EURO VI. Tecnologias & Estratégias

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EURO VI. Tecnologias & Estratégias"

Transcrição

1 EURO VI Tecnologias & Estratégias

2 Euro VI A entrada na força da normativa do novo Euro VI dá um estímulo à Iveco para actualizar a oferta de motores perseguindo a lógica da melhoria tecnológica

3 Euro VI: poluentes PM PARTÍCULAS POLUENTES ÓXIDO DE NITROGÉNIO NOX

4 Euro VI: poluentes PM E NOX TÊM FACTORES QUÍMICOS CONFLITUOSOS PM NOX NOX PM MOTORES NÃO DIESEL CUMPREM COM AMBOS OS STANDARDS SEM O USO DE SISTEMAS PÓS-TRATAMENTO

5 Euro VI: fases da normativa Anos MAPA DAS EMISSÕES HEAVY DUTY - EM AUTO ESTRADA - EURO IV EURO V EURO VI NH NR Limites das Emissões Euro IV Euro V Euro VI (g/kwh) CO HC NO x PM CO HC NO x PM CO HC NO x PM PN *10 11 MOTORES EURO V PODEM SER VENDIDOS BE SOLD ATÉ NH: NOVAS APROVAÇÕES NR: NOVOS REGISTOS EMISSÕES MAIS APERTADAS DE ÓXIDO DE NITROGÉNIO CO: MONÓXIDO DE CARBONO HC: HIDROCARBONETOS NOx: ÓXIDO DE NITROGÉNIO PM: PARTÍCULAS PN: PARTÍCULAS

6 Euro VI: objectivo Motor de Elevada Performance. Potência e Eficiência em harmonia com os standards Euro VI para partículas (PM) e óxidos de nitrogénio (NOx)

7 Euro VI: redução de emissões

8 Euro VI em todas as gamas

9 Euro VI: Estratégia Iveco para a Gama Medium & Heavy HI-eSCR: NOVA PATENTE FPT INDUSTRIAL COMMON RAIL: INTRODUÇÃO EM TODAS AS GAMAS PARA MELHORAR AS PERFORMANCES, NVH* E CONSUMO OPTIMIZAÇÃO DA COMBUSTÃO PARA REDUZIR NO X & PM SEM EGR SEM REGENERAÇÃO ACTIVA DPF MELHORAMENTO DAS PERFORMANCES SCR PARA GARANTIR MAIS DE 95% DE EFICIÊNCIA PARA CONVERSÃO NO X OPTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE COMBUSTÃO PARA AUMENTAR POTÊNCIA E PERFORMANCES SEM COMPROMETER A EFICIÊNCIA *NVH: Noise Vibration Harshness

10 Euro VI: Hi-eSCR vs. Concorrentes HI-eSCR: EURO VI LIMITES ATINGIDOS APENAS COM SCR Estratégia concorrentes FPT estratégia motores EGR ELEVADO NÍVEL DE PM PARA RECIRCULAÇÃO DE GASES DE ESCAPE REGENERAÇÃO ACTIVA DE DPF É REQUERIDA PARA ELIMINAR AS PARTÍCULAS ACUMULADAS MAIOR CONSUMO DE COMBUSTÍVEL (+ 3% EM MÉDIA) SISTEMA DE RECIRCULAÇÃO E ARREFECIMENTO DE GASES REQUERIDO BAIXA EFICIÊNCIA DE SCR (~ 80% / 85%) LAYOUT DO TURBO MAIS COMPLEXO OPTIMIZAÇÃO DA COMBUSTÃO PARA REDUZIR AS EMISSÕES PM GRAÇAS À ALTA TEMPERATURA REGENERAÇÃO PASSIVA E CONTÍNUA DO DPF CONSUMO DE COMBUSTÍVEL EM LINHA COM Euro V SISTEMA DE ARREFECIMENTO DE GÁS DE ESCAPE DESNECESSÁRIO MAIORES PERFORMANCES SEM AUMENTO DA COMPLEXIDADE DO TURBO ELEVADA EFICIÊNCIA DO SCR (> 95%)

11 Euro VI: Hi-eSCR princípio operatico NO x PM HC CO CO 2 N 2 H 2 O NH 3 SENSOR DOC NO NO 2 HC OXIDAÇÃON CO OXIDAÇÃO (PM OXIDAÇÃO) PASSIVO DPF PM OXIDAÇÃO COM NO 2 (PM OXIDAÇÃO COM O 2 NO CASO DE REGENERAÇÃO DE SERVIÇO) INJECÇÃO DE UREIA THERMOLYSIS UREIA HNCO + NH 3 SCR HNCO NH 3 (NO X REDUÇÃO POR NH 3 ) CUC NH 3 OXIDAÇÃO

12 IVECO Euro VI: Hi-eSCR benefícios para o clientes 1 FPT INDUSTRIAL / IVECO HI-eSCR é o único Euro VI-sistema cumpridor apenas com SCR SCR-APENAS PÓS-TRATAMENTO BAIXA ENGENHARIA COMPACTO, LEVE, DE FÁCIL MANUTENÇÃO 2 SEM RECIRCULAÇÃO DE GASES DE ESCAPE SEM COMBUSTÃO DE PRODUTOS NO CILINDRO SEM ARREFECIMENTO ADICIONAL REQUERIDO 3 MENOS FULIGEM NO DPF LONGOS INTERVALOS DE DRENAGEM REGENERAÇÃO PASSIVA DPF 4 SEM PERDA DE EFICIÊNCIA MAIS POTÊNCIA & DENSIDADE DE ROTAÇÃO MENOR CONSUMO ESPECÍFICO DE COMBUSTÍVEL [g/kwh]

13 IVECO Euro VI: Hi-eSCR PRIMEIRO NO MUNDO A ADOPTAR ESTA TECNOLOGIA

14 Euro VI: Estratégia Iveco para a Gama Ligeira COMMON RAIL MELHORADO: FPARA MAIOR EFICIÊNCIA NO PROCESSO DE COMBUSTÃO NOVO SISTEMA ATS: INCLUI PELA PRIMEIRA VEZ O SELECTIVE CATALYTIC REDUCTION (SCR) Euro V Euro VI Up to 1800 bar Up to 2000 bar VGT / 2stT WG / VGT Recirculação dos Gases de Escape Recirculação dos Gases de Escape Diesel Oxydation Catalyst Diesel Particulate Filter Diesel Oxydation Catalyst Diesel Particulate Filter Euro VI novos conteúdos Selective Catalytic Reduction Clean-Up Catalyst

15 Euro VI: Arrefecimento externo EGR Arrefecimento externo EGR (ecegr) F1C Euro VI é caracterizado pelo sistema de arrefecimento externo EGR para a redução NOx incylinder. Controlado Electronicamente : correcto valor de gases de escape a recircular Redução da formação NO X Sistema de arrefecimento para reduzir a temperatura dos gases de escape EGR Control Desvantagem: aumento da produção de PM Valve EGR cooler Air Filter Legenda Circuito de Escape EGR Sensor de ar húmido ECU

16 CUC Euro VI: Sistema pós-tratamento para F1C DELTA VS. EURO V Sensor Nox Sensor Temperatura Sensores de Pressão Delta DPF Módulo Doseador de Ureia Sensor Temperatura Sensor Temperatura Sensor NH3x Sensor No x DOC DPF SCR CLOSE-COUPLE DPF Misturadora FUNCTIONAL CHARACTERISTICS: Very good low temperature performance of SCR catalyst Dosing system accuracy to limit NH3 slip NOx conversion ~ 90% in the whole operating speed and load range, both in steadystate and transient conditions BENEFITS LEAN LAYOUT AND COMPACT DESIGN EASY INTEGRATION ON VEHICLE LOW OPERATING COSTS

17 IVECO Euro VI Light Duty: benefícios para o cliente FPT INDUSTRIAL / IVECO ecegr + DOC + DPF + SCR 1 SOLUÇÃO COMPACTA IMPLEMENTAÇÃO EGR PERMITE ECONOMIZAR PESO, ESPAÇO E AUMENTAR A CAPACIDADE NO VEÍCULO 2 SOLUÇÃO DO CUSTO EFECTIVO REDUÇÃO NO X FEITA COM EGR & SCR PERMITE TER UM MENOR TO HAVE A SMALLER MUFFLER, REDUZINDO CUSTOS 3 CUSTO DE OPERAÇÃO BAIXA BAIXO CONSUMO DE ADBLUE

18 Apresentação dos veículos THE END

19 Back up

20 Euro VI: NO X vs. PM EGR travão-específico consumo combustível consumption EGR travão-específico NO X

Evolução dos Motores Diesel - FATEC

Evolução dos Motores Diesel - FATEC < 1 > BEM VINDOS Instrutor: Anderson Chiganças Marques < 2 > Vídeo Institucional < 3 > Evolução dos Motores Diesel (PROCONVE P7 EURO V) Tecnologia SCR Selective Catalytic Reduction (Redução Catalítica

Leia mais

Inovações das Tecnologias Diesel

Inovações das Tecnologias Diesel Inovações das Tecnologias Diesel Seminário Frotas e Fretes Verdes Dezembro 2013 Marco Rangel Cummins América do Sul 2 Inovações Tecnológicas Diesel e as Mudanças Climáticas Globais Qual o ambiente regulamentador

Leia mais

Filtros de Partículas Diesel

Filtros de Partículas Diesel Introdução A presente nota informativa pretende esclarecer as questões mais frequentes sobre Filtros de Partículas Diesel e as respectivas normas europeias de emissões. Durante as últimas duas décadas

Leia mais

Nova plataforma global de motores: excelente desempenho assegurado para todos os operadores

Nova plataforma global de motores: excelente desempenho assegurado para todos os operadores PRESS info P11X21PT / Per-Erik Nordström 25 de Outubro de 2011 Nova plataforma global de motores: excelente desempenho assegurado para todos os operadores A Scania disponibiliza actualmente a mais vasta

Leia mais

Utilização de Aço Inoxidável em Veiculos Pesados e a Tendência Futura Jose Eduardo Lepore Jr

Utilização de Aço Inoxidável em Veiculos Pesados e a Tendência Futura Jose Eduardo Lepore Jr Utilização de Aço Inoxidável em Veiculos Pesados e a Tendência Futura Jose Eduardo Lepore Jr Outubro 2013 A worldwide leader Introdução Legislação: Motor do Desenvolvimento Evolução das Tecnologias Uso

Leia mais

PROCONVE. As Fases Passadas e Futuras

PROCONVE. As Fases Passadas e Futuras PROCONVE (PROGRAMA DE CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES) As Fases Passadas e Futuras Henry Joseph Jr Comissão de Energia e Meio Ambiente ANFAVEA Seminário sobre Emissões de Veículos Diesel

Leia mais

CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO

CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO Nós Apostamos nosso Legado na CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO Por aproximadamente 75 anos, a Thermo King ofereceu produtos e desempenho superiores para seus clientes. E com o Precedent estamos elevando esta

Leia mais

Informativo de Assistência Técnica Brasil

Informativo de Assistência Técnica Brasil Informativo de Assistência Técnica Brasil 010/12 29 Agosto 2012 AA/SBZ1-TSS Emitente: Mauricio Pimenta Destinatário Assunto Rede Bosch Diesel Center e Bosch Truck Service Lançamento do Sistema Bosch de

Leia mais

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados Uma parceria IVECO, FPT, BOSCH e RAIZEN Fabio Nicora IVECO - Innovation T&B LATAM (IVECO) 21 de Novembro 2013 VISÃO DO FUTURO ABORDAGEM

Leia mais

O PAPEL DOS LUBRIFICANTES NA REDUÇÃO DE EMISSÕES

O PAPEL DOS LUBRIFICANTES NA REDUÇÃO DE EMISSÕES O PAPEL DOS LUBRIFICANTES NA REDUÇÃO DE EMISSÕES Ordem dos Engenheiros, Lisboa, 25.03.2015 Luis Gomes - Director Lubrificantes Galp Energia 1. TENDÊNCIAS MUNDIAS 2. PRINCIPAIS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS 3.

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Substitui a edição 01 do VBI de 08.2012. As alterações estão marcadas com um traço vertical (l) na margem. Nota: Sempre verifique a versão mais atualizada

Leia mais

Gama Euro 6 da Scania: Tecnologia comprovada e uma solução para cada necessidade

Gama Euro 6 da Scania: Tecnologia comprovada e uma solução para cada necessidade PRESS info P13X02PT / Örjan Åslund 24 de oktober de 2013 Gama Euro 6 da Scania: Tecnologia comprovada e uma solução para cada necessidade Presentemente a Scania oferece nada menos do que onze motores Euro

Leia mais

Perguntas mais Frequentes

Perguntas mais Frequentes Perguntas mais Frequentes 1. O que significa PROCONVE fases P7 e L6? PROCONVE é o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, criado pelo conselho Nacional de Meio Ambiente - CONAMA.

Leia mais

Porquê o Diesel. Hoje, os veículos a diesel consomem em média menos 30% de combustível e produzem 25% menos emissões de CO 2

Porquê o Diesel. Hoje, os veículos a diesel consomem em média menos 30% de combustível e produzem 25% menos emissões de CO 2 Porquê o Diesel Porquê o Diesel O engenheiro alemão Rudolf Diesel (1858-1913) patenteou o seu projecto para um motor de combustão interna mais eficiente, em 1892. De início os motores diesel foram usados

Leia mais

Euro 6 de segunda geração para um menor consumo de combustível

Euro 6 de segunda geração para um menor consumo de combustível PRESS info P13304PT / Per-Erik Nordström 21 de março de 2013 Euro 6 de segunda geração para um menor consumo de combustível A Scania apresentou os novos motores Euro 6, com características que reforçam

Leia mais

Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR)

Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR) Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR) Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres Objectivos

Leia mais

ESTUDO DO IMPACTO DO ENXOFRE PRESENTE NO DIESEL NA EMISSÃO DE POLUENTES E EM TECNOLOGIA DE PÓS TRATAMENTO DE GASES DE ESCAPE

ESTUDO DO IMPACTO DO ENXOFRE PRESENTE NO DIESEL NA EMISSÃO DE POLUENTES E EM TECNOLOGIA DE PÓS TRATAMENTO DE GASES DE ESCAPE GIULLIANO HUMBERTO CAPANA ESTUDO DO IMPACTO DO ENXOFRE PRESENTE NO DIESEL NA EMISSÃO DE POLUENTES E EM TECNOLOGIA DE PÓS TRATAMENTO DE GASES DE ESCAPE São Paulo 2008 II GIULLIANO HUMBERTO CAPANA ESTUDO

Leia mais

Dispõe sobre a nova etapa do Programa de Controle de Emissões Veiculares- PROCONVE.

Dispõe sobre a nova etapa do Programa de Controle de Emissões Veiculares- PROCONVE. Resoluções RESOLUÇÃO Nº 315, DE 29 DE OUTUBRO DE 2002 Dispõe sobre a nova etapa do Programa de Controle de Emissões Veiculares- PROCONVE. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso de suas competências

Leia mais

5. Resultados e Análises

5. Resultados e Análises 66 5. Resultados e Análises Neste capítulo é importante ressaltar que as medições foram feitas com uma velocidade constante de 1800 RPM, para uma freqüência de 60 Hz e uma voltagem de 220 V, entre as linhas

Leia mais

Objetivo. Para apresentar os atributos e benefícios ecológicos e económicos de combustível com o Supertech.

Objetivo. Para apresentar os atributos e benefícios ecológicos e económicos de combustível com o Supertech. Indice Objectivo. Tendências Globais Negativas Historia do Supertech O Que é o Supertech? Como funciona? Fácil de Instalar. Protocolo Touriel (SAE J1321). Pontos Fortes. Mercados. Benefícios Ecológicos.

Leia mais

DESAFIOS E OPORTUNIDADES NA INTRODUÇÃO DO GNV NO SEGMENTO DE ÔNIBUS URBANOS NO BRASIL

DESAFIOS E OPORTUNIDADES NA INTRODUÇÃO DO GNV NO SEGMENTO DE ÔNIBUS URBANOS NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUNIDADES NA INTRODUÇÃO DO GNV NO SEGMENTO DE ÔNIBUS URBANOS NO BRASIL Guilherme B. Machado PETROBRAS/CENPES/PDAB/DPM Tadeu C. Cordeiro de Melo PETROBRAS/CENPES/PDAB/DPM Márcia Figueiredo

Leia mais

Inventário de Emissões

Inventário de Emissões . Betina Alcobia, nº 15822 Carlos Netto, nº 15441 Luís Mendes, nº 14386 Pedro Baptista, nº 15493 Poluição e Gestão do Ar (Prof. Dr. Francisco Ferreira) Inventário de Emissões.......... Contabilização de

Leia mais

Vinícius Ladeira Gerente de Projetos Ambientais da CNT Junho de 2010

Vinícius Ladeira Gerente de Projetos Ambientais da CNT Junho de 2010 Combustíveis Alternativos e a Redução das Emissões de Poluentes 12ª Transpo-Sul Vinícius Ladeira Gerente de Projetos Ambientais da CNT Junho de 2010 Tecnologias, Combustíveis mais limpos e Redução das

Leia mais

O Líder em Energia Limpa

O Líder em Energia Limpa > O Líder em Energia Limpa www.thecleanenergyleader.com Descubra um mundo de agricultura produtiva e sustentável Desde 2006, a New Holland é comprovadamente o Líder em energia limpa pela sua promoção activa

Leia mais

Global Training. Dirigir economicamente com

Global Training. Dirigir economicamente com Global Training. Dirigir economicamente com PREFÁCIO A maneira certa de conduzir! O caminho certo para economizar e medidas para reduzir o consumo de combustível. Caro leitor, Como participante do T r

Leia mais

VOLVO BUS latin america. ônibus volvo. qualidade de vida no transporte. www.volvo.com/onibus

VOLVO BUS latin america. ônibus volvo. qualidade de vida no transporte. www.volvo.com/onibus VOLVO BUS latin america ônibus volvo. qualidade de vida no transporte www.volvo.com/onibus EURO 5 ou PROCONVE FASE 7 é uma legislação ambiental, aplicada a caminhões e ônibus, com o objetivo de reduzir

Leia mais

Baterias Lucas Alterações na gama de Baterias Lucas Estimado Cliente, Informamos sobre algumas alterações que realizámos no presente mês na gama de Baterias Lucas, no sentido de dar melhor resposta às

Leia mais

PROCONVE: PROGRAMA DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES

PROCONVE: PROGRAMA DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES PROCONVE: PROGRAMA DE CONTROLE DE POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES Em um momento em que os cenários de crescimento trazem projeções otimistas para a maior parte dos segmentos da economia brasileira,

Leia mais

Por: Marco Lassen. Diesel

Por: Marco Lassen. Diesel Por: Marco Lassen Diesel Óleo Diesel e a Evolução do Teor de Enxofre Evolução do Teor de Enxofre 3 Legislação e Teor de Enxofre 2000 ppm 350 ppm 500 ppm 10 ppm 50 ppm 10 ppm EUROPA EURO III EURO IV EURO

Leia mais

BR_EU_PORT_11:Layout 1 04/04/2011 10:46 Page 1 PRODUTOS 2011

BR_EU_PORT_11:Layout 1 04/04/2011 10:46 Page 1 PRODUTOS 2011 PRODUTOS 2011 Porquê Online? Autodata Online é o produto mais avançado disponível para oficinas. A versão Online garante aos técnicos o acesso a informação sempre actualizada e precisa, através do sistema

Leia mais

CAPITULO 2. Potência e pressões médias de um motor de combustão. Eng. Julio Cesar Lodetti

CAPITULO 2. Potência e pressões médias de um motor de combustão. Eng. Julio Cesar Lodetti CAPITULO 2 Potência e pressões médias de um motor de combustão Eng. Julio Cesar Lodetti Definição de Potência e rendimento A potência, é por definição função do torque fornecido sobre o virabrequim, e

Leia mais

Informação de Imprensa

Informação de Imprensa Informação de Imprensa Novo BF60 - A melhor performance e melhor eficiência de combustível na sua classe Sintra, 11 de Maio de 2009 A Honda Marine anuncia a sua entrada pela primeira vez no mercado dos

Leia mais

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos 2 de julho de 2008 São Paulo - SP Antonio Nunes Jr ABVE- Associação Brasileira do Veículo Elétrico Como, em transporte, responder aos desafios da

Leia mais

Vantagens do Veículo Híbrido:

Vantagens do Veículo Híbrido: Vantagens do Veículo Híbrido: VANTAGENS PARA O OPERADOR É um veículo que não tem câmbio, sua aceleração e frenagem é elétrica, o motor a combustão, além de pequeno, opera numa condição ideal (rotação fixa).

Leia mais

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS Meio Ambiente Tudo que está a nossa volta: todas as formas de vida e todos os elementos da natureza. Ecologia Ciência que estuda a relação dos seres vivos

Leia mais

Cogeração Motores a Gás e Diesel

Cogeração Motores a Gás e Diesel Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores 4º Ano, 2º Semestre Gestão de Energia 2002/2003 Cogeração Motores a Gás e Diesel Afonso Oliveira,

Leia mais

Novos motores Scania já disponíveis globalmente industriais, marítimos e de geração de energia

Novos motores Scania já disponíveis globalmente industriais, marítimos e de geração de energia Press info P11X27PT / Ann-Helen Tolleman 25 Out 2011 Novos motores Scania já disponíveis globalmente industriais, marítimos e de geração de energia Com a mudança para uma plataforma global de motores,

Leia mais

Despoluição. Controlo de emissões

Despoluição. Controlo de emissões A visão atualizada em inovações no setor automóvel torna a nova tecnologia transparente 3 Nesta edição Despoluição: Tudo sobre escapes Sondas Lambda 1 RGE: Recirculação do Gás de Escape 13 16 Sistemas

Leia mais

Análise e Diagnose de Diesel Geradores Operando com Óleo de Dendê in natura

Análise e Diagnose de Diesel Geradores Operando com Óleo de Dendê in natura Análise e Diagnose de Diesel Geradores Operando com Óleo de Dendê in natura Pimentel, Valéria S. B.; Belchior, Carlos P. R. Departamento de Engenharia Mecânica Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro

Leia mais

Kit de 5ª geração. Andrea Tagliavini Landirenzo

Kit de 5ª geração. Andrea Tagliavini Landirenzo Kit de 5ª geração Andrea Tagliavini Landirenzo Conteúdo Sobre o grupo Landirenzo Porque 5ª geração Novas tecnologias no GNV Linha de 5ª geração Landirenzo Sistema dual Diesel-Gás Ações pro 5ª geração Sobre

Leia mais

Manual do Usuário. Touch Lambda Meter. 19 de dezembro de 2012

Manual do Usuário. Touch Lambda Meter. 19 de dezembro de 2012 Manual do Usuário Touch Lambda Meter 19 de dezembro de 2012 2 GARANTIA PRODUTOS PRO TUNE Os Produtos Pro Tune têm garantia de 1 ano (3 meses referentes à garantia legal mais extensão de 9 meses de garantia

Leia mais

SP 06/93 NT 165/93. Emissão de gases poluentes / curvas tipo. Engº José Tadeu Braz (GPC/SPR) 1. Introdução

SP 06/93 NT 165/93. Emissão de gases poluentes / curvas tipo. Engº José Tadeu Braz (GPC/SPR) 1. Introdução SP 06/93 NT 165/93 Emissão de gases poluentes / curvas tipo Engº José Tadeu Braz (GPC/SPR) 1. Introdução As questões ambientais requisitam de maneira crescente mais espaço dentro da engenharia de tráfego,

Leia mais

16485 P0101 massa ou volume Circuito Air Flow - Faixa / Performance A. 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de Ar - A entrada de Baixo

16485 P0101 massa ou volume Circuito Air Flow - Faixa / Performance A. 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de Ar - A entrada de Baixo Códigos VG / OBDII DTC (VG) DTC TEXT VRI (SE) 16485 P0101 massa ou volume Circuito ir Flow - Faixa / Performance 16486 P0102 massa ou volume Circuito Fluxo de r - entrada de Baixo 16487 P0103 massa ou

Leia mais

Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática.

Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática. Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática. Marcelo Pereira Bales (1) ; Cristiane Dias (1) ; Silmara Regina da Silva (1) (1) CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Leia mais

CAPITULO 2. Potência e pressões médias de um motor de combustão. Eng. Julio Cesar Lodetti

CAPITULO 2. Potência e pressões médias de um motor de combustão. Eng. Julio Cesar Lodetti CAPITULO 2 Potência e pressões médias de um motor de combustão Eng. Julio Cesar Lodetti Definição de Potência e rendimento A potência, é por definição função do torque fornecido sobre o virabrequim, e

Leia mais

COMISSAO DE URBANIZACAO, TRANSPORTES E HABITAcAO

COMISSAO DE URBANIZACAO, TRANSPORTES E HABITAcAO de.eorto Alegre COMISSAO DE URBANIZACAO, TRANSPORTES E HABITAcAO PARECER No 59 /09 - CUTHAB Cria o Programa de Adequagao da Frota de Veiculos do Poder Publico Municipal ao use do Gas Natural Veicular.

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50 DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50 1) O que são os Diesel S-50 e S-10? Significa Diesel de Baixo Teor de Enxofre. Aqui no Brasil são dois os tipos que serão utilizados em veículos: o S-50 e o S-10.

Leia mais

www.engezer.com.br Medição de Impurezas em CO2

www.engezer.com.br Medição de Impurezas em CO2 www.engezer.com.br Medição de Impurezas em CO2 1 Utilização Segurança de Indústria de Bebidas e Alimentos (CO2) Saúde e Segurança Energia Controle de Processos (Light) 2 Utilização Segurança em Indústrias

Leia mais

Limites de emissão para poluentes atmosféricos gerados em processos de geração de calor a partir da combustão de derivados da madeira.

Limites de emissão para poluentes atmosféricos gerados em processos de geração de calor a partir da combustão de derivados da madeira. Limites de emissão para poluentes atmosféricos gerados em processos de geração de calor a partir da combustão de derivados da madeira. Artigo - Ficam aqui definidos os limites máximos para a emissão de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFALMG ANDREA NATAN CARLA COSTA JOÃO CARLOS VIEIRA JULIANNE CARAVITA GRISOLIA KARINA NUNES SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL PARA O CONTROLE DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

EMISSÃO DOS GASES DE COMBUSTÃO EM MOTOR DE IGNIÇÃO POR COMPRESSÃO: ENSAIO COMPARATIVO ENTRE DIESEL, BIODIESEL E BIODIESEL COM INJEÇÃO DE ETANOL

EMISSÃO DOS GASES DE COMBUSTÃO EM MOTOR DE IGNIÇÃO POR COMPRESSÃO: ENSAIO COMPARATIVO ENTRE DIESEL, BIODIESEL E BIODIESEL COM INJEÇÃO DE ETANOL MISSÃO DOS GASES DE COMBUSTÃO EM MOTOR DE IGNIÇÃO POR COMPRESSÃO... 11 EMISSÃO DOS GASES DE COMBUSTÃO EM MOTOR DE IGNIÇÃO POR COMPRESSÃO: ENSAIO COMPARATIVO ENTRE DIESEL, BIODIESEL E BIODIESEL COM INJEÇÃO

Leia mais

Turbocompressores Holset

Turbocompressores Holset Turbocompressores Holset ...Só pode ser Holset Turbocompressores Holset Os turbocompressores Holset são sinônimos de excelência em turbomáquinas e em manipulação de ar em todo o mundo. Projetados e fabricados

Leia mais

SIMULAÇÃO DO TRÁFEGO NO CAMPUS SANTA MÔNICA COM O USO DO SOFTWARE TSIS - TRAFFIC SIMULATOR INTEGRATED SYSTEM

SIMULAÇÃO DO TRÁFEGO NO CAMPUS SANTA MÔNICA COM O USO DO SOFTWARE TSIS - TRAFFIC SIMULATOR INTEGRATED SYSTEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA 4ª Semana do Servidor e 5ª Semana Acadêmica 2008 UFU 30 anos SIMULAÇÃO DO TRÁFEGO NO CAMPUS SANTA MÔNICA COM O USO DO SOFTWARE TSIS - TRAFFIC SIMULATOR INTEGRATED SYSTEM

Leia mais

RELATÓRIO TENDÊNCIAS EMERGENTES GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO

RELATÓRIO TENDÊNCIAS EMERGENTES GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO TENDÊNCIAS EMERGENTES RELATÓRIO GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO Tradicionalmente, a escolha entre geradores a diesel ou a gás tem sido relativamente simples.

Leia mais

Controlador de Energia Eléctrica. Redutores de Caudal de Água. Supertech o Génio do Depósito do Combustível

Controlador de Energia Eléctrica. Redutores de Caudal de Água. Supertech o Génio do Depósito do Combustível Controlador de Energia Eléctrica Redutores de Caudal de Água Supertech o Génio do Depósito do Combustível 2 O QUE SÃO OS CONTROLADORES? Os controladores são equipamentos de tecnologia inteligente que optimizam

Leia mais

Emissões de poluentes e gases de efeito estufa por veículos automotores e motores de combustão. Paulo Romeu Moreira Machado Panambí, RS - 2010

Emissões de poluentes e gases de efeito estufa por veículos automotores e motores de combustão. Paulo Romeu Moreira Machado Panambí, RS - 2010 3:22:03 1 Emissões de poluentes e gases de efeito estufa por veículos automotores e motores de combustão Paulo Romeu Moreira Machado Panambí, RS - 2010 Roteiro 1 Introdução 2 O motor de combustão interna

Leia mais

MANUAL DE TESTES - SDC 701

MANUAL DE TESTES - SDC 701 DG FLEX SENSOR DE TEMPERATURA DA ÁGUA - RESISTÊNCIA Verificar no conector da ECU, desconectado. Ligar a ponta de prova vermelha (+) do multímetro ao terminal 73-B da ECU. Ligar a ponta de prova preta (-)

Leia mais

São Paulo, Outubro de 2008. André Luís Ferreira Carmen Araujo David Tsai

São Paulo, Outubro de 2008. André Luís Ferreira Carmen Araujo David Tsai São Paulo, Outubro de 2008 André Luís Ferreira Carmen Araujo David Tsai E poluente, ano = ( Fe Fd Fr C) ano modelo E: emissão de poluente; Fe: fator de emissão para veículos novos, em kg poluentes /kg

Leia mais

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Relatório da Visita de Estudo à Central Termoeléctrica da CEM em Coloane Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Trabalho realizado por: António Sérgio Ribeiro, 10ºA, Nº3 Data: 19/03/2010

Leia mais

Especificações Técnicas Autologic LAND ROVER

Especificações Técnicas Autologic LAND ROVER Especificações Técnicas Autologic LAND ROVER 1. DESCRIÇÃO DO PRODUTO LANDROVER Autologic é um equipamento portátil, leve com um ecrã a cores de 12.1, programado para funcionar com ecrã táctil. O funcionamento

Leia mais

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A.

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Automóveis Híbridos: H são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Veículos em circulação por região Biliões de Veículos 2.5 2 1.5 1 0.5 0 2000 2010 2020 2030 2040 2050 Total África América

Leia mais

815-5 SK815-5 SK815-5. POTÊNCIA LÍQUIDA SAE J1349 34,7 kw M INI P Á C ARREGADORA. PESO EM OPERAÇAO 2.630 kg. CAPACIDADE DE OPERAÇÃO 700 kg

815-5 SK815-5 SK815-5. POTÊNCIA LÍQUIDA SAE J1349 34,7 kw M INI P Á C ARREGADORA. PESO EM OPERAÇAO 2.630 kg. CAPACIDADE DE OPERAÇÃO 700 kg SK 815-5 SK815-5 SK815-5 M INI P Á C ARREGADORA POTÊNCIA LÍQUIDA SAE J1349 34,7 kw PESO EM OPERAÇAO 2.630 kg CAPACIDADE DE OPERAÇÃO 700 kg SK815-5 M INI P Á C ARREGADORA PRÓXIMA GERAÇÃO Concebida não só

Leia mais

Sensores no automóvel Injecção Electrónica

Sensores no automóvel Injecção Electrónica Sensores no automóvel Injecção Electrónica Gilberto Gil Dias Veiga, Sérgio Filipe Andrade Departamento de engenharia electrotécnica, Instituto Superior de Engenharia do Porto E-mail:{1030330, 1020415}@isep.ipp.pt

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE FALHA DO DIAGNÓSTICO A BORDO SEGUNDA GERAÇÃO (OBD2) TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS CORTESIA APTTA BRASIL AO TÉCNICO REPARADOR ESTES CÓDIGOS SÃO REFERENCIA PARA TODOS OS SISTEMAS DO VEÍCULO

Leia mais

Quem somo. Quem somos. Visão. Missão. Valores. Eu sou Cummins. Você pode contar comigo. Melhorar a vida das pessoas libertando a força da Cummins

Quem somo. Quem somos. Visão. Missão. Valores. Eu sou Cummins. Você pode contar comigo. Melhorar a vida das pessoas libertando a força da Cummins A Tecnologia Certa Quem somo Quem somos Visão Melhorar a vida das pessoas libertando a força da Cummins Missão Libertando a força da Cummins: Motivando as pessoas a agirem como proprietários trabalhando

Leia mais

Divisão de Questões Globais PROCLIMA Programa de Prevenção às Mudanças Climáticas CETESB Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental

Divisão de Questões Globais PROCLIMA Programa de Prevenção às Mudanças Climáticas CETESB Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental João Wagner Alves 1 Divisão de Questões Globais PROCLIMA Programa de Prevenção às Mudanças Climáticas CETESB Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental Agradecimentos: Prof. Dr. Ronaldo Balassiano

Leia mais

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa TE GEE.281.01 II Nos termos do Decreto-Lei n.º 233/2004, de 14 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 243-A/2004, de 31 de Dezembro,

Leia mais

Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico. Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei

Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico. Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei Agenda Regulamentação; Resultados dos testes de uso experimental e específico; Companhia

Leia mais

COMPACTO E MANOBRÁVEL, O PROTAGONISTA DO TRANSPORTE PROFISSIONAL

COMPACTO E MANOBRÁVEL, O PROTAGONISTA DO TRANSPORTE PROFISSIONAL Porter MAXXI Porter MAXXI COMPACTO E MANOBRÁVEL, O PROTAGONISTA DO TRANSPORTE PROFISSIONAL Até 1.120 kg de carga e uma extraordinária facilidade de condução, características que o tornam o transporte ideal

Leia mais

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano Motores Térmicos 9º Semestre 5º ano 22 Motores Alternativos - Tópicos Introdução Óleos Vegetais In Natura Biodiesel Etanol C 2 H 6 O Metanol CH 4 O Propano Gás Natural Comprimido (CNG) Veículos eléctricos

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM MOTOR CICLO OTTO ALIMENTADO COM ETANOL DE 75 INPM E COM TAXA DE COMPRESSÃO AUMENTADA

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM MOTOR CICLO OTTO ALIMENTADO COM ETANOL DE 75 INPM E COM TAXA DE COMPRESSÃO AUMENTADA ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM MOTOR CICLO OTTO ALIMENTADO COM ETANOL... 203 ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM MOTOR CICLO OTTO ALIMENTADO COM ETANOL DE 75 INPM E COM TAXA DE COMPRESSÃO AUMENTADA Armando José Dal

Leia mais

PÁS CARREGADORAS W50C I W60C I W70C I W80C

PÁS CARREGADORAS W50C I W60C I W70C I W80C PÁS CARREGADORAS W50C I W60C I W70C I W80C 2 3 ELEVADA PRODUTIVIDADE BASEADA NA EXPERIÊNCIA Versátil e compacta, a gama de pás carregadoras da Série C da New Holland é totalmente nova em termos de design

Leia mais

EFEITO DA TEMPERATURA DO LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO NA PRODUÇÃO DE EMISSÕES POLUENTES DE MOTOR DE IGNIÇÃO POR FAÍSCA

EFEITO DA TEMPERATURA DO LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO NA PRODUÇÃO DE EMISSÕES POLUENTES DE MOTOR DE IGNIÇÃO POR FAÍSCA FERNANDO CORRADINI EFEITO DA TEMPERATURA DO LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO NA PRODUÇÃO DE EMISSÕES POLUENTES DE MOTOR DE IGNIÇÃO POR FAÍSCA Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Escola Politécnica da

Leia mais

METODOLOGIA SIMPLIFICADA DE CÁLCULO DAS EMISSÕES DE GASES DO EFEITO ESTUFA DE FROTAS DE VEÍCULOS NO BRASIL

METODOLOGIA SIMPLIFICADA DE CÁLCULO DAS EMISSÕES DE GASES DO EFEITO ESTUFA DE FROTAS DE VEÍCULOS NO BRASIL METODOLOGIA SIMPLIFICADA DE CÁLCULO DAS EMISSÕES DE GASES DO EFEITO ESTUFA DE FROTAS DE VEÍCULOS NO BRASIL Sumário Eng. Olimpio de Melo Álvares Jr. 1 Fís. Renato Ricardo Antonio Linke 2 Como órgão de referência

Leia mais

Descubra a novidade nas páginas seguintes

Descubra a novidade nas páginas seguintes Com esta actualização, o interface PC do seu equipamento, será completamente renovado!! Descubra a novidade nas páginas seguintes Veja as diferenças relativas ao uso do novo interface em comparação com

Leia mais

Motores para geração de energia

Motores para geração de energia Motores para geração de energia SCANIA MOTORES PARA GERAÇÃO DE ENERGIA Motores para gerar energia e excelentes resultados. As demandas por segurança, confiabilidade e eficiência na geração de energia crescem

Leia mais

Compressor Portátil MOBILAIR M 350

Compressor Portátil MOBILAIR M 350 Compressor Portátil MOBILAIR M 350 Com o mundialmente renomado PERFIL SIGMA Vazão de ar de 24,0 a 34,0 m³/min MOBILAIR M 350 Potente Eficiente Limpo Os eficientes rotores PERFIL SIGMA da KAESER com econômico

Leia mais

JUSTIFICATIVAS PROPOSTA de LIMITES DE EMISSÕES FONTES EXISTENTES REFINARIAS

JUSTIFICATIVAS PROPOSTA de LIMITES DE EMISSÕES FONTES EXISTENTES REFINARIAS JUSTIFICATIVAS PROPOSTA de LIMITES DE EMISSÕES FONTES EXISTENTES REFINARIAS 1. Objetivo: Considerando os limites estabelecidos pela CONAMA 382 como referências para as fontes existentes, este documento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE ENGENHARIA AUTOMOTIVA SEMESTRE 2015.1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE ENGENHARIA AUTOMOTIVA SEMESTRE 2015.1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE ENGENHARIA AUTOMOTIVA SEMESTRE 2015.1 I. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Código: EMB 5304 Nome: Motores de Combustão

Leia mais

Tecnologia de ponta em foco.

Tecnologia de ponta em foco. Programa completo! E 8 novas velas E 51 novas aplicações Velas aquecedoras Bosch. Tecnologia de ponta em foco. Partidas e respostas mais rápidas e seguras Menor emissão de poluentes Redução de ruídos 2

Leia mais

Fuelbox F100. Injeção eletrônica programável

Fuelbox F100. Injeção eletrônica programável Fuelbox F100 Injeção eletrônica programável Descrição A Fuelbox F100 é uma unidade de gerenciamento eletrônico de motores com até 12 cilindros, indicada para veículos de alto desempenho, veículos de competição,

Leia mais

Avaliação do ciclo de vida de diferentes tecnologias de ônibus: Eficiência energética e emissões de poluentes em operação real.

Avaliação do ciclo de vida de diferentes tecnologias de ônibus: Eficiência energética e emissões de poluentes em operação real. Avaliação do ciclo de vida de diferentes tecnologias de ônibus: Eficiência energética e emissões de poluentes em operação real. Adalberto Felício Maluf Filho Mestre em Ciências pelo Instituto de Relações

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA DE PEQUENO PORTE COM MISTURAS ÓLEO DIESEL ÓLEO DE DÊNDE

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA DE PEQUENO PORTE COM MISTURAS ÓLEO DIESEL ÓLEO DE DÊNDE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA DE PEQUENO PORTE COM MISTURAS ÓLEO DIESEL ÓLEO DE DÊNDE Resumo OMAR SEYE RUBEM CÉSAR RODRIGUES SOUZA Centro de Desenvolvimento Energético Amazônico

Leia mais

T E C N O L O G I A D E V Á C U O E P R E S S Ã O

T E C N O L O G I A D E V Á C U O E P R E S S Ã O Central de Ar Medicinal ULTRAAR serie 1 EN ISO 7396-1 /HTM 0201 220V - 400V / 50Hz 60Hz 12 bar SIMPLEX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ULTRAAR A Central de Ar Medicinal ULTRAAR, totalmente isenta de óleo, deve

Leia mais

Equipamentos de Controle de

Equipamentos de Controle de Módulo VI Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Controle da emissão de material particulado Filtros de Manga Coletores Inerciais ou Gravitacionais Coletores

Leia mais

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO 1 TREM DE FORÇA SISTEMA MECÂNICO Diferencial Motor Câmbio Embreagem FUNCIONAMENTO DO MOTOR Motor

Leia mais

Atuação da ANP diante da legislação ambiental e dos novos combustíveis. III Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes Novembro 2014

Atuação da ANP diante da legislação ambiental e dos novos combustíveis. III Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes Novembro 2014 Atuação da ANP diante da legislação ambiental e dos novos combustíveis III Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes Novembro 2014 1 Cenário Atual Poluição Local e Legislação Ambiental Óleo Diesel

Leia mais

Despacho DGV n.º 3/94 de 29 de Janeiro

Despacho DGV n.º 3/94 de 29 de Janeiro Despacho DGV n.º 3/94 de 29 de Janeiro A Portaria n.º 267/93, de 11-3, que estabeleceu as condições de realização das inspecções periódicas obrigatórias de veículos, determina no seu n.º 10.º que, por

Leia mais

A Empresa. utilizados em seus equipamentos.

A Empresa. utilizados em seus equipamentos. Grupos Geradores A Empresa Desde sua fundação em 1940, a Heimer tem se dedicado com sucesso à fabricação de Grupos Geradores de Energia, Grupos de Solda, Quadros de Comando, Motobombas e Alternadores.

Leia mais

URBS. Urbanização de Curitiba S.A

URBS. Urbanização de Curitiba S.A URBS Urbanização de Curitiba S.A Principais Atribuições Planejamento e Gerenciamento dos Serviços de Transporte Transporte Coletivo Urbano Metropolitano Transporte Comercial Transporte Escolar Táxi Principais

Leia mais

ANEXOS. da Proposta DIRETIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

ANEXOS. da Proposta DIRETIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.12.2013 COM(2013) 919 final ANNEXES 1 to 4 ANEXOS da Proposta de DIRETIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO relativa à limitação das emissões para a atmosfera de certos

Leia mais

ELABORADO POR: IDMEC IST Instituto de Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico

ELABORADO POR: IDMEC IST Instituto de Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico ELABORADO POR: IDMEC IST Instituto de Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico Nota: O parágrafo Lubrificação, no módulo 1, página 21 e o capítulo Orgãos de segurança, no módulo2, páginas 37 e 38,

Leia mais

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística 13 de abril de 2009 1 O Papel da Tecnologia para o Futuro da GM Jaime Ardila Presidente, GM do Brasil & Operações Mercosul 2 O Papel da Tecnologia

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS DIAGNÓSTICO DOS COMPONENTES VERIFICAÇÃO DE CIRCUITOS E COMPONENTES SISTEMA DE ARREFECIMENTO TEMPERATURA E INJEÇÃO ELETRÔNICA

INFORMAÇÕES TÉCNICAS DIAGNÓSTICO DOS COMPONENTES VERIFICAÇÃO DE CIRCUITOS E COMPONENTES SISTEMA DE ARREFECIMENTO TEMPERATURA E INJEÇÃO ELETRÔNICA 2010 INFORMAÇÕES TÉCNICAS DIAGNÓSTICO DOS COMPONENTES VERIFICAÇÃO DE CIRCUITOS E COMPONENTES SISTEMA DE ARREFECIMENTO TEMPERATURA E INJEÇÃO ELETRÔNICA ÍNDICE PARTE A INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1 Combustão 2

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 M.Sc. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Uma das formas mais empregadas para produção

Leia mais

Fleetguard Arla32 (Agente Redutor Líquido Automotivo) Perguntas & Respostas

Fleetguard Arla32 (Agente Redutor Líquido Automotivo) Perguntas & Respostas Fleetguard Arla32 (Agente Redutor Líquido Automotivo) Perguntas & Respostas BOLETI M SCR: A Tecnologia Líder que Atende às Normas de Emissões de 2012 P. O que é a Redução Catalítica Seletiva (SCR)? R.

Leia mais

Soluções Inovadoras em Diagnóstico Automotivo

Soluções Inovadoras em Diagnóstico Automotivo Soluções Inovadoras em Diagnóstico Automotivo Somos uma empresa que desenvolve e produz equipamentos inovadores para diagnóstico e reparação de veículos. Com mais de 30 anos de mercado, temos o maior parque

Leia mais