Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG - EcoCentro, Lavras, MG,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG - EcoCentro, Lavras, MG,"

Transcrição

1 EFEITOS DOS PRINCÍPIOS ATIVOS VOLÁTEIS DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE CONDIMENTOS NA INIBIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MICELIAL E ESPORULAÇÃO DE FUNGOS ASSOCIADOS A PRODUTOS DE PANIFICAÇÃO Dallyane Flávia Alves Soares (1), Sara Maria Chalfoun (2), Marcelo Cláudio Pereira (3), Virgínia Guerra Elizei (4) (1) Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG - EcoCentro, Lavras, MG, (2) Pesquisadora EPAMIG EcoCentro, Lavras, MG, (3) Doutorando UFLA, Lavras, MG, (4) Graduanda Ciências Biológicas - UNILAVRAS, Lavras, MG, Introdução As plantas condimentares vêm acompanhando a civilização há mais de anos. O uso de condimentos como conservante alimentício é evidente. Substâncias naturais adicionadas aos alimentos tornam-os mais atrativos, não sendo tóxicos mesmo quando usados em quantidades elevadas. A ação preventiva de ervas e temperos, como canela, cravo, hortelã, tomilho, alecrim, entre outros tem recebido atenção especial no mundo científico no processo de conservação de alimentos. É crescente a preocupação com a qualidade de alimentos, em relação a fungos e seus metabólitos como as micotoxinas que são substâncias tóxicas e potencialmente cancerígenas produzidas por fungo. (PEREIRA, 2001). Os princípios ativos dos condimentos localizam-se principalmente na fração de óleo essencial, que são misturas complexas de diferentes compostos que contribuem com propriedades antimicrobianas. (PARRY, 1962; FARAG, et al., 1989;). Material e Métodos O presente trabalho foi desenvolvido no laboratório de fitopatologia do Centro Tecnológico do Sul de Minas (CTSM) - EcoCentro da EPAMIG, em Lavras, MG. Foram utilizados para os testes, isolados de espécies de fungos

2 2 Aspergillus ochraceus Wilhelm e Penicillium roqueforti Thompsom, obtidos de pães que apresentavam contaminações visíveis a olho nu, sendo portanto impróprios para o consumo. Os isolados foram obtidos com o auxilio de um palito de madeira para retirar os esporos das colônias visíveis do pão. Cada isolado foi transferido para placas de Petri de 9 cm de diâmetro contendo meio de cultura batata, dextrose e agar (BDA) mais cloranfenicol. As placas foram incubadas em BOD a 25 C por sete dias. A extração dos óleos de alho, canela, cravo e tomilho basearam-se no método mais comum e empregado para extrair óleo essencial de folhas e ervas, a destilação por arraste a vapor descrita por Koketsu e Gonçalves (1991). Os fungos foram inoculados diretamente no meio de cultura BDA. Utilizou-se de pequenos discos de papel de filtro, de 5 mm de diâmetro, que foram embebidos nas soluções de óleo essencial diluído nas concentrações citadas, e colocados na tampa das placas de Petri. Depois de tampadas, as placas foram vedadas por um filme plástico para impedir que os princípios voláteis dos óleos fossem perdidos. As placas foram incubadas em BOD a uma temperatura de 25 com fotoperíodo de 12 horas por sete dias. Após o sétimo dia de incubação foi observado o desenvolvimento micelial, sendo avaliada a porcentagem da placa que foi tomada pelo fungo. A contagem de esporos também foi realizada no mesmo dia. Os dados foram analisados utilizando-se um pacote estatístico Sistema de Análise de Variância para Dados Balanceados (Sisvar) (FERREIRA, 2000) e as médias foram comparadas pelo teste Scott e Knott (1974). Resultados e Discussão No tratamento do fungo Aspergillus ochraceus, não houve a inibição do crescimento micelial por nenhum dos óleos essenciais testados. O fungo tomou toda a placa, demonstrando que os princípios voláteis dos óleos essenciais dos condimentos testados não são eficientes para inibir o desenvolvimento micelial do A. ochraceus. Pereira (2001), observou que o cravo e a canela, quando adicionados ao meio de cultura, apresentaram uma inibição total do desenvolvimento micelial e esporulação do A. niger. O alho apresentou um efeito a partir de concentrações menores que o tomilho e erva-doce e menta (Tabela 1).

3 3 A literatura relata que a ação do extrato de alho, óleo essencial de manjericão e capim-limão a ppm e de rizomas de Nardostachys jatamasi foram eficientes no controle de A. flavus. E a citronela, citral e ulgenol inibiram o crescimento e a produção de aflotoxina. Em relação a outros fungos, o óleo essencial de capim-limão a ppm foi o mais eficiente para os fungos do gênero Penicillium, Alternaria e Fusarium (ROSSETO et al., 2003). Araújo (2005) obteve resultados apontando que o efeito inibitório do extrato aquoso de gengibre sobre a esporulação de A. ochraceus foi maior que a testemunha, e o extrato de aquoso de alho inibiu totalmente a esporulação do fungo. O comportamento dos extratos alcoólicos de cravo, canela e tomilho tiveram uma inibição total do fungo, indicando um efeito positivo dos condimentos na inibição da esporulação, com diferenças significativas dos tratamentos. Os resultados obtidos da atuação dos óleos essenciais sobre o desenvolvimento micelial do Penicillium roqueforti demonstraram que o óleo do tomilho foi o que teve melhor desempenho, apresentando uma inibição de 90% do desenvolvimento micelial do fungo, na sua maior concentração ppm. Os óleos essenciais dos demais condimentos, alho, canela e cravo não apresentaram nenhum efeito inibitório, permitindo uma ocupação total (100%) do fungo na placa de Petri. Araújo (2005) observou que efeitos benéficos obtidos através da adição de condimentos aos produtos de panificação, aliados às práticas e medidas preventivas, têm possibilitado um tempo maior de prateleira sem que apresentem sinais visíveis de contaminação por fungos. Este mesmo autor verificou que os extratos alcoólicos de cravo, canela, gengibre e tomilho tiveram um significativo ou, às vezes, total efeito inibitório sobre o desenvolvimento micelial e esporulação do fungo P. roqueforti. Em se tratando de extrato alcoólico de alho, não observou um efeito inibitório, indicando que o alho pode promover um crescimento dos fungos devido aos seus componentes nutricionais. O presente trabalho apresentou um resultado diferente do que é relatado na literatura por Campos (2004), que encontrou um efeito inibidor dos condimentos de cravo e canela nas concentrações de 10% e 20%. O extrato de

4 4 alho e orégano também exerceram um significativo efeito no crescimento micelial dos fungos. Parry (1962) e Farag et al., (1989) constataram um elevado controle de fungos apresentado pelos óleos essenciais dos condimentos de alho, canela, cravo e tomilho sobre a inibição do desenvolvimento micelial e esporulação, quando misturados ao meio de cultura, confirmando o fato de que grande parte dos princípios ativos destes condimentos encontra-se na fração de óleo essencial. Ao contrário de Campos (2004), os condimentos cravo, canela e tomilho, não tiveram uma ação inibitória do desenvolvimento micelial do fungo, podendo ser atribuída pela utilização de extratos, uma vez que os princípios ativos se concentram em grande parte na fração de óleo essencial. De acordo com Araújo (2005), obteve-se um efeito semelhante à testemunha para o fungo P. roqueforti, na atuação do óleo de alho sobre a esporulação, demonstrando quase nenhum efeito na redução da esporulação (Tabela 2). Segundo Pereira (2001) e Araújo (2005), o óleo essencial de cravo têm significantes efeitos antifúngicos, o que não foi comprovado neste trabalho, podendo ser atribuído a diversos fatores, tais como: diferença do lote, tipo de substrato, onde foi cultivado, hora da coleta ou por não ser volátil os princípios ativos que inibem a esporulação. Conclusões Os princípios ativos voláteis dos óleos essenciais de alho, canela, cravo e tomilho não apresentaram efeitos inibidores do desenvolvimento micelial do Aspergillus ochraceus. Houve uma redução da esporulação pelos óleos de canela, cravo e tomilho nas maiores concentrações (2.000ppm). O óleo essencial de tomilho na maior concentração inibiu o desenvolvimento micelial do Penicillium roqueforti. A esporulação foi reduzida pelos óleos de alho, canela e tomilho também nas maiores concentrações. Apenas o tomilho apresentou um principio volátil capaz de inibir o crescimento micelial e a esporulação do fungo Penicillium roqueforti.

5 5 Os demais condimentos, com exceção do cravo, inibiram a esporulação dos fungos Aspergillus ochraceus e Penicillium roqueforti proporcionalmente à elevação das concentrações. Agradecimentos Os autores agradecem à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), pelo auxílio financeiro e pela bolsa de iniciação científica. Referências ARAÚJO, R. C. Z. Embalagens ativas com ervas aromáticas e condimentos na conservação de pães artesanais p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos) UFLA, Lavras. CAMPOS, C. C. F. Efeito inibidor da adição de condimentos e combinados no controle de microrganismos associados a produtos de panificação p. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) Centro Universitário de Lavras, Lavras. FARAG, R. S.; DAW, Z. Y.; ABO-RAYA, S. H. Influrnce of somo spice essencial oils on Aspergillus parasiticus greowth and production of aflotoxinas in a synthetic medium. Journal of Food Science, v. 54, n.1, p , FERREIRA, D. F. Análise estatística por meio do Sisvar para Windows versão 4.0 In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45, 2000, São Paulo. Anais... São Paulo, SIB, p

6 6 KOKETSU, M.; GONÇALVES, S. L. Óleos essenciais e sua extração por arraste a vapor. Rio de Janeiro: EMBRAPA CTAA, p. (EMBRAPA CTAA. Documentos, 8). PARRY, J. W. Spice: morphology of histology, chemistry. New York: Chemical Publishing Company, 1962, v. 2, 183p. PEREIRA, M. C. Efeitos da adição de condimentos no controle de microrganismos, na conservação de produtos de panificação e inibição de metabólitos produzidos por fungos associados ao café p. Dissertação (Mestrado em Ciências dos Alimentos) UFLA, Lavras. ROSSETO, C. A. V.; CARMO, M. G. F.; SOARES A. Toxicidade de óleos essenciais de alho e casca de canela contra fungos do grupo Aspergillus flavus. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 38, n. 2, p. Tabela 1 - Esporulação in vitro do fungo Aspergillus ochraceus submetidos a diferentes concentrações de óleo de alho, canela, cravo e tomilho - Lavras, MG Tratamento R1 R2 R3 Média Água d Álcool etílico c Alho I b Alho II b Alho III c Alho IV c Canela I a Canela II a Canela III a Canela IV a Cravo I a Cravo II a Cravo III a Cravo IV a Tomilho I a Tomilho II a Tomilho III a Tomilho IV a CV % 14,94 NOTA: Médias seguidas pela mesma letra na coluna não diferem entre si, pelo teste Scott Knott a 5%. CV Coeficiente de variação

7 7 Tabela 2 - Esporulação in vitro do fungo de Penicillium roqueforti submetidos a diferentes concentrações de óleo de alho, canela, cravo e tomilho - Lavras, MG Tratamento R1 R2 R3 Média Álcool etílico a Água b Alho I a Alho II a Alho III a Alho IV a Canela I a Canela II a Canela III a Canela IV a Cravo I d Cravo II d Cravo III d Cravo IV c Tomilho I a Tomilho II a Tomilho III a Tomilho IV a CV % 28,11 NOTA: Médias seguidas pela mesma letra na coluna não diferem entre si, pelo teste Scott Knott a 5%. CV Coeficiente de variação

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Sílvia Miranda Borba (1), Vanda Maria de Oliveira Cornélio (2), Moizés de Sousa Reis (2), João Roberto de Mello Rodrigues (2),

Leia mais

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NO DESENVOLVIMENTO in vitro E in vivo DE Aspergillus niger EM CEBOLA

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NO DESENVOLVIMENTO in vitro E in vivo DE Aspergillus niger EM CEBOLA EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NO DESENVOLVIMENTO in vitro E in vivo DE Aspergillus niger EM CEBOLA Cargnim, Jaqueline Marques ; Marcuzzo, Leandro Luiz Instituto Federal Catarinense, Rio do Sul/SC

Leia mais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Priscilla

Leia mais

ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA

ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA COMACHIO, L.B. 1 ; PACINI, B.A.H. 2 ; TONELLO, J.C. 3 ; ALMANÇA, M.A.K. 4 RESUMO - As doenças fúngicas

Leia mais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Iracema Clara Alves Luz (1), João Roberto

Leia mais

Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas

Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013. Belo Horizonte Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas Júlia Vaz Tostes Miluzzi

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Eficiência do Controle Químico na Redução da Incidência de Grãos Ardidos em Milho Fabrício Eustáquio Lanza 1, Carla

Leia mais

Germinação de grãos de pólen de diferentes cultivares de oliveira

Germinação de grãos de pólen de diferentes cultivares de oliveira Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Germinação de grãos de pólen de diferentes cultivares de oliveira Rennê Fonseca Ferreira (1), Adelson Francisco de Oliveira (2),

Leia mais

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Iara Cristina Santos Curvelo (1), Elka Fabiana Aparecida Almeida

Leia mais

Effect of Mentha piperita L. (mint) oil as alternative for controlling Bipolaris oryzae (Breda de Haan) Shoemaker

Effect of Mentha piperita L. (mint) oil as alternative for controlling Bipolaris oryzae (Breda de Haan) Shoemaker Guidelines for submitting papers to the IX Brazilian Congress of Agroecology Belém, Pará BRAZIL, 2015 Efeito de óleo de Mentha piperita L. (menta) como alternativa no controle de Bipolaris oryzae (Breda

Leia mais

Conservação pós-colheita de antúrio

Conservação pós-colheita de antúrio Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Conservação pós-colheita de antúrio Ângela Maria Pereira do Nascimento (1), Simone Novaes Reis (2), Elka Fabiana Aparecida Almeida

Leia mais

Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum)

Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum) VIII Semana de Ciência e Tecnologia IFMG-Campus Bambuí VIII Jornada Científica Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum)

Leia mais

Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em Genótipos de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas

Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em Genótipos de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em s de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas Maria Imaculada Pontes Moreira Lima 1 ; Euclydes Minella 1 ; Martha

Leia mais

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE 16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE EM RELAÇÃO AO FORMULADO PADRÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do fertilizante Farture (00-12-12) em diferentes dosagens em relação ao

Leia mais

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE Carla M. de MORAES 1

Leia mais

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM*

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* SILVEIRA, A.L. 1 ; SANTANA, M.J. ; BARRETO, A.C. ; VIEIRA, T.A. 3 * Projeto com apoio da FAPEMIG. 1 Estudante Agronomia

Leia mais

EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS NO CONTROLE DE PATÓGENOS E NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE MILHO (ZEA MAYS)

EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS NO CONTROLE DE PATÓGENOS E NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE MILHO (ZEA MAYS) 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS NO CONTROLE DE PATÓGENOS E NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE MILHO (ZEA MAYS) Virlene do Amaral Jardinetti 1, Maria Eugênia da Silva

Leia mais

Extratos Vegetais na Qualidade Fisiológica e Sanitária de Sementes de Zínia (Zinnia elegans)

Extratos Vegetais na Qualidade Fisiológica e Sanitária de Sementes de Zínia (Zinnia elegans) Extratos Vegetais na Qualidade Fisiológica e Sanitária de Sementes de Zínia (Zinnia elegans) Plant Extracts in Zinnia Seed Pathology and Germination GIRARDI, Leonita B. 1 lbgirardi@hotmail.com; LAZAROTTO,

Leia mais

EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS SOBRE O CRESCIMENTO MICELIAL IN VITRO DE Fusarium solani f.sp glycines

EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS SOBRE O CRESCIMENTO MICELIAL IN VITRO DE Fusarium solani f.sp glycines EFEITO DE ÓLEOS ESSENCIAIS SOBRE O CRESCIMENTO MICELIAL IN VITRO DE Fusarium solani f.sp glycines Daniele Maria do Nascimento 1, Gustavo Haralampidou da Costa Vieira 2, Thiago Barbosa Batista 1, Marli

Leia mais

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Gabriel Avelar LAGE 1 ; Sheila Isabel do Carmo PINTO²; Iul Brinner Expedito de SOUZA³; Marcus Vinicius SANTOS 3 ; Guilherme

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA REDUÇÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS E EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL NO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SEMENTES

ALTERNATIVAS PARA REDUÇÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS E EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL NO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SEMENTES ALTERNATIVAS PARA REDUÇÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS E EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL NO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SEMENTES Simone Aparecida de OLIVEIRA* Marco Eustáquio de SÁ Faculdade de Engenharia, UNESP - Câmpus

Leia mais

Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos

Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos SITTA R.B.¹; GOUVEA L.¹; SOSA-GOMEZ, D.R. 2 1 Centro Universitário Filadélfia - Unifil; 2 Embrapa Soja No estádio vegetativo a soja fica exposta

Leia mais

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.)

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Gabriel Moraes Costa (1), Roberto Fontes Araujo (2), Eduardo Fontes Araujo (3), João Batista

Leia mais

Composição centesimal de azeitonas e perfil de ácidos graxos de azeite de oliva de quatro cultivares de oliveira

Composição centesimal de azeitonas e perfil de ácidos graxos de azeite de oliva de quatro cultivares de oliveira Seminário de Iniciação Cientifica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Composição centesimal de azeitonas e perfil de ácidos graxos de azeite de oliva de quatro cultivares de oliveira Tatielle Custódio

Leia mais

5ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Lei de Raoult

5ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Lei de Raoult Pg. 1/6 1 a Questão Metanol, CH 4 O, e etanol, C 2 H 6 O, são dois álcoois voláteis a 25 C. Ambos podem ser usados como solvente ou combustível e muitas vezes a mistura dos dois é empregada em processos

Leia mais

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1 AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1 RESUMO Rita de Cássia Zanúncio Araujo 2 Sára Maria Chalfoun de Souza 3 Joelma Pereira 4

Leia mais

4024 Síntese enantioseletiva do éster etílico do ácido (1R,2S)-cishidroxiciclopentano-carboxílico

4024 Síntese enantioseletiva do éster etílico do ácido (1R,2S)-cishidroxiciclopentano-carboxílico 4024 Síntese enantioseletiva do éster etílico do ácido (1R,2S)-cishidroxiciclopentano-carboxílico H levedura C 8 H 12 3 C 8 H 14 3 (156,2) (158,2) Classificação Tipos de reação e classes de substâncias

Leia mais

Atividade biológica de aveloz (Euphorbia tirucalli), boldo (Pneumus boldus) e cânfora (Cinnamomun camphora) sobre Alternaria sp e Fusarium sp.

Atividade biológica de aveloz (Euphorbia tirucalli), boldo (Pneumus boldus) e cânfora (Cinnamomun camphora) sobre Alternaria sp e Fusarium sp. 13871 - Atividade biológica de aveloz (Euphorbia tirucalli), boldo (Pneumus boldus) e cânfora (Cinnamomun camphora) sobre Alternaria sp e Fusarium sp. Biological activity of aveloz (Euphorbia tirucalli),

Leia mais

Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG

Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG Lívia

Leia mais

Seletividade de herbicidas pré e pós-emergentes à mamoneira

Seletividade de herbicidas pré e pós-emergentes à mamoneira Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Seletividade de herbicidas pré e pós-emergentes à mamoneira Samira Gabriela de Almeida Araújo (1), Maria Helena Tabim Mascarenhas

Leia mais

Formação de Coleção Biológica de Thielaviopsis paradoxa e Determinação da Patogenicidade e Virulência dos Isolados em Coqueiro

Formação de Coleção Biológica de Thielaviopsis paradoxa e Determinação da Patogenicidade e Virulência dos Isolados em Coqueiro IV Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 115 Formação de Coleção Biológica de Thielaviopsis paradoxa e Determinação da Patogenicidade e Virulência dos Isolados

Leia mais

RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS

RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS 2011 A reprodução deste documento só poderá ser feita integralmente, sem nenhuma alteração e com o conhecimento

Leia mais

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Igor

Leia mais

Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente

Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte 1 Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente Beatriz de Pauli (1), Sônia

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Amazônia Oriental Belém, PA 2015 AVALIAÇÃO DA MORFOLOGIA DOS GRÂNULOS DE

Leia mais

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA 18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM PÓS- EMERGÊNCIA DA CULTURA O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicação de macronutrientes de diversas fontes e épocas de aplicação

Leia mais

SEMINÁRIO ARMAZENAMENTO E PREPARO DE GRÃOS PALESTRA: MICOTOXINAS

SEMINÁRIO ARMAZENAMENTO E PREPARO DE GRÃOS PALESTRA: MICOTOXINAS SEMINÁRIO ARMAZENAMENTO E PREPARO DE GRÃOS PALESTRA: MICOTOXINAS Palestrante: Eduardo Micotti da Gloria Formação: Eng. Agr. USP/ESALQ Doutor Tecnologia de Alimentos FEA/UNICAMP Atuação Profissional: USP/ESALQ

Leia mais

Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais

Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte 1 Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais Liliany

Leia mais

UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE (Crambe. abyssinica)

UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE (Crambe. abyssinica) UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE ( abyssinica) A busca por novas fontes alternativas de combustíveis tem despertado o interesse de agricultores para o cultivo de plantas com características

Leia mais

Avaliação e caracterização de atributos físico-químicos e microscópicos de leites condensados produzidos no Brasil 1

Avaliação e caracterização de atributos físico-químicos e microscópicos de leites condensados produzidos no Brasil 1 Avaliação e caracterização de atributos físico-químicos e microscópicos de leites condensados produzidos no Brasil 1 Larissa Mara Gomes Chagas de Faria (2), Paulo Henrique Fonseca da Silva (3), Ítalo Tuler

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DE EXTRATOS VEGETAIS CONTRA O FUNGO Aspergillus ochraceus WILHELM. EM Coffea arabica L.

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DE EXTRATOS VEGETAIS CONTRA O FUNGO Aspergillus ochraceus WILHELM. EM Coffea arabica L. AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DE EXTRATOS VEGETAIS CONTRA O FUNGO Aspergillus ochraceus WILHELM. EM Coffea arabica L. Luciana P.Souza 1, Sara M. Chalfoun 2, Denilson F. Oliveira 3, Deila Magna dos

Leia mais

PRODUÇÃO HIDROPÔNICA DE MUDAS DE TOMATE EM SUBSTRATOS À BASE DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

PRODUÇÃO HIDROPÔNICA DE MUDAS DE TOMATE EM SUBSTRATOS À BASE DE RESÍDUOS ORGÂNICOS PRODUÇÃO HIDROPÔNICA DE MUDAS DE TOMATE EM SUBSTRATOS À BASE DE RESÍDUOS ORGÂNICOS Fred Carvalho Bezerra 1 ; Tiago da Costa Silva²; Fernando Vasconcellos Meyer Ferreira²; Daniel Barbosa Araújo 3 1 Eng.

Leia mais

Avaliação da qualidade de silagem e grãos de milho usando equipamento de análise química olfativa znose (Nariz Eletrônico)

Avaliação da qualidade de silagem e grãos de milho usando equipamento de análise química olfativa znose (Nariz Eletrônico) Avaliação da qualidade de silagem e grãos de milho usando equipamento de análise química olfativa znose (Nariz Eletrônico) Baseado no artigo original: STAPLES, E.J. Quality assessment of corn silage using

Leia mais

Elaboração de bebida láctea pasteurizada à base de soro de queijo de coalho

Elaboração de bebida láctea pasteurizada à base de soro de queijo de coalho Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Elaboração de bebida láctea pasteurizada à base de soro de queijo de coalho Felipe Alves de Almeida (1), Júnio César Jacinto de

Leia mais

Controlo da Qualidade em Vinhos

Controlo da Qualidade em Vinhos Controlo da Qualidade em Vinhos OCRATOXINA A OCHRACARD Sandra Sá Ribeiro 23/02/2012 R-Biopharm AG An der neuen Bergstraße 17 64297 Darmstadt, Germany info@r-biopharm.de www.r-biopharm.com INTRODUÇÃO ÁS

Leia mais

Maturação do queijo Minas artesanal da região de Araxá e contagem de Staphylococcus aureus

Maturação do queijo Minas artesanal da região de Araxá e contagem de Staphylococcus aureus Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Maturação do queijo Minas artesanal da região de Araxá e contagem de Staphylococcus aureus Amanda Alves Pereira (1), Júnio César

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE CAFEEIRO EM TUBETES UTILIZANDO SUBSTRATOS CONSTITUÍDOS POR CASCA DE ARROZ CARBONIZADA E CASCA DE CAFÉ COMPOSTADA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE CAFEEIRO EM TUBETES UTILIZANDO SUBSTRATOS CONSTITUÍDOS POR CASCA DE ARROZ CARBONIZADA E CASCA DE CAFÉ COMPOSTADA PRODUÇÃO DE MUDAS DE CAFEEIRO EM TUBETES UTILIZANDO SUBSTRATOS CONSTITUÍDOS POR CASCA DE ARROZ CARBONIZADA E CASCA DE CAFÉ COMPOSTADA CARVALHO, MYCHELLE 1 ; VALLONE, HAROLDO SILVA 2 ; DIAS, FÁBIO PEREIRA

Leia mais

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA 08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA RR2 PRO EM DUAS ÉPOCAS DE SEMEADURA O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de cultivares de soja disponíveis comercialmente

Leia mais

Resultados e Discussão

Resultados e Discussão AVALIAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE METODOLOGIA PARA SELEÇÃO FENOTÍPICA DE PORTA- ENXERTOS DE VIDEIRA PARA TOLERÂNCIA AO ALUMÍNIO TÓXICO CULTIVADOS EM SOLUÇÃO NUTRITIVA (1) Franscinely Aparecida de Assis (2), Ângelo

Leia mais

Biologia Prof. Edgard Manfrim

Biologia Prof. Edgard Manfrim Introdução MICOLOGIA = mykes + logos, ou mais corretamente, MICETOLOGIA (myceto) Primeiro relato: Pier Antonio Micheli (1729): documento Nova Plantarum Genera Atualmente são descritas cerca de 105.000

Leia mais

COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E DIGESTIBILIDADE IN VITRO

COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E DIGESTIBILIDADE IN VITRO COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E DIGESTIBILIDADE IN VITRO DA MATÉRIA SECA DE SILAGENS DE CAPIM-ELEFANTE (PENNISETUM PURPUREUM SCHUM.) PRODUZIDAS COM FARELO DE BATATA DIVERSA Ronaldo Francisco de Lima (1), Adauto

Leia mais

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Paula Nogueira Curi

Leia mais

ESTABELECIMENTO IN VITRO

ESTABELECIMENTO IN VITRO ESTABELECIMENTO IN VITRO DE CANA-DE-AÇÚCAR. Paulo Sérgio Gomes da Rocha 1 ; Antonio Sergio do Amaral 1 ; Amito José Teixeira 1, Mayara Luana Coser Zonin 2 ; Sergio Delmar dos Anjos 3. INTRODUÇÃO O estabelecimento

Leia mais

Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte

Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Métodos alternativos de controle de cigarrinha-verde (Empoasca kraemeri) e de ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) no pinhão-manso

Leia mais

RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO

RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO Leonardo Campos Faria (1), Paulo César de Lima (2), Luiz Tarcísio Salgado (2), Waldênia de Melo Moura (2), Edimaldo Garcia Júnior

Leia mais

MALAJOVICH M.A. Atividades práticas Trabalhar em segurança. Guia n 0 67,

MALAJOVICH M.A. Atividades práticas Trabalhar em segurança. Guia n 0 67, OS DESODORANTES POR QUE PRECISAMOS DE DESODORANTES? Vários tipos de microrganismos se desenvolvem na pele, especialmente nas dobras e partes mais úmidas associadas às glândulas sudoríparas. Sua atividade

Leia mais

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA CINZA GERADA A PARTIR DO PROCESSO DE QUEIMA DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE CONCRETO

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA CINZA GERADA A PARTIR DO PROCESSO DE QUEIMA DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE CONCRETO ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA CINZA GERADA A PARTIR DO PROCESSO DE QUEIMA DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE CONCRETO André Fontebassi Amorim Silva (1), Jéssica da Silva Coelho (2), Jéssica Laila Rodrigues

Leia mais

ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS

ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS Alessandra Maria Stefani NOGUEIRA Franceline Gravielle Bento PEREIRA Lisliana Garcia BELCHIOR Leizer Cordeiro da Silva FREITAS Discentes

Leia mais

CONTROLE ALTERNATIVO DE COLLETOTRICHUM GLOEOSPORIOIDES EM FRUTOS DE GOIABA COM ÓLEOS ESSENCIAIS

CONTROLE ALTERNATIVO DE COLLETOTRICHUM GLOEOSPORIOIDES EM FRUTOS DE GOIABA COM ÓLEOS ESSENCIAIS ENSAIOS E CIÊNCIA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, AGRÁRIAS E DA SAÚDE CONTROLE ALTERNATIVO DE COLLETOTRICHUM GLOEOSPORIOIDES EM FRUTOS DE GOIABA COM ÓLEOS ESSENCIAIS Marcia Nozaki - Pontíficia Universidade Católica

Leia mais

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Página 1650 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Marcelo Abdon Lira 1 ; Máira Milani 2 ; Hélio Wilson Lemos de Carvalho 3 ; João

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica ESTUDO DE LIGAÇOES DE PEÇAS DE BAMBU REFORÇADAS COM GRAUTE Josiane Elidia de Faria 1,4 ; José Dafico Alves 2,4 ; Alba Pollyana Silva 3,4. 1 Bolsista PIBIC/CNPq 2 Pesquisadora - Orientadora 3 Voluntário

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE EXTRATOS AQUOSOS DE CANELA, CRAVO E ALHO SOBRE Fusarium oxysporum f. sp. zingiberi

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE EXTRATOS AQUOSOS DE CANELA, CRAVO E ALHO SOBRE Fusarium oxysporum f. sp. zingiberi AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE EXTRATOS AQUOSOS DE CANELA, CRAVO E ALHO SOBRE Fusarium oxysporum f. sp. zingiberi (1) Tatiane Paulino da Cruz, (1) Rodolfo Ferreira Mendonça, (1) Lilianne Gomes da Silva, (2)

Leia mais

4023 Síntese do éster etílico do ácido 2-cicclopentanona carboxílico a partir do éster dietílico do ácido adípico

4023 Síntese do éster etílico do ácido 2-cicclopentanona carboxílico a partir do éster dietílico do ácido adípico NP 4023 Síntese do éster etílico do ácido 2-cicclopentanona carboxílico a partir do éster dietílico do ácido adípico NaEt C 10 H 18 4 Na C 2 H 6 C 8 H 12 3 (202,2) (23,0) (46,1) (156,2) Classificação Tipos

Leia mais

Avaliação da enzima transglutaminase aplicada em bebidas lácteas não fermentadas

Avaliação da enzima transglutaminase aplicada em bebidas lácteas não fermentadas Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013. Belo Horizonte Avaliação da enzima transglutaminase aplicada em bebidas lácteas não fermentadas Jerusa Melquiades da Silveira Rocha (1), Renata

Leia mais

BIODETERIORAÇÃO DE COMPÓSITOS À BASE DE GESSO COM ADIÇÃO DE RESÍDUOS DE CONTRAFORTES

BIODETERIORAÇÃO DE COMPÓSITOS À BASE DE GESSO COM ADIÇÃO DE RESÍDUOS DE CONTRAFORTES BIODETERIORAÇÃO DE COMPÓSITOS À BASE DE GESSO COM ADIÇÃO DE RESÍDUOS DE CONTRAFORTES KAZMIERCZAK, Claudio S. (1); SANTOS, Ivana S.S. (2); SILVA, Heitor C. (3); RAMIRES, Marcus V..(4) ; KERN, Andrea P.

Leia mais

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi)

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) Kelly Dayana Benedet Maas 1 ; Greyce Charllyne Benedet Maas 1 ; Cristiane Ramos Vieira 1, Oscarlina Lucia

Leia mais

Prática 08 Determinação da Massa Molar da Ureia via Ebuliometria

Prática 08 Determinação da Massa Molar da Ureia via Ebuliometria UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC Disciplina: Química Geral Experimental QEX0002 Prática 08 Determinação da Massa Molar da Ureia

Leia mais

Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015

Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015 V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 243 Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015 Isis Bacelar Araújo 1, Ana Letícia Sirqueira Nascimento 2, Marina

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE ÓLEO DE MELALEUCA ALTERNIFOLIA NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE GIRASSOL

UTILIZAÇÃO DE ÓLEO DE MELALEUCA ALTERNIFOLIA NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE GIRASSOL ISBN 978-85-884-63-4 UTILIZAÇÃO DE ÓLEO DE MELALEUCA ALTERNIFOLIA NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE GIRASSOL Daiane de Cinque Mariano 1, Carmo Guilherme Giebelmeier 2, Marcos Antônio Marchioro Júnior 2, Vanesca

Leia mais

PRODUÇÃO DE TENSOATIVOS BIOLÓGICOS. Resumo

PRODUÇÃO DE TENSOATIVOS BIOLÓGICOS. Resumo 1 PRODUÇÃO DE TENSOATIVOS BIOLÓGICOS Acácia Pedrazza Reiche Bolsista de Iniciação Científica, Biologia, Universidade do Rio de Janeiro Judith Liliana. Solórzano Lemos Orientadora, Eng a. Química, D. Sc.

Leia mais

Aplicação em escala laboratorial

Aplicação em escala laboratorial Aplicação em escala laboratorial Índice Velcorin Aplicação em escala laboratorial Página 3 5 Introdução Página 3 Medidas de Segurança Página 3 Metodologia (preparo) Página 4 Metodologia Microbiológica

Leia mais

5. Análise dos deslocamentos verticais

5. Análise dos deslocamentos verticais 5. Análise dos deslocamentos verticais Os deslocamentos verticais em aterros fundados em solos altamente compressíveis apresentam-se como uma das principais preocupações do engenheiro projetista. A busca

Leia mais

A Agricultura Biológica para o Cidadão

A Agricultura Biológica para o Cidadão A Agricultura Biológica para o Cidadão A Comercialização e o Marketing CANTINHO DAS AROMÁTICAS LUÍS ALVES 23 Abril 2008 Mercado Global AB A agricultura biológica tem crescido cerca de 20% ao ano, tanto

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

DESEMPENHO DO MÉTODO DAS PESAGENS EM GARRAFA PET PARA A DETERMINAÇÃO DA UMIDADE DO SOLO

DESEMPENHO DO MÉTODO DAS PESAGENS EM GARRAFA PET PARA A DETERMINAÇÃO DA UMIDADE DO SOLO DESEMPENHO DO MÉTODO DAS PESAGENS EM GARRAFA PET PARA A DETERMINAÇÃO DA UMIDADE DO SOLO E. D. ARAÚJO 1 ; A. M. A. AVILEZ 1 ; J. M. SANTOS 1 ; E. C. MANTOVANI 2 1 Estudante de Mestrado, Universidade Federal

Leia mais

Avaliação de diferentes formas de aplicação de resina na casca do queijo Canastra e seus efeitos durante a maturação

Avaliação de diferentes formas de aplicação de resina na casca do queijo Canastra e seus efeitos durante a maturação Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Avaliação de diferentes formas de aplicação de resina na casca do queijo Canastra e seus efeitos durante a maturação Larissa Pereira

Leia mais

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA Jaqueline CARVALHO 1, Leandro L. MARCUZZO 2 1 Bolsista PIBITI/CNPq; 2 Orientador IFC-Campus Rio do Sul). Introdução A cebola (Allium cepa L.) é

Leia mais

Gisele dos Santos Silva Firmino * (IC) Maria de Fátima Teixeira Gomes (PQ)

Gisele dos Santos Silva Firmino * (IC) Maria de Fátima Teixeira Gomes (PQ) Gisele dos Santos Silva Firmino * (IC) Maria de Fátima Teixeira Gomes (PQ) *giselessf@hotmail.com Instituto de Química, UERJ, Campus Maracanã, Rio de Janeiro, RJ. INTRODUÇÃO Temperos do Nordeste: cores,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GRÃOS ARDIDOS DE MILHO NO TRIÂNGULO MINEIRO: ANO AGRÍCOLA 2005/2006

AVALIAÇÃO DE GRÃOS ARDIDOS DE MILHO NO TRIÂNGULO MINEIRO: ANO AGRÍCOLA 2005/2006 1 AVALIAÇÃO DE GRÃOS ARDIDOS DE MILHO NO TRIÂNGULO MINEIRO: ANO AGRÍCOLA 2005/2006 Raphael Ferreira Almeida (1), José Mauro Valente Paes (2), Roberto Kazuhiko Zito (2), Jeferson Antônio de Souza (2), Dulândula

Leia mais

Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha

Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha Alberto Cargnelutti Filho 1 Cláudia Burin 2 Marcos Toebe 3 André Luis Fick 2 Giovani Facco 4 1 - Introdução O nabo forrageiro (Raphanus

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA EM LABORATÓRIO: CONTAGEM DE BACTÉRIAS TOTAIS E PESQUISA DE COLIFORMES, COLIFORMES FECAIS E ESCHERICHIA COLI EM ALIMENTOS

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA EM LABORATÓRIO: CONTAGEM DE BACTÉRIAS TOTAIS E PESQUISA DE COLIFORMES, COLIFORMES FECAIS E ESCHERICHIA COLI EM ALIMENTOS 3cm INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CURSO TÉNICO EM... Fonte Arial ou Times 12, maiúscula sem negrito BELTRANO DE TAL FULANO DE TAL Fonte 12, semnegrito 3cm 2cm RELATÓRIO

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS 1.ALCANCE 1.1.Objetivo: Fixar a identidade e as características mínimas de qualidade a que deverão

Leia mais

Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos

Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos Prof. Adj. Ary Fernandes Junior Departamento de Microbiologia e Imunologia Instituto de Biociências UNESP Tel. 14 3880.0412/0413 ary@ibb.unesp.br

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 1/9/2010 Produção Ascom Diáriod@Santana FM 31/08/10 Itaúna Epamig desenvolve bebida láctea inédita no mercado Novo produto, com

Leia mais

AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE BEBIDAS LÁCTEAS ADQUIRIDAS NO COMÉRCIO VAREJISTA DO SUL DE MINAS GERAIS 1

AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE BEBIDAS LÁCTEAS ADQUIRIDAS NO COMÉRCIO VAREJISTA DO SUL DE MINAS GERAIS 1 AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE BEBIDAS LÁCTEAS ADQUIRIDAS NO COMÉRCIO VAREJISTA DO SUL DE MINAS GERAIS 1 THALES LEANDRO COUTINHO DE OLIVEIRA 2, VICTOR M. R. TEBALDI 3, JAÍNE G. O. S. RESENDE 3, GUILHERME

Leia mais

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA Cláudia Santos Silva (1), Américo Iorio Ciociola Júnor (2), José Mauro Valente Paes (2),

Leia mais

Análise da Produção Energética e de Carvão Vegetal de Espécies de Eucalipto

Análise da Produção Energética e de Carvão Vegetal de Espécies de Eucalipto IPEF, n.23, p.53-56, abr.1983 Análise da Produção Energética e de Carvão Vegetal de Espécies de Eucalipto J.O. BRITO, L. E. G. BARRICHELO e F. SEIXAS ESALQ - USP, Depto. de Silvicultura - 13.400 - Piracicaba

Leia mais

EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS)

EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS) EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS) Nathalie Kristine Prado Maluta (PIBIC/CNPq-UEL), Maurício Ursi Ventura

Leia mais

A utilização de extractos de origem vegetal na inibição do crescimento fúngico

A utilização de extractos de origem vegetal na inibição do crescimento fúngico A utilização de extractos de origem vegetal na inibição do crescimento fúngico Magro, A. ; Rodrigues Júnior, C. & Mexia, A. Instituto de Investigação Científica Tropical - Centro de Estudos de Fitossanidade

Leia mais

Resumos do VIII Congresso Brasileiro de Agroecologia Porto Alegre/RS 25 a 28/11/2013

Resumos do VIII Congresso Brasileiro de Agroecologia Porto Alegre/RS 25 a 28/11/2013 14533 - Trichoderma e óleo vegetal: alternativas para o controle de fitopatógenos de espécies florestais Trichoderma and vegetable oil: alternative for plant pathogens control of forest species FERREIRA,

Leia mais

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2 ANEXO AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO - ALTERAÇÃO Abrangência: operações interestaduais realizadas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Produto:

Leia mais

Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016)

Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016) Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016) Skoog Capítulo 5: Erros em análises químicas 5-1. Explique a diferença entre: a) erro constante e erro proporcional b) Erro aleatório

Leia mais

Mofos em embutidos. Embutidos com mofo. Processo de maturação na Itália. Motivos de eliminar os mofos. Soluções para eliminar os mofos

Mofos em embutidos. Embutidos com mofo. Processo de maturação na Itália. Motivos de eliminar os mofos. Soluções para eliminar os mofos Sacco S.r.l, Itália Mofos em embutidos Embutidos com mofo Processo de maturação na Itália Motivos de eliminar os mofos Soluções para eliminar os mofos Embutidos com mofo selecionado (Pen. nalgiovense)

Leia mais

Palavras-chave: Oryza sativa, melhoramento de arroz, número ótimo de ambientes.

Palavras-chave: Oryza sativa, melhoramento de arroz, número ótimo de ambientes. NÚMERO ÓTIMO DE ANOS AGRÍCOLAS PARA AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE ARROZ IRRIGADO NO ESTADO DE MINAS GERAIS Antônio Carlos da Silva Júnior 1 ; Plínio César Soares 2 ; Iara Gonçalves dos Santos 3 ; Francyse

Leia mais

USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR

USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR 317 USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR Lucas Reis Vieira¹, Giancarlo Magalhães dos Santos², Gilberto Guimarães Lourenço³

Leia mais

Qualidade microbiológica da água de queijarias da microrregião Campo das Vertentes

Qualidade microbiológica da água de queijarias da microrregião Campo das Vertentes Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Qualidade microbiológica da água de queijarias da microrregião Campo das Vertentes Gisele Nogueira Fogaça (1), Daniel Arantes

Leia mais

Guia de leitura. Método de disco-difusão para teste de sensibilidade aos antimicrobianos do EUCAST. Versão 4.0 Junho 2014

Guia de leitura. Método de disco-difusão para teste de sensibilidade aos antimicrobianos do EUCAST. Versão 4.0 Junho 2014 Guia de leitura 1 Método de disco-difusão para teste de sensibilidade aos antimicrobianos do EUCAST Versão 4.0 Junho 2014 Versão para Português válida a partir de 01/03/2016 Alterações na apresentação

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009. 1 02 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA Objetivo Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do vigor de sementes de soja na produtividade BOLETIM Material

Leia mais

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA 13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA FOLIAR APLICADOS NA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi testar e avaliar o programa de nutrição foliar recomendado pela empresa Helena

Leia mais