EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: INOVAÇÃO OU CONFUSÃO?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: INOVAÇÃO OU CONFUSÃO?"

Transcrição

1 Revista Jurídica da Unic / Emam - v. 1 - n. 1 - jul./dez EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: INOVAÇÃO OU CONFUSÃO? Hellen Caroline Ordones Nery Bucair 1 INTRODUÇÃO O empresário individual, aquele que realiza atividade empresarial nos termos do artigo 966, do Código Civil, ou seja, exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços, caracteriza-se por responder ilimitadamente pelas dívidas que contrai perante credores, no exercício da empresa. Há muito, tal responsabilidade incomoda quem atua na área. Eis a razão da existência de inúmeras sociedades limitadas de fachada, cujas cotas são divididas apenas com o intuito de limitar a responsabilidade do sócio, verdadeiramente, um empresário individual. Neste contexto, surge então a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, cujas características veremos a seguir, destacando-se, justamente a limitação da responsabilidade de quem a compõe, como cerne do instituto. Há dúvidas em relação à sua natureza jurídica, onde estão presentes os questionamentos acerca da inovação ou confusão trazidas pelo legislador, que, ora faz entender a semelhança da EIRELI com o empresário individual e ora a faz confundir com uma sociedade unipessoal. EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA A Empresa Individual de Responsabilidade Limitada emerge da necessidade do empresário ver seu patrimônio protegido e sua responsabilidade limitada àquilo que ele predispôs para fazer parte da sua atividade. O interessante é que aqui se opera a separação patrimonial, diferentemente do que ocorre com o empresário individual. 1 Graduada pela Universidade de Cuiabá UNIC, advogada regularmente inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil, na seccional de Mato Grosso, sob o nº , Pós Graduada pela Universidade Gama Filho-RJ em Direito Público Material, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso IFMT.

2 76 Empresa individual de responsabilidade limitada: inovação ou confusão? Neste sentido, foi publicada a Lei de , com uma vacatio legis de 180 dias, estando em vigor desde Janeiro de A DENOMINAÇÃO EMPRESA No tripé empresarial, estudamos que empresa é a atividade realizada pela pessoa, isto é, o objeto almejado pelo empresário. O legislador, erroneamente, em nosso entender, denominou esta nova pessoa de empresa, misturando os conceitos já consolidados no Direito Empresarial. A EIRELI é justamente uma pessoa jurídica que atua no ramo empresarial, buscando lucro, mediante uma atividade organizada. O citado artigo 966, do Código Civil não deixa dúvidas quando diz que o empresário é aquele que exerce a atividade (empresa), pessoalmente. O código o considera uma pessoa e diz exatamente que ele é o responsável pelo desenvolvimento da atividade empresarial, esta sim, denominada pela doutrina de Empresa. Portanto, a correta denominação do instituto deveria ser empresário individual de responsabilidade limitada, enfatizando justamente o sujeito que realiza a atividade, ressaltando, porém, o benefício trazido pela inovação legislativa, qual seja, a limitação de sua responsabilidade. O doutrinador Gladston Mamede 2 também utiliza a expressão empresário individual de responsabilidade limitada. O estudioso André Luiz Santa Cruz Ramos 3 ressalva que o legislador deveria ter criado a sociedade unipessoal ou o empresário individual de responsabilidade limitada, com patrimônio de afetação destinado ao exercício da atividade, e que não se confundiria com seu patrimônio pessoal. CONCEITO E NATUREZA JURÍDICA A EIRELI pode ser conceituada como uma pessoa jurídica de direito privado constituída com a finalidade de explorar atividade empresarial, tendo como principal característica a limitação da responsabilidade do seu titular. 2 MAMEDE, Gladston. Manual de Direito Empresarial. 6. ed. São Paulo: Atlas, p. 3 RAMOS, André Luiz Santa Cruz. Direito Empresarial Esquematizado. 2. ed. São Paulo: Método, 848p.

3 Hellen Caroline Ordones Nery Bucair 77 Há discussão doutrinária acerca da sua natureza jurídica, existindo três correntes tentando explicá-la. Fábio Ulhoa 4 entende que a EIRELI nada mais é do que uma sociedade unipessoal, considerando-a, deste modo, por possuir apenas um sócio (artigo 980-A, do código civil). A crítica a este posicionamento estaria no fato de que sociedade é uma reunião de pessoas (mínimo duas), conceito do artigo 981 do código civil, e a única possibilidade de existência de sociedade unipessoal seria a de quando a sociedade constituída por apenas dois sócios, por exemplo, por ocasião da morte de um deles, permanece com uma única pessoa integrando o quadro societário. Neste caso, a lei determina que o sócio remanescente regularize a situação da sociedade, no prazo de 180 dias, tornando-se empresário individual ou chamando mais um sócio para a manutenção da sociedade. Ademais, a lei da EIRELI não teria criado uma nova espécie de sociedade, isto é, sociedade unipessoal, pois se a intenção do legislador fosse esta, ele não teria inserido um novo inciso ao artigo 44, que trata das pessoas jurídicas de direito privado, pois este já trazia em seu rol a sociedade. Wilges Bruscato 5 defende a personalização de um ente ficcional a partir de um objeto de direito: considera-se que a empresa, por ser atividade específica, tem condições de ser sujeito de direito e titularizar patrimônio ou, então, que, justamente por haver um patrimônio, a empresa tem essa condição. A crítica a este posicionamento estaria, justamente, no fato de que seria difícil imaginar como sendo sujeito de direito algo que, de maneira consolidada, sempre foi entendido como objeto, dentro do Direito Empresarial. Solucionando as dúvidas acerca da natureza jurídica do instituto, a V Jornada de Direito Civil esclarece que a EIRELI não é sociedade e a define como sendo novo ente jurídico personificado. DISPOSIÇÕES DA LEI /2011 E CARACTERÍSTICAS DA EIRELI Foi disciplinada pela Lei , promulgada em julho de 2011, em vigor desde janeiro de COELHO, Fábio Ulhoa. Manual de Direito Comercial. 24. ed. São Paulo: Saraiva, BRUSCATO, Wilges. Apontamentos à Empresa Individual de Responsabilidade Limitada EIRE- LI: a saga continua. Revista Index Jur Suplemento Especial, publicação eletrônica avulsa, 2011.

4 78 Empresa individual de responsabilidade limitada: inovação ou confusão? O referido diploma legal trouxe uma nova pessoa jurídica ao rol do artigo 44 do código civil, inseriu o Título I-A e o artigo 980-A para disciplinar o novo instituto. O caput do artigo 980-A disciplina que a empresa individual de responsabilidade limitada será constituída por uma única pessoa e que esta será titular da totalidade do capital social. Em relação ao citado dispositivo, há algumas considerações feitas pela doutrina. O artigo utiliza a expressão social para designar a EIRELI em diversos momentos. Tal expressão estaria equivocada se considerarmos o posicionamento da V Jornada de Direito Civil que já apontou não ser a EIRELI uma sociedade. Por esta razão, não se poderia falar em contrato social, mas sim em ato constitutivo. A doutrinadora Wilges Bruscato traz ainda discussão acerca da adequada nomenclatura do titular da EIRELI: Sócio: não seria a melhor expressão, pois não estamos diante de uma sociedade; Empresário: seria uma maneira correta de designar o titular da EIRE- LI, pois não existe empresa sem empresário; Empreendedor: também seria adequado, pois ele daria execução à empresa; Instituidor: do mesmo modo, acertada designação, pois estaria se referindo àquele que comporia a empresa individual de responsabilidade limitada. 6 Podemos citar como principais características: a) Formação: por uma única pessoa, sendo importante ressaltar que devem ser preenchidos os requisitos do artigo 966, do código civil, quanto à capacidade do agente, objeto lícito, forma adequada e manifestação de vontade livre e consciente; b) Somente pode ser composta por pessoa física, lembrando que uma vez constituída a EIRELI, esta adquirirá personalidade jurídica. Há parte da doutrina entendendo que poderia a EIRELI ser constituída por pessoa jurídica; c) Capital: não pode ser inferior a 100 (cem) vezes o maior salário- 6 BRUSCATO, Wilges. Op. cit.

5 Hellen Caroline Ordones Nery Bucair 79 mínimo vigente no País e deve ser totalmente integralizado no momento da inscrição da EIRELI. Em relação ao capital, há crítica da doutrina no sentido de que o legislador estaria impedindo o acesso aos pequenos empresários, como por exemplo, o microempreendedor individual que não pode ter renda bruta anual superior a 60 (sessenta) salários mínimos. Foi proposta uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (4637), contra a exigência de capital mínimo; d) Nome empresarial: firma ou denominação, devendo ser acrescida a expressão EIRELI ao final do nome ou por extenso empresa individual de responsabilidade limitada (art. 980-A, 1º, CC); e) Limitação ao titular: a pessoa que compõe a EIRELI só poderá figurar em uma única empresa dessa modalidade; f) Aplicação subsidiária das regras das sociedades limitadas, naquilo que não for conflitante; g) Não existe EIRELI de fato ou irregular, devendo todas as empresas desta modalidade serem devidamente registradas; h) Sujeita-se à lei de falências (11.101/2005); i) Limitação da responsabilidade do titular (apenas responderá no limite do capital destinado à EIRELI). Existe questionamento acerca da finalidade precípua da EIRELI. A lei não é clara no que diz respeito à determinação do exercício de atividade empresarial, tendo a vasta doutrina entendido que a empresa individual de responsabilidade limitada pode atuar tanto no âmbito civil, como no empresarial. Este aspecto influenciará no local onde deverá ser feito o registro da EIRELI. Caso opte pela atividade empresarial, deverá ser registrada na respectiva Junta Comercial. Se o exercício for civil, o órgão competente será o Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas. DIFERENÇAS ENTRE EMPRESÁRIO INDIVIDUAL E EIRELI: Existem diferenças nas caracterizações do empresário e da empresa individual de responsabilidade limitada que merecem ser destacadas, tendo sido, as mais importantes, sintetizadas no quadro explicativo:

6 80 Empresa individual de responsabilidade limitada: inovação ou confusão? Empresário EIRELI Individual Responsabilidade Ilimitada Limitada (do seu titular) Natureza Jurídica Pessoa física Pessoa jurídica (art. 44, VI, CC). Capital mínimo para início da atividade Não há! Não pode ser inferior a 100 (cem) vezes o maior salário-mínimo vigente no País. Nome Empresarial Firma individual Firma ou denominação Natureza do registro Declaratória Constitutiva CONCLUSÃO É importante destacar que com o surgimento da EIRELI não houve o desaparecimento do empresário individual. Apenas observa-se que com a limitação da responsabilidade do instituidor na empresa individual de responsabilidade limitada, a tendência é que as pessoas passem a optar por essa modalidade, por apresentar maior segurança àquele que a compõe. Quando o empreendedor não tiver possibilidade de integralizar capital igual ou superior a 100 (cem) salários mínimos, somente restará a hipótese de exercício da atividade empresarial como empresário individual. Portanto, embora verifiquemos algumas falhas legislativas na previsão da EIRELI, entendemos que houve acerto na inovação trazida pelo instituto. Buscou-se a segurança do instituidor na atuação empresarial e, com isso, a diminuição de fraudes na constituição de sociedades. Aquele que evitava atuar de maneira autônoma por receio da responsabilidade patrimonial passa a poder constituir EIRELI, não mais apresentando tal preocupação. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRUSCATO, Wilges. Apontamentos à Empresa Individual de Responsabilidade Limitada - EIRELI: a saga continua. Revista Index Jur - Suplemento Especial, publicação eletrônica avulsa, COELHO, Fábio Ulhoa. Manual de Direito Comercial. 24. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

7 Hellen Caroline Ordones Nery Bucair 81 FIUZA, Ricardo; TAVARES DA SILVA, Regina Beatriz. Código Civil Comentado. 8ed. São Paulo: Saraiva, MAMEDE, Gladston. Manual de Direito Empresarial. 6. ed. São Paulo: Atlas, p. RAMOS, André Luiz Santa Cruz. Direito Empresarial Esquematizado. 2. ed. São Paulo, Método, 848p. RIZZARDO, Arnaldo. Direito de empresa: Lei n , de ed. Rio de Janeiro: Forense, 2012.

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) A EIRELI é uma nova forma de pessoa jurídica composta por uma só pessoa física. Os primórdios das pessoas jurídicas sempre estiveram ligados à ideia

Leia mais

A LEI nº 12.441/2011 E A POSSIBILIDADE DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

A LEI nº 12.441/2011 E A POSSIBILIDADE DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA A LEI nº 12.441/2011 E A POSSIBILIDADE DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA 1- INTRODUÇÃO Com o advento da lei nº 12.441 de 11 de julho de 2011, que altera o Código Civil,

Leia mais

Era uma vez a empresa individual de responsabilidade limitada

Era uma vez a empresa individual de responsabilidade limitada Era uma vez a empresa individual de responsabilidade limitada Wilges Bruscato* Finalmente, o Brasil dá um passo rumo ao último degrau da limitação da responsabilidade: permitir a preservação do patrimônio

Leia mais

Inovação Legislativa Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Inovação Legislativa Empresa Individual de Responsabilidade Limitada Inovação Legislativa Empresa Individual de Responsabilidade Limitada Prof. Nelton T. Pellizzoni : Mestrando em Direitos Difusos, Universidade Metropolitana de Santos; Especialista em Direito Civil, Comercial

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA 174 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA KATYLENE COLLYER PIRES DE FIGUEIREDO¹ Inspirada na Palestra dos Professores Leonardo Marques e Monica Gusmão. Está em vigor desde janeiro a Lei nº 12.441,

Leia mais

NOTA TÉCNICA Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Assessoria Legislativa

NOTA TÉCNICA Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Assessoria Legislativa NOTA TÉCNICA PROJETO DE LEI 4.138/2012 ADVOGADO PROFISSIONAL INDIVIDUAL ALTERAÇÃO NECESSÁRIA. Alteração legislativa que diminuirá a informalidade e a sonegação fiscal. Criação de novos empregos e formalização

Leia mais

Elaboração e Modalidades de contratos

Elaboração e Modalidades de contratos Elaboração e Modalidades de contratos Dra. Sabrina Moreira Batista Advogada especialista em Direito Tributário, sócia do escritório Batista Silva Freire Advogados, Assessora Jurídica do CRN/5 e do Corecon/Ba.

Leia mais

ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI)

ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI) ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI) DIEGO BISI ALMADA Advogado, Professor Universitário, Palestrante e Sócio-Diretor da Almada & Teixeira Consultoria Empresarial.

Leia mais

ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI) E AS ALTERAÇÕES DO PROJETO DE LEI DO SENADO FEDERAL Nº 96/2012

ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI) E AS ALTERAÇÕES DO PROJETO DE LEI DO SENADO FEDERAL Nº 96/2012 1 ASPECTOS CONTROVERSOS DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI) E AS ALTERAÇÕES DO PROJETO DE LEI DO SENADO FEDERAL Nº 96/2012 DIEGO BISI ALMADA Advogado, Consultor Empresarial, Professor

Leia mais

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Leonel Falcão. 1 Introdução A Lei nº 12.441 de 11 de julho de 2011, que introduziu a EIRELI em nosso sistema, após o período de vacatio legis, entrou em

Leia mais

A NECESSIDADE DE INSERÇÃO DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (SOCIEDADE UNIPESSOAL) NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO

A NECESSIDADE DE INSERÇÃO DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (SOCIEDADE UNIPESSOAL) NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO A NECESSIDADE DE INSERÇÃO DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (SOCIEDADE UNIPESSOAL) NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO A questão da aceitação, no direito brasileiro, da empresa individual

Leia mais

A POSSIBILIDADE DE A SOCIEDADE CONTRATUAL SER TRANSFORMADA EM EIRELI

A POSSIBILIDADE DE A SOCIEDADE CONTRATUAL SER TRANSFORMADA EM EIRELI 1 A POSSIBILIDADE DE A SOCIEDADE CONTRATUAL SER TRANSFORMADA EM EIRELI Mariane Bolson 1 Natally Andressa Zorzo Rotta 2 RESUMO: O presente artigo intitulado de A POSSIBILIDADE DE A SOCIEDADE CONTRATUAL

Leia mais

A natureza jurídica sui generis do membro da EIRELI 1*

A natureza jurídica sui generis do membro da EIRELI 1* A natureza jurídica sui generis do membro da EIRELI 1* Nadialice Francischini de Souza 2** Em 11 de julho de 2011 foi sancionada a Lei n. 12.441, que criou a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Bacharelado em Ciências Contábeis O IMPACTO DA CRIAÇÃO DA EIRELI NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS.

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Bacharelado em Ciências Contábeis O IMPACTO DA CRIAÇÃO DA EIRELI NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Bacharelado em Ciências Contábeis O IMPACTO DA CRIAÇÃO DA EIRELI NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Marcos Antônio Alves Costa¹ Talyson Eustáquio Cipriano ² Mário Lúcio

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Direito empresarial: nome empresarial no novo Código Civil Joseph Robert Terrell* RESUMO Com o Novo Código Civil em vigor, ocorreram algumas modificações quanto ao nome empresarial.

Leia mais

SOCIEDADE ENTRE CÔNJUGES

SOCIEDADE ENTRE CÔNJUGES DIREITO SOCIETÁRIO DIREITO SOCIETÁRIO Sociedade empresária/ Empresário individual Distinção entre a sociedade simples e a sociedade empresária objeto social art.982 CC/02 Duas exceções p.único do art.982

Leia mais

A grosso modo a ideia é boa e já foi implantada em vários países com sucesso. Assim, por exemplo: Portugal, França, Itália.

A grosso modo a ideia é boa e já foi implantada em vários países com sucesso. Assim, por exemplo: Portugal, França, Itália. EIRELI Eireli, embora possa parecer, não é nome de uma artista de cinema ou televisão. E i re li é abreviação da expressão empresa individual de responsabilidade limitada e, como deve constar após a denominação

Leia mais

POSSIBILIDADE DE INCLUSÃO DE SÓCIO COM QUOTAS DE SERVIÇO EM SOCIEDADE DE ADVOGADOS. Palavras-chaves: Sociedade de Advogados, quotas de serviço, OAB.

POSSIBILIDADE DE INCLUSÃO DE SÓCIO COM QUOTAS DE SERVIÇO EM SOCIEDADE DE ADVOGADOS. Palavras-chaves: Sociedade de Advogados, quotas de serviço, OAB. POSSIBILIDADE DE INCLUSÃO DE SÓCIO COM QUOTAS DE SERVIÇO EM SOCIEDADE DE ADVOGADOS Diogo Dória Pinto 1 RESUMO A previsão do art.2º, XIII do provimento nº 112/06 do Conselho Federal da Ordem dos Advogados

Leia mais

OS BENEFÍCIOS TRAZIDOS PELA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA AO EMPREENDEDOR NO BRASIL

OS BENEFÍCIOS TRAZIDOS PELA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA AO EMPREENDEDOR NO BRASIL OS BENEFÍCIOS TRAZIDOS PELA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA AO EMPREENDEDOR NO BRASIL NOGUEIRA, Mariane Froner 1 ZAMBRA, Carlise Maria 2 Resumo: O presente trabalho acadêmico visa divulgar

Leia mais

Pessoa Jurídica de Direito Privado como Sujeito de Direitos e Obrigações

Pessoa Jurídica de Direito Privado como Sujeito de Direitos e Obrigações 1 Pessoa Jurídica de Direito Privado como Sujeito de Direitos e Obrigações Maria Bernadete Miranda Mestre em Direito das Relações Sociais, sub-área Direito Empresarial, pela Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

CCC - Artigo 117, inciso X, da Lei nº 8.112/90

CCC - Artigo 117, inciso X, da Lei nº 8.112/90 Comissão de Coordenação de Correição Corregedoria-Adjunta da Área de Infraestrutura CCC - Artigo 117, inciso X, da Lei nº 8.112/90 Inicialmente, esclareço que assumi a relatoria do tema por ter sucedido

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fl. 10 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 19 Data 13 de agosto de 2013 Origem COFIS ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA IRPJ A EIRELI não se confunde com

Leia mais

A teoria do direito empresarial se subdivide em três:

A teoria do direito empresarial se subdivide em três: TEORIAS DO DIREITO EMPRESARIAL A teoria do direito empresarial se subdivide em três: TEORIA SUBJETIVA o direito comercial se caracterizava por dois fatores: RAMO ASSECURATÓRIO DE PRIVILÉGIOS À CLASSE BURGUESA,

Leia mais

SOCIEDADES OU ASSOCIAÇÕES SEM PERSONALIDADE JURÍDICA COMO HERDEIRAS OU LEGATÁRIAS NA SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA

SOCIEDADES OU ASSOCIAÇÕES SEM PERSONALIDADE JURÍDICA COMO HERDEIRAS OU LEGATÁRIAS NA SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA SOCIEDADES OU ASSOCIAÇÕES SEM PERSONALIDADE JURÍDICA COMO HERDEIRAS OU LEGATÁRIAS NA SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA Wilclem De Lázari Araujo Graduando em Direito na UNILAGO AUTORES RESUMO A dúvida que o Código

Leia mais

SOCIEDADE LIMITADA. Sociedade Limitada. I - responsável integralmente e ilimitadamente pelas dívidas assumidas em seu próprio nome

SOCIEDADE LIMITADA. Sociedade Limitada. I - responsável integralmente e ilimitadamente pelas dívidas assumidas em seu próprio nome Sociedade Limitada I - responsável integralmente e ilimitadamente pelas dívidas assumidas em seu próprio nome II a limitação refere-se aos sócios 2. Responsabilidade dos Sócios I - Decreto 3.708/19 (sociedade

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado Rio de Janeiro. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Maria Julia dos Santos Paiva Ribeiro

Escola da Magistratura do Estado Rio de Janeiro. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Maria Julia dos Santos Paiva Ribeiro Escola da Magistratura do Estado Rio de Janeiro Empresa Individual de Responsabilidade Limitada Maria Julia dos Santos Paiva Ribeiro Rio de Janeiro 2012 MARIA JULIA DOS SANTOS PAIVA RIBEIRO Empresa Individual

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA EMPRESARIAL NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORES-AUTORES: Telder Andrade Lage Ana Luisa Coelho Perim Fabiano Eustáquio Zica Silva APRESENTAÇÃO O direito empresarial, ramo do direito

Leia mais

Profa. Joseane Cauduro. Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO

Profa. Joseane Cauduro. Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO Profa. Joseane Cauduro Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO Introdução A unidade I aborda: empresa e empresário; formação das sociedades; tipos de sociedades. Objetivos da disciplina: apresentar aos estudantes

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A mudança do direito empresarial no direito brasileiro Elias Jacobsen Bana Com o advento do novo Código Civil em 2002, todo o sistema societário que antes existia passou a vigorar

Leia mais

Sugestões de Alteração aos Projetos de Lei n os. 4.605/09 e 4.953/09

Sugestões de Alteração aos Projetos de Lei n os. 4.605/09 e 4.953/09 Sugestões de Alteração aos Projetos de Lei n os. 4.605/09 e 4.953/09 A SITUAÇÂO ATUAL Art. 985-A. A empresa individual de responsabilidade limitada será constituída por um único sócio, pessoa natural,

Leia mais

Plano de Ensino. Objetivos. Ementa

Plano de Ensino. Objetivos. Ementa Plano de Ensino Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL I Código: Série: 2ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 68 CH Prática: CH Total: 68 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais

Leia mais

2.6.2. Entidades fundacionais as fundações públicas 2.6.2.1. Conceito

2.6.2. Entidades fundacionais as fundações públicas 2.6.2.1. Conceito Esses consórcios, a fim de poder assumir obrigações e exercer seus direitos perante terceiros, precisam de personalidade jurídica, assim, a citada lei dispôs que eles serão pessoas jurídicas de direito

Leia mais

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA ENTREPRENEUR INDIVIDUAL LIMITED LIABILITY RESUMO

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA ENTREPRENEUR INDIVIDUAL LIMITED LIABILITY RESUMO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA ENTREPRENEUR INDIVIDUAL LIMITED LIABILITY Odenir Donizete Martelo Advogado militante, Mestre em Direito do Trabalho pela UNIMEP, Professor e Coordenador

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA A disciplina busca introduzir o aluno no âmbito do direito societário: abordando a sua evolução

Leia mais

CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO EMPRESARIAL II NOME DO CURSO: DIREITO

CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO EMPRESARIAL II NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D. 40 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO EMPRESARIAL II NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Sociedades

Leia mais

contrato é uma declaração unilateral de vontade, cabendo tão somente ao administrador judicial.

contrato é uma declaração unilateral de vontade, cabendo tão somente ao administrador judicial. Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Empresarial / Aula 14 Professor: Thiago Carapetcov Conteúdo: - Falência: Efeitos da sentença em relação aos contratos. Falido e bens. Sentença Positiva - Decretação

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PROFESSORA ELISABETE VIDO

DIREITO EMPRESARIAL PROFESSORA ELISABETE VIDO DIREITO EMPRESARIAL PROFESSORA ELISABETE VIDO SUMÁRIO 1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA 2. TEORIA DA EMPRESA 3. ATIVIDADE EMPRESARIAL 4. EMPRESÁRIO INDIVIDUAL 5. ATIVIDADE RURAL 6. EMPRESÁRIO INDIVIDUAL REGULAR X

Leia mais

O Ato Constitutivo e o Titular da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

O Ato Constitutivo e o Titular da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada O Ato Constitutivo e o Titular da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada Maria Bernadete Miranda 1 O Projeto de Lei nº 4.605/2009, apresentado no dia 04 de fevereiro de 2009, de autoria do Deputado

Leia mais

A atividade contábil e o ISS

A atividade contábil e o ISS A atividade contábil e o ISS Janeiro de 2014. A prática da atividade de contabilista pode ser exercida por profissional autônomo, sociedade empresária e sociedade simples. Para tanto, o responsável tem

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D - 27 PERÍODO: 6 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL I NOME DO CURSO:DIREITO 2.

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D - 27 PERÍODO: 6 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL I NOME DO CURSO:DIREITO 2. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D - 27 PERÍODO: 6 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL I NOME DO CURSO:DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Direito

Leia mais

TEORIA. Como Tudo Começou... EMPRESA TEORIA DA EMPRESA EXPANSÃO MARÍTIMA E AS FASES DO DIREITO EMPRESARIAL ATOS DE COMERCIO : COMERCIANTE

TEORIA. Como Tudo Começou... EMPRESA TEORIA DA EMPRESA EXPANSÃO MARÍTIMA E AS FASES DO DIREITO EMPRESARIAL ATOS DE COMERCIO : COMERCIANTE TEORIA DA EMPRESA TEORIA DA EMPRESA Como Tudo Começou... EXPANSÃO MARÍTIMA E AS FASES DO DIREITO EMPRESARIAL ATOS DE COMERCIO : COMERCIANTE FASE SUBJETIVA Matrícula PRODUTOR CONSUMIDOR FASE OBJETIVA Atos

Leia mais

Efeitos da sucessão no Direito Tributário. Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos:

Efeitos da sucessão no Direito Tributário. Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos: Efeitos da sucessão no Direito Tributário Kiyoshi Harada Os efeitos da sucessão estão regulados no art. 133 do CTN nos seguintes termos: Art. 133. A pessoa natural ou jurídica de direito privado que adquirir

Leia mais

1. Legislação empresarial:

1. Legislação empresarial: 1 DIREITO EMPRESARIAL PONTO 1: Legislação empresarial PONTO 2: Conceitos de Direito Empresarial PONTO 3: Excluídos do Regime Jurídico Empresarial PONTO 4: Espécies de Empresário PONTO 5: Gênero de Sociedades

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina DIREITO EMPRESARIAL I Código

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA 1. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL A sociedade limitada é o tipo societário de maior presença na economia brasileira.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador FRANCISCO DORNELLES

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador FRANCISCO DORNELLES PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 18, de 2011 (Projeto de Lei nº 4.605, de 2009, na origem), do Deputado

Leia mais

Natureza Jurídica da Eireli 1*

Natureza Jurídica da Eireli 1* Natureza Jurídica da Eireli 1* Nadialice Francischini de Souza 2** Resumo: A Lei n. 12.441/2001, publicada em julho de 2011, inseriu no ordenamento jurídico brasileiro um novo tipo de empresário, a Empresa

Leia mais

DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES

DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES Prof. Cristiano Erse www.erse.com.br CONCEITO GERAL Sociedade, de acordo com CC em seu art. 981, é o contrato em que pessoas reciprocamente se obrigam a contribuir com bens

Leia mais

A EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: ASPECTOS SOCIETÁRIOS, TRIBUTÁRIOS E ECONÔMICOS

A EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: ASPECTOS SOCIETÁRIOS, TRIBUTÁRIOS E ECONÔMICOS A EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA: ASPECTOS SOCIETÁRIOS, TRIBUTÁRIOS E ECONÔMICOS André Lipp Pinto Basto Lupi e Gustavo Miranda Schlösser SUMÁRIO: 1 Aspectos Societários; 1.1 Separação

Leia mais

Direito Societário. Centro de Informática UFPE Disciplina: Gestão de Negócios Bruno Suassuna Carvalho Monteiro

Direito Societário. Centro de Informática UFPE Disciplina: Gestão de Negócios Bruno Suassuna Carvalho Monteiro Direito Societário Centro de Informática UFPE Disciplina: Gestão de Negócios Bruno Suassuna Carvalho Monteiro Importância do Direito Societário Conhecimento Jurídico como ferramenta para a gestão de negócios

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABLIDADE LIMITADA - EIRELI 31/03/2012 1

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABLIDADE LIMITADA - EIRELI 31/03/2012 1 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABLIDADE LIMITADA - EIRELI 1 DIREITO COMPARADO - Inglaterra e Alemanha admissão - França inadmissibilidade Teoria Contratualista = responsabilidade criminal do empresário fundador

Leia mais

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE compilações doutrinais RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE Carlos Barbosa Ribeiro ADVOGADO (BRASIL) VERBOJURIDICO VERBOJURIDICO

Leia mais

SOCIEDADE EMPRESÁRIA

SOCIEDADE EMPRESÁRIA SOCIEDADE EMPRESÁRIA I-CONCEITO Na construção do conceito de sociedade empresária dois institutos jurídicos servem de alicerce: a pessoa jurídica e a atividade empresarial. Um ponto de partida, assim para

Leia mais

www.uniestudos.com.br Direito Empresarial

www.uniestudos.com.br Direito Empresarial www.uniestudos.com.br Direito Empresarial Helder Goes Professor de Direito Empresarial do Universo de Estudos Advogado e Consultor Jurídico Graduado em Direito pela Universidade Tiradentes Especialista

Leia mais

11/11/2010 (Direito Empresarial) Sociedades não-personificadas. Da sociedade em comum

11/11/2010 (Direito Empresarial) Sociedades não-personificadas. Da sociedade em comum 11/11/2010 (Direito Empresarial) Sociedades não-personificadas As sociedades não-personificadas são sociedades que não tem personalidade jurídica própria, classificada em: sociedade em comum e sociedade

Leia mais

AULA 03 SOCIEDADE EFEITOS DA PERSONIFICAÇÃO PERSONALIDADE JURÍDICA PRÓPRIA SOCIEDADE X SÓCIO B SÓCIO A EMPREGADO C.CORRENTE EFEITOS LEASING CREDORES

AULA 03 SOCIEDADE EFEITOS DA PERSONIFICAÇÃO PERSONALIDADE JURÍDICA PRÓPRIA SOCIEDADE X SÓCIO B SÓCIO A EMPREGADO C.CORRENTE EFEITOS LEASING CREDORES PERSONALIDADE JURÍDICA PRÓPRIA AULA 03 3.1 S X SÓCIO A SÓCIO B EFEITOS DA PERSONIFICAÇÃO SÓCIO A EMPREGADO C.CORRENTE LEASING NACIONALIDADE NOME EMPRESARIAL EFEITOS LEGITIMIDADE PROCESSUAL TITULARIDADE

Leia mais

2ª ATIVIDADE: (TRABALHO MANUSCRITO): COMENTÁRIO LIVRE EM 10 LINHAS REFERENTE A UMA PESQUISA LEGISLATIVA.

2ª ATIVIDADE: (TRABALHO MANUSCRITO): COMENTÁRIO LIVRE EM 10 LINHAS REFERENTE A UMA PESQUISA LEGISLATIVA. MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: UNIDADE: ENTREGA / / - PRAZO LIMITE AV1. Vide dicas MDE: Material Didático Estácio. 1ª ATIVIDADE: Pesquisar um tema referente a matéria na biblioteca e redigir um artigo nos

Leia mais

SOCIEDADES COMERCIAIS

SOCIEDADES COMERCIAIS Legislação Societária / Direito Comercial Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 11 SOCIEDADES COMERCIAIS Sociedade comercial é a pessoa jurídica de direito privado, nãoestatal, que tem por objeto social

Leia mais

Aula Nº 2 Empresa - O Empresário

Aula Nº 2 Empresa - O Empresário Aula Nº 2 Empresa - O Empresário Objetivos da aula: Nesta aula, vamos definir Empresa, considerando a orientação da legislação. Também vamos conhecer e definir o empresário e os requisitos legais para

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL: MEI - MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL, EIRELI E EMPRESÁRIO INDIVIDUAL. Luiz Cezar P. Quintans Novembro/2013

DIREITO EMPRESARIAL: MEI - MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL, EIRELI E EMPRESÁRIO INDIVIDUAL. Luiz Cezar P. Quintans Novembro/2013 DIREITO EMPRESARIAL: MEI - MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL, EIRELI E EMPRESÁRIO INDIVIDUAL. Luiz Cezar P. Quintans Novembro/2013 Agenda MEI e o conceito de Empresário Diferença entre MEI e EIRELI EIRELI

Leia mais

A ILEGALIDADE DA ATIVIDADE EMPRESARIAL POR MILITAR DA ATIVA O excesso legislativo da norma penal

A ILEGALIDADE DA ATIVIDADE EMPRESARIAL POR MILITAR DA ATIVA O excesso legislativo da norma penal A ILEGALIDADE DA ATIVIDADE EMPRESARIAL POR MILITAR DA ATIVA O excesso legislativo da norma penal Art. 204 do CPM e outros diplomas legais Por: Euclides Cachioli de Lima. Muitos são os doutrinadores que

Leia mais

Conceito de Empresário

Conceito de Empresário Conceito de Empresário Requisitos (Art. 966,caput,CC): a) Profissionalismo; b) Atividade Econômica; c) Organização; d) Produção/Circulação de bens/serviços; Não Empresário Requisitos (Art. 966, único,

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 4. Na justificação da sua proposição, discorra sobre os tópicos a seguir:

PROVA DISCURSIVA P 4. Na justificação da sua proposição, discorra sobre os tópicos a seguir: PROVA DISCURSIVA P 4 Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso queira, os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS

Leia mais

1. TEORIA GERAL DO DIREITO SOCIETÁRIO - HISTÓRICO. 2. TEORIA GERAL DO DIREITO SOCIETÁRIO SOCIEDADES EMPRESÁRIAS.

1. TEORIA GERAL DO DIREITO SOCIETÁRIO - HISTÓRICO. 2. TEORIA GERAL DO DIREITO SOCIETÁRIO SOCIEDADES EMPRESÁRIAS. 1. TEORIA GERAL DO DIREITO SOCIETÁRIO - HISTÓRICO. As sociedades acompanham a civilização desde o seu primórdio, ainda que não da maneira que conhecemos hoje. As sociedades tiveram o seu gênese no agrupamento

Leia mais

Tipos societários P A U L A F R E I R E 2 0 1 2

Tipos societários P A U L A F R E I R E 2 0 1 2 Tipos societários P A U L A F R E I R E 2 0 1 2 Espécies: empresárias ou simples Sociedade em nome coletivo; Sociedade em comandita simples; Sociedade em comandita por ações. Sociedade limitada; Sociedade

Leia mais

DAS SOCIEDADES: (A) A PERSONALIZAÇÃO DAS SOCIEDADES EMPRESARIAIS (PRINCÍPIOS DO DIREITO SOCIETÁRIO) GERA TRÊS CONSEQÜÊNCIAS:

DAS SOCIEDADES: (A) A PERSONALIZAÇÃO DAS SOCIEDADES EMPRESARIAIS (PRINCÍPIOS DO DIREITO SOCIETÁRIO) GERA TRÊS CONSEQÜÊNCIAS: DAS SOCIEDADES: CONCEITO: A sociedade empresária pode ser conceituada como a pessoa jurídica de direito privado não estatal, que explora empresarialmente seu objeto social ou a forma de sociedade por ações.

Leia mais

Sociedades. Feedback aula anterior: 26/10/2010

Sociedades. Feedback aula anterior: 26/10/2010 Prof. Thiago Gomes Sociedades Feedback aula anterior: Quais são os tipos societários que uma sociedade pode adotar? Adoção de tipo societário na sociedade simples/empresária Sociedade em nome coletivo

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO.

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. ** 1 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 6.279, DE 2013 Altera a lei que regula a recuperação judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade

Leia mais

Administração Direta. Empresas Estatais

Administração Direta. Empresas Estatais Ordem Social Ordem Econômica Administração Indireta Administração Direta Autarquia Fundação Publica Direito Público Consórcio Público Direito Público Fundação Publica Direito Privado Consórcio Público

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Aspectos relevantes sobre a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada EIRELI

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Aspectos relevantes sobre a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada EIRELI Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Aspectos relevantes sobre a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada EIRELI Nathália Guarnieri de Medeiros Rio de Janeiro 2014 NATHÁLIA GUARNIERI

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Fundamentos do Microempreendedorismo e Estrutura Patrimonial

Resumo Aula-tema 03: Fundamentos do Microempreendedorismo e Estrutura Patrimonial Resumo Aula-tema 03: Fundamentos do Microempreendedorismo e Estrutura Patrimonial Após traçadas as estratégias através da análise de mercado propiciada pelo plano de negócios - e se mesmo diante das dificuldades

Leia mais

O FALECIMENTO DO SÓCIO DE EMPRESA LIMITADA E A SUCESSÃO DE SUAS QUOTAS À LUZ DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO

O FALECIMENTO DO SÓCIO DE EMPRESA LIMITADA E A SUCESSÃO DE SUAS QUOTAS À LUZ DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO O FALECIMENTO DO SÓCIO DE EMPRESA LIMITADA E A SUCESSÃO DE SUAS QUOTAS À LUZ DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO O falecimento do sócio de empresa limitada é matéria de grande interesse prático para qualquer sociedade

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL I EMPRESÁRIO E ATIVIDADE EMPRESÁRIA. Foed Saliba Smaka Jr. 26/02/2015.

DIREITO EMPRESARIAL I EMPRESÁRIO E ATIVIDADE EMPRESÁRIA. Foed Saliba Smaka Jr. 26/02/2015. DIREITO EMPRESARIAL I EMPRESÁRIO E ATIVIDADE EMPRESÁRIA. Foed Saliba Smaka Jr. 26/02/2015. Dados Iniciais. www.smaka.adv.br -> DOCÊNCIA empresarial@smaka.adv.br FUNDAMENTOS DO DIREITO EMPRESARIAL EVOLUÇÃO

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE A NOVA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA E AS CONSEQUÊNCIAS DE SUA FALÊNCIA

CONSIDERAÇÕES SOBRE A NOVA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA E AS CONSEQUÊNCIAS DE SUA FALÊNCIA 1 CONSIDERAÇÕES SOBRE A NOVA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA E AS CONSEQUÊNCIAS DE SUA FALÊNCIA OLIVEIRA, Samuel Menezes (Unitri) samuel@samuelmenezes.adv.br Resumo: Dispõe o presente artigo

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 96, de 2012

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 96, de 2012 Quadro comparativo do 1 Art. 980-A. A empresa individual de responsabilidade limitada será constituída por uma única pessoa titular da totalidade do capital social, devidamente integralizado, que não será

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

Ainda a mesma legislação prevê no artigo 34, as atribuições dos Conselhos Regionais de Engenharia, entre outras:

Ainda a mesma legislação prevê no artigo 34, as atribuições dos Conselhos Regionais de Engenharia, entre outras: A LEI 4950A NA ESFERA DOS CREAs I) Da fiscalização A Lei nº 5.194 de 24 de dezembro de 1966 que regula o exercício da profissão de engenheiro, prevê que a fiscalização do exercício e atividades das profissões

Leia mais

Estabelecimento Empresarial

Estabelecimento Empresarial Estabelecimento Empresarial É a base física da empresa, que consagra um conjunto de bens corpóreos e incorpóreos, constituindo uma universalidade que pode ser objeto de negócios jurídicos. É todo o complexo

Leia mais

Manuel Fonseca. constituição jurídica das sociedades

Manuel Fonseca. constituição jurídica das sociedades Manuel Fonseca constituição jurídica das sociedades José Serrano constituição jurídica das sociedades Antes de iniciar um projecto, qualquer potencial empresário deve ponderar sobre o tipo de empresa que

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto possível prática, dos principais temas relacionados à introdução ao estudo do Direito Comercial.

PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto possível prática, dos principais temas relacionados à introdução ao estudo do Direito Comercial. Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Empresarial I Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Empresarial Área: Privado PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto

Leia mais

O sócio que ceder suas quotas continua responsável pelas obrigações sociais até dois anos depois de modificado o contrato social:

O sócio que ceder suas quotas continua responsável pelas obrigações sociais até dois anos depois de modificado o contrato social: AULA 2 4. Tipos societários 4.1 Sociedade Simples Se a sociedade simples não optar por outra forma essa é a forma que será a ela aplicada. Esse tipo é também subsidiário aos outros tipos sociais, ou seja,

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 166, DE 2015 (Do Sr. Aelton Freitas)

PROJETO DE LEI N.º 166, DE 2015 (Do Sr. Aelton Freitas) *C0051032A* C0051032A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 166, DE 2015 (Do Sr. Aelton Freitas) Dá nova redação ao título do capítulo IV e aos artigos 15, 16 e 17 da Lei n. 8.906/94 de 4 de julho de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO DO PODER LEGISLATIVO DE POCONÉ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Presidente da Câmara Municipal de Poconé,

Leia mais

ANTONIO CARLOS ANTUNES JUNIOR www.antunes.adv.br antunes@antunes.adv.br

ANTONIO CARLOS ANTUNES JUNIOR www.antunes.adv.br antunes@antunes.adv.br A DESCONSIDERAÇÃO DA PESSOA JURÍDICA POR DÍVIDAS TRABALHISTAS ANTONIO CARLOS ANTUNES JUNIOR www.antunes.adv.br antunes@antunes.adv.br Apresentação Palestrante: Antonio Carlos Antunes Junior Pós-graduado

Leia mais

CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 PLANO DE ENSINO

CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL II PLANO DE ENSINO OBJETIVOS: Introduzir o estudo sobre a Recuperação Judicial, Extrajudicial e a falência

Leia mais

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Administradora de Benefícios Documento Requerimento formal solicitando a

Leia mais

Individualiza e assinala a espécie de responsabilidade patrimonial do empresário ou da sociedade empresária;

Individualiza e assinala a espécie de responsabilidade patrimonial do empresário ou da sociedade empresária; NOME EMPRESARIAL NOÇÕES GERAIS O nome empresarial significa o próprio empresário. É aquele com que o empresário se apresenta nas relações empresariais, como é conhecido. Individualiza e assinala a espécie

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DAS SOCIEDADES CONSORCIADAS POR OBRIGAÇÕES ORIGINADAS PELO CONSÓRCIO

A RESPONSABILIDADE DAS SOCIEDADES CONSORCIADAS POR OBRIGAÇÕES ORIGINADAS PELO CONSÓRCIO A RESPONSABILIDADE DAS SOCIEDADES CONSORCIADAS POR OBRIGAÇÕES ORIGINADAS PELO CONSÓRCIO SUMÁRIO Clovis Pegorari 1 Everaldo Medeiros Dias 2 Introdução; 1 Sociedade Empresária; 1.1 A Pessoa Jurídica; 1.2

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS EIRELI X MEI ALUNA: Karen Lorena Guzmán Rodriguez 3º ano de Ciências Contábeis 2012 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LTDA DEFINIÇÃO A Definição do Empresário Individual

Leia mais

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT.

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. 1 A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. Vinicius Leal Batista de Andrade 1 RESUMO A empresa seus aspectos e características, notas breves sobre o que venha ser uma empresa, sua função. Recuperação judicial,

Leia mais

O ÂMBITO DE PROTEÇÃO AO NOME EMPRESARIAL NO DIREITO BRASILEIRO: uma análise do artigo 1.166 do Código Civil de 2002

O ÂMBITO DE PROTEÇÃO AO NOME EMPRESARIAL NO DIREITO BRASILEIRO: uma análise do artigo 1.166 do Código Civil de 2002 1 O ÂMBITO DE PROTEÇÃO AO NOME EMPRESARIAL NO DIREITO BRASILEIRO: uma análise do artigo 1.166 do Código Civil de 2002 Camila Gonçalves Teixeira da Costa 1. INTRODUÇÃO O presente artigo tem como objetivo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO PARECER JURÍDICO DNRC/COJUR/Nº 205/03 REFERÊNCIA: Processos

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA Frederico Garcia Pinheiro 1 INTRODUÇÃO Finalmente, após diversas tentativas frustradas de se introduzir no ordenamento jurídico brasileiro alguma hipótese

Leia mais

em nome próprio, responde com a totalidade de seu patrimônio e é apenas equiparado a pessoa jurídica.

em nome próprio, responde com a totalidade de seu patrimônio e é apenas equiparado a pessoa jurídica. EIRELI A EIRELI é uma empresa individual de responsabilidade limitada. Com a publicação da Lei nº 12.441 de 11 de julho de 2011, foi alterado o Código Civil, com a finalidade de autorizar a criação das

Leia mais

Sociedade prestadora de serviços contábeis; a) Natureza Jurídica b) Onde Registrar?

Sociedade prestadora de serviços contábeis; a) Natureza Jurídica b) Onde Registrar? Sociedade prestadora de serviços contábeis; a) Natureza Jurídica b) Onde Registrar? I - Introdução Com o advento da lei 10.406 de 10 de janeiro de 2002 (NCC), foi extinto no ordenamento jurídico Pátrio,

Leia mais

ASSESSORIA E APOIO JURÍDICO-CONTÁBIL PARA ACADÊMICOS DO NÚCLEO DE EMPRESAS JUNIORES E PROGRAMA DE INCUBADORAS DA UEG

ASSESSORIA E APOIO JURÍDICO-CONTÁBIL PARA ACADÊMICOS DO NÚCLEO DE EMPRESAS JUNIORES E PROGRAMA DE INCUBADORAS DA UEG ASSESSORIA E APOIO JURÍDICO-CONTÁBIL PARA ACADÊMICOS DO NÚCLEO DE EMPRESAS JUNIORES E PROGRAMA DE INCUBADORAS DA UEG FREITAS, Aurélio Marcos Silveira 1 PEREIRA, Bruno Alencar 2 Palavras-chave: assessoria

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL Direito Societário É subárea do direito empresarial que disciplina a forma de exercício coletivo de atividade econômica empresária; Importante observação sobre as questões da primeira fase da OAB: 25%

Leia mais

DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL

DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL QUESTÃO Nº 60 Protocolo: 11913003419-2 Conquanto efetivamente apresente peculiaridades, a sociedade em conta de participação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: CAMPUS JATAÍ Curso: Direito Disciplina: Direito Empresarial I Carga horária semestral: 64 h Teórica Prática: 4 Semestre/ano: 1º semestre de 2015 Turma/turno:

Leia mais

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE É sabido - e isso está a dispensar considerações complementares - que a pessoa jurídica tem vida distinta da dos seus sócios e administradores.

Leia mais