CAP - Curso de Aperfeiçoamento Profissional. Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAP - Curso de Aperfeiçoamento Profissional. Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico"

Transcrição

1 Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico Toda empresa deve conhecer sua REAL capacidade de produção para que seja eficiente e produtiva, isso em qualquer tipo de segmento. Não conhecer os limites da produção pode gerar três péssimas situações: pedidos atrasados, hora extra para recuperar produção e ociosidade dos operadores. Todas as três são grandes fontes de desperdício que afetam diretamente na saúde da empresa: O LUCRO. Além do aspecto anterior, sabemos que organização e boas condições de trabalho para os operadores são importantes e refletem no resultado da empresa, por isso, estes estudos são primordiais para uma organização competitiva. Definir a quantidade necessária de mão-de-obra; Definir a capacidade produtiva dos setores; Racionalizar os postos de trabalhos; Calcular eficiência individual e setorial; Analisar diferentes métodos e indicar o melhor; Fazer avaliações do ritmo de colaboradores. Diretores, gerentes e líderes de produção; cronometristas e cronoanalistas que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico. 24 horas - Aulas segundas e quartas-feiras das 19:00 às 22:30 - início em 23/02/11 e término em 16/03/11. Prof. Luís Krupp - 35 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduando em Processos Gerenciais - Consultor de empresas e Professor.

2 PCP - Planejamento e Controle da Produção - Nível Básico A arte de planejar é usada a vários anos, porém ainda existem empresas que não sabem usar bem essa ferramenta. Apenas colocar no papel o que precisamos fazer não é o bastante. Precisamos conhecer a lógica de planejamento e seus pilares, assim podemos elaborar um bom plano. Mas só isso não é garantia de resultados positivos, também é preciso acompanhar o andamento, através de controles específicos para cada ponto do processo. Esses controles devem ser implantados com bastante cuidado e atenção, pois excesso de controle é considerado desperdício, ou seja, perda de dinheiro. A estabilidade e o fluxo de uma empresa dependem diretamente de seu planejamento. Conhecer a lógica de planejamento; Trabalhar com as rotinas básicas do PCP; Montar mapas baseados em capacidade; Cálculos básicos de produção; Como cumprir as metas e datas; Como controlar a produção e os pedidos; Diretores, gerentes e líderes de produção; auxiliares e programadores de produção que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. Vontade de atuar na produção e escritório; de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em PCP - Planejamento e Controle da Produção - Nível Básico. 24 horas - Aulas terças e quintas-feiras das 19:00 às 22:30 - início em 01/03/11 e término em 24/03/11. Prof. Luís Carlos Krupp - 13 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduado em Gestão da Produção Industrial, Pós Graduado em Engenharia de Produção, Pós Graduando em Gestão por Processos de Negócios- Consultor de empresas e Professor Universitário.

3 Cálculo e Controle de Consumo de Materiais - Nível Básico Consumo de material é motivo de dor de cabeça em muitas empresas calçadistas e de componentes, por isso, é importante conhecer e aplicar as melhores - e apropriadas - técnicas de cálculo e controle. Todos os setores de produção estão passíveis de DESPERDÍCIO que é o grande vilão das empresas atualmente. Porém, há situações que o desperdício começa lá no escritório, pois se o calculista fizer um cálculo equivocado para mais ou menos, será uma grande fonte de desperdício também. Importante é estar ciente de que não dá para prever com 100% de exatidão quanto material será necessário, mas é possível fazer um cálculo que chegue muito próximo à realidade. Conhecer os tipos de materiais; Conhecer as principais técnicas de cálculo; Usar quebras de maneira correta; Noções básicas de como eliminar desperdícios; Como aplicar os números na produção; Aprender noções básicas de controle. Diretores, gerentes e líderes de produção; calculistas de consumo que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Cálculo e Controle de Consumo de Materiais - Nível Básico. 16 horas - Aulas aos sábados 08:00 às 11:30 e 13:00 às 16:30 - início em 12/03/11 e término em 26/03/11. Investimento R$ 250,00 (consulte a tabela de desconto para empresas clientes e alunos já cadastrados). Prof. Luís Krupp - 35 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduando em Processos Gerenciais - Consultor de empresas e Professor.

4 Criação e Implementação de Ficha Técnica do Produto Conhecer o produto é fundamental para que a produção dos pedidos de clientes seja feita corretamente. Para isso, não podemos usar apenas fotos coloridas e protótipos para orientação dos colaboradores. É necessário o uso de uma ferramenta simples e eficiente: Ficha Técnica de Produto. Essa ferramenta pode evitar os erros mais comuns: troca de materiais e cores, silk com nome diferente, cor e espessura de linha trocados, fôrma diferente, etc. Estes erros não são cometidos por má vontade dos colaboradores, mas sim, por desconhecimento das características do produto, logo a Ficha Técnica serve como um manual de instruções para aqueles que vão trabalhar com determinado produto. Conhecer as características dos produtos; Selecionar o que é e não é importante detalhar; Buscar as informações corretas Como organizar informações em uma folha A4; Como criar famílias de produtos; Como implantar a Ficha Técnica na prática. Diretores, gerentes e líderes de produção; auxiliar de modelagem e programação que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. Vontade de atuar na produção e escritório; de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Criação e Implementação de Ficha Técnica do Produto. 16 horas - Aulas aos sábados 08:00 às 11:30 e 13:00 às 16:30 - início em 19/03/11 e término em 02/04/11. Investimento R$ 250,00 (consulte a tabela de desconto para empresas clientes e alunos já cadastrados). Prof. Luís Carlos Krupp - 13 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduado em Gestão da Produção Industrial, Pós Graduado em Engenharia de Produção, Pós Graduando em Gestão por Processos de Negócios- Consultor de empresas e Professor Universitário.

5 Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico Toda empresa deve conhecer sua REAL capacidade de produção para que seja eficiente e produtiva, isso em qualquer tipo de segmento. Não conhecer os limites da produção pode gerar três péssimas situações: pedidos atrasados, hora extra para recuperar produção e ociosidade dos operadores. Todas as três são grandes fontes de desperdício que afetam diretamente na saúde da empresa: O LUCRO. Além do aspecto anterior, sabemos que organização e boas condições de trabalho para os operadores são importantes e refletem no resultado da empresa, por isso, estes estudos são primordiais para uma organização competitiva. Definir a quantidade necessária de mão-de-obra; Definir a capacidade produtiva dos setores; Racionalizar os postos de trabalhos; Calcular eficiência individual e setorial; Analisar diferentes métodos e indicar o melhor; Fazer avaliações do ritmo de colaboradores. Diretores, gerentes e líderes de produção; cronometristas e cronoanalistas que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Cronometragem e Cronoanálise - Nível Básico. 24 horas - Aulas segundas e quartas-feiras das 19:00 às 22:30 - início em 28/03/11 e término em 13/04/11. Prof. Luís Krupp - 35 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduando em Processos Gerenciais - Consultor de empresas e Professor.

6 Ferramentas da Qualidade A qualidade não pode ser considerada apenas um visual bonito, pois além disso, existem vários outros aspectos igualmente importantes, por exemplo: Há clientes que procuram visual, outros procuram preço, outros durabilidade, outros exclusividade, etc. Ou seja, a qualidade deve ser tratada com o foco em fazer o que o CLIENTE espera e o que é saudável para a empresa. Para isso, devemos conhecer as ferramentas da qualidade que podem contribuir para o atendimento das metas desejadas. Essas ferramentas devem ser aplicadas de maneira lógica, pois nem todos os pontos do processo podem usar a mesma ferramenta, assim como a utilização errada pode trazer problemas ou invés de evitar-los. Definir o padrão de qualidade do seu produto; Mapear todo o processo de produção; Estabelecer controles; Como solucionar problemas; Como reduzir e eliminar desperdícios; Noções para criar um programa da qualidade. Diretores, gerentes e líderes de produção; inspetores e supervisores da qualidade que queiram renovar seus conceitos; colaboradores que desejam construir uma carreira; pessoas que desejam conhecer a área calçadista e de componentes. de Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Ferramentas da Qualidade. 24 horas - Aulas terças e quintas-feiras das 19:00 às 22:30 - início em 29/03/11 e término em 14/04/11. Prof. Luís Carlos Krupp - 13 anos de experiência na indústria calçadista e afins - Técnico em Calçados, Graduado em Gestão da Produção Industrial, Pós Graduado em Engenharia de Produção, Pós Graduando em Gestão por Processos de Negócios- Consultor de empresas e Professor Universitário.

PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE

PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE Lean Enterprise PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE O objetivo do Programa Sabe aquele projeto que você gostaria de realizar, mas que nunca

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

Auxiliar empresários dos mais variados segmentos a encontrar soluções para gerir seus negócios nas áreas administrativa, financeira e de custos.

Auxiliar empresários dos mais variados segmentos a encontrar soluções para gerir seus negócios nas áreas administrativa, financeira e de custos. NOSSO OBJETIVO Auxiliar empresários dos mais variados segmentos a encontrar soluções para gerir seus negócios nas áreas administrativa, financeira e de custos. CONSULTORIA EMPRESARIAL Assessoria Quando

Leia mais

Indicadores de Desempenho

Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho. OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Curso: Gestão de Adwords / Links Patrocinados

Curso: Gestão de Adwords / Links Patrocinados Curso: Gestão de Adwords / Links Patrocinados Data: 14 e 15 de Maio Localização: À Definir Carga horária: 16 Horas Sobre o Curso: Presencial Emissão Certificado Material de Apoio O Google hoje é um repositório

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística : Técnico em Logística Descrição do Perfil Profissional: Planejar, programar e controlar o fluxo de materiais e informações correlatas desde a origem dos insumos até o cliente final, abrangendo as atividades

Leia mais

PPODE - ESTRATÉGICO. Slide 1 BALANCED SCORECARD CRESCIMENTO PRODUTIVIDADE MAIS RESULTADOS. Ms. RICARDO RESENDE DIAS

PPODE - ESTRATÉGICO. Slide 1 BALANCED SCORECARD CRESCIMENTO PRODUTIVIDADE MAIS RESULTADOS. Ms. RICARDO RESENDE DIAS Slide 1 BALANCED SCORECARD PRODUTIVIDADE CRESCIMENTO MAIS RESULTADOS Ms. RICARDO RESENDE DIAS BALANCED SCORECARD Slide 2 BSC CONCEITO FINALIDADE APLICAÇÃO PRÁTICA ESTRATÉGIA - BSC Slide 3 Ativos Tangíveis

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Planejamento Agregado: Maximizar os resultados das operações e minimizar os riscos de tomadas

Leia mais

11 - Controle de produção

11 - Controle de produção 11 - Controle de produção Atingir a excelência na gestão corporativa é fundamental para o sucesso de qualquer negócio de panificação e confeitaria na atualidade. As empresas que possuem mecanismos de controle

Leia mais

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS Faculdade de Tecnologia SENAC GO Gestão de Pessoas Professor: Itair Pereira da Silva Grupo: Luís Miguel Nogueira de Resende, Valdivino de Carvalho, Rodrigo Neres Magalhães e Venicyus Venceslencio da Paz.

Leia mais

TOTAL GERAL 1.000 ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO (OPTATIVA)

TOTAL GERAL 1.000 ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO (OPTATIVA) ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM RECURSOS HUMANOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DC 4021 19/12/2013 Rev. 01 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 469 de 24/11/2009. DECRETO No 2.929, de 21 de dezembro de

Leia mais

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016 Tipos de Indicadores 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho ; OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino TELE AULA 1 Cientificidade do conhecimento Resumo Unidade de Ensino: 1 Competência da Unidade de Ensino: Resumo: Palavras-chave:

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Introdução ao PCP O Papel Estratégico do PPCP para a Competitividade das Empresas Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 1 Introdução Planejar é projetar o futuro diferentemente

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso Design de Moda - Bacharelado Campus: Tom Jobim Missão Formar profissionais reflexivos e com sensibilidade artística para a construção do pensamento e cultura de moda, aptos

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Aula 09 Prof. Ewerton Monti Objetivo principal das empresas: Satisfação das necessidades das pessoas. Incluindo consumidores, empregados, acionistas, sociedade, fornecedores

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações I 23º Encontro - 14/05/2012 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? - ABERTURA - CÁLCULOS DE CAPACIDADE PRODUTIVA - ETAPAS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO Unidade III ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES Profa. Lérida Malagueta Planejamento e Controle de Produção (PCP) O PCP é uma função de apoio da administração de produção. Desenvolve funções de planejar

Leia mais

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Miraklon Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Quais são e onde estão, a cada instante, os custos invisíveis ou ocultos

Leia mais

CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL

CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL CURSO ONLINE: O PROCESSO DECISÓRIO ORGANIZACIONAL 1 O QUE SIGNIFICA ADMINISTRAR DECISÕES Administrar uma decisão é fazer uma escolha racional, dentre alternativas disponíveis e que se faz presente em todos

Leia mais

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS AULA PRÁTICA PARA DEFINIÇÃO DO TEMPO PADRÃO

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS AULA PRÁTICA PARA DEFINIÇÃO DO TEMPO PADRÃO AULA PRÁTICA PARA DEFINIÇÃO DO TEMPO PADRÃO Flávio Pires Docente do Curso de Engenharia do UGB/FERP Luis Claudio Marcelo Cosme DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Essa aula prática foi desenvolvida na disciplina Tópicos

Leia mais

Qual a equipe ideal para minha escola? Uma boa estrutura é fator determinante para o sucesso do seu negócio

Qual a equipe ideal para minha escola? Uma boa estrutura é fator determinante para o sucesso do seu negócio Qual a equipe ideal para minha escola? Uma boa estrutura é fator determinante para o sucesso do seu negócio Uma boa estrutura é fator determinante para o sucesso do seu negócio Montar uma escola profissionalizante

Leia mais

PESQUISA INFORMATIVO SENAI 5.5. Sua participação é importante para o SENAI continuar elevando o nível de qualidade da Educação Profissional

PESQUISA INFORMATIVO SENAI 5.5. Sua participação é importante para o SENAI continuar elevando o nível de qualidade da Educação Profissional INFORMATIVO SENAI 5.5 TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O MUNDO SENAI PESQUISA INSTITUCIONAL S E N A I - R O. 2 01 5 MOSTRAR SEU SORRISO DE SATISFAÇÃO Sua participação é importante para o SENAI continuar

Leia mais

AULA 6 Marketing de Serviços

AULA 6 Marketing de Serviços AULA 6 Marketing de Serviços Por que a estratégia de determinação de preços de serviços é diferente (e difícil)? Não existe propriedade de serviços: é difícil para as empresas calcular os custos financeiros

Leia mais

O planejamento da empresa está na palma da sua mão. E o SEBRAE-SP dá a dica sobre como organizar essas etapas. grandes. elementos 5 da boa gestão 5

O planejamento da empresa está na palma da sua mão. E o SEBRAE-SP dá a dica sobre como organizar essas etapas. grandes. elementos 5 da boa gestão 5 RESULTADO ESPERADO QUANTIDADE O QUE SE QUER ALCANÇAR PRAZO AÇÃO O planejamento da empresa está na palma da sua mão. E o SEBRAE-SP dá a dica sobre como organizar essas etapas. 5 5 grandes querer fazer e

Leia mais

CRONOANÁLISE COM FOCO EM MELHOR APROVEITAMENTO DA MÃO DE OBRA NO PÓLO CALÇADISTA DE JÁU.

CRONOANÁLISE COM FOCO EM MELHOR APROVEITAMENTO DA MÃO DE OBRA NO PÓLO CALÇADISTA DE JÁU. CRONOANÁLISE COM FOCO EM MELHOR APROVEITAMENTO DA MÃO DE OBRA NO PÓLO CALÇADISTA DE JÁU. Paulo Sérgio da Silva Barboza 1, Richard Alves Portela 2 1 Estudante na Fatec Jaú, email: paulinho_barboza@live.com

Leia mais

Formação Analista em Comércio Exterior

Formação Analista em Comércio Exterior Formação Analista em Comércio Exterior Objetivo: Habilitar os participantes para exercer a profissão de Analista em Comércio Exterior e trabalhar com a análise das operações, planejamento, coordenação

Leia mais

Unidade I PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade I PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade I PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha Introdução aos processos organizacionais Qualquer tamanho de empresa, até as informais ou do terceiro setor. Visão moderna de gestão organizacional,

Leia mais

Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos

Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos Ricardo Amadeu Da Silva Coordenador Comitê de Logística CEISE Br Diretor Presidente - TransEspecialista 1 Gestão de Suprimentos A gestão da cadeia

Leia mais

GV em Novos olhares por Prof. Adm. Luciano Nicoletti Jr admfreework

GV em Novos olhares por Prof. Adm. Luciano Nicoletti Jr admfreework GV em Novos olhares por Prof. Adm. Luciano Nicoletti Jr admfreework 2 Luciano Nicoletti Jr Administrador de Empresas CRA SP 123340 MBA Gestão Administrativa e Marketing Pós Graduado em Logística Empresarial

Leia mais

Nesse artigo veremos 5 razões para fazer um plano de negócios para uma empresa que já existe. Caso queira ir direto para elas, basta clicar abaixo:

Nesse artigo veremos 5 razões para fazer um plano de negócios para uma empresa que já existe. Caso queira ir direto para elas, basta clicar abaixo: Nesse artigo veremos 5 razões para fazer um plano de negócios para uma empresa que já. Caso queira ir direto para elas, basta clicar abaixo: 1. 2. 3. 4. 5. 6. Alinhar mudanças estratégicas com a operação

Leia mais

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 WORKSHOPS CH DATA HORÁRIO INVESTIMENTO CONTEÚDO 1. Mudança nas relações com clientes em vendas. 2. Vendedor consultor: Gestor de negócio. 3. Planejamento em vendas.

Leia mais

Desenvolvimento de Negócios. Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal

Desenvolvimento de Negócios. Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal Desenvolvimento de Negócios Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal Gestão Estratégica Para quê? Por Quê? Para fazer acontecer e trazer

Leia mais

Gestão Estratégica da Qualidade

Gestão Estratégica da Qualidade UNIVERSIDADE DE SOROCABA Curso Gestão da Qualidade Gestão Estratégica da Qualidade Aula Revisão 06/09 Professora: Esp. Débora Ferreira de Oliveira Questões 1 Como pode ser definida a 1ª fase da qualidade?

Leia mais

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing Curso do Superior de Tecnologia em Objetivos do curso 1.5.1 Objetivo Geral O Curso Superior de Tecnologia em na modalidade EaD da universidade Unigranrio, tem por objetivos gerais capacitar o profissional

Leia mais

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO +351 21 00 33 892 CURSO PRÁTICO DE GESTÃO Código da Formação: 1660614 Preço: 1995 (+iva) Preço para particulares: 1535 Duração: 6 dias - 42 horas Local: LISBOA INSCREVA-SE LISBOA 1 até 31 Maio 2017 1 até

Leia mais

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV)

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasileira, solteira, 39 anos E-mail: lizaneferreira@hotmail.com LIZANE SOARES FERREIRA Formação: MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Especialista em Comércio Exterior com Ênfase

Leia mais

Gerência de Projetos de TI

Gerência de Projetos de TI Gerência de de TI Experiência da COPEL SIMPROS 2001 Paulo Henrique Rathunde phr@copel.com Agenda Introdução Gerência de Definição dos Processos Implantação Reflexões 2/33 São Paulo, Brasil 17-20/09/2001

Leia mais

Escopo da Intercontinental. Campo de atuação Engenharia de processos

Escopo da Intercontinental. Campo de atuação Engenharia de processos Escopo da Intercontinental É analisar o método aplicado no cenário operacional do cliente e realizar a padronização, desenvolvendo melhorias diante da aplicação da metodologia do micromovimento para determinação

Leia mais

QUER. melhorar. seus resultados. no Agronegócio? Confira 5 passos de como empresas lideres conseguem os melhores resultados.

QUER. melhorar. seus resultados. no Agronegócio? Confira 5 passos de como empresas lideres conseguem os melhores resultados. QUER melhorar seus resultados no Agronegócio? Confira 5 passos de como empresas lideres conseguem os melhores resultados. Introdução: A última década permitiu constatar ao país e ao mundo o enorme potencial

Leia mais

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Pegada nas Escolas - LIXO - 1 PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Nessa fase vamos colocar a mão na massa para criar um conjunto de soluções que permitam reduzir a Pegada Ecológica e de Carbono* na Escola. Para

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio : Técnico em Panificação Descrição do Perfil Profissional: O profissional será capaz de planejar, coordenar, orientar e controlar ações próprias do setor de fabricação, relacionadas aos processos financeiro-administrativos

Leia mais

mercado de cartões de crédito, envolvendo um histórico desde o surgimento do produto, os agentes envolvidos e a forma de operação do produto, a

mercado de cartões de crédito, envolvendo um histórico desde o surgimento do produto, os agentes envolvidos e a forma de operação do produto, a 16 1 Introdução Este trabalho visa apresentar o serviço oferecido pelas administradoras de cartões de crédito relacionado ao produto; propor um produto cartão de crédito calcado na definição, classificação

Leia mais

Como aliar sustentabilidade e tecnologia. Como aliar sustentabilidade e tecnologiav facebook.com/bigideiatv

Como aliar sustentabilidade e tecnologia. Como aliar sustentabilidade e tecnologiav facebook.com/bigideiatv Como aliar sustentabilidade e tecnologia 1 Índice 3 Introdução 8 Inspire-se em outras empresas 4 Avalie seus processos 9 Elimine excessos e desperdícios 5 Busque novas soluções 10 Conclusão 6 Pesquise

Leia mais

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES ESTAGIÁRIO - ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS Executar tarefas ligadas à área de Recursos Humanos de empresa. Participar do levantamento e análise de necessidade, executar

Leia mais

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Recursos e PRP (Processo de Realização do Produto) Prof. Marcos César Bottaro Os Recursos RECURSOS: é tudo que gera ou tem a capacidade de gerar riqueza

Leia mais

Unidade IV GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS. Prof. Fernando Leonel

Unidade IV GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS. Prof. Fernando Leonel Unidade IV GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS Prof. Fernando Leonel Conteúdo da aula de hoje 1. Processo de inventário físico 2. Gestão de compras / contratos de fornecimento 3. Comprar ou fabricar?

Leia mais

ARTIGOS TÉCNICOS. 2 - Controle de custo variável

ARTIGOS TÉCNICOS. 2 - Controle de custo variável 2 - Controle de custo variável No artigo anterior iniciamos o assunto Planejamento Operacional conceituando-o como a aplicação de uma série de rotinas administrativas para permitir ao empresário planejar

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro A maioria das pessoas que começa um negócio, não se preocupa muito em fazer um planejamento financeiro. Não dão tanta importância para o navegador da empresa. É o planejamento financeiro

Leia mais

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay Muitas consultoras não conseguem contabilizar o seu lucro em Mary Kay Motivos mais frequentes: 1- Misturam conta pessoal

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES CONQUISTE A LIDERANçA INSCRIÇÕES ABERTAS Prepare-se para novos desafios e seja o destaque no mercado de trabalho. Muitas vezes, a liderança não sabe quais

Leia mais

Negociação Comercial

Negociação Comercial Negociação Comercial Aula 5-16/02/09 1 Negociação Comercial CONCEITOS INTELIGENCIA COMPETITIVA 2 INTELIGENCIA COMPETITIVA 1. Conceitos 2. Inteligência Competitiva no ambiente dos negócios 3. O Sistema

Leia mais

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão do desempenho Prof. Marco A. Arbex Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas

Leia mais

FORMAÇÃO DE ANALISTA DISC

FORMAÇÃO DE ANALISTA DISC FORMAÇÃO DE ANALISTA DISC Mapeamento de Perfil Comportamental A TEORIA DISC DISC é um modelo baseado no trabalho do Dr. William Moulton Marston (1893-1947) para examinar o comportamento dos indivíduos

Leia mais

Unidade II TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO. Prof. Me. Livaldo dos Santos

Unidade II TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO. Prof. Me. Livaldo dos Santos Unidade II TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO DE PROCESSOS Prof. Me. Livaldo dos Santos Objetivos Ferramentas para análise dos processos Etapas do Processo de Racionalização Outras técnicas de apoio à melhoria

Leia mais

Tribunais Exercícios Gestão de Pessoas Gestão Por Estratégia Por Competência Keyvila Menezes

Tribunais Exercícios Gestão de Pessoas Gestão Por Estratégia Por Competência Keyvila Menezes Tribunais Exercícios Gestão de Pessoas Gestão Por Estratégia Por Competência Keyvila Menezes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. GESTÃO ESTRATÉGICA POR COMPETÊNCIA

Leia mais

O Papel do Gerente/Administrador Financeiro das Empresas

O Papel do Gerente/Administrador Financeiro das Empresas O Papel do Gerente/Administrador Financeiro das Empresas Autora: Begail da Silva Casagrande (UNIC) * Co-autor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: Administrar uma empresa não é uma tarefa fácil.

Leia mais

Estrategias para Busca de Emprego

Estrategias para Busca de Emprego Estrategias para Busca de Emprego Apresentação Atualmente o problema de desemprego atinge a todos. Não importa se é homem, mulher, jovem, adulto, se tem ou não experiência nem o seu nível de qualificação,

Leia mais

Gestão de sistemas em energia:

Gestão de sistemas em energia: MESTRADO EM ENERGIA Gestão de sistemas em energia: - Planejamento da Operação - Projeto de sistemas de energia Prof. Manuel Jarufe manueljarufe@ceunes.ufes.br Disciplina: Gestão de sistemas em energia

Leia mais

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 1. A Norma NBR ISO 9001:2000 A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 A ISO International Organization for Standardization, entidade internacional responsável

Leia mais

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato.

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato. Projeto Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS Palestra de sensibilização Na Medida Compreender a relevância do papel dos micro e pequenos empresários na economia brasileira e a necessidade da adoção das melhores

Leia mais

Todos os Cursos Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição

Todos os Cursos Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição Confeccionador de bolsas None Confeccionador de 420 horas Neste curso você aprender a executar os processos de produção de e a desenvolver protótipos de. Vai ainda compreender e aplicar os procedimentos

Leia mais

Otimize seu tempo e acelere os resultados. Organizando o seu negócio

Otimize seu tempo e acelere os resultados. Organizando o seu negócio Otimize seu tempo e acelere os resultados Organizando o seu negócio http://www.youtube.com/watch?v=pmoinjige3o Falta de tempo é desculpa daqueles que perdem tempo por falta de métodos. (ALBERT EINSTEIN)

Leia mais

Gestão da Inovação. Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto

Gestão da Inovação. Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto Gestão da Inovação Recursos produtivos, inovação e ciclo de vida do produto 1 Fonte Leitura para a aula REIS, Fernanda Oliveira Alves de. O ciclo de vida do produto e as estratégias de mercado na gestão

Leia mais

GESTÃO DA EQUIPE DE VENDAS: Como aumentar sua performance. Ingresso julho Informações: (51)

GESTÃO DA EQUIPE DE VENDAS: Como aumentar sua performance. Ingresso julho Informações: (51) GESTÃO DA EQUIPE DE VENDAS: Como aumentar sua performance Ingresso julho 2017 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias Gestão da Equipe de Vendas: como aumentar sua performance O Desempenho

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Prof. Sales Filho GERÊNCIA DE PROJETOS AULA 04 1 Objetivos Apresentar a gerência de projetos de software e descrever as suas características particulares; Discutir o planejamento

Leia mais

Gerência de Projetos e Manutenção de Software Aula 1- Apresentação do Curso. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br

Gerência de Projetos e Manutenção de Software Aula 1- Apresentação do Curso. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Gerência de Projetos e Manutenção de Software Aula 1- Apresentação do Curso Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Agenda Apresentações Motivação Escopo do curso Como será o curso? APRESENTAÇÕES Apresentações

Leia mais

Agosto 2012. Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados

Agosto 2012. Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados Agosto 2012 Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados Objetivo Compartilhar com o grupo uma postura de planejamento positiva para que a regionais da FEMAMA consigam atingir o seu objetivo, e desta

Leia mais

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos Gestão de Processos na Saúde Marcelo.Aidar@fgv.br 1 Gestão de Processos Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos 2 O Ambiente de Negócios e os Stakeholders AMBIENTE DE AÇÃO INDIRETA

Leia mais

Técnicas e Ferramentas da Qualidade. Apresentação da Professora. Aula 1. Contextualização. Organização da Aula. Função e Objetivos da Qualidade

Técnicas e Ferramentas da Qualidade. Apresentação da Professora. Aula 1. Contextualização. Organização da Aula. Função e Objetivos da Qualidade Técnicas e Ferramentas da Qualidade Aula 1 Apresentação da Professora Profa. Rosinda Angela da Silva Organização da Aula Visão geral da área de Qualidade A importância do uso de Ferramentas Qualificação

Leia mais

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012.

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012. Prospecção Tecnológica 30 de agosto de 2012. A ação será executada por: A Equipe O Projeto Prospecção Tecnológica Objetivo Possibilitar a implantação de novas tecnologias que permitam redução de custos,

Leia mais

Tema 01 Conceitos sobre gerenciamento de tempo e projeto

Tema 01 Conceitos sobre gerenciamento de tempo e projeto Tema 01 Conceitos sobre gerenciamento de tempo e projeto Objetivos da Aula Compreender a importância do tempo nos projetos. Revisar conceitos. Compreender o que deve ser considerado na elaboração de um

Leia mais

Encontre Os Indicadores Chave De Performance Ideais Para Seu Planejamento De Vendas

Encontre Os Indicadores Chave De Performance Ideais Para Seu Planejamento De Vendas Encontre Os Indicadores Chave De Performance Ideais Para Seu Planejamento De Vendas Os indicadores chave de performance são dados internos e externos que têm bastante importância para o sucesso do seu

Leia mais

MATERIAL DE FORMAÇÃO COM BASE NOS RESULTADOS DA APRENDIZAGEM

MATERIAL DE FORMAÇÃO COM BASE NOS RESULTADOS DA APRENDIZAGEM MATERIAL DE FORMAÇÃO COM BASE NOS RESULTADOS DA APRENDIZAGEM Organizar o Programa Educativo SFA-Fomentar novas qualificações e novos métodos de ensino para favorecer o desenvolvimento do SISTEMA DE FORMAÇÃO

Leia mais

OS 5S INTRODUÇÃO OS 5S VSTREAM.WORDPRESS.PT

OS 5S INTRODUÇÃO OS 5S  VSTREAM.WORDPRESS.PT OS 5S INTRODUÇÃO OS 5S WWW.VALUESTREAM.PT VSTREAM.WORDPRESS.PT 1 OS 5S Seiri ( 整理 ) Seiton ( 整頓 ) Seiso ( 清掃 ) Seiketsu ( 清潔 ) Shitsuke ( 躾 ) Senso de Utilização Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda

Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda CÂMPUS ARARANGUÁ MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 0h PROCESSOS CRIATIVOS DESENHO DA FIGURA HUMANA MODELAGEM TRIDIMENSIONAL SISTEMA

Leia mais

VAGAS PARA CHAPECÓ EMPRESA NO RAMO DE TELECOMUNICAÇÃO CONTRATA:

VAGAS PARA CHAPECÓ EMPRESA NO RAMO DE TELECOMUNICAÇÃO CONTRATA: CONSULTOR DE VENDAS Vagas: Chapecó e Lages VAGAS PARA CHAPECÓ EMPRESA NO RAMO DE TELECOMUNICAÇÃO CONTRATA: Efetuar a gestão de relacionamento com o cliente; Desenvolver e prospectar soluções de negócios;

Leia mais

MATERIAL BÁSICO GESTÃO FINANCEIRA PESSOAL

MATERIAL BÁSICO GESTÃO FINANCEIRA PESSOAL MATERIAL BÁSICO GESTÃO FINANCEIRA PESSOAL Rua do Paraíso, 760 / Rua Oliveira Melo, 474 +55 11 3937 9900 / 3738 7000 www.sigmasolucoes.com.br INTRODUÇÃO A maneira como lidamos com o dinheiro, é herança

Leia mais

GERENCIAMENTO DO TEMPO DO PROJETO

GERENCIAMENTO DO TEMPO DO PROJETO DO PROJETO Gestão de Projetos de Infraestrutura Luciano Rodrigues de Souza GESTÃO DO TEMPO Começar um trabalho sem planejá-lo primeiro, ou seja, partir para o AGIR antes do PENSAR em como agir. Fazer atividades

Leia mais

5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e

5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e Picking 5 Dicas Infalíveis para Redução de Custos e Aumento de Eficiência Apresentação Jasper William Perrú Gerente de Produtos Gestão Empresarial DB1 Global Software Linkedin: Jasper Perru - jasper@db1.com.br

Leia mais

Estratégias para Reduzir Custos em Tempos de Crise

Estratégias para Reduzir Custos em Tempos de Crise Palestra Estratégias para Reduzir Custos em Tempos de Crise Por Neverton Timm Highter Consultoria O que é mais importante? Aumentar Vendas x Reduzir Custos Afinal Os dois são fundamentais LUCRO = VENDA

Leia mais

PROPOSTA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PARA NOVA REDAÇÃO DOS ARTIGOS 21 A 29 DO ESTATUTO SOCIAL, QUE TRATAM DOS CARGOS E ATRIBUIÇÕES DA DIRETORIA

PROPOSTA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PARA NOVA REDAÇÃO DOS ARTIGOS 21 A 29 DO ESTATUTO SOCIAL, QUE TRATAM DOS CARGOS E ATRIBUIÇÕES DA DIRETORIA PROPOSTA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PARA NOVA REDAÇÃO DOS ARTIGOS 21 A 29 DO ESTATUTO SOCIAL, QUE TRATAM DOS CARGOS E ATRIBUIÇÕES DA DIRETORIA Senhores Acionistas, O Conselho de Administração da Metalfrio

Leia mais

Guia Prático do Planejamento Estratégico

Guia Prático do Planejamento Estratégico Guia Prático do Planejamento Estratégico Introdução A todo o momento surgem ideias para melhorar nossas vidas. A maior parte destas ideias morre, porque não são sistematizadas. Numa empresa também é assim,

Leia mais

Relação entre investimentos e modelagem financeira. Cyriel Kronenburg, November 27, 2008

Relação entre investimentos e modelagem financeira. Cyriel Kronenburg, November 27, 2008 Relação entre investimentos e modelagem financeira Cyriel Kronenburg, November 27, 2008 O transporte aéreo é crítico para a economia global Somos uma indústria de US$ 450 bilhões anuais Sustentamos US$

Leia mais

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Kátia Valéria C.T.Peressinotto Marilda Suzani Gonçalves Realização: Foco Desenvolver competências e habilidades

Leia mais

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição Profissional Confeccionador de Artefatos de Couro você vai adquirir habilidades na confecção Confeccionador de artefatos de couro 260 horas de produtos em couro e sintético (bolsas, carteiras e cintos).

Leia mais

ABC das Festas Infantis Planejamento de A a Z

ABC das Festas Infantis Planejamento de A a Z Você vai descobrir... Problemas que a maioria dos profissionais de festa enfrentam. Porque muitas pessoas que começam a trabalhar nesse mercado falham com cerca de 2 anos de atuação. A solução! Como implementar

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL)

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DAS ORGANIZAÇÕES (ASPECTO AMBIENTAL) EVOLUÇÃO DA ORGANIZAÇÃO ONTEM (MERCADO FECHADO E PROTEGIDO): CUSTOS + LUCRO = PREÇO DE VENDA A PROTEÇÃO AMBIENTAL é vista como um fator de

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO ESPECIALIDADE: Manutenção de Hardware Requisitos: Ensino Médio completo com cursos de manutenção em microcompuadores. 1. Dar suporte técnico nos equipamentos de informática, recuperar, conservar e dar

Leia mais

A empresa. Multinacional americana fundada a 52 anos. Tem sua sede em Dallas, Texas. Presente em 37 países. Mais de 3 milhões de consultoras no mundo

A empresa. Multinacional americana fundada a 52 anos. Tem sua sede em Dallas, Texas. Presente em 37 países. Mais de 3 milhões de consultoras no mundo A empresa Multinacional americana fundada a 52 anos Tem sua sede em Dallas, Texas Presente em 37 países Mais de 3 milhões de consultoras no mundo 5ª maior Companhia de Vendas Diretas do mundo, sendo a

Leia mais

INTRODUCÃO. Este material foi produzido para que você compreenda basicamente 3 pontos sobre o cálculo do frete:

INTRODUCÃO. Este material foi produzido para que você compreenda basicamente 3 pontos sobre o cálculo do frete: INTRODUCÃO Este material foi produzido para que você compreenda basicamente 3 pontos sobre o cálculo do frete: As variáveis que influenciam o cálculo do frete; Quais as medidas necessárias para obter um

Leia mais

1) Deixe tudo bem organizado e registrado

1) Deixe tudo bem organizado e registrado Gerenciamento de Projetos pode ser algo bem complicado já que, para ser um bom gerente, você precisa levar em consideração diversas variáveis na hora de planejar o projeto. Prazos, custos, riscos são alguns

Leia mais

Mais que uma agência, a sua consultoria!

Mais que uma agência, a sua consultoria! 2016149 - Analista de Negócio Idade Mínima:18 Requisitos - Ensino Superior em Ciências Contábeis - Experiências na área contábil e fiscal Atividades - Prestar suporte as áreas de negócio da empresa. -

Leia mais

AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS

AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS AULA 6 TÉCNICAS E PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA PARA GESTÃO DE PROJETOS Gestão: [Do lat. gestione.] S. f. Ato de gerir; gerência, administração. Tabela 1 Habilidades do Gerente de Projetos, segundo Kerzner (1992)

Leia mais

AVON. Programas de suporte e manutenção preventiva para peças mantêm sistemas de esteira transportadora essenciais funcionando em níveis de pico.

AVON. Programas de suporte e manutenção preventiva para peças mantêm sistemas de esteira transportadora essenciais funcionando em níveis de pico. AVON Programas de suporte e manutenção preventiva para peças mantêm sistemas de esteira transportadora essenciais funcionando em níveis de pico. automação que traz resultados Programas de suporte e manutenção

Leia mais

Gestão Estratégica: Obtenção de uma vantagem competitiva duradoura

Gestão Estratégica: Obtenção de uma vantagem competitiva duradoura Gestão Estratégica: Obtenção de uma vantagem competitiva duradoura (Unique Value Proposition) MANUAL DO CURSO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento:

Leia mais

Gestão Estratégica da Qualidade

Gestão Estratégica da Qualidade UNIVERSIDADE DE SOROCABA Curso Gestão da Qualidade Gestão Estratégica da Qualidade Professora: Esp. Débora Ferreira de Oliveira Aula 2 16/08 Objetivo: relembrar o que foi dado, tirar possíveis dúvidas

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Conteúdo do Primeiro Módulo Fundamentos da Análise de Negócio: Neste módulo apresentaremos os principais problemas que afetam a maioria das empresas, por que as empresas precisam de um profissional como

Leia mais