A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde. III Mostra de Produção em Saúde da Família Brasília 2008

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde. III Mostra de Produção em Saúde da Família Brasília 2008"

Transcrição

1 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde III Mostra de Produção em Saúde da Família Brasília 2008

2 Rede Municipal de Saúde Habitantes 9 Distritos Sanitários(132 Equip.) 1 Hospital Municipal 1 Laboratório Municipal 9 CAPS

3 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Movimento que tem como fundamento a contribuição na formação de uma consciência cidadã. A preparação, atualização, reflexão e aprendizagem traz ganhos ao planejamento e construção do SUS.

4 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Este processo de capacitação mobiliza todos os conselheiros municipais, distritais e locais de saúde por um período de aproximadamente 3 meses.

5 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde O SUS Curitiba, que se consolida a cada dia e ousa na proposição de alternativas criativas e inovadoras, segue em frente, com uma Sociedade que se preocupa com o presente, mas que lança também seu olhar para o futuro, num importante movimento de participação social.

6 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde O contexto: instalação do Conselho Municipal de Saúde de Curitiba; constituído por 36 membros titulares e 54 membros suplentes;

7 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Com 94 CLS, atuantes no território de cada UBS, conforme Resolução do Conselho Municipal de Saúde. Atuam 11 Comissões Permanentes, específicas, em encontros mensais encaminham análises para deliberação em reunião do Conselho Municipal.

8 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Metodologia: Como tradição na cidade, a Capacitação de Conselheiros de Saúde de Curitiba tem sido editada periodicamente,a cada 2 anos, no início de cada nova gestão do Conselho Municipal; Composta por uma Conferência de Abertura, seguida por 2 dias de aprofundamento temático;

9 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde A programação: Conferência de abertura abrangendo todos os Conselheiros de Saúde municipais, distritais e locais (em uma sexta-feira à noite) Encontros específicos com os Conselheiros Municipais de Saúde 16h (em fins de semana encontros quinzenais) Encontros específicos com os Conselheiros Locais de Saúde 8h (em dias escolhidos pelos Conselhos Locais)

10 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Os temas: O Controle Social e a Ética na Saúde (Conferência Magna com Dr. Marco Antônio Teixeira) Representatividade Legislação Perfil epidemiológico de Curitiba Financiamento do Sistema Único de Saúde SISS de Curitiba Programas estratégicos do SUS Curitiba Pacto pela Saúde Sistema de Urgência e Emergência de Curitiba

11 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde As dinâmicas Conferência Magna Exposições orais por Conselheiros e especialistas das áreas Oficinas temáticas Estudos de caso Salas de situação Apresentação de esquetes Avaliação da experiência Projeção para o ano seguinte

12 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Algumas imagens da Capacitação 2006

13

14

15

16

17

18 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Algumas imagens da Capacitação Algumas imagens da Capacitação 2008

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Principais resultados encontrados Mais de 600 Conselheiros, na maioria usuários, participaram junto a todos os segmentos Este programa, dado o sucesso e regularidade compõe o Programa de Educação Permanente de Conselheiros de Saúde do Município de Curitiba

30 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Conclusões e recomendações: O desenvolvimento de um Processo de Capacitação para o Conselho Municipal de Saúde organizado, contínuo e pactuado com todos os segmentos do Conselho é estratégia de fortalecimento de Controle Social nas Ações de Saúde; Esta afirmação confirmou-se na avaliação ao final da capacitação, pelos participantes.

31 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Conclusões e recomendações: Aponta-se para a contínua reedição do Programa, visto que traz consigo, mais segurança e consistência em temas referentes à tomadas de decisão e intervenções próprias de um Conselheiro.

32 A Experiência Municipal de Curitiba na Formação e Capacitação de Conselheiros de Saúde Telefone: (41) (41) Márcia Steil: Rosângela Scucato:

Área Temática: Educação Permanente em Saúde: concepções, experiências, avanços e desafios para a educação

Área Temática: Educação Permanente em Saúde: concepções, experiências, avanços e desafios para a educação EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE NA REGIÃO SANITÁRIA DA 10ª COORDENADORIA REGIONAL DE SAÚDE: experiências e desafios de um projeto de extensão da Universidade Federal do Pampa Área Temática: Educação Permanente

Leia mais

ENFERMAGEM LEGISLAÇÃO EM SAÚDE

ENFERMAGEM LEGISLAÇÃO EM SAÚDE ENFERMAGEM LEGISLAÇÃO EM SAÚDE Sistema Único de Saúde - SUS: Constituição Federal, Lei Orgânica da Saúde - Lei nº 8.080 de 1990 e outras normas Parte 19 Profª. Tatianeda Silva Campos Pacto de Gestão do

Leia mais

CURRICULUM VITAE ROZÂNGELA FERNANDES CAMAPUM FORMAÇÃO ACADÊMICA: EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL E FUNÇÕES EXERCIDAS:

CURRICULUM VITAE ROZÂNGELA FERNANDES CAMAPUM FORMAÇÃO ACADÊMICA: EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL E FUNÇÕES EXERCIDAS: CURRICULUM VITAE ROZÂNGELA FERNANDES CAMAPUM Brasileira, nascida em 8 de julho de 1963. CPF: 359.697.921-87 E-mail: camapumrozangela@terra.com.br Telefone: 3368-7098 e 96136313 Endereço: SHIN QI 13 Conjunto

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA Ana Maria Costa Diretora Departamento de Apoio à Gestão Participativa Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa Ministério da

Leia mais

do Trabalhador e da Trabalhadora

do Trabalhador e da Trabalhadora Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador Política Nacional de Saúde do Trabalhador

Leia mais

Oficina de trabalho Salas de Situação de Saúde no Brasil: Sistematização das experiências O HISTÓRICO DAS SALAS DE SITUAÇÃO DE SAÚDE NO BRASIL

Oficina de trabalho Salas de Situação de Saúde no Brasil: Sistematização das experiências O HISTÓRICO DAS SALAS DE SITUAÇÃO DE SAÚDE NO BRASIL Oficina de trabalho Salas de Situação de Saúde no Brasil: Sistematização das experiências Organização Pan-Americana de Saúde Brasília-DF, 26 e 27 /05/2009 O HISTÓRICO DAS SALAS DE SITUAÇÃO DE SAÚDE NO

Leia mais

Projeto de Apoio Integrado aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas

Projeto de Apoio Integrado aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA ESPECIAL DE SAÚDE INDÍGENA SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE Projeto de Apoio Integrado aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas BRASÍLIA 2013 I - Introdução O presente projeto

Leia mais

DECRETA: Capítulo I DOS OBJETIVOS DA VI CMS

DECRETA: Capítulo I DOS OBJETIVOS DA VI CMS DECRETO Nº 51/2014, DE 20 DE JUNHO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE CORRENTE, ESTADO DO PIAUÍ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 74, IV, da Lei Orgânica do Município, e atendendo o disposto

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA. Hisham Mohamad Hamida Secretário Municipal de Saúde Goianésia-GO

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA. Hisham Mohamad Hamida Secretário Municipal de Saúde Goianésia-GO POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA Hisham Mohamad Hamida Secretário Municipal de Saúde Goianésia-GO Goiânia, 24/11/2017 ATUALIZAÇÃO Demanda do CONASEMS a partir da análise das várias portarias sobre a

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 3º DEPARTAMENTO: ENA

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 3º DEPARTAMENTO: ENA DISCIPLINA: Gestão do Sistema de Saúde CÓDIGO: ENA019 COORDENADOR: COLEGIADO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 45 30

Leia mais

Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora

Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador Política Nacional de Saúde do Trabalhador

Leia mais

XXIX Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo. XXIX Mostra e Experiências Exitosas dos Municípios e V Prêmio David

XXIX Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo. XXIX Mostra e Experiências Exitosas dos Municípios e V Prêmio David XXIX Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo XXIX Mostra e Experiências Exitosas dos Municípios e V Prêmio David Capistrano Tema: Participação Social 04/2014 Curso de Capacitação

Leia mais

Teste Legislação do SUS Concurso Saúde Maceió Prof.: Rafael Azeredo

Teste Legislação do SUS Concurso Saúde Maceió Prof.: Rafael Azeredo Teste Legislação do SUS Concurso Saúde Maceió -2012 Prof.: Rafael Azeredo 1. Pode-se classificar com Região de Saúde segundo o decreto 7508/11 a alternativa: a) Acordo de colaboração firmado entre entes

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR

Leia mais

INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO A IMPORTÂNCIA DA PACTUAÇÃO DE MEDIA E ALTA COMPLEXIDADE

INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO A IMPORTÂNCIA DA PACTUAÇÃO DE MEDIA E ALTA COMPLEXIDADE INTEGRALIDADE DA ATENÇÃO A IMPORTÂNCIA DA PACTUAÇÃO DE MEDIA E ALTA COMPLEXIDADE REDES DE ATENÇÃO SUS. 5% 15% 80% FUNCIONAMENTO DINÂMICO PRINCÍPIOS DO SUS REDES DE ATENÇÃO Á SAÚDE INDIVÍDUO FAMÍLIA COMUNIDADE

Leia mais

III CONFERÊNCIA INTERMUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONAE 2018 REGIMENTO CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA

III CONFERÊNCIA INTERMUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONAE 2018 REGIMENTO CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA III CONFERÊNCIA INTERMUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONAE 2018 REGIMENTO CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA Art. 1º. O Colegiado de Educação da AMERIOS, através da Comissão Central Organizadora (CCO),

Leia mais

Saúde mental em pauta 1

Saúde mental em pauta 1 Saúde mental em pauta 1 Camila Ramos Reis 2 A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Salvador é composta por uma Diretoria de Atenção à Saúde e uma Coordenação de Atenção à Saúde Psicossocial. Esta coordenação

Leia mais

Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência:

Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência: Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal de Saúde Hospital Materno Infantil Presidente Vargas Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência: Experiências

Leia mais

Carta do Rio de Janeiro

Carta do Rio de Janeiro Carta do Rio de Janeiro Os Secretários Municipais de Saúde, reunidos no III Congresso Estadual de Secretarias Municipais de Saúde do Rio de Janeiro, nos dias 17 e 18 de junho de 2011, na cidade do Rio

Leia mais

Panorama das Redes de Atenção à Saúde.

Panorama das Redes de Atenção à Saúde. Panorama das Redes de Atenção à Saúde. Saúde Direito de todos e dever do Estado CONSTITUIÇÃO FEDERAL Lei 8.080 Lei 8.142 DECRETO 7.508 Lei 12.401 Lei 12.466 Lei complementar 141 1986 1988 1990 1991 1993

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe confere o inciso I do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe confere o inciso I do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e PORTARIA No- 2.728, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) e dá outras providências. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

HISTÓRIA DAS CONFERÊNCIAS NACIONAIS DE SAÚDE

HISTÓRIA DAS CONFERÊNCIAS NACIONAIS DE SAÚDE HISTÓRIA DAS CONFERÊNCIAS NACIONAIS DE SAÚDE Criadas por Lei em 1937, previstas a cada 2 anos. 1ª CNS em 1941 (discussões sobre as realizações do antigo DNS) 2ª CNS em 1950 (trataram de firmar um campo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE COMISSÃO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA RELATÓRIO 2016

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE COMISSÃO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA RELATÓRIO 2016 CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE COMISSÃO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA RELATÓRIO 2016 Origem do Dia Nacional da Consciência Negra Origem do Dia nacional da Consciência Negra Um dos idealizadores

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE ENGAJAMENTO PÚBLICO. Maria Elizabeth Gastal Fassa, Anaclaudia Gastal Fassa, Elaine Tomasi, Denise Silveira, Luiz Augusto Facchini

QUESTIONÁRIO DE ENGAJAMENTO PÚBLICO. Maria Elizabeth Gastal Fassa, Anaclaudia Gastal Fassa, Elaine Tomasi, Denise Silveira, Luiz Augusto Facchini QUESTIONÁRIO DE ENGAJAMENTO PÚBLICO Maria Elizabeth Gastal Fassa, Anaclaudia Gastal Fassa, Elaine Tomasi, Denise Silveira, Luiz Augusto Facchini ENGAJAMENTO PÚBLICO BLOCO A CONTROLE SOCIAL 1. Existe Conselho

Leia mais

CONTROLE SOCIAL E PARTICIPAÇÃO POPULAR EM ARACAJU: UMA EXPERIÊNCIA DA 2ª REGIÃO

CONTROLE SOCIAL E PARTICIPAÇÃO POPULAR EM ARACAJU: UMA EXPERIÊNCIA DA 2ª REGIÃO CONTROLE SOCIAL E PARTICIPAÇÃO POPULAR EM ARACAJU: UMA EXPERIÊNCIA DA 2ª REGIÃO Ana Cláudia de Oliveira Pimenta (Apresentadora) Yara Verônica Couto de Vasconcelos Leandro Dominguez Barretto JUNHO/2004

Leia mais

Capacitação em Eventos Iniciativas da CGSAT para o

Capacitação em Eventos Iniciativas da CGSAT para o Seminário Nacional - Potencialidades da Atenção Básica na Atenção Integral à Saúde dos Trabalhadores Capacitação em Eventos Iniciativas da CGSAT para o Desenvolvimento de Ações de Saúde Área de Produção

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E VIGILÂNCIA EM

INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E VIGILÂNCIA EM INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E VIGILÂNCIA EM SAÚDE: NOTAS PARA DEBATE. Ana Luiza Vilasbôas Carmen Teixeira VIGILÂNCIA EM SAÚDE E ATENÇÃO BÁSICA: PONTOS DE CONVERGÊNCIA. O planejamento é entendido como

Leia mais

Saúde Mental e Atenção Básica: Oficinas Terapêuticas como um dispositivo potente de cuidado em Saúde Mental na Região de Saúde

Saúde Mental e Atenção Básica: Oficinas Terapêuticas como um dispositivo potente de cuidado em Saúde Mental na Região de Saúde como um dispositivo potente de cuidado em AUTORES Ariane Jacques Arenhart Coordenadora Regional de Saúde Mental Jessica da Silveira Heimann Coordenadora Regional de Saúde Bucal- Atenção Básica Magali Kuri

Leia mais

CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508

CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508 XXVIII Congresso de Secretários Municipais de do Estado de São Paulo CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508 CRS Coordenadoria de Regiões de da Secretaria de Estado da de São Paulo

Leia mais

Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo Dr. Sebastião de Moraes - COSEMS/SP CNPJ / CARTA DE ARARAQUARA

Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo Dr. Sebastião de Moraes - COSEMS/SP CNPJ / CARTA DE ARARAQUARA CARTA DE ARARAQUARA Os Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, reunidos em Araraquara, no X Congresso e XXI Encontro de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, posicionam-se

Leia mais

AULA 3 DIREITO À SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

AULA 3 DIREITO À SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE FACULDADE CATÓLICA RAINHA DO SERTÃO CURSO DE FARMÁCIA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PROFESSOR: MÁRCIO BATISTA AULA 3 DIREITO À SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DIREITO À SAÚDE DIREITO À

Leia mais

MOBILIZAÇÃO, SENSIBILIZAÇÃO PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO CONSELHO DE SAÚDE LOCAL EM CRATO-CE

MOBILIZAÇÃO, SENSIBILIZAÇÃO PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO CONSELHO DE SAÚDE LOCAL EM CRATO-CE MOBILIZAÇÃO, SENSIBILIZAÇÃO PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO CONSELHO DE SAÚDE LOCAL EM CRATO-CE Eixo: Integração ensino-serviço-comunidade Duciele Araujo Pinheiro Bione Edilma Rocha Gomes Cavalcante Aline

Leia mais

GRUPO DE ESTUDOS ( LAGES)

GRUPO DE ESTUDOS ( LAGES) GRUPO DE ESTUDOS ( LAGES) Apresentação: O SUS trata-se de um sistema de saúde de atendimento gratuito,que garante o acesso integral, universal e igualitário à população brasileira, desde a atenção básica

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 037 / 2012

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 037 / 2012 ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 037 / 2012 Projeto: Qualificação para Conselheiros Municipais e Distritais de

Leia mais

ANVISA. EXERCÍCIOS - CESPE Lei 8.080/90. Profa. Andréa Paula

ANVISA. EXERCÍCIOS - CESPE Lei 8.080/90. Profa. Andréa Paula ANVISA EXERCÍCIOS - CESPE Lei 8.080/90 Profa. Andréa Paula Banca: CESPE - Órgão: SESA- ES Ano: 2013 Cargos: Todos os cargos Lei n.º 8.080/1990, conhecida como a Lei Orgânica da Saúde, foi criada para regular,

Leia mais

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS Pacto de Gestão do SUS Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS PACTO PELA SAÚDE Conjunto de reformas institucionais do SUS. Pacto entre União, Estados e Municípios. Objetivo - promover inovações nos processos

Leia mais

Comissão Intergestores Tripartite - CTI. Relação Nacional de Ações e Serviços de Saúde - RENASES- Brasília 15 de dezembro 2011

Comissão Intergestores Tripartite - CTI. Relação Nacional de Ações e Serviços de Saúde - RENASES- Brasília 15 de dezembro 2011 Comissão Intergestores Tripartite - CTI Relação Nacional de Ações e Serviços de Saúde - RENASES- Brasília 15 de dezembro 2011 Seção I Decreto Nº 7508 DE 28/06/2011 CAPÍTULO IV - DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 323/2012 Poder Executivo

PROJETO DE LEI Nº 323/2012 Poder Executivo DIÁRIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Porto Alegre, sexta-feira, 21 de dezembro de 2012. PRO 1 PROJETO DE LEI Nº 323/2012 Poder Executivo Reestrutura o Conselho Estadual de Saúde do Estado do Rio Grande

Leia mais

Linha de Cuidados. Mila Lemos Cintra

Linha de Cuidados. Mila Lemos Cintra Linha de Cuidados Mila Lemos Cintra Assistência à Saúde Ainda há uma prática: Centrada no ato prescritivo procedimento Dimensões biológicas Centrado em exames e medicamentos Custo elevado Assistência à

Leia mais

Revista Gestão Pública em Curitiba MOMENTOS I ENCONTRO INTERNACIONAL DE CURITIBA EM GESTÃO PÚBLICA Pública Gestão Curitiba 2011 em I Encontro Internacional de Curitiba Gestão Pública para Resultados 44

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Número de vagas: 01 (uma). Nome da Vaga: Especialista em Acolhimento com avaliação/classificação de risco e vulnerabilidades.

TERMO DE REFERÊNCIA. Número de vagas: 01 (uma). Nome da Vaga: Especialista em Acolhimento com avaliação/classificação de risco e vulnerabilidades. TERMO DE REFERÊNCIA Título do projeto: Qualificação das práticas de cuidado à partir das portas de entrada do SUS, com base na Política Nacional de Humanização 1. Objetivo da Seleção Assessorar a execução

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAÇUÍ Estado do Espírito Santo

PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAÇUÍ Estado do Espírito Santo Decreto n.º 10.430, de 21 de novembro de 2017 APROVA A INSTRUÇÃO NORMATIVA SSP Nº 03/2017. legais; A Prefeita Municipal de Guaçuí,, no uso de suas atribuições CONSIDERANDO o Processo nº 4.401/2017, da

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E REDE DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E REDE DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA INTEGRAÇÃO ENTRE ATENÇÃO BÁSICA E REDE DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA 20/06/13 Secretaria de Saúde de São Bernardo do Campo Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência e Emergência SÃO BERNARDO DO CAMPO

Leia mais

HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ GESTÃO PARA EDUCAÇÃO PERMANENTE DOS PROFISSIONAIS DA REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS (GEPPRAU)

HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ GESTÃO PARA EDUCAÇÃO PERMANENTE DOS PROFISSIONAIS DA REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS (GEPPRAU) HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ GESTÃO PARA EDUCAÇÃO PERMANENTE DOS PROFISSIONAIS DA REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS (GEPPRAU) EIXO TEMÁTICO: GESTÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE Ligia Fonseca

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA PLENÁRIA EXPANDIDA DO CONCITIBA DA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DA PLENÁRIA EXPANDIDA DO CONCITIBA DA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA PLENÁRIA EXPANDIDA DO CONCITIBA DA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO Art. 1º. O Conselho da Cidade de Curitiba CONCITIBA, o qual possui entre suas competências

Leia mais

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO: UMA ESTRATÉGIA PARA MUDANÇA DE ATITUDE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOSSA SENHORA DO SOCORRO SERGIPE 2007

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO: UMA ESTRATÉGIA PARA MUDANÇA DE ATITUDE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOSSA SENHORA DO SOCORRO SERGIPE 2007 MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO: UMA ESTRATÉGIA PARA MUDANÇA DE ATITUDE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOSSA SENHORA DO SOCORRO SERGIPE 2007 BREVE HISTÓRICO MONITORAMENTO (M) Monitorar é acompanhar, sistematicamente

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL UM BREVE HISTÓRICO DA CRIAÇÃO DO SUS NO BRASIL

INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL UM BREVE HISTÓRICO DA CRIAÇÃO DO SUS NO BRASIL INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL UM BREVE HISTÓRICO DA CRIAÇÃO DO SUS NO BRASIL 1. HISTÓRICO 1920: Criação da Lei Eloy Chaves primeiro modelo de previdência social, as Caixas de Aposentadoria

Leia mais

Claudia Schneck de Jesus Centro de Informação em Saúde

Claudia Schneck de Jesus Centro de Informação em Saúde Claudia Schneck de Jesus Centro de Informação em Saúde Histórico Inserção de 20 Profissionais Fisioterapeutas nas Ações das Unidades de Saúde de Curitiba, através de concurso público, em 21/12/2001. Onde

Leia mais

ATRIBUTOS E PROCESSO DE TRABALHO PNAB 2017 TERRITORIALIZAÇÃO

ATRIBUTOS E PROCESSO DE TRABALHO PNAB 2017 TERRITORIALIZAÇÃO ATRIBUTOS E PROCESSO DE TRABALHO PNAB 2017 TERRITORIALIZAÇÃO A desconformidade entre as estruturas da demanda e da oferta na atenção primária à saúde ESTRUTURA DA DEMANDA Condições agudas Condições crônicas

Leia mais

PORTARIAS DE DIRETRIZES PARA REGULAÇÃO e INCENTIVO DE CUSTEIO PARA COMPLEXOS REGULADORES

PORTARIAS DE DIRETRIZES PARA REGULAÇÃO e INCENTIVO DE CUSTEIO PARA COMPLEXOS REGULADORES Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas Coordenação-Geral de Regulação e Avaliação PORTARIAS DE DIRETRIZES PARA REGULAÇÃO e INCENTIVO DE CUSTEIO PARA COMPLEXOS

Leia mais

Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS. Jorge Harada

Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS. Jorge Harada Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS Jorge Harada Voltando no tempo... Estado autoritário, controlador, centralizador Sistema de Saúde Fragmentado Restrição de acesso Sem participação

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Brasília, 24 de abril de 2008

Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Brasília, 24 de abril de 2008 Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Educação na Saúde VIII Encontro Nacional da Rede de Nutrição no SUS Capacitação dos Agentes Comunitários de Saúde

Leia mais

Responsabilidades e Diretrizes para execução e financiamento de ações de Vigilância em Saúde

Responsabilidades e Diretrizes para execução e financiamento de ações de Vigilância em Saúde Responsabilidades e Diretrizes para execução e financiamento de ações de Vigilância em Saúde Departamento de Gestão da Vigilância em Saúde-DEGEVS Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde dagvs@saude.gov.br

Leia mais

Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e ao conteúdo mínimo dos Planos de Saneamento Básico.

Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e ao conteúdo mínimo dos Planos de Saneamento Básico. RESOLUÇÃO RECOMENDADA ConCidades N o 75, DE 2 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e ao conteúdo mínimo dos Planos de Saneamento Básico. O Conselho das Cidades,

Leia mais

II SEMINÁRIO DE GESTÃO, CONSELHOS E POLÍTICAS CULTURAIS Dias 28, 29 e 30/09 Tema: Diversidade & Patrimônio Local: Teatro Municipal de Ilhéus

II SEMINÁRIO DE GESTÃO, CONSELHOS E POLÍTICAS CULTURAIS Dias 28, 29 e 30/09 Tema: Diversidade & Patrimônio Local: Teatro Municipal de Ilhéus II SEMINÁRIO DE GESTÃO, CONSELHOS E POLÍTICAS CULTURAIS Dias 28, 29 e 30/09 Tema: Diversidade & Patrimônio APRESENTAÇÃO Convidamos a comunidade acadêmica e o público em geral para o II Seminário de Gestão,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 13, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 13, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 13, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015. Aprova o Regulamento da X Conferência Nacional de Assistência Social. O CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CNAS, em reunião ordinária realizada no dia

Leia mais

Política Nacional de Atenção Básica. Portaria nº 648/GM de 28 de Março de 2006

Política Nacional de Atenção Básica. Portaria nº 648/GM de 28 de Março de 2006 Política Nacional de Atenção Básica Portaria nº 648/GM de 28 de Março de 2006 ! A Atenção Básica caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde no âmbito individual e coletivo que abrangem a promoção

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PESERICO, Anahlú 2 ; COLOMÉ, Juliana Silveira 3 RESUMO O trabalho tem como objetivo socializar

Leia mais

Política Nacional de Alimentação e N u trição

Política Nacional de Alimentação e N u trição O PROCESSO DE RE EVISÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTR RIÇÃO X Encontro Nacional da Rede de Nutrição no SUS 29 de novembro a 01 de dezembro Brasíli ia, 2010 Política Nacional de Alimentação

Leia mais

Curso de Especialização em Vigilância em Saúde II Edição

Curso de Especialização em Vigilância em Saúde II Edição Curso de Especialização em Vigilância em Saúde II Edição Projetos de Apoio ao SUS - PROADI SUS Parceiros: IEP - Hospital Sírio- Libanês MS - Ministério da Saúde através da SVS - Secretaria de Vigilância

Leia mais

QUAIS SÃO E COMO FAZER A GESTÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS DO SUS? FINANCIAMENTO ESTADUAL

QUAIS SÃO E COMO FAZER A GESTÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS DO SUS? FINANCIAMENTO ESTADUAL QUAIS SÃO E COMO FAZER A GESTÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS DO SUS? FINANCIAMENTO ESTADUAL Financiamento Estadual Constituição de 1988: Garantia de direito à saúde; Obrigou ao Estado realizar políticas sociais

Leia mais

Movimento da Reforma Sanitária Saúde como Direito de Todos e Dever do Estado responsabilidade compartilhada Normas Operacionais com divisão de

Movimento da Reforma Sanitária Saúde como Direito de Todos e Dever do Estado responsabilidade compartilhada Normas Operacionais com divisão de Julho de 2012 Movimento da Reforma Sanitária Saúde como Direito de Todos e Dever do Estado responsabilidade compartilhada Normas Operacionais com divisão de tarefas Resgate da solidariedade entre os entes

Leia mais

Oficina 5: Os desafios para sustentabilidade da RAPS - Rede de Atenção Psicossocial

Oficina 5: Os desafios para sustentabilidade da RAPS - Rede de Atenção Psicossocial Oficina 5: Os desafios para sustentabilidade da RAPS - Rede de Atenção Psicossocial Loiva dos Santos Leite Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre Julho/2016 SUStentabilidade da RAPS sob os aspectos

Leia mais

Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA

Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA Participação social e diálogo com a sociedade têm sido temas de interesse central na agenda de estudos da DIEST/IPEA, em parceria com a Secretaria Geral

Leia mais

Apresentação da Equipe Estadual. Coordenadora: Terezinha de Jesus Pinheiro Franco

Apresentação da Equipe Estadual. Coordenadora: Terezinha de Jesus Pinheiro Franco ESTADO DO TOCANTINS Apresentação da Equipe Estadual Estado: Tocantins Coordenadora: Terezinha de Jesus Pinheiro Franco Equipe Técnica: Renata Batista Vasconcelos Soraya Rodrigues Dodero Vilma Maciel Dias

Leia mais

FORMAÇÃO SINDICAL À DISTÂNCIA SOBRE TRABALHO DECENTE: MÓDULO DE DIÁLOGO SOCIAL, NEGOCIAÇÃO E TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO.

FORMAÇÃO SINDICAL À DISTÂNCIA SOBRE TRABALHO DECENTE: MÓDULO DE DIÁLOGO SOCIAL, NEGOCIAÇÃO E TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO. FORMAÇÃO SINDICAL À DISTÂNCIA SOBRE TRABALHO DECENTE: MÓDULO DE DIÁLOGO SOCIAL, NEGOCIAÇÃO E TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO. (Aplicação do módulo do Pacote Didático: Trabalho Decente ao Cubo) DATA: 21 de Outubro

Leia mais

XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Brasília, 9 a 12 de julho de 2011 A rede cegonha deve ser organizada de maneira a possibilitar

Leia mais

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA CUBA SALUD 2012 TÍTULO: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE DA CRIANÇA (PESC) NO ESTADO DO AMAZONAS, BRASIL. AUTORES: Katherine M.M. Benevides; Tânia M. C. Batista; Jefferson

Leia mais

A Gestão do Acesso Especializado em Florianópolis a partir do Pacto pela Saúde

A Gestão do Acesso Especializado em Florianópolis a partir do Pacto pela Saúde TÍTULO DA PRÁTICA: A Gestão do Acesso Especializado em Florianópolis a partir do Pacto pela Saúde CÓDIGO DA PRÁTICA: T63 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Durante o processo de habilitação

Leia mais

Plano Decenal da Assistência Social: Desafios para os Entes Federados

Plano Decenal da Assistência Social: Desafios para os Entes Federados Plano Decenal da Assistência Social: Desafios para os Entes Federados Proteção Social para todos/as os/as brasileiros/as II Plano Decenal - 2016/2026 CARACTERÍSTICAS DOS PLANOS São técnicos e políticos;

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/ME Nº 3.019, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2007

PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/ME Nº 3.019, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2007 PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/ME Nº 3.019, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde - Pró-Saúde - para os cursos de graduação da área

Leia mais

ENVIO DE DADOS DE ARQUIVOS DE TRANSFERÊNCIA - AT Diário Oficial do Estado Nº 228, Seção 1 quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

ENVIO DE DADOS DE ARQUIVOS DE TRANSFERÊNCIA - AT Diário Oficial do Estado Nº 228, Seção 1 quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 Circular 627/2014 São Paulo, 8 de Dezembro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ENVIO DE DADOS DE ARQUIVOS DE TRANSFERÊNCIA - AT Diário Oficial do Estado Nº 228, Seção 1 quarta-feira, 3 de dezembro de

Leia mais

Entendendo a 2 Conferência Nacional de Juventude

Entendendo a 2 Conferência Nacional de Juventude Entendendo a 2 Conferência Nacional de Juventude A 2 Conferência Nacional de Juventude (2 CNJ) já está na rua! Mas ainda há várias dúvidas sobre como ela vai funcionar. Este documento tem como objetivo

Leia mais

REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE

REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE CURITIBA 11ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CURITIBA REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE Curitiba / 2011 APROVADO NA 5ª REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL

Leia mais

PROGRAMA DAS ATIVIDADES DO PROJETO EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA CRM-PR

PROGRAMA DAS ATIVIDADES DO PROJETO EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA CRM-PR PROGRAMA DAS ATIVIDADES DO PROJETO EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA CRM-PR - 2015 1. Apresentação Estão programadas atividades técnico-científicas médicas e atividades éticas, dirigidas a todos os médicos do

Leia mais

31º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo

31º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo 31º Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo Curso: Vigilância em Saúde planejamento e organização da gestão municipal e regional para o enfrentamento das arboviroses Tema: Gestão

Leia mais

semana 03/05/2014 a 09/05/2014 semana 10/05/2014 a 16/05/2014 semana 17/05/2014 a 23/05/ e 25/05/2014

semana 03/05/2014 a 09/05/2014 semana 10/05/2014 a 16/05/2014 semana 17/05/2014 a 23/05/ e 25/05/2014 semana 03/05/2014 a 09/05/2014 semana 10/05/2014 a 16/05/2014 semana 17/05/2014 a 23/05/2014 24 e 25/05/2014 PROGRAMAÇÃO DE 03/05/2014 a 09/05/2014 PROGRAMAÇÃO DE 03/05/2014 a 09/05/2014 PROGRAMAÇÃO DE

Leia mais

Acessibilidade: desafios na educação museal

Acessibilidade: desafios na educação museal Foto: Peter Ilicciev Acessibilidade: desafios na educação museal Hilda Gomes e Bianca Reis visitação e atendimento ao público É um espaço de interlocução da Fundação Oswaldo Cruz com a sociedade Foto:

Leia mais

Boletim informativo semanal do CRP-09 N 17/2008

Boletim informativo semanal do CRP-09 N 17/2008 Boletim informativo semanal do CRP-09 N 17/2008 I Congresso Regional Psicologia e Políticas Públicas: O Diálogo em Construção será realizado no Centro de Convenções de Goiânia, entre os dias 25 e 27 de

Leia mais

DECRETO 7508/11 E O PROCESSO DE PACTUAÇÃO TRIPARTITE. CONGRESSO DO COSEMS - SÃO PAULO Marília - SP. Mar/12

DECRETO 7508/11 E O PROCESSO DE PACTUAÇÃO TRIPARTITE. CONGRESSO DO COSEMS - SÃO PAULO Marília - SP. Mar/12 DECRETO 7508/11 E O PROCESSO DE PACTUAÇÃO TRIPARTITE CONGRESSO DO COSEMS - SÃO PAULO Marília - SP Mar/12 FORTALECIMENTO DO SUS Lei 8080/90 - art. 8º - As ações e serviços de saúde, executados pelo SUS,

Leia mais

1ª Revisão - SUS EBSERH Banca: CESPE l CEBRASPE

1ª Revisão - SUS EBSERH Banca: CESPE l CEBRASPE 1ª Revisão - SUS EBSERH 2018 Banca: CESPE l CEBRASPE 1 2 Evolução Histórica da Saúde Pública no Brasil 3 4 5 1. (TRT 8ª/CESPE/2016) Assinale a opção que apresenta a correta relação entre a legislação indicada

Leia mais

XXVI CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DE SÃO PAULO REDES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO SUS

XXVI CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DE SÃO PAULO REDES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO SUS XXVI CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DE SÃO PAULO REDES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO SUS MARÍLIA Março/2012 1 REGIONALIZAÇÃO NO SUS ALGUNS CONCEITOS IMPORTANTES 1988: CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1990:

Leia mais

A Lei /07 e O PAC Saneamento Marcha dos Prefeitos - Brasília / DF abril/08

A Lei /07 e O PAC Saneamento Marcha dos Prefeitos - Brasília / DF abril/08 A Lei 11.445/07 e O PAC Saneamento Marcha dos Prefeitos - Brasília / DF abril/08 O DARIN DAGES DDCOT LEI 11.445/07 Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e para a política federal de

Leia mais

2.1 ATIVIDADE: REUNIÕES ORDINÁRIAS E/OU EXTRAORDINÁRIAS DOS CONSELHEIROS.

2.1 ATIVIDADE: REUNIÕES ORDINÁRIAS E/OU EXTRAORDINÁRIAS DOS CONSELHEIROS. PLANO DE AÇÃO 2015 1. APRESENTAÇÃO O presente Plano de Ação do Conselho Municipal de Alimentação Escolar - Comae tem como objetivo planejar executivamente a estrutura do processo de inserção do referido

Leia mais

Pois em ti está o manancial de vida; na tua luz, vemos a luz. (Salmos 36:9)

Pois em ti está o manancial de vida; na tua luz, vemos a luz. (Salmos 36:9) A INCLUSÃO DOS ODONTOLOGIA PROFISSIONAIS DE NAS E Q U I P E S DA FAMILIA MUNICÍPIO DE GOIÂNIA DE S A Ú D E Apresentação: Hugo Montalvão Dias de Melo (...) Assim diz o Senhor: o que estendeu o céu, fundou

Leia mais

ANEXO 2 TEMÁTICAS E CATEGORIAS DAS EXPERIÊNCIAS

ANEXO 2 TEMÁTICAS E CATEGORIAS DAS EXPERIÊNCIAS ANEXO 2 TEMÁTICAS E CATEGORIAS DAS EXPERIÊNCIAS TEMÁTICA CATEGORIA ESPECIFICAÇÃO DE RELATO Inclui relatos sobre práticas na elaboração e acompanhamento dos Instrumentos: 1.A FERRAMENTAS DO PLANEJAMENTO

Leia mais

O PROGRAMA O Programa Educativo CAIXA Gente Arteira é um programa de arte-educação da CAIXA voltada aos diversos públicos da sociedade. Tem como objetivo contribuir no fomento à cultura para um maior número

Leia mais

A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) estabelece os pontos para o atendimento às

A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) estabelece os pontos para o atendimento às INTRODUÇÃO A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) estabelece os pontos para o atendimento às pessoas com sofrimento mental, sendo composta por serviços e equipamentos variados: Centros de Atenção Psicossocial,

Leia mais

no SUS Comissão de Educação Permanente Conselho Estadual de Saúde /RS Abril 2009

no SUS Comissão de Educação Permanente Conselho Estadual de Saúde /RS Abril 2009 Educação Permanente para o Controle Social no SUS Comissão de Educação Permanente Conselho Estadual de Saúde /RS Abril 2009 Sujeitos HOMEM/MULHER SUJEITO ser integrado que expressa sua humanização. Exercita

Leia mais

OFICINA EM PICS. Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CNPICS DAB) Ministério da Saúde

OFICINA EM PICS. Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CNPICS DAB) Ministério da Saúde OFICINA EM PICS Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CNPICS DAB) Ministério da Saúde Uberlândia, 12 de julho de 2018 Atividades Propostas 1º Momento - Acolhimento e

Leia mais

Christiane Braga Martins de Brito Camila Santos Cinthya Rodrigues (SES-DF) Marilza Almeida (SES-DF) Paulyane Ribeiro (SES-DF)

Christiane Braga Martins de Brito Camila Santos Cinthya Rodrigues (SES-DF) Marilza Almeida (SES-DF) Paulyane Ribeiro (SES-DF) EXPERIÊNCIA DO ALINHAMENTO ENTRE OS INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO COMO UM FORMATO ORGANIZACIONAL PARA A QUALIFICAÇÃO DO SISTEMA DE SAÚDE PÚBLICA DO DISTRITO Christiane Braga Martins de Brito Camila Santos

Leia mais

Informativo PET Pedagogia Abril 2016

Informativo PET Pedagogia Abril 2016 Informativo PET Pedagogia Abril 2016 Informativo mensal PET Pedagogia A partir do mês de abril/2016 o grupo PET Pedagogia MEC da FCLAr- UNESP- Araraquara enviará aos alunos do Curso de Pedagogia um informativo

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA PARAÍBA

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA PARAÍBA Setembro de 2012 MARCO HISTÓRICO o Desde 1993 a violência contra as mulheres é reconhecida como uma violação aos direitos humanos (Conferência

Leia mais

PORTARIA Nº 698/GM DE 30 DE MARÇO DE O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas atribuições, e

PORTARIA Nº 698/GM DE 30 DE MARÇO DE O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas atribuições, e PORTARIA Nº 698/GM DE 30 DE MARÇO DE 2006. Define que o custeio das ações de saúde é de responsabilidade das três esferas de gestão do SUS, observado o disposto na Constituição Federal e na Lei Orgânica

Leia mais

Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência - SUS/MG

Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência - SUS/MG Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência - SUS/MG Minas Gerais População: 20.033.665 habitantes Extensão territorial: 586.528,293 km 2 Quantidade de municípios: 853( 80% possuem menos de 20 mil habitantes)

Leia mais

Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães publica:

Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães publica: Prefeitura Municipal de 1 Ano III Nº 663 Prefeitura Municipal de publica: Decreto Nº166/2018, de 16 de maio de 2018-Convoca a IV Conferência Municipal de Cultura de, aprova seu regulamento e dá outras

Leia mais

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa:

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa: Plano de Trabalho e Relatório de atividades Justificativa: Nova Campinas é uma comunidade carente de infraestrutura e de serviços como a pratica de esporte, lazer, cultura, cursos, etc. A Fundação Jesus

Leia mais

PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS.

PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS. DE DEPENDENTES QUÍMICOS CENPRE AO CRACK E OUTRAS DROGAS. O Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos - CENPRE é um programa permanente de extensão da FURG, tem como missão

Leia mais

Reestruturação da RAS experiência da STS Perus na reordenação dos processos assistenciais

Reestruturação da RAS experiência da STS Perus na reordenação dos processos assistenciais Reestruturação da RAS experiência da STS Perus na reordenação dos processos assistenciais Fernanda Piva, Andreia Ferreira Alves, Adriana Vieira, Thatiana Pereira, Fabiana Cespedes fernanda.piva@spdm-pais.org.br,

Leia mais

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2011/2012 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI DETALHAMENTO GERAL 1. INTRODUÇÃO O Conselho Nacional de

Leia mais