AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO"

Transcrição

1 ISSN: AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO ¹Iris Conceição da Silva ²Marcela Querino da Silva ³Veridiana Querino da Silva RESUMO O presente artigo tem a intenção de discutir a importância do multiculturalismo no ambiente escolar, enfatizando de forma significativa os estudos sobre a relação professor-aluno, as praticas pedagógicas, e as diversidades dos sujeitos.entendendo que os modos e os costumes de cada individuo representa um papel de grande importância no cotidiano sócio cultural de cada ser, e que essas diferenças deve ser respeitada dentro de uma realidade trabalhada de forma clara e precisa na sala de aula com total participação do docente nesse processo de aceitação das diferenças. Palavras chaves: multiculturalismo, relação professor-aluno, praticas pedagógicas preconceito.

2 ¹Aluna do 4º período vespertino do curso de pedagogia da Ufal. ²Aluna do 4º período vespertino do curso de pedagogia da Ufal. ³Aluna do 5º período matutino do curso de pedagogia da ufal. Introdução As questões que se fazem presente neste trabalho tem sua fundamentação voltada para alguns conhecimentos que foram abordados em sala, envolvendo a relação professor-aluno, como trabalhar no caminho para construção do indivíduo, abordando as práticas pedagógicas, o preconceito, e as diversidades culturais. A escolha dos assuntos que tivemos a ousadia de expor está totalmente voltada para nossa linha de aprendizagem, assuntos esses que nos possibilitaram um entendimento maior sobre a realidade existente em nosso cotidiano, seja ele educacional ou sociocultural, compreendendo as diversas formas do saber, do entender, do saber fazer e principalmente de respeitar os limites, costumes, valores de cada ser, dentro de sua realidade como todo. Construir o currículo com base nessa tensão não é tarefa fácil e irá certamente requerer ao professor nova postura, novos saberes, novos objetivos, novos conteúdos, novas estratégias e novas formas de avaliação. Será necessário que o docente se disponha e se capacite a reformular o currículo e a prática docente com base nas perspectivas, necessidades e identidades de classes e grupos subalternizados. (MOREIRA, CANDAU, 2003, p. 157). II

3 Considerando-se a prática pedagógica antes de tudo, como uma prática humana, é preciso nortear uma discussão embasada no reconhecimento das formas distint as de se construir conhecimento, Porque indivíduos, na produção do saber, não pensam de maneira uniforme. Um exemplo claro é a sala de aula, que de fato é um cenário para o encontro das múltiplas formas de se construir e reconstruir opiniões. No entanto é preciso compreender que, o professor antes de tudo se considere na condição de sujeito capaz de fazer mudanças e questionar a sua própria prática, sendo necessário que ele tenha conhecimento dos problemas socioeconômicos e culturais, para se auto-avaliar e poder fazer mudanças de acordo a realidade presente de seus alunos. Não são as crianças que são burras, mas sim a cegueira daqueles profissionais que imaginam que alguma criança pode encontrar significado num conteúdo fora de sua realidade, em algo que ela não vive. somente dentro desta concepção copiadora,reprodutora mecânica da educação,que concebe a prática pedagógica como algo já pré-estipulado,pacote pronto para ser digerido.(madalena Freire, p.101,1986) Por tanto é preciso que o mesmo( professor) mude de postura, e reflita sobra a sua forma de ensino, pois cada realidade tem sua necessidade especifica, Reconhecendo que o trabalho coletivo ajuda no entendimento mais abrangente da avaliação, ou seja, fazendo uma analise em conjunto, na obtenção de um resultado mais trabalhado e consciente.compreendendo que este fato, está dentro de uma totalidade que deve considerar as partes distintas para assumir a diversidade cultural, e usar dos artifícios que a escola possui para formar um pensamento de respeito diante do individuo,envolvendo as diferenças sociais, culturais, políticas, e ideológicas. Esse conjunto de relações humanas, e, conseqüentemente, sociais, históricas, pode ser apreendido sob a denominação de relação pedagógica, que engloba o conjunto de interação que se estabelecem entre o professor, os alunos e o conhecimento. (Jaime cordeiro p.98,2007). Entendendo que o estudo voltado sob uma visão multicultural deve ser trabalhado em sala, a fim de acabar com o preconceito presente nas esco las, fato este que nos permite relembrar alguns aspectos do relato sobre preconceito, onde foi possível confirmar que, uma criança foi vitima desse tipo de abuso por ser de pele negra, com base nessa afirmativa subtende que, é preciso fazer com que os alunos tenham uma visão heterogênea,e assim possam respeitar as diferenças um do outro. III

4 Portanto a escola lugar onde prevalece as diversidades de culturas, é um dos espaços onde mais sofrem com esse tipo de preconceito, e o professor deve estar apto para saber lhe dar com esse tipo de situação, entendendo que, a mesma (escola) é um ambiente que deve ser tratado as questões heterogênea, a fim de fazer com que o indivíduo assuma uma postura de aceitação diante das diferenças do outro, e assim construir o respeito entre ambos. No cenário pelo qual estamos falando a relação professor aluno apresenta uma difícil compreensão de costumes modos e entendimento, entendendo que tanto as práticas pedagógicas, quanto a postura que estabelece os alunos não possibilita em determinados momentos o encontro de transmissão de conhecimento como de fato deveria acontecer. É como cita Dewey, a educação é, essencialmente, processo social, processo de partilha da experiência. É, entretanto, muito diferente, para essa partilha da experiência, que provenha da educação ou do simples adestramento dos jovens. (CHATEAU, 1978, p. 299). Em meio a toda essa problemática é essencial trabalhar por uma educação que assume um caráter estrutural, enfatizando os problemas e a realidade no ambiente escolar, que em linhas gerais tem causando fortes impactos no contexto sociocultural da nossa realidade, que em meios aos estudos antropológicos permiti-nos compreender o quanto é essencial o docente obter conhecimento dos diversos tipos de cultura, para reconhecer e saber implantar em sua metodologia novas regras e valores, que seja articulado de forma democrática, e que os mesmo tenham a preocupação de valorizar e demonstrar de maneira significativa a importância que cada cultura representa no meio social de cada ser, entendendo que a educação só será reconhecida como um espaço que concede valor e respeito ao sujeito quando estiver seu ensino voltado na transmissão de conhecimento das múltiplas formas heterogênea. Neste sentido, é necessário construir e aplicar na prática um Currículo escolar contextualizado, voltado para a compreensão da realidade dos atores que estão envolvidos no processo educacional. Entendendo que vencer qualquer forma de preconceito é imprescindível, uma vez que a sociedade e a escola possam estar engajadas numa educação voltada para a transferência de conhecimento heterogêneo e cultural. A escola, por assim dizer, é um espaço onde se forma opinião; onde se constroem ideologias. Então, que se aproveite esse espaço para assumir a diversidade IV

5 cultural e usar dos artifícios que a mesma possui para formar um pensamento de respeito, por meio das pessoas, às diferenças sociais, culturais, políticas e ideológicas. A educação que assume um caráter formativo dos seus atores precisa enfrentar o desafio que é formar cidadãos, considerando a pluralidade que lhes é característica Conteúdos curriculares que hoje estão na base para a formação social e ética do indivíduo, precisam isso é óbvio, pautar-se na sua realidade cultural. Por isso, fala-se de um Currículo escolar contextualizado. E o mais interessante nesse processo, é quando se confrontam diferentes realidades. O choque torna-se inevitável, mas o que evidencia infinitas vezes, é a variedade cultural. Na sociedade que é multicultural, o Currículo e a educação, de um modo geral precisam estar adequados a diversidades. Por tanto, o que caracteriza o universo escolar é a relação entre as culturas. E a principal barreira a ser vencida é, primeiramente, com relação ao não entendimento por parte dos próprios transmissores de conhecimentos, pois é preciso que os mesmos entenda que o mundo é dinâmico e há uma infinidade de forma que deve ser visto, por meio de diferentes culturas. Nesse contexto, a escola deve ser compreendida como um espaço de cruzamento e diálogo entre diferentes visões. E por isso, o Currículo, a escola, a educação, no geral, devem ser polifônicos, dialógicos e contextualizados. CONSIDERAÇÕES FINAIS A sociedade não é homogênea, nem estática, a escola como parte integrante da sociedade, também não é. No espaço escolar, há uma diversidade de idéias, visões de mundo, enfim, de culturas que vivem construindo uma dinâmica fundamentada na pluralidade. Partido desse pressuposto torna-se evidente a necessidade de se investir em uma educação voltada para o respeito às diferenças, e que assuma, pois um caráter multicultural, que o professor possa de forma democrática intervir nesse cenário de transformação do individuo, no intuito de fortalecer a hegemoneidade. Em meios a tantos conhecimentos foi possível perceber a importância dos estudos didáticos no processo educacional, entendendo que sua intervenção vem de encontro ao crescimento e desenvolvimento do aluno, afim de encontrar meios a serem capazes de desenvolver e V

6 melhorar tal conhecimento. Entendendo que a didática assume um papel decisivo na configuração da relação pedagógica. Referências bibliográficas CORDEIRO,Jaime,a relação pedagógica:a didática em ação.são Paulo: contexto,2007 LESER, S. FREIRE,M. história que começa. Cad pesq.(56),fev.7986 MOREIRA, A. F. B, CANDAU, V. M. Educação escolar e cultura(s): construindo caminhos. Revista brasileira de educação; n. 23, maio/jun/ago, CHATEAU, Jean. Alain ( ) Dewey In: os grandes pedagogistas. São Paulo: Cia Editora Nacional, VI

7 VII

Aula 2. Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade. Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Jaqueline Figuerêdo Rosa

Aula 2. Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade. Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Jaqueline Figuerêdo Rosa www.cursoeduambientalifbaiano.wordpress.com Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade Aula 2 Jaqueline Figuerêdo Rosa Mas, o que é Educação

Leia mais

O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental. Aula 2

O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental. Aula 2 O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental Aula 2 Objetivos da aula Conhecer os a pluralidade de interpretações sobre os processos de ensino aprendizagem em Ciências; Discutir

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA 1 A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Vanessa Ribeiro ANDRETO 1 Andréia Cristiane Silva WIEZZEL 2 RESUMO: O presente projeto de cunho qualitativo,

Leia mais

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes.

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de 1998 Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. O Presidente

Leia mais

Orientação Educacional e Pedagógica. Diversidade Cultural e Direito Educacional. Profª Ms Jamile Salamene

Orientação Educacional e Pedagógica. Diversidade Cultural e Direito Educacional. Profª Ms Jamile Salamene Orientação Educacional e Pedagógica Diversidade Cultural e Direito Educacional http://lattes.cnpq.br/4873176029168659 ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E PEDAGÓGICA Texto extraído integralmente do artigo O orientador

Leia mais

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação.

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. 41 Conforme as Diretrizes Nacionais Gerais para a Educação Básica, a

Leia mais

Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo

Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo Questionário; Racismo Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo Adaptadas do modelo da CMEB Mário Leal da Silva, as perguntas abaixo auxiliam você a fazer um diagnóstico, junto

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Alfabetização e Letramento Código da Disciplina: EDU328 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a

Leia mais

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Didática e Formação de Professores: provocações Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Vivemos tensões nas propostas e concretizações da formação inicial de professores, com padrões culturais formativos

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Autor: EDILSON JOSÉ DE CARVALHO E ANA ALICE Introdução Este trabalho é uma síntese das aulas da professora Ana Alice, que administrou a disciplina:

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens.

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens. 01470 CURRÍCULO ESCOLAR: DESAFIOS E POTENCIALIDADES NA FORMAÇÃO DOS JOVENS Maria Perpétua do Socorro Beserra Soares 1 Eixo Temático: Didática e Prática de Ensino na Relação com a Sociedade Subeixo: Temas

Leia mais

EIXO 3: POLÍTICO PEDAGÓGICO. DISCIPLINA: CURRÍCULO ESCOLAR PROFESSOR Responsável: Benjamim Pereira Vilela

EIXO 3: POLÍTICO PEDAGÓGICO. DISCIPLINA: CURRÍCULO ESCOLAR PROFESSOR Responsável: Benjamim Pereira Vilela EIXO 3: POLÍTICO PEDAGÓGICO DISCIPLINA: CURRÍCULO ESCOLAR PROFESSOR Responsável: Benjamim Pereira Vilela Email:bpvilela@gmail.com PROFESSORES TUTORES: Benjamim Pereira Vilela - bpvilela@gmail.com Andréa

Leia mais

TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL

TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL Marciele Nazaré Coelho Orientadora: Profa. Dra. Roseli Rodrigues de Mello Por: Adriana Marigo Francisca

Leia mais

A INSERÇÃO DA DANÇA NO CURRÍCULO EM ESCOLAS PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO/BRASIL. Cecília Silvano Batalha UFRJ Giseli Barreto da Cruz UFRJ

A INSERÇÃO DA DANÇA NO CURRÍCULO EM ESCOLAS PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO/BRASIL. Cecília Silvano Batalha UFRJ Giseli Barreto da Cruz UFRJ A INSERÇÃO DA DANÇA NO CURRÍCULO EM ESCOLAS PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO/BRASIL Cecília Silvano Batalha UFRJ Giseli Barreto da Cruz UFRJ A INSERÇÃO DA DANÇA NO CURRÍCULO EM ESCOLAS PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO/BRASIL

Leia mais

Jacques Therrien, UFC/UECE

Jacques Therrien, UFC/UECE Jacques Therrien, UFC/UECE ALGUNS PRINCÍPIOS QUE FUNDAMENTAM PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAR: É O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E DE RECONSTRUÇÃO CRIATIVA DE SI E DO MUNDO SOCIAL ONDE CONVIVEMOS É

Leia mais

ESCOLA E CURRÍCULO: VALORIZAÇÃO E RESPEITO À DIVERSIDADE.

ESCOLA E CURRÍCULO: VALORIZAÇÃO E RESPEITO À DIVERSIDADE. ESCOLA E CURRÍCULO: VALORIZAÇÃO E RESPEITO À DIVERSIDADE. Thaís Regina Miranda Martins. UEMS/Paranaíba. / Milka Helena Carrilho Slavez. UEMS/Paranaíba. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO.

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Curso Gestão para Educação de Qualidade 1 TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Sonia Balzano... a escola de qualidade é aquela que tem como valor fundamental a garantia dos direitos de aprendizagem

Leia mais

PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS

PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS 01. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) são referências para o ensino fundamental e médio de todo Brasil, tendo como objetivo: (A) Garantir, preferencialmente,

Leia mais

Mestrado em Educação Revista Profissão Docente. UNIUBE Universidade de Uberaba ISSN:

Mestrado em Educação Revista Profissão Docente. UNIUBE Universidade de Uberaba ISSN: FREITAS, Faraídes M. Sisconeto de Professora do curso de Licenciatura em Letras e aluna do Mestrado em Educação da Universidade de Uberaba fara.sisconeto@bol.com.br Mario Osorio Marques foi sociólogo,

Leia mais

A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC

A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC RESUMO: A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC Carlos Alexandre Holanda Pereira Universidade Estadual do Ceará(UECE) Maria Socorro Lucena Lima Universidade Estadual

Leia mais

CURRÍCULO MÍNIMO 2013

CURRÍCULO MÍNIMO 2013 CURRÍCULO MÍNIMO 2013 (Versão preliminar) Componente Curricular: SOCIOLOGIA (Curso Normal) Equipe de Elaboração: COORDENADOR: Prof. Luiz Fernando Almeida Pereira - PUC RJ ARTICULADOR: Prof. Fábio Oliveira

Leia mais

Didática das Ciências Naturais

Didática das Ciências Naturais ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Didática das Ciências Naturais Prof. Nelson Luiz Reyes Marques ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Necessidades formativas do professor

Leia mais

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA APRESENTAÇÃO Apresentar os resultados do XVII ENDIPE tem para nós o significado especial de dever cumprido. É a alegria de fazermos parte desta história, de estarmos juntos nesta caminhada de mais uma

Leia mais

A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades

A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades 1 A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades Mariana dos Reis Alexandre UNESP, Bauru/SP e-mail: mari.agd@hotmail.com Thais Cristina Rodrigues Tezani

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Pedagogia Missão O Curso de Pedagogia tem por missão a formação de profissionais de educação autônomos e cooperativos, capazes de pensar, investigar, decidir, planejar,

Leia mais

A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual

A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual Suzana dos Santos Gomes * * Mestre em Educação FAE-UFMG, professora de Cultura Religiosa PUC Minas. A AVALIAÇÃO ESTÁ presente na vida humana

Leia mais

A CONTEXTUALIZAÇÃO COMO AGENTE FACILITADOR NO PROCESSO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

A CONTEXTUALIZAÇÃO COMO AGENTE FACILITADOR NO PROCESSO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA 27 a 30 de Agosto de 2014 A CONTEXTUALIZAÇÃO COMO AGENTE FACILITADOR NO PROCESSO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA BARROSO, Poliana Polinabarroso@saocamilo-es.br BICALHO, Alessandro Erick alessandrobicalho@saocamilo-es.br

Leia mais

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Amélia de Jesus Marchão ameliamarchao@esep.pt 1 Objetivo

Leia mais

Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio

Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio TEMA CADERNO 3 : O CURRÍCULO DO ENSINO MÉDIO, SEUS SUJEITOS E O DESAFIO DA FORMAÇÃO HUMANA INTEGRAL Moderadora: Monica Ribeiro da Silva Produção: Rodrigo

Leia mais

Proposta Curricular de Duque de Caxias

Proposta Curricular de Duque de Caxias ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIVISÃO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA,

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/SEÇÃO DE ENSINO NÃO FORMAL CENFOP Centro de Formação Pedagógica PROPOSTA CURRICULAR PARA

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU519 DISCIPLINA: PRATICA EDUCATIVA I - DIDÀTICA CARGA HORÁRIA: 75h EMENTA: OBJETIVOS:

Leia mais

PROGRAMA FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR CURSO DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR ESTÁGIO PROBATÓRIO

PROGRAMA FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR CURSO DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR ESTÁGIO PROBATÓRIO PROGRAMA FORMAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR CURSO DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR ESTÁGIO PROBATÓRIO 2012-1 Avaliação curso Docência no Ensino Superior Estágio Probatório 2012-1 Noturno Campus Goiânia

Leia mais

VMSIMULADOS QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS CE EA FP PE PP 1

VMSIMULADOS QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS CE EA FP PE PP  1 CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS CE EA FP PE PP WWW.VMSIMULADOS.COM.BR 1 CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS CURRÍCULO ESCOLAR ENSINOAPRENDIZAGEM FORMAÇÃO DO PROFESSOR PLANEJAMENTO ESCOLAR PROJETO PEDAGÓGICO CURRÍCULO

Leia mais

ENSINO DE INGLÊS PARA TÉCNICOS EM QUÍMICA: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO ESPECÍFICO - PESQUISA E PRODUÇÃO

ENSINO DE INGLÊS PARA TÉCNICOS EM QUÍMICA: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO ESPECÍFICO - PESQUISA E PRODUÇÃO ENSINO DE INGLÊS PARA TÉCNICOS EM QUÍMICA: A IMPORTÂNCIA DO MATERIAL DIDÁTICO ESPECÍFICO - PESQUISA E PRODUÇÃO FARIA, Hiorrana Cássia 1, CROSARA, Franciele Magalhães Crosara 2 Resumo. Uma vez da inexistência

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA A leitura de mundo precede a leitura da palavra Paulo Freire

Leia mais

Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA. IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, Porto Seguro, PR)

Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA. IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, Porto Seguro, PR) Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA Sandra Amarantes ¹, Maicon Silva ² IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, 453 - Porto Seguro, PR) ÉTICA E HUMANIZAÇÃO NO

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Escola e Currículo I Código da Disciplina:_EDU321 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 1ºSemestre/2015 Faculdade responsável: Faculdade de Pedagogia Programa

Leia mais

Investigação sobre o conhecimento e a formação de professores Síntese da discussão do grupo temático

Investigação sobre o conhecimento e a formação de professores Síntese da discussão do grupo temático Investigação sobre o conhecimento e a formação de professores Síntese da discussão do grupo temático Ana Maria Boavida Escola Superior de Educação de Setúbal Maria de Fátima Guimarães Escola Superior de

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE ESPANHOL

PLANEJAMENTO ANUAL DE ESPANHOL COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE ESPANHOL SÉRIE: PROFESSORAS: Anna Cláudia

Leia mais

AS RELAÇÕES INTERATIVAS EM SALA DE AULA: O PAPEL DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS. Zabala, A. A prática Educativa. Porto Alegre: Artmed, 1998

AS RELAÇÕES INTERATIVAS EM SALA DE AULA: O PAPEL DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS. Zabala, A. A prática Educativa. Porto Alegre: Artmed, 1998 AS RELAÇÕES INTERATIVAS EM SALA DE AULA: O PAPEL DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS Zabala, A. A prática Educativa. Porto Alegre: Artmed, 1998 QUEM É O PROFESSOR? QUEM É O ALUNO? COMO DEVE SER O ENSINO? COMO

Leia mais

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h Pedagogia 1º Semestre Biologia Educacional EDC602/ 60h Ementa: Identificar os processos biológicos fundamentais diretamente relacionados à situação ensino-aprendizagem. Análise dos fatores genéticos e

Leia mais

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente Resumo: Jocimara Aparecida de Jesus 1 Dirce Aparecida Foletto de Moraes 2 Este

Leia mais

AULA 04. Profº André Luis Torres SABERES E PRÁTICAS

AULA 04. Profº André Luis Torres SABERES E PRÁTICAS AULA 04 Profº André Luis Torres SABERES E PRÁTICAS Selma Garrido Pimenta, Evandro Ghedin Em sua obra, Pimenta traz a tona o pensar e o refletir que é próprio do ser humano e evidencia a contribuição da

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente ETEC MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. Componente

Leia mais

AVALIAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O QUE PRECONIZAM OS PCNs?

AVALIAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O QUE PRECONIZAM OS PCNs? Estudo Dirigido Curso: PEDAGOGIA Disciplina: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL 44 h Módulo: 5 Aula 10: AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM CIÊNCIAS ANEXO I AVALIAÇÃO EM

Leia mais

PEDAGOGIA 2º PERÍODO MANHÃ EDUC3012 CIÊNCIAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA I 45h EDUC3022 FUNDAMENTOS SOCIO-HISTÓRICO-FILOSÓSIFCO DA EDUCAÇÃO II 45h EDUC3001

PEDAGOGIA 2º PERÍODO MANHÃ EDUC3012 CIÊNCIAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA I 45h EDUC3022 FUNDAMENTOS SOCIO-HISTÓRICO-FILOSÓSIFCO DA EDUCAÇÃO II 45h EDUC3001 PEDAGOGIA 1º PERÍODO TARDE EDUC3004 FUNDAMENTOS SOCIO-HISTÓRICO-FILOSÓFICO. DA EDUCAÇÃO I 45h EDUC3003 IDENTIDADE CULTURA E SOCIEDADE I 45h EDUC3002 IDEOLOGIA - DISCURSO E PRÁTICA PEDAGÓGICA 45h EDUC3010

Leia mais

AS NECESSIDADES BÁSICAS DE APRENDIZAGEM DOS PROFESSORES Um enfoque útil à formulação de políticas

AS NECESSIDADES BÁSICAS DE APRENDIZAGEM DOS PROFESSORES Um enfoque útil à formulação de políticas 1 AS NECESSIDADES BÁSICAS DE APRENDIZAGEM DOS PROFESSORES Um enfoque útil à formulação de políticas Guiomar Namo de Mello 1 I. O PROFESSOR QUE APRENDE O Brasil já tem quase 100% das crianças de 7 a 14

Leia mais

TEMAS TRANSVERSAIS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES:SABERES ESSENCIAIS PARA A EDUCAÇÃO

TEMAS TRANSVERSAIS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES:SABERES ESSENCIAIS PARA A EDUCAÇÃO TEMAS TRANSVERSAIS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES:SABERES ESSENCIAIS PARA A EDUCAÇÃO Mônica Dias Palitot 1 ; Thereza Sophia Jácome Pires 2 ;Francisco de Assis Toscano de Brito 3 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Leia mais

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR ! UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS COORDENAÇÃO ACADÊMICA FORMULÁ RIO R0092 PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO

Leia mais

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO Sociologia I PLANO DE DISCIPLINA COMPONENTE CURRICULAR: Sociologia I CURSO: Técnico em Segurança do Trabalho (Integrado) SÉRIE: 1ª CARGA HORÁRIA: 67 h (80 aulas) DOCENTE: EMENTA A introdução ao pensamento

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos alunos e profissionais interessados no assunto, subsídios

Leia mais

Didática: diálogos com a prática educativa

Didática: diálogos com a prática educativa Didática: diálogos com a prática educativa O sonho de todo professor é dar uma aula atrativa para os alunos, conquistando a atenção dos educandos e o interesse para a construção de uma aprendizagem significativa.

Leia mais

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é um requisito obrigatório para a conclusão do curso, realizada no final do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL

NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL 02748 NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO Maria das Graças Pereira Soares 1 Este trabalho é parte integrante dos estudos da pesquisa de

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

EB1/PE DE ÁGUA DE PENA

EB1/PE DE ÁGUA DE PENA EB1/PE DE ÁGUA DE PENA 2010 2014 1.Introdução 2.Enquadramento legal 3.Diagnóstico avaliação do projecto anterior 4.Identificação de prioridades de intervenção 5.Disposições finais 6.Avaliação 1.Introdução

Leia mais

A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL

A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL Kelen dos Santos Junges - UNESPAR/Campus de União da Vitória Mariane de Freitas - UNESPAR/Campus de União da Vitória

Leia mais

05/02/2012. Júlio Furtado

05/02/2012. Júlio Furtado YtéxÜ@áx? àéüçtü@áx? Üx ÇäxÇàtÜ@áx ÑÜÉyxááÉÜ Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 ALTERIDADE Colocar-se no lugar do outro na relação interpessoal, com consideração, valorização,

Leia mais

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral 1. Conceito A Educação Integral (EI) é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas

Leia mais

A DIDÁTICA COMO PRÁTICA NA CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES E DA DIFERENÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A DIDÁTICA COMO PRÁTICA NA CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES E DA DIFERENÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A DIDÁTICA COMO PRÁTICA NA CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES E DA DIFERENÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Luciano Henrique da Silva Amorim Pamela Tamires Bezerra Ferreira da Silva José Gomes da Silva Netto Universidade

Leia mais

PRATICA PEDAGOGICA INTERDISCIPLINAR, POSSIBILIDADE DE ENSINO SOBRE DIVERSIDADE CULTURA NO ENSINO FUNDAMENTAL.

PRATICA PEDAGOGICA INTERDISCIPLINAR, POSSIBILIDADE DE ENSINO SOBRE DIVERSIDADE CULTURA NO ENSINO FUNDAMENTAL. PRATICA PEDAGOGICA INTERDISCIPLINAR, POSSIBILIDADE DE ENSINO SOBRE DIVERSIDADE CULTURA NO ENSINO FUNDAMENTAL. Joyce Ludimile Tavares de Lira UFPE- Universidade Federal de Pernambuco joyceludmile@hotmail.com

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE: O ANO TODO E AGORA EM ESPECIAL NO FINAL DO ANO LETIVO

CONSELHO DE CLASSE: O ANO TODO E AGORA EM ESPECIAL NO FINAL DO ANO LETIVO TEXTO 2 http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2310-6.pdf acesso em http://pt.wikipedia.org/wiki/conselho_de_classe 09 de outubro de 2014 CONSELHO DE CLASSE: O ANO TODO E AGORA EM ESPECIAL

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Resolução Nº 01, de 12 de dezembro de 2012. Fixa Normas e Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos EJA

Leia mais

O CAMINHO DA PESQUISA

O CAMINHO DA PESQUISA NECESSIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DA EJA Aproximação com a temática Aluna do curso de formação do ensino médio (teologia da libertação, Escritos de Paulo Freire). Aluna do curso de Pedagogia

Leia mais

Processos Avaliação do Ensino e Aprendizagem

Processos Avaliação do Ensino e Aprendizagem Processos Avaliação do Ensino e Aprendizagem Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Duas dimensões da gestão educacional Processos de Gestão Pedagógica Processos da Gestão Administrativa e Financeira

Leia mais

E.E. Prof. Willian Rodrigues Rebuá

E.E. Prof. Willian Rodrigues Rebuá Identidade no Processo de Avaliação do Desempenho Escolar IDESC Índice de Desempenho Escolar E.E. Prof. Willian Rodrigues Rebuá Sala 9 Sessão 1 Prof. Ms. Ediney Gusmão Jr. PCG Prof. Jaime Borges de Souza

Leia mais

Conteúdos e Didática de História

Conteúdos e Didática de História Conteúdos e Didática de História Professora autora: Teresa Malatian Departamento de História da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP / Franca. Bloco 2 Disciplina 21 Didática dos Conteúdos Conteúdos

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE AS FORMAS GEOMÉTRICAS EM NOSSO COTIDIANO. Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais

UM ESTUDO SOBRE AS FORMAS GEOMÉTRICAS EM NOSSO COTIDIANO. Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais UM ESTUDO SOBRE AS FORMAS GEOMÉTRICAS EM NOSSO COTIDIANO Fernanda Lima Ferreira Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais Introdução O presente relato de experiência se refere

Leia mais

Caminhada rumo ao empoderamento dos agentes e atores da Educação a Distância Ana Lúcia dos Santos

Caminhada rumo ao empoderamento dos agentes e atores da Educação a Distância Ana Lúcia dos Santos Caminhada rumo ao empoderamento dos agentes e atores da Educação a Distância Ana Lúcia dos Santos III Seminário de Licenciatura II Congresso Institucional PIBID II Seminário Institucional de Diversidade

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário resumo) Aspectos históricos e socioeconômicos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-2 DISCIPLINA: Socialização das Experiências Docentes II JP0040 PROFESSOR: Ms. Patrícia Moura Pinho I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II

Leia mais

SABERES DOCENTES NECESSÁRIOS À PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL TECNOLÓGICA

SABERES DOCENTES NECESSÁRIOS À PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL TECNOLÓGICA SABERES DOCENTES NECESSÁRIOS À PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL TECNOLÓGICA Carmen Célia Barradas Correia Bastos- UNIOESTE/Cascavel/PR Nelci Aparecida

Leia mais

A Construção Coletiva do Projeto Político-Pedagógico

A Construção Coletiva do Projeto Político-Pedagógico A Construção Coletiva do Projeto Político-Pedagógico PPP NA ESCOLA: 1 - ESTABELECE UMA DIREÇÃO, UMA INTENCIONALIDADE. 2 - EXIGE UMA REFLEXÃO ACERCA DA CONCEPÇÃO DE ESCOLA E SUA RELAÇÃO COM A SOCIEDADE.

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

Anexo VI- Demonstrativo das atividades curriculares por competências e habilidades

Anexo VI- Demonstrativo das atividades curriculares por competências e habilidades Anexo VI- Demonstrativo das atividades curriculares por competências e habilidades Competências Habilidades Atividades curriculares - Compreender em linhas gerais as referências do pensamento científico

Leia mais

CONHECENDO SUA PROFISSÃO III

CONHECENDO SUA PROFISSÃO III CONHECENDO SUA PROFISSÃO III META Levar o aluno a conhecer a profissão de Biólogo Professor. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: identificar as principais dificuldades encontradas na profissão;

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 01. As Diretrizes Curriculares Nacionais para EJA (CNE,2000) preconizam princípios norteadores da ação pedagógica da escola: (A) éticos, políticos e estéticos; (B)

Leia mais

ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL. SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF

ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL. SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF PRESSUPOSTO - 1 - Esporte não é educacional em si, depende do tratamento pedagógico utilizado.

Leia mais

O que um professor de química precisa saber e saber fazer

O que um professor de química precisa saber e saber fazer O que um professor de química precisa saber e saber fazer Contribuições de estudos Visões de ensino como uma técnica, basta combinar, de modo eficaz, os meios e os fins. componentes afetivos processo de

Leia mais

DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS

DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS Resumo Esse relato surgiu a partir de uma pesquisa exploratória realizada por 12 professores participantes envolvidos em 15

Leia mais

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4 GRUPO 5.3 MÓDULO 4 Índice 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional...3 2. Os Saberes dos Professores...4 2.1. O Papel do Coordenador Pedagógico... 5 2 1. PROFESSOR-COORDENADOR

Leia mais

ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS

ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA ELISANDRO RAFAEL BAUMGARTEN ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS Horizontina 2015 ELISANDRO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Padre José Nunes Dias Código: 075 Município: Monte Aprazível Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

A LEI /03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA

A LEI /03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA A LEI 10.639/03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA Gisele Ferreira da Silva 1 - INTRODUÇÃO Diante da complexidade de nossa história e sociedade, medidas e políticas afirmativas tornaram-se

Leia mais

Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007

Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007 Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007 LEGISLAÇÃO CONSTITUIÇÃO - 1988 Art. 05 VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Ciências humanas e suas tecnologias. Componente Curricular: geografia Série:

Leia mais

Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC.

Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. Matrizes Curriculares Enem Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. H1 Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil Quem são as crianças? Únicas, possuem saberes, desejos, interesses,

Leia mais

Curso: Licenciatura em Pedagogia

Curso: Licenciatura em Pedagogia Curso: Licenciatura em Pedagogia Módulo: Formação Humanística números de variáveis, com as respectivas abrangendo Nacionais- que tratam de complemento a formação do aluno no ser NF-301 Projeto Experimental

Leia mais

RELATO DE EXPERIENCIA DO ESTAGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL

RELATO DE EXPERIENCIA DO ESTAGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL RELATO DE EXPERIENCIA DO ESTAGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL Verônica Leal de Moura; Luana Nobre de Sousa Universidade Federal do Piauí UFPI, veronicamoura22@outlook.com; e-mail. INTRODUÇÃO De

Leia mais

OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO

OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCREVENDO O FUTURO Professora Luciene Juliano Simões UFRGS Participação na Reunião Técnica de Abril de 2012, durante o lançamento da OLPEF para a região sul, em Curitiba

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Interdisciplinaridade: refletindo sobre algumas questões A interdisciplinaridade tem suas raízes na história da ciência moderna, produzida a partir do século XX. Foi

Leia mais

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS - 2016.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: LINGUAGEM E ESTRUTURAÇÃO MUSICAL II Teoria e Percepção Musical II. Desenvolvimento da leitura musical em quatro claves de referência:

Leia mais