TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. RELATÓRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. RELATÓRIO"

Transcrição

1 TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. PROCESSO Nº CLASSE: CONTRARI. À SÚMULA OU JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE NO STJ ORIGEM: SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO REQUERENTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS REQUERIDO: IVANILDES GRACIA CHIERICI RELATOR: JUIZ FEDERAL ALEXANDRE MIGUEL RELATÓRIO Trata-se de pedido de uniformização de jurisprudência das Turmas Recursais dos Juizados Especiais Federais, em que são interessadas as partes acima epigrafadas, na qual objetiva o requerente a reforma do acórdão proferido pela Segunda Turma Recursal do Rio de Janeiro, a fim de que seja admitido e processado o presente incidente, e, via de conseqüência, seja reformada a decisão recorrida para que os juros de mora sejam fixados em 6% ao ano, consoante determina a Lei 9.494/97. A Segunda Turma Recursal do Rio de Janeiro decidiu, no presente caso, que a sentença recorrida, que julgou procedente o pedido autoral e determinou o pagamento integral e sem parcelamento das diferenças decorrentes da incorporação do percentual de 3,17% à remuneração dos servidores do Poder Executivo, acrescido de juros de mora de 1% ao mês a contar da citação, deveria ser mantida, considerando que, na forma do Enunciado nº. 32 das Turmas Recursais do Rio de Janeiro, o disposto no art. 1º-F da Lei 9494/97 fere o princípio constitucional da isonomia ao prever a fixação diferenciada de percentual a título de juros de mora nas condenações impostas à Fazenda Pública para pagamento das verbas remuneratórias devidas a servidores e empregados públicos federais. Irresignado, o INSS interpôs incidente de uniformização de jurisprudência, aduzindo, em síntese, que a decisão recorrida, ao deixar de aplicar o art. 1º-F da Lei 9494/97 contrariou entendimento pacificado pela jurisprudência do STJ fixada no sentido de que, uma vez em vigor a Medida Provisória nº /35, que acrescentou o art. 1º-F da Lei 9494/97, os juros de mora devem ser fixados no percentual de 6% ao ano, nas hipóteses em que proposta a ação após a referida alteração legislativa. A fim de comprovar a divergência, aponta como julgados paradigmas, os acórdãos proferidos pelo C. Superior Tribunal de Justiça no julgamento do Recurso Especial nºs /SC e AgRg no Ag /RS.

2 O recorrido apresentou contra-razões às fls. 93/96. de uniformização. Às fls. 98/99 consta decisão negando seguimento ao pedido À fl. 103/105 o INSS pugnou pela apreciação da admissibilidade do incidente pelo Presidente da Turma Nacional de Uniformização, nos termos do art. 5º, inciso V e art. 9º, 3º da Resolução nº 390/04 do Conselho da Justiça Federal. À fl. 107 consta decisão da Presidência da Turma Nacional de Uniformização, reformando a decisão que negou seguimento ao presente incidente, submetendo-o à apreciação por esta Turma Nacional. É o breve relatório. Peço inclusão em pauta de julgamento. ALEXANDRE MIGUEL Juiz Federal Relator

3 TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. PROCESSO Nº CLASSE: CONTRARI. À SÚMULA OU JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE NO STJ ORIGEM: SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO REQUERENTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS REQUERIDO: IVANILDES GRACIA CHIERICI RELATOR: JUIZ FEDERAL ALEXANDRE MIGUEL VOTO Tanto nos termos do 2º do art. 14 da Lei nº /2001, quanto nos termos do art. 2º da Resolução nº 390, de 17/09/2004, que trata do Regimento Interno desta Turma Nacional, é cabível o pedido de uniformização de jurisprudência fundado em divergência em questões de direito material, entre decisões de turmas recursais de diferentes regiões ou em contrariedade a súmula ou jurisprudência dominante do Superior Tribunal de Justiça. Conforme relatado, a Segunda Turma Recursal do Rio de Janeiro decidiu, no presente caso, que a sentença recorrida que julgou procedente o pedido autoral e determinou o pagamento integral e sem parcelamento das diferenças decorrentes da incorporação do percentual de 3,17% à remuneração dos servidores do Poder Executivo, acrescido de juros de mora de 1% ao mês a contar da citação, deveria ser mantida, considerando que, na forma do Enunciado nº. 32 das Turmas Recursais do Rio de Janeiro, o disposto no art. 1º-F da Lei 9494/97 fere o princípio constitucional da isonomia ao prever a fixação diferenciada de percentual a título de juros de mora nas condenações impostas à Fazenda Pública para pagamento das verbas remuneratórias devidas a servidores e empregados públicos federais. No entanto, conforme bem demonstrado pelo INSS, a jurisprudência do C. Superior Tribunal de Justiça é unânime ao afirmar que, uma vez proposta a ação após o início da vigência da Medida Provisória nº /01, de 24 de agosto de 2001, que acrescentou o art. 1º-F ao texto da Lei 9.494/97, os juros de mora devem ser fixados no percentual de 6% ao ano. Os excertos que a seguir colaciono, proferidos pela Quinta e Sexta Turmas do Superior Tribunal de Justiça, demonstram, de fato, haver jurisprudência dominante, senão uníssona, acerca do tema, tendo a Colenda Corte pacificado seu entendimento no sentido de que os juros de mora, fixados nas ações em que se impõe condenação à Fazenda Publica para pagamento de verbas decorrentes da

4 remuneração de servidores e empregados públicos, devem ser fixados no percentual de 6% ao ano, com base no já mencionado art. 1º-F da Lei 9494/97. Vejamos: RECURSO ESPECIAL. ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. SERVIDOR PÚBLICO. REAJUSTE DE 3,17%. MP Nº /2001. INCORPORAÇÃO. LIMITAÇÃO. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. COMPENSAÇÃO JÁ REALIZADA. APELO. AUSÊNCIA DE INTERESSE. JUROS DE MORA. PERCENTUAL. NATUREZA ALIMENTAR DO DÉBITO. INÍCIO DO PROCESSO APÓS VIGÊNCIA DA MP Nº /2001. INCIDÊNCIA. I - Segundo o entendimento desta Corte, além do percentual de 22,07% da variação do IPC-r, é devido aos servidores públicos federais o índice de 3,17% relativo à aplicação do art. 28 da Lei nº 8.880/94. II A argüição da recorrente de que deve haver limitação dos efeitos do reajuste a partir da vigência da Medida Provisória nº /2001, baseia-se na reclassificação dos autores, ocorrida com o advento da Lei nº 8.884/94, matéria cujo exame encontra-se vetado no apelo nobre, à míngua do necessário prequestionamento (Súmula nº 282/STF). III - Julgado procedente o pedido concernente à compensação dos valores recebidos a título do reajuste de 3,17%, resta ausente o interesse da recorrente que almeja o mesmo efeito. IV - Proposta a ação após o início da vigência da Medida Provisória nº , de 24 de agosto de 2001, que acrescentou o art. 1º-F ao texto da Lei nº 9.494/97, os juros de mora devem ser fixados no percentual de 6% ao ano. Precedentes. Recurso parcialmente conhecido e, nessa parte, provido. Origem: STJ - SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Classe: RESP - RECURSO ESPECIAL Processo: UF: RS Órgão Julgador: QUINTA TURMA Data da decisão: 21/09/2004 Fonte: DJ DATA:08/11/2004 PÁGINA:292 Relator: FELIX FISCHER PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS. RESÍDUO DE 3,17%. COMPENSAÇÃO COM VALORES JÁ PAGOS ADMINISTRATIVAMENTE. FASE DE EXECUÇÃO. LIMITAÇÃO TEMPORAL PELA MP /2001. JUROS DE MORA. 6% AO ANO. AGRAVOS REGIMENTAIS IMPROVIDOS. 1. A compensação do resíduo de 3,17% com valores comprovadamente pagos pela Administração a este título deve ser feita na fase de execução. 2. Nos termos do art. 10 da MP /2001, o reajuste de 3,17% deve ser limitado à data de 31/12/2001, porquanto, a partir de 1º/1/2002, referido percentual foi incorporado aos vencimentos dos servidores públicos, inserido no percentual de 25,94%, conferido pelo art. 9º de referida medida provisória. Precedentes. 3. Os juros moratórios sobre as condenações impostas à Fazenda Pública para pagamento de verbas remuneratórias devidas a servidores e empregados públicos, nas demandas ajuizadas após a edição da Medida Provisória n.º /01, devem ser fixados em 6% ao ano. 4. Agravos regimentais improvidos. Origem: STJ - SUPERIOR

5 TRIBUNAL DE JUSTIÇA Classe: AGRESP - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL Processo: UF: RS Órgão Julgador: QUINTA TURMA Data da decisão: 29/06/2006 DJ DATA:14/08/2006 PÁGINA:331 Relator: ARNALDO ESTEVES LIMA ADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. SERVIDOR PÚBLICO. REAJUSTE DE 3,17%. LIMITAÇÃO. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. SÚMULA N.º 211 DO STJ. ALEGAÇÃO DE OFENSA AO ART. 535, INCISO II, DO CPC. OMISSÃO NÃO CONFIGURADA. JUROS DE MORA. INÍCIO DO PROCESSO APÓS A VIGÊNCIA DA MP N.º /2001. INCIDÊNCIA. 1. Com a edição da Medida Provisória n.º , de 24 de agosto de 2001, a qual acrescentou o art. 1º-F à Lei n.º 9.494/97, nos casos em que sucumbente a Fazenda Pública, a fixação dos juros de mora é cabível no percentual de 6% ao ano, se proposta a ação após a vigência da referida MP. 2. Deve ser afastada a aplicação do art. 406 do Novo Código Civil, em razão da especialidade da regra do art. 1º-F da Lei n.º 9.494/97, que, especificamente, regula a incidência dos juros de mora nas condenações impostas à Fazenda Pública para pagamento de verbas remuneratórias, aí incluídos benefícios previdenciários. 3. A alegada ofensa ao art. 535 do Código de Processo Civil não subsiste. Com efeito, o Tribunal de origem solucionou a quaestio juris de maneira clara e coerente, apresentando todas as razões que firmaram o seu convencimento. 4. A matéria inserta no 10 da Medida Provisória n.º /2001 não restou debatida e decidida pelo Tribunal a quo, a despeito da oposição dos embargos declaratórios, já que suscitada somente por ocasião dos referidos embargos. 5. Agravos regimentais desprovidos. Origem: STJ - SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Classe: AGRESP - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL Processo: UF: SC Órgão Julgador: QUINTA TURMA Data da decisão: 18/08/2005 Fonte: DJ DATA:03/10/2005 PÁGINA:326 Relator: LAURITA VAZ AGRAVO REGIMENTAL. RECURSO ESPECIAL. SERVIDOR PÚBLICO. PROCESSO CIVIL. REAJUSTE DE 3,17%. MP /2001. EXTENSÃO A TODOS OS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS. LEI 8.880/94. JUROS DE MORA. MP /2001. Os efeitos da sentença que reconhece direito de servidor público ao reajuste de 3,17% devem ser limitados à data de 31 de dezembro de 2001, porquanto o mencionado percentual foi incorporado aos vencimentos a partir de 1º de janeiro de 2002, a teor do art. 9º da Medida Provisória nº /2001. Proposta a ação após a entrada em vigor da Medida Provisória nº , de 24 de agosto de 2001, que acrescentou o art. 1º-F ao texto da Lei nº 9.494/97, os juros de mora devem ser fixados no percentual de 6% ao ano. Precedentes da Corte. Agravo regimental a que se

6 nega provimento. Origem: STJ - SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Classe: AGRESP - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL Processo: UF: RS Órgão Julgador: SEXTA TURMA Data da decisão: 01/03/2005 Fonte: DJ DATA:18/04/2005 PÁGINA:406 Relator: PAULO MEDINA Vale ressaltar, ainda, que o E. Supremo Tribunal Federal, apreciando questão idêntica a que está sendo discutida nos presentes autos, reconheceu a constitucionalidade do art. 1º-F da Lei 9.494/97, introduzido pela Medida Provisória /01, que estabelece que os juros de mora, nas condenações impostas à Fazenda Pública para pagamento de verbas remuneratórias devidas a servidores e empregados públicos, não poderá ultrapassar o percentual de 6% ao ano. No julgamento do RE /RJ, impugnava-se acórdão da Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais da Seção Judiciária do Rio de Janeiro que, também aplicando seu Enunciado 32, condenava a União ao pagamento integral do resíduo de 3,17% sobre os vencimentos dos servidores públicos federais, acrescidos de juros de 1% ao mês, ao mesmo fundamento de que o dispositivo em questão fere o princípio constitucional da isonomia. O E. STF ressaltou, no entanto, que não há discriminação entre credores da Fazenda Pública, haja vista que os débitos desta, em regra, são pagos com taxa de juros moratórios de 6% ao ano, a exemplo do que ocorre na desapropriação, nos títulos da dívida pública e na composição dos precatórios. Destacou, ainda, exceção a essa regra, citando-se o indébito tributário. (Informativo nº. 457 STF). Trago, ainda, à guisa de paradigma, acórdãos posteriores prolatados pela Segunda Turma do E. Supremo Tribunal Federal no mesmo sentido. In verbis: EMENTA: JUROS DE MORA. Condenação Judicial. Fazenda Pública. Verbas remuneratórias devidas a servidores e empregados públicos. Limitação em 0,5% (meio por cento) ao mês, ou 6% (seis por cento) ao ano. Admissibilidade. Constitucionalidade reconhecida do art. 1º-F da Lei nº 9.494/97. Precedente do Plenário. Recurso parcialmente provido. É constitucional o disposto no art. 1º-F da Lei nº 9.494/97. RE / RJ - RIO DE JANEIRO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Relator(a): Min. CEZAR PELUSO Julgamento: 27/03/2007 Órgão Julgador: Segunda Turma EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO. JUROS DE MORA. FAZENDA PÚBLICA. 1. O Pleno do STF, na Sessão do dia , ao julgar o RE n , Relator o Ministro Gilmar Mendes, declarou a constitucionalidade do artigo 1º-F da Lei n , de 1.997, com a redação que lhe foi conferida pela MP Isso porque "os débitos da Fazenda Pública, como regra, são fixados em 6% ao ano, a exemplo do que se dá na desapropriação, nos títulos da

7 dívida pública e na composição dos precatórios. Portanto, não há discriminação, muito menos discriminação arbitrária entre credores da Fazenda Pública". Agravo regimental a que se dá provimento RE-AgR / RJ - RIO DE JANEIROb AG.REG.NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Relator(a): Min. EROS GRAU Julgamento: 27/03/2007 Órgão Julgador: Segunda Turma Mutatis mutandis, é o que ocorre no presente caso. Neste caso, pois, tendo a decisão recorrida confirmado a sentença que julgou procedente o pleito autoral e determinado o pagamento integral e sem parcelamento das diferenças decorrentes da incorporação do percentual de 3,17% à remuneração dos autores, acrescido de juros de mora de 1% ao mês a contar da citação, na forma do Enunciado nº. 32 das Turmas Recursais do Rio de Janeiro, afigura-se evidente a divergência de entendimento quanto à interpretação da Lei 9.494/97, em contrariedade à jurisprudência dominante e pacífica do Superior Tribunal de Justiça, devendo os juros de mora, portanto, ser fixados nos termos do art. 1º-F da Lei nº 9.494/97, com redação conferida pela MP nº /01, tendo em vista que a ação foi proposta posteriormente à entrada em vigor da citada norma legal (24/08/01). Pelo exposto, CONHEÇO O PRESENTE PEDIDO DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA, E NO MÉRITO, DOU-LHE PROVIMENTO, para reformar a sentença e o acórdão recorridos, e, via de conseqüência, fixar os juros de mora em 0,5% ao mês, a partir da citação, na forma do art. 1º-F da Lei 9.494/97. É como voto.

8 TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. PROCESSO Nº CLASSE: CONTRARI. À SÚMULA OU JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE NO STJ ORIGEM: SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO REQUERENTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS REQUERIDO: IVANILDES GRACIA CHIERICI RELATOR: JUIZ FEDERAL ALEXANDRE MIGUEL EMENTA SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL REAJUSTE - RESÍDUO DE 3,17% - JUROS DE MORA FIXADOS PELA SENTENÇA E PELO ACÓRDÃO EM 1% AO MÊS JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE DO STJ EM SENTIDO CONTRÁRIO APLICABILIDADE DO ART. 1º-F DA LEI 9.494/97 PEDIDO DE UNIFORMIZAÇÃO CONHECIDO E PROVIDO SENTENÇA E ACÓRDÃO REFORMADOS. 1) A jurisprudência do C. Superior Tribunal de Justiça é unânime ao afirmar que, uma vez proposta a ação após o início da vigência da Medida Provisória nº /01, de 24 de agosto de 2001, que acrescentou o art. 1º-F ao texto da Lei 9.494/97, os juros de mora devem ser fixados no percentual de 6% ao ano. 1) Neste caso, pois, tendo a decisão recorrida confirmado a sentença que julgou procedente o pleito autoral e determinado o pagamento integral e sem parcelamento das diferenças decorrentes da incorporação do percentual de 3,17% à remuneração dos autores, acrescido de juros de mora de 1% ao mês a contar da citação, na forma do Enunciado nº. 32 das Turmas Recursais do Rio de Janeiro, afigura-se evidente a divergência de entendimento quanto à interpretação da Lei 9.494/97, em contrariedade à jurisprudência dominante e pacífica do Superior Tribunal de Justiça, devendo os juros de mora, portanto, ser fixados nos termos do art. 1º-F da Lei nº 9.494/97, com redação conferida pela MP nº /01, tendo em vista que a ação foi proposta posteriormente à entrada em vigor da citada norma legal (24/08/01). 2) Pedido de Uniformização de Jurisprudência conhecido e provido. A C Ó R D Ã O Vistos, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima indicadas, decide a Turma Nacional de Uniformização de Jurisprudência dos

9 Juizados Especiais Federais, por unanimidade, conhecer e dar provimento ao pedido de uniformização, nos termos do voto e ementa constante dos autos, que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Brasília, 31 de maio de ALEXANDRE MIGUEL Juiz Federal Relator

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.247.606 - SP (2011/0081765-9) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES : UNIÃO : JOSÉ FERREIRA DE SOUZA : CARLOS ALBERTO SILVA E OUTRO(S) RELATÓRIO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 425.439 - RS (2002/0039809-6) RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER RECORRENTE : UNIÃO RECORRIDO : ELAINE DE SOUZA E OUTROS ADVOGADO : NOEMIA ALVES FARDIN E OUTROS EMENTA PROCESSUAL CIVIL.

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO E RECURSO ESPECIAL I e II Nº

RECURSO EXTRAORDINÁRIO E RECURSO ESPECIAL I e II Nº RECURSO EXTRAORDINÁRIO N 0029634-19.2012.8.19.0001 Recorrente: ESTADO DO RIO DE JANEIRO Recorridos: FARID HABIB E OUTRO RECURSO ESPECIAL Nº 0029634-19.2012.8.19.0001 Recorrente: ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 130.215 - RS (1997/0030416-7) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO PAULO MEDINA : UNIÃO : ELISA SALENAVE SILVA : ALFREDO GOLTZ E OUTRO EMENTA RECURSO ESPECIAL. SERVIDOR

Leia mais

R E L A T Ó R I O O EXMO. SR. DESEMBARGADOR FEDERAL LÁZARO

R E L A T Ó R I O O EXMO. SR. DESEMBARGADOR FEDERAL LÁZARO R E L A T Ó R I O GUIMARÃES (RELATOR): O EXMO. SR. DESEMBARGADOR FEDERAL LÁZARO Trata-se de agravo inominado interposto ante decisão que negou seguimento ao recurso, impugnando decisum proferido pelo MM.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA EMENTA PROCESSO CIVIL. IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO. PREQUESTIONAMENTO. SÚMULAS 282 E 356/STF. 1. Ausência de prequestionamento suposta dos arts. 111 e 178 do CTN. Incidência das

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.435.489 - DF (2014/0032955-0) RELATORA : MINISTRA REGINA HELENA COSTA RECORRENTE : ANVISA AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA REPR. POR : PROCURADORIA-GERAL FEDERAL RECORRIDO

Leia mais

28/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI MATO GROSSO DO SUL

28/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI MATO GROSSO DO SUL Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 28/10/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 930.636 MATO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. RICARDO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI EMENTA AGRAVO REGIMENTAL NOS EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA EM AGRAVO. PREVIDENCIÁRIO. JUROS DE MORA. DIREITO INTERTEMPORAL. PRINCÍPIO TEMPUS REGIT ACTUM. ART. 1.º-F DA LEI N.º

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI :MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES : FLÁVIO CÉSAR INNOCENTI E OUTRO(A/S)

: MIN. DIAS TOFFOLI :MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES : FLÁVIO CÉSAR INNOCENTI E OUTRO(A/S) RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 896.087 RIO GRANDE DO SUL RELATOR RECTE.(S) : MIN. DIAS TOFFOLI :MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES ADV.(A/S) :CLÁUDIO ROBERTO NUNES GOLGO E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :BRADESCO

Leia mais

19/05/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES INFORMATICA EIRELLI - EPP

19/05/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES INFORMATICA EIRELLI - EPP Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR EMBDO.(A/S) : MIN. GILMAR MENDES :MKM SERVICE COMERCIO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMATICA EIRELLI - EPP :SANDRA MARIA GOULART :MATHEUS CAMARGO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 938.274 - SP (2007/0065002-6) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : CARMELINDA DE JESUS GONÇALVES E OUTROS ADVOGADO : JAIR CAETANO DE CARVALHO E OUTRO(S) RECORRIDO : INSTITUTO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO ACÓRDÃO 7a TURMA REEXAME NECESSÁRIO EM DUPLO GRAU DE JURISDIÇÃO. ECT. NÃO CONHECIMENTO. A sentença proferida contra a ECT não está sujeita ao duplo grau de jurisdição, porquanto referida empresa não integra

Leia mais

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc *AC 305947-AL (20028000001001-9) APTE: INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL ADV: MARIA DE FATIMA FALCÃO ALBUQUERQUE E OUTROS APDO: OTACILIA RAMOS DUARTE ADV: RAIMUNDA MOREIRA AZEVEDO E OUTROS REMTE:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI PROCURADOR : CESAR AUGUSTO BINDER E OUTRO(S) EMENTA TRIBUTÁRIO. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. MASSA FALIDA. JUROS MORATÓRIOS. ATIVO SUFICIENTE PARA PAGAMENTO DO PRINCIPAL.

Leia mais

22/09/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

22/09/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 22/09/2015 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 567.276 SANTA CATARINA RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 20/04/2017 PLENÁRIO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.008.181 BAHIA RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MINISTRO PRESIDENTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.459.072 - SP (2014/0130356-4) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES AGRAVANTE : USINA GOIANESIA S/A AGRAVADO : FAZENDA NACIONAL ADVOGADO : PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 03/02/2015 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 833.601 RIO GRANDE DO SUL RELATORA AGTE.(S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :MUNICÍPIO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Diário da Justiça de 28/04/2006 28/03/2006 PRIMEIRA TURMA RELATOR : MIN. CEZAR PELUSO AGRAVANTE(S) : UNAFISCO SINDICAL - SINDICATO NACIONAL DOS AUDITORES-FISCAIS DA RECEITA FEDERAL ADVOGADO(A/S) : ALEXANDRE

Leia mais

28/10/2014 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

28/10/2014 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 28/10/2014 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 736.365 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. DIAS

Leia mais

20/05/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES PIRASSUNUNGA A C Ó R D Ã O

20/05/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES PIRASSUNUNGA A C Ó R D Ã O Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 20/05/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 790.299 SÃO PAULO RELATOR : MIN. GILMAR MENDES AGTE.(S) :LOJA MAÇÔNICA BARÃO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 28/10/2016 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 806.607 PIAUÍ RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :ESTADO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 03/05/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 17/04/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 662.125 RIO DE JANEIRO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

COORD. DE ANÁLISE DE JURISPRUDÊNCIA D.J EMENTÁRIO N

COORD. DE ANÁLISE DE JURISPRUDÊNCIA D.J EMENTÁRIO N AI-AgR Ementa 449138 e Acórdão (1) 3957 c;?~~~~~ COORD. DE ANÁLISE DE JURISPRUDÊNCIA D.J.01.07.2005 EMENTÁRIO N 2 1 9 8-20 RELATOR AGRAVANTE(S) ADVOGADO (A/S) MIN. CARLOS VELLOSO VERA SÔNIA LINS D'ALBUQUERQUE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 17/09/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 28/08/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 856.071 MINAS GERAIS RELATOR : MIN. GILMAR MENDES AGTE.(S) :VALDIR DO CARMO

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Procurador-Geral de Justiça e Presidente da Egrégia Câmara de Procuradores do Ministério Público do Estado de Minas Gerais

Excelentíssimo Senhor Procurador-Geral de Justiça e Presidente da Egrégia Câmara de Procuradores do Ministério Público do Estado de Minas Gerais Excelentíssimo Senhor Procurador-Geral de Justiça e Presidente da Egrégia Câmara de Procuradores do Ministério Público do Estado de Minas Gerais Os membros da Comissão Temporária constituída na 5ª Sessão

Leia mais

06/08/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI

06/08/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 06/08/2013 SEGUNDA TURMA SEGUNDO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 329.527 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Sobre o recurso extraordinário contra decisões proferidas pelo Superior Tribunal de Justiça. Hipóteses de cabimento Marcelo Moura da Conceição * De uma interpretação conjunta dos

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / DF

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / DF Procuradoria Geral da República Nº 6584 RJMB / pc RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº 639.566 / DF RELATOR : Ministro LUIZ FUX RECORRENTE: Companhia Vale do Rio Santo Antônio de Minérios VALERISA RECORRIDA : União

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.087.394 - SP (2008/0192116-9) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AGRAVANTE : MANOEL DE ANDRADE ADVOGADO : PEDRO BANNWART COSTA E OUTRO(S) AGRAVADO : INSTITUTO

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ERBETTA FILHO (Presidente) e RAUL DE FELICE. São Paulo, 4 de maio de 2017.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ERBETTA FILHO (Presidente) e RAUL DE FELICE. São Paulo, 4 de maio de 2017. Registro: 2017.0000327714 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1023287-36.2014.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA IGREJA DE JESUS CRISTO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI EMENTA PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. LEGITIMIDADE ATIVA. ACÓRDÃO BASEADO EM FUNDAMENTO CONSTITUCIONAL. INVIABILIDADE DE EXAME. USURPAÇÃO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 28/10/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NA RECLAMAÇÃO 18.758 DISTRITO FEDERAL RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 23/02/2016 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 783.522 SANTA RELATOR : MIN. ROBERTO BARROSO AGTE.(S) :CENTRO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/04/2017 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 1.021.376 SÃO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 693.728 - RS (2004/0154067-1) RELATÓRIO EXMA. SRA. MINISTRA LAURITA VAZ: Trata-se de recurso especial interposto por SIRLEI TEREZINHA DE SOUZA FEIJÓ, fundamentado na alínea a do permissivo

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 03/06/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 808.142 DISTRITO FEDERAL RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) ADV.(A/S)

Leia mais

10/06/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

10/06/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) : MIN. GILMAR MENDES :SALVAR TREINAMENTOS REPRESENTAÇÕES E CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO LTDA ADV.(A/S) :CARLOS GUILHERME

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :MÓVEIS SANDRIN LTDA : ALESSANDRO MAMBRINI E OUTRO(A/S) :LUCIANA FERNANDES SOARES :ROBERTO BERNARDES

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 20/04/2017 PLENÁRIO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 1.002.739 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MINISTRO PRESIDENTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO MASSAMI UYEDA AGRAVANTE : ESCRITÓRIO CENTRAL DE ARRECADAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO ECAD EMENTA PROCESSUAL CIVIL AGRAVO REGIMENTAL AGRAVO DE INSTRUMENTO RECURSO ESPECIAL DIREITOS AUTORAIS COBRANÇA

Leia mais

PROCESSO Nº CSJT A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg

PROCESSO Nº CSJT A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg PROCESSO Nº CSJT-2171226-05.2009.5.00.0000 A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg CONSULTA. ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIÇO DOS MAGISTRADOS CRITÉRIO DE CÁLCULO. Consulta formulada

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI :PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO ESPÍRITO :JOSE PORFIRIO DE BESSA :EVANDRO DE CASTRO BASTOS

: MIN. DIAS TOFFOLI :PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO ESPÍRITO :JOSE PORFIRIO DE BESSA :EVANDRO DE CASTRO BASTOS AGRAVO DE INSTRUMENTO 822.235 ESPÍRITO SANTO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :ESTADO DO ESPÍRITO SANTO :PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO :JOSE PORFIRIO

Leia mais

26/08/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

26/08/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 26/08/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 685.871 MINAS GERAIS RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl nos EDcl no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 485.771 - PR (2002/0165825-6) RELATOR : MINISTRO FRANCISCO FALCÃO EMBARGANTE : CARFEPE S/A ADMINISTRADORA E PARTICIPADORA ADVOGADO : LEONARDO GUEDES DE CARVALHO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 31/03/2017 PRIMEIRA TURMA RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :ESTADO DA :PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DA : JUAREZ SANTOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATORA : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : ESDRAS DOS SANTOS CARVALHO - DEFENSOR PÚBLICO DA UNIÃO EMENTA PENAL E PROCESSO PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. NEGATIVA DE VIGÊNCIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça PETIÇÃO Nº 7.115 - PR (2009/0041540-2) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO REQUERENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS PROCURADOR : LUYSIEN COELHO MARQUES SILVEIRA E OUTRO(S) REQUERIDO

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO RELATÓRIO UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional) apela da r. sentença (fls.12/13) que (a) rejeitando a alegação de excesso de execução, (b) julgou improcedentes os embargos opostos à execução que lhe move NELSON

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.185.052 - RS (2010/0043129-9) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRO FELIX FISCHER : UNIÃO : MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR DECISÃO Trata-se de recurso especial interposto pela UNIÃO,

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 25/10/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/09/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 596.429 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) :

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MINISTRO PRESIDENTE :ÂNGELA GISELDA RUSSO PUCCIA DE LIMA : ANDRÉ RENATO JERÔNIMO E OUTRO(A/S) :MUNICÍPIO DE JARDINÓPOLIS

Leia mais

23/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

23/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 23/09/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 972.904 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

l llllll mil mil um mu mu um IIÍU MI mi

l llllll mil mil um mu mu um IIÍU MI mi TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO T *J5w - DE JUST ÇA DE SÃO PAULO ACORDAO/DECISAO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N l llllll mil mil um mu mu um IIÍU MI mi Vistos, relatados e discutidos estes autos

Leia mais

EMENTA PREVIDENCIÁRIO. AUXÍLIO-RECLUSÃO. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº. 20/98. ARTIGO 201, IV, CF/88. DEPENDENTE DE BAIXA RENDA.

EMENTA PREVIDENCIÁRIO. AUXÍLIO-RECLUSÃO. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº. 20/98. ARTIGO 201, IV, CF/88. DEPENDENTE DE BAIXA RENDA. INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF (RS E SC) Nº 2003.72.05.058771-3/SC RELATOR : Juiz JOÃO BATISTA LAZZARI RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RECORRIDO : Clovis Juarez Kemmerich : MAYARA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 857.043 - RS (2006/0119921-9) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS EMENTA PROCESSO CIVIL. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. SÚMULA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 09/08/2016 PRIMEIRA TURMA EMB.DECL. NO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 925.332 BAHIA RELATOR EMBTE.(S) ADV.(A/S) EMBDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 10/11/2015 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 644.563 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. EDSON FACHIN :MUNICÍPIO

Leia mais

25/08/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESPECIAIS DO ESTADO DO ACRE

25/08/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESPECIAIS DO ESTADO DO ACRE Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/08/2015 SEGUNDA TURMA AG.REG. NA RECLAMAÇÃO 19.720 ACRE RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) INTDO.(A/S) : MIN. TEORI ZAVASCKI :ESTADO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 956.110 - SP (2007/0123248-2) VOTO-VISTA EXMA. SRA. MINISTRA LAURITA VAZ: Trata-se de recurso especial interposto pelo INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS com fulcro na alínea

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 600.549 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. LUIZ FUX :ADALTO BIANCHINI : LÉO IOLOVITCH E OUTRO(A/S) :FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 847.705 RIO GRANDE DO NORTE RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ELIANA APOLONIA DE SIQUEIRA : ADEILSON FERREIRA DE ANDRADE E OUTRO(A/S)

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 23/02/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 07/02/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 725.444 GOIÁS RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES EMENTA PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. PROCESSO ADMINISTRATIVO. EXECUÇÃO FISCAL. PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE ADMINISTRATIVA. PENDÊNCIA DE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 21/06/2016 PRIMEIRA TURMA ALAGOAS RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MIN. LUIZ FUX :PETROLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS :PHILIPPE DE OLIVEIRA NADER

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Diário da Justiça de 02/06/2006 EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO. TRIBUTÁRIO. IPVA. VEÍCULO IMPORTADO. ALÍQUOTA DIFERENCIADA. 1. Não se admite a alíquota diferenciada de IPVA para veículos

Leia mais

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE ACÓRDÃO: 862/2008 RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 PROCESSO: 2008900809 RECORRENTE SUL AMERICA CIA. NACIONAL DE SEGUROS VANESSA RODRIGUES DE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 19/08/2016 PLENÁRIO EMB.DECL. NO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 936.384 SÃO PAULO RELATOR EMBTE.(S) EMBDO.(A/S) : MINISTRO PRESIDENTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.511.655 - MG (2014/0298242-0) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RECORRIDO : BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO ADVOGADO : SEM REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 28/03/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. AYRES BRITTO :GELOPAR REFRIGERAÇÃO PARANAENSE LTDA : FRANCISCO DERADI

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 770.723 AMAZONAS RELATOR RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :UNIÃO :PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL :SAMSUNG SDI

Leia mais

02/02/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESTADUAIS

02/02/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESTADUAIS Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. TEORI ZAVASCKI :ABLE- ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOTERIAS ESTADUAIS :AGUSTINHO FERNANDES

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.153.246 - SC (2009/0161917-3) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES EMENTA TRIBUTÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. PIS. COFINS. ALTERAÇÃO DA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete do Desembargador Orloff Neves Rocha PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete do Desembargador Orloff Neves Rocha PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL AGRAVO REGIMENTAL NA APELAÇÃO CÍVEL N 474552-19.2011.8.09.0175 (201194745520) COMARCA :GOIÂNIA AGRAVANTE :LUCIANO PEREIRA DA SILVA AGRAVADO :ESTADO DE GOIÁS RELATOR :Desembargador

Leia mais

IV - APELACAO CIVEL

IV - APELACAO CIVEL RELATOR APELANTE ADVOGADO APELANTE ADVOGADO APELADO ORIGEM : JUIZ FEDERAL CONVOCADO JOSÉ ANTONIO LISBOA NEIVA : COOK ELECTRIC TELECOMUNICACOES S/A : MARIA DE LOURDES JORGE ESTEVES : CAIXA ECONOMICA FEDERAL

Leia mais

PROCESSO Nº TST-RR A C Ó R D Ã O 4ª TURMA GDCCAS/CVS/NC/iap

PROCESSO Nº TST-RR A C Ó R D Ã O 4ª TURMA GDCCAS/CVS/NC/iap A C Ó R D Ã O 4ª TURMA GDCCAS/CVS/NC/iap RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO PELA UNIÃO (PGF), EM FACE DE DECISÃO PUBLICADA ANTES DA VIGÊNCIA DA LEI Nº 13.015/2014. PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO. ACORDO HOMOLOGADO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 922.827 SÃO PAULO RELATORA RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO :PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE SÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO ARI PARGENDLER RECORRENTE : SERV SCREEN INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MATERIAIS SERIGRÁFICOS LTDA - MASSA FALIDA REPR. POR : ALFREDO LUIZ KUGELMAS - SÍNDICO ADVOGADO : RENATO DE LUIZI JÚNIOR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA EMENTA RECURSO ESPECIAL. BACALHAU IMPORTADO DA NORUEGA. DESEMBARAÇO ADUANEIRO. ICMS. COMPROVAÇÃO DE PAGAMENTO. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. APELO NÃO CONHECIDO. SÚMULA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Diário da Justiça de 01/06/2007 15/05/2007 PRIMEIRA TURMA RELATOR : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI AGRAVANTE(S) : JOSÉ BERNARDO RAMIRES CARAVELAS E ADVOGADO(A/S) : EDUARDO JERONIMO PERES E AGRAVADO(A/S) : CARMELINA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 05/04/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 940.470 BAHIA RELATORA AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 02/02/2016 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 895.972 RIO DE RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 886.439 DISTRITO FEDERAL RELATORA RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :UNIÃO :PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL :VICENTE ANDRELINO DA ROCHA :CARLOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.019.492 - RS (2007/0309201-8) RELATORA : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA RECORRENTE : JULIO DA COSTA ROCHA E OUTRO ADVOGADO : MÍRIAM LÚCIA KULCZYNSKI FORSTER E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

PROCESSO: RTOrd

PROCESSO: RTOrd ACÓRDÃO 9ª Turma PROCESSO: 0022300-36.2009.5.01.0341 - RTOrd ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. BASE DE CÁLCULO. O STF há muito, repudia a adoção do salário mínimo como base de cálculo para qualquer outra relação

Leia mais

17/12/2013 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

17/12/2013 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 17/12/2013 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 777.805 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) : MIN. DIAS TOFFOLI :TOURLINES VIAGENS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.505.261 - MG (2014/0216602-3) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : ROSÂNGELA GONTIJO ADVOGADO : GUSTAVO TADEU BIJOS ASSIS PINTO E OUTRO(S) RECORRIDO : INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 13/12/2011 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 22/11/2011 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 850.589 RIO GRANDE DO SUL RELATOR : MIN. CELSO DE MELLO AGTE.(S) : INSTITUTO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 663.487 - SC (2004/0072925-0) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : ITAVEL ITAJAÍ VEÍCULOS LTDA ADVOGADO : JOAO JOAQUIM MARTINELLI AGRAVADO : FAZENDA NACIONAL PROCURADOR

Leia mais

: MIN. GILMAR MENDES

: MIN. GILMAR MENDES RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 949.410 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) : MIN. GILMAR MENDES :JANDIRA COSTA VIEIRA :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :UNIÃO :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO :ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 19/12/2011 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 29/11/2011 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 785.459 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S)

Leia mais

09/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI

09/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 09/09/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 961.319 MATO GROSSO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) :

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA.

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.401.899-0, DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELANTE: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SCHOENSTATT. APELADO: LUIZ ADRIANO DE VEIGA BOABAID. RELATOR:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA EMENTA PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. COFINS E PIS. OPERAÇÕES COM DERIVADOS DE PETRÓLEO. IMUNIDADE. LEI N. 9.718/98. CONCEITO DE FATURAMENTO. MATÉRIAS DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVADO ADVOGADO INTERES. : JOSÉ MEIRELLES FILHO E OUTRO(S) - SP086246 : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO EMENTA PROCESSO PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. EXECUÇÃO PROVISÓRIA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 689.501 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL FEDERAL RECDO.(A/S) :ANTONINO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR : MIN. LUIZ FUX EMBTE.(S) :CLÁUDIO FAGUNDES DA ROCHA ADV.(A/S) : VINICIUS LUDWIG VALDEZ E OUTRO(A/S) EMBDO.(A/S) :ESTADO DO RIO GRANDE DO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.034.611 - DF (2007/0226605-3) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO ADVOGADO : ALESSANDRA ALVES DE OLIVEIRA - DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EMENTA PREVIDENCIÁRIO E PROCESSO CIVIL.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL Sentença 2014 tipo B Processo nº 45312-96.2012.4.01.3400 Ação Ordinária Autora: Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal - ADPF Ré: União 096.01.004-B SENTENÇA 1. RELATÓRIO Trata-se de ação

Leia mais