EFEITO DO USO DE DIFERENTES ANTIBIÓTICOS NO CONTROLE BACTERIANO DO EJACULADO DO VARRÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EFEITO DO USO DE DIFERENTES ANTIBIÓTICOS NO CONTROLE BACTERIANO DO EJACULADO DO VARRÃO"

Transcrição

1 Ciência Animal, 11(1):33-38, 2001 EFEITO DO USO DE DIFERENTES ANTIBIÓTICOS NO CONTROLE BACTERIANO DO EJACULADO DO VARRÃO (The effect of different antibiotics on bacterial control of boar ejaculation) Ricardo TONIOLLI*, Robério Ferreira FIÚZA, Paola Capibaribe JATAHY, Daniel Queiroz BARROS & Breno Sampaio SANTOS Laboratório de Reprodução Suína e Tecnologia de Sêmen - FAVET/UECE RESUMO O uso de antimicrobianos nos meios diluidores com a finalidade de controlar o desenvolvimento bacteriano tem sido uma prática muito utilizada, possibilitando o aumento do tempo de estocagem do ejaculado. O sêmen de 4 varrões foi coletado fomando-se quatro lotes experimentais: 1) gentamicina; 2) neomicina; 3) penicilina/ estreptomicina; 4) Sem antibiótico. Todos os ejaculados foram diluídos em todos lotes e conservados a 17 o C por 8 dias, com análises nos dias D1 e D8. O sêmen puro foi diluído de 10-1 a 10-4 para posterior inoculação em placas de Petri estéreis com ágar nutriente. As placas foram inoculadas (0,1 ml) e incubadas a 37 º C durante 48 h. O resultado da contagem foi expresso em Unidade Formadora de Colônia. As análises das diferenças entre médias foram feitas pelo teste de Student. Os melhores resultados foram observados com a gentamicina (4,2 x 10 5 colônias/placa), durante todo o período de conservação do sêmen, demonstrando seu melhor poder antimicrobiano e diminuindo o número de colônias de bactérias (4,2 x 10 5 colônias/placa em D0 para 3,3 x 10 5 colônias/placa em D8). O lote sem antibiótico apresentou os resultados mais fracos, com um maior número de colônias de bactérias 10,4 x 10 5 (D1) e 11,0 x 10 5 (D8) colônias por placa. A combinação dos antibióticos penicilina e estreptomicina apresentou resultados semelhantes aos do lote controle (7,9 x 10 5 colônias/placa/d1 e 8,4 x 10 5 colônias/placa/d8). A neomicina demonstrou também ser um bom agente antimicrobiano para o sêmen de suíno, quando utilizado nas primeiras 24 h após a colheita. Os antibióticos neomocina e penicilina/ estreptomicina, não foram capazes de impedir o avanço do desenvolvimento bacteriano no sêmen diluído. Necessário se faz o uso de antibiótico no meio diluidor do sêmen suíno quando se pretende estocá-lo por alguns dias. PALAVRAS-CHAVE : antibióticos, controle bacteriano, sêmen suíno ABSTRACT The use of antibiotics in the means extender, with the purpose of bacterial development control, has been a very used practice, facilitating the increase of the conservation time of semen. The semen of 4 boars was collected to four experimental groups: 1) gentamicin; 2) neomicin; 3) penicilin/streptomicin; 4) without antibiotic. All ejaculates were diluted in all groups and conserved at 17 o C for 8 days, with analyses on D1 and D8. The raw semen was diluted until the proportion of 10-4 for posterior inoculation in sterile Petri dish with nutritious agar medium. The dishes were inoculated (0,1 ml) and incubated at 37ºC for 48 h. The results were expressed in Colony Formator Units. The analyses of the differences between means were made by the Student t-test. The best results, were observed with gentamicin (4.2 x 10 5 colonies/dish), during the conservation period of the semen, demonstrating its best power of the bacteria colony control (4.2 x 10 5 colonies/dish in D0 for 3.3 x 10 5 colonies/plates in D8). * Autor para correspondência Av. Paranjana, Fortaleza, CE 33

2 The group without antibiotic, presented the insipid results, with a larger number of bacteria colonies, 10.4 x10 5 (D1) and 11.0 x 10 5 (D8) colonies per dish. The combination of penicillin and estreptomicin presented similar results to the control group (7.9 x 10 5 colonies/dish/d1 and 8.4 x 10 5 colonies/dish/d8). Neomicin was also a good antimicrobian agent for the swine semen, when used in the first 24 h after the collection. Neomocin and penicilin/streptomicin, were not capable of obstructing the progress of bacterial development in the diluted semen. The use of the antibiotic in the diluion medium was necessary during conservation period of swine semen. KEY WORDS: antibiotics, bacterial control, swine semen INTRODUÇÃO O interesse crescente pela inseminação artificial tem levado os pesquisadores a estudarem técnicas que viabilizem a conservação de sêmen suíno por longos períodos sem comprometer, no entanto, a sua capacidade de fertilização (KEMP & SOEDE, 1997). A redução da motilidade e os danos no acrossoma da célula espermática podem ser observados, em decorrência do crescimento bacteriano, no meio diluidor do sêmen (ZAGORSKI et al., 1972). Por este motivo, o uso de antimicrobianos (ATMs) nos meios diluidores tem sido uma prática muito utilizada, possibilitando o aumento do tempo de estocagem do ejaculado (POOLPERM et al., 1998). Os ATMs são empregados no controle do desenvolvimento bacteriano no sêmen suíno durante o período de armazenamento in vitro (GOPALKRISHNAN et al., 1994), sendo a gentamicina um dos antibióticos mais utilizados para esta finalidade (SONE, 1982). O uso da inseminação artificial (IA) com sêmen resfriado na espécie suína, como uma biotécnica para aumentar a produtividade e a rentabilidade do rebanho, teve uma evolução lenta mas gradativa na última década (BORTOLOZZO & WENTZ, 1998), sendo este incremento, principalmente devido à expansão através dos programas internos ou fechados (SONE, 1982; BENNEMANN et al., 1997). A otimização do seu uso deve levar em consideração três principais fatores: a qualidade da dose de sêmen utilizada; a IA propriamente dita e o manejo pós-inseminação dado à fêmea (FLOWERS, 1996). Os fatores inerentes à tecnologia de sêmen empregada que influenciam na qualidade da dose inseminante, estão normalmente associados à colheita e manipulação do ejaculado e ao armazenamento da dose inseminante (BORTOLOZZO & WENTZ, 1997). A falta de higienização do macho na pré-colheita bem como o método de colheita utilizado, podem refletir na qualidade bacteriológica da dose inseminante produzida (ALTHOUSE et al., 1998). No entanto, a colheita de um ejaculado livre de contaminação na rotina das centrais é praticamente impossível (WALTZ et al., 1968). Vários autores têm demonstrado que a Escherichia coli e outras bactérias como o Streptococcus sp. afetam de forma significativa a qualidade espermática, principalmente no que se refere a sua motilidade (AUROUX et al., 1991; RIDEOUT et al., 1982; DIEMER et al., 1996; BENNEMANN et al., 1999). O decrescente desenvolvimento bacteriano durante o período de conservação do sêmen, pode estar relacionado a modificações do meio diluidor durante este período (CHANSILPA, 1987). SHELBY & FOLEY (1996), demonstraram que este fato pode ser também explicado por um possível efeito antimicrobiano exercido pelo plasma seminal. A presença de concentrações elevadas de bactérias no sêmen podem exercer um efeito tóxico sobre os espermatozóides e colocar em risco de contaminação as fêmeas inseminadas. Reduzindo-se estas concentrações, os antibióticos desempenham um importante papel na inseminação artificial, particularmente em suínos, devido ao prolongado tempo de estocagem necessário em temperaturas relativamente altas (GOFFAUX et al., 1990). Este trabalho teve por objetivo verificar a formação de colônias de bactérias nas doses de sêmen preparadas para inseminação artificial e o seu controle pelo uso de diferentes antibióticos presentes nos meios diluidores. 34

3 MATERIAL E MÉTODOS Colheita e ejaculados O sêmen de 4 varrões, com idade variando entre 12 e 48 meses, foi coletado uma vez por semana durante dez semanas, através da técnica da mão enluvada, em recipiente plástico (500 ml) protegido por copo térmico. Cada reprodutor foi avaliado conforme sua saúde e libido e após cada coleta, foi feita a medida de concentração, volume, total de espermatozóides e temperatura do sêmen para cada ejaculado de cada animal. Os machos foram alimentados com 2 kg de ração por dia (em dois arraçoamentos), receberam água ad libitum e foram soltos diariamente pelo período da manhã em piquetes de terra. Tratamentos experimentais Foram testados quatro tratamentos (lotes experimentais) com os diferentes antibióticos a serem usados. Diferentes antibióticos foram testados dentro dos diluidores de Beltsville (lotes 1 e 2) e água de coco (lote 3). Tratamento 1 - Gentamicina base (BTS-G) 1 ; Tratamento 2 - Sulfato de neomicina (BTS-N) 2 ; Tratamento 3 - Penicilina G benzatina/procaina/ potássica (1.000 UI/L) e sulfato estreptomicina (1 g/ L) (ACA); Tratamento 4 - Sem antibiótico (ACE - controle). Diluição, inoculação e contagem Cada ejaculado foi inicialmente fracionado em quatro alíquotas diluídas de acordo com os tratamentos estabelecidos para efeito da verificação dos níveis de contaminação e poder de controle anti-microbiano dos diferentes antibióticos presentes nos mesmos. As amostras foram conservadas durante oito dias em geladeira a 17 o C, sendo a contagem das colônias de bactérias feita após a diluição do sêmen, no primeiro (D1) e oitavo (D8) dias pós coleta. Foi feita uma pré-diluição do sêmen puro em tubos de ensaio até a proporção de 10-4 procedendose da seguinte forma: utilizou-se quatro tubos de ensaio contendo 9 ml de água destilada em cada. No primeiro 1 Diluidor BTS com gentamicina IMV do Brasil 2 Diluidor BTS com neomicina Minitub do Brasil tubo, colocou-se 1 ml de sêmen homogeinizando-se a amostra e em seguida, retirou-se 1 ml deste primeiro tubo colocando-o no segundo. Procedeu-se da mesma forma com o terceiro e quarto tubo. Desta quarta diluição retirou-se uma amostra para se proceder a inoculação em placas de Petri. Este procedimento foi repetido em todos os lotes do experimento. Em placas de Petri estéreis, foi colocado 10 ml de ágar nutriente, sendo conservadas em geladeira a 4 o C. Antes de cada inoculação as placas eram retiradas da geladeira e colocadas em estufa a 37 o C, com uma antecedência de 24 h a fim de evitar a permanência de umidade (água de condensação) no seu interior. Uma amostra de 0,1 ml de sêmen resultante da última diluição anteriormente descrita, foi inoculada nas placas. Realizou-se movimentos circulares nas placas com intuito de se obter uma homogeinização do inóculo sobre a superfície do ágar. As placas foram incubadas a 37 o C durante 48 h, após as quais foi procedida a contagem das colônias de bactérias. O resultado da contagem foi expresso em Unidade Formadora de Colônia (UFC) ou número de colônias/ml. A leitura foi feita diretamente sobre a placa de Petri, contando-se o número de colônias de cada uma considerando-se a maior diluição (10-4 ). Como o inóculo foi de 0,1 ml/ placa, adicionou-se o fator de inóculo no caso 1,0, obtendo assim os resultados expressos da seguinte forma: 10 4 x 10 1 = 10 5 UFC/mL de sêmen. Análise estatística Os resultados foram expressos pelas suas médias e desvios-padrão para cada tratamento analisado através do programa de estatística Statview 5.0, sendo a análise de variância entre médias avaliadas pelo teste de Student na qual o efeito antibiótico e a duração da conservação foram considerados fixos; enquanto que os das semanas de coleta e ejaculado (intra-semana) foram considerados aleatórios. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados da ação dos diferentes antibióticos utilizados neste experimento podem ser vistos na Tab. 1, onde fica evidente a superioridade da gentamicina (4,2 x 10 5 UFC/mL) sobre os outros no controle da contaminação do ejaculado suíno durante todo o período de conservação do sêmen. Somente na análise 35

4 de D1 as diferenças encontradas em relação aos resultados com o uso da neomicina (5,2 x 10 5 UFC/mL) no meio diluidor, não foram estatisticamente significativas (P>0,05). Segundo SONE (1982) e SONE et al. (1992), a gentamicina é um dos ATMs mais utilizados para o controle do desenvolvimento microbiano com marcada ação antibacteriana. Durante todo o período de conservação do sêmen em geladeira a 17 o C, a gentamicina fez prevalecer seu melhor poder anti-microbiano diminuíndo o número de colônias de bactérias da amostra, reduzindo dos 4,2 x 10 5 UFC/mL em D1, para 3,3 x 10 5 UFC/mL em D8. Apenas no lote contendo este antibiótico houve decréscimo do número de colônias; os demais apresentaram uma elevação após o oitavo dia de conservação. A gentamicina, dentre os antimicrobianos testados, mostrou-se mais adequado às condições de conservação prolongada dos espermatozóides do varrão (MARTIN-RILLO et al., 1984). Este melhor controle do desenvolvimento bacteriano pela gentamicina poderá prolongar o período de conservação do sêmen, uma vez que haverá uma menor competição pelo oxigênio presente no meio diluidor. Entretanto, alguns autores afirmam que a gentamicina tem efeito negativo sobre a motilidade espermática apesar de não apresentar efeito deletério sobre a integridade do acrossoma. Desta forma, o uso deste antibiótico no meio diluidor do sêmen suíno deve ser melhor avaliado afirmam (REIS et al., 1999; GOPALKRISHNAN et al., 1994; KEMP & SOEDE, 1997). Como esperado, o meio diluidor sem antibiótico, lote controle, apresentou os piores resultados, com uma maior contaminação 10,4 x 10 5 e 11,0 x 10 5 UFC/mL, nos dois dias de análise (D1 e D8), respectivamente. Estes resultados demonstraram a necessidade dos ATMs presentes no meio diluidor e a impossibilidade de se colher um ejaculado livre de contaminação, conforme afirmação de WALTZ et al. (1968), entretanto na observação de REIS et al. (1999), é desnecessária a adição de antibióticos na dose inseminante quando a colheita e processamento do ejaculado forem feitos em condições higiênicas apropriadas, levando-se também em consideração o período de estocagem do sêmen. SONE (1982), afirmou ser possível uma redução na contagem de bactérias do sêmen através do impedimento da contaminação do mesmo com secreções prepuciais ou ainda pela lavagem destas secreções antes da coleta. Curiosamente, dentre os lotes contendo ATM na composição dos diluidores, o que combinou a penicilina com a estreptomicina, apresentou os piores resultados (7,9 x10 5 UFC/mL em D1 e 8,4 x10 5 UFC/ ml em D8), os quais não diferiram estatisticamente do lote controle (P>0,05). Por outro lado, as diferenças em relação aos demais lotes dos experimento (1 e 2) foram sempre significativas, durante todo o período de conservação do sêmen. GOFFAUX et al. (1990), obtiveram resultados semelhantes com um efeito mais favorável da gentamicina em relação à penicilina/ estreptomicina, qualquer que fosse o período de conservação do sêmen. Esta conjugação de antibióticos mostrou-se incompetente no controle da contaminação bacteriana da dose inseminante. Apesar do uso corriqueiro desta composição de ATMs, Tabela 1. Quantidade de Unidades Formadoras de Colônias (x10 5 UFC/mL) no sêmen diluído do varrão, tratado por diferentes antibióticos em diferentes períodos de conservação. Tratamentos Lotes Dias de conservação D 1 D 8 Gentamicina 1 4,2 ± 2,8 a 3,3 ± 2,3 a Neomicina 2 5,2 ± 3,5 a 5,8 ± 3,1 b Penicilina estreptomicina 3 7,9 ± 3,3 b 8,4 ± 4,1 c Sem antibiótico 4 10,4 ± 5,1 b 11,0 ± 4,8 c 36

5 PAQUIGNON et al. (1987); SONE (1982) e SONE et al. (1992), demonstraram a fraca atividade antimicrobiana da penicilina/estreptomicina sobre os germes habitualmente isolados do sêmen do varrão. Assim sendo, ela não deverá ser indicada, principalmente quando se necessitar uma conservação do sêmen por um período maior de tempo uma vez que os tipos de bactérias presentes no ejaculado se mostraram resistentes a estes antibióticos. Após oitos dias de conservação, as amostras de sêmen com penicilina/estreptomicina (8,4 x 10 5 UFC/mL) apresentaram uma contaminação 2,5 vezes maior do que aquela obtida com a gentamicina (3,3 x 10 5 UFC/ ml) (P < 0,05). Por outro lado, a neomicina demonstrou também ser um bom agente anti-microbiano para o sêmen suíno, principalmente par curtos períodos de conservação. Quando o período de conservação não ultrapassou as 24 h após a colheita, a neomicina teve uma ação eficaz neste controle tão boa quanto a da gentamicina (P> 0,05). Desta forma as granjas suinícolas que utilizam inseminação artificial com doses de sêmen preparadas de coletas para utilização imediata, poderão também utilizar a neomicina no meio diluidor como ATM. Neste caso, mesmo não havendo conservação das doses, a adição do antibiótico no diluidor seria recomendável, uma vez que segundo GOFFAUX et al. (1990) este material sendo depositado no útero das fêmeas com altas concentrações de bactérias, poderá trazer problemas de ordem infecciosa com queda nos resultados de fertilidade (SONE, 1982). Este aumento do número de colônias de bactérias no meio diluidor contendo o sêmen durante o período de estocagem, variou de 0,5 a 0,6 x 10 5 UFC/mL entre o início e o final da conservação. Esta variação foi pequena e estatisticamente não houve diferença entre os resultados dos dois momentos analisados (D0 e D8) (P>0,05). É interessante ressaltar que o lote onde não havia sido adicionado nenhum antibiótico também comportou-se da mesma forma ou seja, o número de colônias de bactérias passou de 10,4 x 10 5 UFC/mL em D0 para 11,0 x 10 5 UFC/mL em D8, uma diferença de 0,6 x 10 5 UFC/mL. Estes resultados demonstraram que apesar das diferenças entre os níveis de contaminação, nos lotes 2, 3 e 4, o pequeno aumento da contaminação não pôde ser evitado, evidenciando a possibilidade de uma ação mais imediata do antibiótico (em D1) sobre as cepas bacterianas mais sensíveis, persistindo as mais resistentes que se multiplicaram, aumentando desta forma o número de colônias nas amostras testadas. POOLPERM at al. (1998), demonstraram a necessidade dos ATMs nos diluentes para controlar o desenvolvimento bacteriano e aumentar o tempo de estocagem do sêmen suíno conservado entre 15 e 18 o C. Dentro deste mesmo raciocínio, a gentamicina apresentou a despeito dos outros antibióticos, um efeito antibacteriano residual durante o período de conservação, o que poderá aumentar o tempo de utilização do sêmen na presença deste antibiótico. Aparentemente, estes resultados demonstraram que os antibióticos neomocina e particularmente a conjugação penicilina/estreptomicina, não foram capazes de impedir, apesar de pequeno, o avanço do desenvolvimento bacteriano no sêmen diluído durante o período de conservação. Enquanto que a gentamicina baixou estes níveis de contaminação em 0,9 UFC/mL sendo a maior diferença, no caso para menos, dentre os diferentes antibióticos durante o mesmo período. Segundo SONE (1982), o uso de novos antibióticos poderá prevenir a prolifereção de bactérias patogênicas resistentes aos já utilizados rotineiramente entretanto, eles são normalmente muito caros para o uso diário em diluidores de sêmen. O melhor ATM será então aquele que puder reunir em um só momento o melhor poder antimicrobiano com o menor custo. CONCLUSÕES Substâncias antimicrobianas devem ser adicionadas aos meios diluidores do sêmen do varrão, particularmente quando o mesmo deverá ser conservado por alguns dias em geladeira. Apesar da grande gama de antibióticos, estudos adicionais são necessários, devido as diferentes sensibilidades dos agentes patógenos, para se determinar um antibiótico que permita um melhor equilíbrio entre o seu efeito antimicrobiano e o seu efeito tóxico para as células espermáticas. 37

6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALTHOUSE, G. C.; KUSTER, C.; CLARK, S. G. Contaminant growth of spermicidal bacteria in extended porcine semen. In: Congress of International Pig Veterinaty Society, Birmingham. 15, Proceedings of International Pig Veterinary Society, p. 37, AUROUX, M. R.; JACQUES, L.; MATHIEU, D.; AUER, J. Is the sperm bacterial ratio a determining factor in impairment of sperm motility: in-vitro study in man with Escherichia coli. Int. J. Androl., v. 14, p , BENNEMANN, P. E.; BORTOLOZZO, F. P.; CARDOSO, M.; WENTZ, I. Bacteriologia do sêmen de suínos mantidos em centrais de inseminação artificial no sul do Brasil. In: Congresso Brasileiro de Veterinários Especialistas em Suínos, Foz do Iguaçu, p , BENNEMANN, P. E.; BORTOLOZZO, F. P.; WENTZ, I., M.; CARDOSO.Motilidade espermática e integridade acrossomal em doses de sêmen suíno refrigeradas e inoculadas com E. coli e S. aureus, In: IX Congresso Brasileiro de Veterinários Especialistas em Suínos, p , BORTOLOZZO, F. P.; WENTZ, I. Sucesso de programa de IA em suínos. Rev. Bras. Reprod. Anim., v. 21, p.15-21, BORTOLOZZO, F. P.; WENTZ, I. Viabilidade técnica e econômica da Inseminação artificialem suínos: Pontos críticos da IA. In: III Seminário International de Suinocultura. São Paulo, v.1, p , CHANSILPA, T. Die Bedeutung von Keimgehalt und antibiotikazusatz fur die Haltbarkeit von Schweinefrischsperma bei +15 º C. Hannover. Tierarztliche Houchschulen Hannover, 99p. Tese (Doutorado) DIEMER, T.; WEIDER, W.; MICHELMANN, H.W.; SCHEFER, H. G.; ROVAN, E.; MAYER, F. Influence of Escherichia coli on motility parameters of human spermatozoa in vitro, Int. J. Androl., v. 19, p , FLOWERS, W. L. Successful programs. In: Proceedings of Swine Reproduction Symposium. USA, p.15-25, GOFFAUX, M.; THIBIER, M.; HUMBLOT, P. Effet de l addition de différents antibiotiques au diluieur sur la conservation de la semence de verrat a 20 o C. UNCEIA, El. & Ins., v. 239, p , GOPALKRISHNAN, K; JOSEPH, R.; SHETH, A. R. Alteration of semen characterristics and regulatory factors in human semen with bacterial infection. Arch. Androl., v. 32, p , KEMP, B.; SOEDE, N. M. Consequences of variation in interval from insemination to ovulation on fertilization in pigs. J. Reprod. Fertil., Suppl. 52 Control of pig Reproduction, p , MARTIN-RILLO, S.; SEBASTIAN, J. J.; ALIAS, E.; DIASYUBERO, C. The effects of antibiotic associations in the conservation of boar semen at 15 o C. In: XIII International Pig Veterinary Society, p.295, PAQUIGNON, M.; BUSSIÈRE, J.; BARITEAU, F. Résultats récents en matière de technologie de la conservation de la semence de verrat. Journées de Recherche Porcine en France, v. 19, p , POOLPERM, P.; FLOWERS, W. L.; ALMOND, G. W. Evaluation of antibiotcs in boar semen extender. In: Proceedings of the 15 th Internation Pig Veterinary Society Congress, Birmingham, Inglaterra RIDEOUT, M. I.; BURNS, S. J.; SIMPSON, R. B. Influence of bacterial products on the motility of stallion spermatozoa. J. Reprod. Fertil., Suppl. v. 32, p.35-40, REIS, G. R.; CASTAGNA, C. D.; DIAS, C. P.; WENTZ, I.; BORTOLOZZO, F. P. Motilidade espermática e integridade de acrossoma de sêmen suíno resfriado com ou sem o uso de gentamicina. In: IX Congresso Brasileiro de Veterinários Especialistas em Suínos, v.1, p , SHELBY, D. R.; FOLEY, C. D. Influence of carbon dioxide absorbent on the consumption of oxigen by boar spermatozoa. J. Anim. Sci.,v. 25, p , SONE, M. Effects of various antibiotics on the control of bacteria in boar semen. Vet. Rec., v. 111, p , SONE, M.; CHIKYU, M.; YOSHUDA, M.; BAMBA, K.; OGASA, A. Prolonged storage of boar semen in liquid form, J. Swine Sci., v. 29, p , WALTZ, F. A.; FOLEY, C. W.; HERSCHLER, R. C.; TIFFANY, L. W.; LISKA, B. J. Bacteriological studies of boar semen. J. Anim.. Sci., v. 27, p , ZAGORSKI, D.; PAVLOV, A.; TSOCHEVA, P. In: International Congress on Animal Reproduction and Artificial Insemination, Munchen, p.313, Recebido para publicação em Aceito em

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO Autores: João Luis dos SANTOS¹³, Lucio Pereira RAUBER², Lucas Dalle Laste

Leia mais

FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO

FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO Autores: João Luis dos SANTOS¹, ², Rodrigo CHRESTANI², Lucas Dalle Laste DACAMPO², Bruna Kubiak DUARTE², Ariane

Leia mais

FRAÇÃO ATIVA DA ÁGUA DE COCO: CONSERVAÇÃO E FERTILIDADE DO SÊMEN DE SUÍNO RESUMO

FRAÇÃO ATIVA DA ÁGUA DE COCO: CONSERVAÇÃO E FERTILIDADE DO SÊMEN DE SUÍNO RESUMO Ciência Animal, 17(2):91-100,2007 FRAÇÃO ATIVA DA ÁGUA DE COCO: CONSERVAÇÃO E FERTILIDADE DO SÊMEN DE SUÍNO (Active fraction of coconut water: conservation and fertility of the swine semen) Ricardo TONIOLLI

Leia mais

BACTERIOLOGIA DO SÊMEN SUÍNO ASPECTOS RELACIONADOS: REVISÃO DE LITERATURA BOAR SEMEN BACTERIOLOGY ASPECTS RELATING: A REVIEW

BACTERIOLOGIA DO SÊMEN SUÍNO ASPECTOS RELACIONADOS: REVISÃO DE LITERATURA BOAR SEMEN BACTERIOLOGY ASPECTS RELATING: A REVIEW BACTERIOLOGIA DO SÊMEN SUÍNO ASPECTOS RELACIONADOS: REVISÃO DE LITERATURA BOAR SEMEN BACTERIOLOGY ASPECTS RELATING: A REVIEW Guilherme OBERLENDER Médico Veterinário, DSc., Universidade Federal de Lavras

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Efeito de diferentes antibióticos na composição do diluente, sobre a viabilidade do sêmen suíno refrigerado 1 Elen de Paula Matias Moutinho 2 ;

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA EM LABORATÓRIO: CONTAGEM DE BACTÉRIAS TOTAIS E PESQUISA DE COLIFORMES, COLIFORMES FECAIS E ESCHERICHIA COLI EM ALIMENTOS

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA EM LABORATÓRIO: CONTAGEM DE BACTÉRIAS TOTAIS E PESQUISA DE COLIFORMES, COLIFORMES FECAIS E ESCHERICHIA COLI EM ALIMENTOS 3cm INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CURSO TÉNICO EM... Fonte Arial ou Times 12, maiúscula sem negrito BELTRANO DE TAL FULANO DE TAL Fonte 12, semnegrito 3cm 2cm RELATÓRIO

Leia mais

Introdução. Parte do trabalho de conclusão de curso da primeira autora. 2

Introdução. Parte do trabalho de conclusão de curso da primeira autora. 2 BIOTECNOLOGIAS DA REPRODUÇÃO APLICADA EM GRANJAS COMERCIAIS DE SUÍNOS Amanda Pessoa Londe Camargos 1, Isabela de Castro Oliveira 2, Diogo Souza dos Santos 3, Mariana Costa Fausto 4 Resumo: Maiores benefícios

Leia mais

Colheita e Avaliação Seminal

Colheita e Avaliação Seminal UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ FACULDADE DE VETERINÁRIA BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Colheita e Avaliação Seminal Vicente José de F. Freitas Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE ESPONJAS UTILIZADAS NA HIGIENIZAÇÃO DE UTENSÍLIOS DE COZINHA DE RESTAURANTES DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GO

TÍTULO: ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE ESPONJAS UTILIZADAS NA HIGIENIZAÇÃO DE UTENSÍLIOS DE COZINHA DE RESTAURANTES DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE ESPONJAS UTILIZADAS NA HIGIENIZAÇÃO DE UTENSÍLIOS DE COZINHA DE RESTAURANTES

Leia mais

Atualização em manejos e nutrição de cachaços. Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos

Atualização em manejos e nutrição de cachaços. Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos Atualização em manejos e nutrição de cachaços Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos Introdução Otimizar a qualidade do ejaculado e a possibilidade

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Zootecnia Laboratório de Fisiologia e Reprodução Animal. 84ª. Semana do Fazendeiro

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Zootecnia Laboratório de Fisiologia e Reprodução Animal. 84ª. Semana do Fazendeiro 1 Universidade Federal de Viçosa Departamento de Zootecnia Laboratório de Fisiologia e Reprodução Animal 84ª. Semana do Fazendeiro Coleta e Armazenagem do Sêmen Suíno Autores: Juliana Andrea Parra Salinas

Leia mais

Avaliação do custo de doses inseminantes suínas em diferentes cenários Evaluation of the cost of insemination doses in different settings

Avaliação do custo de doses inseminantes suínas em diferentes cenários Evaluation of the cost of insemination doses in different settings Rev. Bras. Reprod. Anim., Belo Horizonte, v.38, n.2, p.116-120, abr./jun. 2014. Disponível em www.cbra.org.br Avaliação do custo de doses inseminantes suínas em diferentes cenários Evaluation of the cost

Leia mais

Análise Técnica. Segurança Microbiológica de Molhos Comercializados em Embalagens Tipo Sache: Avaliação de um Abridor de Embalagens

Análise Técnica. Segurança Microbiológica de Molhos Comercializados em Embalagens Tipo Sache: Avaliação de um Abridor de Embalagens Análise Técnica Segurança Microbiológica de Molhos Comercializados em Embalagens Tipo Sache: Avaliação de um Abridor de Embalagens Coord. Prof. Dr. Marco Antônio Lemos Miguel Equipe: Carolina Beres & Priscila

Leia mais

o tratamento de sementes constitui uma das maneiras mais

o tratamento de sementes constitui uma das maneiras mais Efeito de Fungicidas no Controle "In Vitro" e "In Vivo" de Bipolaris sorokiniana e de Fusarium graminearum Picinini, E.C. 1 ; Fernandes, J.M.C. 1 Introdução o tratamento de sementes constitui uma das maneiras

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO LEITE DESNATADO E DO ÁCIDO 3-INDOL ACÉTICO NA CONSERVAÇÃO DO SÊMEN SUÍNO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO LEITE DESNATADO E DO ÁCIDO 3-INDOL ACÉTICO NA CONSERVAÇÃO DO SÊMEN SUÍNO RESUMO Ciência nimal, 11(1):21-26, 2001 UTILIZÇÃO DO LEITE DESNTDO E DO ÁCIDO 3-INDOL CÉTICO N CONSERVÇÃO DO SÊMEN SUÍNO (Utilisation of skimmed milk and 3-indole acetic acid in swine semen preservation) Ricardo

Leia mais

Relatório de Amostra Externa. Atividade Bactericida EN Princípio ativo: Cloreto de polihexametileno biguanida (0,1%) e mistura de

Relatório de Amostra Externa. Atividade Bactericida EN Princípio ativo: Cloreto de polihexametileno biguanida (0,1%) e mistura de Relatório de Amostra Externa Atividade Bactericida EN 1040 Dados do produto Cliente: Indústria Farmacêutica Rioquímica Ltda. Nome do Produto: Germi Rio. Fabricante: Indústria Farmacêutica Rioquímica Ltda.

Leia mais

Efeito da porção do ejaculado e do método de resfriamento sobre as características físicas do sêmen suíno

Efeito da porção do ejaculado e do método de resfriamento sobre as características físicas do sêmen suíno Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.63, n.6, p.1287-1294, 2011 Efeito da porção do ejaculado e do método de resfriamento sobre as características físicas do sêmen suíno [Effect of ejaculate portion and conservation

Leia mais

ÁGUA DE COCO ESTABILIZADA SUPLEMENTADA COM ANTIBIÓTICOS E ÁCIDO 3-INDOL ACÉTICO NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE CAPRINOS MAROTA

ÁGUA DE COCO ESTABILIZADA SUPLEMENTADA COM ANTIBIÓTICOS E ÁCIDO 3-INDOL ACÉTICO NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE CAPRINOS MAROTA Ciência Animal 1999, 9(1):37-42 ÁGUA DE COCO ESTABILIZADA SUPLEMENTADA COM ANTIBIÓTICOS E ÁCIDO 3-INDOL ACÉTICO NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN DE CAPRINOS MAROTA (Estabilized coconut water added of antibiotics

Leia mais

TRATAMENTO TÓPICO COM MEL, PRÓPOLIS EM GEL E CREME A BASE DE ALANTOÍNA EM FERIDAS EXPERIMENTALMENTE INFECTADAS DE COELHOS.

TRATAMENTO TÓPICO COM MEL, PRÓPOLIS EM GEL E CREME A BASE DE ALANTOÍNA EM FERIDAS EXPERIMENTALMENTE INFECTADAS DE COELHOS. NAPOLEÃO MARTINS ARGÔLO NETO TRATAMENTO TÓPICO COM MEL, PRÓPOLIS EM GEL E CREME A BASE DE ALANTOÍNA EM FERIDAS EXPERIMENTALMENTE INFECTADAS DE COELHOS. Tese apresentada à Universidade Federal de Viçosa,

Leia mais

Microbilogia de Alimentos I - Curso de Engenharia de Alimentos Profª Valéria Ribeiro Maitan

Microbilogia de Alimentos I - Curso de Engenharia de Alimentos Profª Valéria Ribeiro Maitan 32 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC Goiás ESCOLA DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Aula nº 7 e 8 Quantificação de Microrganismos: Diluição e Plaqueamento Spreader Plate e Pour

Leia mais

TÍTULO: APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE MICROBIOLOGIA PREDITIVA EM PATÊ DE PEITO DE PERU PARA BACTÉRIAS LÁTICAS

TÍTULO: APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE MICROBIOLOGIA PREDITIVA EM PATÊ DE PEITO DE PERU PARA BACTÉRIAS LÁTICAS TÍTULO: APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE MICROBIOLOGIA PREDITIVA EM PATÊ DE PEITO DE PERU PARA BACTÉRIAS LÁTICAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

BRUNA RESENDE CHAVES POPULAÇÃO BACTERIANA NO SÊMEN SUÍNO E SEUS EFEITOS SOBRE A QUALIDADE DA DOSE INSEMINANTE

BRUNA RESENDE CHAVES POPULAÇÃO BACTERIANA NO SÊMEN SUÍNO E SEUS EFEITOS SOBRE A QUALIDADE DA DOSE INSEMINANTE BRUNA RESENDE CHAVES POPULAÇÃO BACTERIANA NO SÊMEN SUÍNO E SEUS EFEITOS SOBRE A QUALIDADE DA DOSE INSEMINANTE LAVRAS - MG 2016 BRUNA RESENDE CHAVES POPULAÇÃO BACTERIANA NO SÊMEN SUÍNO E SEUS EFEITOS SOBRE

Leia mais

Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos

Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos Determinação de sensibilidade bacteriana aos antimicrobianos Prof. Adj. Ary Fernandes Junior Departamento de Microbiologia e Imunologia Instituto de Biociências UNESP Tel. 14 3880.0412/0413 ary@ibb.unesp.br

Leia mais

Resistência de Xanthomonas campestris com relação à tilosina e vancomicina 1

Resistência de Xanthomonas campestris com relação à tilosina e vancomicina 1 Resistência de Xanthomonas campestris com relação à tilosina e vancomicina 1 J. LÚCIO DE AZEVEDO 2 TOBIAS J. B. DE MENEZES 3 1 Financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo, entregue

Leia mais

QUALIDADE DE SÊMEN SUÍNO RESFRIADO SOB A INFLUÊNCIA DE DILUENTES, DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO E DA INCUBAÇÃO PRÉVIA

QUALIDADE DE SÊMEN SUÍNO RESFRIADO SOB A INFLUÊNCIA DE DILUENTES, DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO E DA INCUBAÇÃO PRÉVIA ARS VETERINARIA, Jaboticabal, SP, Vol. 20, nº 2, 233-241, 2004. ISSN 0102-6380 QUALIDADE DE SÊMEN SUÍNO RESFRIADO SOB A INFLUÊNCIA DE DILUENTES, DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO E DA INCUBAÇÃO PRÉVIA (QUALITY

Leia mais

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ 1 CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ DENIS MARQUES ROSSI 1, FLÁVIO GUISELLI LOPES 2, FILIPE ALEXANDRE BOSCARO DE CASTRO 3, BRUNO

Leia mais

Crescilin (suplemento de penicilina G procaína cristalina) na alimentação de leitões. A. P. TRIVELIN E. S. A. "Luiz de Queiroz"

Crescilin (suplemento de penicilina G procaína cristalina) na alimentação de leitões. A. P. TRIVELIN E. S. A. Luiz de Queiroz Crescilin (suplemento de penicilina G procaína cristalina) na alimentação de leitões A. P. TRIVELIN E. S. A. "Luiz de Queiroz" 1 INTRODUÇÃO O emprego de antibióticos na alimentação dos suínos tem permitido

Leia mais

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE MÃOS DE MANIPULADORES, MÁQUINAS DE MOER CARNE E FACAS DE CORTE, EM SUPERMERCADOS DA CIDADE DE APUCARANA- PR

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE MÃOS DE MANIPULADORES, MÁQUINAS DE MOER CARNE E FACAS DE CORTE, EM SUPERMERCADOS DA CIDADE DE APUCARANA- PR ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE MÃOS DE MANIPULADORES, MÁQUINAS DE MOER CARNE E FACAS DE CORTE, EM SUPERMERCADOS DA CIDADE DE APUCARANA- PR SOUZA M. C; TOLEDO E. A Resumo Este trabalho teve como objetivo identificar

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM SUINOS RELATO DE CASO

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM SUINOS RELATO DE CASO INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM SUINOS RELATO DE CASO ÁVILA, Francielly Castro de 1 ; COPETTI, Gabriel Pissinin¹; HENKES, Thalis¹; GARLET, Ricardo¹; MUNCHEM, Gustavo Ruan¹; KAISER, Vagner Ventura¹; BORGES, Luiz

Leia mais

UM EXPERIMENTO RELATIVAMENTE SIMPLES E RÁPIDO DE CINÉTICA DA DESTRUIÇÃO DE LEVEDURAS PELO CALOR 1

UM EXPERIMENTO RELATIVAMENTE SIMPLES E RÁPIDO DE CINÉTICA DA DESTRUIÇÃO DE LEVEDURAS PELO CALOR 1 UM EXPERIMENTO RELATIVAMENTE SIMPLES E RÁPIDO DE CINÉTICA DA DESTRUIÇÃO DE LEVEDURAS PELO CALOR 1 Walter BORZANI 2,*, Ana C.R.A. TROJANO 3, Rafael A. VILLEN2 RESUMO Descreve-se um experimento simples e

Leia mais

ANEXO III PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE CONTAGEM

ANEXO III PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE CONTAGEM ANEXO III PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE CONTAGEM 1. TÉCNICAS DE CONTAGEM EM PLACAS As técnicas de contagem em placas permitem a visualização da formação de colônias a partir de um número "fixo" de células viáveis.

Leia mais

Eficiência in vivo e in vitro, de Três Diluidores de Sémen de Coelho Refrigerado

Eficiência in vivo e in vitro, de Três Diluidores de Sémen de Coelho Refrigerado Universidade dos Açores Departamento de Ciências Agrárias Mestrado em Zootecnia Eficiência in vivo e in vitro, de Três Diluidores de Sémen de Coelho Refrigerado Orientador: Professor Doutor F. Moreira

Leia mais

Viabilidade de sêmen suíno armazenado a 5ºC de acordo com a taxa de resfriamento e incubação prévia

Viabilidade de sêmen suíno armazenado a 5ºC de acordo com a taxa de resfriamento e incubação prévia Ciência 138 Rural, Santa Maria, v35, n.1, p.138-144, jan-fev, 2005 Katzer et al. ISSN 0103-8478 Viabilidade de sêmen suíno armazenado a 5ºC de acordo com a taxa de resfriamento e incubação prévia Viability

Leia mais

Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011

Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011 1 Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011 1. Introdução As parasitoses intestinais representam sério problema de saúde pública, em

Leia mais

DIFERENTES PARÂMETROS USADOS NA AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE NA ESPÉCIE SUÍNA RESUMO

DIFERENTES PARÂMETROS USADOS NA AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE NA ESPÉCIE SUÍNA RESUMO Ciência Animal, 13(2):91-99, 2003 DIFERENTES PARÂMETROS USADOS NA AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE NA ESPÉCIE SUÍNA (Different parameters used for fertility evaluation in the swine species) Ricardo TONIOLLI 1*

Leia mais

Uso do diluente água de coco em pó (ACP-103 ) na conservação prolongada do sêmen do varrão: avaliação in vitro e in vivo

Uso do diluente água de coco em pó (ACP-103 ) na conservação prolongada do sêmen do varrão: avaliação in vitro e in vivo rq. ras. Med. Vet. Zootec., v.62, n.5, p.1072-1079, 2010 Uso do diluente água de coco em pó (CP-103 ) na conservação prolongada do sêmen do varrão: avaliação in vitro e in vivo [Use of powder coconut water

Leia mais

Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym Christine de Freitas Cardoso, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza

Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym Christine de Freitas Cardoso, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza AVALIAÇÃO DA ESTERILIZAÇÃO APÓS A OCLUSÃO DOS VASOS SANGUÍNEOS OVARIANOS DE COELHAS UTILIZANDO ELÁSTICO DE AFASTAR OS DENTES OU ABRAÇADEIRAS DE NÁILON Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym

Leia mais

EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO E A FERTILIDADE DE FÊMEAS

EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO E A FERTILIDADE DE FÊMEAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA Colegiado dos Cursos de Pós-Graduação EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO

Leia mais

Características seminais de machos suínos no sul do Brasil: estudo retrospectivo

Características seminais de machos suínos no sul do Brasil: estudo retrospectivo [T] Características seminais de machos suínos no sul do Brasil: estudo retrospectivo [I] Seminal characteristics of boars in southern Brazil: retrospective study [A] Carlos Eduardo Ranquetat Ferreira [a],

Leia mais

ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS

ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS ESTUDO DA EFICIÊNCIA DE ANTIBIOTICOS CONTRA BACTÉRIAS PATOGÊNICAS Alessandra Maria Stefani NOGUEIRA Franceline Gravielle Bento PEREIRA Lisliana Garcia BELCHIOR Leizer Cordeiro da Silva FREITAS Discentes

Leia mais

Desenvolvimento de um sistema de resfriamento e conservação de sêmen suíno

Desenvolvimento de um sistema de resfriamento e conservação de sêmen suíno Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.58, n.1, p.78-86, 2006 Desenvolvimento de um sistema de resfriamento e conservação de sêmen suíno [Development of a cooling system and preservation of boar semen] M.N.B.

Leia mais

ATIVIDADE ANTAGONISTA DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG

ATIVIDADE ANTAGONISTA DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG 81 ATIVIDADE ANTAGONISTA DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG Natália Parma Augusto de Castilho 1, Adriano França da Cunha 2, Felício Alves Motta 1, Gilmara Cláudia

Leia mais

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento 125 Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento Carlos Adriano Rocha Silva Morais 1 ; Allan Charles Marques de Carvalho 2 ; Giselle Santana Barreto 1

Leia mais

Tecnologia de Bioprocesso e Biotecnologia. Uso do hipoclorito de sódio como agente antimicrobiano nas escovas de dente

Tecnologia de Bioprocesso e Biotecnologia. Uso do hipoclorito de sódio como agente antimicrobiano nas escovas de dente Tecnologia de Bioprocesso e Biotecnologia Uso do hipoclorito de sódio como agente antimicrobiano nas escovas de dente Fernanda Piccinin Soares Orientador Carlos Barbosa INTRODUÇÃO Foi descoberta, após

Leia mais

Exame Bacteriológico de Secreções Vulvares em Matrizes Suínas

Exame Bacteriológico de Secreções Vulvares em Matrizes Suínas Exame Bacteriológico de Secreções Vulvares em Matrizes Suínas Bacteriological Examination of Vulval Discharges in Sows Schenkel, André C. - Graduado do Curso de Medicina Veterinária, ano 2004 1, Universidade

Leia mais

CONTAGEM DE CÉLULAS SOMÁTICAS E BACTERIANAS DO LEITE CRU REFRIGERADO CAPTADO EM TRÊS LATICÍNIOS DA REGIÃO DA ZONA DA MATA (MG)

CONTAGEM DE CÉLULAS SOMÁTICAS E BACTERIANAS DO LEITE CRU REFRIGERADO CAPTADO EM TRÊS LATICÍNIOS DA REGIÃO DA ZONA DA MATA (MG) 131 CONTAGEM DE CÉLULAS SOMÁTICAS E BACTERIANAS DO LEITE CRU REFRIGERADO CAPTADO EM TRÊS LATICÍNIOS DA REGIÃO DA ZONA DA MATA (MG) Gilmara Cláudia Bordoni Silva 1, Ricardo Celes Maia 2, Adriano França

Leia mais

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA Autores: Jéssica Tainara IGNACZUK 1, Leandro Luiz MARCUZZO 2 Identificação

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO A DESINFECÇÃO DOS INSTRUMENTOS

MICROPROPAGAÇÃO A DESINFECÇÃO DOS INSTRUMENTOS MICROPROPAGAÇÃO A DESINFECÇÃO DOS INSTRUMENTOS Como indicado no Guia 8 0: Micropropagação no laboratório de ensino, as técnicas de cultivo de tecidos vegetais consistem na transferência de um explante

Leia mais

Influência das variáveis ambientais sobre as características quantitativas do sêmen de caprinos das raças Canindé e Moxotó

Influência das variáveis ambientais sobre as características quantitativas do sêmen de caprinos das raças Canindé e Moxotó Influência das variáveis ambientais sobre as características quantitativas do sêmen de caprinos das raças e Meirelane Chagas da Silva 1, Ismênia França de Brito 2, José Antonio Delfino Barbosa Filho 3,

Leia mais

Performance reprodutiva de leitoas submetidas à inseminação artificial pós-cervical

Performance reprodutiva de leitoas submetidas à inseminação artificial pós-cervical Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.69, n.4, p.777-784, 2017 Performance reprodutiva de leitoas submetidas à inseminação artificial pós-cervical [Reproductive performance of gilts submitted to post-cervical

Leia mais

OS GERMICIDAS: EFEITO DE DOSE

OS GERMICIDAS: EFEITO DE DOSE OS GERMICIDAS: EFEITO DE DOSE DESINFETANTE OU GERMICIDA? Um desinfetante é uma substância química que mata as formas vegetativas de microrganismos patogênicos, mas não necessariamente suas formas esporuladas.

Leia mais

(The coconut water powdered use in the swine semen freezing process: I. Controls during the temperature fall)

(The coconut water powdered use in the swine semen freezing process: I. Controls during the temperature fall) USO DA ÁGUA DE COCO EM PÓ NO PROCESSO DE CONGELAÇÃO DO SÊMEN SUÍNO: I. CONTROLE DURANTE O ABAIXAMENTO DA TEMPERATURA ENTRE 30 E 15 O C (The coconut water powdered use in the swine semen freezing process:

Leia mais

Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas inseminadas pela técnica intra-uterina ou tradicional

Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas inseminadas pela técnica intra-uterina ou tradicional Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas inseminadas 815 Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas inseminadas pela técnica intra-uterina ou tradicional Djane Dallanora (1), Alisson Mezalira (1), Lia Helena

Leia mais

ENUMERAÇÃO DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG

ENUMERAÇÃO DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG 171 ENUMERAÇÃO DE BACTÉRIAS LÁCTICAS DE LEITES FERMENTADOS COMERCIALIZADOS EM VIÇOSA, MG Natália Parma Augusto de Castilho 1, Adriano França da Cunha 2, Felício Alves Motta 1, Eduardo Nogueira Fernandes

Leia mais

GERMINAÇÃO DE GRÃO DE PÓLEN DE TRÊS VARIEDADES DE CITROS EM DIFERENTES PERÍODOS DE TEMPO E EMISSÃO DO TUBO POLÍNICO RESUMO

GERMINAÇÃO DE GRÃO DE PÓLEN DE TRÊS VARIEDADES DE CITROS EM DIFERENTES PERÍODOS DE TEMPO E EMISSÃO DO TUBO POLÍNICO RESUMO GERMINAÇÃO DE GRÃO DE PÓLEN DE TRÊS VARIEDADES DE CITROS EM DIFERENTES PERÍODOS DE TEMPO E EMISSÃO DO TUBO POLÍNICO Paulyene V. NOGUEIRA 1 ; Renata A. MOREIRA 2 ; Paula A. NASCIMENTO 3 ; Deniete S. MAGALHÃES

Leia mais

PROTOCOLO OPERACIONAL PARA CONTROLE DE CONTAMINAÇÃO EM FLUXO LAMINAR

PROTOCOLO OPERACIONAL PARA CONTROLE DE CONTAMINAÇÃO EM FLUXO LAMINAR Ministério da Agricultura e do Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-EMBRAPA Centro Nacional de Pesquisa de Agrobiologia-CNPAB ISSN 0104-6187 PROTOCOLO OPERACIONAL PARA CONTROLE DE

Leia mais

5 Aula Prática Exame do Microcultivo de levedura. Plaqueameno de Açúcar. Ensaio de Óxido-Redução com Resazurina

5 Aula Prática Exame do Microcultivo de levedura. Plaqueameno de Açúcar. Ensaio de Óxido-Redução com Resazurina IB UNESP - Rio Claro CCA - UFSCar Araras II CURSO DE MONITORAMENTO DA FERMENTAÇÃO ETANÓLICA PERÍODO: 11 a 15 DE FEVEREIRO DE 2008 ATIVIDADES PRÁTICAS 5 Aula Prática Exame do Microcultivo de levedura. Plaqueameno

Leia mais

DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GEMA DE OVO EM PÓ ADICIONADA AO DILUENTE ACP-103 NA CONSERVAÇÃO DO SÊMEN SUÍNO

DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GEMA DE OVO EM PÓ ADICIONADA AO DILUENTE ACP-103 NA CONSERVAÇÃO DO SÊMEN SUÍNO Diferentes concentrações de gema de ovo em pó adicionada ao diluente acp-103 na conservação do sêmen suíno 243 DOI: 10.1590/1089-6891v17i217643 MEDICINA VETERINÁRIA DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE GEMA DE

Leia mais

PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO PADRÃO - POP

PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO PADRÃO - POP PÁG.: 1/8 1. OBJETIVO Definir um procedimento para preparação dos meios de cultura pelo. 2. ALCANCE Este procedimento se aplica a todos os lotes de meios de cultura preparados pelo Controle Microbiológico,

Leia mais

Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas submetidas à inseminação artificial intrauterina ou à tradicional

Desempenho reprodutivo de fêmeas suínas submetidas à inseminação artificial intrauterina ou à tradicional Ciência Rural, Desempenho Santa Maria, reprodutivo v.35, n.6, de fêmeas p.1735-1739, suínas submetidas nov-dez, 2005 à inseminação artificial intra-uterina ou à tradicional. ISSN 0103-8478 1735 Desempenho

Leia mais

GUIA DOS MÉTODOS DE REFERÊNCIA

GUIA DOS MÉTODOS DE REFERÊNCIA GUIA DOS MÉTODOS DE REFERÊNCIA MICROBIOLOGIA PARA COSMÉTICOS BIOKAR Diagnóstico coloca o seu conhecimento à sua disposição para fornecer soluções simples e rápidas para atender suas necessidades. Os laboratórios

Leia mais

Microbiologia alimentar Medronho. Maria João de Almeida Pessoa Trigo. Escola Secundária Fonseca de Benevides, Lisboa 4 de Fevereiro de 2014

Microbiologia alimentar Medronho. Maria João de Almeida Pessoa Trigo. Escola Secundária Fonseca de Benevides, Lisboa 4 de Fevereiro de 2014 Microbiologia alimentar Medronho Maria João de Almeida Pessoa Trigo Escola Secundária Fonseca de Benevides, Lisboa 4 de Fevereiro de 2014 NORMAS DE SEGURANÇA Principais Normas de Segurança em Laboratório

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE CEPAS DE ESCHERICHIA COLI ENTEROPATOGÊNICAS EM AMOSTRAS DE FEZES, POR REAÇÃO DE IMUNOFLUORESCÊNCIA DIRETA

IDENTIFICAÇÃO DE CEPAS DE ESCHERICHIA COLI ENTEROPATOGÊNICAS EM AMOSTRAS DE FEZES, POR REAÇÃO DE IMUNOFLUORESCÊNCIA DIRETA IDENTIFICAÇÃO DE CEPAS DE ESCHERICHIA COLI ENTEROPATOGÊNICAS EM AMOSTRAS DE FEZES, POR REAÇÃO DE IMUNOFLUORESCÊNCIA DIRETA Ieda Maria Longo * Octavio Ricci Jr. * Carlos Augusto Pereira * RSPUB9/500 LONGO,

Leia mais

USO DA ULTRA-SONOGRAFIA EM FÊMEAS SUÍNAS SUBMETIDAS A ACASALAMENTO NATURAL OU INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

USO DA ULTRA-SONOGRAFIA EM FÊMEAS SUÍNAS SUBMETIDAS A ACASALAMENTO NATURAL OU INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL 115 USO DA ULTRA-SONOGRAFIA EM FÊMEAS SUÍNAS SUBMETIDAS A ACASALAMENTO NATURAL OU INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL ABUD, Sara Felícia Assaff 1 AGOSTINHO, Juliana Maria Avanci 1 LÉGA, Elzylene 2 MARTINS, José Reinaldo

Leia mais

Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII. Prof.: Alessandra Miranda

Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII. Prof.: Alessandra Miranda Manutenção e Higienização: Instalações, Alimentos, Equipamentos e Utensílios Aula VIII Prof.: Alessandra Miranda Substâncias Detergentes e Sanitizantes Substâncias Detergentes Uso geral Alcalinos ou clorados

Leia mais

Plano de aula. ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016 REPRODUÇÃO IMPORTÂNCIA DA REPRODUÇÃO IMPORTÂNCIA DA REPRODUÇÃO. Reprodução.

Plano de aula. ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016 REPRODUÇÃO IMPORTÂNCIA DA REPRODUÇÃO IMPORTÂNCIA DA REPRODUÇÃO. Reprodução. 1 Plano de aula ZOOTECNIA I (Suínos) Reprodução Msc. Fabrício Faleiros de Castro Departamento de Zootecnia fabricio_faleiros@hotmail.com 1 REPRODUÇÃO Ciclo reprodutivo Cobrição Reposição Gestação 114 dias

Leia mais

Effect of adding calcium chloride on the spermatic quality and aminotransferase aspartate in cool swine semen 1

Effect of adding calcium chloride on the spermatic quality and aminotransferase aspartate in cool swine semen 1 1506 EFEITO DA ADIÇÃO DE CLORETO LIMA, F. DE P. et al. CÁLCIO SOBRE A QUALIDADE ESPERMÁTICA E ATIVIDADE DA ASPARTATO AMINO TRANSFERASE NO SÊMEN RESFRIADO DE SUÍNO 1 Effect of adding calcium chloride on

Leia mais

ESTABILIDADE TÉRMICA DE BACTERIOCINA PRODUZIDA POR Lactobacillus sakei

ESTABILIDADE TÉRMICA DE BACTERIOCINA PRODUZIDA POR Lactobacillus sakei ESTABILIDADE TÉRMICA DE BACTERIOCINA PRODUZIDA POR Lactobacillus sakei CONTESSA, C. R.¹, SOUZA, N. B.¹, GONÇALO, G. B.¹, ALMEIDA, L.¹, MANERA, A. P.¹, MORAES, C. C.¹ 1 Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Leia mais

QUALIDADE ESPERMÁTICA DO EJACULADO SUÍNO CONSERVADO A 5 O C NO DILUENTE ACP-103 ASSOCIADO À GEMA DE OVO

QUALIDADE ESPERMÁTICA DO EJACULADO SUÍNO CONSERVADO A 5 O C NO DILUENTE ACP-103 ASSOCIADO À GEMA DE OVO Ciência Animal 23(2): 45-57, 2013 QUALIDADE ESPERMÁTICA DO EJACULADO SUÍNO CONSERVADO A 5 O C NO DILUENTE ACP-103 ASSOCIADO À GEMA DE OVO (Spermatic quality of the swine semen conserved at 5 o C In ACP-103

Leia mais

RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS: DA FAZENDA A MESA

RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS: DA FAZENDA A MESA RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS: DA FAZENDA A MESA Orientador: Prof. Dr. Victor Augustus Marin Juliana Wolff Salles de oliveira RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS A capacidade das bactérias resistirem aos efeitos das

Leia mais

Relatório CETEA A187-1/07 - Parcial. Data: 18 de dezembro de Preparado por: Centro de Tecnologia de Embalagem - CETEA/ITAL

Relatório CETEA A187-1/07 - Parcial. Data: 18 de dezembro de Preparado por: Centro de Tecnologia de Embalagem - CETEA/ITAL Relatório CETEA A187-1/07 - Parcial Avaliação de efeito do selo de alumínio na qualidade microbiológica de latas de cerveja Interessado: Companhia de Bebidas das Américas Estrada Ary Jorge Zeitune, 3100,

Leia mais

Microbiologia associada à suinocultura. A alta carga orgânica observada nos sistemas. Modo de ação. As culturas microbianas que compõem o produto são

Microbiologia associada à suinocultura. A alta carga orgânica observada nos sistemas. Modo de ação. As culturas microbianas que compõem o produto são SUINOCULTURA Microbiologia associada à suinocultura POR QUE BACTÉRIAS? Grande parte das A alta carga orgânica observada nos sistemas suinícolas, oriunda dos dejetos dos animais, faz com que haja uma enorme

Leia mais

RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS

RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS RELATÓRIO DA VERIFICAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO MICROBIANA EM EMBALAGENS PARA TRANSPORTE DE ALIMENTOS 2011 A reprodução deste documento só poderá ser feita integralmente, sem nenhuma alteração e com o conhecimento

Leia mais

Grupo: Andressa, Carla e Thalita. Sequência lógica de aplicação do sistemas de APPCC

Grupo: Andressa, Carla e Thalita. Sequência lógica de aplicação do sistemas de APPCC Grupo: Andressa, Carla e Thalita Sequência lógica de aplicação do sistemas de APPCC Equipe responsável: A equipe destinada a aplicação de Análise de Perigo e Pontos Críticos de Controle (APPCC) é composta

Leia mais

DIÁRIO DE BORDO. Título do projeto: Efeito da UV em CSB como medida de biossegurança. Código do projeto: 378

DIÁRIO DE BORDO. Título do projeto: Efeito da UV em CSB como medida de biossegurança. Código do projeto: 378 DIÁRIO DE BORDO Título do projeto: Efeito da UV em CSB como medida de biossegurança. Código do projeto: 378 A pesquisa intitulada Efeito da UV em CSB como medida de biossegurança teve como objetivo avaliar

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NA SUINOCULTURA MODERNA

ESTRATÉGIAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NA SUINOCULTURA MODERNA ESTRATÉGIAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NA SUINOCULTURA MODERNA Castagna, C. D.; Bortolozzo, F. P.; Wentz, Ivo. Setor de Suínos FAVET - UFRGS, Bento Gonçalves, 9090, CEP 91540-000, Porto Alegre / RS. Fone

Leia mais

ALTERNATIVA A ANTIMICROBIANOS É VACINAÇÃO E HIGIENE AMBIENTAL

ALTERNATIVA A ANTIMICROBIANOS É VACINAÇÃO E HIGIENE AMBIENTAL ALTERNATIVA A ANTIMICROBIANOS É VACINAÇÃO E HIGIENE AMBIENTAL INTRODUÇÃO A história do uso de antibióticos na produção animal vem de longa data. Nas décadas de 20 e 30, a descoberta da penicilina e das

Leia mais

ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA

ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA INTRODUÇÃO O espermograma é o exame que avalia as características físicas, morfológicas e microbiológicas do sêmen e é componente essencial do exame andrológico

Leia mais

CONTROLE MICROBIOLÓGICO DA ÁGUA CONSUMIDA POR HOSPITAIS DA CIDADE DO RECIFE/PE CONFORME PORTARIA N.º2914/MINISTÉRIO DA SAÚDE.

CONTROLE MICROBIOLÓGICO DA ÁGUA CONSUMIDA POR HOSPITAIS DA CIDADE DO RECIFE/PE CONFORME PORTARIA N.º2914/MINISTÉRIO DA SAÚDE. CONTROLE MICROBIOLÓGICO DA ÁGUA CONSUMIDA POR HOSPITAIS DA CIDADE DO RECIFE/PE CONFORME PORTARIA N.º2914/MINISTÉRIO DA SAÚDE. Cynthia S. de Souza 1, Bruno José de Lavôr A. Lima 2, Hélida Karla Phillippini

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Efeito da temperatura na coleta do sêmen eqüino sobre a motilidade ao longo de sua conservação sob refrigeração Juli Angélica Narváez Cancimansi

Leia mais

DETERMINAÇÃO DE UM TEMPO DE EQUILÍBRIO E GRADIENTE DE TEMPERATURA NO BENEFICIAMENTO DO SÊMEN SUÍNO

DETERMINAÇÃO DE UM TEMPO DE EQUILÍBRIO E GRADIENTE DE TEMPERATURA NO BENEFICIAMENTO DO SÊMEN SUÍNO Universidade Estadual do Ceará Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa Faculdade de Veterinária Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias FAVIANO RICELLI DA COSTA E MOREIRA DETERMINAÇÃO DE UM

Leia mais

Effect of pigpel extender on the boar semen quality stored at different temperatures

Effect of pigpel extender on the boar semen quality stored at different temperatures Efeito do diluente pigpel na qualidade do sêmen suíno refrigerado em diferentes temperaturas Effect of pigpel extender on the boar semen quality stored at different temperatures Flavio Juliano 1 ; Carolina

Leia mais

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Paulo César Falanghe Carneiro Embrapa Aracaju - SE Introdução Blaxter 1950: Arenque com reprodução em épocas diferentes Uso do gelo seco Conhecimento

Leia mais

Comportamento de monta e características seminais de suínos jovens landrace e large white

Comportamento de monta e características seminais de suínos jovens landrace e large white Ciência Rural, Santa Comportamento Maria, v.35, n.1, de monta p.131-137, e características jan-fev, 2005 seminais de suínos jovens landrace e large white ISSN 0103-8478 131 Comportamento de monta e características

Leia mais

[The effect of the type of package, FlatPacks or straws, on cryopreservation of the jackass sperm-rich fraction]

[The effect of the type of package, FlatPacks or straws, on cryopreservation of the jackass sperm-rich fraction] Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.67, n.4, p.1016-1024, 2015 Efeito do tipo de envase, flatpacks ou palhetas, sobre a criopreservação da fração rica do sêmen asinino [The effect of the type of package, FlatPacks

Leia mais

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES Liamara A. LEIDENTZ, Daiane LAZAROTTO. Orientador: Wanderson A. B. Pereira. Introdução O hemograma é um dos exames

Leia mais

5 ESTUDOS EM LABORATÓRIO SOBRE A INFLUÊNCIA DO CALOR NA MICROBIOTA DO SOLO

5 ESTUDOS EM LABORATÓRIO SOBRE A INFLUÊNCIA DO CALOR NA MICROBIOTA DO SOLO Capítulo 5 ESTUDOS EM LABORATÓRIO SOBRE A INFLUÊNCIA DO CALOR NA 5 ESTUDOS EM LABORATÓRIO SOBRE A INFLUÊNCIA DO CALOR NA 5.1. Introdução Os ensaios relacionados ao estudo da microbiota foram realizados

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA SISTEMA DE SUICÍDIO CONDICIONAL PARA LEVEDURAS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA SISTEMA DE SUICÍDIO CONDICIONAL PARA LEVEDURAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA SISTEMA DE SUICÍDIO CONDICIONAL PARA LEVEDURAS Andrea Balan e Ana Clara G. Schenberg CONTEXTO Organismos geneticamente modificados MICRORGANISMOS

Leia mais

(c) Muco (d) Vulva inchada (e) Olhar languido 7. Qual das alternativas abaixo não é considerada uma vantagem da inseminação artificial em relação a mo

(c) Muco (d) Vulva inchada (e) Olhar languido 7. Qual das alternativas abaixo não é considerada uma vantagem da inseminação artificial em relação a mo 1. A fertilização é o evento que decorre a partir do encontro dos gametas masculino e feminino. No trato reprodutivo da fêmea bovina em qual local ocorre a fertilização? (a) Útero (b) Tuba uterina (c)

Leia mais

Exame Andrológico de Bovinos

Exame Andrológico de Bovinos Exame Andrológico de Bovinos DGV DSPA J. Pedro Canas Simões Objectivos de Produção: -.. -Peso total de vitelos desmamados/vacas expostas à cobrição *Intervalo entre partos *Extensão da duração dos periodos

Leia mais

Revista Eletrônica de Biologia

Revista Eletrônica de Biologia REB Volume 1 (3):2-7, 2008 ISSN 1983-7682 Revista Eletrônica de Biologia Verificação de atividade antimicrobiana de extratos de plantas silvestres André H.O.Carvalho 1 ; Kelly N. S. S. Santos 2 ; Nereida

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MEIOS DILUENTES UTILIZADOS PARA EQUINOS NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN ASININO REFRIGERADO

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MEIOS DILUENTES UTILIZADOS PARA EQUINOS NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN ASININO REFRIGERADO INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MEIOS DILUENTES UTILIZADOS PARA EQUINOS NA CONSERVAÇÃO DE SÊMEN ASININO REFRIGERADO Vicente Antonio da Silva Neto¹; Luis Eduardo Pereira de Andrade Ferreira² ¹Instituto Federal

Leia mais

10º Encontro de Higienização e Lavanderia Hospitalar da Região Sul AÇÃO DESINFETANTE NO PROCESSO DE LAVAGEM EM ROUPAS HOSPITALARES

10º Encontro de Higienização e Lavanderia Hospitalar da Região Sul AÇÃO DESINFETANTE NO PROCESSO DE LAVAGEM EM ROUPAS HOSPITALARES 10º Encontro de Higienização e Lavanderia AÇÃO DESINFETANTE NO PROCESSO DE LAVAGEM EM ROUPAS HOSPITALARES CONTROLE MICROBIOLÓGICO NO PROCESSO DE LAVAGEM DE ROUPAS HOSPITALARES AVALIAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS

Leia mais

RESULTADO DE EXAMES LABORATORIAIS. Estado: MG

RESULTADO DE EXAMES LABORATORIAIS. Estado: MG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE MED. VET. PREVENTIVA AQUAVET LAB. DE DOENÇAS DE ANIMAIS AQUÁTICOS RESULTADO DE EXAMES LABORATORIAIS Propriedade: Usina Irapé (Reservatório)

Leia mais

USO DE PLANEJAMENTO COMPOSTO CENTRAL NA AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS TEMPERAURA E CONCENTRAÇÃO DE SOLVENTES NO ESTUDO DA SOLUBILIDADE DA UREIA

USO DE PLANEJAMENTO COMPOSTO CENTRAL NA AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS TEMPERAURA E CONCENTRAÇÃO DE SOLVENTES NO ESTUDO DA SOLUBILIDADE DA UREIA USO DE PLANEJAMENTO COMPOSTO CENTRAL NA AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS TEMPERAURA E CONCENTRAÇÃO DE SOLVENTES NO ESTUDO DA SOLUBILIDADE DA UREIA F. M. A. S. COSTA 1, A. P. SILVA 1, M. R. FRANCO JÚNIOR 1 e R.

Leia mais

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra. Método do Número Mais Provável

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra. Método do Número Mais Provável Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra MICROBIOLOGIA António Verissimo Paula Morais Método do Número Mais Provável Introdução O método do NMP permite calcular o número de um microorganismo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2017/1 Mestrado Ciência e Tecnologia de Alimentos Campus Rio Pomba

PROCESSO SELETIVO 2017/1 Mestrado Ciência e Tecnologia de Alimentos Campus Rio Pomba Questão 01: Dê o fundamento e as etapas envolvidas no processo de liofilização de alimentos e cite quatro diferenças entre o processo de liofilização e o processo de secagem convencional. Pag. 1 de 15

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CARLOS RENATO PFAU EFICÁCIA DO SULFETO DE SELÊNIO EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES SOBRE Malassezia pachydermatis EM CÃES: ESTUDO IN VITRO E IN VIVO. Dissertação apresentada ao

Leia mais