INSTALAR, OPERAR E MANUTENIR EQUIPAMENTOS DE VIDEOCONFERÊNCIA 1 OBJETIVO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTALAR, OPERAR E MANUTENIR EQUIPAMENTOS DE VIDEOCONFERÊNCIA 1 OBJETIVO"

Transcrição

1 Proposto por: Chefe do Serviço de Segurança Eletrônica (SESEG) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Segurança Institucional (DGSEI) 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos relativos à instalação, manutenção e realização de videoconferência para atender ao Poder Judiciário (PJERJ) com a transmissão de cursos, palestras, eventos, pronunciamentos e audiências à Escola de Administração Judiciária (ESAJ), à Corregedoria Geral da Justiça, aos Fóruns e outras unidades organizacionais. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO E VIGÊNCIA Esta Rotina Administrativa (RAD) prescreve requisitos pertinentes ao Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações, da Diretoria- Geral de Segurança Institucional (DGSEI/DETEL) e ao Serviço de Segurança Eletrônica da Diretoria-Geral de Segurança institucional (DGSEI/SESEG), bem como provê orientações a servidores das demais unidades organizacionais (UO) que tem interfaces com este processo de trabalho, passando a vigorar a partir de 18/10 / DEFINIÇÔES TERMO Videoconferência SITE OBJETO Sistema de comunicação capaz de promover interatividade entre pessoas que estão em locais geograficamente distintos, com comunicação audiovisual em tempo real e em ambiente seguro. Nome dado ao local onde o sistema de videoconferência está disponível para operação e conexão. 4 RESPONSABILIDADES GERAIS 00 1 de 12

2 FUNÇÃO Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações da Diretoria-Geral de Segurança Institucional (DGSEI/DETEL) Equipe do Serviço de Segurança Eletrônica do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL/SESEG) RESPONSABILIDADE Estabelecer a relação junto à Administração Superior da viabilidade técnica para a instalação dos Sistemas de Videoconferência, quando solicitado; acompanhar os projetos para implantação de videoconferência; garantir a segurança e a funcionalidade dos sistemas e processos de comunicação interna e externa do Poder Judiciário; prospectar o mercado na busca contínua por equipamentos e tecnologia que mantenham o nível de qualidade esperado; acompanhar processos licitatórios, zelando por que os materiais e equipamentos cotados atendam às especificações do projeto,sem comprometimento da segurança. Avaliar, testar e implementar as melhores técnicas e equipamentos para o atendimento às necessidades das UO do PJERJ, observando sempre a relação custobenefício; verificar, para os equipamentos a adquirir, o atendimento à configuração necessária ao sistema de videoconferência proposto; escolher, com base em quesitos técnicos, a localização dos componentes centrais dos sistemas. Elaborar projeto de solução de instalação de videoconferência para atender às necessidades das UO no que se refere a operação e conexão; operar e manutenir sistemas de videoconferência; elaborar especificações técnicas com a finalidade de nortear aquisição, direta ou por meio de licitação, de equipamentos de videoconferência. 5 CONDIÇÕES GERAIS 5.1 As videoconferências ocorrem apenas em locais definidos, observando-se a antecedência mínima de (2) dois dias: 00 2 de 12

3 a) Para cursos, palestras e eventos da presidência (auditório da Corregedoria e salas da ESAJ na capital e nos nucleos regionais (NUR); b) para audiências por videoconferência serão utilizadas salas de audiências da Central de Assessoramento Criminal (CAC); c) para videoconferências entre o TJERJ e outros órgãos poderão ser utilizadas a sala do CISPJ (Centro Integrado de Segurança do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro) e a sala de reuniões do mezanino. 5.2 É vedado o consumo de alimentos nas salas de videoconferência. 5.3 As salas de videoconferência não poderão sofrer quaisquer modificações de terceiros no que tange ao posicionamento dos equipamentos, sem a imprescindível consulta prévia do setor técnico (SESEG). 5.4 Os locais destinados às salas de vídeo conferência devem ser selecionados observando a manutenção da distância de fontes de ruídos tais como janelas, equipamentos de ar condicionado e corredores de grande circulação São exemplos de fontes de ruídos: salas de estações de rádio, de aula ou de telefonistas, corredores onde ocorra grande circulação de pessoas, casa de máquina do sistema de ar condicionado, vias de passagem de veículos automotores, áreas de expedição e/ou recepção de materiais, outros A importância de se evitar fontes de ruído está diretamente relacionada com a redução dos custos referentes ao tratamento acústico Se as janelas precisarem de isolamento acústico, podem ser utilizadas cortinas pesadas ou pregueadas Pode ser feito um isolamento acústico para reduzir a influência de fontes externas de ruídos no ambiente interno da sala, garantindo segurança, 00 3 de 12

4 assegurando o sigilo da informação e dificultando a escuta externa de assuntos abordados na sala. 5.5 Deve-se evitar, sempre que possível, uma sala com janelas. Não sendo possível, o uso de cortinas torna-se imprescindível para neutralizar fontes externas de luz. Não se devem utilizar persianas, pois estas não oferecem um bloqueio de luz eficiente. 5.6 A qualidade das imagens geradas na sala está diretamente associada à iluminação ambiente. 5.7 A sala deve ser iluminada através de fontes de luz homogêneas, preferencialmente lâmpadas fluorescentes do tipo luz do dia. Não devem ser usadas lâmpadas incandescentes ou luz externa do dia (janela) misturada à iluminação fluorescente. 5.8 A sala deve ser uniformemente iluminada, ou seja, não devem existir áreas de sombreamento em qualquer extensão da sala. Para tanto, as luminárias devem ser guarnecidas com lentes difusoras (tampas plásticas) translúcidas na cor branca, além de estarem distribuídas ao longo do teto conforme normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). 5.9 O nível máximo de som de uma sala de videoconferência recomendado por empresas especializadas na montagem de tais salas não deve ultrapassar 50db (decibéis) O layout da sala deve atender aos critérios de posicionamento e circulação dos participantes, naquilo que diz respeito aos equipamentos de videoconferência, tais como: a) A sala deve ser livre de colunas no seu interior, podendo ser revestida com material antirruído, e as paredes devem ser livres de irregularidades; 00 4 de 12

5 b) as áreas de circulação de pessoas devem ser definidas de modo que não ocorra obstrução da visada da câmera. Em algumas salas pode ser necessária a construção de pisos elevados para atender o critério de desobstrução de visada; c) a dimensão da sala deve ser definida segundo a finalidade a que se destina; d) o posicionamento das mesas e cadeiras deve permitir que os participantes tenham uma visão livre e confortável dos monitores de vídeo; e) o posicionamento das câmeras deve possibilitar foco em todos os participantes; f) o posicionamento dos equipamentos em relação aos participantes deve obedecer a uma distância mínima para tomada de cenas, áudio e para visualização de imagens Sala deve ser dotada de tomadas de energia, tipo três (3) pinos, com alimentação de 110 v e 220 v (de acordo com o projeto a ser definido), localizadas conforme o caso em estudo As tomadas devem informar a carga máxima suportada O terceiro pino das tomadas deve ser conectado à malha de aterramento da instalação e isolado do pino neutro O cabeamento de acesso à rede deve terminar em algum ponto atrás do rack da estação de videoconferência, com dois pontos de rede Os pontos de rede devem ser destinados tão somente para o uso da videoconferência bem como devem ser identificados no rack de rede de 12

6 5.16 A sala deve dispor de terminais privilegiados da rede telefônica, para o serviço de fax e telefonia, conforme projeto. 6 ELABORAR SOLUÇÃO DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE 6.1 O SESEG recebe a solicitação de uma UO para a instalação de equipamentos de videoconferência e avalia suas necessidades. 6.2 Solicita à Diretoria Geral de Engenharia (DGENG), e dela recebe as plantas de situação da UO onde poderá ser instalado o sistema de videoconferência. 6.3 Analisa as salas a receberem os equipamentos. 6.4 Identifica a viabilidade técnica para prosseguimento da instalação Caso haja viabilidade técnica, o SESEG consolida o projeto contendo lista de materiais e estimativa de custo e encaminha ao DETEL Não tendo sido atendidos os requisitos básicos para o sistema de videoconferência, o SESEG providencia as alterações necessárias 6.5 O DETEL submete à avaliação da Administração Superior, por meio de processo administrativo cuja conveniência à oportunidade seja julgada, o projeto para instalação do sistema de videoconferência solicitado. 6.6 Após a aprovação da Administração Superior, o processo administrativo é encaminhado à DGLOG para que sejam tomadas as providências cabíveis visando à realização de licitação para a aquisição dos equipamentos pretendidos e especificados pelo DETEL. 7 IMPLANTAR SOLUÇÃO DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE 7.1 O supervisor técnico do SESEG recebe da equipe de engenheiro a solução a ser implementada de 12

7 7.2 Agenda a data para vistoria técnica do local. 7.3 Informa à Direção da UO o dia do início dos trabalhos. 7.4 Designa equipe técnica para instalação do sistema de videoconferência. 7.5 Solicita transporte para o deslocamento da equipe, por meio do Departamento de Transportes da Diretoria Geral de Logística (DGLOG/DETRA). 7.6 Solicita abertura do FRM-DGSEI ,com o serviço a ser executado e registra na Planilha de Lançamento de OS. 7.7 Verifica quais materiais serão empregados na instalação do sistema. 7.8 Dirige-se ao Setor de Controle de Materiais, e retira o material necessário para a instalação do sistema de Videoconferência. 7.9 Anexa relatório de requisição de materiais e equipamentos (emitido pelo SISCOM) à Ordem de Serviço correspondente De posse da Ordem de Serviço, executa a instalação do sistema de videoconferência, colocando-o em rede a fim de ser monitorado remotamente Comunica à supervisão técnica o término do serviço com preenchimento do FRM-DGSEI Ordem de Serviço de Telecomunicações com o visto da Direção da UO A supervisão técnica testa todo o sistema remotamente Encontrada alguma irregularidade, convoca a equipe técnica para reparo Estando em perfeito estado, comunica à Direção do DETEL a conformidade do sistema de 12

8 7.15 A equipe técnica se dirige ao Setor de Controle de Materiais para devolução do material não utilizado Um representante do SESEG faz a entrega da obra à Direção da UO. 8 REALIZAR E MANUTENIR 8.1 A UO solicita uma videoconferência por ou ofício. 8.2 A equipe de videoconferência do SESEG abre uma OS para atendimento à solicitação da UO. 8.3 São realizados testes prévios de conexão com os equipamentos participantes da videoconferência, antes do início da mesma Caso seja detectada alguma anormalidade no sistema, realiza as correções que se fizerem necessárias Registra as correções na Ordem de Serviço. 9 GESTÃO DE REGISTROS 9.1 O registro deste processo de trabalho é gerido pela UO e mantido em seu arquivo corrente, de acordo com a tabela de gestão de registros apresentada a seguir: IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO CCD* RESPON- SÁVEL ARMAZE- NAMENTO RECUPE- RAÇÃO PROTEÇÃO RETENÇÃO (ARQUIVO CORRENTE - PRAZO DE GUARDA NA UO**) DISPOSIÇÃO Requisição de Materiais e Ferramentas a DETEL Pasta Geka Data Condições apropriadas 2 anos Eliminação na UO Ordem de Serviço de Telecomunicações (FRM-DGSEI ) b DETEL Pasta geka e/ou arquivo digital Data / Nº OS Condições apropriadas 2 anos Eliminação na UO Planilha de controle de videoconferências solicitadas/atendidas 0-0-3b DETEL Disco Rígido Nome do sistema Backup e Condições apropriadas 2 anos Eliminação na UO Legenda: *CCD = Código de Classificação de Documentos de 12

9 **UO = Unidade Organizacional. Notas: a) Eliminação na UO - procedimento - Eliminar Documentos nas Unidades Organizacionais (DEGEA). b) Os registros lançados no Sistema Corporativo são realizados por pessoas autorizadas e recuperados na UO. O armazenamento, a proteção e o descarte desses registros cabem à DGTEC, 10 ANEXOS Anexo 1 Fluxograma do Procedimento Elaborar Solução de Instalação do Sistema de Videoconferência; Anexo 2 Fluxograma do Procedimento Implantar Solução de Instalação do Sistema de Videoconferência; Anexo 3 Fluxograma do Procedimento Realizar e Manutenir Videoconferência. ========== 00 9 de 12

10 ANEXO 1 FLUXOGRAMA DO PROCEDIMENTO ELABORAR SOLUÇÃO DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE de 12

11 ANEXO 2 FLUXOGRAMA DO PROCEDIMENTO IMPLANTAR SOLUÇÃO DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE de 12

12 ANEXO 3 FLUXOGRAMA DO PROCEDIMENTO REALIZAR E MANUTENIR de 12

ELABORAR SOLUÇÕES DE SEGURANÇA ELETRÔNICA 1 OBJETIVO

ELABORAR SOLUÇÕES DE SEGURANÇA ELETRÔNICA 1 OBJETIVO Proposto por: ELABORAR SOLUÇÕES DE SEGURANÇA ELETRÔNICA Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de

Leia mais

INSTALAR E MANTER SISTEMAS DE CIRCUITO FECHADO DE TV (CFTV) 1 OBJETIVO

INSTALAR E MANTER SISTEMAS DE CIRCUITO FECHADO DE TV (CFTV) 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor

Leia mais

Distribuidor Geral de Linhas e ramais telefônicos.

Distribuidor Geral de Linhas e ramais telefônicos. Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada INSTALAR E MANTER SISTEMAS DE ALARME PRESENCIAL E ALARME Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica

Leia mais

MONITORAR AS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ

MONITORAR AS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ Proposto por: Centro Integrado de Segurança do Poder Judiciário () Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Segurança Institucional

Leia mais

OPERAR, TRANSMITIR E ARMAZENAR RECURSOS AUDIOVISUAIS NO TRIBUNAL PLENO, ÓRGÃO ESPECIAL E CONSELHO DA MAGISTRATURA

OPERAR, TRANSMITIR E ARMAZENAR RECURSOS AUDIOVISUAIS NO TRIBUNAL PLENO, ÓRGÃO ESPECIAL E CONSELHO DA MAGISTRATURA OPERAR, TRANSMITIR E ARMAZENAR RECURSOS AUDIOVISUAIS NO TRIBUNAL PLENO, ÓRGÃO ESPECIAL E CONSELHO DA MAGISTRATURA Proposto por: Equipe do Serviço de Segurança Eletrônica (SESEG) Analisado por: Diretor

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Chefe de Serviço de Cadastro e Documentação da Frota (SEFRO) REMANEJAMENTO DE CARROS OFICIAIS Analisado por: Diretor do Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da

Leia mais

Software de atendimento telefônico que demonstra os dados de todas as unidades do PJERJ e órgãos jurisdicionais do Estado.

Software de atendimento telefônico que demonstra os dados de todas as unidades do PJERJ e órgãos jurisdicionais do Estado. Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor da Diretoria

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Centro Integrado de Segurança do Poder Judiciário (CISPJ) Analisado por: Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Segurança Institucional

Leia mais

Analisado por: (DGPES) Pessoas (SEAPE) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

Analisado por: (DGPES) Pessoas (SEAPE) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Serviço de Diretor do Departamento de Diretor-Geral da Diretoria- Ambientação e Desenvolvimento de Pessoas Geral de Gestão de Pessoas Acompanhamento

Leia mais

GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS 1 OBJETIVO

GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS 1 OBJETIVO GERENCIAR AS PRESTAÇÕES DE CONTAS, OS SEGUROS DE RESPONSABILIDADE CIVIL, O HISTÓRICO E A VACÂNCIA DOS SERVIÇOS EXTRAJUDICIAIS Proposto por: Equipe do Serviço de Controle de Serventias Extrajudiciais (SECEX)

Leia mais

CADASTRAMENTO PARA CONDUÇÃO DE VEÍCULOS E VIATURAS OFICIAIS 1 OBJETIVO

CADASTRAMENTO PARA CONDUÇÃO DE VEÍCULOS E VIATURAS OFICIAIS 1 OBJETIVO CADASTRAMENTO PARA CONDUÇÃO DE VEÍCULOS E VIATURAS OFICIAIS Proposto por: Diretor da Divisão de Infraestrutura de Transportes (DITRA) Analisado por: Diretor do Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para apoiar a gestão de projetos e o monitoramento da estratégia institucional.

Estabelecer critérios e procedimentos para apoiar a gestão de projetos e o monitoramento da estratégia institucional. APOIAR E MONITORAR A GESTÃO ESTRATÉGICA E DE PROJETOS DO PJERJ Proposto por: Equipe do Departamento de Gestão Estratégica e Projetos (DGDIN/DEGEP) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão Estratégica

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para realização dos serviços de remanejamentos e mudanças.

Estabelecer critérios e procedimentos para realização dos serviços de remanejamentos e mudanças. Proposto por: REALIZAR REMANEJAMENTOS E MUDANÇAS Equipe do Serviço de Movimentação de Materiais Permanentes (SEMOP) Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado por:

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Chefe de Serviço de Cadastro e Documentação da Frota (SEFRO) Analisado por: Diretor do Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG)

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para o atendimento às solicitações de alterações de layout.

Estabelecer critérios e procedimentos para o atendimento às solicitações de alterações de layout. Proposto por: Serviço de Projetos de Arquitetura, de Estrutura e de Instalações (SEPRO) Analisado por: Departamento de Planejamento de Obras (DEPLA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Engenharia

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o controle e o tratamento de produto não conforme no âmbito da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG).

Estabelecer os procedimentos para o controle e o tratamento de produto não conforme no âmbito da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG). CONTROLAR PRODUTOS NÃO CONFORMES NA DIRETORIA-GERAL DE LOGÍSTICA Proposto por: Diretor do Departamento de Contratos e Atos Negociais (DECAN), Diretor do Departamento de Licitações e Formalização de Ajustes

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para realização dos serviços de remanejamentos e mudanças.

Estabelecer critérios e procedimentos para realização dos serviços de remanejamentos e mudanças. Proposto por: Equipe do Serviço de Movimentação de Materiais Permanentes (SEMOP) REALIZAR REMANEJAMENTOS E MUDANÇAS Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado por:

Leia mais

CARROS OFICIAIS 1 OBJETIVO

CARROS OFICIAIS 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Serviço de Cadastro de Documentação da frota (SEFRO) Analisado por: Diretor do Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Logística (DGLOG)

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGLOG-041 07 1 de 14

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGLOG-041 07 1 de 14 Proposto por: Diretor da Divisão de Infraestrutura de Transportes (DITRA) Analisado por: Diretor do Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor da Diretoria Geral de Logística (DGLOG) 1 OBJETIVO

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio Logístico (DILOG) Analisado por: Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretária Da Secretaria Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO Gerenciar os

Leia mais

DESENVOLVER SISTEMAS 1 OBJETIVO

DESENVOLVER SISTEMAS 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe Departamento de s de Informação (DESIS) DESENVOLVER SISTEMAS Analisado por: Departamento de s de Informação (DESIS) Aprovado por: Diretor-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

CONTROLAR ESTACIONAMENTOS EM ÁREAS DO PJERJ 1 OBJETIVO

CONTROLAR ESTACIONAMENTOS EM ÁREAS DO PJERJ 1 OBJETIVO Proposto por: Diretor da Divisão de Vigilância Patrimonial (DIVPA) Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Institucional (DGSEI)

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro.

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. CADASTRAR, CONVOCAR, ENCAMINHAR E MONITORAR VOLUNTÁRIOS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Departamento de Ações Pró- Sustentabilidade

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada Proposto por: Serviço de Cadastro e Documentação da Frota (SEFRO) Analisado por: Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Logística (DGLOG) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para efetuar operações financeiras via web.

Estabelecer critérios e procedimentos para efetuar operações financeiras via web. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretora da Divisão de Gestão Financeira (DIGEF) Diretor do Departamento Financeiro (DEFIN) Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças

Leia mais

Empresa que presta serviços de telefonia fixa ou móvel.

Empresa que presta serviços de telefonia fixa ou móvel. Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor

Leia mais

4.1 É expressamente proibido o manuseio do sistema de pregão eletrônico por pessoas não treinadas.

4.1 É expressamente proibido o manuseio do sistema de pregão eletrônico por pessoas não treinadas. Proposto por: INSTALAR E MANTER SISTEMA DE PREGÃO ELETRÔNICO Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações

Leia mais

APURAR INCIDENTES DE SEGURANÇA NAS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ 1 OBJETIVO

APURAR INCIDENTES DE SEGURANÇA NAS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Departamento de Patrimonial (DESEP) Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Institucional (DGSEI) 1 OBJETIVO

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Serviço de Ambientação e Acompanhamento de Pessoas (SEAPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Serviço de Cadastro e Documentação da Frota (SEFRO) REMANEJAMENTO DE CARROS OFICIAIS Analisado por: Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Logística

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Divisão de Equipamento em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Serviço de Ambientação e Acompanhamento de Pessoas (SEAPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização de pesquisas de jurisprudência.

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização de pesquisas de jurisprudência. Proposto por: Equipe do Serviço de Pesquisa e Análise de Jurisprudência (SEPEJ) REALIZAR PESQUISA DE JURISPRUDÊNCIA Analisado por: Diretor da Divisão de Gestão de Acervos Jurisprudenciais (DIJUR) Aprovado

Leia mais

LANÇAR INTEIRO TEOR DE PARECERES E DECISÕES ADMINISTRATIVAS EM SISTEMA INFORMATIZADO 1 OBJETIVO

LANÇAR INTEIRO TEOR DE PARECERES E DECISÕES ADMINISTRATIVAS EM SISTEMA INFORMATIZADO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Organização de Acervos de Conhecimento (DICAC) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão e Disseminação do Conhecimento (DECCO) Aprovado por: Diretor-Geral da

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. REMANEJAMENTOS, MUDANÇAS E TRANSPORTES DE CARGA Proposto por: Diretor da Divisão de Controle de Materiais Permanentes (DICOM) Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para o recebimento de bens de informática em doação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para o recebimento de bens de informática em doação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Proposto por: Departamento de Produção da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação DGTEC/DEPRO Analisado por: Diretor Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação - DGTEC Aprovado por: Chefe

Leia mais

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD)

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Proposto por: Equipe do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) PROMOVER AUDITORIAS DE GESTÃO Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES 1 OBJETIVO

MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES 1 OBJETIVO Proposto por: Serviço de Manutenção Corretiva de Obras(SEMAC) Analisado por: Departamento de Manutenção (DEMAN) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Engenharia (DGENG) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para efetuar operações financeiras via web.

Estabelecer critérios e procedimentos para efetuar operações financeiras via web. Proposto por: Diretor da Divisão de Gestão Financeira (DIGEF) Analisado por: Diretor do Departamento Financeiro (DEFIN) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças

Leia mais

ASSESSORAR O DIRETOR-GERAL. Coordenar as atividades necessárias para apoiar o Diretor-Geral.

ASSESSORAR O DIRETOR-GERAL. Coordenar as atividades necessárias para apoiar o Diretor-Geral. Proposto por: Gabinete do Diretor-Geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro () ASSESSORAR O DIRETOR-GERAL Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado

Leia mais

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio nos Núcleos Regionais (DENUR) Analisado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet Aprovado por: Integrante

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para contabilizar as tomadas de contas instauradas.

Estabelecer critérios e procedimentos para contabilizar as tomadas de contas instauradas. Proposto por: Equipe da Divisão de Apropriação e Análise Contábil (DIANA) Analisado por: Diretor do Departamento Contábil (DECON) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. RAD- REALIZAR LOTAÇÃO DE SERVIDOR Proposto por: Equipe do Serviço de Lotação e Movimentação () Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral

Leia mais

PRESTAR MANUTENÇÃO E SUPORTE A HARDWARE

PRESTAR MANUTENÇÃO E SUPORTE A HARDWARE Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Diretor do Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação

Leia mais

IMPLEMENTAR PROJETOS ESPECIAIS 1 OBJETIVO

IMPLEMENTAR PROJETOS ESPECIAIS 1 OBJETIVO Proposto por: Departamento de Avaliação e Acompanhamento de Projetos Especiais (DEAPE) Analisado por: Gabinete da Presidência (GABPRES) Aprovado por: Chefe do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO Analisado por: Diretor de Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais (DENUR) Aprovado por: Juiz Auxiliar

Leia mais

Analisado por: Diretor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ)

Analisado por: Diretor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Proposto por: Diretor da Divisão de Capacitação e Desenvolvimento (DIDES) Analisado por: Diretor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Gestão de

Leia mais

VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO COMPLEXO DO FORO CENTRAL 1 OBJETIVO

VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO COMPLEXO DO FORO CENTRAL 1 OBJETIVO VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO Proposto por: Serviço de Fiscalização de Serviços Gerais (SEFIS) Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutura Operacional

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ 1 OBJETIVO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ 1 OBJETIVO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ Proposto por: Diretor da Divisão de Acompanhamento das Despesas de Pessoal do Poder Judiciário (DIPJU)

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para gerenciar a execução de perícia de DNA no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para gerenciar a execução de perícia de DNA no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Perícias Genéticas (SEGEN) Diretor do Departamento de Instrução Processual (DEINP) Diretor da Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA.

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA. CONTROLAR O TRÂMITE DE DOCUMENTOS DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Controle Diretora do Departamento de Diretora-Geral de Desenvolvimento e

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento a usuários e realização de turmas, em conformidade com a programação das ações de capacitação.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento a usuários e realização de turmas, em conformidade com a programação das ações de capacitação. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Diretor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Gestão de Pessoas

Leia mais

PREPARAR E APOIAR O DEPOIMENTO ESPECIAL 1 OBJETIVO

PREPARAR E APOIAR O DEPOIMENTO ESPECIAL 1 OBJETIVO Proposto por: PREPARAR E APOIAR O DEPOIMENTO ESPECIAL Equipe do Núcleo de Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes (NUDECA) Analisado por: Diretor da Divisão de Apoio Técnico Interdisciplinar (DIATI)

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para conferir processos de pagamento.

Estabelecer critérios e procedimentos para conferir processos de pagamento. CONFERIR PROCESSOS DE PAGAMENTO SEM RETENÇÃO DE TRIBUTOS Proposto por: Diretor da Divisão de Conferência e Liquidação da Despesa (DILID) Analisado por: Diretor do Departamento Financeiro (DEFIN) Aprovado

Leia mais

REALIZAR AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL NAS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ 1 OBJETIVO

REALIZAR AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL NAS DEPENDÊNCIAS DO PJERJ 1 OBJETIVO REALIZAR AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA PATRIMONIAL NAS DEPENDÊNCIAS DO Proposto por: Divisão de Vigilância Patrimonial (DIVPA) Analisado por: Departamento de Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Equipe da Divisão de Vigilância Patrimonial (DIVPA) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Segurança Institucional

Leia mais

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia.

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia. Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

RECUPERAR RECURSOS PROVENIENTES DE RESSARCIMENTO DE GRERJ 1 OBJETIVO

RECUPERAR RECURSOS PROVENIENTES DE RESSARCIMENTO DE GRERJ 1 OBJETIVO Proposto por: Diretora da Divisão de Gestão Financeira (DIGEF) Analisado por: Diretor do Departamento Financeiro (DEFIN) Aprovado por: Diretora da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças

Leia mais

CICLO DE ATENDIMENTO E MONITORAMENTO DO SERVIÇO DE LIMPEZA, CONSERVAÇÃO E CONTROLE DE VETORES 1 OBJETIVO

CICLO DE ATENDIMENTO E MONITORAMENTO DO SERVIÇO DE LIMPEZA, CONSERVAÇÃO E CONTROLE DE VETORES 1 OBJETIVO Proposto por: Diretor da Divisão de Administração do Foro Central (DIFOR) Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutrura Operacional (DEIOP) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral de Logística

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. PROCESSAR PEDIDO DE ABONO DE PERMANÊNCIA Proposto por: Equipe do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Analisado por: Diretor do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Aprovado por:

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para os atendimentos às solicitações de serviços de informática.

Estabelecer critérios e procedimentos para os atendimentos às solicitações de serviços de informática. Proposto por: ATENDER USUÁRIOS EM SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA Equipe da Divisão de Segurança da Informação (DISEG) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral Diretoria Geral

Leia mais

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1

Leia mais

Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro

Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro Proposto por: Equipe do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Analisado por: Diretor do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Aprovado por: Diretora-Geral da Diretoria-Geral de Gestão

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA.

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Controle Diretora do Departamento de Diretora da Diretoria-Geral de e Divulgação da Gestão de Processos de Desenvolvimento Institucional Documentação

Leia mais

GERIR CONTEÚDO DO BANCO DE DADOS DE AÇÕES CIVIS PÚBLICAS 1 OBJETIVO

GERIR CONTEÚDO DO BANCO DE DADOS DE AÇÕES CIVIS PÚBLICAS 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Organização de Acervos de Conhecimento (DICAC) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão e Disseminação do Conhecimento (DECCO) Aprovado por: Diretor-Geral da

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Equipe do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de

Leia mais

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS Proposto por: Divisão de Gestão de Documentos - DIGED Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR)

Leia mais

(DEIOP) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

(DEIOP) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Equipe do Serviço de Gerenciamento Ambiental e de Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutura Operacional Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG)

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Chefe do Serviço de Malotes (SEMAL) Analisado por: Diretor do Departamento de Infra Estrutura Operacional (DEIOP) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG) 1 OBJETIVO

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro.

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. CADASTRAR, CONVOCAR, ENCAMINHAR E MONITORAR VOLUNTÁRIOS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Departamento de Ações Pró- Sustentabilidade

Leia mais

CONTROLAR RESPONSABILIDADE PATRIMONIAL

CONTROLAR RESPONSABILIDADE PATRIMONIAL Proposto por: Equipe da Divisão de Controle de Materiais Permanentes (DICOM) CONTROLAR RESPONSABILIDADE PATRIMONIAL Analisado por: Diretor do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado por:

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGADM-032 02 1 de 20

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGADM-032 02 1 de 20 RESTRITOS E DE SENHAS DE SISTEMAS DE ÓRGÃOS Proposto por: Serviço de Informações e Apoio a Convênios com Intercâmbio de Dados (SEIAC) Analisado por: Departamento de Suporte Operacional (DESOP) Aprovado

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento a usuários e realização de turmas, em conformidade com a programação das ações de capacitação.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento a usuários e realização de turmas, em conformidade com a programação das ações de capacitação. Proposto por: Equipe da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) IMPLEMENTAR AÇÕES DE CAPACITAÇÃO Analisado por: Diretor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento aos usuários na realização de ensino a distância.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento aos usuários na realização de ensino a distância. Proposto por: IMPLEMENTAR AÇÕES DE ENSINO A DISTÂNCIA Equipe da Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Analisado por: Escola de Administração Judiciária (ESAJ) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGJUR-043 00 1 de 16

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGJUR-043 00 1 de 16 Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretor da Divisão de Gestão de Documentos (DIGED) Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Diretor-Geral da Diretoria Geral de Apoio

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o controle e o tratamento de produto não conforme, no âmbito da Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento.

Estabelecer os procedimentos para o controle e o tratamento de produto não conforme, no âmbito da Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento. Proposto por: Equipe da Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento (GBCON) Analisado por: Representante da Administração Superior (RD) Aprovado por: Diretor - Geral da Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento

Leia mais

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS Proposto por: Serviço de Atendimento de Custas (SEATE) Analisado por: Divisão de Custas e Informações (DICIN) Aprovado por: p Diretor-Geral da Diretoria

Leia mais

CONFERIR FATURAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONFERIR FATURAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Proposto por: CONFERIR FATURAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Divisão de Contratos (DICON) Analisado por: Departamento de contratos e Atos Negociais (DECAN) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos relativos às atividades de análise das informações estatísticas provenientes dos Serviços Extrajudiciais.

Estabelecer critérios e procedimentos relativos às atividades de análise das informações estatísticas provenientes dos Serviços Extrajudiciais. Proposto por: Equipe do Serviço de Análise de Dados Extrajudiciais (SEAEX) ANALISAR INFORMAÇÕES ESTATÍSTICAS Analisado por: Diretor da Divisão de Monitoramento Extrajudicial (DIMEX) Aprovado por: Diretor-Geral

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada Proposto por: Diretor da Divisão de Operações (DIOPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC).

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC). Proposto por: Equipe do Juizado Especial Cível Analisado por: Representante da Administração Superior (RAS coordenador) Aprovado por: Juiz de Direito Coordenador do SIGA/JEC 1 OBJETIVO Estabelecer critérios

Leia mais

CICLO DE EXECUÇÃO DE CONTRATOS DE SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 1 OBJETIVO

CICLO DE EXECUÇÃO DE CONTRATOS DE SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipes dos Departamentos de Infraestrutura de TI (DGTEC/DEINF), de Sistemas (DGTEC/DESIS), de Suporte de Atendimento (DGTEC/DEATE) Analisado por: Diretores dos Departamentos de Infraestrutura

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Equipe da Divisão de Classificação Contábil (DICLA) Analisado por: Diretor do Departamento Contábil (DECON) Aprovado por: Diretor Geral da Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários. Proposto por: Equipe da Vara Empresarial ATENDER A SOLICITAÇÕES Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Diretor da Divisão de Protocolo Administrativo da Corregedoria (DIPAC) Analisado por: Diretor do Departamento de Suporte Operacional (DESOP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para o cumprimento de mandados judiciais de execução fiscal.

Estabelecer critérios e procedimentos para o cumprimento de mandados judiciais de execução fiscal. Proposto por: Equipe da Central de Dívida Ativa (CADAT) Analisado por: RAS Coordenador da Central de Dívida Ativa (CADAT) Aprovado por: Juiz Coordenador da Central de Dívida Ativa (CADAT) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a organização de eventos.

Estabelecer critérios e procedimentos para a organização de eventos. Proposto por: Assessoria de Cerimonial GERENCIAR EVENTOS Analisado por: Chefe de Gabinete da Presidência Aprovado por: Chefe de Gabinete da Presidência 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos

Leia mais

Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica ao Departamento de Infraestrutura de TI (DEINF), passando a vigorar a partir de 17/12/2014.

Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica ao Departamento de Infraestrutura de TI (DEINF), passando a vigorar a partir de 17/12/2014. Proposto por: GERIR O DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TI Equipe do Departamento de Infraestrutura de TI (DEINF) Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutura de TI (DEINF) Aprovado por: Diretor-Geral

Leia mais

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial.

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial. Proposto por: GERIR A ENTREGA DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Relacionar recomendações

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Diretor do Departamento de Ensino (DENSE) Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET)

Analisado por: Aprovado por: Diretor do Departamento de Ensino (DENSE) Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretor do Departamento de Ensino (DENSE) Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Secretária da Secretaria-Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO Padronizar

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para o controle e o tratamento de produtos não conformes no âmbito da 1ª Vara Empresarial da Comarca da Capital.

Estabelecer critérios e procedimentos para o controle e o tratamento de produtos não conformes no âmbito da 1ª Vara Empresarial da Comarca da Capital. Proposto por: Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos para o controle e o tratamento

Leia mais

Analisado por: (SECAM) (DECCO) intranet

Analisado por: (SECAM) (DECCO) intranet Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe de Serviço de Diretor do Departamento de Diretor da Diretoria-Geral de Catalogação, Classificação e Gestão e Disseminação do Comunicação e de Difusão do

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para formar auditores internos do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para formar auditores internos do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Departamento de Avaliação do Sistema de Gestão (DEAUD) FORMAR AUDITORES INTERNOS DO PJERJ Analisado ado por: Diretor Departamento de Avaliação do Sistema de Gestão (DEAUD) Aprovado

Leia mais

Analisado por: Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP)

Analisado por: Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP) Proposto por: Divisão de Prevenção e Combate a Incêndio (DICIN) Analisado por: Departamento de Segurança Patrimonial (DESEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Segurança Institucional (DGSEI)

Leia mais

AÇÕES. Estabelecer critérios e procedimentos relativos às prestações de contas referentes à matéria de pessoal dos Serviços Extrajudiciais.

AÇÕES. Estabelecer critérios e procedimentos relativos às prestações de contas referentes à matéria de pessoal dos Serviços Extrajudiciais. GERENCIAR AS PRESTAÇ AÇÕES Proposto por: Equipe do Serviço de Pessoal Extrajudicial (SEPEX) Analisado por: Diretor da Divisão de Pessoal (DIPES) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Administração

Leia mais

Padronizar os procedimentos referentes à programação do Curso de Especialização em Direito para a Carreira da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro

Padronizar os procedimentos referentes à programação do Curso de Especialização em Direito para a Carreira da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Proposto por: Diretor do Departamento de Ensino (DENSE) Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretária da Secretaria Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO Padronizar

Leia mais

OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS 1 OBJETIVO

OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS 1 OBJETIVO OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Diretor do Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade

Leia mais