Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym Christine de Freitas Cardoso, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym Christine de Freitas Cardoso, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza"

Transcrição

1

2

3 AVALIAÇÃO DA ESTERILIZAÇÃO APÓS A OCLUSÃO DOS VASOS SANGUÍNEOS OVARIANOS DE COELHAS UTILIZANDO ELÁSTICO DE AFASTAR OS DENTES OU ABRAÇADEIRAS DE NÁILON Tatiane Guedes Bueno*, Laiza Sartori de Camargo, Karym Christine de Freitas Cardoso, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza Hospital Veterinário, Universidade de Franca, Franca - SP * O objetivo deste experimento foi avaliar a esterilização de coelhas, após a oclusão do fluxo sanguíneo ovariano, utilizando elástico de afastar os dentes ou abraçadeira de náilon. Foram utilizadas 18 coelhas, separadas em 3 grupos, sendo Grupo I, controle (não foi realizado nenhum procedimento), Grupo II, oclusão com elástico de afastar os dentes, e Grupo III, oclusão com abraçadeira de náilon. As coelhas foram acompanhadas com citologia vaginal, durante 7 dias e posteriormente foram anestesiadas para a oclusão dos vasos sanguíneos ovarianos. Durante 30 dias após a cirurgia, a citologia vaginal, foi realizada a cada 3 dias. Ao final dos 30 dias, o comportamento reprodutivo foi avaliado, colocando-se as fêmeas na gaiola do macho, durante 15 minutos, 2 vezes ao dia, durante 7 dias. As coelhas foram eutanasiadas 47 dias, após o procedimento cirúrgico e as regiões contendo o ovário e o útero foram avaliadas por histologia. No Grupo II, na avaliação macroscópica, notou-se regressão dos ovários em 4 fêmeas, contudo na histologia apenas uma fêmea não apresentou tecido ovariano. Nas demais, notou-se edema ao redor dos folículos. Todas as fêmeas deste grupo foram agressivas com o macho, não permitindo a cópula; ao contrário, das fêmeas do Grupo I. O Grupo III ainda não foi concluído, e será realizado com os mesmos procedimentos dos outros grupos, durante a prorrogação do projeto. Até o momento, concluiu-se que a oclusão dos vasos ovarianos pode ser uma alternativa para a esterilização de animais errantes, com aplicação em campanhas comunitárias. Palavras-chave: Castração-fêmea; Fluxo-ovariano; Ovário. Suporte Financeiro: PIBIC/CNPq. COMPARAÇÃO DOS MÉTODOS TRADICIONAL E AUTOMATIZADO DE CONGELAÇÃO DO SÊMEN COLHIDO DO EPIDÍDIMO DE TOUROS Anelise Ribeiro Peres*, Luciano Munita, Mábilis Yumi Kanazawa, Fabiana Ferreira de Souza Hospital Veterinário, Universidade de Franca, Franca - SP * A utilização da técnica de congelação do sêmen é uma importante ferramenta para o aproveitamento do germoplasma de animais de alto valor genético que possam ter morrido inesperadamente. O objetivo deste trabalho foi comparar os métodos de congelação (tradicional ou automatizado) pelos testes de motilidade, vigor espermático, concentração, integridade estrutural e funcional da membrana espermática, função citoquímica mitocondrial, viabilidade espermática e fragmentação do DNA. Foram analisados 20 epidídimos (10 pares) obtidos de um abatedouro comercial. A cauda do epidídimo foi isolada e os espermatozóides foram retirados pelo método de fluxo retrógrado, utilizando-se um catéter e uma seringa contendo 10 ml de meio de congelação. As médias de motilidade, vigor espermático, integridade funcional de membrana, viabilidade espermática e fragmentação de DNA foram melhores pelo método tradicional de congelação, enquanto que as médias de integridade estrutural da membrana, função citoquímica mitocondrial e morfologia obtiveram melhor sucesso pelo método automatizado. Vol. 11 Suplemento 1 (2011) 13

4 O uso do método automatizado mostrou-se inviável pelo alto valor do equipamento, quantidade elevada de nitrogênio líquido e valores inferiores da maioria dos testes realizados quando comparado ao método tradicional. Palavras-chave: Ejaculado; Bovino; Máquina-Congelação; Espermatozóide; Criopreservação. AVALIAÇÃO DA VIABILIDADE DO SÊMEN CONGELADO OBTIDO DO EPIDÍDIMO DE TOUROS POST-MORTEM Luciano Munita Barbosa *, Anelise Ribeiro Peres, Mábilis Yumi Kanazawa, Fabiana Ferreira de Souza Universidade de Franca, Franca - SP * O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos da congelação sobre a viabilidade dos espermatozoides colhidos do epidídimo de touros. Utilizaram-se 10 pares de epidídimo provenientes de um abatedouro comercial. O sêmen foi colhido da cauda do epidídimo pela técnica de fluxo retrógrado e avaliado para motilidade, vigor, concentração, morfologia espermática, integridade de DNA, atividade mitocondrial, viabilidade, integridade e funcionalidade da membrana. O sêmen foi diluído em meio comercial (Botubov, Biotech, Botucatu, SP), envasado em palhetas francesas de 0,5 ml, refrigerado e congelado em nitrogênio líquido. As amostras foram descongeladas a 37 C, durante 30 segundos e o sêmen foi reavaliado para os mesmos parâmetros, com exceção da concentração espermática. O número de espermatozoides recuperados do epidídimo foi de 1,7 a 12,7x10 9. A motilidade e vigor verificou-se média e desvio padrão de 74,0±7,0% e 3,6±0,7 para o sêmen fresco, e 30,0±8,2% e 1,3 ±0,5% para o sêmen congelado. A média da porcentagem de espermatozóides normais foi de 66,8% e 62,7%, no sêmen fresco e congelado, respectivamente. Baseado nestes aspectos testou-se a correlação da motilidade espermática e o índice médio de atividade citoquímica mitocondrial, contudo não foi encontrada nenhuma correlação no sêmen fresco ou congelado. Com base nos resultados concluiu-se que a colheita de espermatozoides da cauda do epidídimo é viável, rápida e eficiente, e pode ser usada para a preservação do material genético de animais superiores. Palavras-chave: Criopreservação; Ejaculado; Bovino. Suporte Financeiro: FAPESP (Processo nº 2010/ ). AVALIAÇÃO DA VIABILIDADE DO SÊMEN CANINO CONGELADO EM VAPOR DE NITROGÊNIO LÍQUIDO E PELO MÉTODO AUTOMATIZADO Natália Regina de Souza Bravo *, Laíza Sartori de Camargo, Anelise Ribeiro Peres, Fabiana Ferreira de Souza Universidade de Franca, Franca - SP * O objetivo deste trabalho é estudar a qualidade e viabilidade do sêmen congelado pelo sistema automatizado (Cryogen-Dualflex, Neovet, Uberaba-MG), comparado ao sistema tradicional (em vapor de nitrogênio líquido). Serão utilizados 6 cães adultos para a colheita de sêmen através da manipulação digital do pênis. Após a colheita, o sêmen será avaliado quanto à motilidade, vigor, concentração, morfologia espermática, integridade e funcionalidade da membrana, atividade citoquímica mitocondrial, capacitação e reação do acrossoma e fragmentação do DNA. Então, o sêmen será diluído em meio à base de TRIS-GEMA-GLICOSE, 14 Vol. 11 Suplemento 1 (2011)

5 envasado em palhetas francesas de 0,5 ml, numa concentração de 100x10 6 espermatozoides móveis/ml, na temperatura ambiente. Metade das palhetas será congelada pelo método tradicional (vapor de nitrogênio líquido) e a outra metade pelo sistema automatizado. Até o momento o sêmen foi colhido de quatro cães, contudo a congelação automatizada ainda não foi efetuada. A preparação do meio diluente TRIS-GEMA-GLICOSE foi treinada. Os parâmetros encontrados para o sêmen do cão 1 foi 1,0 ml de volume, 80% de motilidade, escore 3 de vigor e concentração espermática total de 683x10 6 espermatozoides. Já no cão 2 obteve-se os seguintes resultados; volume 3,5 ml, motilidade 80%, vigor entre 3 e 4, concentração espermática total 1,13x10 9 espermatozoides. O sêmen será descongelado posteriormente, em uma única oportunidade e reavaliado. Palavras-chave: Criopreservação; Máquina de congelação; Espermatozoide. Suporte Financeiro: FAPESP (Processo nº 2011/ ). Vol. 11 Suplemento 1 (2011) 15

Colheita e Avaliação Seminal

Colheita e Avaliação Seminal UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ FACULDADE DE VETERINÁRIA BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Colheita e Avaliação Seminal Vicente José de F. Freitas Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr

Leia mais

Atlas de Morfologia Espermática Bovina

Atlas de Morfologia Espermática Bovina Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Cerrados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Atlas de Morfologia Espermática Bovina Carlos Frederico Martins Margot Alves Nunes Dode

Leia mais

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento

Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento 125 Criopreservação do Sêmen de Tambaqui em Criotubos: Influência da Velocidade de Descongelamento Carlos Adriano Rocha Silva Morais 1 ; Allan Charles Marques de Carvalho 2 ; Giselle Santana Barreto 1

Leia mais

PORTARIA nr. 26, de O5 de setembro de 1996

PORTARIA nr. 26, de O5 de setembro de 1996 DOU nr 174 de 06/09/96 - Seção I - Página 17656 PORTARIA nr. 26, de O5 de setembro de 1996 O Secretário de Desenvolvimento Rural, do Ministério da Agricultura e do Abastecimento, no uso das atribuições

Leia mais

(c) Muco (d) Vulva inchada (e) Olhar languido 7. Qual das alternativas abaixo não é considerada uma vantagem da inseminação artificial em relação a mo

(c) Muco (d) Vulva inchada (e) Olhar languido 7. Qual das alternativas abaixo não é considerada uma vantagem da inseminação artificial em relação a mo 1. A fertilização é o evento que decorre a partir do encontro dos gametas masculino e feminino. No trato reprodutivo da fêmea bovina em qual local ocorre a fertilização? (a) Útero (b) Tuba uterina (c)

Leia mais

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos

Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Processamento e preservação de sêmen de peixes nativos Paulo César Falanghe Carneiro Embrapa Aracaju - SE Introdução Blaxter 1950: Arenque com reprodução em épocas diferentes Uso do gelo seco Conhecimento

Leia mais

Viabilidade do sêmen congelado obtido do epidídimo de touros post-mortem

Viabilidade do sêmen congelado obtido do epidídimo de touros post-mortem 190 http://dx.doi.org/10.4322/rbcv.2014.097 Viabilidade do sêmen congelado obtido do epidídimo de touros post-mortem Viability of frozen semen obtained from epididymis of bulls post-mortem Luciano Munita

Leia mais

Efeito de dois diferentes protocolos para congelação lenta de embriões bovinos produzidos in vitro na região da Amazônia Legal

Efeito de dois diferentes protocolos para congelação lenta de embriões bovinos produzidos in vitro na região da Amazônia Legal Efeito de dois diferentes protocolos para congelação lenta de embriões bovinos produzidos in vitro na região da Amazônia Legal Karina Almeida Maciel 1 ; Márcio Gianordoli Teixeira Gomes 2 ; Francisca Elda

Leia mais

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ 1 CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ DENIS MARQUES ROSSI 1, FLÁVIO GUISELLI LOPES 2, FILIPE ALEXANDRE BOSCARO DE CASTRO 3, BRUNO

Leia mais

TERMORREGULAÇÃO TESTICULAR EM BOVINOS

TERMORREGULAÇÃO TESTICULAR EM BOVINOS Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Medicina Veterinária TERMORREGULAÇÃO TESTICULAR EM BOVINOS Mara Regina Bueno de M. Nascimento Mara Regina Bueno de M. Nascimento Profa. Adjunto III Jul./

Leia mais

Célula Espermática: Projeto e desenvolvimento de objetos educacionais

Célula Espermática: Projeto e desenvolvimento de objetos educacionais Célula Espermática: Projeto e desenvolvimento de objetos educacionais Eneder Rosana Oberst - Faculdade de Veterinária Liane Margarida Rockenbach Tarouco - Pós-graduação em Informática da Educação Mary

Leia mais

26 a 29 de novembro de 2013 Campus de Palmas

26 a 29 de novembro de 2013 Campus de Palmas AVALIAÇÃO DE ESTRUTURAS EMBRIONÁRIAS DE BOVINOS PÓS VITRIFICAÇÃO NA REGIÃO NORTE DO TOCANTINS Karina Almeida Maciel 1 ; Márcio Gianordoli Teixeira Gomes 2 ; Francisca Elda Ferreira Dias 3, 1 Aluno do Curso

Leia mais

Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG

Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG Após 45 dias sob mesmo manejo... Foram selecionados

Leia mais

ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA

ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA ESPERMOGRAMA E ESPERMOCULTURA NA BOVINOCULTURA INTRODUÇÃO O espermograma é o exame que avalia as características físicas, morfológicas e microbiológicas do sêmen e é componente essencial do exame andrológico

Leia mais

Avaliação da taxa de fertilidade in vivo de espermatozoides frescos e congelados

Avaliação da taxa de fertilidade in vivo de espermatozoides frescos e congelados Avaliação da taxa de fertilidade in vivo de espermatozoides frescos e congelados Anderson Candido de Oliveira Junior*(IC) 1, Klayto José Gonçalves dos Santos 2 (PQ), Aracele Pinheiro Pales dos Santos 2

Leia mais

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ARMAZENAMENTO DA AMOSTRA SOBRE OS PARÂMETROS HEMATOLÓGICOS DE CÃES Liamara A. LEIDENTZ, Daiane LAZAROTTO. Orientador: Wanderson A. B. Pereira. Introdução O hemograma é um dos exames

Leia mais

ANDROVISION - MAIS QUE UM CASA

ANDROVISION - MAIS QUE UM CASA ANDROVISION - MAIS QUE UM CASA Sistema CASA AndroVision com microscópio Zeiss AxioScope e platina automática Análise computadorizada de sêmen AndroVision é um sistema CASA* altamente preciso para análise

Leia mais

EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO E A FERTILIDADE DE FÊMEAS

EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO E A FERTILIDADE DE FÊMEAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA Colegiado dos Cursos de Pós-Graduação EFEITO DA FRAÇÃO DO EJACULADO E DO MÉTODO DE CONSERVAÇÃO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO SÊMEN SUÍNO

Leia mais

Atualização em manejos e nutrição de cachaços. Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos

Atualização em manejos e nutrição de cachaços. Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos Atualização em manejos e nutrição de cachaços Izabel Regina Muniz Médica Veterinária Gerente Nacional de Suinocultura Poli Nutri Alimentos Introdução Otimizar a qualidade do ejaculado e a possibilidade

Leia mais

FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO

FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO FILTRO DE LÃ DE VIDRO MELHORA PARÂMETROS QUALITATIVOS DA DOSE INSEMINANTE DO SÊMEN SUÍNO Autores: João Luis dos SANTOS¹, ², Rodrigo CHRESTANI², Lucas Dalle Laste DACAMPO², Bruna Kubiak DUARTE², Ariane

Leia mais

Criopreservação de Embriões

Criopreservação de Embriões UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ FACULDADE DE VETERINÁRIA BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Criopreservação de Embriões Vicente José de F. Freitas Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr

Leia mais

Produção in vitro de embriões

Produção in vitro de embriões Universidade Estadual do Ceará Faculdade de Veterinária Programa de Pós- Graduação em Ciências Veterinárias Biotécnicas Aplicadas à Reprodução de Fêmeas Caprinas e Ovinas Produção in vitro de embriões

Leia mais

Banco Português de Germoplasma Animal e Tecnologias da Reprodução

Banco Português de Germoplasma Animal e Tecnologias da Reprodução Banco Português de Germoplasma Animal e Tecnologias da Reprodução AEM Horta Investigador Coordenador Unidade de Recursos Genéticos Reprodução e Melhoramento Animal Instituto Nacional de Recursos Biológicos

Leia mais

Ano Lectivo 2009/2010

Ano Lectivo 2009/2010 Ano Lectivo 2009/2010 Feito por: Carlos Grilo Caracteres sexuais primários e secundários.3 Sistema reprodutor masculino.4 Sistema reprodutor feminino.5 Ciclo ovário.5 Ciclo uterino.7 Fecundação 9 Caracteres

Leia mais

Revista Agrarian ISSN:

Revista Agrarian ISSN: Diluentes para sêmen de carneiros nativos de Mato Grosso do Sul Extenders for native ram semen in Mato Grosso do Sul Antonio Carlos Duenhas Monreal 1,Ricardo Freitas Schmid 1, José Geraldo Souza de Paula

Leia mais

Efeito do laser diodo sobre as características de. motilidade, de integridade das membranas plasmática e

Efeito do laser diodo sobre as características de. motilidade, de integridade das membranas plasmática e Alessandra Cunha Brandão Efeito do laser diodo sobre as características de motilidade, de integridade das membranas plasmática e acrossomal e de potencial de membrana mitocondrial de espermatozóides criopreservados

Leia mais

Transmissão da Vida Bases morfológicas e fisiológicas da reprodução 1.2. Noções básicas de hereditariedade. Ciências Naturais 9ºano

Transmissão da Vida Bases morfológicas e fisiológicas da reprodução 1.2. Noções básicas de hereditariedade. Ciências Naturais 9ºano Ciências Naturais 9ºano Transmissão da Vida 1.1. Bases morfológicas e 1.2. Noções básicas de hereditariedade A partir da puberdade, as gónadas atingem a maturidade e começam a produzir gâmetas. Ovários

Leia mais

10ºCongresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC a 04 de agosto de 2016 Campinas, São Paulo ISBN

10ºCongresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC a 04 de agosto de 2016 Campinas, São Paulo ISBN EFEITO DO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO NA CINÉTICA ESPERMÁTICA E INTEGRIDADE DE MEMBRANA PLASMÁTICA DE SÊMEN BOVINO Patricia Baltagim Zacheo¹; Fábio Morato Monteiro 2 ; Erika Aline Ribeiro Dias³; Letícia Zoocolaro

Leia mais

A Raça Girolando. Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas. Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico

A Raça Girolando. Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas. Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico A Raça Girolando Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico O Início de Tudo! PROCRUZA 1978 a 1988 Uberaba, décadas de 1970 e 1980 ORIGEM DO PROGRAMA

Leia mais

ENQUADRAMENTO (1) RESULTADOS DE EXAMES ANDROLÓGICOS EM TOUROS DE APTIDÃO CREATOPOIÉTICA NO SUL DE PORTUGAL

ENQUADRAMENTO (1) RESULTADOS DE EXAMES ANDROLÓGICOS EM TOUROS DE APTIDÃO CREATOPOIÉTICA NO SUL DE PORTUGAL RESULTADOS DE EXAMES ANDROLÓGICOS EM TOUROS DE APTIDÃO CREATOPOIÉTICA NO SUL DE PORTUGAL Romão*, R. 1,2, Cargaleiro, K. 2, Martelo, R. 1, Paralta, D. 1, Carolino, N. 3, Bettencourt, E. 2 ENQUADRAMENTO

Leia mais

AVALIAÇÃO ESPERMÁTICA DE SÊMEN CRIOPRESERVADO DE TOUROS DA RAÇA CURRALEIRA EM BANCO DE GERMOPLASMA: DADOS PRELIMINARES

AVALIAÇÃO ESPERMÁTICA DE SÊMEN CRIOPRESERVADO DE TOUROS DA RAÇA CURRALEIRA EM BANCO DE GERMOPLASMA: DADOS PRELIMINARES AVALIAÇÃO ESPERMÁTICA DE SÊMEN CRIOPRESERVADO DE TOUROS DA RAÇA CURRALEIRA EM BANCO DE GERMOPLASMA: DADOS PRELIMINARES Iván Salamanca MONTESINOS; José de Oliveira Carvalho NETO; Margot Alves Nunes DODE;

Leia mais

Sistema Reprodutor e Tecnologia da Reprodução Medicamente Assistida

Sistema Reprodutor e Tecnologia da Reprodução Medicamente Assistida MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA BIOMÉDICA DISCIPLINA DE ANATOMIA E HISTOLOGIA Sistema Reprodutor e Tecnologia da Reprodução Medicamente Assistida Carlos Plancha Instituto de Histologia e Biologia do Desenvolvimento

Leia mais

MORFOLOGIA ESPERMÁTICA DE TOUROS NELORE, PANTANEIRO E CURRALEIRO AVALIADA DE AMOSTRAS COLETADAS DIRETAMENTE DOS TESTÍCULOS E DOS EPIDÍDIMOS

MORFOLOGIA ESPERMÁTICA DE TOUROS NELORE, PANTANEIRO E CURRALEIRO AVALIADA DE AMOSTRAS COLETADAS DIRETAMENTE DOS TESTÍCULOS E DOS EPIDÍDIMOS MORFOLOGIA ESPERMÁTICA DE TOUROS NELORE, PANTANEIRO E CURRALEIRO AVALIADA DE AMOSTRAS COLETADAS DIRETAMENTE DOS TESTÍCULOS E DOS EPIDÍDIMOS Julio Ramos Reis¹; Thaís Mendes Sanches Cavalero¹; José Octavio

Leia mais

1 Corte em seres humanos 2 Diferenças entre os sexos 2.1 Sistema reprodutor masculino 2.2 Sistema reprodutor feminino 3 Fecundação 3.

1 Corte em seres humanos 2 Diferenças entre os sexos 2.1 Sistema reprodutor masculino 2.2 Sistema reprodutor feminino 3 Fecundação 3. 1 Corte em seres humanos 2 Diferenças entre os sexos 2.2 Sistema reprodutor feminino 3 Fecundação 3.1 Gêmeos 4 Gestação e nascimento 5 Gravidez na adolescência e sexo responsável 5.1 Métodos contraceptivos

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS QUALITATIVOS DE DOSES INSEMINANTES SUÍNAS SUBMETIDAS A SEPARAÇÃO ESPERMÁTICA EM COLUNA DE LÃ DE VIDRO Autores: João Luis dos SANTOS¹³, Lucio Pereira RAUBER², Lucas Dalle Laste

Leia mais

MANU Manual de Urologia

MANU Manual de Urologia MANU Manual de Urologia Manual de Urologia CAPÍTULO 2 Introdução O espermograma ou análise seminal é o exame complementar inicial na avaliação do homem infértil. O sêmen deve ser coletado por masturbação,

Leia mais

Avaliação e caracterização do perfil da genitália feminina de bovinos Nelore e mestiços do oeste goiano.

Avaliação e caracterização do perfil da genitália feminina de bovinos Nelore e mestiços do oeste goiano. Avaliação e caracterização do perfil da genitália feminina de bovinos Nelore e mestiços do oeste goiano. Beatriz Barbosa Coutinho 1 (IC)*, Joyce Caroliny dos Santos Lopes 1 (PG), Camila da Silva Castro

Leia mais

Sistema urinário. Aparelho Urinário. Órgãos urinários. Órgãos urinários. Rins. Ureteres. Bexiga urinária. Uretra. Sistema urogenital

Sistema urinário. Aparelho Urinário. Órgãos urinários. Órgãos urinários. Rins. Ureteres. Bexiga urinária. Uretra. Sistema urogenital Sistema urinário Aparelho Urinário Sistema urogenital - Órgãos urinários - Órgãos genitais -- Origem embriológica comum (mesoderma intermediário) -- Anatomicamente ligados Profa. Rosane Silva cadela ovário

Leia mais

EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR

EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005 EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR (Effect of sperm dilution on canine semen freezing

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Profª Talita Silva Pereira

SISTEMA REPRODUTOR. Profª Talita Silva Pereira SISTEMA REPRODUTOR Profª Talita Silva Pereira O sistema reprodutor masculino é formado: Testículos Vias espermáticas: epidídimo, canal deferente, uretra. Pênis e Escroto Glândulas anexas: próstata, vesículas

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Motilidade espermática de sêmen bovino incubado em banho-maria e garrafa térmica

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Motilidade espermática de sêmen bovino incubado em banho-maria e garrafa térmica PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Motilidade espermática de sêmen bovino incubado em banho-maria e garrafa térmica Carlos Fernando Neves Pereira 1, Angélica Soares Teixeira Prates²,

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA Efeito de diferentes protocolos de descongelação sobre o sêmen canino criopreservado... 845 MEDICINA VETERINÁRIA DOI: 10.5216/cab.v11i4.2449 EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS DE DESCONGELAÇÃO SOBRE O SÊMEN

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROVAS E TÍTULOS PARA PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO UNIRP.

EDITAL DE ABERTURA DE PROVAS E TÍTULOS PARA PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO UNIRP. EDITAL DE ABERTURA DE PROVAS E TÍTULOS PARA PREENCHIMENTO DE VAGA PARA DOCENTES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO UNIRP. Encontram-se abertas, no período de 21 de junho a 30 de julho de 2012, de segunda

Leia mais

Criopreservação de espermatozóides eqüinos comparando duas curvas de congelamento combinadas com diluentes comerciais: uma análise laboratorial

Criopreservação de espermatozóides eqüinos comparando duas curvas de congelamento combinadas com diluentes comerciais: uma análise laboratorial Ciência 1972 Rural, Santa Maria, v.38, n.7, p.1972-1977, out, 2008 Terraciano et al. ISSN 0103-8478 Criopreservação de espermatozóides eqüinos comparando duas curvas de congelamento combinadas com diluentes

Leia mais

Sistema Reprodutor Feminino. Acadêmica de Veterinária Carolina Wickboldt Fonseca

Sistema Reprodutor Feminino. Acadêmica de Veterinária Carolina Wickboldt Fonseca Sistema Reprodutor Feminino Acadêmica de Veterinária Carolina Wickboldt Fonseca Introdução Apresento este trabalho sobre o Sistema Reprodutor Feminino (SRF), histologicamente, descrevendo algumas estruturas

Leia mais

Congelamento de Todos os Embriões? (Freeze-all?) Aba Maheshwari

Congelamento de Todos os Embriões? (Freeze-all?) Aba Maheshwari Congelamento de Todos os Embriões? (Freeze-all?) Aba Maheshwari Você acha que é o momento de modificar a FIV, adotandose o congelamento de todos os embriões e transferência em um ciclo de descongelamento?

Leia mais

Anatomia Comparada do Sistema Reprodutor Masculino nos Animais Domésticos (Equinos, Bovinos, Suínos, Ovinos e Caninos)

Anatomia Comparada do Sistema Reprodutor Masculino nos Animais Domésticos (Equinos, Bovinos, Suínos, Ovinos e Caninos) Anatomia Comparada do Sistema Reprodutor Masculino nos Animais Domésticos (Equinos, Bovinos, Suínos, Ovinos e Caninos) - Órgãos urinários - Órgãos genitais Aparelho urogenital Rosane Maria Guimarães da

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO DE SÊMEN EQUINO NA ESTABILIZAÇÃO DAS AMOSTRAS SEMINAIS PREVIAMENTE À CONGELAÇÃO

UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO DE SÊMEN EQUINO NA ESTABILIZAÇÃO DAS AMOSTRAS SEMINAIS PREVIAMENTE À CONGELAÇÃO 120 DE VITA, B.. et al. DOI: 10.5216/cab.v12i1.4098 UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO DE SÊMEN EQUINO NA ESTABILIZAÇÃO DAS AMOSTRAS SEMINAIS PREVIAMENTE À CONGELAÇÃO Bruna De Vita, 1 Gabriel Barcellos

Leia mais

TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS

TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS TÍTULO: EFEITO DA CASTRAÇÃO E DA REPOSIÇÃO HORMONAL SOBRE OS PARÂMETROS CORPORAIS E ÓRGÃOS GENITAIS INTERNOS DE RATOS MACHOS E FÊMEAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da natureza SÉRIE: 8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/27 Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/27 Introdução PIB (pecuária): 21

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DE EXPERIMENTAÇÃO. Profª. Sheila Regina Oro

PRINCÍPIOS BÁSICOS DE EXPERIMENTAÇÃO. Profª. Sheila Regina Oro PRINCÍPIOS BÁSICOS DE EXPERIMENTAÇÃO Livro: Curso de estatística experimental Autor: Frederico PIMENTEL-GOMES Capítulo: 2 Livro: Estatística experimental Autor: Sonia VIEIRA Capítulo: 1 Profª. Sheila Regina

Leia mais

Coleta, Avaliação e Criopreservação de Sêmen

Coleta, Avaliação e Criopreservação de Sêmen Universidade Federal de Pelotas Graduação em Biotecnologias Manipulação de Gametas e Embriões 4ª Aula: Coleta, Avaliação e Criopreservação de Sêmen Priscila Marques Moura de Leon Doutoranda PPGB, Médica

Leia mais

17/10/2016 ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR

17/10/2016 ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR ANATOMIA DO REPRODUTOR DE CANINO CIRURGIAS DO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO Profº Ms. Paula R. Galbiati Terçariol ANATOMIA DO REPRODUTOR DE FELINO ANATOMIA DO REPRODUTOR Os testículos são órgãos ovóides

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de sêmen sexado em protocolos de IATF. Luciano Bastos Lopes

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de sêmen sexado em protocolos de IATF. Luciano Bastos Lopes PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de sêmen sexado em protocolos de IATF Luciano Bastos Lopes Médico Veterinário Doutor em Ciência Animal Resumo A inseminação artificial

Leia mais

VIABILIDADE IN VITRO DE ESPERMATOZOIDES OVINOS CRIOPRESERVADOS EM MEIOS CONTENDO LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE NAS FORMAS NATURAL E LIOFILIZADA

VIABILIDADE IN VITRO DE ESPERMATOZOIDES OVINOS CRIOPRESERVADOS EM MEIOS CONTENDO LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE NAS FORMAS NATURAL E LIOFILIZADA Valéria Spyridion Moustacas VIABILIDADE IN VITRO DE ESPERMATOZOIDES OVINOS CRIOPRESERVADOS EM MEIOS CONTENDO LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE NAS FORMAS NATURAL E LIOFILIZADA Dissertação apresentada à Escola

Leia mais

a) Espermograma de alta magnificação:

a) Espermograma de alta magnificação: Novos exames avaliam a fertilidade masculina Infelizmente, ainda existe uma tendência de as pessoas culparem as mulheres por não conseguirem a concepção naturalmente; por seus óvulos problemáticos, seu

Leia mais

CORRELAÇÃO DA MORFOLOGIA ESPERMÁTICA EM PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONVENCIONAL EM NOVILHAS E VACAS DA RAÇA NELORE

CORRELAÇÃO DA MORFOLOGIA ESPERMÁTICA EM PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONVENCIONAL EM NOVILHAS E VACAS DA RAÇA NELORE 57 CORRELAÇÃO DA MORFOLOGIA ESPERMÁTICA EM PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONVENCIONAL EM NOVILHAS E VACAS DA RAÇA NELORE José de Oliveira Guerra Neto 1, Marcelo George Mungai Chacur 2, Francielle

Leia mais

Influência da adição de vitamina E em meios diluentes na qualidade do sêmen fresco diluído, refrigerado e congelado em cães da raça Bulldog Francês

Influência da adição de vitamina E em meios diluentes na qualidade do sêmen fresco diluído, refrigerado e congelado em cães da raça Bulldog Francês Acta Scientiae Veterinariae, 2017. 45: 1428. RESEARCH ARTICLE Pub. 1428 ISSN 1679-9216 Influência da adição de vitamina E em meios diluentes na qualidade do sêmen fresco diluído, refrigerado e congelado

Leia mais

USO DE DIMETIL-FORMAMIDA E ÁGUA DE COCO NA CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN CANINO

USO DE DIMETIL-FORMAMIDA E ÁGUA DE COCO NA CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN CANINO 96 Original Article USO DE DIMETIL-FORMAMIDA E ÁGUA DE COCO NA CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN CANINO THE USE OF DIMETHYL FORMAMIDE AND COCONUT WATER IN CANINE SEMEN CRYOPRESERVATION Marina ZIMMERMANN 1,2 ; Tatiana

Leia mais

INFLUÊNCIA DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO SOBRE A QUALIDADE DO SÊMEN OVINO CRIOPRESERVADO EM PALHETAS

INFLUÊNCIA DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO SOBRE A QUALIDADE DO SÊMEN OVINO CRIOPRESERVADO EM PALHETAS Influência de sistemas de refrigeração sobre a qualidade do sêmen ovino criopreservado em palhetas 835 DOI: 10.5216/cab.v11i4.4252 INFLUÊNCIA DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO SOBRE A QUALIDADE DO SÊMEN OVINO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SOROCABA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROVIC

UNIVERSIDADE DE SOROCABA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROVIC 1 UNIVERSIDADE DE SOROCABA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROVIC AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS DE CÃES MACHOS DA RAÇA BORDER COLLIE Voluntário: Bruna Helena Piana Guerbas Orientador:

Leia mais

Unidade 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

Unidade 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Unidade 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE A formação dos gâmetas implica a ocorrência de meiose e designa-se por gametogénese. Os gâmetas são as células reprodutoras, contendo n cromossomas (23)

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO Anatomia Genitália externa: pênis e bolsa escrotal; Órgãos reprodutores internos: testículos culos, epidídimos dimos, ductos(deferente, ejaculador e uretra) e as glândulas

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA INFERTILIDADE NA CADELA

DIAGNÓSTICO DA INFERTILIDADE NA CADELA DIAGNÓSTICO DA INFERTILIDADE NA CADELA INTRODUÇÃO Durante a abordagem diagnóstica da infertilidade na cadela deve-se ter em mente que a fertilidade envolve todos os processos relacionados à concepção,

Leia mais

Embriologia Humana. Embriologia Humana. Embriologia Humana 09/11/2016

Embriologia Humana. Embriologia Humana. Embriologia Humana 09/11/2016 Embriologia Humana Embriologia Humana Prof. a Dr. a Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 1 Definição Períodos Terminologia embriológica Sistema reprodutor masculino e feminino Gametogênese

Leia mais

EFICIÊNCIA DOS DILUIDORES TRIS E BOTU-CRIO SOBRE OS PARÂMETROS SEMINAIS DE GARANHÕES DAS RAÇAS QUARTO DE MILHA E MANGALARGA MARCHADOR

EFICIÊNCIA DOS DILUIDORES TRIS E BOTU-CRIO SOBRE OS PARÂMETROS SEMINAIS DE GARANHÕES DAS RAÇAS QUARTO DE MILHA E MANGALARGA MARCHADOR DOI: 10.1590/1809-6891v15i325327 EFICIÊNCIA DOS DILUIDORES TRIS E BOTU-CRIO SOBRE OS PARÂMETROS SEMINAIS DE GARANHÕES DAS RAÇAS QUARTO DE MILHA E MANGALARGA MARCHADOR DEYSE NAIRA MASCARENHAS COSTA 1, DANIEL

Leia mais

Patologia Clínica e Cirúrgica

Patologia Clínica e Cirúrgica V e t e r i n a r i a n D o c s Patologia Clínica e Cirúrgica Prolapso Retal Definição É uma enfermidade caracterizada pela protrusão de uma ou mais camadas do reto através do ânus. Ele pode ser parcial

Leia mais

LABORATÓRIO ANÁLISE. PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO.

LABORATÓRIO ANÁLISE. PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO. Data Edição Análise Crítica Aprovação / / Data: / / Data: / / ASS.: ASS.: ASS.: NOME: Rozileide Agostinho NOME: Rozileide Agostinho NOME: Marcelo Villar FUNÇÃO/CARGO: Controle de Documentos e Dados FUNÇÃO/CARGO:

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 9º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 9º. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 9º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental a

Leia mais

Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011

Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011 1 Estudo da estabilidade do sistema Paratest usado para diagnóstico das parasitoses intestinais Rev.00 10/01/2011 1. Introdução As parasitoses intestinais representam sério problema de saúde pública, em

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE CAPÍTULO I REQUISITOS DO PROPRIETÁRIO Art.1º - O interessado em inscrever touro

Leia mais

COLETA & TRANSFERÊNCIA, EQUINOS E HORMÔNIOS

COLETA & TRANSFERÊNCIA, EQUINOS E HORMÔNIOS COLETA & TRANSFERÊNCIA, EQUINOS E HORMÔNIOS CONSULTE NOSSA EQUIPE DE VENDAS PARA PRODUTOS NÃO CONSTANTES NESSA RELAÇÃO Fones: (19) 3243.8305 / 3032.4429 vendas1@biomate.com.br COLETA E TRANSFERÊNCIA DESCRIÇÃO

Leia mais

Laboratório IVP Brasil

Laboratório IVP Brasil Laboratório IVP Brasil Proposta de Exames Atualizado em 05 de Julho de 2012 Laboratório IVP Brasil Primeiro no Brasil a oferecer sistema integrado de exames. Corpo técnico especializado. Equipamentos de

Leia mais

Criopreservação de embriões

Criopreservação de embriões Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução Dr. Ribrio Ivan Tavares Pereira Batista 09/10/2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. PRINCÍPIOS DA CRIOPRESERVAÇÃO 3. TÉCNICAS DE CRIOPRESERVAÇÃO DE EMBRIÕES 4.

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO Formado por : * Gônodas ou 2 testículos * Vias espermáticas: epidídimo, canais deferentes, e uretra * Pênis * Escroto ou saco escrotal * Glândulas anexas : próstata, vesícula

Leia mais

Exame Andrológico de Bovinos

Exame Andrológico de Bovinos Exame Andrológico de Bovinos DGV DSPA J. Pedro Canas Simões Objectivos de Produção: -.. -Peso total de vitelos desmamados/vacas expostas à cobrição *Intervalo entre partos *Extensão da duração dos periodos

Leia mais

COMO CALCULAR A PROPORÇÃO TOURO:VACA NA ESTAÇÃO DE MONTA DE BOVINOS DE CORTE

COMO CALCULAR A PROPORÇÃO TOURO:VACA NA ESTAÇÃO DE MONTA DE BOVINOS DE CORTE COMO CALCULAR A PROPORÇÃO TOURO:VACA NA ESTAÇÃO DE MONTA DE BOVINOS DE CORTE Rogério Taveira Barbosa 1 1 - Méd. Veterinário, Dr., Pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP PANORAMA DO REBANHO

Leia mais

REPRODUÇÃO EM SUÍNOS. Suinocultura II Profa. Lilian Kratz Semestre 2016/2 Unipampa Campus Dom Pedrito

REPRODUÇÃO EM SUÍNOS. Suinocultura II Profa. Lilian Kratz Semestre 2016/2 Unipampa Campus Dom Pedrito REPRODUÇÃO EM SUÍNOS Suinocultura II Profa. Lilian Kratz Semestre 2016/2 Unipampa Campus Dom Pedrito Dados importantes sobre a reprodução dos suínos Maturidade sexual 5-6 meses Aptidão reprodutiva 6-7

Leia mais

Uma simples técnica para detectar metrite

Uma simples técnica para detectar metrite Uma simples técnica para detectar metrite Stephanie Stella, Anne Rosi Guadagnin, Angelica Petersen Dias, and Dr. Phil Cardoso Não existem dúvidas que o parto é uma situação estressante para a vaca e seu

Leia mais

ABS NEO. Genética Matinha. O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez.

ABS NEO. Genética Matinha. O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez. P R O N T O P A R A Q U E M Q U E R M A I S ABS NEO Genética Matinha O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez. P R O N T O P A R A Q U E M Q U E R M A I S CONHEÇA O ABS NEO Já são 75 anos conquistando

Leia mais

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária FACISA/UNIVIÇOSA. hotmail.com. 2

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária FACISA/UNIVIÇOSA.   hotmail.com. 2 FUNÇÃO DO ESTRÓGENO NO TRATO REPRODUTIVO DO MASCULINO Amarine Loures Furtado 1, Giancarlo Magalhães dos Santos 2, João Gabriel Viana de Grázia 3, Carolina Marinho de Assunção 4 Resumo: Considerado um hormônio

Leia mais

CARACTERíSTICAS DO SÊMEN DE CARNEIROS DESLANADOS DA RAÇA SANTA INÊS CRIADOS NO NORDESTE BRASILEIRO

CARACTERíSTICAS DO SÊMEN DE CARNEIROS DESLANADOS DA RAÇA SANTA INÊS CRIADOS NO NORDESTE BRASILEIRO CARACTERíSTICAS DO SÊMEN DE CARNEIROS DESLANADOS DA RAÇA SANTA INÊS CRIADOS NO NORDESTE BRASILEIRO Tânia Maria LEAL 1, José de Carvalho REIS2, Raimundo Nonato GIRÃ03 RESUMO: Visando obter informações sobre

Leia mais

PROLIFERAÇÃO E APOPTOSE CELULAR NO ENDOMÉTRIO DA CADELA T E S E D E M E S T R A D O I N T E G R A D O E M M E D I C I N A V E T E R I N Á R I A

PROLIFERAÇÃO E APOPTOSE CELULAR NO ENDOMÉTRIO DA CADELA T E S E D E M E S T R A D O I N T E G R A D O E M M E D I C I N A V E T E R I N Á R I A PROLIFERAÇÃO E APOPTOSE CELULAR NO ENDOMÉTRIO DA CADELA T E S E D E M E S T R A D O I N T E G R A D O E M M E D I C I N A V E T E R I N Á R I A Sílvia Cruz 10 N O V E M B R O 2011 Ciclo éstrico INTRODUÇÃO

Leia mais

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS DE CAPRINOS SADIOS E INFECTADOS PELO LENTIVÍRUS DE PEQUENOS RUMINANTES EM SOBRAL-CE

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS DE CAPRINOS SADIOS E INFECTADOS PELO LENTIVÍRUS DE PEQUENOS RUMINANTES EM SOBRAL-CE CARACTERÍSTICAS SEMINAIS DE CAPRINOS SADIOS E INFECTADOS PELO LENTIVÍRUS DE PEQUENOS RUMINANTES EM SOBRAL-CE Elizângela Pinheiro Pereira 1 ; Rosivaldo Quirino Bezerra Junior 2 ; João Ricardo Furtado 3

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS SÃO LUÍS DE MONTES BELOS PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL MESTRADO PROFISSIONAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS SÃO LUÍS DE MONTES BELOS PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL MESTRADO PROFISSIONAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS SÃO LUÍS DE MONTES BELOS PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL MESTRADO PROFISSIONAL CAMILA DA SILVA CASTRO EFEITO DE DIFERENTES CRIOPROTETORES NO CONGELAMENTO

Leia mais

Acta Scientiae Veterinariae ISSN: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil

Acta Scientiae Veterinariae ISSN: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Brasil Acta Scientiae Veterinariae ISSN: 1678-0345 ActaSciVet@ufrgs.br Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brasil George Mungai Chacur, Marcelo; Grandis Ripari de Souza, Mariana; Dutra de Souza, Camila;

Leia mais

Gametogênese (espermatogênese)

Gametogênese (espermatogênese) Gametogênese (espermatogênese) Células germinativas (2n) Epidídimo (armazena espermatozóides) Período germinativo Período de crescimento Mitose 2n Mitoses Crescimento sem divisão celular 2n 2n 2n Túbulo

Leia mais

VALIDAÇÃO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE REFRIGERAÇÃO E CONGELAÇÃO DE SÊMEN OVINO

VALIDAÇÃO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE REFRIGERAÇÃO E CONGELAÇÃO DE SÊMEN OVINO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA VALIDAÇÃO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE REFRIGERAÇÃO E CONGELAÇÃO DE SÊMEN OVINO LEANDRO RODELLO BOTUCATU SP Junho 2006 UNIVERSIDADE

Leia mais

MANEJOENUTRIÇÃO DEBOVINOSLEITEIROS. RenataCarvalhoSilva-JoséLuizJivagodePaulaRôlo

MANEJOENUTRIÇÃO DEBOVINOSLEITEIROS. RenataCarvalhoSilva-JoséLuizJivagodePaulaRôlo MANEJOENUTRIÇÃO DEBOVINOSLEITEIROS RenataCarvalhoSilva-JoséLuizJivagodePaulaRôlo RECURSOSNATURAIS Autor José Luiz Jivago de Paula Rôlo Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de Brasília

Leia mais

COMPARAÇÃO DO EFEITO CRIOPROTETOR DA LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE E DA GEMA DE OVO NO CONGELAMENTO DE SÊMEN CANINO.

COMPARAÇÃO DO EFEITO CRIOPROTETOR DA LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE E DA GEMA DE OVO NO CONGELAMENTO DE SÊMEN CANINO. COMPARAÇÃO DO EFEITO CRIOPROTETOR DA LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE E DA GEMA DE OVO NO CONGELAMENTO DE SÊMEN CANINO. Varela Junior, A. S. 1* ; Ulguin R.R. 1 ; Corcini, C.D. 1 ; Bianchi, I. 1 ; Serret,

Leia mais

Comparação entre a água de coco em pó (ACP ) e o Tris como diluidores na criopreservação do sêmen de cães

Comparação entre a água de coco em pó (ACP ) e o Tris como diluidores na criopreservação do sêmen de cães 767 Comparação entre a água de coco em pó (ACP ) e o Tris como diluidores na criopreservação do sêmen de cães Alexandre Rodrigues SILVA 1 Rita de Cássia Soares CARDOSO 1 Lúcia Daniel Machado da SILVA 1

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE ANATOMIA PATOLÓGICA CITOPATOLOGIA IMUNOPATOLOGIA Anatomia patológica é uma especialidade da medicina que tem como objetivo fazer diagnóstico das doenças através

Leia mais

03/08/2016. Patologia Clínica e Análises Laboratoriais Prof. Me. Diogo Gaubeur de Camargo

03/08/2016. Patologia Clínica e Análises Laboratoriais Prof. Me. Diogo Gaubeur de Camargo 2 3 4 5 6 Patologia Clínica e Análises Laboratoriais Prof. Me. Diogo Gaubeur de Camargo Especialidade médica Exames complementares Análise: Sangue; Urina; Líquor; Liquído peritoneal; Etc... Hematologia

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA

SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA Sistema Genital Feminino Ovários: produção de óvulos e hormônios (estrógeno e progesterona) Tuba uterina: durante a ovulação, recolhe o óvulo e conduz até o útero Útero:

Leia mais

FECUNDAÇÃO ESPERMATOZOIDE

FECUNDAÇÃO ESPERMATOZOIDE FECUNDAÇÃO Basicamente, fecundação (ou fertilização, termo usado como sinônimo), nada mais é do que o encontro dos gametas masculino e feminino (ambos haploides), e a união dos materiais genéticos desses

Leia mais

Biotecnologias Reprodutivas em Felinos. Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br

Biotecnologias Reprodutivas em Felinos. Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br Biotecnologias Reprodutivas em Felinos Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br INTRODUÇÃO Cães e gatos além de considerados animais de estimação são também modelos comparativos importantes

Leia mais

CIRURGIAS DO SISTEMA GENITAL FEMININO. João Moreira da Costa Neto

CIRURGIAS DO SISTEMA GENITAL FEMININO. João Moreira da Costa Neto CIRURGIAS DO SISTEMA GENITAL FEMININO João Moreira da Costa Neto CIRURGIAS DO OVÁRIO E ÚTERO Ovariosalpingohisterectomia Cesariana Ovariosalpingohisterectomia Indicações Inibição do ciclo estral Distúrbios

Leia mais