PILHAS ELETROQUÍMICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PILHAS ELETROQUÍMICAS"

Transcrição

1 PILHAS ELETROQUÍMICAS As pilhas eletroquímicas são dispositivos capazes de produzir energia elétrica à custa de uma reação redox espontânea. Como as primeiras pilhas foram construídas por Galvani e Volta, também se chamam pilhas galvânicas ou pilhas voltaicas. É costume designar pilha por célula. O fundamento de uma pilha eletroquímica é separar as semirreações de oxidação e de redução, de modo que os eletrões circulem externamente através de um fio condutor. Cada uma das partes da pilha designase por semipilha, ou semicélula, como se mostra na figura: Na semipilha da esquerda encontrase o ânodo que é o elétrodo negativo. Neste elétrodo ocorre uma oxidação, libertandose eletrões para o fio condutor e iões para o eletrólito. Na semipilha da direita encontrase o cátodo que é o elétrodo positivo. Neste elétrodo ocorre uma redução, captandose eletrões do fio condutor e iões do eletrólito. A ponte salina tem duas funções: uma delas é fechar o circuito; a outra é manter a electroneutralidade das soluções.

2 FORÇA ELETROMOTRIZ DE UMA PILHA A força eletromotriz de uma pilha ideal corresponde à diferença de potencial entre o elétrodo positivo (cátodo) e o elétrodo negativo (ânodo). Para uma célula galvânica nas condições padrão, a sua força eletromotriz será: O valor de 0 E célula pode determinarse, experimentalmente, construindo a célula e medindo a respetiva diferença de potencial. CONDIÇÕES PADRÃO Corresponde a soluções com concentração 1,0 mol dm3; gás puro com pressão parcial 1, Pa (1 atm); medições realizadas à temperatura de 298 K (25 o C). MEDIÇÃO DO POTENCIAL PADRÃO DO ELECTRODO Foi escolhido para elétrodo de referência, o elétrodo de hidrogénio, para o 0 qual se convencionou o potencial zero, E célula 0,00 V. Os potenciais dos outros elétrodos são determinados, medindo a diferença de potencial entre esse elétrodo e o elétrodo de hidrogénio, numa pilha. Existem duas situações a considerar:

3 Os potenciais de redução padrão encontramse na página 401 do livro.

4 ELÉTRODO INERTE O elétrodo inerte proporciona uma superfície de contacto para a ocorrência de uma oxidação ou redução, mas não participa na reação química. Exemplo: elétrodo de grafite SÉRIE ELETROQUÍMICA As espécies eletroquímicas estão ordenadas, nesta série, por ordem crescente do seu potencial padrão de redução.

5

6

7 PILHAS COMERCIAIS PILHAS SALINAS Nestas pilhas, entre o ânodo (elétrodo de zinco) e o cátodo (elétrodo de grafite) existe uma pasta constituída pelo MnO 2 (s) e pelos sais NH 4 Cl(aq) e ZnCl 2 (aq). + A sentido dos eletrões No ânodo ocorre a reação: Zn(s) Zn 2+ (aq) + 2 e No cátodo ocorre a reação: 2 2 MnO 2(s) 2 NH4 (aq) 2 e Mn2O3(s) 2 NH3(aq) H O( ) PILHAS ALCALINAS A diferença em relação às pilhas salinas está na pasta, em que, os sais são substituídos por soluções aquosas de KOH ou NaOH. No ânodo ocorre a reação: Zn(s) 2 OH (aq) ZnO(s) H2O( No cátodo ocorre a reação: 2 MnO 2(s) H2O( ) 2 e Mn2O3(s) ) 2 e 2 OH (aq)

8 PILHAS DE MERCÚRIO Estas pilhas têm a constituição apresentada na seguinte figura: No ânodo ocorre a reação: Zn(s) 2 OH (aq) ZnO(s) H2O( ) 2 e No cátodo ocorre a reação: HgO(s) H2O( ) 2 e Hg( ) 2 OH (aq) PILHAS DE LÍTIO O Lítio é um metal muito pouco denso e um redutor muito mais forte do que os metais usados noutras pilhas, pelo que, a diferença de potencial tende a ser superior. Contudo, o lítio é um metal muito instável e o seu funcionamento é mais complexo para ultrapassar este inconveniente. As pilhas de lítio têm a vantagem de ser recarregáveis. Na descarga ocorre a reação: 4 Li + MnO 2 2 Li 2 O + Mn Durante a carga ocorre a reação inversa: 2 Li 2 O + Mn 4 Li + MnO 2

9 BATERIAS E ACUMULADORES DE CHUMBO Uma bateria é um conjunto de pilhas eletroquímicas ligadas em série. No caso de cada pilha tiver uma f.e.m. de 2 V, uma bateria com um conjunto de seis destas pilhas terá uma f.e.m. de 12 V, como mostra o esquema: No caso de um acumulador de chumbo, cada uma destas pilhas tem um ânodo de Pb e um cátodo de PbO 2, como mostra o esquema: Pb PbO 2 (ânodo) (cátodo) Os dois elétrodos (ânodo e cátodo) estão colocados dentro de uma solução aquosa de ácido sulfúrico. Um esquema de um acumulador de chumbo poderá ser: Na descarga do acumulador de chumbo ocorrem as seguintes reações: Ânodo : Pb(s) SO 2 4 (aq) PbSO 4(s) 2 e 2 Cátodo : PbO (s) 4 H (aq) SO 4 (aq) 2e PbSO 4(s) 2 H2O( 2 )

10 Na carga do acumulador de chumbo dãose as reações inversas. Durante a descarga de uma bateria, os eletrões movemse no sentido apresentado no esquema: Durante a carga de uma bateria, os eletrões movemse no sentido apresentado no esquema:

11 PILHAS DE COMBUSTÍVEL Células de combustível com membrana de permuta protónica (CCMPP) A célula de combustível com membrana de permuta protónica apresenta a vantagem da sua simplicidade de funcionamento. O eletrólito nesta célula de combustível é uma membrana de permuta iónica (polímero ácido sulfónico fluorizado ou outro polímero similar) que é boa condutora de protões do ânodo para o cátodo. Por sua vez, o combustível utilizado é o hidrogénio com elevado grau de pureza. O único líquido na célula é a água e, devido a esse facto, os problemas de corrosão são mínimos. A presença da água líquida na célula é de extrema importância porque a membrana de permuta protónica deve ser mantida hidratada durante o funcionamento da célula de combustível. Devido às limitações apresentadas em relação à temperatura, impostas pelo polímero da membrana e pela necessária da hidratação da membrana, esta célula de combustível funciona para temperaturas, usualmente, inferiores a 100 o C. Sendo assim, as velocidades de reação reduzidas são compensadas pela utilização de catalisadores e elétrodos sofisticados. O catalisador utilizado é a platina e desenvolvimentos recentes permitiram a utilização de pequenas quantidades de catalisador, sendo o custo da platina uma pequena parte no preço total da CCMPP. Para além do hidrogénio como combustível, as células de combustível CCMPP podem funcionar com combustíveis alternativos (células de combustível indiretas), desde que estes sejam previamente convertidos em hidrogénio. Os combustíveis utilizados é CCMPP indiretas podem ser, por exemplo, metanol, etanol, metano, propano, etc..

12 Reações CCMPP Ânodo: H 2 (g) 2 H + (aq) + 2 e Cátodo: ½ O 2 (g) + 2 H + (aq) + 2 e H 2 O(l) Células de combustível alcalinas (CCA) Nas células de combustível alcalinas, o eletrólito utilizado é uma solução concentrada de KOH (85% peso) para temperaturas elevadas (~ 250 o C) e menos concentrada (35 50% peso) para temperaturas interiores (< 120 o C). As pilhas CCA utilizadas no programa Apollo da NASA utilizavam uma solução de KOH com 85 %peso e funcionavam à temperatura de 250 o C. O problema das velocidades de reação baixas (baixas temperaturas) é superado com a utilização de elétrodos porosos, com platina impregnada, e com a utilização de pressões elevadas. Neste tipo de células de combustível, a redução do oxigénio no cátodo é mais rápida em eletrólitos alcalinos, comparativamente com os ácidos e, devido a isso, existe a possibilidade da utilização de metais não nobres neste tipo de células. As principais desvantagens desta tecnologia são o facto dos eletrólitos alcalinos (p. ex. NaOH e KOH) dissolverem o CO 2 e a circulação do eletrólito na célula, tornando o funcionamento desta mais complexo. No entanto o eletrólito apresenta custos reduzidos. Reações CCA Ânodo: H 2 (g) + 2 OH (aq) 2 H 2 O(l) + 2 e Cátodo: ½ O 2 (g) + 2 H 2 O(l) + 2 e 2 OH (aq)

13 O elevado rendimento das pilhas de combustível relativamente à queima do mesmo combustível, devese à perda de energia para o exterior no caso da queima. AS PILHAS E O AMBIENTE O não tratamento / reciclagem das pilhas usadas é um perigo para o ambiente devido à toxicidade dos metais envolvidos na construção das pilhas. Assim, é necessário reduzir a utilização das pilhas que não vão para os recetáculos de pilhas usadas.

Química 12º Ano. Uma reacção de oxidação-redução, ou reacção redox, é uma reacção em. variação dos números de oxidação de alguns elementos.

Química 12º Ano. Uma reacção de oxidação-redução, ou reacção redox, é uma reacção em. variação dos números de oxidação de alguns elementos. Química 12º Ano Uma reacção de oxidação-redução, ou reacção redox, é uma reacção em que há transferência total ou parcial de electrões, como se verifica pela variação dos números de oxidação de alguns

Leia mais

QUIMICA I. Eletroquímica. Profa. Eliana Midori Sussuchi

QUIMICA I. Eletroquímica. Profa. Eliana Midori Sussuchi QUIMICA I Eletroquímica Profa. Eliana Midori Sussuchi Reações de oxiredução O Zn adicionado ao HCl produz a reação espontânea Zn(s) + 2H + (aq) Zn 2+ (aq) + H 2 (g). O número de oxidação do Zn aumentou

Leia mais

51ª-53ª AULAS PILHAS E BATERIAS Pilhas electroquímicas Pilhas recarregáveis (baterias) Pilhas de combustível (fuel cells)

51ª-53ª AULAS PILHAS E BATERIAS Pilhas electroquímicas Pilhas recarregáveis (baterias) Pilhas de combustível (fuel cells) 51ª-53ª AULAS PILHAS E BATERIAS Pilhas electroquímicas Pilhas recarregáveis (baterias) Pilhas de combustível (fuel cells) 1 1) Uma pilha não é (em princípio) recarregável e uma bateria é. 2) Uma pilha

Leia mais

PILHAS E BATERIAS COMERCIAIS. Química II Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio

PILHAS E BATERIAS COMERCIAIS. Química II Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio PILHAS E BATERIAS COMERCIAIS Química II Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio NOMENCLATURA Pilha: dispositivo constituído unicamente de dois eletrodos e um eletrólito, arranjados de maneira a

Leia mais

AULA 18 Eletroquímica

AULA 18 Eletroquímica AULA 18 Eletroquímica A eletroquímica estuda as reações nas quais ocorrem transferência de elétrons (reações de óxido-redução) e o seu aproveitamento prático para converter energia química em energia elétrica

Leia mais

ELETROQUÍMICA. paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs. Profª Loraine Jacobs DAQBI

ELETROQUÍMICA. paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs. Profª Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs Profª Loraine Jacobs DAQBI BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES Equações de Oxi-Redução contendo íons: Balancear a equação: Semi-Reações Utilizadas

Leia mais

Trataremos da lei limite de Debye-Hückel e definiremos as células

Trataremos da lei limite de Debye-Hückel e definiremos as células Aula: 4 Temática: Células Eletroquímicas eletroquímicas. Trataremos da lei limite de Debye-Hückel e definiremos as células. Lei limite de Debye-Hückel O modelo proposto do fim da aula passada acerca da

Leia mais

Corrosão Eletroquímica. Sumário 21 - Baterias e Corrosão. Definições e características Baterias primárias. Baterias secundárias

Corrosão Eletroquímica. Sumário 21 - Baterias e Corrosão. Definições e características Baterias primárias. Baterias secundárias Sumário 21 - Baterias e Corrosão Definições e características Baterias primárias Baterias de Leclanché (pilhas secas) Baterias Alcalinas Baterias de Lítio Baterias secundárias Baterias de chumbo Baterias

Leia mais

Reacções de Oxidação-Redução

Reacções de Oxidação-Redução Reacções de Oxidação-Redução Há transferência de electrões entre espécies reagentes, com variação do número de oxidação de elementos dessas espécies. Regras simples para determinar o número de oxidação

Leia mais

ELETROQUÍMICA. 1. Introdução

ELETROQUÍMICA. 1. Introdução ELETROQUÍMICA 1. Introdução Em geral, uma célula eletroquímica é um dispositivo em que uma corrente elétrica o fluxo de elétrons através de um circuito é produzida por uma reação química espontânea ou

Leia mais

ELECTROQUÍMICA E CORROSÃO

ELECTROQUÍMICA E CORROSÃO Valentim M B Nunes, 2003 ELECTROQUÍMICA E CORROSÃO CÉLULAS GALVÂNICAS OU ELECTROQUÍMICAS 1. Revisão de reacções redox Consideremos o seguinte dispositivo experimental, em que uma barra de zinco é colocada

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA Aulas de Apoio Química 3ª Série Eletroquímica II 1.

Leia mais

Velocidade inicial (mol L -1 s -1 ) 1 0,0250 0,0250 6,80 x ,0250 0,0500 1,37 x ,0500 0,0500 2,72 x 10-4.

Velocidade inicial (mol L -1 s -1 ) 1 0,0250 0,0250 6,80 x ,0250 0,0500 1,37 x ,0500 0,0500 2,72 x 10-4. P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 31/05/14 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Dados gerais: G = - n F E G = G o + RT Q ΔE RT ΔE nf Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0

Leia mais

No cátodo: 1O 2 g 2H2O 4e 4OH aq

No cátodo: 1O 2 g 2H2O 4e 4OH aq 1. (Espcex (Aman) 213) Considere as semirreações com os seus respectivos potenciais-padrão de redução dados nesta tabela: Prat a aq s Ag e Ag E red, 8 V 3. (Upe 213) Realizou-se um experimento para recuperar

Leia mais

EleELETROQUÍMICA (Parte I)

EleELETROQUÍMICA (Parte I) EleELETROQUÍMICA (Parte I) I INTRODUÇÃO A Eletroquímica é responsável pela explicação dos fenômenos que envolvem a transferência de elétrons. Esses fenômenos são de grande importância cotidiana, pois através

Leia mais

Físico-Química. Eletroquímica Prof. Jackson Alves

Físico-Química. Eletroquímica Prof. Jackson Alves Físico-Química Eletroquímica Prof. Jackson Alves 1. Pilhas Processo espontâneo de conversão de energia química em energia elétrica. Observe o esquema a seguir: Lâmina de zinco Semicela Zn / Zn 2+ ponte

Leia mais

21814. (Ufg) Observando a tira, responda:

21814. (Ufg) Observando a tira, responda: 17054. (Unesp) As baterias dos automóveis são cheias com solução aquosa de ácido sulfúrico. Sabendo-se que essa solução contém 38% de ácido sulfúrico em massa e densidade igual a 1,29g/cm, pergunta-se:

Leia mais

Resumo de Química: Pilhas e eletrólise

Resumo de Química: Pilhas e eletrólise Resumo de Química: Pilhas e eletrólise Número de oxidação (NOX) Nox fixo:1a(+1), 2A (+2), Al +3, Zn +2 e Ag + Nox usual: Hidrogênio (+1), exceto nos hidretos metálicos (-1) e Oxigênio (-2), exceto nos

Leia mais

QUÍMICA ELETROANALÍTICA

QUÍMICA ELETROANALÍTICA QUÍMICA ELETROANALÍTICA A química Eletroanalítica compreende um conjunto de métodos analíticos qualitativos e quantitativos baseados nas propriedades elétricas de uma solução contendo o analito quando

Leia mais

Exercícios de Eletroquímica

Exercícios de Eletroquímica Exercícios de Eletroquímica TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Grandes recalls de fabricantes de baterias de íons de lítio para notebooks suscitaram questões sobre como essas fontes de energia podem aquecer

Leia mais

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (UEL 2009) A clássica célula galvânica ou pilha de Daniel é representada por: Zn (s) / Zn +2 (aq) / / Cu +2 (aq) / Cu (s) No laboratório de uma escola, o professor e seus alunos fizeram duas alterações

Leia mais

9. REAÇÕES DE OXIRREDUÇÃO

9. REAÇÕES DE OXIRREDUÇÃO Departamento de Química Inorgânica IQ / UFRJ IQG 18 / IQG 31 9. REAÇÕES DE OXIRREDUÇÃO I. INTRODUÇÃO As reações de oxirredução estão entre as reações químicas mais comuns e importantes. Estão envolvidas

Leia mais

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30/11/13

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30/11/13 P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30//3 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 0,0 Constantes e equações: F = 96500 C mol - 273,5 K

Leia mais

Sumário 20 Pilhas/Baterias

Sumário 20 Pilhas/Baterias Sumário 2 Pilhas/Baterias 1. Definições e características 2. Baterias primárias 2.1 Baterias de Leclanché (pilhas secas) 2.2 Baterias Alcalinas 2.3 Baterias de Lítio 3. Baterias secundárias 3.1 Baterias

Leia mais

Reacções de oxidação-redução em solução aquosa. Livro Química Inorgânica Básica na página da cadeira no Moodle Capítulo 4, p.

Reacções de oxidação-redução em solução aquosa. Livro Química Inorgânica Básica na página da cadeira no Moodle Capítulo 4, p. Reacções de oxidação-redução em solução aquosa Livro Química Inorgânica Básica na página da cadeira no Moodle Capítulo 4, p. 116 até ao final REACÇÕES de OXIDAÇÃO-REDUÇÃO reacções que envolvem troca de

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 30 ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS DE PILHA

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 30 ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS DE PILHA QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 30 ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS DE PILHA Como pode cair no enem Pilhas e baterias são dispositivos tão comuns em nossa sociedade que, sem percebermos, carregamos vários deles junto

Leia mais

Pilha - Eletroquímica

Pilha - Eletroquímica Pilha - Eletroquímica 1) Considerando um sistema em que as placas de cobre e zinco sejam mergulhadas nas soluções CuSO 4 e ZnSO 4, e que o sistema tinha uma ponte salina com K 2 SO 4, indique: a)as semireações,

Leia mais

Células(Pilhas/ Baterias) Comerciais

Células(Pilhas/ Baterias) Comerciais Pilha-célula galvânica Células(Pilhas/ Baterias) Comerciais Bateria- conjunto de pilhas ou células galvânicas ligadas em série Características: Diferença de potencial constante (V), gerada durante um certo

Leia mais

GERADOR ELECTROQUÍMICO:

GERADOR ELECTROQUÍMICO: CARACTERÍSTICAS DE UMA PILHA A expressão corrente pilha eléctrica designa um gerador electroquímico não recarregável. GERADOR ELECTROQUÍMICO: Um gerador electroquímico é um dispositivo capaz de transformar

Leia mais

(b) É uma reacção de neutralização: base + ácido sal + água 2 mol de NaOH reagem com 1 mol de H 2 SO 4 originando 1 mol de Na 2 SO 4 e 2 mol de H 2 O.

(b) É uma reacção de neutralização: base + ácido sal + água 2 mol de NaOH reagem com 1 mol de H 2 SO 4 originando 1 mol de Na 2 SO 4 e 2 mol de H 2 O. EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I Capítulo 3. Reacções químicas I Soluções da ficha de exercícios 1. (a) NaOH = hidróxido de sódio. H 2 SO 4 = ácido súlfurico. Na 2 SO 4 = sulfato de sódio. H 2 O

Leia mais

E L E T R O Q U Í M I C A

E L E T R O Q U Í M I C A UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE E L E T R O Q U Í M I C A Professora: Dra. Sonia B. Faldini 2003 1 Introdução A Eletroquímica tem aplicação em muitas áreas da química, da biologia e da física. Desenvolvimentos

Leia mais

O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS.

O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS. Lista de exercícios para a prova de recuperação final 2º ano EM Conteúdo. O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS. - Química orgânica. - Termoquímica. - Estudo

Leia mais

Eletroquímica. Profa. Kátia Aquino

Eletroquímica. Profa. Kátia Aquino Eletroquímica Profa. Kátia Aquino Vamos recordar... Reação de oxi-redução: uma reação de transferência de elétrons fontehttp://www.grupoescolar.com/materia/reacao_de_oxirreducao.html: Conceitos Oxidação;

Leia mais

4º E agora? Agora!.. Acertam-se os átomos e depois as cargas

4º E agora? Agora!.. Acertam-se os átomos e depois as cargas (Problemas diversos) REDOX 7.2. Considere a seguinte reacção de oxidação-redução: MnO 4 Ý + H2 O 2 Ý = Mn 2+ Ý + O 2 Escreva correctamente as duas semi-reacções e acerte a equação global. R: 1º Determinar

Leia mais

ELETROQUÍMICA Potenciais padrão a 298K Metais Cu Mg Zn Soluções CORRETO ordem crescente de reatividade

ELETROQUÍMICA Potenciais padrão a 298K Metais Cu Mg Zn Soluções CORRETO ordem crescente de reatividade ELETROQUÍMICA 1- (FURG) Deixou-se por um determinado tempo um fio de estanho e um fio de ferro mergulhados em uma solução aquosa de sulfato de cobre (CuSO 4 ). A respeito desse experimento pode-se afirmar

Leia mais

Olimpíada Brasileira de Química Fase III (Etapa 1 nacional)

Olimpíada Brasileira de Química Fase III (Etapa 1 nacional) Page 1 of 5 Olimpíada Brasileira de Química - 2001 Fase III (Etapa 1 nacional) Questão 1 (48 th Chemistry Olympiad - Final National Competition - 2001 - Estonia) Exame aplicado em 01.09.2001 Os compostos

Leia mais

ELETRODO OU SEMIPILHA:

ELETRODO OU SEMIPILHA: ELETROQUÍMICA A eletroquímica estuda a corrente elétrica fornecida por reações espontâneas de oxirredução (pilhas) e as reações não espontâneas que ocorrem quando submetidas a uma corrente elétrica (eletrólise).

Leia mais

CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO

CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO Princípios de Eletroquímica Prof. Dr. Artur de Jesus Motheo Departamento de FísicoF sico-química Instituto de Química de são Carlos Universidade de São Paulo 1 Princípios de

Leia mais

REATIVIDADE DE METAIS

REATIVIDADE DE METAIS CENTRO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA - LICENCIATURA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE QUÍMICA SÉRIE: EXPERIÊNCIAS DEMONSTRATIVAS REATIVIDADE DE METAIS ORGANIZAÇÃO: Elisangela Fabiana

Leia mais

PROFESSORA: CLAUDIA BRAGA. SEMINÁRIO DE FÍSICO QUÍMICA II Célula de Níquel e Cádmio. João Pessoa, 31 de julho de 2009

PROFESSORA: CLAUDIA BRAGA. SEMINÁRIO DE FÍSICO QUÍMICA II Célula de Níquel e Cádmio. João Pessoa, 31 de julho de 2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE QUIMICA DISCIPLINA: FÍSICO-QUÍMICA II ALUNA: LÍBIA NAYANE FERNANDES DE QUEIROGA PROFESSORA: CLAUDIA BRAGA SEMINÁRIO

Leia mais

E cel = E catodo - E anodo E cel = 0,337 ( 0,763) E cel = 1,100 V. ZnSO 4(aq) 1,0 mol L -1 CuSO 4(aq) 1,0 mol L -1

E cel = E catodo - E anodo E cel = 0,337 ( 0,763) E cel = 1,100 V. ZnSO 4(aq) 1,0 mol L -1 CuSO 4(aq) 1,0 mol L -1 QMC5351 Química Analítica Instrumental POTENCIOMETRIA Análise Potenciométrica Conceitos Iniciais CÉLULA ELETROQUÍMICA sistema onde dois eletrodos, cada um deles imerso em uma solução eletrolítica (interligadas

Leia mais

Exercício 3: (PUC-RIO 2007) Considere a célula eletroquímica abaixo e os potenciais das semi-reações:

Exercício 3: (PUC-RIO 2007) Considere a célula eletroquímica abaixo e os potenciais das semi-reações: Exercício 1: (PUC-RIO 2008) O trabalho produzido por uma pilha é proporcional à diferença de potencial (ddp) nela desenvolvida quando se une uma meia-pilha onde a reação eletrolítica de redução ocorre

Leia mais

01 O chumbo participa da composição de diversas ligas metálicas. No bronze arquitetônico, por

01 O chumbo participa da composição de diversas ligas metálicas. No bronze arquitetônico, por 01 O chumbo participa da composição de diversas ligas metálicas. No bronze arquitetônico, por exemplo, o teor de chumbo corresponde a 4,14% em massa da liga. Seu isótopo radioativo 210 Pb decai pela emissão

Leia mais

Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química SP-2011. A Química das Baterias

Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química SP-2011. A Química das Baterias Autor: Daniel Arjona de Andrade Hara Série: Primeira Ensino Médio Profs. : Roberto Mauro da Fonseca Colégio: Objetivo Granja Viana Cidade: Cotia, SP Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química

Leia mais

EQUAÇÕES REDOX 7.1 As semi reações Consideramos a oxidação como a perda de elétrons Ex: Mg (s) Mg +2 (s) +2e Par redox Ox/Red Mg +2 /Mg

EQUAÇÕES REDOX 7.1 As semi reações Consideramos a oxidação como a perda de elétrons Ex: Mg (s) Mg +2 (s) +2e Par redox Ox/Red Mg +2 /Mg Eletroquímica ELETROQUÍMICA/ EQUAÇÕES REDOX / CÉLULAS GALVÂNICAS / ELETRÓLISE Eletroquímica Interação da eletricidade e reações químicas ELETRICIDADE REAÇÕES QUÍMICAS Definição :Eletroquímica é o ramo

Leia mais

a. ( ) Zn sofre oxidação; portanto, é o agente oxidante.

a. ( ) Zn sofre oxidação; portanto, é o agente oxidante. Rua Siqueira de Menezes, 406 Centro, Capela SE, 49700000, Brasil Exercício de revisão do 2º Ano Ensino Médio 3ª UNIDADE 1. Determine o Nox do elemento cloro nas espécies: a. Cl 2 Cl = 0 b. NaCl Cl = 1

Leia mais

S Nox total = zero. Nº de oxidação (Nox) Regras para determinar o Nox. AULA 11 Oxidação e Redução

S Nox total = zero. Nº de oxidação (Nox) Regras para determinar o Nox. AULA 11 Oxidação e Redução AULA 11 Oxidação e Redução Nº de oxidação (Nox) é a carga que surge quando os elementos estão combinados NaCl Æ Na + Cl - (sódio doou 1 e - e o cloro recebeu 1e - ) H 2 Æ H H zero Quando a ligação for

Leia mais

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Avaliação Sumativa - Química 12.º Ano - Ano Lectivo 10/11 Professora: Dulce Campos 1) 4) é correto afirma

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Avaliação Sumativa - Química 12.º Ano - Ano Lectivo 10/11 Professora: Dulce Campos 1) 4) é correto afirma 1) Um fio de ferro e um fio de prata foram imersos em num recipiente contendo uma solução de sulfato de cobre ll, de cor azul. Após algum tempo, observou-se que o fio de ferro ficou coberto por uma camada

Leia mais

SISTEMAS REDOX. OXIDAÇÃO: perda de elétrons por parte de uma espécie REDUÇÃO : fixação (ganho) de elétrons por parte de uma espécie

SISTEMAS REDOX. OXIDAÇÃO: perda de elétrons por parte de uma espécie REDUÇÃO : fixação (ganho) de elétrons por parte de uma espécie SISTEMAS REDOX REAÇÃO REDOX: são aqueles processos químicos que envolvem TRANSFERÊNCIA (troca) DE ELÉTRONS de uma molécula, átomo ou íon para outro reagente. OXIDAÇÃO: perda de elétrons por parte de uma

Leia mais

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS (Decreto Lei n.º 64/2006, de 21 de Março) 2010 PROVA DE QUÍMICA Data da prova:

Leia mais

02 - (Unievangélica GO) Pode-se usar reações químicas de oxidação e redução para produzir corrente elétrica, como mostra o esquema abaixo.

02 - (Unievangélica GO) Pode-se usar reações químicas de oxidação e redução para produzir corrente elétrica, como mostra o esquema abaixo. 01 - (UERJ) Os preços dos metais para reciclagem variam em função da resistência de cada um à corrosão: quanto menor a tendência do metal à oxidação, maior será o preço. Na tabela, estão apresentadas duas

Leia mais

Equações fundamentais

Equações fundamentais Reacções de oxidação-redução em solução aquosa Livro Química Inorgânica Básica na página da cadeira no Moodle Capítulo 4, p, 116 até ao final Equações fundamentais ΔG 0 = - n FΔE 0 n número de electrões

Leia mais

Reações com transferência de elétrons: oxirredução

Reações com transferência de elétrons: oxirredução Reações com transferência de elétrons: oxirredução Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 19/05/2016 Número de oxidação: número de cargas que um átomo teria em uma molécula (em um composto iônico)

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES Exercícios de Eletroquímica. 01) Dos fenômenos indicados a seguir, agrupe os que constituem uma oxidação e os que constituem uma redução: a) Mg

Leia mais

Profª Loraine Jacobs DAQBI paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs

Profª Loraine Jacobs DAQBI paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs Profª Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs CORRENTE ELÉTRICA Pode ser produzida por: Geradores elétricos : Transformam energia mecânica em energia elétrica.

Leia mais

ELETROQUÍMICA (Parte II)

ELETROQUÍMICA (Parte II) ELETROQUÍMICA (Parte II) I ELETRÓLISE A eletrólise é um processo de oxirredução não espontâneo, em que a passagem da corrente elétrica em uma solução eletrolítica (solução com íons), produz reações químicas.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 8º Teste sumativo de FQA 20. maio Versão 1 11º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 8º Teste sumativo de FQA 20. maio Versão 1 11º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 8º Teste sumativo de FQA 20. maio. 2015 Versão 1 11º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 9 páginas

Leia mais

Mas como isso é possível? Com certeza você já deve ter se perguntado como uma pilha ou uma bateria pode gerar energia elétrica, não é mesmo?

Mas como isso é possível? Com certeza você já deve ter se perguntado como uma pilha ou uma bateria pode gerar energia elétrica, não é mesmo? Fala Gás Nobre! Preparado para reagir? O tema dessa semana é eletrizante e está muito presente no nosso dia a dia. Vamos falar sobre a Eletroquímica! Sabe onde ela se encontra? Basicamente nas pilhas e

Leia mais

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga 01 Cl 2 Cl Nox = 0 Nox = 1 Cl O +1 2 Nox +1 2 Carga Cl O 4 +7 2 Nox +7 8 Carga Resposta: Respectivamente zero, 1, +1, +7. 1 02 a) NH 4 NO 3 NH 4 + cátion + NO 3 ânion N H 4 + 3 +1 Nox 3 +4 Carga N O 3

Leia mais

Introdução. Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix

Introdução. Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix Introdução Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix Introdução Conceitos de oxidação e redução 1 - Ganho ou perda de oxigênio

Leia mais

As Baterias dos Primeiros Carros Híbridos

As Baterias dos Primeiros Carros Híbridos As Baterias dos Primeiros Carros Híbridos 3. Níquel Hidreto Metálico (NiMH) Ânodo: composto intermetálico capaz de se ligar ao H. Cátodo: NiOOH. Electrólito alcalino, li geralmente KOH. Pode ter 2 a 3

Leia mais

Físico-Química Eletroquímica

Físico-Química Eletroquímica Físico-Química Eletroquímica TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Grandes recalls de fabricantes de baterias de íons de lítio para notebooks suscitaram questões sobre como essas fontes de energia podem aquecer

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA: PILHAS

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA: PILHAS QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA: PILHAS PILHA (ESPONTÂNEO) ENERGIA QUÍMICA ENERGIA ELÉTRICA ELETROIDE (NÃO ESPONTÂNEO) elétrons fio condutor Ânodo - Cu Cátodo + Cátions Ânions Zn 2+ SO 22+ Cu

Leia mais

01. Em uma pilha de zinco e chumbo, a reação que ocorre é a seguinte:

01. Em uma pilha de zinco e chumbo, a reação que ocorre é a seguinte: COLÉGIO ODETE SÃO PAIO Nome: nº Professor: Charles Série: 2ª Turma: Sem limite para crescer EXERCÍCIOS DE QUÍMICA REVISÃO 3º Trimestre 1. Em uma pilha de zinco e chumbo, a reação que ocorre é a seguinte:

Leia mais

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA PILHAS

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA PILHAS TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA Prof. Borges PILHAS 1. (Uepg 2010) A figura a seguir ilustra o esquema de uma pilha formada por um eletrodo de Zn em solução de Zn 2+ e um outro eletrodo

Leia mais

ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS

ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS 95 ELETROQUÍMICA EXERCÍCIOS Questão 01) Uma maneira de proteger estruturas metálicas da corrosão em ambientes úmidos é ligá-las eletricamente a metais com potenciais de oxidação maiores do que o do metal

Leia mais

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização DEPARTAMENTO DE FÍSICA-QUÍMICA DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA A - 11º ANO OBJETIVOS / CONTEÚDOS... 1º PERÍODO Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização 1. MECÂNICA (FÍSICA) 1.1. Tempo, posição

Leia mais

RECIFE. Colégio Salesiano Sagrado Coração. Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 2013 Disciplina: Química. Pilha (Espontâneo, ΔG < 0)

RECIFE. Colégio Salesiano Sagrado Coração. Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 2013 Disciplina: Química. Pilha (Espontâneo, ΔG < 0) RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 2013 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa 01 Introdução Eletroquímica é o estudo das relações existentes entre

Leia mais

Lista de exercícios de Química Correção da Revisão para a 2ª Avaliação de Química: Pilhas

Lista de exercícios de Química Correção da Revisão para a 2ª Avaliação de Química: Pilhas Nome: Bimestre: 3º Ano / série: 2ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: / / 2011 1. Considere o esquema a seguir e responda: Lista de exercícios de Química

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 6 - Conversão de Outras Energias em Energia Elétrica. Sorocaba, Março de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 6 - Conversão de Outras Energias em Energia Elétrica. Sorocaba, Março de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 6 - Conversão de Outras Energias em Energia Elétrica Sorocaba, Março de 2015. CONVERSÃO DE OUTRAS ENERGIAS

Leia mais

Ao aplicar o operador matemático logaritmo, obtém-se a seguinte expressão: ph= - log [H + ]

Ao aplicar o operador matemático logaritmo, obtém-se a seguinte expressão: ph= - log [H + ] SIMULAR A OCORRÊNCIA DE CHUVAS ÁCIDAS DEVIDA A ÓXIDOS DE ENXOFRE INTRODUÇÃO Um ácido pode ser definido como uma espécie química que doa protões H + numa reacção química. A espécie química que aceita esses

Leia mais

Fundamentos de Química

Fundamentos de Química FCiências Fundamentos de Química Apontamentos Equilíbrio químico, Ácido e Bases, Cinética Química Produzido por Filipa França Divulgado e Partilhado por FCiências Equilíbrio Químico FCiências Reações em

Leia mais

Eletroquıḿica Pilhas. Estudo das Celas Galvânicas. Zn + Cu Cu + Zn

Eletroquıḿica Pilhas. Estudo das Celas Galvânicas. Zn + Cu Cu + Zn Eletroquıḿica Pilhas Estudo das Celas Galvânicas A pilha de Daniell Do ponto de vista didático, uma das celas galvânicas cujo funcionamento é mais simples de se entender é a pilha de Daniell, construída

Leia mais

Sumário. 1 Introdução: matéria e medidas 1. 2 Átomos, moléculas e íons Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas 67

Sumário. 1 Introdução: matéria e medidas 1. 2 Átomos, moléculas e íons Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas 67 Prefácio 1 Introdução: matéria e medidas 1 1.1 O estudo da química 1 1.2 Classificações da matéria 3 1.3 Propriedades da matéria 8 1.4 Unidades de medida 12 1.5 Incerteza na medida 18 1.6 Análise dimensional

Leia mais

REAÇÕES DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO. O oxigénio diminui a sua carga de zero para -2, através do ganho de 2 eletrões.

REAÇÕES DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO. O oxigénio diminui a sua carga de zero para -2, através do ganho de 2 eletrões. REAÇÕES DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO REAÇÃO DE REDUÇÃO Nesta reação há uma diminuição da carga (número de oxidação) do elemento. 1 2 O - 2-2 2 e O O oxigénio diminui a sua carga de zero para -2, através do ganho

Leia mais

Corrosão e Protecção

Corrosão e Protecção Corrosão e Protecção Capítulo 1.2 Fundamentos Docente: João Salvador Fernandes Lab. de Tecnologia lectroquímica Pavilhão de Minas, 2º Andar xt. 1964 Princípios de lectroquímica Quando se imerge uma placa

Leia mais

Pilhas ou células eletroquímicas

Pilhas ou células eletroquímicas Capítulo 16 Pilhas ou células eletroquímicas Neste capítulo Reações de oxirredução produzindo corrente elétrica. Células eletroquímicas. Caráter oxidante e potencial padrão. Determinação do potencial padrão

Leia mais

Reações Químicas. Profº André Montillo

Reações Químicas. Profº André Montillo Reações Químicas Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É o processo no qual 1 ou mais substâncias (regentes) se transformam em 1 ou mais substâncias novas (produtos). Estão presentes em todos

Leia mais

TERMOQUÍMICA- 3C13. As transformações físicas também são acompanhadas de calor, como ocorre na mudanda de estados físicos da matéria.

TERMOQUÍMICA- 3C13. As transformações físicas também são acompanhadas de calor, como ocorre na mudanda de estados físicos da matéria. TERMOQUÍMICA- 3C13 As transformações físicas e as reações químicas quase sempre estão envolvidas em perda ou ganho de calor. O calor é uma das formas de energia mais comum que se conhece. A Termoquimica

Leia mais

Reações de Oxidação Redução

Reações de Oxidação Redução Oxidação/redução em processos inorgânicos Reações de Oxidação Redução Caracterizam-se pela transferência de elétrons entre as espécies envolvidas. Oxidação: uma espécie química sofre aumento do seu estado

Leia mais

Pergunta I II III IV Total. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar

Pergunta I II III IV Total. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar 3 de março 2012 (Semifinal) Pergunta I II III IV Total Classificação Escola:. Nome:. Nome:. Nome:. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar Dados: Constante de Avogadro: N A = 6,022 x 10 23 mol -1

Leia mais

Eletroquímica Pilhas (II)

Eletroquímica Pilhas (II) Eletroquímica Pilhas (II) EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (PUC-SP) Para montar uma pilha, dispõe-se dos materiais e dos dados a seguir. Materiais: uma lâmina de cobre; dois béqueres; uma lâmina de zinco; um

Leia mais

PROF: Alex LISTA 4 DATA: 20/ 06 / 2010

PROF: Alex LISTA 4 DATA: 20/ 06 / 2010 NOME: PROF: Alex LISTA 4 DATA: 20/ 06 / 2010 Eletroquímica (Exercícios 2010) 01 (Unimontes MG/2010) A bateria de óxido de prata é um dispositivo usado, atualmente, em relógios de pulso e calculadoras.

Leia mais

Questão 1 O composto químico abaixo representa um hidrocarboneto insaturado (alceno). Sobre ele, responda ao que se pede.

Questão 1 O composto químico abaixo representa um hidrocarboneto insaturado (alceno). Sobre ele, responda ao que se pede. Questão 1 O composto químico abaixo representa um hidrocarboneto insaturado (alceno). Sobre ele, responda ao que se pede. a) Escreva a fórmula estrutural do seu isômero geométrico. b) A reação de hidrogenação

Leia mais

EXERCÍCIOS PROPOSTOS. Zn 2Ag Zn 2Ag. Cu e Cu. Química Frente IV Físico-Química Prof. Thiago Costa (Tchê) Eletroquímica Lista 1 Pilhas

EXERCÍCIOS PROPOSTOS. Zn 2Ag Zn 2Ag. Cu e Cu. Química Frente IV Físico-Química Prof. Thiago Costa (Tchê) Eletroquímica Lista 1 Pilhas Química Frente IV Físico-Química Prof. Thiago Costa (Tchê) Eletroquímica Lista 1 Pilhas EXERCÍCIOS PROPOSTOS 1. Considere o esquema referente à pilha a seguir e responda as questões de (a) a (p): a. O

Leia mais

ÉPOCA ESPECIAL DE EXAMES ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DO EXAME DO MÓDULO QM5 Equilíbrio de Oxidação-Redução. Química

ÉPOCA ESPECIAL DE EXAMES ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DO EXAME DO MÓDULO QM5 Equilíbrio de Oxidação-Redução. Química ÉPOCA ESPECIAL DE EXAMES ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DO EXAME DO MÓDULO QM5 Equilíbrio de Oxidação-Redução. Química MATERIAL A UTILIZAR TIPO DE PROVA DURAÇÃO DA PROVA Manual da disciplina, livros de Química,

Leia mais

1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e determine o número de valência de cada elemento: a) Fe (26):.

1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e determine o número de valência de cada elemento: a) Fe (26):. FOLHA DE EXERCÍCIOS CURSO: Otimizado ASS.: Exercícios de Conteúdo DISCIPLINA: Fundamentos de Química e Bioquímica NOME: TURMA: 1SAU 1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e

Leia mais

Área Departamental de Engenharia Química Laboratório de Tecnologia Química Processo eletroquímico de produção de combustíveis sintéticos renováveis

Área Departamental de Engenharia Química Laboratório de Tecnologia Química Processo eletroquímico de produção de combustíveis sintéticos renováveis Área Departamental de Engenharia Química Laboratório de Tecnologia Química Processo eletroquímico de produção de combustíveis sintéticos renováveis Green Synthetic Fuel / Luís Guerra Conteúdos Conceito

Leia mais

IME º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Uma fonte de vanádio é o mineral vanadinita, cuja fórmula é Pb 5 (VO 4 ) 3 Cl. DETERMINE: A) A porcentagem em massa de vanádio

Leia mais

REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO

REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO A Química Analítica moderna tem por base a medida dos Sinais Analíticos, relacionados às transformações de propriedades dos materiais ao longo de uma Análise Química. Entre estes

Leia mais

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 19/11/11

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 19/11/11 P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 19/11/11 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Dados gerais: G = - n F E G = G o + RT ln Q F = 96500

Leia mais

d) E 0 red (Cr 3+ /Cr) = 0,30 V; E 0 red (Ni 2+ /Ni) e) E 0 red (Cr 3+ /Cr) = 0,74 V; E 0 red (Ni 2+ /Ni)

d) E 0 red (Cr 3+ /Cr) = 0,30 V; E 0 red (Ni 2+ /Ni) e) E 0 red (Cr 3+ /Cr) = 0,74 V; E 0 red (Ni 2+ /Ni) 1. (Ufpr 2013) As baterias são indispensáveis para o funcionamento de vários dispositivos do dia a dia. A primeira bateria foi construída por Alessandro Volta em 1800, cujo dispositivo consistia numa pilha

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO) INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DEP. BIOLOGIA / LIC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO) INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DEP. BIOLOGIA / LIC UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO) INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DEP. DE CIÊNCIAS NATURAIS DISCIPLINA: QUÍMICA GERAL 2/2016 CURSOS: BIOMEDICINA / BACH. BIOLOGIA / LIC. BIOLOGIA LISTA

Leia mais

Eletroquímica 30/11/ Introdução. Prof. Dr. José Ginaldo Silva Júnior. Na antiguidade (Tales de Mileto):

Eletroquímica 30/11/ Introdução. Prof. Dr. José Ginaldo Silva Júnior. Na antiguidade (Tales de Mileto): Eletroquímica Prof. Dr. José Ginaldo Silva Júnior jginaldo@gmail.com Novembro/2011 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - ALAGOAS 1 1 Introdução Na antiguidade (Tales de Mileto): O termo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

Lista Prova - Gás Ideal

Lista Prova - Gás Ideal Lista Prova - Gás Ideal 1) Se 2 mols de um gás, à temperatura de 27ºC, ocupam um volume igual a 57,4 litros, qual é a pressão aproximada deste gás? Considere R=0,082 atm.l/mol.k (Constante dos Gases) a)

Leia mais

Entrelinha 1,5. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Entrelinha 1,5. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Entrelinha 1,5 Teste Intermédio Físico-Química Entrelinha 1,5 (Versão única igual à Versão 1) Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei

Leia mais

CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1

CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1 CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1 1. Conceito de Arrhenius A primeira definição de ácidos e bases foi dada pelo químico sueco Svante Arrhenius ao redor de 1884: Substâncias ácidas são aquelas que em solução

Leia mais

PROVA 3 conhecimentos específicos

PROVA 3 conhecimentos específicos PROVA 3 conhecimentos específicos QUÍMICA QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE QUÍMICA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GABARITO

Leia mais

CAPÍTULO 7 ELETROQUÍMICA

CAPÍTULO 7 ELETROQUÍMICA 1 CAPÍTULO 7 ELETROQUÍMICA SUMÁRIO 7.1 Introdução...216 7.2 Forma de condução...217 7.2.1 Condução metálica ou eletrônica...217 7.2.2 Condução eletrolítica ou iônica...219 7.3 Reações espontâneas e célula

Leia mais