ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento:"

Transcrição

1 ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA Co-Financiamento:

2 Índice 1. Introdução Registo de resíduos sólidos urbanos por municípios em Quantidade de RSU recolhido por município em Quantidade de RSU produzido por ano per capita, por município em , Quantidade de RSU produzido por dia per capita, por município em Quantidade de resíduos reciclados por município em Papel e cartão reciclado por município em Vidro reciclado por município em Plástico reciclado por município em Metal reciclado por município em Madeira reciclada por município em Percentagem de RSU reciclados por município em

3 Introdução O presente documento tem por objectivo apresentar alguns indicadores que permitem avaliar, nos 13 municípios do distrito de Bragança, o estado actual da produção de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) e confrontar com a percentagem do mesmo que é reciclada. Este levantamento tem como base o ano de 2008 e, reflecte a par da produção de RSU, quer total, quer per capita, a quantidade de resíduos reciclados, quer seja papel e cartão, vidro, plástico, metais, madeira e, em alguns municípios, pilhas e baterias. Apesar de todos os dados apresentados ilustrarem uma evolução positiva em relação aos anos transactos, será igualmente possível fazer outras leituras, que permitam melhorar a eficácia das acções de sensibilização junto às populações, assim como outras medidas, para que o problema dos RSU seja cada vez menos um problema ambiental e cada vez mais um negócio rentável. 1

4 Registo de resíduos sólidos urbanos por municípios em 2008 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Alfândega da Fé 1.927,16 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 325,31 kg 0,89 kg 2

5 Quantidade de produtos reciclados: 129,87 toneladas Percentagem de recuperação: 6,74% 3

6 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Bragança ,86 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 454,10 kg 1,24 kg 4

7 Quantidade de produtos reciclados: 826,61 toneladas Percentagem de recuperação: 5,24% 5

8 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Carrazeda de Ansiães 2.483,77 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 325,31kg 0,89 kg 6

9 Quantidade de produtos reciclados: 234,61 toneladas Percentagem de recuperação: 9,45% 7

10 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Vila Nova de Foz Côa 3.198,97 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 380,97 kg 1,04 kg 8

11 Quantidade de produtos reciclados: 218,83 toneladas Percentagem de recuperação: 6,84% 9

12 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Freixo de Espada à Cinta 1.243,16 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 296,20 kg 0,81 kg 10

13 Quantidade de produtos reciclados: 74,55 toneladas Percentagem de recuperação: 6% 11

14 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Macedo de Cavaleiros 5.670,87 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 325,31 kg 0,89 kg 12

15 Quantidade de produtos reciclados: 344,59 toneladas Percentagem de recuperação: 6,08% 13

16 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Miranda do Douro 2.743,68 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 340,91 kg 0,93 kg 14

17 Quantidade de produtos reciclados: 88,54 toneladas Percentagem de recuperação: 3,23% 15

18 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Mirandela 8.396,02 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 325,31 kg 0,89 kg 16

19 Quantidade de produtos reciclados: 788,33 toneladas Percentagem de recuperação: 9,39% 17

20 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Mogadouro 3.025,78 toneladas População residente na área: 11,282 População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 268,2 kg 0,73 kg 18

21 Quantidade de produtos reciclados: 197,68 toneladas Percentagem de recuperação: 6,53% 19

22 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Torre de Moncorvo 3.833,57 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 386,45 kg 1,06 kg 20

23 Quantidade de produtos reciclados: 210,66 toneladas Percentagem de recuperação: 5,50% 21

24 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Vila Flor 2.597,00 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 325,31 kg 0,89 kg 22

25 Quantidade de produtos reciclados: 237,73 toneladas Percentagem de recuperação: 9,25% 23

26 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Vimioso 1.756,98 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 330,57 kg 0,91 kg 24

27 Quantidade de produtos reciclados: 45,27 toneladas Percentagem de recuperação: 2,58% 25

28 Município: Quantidade de RSU recolhidos: Vinhais 2.919,12 toneladas População residente na área: População servida com recolha de RSU: 100% Produção anual de RSU per capita: Produção diária de RSU per capita: 274,20 kg 0,75 kg 26

29 Quantidade de produtos reciclados: 107,54 toneladas Percentagem de recuperação: 3,68% 27

30 Quantidade de RSU recolhido por município em

31 Quantidade de RSU produzido por ano per capita, por município em

32 Quantidade de RSU produzido por dia per capita, por município em

33 Quantidade de resíduos reciclados por município em

34 Papel e cartão reciclado por município em

35 Vidro reciclado por município em

36 Plástico reciclado por município em

37 Metal reciclado por município em

38 Madeira reciclado por município em

39 Percentagem de RSU reciclados por município em

ANEXO III. Artigo 3º O concurso tem início no dia 1 de fevereiro de 2013 e termina no dia 30 de junho de Artigo 4º

ANEXO III. Artigo 3º O concurso tem início no dia 1 de fevereiro de 2013 e termina no dia 30 de junho de Artigo 4º ANEXO III CONCURSO DE RECOLHA SELETIVA DE PILHAS NAS ESCOLAS - 2013 A Empresa Intermunicipal, responsável pela gestão de resíduos sólidos urbanos na área geográfica dos concelhos de Alfândega da Fé, Bragança,

Leia mais

Artigo 1º O presente concurso é dirigido a todas as Escolas da área geográfica de atuação da Resíduos do Nordeste, EIM.

Artigo 1º O presente concurso é dirigido a todas as Escolas da área geográfica de atuação da Resíduos do Nordeste, EIM. ANEXO V REGULAMENTO CONCURSO DE RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS NAS ESCOLAS 2013 A Empresa Intermunicipal, responsável pela gestão de resíduos sólidos urbanos na área geográfica dos concelhos de Alfândega

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS 2011

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS 2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS 2011 Fe RESÍDUOS DO NORDESTE, EIM Agosto de 2011 Resíduos do Nordeste, EIM 1. INTRODUÇÃO A Empresa Intermunicipal Resíduos do Nordeste,

Leia mais

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS O que é um resíduo (DL 178/2006)? Qualquer substância ou objecto que o detentor se desfaz ou tem a intenção ou a obrigação de se desfazer, nomeadamente os identificados

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO ESCOLAS VERDES

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO ESCOLAS VERDES RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CONCURSO ESCOLAS VERDES Fe RESÍDUOS DO NORDESTE, EIM, S.A. Julho de 2014 INTRODUÇÃO A Empresa Intermunicipal Resíduos do Nordeste, EIM, S.A (adiante designada por Resíduos do

Leia mais

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.3: Equipamentos de resposta à toxicodependência

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.3: Equipamentos de resposta à toxicodependência REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.3: Equipamentos de resposta à toxicodependência Parte 6.3 Equipamentos de resposta à toxicodependência Distrito de Bragança UNIDADE DE PREVENÇÃO DE BRAGANÇA

Leia mais

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação resíduo é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e interminável, acima de tudo, um instrumento fundamental para a preservação dos recursos

Leia mais

Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em:

Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em: 17-11-2014 Plataformas Supraconcelhias As Plataformas Territoriais, como órgão da Rede Social, foram criadas com o objetivo de reforçar

Leia mais

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta ACES Início Conclusão 00 0 0 Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Alto Minho -0-00 -0-0 Alto Tâmega e Barroso 8-06-00-07-0 Aveiro Norte 0-09-00-0-0

Leia mais

ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5

ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 Distrito de BRAGANÇA 2010 ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM 2010... 4 1. Vítimas por mês... 4 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 3. Vítimas segundo a natureza do acidente... 6 4. Vítimas

Leia mais

Agenda 21 Agricultura e Floresta. Seminário Temático O FUTURO DA AGRICULTURA, FLORESTA E DESPOVOAMENTO DA REGIÃO. Nordeste 21 PRÓXIMOS SEMINÁRIOS

Agenda 21 Agricultura e Floresta. Seminário Temático O FUTURO DA AGRICULTURA, FLORESTA E DESPOVOAMENTO DA REGIÃO. Nordeste 21 PRÓXIMOS SEMINÁRIOS PRÓXIMOS SEMINÁRIOS 23 de Maio - ESTRATÉGIAS DA GESTÃO DE ÁGUA e RESÍDUOS, em Macedo de Cavaleiros Seminário Temático O FUTURO DA AGRICULTURA, FLORESTA E DESPOVOAMENTO DA REGIÃO Agenda 21 Local do Helena

Leia mais

SEDES DE FREGUESI A E LUGARES

SEDES DE FREGUESI A E LUGARES Concelho de Mirandela Cimo SEDES DE FREGUESI A E LUGARES de Vila Aguieir a Chairos Corriça Soutilha Vilar de Ouro Aguieiras Fonte Maria Gins Cas ario Pádua Fre ixo Ervid eira Fra dize la Fradizela Torre

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS NAS ESCOLAS 2012

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS NAS ESCOLAS 2012 Fe RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CONCURSO RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS NAS ESCOLAS 2012 RESÍDUOS DO NORDESTE, EIM Agosto de 2012 1. INTRODUÇÃO A Empresa Intermunicipal Resíduos do Nordeste, EIM, responsável

Leia mais

RELATORIO DE ACTIVIDADES do CONSELHO REGIONAL DO PORTO

RELATORIO DE ACTIVIDADES do CONSELHO REGIONAL DO PORTO RELATORIO DE ACTIVIDADES do CONSELHO REGIONAL DO PORTO Introdução O relatório que aqui se apresenta contém dados estatísticos e informações que respeitam à actividade desenvolvida pelo Conselho Regional

Leia mais

Plano de Gestão de Resíduos Urbanos do Município de Macedo de Cavaleiros

Plano de Gestão de Resíduos Urbanos do Município de Macedo de Cavaleiros Plano de Gestão de Resíduos Urbanos do Município de Macedo de Cavaleiros (Bandeira Azul) Janeiro 2016 0. Nota preliminar O presente documento pretende apresentar, de uma forma muito sintética, o modelo

Leia mais

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 Paulo Reis Mourão Daniela Gaspar Resumo: Palavras-chave Portugal Códigos JEL Abstract: Keywords JEL Codes

Leia mais

PROGRAMA HIDROPAS EXEMPLO DE MEMÓRIA DESCRITIVA

PROGRAMA HIDROPAS EXEMPLO DE MEMÓRIA DESCRITIVA Anexo D PROGRAMA HIDROPAS EXEMPLO DE MEMÓRIA DESCRITIVA 2 Programa HIDROPAS. Exemplo de memória descritiva ======================================== DIMENSIONAMENTO DE PASSAGENS HIDRÁULICAS ========================================

Leia mais

A desaceleração no ritmo de crescimento da população residente na Região Norte,

A desaceleração no ritmo de crescimento da população residente na Região Norte, Alteração das Acessibilidades e Dinâmicas Territoriais na Região Norte: expectativas, intervenções e resultantes 4.1 POPULAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA 4.1.1 Estabilização e envelhecimento (196 a 1997) A desaceleração

Leia mais

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra Águas do Norte, SA Sistema Multimunicipal A Águas do Norte, S.A. foi constituída pelo Decreto-Lei n.º 93/2015,

Leia mais

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra Águas do Norte, SA Sistema Multimunicipal A Águas do Norte, S.A. foi constituída pelo Decreto-Lei n.º 93/2015,

Leia mais

EDP Solidária Barragens 2010

EDP Solidária Barragens 2010 Menção Honrosa Entidade: LÉRIAS ASSOCIAÇÃO CULTURAL Escola de Música Tradicional a música que nos pertence formar 70 jovens em música tradicional do concelho de Miranda do Douro e divulgar as tradições

Leia mais

Artigo 1º. (Objeto) Incentivar a participação conjunta e organizada de toda a comunidade escolar na construção de uma escola verde;

Artigo 1º. (Objeto) Incentivar a participação conjunta e organizada de toda a comunidade escolar na construção de uma escola verde; ANEXO VI REGULAMENTO DO CONCURSO ESCOLAS VERDES - 2013 DISPOSIÇÕES GERAIS O Concurso Escolas Verdes destina-se a reconhecer e distinguir a participação das Escolas em projetos de índole ambiental promovidos

Leia mais

COMARCA DE BRAGANÇA. (Funcionários de Justiça que integram os quadros de pessoal) TRANSIÇÕES

COMARCA DE BRAGANÇA. (Funcionários de Justiça que integram os quadros de pessoal) TRANSIÇÕES Alfandega Da Fé M.Publico Tec.Just.Adjunto 22466 Helena Da Conceicao Cordeiro Morais Amaro Secção de proximidade do Núcleo de Alfândega da Fé Bragança Assist. Operacional RG10282 Eugénio Vicente Núcleo

Leia mais

ARTIGO 1.º Objeto. ARTIGO 2.º Magistrados da Procuradoria da República da Comarca

ARTIGO 1.º Objeto. ARTIGO 2.º Magistrados da Procuradoria da República da Comarca ARTIGO 1.º Objeto 1. O presente regulamento define a estrutura e funcionamento da Procuradoria da República da Comarca de Bragança, nos termos da alínea r) do n.º 1 do artigo 101.º da Lei n.º 62/2013,

Leia mais

I. Analisar a evolução dos recursos hídricos superficiais na bacia do rio Sabor, desde a segunda metade do século XX até aos primórdios do XXI;

I. Analisar a evolução dos recursos hídricos superficiais na bacia do rio Sabor, desde a segunda metade do século XX até aos primórdios do XXI; RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO RIO SABOR: EVOLUÇÃO RECENTE E RELAÇÕES COM MUDANÇAS AS SÓCIOAMBIENTAIS Adélia NUNES Instituto de Estudos Geográficos, Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, Praça da

Leia mais

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte Desenvolvimento e Competitividade Económica: o Papel do Poder Local O Papel do Poder Local nas Políticas de Desenvolvimento Económico e Competitividade: Enquadramento no Contexto do Norte 2020 Rui Monteiro

Leia mais

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte Produção de Pequenos Frutos na Região Norte Em Portugal, à exceção do morango,

Leia mais

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia Resíduos do Nordeste, EIM 17.03.2010 Resíduos do Nordeste, EIM A actividade da empresa engloba a recolha e deposição de resíduos indiferenciados

Leia mais

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3)

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) Maio 2016 Índice Anexo III Fichas de massa de água subterrânea... 5 Código: PTA0x1RH3... 7 Código: PTA1... 13 Código: PTO01RH3... 19 Anexo III Fichas de massa de água

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO

AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO AGENDA 21 LOCAL DE MOGADOURO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 2 de Junho de 2006 4 de Agosto de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização do

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ

AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ AGENDA 21 LOCAL DE ALFÂNDEGA DA FÉ Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 5 de Junho de 2006 20 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

LOCALIZAÇÃO E BREVE APRESENTAÇÃO GEOGRÁFICA DA SUB-REGIÃO DO DOURO SUPERIOR

LOCALIZAÇÃO E BREVE APRESENTAÇÃO GEOGRÁFICA DA SUB-REGIÃO DO DOURO SUPERIOR LOCALIZAÇÃO E BREVE APRESENTAÇÃO GEOGRÁFICA DA SUB-REGIÃO DO DOURO SUPERIOR 1. LOCALIZAÇÃO A sub-região Douro Superior localiza-se no Interior Norte do país e integra os distritos de Bragança e Guarda,

Leia mais

I Encontro de Boas Práticas Educativas, 20 de Setembro de 2014

I Encontro de Boas Práticas Educativas, 20 de Setembro de 2014 I Encontro de Boas Práticas Educativas, 20 de Setembro de 2014 SCM Bragança Secr. de Estado do MAI CIG ESE NAV Bragança ISS, IP CD Bragança ULS NE PSP GNR ASMAB Funções Prestar apoio às vítimas de violência

Leia mais

PARTE I. Geografi a de Alto-Trás-os-Montes. I.1 Perspectiva territorial

PARTE I. Geografi a de Alto-Trás-os-Montes. I.1 Perspectiva territorial PARTE I I.1 PERSPECTIVA TERRITORIAL 1 Geografi a de Alto-Trás-os-Montes I.1 Perspectiva territorial Alto Trás os Montes compreende 14 concelhos distribuídos por dois distritos: Bragança (8 concelhos) e

Leia mais

C E N T R O D E E M P R E G O E F O R M A Ç Ã O P R O F I S S I O N A L D E BRA G A N Ç A

C E N T R O D E E M P R E G O E F O R M A Ç Ã O P R O F I S S I O N A L D E BRA G A N Ç A CURSOS DE APRENDIZAGEM Formação Inicial com Certificação Escolar e Profissional Estes cursos preparam jovens e adultos para o desempenho de profissões qualificadas, de forma a favorecer a entrada na vida

Leia mais

HSA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS CARACTERÍSTICAS DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

HSA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS CARACTERÍSTICAS DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS HSA 109 - GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS CARACTERÍSTICAS DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Profa. Wanda R. Günther CARACTERÍSTICAS DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS FÍSICAS QUÍMICAS BIOLÓGICAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Leia mais

COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DAS TERRAS DE TRÁS-OS-MONTES CONCURSO LOGOMARCA CIM-TTM REGULAMENTO

COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DAS TERRAS DE TRÁS-OS-MONTES CONCURSO LOGOMARCA CIM-TTM REGULAMENTO CONCURSO LOGOMARCA CIM-TTM REGULAMENTO I. Preâmbulo 1. A Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes (adiante designada de CIM-TTM ) foi constituída em 2013, na sequência do previsto na Lei

Leia mais

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 Portaria n.º 273/2009 de 18 de Março O Programa do XVII Governo Constitucional define que «o sistema [de saúde] deve ser reorganizado a todos

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS ALCOBAÇA

Leia mais

Palavras Chave: Dinâmica populacional, Crescimento natural, Crescimento migratório, Dinâmicas demográficas regionais.

Palavras Chave: Dinâmica populacional, Crescimento natural, Crescimento migratório, Dinâmicas demográficas regionais. Artig tigo 8º_ página 169 PORTUGAL (des)continuidades demográficas - orte e Centro Interior 2011 Autora: Maria João Guardado Moreira Professora Coordenadora na Escola Superior de Educação do Instituto

Leia mais

ADSE - Entidades Convencionadas

ADSE - Entidades Convencionadas ADSE - Entidades Convencionadas Cuidados Continuados Integrados Estomatologia (Actos) Estomatologia (Próteses) Fisioterapia Hemodiálise Patologia Clínica Radiologia Distrito: (64 entidades em 03 Novembro

Leia mais

TIPO MUNICÍPIOS COM SERVIÇOS CRO OBSERVAÇÃO - OUTRAS AUTORIZAÇÕES. ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT CGM in situ

TIPO MUNICÍPIOS COM SERVIÇOS CRO OBSERVAÇÃO - OUTRAS AUTORIZAÇÕES. ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT CGM in situ ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS ALCOBAÇA

Leia mais

Actualização de Dados ACTUALIZAÇÃO DE DADOS

Actualização de Dados ACTUALIZAÇÃO DE DADOS ACTUALIZAÇÃO DE DADOS 1 DEMOGRAFIA Estimativas da População Residente em 31. XII.2006 HM H M Portugal 10599095 5129937 5469.158 Norte 3744341 1811677 1932664 214045 103434 110611 Carrazeda de 7026 3351

Leia mais

AZIBO A ETA DO ETA É GARANTIA DE ÁGUA COM QUALIDADE

AZIBO A ETA DO ETA É GARANTIA DE ÁGUA COM QUALIDADE A ETA DO AZIBO ETA É GARANTIA DE ÁGUA COM QUALIDADE A nossa qualidade de vida é influenciada pela disponibilidade de água potável nas nossas casas. Por isso a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Azibo

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO

AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO AGENDA 21 LOCAL DE MIRANDA DO DOURO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 1 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

Agenda 21 Local Será que vale a pena? 8.º Seminário Regional Eco-Escolas/Jovens Repórteres para o Ambiente 21 de Março de 2009 Lagoa, São Miguel

Agenda 21 Local Será que vale a pena? 8.º Seminário Regional Eco-Escolas/Jovens Repórteres para o Ambiente 21 de Março de 2009 Lagoa, São Miguel Agenda 21 Local Será que vale a pena? 8.º Seminário Regional Eco-Escolas/Jovens Repórteres para o Ambiente 21 de Março de 2009 Lagoa, São Miguel Apresentações Nome Entidade O que já sei sobre a A21L? O

Leia mais

1 - Lugares - o número de cartórios notariais e respetiva área de localização constam da lista anexa ao presente aviso.

1 - Lugares - o número de cartórios notariais e respetiva área de localização constam da lista anexa ao presente aviso. Aviso - Faz-se público que, por despacho de 31 de janeiro de 2014 da Ministra da Justiça, foi autorizada a abertura de concurso para atribuição de licenças de instalação de cartório notarial, nos termos

Leia mais

DRAP Norte Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte PDR Manuela Condado 29/01/2016

DRAP Norte Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte PDR Manuela Condado 29/01/2016 Oportunidades PDR 2020 FRUTOS SECOS Manuela Condado 29/01/2016 INSTRUMENTOS DE APOIO AOS FRUTOS SECOS PDR2020 DRAP Norte INSTRUMENTOS DE APOIO AOS FRUTOS SECOS PDR2020 APOIOS AO INVESTIMENTO APOIOS AGROAMBIENTAIS

Leia mais

SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS

SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS A Semana Europeia da Prevenção de Resíduos tem como objectivos: Promover acções sustentáveis de redução de resíduos por toda a Europa Realçar o trabalho realizado

Leia mais

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente Reciclagem Multimaterial no Município de Gondomar 2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente O Município de Gondomar 164.090 habitantes (segundo os censos

Leia mais

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.3: Economia e Emprego o

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.3: Economia e Emprego o REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.3: Economia e Emprego Parte 3.3 Economia e emprego economia O domínio da economia revela alguns indicadores sobre a dinâmica de um território e envolve directamente

Leia mais

NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE

NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE Nível Educacional na Região do Norte NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE CARLA MELO* Tendo por referência os resultados Pré-Definitivos do Recenseamento da População de 1991, e comparando-os com os dados

Leia mais

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015 NÚMERO DATA 16/09/2015 TÍTULO 7.º RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS - 2015 01 DE JANEIRO A 15 DE SETEMBRO RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015 01 DE JANEIRO A 15 DE SETEMBRO 1/11

Leia mais

Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2009

Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2009 Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2009 REGULAMENTO I. Do Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 1. A Fundação EDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade social, promove uma iniciativa anual

Leia mais

Ciclo de Seminários Agenda 21

Ciclo de Seminários Agenda 21 Ciclo de Seminários Agenda 21 Estratégia Integrada de Turismo Sustentável no Nordeste Escola Profissional de Ansiães Cursos na Área do Turismo Identidade e Princípios Gerais A está situada num concelho

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES

AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES AGENDA 21 LOCAL DE CARRAZEDA DE ANSIÃES Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 6 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na

Leia mais

III Congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro RESUMO

III Congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro RESUMO III Congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E DE GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA TRÁS-OS-MONTES E DOURO: AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE DESENVOLVIMENTO E ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS

Leia mais

Balcões RENTEV. telefónico

Balcões RENTEV. telefónico Página 1 Identificação da Entidade no RENTEV (aplicação) ACES Alto Minho ACES Alto Tâmega e Barroso ACES Aveiro Norte Balcão de atendimento ao público Aces Aveiro Norte - Unidade Apoio à Gestão ACES Baixo

Leia mais

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015 NÚMERO DATA 01/10/2015 TÍTULO 8.º RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS - 2015 01 DE JANEIRO A 30 DE SETEMBRO RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2015 01 DE JANEIRO A 30 DE SETEMBRO 1/11

Leia mais

VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E AMBIENTE: DESAFIOS PARA A GESTÃO PÚPLICA E PRIVADA BARCELOS, 24 DE NOVEMBRO DE 2006 EM QUE AMBIENTE VIVE A GESTÃO DO 1 O Contexto Territorial 2 O Contexto Temporal

Leia mais

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.1: População, Demografia e Território o

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.1: População, Demografia e Território o REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte III.1: População, Demografia e Território Parte 3.1 População, Demografia e território Neste capítulo iremos abordar a temática da população com especial destaque

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2010

Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2010 Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 2010 REGULAMENTO I. Do Programa EDP SOLIDÁRIA BARRAGENS 1. A Fundação EDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade social, promove uma iniciativa anual

Leia mais

PARA OS RESIDENTES DOS CONCELHOS DE. Presidente Dr. João Manuel Barros Figueiredo Cruz.

PARA OS RESIDENTES DOS CONCELHOS DE. Presidente Dr. João Manuel Barros Figueiredo Cruz. Juntas Médicas de Avaliação do Grau de Incapacidade de Deficientes Civis de Braga, Esposende, Barcelos, V. N. de Famalicão, Guimarães, Vizela, Fafe, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Vieira do Minho,

Leia mais

Qualidade microbiológica e química das águas de consumo humano do distrito de Bragança

Qualidade microbiológica e química das águas de consumo humano do distrito de Bragança Qualidade microbiológica e química das águas de consumo humano do distrito de Bragança ANTÓNIO NOGUEIRA MANUELA CARDOSO IVONNE DELGADILLO ADELAIDE ALMEIDA Foi avaliada a qualidade microbiológica e química

Leia mais

ACES Nordeste. Perfil Local de Saúde Aspectos a destacar

ACES Nordeste. Perfil Local de Saúde Aspectos a destacar Perfil Local de Saúde 2009 Índice Aspectos a destacar Ligações Este Perfil Local de Saúde proporciona-lhe um olhar rápido mas integrador, sobre a saúde da população da área geográfica de influência do

Leia mais

Ponto de situação na Região Norte. da Flavescência dourada da videira. e do vector Scaphoideus titanus Ball

Ponto de situação na Região Norte. da Flavescência dourada da videira. e do vector Scaphoideus titanus Ball Ponto situação na Região Norte da Flavescência urada da viira e vector Scaphoius titanus Ball Junho 2009 SCAPHOIDEUS TITANUS Originário norte s Estas Unis da América; Na Europa, algumas referências apontam

Leia mais

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2017

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2017 NÚMERO DATA 02/08/2017 TÍTULO 4.º RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS - 2017 01 DE JANEIRO A 31 DE JULHO RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2017 01 DE JANEIRO A 31 DE JULHO 1/12 Informação

Leia mais

Condições SMQVU Ambientais

Condições SMQVU Ambientais Condições SMQVU Ambientais O estado do ambiente condiciona decisivamente a qualidade de vida das pessoas. No inquérito realizado à população residente no Porto, em 23, foi pedido aos entrevistados que

Leia mais

Relatório. Produção de Resíduos - Ano 2015

Relatório. Produção de Resíduos - Ano 2015 Serviço de Segurança e Saúde no Trabalho Relatório Produção de Resíduos - Ano 2015 1. Introdução O presente relatório tem como objectivo avaliar a evolução da produção de resíduos no CHL durante o ano

Leia mais

Propostas da Cáritas no âmbito da Pobreza Infantil

Propostas da Cáritas no âmbito da Pobreza Infantil Propostas da Cáritas no âmbito da Pobreza Infantil 1. UNICEF - {Integrar) Criar uma Estratégia Nacional para a Erradicação da Pobreza Infantil centrada nos direitos da criança, que adopte uma abordagem

Leia mais

DISTRITO DE BRAGANÇA GUIA DAS ACESSIBILIDADES DOS ESPAÇOS DESPORTIVOS

DISTRITO DE BRAGANÇA GUIA DAS ACESSIBILIDADES DOS ESPAÇOS DESPORTIVOS DISTRITO DE BRAGANÇA GUIA DAS ACESSIBILIDADES DOS ESPAÇOS DESPORTIVOS projeto cofinanciado pelo Programa de Financiamento a Projetos pelo INR, I. P. ÍNDICE Legenda 05 Introdução 06 Alfândega da Fé Complexo

Leia mais

ESTUDO DE MOBILIDADE E TRANSPORTES DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DAS TERRAS DE TRÁS-OS-MONTES

ESTUDO DE MOBILIDADE E TRANSPORTES DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DAS TERRAS DE TRÁS-OS-MONTES ESTUDO DE MOBILIDADE E TRANSPORTES DA COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DAS TERRAS DE TRÁS-OS-MONTES junho de 2015 TÍTULO: Estudo de Mobilidade e Transportes da Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-Os-Montes

Leia mais

Edificação e Urbanização na Região Norte

Edificação e Urbanização na Região Norte Edificação e Urbanização na Região Norte (Mapa da Situação Urbanística Existente - MSUE) Ficha de meta-informação Última actualização: 30-NOV-2011 1 - Características gerais do produto 1.1 - Título do

Leia mais

EDITORIAL JANEIRO 2016

EDITORIAL JANEIRO 2016 ULS Nordeste contratou 30 novos enfermeiros 2 ARS Norte visitou serviços de Urgência de Bragança e de Mirandela 2 Obras no 2º piso do Hospital de Bragança 3 Sessões de informação sobre Bullying em Vila

Leia mais

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA 30out-3nov2017 www.todoscontam.pt Na Formação Financeira Programa Todos Contam! NA FORMAÇÃO FINANCEIRA TODOS CONTAM Semana da Formação Financeira 2017 O Plano Nacional de

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO

AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO AGENDA 21 LOCAL DE VIMIOSO Resultados da primeira reunião do Fórum Participativo Realizada no dia 1 de Junho de 2006 16 de Novembro de 2006 Versão para o Grupo Coordenador Equipa Técnica Na realização

Leia mais

CANDIDATURA CONJUNTA AO ÂMBITO DA APLICAÇÃO DO PRODUTO DA TAXA DE GESTÃO DE RESÍDUOS

CANDIDATURA CONJUNTA AO ÂMBITO DA APLICAÇÃO DO PRODUTO DA TAXA DE GESTÃO DE RESÍDUOS CANDIDATURA CONJUNTA AO ÂMBITO DA APLICAÇÃO DO PRODUTO DA TAXA DE GESTÃO DE RESÍDUOS RECOLHA DE RESÍDUOS PERIGOSOS NOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EMPRESAS ENVOLVIDAS Abril 2011 Índice 1. PONTOS CHAVE 2.

Leia mais

Percursos Verdes e Ecoturismo

Percursos Verdes e Ecoturismo Percursos Verdes e Ecoturismo Sustentabilidade e Potencialidades PLANO NACIONAL DE ECOPISTAS Luis Manuel Santos Silvestre Gestor do Plano Nacional Ecopistas Enquadramento Cobertura nacional Indicadores

Leia mais

Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções?

Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções? Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções? Concelho de Valongo Câmara Municipal de Valongo Departamento de Ambiente e Qualidade de Vida Divisão de Qualidade Ambiental Sector de Higiene Urbana Caracterização

Leia mais

Análise do episódio de mortalidade elevada em Portugal Continental no Inverno de 2012

Análise do episódio de mortalidade elevada em Portugal Continental no Inverno de 2012 XXXII Jornadas Científicas de la AME Madrid, 28 a 30 maio de 2012 Análise do episódio de mortalidade elevada em Portugal Continental no Inverno de 2012 Jorge Marques Sílvia Antunes Resumo Estudo da variação

Leia mais

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares 1. Introdução O Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos, PERSU 2020, define três metas vinculativas e específicas por Sistema de Gestão

Leia mais

Notas sobre a população níveis de povoamento e envelhecimento: contrastes entre os concelhos do continente

Notas sobre a população níveis de povoamento e envelhecimento: contrastes entre os concelhos do continente Maria João Valente Rosa* AnáliseSocial,vol.xxxiii (148),1998 (4. ), 855-860 Notas sobre a população níveis de povoamento e envelhecimento: contrastes entre os concelhos do continente Uma viagem pelo continente

Leia mais

Bem-vindo ao Reino Maravilhoso

Bem-vindo ao Reino Maravilhoso Manual Gestão Integrada da Qualidade, Ambiente, Segurança e Responsabilidade Social Bem-vindo ao Reino Maravilhoso "Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso. Embora muitas pessoas digam que não, sempre houve

Leia mais

ESTUDO SOBRE O PODER DE COMPRA CONCELHIO Análise Sumária dos Resultados para a Região Norte

ESTUDO SOBRE O PODER DE COMPRA CONCELHIO Análise Sumária dos Resultados para a Região Norte ESTUDO SOBRE O PODER DE COMPRA CONCELHIO Análise Sumária dos Resultados para a Região Norte ANTÓNIO EDUARDO PEREIRA* Sendo a terceira região do país com maior nível de poder de compra per capita, o Norte

Leia mais

Rede de oferta formativa Cursos Profissionais 2012/2013

Rede de oferta formativa Cursos Profissionais 2012/2013 Distrito Concelho Escola Cursos Turmas 1º Ano Turmas 2º Ano Turmas 3º Ano Total turmas Aveiro Arouca ES de Arouca Animador Sociocultural 1 1 Aveiro Oliveira de Azeméis EBS Ferreira de Castro, Oliveira

Leia mais

Perfil Local de Saúde

Perfil Local de Saúde Perfil Local de Saúde O perfil de saúde constitui-se como um instrumento de apoio à tomada de decisão técnica, politico/estratégica e organizacional, sendo uma ferramenta virada para a ação, no sentido

Leia mais

Algumas Notas sobre a Agricultura Familiar no Continente Português

Algumas Notas sobre a Agricultura Familiar no Continente Português Conferência Internacional A Pequena Agricultura Familiar: Chayanov revisitado? Algumas Notas sobre a Agricultura Familiar no Continente Português Isabel Rodrigo Instituto Superior de Agronomia (ISA/UL)

Leia mais

Introdução. Outros TBM. Orgânicos Rejeitados. Reciclagem. Emprego. Produtos. Conclusão. Introdução. Porta-a-porta Outros TBM

Introdução. Outros TBM. Orgânicos Rejeitados. Reciclagem. Emprego. Produtos. Conclusão. Introdução. Porta-a-porta Outros TBM : solução de reciclagem e tratamento para RSU pedrocarteiro@quercus.pt 144 836 (população máxima) http://residuos.quercus.pt A SPV simplificou a informação para o consumidor. 1 2 Fonte: SPV Dados reciclagem

Leia mais

Reorganização Administrativa do Território das Freguesias - (RATF)

Reorganização Administrativa do Território das Freguesias - (RATF) Bragança Alfândega da Fé Agrobom Agregação União das freguesias de Agrobom, Saldonha e Vale Pereiro Bragança Alfândega da Fé Alfândega da Fé Sem alteração Bragança Alfândega da Fé Cerejais Sem alteração

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 150/ Set ª S/SS. (Processo n.º 1145/09)

ACÓRDÃO N.º 150/ Set ª S/SS. (Processo n.º 1145/09) Transitou em julgado em 13/10/09 ACÓRDÃO N.º 150/2009-22.Set.2009-1ª S/SS (Processo n.º 1145/09) DESCRITORES: Alteração do Resultado Financeiro por Ilegalidade / Apresentação das Propostas / Concurso Internacional

Leia mais

ANEXOS 79. As doenças são referidas e ordenadas pelos respectivos códigos da CID-10.

ANEXOS 79. As doenças são referidas e ordenadas pelos respectivos códigos da CID-10. ANEXOS 79 O Anexo 1 é constituído por quadros que apresentam as taxas de incidência, por 100 000 habitantes, das doenças de declaração obrigatória com casos notificados em 2000, por Regiões de Saúde e

Leia mais

RADIOLOGIA NA COMUNIDADE CARLOS NUJO 17 DE ABRIL 2010

RADIOLOGIA NA COMUNIDADE CARLOS NUJO 17 DE ABRIL 2010 RADIOLOGIA NA COMUNIDADE CARLOS NUJO 17 DE ABRIL 2010 Reforma dos Cuidados de Saúde Primários (CSP) - Decreto-Lei n.º 28/2008 Esta reforma coloca os CSP como o pilar central do sistema de saúde orientação

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo 1. APA: FACTOS E NÚMEROS A APA foi criada em 2012, em resultado da fusão de 9 organismos distintos.

Leia mais

Plaraforma Supraconcelhia de Alto Trás-os-Montes

Plaraforma Supraconcelhia de Alto Trás-os-Montes DIAGNÓSTICO SOCIAL Plaraforma Supraconcelhia de Alto Trás-os-Montes FICHA TÉCNICA Plataforma Supra Concelhia de Alto Trás-os-Montes Coordenação: ISS, IP - Centro Distrital de Bragança Autoria: ISS, IP

Leia mais

Tempo muito quente em Portugal continental Junho 2017

Tempo muito quente em Portugal continental Junho 2017 Tempo muito quente em Portugal continental Junho 2017 Os primeiros 20 dias do mês de junho têm sido caracterizados por valores altos da temperatura máxima, muito superiores aos valores normais para este

Leia mais

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Operações Isoladas PRU/1/2008 Política de Cidades Parcerias para a Regeneração

Leia mais

Tempo extremamente quente - 5 e 6 de setembro de de setembro dia mais quente do ano

Tempo extremamente quente - 5 e 6 de setembro de de setembro dia mais quente do ano Tempo extremamente quente - 5 e 6 de setembro de 2016 6 de setembro dia mais quente do ano A localização de um anticiclone sobre a Península Ibérica e Norte de África, estendendo-se na vertical aos vários

Leia mais

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens 1 Abrantes Santarém 2 Águeda Aveiro 3 Albufeira Faro 4 Alcanena Santarém 5 Alcobaça Leiria 6 Alcoutim Faro 7 Alenquer Lisboa 8 Alfândega da Fé Bragança 9 Aljustrel Beja 10 Almada Setúbal 11 Almodôvar Beja

Leia mais