Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx"

Transcrição

1 12 INTRODUÇÃO xxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxx.

2 13 xxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxx.

3 14 1 TÍTULO PRINCIPAL DO PRIMEIRO CAPÍTULO Inserir parágrafo introdutório/apresentação ao capítulo (caso utilize subseções secundárias, terciárias etc.) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.1 TÍTULO SECUNDÁRIO xx xxxxxxxxxxxxx. De acordo com fulano de tal xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxx 1. Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1 ÚLTIMO SOBRENOME, Prenomes e demais sobrenomes do autor. Título da obra: subtítulo (se houver). n. da ed. Local: editora, ano, p..

4 15 xxxxx Conforme afirma fulano de tal..., X xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx 2. 2 Ibidem, p

5 16 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx: O controle de constitucionalidade, enquanto garantia de tutela da supremacia da Constituição, é uma atividade de fiscalização da validade e conformidade das leis e atos do poder público à vista de uma Constituição rígida, desenvolvida por um ou mais órgãos constitucionalmente designados. 4 3 ÚLTIMO SOBRENOME, Prenomes e demais sobrenomes do autor. Título da obra: subtítulo (se houver). n. da ed. Local: editora, ano, p. 4 Ibidem, p.269.

6 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA Título seção terciária

7 Título seção terciária

8 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA Título seção terciária Título seção quaternária

9 20 Segundo leciona Pedro Lenza, tal sistema é comum em países da Europa, como Portugal e Espanha, sendo o controle normalmente realizado pelas Cortes ou Tribunais Constitucionais Título seção quaternária Título seção terciária 5 LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. 16ª ed. rev., ampl. e atual. São Paulo: Saraiva, p. 261.

10 Título seção quaternária

11 Título seção quaternária

12 23 2 TÍTULO PRINCIPAL CAPÍTULO DOIS Inserir parágrafo introdutório/apresentação ao capítulo (caso utilize subseções secundárias, terciárias etc.) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 2.1 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA Neste sentido é a lição de Daniel Amorim Assumpção Neves: Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx x 6 6 NEVES, Daniel Amorim Assumpção. Ações Constitucionais. São Paulo: Método, p. 01

13 24 Assim, tem-se uma defesa objetiva da supremacia da Constituição, de interesse de toda a coletividade 7. Em razão disso, não é possível que o autor da demanda desista da mesma, já que não pode dispor de interesse que não é seu e sim geral. 7 Ibidem, p.354

14 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA 2.3 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA Neste diapasão é o entendimento de Alexandre de Moraes:

15 26 A Constituição de 1988, alterando uma tradição em nosso direito constitucional, que a reservava somente ao Procurador-Geral da República, ampliou a legitimidade para propositura da ação direta de inconstitucionalidade, transformando-a em legitimidade concorrente. 8 O entendimento esposado pelo STF neste assunto é muito bem sintetizado por Gilmar Mendes: Quanto à capacidade postulatória, entende o Supremo Tribunal Federal que "o Governador do Estado e as demais autoridades e entidades referidas no art. 103, incisos I a VII, da Constituição Federal, além de ativamente legitimados à instauração do controle concentrado de constitucionalidade das leis e atos normativos, federais e estaduais, mediante ajuizamento da ação direta perante o Supremo Tribunal Federal, possuem capacidade processual plena e dispõem, ex vi da própria norma constitucional, de capacidade postulatória", estando autorizados, em consequência, enquanto ostentarem aquela condição, a praticar, no processo de ação direta de inconstitucionalidade, quaisquer atos ordinariamente privativos de advogado. Assim, com exceção das confederações sindicais e entidades de classe de âmbito nacional e dos partidos políticos, todos os demais legitimados para a ADI dispõem de capacidade postulatória especial. 9 8 MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 26ª ed. São Paulo: Atlas, p MENDES, Gilmar; COELHO, Inocêncio; BRANCO Paulo. Curso de Direito Constitucional. 4ª ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, p. 1152

16 27

17 28 3 TÍTULO PRINCIPAL DO CAPÍTULO Inserir parágrafo introdutório/apresentação ao capítulo (caso utilize subseções secundárias, terciárias etc.) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 3.1 TÍTULO SEÇÃO SECUNDÁRIA Inserir parágrafo introdutório às seções terciárias xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Título seção terciário Seu objeto e cabimento são bem explicitados na lição de Alexandre de Moraes:

18 29 Haverá cabimento da ação direta de inconstitucionalidade para declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal, estadual ou distrital, no exercício de competência equivalente à dos Estados-membros, editados posteriormente à promulgação da Constituição Federal e que ainda estejam em vigor. 10 Em consonância com Dirley da Cunha Júnior, Seu objeto é restrito, compreendendo apenas leis e atos normativos do poder público. Ficam excluídos desta ação, por conseguinte, os atos de natureza privada (convenções, regulamentos de entidades privadas, etc.) e os atos concretos, ainda que estes últimos provenham do poder público. 11 É este o posicionamento de Daniel Amorim Assumpção Neves: 10 MORAES, Alexandre de. Op. cit., p CUNHA JUNIOR, Dirley. Op. cit., p. 368.

19 30 Na hipótese de decisão que indefere a tutela de urgência, não há eficácia vinculante, considerando-se que nessa espécie de decisão não existe necessariamente um posicionamento a respeito da constitucionalidade de norma, porque a mera ausência de periculum in mora já é o suficiente para o indeferimento. Não tendo ocorrido qualquer valoração, ainda que em cognição sumária, da alegada inconstitucionalidade da norma ou ato impugnado, não se pode antever no indeferimento do pedido liminar qualquer presunção de constitucionalidade. No Supremo Tribunal Federal há decisões recentes pela inexistência da eficácia vinculante da decisão liminar denegatória. 12 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx 12 NEVES, Daniel Amorim Assumpção. Op. cit., p. 21.

20 Título seção terciária xxxxxxxxxxxxxx 3.2 TITULO SEÇÃO SECUNDÁRIA xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx X xxxxxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx x xxxxxxxxxxxxxxxxxxx x x x x x xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxx xz x

21 32 x xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxx. 13 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxx 13 Ibidem, p..

22 33 Figura 1 Xxx Fonte: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

23 34 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

24 35 CONCLUSÃO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

25 36 REFERÊNCIAS CARVALHO, Kildare Gonçalves. Direito Constitucional. 16. ed. rev. ampl. e atual. Belo Horizonte: Del Rey, CUNHA JÚNIOR., Dirley. Curso de Direito Constitucional. 6. ed. rev. ampl. e atual. Salvador: JusPodivm, LENZA, Pedro. Direito Constitutional Esquematizado. 16. ed. rev. ampl. e atual. São Paulo: Sarnia, MENDES, Gilmar Ferreira; COELHO, Inocêncio Mártires; BRANCO Paulo Gustavo Gonet. Curso de Direito Constitutional. 5. ed. São Paulo: Saraiva, MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 26. ed. São Paulo: Atlas, NEVES, Daniel Amorim Assumpção. Ações Constitucionais. São Paulo: Método, PAULO, Vicente; ALEXANDRINO, Marcelo. Direito Constitutional Descomplicado. 7. ed. São Paulo: Método, 2011.

26 37 GLOSSÁRIO SE NECESSÁRIO

27 38 APÊNDICE SE NECESSÁRIO

28 39 ANEXO SE NECESSÁRIO

TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO (SE HOUVER) RESUMO

TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO (SE HOUVER) RESUMO 1 TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO (SE HOUVER) Nome do autor do artigo * RESUMO Aqui, o autor deverá apontar, resumidamente, os aspectos mais relevantes abordados ao longo do artigo. Trata-se de um elemento

Leia mais

NOME DO 1º AUTOR NOME DO 2º AUTOR. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo

NOME DO 1º AUTOR NOME DO 2º AUTOR. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo Formatação: capa superior: 4 cm Em média, 5 parágrafos NOME DO 1º AUTOR NOME DO 2º AUTOR Fonte desta página: Arial 14 ou Times New Roman 16 Texto centralizado Letras maiúsculas / negrito Em média, 5 parágrafos

Leia mais

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Competência De acordo com o art. 102, I, a, CR(Constituição da República Federativa do Brasil), compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente,

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO 3cm 3cm FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2cm NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO Observação 1: Letra/fonte (Times New Roman ou Arial), maiúsculas, tamanho

Leia mais

ANÁLISE CURRICULAR DA DISCIPLINA XXXXXXXX NO CURSO DE DIREITO:

ANÁLISE CURRICULAR DA DISCIPLINA XXXXXXXX NO CURSO DE DIREITO: FACULDADE ANÍSIO TEXEIRA (FAT) BACHARELADO EM DIREITO NOME DO COMPLETO DO ALUNO A NOME DO COMPLETO DO ALUNO B NOME DO COMPLETO DO ALUNO C NOME DO COMPLETO DO ALUNO D NOME DO COMPLETO DO ALUNO E ANÁLISE

Leia mais

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: Nosso ordenamento jurídico estabelece a supremacia da Constituição Federal e, para que esta supremacia

Leia mais

FACULDADE UNIÃO ARARUAMA DE ENSINO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

FACULDADE UNIÃO ARARUAMA DE ENSINO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM FACULDADE UNIÃO ARARUAMA DE ENSINO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM MODELOS DOS ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS; TEXTUAIS E PÓS-TEXTUAIS PARA UNIFORMIZAÇÃO DA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Margem Superior e esquerda de 4 cm, direita e inferior de 3 cm. Fontes Capa Times New Roman 16 ou Arial 14

Margem Superior e esquerda de 4 cm, direita e inferior de 3 cm. Fontes Capa Times New Roman 16 ou Arial 14 Papel Papel branco, formato A4, texto digitado somente de um lado da folha, com exceção da folha de rosto cujo verso deve conter autorização para reprodução do trabalho. Usar fonte preta, podendo utilizar

Leia mais

Sumário PROPOSTA DA COLEÇÃO LEIS ESPECIAIS PARA CONCURSOS... 15

Sumário PROPOSTA DA COLEÇÃO LEIS ESPECIAIS PARA CONCURSOS... 15 Sumário PROPOSTA DA COLEÇÃO LEIS ESPECIAIS PARA CONCURSOS... 15 Capítulo I TEORIA GERAL DO CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE... 17 1. Pressupostos do controle de constitucionalidade... 17 2. Espécies de

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Capítulo I

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Capítulo I Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15 Capítulo I Teoria geral do controle de constitucionalidade... 17 1. Pressupostos do controle de constitucionalidade... 17 2. Espécies de

Leia mais

Usina Termelétrica Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

Usina Termelétrica Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos 1 APRESENTAÇÃO Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Leia mais

FLUXOGRAMA DE TRÂMITE DE PROCESSO DE PENALIZAÇÃO CONTRA LICITANTE INFRATOR

FLUXOGRAMA DE TRÂMITE DE PROCESSO DE PENALIZAÇÃO CONTRA LICITANTE INFRATOR ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL Procuradoria Federal junto ao IF Catarinense Rua das Missões, 100 Ponta Aguda Blumenau/SC CEP 89051000 Fone (47) 33317820 procuradoria@ifc.edu.br FLUXOGRAMA

Leia mais

Cronograma de Trabalho

Cronograma de Trabalho ANO/SEMESTRE:2017/2º PLANO DE ENSINO Cronograma de Trabalho DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL : CURSO: DIREITO PROFESSOR (A): ARTHUR MAGNO E SILVA GUERRA www.arthurguerra.com.br CARGA HORÁRIA SEMANA Teórica

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO Cronograma de submissão dos trabalhos: Atividade Prazo Submissão dos trabalhos 20 de agosto a 01 de novembro de 2016 Relação dos aprovados no site 03 de novembro

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHO Cronograma de submissão dos trabalhos: Atividade Prazo Submissão dos trabalhos 04 de outubro a 01 de novembro de 2016 Relação dos aprovados no site 03 de

Leia mais

) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto.

) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto. ) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto. ADI de normas constitucionais originárias; lei ou ato normativo anterior à Constituição;

Leia mais

Nome do Aluno Completo. Título do trabalho Subtítulo do trabalho se houver

Nome do Aluno Completo. Título do trabalho Subtítulo do trabalho se houver Governo do Estado do Pará Universidade do Estado do Pará Campus XX - Castanhal Centro de Ciências XXXXX Nome do Aluno Completo Título do trabalho Subtítulo do trabalho se houver Castanhal 2014 Nome do

Leia mais

PLANO DE CURSO : JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL (CÓD. ENEX 60120) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS:

PLANO DE CURSO : JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL (CÓD. ENEX 60120) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS: PLANO DE CURSO DISCIPLINA: JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL (CÓD. ENEX 60120) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 Sumário CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 1. Introdução...1 2. Pressupostos Teóricos do Controle de Constitucionalidade...2 3. Supremacia Constitucional Fundamento do Mecanismo de Controle de Constitucionalidade...2

Leia mais

Nome da Empresa. Análise Ergonômica do Trabalho. Logotipo da Empresa. Posto de trabalho avaliado Nome: XXXXXXXXXXXXXXX Turno: XXXXXXXXXXXXXXX

Nome da Empresa. Análise Ergonômica do Trabalho. Logotipo da Empresa. Posto de trabalho avaliado Nome: XXXXXXXXXXXXXXX Turno: XXXXXXXXXXXXXXX Análise Ergonômica do Trabalho Nome da Empresa Posto de trabalho avaliado Nome: XXXXXXXXXXXXXXX Turno: XXXXXXXXXXXXXXX Logotipo da Empresa ÍNDICE ITEM DESCRIÇÃO PÁG 01 Dados de identificação da Corporação

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA PEÇAS PROCESSUAIS EXIGIDAS PARA A PRÁTICA DA ADVOCACIA: AÇÕES DE CONTROLE CONCENTRADO, TUTELAS DE URGÊNCIA,

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Formato de apresentação; Estrutura do texto; Citações; Referências. São Paulo

Leia mais

DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II. Professor Juliano Napoleão

DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II. Professor Juliano Napoleão DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II Professor Juliano Napoleão UNIDADE 2 ADI e ADC 2.1 Competência STF 2.2 Parâmetro Ordem constitucional global: Texto constitucional; Princípios constitucionais

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas)

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas) - Fonte Arial ou Times New Roman -Tamanho da fonte n 12 e o espaçamento de 1,5, salvo algumas exceções (ler o manual e ver o template); - Margens folhas da frente (anverso): superior e esquerda 3cm; inferior

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida. 9 ENSINO 9-º ano Matemática FUNDAMENTAL Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 9 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida. Samuel

Leia mais

IBRESP RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

IBRESP RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO IBRESP RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS Nome estagiário: xxxxxxxxxx xxxxxxxx xxxxxx (ALUNO) RG: xx.xxx.xxx-x CPF: xxx.xxx.xxx-xx Telefone: (xx) xxxx-xxxx Celular:

Leia mais

Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ)

Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ) UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ) APRESENTAÇÃO Estas normas têm por finalidade

Leia mais

3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DISCIPLINA: Jurisdição Constitucional CH total: 72h SEMESTRE DE ESTUDO: 10º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CÓDIGO: DIR 193 1. EMENTA: A Constituição e a Defesa da Supremacia Constitucional. Antecedentes

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas)

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas) - Fonte Arial ou Times New Roman -Tamanho da fonte n 12 e o espaçamento de 1,5, salvo algumas exceções (ler o manual e ver o template); - Margens folhas da frente (anverso): superior e esquerda 3cm; inferior

Leia mais

Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português

Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Titulo do artigo em português Autor 1 1,2, Autor 2 1,2, Autor 3 2 1 Universidade Santa Cecília (UNISANTA), Santos-SP,

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13 BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13 SUMÁRIO DIREÇÃO SUPERIOR...03 DIRETORIAS SETORIAIS...10 SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS...29 DIREÇÃO SUPERIOR ATOS DO DIRETOR GERAL Em, 15/07/13 PORTARIA Nº 672

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Faculdade de Economia e Administração NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Formato de apresentação; Estrutura do texto; Citações; Referências. Orientação:

Leia mais

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Rio de Janeiro 2007 NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Projeto de pesquisa apresentado para a Programa de Iniciação à Pesquisa das FSJ, ou para elaboração

Leia mais

A data limite e irrevogável para o envio dos resumos é até o dia 20/06/2017. Após esta data as inscrições dos resumos serão encerradas.

A data limite e irrevogável para o envio dos resumos é até o dia 20/06/2017. Após esta data as inscrições dos resumos serão encerradas. TEMA LIVRE*: ORAL / e-poster: Prezados Colegas, informamos que os trabalhos aceitos serão publicados na Rev. Interinst. Bras. Ter. Ocup. (sob Anais do XIV Congresso Brasileiro de Reabilitação da Mão. Realizado

Leia mais

Categoria: Apresente seus casos

Categoria: Apresente seus casos Categoria: Apresente seus casos Prezado congressista, esta categoria contempla os resumos voltados para a prática clínica. Informamos que apenas os trabalhos aceitos na categoria TEMA LIVRE serão publicados

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

CONTROLE DIFUSO DE CONSTITUCIONALIDADE. O controle de constitucionalidade difuso está presente no ordenamento jurídico

CONTROLE DIFUSO DE CONSTITUCIONALIDADE. O controle de constitucionalidade difuso está presente no ordenamento jurídico CONTROLE DIFUSO DE CONSTITUCIONALIDADE O controle de constitucionalidade difuso está presente no ordenamento jurídico 1 brasileiro desde a Constituição Provisória da República de 1890, tendo como inspiração

Leia mais

AULA 1: ORGANIZAÇÃO DOS PODERES

AULA 1: ORGANIZAÇÃO DOS PODERES AULA 1: ORGANIZAÇÃO DOS PODERES EMENTÁRIO DE TEMAS: São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário (Art. 2º, da CRFB/88) Organização dos Poderes: separação

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19 Processo X Procedimento... 19 O Procedimento Comum no Processo de Conhecimento... 19 Procedimentos Especiais... 20 Atividade Jurisdicional Estrutura... 20

Leia mais

Requisitos de trabalhos acadêmicos:

Requisitos de trabalhos acadêmicos: Requisitos de trabalhos acadêmicos: numeração progressiva das seções de um documento e apresentação de sumário Camila Cassiavilani Passos Zaira Regina Zafalon Importância da Normalização de Trabalhos Acadêmicos

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Cronograma de submissão dos artigos: Atividade Prazo Novo prazo para submissão dos artigos 21 de agosto de 2016 Relação dos aprovados I e solicitação

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2016/1 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS DE ANDRADE - UNIANDRADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CURSO DE EXTENSÃO Professor: José Henrique Cesário Pereira.

CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS DE ANDRADE - UNIANDRADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CURSO DE EXTENSÃO Professor: José Henrique Cesário Pereira. Professor: José Henrique Cesário Pereira PARTE III O SISTEMA DE CONTROLE CONCENTRADO (VIA DE AÇÃO) B) ADI POR OMISSÃO (LEI 9.868/1999 E 12.063/2009) O art. 103, 2., da CF/88 estabelece que declarada a

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIX EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIX EXAME DE ORDEM UNIFICADO Enunciado PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL - C003067 Determinado partido político, que possui dois deputados federais e dois senadores em seus quadros, preocupado com a efetiva regulamentação das

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE A idéia de controle de constitucionalidade está ligada à supremacia da Constituição sobre todo o ordenamento jurídico e, também, à idéia de rigidez constitucional e proteção

Leia mais

Certificates Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Certificates Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificates Insper Instituto de Ensino e Certificate in Business Administration CBA Certificate in Financial Management CFM Certificate in Marketing Management CMM NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DO TRABALHO

Leia mais

UNIBRASIL CENTRO UNIVERSITÁRIO TEMA OU ÁREA DE ESTÁGIO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

UNIBRASIL CENTRO UNIVERSITÁRIO TEMA OU ÁREA DE ESTÁGIO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO UNIBRASIL CENTRO UNIVERSITÁRIO Todos os elementos da capa: fonte arial 12, maiúsculo, negrito, centrado, espaçamento 1,5. TEMA OU ÁREA DE ESTÁGIO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Ilustração opcional.

Leia mais

AULA 1) Ementa. Disposições administrativas:

AULA 1) Ementa. Disposições administrativas: Curso: DIREITO Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO (Matutino) quinta-feira 10:10 a 12:40 hs Ementa Direito Material e Direito Processual: conceito, natureza, posição enciclopédica, divisão. Fontes do

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Disciplina: Direito Constitucional II C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Período Letivo: Série: Periodo: 2 sem/2013 4ª Série Não definido C.H. Outras: 20 Semestre de Ingresso:

Leia mais

CONSTITUIÇÃO E SUPREMACIA CONSTITUCIONAL...

CONSTITUIÇÃO E SUPREMACIA CONSTITUCIONAL... SUMÁRIO Capítulo I CONSTITUIÇÃO E SUPREMACIA CONSTITUCIONAL... 19 1. Constituição e Constitucionalismo... 19 2. A supremacia da Constituição e o caráter vinculante e imperativo das normas constitucionais...

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM Coordenação LLM Biblioteca Telles São Paulo 2011 1 SUMÁRIO 1 Objetivo... 2 2 Formato de apresentação...

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ÓRGÃO ESPECIAL

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ÓRGÃO ESPECIAL PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO IMPETRADO: EXMO SR. GOVERNADOR DO ESTADO DO DECISÃO Trata-se de mandado de segurança interposto por REJANE DE ALMEIDA em face de EXMO SR. GOVERNADOR DO ESTADO DO E EXMO SR.

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES Formato de apresentação; Estrutura do texto; Citação bibliográfica; Referência bibliográfica. Equipe Biblioteca Telles São

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. O relatório segue padrão ABNT (NBR 14724:2011), como descrito nos próximos itens:

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. O relatório segue padrão ABNT (NBR 14724:2011), como descrito nos próximos itens: NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Os professores e alunos participantes do Programa de Pesquisa e Iniciação Científica deverão apresentar Relatório Final referente às suas atividades,

Leia mais

Certificates Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Certificates Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificates Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Business Administration CBA Certificate in Financial Management CFM Certificate in Marketing Management CMM NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DO

Leia mais

Números arábicos (numerar a partir da INTRODUÇÃO 1, 2...)

Números arábicos (numerar a partir da INTRODUÇÃO 1, 2...) DISSERTAÇÃO NORMAS TÉCNICAS CONFIGURAÇÃO DA PÁGINA Superior: 3 cm Esquerda: 3 cm Inferior: 2 cm Direita: 2 cm NUMERAÇÃO DAS PÁGINAS ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Números romanos (numerar a partir do SUMÁRIO vi,

Leia mais

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Controle de Constitucionalidade CESGRANRIO

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Controle de Constitucionalidade CESGRANRIO CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Controle de Constitucionalidade CESGRANRIO 1) CESGRANRIO BACEN Analista - Área 1-2009 Determinado município aprovou uma lei estabelecendo horário de funcionamento do comércio

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina DIREITO CONSTITUCIONAL

Leia mais

Arts. 92 ao 126 da CF

Arts. 92 ao 126 da CF Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ESSA APOSTILA SERÁ ATUALIZADA ATÉ A DATA DO ENVIO S U M Á R I O Apresentação......3

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR RIOGRANDENSE CURSO DE GRADUAÇÃO EM.. NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO CIDADE (UF) ANO 1

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR RIOGRANDENSE CURSO DE GRADUAÇÃO EM.. NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO CIDADE (UF) ANO 1 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR RIOGRANDENSE CURSO DE GRADUAÇÃO EM.. NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO. CIDADE (UF) ANO 1 NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO Relatório de Atividade apresentada

Leia mais

ANEXO I. xxº TERMO ADITIVO E MODIFICATIVO Nº xxx CONTRATO N xx.xxx-x

ANEXO I. xxº TERMO ADITIVO E MODIFICATIVO Nº xxx CONTRATO N xx.xxx-x xxº TERMO ADITIVO E MODIFICATIVO Nº xxx CONTRATO N xx.xxx-x LIVRO N XX PREGÃO ELETRÔNICO N xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx PROCESSO Nº xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx EXPEDIENTE Nº XXXXXXXXXXXXXXXXX ANEXO I DATA: xx/xx/xxxx

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional 1. REGRAS DE COMPETÊNCIA O habeas corpus deve ser interposto à autoridade judicial

Leia mais

0,1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D.11 PERÍODO: 3º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2.

0,1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D.11 PERÍODO: 3º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2. 0,1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D.11 PERÍODO: 3º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19 Processo X Procedimento... 19 O Procedimento Comum no Processo de Conhecimento... 19 Procedimentos Especiais... 20 Atividade Jurisdicional Estrutura... 20

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE Atualizado em 22/10/2015 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE MODELOS DE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE No que diz respeito ao número de órgãos do Poder

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES Formato de apresentação; Estrutura do texto; Citação bibliográfica; Referência bibliográfica. Equipe Biblioteca Telles São

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p.

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p. 66 BIBLIOGRAFIA BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, 2001. 363 p.. Mandado de Injunção, Perfil Doutrinário e Evolução. Revista

Leia mais

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS... 21 INTRODUÇÃO... 23 Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 1. Processo e procedimento... 25 1.1. Procedimentos legislativos... 26 2. Princípios

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Controle de constitucionalidade no Estado de Sergipe. A legislação municipal e o controle concentrado Carlos Henrique dos Santos * O controle de constitucionalidade é um meio indireto

Leia mais

ASPECTOS DE UMA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL: UMA DISPUTA DE PARADIGMAS...

ASPECTOS DE UMA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL: UMA DISPUTA DE PARADIGMAS... SUMÁRIO Capítulo 1 ASPECTOS DE UMA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL: UMA DISPUTA DE PARADIGMAS... 29 1. Estado de direito e o conceito de paradigma... 30 2. O paradigma do estado liberal... 34 3. O paradigma

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Prefeito do Município Alfa, preocupado com a adequada conduta no seu mandato, procura o presidente nacional do seu partido político Beta, o qual possui representação

Leia mais

TEMA 14: CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

TEMA 14: CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE TEMA 14: CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE EMENTÁRIO DE TEMAS: Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:. I - processar e julgar, originariamente:a)

Leia mais

APRESENTAÇÃO GRÁFICA

APRESENTAÇÃO GRÁFICA Cristiane Salvan Machado Elia da Silva Luciana Mara Silva Sibele Meneghel Bittencourt Tatyane Barbosa Philippi COLABORAÇÃO Ana Cláudia Philippi Pizzorno Angela Schmidt Carolini da Rocha Cláudia Osvaldina

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa 1 Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Business Administration CBA Certificate in Financial Management CFM Certificate in Marketing Management CMM Certificate in Business Projects - CBP

Leia mais

Metodologia da Pesquisa Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni

Metodologia da Pesquisa Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni Metodologia da Pesquisa Científica Profa. Ms. Daniela Cartoni Aula 3 As etapas da pesquisa Fontes de pesquisa Técnicas de leitura Interpretação de dados Técnicas de documentação Redação científica Planejamento

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 6. Prof. Eduardo Casassanta

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 6. Prof. Eduardo Casassanta CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 6 Prof. Eduardo Casassanta ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL Previsão constitucional e infraconstitucional A ADPF está prevista no art. 102, 1º da

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MEDIAÇÃO E CORRETAGEM IMOBILIÁRIA COM EXCLUSIVIDADE

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MEDIAÇÃO E CORRETAGEM IMOBILIÁRIA COM EXCLUSIVIDADE CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MEDIAÇÃO E CORRETAGEM IMOBILIÁRIA COM EXCLUSIVIDADE Pelo presente instrumento particular de CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MEDIAÇÃO E CORRETAGEM

Leia mais

decisões definitivas de mérito Supremo Tribunal Federal

decisões definitivas de mérito Supremo Tribunal Federal Art.102... 2º As decisões definitivas de mérito, proferidas pelo Supremo Tribunal Federal, nas ações diretas de inconstitucionalidade e nas ações declaratórias de constitucionalidade produzirão eficácia

Leia mais

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS... 21 INTRODUÇÃO... 23 Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 1. Processo e procedimento... 25 1.1. Procedimentos legislativos... 26 2. Princípios

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA UNIVERSIDADE DE MARÍLIA METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Orientações quanto à elaboração e apresentação gráfica do Projeto de Pesquisa e do Trabalho de Conclusão de Curso Profa. Dra. Walkiria Martinez

Leia mais

VOTO. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A.

VOTO. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A. VOTO PROCESSOS: 48100.001166/1996-85 e 48100.001168/1996-19. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A. RELATOR: Diretor José Jurhosa Junior RESPONSÁVEL: Superintendência

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL O tema envolve, de início, o exame da competência para julgamento da causa que envolve a União Federal e Universidade particular havendo fatos encadeados

Leia mais

Ação direta de inconstitucionalidade

Ação direta de inconstitucionalidade Ação direta de inconstitucionalidade Wellington Pacheco Barros Considerações gerais Toda lei, depois de sancionada e publicada, tem validade plena, e somente pode ser retirada do universo jurídico brasileiro

Leia mais

Questões fundamentadas da DIVISÃO DE COMPETÊNCIAS ART. 21 a 24 da CF

Questões fundamentadas da DIVISÃO DE COMPETÊNCIAS ART. 21 a 24 da CF APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila de 200 Questões Fundamentadas da Divisão de Competências Art. 21 a 24 da CF acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação......3 Questões......4

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2.

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2. 0,1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3º CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL I NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Direito Público: noções e

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM Insper Instituto de Ensino e Pesquisa NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS DOS PROGRAMAS DE LLM Coordenação LLM Biblioteca Telles São Paulo 2013 SUMÁRIO 1 Objetivo... 2 2 Formato de apresentação...

Leia mais

Professor Otávio Piva

Professor Otávio Piva CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE 1) (Analista/TRT-6/2012) Segundo a Constituição Federal, a decisão proferida na ADC-19 produzirá (A) eficácia contra todos e efeito vinculante, relativamente aos demais

Leia mais

Nº GRNT DEFINIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS OBRAS PARTICULARES 3ª EDIÇÃO

Nº GRNT DEFINIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS OBRAS PARTICULARES 3ª EDIÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA DA DISTRIBUIÇÃO Nº 002.12 GRNT DEFINIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA ANÁLISE DE PROJETOS E EXECUÇÃO DE OBRAS PARTICULARES 3ª EDIÇÃO JUNHO - 2014 DIRETORIA DE ENGENHARIA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2012 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Apresentação gráfica Revisto e atualizado segundo alterações ABNT: NBR 15287:2011 Projeto de Pesquisa; NBR 14724:2011 - Trabalhos Acadêmicos. Profa. Dra. Wakiria Martinez

Leia mais

QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE Professora: Carolinne Brasil CONSTITUCIONALIDADE 1. O Conselho Federal da OAB ajuizou, junto ao STF, Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI),

Leia mais

UNIFAVIP DeVry CENTRO UNIVERSITÁRIO DO VALE DO IPOJUCA COORDENAÇÃO DE XXXXXXXXXXXX CURSO DE XXXXXXXXXXXXXXXX. Nome do Autor

UNIFAVIP DeVry CENTRO UNIVERSITÁRIO DO VALE DO IPOJUCA COORDENAÇÃO DE XXXXXXXXXXXX CURSO DE XXXXXXXXXXXXXXXX. Nome do Autor Margem Superior e esquerda (3,0 cm) UNIFAVIP DeVry CENTRO UNIVERSITÁRIO DO VALE DO IPOJUCA COORDENAÇÃO DE XXXXXXXXXXXX CURSO DE XXXXXXXXXXXXXXXX CABEÇALHO Letra Times ou Arial Negrito tamanho 12. Espaçamento

Leia mais

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade

Leia mais

a) V, F, V, V. b) F, V, V, V. c) V, V, F, F. d) V, V, F, V. Dica: Aula 01 e Apostila 01 FIXAÇÃO

a) V, F, V, V. b) F, V, V, V. c) V, V, F, F. d) V, V, F, V. Dica: Aula 01 e Apostila 01  FIXAÇÃO FIXAÇÃO 1. Ao dispor a respeito do princípio da indissolubilidade do vínculo federativo, a CF afastou o direito de secessão das unidades da Federação, podendo a União, quando demonstrada a intenção de

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

0 % das questões (0 de 20)

0 % das questões (0 de 20) DN DireitoNet Testes Controle de constitucionalidade I Você acertou 0 % das questões (0 de 20) Tente novamente Seu aproveitamento poderia ser melhor. Para estudar mais sobre este assunto, consulte os resumos

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL Um contingente de servidores públicos do município A, inconformado com a política salarial adotada pelo governo municipal, decidiu, após ter realizado paralisação

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 5.235 DISTRITO FEDERAL RELATORA : MIN. ROSA WEBER REQTE.(S) :ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS ANALISTAS, ADV.(A/S) INTDO.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) TÉCNICOS E AUXILIARES DO

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica 2012 PROJETO DE PESQUISA Apresentação gráfica Revisto e atualizado segundo alterações ABNT: NBR 15287:2011 Projeto de Pesquisa; NBR 14724:2011 Trabalhos Acadêmicos. Profa. Dra. Wakiria Martinez Heinrich

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO 1 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO Pelo presente instrumento particular, de um lado, FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA, entidade de direito privado sem fins lucrativos devidamente inscrita

Leia mais