Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Samuel Henrique Bucke Brito"

Transcrição

1 - Mobilidade IP em Telefonia Celular ::: Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

2 Introdução Quando as idéias acerca da Internet foram concebidas em , o objetivo da solução proposta na época estava focado exclusivamente na comunicação ponto-a-ponto entre duas entidades, ou seja, na conexão entre pontos. Com o avanço das tecnologias de comunicação sem fio surgiu um requisito adicional nas redes modernas que é a mobilidade, ou seja, a capacidade do usuário continuar conectado à rede (através do seu dispositivo portátil) enquanto se movimenta. 2

3 Introdução Uma das maiores deficiências encontradas atualmente no TCP/IP é justamente a mobilidade. A arquitetura tradicional da Internet (TCP/IP) não provê suporte a mobilidade. Proposta do IETF (Internet Engineering Task Force): O MIP (Mobile IP) é um protocolo que se trata de um padrão aberto para resolver o problema de manter uma comunicação IP quando um host ou dispositivo móvel (eg. telefone celular) muda de rede/posição. 3

4 Problema O IP assume que cada identificador (endereço) de rede está relacionado com uma rede física. Os dispositivos móveis (telefones celulares) são conectados a redes físicas através de links RF que conectam o host móvel a uma célula. A rede física da operadora de telefonia, por sua vez, conecta-se à Internet através de um roteador. O problema é que quando um telefone celular se associa com outra célula, esse dispositivo móvel pode ser conectado a uma rede diferente. 4

5 Problema 5

6 Problema O QUE ACONTECE QUANDO O CELULAR MUDA DE IP? As sessões de comunicação são rompidas, pois um dos quatro parâmetros básicos da conexão TCP foi alterado: {IP de Origem; Porta de Origem; IP de Destino; Porta de Destino} As comunicações baseadas em UDP ficam imediatamente sem resposta; Os celulares não podem mais ser localizados pelo IP. 6

7 Terminologia Rede Nativa Também chamada de Home Network, é a rede original onde o celular (nó móvel) se autentica e recebe seu endereço IP para comunicação na Internet. Rede Estrangeira Também chamada de Foreign Network, é qualquer outra rede para onde o usuário se move e é atendido por uma célula conectada a um roteador diferente da rede nativa. 7

8 Terminologia Os seguintes elementos podem ser encontrados na solução de mobilidade baseada em MIP e serão explicados adiante: HoA (Home-of-Address) CoA (Care-of-Address) Mobile Node Home Agent Foreign Agent 8

9 Solução do Protocolo MIP O celular (ou nó móvel) passa a ter dois endereços: Um Endereço IP Fixo HoA: Home-of-Address Esse endereço é fornecido por sua rede nativa e não muda, mesmo que o usuário seja atendido por uma célula conectada a outra rede física. Um Endereço IP Dinâmico CoA: Care-of-Address Esse endereço é fornecido pela rede estrangeira e muda toda vez que o usuário troca de rede. 9

10 Solução do Protocolo MIP A comunicação entre o celular (nó móvel) e a Internet é mediada por dois roteadores: Home Agent Foreign Agent É o roteador que fica localizado na rede nativa do celular e fica responsável por todo o processo de autenticação. Ele redireciona todos os pacotes recebidos da Internet para o Foreign Agent. É o roteador que fica localizado na rede estrangeira em que o celular está visitando no momento. Ele encaminha ao celular todos os pacotes recebidos do Home Agent. 10

11 Solução do Protocolo MIP Roteador HA: Comunicação c/ Internet Roteador FA: Comunicação c/ Celular 11

12 Solução do Protocolo MIP HA FA O celular sabe que está em sua rede, pois recebe mensagens constantes do roteador (home agent). HA FA Quando ele para de receber as mensagens da rede antiga, ele passa a aceitar as mensagens da nova rede. FA Ele pode aguardar a oferta de um CoA ou solicitar um endereço através da mensagem agent solicitation. 12

13 Solução do Protocolo MIP Quando o celular recebe um novo Care-of-Address (CoA), ele deve informar ao Home Agent. No processo de registro o celular envia uma mensagem (através do Foreign Agent) ao Home Agent, informando o seu novo CoA. Assim que o Home Agent recebe a requisição de registro, ele valida o pedido e atualiza as informações de roteamento criando uma associação entre HoA CoA. Por fim, o HA envia uma confirmação de registro ao celular. 13

14 Solução do Protocolo MIP Rede Estrangeira Binding Update Operação de Registro Rede Nativa Binding Acknowledgment HA Quando o celular sai de sua rede nativa, ele informa ao Home Agent, que deve validar o seu novo endereço CoA, para que seja feito o redirecionamento dos pacotes até a sua nova posição. Rede Estrangeira Binding Update Rede Nativa HA Quando o celular retorna a sua rede nativa, ele tamém deve informar ao seu Home Agent, para que o redirecionamento seja cancelado. Binding Acknowledgment 14

15 Solução do Protocolo MIP Processo de Atribuição de Endereços no Protocolo MIP 15

16 Solução do Protocolo MIP Depois de realizadas todas as operações de registro e associação dos endereços, toda a comunicação com o dispositivo móvel (celular) passa a acontecer através de um esquema de triangulação em que o roteador da rede nativa é sempre o elemento intermediário. É importante observar que toda a confiabilidade desse modelo está apoiada no roteador da rede nativa (home agent) que funciona como elemento intermediário na comunicação. Ele fornece o endereço fixo que torna possível a comunicação das máquinas na Internet com o nó móvel, independente da movimentação do usuário. 16

17 Solução do Protocolo MIP (Resumo) 17

18 - Dúvidas... ::: Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Mobilidade Rede de Computadores II Espectro da mobilidade, do ponto de vista da rede: Slide 2 Mobilidade - Jargão Rede Nativa (Home Network), residência permanente de um

Leia mais

3 Gerenciamento de Mobilidade

3 Gerenciamento de Mobilidade Gerenciamento de Mobilidade 38 3 Gerenciamento de Mobilidade A Internet não foi originalmente projetada para suportar a mobilidade de dispositivos. A infra-estrutura existente e o conjunto dos principais

Leia mais

Introdução à Computação Móvel IP Móvel. Movimentação de Host. Movimentação de Host. Francisco José da Silva e Silva

Introdução à Computação Móvel IP Móvel. Movimentação de Host. Movimentação de Host. Francisco José da Silva e Silva Introdução à Computação Móvel IP Móvel Francisco José da Silva e Silva Francisco Silva 1 Movimentação de Host Francisco Silva 2 Movimentação de Host Se um host não estiver no enlace identificado por seu

Leia mais

4 Implementação e Ambiente de Simulação

4 Implementação e Ambiente de Simulação 4 Implementação e Ambiente de Simulação Conforme apresentado no capítulo anterior, o protocolo HIP não estava implementado em nenhum framework do OMNeT++. Estudando os frameworks disponíveis para esse

Leia mais

Redes IP Móveis. Handover

Redes IP Móveis. Handover Redes IP Móveis Mobilidade na camada de rede: o terminal muda de subrede e preserva as conexões de transporte. O processo de mudança de subrede é denominado handover. Macro-mobilidade: handover entre domínios

Leia mais

Redes e Internet do Futuro

Redes e Internet do Futuro Redes e Internet do Futuro ::: SDN e NDN ::: Samuel Henrique Bucke Brito Departamento de Engenharia de Computação e Automação Industrial (DCA) Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) Universidade

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

Roteamento e Mobilidade para redes móveis infra-estruturadas (IP Móvel)

Roteamento e Mobilidade para redes móveis infra-estruturadas (IP Móvel) Roteamento e Mobilidade para redes móveis infra-estruturadas (IP Móvel) Referências: J.D. Solomon, MobileIP: The Internet Unplugged D. Johnson and D. Maltz. "Protocols for Adaptive Wireless and Mobile

Leia mais

Redes de computadores. Redes para Internet

Redes de computadores. Redes para Internet Redes de computadores Redes para Internet Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra, cobre, rádio, satélite

Leia mais

Mobilidade sobre o IP (v4 e v6)

Mobilidade sobre o IP (v4 e v6) Mobilidade sobre o IP (v4 e v6) Aluno: Rafael Luiz da Silva Prof: Judith Kelner Roteiro Introdução Mobilidade IP(v4 e v6) Padronização e implementações Considerações Finais Referencias 1 Introdução Crescente

Leia mais

MOBILE IP x HIP: UM ESTUDO SOBRE SEGURANÇA EM REDES MÓVEIS

MOBILE IP x HIP: UM ESTUDO SOBRE SEGURANÇA EM REDES MÓVEIS FACULDADES SALESIANA DE VITORIA POS-GRADUACAO DE SEGURANCA DE REDES DE COMPUTADORES JARDEL PAVAN BALDO MOBILE IP x HIP: UM ESTUDO SOBRE SEGURANÇA EM REDES MÓVEIS VITÓRIA 2007 JARDEL PAVAN BALDO MOBILE

Leia mais

2 Mobilidade IP Protocolos

2 Mobilidade IP Protocolos 2 Mobilidade IP Protocolos Neste capítulo serão apresentados alguns dos protocolos que, de alguma forma, provêem ou auxiliam na mobilidade do IPv6: o Mobile IPv6 (MIPv6) e suas otimizações: o Hierarchical

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Aula 13 Mobilidade 2004-2005

Aula 13 Mobilidade 2004-2005 Aula 13 Mobilidade FCUL 2004-2005 . Encaminhamento em redes ad hoc Permitir que um nó esteja sempre acessível usando o mesmo endereço, independentemente da sua localização física. Problema: O endereço

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Dispositivos de Interconexão www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Componentes de Rede Diversos são os componentes de uma rede de computadores e entendê-los

Leia mais

Camada de Transporte, protocolos TCP e UDP

Camada de Transporte, protocolos TCP e UDP Camada de Transporte, protocolos TCP e UDP Conhecer o conceito da camada de transporte e seus principais protocolos: TCP e UDP. O principal objetivo da camada de transporte é oferecer um serviço confiável,

Leia mais

Cap. 4 Roteamento e Mobilidade

Cap. 4 Roteamento e Mobilidade Redes sem Fio e Slide 1 Sistemas Móveis de Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Cap. 4 Roteamento e Mobilidade Prof. Marcelo Moreno moreno@ice.ufjf.br Slide 2 Redes sem Fio e Sistemas Móveis de IETF RFC

Leia mais

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP MIPv4 1 IP Móvel, v4 FEUP MPR MIPv4 2 Motivação Encaminhamento tradicional de gramas IP Baseado em endereço IP de destino, prefixo de rede Endereço de rede IP Rede física Mudança de rede mudança de endereço

Leia mais

Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT

Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT Apresentar os conceitos da camada de rede e seus principais protocolos. Camada de

Leia mais

Aula-19 NAT, IP Móvel e MPLS. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula-19 NAT, IP Móvel e MPLS. Prof. Dr. S. Motoyama Aula-19 NAT, IP Móvel e MPLS Prof. Dr. S. Motoyama 1 NAT Network address translation Resto da Internet 138.76.29.7 10.0.0.4 Rede local (ex.: rede doméstica) 10.0.0/24 10.0.0.1 10.0.0.2 10.0.0.3 Todos os

Leia mais

CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP. Kraemer

CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP. Kraemer CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP Modelos OSI e TCP/IP Modelo em camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Comparação dos modelos Endereçamento de rede Modelo de camadas Encapsulamento Desencapsulamento Modelo OSI Sistema

Leia mais

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP MIPv4 1 IP Móvel, v4 FEUP MPR MIPv4 2 Motivação Encaminhamento tradicional de datagramas IP Baseado em endereço IP de destino, prefixo de rede Endereço de rede IP Rede física Mudança de rede mudança de

Leia mais

Endereçamento Privado Proxy e NAT. 2008, Edgard Jamhour

Endereçamento Privado Proxy e NAT. 2008, Edgard Jamhour Endereçamento Privado Proxy e NAT Motivação para o Endereçamento IP Privado Crescimento do IPv4 07/2007 490 milhões de hosts 01/2008 542 milhões de hosts IPv4 permite endereçar 4 bilhões de hosts. PREVISÃO

Leia mais

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona.

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona. Aula 14 Redes de Computadores 24/10/07 Universidade do Contestado UnC/Mafra Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber ROTEAMENTO EM UMA REDE DE COMPUTADORES A máscara de sub-rede é utilizada para determinar

Leia mais

Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho

Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho Obs: Não há necessidade de entregar a lista Questões do livro base (Kurose) Questões Problemas

Leia mais

1 INTRODUÇÃO Internet Engineering Task Force (IETF) Mobile IP

1 INTRODUÇÃO Internet Engineering Task Force (IETF) Mobile IP 1 INTRODUÇÃO Devido ao crescimento da Internet, tanto do ponto de vista do número de usuários como o de serviços oferecidos, e o rápido progresso da tecnologia de comunicação sem fio (wireless), tem se

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. O que é IP O objetivo deste tutorial é fazer com que você conheça os conceitos básicos sobre IP, sendo abordados tópicos como endereço IP, rede IP, roteador e TCP/IP. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

Tipos de Comunicação entre Estações. Comunicação Multiponto ( de Grupo, Multicast, Multiway, Difusão seletiva) Comunicação Multiponto em Redes Locais

Tipos de Comunicação entre Estações. Comunicação Multiponto ( de Grupo, Multicast, Multiway, Difusão seletiva) Comunicação Multiponto em Redes Locais Tipos de Comunicação entre Estações Comunicação Multiponto ( de Grupo, Multicast, Multiway, Difusão seletiva) Unicast Broadcast Multicast Multicast: ação de enviar um datagrama para multiplos receptores

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

O que se tem, na prática, é a utilização do protocolo TCP/IP na esmagadora maioria das redes. Sendo a sua adoção cada vez maior.

O que se tem, na prática, é a utilização do protocolo TCP/IP na esmagadora maioria das redes. Sendo a sua adoção cada vez maior. Introdução ao TCP/IP(TCP (Transmission Control Protocol) e IP(InternetProtocol) ) Objetivo Para que os computadores de uma rede possam trocar informações entre si é necessário que todos os computadores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com ENLACE X REDE A camada de enlace efetua de forma eficiente e com controle de erros o envio

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

IP Móvel 1. Mobilidade IP FEUP MPR. IP Móvel 2. IP Móvel, v4

IP Móvel 1. Mobilidade IP FEUP MPR. IP Móvel 2. IP Móvel, v4 IP Móvel 1 Mobilidade IP FEUP MPR IP Móvel 2 IP Móvel, v4 IP Móvel 3 Motivação Encaminhamento de datagramas IP Baseado em endereço IP de destino Endereço de rede IP Rede física Mudança de rede mudança

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Arquitetura da Internet: TCP/IP www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Toda a estrutura atual da Internet está fundamentada na suíte de protocolos

Leia mais

Passando pelas Camadas TCP/IP Transmissão de Dados

Passando pelas Camadas TCP/IP Transmissão de Dados Passando pelas s TCP/IP Transmissão de Dados Professor Othon M. N. Batista Mestre em Informática s de Computadores e Sistemas Distribuídos http://www.othonbatista.com.br othonb@yahoo.com Roteiro Introdução

Leia mais

Endereçamento IP. S u m á r i o Visão Geral...02 1 Camada de Internet...03 2 Endereços de Internet...04

Endereçamento IP. S u m á r i o Visão Geral...02 1 Camada de Internet...03 2 Endereços de Internet...04 Endereçamento IP S u m á r i o Visão Geral...02 1 Camada de Internet...03 2 Endereços de Internet...04 2.1 Endereçamento IP...04 2.2 Conversão decimal/binário...05 2.3 Endereçamento IPv4...06 2.4 Endereços

Leia mais

Atividade: Design de endereçamento básico VLSM

Atividade: Design de endereçamento básico VLSM CURSO: Tecnológico Redes de Computadores DOCENTE: Charles Lima Soares DISCIPLINA: Protocolos de Comunicação TCP/IP ATIVIDADE DE ENDEREÇAMENTO - VLSM Atividade: Design de endereçamento básico VLSM Diagrama

Leia mais

Firewall Iptables. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves. Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática

Firewall Iptables. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves. Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Firewall Iptables Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Iptables -Introdução Os firewalls existem no Linux desde o kernel 1.1, com o ipfw, originário

Leia mais

Capítulo 11: NAT para IPv4

Capítulo 11: NAT para IPv4 Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 11: NAT para IPv4 Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID 1 Capítulo 11 11.0

Leia mais

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes 1 Protocolos Roteáveis e Roteados Protocolo roteado: permite que o roteador encaminhe dados entre nós de diferentes redes. Endereço de rede:

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 10 - TCP/IP Intermediário 1 Objetivos do Capítulo Descrever o TCP e sua função; Descrever a sincronização e o controle de fluxo do TCP; Descrever

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes

Projeto de Redes de Computadores. Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes Lembrar a estrutura organizacional do cliente ajuda a planejar a atribuição de endereços e nomes O mapa topológico também ajuda, pois indica onde há hierarquia

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP. Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP. Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br Protocolos TCP/IP - Tópicos Introdução IP Endereçamento Roteamento UDP, TCP Telnet, FTP Correio DNS Web Firewalls Protocolos TCP/IP

Leia mais

Trabalho da Cadeira de Tópicos Avançados em Conectividade e Sistemas Distribuídos Mobilidade em IP Estado da Arte

Trabalho da Cadeira de Tópicos Avançados em Conectividade e Sistemas Distribuídos Mobilidade em IP Estado da Arte Trabalho da Cadeira de Tópicos Avançados em Conectividade e Sistemas Distribuídos Mobilidade em IP Estado da Arte Autor: Pedro Vale Estrela Nº 4520 Orientador: Prof. Mário Serafim Nunes Abril 2002 Abril

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Transmissão www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Transmissão Transmissão é a técnica que é utilizada para enviar um sinal entre os dois pontos envolvidos

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas TCP/IP x ISO/OSI A Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. Redes de Computadores

Leia mais

MPLS MultiProtocol Label Switching

MPLS MultiProtocol Label Switching MPLS MultiProtocol Label Switching Cenário Atual As novas aplicações que necessitam de recurso da rede são cada vez mais comuns Transmissão de TV na Internet Videoconferências Jogos on-line A popularização

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão Professor Rafael Henrique Dalegrave Zottesso E-mail rafaelzottesso@utfpr.edu.br Site http://www.zottesso.com/disciplinas/rc24b0/ Disciplina

Leia mais

Curso Preparatório de Redes de Computadores

Curso Preparatório de Redes de Computadores 2014 Curso Preparatório de Redes de Computadores Capítulo 2 - Conectividade Objetivo do curso: abordar conceitos básicos das principais tecnologias de rede e seus princípios de funcionamento. Instrutor:

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes de Computadores Nível de Rede Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Internet Nível de Rede na Internet O ambiente inter-redes: hosts conectados a redes redes interligam-se

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE INTRODUÇÃO (KUROSE) A Camada de Rede é uma peça central da arquitetura de rede em camadas A sua função é a de fornecer serviços de comunicação diretamente aos processos

Leia mais

Pacote (Datagrama) IP

Pacote (Datagrama) IP Roteamento Estático Roteamento O termo roteamento refere-se ao processo de escolher um caminho sobre o qual pacotes serão enviados. O termo roteador refere-se à máquina que toma tal decisão. Na arquitetura

Leia mais

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 Disciplina Fundamentos de Redes Introdução ao Endereço IP 1 Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 PROTOCOLO TCP - ARQUITETURA Inicialmente para abordamos o tema Endereço IP, é necessário abordar

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Redes WAN de Circuitos Virtuais www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Na aula de hoje serão apresentadas duas tecnologias de redes de longa distância

Leia mais

Ipv6. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília. Campus Taguatinga. PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M.

Ipv6. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília. Campus Taguatinga. PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília Campus Taguatinga Matéria: REDES Professor: Frederico PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M. da Silva Ipv6 Taguatinga-DF 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa Redes de Computadores II Professor Airton Ribeiro de Sousa 1 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento 2 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento A quantidade de endereços possíveis pode ser calculada de forma simples.

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Evolução na comunicação. Organização de uma viagem aérea. Camadas de Protocolos. Camadas de Funcionalidade da companhia aérea. Por que as Camadas?

Evolução na comunicação. Organização de uma viagem aérea. Camadas de Protocolos. Camadas de Funcionalidade da companhia aérea. Por que as Camadas? s de Computadores Arquitetura e odelos de Referência odelo OSI/ISO odelo TCP/IP Evolução na comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades distantes Sinais de

Leia mais

IV. Em uma rede Frame Relay o roteamento dos quadros é de responsabilidade do protocolo IP da família de protocolos TCP/IP.

IV. Em uma rede Frame Relay o roteamento dos quadros é de responsabilidade do protocolo IP da família de protocolos TCP/IP. Exercícios: Redes WAN Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ Frame-Relay 1. (FCC/Pref. Santos 2005) O frame-relay é

Leia mais

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 1

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 1 Tecnologia de Redes de Computadores - aula 1 Prof. Celso Rabelo Centro Universitário da Cidade 1 Objetivo Programa Bibliografia 2 Conceitos Um pouco de história Comutação de Pactoes Comutação de pacote

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares

Arquitetura TCP/IP. Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Arquitetura TCP/IP Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Tópicos Problema de resolução de endereço Mapeamento direto Associação dinâmica ARP

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Nome dos Alunos

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Nome dos Alunos Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour Nome dos Alunos Cenário 1: Considere a seguinte topologia de rede IPB 210.0.0.1/24 IPA 10.0.0.5/30 220.0.0.1\24 4 5 3 1 IPC 10.0.0.9/30 REDE B

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo RC e a Internet: noções gerais Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhares de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 2. TCP/IP i. Fundamentos ii. Camada de Aplicação iii. Camada de Transporte iv. Camada de Internet v. Camada de Interface

Leia mais

Curso: Tec. Em Sistemas Para Internet 1 semestre Redes de Computadores Memória de Aula 07. Prof. Moises P. Renjiffo

Curso: Tec. Em Sistemas Para Internet 1 semestre Redes de Computadores Memória de Aula 07. Prof. Moises P. Renjiffo Curso: Tec. Em Sistemas Para Internet 1 semestre Redes de Computadores Memória de Aula 07 DETALHAMENTO DA CAMADA DE REDE: 1- Endereçamento Físico. MAC Da camada de Enlace. 2- Endereçamento Logico. IP Endereço

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Switch na Camada 2: Comutação www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução A conexão entre duas portas de entrada e saída, bem como a transferência de

Leia mais

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço Endereçamento Endereçamento IP Para que dois sistemas quaisquer comuniquem-se, eles precisam ser capazes de se identificar e localizar um ao outro. Um computador pode estar conectado a mais de uma rede.

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 7 - Protocolo de Roteamento de Vetor de Distância

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 7 - Protocolo de Roteamento de Vetor de Distância CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 7 - Protocolo de Roteamento de Vetor de Distância 1 Objetivos do Capítulo Entender o funcionamento dos protocolos de roteamento de vetor de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

5 NOVA PROPOSTA DE TOLERÂNCIA À FALHA DOS AGENTES DE MOILIDADE

5 NOVA PROPOSTA DE TOLERÂNCIA À FALHA DOS AGENTES DE MOILIDADE 5 NOVA PROPOSTA DE TOLERÂNCIA À FALHA DOS AGENTES DE MOILIDADE Neste capítulo será descrita uma nova a proposta de tolerância à falha dos Agentes Estrangeiros e uma outra proposta para os Agentes de Origem,

Leia mais

Roteiro de Atividades para o curso L610

Roteiro de Atividades para o curso L610 Roteiro de Atividades para o curso L610 Administração de Redes Unix 1. Dedicação Estimada Este curso requer de 24 a 32 horas de dedicação para ser concluído com sucesso. Isso não significa que o aluno

Leia mais

Mobilidade em Redes 802.11

Mobilidade em Redes 802.11 Mobilidade em Redes 802.11 Prof. Rafael Guimarães Redes sem Fio Aula 14 Aula 14 Rafael Guimarães 1 / 37 Sumário Sumário 1 Motivação e Objetivos 2 O protocolo MAC 802.11 3 Quadro 802.11 4 802.11: Mobilidade

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS

TRANSMISSÃO DE DADOS TRANSMISSÃO DE DADOS Aula 5: Comutação Notas de aula do livro: FOROUZAN, B. A., Comunicação de Dados e Redes de Computadores, MCGraw Hill, 4ª edição Prof. Ulisses Cotta Cavalca

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Rede de Computadores II Internet Milhões de elementos de computação interligados: hosts, sistemas finais executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Aula 11 Comutação de pacotes. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula 11 Comutação de pacotes. Prof. Dr. S. Motoyama Aula Comutação de pacotes Prof. Dr. S. Motoyama O Problema Como dois hosts que não estão diretamente conectados poderão se comunicar entre si? Algum dispositivo inteligente deve ser colocado entre os hosts

Leia mais

Administração de Redes 2014/15. Network Address Translation (NAT)

Administração de Redes 2014/15. Network Address Translation (NAT) Administração de Redes 2014/15 Network Address Translation () 1 Motivação Escassez de endereços IP motivação original Nem todas as máquinas de uma rede necessitam de acesso ao exterior (e.g., impressoras)

Leia mais

Comunicação de Dados

Comunicação de Dados UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Comunicação de Dados Aula 1 Agenda Apresentação da Disciplina Introdução Tipos de Redes Arquiteturas de Redes Nivelamento

Leia mais

Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS

Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS 959 Protocolos de Mobilidade sobre IPv6: Uma análise sobre MIPv6 x PMIPv6 x DMMS César A. H. Loureiro 1 RESUMO A migração do IPv4 para o IPv6 está ocorrendo com menos intensidade do que se esperava. Contudo

Leia mais

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC s - Evolução 1970s 1970s 1980s 1980s Dispositivos 1990s 1990s Browser A Web Server Mainframe Estação Gerenciadora Browser C Browser B NOC (Network( Operation Center) Conjunto de atividades para manter

Leia mais

Conteúdo Programático. Redes de Computadores e a Internet. Avaliação. Bibliografia. Suporte da disciplina. Antônio Abelém abelem@ufpa.br.

Conteúdo Programático. Redes de Computadores e a Internet. Avaliação. Bibliografia. Suporte da disciplina. Antônio Abelém abelem@ufpa.br. Conteúdo Programático Redes de Computadores e a Internet Antônio Abelém abelem@ufpa.br 1. Introdução e Conceitos Básicos 2. Camada de Aplicação 3. Camada de Transporte 4. Camada de Rede 1: Introdução 1

Leia mais

Nota: Lista Roteadores Teoria e Comandos Professor: Roberto Leal Aluno: Data: Turma: Número: Redes Locais e Metropolitanas

Nota: Lista Roteadores Teoria e Comandos Professor: Roberto Leal Aluno: Data: Turma: Número: Redes Locais e Metropolitanas Redes Locais e Metropolitanas Nota: Lista Roteadores Teoria e Comandos Professor: Roberto Leal Aluno: Data: Turma: Número: Folha de Exercícios Exercícios Parte 1 Teoria do Roteamento Questão 1: Quais são

Leia mais

Arquitetura de Redes. Prof. Dr. S. Motoyama

Arquitetura de Redes. Prof. Dr. S. Motoyama Arquitetura de Redes Prof. Dr. S. Motoyama 1 Arquitetura em camadas Arquitetura de RC Estruturar em camadas é decompor o problema de construção de uma rede em componentes gerenciáveis. A estruturação em

Leia mais

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Enlace Ponto-a-Ponto Um emissor, um receptor, um enlace: Sem controle de acesso ao meio; Sem necessidade de uso de endereços MAC; X.25, dialup link, ISDN. Protocolos

Leia mais

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Protocolos ARP e ICMP Aula 18 A camada de rede fornece um endereço lógico Uniforme, independente da tecnologia empregada pelo enlace

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens subsecutivos, acerca de noções básicas de arquitetura de computadores. 51 Periféricos são dispositivos responsáveis pelas funções de entrada e saída do computador, como, por exemplo, o

Leia mais

Capítulo 6 Redes sem fio e Redes móveis

Capítulo 6 Redes sem fio e Redes móveis Redes de Computadores DCC/UFJF Capítulo 6 Redes sem fio e Redes móveis Material fortemente baseado nos slides do livro: Computer Networking: A Top-Down Approach Featuring the Internet. Os slides foram

Leia mais

Prof. Marcelo de Sá Barbosa REDE DE COMPUTADORES

Prof. Marcelo de Sá Barbosa REDE DE COMPUTADORES Prof. Marcelo de Sá Barbosa REDE DE COMPUTADORES MODELO TCP/IP DE 5 CAMADAS MODELO OSI MODELO TCP IP NUMERO DA CAMADA CAMADA NUMERO DA CAMADA CAMADA 7 APLICAÇÃO 6 APRESENTAÇÃO 5 APLICAÇÃO 5 SESSÃO 4 TRANSPORTE

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

RC e a Internet. Prof. Eduardo

RC e a Internet. Prof. Eduardo RC e a Internet Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhões de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria destes dispositivos

Leia mais