Comunicações de Dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicações de Dados"

Transcrição

1 IPCA Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Tecnologia Comunicações de Dados Apresentação do Protocolo: Remote Access Dial-In User Service - RADIUS Barcelos, 5 de Abril de 2013 Grupo 2 Adélio Miranda Carlos Pereira Luís Barreto

2 Estrutura da apresentação RADIUS História Descrição do Protocolo Arquitetura Mensagens RADIUS Proxy RADIUS / Funcionamento Aplicação real 2

3 História Primeira proposta em 1991 pela empresa Livingston Enterprises Objetivo: Servidor de autenticação e contabilização para ligações de acesso telefónico. 3

4 RFCs: Como se processam The Internet Engineering Task Force (IETF) is a large open international community of network designers, operators, vendors, and researchers concerned with the evolution of the Internet architecture and the smooth operation of the Internet. It is open to any interested individual. The IETF Mission Statement is documented in RFC Processo IETF para RFCs: Draft -> RFC -> Proposta de Standard -> Standard Standards RADIUS: RFC 2865: Autenticação e Autorização RADIUS (Junho 2000) RFC 2866: Contabilização (Junho 2000) (fonte: ietf.org) 4

5 Descrição do Protocolo Protocolo cliente/servidor que permite a Servidores de Acesso Remoto (NAS) autenticar e autorizar utilizadores ou máquinas em servidores RADIUS para que possam utilizar recursos, redes ou sistemas. Standard para troca de informação entre servidores RADIUS e servidores de acesso à rede (NAS). 5

6 Características Protocolo UDP: Maior rapidez relativamente ao TCP Utilizador espera que pedidos falhados sejam reenviados para outros servidores e não espera que a entrega fiável do TCP demore 2 minutos a autenticar. Portas: 1812 para Autenticação e Autorização 1813 para Contabilização 6

7 Infraestrutura RADIUS 7

8 Utilizadores Telemóveis, Tablets, Pens Tele-trabalhadores Acessos VPN Escritórios remotos Hotspots Wi-Fi Redes Empresariais 8

9 Clientes RADIUS Servidores PPP / PPPoE Fornecedores de acesso à Internet VPN Microsoft Remote Access Server (RAS) Cisco Adaptive Security Appliance Switch com gestão Firewalls Firewall-1 Checkpoint Microsoft Internet Security Acceleration Server Pontos de acesso de Redes Sem Fios Proxies RADIUS 9

10 Serviços RADIUS Centralização de Serviços Autenticação (Authentication) Autorização (Authorization) Contabilização (Accounting) Modelo AAA 10

11 Modelo AAA Autenticação Identificar o utilizador e garantir que está autorizado a fazer o que solicita Verifica o perfil Utilizador/Password Autorização Verifica se foram fornecidos todos os dados para poder aceder; o que está autorizado a fazer. Configuração específica utilizador/sessão Ex.: que endereço IP é atribuído? Quanto tempo pode estar ligado? Contabilização Regista a utilização durante o período da mesma Armazena os atributos num ficheiro, SQL, Oracle, etc. 11

12 Sem RADIUS Múltiplas localizações * múltiplos utilizadores = problemas de gestão 12

13 Com RADIUS Localizações: Passaram a não ser problema Atualizações: centralizadas portanto mais simples 13

14 Comunicações MENSAGENS RADIUS 14

15 Authentication-Request 1. Utilizador Início de sessão (Internet, Rede, VPN, ) 2. Cliente RADIUS Access-Request (utiliz./palavra-passe) 3. Servidor RADIUS Validação / Autenticação Ligação PPPoE / VPN / WiFi 15

16 Authentication-Response 6. Utilizador Cliente RADIUS Servidor RADIUS Accept / Reject Resposta RADIUS Resposta (ACCEPT / REJECT/CHALLENGE) 16

17 Contabilização Utilizador Inícia de sessão (Internet, rede, VPN, ) Cliente RADIUS ACCT Start/Stop Servidor RADIUS Pacotes RADIUS ACCT db Instrução SQL INSERT Fihceiro.ACT Processo: 1. O utilizador inicia a sessão (ACCT Start) 2. O utilizador usa o(s) recurso(s) (Tempo ou Pacotes) 3. O utilizador termina a sessão 4. O cliente RADIUS envia ACCT Stop com os dados contabilizados 17

18 RADIUS: Pacotes Tipos de Pacotes Access-Request (01) Access-Accept (02) Access-Reject (03) Accounting-Request (04) Accounting-Response (05) Access-Challenge (11) Vendor Specific Attributes 18

19 RADIUS: Pacotes Code Definição 1 Access-Request 2 Access-Accept 3 Access-Reject 4 Accounting-Request 5 Accounting-Response 11 Access-Challange 19

20 RADIUS: Atributos O que é um Atributo? Transporta informação entre cliente e servidor RADIUS Contém informações para ativar/desativar funcionalidades no servidor RADIUS Atributos de contabilização podem conter informações sobre o utilizador: tipo de ligação, tipo de conta, etc. Definidos nos RFC 2865 e

21 Exemplos de Atributos 1 User-Name 6 Service-Type 2 Password 7 Framed-Protocol 3 CHAP-Password 8 Frames-IP-Address 4 NAS-IP-Address 9 Framed-Routing 5 NAS-Port 10 Framed-Netmask Lista completa disponível em inana.org: s-types/radius-types.xml 21

22 RADIUS: Proxy Possibilidade de um servidor RADIUS encaminhar pedidos de acesso (Access-Request) para outro servidor RADIUS Servidores Proxy apenas conhecem realms (domínios) e não utilizadores Exemplo: No caso da rede eduroam, as universidades controlam o acesso à rede de cada aluno. Caso o aluno se desloque a outra Universidade (no mesmo país ou não) e tentar ligarse à rede sem fios, a infraestrutura da Universidade visitada, terá que consultar a Universidade de origem do aluno para validar o acesso. 22

23 O que são Realms? Referem-se a organizações. É o domínio de autoridade para autenticar utilizadores. Há dois tipos de Realms: Realm Proxy: encaminha a autenticação para outro servidor Realm Direto: trata da autenticação localmente baseado nas definições locais. 23

24 Funcionamento do Proxy (Request) 1. Utilizador Utilizador inicia a sessão 2. Cliente RADIUS Access Request (utiliz./palavrapasse) 3. Proxy Reencaminha o pedido 4. Destino Validação 24

25 Funcionamento do Proxy (Response) 4. Utilizador Cliente RADIUS Proxy 1. Destino Accept / Reject Auth.-Response Enc. Proxy Auth.-Response Authentication Response 25

26 Funcionamento do Proxy (Accounting) 1. Utilizador Utilizador inicia sessão 2. Cliente RADIUS ACCT Start / Stop 3. Proxy Reenc. Proxy 4. Destino Registo em BD. SQL /mysql/oracle, etc. 26

27 RADIUS APLICAÇÃO REAL 27

28 Rede eduroam O projeto eduroam (EDUcation ROAMing) tem como objetivo principal disponibilizar à comunidade académica Europeia* um serviço de mobilidade entre campus Universitários. * Fundada na Europa em 2003, desde 2012 a rede eduroam conta com a participação de 60 países a nível Mundial. fonte: 28

29 Rede eduroam Hierarquia da Infraestrutura eduroam TLR Europa: Holanda e Dinamarca fonte: FLR Portugal: Mantida pela (FCCN) Identity Provider (IdP) Service Provider (SP) Instituições 29

30 Rede eduroam Infraestrutura Institucional fonte: 30

31 Cenário Proxy EGP.UP.PT IPCA.PT NAS Proxy Server CSU.EDU.AU Servidores Proxy/AAA 31

32 Referências [1] J. Vollbrecht, (2007). The History of the RADIUS Server. Disponível: [2] C. Rigney, A. Rubens, W. Simpson (1997, Janeiro). Remote Authentication Dial In User Service (RADIUS). Disponível: https://datatracker.ietf.org/doc/rfc2058/?include_text=1 [3] IEEE Taxonomy Version 1.01 IEEE (2009). Disponível: [4] RADIUS (n.d.), (2013, Março). Em Wikipedia. Disponível: [5] J. Hassell (2002, Outubro). RADIUS, O Reilly Media. [6] C. Rigney, S. Willens, A. Rubens, W. Simpson (2000, Junho). Remote Authentication Dial In User Service (RADIUS). Disponível: [7] Cisco (2006, Janeiro).How does RADIUS work? Disponível: [8] Microsoft. RADIUS Protocol Security and Best Practices (2002, Janeiro). Disponível: [9] IANA. Radius Types (2012, Outubro). Disponível: [10] L. Durnford, (2010, Outubro). How to offer eduroam support to customer institutions. Disponível: https://confluence.terena.org/display/h2eduroam/how+to+offer+eduroam+support+to+customer+institutions [11] M.J.B. Robshaw. RSA Laboratories. On recent results for MD2, MD4 e MD5 (1996, Novembro). Disponível: ftp://ftp.rsasecurity.com/pub/pdfs/bulletn4.pdf [12] Y Bhaiji, (2008). Network Security Technologies and Solutions, Cisco Press, pp [13] K. Wierenga, et al. Inter-NREN Roaming Architecture: Description and Development Items. (2006, Setembro) Disponível: https://www.eduroam.org/downloads/docs/gn v5-deliverable_dj5-1-4_inter- NREN_Roaming_Technical_Specification_ pdf 32

33 Questões? 33

34 Obrigado! Adélio Miranda Carlos Pereira Luís Barreto Contactos 34

Remote Authentication Dial-In User Service RADIUS

Remote Authentication Dial-In User Service RADIUS Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, EST ESI 2º Ano. Comunicações de Dados, Grupo 2. Março 2013 1 Remote Authentication Dial-In User Service RADIUS Adélio C. de Miranda, Carlos D. D. Pereira, Luís

Leia mais

Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado

Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado O que é RADIUS: RADIUS é uma rede de protocolo que fornece Autorização, Autenticação e Contabilidade (AAA). Para que serve? Ele serve

Leia mais

7.1 Modelo TCP / IP Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores

7.1 Modelo TCP / IP Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores 7.1 Modelo TCP / IP Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação

Leia mais

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Campus Virtuais Arquitectura de Roaming Nacional Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Versão 2.0 03 de Julho de 2009 Requisitos de uma solução nacional de roaming A implementação de uma solução de nacional

Leia mais

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Modelo TCP / IP História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação : Guerra fria (sputnik) ARPA (Advanced Research

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR Projeto de Redes de Computadores 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Henrique Machado Heitor Gouveia Gabriel Braz GOIÂNIA 2014-1 RADIUS

Leia mais

Tecnologia 802.1X. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com

Tecnologia 802.1X. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Tecnologia 802.1 Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Apresentação Alessandro Coneglian Bianchini exerce a função de engenheiro na NEC Brasil, atuando na elaboração de projetos e implantação

Leia mais

INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO

INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO ÍNDICE Introdução e enquadramento...3 Participantes no processo de mobilidade... 4 Instituição de origem...5 Instituição visitada...6 Utilizador em mobilidade...7 NREN... 8 ANEXO 1 Modelo de accounting...9

Leia mais

Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores AYLSON SANTOS EDFRANCIS MARQUES HEVERTHON LUIZ THIAGO SHITINOE AYLSON SANTOS EDFRANCIS

Leia mais

Autenticação IEEE 802.1x em Redes de Computadores Utilizando TLS e EAP

Autenticação IEEE 802.1x em Redes de Computadores Utilizando TLS e EAP Autenticação IEEE 802.1x em Redes de Computadores Utilizando TLS e EAP Luiz Gustavo Barros (UEPG) luizgb@uepg.br Dierone César Foltran Junior (UEPG) foltran@uepg.br Resumo: As tecnologias de redes de computadores

Leia mais

Domín í io d e C onhecimento t 2 : Se S gurança e m C omunicações Carlos Sampaio

Domín í io d e C onhecimento t 2 : Se S gurança e m C omunicações Carlos Sampaio Domínio de Conhecimento 2: Segurança em Comunicações Carlos Sampaio Agenda Segurança de acesso remoto 802.1x (Wireless) VPN RADIUS e TACACS+ PPTP e L2TP SSH IPSec Segurança de E-Mail MIME e S/MIME PGP

Leia mais

Utilização da rede e- U/eduroam por utilizadores Convidados. Serviço Utilizador RCTS Fevereiro de 2010

Utilização da rede e- U/eduroam por utilizadores Convidados. Serviço Utilizador RCTS Fevereiro de 2010 Utilização da rede e- U/eduroam por utilizadores Convidados Serviço Utilizador RCTS Fevereiro de 2010 5 de Fevereiro de 2010 Utilização da rede e- U/eduroam por utilizadores Convidados Serviço Utilizador

Leia mais

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário 1.

Leia mais

Comunicações de Dados

Comunicações de Dados IPCA Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Tecnologia Comunicações de Dados Apresentação da Aplicação: Grupo 2 Adélio Miranda Carlos Pereira Luís Barreto Estrutura da apresentação

Leia mais

EAP (Extensible Authentication Protocol) RFC 3748

EAP (Extensible Authentication Protocol) RFC 3748 EAP (Extensible Authentication Protocol) RFC 3748 Redes de Comunicação Departamento de Engenharia da Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Instituto Superior de Engenharia de Lisboa EAP (Extensible

Leia mais

Campus Virtuais. Boas Práticas e-u/eduroam. Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN. Versão 2.0

Campus Virtuais. Boas Práticas e-u/eduroam. Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN. Versão 2.0 Campus Virtuais Boas Práticas e-u/eduroam Nuno Gonçalves Pedro Simões FCCN Versão 2.0 Boas Práticas e-u Controlo de Versões Versão Data Status Alterações 1.0 2004-04-12 Draft Primeira Versão 2.0 2009-07-03

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET

ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET Tiago Rodrigues Chaves Orientador: Ricardo Augusto Rabelo de Oliveira 16 de

Leia mais

Encaminhamento em redes instáveis. Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord

Encaminhamento em redes instáveis. Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord Encaminhamento em redes instáveis Encaminhamento em redes Ad Hoc Introdução Descoberta de rotas Manutenção de rotas Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord Encaminhamento em redes

Leia mais

Introdução ao protocolo SIP*

Introdução ao protocolo SIP* Introdução ao protocolo SIP* 1. SIP (Session Initiation Protocol) Pode se dizer que SIP trata se de um protocolo de controle referente à camada de aplicações do Modelo de Referência OSI (Open System Interconnection),

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Projeto de Redes de Computadores Servidor Radius Alunos: Fabio Henrique, Juliano Pirozzelli, Murillo Victor, Raul Rastelo Goiânia, Dezembro de 2014 Radius Remote Authentication

Leia mais

Manual de Infraestrutura para Alunos

Manual de Infraestrutura para Alunos Manual de Infraestrutura para Alunos POSI E3 - Pós-Graduação em Sistemas de Informação Especialização em Engenharia Empresarial Linkcom, SA Pág. 1 de 7 Índice Manual de Infraestrutura para Alunos... 1

Leia mais

1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/securew2_ttls_333.

1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/securew2_ttls_333. 1º Passo O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. De seguida, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download do site do IPP. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/securew2_ttls_333.exe

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011/2 v3 2011.07.27 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Histórico da Evolução das Redes Histórico

Leia mais

Índice. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii.

Índice. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii. Manual Rede Eduroam Índice 1- Rede Wireless a. Eduroam. 2- Como utilizar a Rede Wireless Eduroam a. Configuração da Eduroam nos portáteis. i. Windows XP. ii. Windows Vista iii. Windows 7 (Seven) 3- Outras

Leia mais

Protocolo de Sinalização SIP

Protocolo de Sinalização SIP Protocolos de Sinalização Protocolos com processamento distribuído e clientes/terminais inteligentes SIP - Session Initiation Protocol, desenvolvido pelo IETF para comunicação multimídia pela Internet

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2. 1º Passo O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. De seguida, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download do site do IPP. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.exe

Leia mais

Service Oriented Architecture SOA

Service Oriented Architecture SOA Service Oriented Architecture SOA Arquitetura orientada aos serviços Definição: Arquitetura de sistemas distribuídos em que a funcionalidade é disponibilizada sob a forma de serviços (bem definidos e independentes)

Leia mais

25/03/2009 ERADMANAGER. Manual do Administrador Versão 2.1

25/03/2009 ERADMANAGER. Manual do Administrador Versão 2.1 25/03/2009 ERADMANAGER Manual do Administrador Versão 2.1 INDICE eradmanager Configuração Básica...3 Login Inicial...3 Ecrã Inicial...3 Gestão Básica...4 Utilizadores...4 Alteração da palavra-chave do

Leia mais

Rede EDUROAM baseada em FreeRadius

Rede EDUROAM baseada em FreeRadius Rede EDUROAM baseada em FreeRadius com EAP-TTLS José Alexandre Carvalho Amorim Relatório de Estágio, supervisionado pelo Professor Doutor Pedro Brandão e submetido à Faculdade de Ciências da Universidade

Leia mais

Centro Universitário de Brasília Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento ICPD RONALDO MARCIANO DA SILVA

Centro Universitário de Brasília Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento ICPD RONALDO MARCIANO DA SILVA Centro Universitário de Brasília Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento ICPD RONALDO MARCIANO DA SILVA ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1x APLICADA À REDE ETHERNET DA CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder. Escreva as suas respostas nesta folha de teste, marcando um círculo em volta da opção ou opções que considere

Leia mais

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador Viva o momento 3 4 5 5 6 6 7 8 9 12 12 14 16 17 18 19 20 21 22 22 23 23 24 24 24 25 26 27 Ligar o Router LEDs Configuração do Router Aceder à ferramenta de configuração

Leia mais

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista TeamWork Manual do Utilizador Para Windows Vista V3.2_Vista Fevereiro 2008 ÍNDICE TeamWork Para que serve... 3 TeamWork Como instalar e configurar... 4 TeamWork Como utilizar... 4 Apoio para instalação

Leia mais

ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik

ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik Quem somos e o que fazemos? Quais os elementos necessários para ter uma rede segura? Controle de MAC s Entrega de chaves de criptografia

Leia mais

Forms Authentication em ASP.NET

Forms Authentication em ASP.NET Forms Authentication em ASP.NET Em muitos sites web é necessário restringir selectivamente o acesso a determinadas áreas, ou páginas, enquanto para outras páginas pode permitir-se acesso livre. ASP.NET

Leia mais

Gestão de Identidades e Código Aberto: A simplicidade de um problema complexo. Fernando Mira da Silva fernando.silva@tecnico.ulisboa.

Gestão de Identidades e Código Aberto: A simplicidade de um problema complexo. Fernando Mira da Silva fernando.silva@tecnico.ulisboa. Gestão de Identidades e Código Aberto: A simplicidade de um problema complexo Fernando Mira da Silva fernando.silva@tecnico.ulisboa.pt Gestão de Identidades e código aberto Sumário Código aberto Gestão

Leia mais

VPN PPTP (Point to Point Tunneling Protocol)

VPN PPTP (Point to Point Tunneling Protocol) VPN PPTP (Point to Point Tunneling Protocol) Redes de Comunicação Departamento de Engenharia da Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Baseado em: VPNs

Leia mais

Especialização. Redes TCP/IP. Prof. Edgard Jamhour. Redes TCP/IP

Especialização. Redes TCP/IP. Prof. Edgard Jamhour. Redes TCP/IP Especialização Redes TCP/ Prof. Edgard Jamhour Redes TCP/ Especialização Endereçamento Internet e Intranet Redes TCP/ Internet = REDE TCP/ Endereço de 32 bits Identificador da rede Identificador do host

Leia mais

Configuração eduroam Windows 7 (Autenticação PEAP)

Configuração eduroam Windows 7 (Autenticação PEAP) Campus de Gualtar 4710-057 Braga P Serviços de Comunicações Configuração eduroam Windows 7 (Autenticação PEAP) Antes de iniciar a instalação, deve-se certificar que os seguintes serviços estão activos:

Leia mais

Autenticação 802.1x. Configuração SSID eduroam, em Windows XP

Autenticação 802.1x. Configuração SSID eduroam, em Windows XP Autenticação 802.1x ISCAC Configuração SSID eduroam, em Windows XP Requisitos Hardware Placa de rede wireless que preencha as normas Wi-Fi 802.11b e/ou 802.11g. Software - Apresentamos a configuração para

Leia mais

Enunciados dos Trabalhos de Laboratório. Instituto Superior Técnico - 2005/2006. 1 Introdução. 2 Configuração de Redes

Enunciados dos Trabalhos de Laboratório. Instituto Superior Técnico - 2005/2006. 1 Introdução. 2 Configuração de Redes Enunciados dos Trabalhos de Laboratório Instituto Superior Técnico - 2005/2006 1 Introdução A empresa XPTO vende serviços de telecomunicações. O seu portfólio de serviço inclui: acesso à Internet; serviço

Leia mais

Seleccione, no lado esquerdo, Manage network connections. Campus de Gualtar 4710-057 Braga P. Serviço de Comunicações. Figura 1 - Painel de Controlo

Seleccione, no lado esquerdo, Manage network connections. Campus de Gualtar 4710-057 Braga P. Serviço de Comunicações. Figura 1 - Painel de Controlo Campus de Gualtar 4710-057 Braga P Serviço de Comunicações Configuração da rede eduroam em Windows Vista Para se poder autenticar na rede, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download

Leia mais

Informação Útil Já disponível o SP1 do Exchange Server 2003

Informação Útil Já disponível o SP1 do Exchange Server 2003 Novidades 4 Conheça as principais novidades do Internet Security & Acceleration Server 2004 Membro do Microsoft Windows Server System, o ISA Server 2004 é uma solução segura, fácil de utilizar e eficiente

Leia mais

edgebox - PTEDU edgebox como servidor de autenticação nas escolas Copyright @ 2009 Critical Links S.A. All rights reserved. Saturday, July 18, 2009

edgebox - PTEDU edgebox como servidor de autenticação nas escolas Copyright @ 2009 Critical Links S.A. All rights reserved. Saturday, July 18, 2009 edgebox - PTEDU edgebox como servidor de autenticação nas escolas 1 Agenda Introdução 802.1x Cenários eradmanager Clientes 802.1x Q & A Introdução 3 O que é o edgebox? Um equipamento de rede com uma interface

Leia mais

Banda Larga: Extração de Parâmetros da Qualidade do Serviço a partir do CDR (Call Detail Record)

Banda Larga: Extração de Parâmetros da Qualidade do Serviço a partir do CDR (Call Detail Record) Banda Larga: Extração de Parâmetros da Qualidade do Serviço a partir do CDR (Call Detail Record) Esse tutorial apresenta uma forma de extrair indicadores de qualidade banda larga por usuário, localidade,

Leia mais

IPSec. IPSec Internet Protocol Security OBJETIVO ROTEIRO ROTEIRO

IPSec. IPSec Internet Protocol Security OBJETIVO ROTEIRO ROTEIRO OBJETIVO Internet Protocol Security Antonio Abílio da Costa Coutinho José Eduardo Mendonça da Fonseca Apresentar conceitos sobre segurança em redes de comunicação de dados, relacionados ao Protocolo (Internet

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Rede de Computadores II Internet Milhões de elementos de computação interligados: hosts, sistemas finais executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra,

Leia mais

Mobilidade na camada de Aplicação. Session Initiation Protocol (SIP)

Mobilidade na camada de Aplicação. Session Initiation Protocol (SIP) Mobilidade na camada de Aplicação usando o Session Initiation Protocol (SIP) Referências: RFC 3261, IETF SIP Working Group http://www.radvision.com www.cs.columbia.edu/hgs/ www.networkcomputing.com Introdução

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

EDUROAM. Configuração para Windows Vista. Nucleo de Informática da Universidade da Madeira

EDUROAM. Configuração para Windows Vista. Nucleo de Informática da Universidade da Madeira EDUROAM Configuração para Windows Vista Historico de mudanças: Nucleo de Informática da Universidade da Madeira Versao 0.1 Compilada e testada por José Jorge Cardoso Caso existam problemas contactar elementos

Leia mais

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows XP

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows XP TeamWork Manual do Utilizador Para Windows XP V3.2_XP Fevereiro 2008 ÍNDICE TeamWork Para que serve... 3 TeamWork Como instalar e configurar... 4 TeamWork Como utilizar... 4 Apoio para instalação e configuração.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

SIP Session Initiation Protocol

SIP Session Initiation Protocol SIP Session Initiation Protocol Pedro Silveira Pisa Redes de Computadores II 2008.2 Professores: Luís Henrique Maciel Kosmalski Costa Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Outubro de 2008 Índice Introdução

Leia mais

Configuração eduroam Windows XP (Autenticação PEAP)

Configuração eduroam Windows XP (Autenticação PEAP) Campus de Gualtar 4710-057 Braga P Serviços de Comunicações Configuração eduroam Windows XP (Autenticação PEAP) Para aceder à Rede Wi-Fi da Universidade do Minho utilizando o standard 802.1x deverá atualizar

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Protocolos em Redes de Dados

Protocolos em Redes de Dados Protocolos em Redes de Dados Apresentação Arquitectura e evolução da Internet 2009 Dulce Domingos. Reprodução proibida sem autorização prévia. 1 Informações Informação sobre a disciplina http://mocho.di.fc.ul.pt/p/prd

Leia mais

Patrocinadores. Agenda. Objectivos SEC07 SEC07. Sérgio Martins Security Consultant Unisys. Security Consultant Unisys.

Patrocinadores. Agenda. Objectivos SEC07 SEC07. Sérgio Martins Security Consultant Unisys. Security Consultant Unisys. Microsoft TechDays 2005 SEC07 Aprender, Partilhar, Experimentar Autenticação de Rede com Certificados Digitais Sérgio Martins Security Consultant Unisys Microsoft TechDays 2005 Aprender, Partilhar, Experimentar

Leia mais

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero Servidor, Proxy e Firewall Professor Victor Sotero 1 Servidor: Conceito Um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece serviços a uma rede de computadores; Os computadores que acessam

Leia mais

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014 Rede VoIP@RCTS Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas 6 de Outubro de 2014 Agenda Visão generalizada do projeto VoIP@RCTS Partilha de experiências:

Leia mais

Nível de segurança de uma VPN

Nível de segurança de uma VPN VPN Virtual Private Network (VPN) é uma conexão segura baseada em criptografia O objetivo é transportar informação sensível através de uma rede insegura (Internet) VPNs combinam tecnologias de criptografia,

Leia mais

CONDIÇÕES DE LIGAÇÃO REMOTA

CONDIÇÕES DE LIGAÇÃO REMOTA CONDIÇÕES DE LIGAÇÃO REMOTA CONDIÇÕES DE LIGAÇÃO REMOTA SISTEMA DE GRAVAÇÃO 1. INTRODUÇÃO: A MRA Telecom normalmente solicita uma ligação remota para dar suporte durante a implementação das soluções de

Leia mais

3.1.2 Protocolos e informação de encaminhamento

3.1.2 Protocolos e informação de encaminhamento 1- Introdução 1 1.1 Desafios da administração de redes 1.2 Objectivos do livro e abordagem utilizada 1.3 Organização do presente texto 2 - As Actuais Infra-Estruturas De Rede 7 2.1 Introdução 2.2 Tecnologias

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PROFESSORA: Marissol Martins AUTENTICAÇÃO DE MAQUINAS USANDO SERVIDOR FREERADIUS ALEXANDRE WILLIE EDER VERISSIMO HANANNY GIANINNY Goiânia GO Dezembro/2014

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Trabalho de laboratório sobre DHCP

Trabalho de laboratório sobre DHCP Trabalho de laboratório sobre DHCP Redes de Computadores I - 2005/2006 LEIC - Tagus Park Semana de 21 a 25 de Novembro 1 Introdução O objectivo desta aula é a familiarização com conceitos básicos do protocolo

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Mobilidade IP em Telefonia Celular www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Quando as idéias acerca da Internet foram concebidas em 1960-70, o objetivo

Leia mais

Equipa de Informática. E-mail

Equipa de Informática. E-mail Equipa de Informática E-mail Conteúdo - Serviço de Email Página a. E-mail ESEL (utilizador@esel.pt) i. Outlook. Computadores da ESEL.... Computadores fora da ESEL..6. Enviar um E-mail pesquisando um contacto

Leia mais

Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279

Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279 Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279 Resumo Redes Peer-to-Peer Características Tipos Arquitetura Vantagens Desvantagens Aplicações Skype

Leia mais

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET protocolos TCP/IP são um conjunto de standards que permitem que computadores de todas marcas e feitios comuniquem entre si Algumas datas históricas: 1968

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Segurança e Gerência são aspectos importantes do projeto lógico de uma rede São freqüentemente esquecidos por projetistas por serem consideradas questões

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Frontend Web 2.0 para Gestão de RADIUS

Frontend Web 2.0 para Gestão de RADIUS Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Frontend Web 2.0 para Gestão de RADIUS Vítor Hugo Leite Antunes Dissertação realizada no âmbito do Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas TCP/IP x ISO/OSI A Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. Redes de Computadores

Leia mais

MERC 2010/11 RCM/TRC/SIRS. Especificação do Projecto

MERC 2010/11 RCM/TRC/SIRS. Especificação do Projecto MERC 2010/11 RCM/TRC/SIRS Especificação do Projecto Grupo nº: 9 Turno (e campus): Taguspark Nome Número Luís Silva 68672 Ivo Marcelino 70684 José Lucas 70685 Nome do Projecto Enterprise Digital Content

Leia mais

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Servidor de E-mails e Protocolo SMTP Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Definições Servidor de Mensagens Um servidor de

Leia mais

Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores

Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores Visão Geral Há três etapas usadas pela maioria dos computadores para proteger o acesso a operações, aplicativos e dados sensíveis: A identificação

Leia mais

Implementação do Protocolo 802.1x. Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira. Thyago Ferreira Almeida

Implementação do Protocolo 802.1x. Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira. Thyago Ferreira Almeida Implementação do Protocolo 802.1x Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira Thyago Ferreira Almeida Vilmar de Sousa Junior Projeto de Redes de Computadores Professor

Leia mais

Configuração dos portáteis utilizando os cabos de rede

Configuração dos portáteis utilizando os cabos de rede Configuração dos portáteis utilizando os cabos de rede O decréscimo do preço dos computadores portáteis originou uma subida exponencial do uso destes equipamentos. O IPCA, procurando acompanhar esta tendência,

Leia mais

Implementaça o do protocolo 802.1x utilizando servidor de autenticaça o FreeRadius

Implementaça o do protocolo 802.1x utilizando servidor de autenticaça o FreeRadius Implementaça o do protocolo 802.1x utilizando servidor de autenticaça o FreeRadius Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás - Projeto Integrador V Curso: Gestão da Tecnologia da Informação - Noturno - 5º Período

Leia mais

PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI

PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes

Leia mais

Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS

Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS 959 Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS César A. H. Loureiro 1 RESUMO A migração do IPv4 para o IPv6 está ocorrendo com menos intensidade do que se esperava. Contudo

Leia mais

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes FIREWALLS Firewalls Definição: Termo genérico utilizado para designar um tipo de proteção de rede que restringe o acesso a certos serviços de um computador ou rede de computadores pela filtragem dos pacotes

Leia mais

Barreiras e dificuldades na implementação do IPv6

Barreiras e dificuldades na implementação do IPv6 Barreiras e dificuldades na implementação do IPv6 Instituto Politécnico de Lisboa (IPL) Pedro Ribeiro Hotel Olissippo Oriente Lisboa, 19 de Maio de 2010 1 CONTEXTO IPL Escolas e serviços dispersos por

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 1. Antes de começar A tabela a seguir lista as informações que você precisa saber antes de configurar um servidor VPN de acesso remoto. Antes de

Leia mais

Sistemas de Informação. Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013

Sistemas de Informação. Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013 Sistemas de Informação Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013 Conjunto de Módulos Processadores (MP) capazes de trocar informações e compartilhar recursos,

Leia mais

Configuração do VPN para Windows

Configuração do VPN para Windows Page 1 of 11 Configuração do VPN para Windows This page in english Nesta página: Obter o Cliente VPN para Windows Instalar o cliente VPN Obter um certificado pessoal Obter o certificado da autoridade de

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa

Universidade Católica Portuguesa Universidade Católica Portuguesa Direcção de Sistemas de Informação Serviços disponíveis aos Docentes 2012/2013 Índice Direcção de Sistemas de Informação Pré requisitos e modo de acesso aos sistemas Pré

Leia mais

Avaliação do Desempenho de Sistemas de Segurança com Suporte WPA

Avaliação do Desempenho de Sistemas de Segurança com Suporte WPA Logotipo Viana do Castelo Avaliação do Desempenho de Sistemas de Segurança com Suporte WPA Luís Barreto Instituto Politécnico de Viana do Castelo Susana Sargento Universidade de Aveiro 8ª Conferência sobre

Leia mais

TeamWork Manual do Utilizador FortiClient

TeamWork Manual do Utilizador FortiClient Manual do Utilizador FortiClient para Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7 (32 e 64 bits) Nota Importante: Este manual aplica-se apenas a usernames com o formato usxxxx.@tmwk.webside.pt.

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO EM SEGMENTOS DE REDE PARA USUÁRIOS AUTORIZADOS EM UM AMBIENTE CORPORATIVO 1

CONTROLE DE ACESSO EM SEGMENTOS DE REDE PARA USUÁRIOS AUTORIZADOS EM UM AMBIENTE CORPORATIVO 1 CONTROLE DE ACESSO EM SEGMENTOS DE REDE PARA USUÁRIOS AUTORIZADOS EM UM AMBIENTE CORPORATIVO 1 Luciano Antonio Wolf Verônica Conceição Oliveira da Silva 2

Leia mais

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito Mais informação Acesso ao Sistema de Transferência Electrónica de dados de Inquéritos (STEDI). Onde se acede ao sistema de entrega de Inquéritos? Deverá aceder ao sistema através do site do GEP www.gep.mtss.gov.pt

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÕES PARA A MELHORIA DA QUALIDADE DE SERVIÇO DA REDE DO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DA FCUL: AUTENTICAÇÃO

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 OUTLINE INTERNET PROTOCOL V6 NEIGHBOR DISCOVERY PROTOCOL DYNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL V6 INTERNET PROTOCOLO O rápido crescimento da Internet

Leia mais

Instalação do cliente VPN versão 5.0.00.0340 em Windows Vista

Instalação do cliente VPN versão 5.0.00.0340 em Windows Vista Campus de Gualtar 4710-057 Braga P Serviço de Comunicações Instalação do cliente VPN versão 5.0.00.0340 em Windows Vista Para aceder à Rede WiFi da Universidade do Minho utilizando autenticação VPN, necessita

Leia mais

FIGURA 3.1 Transporte de dados através da tecnologia MIMO

FIGURA 3.1 Transporte de dados através da tecnologia MIMO COMUNICAÇÃO SEM FIOS 43 65 Mbps e os 600 Mbps, posicionando-se assim como a solução wireless para distribuição de conteúdos multimédia. Através do sistema MIMO (Multiple Input, Multiple Output), a área

Leia mais

Lista de Erros Discador Dial-Up

Lista de Erros Discador Dial-Up Lista de Erros Discador Dial-Up Erro Código Descrição Ok 1 Usuário autenticado com sucesso e conexão encerrada pelo usuário OK 11 Usuário autenticado com sucesso e discador terminado pelo usuário OK 21

Leia mais