e da Lei nº 3.184/03, em 2011, está sintetizado a seguir. 130

6 UNIDADE ORÇAMENTÁRIA VERIFICAÇÃO DE CUMPRIMENTO DA LEI ORGÂNICA DO DF E LEI N 3.184/03 LEI N 3.184/03 PLANO ANUAL DE PUBLICIDADE (PUBLICAÇÃO E PRAZO) LEI N 3.184/03 C/C LODF PUBLICAÇÕES DOS DEMONSTRATIVOS TRIMESTRAIS 1º 2º 3º 4º Agência de Fiscalização do DF não publicado (1) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (3) não publicado (1) Banco de Brasília BRB Crédito, Investimento e Financiamento BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Câmara Legislativa do DF CEB Distribuição S.A CEB Geração S.A. não publicado (1) Central de Abastecimento de Brasília Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF não publicado (1) não publicado (2) não publicado (1) não publicado (2) não publicado (1) Companhia de Planejamento do DF não publicado (1) Companhia de Saneamento Ambiental do DF Companhia do Metropolitano do DF Companhia Imobiliária de Brasília (4) Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) Departamento de Estradas de Rodagem não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) Departamento de Trânsito do DF não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) DFTrans - Transporte Urbano do DF não publicado (1) não publicado (1) não publicado (2) não publicado (1) não publicado (1) Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF Fundo de Defesa dos Direitos do Consumidor não publicado (1) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) não publicado (1) Fundação de Apoio à Pesquisa não publicado (1) não publicado (1) Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (5) não publicado (2) Fundação Hemocentro de Brasília Fundação Jardim Zoológico de Brasília não publicado (1) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF não publicado (1) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) Instituto de Previdência do Servidores do DF não publicado (1) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) não publicado (2) Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF não publicado (1) Secret. de Publicidade Institucional / Secret. de Comunicação Social (6) Serviço de Limpeza Urbana não publicado (1) (6) Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília Tribunal de Contas do DF não publicado (1) não publicado (1) Fonte: DODF e DCL. (1) Atualizado até (2) Não houve execução, conforme consulta ao Siggo. (3) Republicado em (4) Republicado em (5) Republicado em (6) Retificado em (7) A Secretaria de Comunicação Social centralizava os gastos da Administração Direta; com o Decreto nº , essa atribuição passou para a Secretaria de Publicidade Institucional. Verificou-se que 19 das 32 unidades que continham orçamento ou gastos com Publicidade e Propaganda publicaram o plano, sendo que apenas duas cumpriram o prazo para divulgação. Treze unidades não publicaram o plano anual de publicidade: Agência de Fiscalização do DF; CEB Geração S.A.; Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF; Companhia de Planejamento do DF; Departamento de Estradas de Rodagem ; DFTrans - Transporte Urbano do DF; Fundo de Defesa dos Direitos do Consumidor; Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso; Fundação Jardim Zoológico de Brasília; Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF; Instituto de Previdência do Servidores do DF; Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF e Serviço de Limpeza Urbana. 131

7 Quanto aos demonstrativos trimestrais, das onze unidades que não publicaram em nenhum trimestre, seis apresentaram realização de despesa: Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF - Codhab; Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil - Novacap; Departamento de Estradas de Rodagem - DER; Departamento de Trânsito - Detran; Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso Funap e Transporte Urbano do DF DFTrans. A Lei Federal nº /10, de cumprimento obrigatório por todos os entes federados, trata de normas gerais sobre licitações e contratações pela administração pública de serviços de publicidade prestados necessariamente por intermédio de agências de propaganda. Algumas características dessa legislação que cabe destaque são: de forma facultativa, adjudicação do objeto da licitação a mais de uma agência de propaganda, sem a segregação em itens ou contas publicitárias, mediante justificativa no processo de licitação; adoção obrigatória dos tipos de licitação melhor técnica ou técnica e preço ; inclusão na proposta técnica do edital do plano de comunicação publicitária; apresentação dos documentos de habilitação somente aos licitantes classificados no julgamento final das propostas; divulgação em sítio próprio aberto para o contrato na rede mundial de computadores das informações sobre a execução do contrato, com os nomes dos fornecedores de serviços especializados e veículos; discriminação, em categorias de programação específicas no projeto e na lei orçamentária anual, das dotações orçamentárias destinadas às despesas com publicidade institucional e com publicidade de utilidade pública. Quanto a esse novo regramento, esta Corte manifestou-se na Decisão nº 607/12, determinando a algumas unidades a publicação de informações sobre a execução dos contratos de publicidade, em sítio próprio, na internet; a atualização desses dados; e a segregação da despesa com publicidade institucional da publicidade de utilidade pública, conforme orientação da lei federal citada. 132

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2010

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL EXECUÇÃO DA DESPESA, ATIVIDADE 8505 - PUBLICIDADE E PROPAGANDA, POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - 2010 2.2.2.5 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas totais com publicidade e propaganda atingiram R$ 146,4 milhões, representando diminuição real de 48,4% em relação a 2009, sendo R$ 115,2 milhões registrados

Leia mais

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA

3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRIBUNAL DE CONTA DO DITRITO FEDERAL 3.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA As despesas relativas à atividade 8505 Publicidade e Propaganda, nos OF, totalizaram R$ 98,1 milhões, conforme discriminado a seguir.

Leia mais

Anexo XI. Demonstrativo dos Recursos Destinados a Investimentos por Órgão. Fiscal 5.176.791.354 154.831.221 1.942.922.708 7.274.545.

Anexo XI. Demonstrativo dos Recursos Destinados a Investimentos por Órgão. Fiscal 5.176.791.354 154.831.221 1.942.922.708 7.274.545. Anexo XI GOVERNO DO DISTRITO 1 01 - CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO 01101 - CAMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO 02 - TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO 02101 - TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO 09 - CASA CIVIL DO DISTRITO

Leia mais

4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA

4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA 4.2.4 PUBLICIDADE E PROPAGANDA O 1º do artigo 37 da Constituição Federal disciplina a publicidade oficial, nos seguintes termos: Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.522, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2003 Estima a Receita, fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2004 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER

Leia mais

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias PPA 212-215 PROGRAMA - 546 - Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Valor Global R$ 1, 2.888.542.769 2.993.951.96 3.133.467.663 3.281.47.521 12.297.369.859 ÓRGAO:1 - Assembleia Legislativa VALORES PREVISTOS

Leia mais

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735 LEI Nº 16.929 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DA PREFEITURA DO RECIFE PARA O EXERCÍCIO DE 2004. O POVO DA CIDADE DO RECIFE, POR SEUS REPRESENTANTES, DECRETA E EU, EM SEU NOME,

Leia mais

TRANSPARÊNCIA E RIGOR NA NOVA LEI DE LICITAÇÕES DA PUBLICIDADE DE ÓRGÃO PÚBLICO

TRANSPARÊNCIA E RIGOR NA NOVA LEI DE LICITAÇÕES DA PUBLICIDADE DE ÓRGÃO PÚBLICO TRANSPARÊNCIA E RIGOR NA NOVA LEI DE LICITAÇÕES DA PUBLICIDADE DE ÓRGÃO PÚBLICO Por João Luiz Faria Netto A nova lei conta com normas principais e obrigatórias para a contratação de agências de publicidade

Leia mais

5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE

5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE 5.3 INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE As ações empreendidas pelo setor público na área de infraestrutura abrem espaço para atividades econômicas que promovem o desenvolvimento das cidades e permitem a melhoria

Leia mais

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador DECRETO Nº 33.443, DE 25 DE ABRIL DE 2013. ABRE crédito adicional suplementar que especifica, no Orçamento Fiscal vigente da Administração Direta. O

Leia mais

PORTARIA N o 15, DE 28 DE ABRIL DE 2015. (publicada no DOU de 29/04/15, Seção I, página 87)

PORTARIA N o 15, DE 28 DE ABRIL DE 2015. (publicada no DOU de 29/04/15, Seção I, página 87) PORTARIA N o 15, DE 28 DE ABRIL DE 2015. (publicada no DOU de 29/04/15, Seção I, página 87) Estabelece procedimentos a serem observados pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, pelo Ministério

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82 Lei n.º 1.482/2009 Uruaçu-Go., 31 de agosto de 2009. Dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Transporte e Serviços Urbanos altera a lei 1.313/2005 e dá outras O PREFEITO MUNICIPAL DE URUAÇU,

Leia mais

Francisco Paulo Pimenta Maria Tereza de Araújo Serra

Francisco Paulo Pimenta Maria Tereza de Araújo Serra TEXTO: FINANCIAMENTO (MECANISMOS E INSTRUMENTOS) Diretrizes Orçamentárias, Plano Integrado e Orçamento Público da União, Estados, Distrito Federal e Municípios: conhecer para exigir, exigir para incluir,

Leia mais

PORTARIA SOF N o 10, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. (publicada no DOU de 13/02/14, Seção I, página 103)

PORTARIA SOF N o 10, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. (publicada no DOU de 13/02/14, Seção I, página 103) PORTARIA SOF N o 10, DE 12 DE FEVEREIRO DE 201. (publicada no DOU de 13/02/1, Seção I, página 103) Estabelece procedimentos a serem observados pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, pelo Ministério

Leia mais

FLUXOGRAMA DO TRÂMITE INTERNO DE CONTRATAÇÃO DE OPERAÇÃO DE CRÉDITO

FLUXOGRAMA DO TRÂMITE INTERNO DE CONTRATAÇÃO DE OPERAÇÃO DE CRÉDITO FLUXOGRAMA DO TRÂMITE INTERNO DE CONTRATAÇÃO DE OPERAÇÃO DE CRÉDITO Verificada a necessidade de cumprimento de meta de governo para a qual não haja recurso disponível, pode a Secretaria interessada analisar

Leia mais

4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA

4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA 4.4 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA A programação financeira pública compreende atividades com o objetivo de adequar o ritmo de execução do orçamento ao fluxo provável de recursos financeiros. Constitui-se, portanto,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.593, DE 18 DE JANEIRO DE 2012. Mensagem de veto Institui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. A PRESIDENTA

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA - SEFAZ

SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA - SEFAZ SISTEMA DE GESTÃO FISCAL Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Administração: Finalidade: SISTEMA DE GESTÃO FISCAL - SGF SISTEMA SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA - SEFAZ Consolidar e manter a compatibilização

Leia mais

Estado de Mato Grosso Governo Municipal de Vila Rica CNPJ 03.238.862/0001-45

Estado de Mato Grosso Governo Municipal de Vila Rica CNPJ 03.238.862/0001-45 LEI MUNICIPAL Nº 1.307/2015 DE 25 DE MARÇO DE 2015 Autoriza o Chefe do Poder Executivo a proceder a Abertura de Crédito Adicional Suplementar para Criação de Fonte de Recursos nos Elemento de Despesa no

Leia mais

3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO

3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO 3.3.3 EQUILÍBRIO FISCAL, GESTÃO PARA RESULTADOS, EFICIÊNCIA E QUALIDADE DOS SERVIÇOS E DO ATENDIMENTO O Relatório de Atividades contempla ações do GDF voltadas para a gestão governamental no Modelo de

Leia mais

PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA. Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias

PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA. Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias A ARTE DE GOVERNAR (segundo Matus) PROJETO DE GOVERNO SABER ARTICULAR GOVERNABILIDADE GOVERNANÇA Plano de Governo: Base do Planejamento

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado ESTRUTURA ADMINISTRATIVA Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA BÁSICA Estrutura administrativa Estatuto dos servidores Estatuto do magistério PCS dos servidores comissionados PCS dos

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99)

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I do 1 o do art. 2 o e 2 o do art. 8 o,

Leia mais

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS PARA O EXERCÍCIO DE 2008 Cirilo Rupp, Prefeito em exercício do Município de Campos Novos, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.692, DE 18 DE JANEIRO DE 2013.

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.692, DE 18 DE JANEIRO DE 2013. RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.692, DE 18 DE JANEIRO DE 2013. Estima a receita e fixa a despesa do Estado do Rio Grande do Norte para o exercício financeiro de 2013 e dá outras providências. A GOVERNADORA

Leia mais

4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle

4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle 4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle Luís Eduardo Vieira Superintendência de Gestão Técnica SGT Financeira e Controle. Introdução A transparência

Leia mais

Desejo a todos que realizem uma excelente preparação para esse e outros concursos.

Desejo a todos que realizem uma excelente preparação para esse e outros concursos. ..FUNDOS ESPECIAIS Amigos e amigas estudantes do Ponto dos Concursos! Com a aproximação do concurso do TCU, estamos programando três cursos on line específicos para esse certame: Contabilidade Pública,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 5, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2014

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 5, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2014 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 5, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2014 Estabelece procedimentos e prazos para abertura de créditos adicionais, no âmbito da

Leia mais

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes Projeto de Lei N.o Çl1- /2015 "Estima a Receita e Fixa a Despesa do Município de Fruta de Leite para o Exercício Financeiro de 2016 e dá outras Providências". o Povo do.município de Fruta de Leite, por

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO LEI Nº 3890 REGULAMENTA A PARTICIPAÇÃO POPULAR NAS AÇÕES SOCIAIS DE PROTEÇÃO, DEFESA E ATENDIMENTO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, NOS TERMOS DO INCISO II DO ARTIGO 88 DA LEI FEDERAL Nº 8.069,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS 1. Objeto: 1.1.1. Contratação de empresa para prestação, sob demanda, de serviços de planejamento, organização, coordenação, execução, fiscalização e avaliação de eventos com a viabilização de infra-estrutura

Leia mais

Publicidade Legal x Publicidade Institucional

Publicidade Legal x Publicidade Institucional Aperfeiçoamento em Licitações Públicas e Contratos Administrativos Módulo 6: Contratação de serviços de publicidade Edinando Brustolin Graduado e mestre em Direito pela UFSC. Assessor jurídico da Federação

Leia mais

Gestão de Finanças Públicas

Gestão de Finanças Públicas APRESENTAÇÃO Desde a primeira edição deste livro mencionamos como os avanços no arcabouço institucional e instrumental de gestão financeira foram relevantes para que o governo brasileiro, efetivamente,

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL (LRF) Atualizado até 13/10/2015 LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) tem como base alguns princípios,

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA. Exemplo prático

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA. Exemplo prático O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA Exemplo prático Incluir no PPA as ações do plano Proteção Integral, que envolve programas de interesse da INFÂNCIA Um município quer implantar

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010.

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. Pág. 1 de 5 LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL FMHIS E INSTITUI O CONSELHO GESTOR DO FMHIS. O PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL ACRE, EM EXERCÍCIO,

Leia mais

A NOVA CONTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS

A NOVA CONTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS Apresentação O ano de 2009 encerrou pautado de novas mudanças nos conceitos e nas práticas a serem adotadas progressivamente na contabilidade dos entes públicos de todas as esferas do Governo brasileiro.

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

DECRETO Nº 037, DE 08 DE JANEIRO DE 2015

DECRETO Nº 037, DE 08 DE JANEIRO DE 2015 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 037, DE 08 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre critérios a serem adotados na execução orçamentária e financeira do Poder Executivo do Município de Goiânia para o exercício

Leia mais

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral Governo do do Amazonas Secretaria de de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN Sistema de Planejamento, Orçamento e Gestão do do Amazonas SPLAM Pág. 3 de 2001 - da 25000 - Secretaria de de Infraestrutura

Leia mais

CERTIFICADO DE AUDITORIA Nº 001/2010

CERTIFICADO DE AUDITORIA Nº 001/2010 CERTIFICADO DE AUDITORIA Nº 001/2010 UNIDADES: Senado Federal Fundo Especial do Senado Federal - FUNSEN EXERCÍCIO: 2009 Examinamos os atos de gestão dos responsáveis relacionados às fls. 95 a 97 deste

Leia mais

Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA

Curso: Administração Disciplina: Administração Pública Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA 1 Curso: Administração Disciplina: Administração Pública 6º Semestre Prof: Carlos Henrique CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL -PROGRAMÁTICA Na verdade, o que existe é a junção de duas classificações distintas: a

Leia mais

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII 01 Legislativa 3.000.000 52.200.000 55.200.000 01031 Ação Legislativa 7.834.000 7.834.000 010310028 ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 7.834.000 7.834.000 01122 Administração Geral 3.000.000 38.140.000

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL

AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO DODF Nº 156 DE 01 DE AGOSTO DE 2014 ALTERADA POR MEIO DA PORTARIA Nº 112, DE 13 DE AGOSTO DE 2014, PUBLICADA NO

Leia mais

TESTE RÁPIDO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA (A)

TESTE RÁPIDO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA (A) TESTE RÁPIDO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA (A) ADMINISTRAÇÃO FINANCEEIRA E ORÇAMENTÁRIA (AFO) 1) (CESPE - Analista Administrativo Administrador - ANP 2013) De acordo com o princípio da especialização,

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 Estabelece as normas para que os Municípios, Estados e o Distrito Federal

Leia mais

4 GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FÍSICO FINANCEIRA

4 GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FÍSICO FINANCEIRA 4 GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FÍSICO FINANCEIRA O presente capítulo tem por objetivo mostrar panorama geral sobre os resultados da execução orçamentária e financeira da receita e da despesa dos Orçamentos Fiscal,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre os parâmetros para a criação e o funcionamento dos Fundos Nacional, Estaduais e Municipais

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS PROCESSO ORÇAMENTÁRIO CONCEITOS E PROCEDIMENTOS Novembro/2009 Secretaria de Orçamento Federal Novembro/2009 Instituição Ministério do Planejamento, Secretaria de Orçamento Federal DEPT. PROGR. INFRAESTRUT.

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

ESCOLA DE GOVERNO ORÇAMENTO E FINANÇAS PÚBLICAS

ESCOLA DE GOVERNO ORÇAMENTO E FINANÇAS PÚBLICAS ESCOLA DE GOVERNO ORÇAMENTO E FINANÇAS PÚBLICAS 13/10/2015 Natalina Ribeiro ORÇAMENTO PÚBLICO O Orçamento Público é um dos principais instrumentos de planejamento das políticas de governo. Histórico do

Leia mais

INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010

INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010 INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010 DISPÕE SOBRE APROVAÇÃO DO BENEFÍCIO ALIMENTAÇÃO. O Conselho Municipal de Assistência Social de Indaial, no uso de suas

Leia mais

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008.

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre as ações de comunicação do Poder Executivo Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS

Leia mais

Dispõe sobre a abertura de Crédito Adicional Suplementar no importe de R$ 992.407,00 e, dá outras providências.

Dispõe sobre a abertura de Crédito Adicional Suplementar no importe de R$ 992.407,00 e, dá outras providências. DECRETO Nº 6091 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a abertura de Crédito Adicional Suplementar no importe de R$ 992.407,00 e, dá outras providências. atribuições legais, SANTELMO XAVIER SOBRINHO, Prefeito

Leia mais

Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00

Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00 Governo Municipal de Castanhal ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 Consolidado Orçamento Fiscal - Adendo VI Anexo 7, da Lei nº 4320, de 17/03/64. (Portaria SOF nº 8, de 04/02/85) Em R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE 01 Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 01.031 Ação Legislativa 01.031.0001 Gestão Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 805.000,00 9.050.603,94

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE ESPECIALISTA EM LICITAÇÕES PARA O

Leia mais

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA 12.4 SISTEMA DE GESTÃO PROPOSTO 12.4.1 ASPECTOS GERAIS O Sistema de Gestão proposto para o PERH-PB inclui órgãos da Administração Estadual, Administração Federal, Sociedade Civil e Usuários de Água, entre

Leia mais

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.185.780 9.806.513 Despesas Correntes 2.978.153 9.065.847 Despesas de Capital

Leia mais

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.172.280 9.772.013 Despesas Correntes 2.964.653 9.031.347 Despesas de Capital 207.627 740.666 3.172.280 12.944.292 9.772.013 PROGRAMA: 0551

Leia mais

Carreiras do Distrito Federal CARREIRA CARGO LEGISLAÇÃO INÍCIO FIM NOVA CARREIRA NOVO CARGO. Lei nº 86/89 01/01/90 31/08/01 Atividades Culturais

Carreiras do Distrito Federal CARREIRA CARGO LEGISLAÇÃO INÍCIO FIM NOVA CARREIRA NOVO CARGO. Lei nº 86/89 01/01/90 31/08/01 Atividades Culturais Administração Analista de Administração Lei nº 51/89 01/01/90 28/10/10 Administração Analista de Administração 01/10/09 28/10/10 - Médico Administração Lei nº 51/89 01/01/90 28/10/10 Administração Lei

Leia mais

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Modelo 1B da Instrução Normativa n.º 85/2012 CÂMARA MUNICIPAL DE PINHÃO - PR RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2012 1. Normatização do Sistema e Histórico Legal O sistema de controle interno da

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 78 Assegurar às autarquias, fundações, empresas

Leia mais

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do Este texto não substitui o original publicado no Diário Oficial, de 07/07/2011 LEI N 815 DE 7 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Qual o valor que os prefeitos devem repassar às câmaras?

Qual o valor que os prefeitos devem repassar às câmaras? Qual o valor que os prefeitos devem repassar às câmaras? Algumas pessoas têm me procurado sobre dúvidas quanto aos repasses feitos pelas prefeituras às câmaras. Em regra, queixam-se que os valores transferidos

Leia mais

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal.

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. / ESTADO DE MATO GROSSO LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. - "Estima a Receita e fixa as Despesas do Município de Barra do Garças,

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 003 -TERRACAP PROCESSO Nº: 111.004.762/2013 Pregão Presencial Nº: 29/2013 VALIDADE: 12 meses, a partir da publicação no DODF. Aos dias do mês de

Leia mais

Lei de Responsabilidade Fiscal

Lei de Responsabilidade Fiscal AOF Lei de Responsabilidade Fiscal PLANEJAMENTO Lei de Diretrizes Orçamentárias Lei Orçamentária Anual Execução Orçamentária e do Cumprimento das Metas RECEITA PÚBLICA Previsão e da Arrecadação Renúncia

Leia mais

DIAGNÓSTICO NACIONAL SOBRE MATURIDADE DA GESTÃO CONTÁBIL

DIAGNÓSTICO NACIONAL SOBRE MATURIDADE DA GESTÃO CONTÁBIL DIAGNÓSTICO NACIONAL SOBRE MATURIDADE DA GESTÃO CONTÁBIL O Questionário sobre Maturidade da Gestão Contábil, elaborado pela Secretaria do Tesouro Nacional, tem como objetivo avaliar o estágio atual das

Leia mais

Repasse de recursos: convênio ou transferência fundo a fundo?

Repasse de recursos: convênio ou transferência fundo a fundo? 008 Repasse de recursos: convênio ou transferência fundo a fundo? Luciano de Souza Gomes SENADO FEDERAL Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle Diretor Luiz Fernando de Mello Perezino Editores

Leia mais

LEI N. 6.403 /2014. Art. 1º - Ficam inclusas as metas e as ações, na Lei nº 6.378/2013, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017.

LEI N. 6.403 /2014. Art. 1º - Ficam inclusas as metas e as ações, na Lei nº 6.378/2013, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017. LEI N. 6.403 /2014 Altera as Leis nº 6.378/13, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017, Lei nº 6.246/13, de 19 de abril de 2013, Lei de Diretrizes Orçamentária LDO para 2014, nº 6.377/13,

Leia mais

LEI MUNICIPAL: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI MUNICIPAL: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI MUNICIPAL Nº 1.490/96 DE 05 DE FEVEREIRO DE 1996. DISPÕE SOBRE A REORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PANAMBI, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Panambi, e eu sanciono e promulgo a seguinte

Leia mais

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição Contratos 245 Conceito A A Lei de Licitações considera contrato todo e qualquer ajuste celebrado entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, por meio do qual se estabelece acordo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETO Nº 61.131, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Estabelece diretrizes e providências para a redução e otimização das despesas de custeio no âmbito do Poder Executivo GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado

Leia mais

Modernização da Gestão Administrativa. e da. Previdência do Servidor Público

Modernização da Gestão Administrativa. e da. Previdência do Servidor Público Modernização da Gestão Administrativa e da Previdência do Servidor Público (Brasília, 14 de maio de 2015) 2 Projeto de Lei Complementar Institui o Regime de Previdência Complementar Novo Regime abrange

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis PORTARIA N o 172, DE 27 DE MAIO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do Parágrafo único do art. 87, da Constituição Federal,

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012)

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012) ADMINISTRAÇÃO DE ESTÁDIOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 181 GERENCIAMENTO DE ESTÁDIOS E PROMOÇÃO DE EVENTOS ESPORTIVOS, RELIGIOSOS E SOCIO-CULTURAIS AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Itanhangá Gestão 2005/2008

Prefeitura Municipal de Itanhangá Gestão 2005/2008 LEI Nº 019/2005 DATA: 10 DE MARÇO DE 2005. SÚMULA: CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL DA OUTRAS PROVIDÊNCIS. O Sr. VALDIR CAMPAGNOLO, Prefeito Municipal de Itanhangá, Estado de Mato Grosso,

Leia mais

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais,

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais, LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO BEM ESTAR SOCIAL E CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL A ELE VINCULADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MÁRCIO CASSIANO DA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.051, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 23.10.2015 N. 3.759 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão Semad, suas finalidades

Leia mais

Lei N.º 1215 / 2012. Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências.

Lei N.º 1215 / 2012. Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências. Lei N.º 1215 / 2012 Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal de Rubinéia, Aparecido Goulart, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU DESTINAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA - APLICÁVEL PARA O EXERCÍCIO DE 2012 CODIFICAÇÃO UTILIZADA PARA CONTROLE DAS

Leia mais

Publicada no D.O. de 14.06.2012 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 714 DE 13 DE JUNHO DE 2012

Publicada no D.O. de 14.06.2012 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 714 DE 13 DE JUNHO DE 2012 GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Publicada no D.O. de 14.06.2012 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 714 DE 13 DE JUNHO DE 2012 NORMATIZA A SOLICITAÇÃO PARA INCLUSÃO, NOS

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE BETÂNIA ASSESSORIA JURÍDICA. III elaborar projetos de lei, decretos e demais atos normativos;

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE BETÂNIA ASSESSORIA JURÍDICA. III elaborar projetos de lei, decretos e demais atos normativos; ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE BETÂNIA Integram-se a estrutura administrativa da Prefeitura Municipal de Betânia, os seguintes órgãos: DR. EDILSON XAVIER DE OLIVEIRA ASSESSORIA JURÍDICA I representar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2013. MINUTA (versão 3)

RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2013. MINUTA (versão 3) RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2013. MINUTA (versão 3) Estabelece as diretrizes e critérios para requerimento e obtenção de outorga do direito de uso dos recursos hídricos superficiais para fins de captação por

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL PROJETO DE LEI Institui o Plano Plurianual da União para o período 2012-2015. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL Art.1 o Esta lei institui o Plano

Leia mais

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE ESPECIALISTA EM GESTÃO FINANCEIRA

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais